Você está na página 1de 18

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

PEDRO HENRIQUE SABATER

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA:
PLANO DE CONTAS, LIVROS CONTÁBEIS E REGISTRO DOS FATOS CONTÁBEIS.

Wenceslau Braz
2007
PEDRO HENRIQUE SABATER

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA:
PLANO DE CONTAS, LIVROS CONTÁBEIS E REGISTRO DOS FATOS CONTÁBEIS.

Trabalho apresentado ao Curso de Ciências Contábeis


da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a
disciplina Contabilidade Introdutória.

Orientador: Prof. José Manoel da Costa

Wenceslau Braz
2007
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO...................................................................................................3

2 PLANO DE CONTAS....................................................................................................4

3 LIVROS CONTÁBEIS...................................................................................................6

4 REGISTRO DOS FATOS CONTÁBEIS.......................................................................8


4.1 REGISTRO NO DIÁRIO..............................................................................................10
4.1.1 REGISTRO NO RAZÃO..............................................................................................11
4.1.1.1 BALANCETE DE VERIFICAÇÃO.............................................................................14

5 CONCLUSÃO..............................................................................................................15

REFERÊNCIAS........................................................................................................................16
3

1 INTRODUÇÃO

Segundo Marion (2007 p. 26-27), a Contabilidade é um instrumento


que fornece o máximo de informaççoes úteis para a tomada de decisões dentro e
fora da empresa.
A contabilidade, devido a incansável busca pela instabilidade
vivenciada pelas empresas, tornou-se no processo de planejamento um instrumento
importante no auxílio das tomadas de decisões, antecipando as possíveis restrições
e amenizando seus resultados, transformando-os em benefícios.
As decisões tomadas pelos gestores são responsáveis pelo
cumprimento dos objetivos e da missão a ser seguida pela empresa. Dessa forma
quanto mais eficazes os registros contábeis, maior será o grau de cumprimento dos
objetivos e da missão da empresa.
Através de suas orientações, controle e registros ela alcança sua
finalidade, que é de orientar o administrador sobre as alterações ocorridas no
patrimônio, geradas pela sua atuação, e a de controlar o movimento de todas as
alterações através de registros de escrituração.
4

2 PLANO DE CONTAS

“Plano de contas é o agrupamento de todas as contas que são utilizadas


pela contabilidade dentro de determinada empresa” (IUDÍCIBUS, 2000, p.
239).

Como podemos observar nas palavras de Iudícibus, o Plano de


Contas de uma empresa tem de ser característico e de acordo com a atividade
desenvolvida pela mesma. O plano de contas deve ser customizado, a fim de estar
adequado para as necessidades, devendo constar nele às contas que serão
utilizadas no momento e que posteriormente serão necessárias em decorrência das
operações que a empresa desenvolve ou venha a desenvolver.
O plano de contas, na maioria das vezes, difere de uma empresa
para a outra. Pois, o que pode ser útil para a contabilização de atos e fatos
administrativos em uma empresa de porte grande poderá muitas vezes nem ser
usada na contabilização de atos e fatos administrativos de empresas menores ou
que atuem em setores diferentes.
Cada conta do plano de contas tem um objetivo diferente de outra,
cada uma é utilizada para registros de fatos com características próprias, com
natureza igual. Cada registro dever ser feito em uma conta apropriada e que
especifique o fato ocorrido
Assim, como vemos desde o começo do curso, seguindo o método
das partidas dobradas, cada Débito tem de ter um Crédito, então; cada fato contábil
deverá utilizar duas contas para o seu registro, sendo uma explicando-nos a causa e
outra o efeito, ou seja, uma explicando o crédito e a outra o débito.
Existem contas que são aplicáveis a empresas de quaisquer
atividades econômicas (caixa, bancos, fornecedores, capital social, etc.) e outras
que são bem específicas a cada empresa, seja em razão da atividade econômica;
seja em razão da característica da empresa, uma empresa que não vende a prazo,
por exemplo, não precisa ter a conta “Duplicatas a Receber” em seu plano de
contas.
A lei 6404/76, em seus artigos 178 e 179, citados por Fundação
Instituto de Pesquisas Contábeis Atuarias e Financeiras (2000), diz que a
classificação das contas do Ativo deverão estar em ordem decrescente do grau de
liquidez, isto quer dizer, que as contas com maior grau de liquidez aparecerão em
5

primeiro lugar, seguindo em ordem até as de difícil liquidez. As contas do Ativo


mostram todos os bens e direitos da entidade e deve ser estruturado na mesma
forma exigida por lei para o Balanço Patrimonial – BP, para facilitar a sua
elaboração. Por isso, começamos com a conta Caixa, pois representa recursos
líquidos em caixa, e terminamos com as contas do Ativo Diferido por ser muito difícil
à venda e a liquidez destes ativos.

Enquanto as contas do Passivo deverão estar em ordem decrescente de prioridade


de pagamento das exigibilidades. Isto quer dizer que as contas com maior grau de
exigibilidade deverão figurar no topo da lista, seguindo, em ordem, até as de difícil
exigibilidade. Por isso, começamos com a conta Empréstimos e Financiamentos,
pois normalmente tem garantias reais, e terminamos com as contas do Patrimônio
Liquido.
O Plano de Contas, para facilitar a contabilização e os registros

contábeis, é distribuído hierarquicamente em ordem decrescente das contas,

existindo ainda, para uma maior compreensão e melhor entendimento as sub-

contas, que ajudam a esclarecer o fato ocorrido.


6

3 LIVROS CONTÁBEIS

a) Livro Diário:

Os registros contábeis devem obedecer ao método das partidas


dobradas que considera que toda CAUSA tem um EFEITO, o que equivale dizer que
para todo CRÉDITO existe um DÉBITO de igual valor. Todos os registros devem ser
feitos em dois formatos, que gerarão dois livros: Diário e Razão.

O Livro Diário contém os registros de todas as operações


contabilizáveis de uma entidade, em ordem cronológica.

É indispensável à utilização do livro Diário em toda e qualquer


empresa, nele contém todos os registros contábeis em ordem cronológica de data. È
obrigatório pela legislação comercial e contábil em todos os casos e pela legislação
tributária para empresas que apuram o Imposto de Renda pelo Lucro Real. Apenas
as microempresas e as de pequeno porte, são dispensadas da escrituração apenas
para fins de comprovação junto ao Fisco Federal.

O Livro Diário é uma memória da empresa para encontrar registro


dos fatos contábeis de um determinado dia e deve ser registrado em órgão
competente. Como diz o Decreto-Lei 486/69 em seu Art. 5°:

[...] é obrigatório o uso do Livro Diário encadernado com folhas numeradas


seguidamente, em que serão lançados, dia a dia, diretamente ou por
operações da atividade mercantil, ou que modifiquem ou possam vir a
modificar a situação patrimonial do comerciante (BRASIL, 1969).

b) Livro Razão:

O Livro Razão é o detalhamento, por conta, dos lançamentos


realizados no Diário.

O Art. 14 da Lei 8.218/1991, com a redação alterada pelo Art. 62 da


Lei 8.383/1991, diz que:

A tributação com base no lucro real somente será admitida para as pessoas
jurídicas que mantiverem, em boa ordem e segundo as normas contábeis
recomendadas, livro ou fichas utilizadas para resumir e totalizar, por conta
7

ou sub-conta, os lançamentos efetuados no Diário (Livro Razão), mantidas


as demais exigências e condições previstas na legislação. A não-
manutenção do livro de que trata esse artigo, nas condições determinadas,
implicará o arbitramento do lucro pessoa jurídica (BRASIL, 1991).

Quanto às dispensas do uso do Livro Razão também não existe.


Assim como o Livro Diário, as microempresas e as de pequeno porte são
dispensadas de escrituração apenas para fins de comprovação junto ao Fisco
Federal.

Ambos os livros, são de muita utilidade para o dia a dia da empresa,

pois; neles encontram-se todos os registros contábeis. O Livro Razão contém os

registros de todas as operações contábeis realizados pela entidade

cronologicamente, mas; lançados conta a conta, para facilitar o acesso para uma

pesquisa futura da necessidade da empresa e também pela suposta procura por um

lançamento errado para fechar o Balanço Patrimonial.


8

4 REGISTRO DOS FATOS CONTÁBEIS

O Sr. Luciano Tognato e a Sra. Nayanna Vieira se reuniram em 01

de agosto de 2007 e resolveram constituir uma sociedade comercial com o ramo de

prestação de serviços de consertos em equipamentos agrícolas. No dia 03 de

agosto de 2007 assinaram o contrato social que entre outras cláusulas constava o

capital social de R$20.000,00 para o sócio Luciano Tognato e de R$30.000,00 para

a sócia Nayanna Vieira e entregaram ao contador Glauber Miranda para registro nos

órgãos públicos competentes. No dia 13 de agosto de 2007, com a informação de

que a empresa estava devidamente registrada e podia operar, os sócios

integralizaram o capital (transferiram seus recursos da conta particular para a conta

da empresa) nos seguintes valores: o sócio Luciano Tognato, R$15.000,00 entregou

em dinheiro na empresa e a sócia Nayanna Vieira R$10.000,00 depositou na conta

da empresa no Banco do Brasil S/A. No dia 14 de agosto de 2007 foi adquirido a

prazo em 24 vezes mensais iguais sem entrada e sem juros, as máquinas e

ferramentas que será utilizadas na atividade: Máquinas no valor de R$8.000,00 e

Ferramentas no valor de R$4.000,00. No dia 17 de agosto de 2007 foi pago em

cheque ao contador as despesas referentes a abertura da empresa, elaboração do

contrato social e outras taxas no valor total de R$500,00. No dia 20 de agosto de

2007 comprou-se os materiais no valor deR$2.000,00 que serão utilizados

posteriormente na prestação dos serviços, pagando metade a vista em dinheiro e o

restante será pago com 30 dias. Em 27 de agosto de 2007 foi adquirido a vista, em

dinheiro móveis que serão utilizados pela administração no valor de R$2.000,00. Em

30 de agosto de 2007 foi feito um depósito no Banco do Brasil S/A de dinheiro que

estava no caixa no valor de R$10.000,00. Em 31 de agosto de 2007 foram

contratados os seguintes empregados: Os mecânicos, Julio Cesar Aquino e Welvis


9

Ferreira, com o salário contratual mensal de R$1.200,00; os assistentes de

mecânicos, José Wilson Pereira e Joselito Carvalho, com o salário contratual mensal

de R$800,00; a secretária Simone Moura, com o salário contratual mensal de

R$900,00; a assistente de finananças Lucivanda Cruz, com o salário contratual

mensal de R$1.000,00. Todos os empregados começarão a trabalhar em 03 de

setembro de 2007.
10

4.1 REGISTRO NO DIÁRIO

LIVRO DIÁRIO DA EMPRESA T&V MECÂNICA AGRÍCOLA LTDA.


CONTA
DATA DEVEDORA CONTA CREDORA HISTÓRICO SALDO
Valor do Capital constante no
- Capital a contrato social assinado nesta
03/08/07 Integralizar Capital Subscrito data R$ 50.000,00
Recebimento de parte do
capital do Sócio Luciano
13/08/07 Caixa - Capital a Integralizar Tognato R$ 15.000,00
Recebimento de parte do
Banco do capital da Sócia Nayanna
13/08/07 Brasil S/A - Capital a Integralizar Vieira R$ 10.000,00
Compra a prazo de máquina
Máq e para uso na oficina conf NF
14/08/07 Equipamentos Forn Máq e Equip. 11111 R$ 8.000,00
Compra a prazo de
ferramentas para uso oficina
14/08/07 Ferramentas Forn de Ferramentas conf NF 11111 R$ 4.000,00
Outras Pgto em cheque nº99999
17/08/07 Despesas Banco do Brasil S/A despezas com o contador R$ 500,00
Pgto parte NF 22222 de
Materias Uso materias para uso na
20/08/07 Consumo Caixa prestação de serviços R$ 1.000,00
Aquisição de materiais p uso
Materias Uso prestação serviços conf NF
20/08/07 Consumo Forn Mat Uso Cons 22222 R$ 1.000,00
Compra a vista em dinheiro de
Móveis e móveis para adm conf
27/08/07 Utensílios Caixa NF33333 R$ 2.000,00
Banco do Depósito em dinheiro conforme
30/08/07 Brasil S/A Caixa comprovante R$ 10.000,00
11

4.1.1 Registro no Razão:

LIVRO RAZÃO DA EMPRESA T&V MECÂNICA AGRÍCOLA LTDA.


Conta: Caixa
Sub-
Conta: Caixa
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Recebimento do capital
do sócio Luciano Tognato
13/08/07 que constitui a empresa R$ 15.000,00 R$ 15.000,00
Pgto parte NF 22222 de
materias para uso na
20/08/07 prestação de serviços R$ 1.000,00 R$ 14.000,00
Compra a vista em
dinheiro de móveis para
27/08/07 adm conf NF33333 R$ 2.000,00 R$ 12.000,00
Depósito efetuado no
Banco do Brasil conforme
30/08/07 comprovante R$ 10.000,00 R$ 2.000,00

Conta: Bancos
Sub-
Conta: Banco do Brasil S/A
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Recebimento de parte do
capital da Sócia Nayanna
13/08/07 Vieira R$ 10.000,00 R$ 10.000,00
Emissão do cheque
nº99999 pago despezas
17/08/07 com o contador R$ 500,00 R$ 9.500,00
Depósito em dinheiro
30/08/07 conforme comprovante R$ 10.000,00 R$ 19.500,00

Conta: Estoques
Sub-
Conta: Materiais Uso Consumo
Data Histórico Débito Crédito Saldo
12

Aquisição de materiais
para prestação serviços
conf NF 22222 parte a
20/08/07 vista R$ 1.000,00 R$ 1.000,00
Aquisição de materiais
para prestação serviços
conf NF 22222 parte a
20/08/07 prazo R$ 1.000,00 R$ 2.000,00

Conta: Imobilizado
Sub-
Conta: Móveis e Utensílios
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Aquisição de móveis para
uso da administração conf
27/08/07 NF33333 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00

Conta: Imobilizado
Sub-
Conta: Máquinas e Equipamentos
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Aquisição de máquina
para uso na oficina conf
14/08/07 NF 11111 R$ 8.000,00 R$ 8.000,00

Conta: Imobilizado
Sub-
Conta: Ferramentas
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Aquisição de ferramentas
para uso oficina conf NF
14/08/07 11111 R$ 4.000,00 R$ 4.000,00

Conta: Fornecedores Nacionais


Sub- Fornecedores de Máquinas e
Conta: Equipamentos
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Compra a prazo de
máquina para uso na
14/08/07 oficina conf NF 11111 R$ 8.000,00 R$ 8.000,00

Conta: Fornecedores Nacionais


13

Sub-
Conta: Fornecedores de Ferramentas
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Compra a prazo de
ferramentas para uso
14/08/07 oficina conf NF 11111 R$ 4.000,00 R$ 4.000,00

Conta: Fornecedores Nacionais


Sub-
Conta: Fornecedores Materiais Uso Consumo
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Conf NF 22222 restante a
pagar com trinta dias de
20/08/07 prazo R$ 1.000,00 R$ 1.000,00

Conta: Capital Social


Sub-
Conta: Capital Subscrito
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Valor do Capital
constante no contrato
social assinado nesta
03/08/07 data R$ 50.000,00 R$ 50.000,00

Conta: Capital Social


Sub-
Conta: - Capital a Integralizar
Data Histórico Débito Crédito Saldo
Valor do Capital
constante no contrato
social assinado nesta
03/08/07 data R$ 50.000,00 R$ 50.000,00
Recebimento de parte do
capital do Sócio Luciano
13/08/07 Tognato R$ 15.000,00 R$ 35.000,00
Recebimento de parte do
capital da Sócia Nayanna
13/08/07 Vieira R$ 10.000,00 R$ 25.000,00

Conta: Despesas Administrativas


Sub-
Conta: Outras Despesas
14

Data Histórico Débito Crédito Saldo


Despesas ref abertura da
empresa, elaboração
17/08/07 contrato e outras taxas R$ 500,00 R$ 500,00

4.1.1.1 Balancete de Verificação:

Balancete de Verificação da empresa


T&V Mecânica Agrícola Ltda encerrado
em 31/08/2007
Conta Débito Crédito
Caixa
Caixa R$ 2.000,00
Bancos
Banco do Brasil S/A R$ 19.500,00
Estoques
Materias Uso Consumo R$ 2.000,00
Imobilizado
Móveis e Utensílios R$ 2.000,00
Máquinas e Equipamentos R$ 8.000,00
Ferramentas R$ 4.000,00
Fornecedores Nacionais
Fornec Maquinas e
Equipamentos R$ 8.000,00
Fornecedores de
Ferramentas R$ 4.000,00
Fornec Materias Uso
Consumo R$ 1.000,00
Capital Social
Capital Subscrito R$ 50.000,00
- Capital a Integralizar R$ 25.000,00
Despesas Administrativas
Outras Despesas R$ 500,00
Totais R$ 63.000,00 R$ 63.000,00
15
16

5 CONCLUSÃO

Sabedores que somos que a finalidade de toda empresa,

resumidamente, ao término de determinado período, é a obtenção do lucro. A

contabilidade cumpre sua missão dentro da organização que é assegurar o melhor

resultado econômico através de informações úteis e contínuas.

Evidentemente para se fazer bom uso das informaões contábeis é

necessário ter todos os registros em dia.


17

REFERÊNCIAS

Universidade Norte do Paraná. GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS: módulo

2. Londrina: Unopar, 2007. 228p. : il.

IUDÍCIBUS, Sérgio de. Contabilidade Introdutória. 9. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

IUDÍBUS, Sérgio de. Teoria da Contabilidade. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

SÁ, Antonio Lopes; SÁ, Ana Maria Lopes de. Plano de Contas. 11. ed. São Paulo:

Atlas, 2002.