Você está na página 1de 117

Manual de instruções

Serra de painel de uma linha de corte ICON1_XGAA


Espanhol - TRADUÇÃO DO MANUAL ORIGINAL
DEPARTAMENTO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA
Todos os direitos reservados. Esta publicação não pode ser reproduzida total ou parcialmente em
nenhuma circunstância.
De qualquer forma, com qualquer meio ou objetivo. Não pode ser transferido para terceiros, e seu
conteúdo não pode ser
usado ou divulgado a terceiros sem autorização prévia por escrito da empresa GIBEN
INTERNATIONAL SpA .
GIBEN INTERNATIONAL SpA não pode ser responsabilizada por danos causados a terceiros por
o uso desta publicação. As marcas registradas são propriedade de seus respectivos proprietários.
MANUAL DE INSTRUÇÕES
ÍNDICE
Página
A. INFORMAÇÕES GERAIS ................................................................ ............
A1
A.1. SÍMBOLOS ................................................. ... ............. ............. ............................................... ......
A2
A.2. TERMINOLOGIA ................................................. ............................................... A
5
A.3. AVISOS DE SEGURANÇA GERAIS ............................................ A9
A.4 BARREIRAS DE PROTEÇÃO ................................................ ....................... A17
A.4.1. BARREIRAS DO TIPO DE CERCA ............................................... .................................. A
20
A.4.2. BARREIRAS DE REDE ................................................ ....................................... A21
A.4.2.1 PORTA GIRATÓRIA ........................................... ........................................ A24
A.4.3. CARREGANDO BARREIRAS FOTOELÉTRICAS (MANTENHA EM MENTE) ................ A26
PARA 5. BARREIRAS FOTOELÉTRICAS NA CARGA / DESCARGA .......................... A31
A.6. ABERTURA DO COMPARTIMENTO DE FOLHA .................. A34
B. DESCRIÇÃO DA MÁQUINA ............................................ ............. B1
B.1. IDENTIFICAÇÃO DA MÁQUINA .............................................. .. .................. B1
B.2. ICON1 ACTIVE DRIVE ............................................... ........................................ B1
B.3. OBJETIVO DA MÁQUINA .............................................. ............................... B2
B.4. DESCRIÇÃO GERAL ................................................ ................................ B2
C. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS .............................................. ............ C1
C.1. ICON1 SP DIMENSIONS ............................................... ................................. C1
C.2. PONTOS DE SUPORTE ÍCONE 1 TIPO SP ........................................... ................. C2
C.3. DADOS TÉCNICOS GERAIS ............................................... ...................... C3
C.4. DADOS TÉCNICOS - H.80 . ........................................... ..................................... C6
C.5. DADOS TÉCNICOS - H.105 ............................................ ................................... C7
C.6. CONDIÇÃO DE FUNCIONAMENTO ................................................ .......... C8
C.7. PESO ................................................. .................................................. .............. C9
C.8. PINTAR CORES ................................................ ................................... C9
C.9. CICLO OPERACIONAL ICON1 ............................................... ............................. C10
C.10. DISTÂNCIAS DE SEGURANÇA ................................................ ........................ C12
C.11. BARREIRAS DE PROTEÇÃO ................................................ ...................... C13
C.12. ÁREA DE OPERAÇÃO ................................................ ................................... C15
C.13. CONEXÕES ELÉTRICAS ................................................ .......................... C16
D. DOCUMENTAÇÃO DE ACORDO COM OS REGULAMENTO................. D1
D.1. EMISSÃO DE PÓ ................................................ ....................................... D1
D.2. EMISSÃO DE RUÍDO ................................................ .......................................... D2
D.3. CERTIFICAÇÕES CEE ................................................ .................................. D4
D.4. BAIXA TENSÃO ................................................ .................................................. D5
D.5. COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA ................................................ ...... D6
E. INSTALAÇÃO DA MÁQUINA . ............................................ ............. E1
E.1. AVISOS ................................................. ............................................... E1
E.2. PESO DA MÁQUINA .............................................. .. ..................................... E1
E.3. LEVANTANDO O CORPO DA MÁQUINA ............................................ ...... E2
E.4. LOCALIZAÇÃO DO CORPO DA MÁQUINA ........................................ E7
E.5. NIVELAMENTO ................................................. .................................................. E10
E.6. LIMPEZA PRELIMINAR ................................................ .................................. E11
E.7. TRANSPORTE DO CORPO DA MÁQUINA ............................................ E12

MANUAL DE INSTRUÇÕES
Página
F. MONTAGEM DAS PEÇAS AUXILIARES ........................................... ..F1
F.1. GRUPO DE EMPURRAMENTO ................................................ ....................................... F1
F.2. CANAIS COM ROLOS ............................................... .......................... F6
F.3. TABELAS COM ALMOFADA DE AR .............................................. ............................. F7
F.4. SUPORTES ................................................. .................................................. .. F8
F.5. ANCORAGEM AO SOLO .............................................. . ........................................ F10
F.6. CONEXÃO DE GERADORES DE AR ............................................ F12
G. CONEXÕES ............................................... ......................................... G1
G.1. EQUIPAMENTO ELETRICO ................................................ ........................................ G1
G.2. SPINTORE ................................................. .................................................. ...... G3
G.3. CONEXÃO DA BRAÇADEIRA PNEUMÁTICA ............................................... ................... G5
G.4. CONEXÃO PNEUMÁTICA ................................................ .................................. G6
G.5. SISTEMA DE ASPIRAÇÃO DE PÓ ............................................. .. .......... G9
H. DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA .............................................. ............. H1
H.1. CONTROLE DE FUNCIONAMENTO ................................................ ................ H1
H.2. ETIQUETAS DE AVISO ................................................ ....................... H8
I. PARTIDA, PARADA E PAINEL DE CONTROLE ................... I1
I.1. PARTIDA DA MÁQUINA ................................................ ...................................... I1
I.2. PAUSA DO CICLO DE PRODUÇÃO ............................................. . ...................... I3
I.3. PARADA DA MÁQUINA PARA FIM DA PRODUÇÃO .................................... I4
I.4. PARADA DE EMERGÊNCIA PARA SEGURANÇA DO OPERADOR ..................... I6
I.5. AVISO ................................................. .................................................. I7
I.6. QUADRO DE AVISOS ............................................... ....................................... I8
I.7. FUNÇÃO DO PROGRAMADOR ................................................ .............................. I9
J. REGULAMENTOS GERAIS .............................................. ................ J1
J.1. TESTE DE MÁQUINA .............................................. .. ................................. J1
J.2. EGULAÇÃO DOS SUPORTES .............................................. .................... J2
J.3. PROJEÇÃO DA LÂMINA .............................................. .. ..................................... J3
J.4. PERPENDICULARIDADE ENTRE A LÂMINA E A MÁQUINA ........ J5
J.5. PARALELISMO ENTRE A LÂMINA E A LINHA DE CORTE ............................... J6
J.6. INCISOR ................................................. .................................................. .......... J8
J.7. REGULAÇÃO DE INCISORES ................................................ ............................. J9
J.8. AJUSTE DA BRAÇADEIRA ................................................ ..................................... J11
J.9. PRESSÃO DE SERVIÇO . ............................................... .................................. J12
K. MANUTENÇÃO ............................................... ................................... K1
K.1. PONTOS DE DESCARGA PNEUMÁTICOS (GRUPOS FR) . ............................... K1
K.2. PRESSER ................................................. .................................................. ....... K3
K.3. SUPORTES ................................................. .................................................. .. K6
K.4. GRUPO DE TRANSFERÊNCIA ................................................ ................................ K7
K.5. TRANSPORTE DE FOLHAS ............................................... ..................................... K8
K.5.1 CORREIAS DE SERRA ........................................... .. .............................. K9

GIBEN INTERNATIONAL SpA


Página III
ÍNDICE
ICON 1_XGAA
MANUAL DE INSTRUÇÕES
Página
K.6. SUBSTITUINDO A FOLHA PRINCIPAL .............................................. .......... K10
K.7. SUBSTITUIÇÃO DA FOLHA DE INCISÃO ............................................. ....... K13
K.8. GRUPO DE EMPURRAMENTO ................................................ ..................................... K16
K.9. GRIPPERS PNEUMÁTICOS ................................................ .................................... K19
K.10. ALINHADOR LATERAL ................................................ .................................... K20
K.11. LENÇÓIS ................................................. .................................................. .......... K23
K.12. VELOCIDADE DO PISTÃO EM CILINDROS PNEUMÁTICOS ................... K24
K.13. ÁREA DE TRABALHO ............................................... ......................................... K25
K.14. MOTORES DE AUTO-FREIO .............................................. .. ....................... K26
L. MANUTENÇÃO ORDINÁRIA AGENDADA  ........................................ L1
L.1. LUBRIFICAÇÃO ................................................. .................................................. L9
M. ELIMINAÇÃO DA MÁQUINA ............................................ ............. M1
M.1. PROCEDIMENTO E REGRAS GERAIS .............................................. ... M1
N. ANEXOS ............................................... .................................................. N1
N.1. FOLHA DE VERIFICAÇÃO DE DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA ....... N2
N.2. FOLHA DE VERIFICAÇÃO DE FOTOS .......................................... N3

ESPANHOL
GIBEN INTERNATIONAL SpA
Página IV
ÍNDICE
ICON 1_XGAA
MANUAL DE INSTRUÇÕES
NOTAS
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....

ESPANHOL
GIBEN INTERNATIONAL SpA
Página A1
MANUAL DE INSTRUÇÕES
ICON 1_XGAA
A. INFORMAÇÕES GERAIS
As descrições e ilustrações neste manual não são vinculativas. Sem prejuízo das características essenciais
do tipo de serra de painel descrito, a GIBEN reserva-se o direito realizar as modificações técnicas que
julgar necessárias a qualquer momento para melhorar o desempenho da máquina, ou devido a requisitos
industriais ou comerciais, sem obrigação de atualizar esta publicação ao mesmo tempo.

É altamente recomendável não realizar qualquer modificação na máquina, elétrica


ou mecânica e de qualquer magnitude, sem autorização prévia por escrito do
fabricante.
Em caso de não observância do anterior, a Giben é considerada isenta de antes de
qualquer responsabilidade civil ou criminal.
É importante manter o manual de instruções da máquina em bom estado, com todas as suas peças
perfeitamente legível. Para tal, é aconselhável guardá-lo no bolso adequado do guarda-roupa elétrico,
junto com o resto do material que acompanha a máquina, onde será mais fácil encontrá-lo.
Além do manual de instruções da máquina, o manual também é entregue ao cliente Programador, cópia
dos diagramas elétricos e manual de peças de reposição.
Além do manual de instruções da máquina, o cliente recebe o manual do proprietário Programador, cópia
dos diagramas elétricos e manual de peças de reposição.
É importante explicar por que este manual foi escrito de tal forma que o O técnico ou operador entende
melhor sua função. O manual de instruções descreve todas as partes da máquina e define a finalidade para
a qual foi fabricada. O que mais, contém informações essenciais para o funcionamento correto e para o
operador trabalhar com segurança
O fabricante não é responsável por danos materiais ou pessoais causados por não observância das normas
de segurança.
O usuário deve verificar com a ajuda do manual de instruções se o a instalação da
máquina foi realizada corretamente e respeitando regulamentos atuais. Em caso de
instalação incorreta, você deve apontar imediatamente por escrito ao fabricante. Se
você não fizer isso, o fabricante irá considera já isento de toda responsabilidade
civil e criminal.
As ilustrações indicadas neste manual são para o título exclusivamente
indicativo. Por razões de clareza, algumas imagens Eles podem ilustrar a máquina
ou uma parte dela sem proteções.

MANUAL DE INSTRUÇÕES

SIMBOLOS
PERIGO GERAL: indica a presença de um possível perigo, avisa operadores de modo que seu
comportamento seja especialmente cauteloso.

PERIGO DE ESMAGAMENTO: indica o perigo de esmagamento para o operador


causado pelo manuseio de materiais ou peças da máquina.

Risco elétrico - indica o perigo para o operador causado pelo contato com
equipamento elétrico energizado.

Perigo de queda de material - indica o perigo para o operador causado por uma queda
repentina no material usado.

Proibição geral: indica uma proibição que deve ser respeitada por motivos segurança
ou para o uso correto da máquina.

Proibição de remover dispositivos de segurança: indica a proibição remova os


dispositivos de segurança enquanto a máquina estiver funcionando.

Proibição de acesso: indica a proibição de acesso a uma área da máquina

Proibição de introdução da mão: indica a proibição de tocar elementos perigosos


ou inserir a mão em partes da máquina perigoso para a integridade do operador.

Proibição de passagem: indica a proibição de passar por algumas superfícies.

Obrigação geral: indica a obrigação que deve ser considerada para mantenha a serra de
painel em boas condições de funcionamento e segurança.

Obrigação de consultar: indica a obrigação de ler atentamente o manual


de uso e manutenção antes de realizar operações de comissionamento na máquina
funcionamento, regulação, manutenção, etc.
Obrigação de luva: indica a obrigação de usar luvas de proteção para evitar danos
às mãos.

Obrigação de fone de ouvido: indica a obrigação de usar os fones de ouvido protetores


para evitar danos auditivos.

Obrigação de óculos de segurança: indica a obrigatoriedade de uso dos óculos para


evitar danos aos olhos.

Obrigação de usar cadeado: indica a obrigação de fechar com cadeado um dispositivo


por razões de segurança.
NOTA: O cadeado fica a cargo do cliente.

Nota: indica certas informações fornecidas pelo fabricante necessários para o correto


funcionamento e uso da máquina.

Máquinas para o mercado comunitário (de acordo com a diretiva CE): identifica uma
certa parte da documentação que se refere a uma máquina ou equipamento destinado ao
mercado da Comunidade Europeia.

Máquinas para o mercado fora da UE: identifica uma determinada parte da


documentação que se refere a uma máquina ou um equipamento com destino ao
mercado fora da UE.

Máquinas para Québec: identifica uma determinada parte da documentação que


se refere a uma máquina ou equipamento destinado ao Québec.

Técnico de suporte Giben : identifica o operador GIBEN especializado.

Apenas um técnico de serviço da Giben pode realizar as operações marcado com


este símbolo.
Operador especializado: identifica o operador que participou do Curso de
treinamento GIBEN.

Não requer treinamento especifico ou especializado, pode ser realizado por


qualquer operador que recebeu instruções sobre o funcionamento e os riscos
específicos dos locais a ser efetuado a manutenção.
MANUAL DE INSTRUÇÕES
A.2. TERMINOLOGIA

Nem todos os recursos descritos abaixo estão presentes nesta máquina


O que se segue destina-se a ajudar o novo aplicativo a compreender alguns dos termos
mais comumente usado.
MANUAL DE INSTRUÇÕES

Fonte de Mecanismo de alimentação para peças de trabalho ou ferramentas embutidas


alimentação na máquina, e onde a peça ou o elemento da máquina com a ferramenta
integrada incorporada, estão sujeitos e controlado mecanicamente durante a operação de
usinagem.
Alinhador lateral Dispositivo móvel para guiar a peça de corrida, usado para empurrá-la para o
lado do quadrado lateral. Veja retificador lateral.

Altura da Número de placas que podem ser cortadas de uma vez. A altura máxima da
embalagem embalagem
É determinado pela saída da serra em relação ao plano de trabalho.

Avanço manual Um avanço produzido para um movimento manual de uma parte ou de um


elemento do máquina, que pode incorporar uma ferramenta.

Bit Unidade de informação equivalente à escolha de uma das duas alternativas


igualmente provável.

Bps Taxa na qual os dados são transferidos (por um modem) [sinônimo: bits por
segundo}.

Byte String de 8 bits (o suficiente para representar um caractere de dados


alfanuméricos) processada
como uma única unidade de informação
Carregamento Onde o operador coloca a peça de trabalho no suporte na posição de corte, ou
manual de serras de seja, não existe um dispositivo de carregamento intermediário para receber e
painel transferir a peça de trabalho de o operador para a posição de corte.
Porta com Porta de comunicação.
Conector da Mecanismo de força que conecta a máquina
máquina

Corte de borda pós- Corte feito na borda de fuga perfilada da peça de trabalho, profundo o
formado suficiente para evitar que a serra principal danifique a superfície durante o
corte.
Corte de limpeza Corte para polir resíduos e / ou alinhar as placas. Consulte "Corte de limpeza
longitudinal" e "Corte de limpeza transversal".
Corte de limpeza Corte transversal ao longo da largura da placa para enquadrá-la e fazer o pré-
antes do pré-corte corte.

Corte de limpeza Recorte frontal e traseiro da placa, longitudinalmente, para enquadrá-la e


longitudinal cortá-la longitudinalmente. O recorte de limpeza frontal também remove
qualquer resíduo.
Corte da terceira Divida longitudinalmente as peças cortadas transversalmente.
fase
Corte longitudinal Corte ao longo da placa para produzir tiras.
corte transversal Corte a largura de uma tira para produzir uma ou mais peças.
Múltiplas seções Seção transversal de mais de uma faixa, cada uma com posições idênticas de
transversais corte transversal para fazer peças
Corte W Divida as peças cortadas do terceiro estágio na largura.
Corte Z Veja o corte da terceira fase.
Cortes de limpeza Corte transversal feito em ambas as extremidades de uma tira para quadrá-la
cruzada antes sujeitando-o a cortes transversais futuros. O corte anterior remove todos
os resíduos.
Descarregamento Onde o operador remove a peça de trabalho do suporte na posição de corte, ou
manual de peças seja, não há um dispositivo de descarregamento intermediário para transferir a
peça da posição de corte até o operador.
Empurrador Dispositivo para mover tábuas, ripas e peças para frente e para trás na mesa
trabalho da serra. Veja o botão de pressão.
Empurrador de Dispositivo para mover tábuas, ripas e peças para frente e para trás na mesa
tabuleiro funcionamento da serra de painel. Veja o empurrador.
Esquema Desenho de um plano de corte ou "layout". Veja modelo de corte
Expulsão Placa ou peça ou desperdício, que são expelidos pela máquina.
Espessura da serra Espessura do corte feito com serra.
Lâmina de serra Lâmina de serra circular usada para dividir os submúltiplos da peça de
principal trabalho.
Incisão Corte raso de uma peça profunda o suficiente para cortar apenas o laminado
ou plástico da face da peça de trabalho para evitar danificar a superfície
quando a folha de a serra principal faz o corte seu corte.
Lançar Execução de um programa de corte específico.
Lote Grupo de uma ou mais operações incluídas em um arquivo sequencial.
Matéria prima Placas carregadas simultaneamente no dispositivo de elevação ou na frente da
serra onde peças são produzidas.
Modelo de corte Desenho que define graficamente o programa de corte a ser executado pela
máquina.
Modelo de corte Modelo em que algumas ou todas as tiras têm uma seção transversal diferente
escalonado
Modelo de corte Modelo onde todas as faixas têm a mesma largura.
lógico
Modelo de corte Modelo em que a prancha deve ser virada primeiro, de modo que todos os
longitudinal curto cortes longitudinais eles são feitos através dele.
Modelo pré-cortado Modelo contendo um ou mais cortes na cabeça ou frontal.
Pacote Número especificado de placas carregadas de uma vez na máquina para corte
Papel Peça cortada ou placa produzida a partir da matéria-prima.

Parte aberta Refere-se ao descarregamento da pilha de peças após o corte transversal. Diz-


se que um A peça está "aberta" desde o momento em que a primeira é cortada,
e até que a última não tenha foi cortado e baixado.

Pausa Detecção de tempo de parada durante algum intervalo predeterminado.


Parte duplicada Peça com as mesmas dimensões quando cortada com o mesmo material que
outra que aparece na lista, mas com um rótulo e identificação diferentes.
Bateria Quantidade detalhada de placas carregadas no dispositivo de elevação ou em
um palete.
Número especificado de placas carregadas de uma vez no dispositivo de
elevação frontal ou mais tarde da máquina.
Garra Dispositivo aplicado ao empurrador para segurar placas, tiras e peças quando
são acionadaspelo empurrador
Posição de descanso Posição para a qual o carro da serra retorna após cada ciclo de corte, nas
do carro da serra máquinas de corte. fonte de alimentação integrada.
Pre corte Primeiro corte, geralmente transversal, para dividir a placa em duas ou mais
partes, permitindo um modelo diferente de corte longitudinal e transversal
para cada um.
Pré-corte reutilizável Corte frontal onde o excesso de material é uma peça reutilizável, como uma
placa.
Garra Dispositivo de fixação que se estende por toda a largura útil da máquina, e
cujo Sua função é segurar a peça de trabalho firmemente na mesa durante o
corte.
Protocolo Conjunto específico de regras, procedimentos ou convenções sobre o formato
e momento da transmissão de dados entre dois dispositivos.
Porta de linha de Porta usada para acessar a impressora.
impressora
Porto Lpt Veja: Porta de linha de impressora
Recreio Excesso de parte na largura geral da peça e que deve, portanto, ser
reintroduzida na máquina para outro corte após as operações de corte
transversal e descarregamento. Se o chamado corte de terceira fase, corte “Z”
ou corte “W”.
Retificador lateral Dispositivo móvel para guiar a peça de corrida, usado para empurrá-la para o
lado do quadrado lateral. Veja alinhador lateral
Resto utilizável Pedaço de tabuleiro que sobrou após a conclusão da produção de todas as
peças que compor a obra, que satisfaça dimensões mínimas definidas, e será
reaproveitada, em outro momento como um "conselho" em outro trabalho.
Seccionadora Máquina equipada com uma ou mais lâminas de serras circulares móveis,
projetadas principalmente para tábuas de corte.
Serra com linha de Serra com linha de corte para pré-corte, corte longitudinal e corte transversal.
corte
Serra dentada para Lâmina de serra usada para fazer o corte frontal da borda de fuga. Pode ser a
corte de borda folha a serra de pontuação ou outra usada para este propósito específico.
pós-formado
Borda Painel individual de matéria-prima a partir da qual as peças são fabricadas.
Tempo de Tempo decorrido entre o acionamento do dispositivo de parada para parar
inatividade eixo efetivo de rotação.

Hora de partida Tempo decorrido entre a atuação do dispositivo de iniciação até o momento
em que o eixo de rotação atinge a velocidade de rotação adequada.
Tiras Resultante de um corte longitudinal. Contém uma seção de peças de largura
total ou abaixado.

A.3. AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA

O Operador é obrigo a observar escrupulosamente os seguintes avisos:


A MÁQUINA FOI PROJETADA DE ACORTO COM OS MAIS MODERNOS SISTEMAS DE
PREVENÇÃO DE ACIDENTES.

O NÃO CUMPRIMENTO DAS INSTRUÇÕES PARA O USO CORRETO DA


MÁQUINA PODE PROVOCAR ACIDENTES GRAVES E DANOS.

O CONTROLE DA SECCICIONADORA GIBEN POR PARTES DE PESSOAS NÃO


INSTRUIDAS ADEQUADAMENTE PODE TER ALTO RISCO.

LEVANDO EM CONTA QUE O GABINETE ELÉTRICO TEM BLOQUEIO


ELÉTRICO PARA ABERTURA DE AS PORTEZUELAS, SE ESTIVER SOB TENSÃO
PODE ABRA APENAS COM A CHAVE ESPECIAL DE UM OPERADOR
ELETRICISTA ESPECIALIZADO.

CONTROLE DA SERRA GIBEN POR PARTE DE PESSOAS QUE NÃO FORAM


ADEQUADAMENTE INSTRUIDAS É DE ALTO RISCO.

AO ABRIR O INTERRUPTOR PRINCIPAL, A ALIMENTAÇÃO PNEUMÁTICO


NÃO ESTÁ ISOLADO.

O CORTE DE MATERIAL ALÉM DA DISPOSIÇÃO OU DO TAMANHO BLEROS


CONTENDO RESTOS DE FERRO (PREGOS, GRAMPOS, ETC.) PODEM CAUSAR
FAÍSCAS, CAUSANDO PERIGO DE INCÊNDIO.

Não remova os dispositivos de segurança enquanto a máquina estiver


funcionando.

Não coloque a máquina em ambientes com atmosfera explosiva.

Não ligue a máquina enquanto ela estiver sob qualquer tipo de condicionamento
que pode reduzir a velocidade dos reflexos.

Não use a máquina em nenhuma circunstância sem ter ativado a aspiração, uma
vez que a presença contínua de poeira nas proximidades dela, Além de
comprometer seu bom funcionamento, pode causar graves danos aos
trabalhadores.

Não entre no perímetro delimitado pelas barreiras por qualquer motivo proteção
durante a instalação.
É proibido subir nas superfícies de descarga, nas esteiras rolos e todas as peças
da máquina que não se destinam a no ritmo do operador.

Não coloque as mãos ou objetos dentro das peças submetidas tensão, nas
unidades móveis ou no armário elétrico.

Somente pessoal qualificado pode ter acesso ao painel elétrico.

Nunca coloque as mãos sob a braçadeira. Não remova manualmente aparas ou


lascas de material de qualquer posição perto da linha corte.

Não deixe a máquina sem supervisão enquanto ela estiver funcionando.

Não permita que as pessoas se aproximem da máquina durante o trabalho.


não autorizado.

Não toque na peça enquanto trabalha ou se move dos órgãos de alinhamento ou


translação.

Não remova o material cortado por qualquer motivo enquanto ele ainda estiver
segurado pelo alinhador lateral e o ciclo de corte ainda não terminou:
danos graves podem ocorrer.

É proibido acessar os programas, os parâmetros do inversor e aos ajustes de


acionamento dos disjuntores.

Ao limpar a máquina, você deve remover a poeira com ar comprimido, mas com
um dispositivo de sucção adequado. Dizendo dispositivo está a cargo do cliente.

Ao fazer a conexão elétrica da máquina ao interruptor


Em geral, certifique-se de que o fio terra esteja corretamente conectado. Além
disso, verifique se a instalação de rede tem um para um solo adequado, com
dispersores eficientes.
Ligue a máquina exatamente seguindo as instruções fornecidas no manual.

A máquina deve funcionar exclusivamente com todos os cárteres e proteções


montadas.

Antes de ligar a máquina, verifique se não há corpos estranhos dentro

Antes de colocar a máquina em operação é absolutamente necessário montar as


barreiras de proteção.

Use apenas o material destinado a ele na máquina.

É necessário usar fones de ouvido de proteção.

Use óculos de segurança para se proteger de jatos de ar imprevisto.

Para descarregar o material, use luvas de proteção e sapatos de segurança.


segurança.

Espere até que o compressor esteja na posição de descanso para cima, antes
remover a peça de trabalho da seccionadora.

As proteções fixas não devem ser removidas de seus alojamentos em qualquer


caso enquanto a máquina está funcionando e deve ser reiniciado antes de ligar a
máquina.

Mantenha as proteções fixas e móveis em perfeitas condições e todos os micro


interruptores de segurança, substituindo-os sempre que necessário.

Desligue a máquina girando o interruptor elétrico geral e, exceto outras


indicações, interromper a linha pneumática antes de realizar regulamentos,
mudanças de peças ou operações de limpeza.
Para garantir que durante essas operações a máquina permaneça desligado, o interruptor e o
dispositivo de interrupção pode ser trancado com um cadeado (cadeado fornecido pelo cliente).

Corte a energia geral antes de usar a próxima soldagem elétrica para a instalação.

Corte o fornecimento geral (ar) apenas com a máquina no final do ciclo corte.

Se reparos ou manutenção forem realizados em áreas não acessível a partir do


solo, para alcançar a altura de trabalho de uso instrumentos que atendem aos
padrões de segurança atuais

Sempre substitua as lâminas da barra de segurança que foram acidentalmente


arruinado durante o trabalho.

Mantenha a mesa de trabalho em perfeitas condições e substitua as peças


quebradas ou danificadas A folga ou folga que permite a saída da serra deve ser ≤
6 mm.

Mantenha os quadrados em perfeitas condições e substitua as peças quebradas ou


danificadas.

Use apenas ferramentas fabricadas em conformidade com a máquina na máquina.


UNI EN 847-1.

Use sempre serras em perfeito estado e com o diâmetro indicado pelo fabricante.
Para manusear as lâminas durante as operações de manutenção ou reparar, usar
dispositivos ou suportes que reduzam o perigo de lesões.

Para trocar a lâmina, use luvas de proteção.

Sempre pare a máquina antes de limpar.

Limpe a máquina periodicamente e remova os cortes.

Uma vez por semana, é essencial limpar completamente o interior da base da


seccionadora.
Em caso de avarias ou anomalias na máquina, é imprescindível informar para o
fabricante. Também é necessário tomar nota das anomalias usando um cadastro
especial (a cargo do cliente).

Para usar a máquina respeite os procedimentos, horários e locais impostas pelas


normas da técnica e pelas leis sociais, em vigor na cada pais.
Se a máquina for usada em linha com outras, solicite intervenção o fabricante ou
um técnico por ele contratado para instalar o intertravamento entre máquinas e
dispositivos de emergência. A partir de Caso contrário, o fabricante não será
responsável por danos materiais ou pessoal derivado de colocá-los online com
outras máquinas.
Em caso de alteração da planimetria das instalações do estabelecimento que
determina que a instalação da máquina está incorreta, todos os danos para pessoas
ou coisas é de responsabilidade do usuário.

Não use materiais diferentes dos indicados no manual sem primeiro consulte o
fabricante da máquina. Giben não é responsável se o cliente cortar materiais
diferentes aos conselhos ou placas que contenham restos de ferro (pregos, grampos,
etc.) que podem causar faíscas.
Na máquina, todos os componentes e peças identificados como perigosos estão
localizados em posições de difícil acesso, e protegido com cárteres que só podem
ser removidos pelos operadores
especializado.

Em caso de incêndio, use um extintor de pó. De qualquer forma, Lembre-se que os


cabos utilizados são autoextinguíveis.

No caso de uma sobrecarga elétrica ou mecânica, a máquina


Ele entra automaticamente no estado STOP e se trava.

Se os dispositivos de segurança mostrarem alguma falha, notifique o as pessoas


responsáveis pela manutenção.

Siga escrupulosamente a manutenção programada.


Remova periodicamente a poeira do chão ao redor da máquina produz durante o
trabalho.

Em caso de falha da máquina, a fim de evitar danos graves, consulte com um


técnico especializado Giben.

Óleo velho e usado devem ser descartados de acordo com as respectivas


regulamentos aplicáveis sobre segurança, preservação da saúde e preservação do
meio ambiente.

A.4 BARREIRAS DE PROTEÇÃO

As instruções a seguir são essenciais para trabalhar em condições de segurança com


a máquina em operação.
As seguintes instruções são fundamentais para trabalhar em condições de segurança com a
máquina em funcionamento.

As proteções devem ser instaladas por Técnico de Assistência A especialidade


de Giben.

Para colocar a máquina de volta em operação uma vez que o perigo tenha sido superado, é
necessário levante o botão que foi pressionado para pará-lo.
A proteção pode ser constituída por PAINÉIS ou REDES de acordo com as normas vigentes do
país do usuário.
Cada tipo de máquina também tem uma versão de barreira opcional, o que melhora
significativamente o aspecto estético sem reduzir em nada a segurança da máquina.

Antes de colocar a máquina em operação, é absolutamente necessário montar as


barreiras de proteção.

A EMERGÊNCIA REMOVE A ENERGIA ELÉTRICA DA MÁQUINA


NA: ENERGIA PNEUMÁTICA PERMANECE ATIVA

Não entre no perímetro delimitado pelas barreiras por qualquer motivo proteção
durante a instalação.

Não use as barreiras para outros fins que não a proteção.

As barreiras de proteção e todos os componentes de segurança do máquina deve


ser montada e colocada em condições de uso antes realizando manutenção
elétrica ou pneumática.

As proteções não devem ser neutralizadas construindo plataformas perto de da


máquina ou modificando a altura da mesma. Se o cliente executa qualquer
modificação deste tipo deve manter as proteções ativas.

Para que as proteções do perímetro funcionem corretamente, eles devem siga


cuidadosamente as seguintes instruções e as disposições do esquemático
fornecido pelo fabricante.

Se uma parte das barreiras de proteção for substituída pelas paredes adjacente à
máquina a ser instalada, é necessário garantir que não há acesso a áreas perigosas.

Deixe a área próxima às proteções livre para controlar o máquina visualmente

Em caso de perigo, o botão de emergência deve ser pressionado com firmeza


(vermelho) mais próximo
Verifique periodicamente a eficiência do botão de emergência seguindo as instruções em § H.1

MONTAGEM
Para montar as barreiras, os avisos e instruções de segurança devem ser seguidos dos capítulos
seguintes, que descrevem especificamente cada tipo de proteção: painéis, redes, portões
giratórios ou células fotoelétricas

NÃO ENTRE POR QUALQUER MOTIVO NO PERÍMETRO DELIMITADO

A.4.1. BARREIRAS DO TIPO DE CERCA

As pernas de apoio devem ser posicionadas de tal forma que entre as


barreiras e a instalação é uma distância não inferior a 1 metro.

Distribua as pernas de suporte (A) ao longo do perímetro da


instalação, de acordo com o plano
respectivo.

Para montar as cercas, passe os tubos (B) através dos orifícios feitos
no topo das pernas de apoio (A).

Para montar o tubo corretamente é fundamental colocá-lo imediatamente após o próximo ou o


pé. Não tendo jogo, não pode rolar.

Quando o pé é usado como um suporte terminal ou fim das barreiras,


o tubo deve passar o nocaute até atingir a parede do pé. Para montá-lo
em ângulo, insira o primeiro tubo (C) no nocaute e empurre-o até a
parede da perna de apoio. Introduzir o tubo (D) perpendicular ao
primeiro a de um dos dois orifícios coaxiais, de acordo com a direção
de montagem, e coloque-o completamente com o mesmo.

Durante a montagem, verifique se a distância entre os pés é estreito o


suficiente para não permitir que ele funcione.

Uma vez que as operações de montagem tenham sido concluídas, e depois de ter verificado o
correto disposição dos elementos que a compõem, a barreira deve ser fixada ao solo.

Para as instruções relativas à ancoragem ao solo, a referência é feita em § F.5. deste manual.

A.4.2. BARREIRAS DE REDE
Para conseguir uma montagem correta das redes de proteção, as instruções devem ser seguidas
listado abaixo.

As redes de proteção devem ser montadas respeitando a distância segurança de ≥


200 mm.

As indicações quanto à ancoragem ao solo têm valor apenas explicativo, uma vez
que que a operação está a cargo do cliente.

Antes de colocar as barreiras de proteção ao longo do


perímetro da máquina, deve ser montado a partir da
máquina, o rede triangular (1) fixando-os através do furos (2)
com os parafusos apropriados.

CONJUNTO DE BARREIRA
A- Fixe a estrutura onde está previsto o esquema do projeto.
B- Insira o primeiro painel da rede no tubo da estrutura.
C- Insira o segundo painel no outro tubo.
D- Introduzir, com o auxílio de um martelo de borracha, o buffer de união.

E - Aperte os parafusos de fixação dos painéis de malha às


estruturas.

Continue e termine a montagem das barreiras ao longo do perímetro da máquina, sem fixar as
pernas ao solo.

Assim que as redes forem bloqueadas e o arranjo correto destes


de acordo com o esquema fornecidos pelo fabricante, podem ser
aterrados.
As instruções relativas à ancoragem ao solo são referenciado em § F.5. deste manual.

Verifique cuidadosamente se todos os tubos e redes estão bloqueados e se for


impossível desmontá-los, exceto com uma ferramenta adequada.

É importante verificar periodicamente o aperto dos parafusos.

Para completar as redes de proteção, existem:

PORTAS GIRATÓRIAS para acesso do pessoal operacional.

A.4.2.1 PORTA BLOQUEIO

Uma ou mais portas de intertravamento podem ser necessárias no perímetro das redes de
segurança com as unidades que dão ao operador responsável pelo manutenção. Cada porta é
fornecida com um microinterruptor e um came que está no mesmo eixo da dobradiça. Assim
que a porta é aberta, o microinterruptor ativa a emergência, exceto durante a regulação ou a
mudança das folhas, uma vez que essas operações são realizadas dentro das redes.

Na rede da porta, fora das proteções, existe um botão de emergência que o o operador deve
pressionar em todos os casos de perigo.

AVISOS DE SEGURANÇA

Não opere a máquina quando a porta estiver aberta.

A porta tem fechadura com chave.


Deve haver uma única cópia da chave, que deve estar disponível para o escritório
e permanecer sempre nas mãos do gerente da oficina.

Cada vez que você tem que entrar nas redes de proteção, você deve continuar da seguinte
maneira:

- abra o interruptor elétrico principal, tranque-o com o cadeado


(pelo cliente) e mantenha a chave.

- feche o interruptor pneumático com o cadeado e manter a chave.

- Pegue a chave da porta, que deve


estar sempre na posse do responsável
pela oficina.

- abra a porta com a chave (1).

- opere a fechadura com a porta aberta e remova a chave para


evitar que alguém feche o porta e reative a máquina.
Verifique se a porta está instalada corretamente e se é impossível removê-la
exceto com uma ferramenta adequada.

Verifique periodicamente o funcionamento do botão de emergência e o


microinterruptor na porta.

MONTAGEM
Para conseguir uma montagem correta da porta de batente, as instruções que estão listados
abaixo.
- Monte os pés 2 nos tubos 3
- Monte os tubos 3 com as redes 4
- Monte a seção transversal 5 entre os dois tubos;
- Monte as dobradiças 6 juntamente com a pega e o íman 7;
- Verifique com um nível se os tubos 3 estão verticais, e fixe as pernas com os respectivos
tarugos;
- Por fim, monte o bloqueio 1 e o microinterruptor 8 (eles devem ser bloqueados e desmontados
única e exclusivamente com uma ferramenta).

Na área da barreira fotoelétrica está instalada um botão de comando local de onde operador
permite a inserção da pilha por meio de um comando localizado na bandeira.

O espião iluminado "PRONTO" no teclado luzes locais acendem quando a máquina está em
condições de poder carregar o material: mesa PARA BAIXO e o empurrador em segurança.

Então a lógica de operação das barreiras fotoelétricas (veja também o capítulo I).

A.4.3. CARREGAR BARREIRAS FOTOELÉTRICAS (MANTER EM MENTE)

As barreiras fotoelétricas estão localizadas nas áreas de carga da serra de painel, traseira e
lado. Sua função é garantir a segurança do operador durante a introdução do material e evitar a
entrada de pessoal durante a operação da máquina. Em condições normais de trabalho, se o
feixe das fotocélulas for interrompido, o cortador de painel trava e é colocado em estado de
emergência.

Na área da barreira fotoelétrica está instalada um botão


de comando local de onde operador permite a inserção
da pilha por meio de um comando localizado na
bandeira.
O espião iluminado "PRONTO" no teclado luzes locais acendem quando a máquina está em
condições de poder carregar o material: mesa PARA BAIXO e o empurrador em segurança.

Uma continuação entra de novo a lógica de


funcionamento das barreiras fotoelétricas

AVISOS DE SEGURANÇA

Não use as células fotoelétricas como meio de acesso às máquinas a fim de


realizar regulações ou manutenção.
Antes de reiniciá-los, verifique cuidadosamente se há alguém dentro redes de
proteção.
Verifique periodicamente se o feixe permanece ativo e se, ao longo do tempo, o
dispositivo sofreu choques que podem ter alterado o alinhamento.
Durante a fase de carregamento, um operador deve estar próximo ao botão de
parada emergência.

É importante localizar as barreiras fotoelétricas conforme indicado no diagrama de layout dA


máquina. Esta posição foi determinada com base nos regulamentos que regulamentam o uso de
barreiras fotoelétricas (UNI EN 999), portanto é imprescindível respeitá-la.

A barreira consiste em um emissor (EMISSOR) e


um receptor (RECEPTOR) , protege a área gerando raios
infravermelhos que detectam qualquer objeto localizado no
campo de detecção da barreira.

Um microprocessador garante o controle e comando dos


raios emitidos e já recebidos através de alguns LEDs,
informa o operador sobre o status operacional do barra de
segurança. Durante sua instalação, o LED HIGH ALIGN
amarelo facilita a alinhamento das duas barreiras.

Também deve ser lembrado que, se a pista de rolos foi fornecido por nossa casa, o as barreiras
têm dois raios; por outro lado, se ele tem fornecido pelo cliente, outro raio será necessário.

A figura ilustra as posições de montagem de dispositivos de


acordo com o tipo de barreira segurança:

- entalhe de referência 2: barreira com 2 raios

- entalhe de referência 3: barreira de 3 raios

MONTAGEM
Na fase de montagem da barreira fotoelétrica é imprescindível a localização dos pilares de
sustentação
- colunas- para que fiquem o mais verticais possíveis e paralelas umas às outras; as barreiras o
transmissor e o receptor devem ser posicionados com suas superfícies sensíveis voltadas um
para o outro.
Então você deve prosseguir com o alinhamento da barreira, combinando os raios conforme
mostrado

Descrito abaixo.
O alinhamento entre o emissor e o receptor
é necessário para obter uma operação
correta da barreira segurança. O
alinhamento é perfeito se o eixos de lente
de primeiro e último raio do emissor
coincidir com os eixos do lentes
correspondentes no receptor.
O operador pode verificar a condição de
operação das barreiras por meio de quatro
LEDs no receptor e os dois LEDs no
transmissor.

Ligue o dispositivo.
Verifique se o transmissor está ligado o
LED verde para baixo (POWER ON) e o
LED amarelo (SEGURO), esses LEDs
acendem confirma o funcionamento
correto do transmissor.
Verifique o receptor quanto à presença de a
seguinte condição: LED verde apagado
(LIGADO) aceso e LED SAFE / BREAK
vermelho (BREAK): condição de sem
alinhamento.

Gire e mantenha pressionado o seletor de marcha.


o painel de botões local é carregado na posição "RESET",
espere aproximadamente dois segundos.

Segure a coluna do receptor com firmeza e


gire levemente a coluna do emissor.

Alinhe o emissor até o LED amarelo


(HIGH ALIGN) acende:
condição de alinhamento.

Nessas condições, o LED superior deve


ir do estado BREAK (PARADO) para o estado SAFE (SEGURO) (de vermelho para verde), a
barreira fotoelétrica deve ser reiniciada.
.

Gire e mantenha pressionado o seletor de marcha.


o painel de botões local é carregado na posição "RESET",
espere aprox. dois segundos.

Certifique-se de que o LED SAFE esteja aceso permanentemente verde: condição


normal de trabalho.

Antes de fixar firmemente


as duas colunas, verifique o
correto funcionamento da
barreira.
Remova a energia das
barreiras.
Restaure a energia.
Vou repor a barreira.

Verifique se o LED verde


no receptor está ligado
(condição de feixe livre,
SEGURO) e que em caso de
interrupção de um apenas
um relâmpago LED
vermelho acende (condição
objeto detectado, BREAK).

Após verificar sua correta disposição de acordo com o esquema fornecido pelo fabricante, o
As barreiras devem ser aterradas.

Para as instruções relativas à ancoragem ao solo, a referência é feita em § F.7. deste manual.


Verifique novamente o funcionamento correto da barreira.

Se algum dos dispositivos de barreira de luz estiver danificado, substitua-o sem demora. 
Para isso, entre em contato com nosso Departamento de Assistência e consulte o manual de
peças sobressalentes incluídas no fornecimento.

PARA 5. BARREIRAS FOTOELÉTRICAS NA CARGA / DESCARGA


A sua função é garantir, em conjunto com a barreira da espátula, a
segurança do operador durante a fase de extração de material e evitar a
intrusão na área de corte do pessoal durante o funcionamento da máquina. 
Em condições normais de trabalho, se o feixe das fotocélulas é interrompido quando o carro da
serra NÃO está em um dos dois interruptores de limite na frente ou atrás, a seccionadora trava
enquanto permanece em emergência. 
Entre a barreira superior 1 e a barreira inferior 2 uma zona livre de cerca de 200 mm
permanece. a uma distância de 1300 mm. fora da zona de perigo para permitir que o material
saia.

AVISOS DE SEGURANÇA

É proibido subir nas superfícies de descarga, nas esteiras de rolos e todas as partes
da máquina que não se destinam à passagem de operador.

Antes de usar a máquina, consulte todos os avisos de instruções de segurança


detalhadas no manual de instruções anexado pelo fabricante das barreiras
fotoelétricas.

Verifique periodicamente se o feixe permanece ativo e se, ao longo do tempo, o


dispositivo sofreu choques que podem ter alterado o alinhamento.

A barreira é
composta por
dois emissores
(EMISSOR) e
dois receptores
(RECEPTOR),
protege a área
gerando Raios
infravermelhos
que detectam
qualquer objeto
localizado no
campo de detecção da barreira.

Um microprocessador garante o controle e comando dos raios emitidos e recebidos e através


alguns LEDs informam o operador sobre o status operacional da cortina de luz de proteção. No
decorrer Quando instalado, o LED HIGH ALIGN amarelo facilita o alinhamento das duas
barreiras.

MONTAGEM
Na fase de montagem da barreira fotoelétrica é imprescindível a localização dos pilares de
sustentação
- colunas- para que fiquem o mais verticais possíveis e paralelas umas às outras; as barreiras o
transmissor e o receptor devem ser posicionados com suas superfícies sensíveis voltadas um
para o outro.

Então você deve prosseguir com o alinhamento da barreira, combinando os raios conforme
mostrado
Descrito abaixo.
O alinhamento entre o emissor e o receptor
é necessário para obter uma operação
correta da barreira segurança. O
alinhamento é perfeito se o eixos de lente
de primeiro e último raio do emissor
coincidir com os eixos do lentes
correspondentes no receptor.
O operador pode verificar a condição de
operação das barreiras por meio de quatro
LEDs no receptor e os dois LEDs no
transmissor.

Ligue o dispositivo.
Verifique se o transmissor está ligado o
LED verde para baixo (POWER ON) e o
LED amarelo (SEGURO), esses LEDs
acendem confirma o funcionamento
correto do transmissor.
Verifique o receptor quanto à presença de a
seguinte condição: LED verde apagado
(LIGADO) aceso e LED SAFE / BREAK
vermelho (BREAK): condição de sem
alinhamento.

Gire e mantenha pressionado o seletor de marcha.


o painel de botões local é carregado na posição "RESET",
espere aproximadamente dois segundos.

Segure a coluna do receptor com firmeza e


gire levemente a coluna do emissor.

Alinhe o emissor até o LED amarelo


(HIGH ALIGN) acende:
condição de alinhamento.

Nessas condições, o LED superior deve


ir do estado BREAK (PARADO) para o estado
SAFE (SEGURO) (de vermelho para verde), a
barreira fotoelétrica deve ser reiniciada.
.

Gire e mantenha pressionado o seletor de marcha.


o painel de botões local é carregado na posição "RESET",
espere aprox. dois segundos.

Certifique-se de que o LED SAFE esteja aceso permanentemente verde: condição


normal de trabalho.

Antes de fixar firmemente


as duas colunas, verifique o
correto funcionamento da
barreira.
Remova a energia das
barreiras.
Restaure a energia.
Vou repor a barreira.

Verifique se o LED verde


no receptor está ligado
(condição de feixe livre,
SEGURO) e que em caso de
interrupção de um apenas
um relâmpago LED
vermelho acende (condição
objeto detectado, BREAK).

Após verificar sua correta disposição de acordo com o esquema fornecido pelo fabricante, o
As barreiras devem ser aterradas.

Para as instruções relativas à ancoragem ao solo, a referência é feita em § F.7. deste manual.


Verifique novamente o funcionamento correto da barreira.

Se algum dos dispositivos de barreira de luz estiver danificado, substitua-o sem demora. 
Para isso, entre em contato com nosso Departamento de Assistência e consulte o manual de
peças sobressalentes incluídas no fornecimento

A.6. ABERTURA DO COMPARTIMENTO DE FOLHA

VERIFIQUE SE O HORÁRIO NECESSÁRIO PARA O BLOQUEIE


O MICRO INTERRUPTOR MAIS ALTO> 40 S.

PARA EVITAR DANOS MATERIAIS E PESSOAIS, A CASA DO


COMPARTIMENTO DE FOLHAS DEVE SEMPRE ACOMPANHE
VOCÊ ATÉ O FINAL DO SEU PASSEIO RIDO, TANTO NO
FECHAMENTO E NA ABERTURA, SU- PUXANDO-O PELO PUNHO COM AMBAS AS
MÃOS.

Em caso de falha de energia, é possível abrir o cárter do seguinte modo: bloqueie o


interruptor elétrico e a torneira com um cadeado ar comprimido para cortar toda a
energia da máquina; desmonte o proteções laterais e o microinterruptor, com o
auxílio de uma ferramenta.

A chave especial deve permanecer exclusivamente em posse da operadora a


máquina.

Se os dispositivos de segurança mostrarem alguma falha, notifique o as pessoas


responsáveis pela manutenção.

A chave para desbloquear o microinterruptor não é fornecida.

O orifício onde as serras operam é


protegido através do cárter (1). Para
abrir o cárter proceda da seguinte
forma. Colocar a máquina em uma
condição segura:
Pressione o botão STOP CYCLE-
STATUS. WAIT (2) (se a máquina
estiver no estado automático), mova o
seletor CHANGE SIERRA (5)
localizado em a bandeira, de "0" a "1"
e remova a chave certificando-se de
que ninguém tem a chance intervir
durante a autorização desta Função.

Cumprindo esta operação o carro da Serra, onde quer que você esteja encontrar, voltar ao final
do passeio para atrás (contanto que ainda não esteja lá), as serras eles param e começam a contar
o tempo para abra o cárter e sobre o painel de controle controla as seguintes alterações são
observadas:

A. O espião luminoso de SIGNAL


CHANGE REGULAMENTO DE
SAW / INCISOR (4) lampadean
(rapidamente), enquanto o
Lâmpada de ALIMENTAÇÃO
GERAL (3) permanece na posição
fixa, até que a carruagem não está
na posição final da rota de volta e
pára as montanhas.

B. A lâmpada GENERAL POWER, muda


de estável para piscando.
C. A lâmpada de ENERGIA GERAL apaga quando o tempo de parada do serras
(aproximadamente 30 ”). Assim que o espião GENERAL POWER estiver ligado desligou, a
trava de segurança (6) desbloqueia a abertura do cárter (1) dando o possibilidade de abri-lo com
absoluta segurança (o espião VIU O SINAL DE MUDANÇA / REGULAÇÃO DO
INCISOR). Só depois de soltar o botão (1a) é possível abrir o cárter (1). Para melhor
acessibilidade da mudança de elevadores de serras a caixa alta (7).

Assim que o cárter estiver aberto, pressione o botão de emergência.

Para restabelecer as condições normais de trabalho, é necessário fechar o cárter, destravar o


botão de emergência, insira a chave novamente no seletor CHANGE SAW e gire para "0".

Desta forma, o espião SIGNAL CHANGE SAW / REGULATION INCISOR é desligado.


Para iniciar o seccionalizador, pressione o botão ALIMENTAÇÃO GERAL.

B. DESCRIÇÃO DA MÁQUINA

B.1. IDENTIFICAÇÃO DA MÁQUINA

Todas as máquinas são identificadas por por uma placa,


rebitada no armário ou na estação de energia próxima.
unidade de interruptor principal. Inclui:

A - MODELO;
B - NÚMERO DE INSCRIÇÃO;
C - TENSÃO DE ALIMENTAÇÃO;
D - ABSORÇÃO ELÉTRICA;
E - TENSÃO DA MANOBRA TELERRUPTORES
O departamento de assistência técnica do fabricante está à disposição do cliente para qualquer
informação e para resolver problemas de natureza elétrica, mecânica ou eletrónica.
Para qualquer consulta, indique o modelo e o número de série da máquina

B.2. ICON1 ACTIVE DRIVE

ICON 1 TYPE SP foi projetado com comprimento de corte de


3300/3800 mm para facilitar a movimentação das placas.
O TIPO SP possui carregamento frontal e empurrador de alicate.
As pinças empurradoras bloqueiam a embalagem durante o ciclo
de corte até A última passagem de acabamento. 
A bancada de suporte que está sob o empurrador.
Possui rodas que permitem movimentar os painéis sem agredir a
superfície.
ZERO MOTORES A BORDO
Eficiência, baixo consumo, altas velocidades, custos de
manutenção reduzidos.
dois, objetivos que GIBEN alcançou antes dos outros com o
novo ICON1.
Removemos os motores para a transmissão do movimento do
carro da serra das serras com a consequente eliminação de cada
VIBRAÇÃO e criando um AUMENTO das rampas de
aceleração e desaceleração. Sem motores no carro da serra,
conseguimos remover a corrente de cabos eliminando uma das
causas de avarias e paradas de máquinas.
Classificação da tipologia de máquinas
A classificação “tipo B” representa não apenas uma faixa para o
artesão, mas também para grandes indústrias, como serras
auxiliares ou para pequenas grande quantidade. Projetado para
um preço de compra muito vantajoso sem sacrificar a altura
desempenho de velocidade, potência e facilidade de uso.

B.3. OBJETIVO DA MÁQUINA
ICON 1 é uma máquina de corte de linha única carregada manualmente que processa em um
mesmo ciclo uma ou mais placas de madeira, aglomerado, fibra, mdf, papelão gesso, laminado
plástico ou materiais semelhantes.
B.4. DESCRIÇÃO GERAL

1 QUADRO DE COMANDOS
2 PRENSOR
3 ALINHADOR LATERAL
4 PINÇAS PNEUMÁTICAS
5 EMPURRADOR
6 GRUPO DE TRANSFERENCIA
7 CARRO DE FOLHAS
8 MESAS DE CARGA/DESCARGA
9 CANAIS COM ROLOS
10 SUPORTES
11 ARMARIO ELÉTRICO

C. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

C.1. ICON1 SP DIMENSIONS
C.2. ÍCONE DE PONTOS DE SUPORTE 1 TIPO SP
C.3. DADOS TÉCNICOS GERAIS

É altamente recomendável não realizar qualquer uma modificação na máquina,


elétrica ou mecânica e de qualquer Qualquer magnitude, sem autorização prévia por
escrito do fabricante.
Em caso de não observância do anterior, a Giben é considerada isenta de antes de
qualquer responsabilidade civil ou criminal.

A máquina é projetada para transferir, alinhar e cortar folhas solto ou empacotado em


bruto ou cartão revestido, materiais de fibra, mdf, plástico e laminados, desde que
sejam rígidos e resistente à pressão frontal ou lateral.

Recomenda-se usá-lo de acordo com o desempenho e limites dos dados técnicos


previamente indicados.

Os dados técnicos descritos não são vinculativos. Sem prejuízo das características essenciais do
tipo de serra de painel descrito, a GIBEN reserva-se o direito de realizar a qualquer momento as
modificações técnicas que julgar necessárias para melhorar o desempenho da máquina, ou
devido a requisitos industriais ou comerciais, sem obrigação de atualização dos mesmos
momento desta publicação.

Os dados referem-se a uma máquina padrão genérica.

A serra de painel foi projetada de forma a evitar a formação de faíscas durante condições
normais de corte. Mesmo se as serras tocarem nos aviões, evento improvável, nenhuma faísca
seria produzida graças ao material de construção.

O CORTE DE MATERIAL ALÉM DA PREVISTO OU DE PRANCHAS


CONTENDO RESTOS DE FERRO (PREGOS, GRAMPOS, ETC.) PODEM
CAUSAR FAÍSCAS, CAUSANDO PERIGO DE INCÊNDIO.

Use apenas o material destinado a ele na máquina.

Não use materiais diferentes dos indicados no manual sem primeiro consultar o
fabricante da máquina. A Giben não é responsável se o cliente cortar materiais
diferentes aos conselhos ou placas que contenham restos de ferro (pregos, grampos,
etc.) que podem causar faíscas.

* Valor referido a um mod genérico de serra de painel. ICON 1 padrão; para dados precisos,


verifique a configuração da máquina.

*Opcional

AR COMPRIMIDO
- Pressão* ............................................... .............. 5 ÷ 6 bar
- Consumo * ............................................... .... 20 ÷ 30 l / min

CARRO DE FOLHAS
- Velocidade de alimentação ................................ 1 ÷ 160 m / min
- Velocidade de retorno ................................... 160 m / min
- Motor de deslocamento ........ 1,85 kW (50 Hz) / 2,2 kW (60 Hz)
O valor se refere a um mod genérico de serra de painel. ICON 1 h.105 padrão; para dados
precisos, consulte o diagrama da máquina.

EMPURRADOR
- Avanço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 ÷ 80 m / min *
- Ritorno. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80 m / min
- Motore traslazione (BRUSHLESS). . . . . . . . . . . . . . . . 6,7 Nm
* (1 ÷ 25 m / min) Norme CE, velocidade máxima riportata nel UNI EN 1870-13.

ATTENZIONE

A VELOCIDADE MAXIMA DE AVANÇO DO EMPURRADOR É


TECNICAMENTE ALCANÇÁVEL, NO ENTANTO É FIXADA A 25 M /
MIN POR MOTIVOS DE SEGURANÇA.
A VELOCIDADE MAXIMA DE AVANÇO DO EMPURRADOR SÓ
PODE SER UTILIZADA COM SISTEMAS DE DESCARREGAMENTO
AUTOMÁTICO QUE NÃO EXIGEM INTERVENÇÃO MANUAL.
A NÃO UTILIZAÇÃO DO MANUAL NESTE LIMEITES PODE CAUSAR DANOS AO
EQUIPAMENTO E OU LESÕES PESSOAIS.

C.4. DADOS TÉCNICOS - H.80


FOLGA DE CORTE . ................................................ 3300 / 3800/4300 mm
CORRIDA DO EMPURRADOR .................................... 3350/3850/4350 mm
SAÍDA DE FOLHA ....................................... ................................. 80 mm
ABERTURA DA PINÇA .................... ............................. 75 mm
ALTURA MÍNIMA ALIENÁVEL ............................... ................ 70 mm

LAMINAS

Para trocar a lâmina, use luvas de proteção.

Na hora de escolher as lâminas, respeite a velocidade máxima que elas marcaram


de fábrica. Não use lâmina com diâmetro maior que o original (a medida é indicada
nas máquinas).
C.5. DADOS TÉCNICOS - H.105

FOLGA DE CORTE . ................................................ 3300 / 3800/4300 mm


PUSHER STROKE .................................... 3350/3850/4350 mm
SAÍDA DE FOLHA ......................................... ............................... 105 mm
ABERTURA DA BRAÇADEIRA....................... ........................... 100 mm
ALTURA MÍNIMA ALIENÁVEL .................................. ................ 70 mm

Para trocar a lâmina, use luvas de proteção.

Na hora de escolher as lâminas, respeite a velocidade máxima que elas marcaram


de fábrica. Não use lâmina com diâmetro maior que o original (a medida é indicada
nas máquinas).

C.6. CONDIÇÃO DE FUNCIONAMENTO
As características atmosféricas do ambiente em que este maquinário é usado devem atender
estar entre os valores indicados abaixo.

Não coloque a máquina em ambientes com atmosfera explosiva.

Use e armazene a máquina em um ambiente fechado

No caso de as condições operacionais serem diferentes daqueles especificados, o


cliente deve notificar o fabricante antes instalação.

TEMPERATURA  .................. valor entre + 5 ° C e + 40 ° C (temperatura ideal + 20 ° C).


UMIDADE RELATIVA  .............. não superior a 50% a uma temperatura máxima de + 40 ° C.
É admitido têm umidades relativas mais altas com temperaturas mais baixas.
ALTURA  .................................... não superior a 1000 m acima do livello del mare.
BRILHO  ......................... valor mínimo na zona de operação (ver § C.12.) =
500Luxo. valor mínimo adjacente à máquina = 300 lux.

Por outro lado, para o transporte e armazenamento das máquinas, as temperaturas devem estar
entre -25 ° C e + 55 ° C. Pode ser exposto a altas temperaturas, mas não mais do que 24 horas e
nunca exceder 70 ° C.

C.7. PESO
As tabelas a seguir indicam o peso aproximado do ICON1 em relação aos possíveis luz de corte
(K).

Os pesos máximos das peças auxiliares estão indicados a seguir, os quais devem ser levados em
consideração conta para levantamento e transporte

Papel................................................. ........ Peso bruto (kg)


serra de painel (3300) ............................................. . ...... 2580
serra de painel (3800) ............................................. . ...... 2635
serra de painel (4300) ............................................. . ...... 2830
redes de proteção ................................................ ....... 210
gaiola de acessórios ................................................ ...... 1630

C.8. PINTAR CORES
As cores padrão das tintas usadas nas máquinas GIBEN são: turquesa (RAL 5005), que é usado
para identificar peças móveis (Push-dor, pinça) e cinza (RAL 7035), que se aplica a partes fixas
(tripas, bancada, etc.).

A pedido é possível ter cores diferentes para cada cliente.

C.9. ÍCONE DO CICLO OPERACIONAL 1


I CON 1 SP é uma serra de painel com uma única linha de corte, com carregamento frontal da
embalagem e licitante com pinças ..

O ciclo operacional é dividido nas seguintes fases.

A - O operador, a ser encontrado em a área frontal da máquina,


se move a embalagem a ser cortada, localizada no alças
dianteiras da máquina, até toque nas pinças de pressão, que são
encontra-se fora da linha de corte.

B - Após bloquear o material, o empurrador volte e coloque o


pacote a ser cortado passando a linha de corte. Um dispositivo
pára automaticamente o curso reverso do empurrador, apenas
todo o material é do outro lado da linha de corte.

C - O empurrador avança de acordo com o programa definido


para medições necessário para cortes longitudinais.
O pacote ainda está preso pelas braçadeiras durante todo o longo ciclo de corte tudinal, até que a
pega desça para fazer o último corte.

D - No final do ciclo de alimentação, o pushjador, em


vez de voltar ao final de curso reverso, para fora a linha
de corte.

O operador (encontrado na peça frente) se move contra


o quadrado cortar tiras, empurrando-as contra o pinças.

E: Uma vez que o material foi bloqueado, o o licitante


retorna e coloca as tiras passando a linha de corte. O
dispositivo de inicialização do computação interrompe o
curso reverso do empurrador apenas todo o material está
do outro lado do dispositivo
mesmo.

F: O empurrador sai novamente para executar o ciclo da


seção transversal, como descrito acima para cortes
longitudinal.

Um alinhador de acionamento lateral pneumático manual


mantém as tiras coladas ao quadrado a 90 °.

C.10. DISTÂNCIAS DE SEGURANÇA
Para a segurança do operador, é essencial que não haja obstáculos (por exemplo, outras
máquinas, dispositivos, recipientes, pilhas de material, etc.) na área de saída do Painéis da serra
de painel.
Para isso, limpe a área na frente da serra de painel, até uma distância da máquina igual à
dimensão máxima do tabuleiro secionável (K) mais um (1) metro (veja a figura). Sobre de
acordo com UNI EN 1870-13.
Da mesma forma, é aconselhável deixar um espaço mínimo de 1 metro livre nas laterais da
Seccionadora, para poder realizar ajustes e manutenções com conforto.
Essas distâncias garantem a segurança e o espaço de escape necessário para a correta
C11. Barreiras de proteção

O diagrama indicado mostra um exemplo da instalação das barreiras de proteção do


equipamento. 
Para a montagem correta, consulte o diagrama da máquina no capítulo deste manual sobre
barreiras de proteção (Cap. A).

É importante lembrar que, uma vez montadas as redes, elas não podem mais ser extraídas ou
transferidas.

É POSSÍVEL QUE, EM CERTOS CASOS, HAVERÁ UM FURO FEITO


NAS BARREIRAS DE PROTEÇÃO PARA A PASSAGEM DO
MATERIAL. ESTE FURO AFETA APENAS O TRANSPORTADOR DE
ROLO QUE, COMO ESTARÁ CORRETAMENTE INDICADO NO
ADESIVOS COLOCADOS LÁ, VOCÊ NUNCA DEVE USAR COMO
VIA DE ACESSO À MÁQUINA.
Não entre no perímetro delimitado pelas barreiras por qualquer motivo proteção
durante a instalação

.
Não o use as barreiras para fins impróprios por qualquer motivo.

É proibido cruzar as barreiras de proteção pelos trilhos de rolos. Por esse motivo,


a área deve sempre ter um responsável por verificar o cumprimento desta
disposição.

Antes de colocar a máquina em operação é absolutamente necessário montar as


barreiras de proteção.
As barreiras de proteção e todos os componentes de segurança da máquina deve
ser montada e colocada em condições de uso antes realizando
manutenção elétrica ou pneumática.

Se uma parte das barreiras de proteção for substituída pelas paredes adjacente à
máquina a ser instalada, é necessário garantir que não há acesso a
áreas perigosas.

É absolutamente proibido subir ou agarrar-se às barreiras de proteção.


Para entrar em seu perímetro, eles devem ser lançados os dispositivos de
segurança e uso, onde existirem, os acessos adequado.

C.12. ÁREA DE OPERAÇÃO

Entende-se por área de trabalho o espaço onde o operador desempenha a operação


do equipamento.

No diagrama, a área de trabalho é


identificada pelo símbolo (●) e abrange
não apenas o local onde o programador
está localizado, mas também as áreas
onde as configurações e operações de
manutenção da máquina.
Não entre no perímetro delimitado pelas barreiras por qualquer motivo proteção
durante a instalação.

Não permita que as pessoas se aproximem da máquina durante o


trabalho.

As áreas operacionais devem ser bem iluminadas.

C.13. CONEXÕES ELÉTRICAS

ICON 1 plano de aterramento .

Os pontos de conexão dos condutores de aterramento de proteção são identificados com PE, de
acordo com a norma CEI EN 60445.
D. DOCUMENTAÇÃO DE ACORDO COM OS REGULAMENTOS
D.1. EMISSÃO DE PÓ

Os dados indicados abaixo são válidos para todos os ICON 1.


D.2. EMISSÃO DE RUÍDO

É necessário usar fones de ouvido de proteção.

De acordo com as medições feitas, a emissão de ruído na área de trabalho ZERO é entre 80 e 83
dB (A).
Este valor pode mudar dependendo de algumas características da máquina ou do trabalho:
velocidade de corte, velocidade de alimentação e diâmetro das lâminas de corte utilizadas.
Os valores de ruído indicados são níveis de emissão não necessariamente seguros para o
trabalho.

Quando há uma correlação entre os níveis de emissão e os níveis de exposição, esta correlação
não pode ser usado com segurança para determinar se outras precauções são necessárias.
Fatores que influenciam o nível real de exposição do trabalhador incluem a duração do
exposição, características do meio ambiente e outras fontes de emissão, como a quantidade
máquinas ou outros trabalhos próximos. Além disso, os níveis de exposição permitidos eles
podem mudar de um país para outro.

Com essas informações, o usuário da máquina pode fazer uma melhor avaliação do os perigos e
riscos.
Emissão de som:

LpA MÉDIO 80 dB (A)


K = 2,43 dB
UNI EN ISO3746 - EN ISO11202 - EN ISO 11204

D.3. CERTIFICAÇÕES CEE
A máquina em questão não pode ser colocada em operação antes do fabricante emitir a
declaração de conformidade com a Diretiva de Máquinas.
Caso contrário, a GIBEN declina qualquer responsabilidade por acidentes ou controvérsias
emergentes de pessoas usando a máquina.

D.4. BAIXA TENSÃO
A seguir está uma ilustração do certificado de conformidade para o equipamento elétrico de um
ICON máquina 1 

D.5. COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA

O certificado de compatibilidade eletromagnética para uma máquina é ilustrado abaixo


E. INSTALANDO A MÁQUINA
E1. ADVERTENCIAS
As operações listadas abaixo, salvo indicação em contrário, devem ser realizadas apenas
por um operador especializado.

A máquina deve ser levantada usando apenas os meios adequados (guindaste,


empilhadeira, cabos), que têm uma capacidade adequada. A capacidade do meio deve ser
maior que o peso a ser transferido.
(ver as tabelas em § C.7.).

Todos os equipamentos usados para içamento devem estar em conformidade com os


regulamentos política nacional válida e devem ser submetidos a controles periódicos.

NINGUÉM DEVE FICAR PERTO DA CARGA SUSPENSA.


DICA, NO RAIO DE AÇÃO DA GUINDASTE, DA GRUA OU QUALQUER OUTRO
MEIO DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE.

Levante a máquina tomando todas as precauções possíveis para evitar danos pessoais ou
materiais.
Se uma ponte ou guindaste no chão estiver disponível para levantar ou transportar a serra
de painel, não use uma empilhadeira.

Para levantar ou mover a serra de painel, bloqueie o carro da lâmina em a altura do


interruptor de limite reverso . Este bloqueio ocorre quando a máquina sai da fábrica e
deve ser repetida cada vez que um deslocamento.

E.2. PESO DA MÁQUINA

Em § C.7. Este manual refere-se ao peso da máquina e suas peças auxiliares.

E.3. LEVANTANDO O CORPO DA MÁQUINA


A máquina chega ao destino com as peças auxiliares desmontadas e colocadas em uma caixa de
armazenamento de madeira, protegida com materiais específicos para evitar danos durante o transporte.

Apenas as partes mais expostas ou delicadas são protegidas no corpo da máquina, e o o carro da folha está
bloqueado.

Leve em consideração que tanto o corpo da máquina quanto os acessórios foram tratados com Óleos e
graxas protetoras, portanto, antes da montagem, devem ser cuidadosamente limpos.

LEVANTANDO O CORPO DA MÁQUINA


Para levantar e mover a serra de painel proceda com segurança da
seguinte forma:
- Nas extremidades da serra de painel existem quatro parafusos com
olhal, dimensionados para levantar a serra de painel
- Prenda os cabos aos parafusos com olhal e o guindaste e coloque-o na
frente do centro de gravidade (G) da serra de painel.
- Levante a seccionadora muito lentamente para evitar oscilar
Quando não for possível usar um guindaste comum ou ponte, observe cuidadosamente o instruções
fornecidas abaixo.

A máquina sai da fábrica nas seguintes condições:


a serra de painel é fixada à plataforma por meio de rodapés de madeira, localizados na posição das pernas
(C) da máquina (FIG. 1).

Para montá-lo a partir do contêiner, use uma empilhadeira com garfos longos.

Prossiga como corte:


a) Insira os garfos no espaço abaixo da máquina, observando que o
o comprimento dos garfos inclui a perna da máquina (C) ao elevar (ver fig.1).

b) Transporte a máquina lentamente para fora do recipiente.


É imprescindível respeitar o que está indicado na alínea a), visto que, se a perna (B) não se apoiar
totalmente nos garfos, a máquina pode sofrer danos graves (Fig. 2-3).

LEVANTAMENTO E MANUSEIO DO RECIPIENTE FECHADO (CAIXA)

Caso a serra de painel a ser descarregada esteja contida em um contêiner fechada (caixa), que impede a
utilização de grua, a seguintes instruções.
Quando a máquina sai do nosso instalações estão localizadas no
seguintes condições: o painel viu É fixado à plataforma por meio
de madeira, que corresponde ao pernas (C) da máquina.

NOTA: para transportar o serra de painel fora do recipiente você


precisará usar uma empilhadeira com garfos longos que
levantam o plataforma na qual o serra de painel.

Proceda da seguinte forma:


- Amarre as cordas na empilhadeira e arraste o palete com a serra de painel no topo para trazer a perna C1
para a borda interna do contêiner.

- Insira os garfos no espaço sob a máquina, levante ligeiramente espiando na plataforma.

NOTA: o comprimento dos garfos deve atingir o palete sob a perna C1.
Os garfos só devem aplicar força no palete sob a perna C1 .

- Sempre com as cordas amarradas, retire a serra de painel da caixa até a segunda a perna C2 foi movida
para a borda do contêiner.

É imprescindível respeitar o que está indicado, pois, se a perna (B) não está apoiada
completamente nos garfos, a máquina pode ser seriamente danificada.
- Neste momento os cabos para içamento podem ser enganchados. Elevar o máquina com
um guindaste, de modo que o palete seja levantado do contêiner (ver procedimento descrito acima para
içar o chassi da máquina).
- Solte as cordas que prendem a plataforma à empilhadeira.
- Recue com a empilhadeira e avance com o caminhão para remover qualquer suporte debaixo da
máquina.

- Abaixe suavemente a máquina com o guindaste ou ponte rolante.


- Uma vez no solo, o deck deve ser removido da serra de painel, afrouxando os parafusos e cortando as
tiras da perna C. Abra os invólucros inferiores da máquina para ser capaz de remova os suportes de
madeira que protegem as guias de movimento do carro da serra e eles são fixados na mesma plataforma.
- Elevar ligeiramente a máquina novamente para poder retirar a plataforma.

LEVANTAMENTO E MOVIMENTAÇÃO DAS PEÇAS AUXILIARES


Para levantar as peças auxiliares da máquina, proceda da seguinte forma:
- Amarre os pacotes com cabos apropriados.
- Enganche os cabos no guindaste e coloque-o na frente do centro de gravidade do componente que deve
ser levantado.

NOTA ! Os pesos são indicados em § C.7.

Levante muito lentamente para evitar que a carga balance.

Quando não for possível usar uma ponte rolante ou comum, use uma empilhadeira.
Prossiga com o corte (ver figura 2):
- Insira os garfos sob a carga de forma que ela fique
totalmente apoiada sobre eles.
- Eleve lentamente a carga alguns centímetros até a levantar
do solo.
- Verifique sua estabilidade antes de levantá-lo até a altura
prevista
E.4. LOCALIZAÇÃO DO CORPO DA MÁQUINA

As operações descritas abaixo devem ser realizadas por um técnico de serviço especializado
da Giben.

A CARGA MÍNIMA DA SUPERFÍCIE DE SUPORTE DEVE SER MAIOR


OU IGUAL QUE O PESO DA SECCIONADORA.

No solo, no qual a seccionadora será instalada, não deve ter um Queda superior de 30 mm.

Os procedimentos descritos abaixo referem-se ao mod do


Equipamento. ICON 1 padrão e para o cliente são meramente
ilustrativos, pois estão a cargo da equipe técnica Especialista GIBEN.
Para montar uma máquina é necessário sempre consulte o esquema
específico (exemplo da figura).
É muito importante colocar devagar a serra do painel, de modo a não
bater com o bordas do banco. Não a apoie em as partes externas da
bancada.
É aconselhável sentar a máquina em duas longarinas de madeira de 1
cm alto, localizado sob as pernas do Banco.
Eleve a máquina alguns centímetros, remova as longarinas e localize-
as definitivamente seguindo as instruções do próximo parágrafo.

Coloque o corpo da máquina no posição escolhida e insira as


placas (1) em coincidência com as pernas do banco.

E.4.1 DESEMBALAGEM
Assim que a máquina estiver posicionada, conclua as operações de desembalagem
Remova todas as tampas e levante a caixa da serra.
AVISO!
No momento do envio, a caixa de troca das serras está preparada para continua aberto.
Certifique-se de que eles não fechem até a instalação e fiação do máquina foram feitas.
A porta está trancada por uma trava de segurança (2) que não permite a abertura sem o
consenso de segurança elétrica do programa.
O cabo de alimentação pneumática de pinças de pressão e
cabo de alimentação fornecimento de gerador de ar, por
motivos de transporte, são coletados dentro da serra de
painel. Descompacte-o e desdobre-o para fora para evitar
achatamento. .

No momento do embarque, para reforçar a estrutura durante o transporte, são fixados dois suportes (3) Na
base da máquina perto do cabeçote direito e esquerdo.
Esses suportes devem ser removidos assim que a máquina for posicionada.

ATENÇÃO O NÃO CUMPRIMENTO DESTE REGULAMENTO PODE CAUSAR


GRAVES DANOS A MÁQUINA E AS PESSOAS

NOTA: Guarde os suportes para possíveis alterações.


Eu segui a operação, ela não foi especificada de forma diferente, devono essere eseguite dá apenas um
operatore specializato.

E.5. NIVELANDO
0

O nivelamento transversal é realizado com um nível de bolha (1) que deve ser
posicionado no as guias do carro da serra (2) que devem ser posicionadas em dois pontos diferentes (R e
L) do banco conforme indicado na figura.
Para realizar esta operação, remova todas as tampas.
Desbloqueie o freio do grupo de acionamento (3) por meio da chave correspondente que é incluído no
fornecimento, mova o carro da serra manualmente para a posição definida.
O nivelamento longitudinal é feito colocando o nível de bolha na bancada seccionadora.

Execute o nivelamento longitudinal e seção transversal da máquina de


gravação parafusos (2) da base nas cavidades feito nas placas (1). Ao
controle horizontalidade através de um nível de bolha que tem uma
sensibilidade de 0,35 mm / m e, finalmente, ajuste totalmente os quatro
parafusos internos (3).
NOTA. Os parafusos de ajuste de nível não devem se projetar do placas com mais de 20 mm. Caso
contrário, aumente a espessura das placas.
Os parafusos (2) devem ser colocados apenas nas cavidades feitas nas placas (1) de forma a não
comprometer o nivelamento da máquina já obtida.

E.6. LIMPEZA PRELIMINAR
Antes de continuar com as operações de instalação, é aconselhável realizar uma limpeza para remover a
camada protetora contra a corrosão que cobre as peças usinadas do a máquina.
GUIAS (sistema de movimento linear)
Limpe as guias deslizantes horizontais e verticais.

O uso de substâncias líquidas, especialmente detergentes à base de água, pode diminuir a


segurança operacional dos sistemas movimento linear. Portanto, é recomendável limpar as
guias e carrinhos apenas com um dispositivo de sucção adequado, uma vez por semana.
Além disso, limpe todas as peças usinadas onde uma conexão é feita.
A limpeza é uma obrigação do cliente.

E.7. TRANSPORTE DO CORPO DA MÁQUINA


Se a máquina precisar ser transportada novamente, os regulamentos de segurança devem ser observados
relevantes e conforme indicado abaixo para evitar danos a pessoas ou coisas.
Para que a máquina mantenha sua estabilidade, é muito importante que seu centro de gravidade (G -
ponto de elevação -) coincide com o centro do caminhão.
A máquina deve estar sempre ancorada na superfície de suporte do veículo que a está transportando para
evitar que você se desvie no caso de reduções de velocidade ou curvas inesperadas de repente.
A ancoragem deve ser realizada fixando rodapés de madeira à superfície de apoio e entre as componentes
diferentes. As máquinas devem viajar cobertas com uma proteção.

F. MONTAGEM DAS PEÇAS AUXILIARES


As operações listadas abaixo, salvo indicação em contrário, devem ser realizadas apenas
por um operador especializado

F.1. GRUPO EMPURRADOR
A primeira operação a ser realizada é consertar os postes de apoio aos guias do empurrador.
Na cabeça da serra de painel existem dois suporta (1), cada um dos
quais tem, dois pinos (2) determinando a posição Exato dos guias
Usando um guindaste ou outro dispositivo de elevação para mantê-
los altos e ser capaz de consertar o guias (3) direita e esquerda no
suportes específicos, para que sejam apoiados nos apoios e tomando
um cuidado especial o acoplamento entre o furo e o pino.
Em seguida, aperte os parafusos (4) sem travá-los.
Encaixe os pés de suporte (5) nas guias espectadores fixando-os com
os parafusos apropriados (6) que no momento não deve ser
bloqueado.
Coloque as pernas nas placas de suporte (7) através de um ajuste de
primer aproximado os parafusos de ajuste.
Continue para nivelar a estrutura metálica usando os parafusos
internos do médio. Uma vez que a horizontalidade foi verificada
estrutura completa, coloque os parafusos o restante apóia sem forçá-
los para não nível de compromisso.
Verifique a horizontalidade por meio de um nível de bolha que é
colocado transversalmente no
parte tratada das guias junto aos pés de apoio.
Longitudinalmente, após colocar na parte frontal da estrutura a barra
transversal da união (1) das guias, verifique a horizontalidade,
posicionando-a no centro do nível bolha.

Repita a mesma operação, colocando a travessa da união das guias (1) na peça parte traseira da estrutura.

Uma vez que a horizontalidade completa da estrutura foi verificada, coloque os parafusos de suporte
permanecendo sem forçá-los para não comprometer o nível
CONTROLE DA PERPENDICULARIDADE DAS GUIAS COM A LINHA DE CORTE

Após ter verificado a horizontalidade das guias e assegurado a sua correta montagem e antes de colocar o
empurrador, verifique a perpendicularidade das guias com a linha corte.
Para fazer isso, você deve verificar se as diagonais das guias são as mesmas.
Em seguida, execute as seguintes operações.
Em ambas as guias, substitua o segundo parafuso (1) do rack frontal com os controles deslizantes.
pinos esponjosos (2) incluídos no fornecimento.
Faça o mesmo na parte traseira, recolocando o penúltimo parafuso no último rack 500 mm. De
comprimento.
Assim, os quatro pontos (ABCD) que devem ser usados como referência para realizar medições. Ao
conectar os pontos AC e BD, verifique se as diagonais obtidas X e Y são iguais.
Assim que as operações forem concluídas, substitua os pinos correspondentes novamente com o
parafusos que foram removidos anteriormente e prossiga para apertar totalmente todos os parafusos da
estrutura
MONTAGEM DO GRUPO EMPURRADOR.

Usando um guindaste ou outro dispositivo de elevação tocha adequada,


insira o empurrador no estrutura

Traga o carrinho (1) para perto dos blocos (2) fixado no lado direito do
empurrador

Acople os blocos (2) com os carros (1).

Coloque os parafusos (3) em seus alojamentos apertando-os suavemente sem


bloqueá-los

NOTA: Por motivos de transporte, eles são fixos os parafusos (3) aos blocos
(2) com quatro porcas (4) que devem ser removidas antes inicie a instalação.

Engate os pinhões (5) com as engrenagens medidores (6) das guias.

Avance manualmente o empurrador, posicionando-o entre o penúltimo e o último cremalheira

Verifique se a distância "X" entre a borda do carro e o final do último rack é a mesma para ambos os
lados do empurrador.
Aperte definitivamente os parafusos (3) licitar simultaneamente o bloco de
modo que seu batente (7) esteja em contato com o carruagem (1).

Conclua a montagem do taco montando o codificador no carro (8), o grupo de extremidades de


deslocamento (9), os batentes dianteiros (10) e os batentes traseiros (11).

Verificou a correta montagem de todos os componentes, ajuste o


membro transversal que une os guias (13).

F.2. CANAIS COM ROLOS


Monte os perfis dos porta-rodas, utilizando os orifícios já feitos nas travessas.
Verifique o nivelamento dos perfis com a mesa de corte da serra de painel. Por isso, apoie uma ripa de
madeira nos setores da mesa e nas rodas de perfil, e Verifique se o suporte é uniforme.

Traga o empurrador para o ponto de acoplamento posicionamento traseiro


dos perfis e verificar que as rodas do mesmo se projetam 0,2 - 0,3 mm da
mesa de apoio para as mãos material a ser cortado no compasso de calibre.

Caso seja necessário se cadastrar a altura das barras transversais


da sarjeta, solte os parafusos (1) e as porcas
(2) e gire os parafusos (3) igualmente.

Assim que a operação for concluída, bloqueie o parafusos (1) e


porcas (2).

F.3. MESAS COM ALMOFADA DE AR

Por motivos de transporte, o pé de apoio (1) é separado da mesa (2). Portanto, antes efetuar a instalação,
montar ambas as partes com os parafusos (3).

Certifique-se de que as superfícies de contato das mesas de almofada de ar e a seção as máquinas


cruzadas estão perfeitamente limpas.

Encaixe as ranhuras das mesas nos parafusos (4), já posicionados na bancada.

Insira as placas de suporte (5) sob a perna e aperte os parafusos (4) sem travá-los.

Ajuste os parafusos (6) adequadamente para nivelar a mesa da almofada de ar. Terminou o operação,
trave as contraporcas (7) e os parafusos (4).
F.4. SUPORTES
SUPORTE DIANTEIRO

Apoie o suporte A e na base da máquina. 


Parafusos de montagem 1, 2 e 3 sem bloqueá-los. 
Traga os parafusos de registro 4, 5 e 6 até o
batente, deixando entre a superfície mecânica do
quadrado e do cabeçote da máquina a uma
distância de aproximadamente 127 mm.

Regular a perpendicularidade do quadrado em


relação à linha de corte por meio dos registros 4,5
e 6 e parafusos de bloqueio 1, 2 e 3.

SUPORTE TRASEIRO
O suporte traseiro (7) é fornecido montado e geralmente não requer nenhum ajuste

Verifique o alinhamento entre o suporte dianteiro e traseiro, apoiando-se no suporte uma régua
perfeitamente reta (8). Se a régua não se ajusta bem aos dois suportes, é necessário ajustar a
perpendicularidade do suporte frontal em relação à linha de corte operando nos parafusos de registro
conforme descrito no parágrafo anterior.

ATENÇÃO
Verifique se o final do suporte é encontre 0,1-0,2 mm do canal de corte,
para que não interfira com a lâmina.

Se os setores (9) mostram muitos desgaste e você não pode mais garantir
as medições, eles devem ser substituídos imediatamente.

F.5. ANCORAGEM AO SOLO
A máquina deve ser devidamente ancorada para minimizar qualquer tipo de
vibração

Esta operação deve ser realizada somente após verificação da montagem


rosqueamento, nivelamento e operação corretos de todos a máquina.

Fixe as peças da máquina na seguinte ordem:


- pés da seccionadora
- pés de mesa com almofada de ar

A tabela abaixo fornece as informações necessárias para fixação no chão por meio de plug de
expansão. Os tipos normalmente fornecidos com a máquina são listados.
NOTA: Algumas fixações requerem um tipo de fixação com características superiores.

A = Diâmetro do orifício (mm);


B = comprimento do pino (mm);
C = tamanho da chave (mm);
D = profundidade padrão do furo (mm);
E = Profundidade do furo reduzida (mm);
F = Espessura fixável padrão (mm);
G = Espessura fixável reduzida (mm).
H = resistência à tração padrão (kN);
I = resistência à tração reduzida (kN);
J = Torque (Nm).

As indicações quanto à ancoragem ao solo têm valor apenas explicativo, uma vez que
que a operação está a cargo do cliente.

A - Perfure o piso alinhado com o furo na placa (1), respeitando os parâmetros outros indicados na
tabela. Remova a poeira com um dispositivo de sucção adequado.
B - Insira o bujão de expansão até que fique alinhado com a placa. Se necessário, martele-os levemente.
C - Aperte o obturador com uma chave de torque respeitando o valor de torque indicado na tabela.
D - Neste ponto a fixação está completa.
F.6. CONEXÃO DO GERADOR DE AR

Para manter a área de trabalho limpa, monte o gerador na parte


traseira da serra de painel (sob os canais
deslizamento do material) e fazer passar as mangueiras de
condução do ar abaixo da área ocupada pelo
serra de painel.

Conecte o cabo de alimentação (1) do gerador, que está contido


no máquina, por meio dos conectores correspondentes
espondientes (2).

O interruptor para a operação do gerador está no painel tipo de


bandeira ..

Após a conexão, verifique se o rotor vire na direção da seta no


placa do gerador. Se não, invista a conexão dos terminais da
linha.

A conexão das mesas de ar com o Gerador é feito por meio do tubo flexível
incluído no fornecimento, que é introduzido em a boca localizada sob a mesa.
G. CONEXÕES
Esta operação deve ser realizada somente após verificação da montagem
rosqueamento, nivelamento e operação corretos de todos a máquina.

G.1. EQUIPAMENTO ELETRICO

A chave especial deve permanecer exclusivamente em posse da operadora a máquina.

Antes de iniciar as operações de conexão elétrica, certifique-se de que a tensão de


serviço do estabelecimento coincide com a do fonte de alimentação do equipamento,
indicada na placa rebitada na unidade de controle elétrico.

A seção dos cabos deve ser determinada pelo cliente com base em da potência
instalada, da tensão e do comprimento dos cabos.

Modo de operação

Conecte os três terminais de linha do cabo de alimentação fonte de


alimentação para os terminais da chave geral.

Conecte o fio verde-amarelo ao ponto massa geral. 

Realize esta operação com a maior cautela, pois determina o


aterramento de todos os equipamentos.

Conecte o fio amarelo / verde aterramento vindo do gabinete elétrico


para a conexão de aterramento ligada ao pé do empurrador.

Pressione o botão brevemente várias vezes partida da lâmina e verifique se o CUBO


virar na direção de agarrar os dentes da lâmina: se não, inverta o conexão de terminais de
linha.
A lâmina de pontuação deve girar na direção oposta à lâmina principal

G.2. GRUPO DE EMPURRAMENTO.

A conexão elétrica da unidade impulsora à unidade de controle da máquina foi simplificada por pré-
fiação.

Todos os cabos vão dentro da cadeia de energia e chegam perto da base da seccionadora através do canal
(1) fixada na estrutura do empurrador

Os cabos devem ser passados para o quadro elétrico, passando-os através do canal (2). Modo operação

Remova a tampa (B) e conecte os cabos de alimentação sinal com o conector correspondente (A) para o
estação de energia, passando-os por o canal localizado na base e mantendo separe os cabos de
alimentação do Manobra através da placa de separação.
Localize o prensa-cabo (C) localizado na base do quadro elétrico e prossiga para abri-lo.

Passe o cabo de alimentação por ele motor (1), cabo do codificador do motor (2) e o cabo do codificador
da haste de pressão (3).

Estes dois últimos cabos possuem conectores pré-conectado.

Conecte os terminais de linha (4) e o cabo fio terra verde / amarelo (5) da
potência do motor (1) para o terminal (D), respeito- contando a
numeração e seguindo os diagramas
fornecido com documentação da máquina.

Conecte o cabo do codificador do motor (2) inserir o conector (6) no


terminal correspondente esponja.

Finalmente, conecte o cabo do codificador do empurrador (3)


inserindo o conector (7) em seu local correspondente (F),
garantindo-o com os parafusos (8

G.3. CONEXÃO DA BRAÇADEIRA PNEUMÁTICA

O tubo de fornecimento de ar (9) do as pinças pneumáticas saem


de seus respectivos válvula solenóide, atravessa a corrente suporte
de cabo até o canal de guia (10) e termina com um conector rápido
(11).

Conecte o conector rápido (11) ao suprimento de ar (12) do


máquina que é coletada dentro da base,
G.4. CONEXÃO PNEUMÁTICA

No diagrama da máquina, os pontos de conexão pneumática são indicados com a letra "D", que são os
mesmos onde os grupos “Filtro Regulador” (FR) estão instalados

AVISOS DE SEGURANÇA

Verifique se ninguém está perto da máquina ao abrir o circuito pneumático.

Use óculos de segurança para se proteger dos jatos de ar.

Verificar se não há vazamento de ar no circuito pneumático.

Certifique-se de que não haja vazamentos de ar no circuito pneumático.

Antes de realizar qualquer ajuste ou limpeza:

1. Feche a válvula de corte (7) do circuito pneumático.

Trave a válvula de corte (7) com o cadeado.


NOTA. Cadeado por conta do cliente.

2. Remova a chave do cadeado e guarde-a com você.

3. Descarregue o circuito pressionando o botão (6).

No caso de uma falta geral de pressão, descarregue a máquina com o dispositivo (6).

CONECÇÃO
A conexão pneumática deve ser feita com um tubo de
borracha acoplado ao grupo “Filter Redutor ”através de
uma conexão GAS de ½ '.

Para fazer a conexão, proceda da seguinte forma


seguinte maneira:
- Verifique se a chave de bloqueio está fechado.

- Insira o tubo de borracha na conexão.

- Proteja a conexão com uma braçadeira metálico.

- Abra a válvula do sistema pneumático do estabelecimento.

- Abra a válvula de corte com um cadeado que ele é instalado antes do grupo FR.

A conexão está correta se o manômetro (1) indicar uma pressão entre 5 e 6 bar (pressão de trabalho da
serra de painel). Caso contrário, ajuste-o com o regulador (2).

DRENO DE ÁGUA DE CONDENSAÇÃO

O dispositivo (4) descarrega automaticamente a água de condensação que se forma no dentro do filtro
(3). A descarga é realizada quando o circuito pneumático atinge um valor de baixa pressão, ou seja,
algum tempo após o fechamento do seccionador (como acontece para um parada normal para terminar a
produção).

É extremamente importante evitar que o filtro se encha de água, para que deve ser verificado com
freqüência.

Recomenda-se pelo menos uma vez por semana descarregue a


água de condensação em um manual pressionando o botão no
dispositivo quitação (4). O descarregamento manual deve ser
feito com o circuito sob pressão.

Use óculos de segurança para se proteger dos


jatos de ar.

NOTA: Para que o dispositivo possa fazer o download, automática ou manualmente, do o botão de


pressão deve estar no centro. Se o botão for girado para a esquerda, o dispositivo o download não
funciona.

PONTOS DE DESCARGA PNEUMÁTICOS


Ao lado de cada ponto de exaustão existe uma etiqueta que indica o valor máximo e mínimo do ar
comprimido.

O VALOR DO AR COMPRIMIDO DEVE ESTAR ENTRE 5 E 6 BAR.

G.5. SISTEMA DE ASPIRAÇÃO DE PÓ
Não use a máquina em nenhuma circunstância sem ter ativado o aspiração, uma vez
que a presença contínua de poeira nas proximidades dela, Além de comprometer seu
bom funcionamento, pode causar graves danos aos trabalhadores.

Antes de iniciar as operações de conexão com a instalação de sucção, certifique-se de


que os valores de velocidade e fluxo do ar são em conformidade com os exigidos por esta
máquina.

Dois canais de sucção são instalados na


máquina
O primeiro está localizado na braçadeira e
pode ter uma ou duas mandíbulas (A),
dependendo da folga da
corte à máquina, diâmetro 115 mm.

O segundo está dentro do serra de painel (B), ao longo da linha


de corte, e tem uma boca de sucção de 200 mm.

Conecte os bicos de sucção a um tubo flexível adequado e evite


fazer curvas muito fechado que pode bloquear a evacuação dos
cavacos.

Por este mesmo motivo, é aconselhável aplicar um filtro.

Sempre ative o sistema de sucção antes de usar a máquina de


seccionamento.

Verifique regularmente a condição e a conexão correta dos tubos flexível.

H. DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA

Cada vez que a serra de painel é iniciada, ou para realizar operações de ajuste ou para limpar a máquina, é
imprescindível respeitar os avisos em § A.3., verificar o operação de todos os dispositivos de segurança e
certifique-se de que todas as barreiras as tampas de proteção estão instaladas e funcionando corretamente
(ver § A.4.). Como garantia de tudo indicado, a documentação da máquina deve vir acompanhada de uma
FOLHA DE DADOS

VERIFICAR OS DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA que o operador da máquina você precisará


preencher no início de seu turno de trabalho. No capítulo ANEXOS deste manual, você pode encontrar
uma reprodução da guia

Se os dispositivos de segurança mostrarem alguma falha, notifique o as pessoas


responsáveis pela manutenção.

As operações listadas abaixo, salvo indicação em contrário, devem ser realizadas


apenas por um operador especializado

H.1. CONTROLE DE FUNCIONAMENTO
A máquina foi verificada antes do envio, portanto, todos os dispositivos de segurança devem funcionar
corretamente. Verifique se eles não foram danificados durante o transporte. Os dispositivos de segurança
a serem controlados são:
- a tampa de fechamento do compartimento da Lâmina
- a barra de segurança
- as proteções com lâminas (flaps)
- os botões de emergência
- as barreiras fotoelétricas ao carregar / descarregar (se houver)
- rótulos de avisos.
CAIXA DE FECHAMENTO DO COMPARTIMENTO DA LÂMINA

A fim de realizar as operações necessárias nas lâminas, o compartimento Possui cárter (1). Para abrir o
cárter com total segurança, possui um microinterruptor (2), que bloqueia a abertura do cárter.

A chave para desbloquear o microinterruptor não é fornecida.

Para abrir o cárter, você deve:

Pressione o botão (6) STOP CYCLE-STATUS OF


ESPERE (com a máquina em AUTOMÁTICO),
mova o seletor TROCAR SERRA (5) que está na
bandeira, de "0" a "1" e remova a chave certificando-
se de que nenhum existe a possibilidade de intervir
durante o habilitando esta função. Cumprindo com
esta operação o carro da serra, é onde você está, volte
para o final de viagem para trás (contanto que ainda
não seja lá), as serras param e começam a contar o
tempo para o cárter abrir e cerca o sinalizador, as
seguintes alterações são observadas:

A.  A luz indicadora de SAW CHANGE SIGNAL / INCISOR ADJUSTMENT (4) pisca


(rapidamente), enquanto a lâmpada GENERAL POWER (7) permanece acesa na posição fixa,
até que o o carro não esteja na posição final do deslocamento traseiro e as serras pararam.

B. A lâmpada GENERAL POWER (7), fixada, começa a piscar.

C. A lâmpada GENERAL POWER (7) apaga-se depois de decorrido o tempo de paragem das
serras.
(aproximadamente 30 ”). Uma vez que o espião GENERAL POWER foi desligado, o microinterruptor de
segurança (2) destrava a abertura do cárter (1) dando a possibilidade de abri-lo em segurança absoluta
((piscando lentamente o espião SIGNAL CHANGE VI / AJUSTE DO INCISOR) Somente depois de
soltar o botão (1a) é possível abrir o invólucro (1). A fim de melhor acessibilidade ao trocar de serras
levante o invólucro superior (3).

VERIFIQUE SE O TEMPO NECESSÁRIO PARA O MICRO INTERRUPTOR


BLOQUEAR SEJA MAIS ALTO> 40 S.

PARA EVITAR DANOS MATERIAIS E PESSOAIS, O COMPARTIMENTO DA


LAMINA DEVE SER SEMPRE ACOMPANHE VOCÊ ATÉ O FINAL DO SEU
PASSEIO RIDO, TANTO NO FECHAMENTO E NA ABERTURA, PUXANDO-O
PELO PUNHO COM AMBAS AS MÃOS.

Em caso de falha de energia, é possível abrir o cárter do seguinte modo: bloqueie o interruptor
elétrico e a torneira com um cadeado ar comprimido para cortar toda a energia da
máquina; desmontar as proteções laterais e o microinterruptor, com a ajuda de uma ferramenta.

A chave para desbloquear o microinterruptor não é fornecida.

Assim que o controle dos dispositivos de segurança de fechamento do carro for concluído, ter (1) (ou
terminado qualquer tipo de manutenção no furo da serra) e fechado o próprio cárter, para restabelecer as
condições normais de trabalho, e necessário insira novamente a chave no seletor TROCAR SERRA e gire
para “0”.

Desta forma, o espião SIGNAL CHANGE SAW / REGULATION INCISOR é desligado.

Para iniciar o seccionalizador, pressione o botão ALIMENTAÇÃO GERAL

BARRA DE SEGURANÇA

A barra de segurança é fixada em todo o comprimento da garra, e


intervém no caso em que um corpo estranho é introduzido baixo
intervalo de ação da braçadeira durante sua descida. Neste caso, a
barra impulsiona por meio de um microinterruptor, que coloca o
seccionalizador no estado de emergência agencia, ou seja, para os
movimentos e levante a braçadeira.
Ao controle
Insira um material de 1,4 cm de altura entre a mesa de trabalho e a barra de emergência.

Ative o ciclo de corte. Assim que a barra de segurança entra em contato com o material, o A seccionadora
deve ser colocada em emergência e levantar imediatamente a braçadeira. Repita o ciclo de corte
substituindo o material anterior por outro de 1,2 cm de espessura. Neste segundo ciclo, a serra de painel
não deve entrar em emergência.

Proteções das lâminas são aplicadas em um perfil tubular, cobrindo


todo o comprimento do garra e gira em sincronia com os
movimentos para cima e para baixo, fechando o acesso ao
superfície de trabalho antes das lâminas, já em rotação, receba
autorização para subir.

Desta forma, a proteção com as lâminas não deixa nenhuma


abertura no comprimento de corte e evita a introdução de qualquer
coisa (mãos ou objetos estranhos) sobre a pinça.

ATENÇÃO
VERIFIQUE SE AS LÂMINAS DE PROTEÇÃO (FLAPS) SÃO MOVAM ANTES DE
PRENSSAR,  ISSO PODE DESCER SÓMENTE QUANDO AS LÂMINAS JÁ TIVEREM FEITO.

BOTÕES DE EMERGÊNCIA

Existem botões de emergência no sistema emergência em


forma de cogumelo que são como em a figura. 
Para verificar a eficiência dos dispositivos, simular um ciclo de
corte e operar o botão de emergência. 
Eles devem ser verificados as seguintes condições, na mesma
ordem:
- O carro da lâmina para na posição em o que se encontra.
- As lâminas descem abaixo do mesa de trabalho e para de
girar.
-O prensador sobe.
Para restaurar a condição normal, você deve solte o botão, a
fim de sair do estado de emergência.
BARREIRAS FOTOELÉTRICAS CARREGADAS E PORTAS GIRATÓRIAS (PRESENTES)

Verifique o funcionamento das barreiras fotoelétricas e o microinterruptor da porta


de acesso.

Antes de colocar a máquina em operação é absolutamente necessário é montar as


barreiras de proteção.

As proteções fixas não devem ser removidas de seus alojamentos em qualquer caso
enquanto a máquina está funcionando e deve ser reiniciado antes de ligar a máquina.

CARREGAR BARREIRAS FOTOELÉTRICAS / SCARICO

VERIFIQUE SE O RAIO DA BARREIRA ESTÁ INTERROMPIDO, QUANDO O


CARRINHO DE SERRA NÃO ESTÁ NO FINAL DA VIAGEM NA FRENTE OU
ATRÁS DO RECEBA UMA ORDEM DE PARADA DE EMERGÊNCIA.

Verifique a função das barreiras fotoelétricas Antes de colocar a máquina em


operação é absolutamente necessário

É necessário montar as barreiras de proteção.

As proteções fixas não devem ser removidas de seus alojamentos em qualquer caso
enquanto a máquina está funcionando e deve ser reiniciado antes de ligar a máquina.
Québec
H.2. RÓTULOS DE AVISOS

Todos os dispositivos e etiquetas de segurança sinais de alerta,


devem ser mantidos em sua condição original. Se os rótulos se
destacam ou são apagados, substitua-os imediatamente. Para
fazer isso, entre em contato nosso Departamento de Assistência
e indicar os códigos nas etiquetas.

COMO ENCOMENDAR ETIQUETAS


Indique sempre:
- Modelo
- Número de registro da máquina.
Para cada etiqueta solicitada, sempre indique:
- Código de referência (na parte inferior)
- Quantidade.
Para identificar os rótulos, consulte as páginas a seguir.
A figura (página direita) mostra as posições e códigos das etiquetas (página esquerda) que podem estar
presentes neste tipo de máquina.

A posição das etiquetas pode ser ligeiramente diferente do que mostrado nas figuras, dependendo
do modelo da máquina.
CONSIDERAÇÕES DE SEGURANÇA E OPERAÇÕES IMPORTANTES

LEIA E APLIQUE COM ATENÇÃO.


1. O controle da seccionadora Giben por parte de pessoas que não foram devidamente instruído apresenta
um alto risco.
Não tente ligar a máquina antes de ter lido cuidadosa e completamente ativou exatamente os padrões
dados
no manual de instruções, e enquanto todo o equipamento não foi controlado por pessoal qualificado.
2. Nunca coloque suas mãos sob o pegada. Não remova manualmente os recortes sem lascas de material
de qualquer posição perto da linha de corte.
3. Nenhuma circunstância justifica o uso de a seccionadora Giben sem as proteções ou sem os painéis
laterais, ou com as chaves de segurança de by-pass
4. Não observância das instruções para o uso correto da máquina você pode ser a causa de acidentes
graves e danos.
5. Mantenha a área ao redor da seccionadora, de modo a não tropeçar no material já cortado.  A serragem
pode causar o chão fica escorregadio.
6. Antes de trocar as lâminas na seção
máquina, instale um cadeado no interior interruptor geral para que a máquina não pode ser iniciado.  Esta
regra é igualmente válido para operações de manutenção.
7. Sempre use óculos de segurança quando você trabalha com a serra de painel.
8. Não realize ajustes ou operações procedimentos de limpeza com a máquina funcionando nação.
9. Tire as roupas que geram riscos, como lenços, gravatas, etc.
10. Remova todas as joias de fantasia ou joias, como anéis, relógios, pulseiras, etc.
11. Prevenção, vigilância e velocidade dos reflexos são presentes importantes para o operador. Não ligue
a máquina enquanto ela estiver sob qualquer tipo de condição que possa reduzir a velocidade de reflexos.
12. Ao trocar as lâminas de serra de painel, evite todo contato com dentes afiados do
mesmo. Recomenda-se usar luvas grossas para proteger as mãos em caso de escorregamento ao aplicar
pressão necessário ajustar ou afrouxar as lâminas.
13. Não suba na máquina ou sente-se sobre ela.
14. A máquina é entregue montada e verificado na fábrica.
15. A maioria dos acidentes, colisões O quê e os defeitos são devidos a descuido durante início da serra
de painel, após a configuração.
16. Antes de iniciar a instalação, verifique se não há objetos restantes estranho dentro da máquina ou em
cima de sua.
17. Não corte materiais que possam produzem faíscas, pois podem entrar no canal de sucção e causar
incêndio.
18. Todos os dispositivos de segurança, incluindo sinais de alerta de perigo, eles devem manter
I. PARTIDA, PARADA E PAINEL DE CONTROLE
Ligue a máquina exatamente seguindo as instruções fornecidas em o manual.

Antes de iniciar as folhas, verifique se o interruptor principal está conectado e não há dispositivo de
emergência acionado:
- botão de emergência desativado;
- tampa do compartimento das lâminas devidamente fechada;
- barras de segurança gratuitas.

I.1. PARTIDA DA MÁQUINA
Para iniciar a máquina é fundamental seguir o procedimento descrito a seguir.
nuation ..
1. Abra o isolador pneumático removendo o cadeado
correspondente.

2. Feche (posição 1-ON) o


interruptor elétrica geral.

Desta forma, a tensão atinge todo o máquina e o computador ligará.


3. Destrave o botão de emergência.
4. Inicie o EQUIPAMENTO DE SUCÇÃO.
5. Aguarde a exibição na tela principal do programador.
6. Pressione o botão INICIAR GERAL.

Com esta operação, a rotação do lâmina principal e de pontuação, condição de uso todas as funções.
7. Execute o procedimento de calibração da máquina. Para realizar este ou qualquer
Para outros procedimentos do programador, consulte o manual correspondente.
8. Inicie os GERADORES de mesas com almofada de ar (se houver).

Neste ponto, a máquina foi iniciada e está pronto para executar qualquer tipo de ciclo funcionando
(consulte o manual do programador).
I.2. PAUSA DO CICLO PRODUTIVO

Não deixe a máquina sem supervisão enquanto ela estiver em STANDBY.

Se uma pausa momentânea no ciclo de produção for necessária, onde a máquina deve estar em estado de
espera por um determinado período de tempo, é absolutamente necessário ter um ou mais operadores
monitorando o sistema de segurança até o condições normais de uso da máquina.

Para fazer essa pausa é essencial:


1. Espere o CICLO DE CORTE terminar.

2. Pressione o botão STOP CYCLE-STATUS


DE ESPERA.

Com esta operação será alcançado o seguinte: parada imediata da tradução, rebaixamento das folhas
abaixo da superfície de trabalho, fixando, serra de painel em estado de espera.

Para retomar as condições normais de trabalho com um novo ciclo, é essencial garantir e Certifique-se de
que todas as condições de segurança foram restauradas. 
Então:
1. Pressione o botão branco iluminado
INÍCIO DO CICLO DE CORTE E RECUO
JANELA DO CAMINHÃO DE FOLHAS.
O botão ficará aceso continuamente.

2. Ative o procedimento de reinicialização do ciclo de trabalho.

I.3. PARADA DA MÁQUINA PARA FIM DA PRODUÇÃO

A máquina pode entrar automaticamente no estado STOP para colocar o sistema em


proteção em caso de dano mecânico ou devido a uma anormalidade durante o ciclo de
trabalho. (alarmes de uma unidade).

Para parar a máquina uma vez finalizada a produção, é fundamental seguir o procedimento
Descrito abaixo.

1. Aguarde o término do esquema de corte e libere a máquina de todos os submúltiplos.

Também é recomendável não deixar material com a máquina desligada na mesas de


apoio e / ou nos perfis das rodas no seu interior.

Para facilitar a próxima calibração da máquina é melhor transportar o empurrador


manualmente no final do curso de retorno.

2. Pressione o botão PARAR CICLO

Com esta operação será alcançado o seguinte: o transporte das telhas é imobilizado na posição em que
encontra-se; descente des flaps (exceto quando o carro da lâmina está no final do curso frontal e
manual); as lâminas descem abaixo da mesa de trabalho e saem virar; o prensador sobe.

3. Desligue os GERADORES do mesas com almofada de ar (se forem sentar).


4. Pressione o botão PARADA DE EMERGÊNCIA.
GESTÃO.

5. Com a braçadeira levantada, remova todos os tipos de materiais das mesas de suporte.

Com a máquina desligada, não deixe material ou qualquer outra coisa ligada as mesas
de suporte sob a braçadeira.

6. Desligue o equipamento de sucção.

Não force o computador quando ele estiver funcionando, Não desligue o controlador de
maneira diferente da indicada abaixo.

O não respeito às regras correspondentes ao uso correto do computador, da inicialização


ao desligamento, pode ser causa de sérios danos a ele.

Neste caso, nossa empresa não se responsabiliza por eventuais danos, e qualquer
garantia sobre o computador caduca.

É muito importante desligar o computador executando passo a passo nas seguintes


fases.

7. Execute corretamente o procedimento para desligar o computador.

8. Dependendo do tipo de computador, aguarde o para desligar ou a


autorização para desligá-lo.

9. Abra (posição 0-OFF) o interruptor geral elétrica e bloqueie-a com o


cadeado e manter a chave.

Desta forma, a tensão é removida de todo máquina e o computador


também desligará, contanto que não seja de si mesmo pago.

10. Feche a válvula de desligamento do circuito canse com o cadeado e


fique com a chave.

Para retomar as condições normais de operação trabalhar com um novo


ciclo, é fundamental garantir que todas as condições de segurança, e / ou a
falha mecânica foi resolvida e / ou o Falha gerada pelo status do para. Em seguida, proceda conforme
indicado em a §. H.1.

I.4. PARADA DE EMERGÊNCIA PARA SEGURANÇA DO OPERADOR

A PARADA DE EMERGÊNCIA não deve ser usada como procedimento hora de PAUSAR O
CICLO DE PRODUÇÃO ou de realizar ter uma PARADA DA MÁQUINA PARA FINALIZAR A
PRODUÇÃO.

A máquina pode entrar em um estado de EMERGÊNCIA para segurança do operador. Neste caso a


paralisação possa acontecer da seguinte forma:

1. pressionando o botão STOP DE EMERGÊNCIA.


2. com a barra de segurança
intervém no caso em que um corpo estranho fica sob o raio de ação da pinça
durante sua descida.

3. com as PROTEÇÕES COM LAMINAS


(flaps)
no caso em que as lâminas são levantadas
excessivamente.

4. com a PORTA BATENTE (se for Presente)


No caso, seja aberto quando a caixa LOCAL EM “MUDAR PRANCHAS” não está
ativado.

5. com a barreira fotoelétrica (se for presente) na descarga se foi excedido


quando o CARRO NÃO ESTÁ POSICIONADO PARA FRENTE OU ATRÁS

Devem ser verificadas as seguintes condições, na mesma ordem:


- O carro da lâmina para na posição em que está.
- Todos os movimentos param.
- As lâminas descem para debaixo da mesa de trabalho e param de girar.
- O prenssor sobe.
Para restaurar a condição normal, você deve:

1. Destrave o botão de emergência ou remova o corpo estranho de baixo da barra de emergência,


segurança ou remova o corpo estranho abaixo das proteções com folhas (se necessário presente) ou
feche a PORTA (se houver).

2. Ative o procedimento de reinicialização do ciclo de serviço.

I.5. AVISO
Antes de conectar os cabos elétricos, certifique-se de que a voltagem e a frequência coincidam.
Eles encontram aqueles indicados na placa fixada na unidade de controle elétrico. Uma vez o os cabos,
por meio do botão BLADE START, colocam este último em funcionamento e pare-os imediatamente
com o botão de EMERGÊNCIA. Nesta curta operação, verifique se o sentido de rotação das lâminas está
correto. Se não, inverta ambos fases da alimentação.

Se, mesmo nessas condições, não for possível ligar a máquina, verifique se o os disjuntores localizados
dentro do quadro elétrico são acionados (posição 1 ou ligada).

I.6. QUADRO DE AVISOS
As seções a seguir descrevem as várias operações possíveis com seus respectivos símbolos. Assim, o
operador pode consultar rapidamente as funções da máquina.
Uma porta USB foi colocada no painel de controle para poder fazer upload ou download de dados para
e do PC, como atualizações, diagramas de corte etc.
Além disso, o painel de controle pode ser equipado com um amperímetro que indicaria a absorção do
motor da lâmina principal. Este dispositivo pode ser usado para verificar a eficácia do a folha; na verdade,
quando sua nitidez diminui, o motor correspondente tem uma maior absorção.

A absorção nominal do motor é indicada:


na placa localizada sobre ela, nos diagramas elétricos da documentação da máquina ou na tabela de
ABSORÇÃO DO MOTOR PRINCIPAL em § C.3 ..

As descrições e ilustrações contidas nas seções a seguir não são vinculativos: GIBEN
reserva-se o direito de realizar em qualquer as modificações que julgar necessárias
para melhorar o desempenho da máquina, ou devido a requisitos industriais ou
industriais comercial.

Nem todos os recursos descritos abaixo podem estar presentes na máquina.

I.7. FUNÇÃO DO PROGRAMADOR
SÍMBOLO
FUNÇÃO

PARADA DE EMERGÊNCIA
Nesta ordem: o carro de folhas é imobilizado na posição onde encontra-se; descente des
flaps (exceto quando o carro da lâmina é encontrar no interruptor de limite frontal e no
manual); as folhas descem abaixo da mesa de trabalho e pare de girar; o prensador sobe.
Para restaurar a condição normal, é necessário soltar o botão, para sair do estado de
emergência.

INÍCIO GERAL
Controla a rotação da lâmina principal e da máquina de pontuação, condição para uso de
todas as funções.
Luz piscando: as serras estão na fase de parar / funcionar Com a lâmpada fica acesa, as
lâminas estão girando.
Luz apagada: as serras estão paradas

INÍCIO DO CICLO DE CORTE E RETORNO DO CARRO DA LÂMINA


Ativa o ciclo de corte, que consiste em:
rebaixamento das pranchas; posicionamento do carro de folhas na lateral em frente à
praça; abaixamento da braçadeira; folhas sobem ao topo de a superfície de trabalho; início
do transporte das folhas para corte. Finalizado no último, as lâminas descem abaixo da
superfície de trabalho.
Para continuar o seccionamento, é necessário pressionar o botão novamente.

STOP CYCLE - STANDBY STATE


Se operado com a máquina em MANUAL, causa:
parada imediata da tradução; descida das folhas para abaixo da superfície de
trabalho; aumento do aperto; serra de painel na posição de espera (interruptor de limite
lâminas para a frente e altas)
Se for operado com a máquina em AUTOMÁTICO, provoca: parada imediata da tradução; abaixar as
lâminas abaixo da superfície de trabalho; ascensão da pegada; serra de painel na posição de espera
(interruptor de limite de avanço ou reverso e lâminas baixo).

PARADA DE CICLO
Nesta ordem: o carro de folhas é imobilizado na posição em que está achar; descente dos
flaps (exceto quando o carro da lâmina está em no front-end e no manual);  as folhas
descem abaixo a mesa de trabalho e pare de girar; o prensador sobe.
Para continuar o seccionamento é necessário pressionar o botão START EM GERAL.

COMANDO AVANÇADO

COMANDO DE RETORNO

SÍMBOLO
FUNÇÃO

VIU O SINAL DE MUDANÇA / REGULAMENTO DO INCISOR

Indica o estado da máquina durante a função VI MUDAR (1) / REGULAMENTO DE


INCISORES (2), além de identificar as três posições do seletor "1-0-2"

A luz piscando rapidamente no carro está se posicionando para permitir a mudança de serra ou
a configuração da máquina de pontuação.

Luz piscando lentamente acesa: o carro foi posicionado corretamente para poder executar a troca da
serra. O cárter abre de qualquer maneira sempre depois que as serras param.

Luz constante acesa: o carro foi posicionado corretamente para ser capaz de execute o ajuste de
pontuação.

Luz apagada: a máquina não está executando nenhuma função de deslocamento da serra ou regulação dos
incisivos.

MUDANÇA DE LÂMINA QUE HABILITA O CONTROLE / AJUSTE DO INCISOR

Girar a chave para a esquerda ativa a MUDANÇA DE SERRA;


girar a chave para a direita habilita REGULAÇÃO
INCISOR.

LIGANDO OS GERADORES DE AR
J. REGULAMENTOS GERAIS
As operações listadas abaixo, salvo indicação em contrário, devem ser realizadas
apenas por um operador especializado

J.1. TESTE DE MÁQUINA

No §. C.3. o manual detalha os materiais que podem ser cortados com as SECCIONADORAS
Giben. Para tanto, é oportuno observar que alguns materiais apresentam tensões internas gerado durante a
formação do conselho. Essas tensões também determinam que o placas armazenadas sem as devidas
precauções sofrem mais ou menos deformação acentuado.

Por essas razões, durante o teste de a máquina deve usar placas que tem o
mínimo de estresse interno e o mínimo possível deformação, de modo a
não regular A máquina baseada em parâmetros impreciso. Além disso,
para realizar os controles dos cortes só devem ser examinados zona central
do lote seccionado (fig.).).

J.2. EGULAÇÃO DOS SUPORTES


1) Sobreponha duas tábuas de cerca
de 1500 x 1300 mm e faça o corte
de remate no lado comprido.
Apoie o lado cortado contra o
quadrado e refine os lados curtos.

2) Vire o painel superior conforme


indicado na figura.

3) Apoie as duas placas contra o quadrado. Se for perpendicular à linha de corte, o dois lados A devem
corresponder perfeitamente. Se não houver contato com o lado oposto do quadrado corrija a posição deste
como na figura 3A. Se, em vez disso, não houver contato para o lado do quadrado regular este de acordo
com a seta, como na figura 3B. Repita o contra-teste de corte no lado curto até que o acoplamento entre
os dois lados A seja perfeito.

4) Quando o quadrado da frente está em 90 ° com o lado refinado


das placas, travar o suporte traseiro em linha com frente.
Para regular a perpendicularidade do quadrados anteriores e
posteriores devem ser Consultado em § F.4.
J.3. PROJEÇÃO DA LÂMINA
Para que a lâmina fique bem guiado, e ter um corte ideal é recomendado seccionar
um pacote com uma altura h de de modo que a serra não se projete mais do que 25
mm do material

REGULAÇÃO AUTOMÁTICA DA SAÍDA DA SERRA

Em máquinas equipadas com este sistema, a saída da mesa de trabalho


regula automaticamente: espalhar a ascensão da serra dependendo do
pacote sendo cortado.

Esta função pode ser ativada ou desativada por um COMPUTADOR.

É ativado por meio do correspondente tor (B), e entra automaticamente em


operação, quando o ciclo de corte começa.

No programador, pressione o comandos manuais (A) para poder acessar para


a janela do seletor e, assim, ativar o função desejada (B).

J.4. PERPENDICULARIDADE ENTRE A LÂMINA E A MÁQUINA

A perpendicularidade entre a lâmina e a mesa da máquina é


uma condição indispensável de modo que as superfícies 1 e 2,
resultantes da corte, eles são quadrados em 90 °.

Verifique a perpendicularidade da seguinte forma:


- Corte uma tábua de madeira calibrada, com espessura de 40-50 mm. Para mais clareza, é suposto ter um
rosto branco e um rosto preto.
- Virar uma das duas peças cortadas, ou seja, girar 180 ° ao longo de seu eixo transversal.
- Una as duas partes de forma a coincidir os dois lados do corte. Se o contato for produzido em espessura
total, significa que a lâmina está corretamente perpendicular à mesa de trabalho.

Se, por outro


lado, não houver
contato para cima
(A) ou para
baixo (B), a lâmina não funciona perpendicularmente, principalmente à mesa da máquina.
NOTA: . Nas ilustrações, as inclinações foram exageradas para maior clareza visual.

A perpendicularidade entre a lâmina e a mesa da máquina é ajustada na fábrica, ocasionalmente da


revisão final, para a qual não é usual que necessite de correções.

As operações listadas abaixo, salvo indicação em contrário, devem ser realizadas


apenas por um operador especializado

J.5. PARALELISMO ENTRE A LÂMINA E A LINHA DE CORTE


Esta é uma das condições para do que as superfícies (1) e (2), resultando cortados, estão limpos e sem
lascas.

O método para controlar o paralelismo é o Segue:

- Corte rente com uma lâmina afiada (melhor, novo) duas placas
revestidas A e B, de comprimento aproximadamente igual ao
dobro do diâmetro da lâmina e 20 mm de espessura, colocado,
como mostrado na figura, em ambos os lados da linha de corte.

NOTA. O revestimento é necessário para mostrar possíveis lascas se a lâmina não é paralelo à linha de
corte.
- Se a lâmina tiver um defeito de paralelismo na direção indicada na figura, isso resultará no placa B um
corte de boa qualidade (assumindo a presença da máquina de pontuação), enquanto essa placa A será
lascada no topo. Isso se deve ao fato de que, no placa B, a lâmina trabalha com a parte frontal, ou seja, os
dentes retiram o material por compressão. Já na placa A, a folha trabalha com as costas, portanto, os
dentes removem o material empurrando-o para cima.

- Se o erro de paralelismo ocorrer na direção oposta à da figura, o resultado Invertido e lascado, na parte
superior, o revestimento do tabuleiro B. Nestes casos, restabelecer o paralelismo entre a lâmina e a linha
de corte.

NOTA ! Nos desenhos, a inclinação foi exagerada para maior clareza visual.

Outro elemento útil para entender se o paralelismo da folha está incorreto e de que lado, É o ruído que a
lâmina produz ao cortar.

Exemplo X: o paralelismo está correto. O ruído do corte será ouvido, durante a viagem da folha,
de 1 a 2 e de 3 a 4 (desde o início da entrada e desde o início da saída das duas placas).

Exemplo Y: o paralelismo está incorreto no sentido mostrado na figura. O barulho é ouvido prolongado
até completamente fora bordo folha A .

Exemplo Z: o paralelismo está errado na direção oposta. O barulho será ouvido por um longo tempo
saída placa B . O prolongamento do ruído nos exemplos Y e Z mostra o defeito de paralelismo da lâmina,
que continua a trabalhar com os dentes da parte traseira para a saída, resultando em lascamento do forro
do painel traseiro.

O paralelismo entre a lâmina e a linha de corte é ajustado na fábrica, durante a revisão final, para o qual
não é usual que exija correções.

Caso, ainda assim, seja necessário regulamentá-la,


consultar um Técnico especializado da Giben para
evitar danos graves.

J.6. INCISOR
A: Ao cortar placas revestidas, o superfície do material repousando sobre a mesa máquina está sujeita a
um golpe de saída dos dentes da lâmina, que causam um leve lascamento da placa. Também Alto..

B : Para evitar esse inconveniente, adicionou uma lâmina de menor diâmetro o da lâmina de corte, com
dentes seção truncada-cônica. Esta folha, chamada incisivo, precede a lâmina principal realizando uma
ranhura em que o último encontra material de forro já cortado.

É evidente que, para o corte ser de ótima qualidade e sem estilhaços, o lâmina de incisão deve estar
perfeitamente alinhado com o principal, e colocado de modo que um oportuno profundidade da incisão P,
que, exceto por um uso particular do incisivo, é recomendado faça entre 0,8 e 2,5 mm.

A figura ilustra o resultado do local de pontuação correto: o a placa


não se lasca e tem um chanfro quase imperceptível em ambos os
lados.

Os resultados de um desalinhamento horizontalmente e de


profundidade incisões erradas verticalmente são os seguintes:

C : profundidade de incisão insuficiente.


A placa está lascada em ambos os lados do corte.

D : profundidade excessiva da incisão.


A placa não se lasca, mas tem chanfros muito profundos. Além disso,
o incisivo está sobrecarregado
Alto.

E : incisivo deslocado lateralmente.


A placa se estilhaça no lado oposto ao deslocamento e apresenta uma
etapa em o outro.

NOTA. Nos desenhos, o profundidade por incisão e outros detalhes para maior clareza visual ..

A posição do incisivo deve ser ajustada em direção vertical (fig. X) e horizontal (fig. Y).

J.7. REGULAÇÃO DE INCISORES

A regulação pode ser feita de fora. pegue o seletor CHANGE


SAW que está na bandeira, de "0" a "2"
e remova a chave certificando-se de que nenhum existe a
possibilidade de intervir durante o habilitando esta função.

Cumprindo esta operação, o carro da serra, Onde quer que você


esteja, volte para fim da viagem para avançar (desde que ainda
não está lá) e na bandeira você pode ver as seguintes mudanças:

A. A lâmpada GENERAL POWER permanece acesa na posição fixa.


B. O espião luminoso do SIGNAL CHANGE VIEW / REGULATION INCISOR pisca até
que a carruagem não esteja na posição final da viagem para avançar.

C. O espião luminoso para SAW CHANGE SIGNAL / INCISOR REGULATION permanece ligado
na posição fixa, uma vez que o carro está predisposto a regular a máquina de pontuação.

Uma vez que o espião de GENERAL ON e SIGNAL CHANGE SAW / REGULATION


O INCISOR está ligado na posição fixa, o ajuste pode ser feito.
Passe a chave correspondente pelo túnel e
ajustar a máquina de pontuação da seguinte forma:

V = REGOLAZIONE VERTICALE

H = REGOLAZIONE ORIZZONTALE

A CHAVE DEVE CABER CORRETAMENTE NO PARAFUSO.

REGULAMENTO VERTICAL
Insira a chave no parafuso (1). Para aumentar a projeção da máquina de pontuação, gire a chave para o
direito. Para diminuir, gire para a esquerda.

Cada etapa de um dente de engrenagem corresponde a um aumento na largura da máquina de pontuação.


0,285 mm ..

REGULAMENTO HORIZONTAL

Esta operação permite que a máquina de pontuação seja centralizada em relação à lâmina
principal. Deslocamento lado do grupo de pontuação é realizado usando o parafuso (2), conforme
indicado abaixo:

Insira a chave no parafuso (2). Gire para a direita para mover o grupo de pontuação direção da seta Z, ou
para a esquerda para mover de acordo com a seta K.

Cada etapa de um dente de engrenagem corresponde a um deslocamento horizontal de 0,025 milímetros ..


Uma vez finalizado o regulamento, para restabelecer as condições normais de trabalho, é

É necessário inserir novamente a chave no seletor TROCAR SERRA e girá-la para “0”. A partir de
desta forma, o espião do SIGNAL CHANGE SAW / REGULATION INCISOR é desligado. eu sei

Ele apaga a lâmpada no buraco e o grupo de pontuação cai.

Preste muita atenção ao fato de que, ao remover a chave, a bucha não fique preso dentro.

J.8. AJUSTE DA BRAÇADEIRA

Para cumprir essas regulamentações, as advertências do segurança


estabelecida em § A.3.
Verifique se as mandíbulas inferiores estão são 0,2 / 0,3 mm abaixo do
superfície de trabalho.

Se for necessário ajustar a altura do grampos, afrouxe os dois parafusos (1)


que os fixam para a carruagem empurradora. Afrouxe a porca (2) e aperte
ou desparafuse o parafuso (3) para ajuste a altura das pinças. 0,2 - 0,3 mm

J.9. PRESSÃO DE SERVIÇO

A pressão do ar deve ser regulada usando reguladores de pressão. Variação de controle da pressão usando
os medidores de pressão montados na cama da máquina.

O valor de pressão indicado na alavanca do regulador é relacionado ao componente pneumático:


para pressão operacional do grupo NÃO CONTEMPLA ESTE VALOR, mas o rótulo
correspondente etiqueta azul.

USANDO O REGULADOR DE PRESSÃO

Levante a tampa dos medidores de pressão e puxe o botão de ajuste do regulador para desbloqueie-o
(longe do corpo).
Gire o botão até que o manômetro indique a pressão desejada.

Empurre o botão de ajuste de pressão para baixo (em direção ao corpo). Isso impedirá o botão girar
involuntariamente.

FUNÇÕES

FR - Abastecimento de ar geral.


Trabalhe com uma pressão de 6 bar (pressão da seccionadora).

P - Prenssor.

Trabalhe com uma pressão de 4,5 bar.

A - Alinhador lateral ..


Trabalhe com uma pressão entre 2,0 e 6,0 bar.

K. MANUTENÇÃO
As operações listadas abaixo, salvo indicação em contrário, devem ser realizadas
apenas por um operador especializado

Ao limpar a máquina, você deve remover a poeira com ar comprimido, mas com um
dispositivo de sucção adequado. Dizendo dispositivo está a cargo do cliente.

Antes de realizar a manutenção, leia as instruções cuidadosamente dado no cap. H.

Desligue a máquina girando o interruptor elétrico geral e, exceto outras indicações,


interromper a linha pneumática antes de realizar regulamentos, mudanças de peças
ou operações de limpeza.
Para garantir que durante essas operações a máquina permaneça desligado, tanto a
chave quanto o dispositivo de interrupção pneumática Podem ser trancados com
cadeado (cadeado por conta do cliente).

K.1. PONTOS DE DESCARGA PNEUMÁTICOS (GRUPO FR)


MANUTENÇÃO

FILTRO
Este dispositivo é usado para remover partículas de sujeira e condensação do ar pressurizado.

A frequência de manutenção, calculada para uma média diária de oito horário de funcionamento, é
indicativo. Com o tempo, eles podem ser feitos algumas modificações são necessárias, dependendo
do uso particular do equipamento, clima, ambiente (poeira no ar, temperatura, etc.) ou outros
fatores de incidentes.

DRENO DE ÁGUA DE CONDENSAÇÃO

Dispositivo (2A) descarrega automaticamente a água de condensação que


se forma no dentro do filtro (2). O download é realizado quando o
circuito pneumático atinge um valor pressão baixa, ou seja, algum tempo
depois do fechamento do seccionador (como acontece para uma parada
normal para encerrar a produção).

É extremamente importante evitar que o filtro se encha de água,


para que deve ser verificado com freqüência.

As operações descritas abaixo também podem ser executado por um operador genérico.

Recomenda-se pelo menos uma vez por semana descarregue a água de


condensação em um manual pressionando o botão no dispositivo
descarga (2A). O descarregamento manual deve ser feito com o circuito
sob pressão.

Use óculos de segurança para se proteger de jatos de ar imprevisto.

NOTA. Para que o dispositivo possa baixar, automática ou manualmente, o botão deve


estar no centro. Se o botão for girado para a esquerda, o dispositivo de download não funciona.

Apenas um operador especializado pode realizar esta operação

Uma vez por mês, verifique se o elemento filtro (2B) do filtro (2) está em
boas condições termos. Se não, desmonte-o, lave-o e, eventualmente,
substitua-o.

Antes de remover o copo (2C) certifique-se tendo removido a pressão do


sistema:

1. Feche a válvula de corte (S) do circuito pneumático.

Trave a válvula de isolamento (S) com o cadeado.

NOTA. Cadeado por conta do cliente.

2. Remova a chave do cadeado e guarde-a com ele.


3. Drene o circuito.
Desparafuse e remova totalmente o vidro.
K.2. PRESSER

Nunca coloque as mãos sob a braçadeira.

Durante as várias operações realizadas na área da braçadeira,


sempre use plugues ou espessuras de material (por exemplo, tábuas de madeira)
para evitar uma descida inesperada.

O prensador é acionado por dois cilindros pneumáticos, que garantem uma distribuição pressão
uniforme. Durante seu movimento, ele permanece paralelo à superfície de trabalho por meio do
sincronismo de duas polias rigidamente acopladas uma à outra e guiadas por um corrente

VERIFIQUE SE AS FOLHAS DE PROTEÇÃO (FLAPS) SÃO MOVA-SE ANTES


DO PRESSER. ISTO PODE DESCER SÓ QUANDO AS FOLHAS JÁ TIVEREM
FEITO.

VERIFIQUE TAMBÉM SE AS LÂMINAS ESTÃO ELEVADAS


EXCESSIVAMENTE, A MÁQUINA RECEBE UM CONTROLE DE PARADA DE
EMERGÊNCIA.

Sempre substitua as lâminas da barra de segurança que foram


acidentalmente arruinado durante o trabalho.

Para efetuar esta substituição é necessário desligar a


alimentação canse e coloque a máquina em estado de EMERGÊNCIA.

A proteção (1), consiste em folhas aplicado em um tubo que cobre toda a


comprimento da braçadeira e gira em sincronia com os movimentos para cima e
para baixo do mesmo. O dispositivo impede o acesso ao mesa de trabalho antes
das folhas (já em rotação) recebem autorização para subir.

Dessa forma, não há mais abertura no comprimento de corte, a fim de evitar a


introdução de qualquer elemento (mãos ou corpos estranhos) sob a braçadeira. As
folhas oferecem excelente proteção também no caso em que o pacote por o corte
está longe dos colchetes. Sobre este caso evita que a lâmina percorra uma seção
descoberto antes de encontrar o material. O abaixamento das lâminas, controlado
pelo cilindro (2), sempre precede o abaixamento da braçadeira e,
conseqüentemente, ao aumento da folha.

A barra de segurança (3), na serra de painel transversal e do lado do operador, é


fixada à braçadeira em todo o seu comprimento. Para ser articulado, você tem a
possibilidade de executar pequenas rotações que determinam atuação de um
microinterruptor (4). Esta função garante proteção contra acidentes no caso de
começar inadvertidamente, o ciclo de corte enquanto as mãos do operador ainda
estão embaixo do prensador. Neste caso, a barra (rigidamente acoplado à
braçadeira) ao abaixá-lo colide com o mão, antes que os dedos sejam apertados por o prensador.  O breve
deslocamento feito a barra ativa o microinterruptor (4), que Faz a máquina entrar em um estado de
emergência, isto é, pare todos os seus movimentos e levante o aperto.

MANUTENÇÃO

CILINDROS
Para realizar esta operação é necessário desligar a alimentação canse e coloque a máquina em um
estado de EMERGÊNCIA

Uma vez por semana: verifique a velocidade de cilindros


pneumáticos: no caso de que o abaixamento da braçadeira
ocorre em muito rápido ou lento, correto reciprocamente os
reguladores de descarga (5).
Se, por outro lado, a empunhadura não abaixa regularmente mas
nas seções, verifique se não há constrição no tubo de
alimentação ar comprimido.

EM GERAL

Além disso, verifique se as superfícies de escorregar e dirigir


não são obstruído pelo acúmulo de poeira. A fim de manutenção
correta e para evitar inconveniente, desmonte toda semana
alojamentos da cabeça e limpe o interior removendo a poeira
com um dispositivo de limpeza sucção adequada

GUIAS (sistema de movimento linear)

Limpe as guias deslizantes (6) todos os meses.

O uso de substâncias líquidas, especialmente detergentes à base de água, pode diminuir a segurança
operacional dos sistemas movimento linear. Portanto, é recomendável limpar as guias e carrinhos
apenas com um dispositivo de sucção adequado, uma vez por semana.

Sistemas de movimento linear de graxa (6) com uma bomba manual, usando
o conexões de lubrificação (7) acessível através dos furos (8) localizado nos
carrinhos.

É extremamente importante não usar óleo, mas exclusivamente gordura.

Lubrifique periodicamente (a cada três meses de uso). Use 0,3 cm 3 de graxa


lubrificante.

Esses valores são indicativos e podem variar de acordo com as condições de


uso e o tipo de lubrificante usado.

Em condições normais de uso, é aconselhável usar graxa lubrificante à


base de sabão de lítio com as seguintes características mínimas:
- Referência DIN: KP 2 - K
- Número DIN: 51502/51825
por exemplo Texaco Grease L EP 2, Shell Alvania EP2.

EIXO DE TRANSMISSÃO - CORRENTE E PINHÕES


Uma vez por semana: limpe removendo a poeira com um dispositivo de
sucção adequado.
Uma vez por mês: limpe com uma escova úmida em diesel e seque com um
pano de algodão.

REGULAMENTOS
PRESSÃO DE SERVIÇO
Verifique usando o manômetro localizado na a bancada, a pressão operacional.

Use uma pressão de 4,5 bar.

K.3. SUPORTES

Verifique toda semana que o extremo do quadrado é 0,1-0,2


mm do canal de corte, para que não interfira
com a serra.

Se os setores (9) apresentarem muito desgaste que as medições


não podem ser garantidas, estes eles devem ser substituídos
imediatamente.

K.4. GRUPO DE TRANSFERÊNCIA

PARA A ABERTURA DO COMPARTIMENTO DA SERRA, SIGA


CUIDADOSAMENTE SIGA O PROCEDIMENTO DESCRITO IN § A.6.
UMA VEZ QUE O CÁRTER ESTÁ ABERTO, PRESSIONE O BOTÃO
EMERGÊNCIA.

MANUTENÇÃO
Limpe a alça (1) todas as semanas, removendo a poeira com um dispositivo a vácuo adequado; uma vez
por mês, remova o cárter (A / B) e limpe a polia removendo a poeira com um dispositivo de sucção
adequado.

REGULAMENTOS
A tradução Correia não requer regulamentos particulares porque todas as operações necessárias são feitas
na fábrica.

Se as operações de regulação ou substituição forem necessárias, estes só deve ser realizado por um
técnico de serviço especializado por Giben.
K.5. CARRO DE FOLHAS

PARA A ABERTURA DO COMPARTIMENTO DA SERRA, SIGA


CUIDADOSAMENTE SIGA O PROCEDIMENTO DESCRITO IN § A.6.
UMA VEZ QUE O CÁRTER ESTÁ ABERTO, PRESSIONE O BOTÃO
EMERGÊNCIA.

MANUTENÇÃO

A poeira se acumula e torna difícil mover o arco, o que poderia determinar erros na posição de
parada da lâmina.

GUIAS (sistema de movimento linear)

Todas as semanas, remova as tampas laterais e limpe o interior da máquina removendo poeira com um
dispositivo de sucção adequado, prestando atenção especial às guias de poeira deslizamento vertical (1) e
horizontal (2) do carro, a fim de evitar que a poeira se acumulam e dificultam a movimentação do quadro,
o que pode levar a erros no posição de parada da lâmina.

O uso de substâncias líquidas, especialmente detergentes à base de água, pode diminuir a segurança
operacional dos sistemas movimento linear. Portanto, é recomendável limpar as guias e carrinhos
apenas com um dispositivo de sucção adequado, uma vez por semana.

Sistemas de movimento linear de graxa com uma bomba manual, usando os acessórios válvulas de
lubrificação (1A e 2A) localizadas nos carros. É extremamente importante não usar óleo, mas
exclusivamente gordo.

A lubrificação periódica necessária é:


- a cada três meses de uso: 0,3 cm 3 de graxa lubrificante por carro deslizante (1-A) vertical do
carro de folhas;
- todos os meses de uso: 0,3 cm 3 de graxa lubrificante por carro deslizante (2-A) transporte
horizontal de folhas.

O valor Questi de indicativo de som e possono irá variar com base nas condições de uso e o tipo de
lubrificante utilizzato.

Em condições normais de uso, é aconselhável usar graxa lubrificante à base de sabão


de lítio com as seguintes características mínimas:

- Referência DIN: KP 2 – K

- Número DIN: 51502/51825

por exemplo Texaco Grease L EP 2, Shell Alvania EP2.

K.5.1 CORREIAS DE SERRA


As correias de rotação do cubo da serra principal e do cubo da serra dentada não Eles exigem
regulamentações especiais, uma vez que são regulamentados de fábrica.

Se as operações de regulação ou substituição forem necessárias, estes só deve ser


realizado por um técnico de serviço especializado por Giben.

K.6. SUBSTITUINDO A LÂMINA PRINCIPAL

AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA

PARA A ABERTURA DO COMPARTIMENTO DA SERRA, SIGA


CUIDADOSAMENTE SIGA O PROCEDIMENTO DESCRITO IN § A.6.
UMA VEZ QUE O CÁRTER ESTÁ ABERTO, PRESSIONE O BOTÃO
EMERGÊNCIA.

Para evitar danos materiais e pessoais, o cárter compartimento das folhas deve ser
sempre acompanhado até o fim de sua jornada, tanto no fechamento quanto na
abertura, segurando-o pela alça com as duas mãos.

Use apenas ferramentas fabricadas em conformidade com a máquina na máquina.


UNI EN 847-1 ..

Use sempre serras em perfeito estado e com o diâmetro indicado pelo fabricante.

Para manusear as lâminas durante as operações de manutenção ou reparar, usar


dispositivos ou suportes que reduzam o perigo de lesões.

Para trocar a lâmina, use luvas de proteção.

Para efetuar esta substituição é necessário desligar a alimentação canse e coloque a


máquina em estado de EMERGÊNCIA.

MANUAL DE INSTRUÇÕES
Traga o carro da lâmina para a posição do interruptor de limite de retorno e abra o compartimento da
folha (conforme indicado em § A.6.). Desligue a máquina girando o interruptor geral elétrico . Esta
operação torna possível colocar a máquina em seguro e trabalhe com as lâminas com absoluta
tranquilidade. Então faça o seguinte operações.

- Remova o cárter para conter o pó.

- Limpe o flange de travamento e o cubo da lâmina removendo


poeira com um dispositivo sucção adequada.

- Afrouxe o parafuso de fixação desaparafusando por meio da


chave (1) incluída na oferta; não é necessário mais do que
Aproximadamente. 1 volta na direção oposta para sentido
horário ...

O parafuso de fixação mar-com cor vermelha no o tensor


do parafuso é fixo e não deve ser tocado.

- Desparafuse manualmente o tensor parafuso (2) e remova-o


com flange (3).

- Extraia a lâmina com muito cuidado, evite fazer com que a


aresta de corte seja atingida e danificada.

Para remontar a lâmina, execute as mesmas operações na


ordem inversa. Antes que nada, limpe as
superfícies de contato (faces da lâmina, flange de
travamento, flange do cubo) e certifique-se de que os dentes da
lâmina estão
voltados para a direção correta .

Antes de ligar a máquina, verifique se não há


corpos estranhos lá dentro.

O tensor do parafuso no flange é inserido girando


manualmente até o batente no eixo da máquina.

A força de fixação das ferramentas (~ 13 Nm)


é gerada através de do efeito de expansão do
tensor do parafuso. Para isso você tem que parafusar o parafuso de fixação com
soquete sextavado para dentro por meio do Chave Allen com pega em T (incluída na
entrega).

K.7. SUBSTITUINDO A FOLHA DE INCISÃO

PARA A ABERTURA DO COMPARTIMENTO DA SERRA,


CUIDADOSAMENTE SIGA O PROCEDIMENTO DESCRITO IN § A.6.
UMA VEZ QUE O CÁRTER ESTÁ ABERTO, PRESSIONE O BOTÃO DE EMERGÊNCIA.

PARA EVITAR DANOS MATERIAIS E PESSOAIS, A CASA DO


COMPARTIMENTO DE FOLHAS DEVE SEMPRE ACOMPANHE VOCÊ
ATÉ O FINAL DO SEU PASSEIO FINAL, TANTO NO FECHAMENTO E NA
ABERTURA, PUXANDO-O PELA ALÇA COM AMBAS AS MÃOS.

Use apenas ferramentas fabricadas em conformidade com a máquina na máquina.


UNI EN 847-1.
Use sempre serras em perfeito estado e com o diâmetro indicado pelo fabricante.
Para manusear as lâminas durante as operações de manutenção ou reparar, usar
dispositivos ou suportes que reduzam o perigo de lesões.
Para efetuar esta substituição é necessário desligar a alimentação canse e coloque a
máquina em um estado de EMERGÊNCIA

Para trocar a lâmina, use luvas de proteção.

Traga o carro da lâmina para a posição do interruptor de limite de retorno e abra o compartimento da
folha (conforme indicado em § A.6.). Desligue a máquina girando o interruptor geral elétrico . Esta
operação torna possível colocar a máquina em seguro e trabalhe com as lâminas com absoluta
tranquilidade. Então faça o seguinte operações.

- Remova o cárter para conter o pó.

- Limpe o flange de travamento e o cubo da lâmina removendo


poeira com um dispositivo sucção adequada.

- Afrouxe o parafuso de fixação desaparafusando por meio da


chave (1) incluída na oferta; não é necessário mais do que
Aproximadamente. 1 volta na direção oposta para sentido
horário ...

O parafuso de fixação mar-com cor vermelha no o tensor


do parafuso é fixo e não deve ser tocado.

-
Desparafuse manu
almente o tensor
parafuso (2) e remova-o com flange (3).
- Extraia a lâmina com muito cuidado, evite fazer com que a aresta de corte seja atingida e danificada.

Para remontar a lâmina, execute as mesmas operações na ordem inversa. Antes que nada, limpe as
superfícies de contato (faces da lâmina, flange de travamento, flange do cubo) e certifique-se de que os
dentes da lâmina estão voltados para a direção correta .

Antes de ligar a máquina, verifique se não há


corpos estranhos lá dentro.

O tensor do parafuso no flange é inserido girando


manualmente até o batente no eixo da máquina.

A força de fixação das ferramentas (~ 13 Nm)


é gerada através de do efeito de expansão do
tensor do parafuso. Para isso você tem que
parafusar o parafuso de fixação com soquete
sextavado para dentro por meio do Chave
Allen com pega em T (incluída na entrega).

K.8. GRUPO EMPURRADOR

Este grupo é utilizado para movimentar a pilha de material, em associação com as Garras Pneumáticas,
antes de passar para a serra de painel, até que o ciclo de corte atual termine.

MANUTENÇÃO

GUIAS

Uma vez por mês: limpe com uma escova úmida em diesel
e seque com um pano de algodão.

LIMPEZA DAS GUIAS DAS LAMINAS

Verifique periodicamente se este dispositivo está


funcionando corretamente, ou seja, que mantém a
superfície de deslizar.

PINHÕES E CREMALHEIRA

Uma vez por mês: limpe com uma escova úmida em diesel
e seque com um pano de algodão.

GUIAS (sistema de movimento linear)

Limpe as guias deslizantes (3) todos os meses.

O uso de substâncias líquidas, especialmente detergentes à base de água, pode


diminuir a segurança operacional dos sistemas movimento linear. Portanto, é
recomendável limpar as guias e carrinhos apenas com um dispositivo de sucção
adequado, uma vez por semana.
Engraxar os sistemas de movimento linear (3) com uma bomba manual, usando os acessórios válvulas de
lubrificação (4A) localizadas nos carros. É extremamente importante não usar óleo, mas exclusivamente
graxa.

Lubrifique periodicamente (a cada três meses de uso):

- 0,3 cm 3 de graxa lubrificante para os carros do eixo Y (4).

Estes valores são indicativos e podem variar de acordo com as condições de uso e o tipo de lubrificante
usado.

Em condições normais de uso, é aconselhável usar graxa lubrificante em Base de


sabão de lítio com as seguintes características mínimas:

- Referência DIN: KP 2 - K
- Número DIN: 51502/51825

por exemplo Texaco Grease L EP 2, Shell Alvania EP2.

EIXO DE TRANSMISSÃO

A cada seis meses, lubrifique com moderação o suporte (5)


por meio do engraxador (6). Isto é extremamente importante
não usar óleo, mas exclusivamente gordo.

Para condições normais de operação, use


graxa, com base em óleo mineral e
espessante lítico, consistência 3 na escala
NLGI (ASTM 220--250)

en.: Mobil Mobilith SHC 15, Shell Alvania RL 3.

AJUSTES
AJUSTE DO JOGO DO PINHÃO DO CARRO

As rodas pelas quais os slides do carro nas guias são montado


em um parafuso excêntrico (2).
Para ajustar a folga entre o pinhão e o rack, gire os parafusos
(2) com chaves de ajuda. Desbloqueie o porca do parafuso e
gire o parafuso com a chave inglesa.
Desta forma, é possível mover o transporte
verticalmente. Trave novamente o parafuso com porca.

K.9. PINÇAS PNEUMÁTICAS

As garras pneumáticas, movidas por o Grupo Empurrador tem


a função de travar firmemente a pilha, antes que ela passe
para a seccionadora, até o final do ciclo de corte em
andamento.

MANUTENÇÃO

EM GERAL
As operações descritas abaixo também pode ser operador genérico.

Para realizar esta operação é necessário desligar a alimentação canse e coloque a


máquina em estado de EMERGÊNCIA.

Uma vez por mês: faça uma verificação visual do fechamento das pinças.
K.10. ALINHADOR LATERAL

O alinhador lateral é usado para colocar os pacotes de material na linha do quadrado com posicionamento
automático de acordo com a largura das faixas. Por meio deste dispositivo, embalagens de tiras são
constantemente mantidas alinhadas nas fases de retorno e avanço do empurrador, e ao longo de todo o
ciclo de corte transversal

Não remova o material cortado por qualquer motivo se ainda estiver pressionado por o
alinhador lateral e o ciclo de corte transversal ainda não foram concluídos.
Caso contrário, o alinhador e o empurrador podem ser danificados.
MANUTENÇÃO

Nunca coloque as mãos sob a braçadeira.

Durante as várias operações realizadas na área da braçadeira, sempre use plugues ou


espessuras de material (por exemplo, tábuas de madeira) para evitar uma descida
inesperada.

CILINDRO

Para realizar esta operação é necessário desligar a alimentação canse e coloque a


máquina em um estado de EMERGÊNCIA
Uma vez por semana: verifique a velocidade o cilindro
pneumático (1), regulando o respectivos parafusos de
descarga rápida.

Guias (2)

Uma vez por mês: limpe com uma escova úmida em diesel
e seque com um pano de algodão.

GUIAS (sistema de movimento linear)

Limpe as guias deslizantes (3) todos os meses.

O uso de substâncias líquidas, especialmente detergentes à base de água, pode


diminuir a segurança operacional dos sistemas movimento linear. Portanto, é
recomendado limpar as guias e carrinhos exclusivamente com dispositivo de sucção
adequado, uma vez por semana ..
- Lubrifique os sistemas de movimento linear (3) com uma
bomba manual, usando as conexões de lubrificação
localizadas no carros. É extremamente importante não usar
óleo, mas exclusivamente graxa.

É aconselhável engraxar a cada três meses


usar::
- 0,3 cm 3 de graxa lubrificante para o carro (3-V)
deslizamento vertical do rolo;
- 0,3 cm 3 de graxa lubrificante para o carro (3-H)
deslizamento horizontal do rolo.

É aconselhável untar
usar::
- em uma quantidade de 0,3 cm
carrello (3-V) di scorriment
- em uma quantidade de 0,3 cm
carrello (3-H) di scorrim
do rolo.
Estes valores são indicativos e
podem variar de acordo com as
condições de uso e o tipo de
lubrificante usado.

Em condições normais de uso, é aconselhável usar graxa lubrificante à base de sabão


de lítio com as seguintes características mínimas:
- Referência DIN: KP 2 - K
- Número DIN: 51502/51825
por exemplo Texaco Grease L EP 2, Shell Alvania EP2 ..
ROLO

Verifique o desgaste pelo menos uma vez por ano rolo (4)
e, se necessário, substitua-o.

Anualmente, verifique a perpendicularidade entre os rolos e


a mesa de trabalho do máquina.

Caso seja necessário regulá-lo, proceda da seguinte forma:

- Afrouxe as porcas (5) e os parafusos (5A) um pouco

- Ajuste os parafusos (6) para girar o rolo (4) ligeiramente,


até que seja corretamente perpendicular ao plano de
trabalho.

Após a operação, aperte novamente as porcas (5) e os


parafusos (5A).

REGULAMENTOS I

PRESSÃO DE SERVIÇO

Verifique usando o manômetro localizado na bancada, a


pressão de serviço.
A pressão necessária para a operação correção deste grupo
é determinada por o material dos painéis e a altura do
pacote a ser cortado.

Trabalhe com uma pressão entre 2,0 e 6,0 bar.

K.11. LÂMINAS

As operações descritas abaixo também podem ser executado por um operador genérico.

As seccionadoras GIBEN são ideais para cortar vários tipos de materiais, e para cada deles uma lâmina
apropriada deve ser usada (ver fabricantes de lâminas).

AFIANDO AS LÂMINAS
As lâminas devem ser afiadas quando as bordas (1) e (2) mostram um
arredondamento de 0,2 mm como
máximo (a cada duas a três horas de trabalho em placas revestidas e
triplo para a pontuação).

A duração de uma folha normal é aproximadamente vinte nitidez.


Antes de afiar as lâminas é essencial remover a escama de componentes corte o material, que poderia
encher o rebolo. Para este fim, deixe vários horas as folhas imersas em um banho de água e soda cáustica
(muito diluída).

NOTA: No banheiro, os lençóis devem ser separados para que a solução alcance todos os pontos das
inserções.

K.12. VELOCIDADE DO PISTÃO NOS CILINDROS PNEUMÁTICOS

Para efetuar esta substituição é necessário desligar a alimentação canse e coloque a máquina em
estado de EMERGÊNCIA.

Para regular a velocidade do pistão uma chave deve ser


inserida na porca (1) e outra na porca (2).

Girando este último para a direita diminui a velocidade; se


você virar para o à esquerda, a velocidade do pistão aumenta.

K.13. ÁREA DE TRABALHO

AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA

As operações descritas abaixo também podem ser executado por um operador genérico.

As proteções fixas não devem ser removidas de seus alojamentos em qualquer caso
enquanto a máquina está funcionando e deve ser reiniciado antes de ligar a máquina

Se reparos ou manutenção forem realizados em áreas não acessível do solo, para


atingir a altura de trabalho, uso instrumentos que atendem aos padrões de segurança
atuais.

Sempre pare a máquina antes de limpar.


É muito importante manter a área delimitada pela barreira de proteção limpa de detritos, restos de
trabalho, recortes, poeira e qualquer outra coisa que possa interferir na operação adequada dos órgãos da
máquina, perturbando e / ou constituindo um perigo para os operadores.

Portanto, é necessária uma limpeza geral da área de trabalho, que deve ser realizada diariamente.

NOTA: Ao limpar a máquina, não remova a poeira com ar comprimido, mas use um dispositivo de
sucção adequado. Este dispositivo está a cargo do cliente.

K.14. MOTORES DE AUTO-FREIO

É possível que este tipo de motor não esteja presente em sua máquina.

Os motores de autofrenagem são motores assíncronos trifásicos com construção fechada e


ventilação externa.

O freio intervém quando não há alimentação e garantias, além da precisão de parada, a segurança da
intervenção instantânea em caso de interrupção não intencional de energia fornecimento de energia
(suspensão do fornecimento de eletricidade, avarias nas instalações, etc.).

O uso do motor de frenagem automática é, portanto, particularmente adequado em equipamentos como


rolos de mesa elevatória, rolos de esteira de pré-carregamento, alinhadores frontais, os alinhadores
frontais de um carregador a vácuo, bem como todos situações em que a velocidade e a precisão de parada
tornam possível minimizar tempo de inatividade devido à inércia, ou divisão do ciclo de produção em
peças previamente estabelecidas com exatidão.

SUBSTITUINDO O ELETROMAGNET

Afrouxe o parafuso (1), remova a caixa (2), desconecte os seis terminais, afrouxe as três porcas (4) e
remova o eletroímã (3) das colunas (9).

Monte o novo eletroímã nas colunas com cuidado, ao reconectar o terminais, de correspondência de
aterramento com aterramento e cor com cor. Aperte as porcas (4) e, antes Após remontar a caixa de
proteção, verifique se o eletroímã funciona regularmente. Para o alimentar o freio, o eletroímã deve atrair
a alavanca móvel (8) com um golpe forte e segurá-la sem ruído ou vibração. Se o laçador tende a vibrar,
verifique se o os terminais são fixados de acordo com as instruções e totalmente apertados.

SUBSTITUINDO O DISCO DE FREIO

Afrouxe os parafusos (1), remova a caixa (2) e afrouxe as três porcas (4) sem desconectar os terminais.

Remova as porcas (5) e (6) e as molas (7). Com as mãos limpas, monte o novo disco.

Recomenda-se manusear o disco de freio com as mãos limpas, pois qualquer vestígio de Graxa ou óleo
causam ruído quando o freio opera.

Substitua as porcas (5) e o eletroímã (3) nas colunas. Antes de aperte as porcas (4), verifique se o
entreferro (10) está entre 0,2 e 0,4 mm e, se aplicável, ajuste-o (veja AJUSTE DA FALHA DO FERRO).

Se, ao alimentar o freio, o eletroímã falhar em atrair a alavanca móvel com um golpe forte e retê-lo sem
vibrações, afrouxe duas voltas cada uma das porcas (6) e teste novamente até que o desempenho desejado
seja obtido.

REGULAÇÃO DE ENTREFERRO

O entreferro (10), ou seja, a distância entre os dois núcleos do eletroímã e a âncora móvel, Deve ser 0,2-
0,4 mm. Esta medida não deve ser excedida para evitar que o laçador móvel vibre e mesmo, a bobina
queima. Afrouxe a porca (4) e gire a porca (5) para ajustar a distância.

É aconselhável verificar o entreferro uma vez por mês, pois tende a aumentar devido ao desgaste das
vedações do disco de freio.

AJUSTANDO O TORQUE DE FREIO

O torque de frenagem é proporcional à compressão das molas (7) e pode ser variam registrando as nozes
(6). Quanto mais comprimidas as molas, maior estará freando. A compressão das três molas deve ser o
mais uniforme possível.

Se, ao alimentar o freio, o eletroímã falhar em atrair a alavanca móvel com um golpe forte e retê-lo sem
vibrações, afrouxe duas voltas cada uma das porcas (6) e teste novamente até que o desempenho desejado
seja obtido.
O motor é um de corrente continua e nunca deve ser aberto ou desmontado, portanto não pode ser
ajustado.

NOTAS
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....
.................................................. .................................................. .....

L. MANUTENÇÃO ORDINÁRIA AGENDADA

AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA

A seguir estão as principais operações que devem ser realizadas com frequência fixo, de forma a obter o
máximo rendimento da instalação.

REGRAS GERAIS
ATENÇÃO
LEVANDO EM CONTA QUE O GABINETE ELÉTRICO TEM BLOQUEIO
ELÉTRICO PARA ABERTURA DE AS PORTEZUELAS, SE ESTIVER SOB
TENSÃO PODE ABRA APENAS COM A CHAVE ESPECIAL DE UM
OPERADOR ELETRICISTA ESPECIALIZADO.

ATENÇÃO
QUANDO O INTERRUPTOR PRINCIPAL ESTÁ ABERTO, A
ALIMENTAÇÃO PNEUMÁTICO NÃO ESTÁ ISOLADO.

Ao limpar a máquina, você deve remover o pó com ar comprimido medida, mas com
um dispositivo de sucção adequado. Dito dispositivo está a cargo do cliente.

Antes de realizar a manutenção, leia as instruções cuidadosamente dado no cap. H.

Desligue a máquina girando o interruptor elétrico geral e, exceto outras indicações,


interromper a linha pneumática antes de realizar regulamentações, mudanças de peças
ou operações de limpeza.

Para garantir que durante essas operações a máquina permaneça desligado, tanto o
interruptor quanto o dispositivo de interrupção de neutro

Eles podem ser trancados com um cadeado (cadeado específico do cliente).


A chave especial deve permanecer exclusivamente em posse da operadora a máquina.
Sempre execute a manutenção com a máquina desligada

A frequência de manutenção, calculada para uma média diária de oito horário de funcionamento, é
indicativo. Com o tempo, eles podem ser feitos algumas modificações são necessárias, dependendo
do uso particular do equipamento, clima, ambiente (poeira no ar, temperatura, etc.) ou outros
fatores de incidentes.

SÍMBOLOS - Qualificação do pessoal afetado:

Operador especializado: identifica o operador que participou do Curso de treinamento


GIBEN.

Apenas um operador especializado pode realizar as operações marcado com este


símbolo.

Operador genérico: identifica qualquer operador encarregado da utilização de a máquina, que recebeu


informações sobre o funcionamento do em si e os riscos inerentes à sua utilização.

As operações marcadas com este símbolo também podem ser executado por um operador geral.
MANUTENÇÃO SEMANAL

MANUTENÇÃO MENSAL

INST. PNEUMÁTICA
Tubos - Ao controle - Verifique se os tubos de alimentação estão bem fixados e que não há vazamentos
de ar pelas conexões.

Grupo
"Regulador de filtro" - (FR) - Ao controle - Verifique se o elemento do filtro é em boas
condições. Se não for assim, desmonte, lave e eventualmente - substitua-o.

INST. ELÉTRICO
Microinterruptores - Ao controle - Verifique se todos os parafusos de fixação fechos são justos,
incluindo aqueles das cabeças e alavancas de dirigir.

Cabos de alimentação Abraçadeiras - Ao controle - Todos os cabos elétricos devem ser bem isolado e
preso nas calhas de contenção.

Verifique se as abraçadeiras estão correias justa ..


Apertar botões emergência/Dispositivos de segurança - Ao controle- Eficiência de controle.

SISTEMA DE ASPIRAÇÃO DE PÓ
em geral - Ao controle - Verifique o status e corrija ligação da Mangueira.

PRESSER
Rodas dentadas e corrente - Limpeza - Limpe com um pincel mergulhado diesel e seque com um
pano algodão.

Guia -(sistemi di moto lineare) - Limpeza - Limpe removendo a poeira com um dispositivo de sucção
adequado.

CINTURÃO DE TRANSFERÊNCIA
Roldanas – Limpeza - Limpe removendo a poeira com um dispositivo de sucção adequado ..

GRUPO DE TRANSFERÊNCIA
Guias (sistema de movimento linear) – Limpeza- Limpe removendo a poeira com um dispositivo de
sucção adequado ..

GRUPO PUSH
Guias - Limpeza - Limpe com um pincel embebido em óleo diesel e seque com um pano de algodão.

Rodas dentadas e zíperes – Limpeza - Limpe com um pincel embebido em óleo diesel e seque com um
pano de algodão.

Guias (sistema de movimento linear) - Limpeza - Limpe removendo a poeira com um dispositivo de
sucção adequado.

GRIPPERS PNEUMÁTICOS
em geral - Ao controle - Faça uma verificação visual do fechamento de as pinças ..

ALINHADOR LATERAL
Guias – Limpeza - Limpe com um pincel embebido em óleo diesel e seque com um pano de algodão.

Guias (sistema de movimento linear) – Limpeza - Limpe removendo a poeira com um dispositivo de
sucção adequado.

Você também pode gostar