Você está na página 1de 70

Portfólio de

Planejamento &
Redação publicitária

Celular: (11) 9593-8899 Blogs: http://esquadrinhandohq.blogspot.com/


E-mail: leonardopassos@bol.com.br http://continhosebrios.blogspot.com/
Twitter: @leosteps
 33 anos, paulistano, residente no bairro de Perdizes com a namorada/esposa;
 Blogueiro, escritor, roteirista e fanático por literatura, quadrinhos, cinema,
música, futebol e kung fu;
 Formado em Letras Português/Inglês em 2008 com posterior MBA em
Marketing e Vendas (2010);
 Atualmente se matando de estudar para entrar no mestrado da FFLCH - USP;
 Inglês intermediário;
 Curso de Redação Publicitária em 2008 pelo Ateliê de Letras;
 Curso de Técnicas de Escrita e Composição para Histórias em Quadrinhos em
2010 pela Quanta Academia de Artes;
 Cursando Desenho na Quanta Academia de Artes.
Nasci em São Paulo mas fui pro interior ainda pequeno.
Sempre gostei de ler e escrever. Quando não estava lendo algum escritor inglês
ou russo, estava devorando uma HQ ou alguma revista sobre os assuntos que
mais me interessavam na época (música, HQs, RPG, skate, ciências, artes
marciais, basquete, etc.).
Daí em diante passei a me interessar por leituras as mais diversas e a me
envolver cada vez mais com música. Conheci os fanzines e fiquei doido. Editei
vários zines sobre diversos temas e me envolvi 100% com a cultura underground,
organizando festivais, indo a shows, escrevendo, lendo, ouvindo, participando,
opinando, questionando.
Fui pra faculdade de Jornalismo, mas me decepcionei ao longo do curso e fui
parar onde eu realmente queria, no curso de Letras.
Eu respirava literatura e composição literária o tempo todo.
Por fim decidi que não queria dar aulas no ensino médio e acabei indo parar na
publicidade, iniciando-me como redator publicitário.
Após um certo período, fui cair no planejamento e gostei bastante, descobri que
tinha jeito pra coisa. Mas nunca abandonei a redação publicitária, acabei aliando
as duas funções.
Vim pra Sampa, onde consegui um frila no planejamento de uma boa agência, na
qual permaneci por 3 meses, saindo ao término do que havia sido contratado
para executar lá dentro.
Depois fiz mais alguns frilas e agora estou à procura de novas oportunidades
como redator, planner ou roteirista e ralando pra entrar num mestrado.
Quero um lugar ideal para apresentar o que sei fazer e aquilo que me dá mais
satisfação: escrever e desenvolver ideias.
 O que sei fazer de melhor é escrever, sejam contos, poemas, crônicas, roteiros,
artigos, resenhas, ensaios, textos publicitários, entrevistas, apresentações, e-
mails, posts, scraps, tweets ou bobagens no MSN;
 Tenho boa capacidade analítica e estratégica e bom senso de oportunidades,
portanto meu dou muito bem com Planejamento de Marketing, ramo no qual
venho atuando há 3 anos;
 E como redator publicitário eu já venho atuando há 4 anos em agências;
 Fiz, e ainda faço, diversos freelas como redator para revistas, jornais e sites,
redigindo artigos e resenhas sobre música, quadrinhos, literatura e cinema;
 Sempre estive envolvido com fanzines e produções independentes, e por essa
razão passei a vida toda pesquisando e escrevendo sobre música e cultura
underground.
 E não vou sossegar enquanto não aprender a desenhar dignamente e tocar
guitarra de verdade.
 Música (punk, metal, indie, ska,  Kung fu
reggae, soul, jazz e algo de eletro)  Budismo
 Cinema
 Anarquismo
 Literatura  Libertação animal
 Quadrinhos  Vegetarianismo
 Artes plásticas
 Ecologia
 Fotografia  Comportamento
 Fanzines  Mitologia
 Redes sociais
 Ciências
 Roteiro (cinema e HQs)  Tecnologia
 Futebol (S.P.F.C., sempre!)  Cervejas e vinhos
Um PLANNER sempre se baseia em muita pesquisa para levantar análises e tirar
conclusões acerca do desenvolvimento do mercado, do comportamento dos
consumidores e das decisões dos concorrentes.
Com esse leque de informações, é possível orientar os melhores rumos para o
alcance de resultados de acordo com os objetivos dos clientes.
Desenvolvem-se estratégias e conceitos criativos para direcionar a criação de
campanhas e ações de marketing para melhor exploração das potencialidades
dessas empresas/marcas.
É mais ou menos isso o que um planner faz. Mas eu também sou REDATOR
PUBLICITÁRIO, portanto também sou responsável pela criação textual de
praticamente todas as peças das campanhas que colaboro para desenvolver.
E também sou REDATOR CULTURAL de artigos e resenhas para jornais, revistas e
sites. Escrevo sobre assuntos que me atraem e pelos quais tenho mais
conhecimento, como literatura, linguística, quadrinhos, música e cinema.
Atrevo-me também a brincar de ESCRITOR, compondo textos literários para o
meu blog Continhos Ébrios, no qual publico poesias, contos, crônicas e ensaios.
Tenho um outro blog, o Esquadrinhando HQ, no qual posto periodicamente
notícias, entrevistas, resenhas e artigos relacionados às histórias em quadrinhos.
E como eu realmente gosto de escrever, também me aventuro a ser ROTEIRISTA
de quadrinhos, cinema e TV. Alguns projetos estão próximos de gerar frutos,
como alguns quadrinhos que serão publicados em 2011.
4 anos de experiência em agências de publicidade como Redator e Planner;
Atuei em segmentos BTL e ATL. Fui responsável pelo conceito criativo e redação
de campanhas de varejo e atacado, institucional, eventos, marketing em PDV,
endomarketing, marketing direto, campanhas de incentivo, ações promocionais,
mídias on e off-line, redes sociais, spots, VTs e branding;
Iniciei minha carreira publicitária em 2007 como Redator na agência MR\Tempo
Propaganda e Design (www.mrtempo.com.br) de Bauru, no interior paulista,
cidade na qual vivi por vários anos.
No início de 2009, ainda em Bauru, fui contratado como Planner Jr. na agência
Empório de Comunicação (www.emporionet.com.br), responsável pela conta de
varejo da General Motors (Chevrolet) no interior paulista, além de muitos outros
clientes. Terminei meu ciclo na empresa como Planner Pleno.
Mudei para São Paulo em 2010 e por 3 meses (jul. a out./10) fui planner e
redator freelancer da agência Stap Comunicação & Marketing
(www.stap.com.br), na qual era responsável pelo planejamento do Grupo Santa
Emília, com concessionárias na região de Ribeirão Preto e no Triângulo Mineiro.
Também freelei por 1 mês (dez./10 a jan./11) como planner e redator na Front
360 Comunicação Total (www.front360.com.br), onde era responsável pelo
conceito criativo, redação das peças, roteiro dos spots e VTs, sugestão de mídias
e desenvolvimento de ações promocionais para as campanhas das festividades,
eventos e datas sazonais de 2011 na estância de Campos de Jordão.
Meu último trabalho foi um freela de 1 mês e meio como redator e planner na
Ogiva Propaganda Ilimitada (www.ogiva.com.br), especializada no segmento
health care, com clientes como Abbot, Aché, Apsen, Bausch & Lomb, Bayer,
Bristol-Myers Squibb, Galderma, GE Healthcare, Johnson & Johnson, Eli Lilly,
Novartis, Organon, Sankyo, Sanofi-Aventis, Schering-Plough, Solvay, entre outros.
Também realizei jobs isolados como freelancer para outras agências e fiz diversos
freelas como redator para jornais, revistas e sites.
O público já está farto da publicidade repetitiva, que menospreza e subjuga o
poder de decisão daqueles que são os protagonistas desse processo
comunicativo: os consumidores.
Querer incutir na mente dos consumidores determinadas “verdades” criadas pela
publicidade é querer tapar o sol com a peneira. Ninguém mais acredita
cegamente nas balelas que são ditas na mídia. Os consumidores aprenderam a
interpretar a comunicação publicitária ao longo dos anos e deixaram de ser a
caça na mira dos caçadores. E quem não quiser enxergar isso ficará para trás, ou,
no mínimo, terá sua marca relacionada ao engodo e à desconfiança.
O Planejamento aproxima os consumidores das marcas. As marcas devem
alinhar-se aos anseios dos consumidores, não o contrário. E qualquer publicidade
que não seguir esse direcionamento será a mesma e velha publicidade que todos
aprenderam a encarar com um pé atrás.
1. O publicidade deve comunicar de maneira efetiva, não criar ilusões;
2. Os consumidores devem ser compreendidos, respeitados e, acima de tudo,
tratados como pessoas;
3. A interação é muito mais forte do que o convencimento puro e simples;
4. Segmentação é importante desde que se saiba trabalhar com ela, e não deve
ser confundida com simples direcionamento;
5. A criatividade sempre terá valor desde que utilizada de maneira coerente.
Piadinhas e sacadas não fidelizam ninguém;
6. A internet não é apenas mais uma ferramenta, mas uma evidente revolução
na maneira de se comunicar;
7. As necessidades devem ser percebidas, não criadas;
8. Publicidade boa não deve ter cara de publicidade;
9. Quem constroem marcas são as pessoas, não os executivos;
10. Os consumidores nunca devem estar na linha de fogo entre concorrentes.
1
Cenário Solução
A Chevrolet precisava escoar as Como não possuíamos muito tempo
últimas unidades do estoque 2009 e para desenvolver a campanha, optei
necessitava de um bom tema para a por utilizar o tema Carnaval e partir
campanha, que estivesse em sintonia para a diferenciação nas ações
com a Campanha Sol, vigente na externas e na utilização da mídia.
época, que trazia o ator Pedro Criamos o sentido de urgência
Cardoso como garoto-propaganda. alertando para a última oportunida-
de de comprar automóveis com
condições especiais que só seriam
oferecidas para as últimas unidades
do estoque 2009.
Vem que Dá Samba!
Últimas unidades 2009.
Dá um pulo aqui!

O título faz nítida referência ao carnaval, além de ser uma


analogia à possibilidade de negociação com o consumidor.
 Televisão
 Jornal
 Internet
 Rádio
 Peças para os PDVs
 Ações complementares
 Na concessionária, todos os colaboradores vestiram camisetas estilo abadá e
usaram colares havaianos;
 As lojas foram decoradas com confetes e serpentinas e durante a semana foram
tocadas músicas de carnaval como som ambiente;
 No sábado à tarde havia uma banda de marchinhas de carnaval para animar o
ambiente da concessionária.
 Blitz na sexta à noite com o caminhão de som transitando pelos principais
‘points’ da cidade;
 Chamada ao vivo no rádio no sábado enfatizando o fim do estoque e avisando
sobre a extensão do horário até às 19h para a queima das últimas unidades.
 Um caminhão de som transitou pelos principais pontos da cidade, levando a
identidade visual da campanha;
 Promoters com roupas de carnaval dançaram em cima do caminhão, que foi
seguido pelo mix de veículos da Chevrolet em “desfile”;
 No caminhão foram tocadas músicas de carnaval intercaladas com os spots e
jingles da campanha.
 Dois promotores em semáforo segurando uma faixa da campanha;
 Dois promotores em outros semáforos entregando panfletos;
 Em ambos os pontos havia um terceiro promotor tocando um pandeiro
alertando para o fim do estoque e sobre as condições da campanha Vem que
Dá Samba;
 Todos os envolvidos estavam usando abadás e colares havaianos.
2
Cenário Solução
As escolas concorrentes possuem Direcionar a comunicação propondo
imagem diretamente associada ao “Educação que prepara o aluno para
vestibular, e essa proposta é a vida”, com uma proposta mais
questionada por muitos pais. No contemporânea e mais efetiva da que
entanto, Anglo e Objetivo são marcas havia sendo utilizada até então.
fortes e conceituadas.
Colégio Camões
É mais inteligente

 Defende-se pela ideia de formar o aluno para a vida, não apenas para o
vestibular, que é apenas uma das fases pelas quais temos que passar;
 Reforça a ideia de “estimulo à inteligência” em contraponto ao
conceito de “decoreba” estimulado pelas escolas que têm como foco
os exames pré-vestibulares.
 Folder
 Anúncios de jornal
 Hotsite
 Spot 30”
 Outdoor
 Cartaz
 Faixas de rua
½ página

¼ página
3
Cenário Solução
Melhorar a relação entre os Utilizar o antigo Programa de Valores
funcionários, que acabam se para a realização de eventos e ações
distanciando devido à falta de de endomarketing visando aproximar
comunicação no período de a equipe dentro do próprio ambiente
produção, o que gera desânimo entre de trabalho e também fora dele,
a equipe, com baixa adesão nos junto aos seus familiares.
eventos sociais da empresa.
Trabalho em equipe
Um precisa do outro

 Trabalhamos o seguinte conceito: Humanização - Uma releitura para


aquecer as relações;
 Defende-se pela ideia de formar o aluno para a vida, não apenas para o
vestibular, que é apenas uma das fases pelas quais temos que passar;
 Reforça a ideia de “estimulo à inteligência” em contraponto ao
conceito de “decoreba” estimulado pelas escolas que só se preocupam
com exames pré-vestibulares.
As ações com as brincadeiras coletivas visavam aumentar a interação e a
sociabilização entre os funcionários, tornando o ambiente de trabalho mais
agradável e humano, estimulando o Trabalho em Equipe como um dos valores
mais problemáticos do Programa de Valores Tilibra.
Para que o processo de interação fosse estimulado sem que houvesse pouca
adesão à segunda etapa do Programa de Valores Tilibra, a ação foi trabalhada em
5 etapas para melhor aproveitamento. Em todas elas foi utilizada a figura de um
facilitador, inclusive como instrumento para estimular a participação de todos.
Etapas:
1. Brincadeiras durante a ginástica laboral;
2. Gincanas no refeitório e no quiosque;
3. Produção de brinquedos nas casas dos funcionários;
4. Disponibilização de brinquedos no quiosque;
5. Festa para promoção de interação geral.
Em um primeiro momento, a intenção era tornar mais favorável o clima de
sociabilização entre os funcionários, inserindo as ações paulatinamente para que,
posteriormente, pudéssemos envolvê-los de forma mais direta, com ações
direcionadas à meta que pretendíamos atingir.
Propusemos substituir a ginástica laboral da segunda-feira por atividades lúdicas,
como queimada, bambolê, corrida de saco, cabo de guerra, peteca, etc.
Na primeira semana foram distribuídos guardanapos coloridos no refeitório em
números iguais. Eram 5 cores de guardanapos. Aquelas pessoas que possuíam
guardanapos da mesma cor e conseguiam se reunir num mesmo grupo recebiam
prêmios instantâneos, como sobremesas especiais.
2 banners foram dispostos no refeitório para estimular os funcionários a se
reunirem através das cores. Mas a mensagem não era explícita, contendo apenas
uma dica: “Organização e união são fundamentais para uma equipe eficiente”.
Na semana seguinte distribuímos letras para os funcionários no refeitório. Cada
um recebeu um cartão contendo uma das letras que formam as palavras
TRABALHO EM EQUIPE. 2 banners foram dispostos no refeitório com a frase “A
melhoria dos resultados é atingida com trabalho em equipe”.
As pessoas deviam formar a frase nos 2 murais que estavam dispostos no
refeitório com 16 espaços (igual ao número de letras da frase proposta). Os 2
primeiros grupos que obtiverem sucesso foram premiados.
Na 3ª semana novamente distribuímos letras para os funcionários no refeitório.
Cada um recebeu um cartão contendo uma das letras que formam as palavras
companheirismo, relacionamento e sociabilização.
2 banners foram dispostos no refeitório com a frase “Um bom relacionamento no
trabalho é criado com sociabilização e companheirismo”. As pessoas deviam
formar as palavras nos 3 murais que estavam dispostos no refeitório com 14
espaços (igual ao número de letras de cada uma das 3 palavras propostas).
Para finalizar a 2ª etapa, cada funcionário recebeu, na segunda-feira, um cartão
retangular que, na verdade, era uma peça de quebra-cabeça. De um lado havia
parte de uma figura; do outro, no qual o fundo tinha uma dentre cinco cores
diferentes, estava escrito o nome do funcionário e a frase: “Não jogue este
cartão! Ponha em prática o trabalho em equipe para saber como usá-lo”.
A função das peças foi exposta em banners apenas na quarta-feira, próximo ao
fim do expediente, para criar curiosidade e expectativa. Na quinta, foram
espalhados murais de cores diferentes nos quais os funcionários deviam montar
os quebra-cabeças. A equipe que primeiro conseguiu a montagem foi premiada.
Na 3ª fase, estimulamos os funcionários a criarem pipas em suas casas para
serem doadas a creches e escolas. Foram entregues cartilhas instrutivas que
ensinaram o processo de confecção das pipas passo a passo. A equipe foi dividida
por grupos, em que cada um era responsável por uma parte do processo.
A partir do segundo mês, no qual os funcionários estavam mais aprofundados no
espírito das brincadeiras e, portanto, mais predispostos à interação, foi possível
aumentar o envolvimento, levando-os a participarem efetivamente das
brincadeiras no quiosque da Tilibra, como bafo, bolinha de gude, cabo de guerra,
cinco Marias, futebol de botão, pega-varetas, pião, pula-corda, etc.
A etapa final levou a um ambiente externo, com uma festa que tinha como mote
as Brincadeiras Populares. Todos foram convidados a levar familiares e diversas
modalidades de brincadeiras foram propostas (bets, cabo de guerra, bafo,
bolinha de gude, futebol de botão, mímica, queimada, pula-corda, etc.), com
prêmios para as equipes vencedoras.
4
Cenário Solução
Identificar, criar e estabelecer novas Foram criadas ações e mecânicas que
ferramentas de varejo para o pós- desfizessem a falta de confiança dos
vendas que fossem de rápida consumidores com relação ao serviço
implementação, alto poder de de pós-vendas, agregando
resultados e fácil aplicação, pois o confiabilidade e competência através
Novo Serviço ainda era desconhecido da humanização dos veículos e
e havia a necessidade de melhorar a aproximação com os valores do Novo
percepção do público sobre o pós- Serviço.
vendas da Chevrolet.
A conversa hoje
“Na concessionária a gente sabe que será enganado, mas é mais
cômodo e eu tenho certeza que o serviço será muito bem feito”.

A conversa amanhã
“Eu coloco meu carro na concessionária porque eles estão junto
comigo em todas, sempre”.
 Agendamento de horário;
 Atendimento direto com mecânico;
 Orçamento na hora;
 Acompanhamento do serviço;
 Agilidade;
 Qualidade Chevrolet (“Agende. Acompanhe. Comprove”);
 Protocolo de fábrica;
 Peças originais;
 Comodidade e “serviço VIP”.
Consumidor Atributos de produto
Eu preciso confiar em quem Parece que existe uma fábrica
cuida do meu carro e das da Chevrolet embaixo de cada
“nossas” necessidades. concessionária.

Brand essence

Com você & com seu carro


Benefícios da marca Personalidade da marca
A cada carro que entra, Cuida de você e trata seu carro
sai um cliente satisfeito. como gente.
 As propostas de varejo se utilizam de termos como “Com vocês”, “Pra vocês” e
“Por vocês” no intuito de se aproximar do cliente e também de seu automóvel,
em associação à relação de “amizade” existente entre ambos.
 Ao dirigir a comunicação aos automóveis e motoristas, a campanha humaniza
os carros e vincula emocionalmente a marca Chevrolet como uma parceira
dessa relação a três.

Seguem minhas propostas de ações:


Férias são momentos para relaxar, não para esquentar a cabeça.
Pra curtir essa época de maneira bem tranquila, aproveite a Semana Pé na
Estrada Chevrolet.
Traga o seu carro para fazer revisão antecipadamente ao invés de esperar pela
última hora, assim você economiza tempo, foge da correria e ainda recebe um kit
ACDelco de lubrificantes.
A Chevrolet deixa seu carro em ponto de bala pra sua viagem, assim você pode
curtir de cabeça fresca e a gente tem mais tempo pra cuidar de você, de sua
família e, é claro, do seu amigão de quatro rodas.
Assim como você precisa de calçados bons e confortáveis para caminhar, seu
carro precisa de pneus e freios em bom estado pra te levar pra lá e pra cá.
Se você não se preocupar com isso, seu amigão de quatro rodas pode acabar
falhando e frustrando o passeio de todo mundo.
Pra que isso não aconteça, aproveite a Semana Vai e Volta da Chevrolet.
Trocando 2 pneus, você ganha 10% de desconto. Se trocar o jogo completo, você
ganha 20% de desconto e ainda leva as pastilhas de freio de graça!
Seu companheiro de asfalto requer cuidados especiais para se manter saudável e
capaz de cuidar bem de você e de todos aqueles que ama.
A Chevrolet trata seu amigão de quatro rodas com todo o carinho pra vocês
saírem por aí sem preocupação.
Na semana de Exames de Rotina Chevrolet você verifica a necessidade de
manutenção de bateria, óleo, amortecedor e escapamento e logo de cara já
ganha 15% de desconto em qualquer um desses itens, tudo para deixar você e
seu parceirão rodando de bem com a vida.
E se você trouxer um amigo ou parente, todos levam mais 15% de desconto!
São ofertas de amigo pra amigo pra que todos possam rodar tranquilamente.
O clientes serão abordados através de e-mkt e telemarketing e serão oferecidos
pacotes promocionais de peças, acessórios ou serviços de acordo com o modelo
do veículo.
Exemplo: em determinada semana serão oferecidos pacotes para Celta, como
acessórios de segurança, check-up, troca de pneus e freios, etc. Noutras semanas
serão ofertados pacotes específicos para Corsa e assim por diante.
A mecânica será focada na individualidade, já que o cliente escolhe as opções
que mais lhe agradam e que são destinadas especificamente para o seu modelo
de automóvel.
As abordagens telefônicas serão breves, apenas para comunicar sobre as ofertas
especiais e chamar o cliente para a loja sem deixá-lo pendurado no telefone. Já
no e-mkt devemos ser mais objetivos.
A concessionária funciona em horário especial (sábado até às 19h ou durante a
semana até às 22h) para oferecer condições especiais em check-up ou
manutenção.
A ideia é estender o horário de funcionamento para chamar os clientes para
esses serviços com o seguinte argumento: “A Chevrolet é doente por carros assim
como você. E nós valorizamos quem ama e cuida bem do seu automóvel. Por isso
vamos atender em horário especial, para não deixar seu amigão de quatro rodas
adoecer. A gente cuida da saúde do seu carro e de quebra você cuida da saúde do
seu bolso.”
Os clientes agendam o check-up e recebem descontos na troca de peças.
Durante a realização do check-up, será oferecido um brunch em uma sala em que
serão transmitidos vídeos sobre automóveis para alinhar com o conceito de
“Doentes por Carro”.
A partir da realização da revisão de 30 mil km, a concessionária entra em contato
com o cliente e propõe o agendamento de check-up em sua própria casa.
Caso seja diagnosticado algum problema, o mecânico informa ao cliente que ele
tem 10% de desconto nas peças com problemas e ali mesmo ele pode agendar a
revisão na concessionária, já com o orçamento em mãos.
Essa proximidade visa garantir a permanência do cliente após a revisão dos
30.000 km, além de conquistar sua simpatia e confiança pela prestação de um
serviço VIP.
Após a realização da revisão que antecede o feriado ou as férias, a concessionária
oferece ao cliente um número de telefone gratuito (0800) para o qual ele pode
ligar caso haja qualquer problema com o seu carro (pneu furado, falta de
combustível, etc.).
Mecânicos da concessionária mais próxima vão até o local para solucionar o
problema.
Esse serviço expira logo após o término do feriado prolongado ou das férias.
Após isso, a concessionária que realizou a revisão contata o cliente para lhe
oferecer o serviço de Road Service.
5
Cenário Solução
Baixíssimo número de vendas, falta A identidade da marca foi
de diferenciação com relação aos reestruturada e seu posicionamento
concorrentes, falta de tradição no foi planejado a partir dos pontos
mercado, má distribuição, positivos que já possuía. Mecânicas e
inexistência de divulgação. A marca ações criativas e de baixo custo
não possuía um posicionamento foram criadas para o relançamento
eficaz e sua comunicação era tratada da marca, sempre tendo em vista a
de forma amadora. estrutura que a empresa já detinha
até então.
Ambiente interno

Fraquezas
Forças
- Falta de organização
- Diversidade de produtos
- Má distribuição
- Constância de lançamentos
- Comunicação inexistente
- Preços baixos
- Imagem perante alguns artistas

Oportunidades
Ambiente externo

Ameaças
- Pequena reação do mercado
fonográfico - Pirataria
- Nicho de compradores de discos - Formatos digitais gratuitos
em geral - Megastores virtuais
- Mercado de mídia digital
Personalidade
Ousada
Criativa
Alegre

Brand
Consumidor
Aproximação do
Essence Benefício
mercado indie Seu elo com o Identidade e
como parte de
sua individuali- underground. qualidade
dade. Um elo com
você.

Produto
Profissional
com atitude
Pisces Records
Individual music

O slogan aproxima o selo dos consumidores ao levantar a


bandeira da individualidade, da postura de quem lança
música under para quem gosta de música under. Enfim, o
selo que tem a cara de quem gosta de música
independente.
 Site e hotsite
 Redes sociais
 Mídia impressa
 E-zine
 Coletâneas
 Ações e pacotes promocionais
 Peças promocionais
 Press-kits
 Virais
O website foi completamente reestruturado;
O hotsite de pré-lançamento foi colocado no ar para expor ao público a nova logo
da Pisces, gerando expectativa a partir dessa mudança sutil;
Publicação do Manifesto no hotsite, propondo mudança de comportamento.
Clique aqui para visualizá-lo;
Captação de mailing list através de promoção;
As mídias sociais serão trabalhadas em conjunto para:
 Gerar visitação no site
 Captação de mailing list
 Divulgação de lançamentos, ofertas e eventos
 Promoção de bandas
 Pesquisas
 Vendas
 Distribuição de material virtual
 Interação com o público
 Facebook: divulgação de lançamentos, shows e atualizações nas mídias digitais;
 Flickr: publicação das fotos enviadas pelo público; capas dos discos; cartazes e
fotos de shows; identidade visual;
 MySpace: disponibilização de algumas músicas dos lançamentos; divulgação
dos próximos lançamentos e shows;
 Orkut: divulgação de lançamentos, shows e atualizações nas mídias digitais;
publicação de pesquisas;
 Twitter: divulgação de lançamentos, shows e atualizações nas mídias digitais;
promoções (RT) para gerar visitação no site;
 YouTube: publicação do manifesto, virais e lançamentos.
 Cartazes - para distribuição nos PDVs e demais locais apropriados, como casas
de shows, bares, lojas de instrumentos, estúdios, etc.;
 Folder/catálogo - contendo breves resenhas dos principais títulos, novidades,
condições de pagamento, etc. Destinado a lojas e distribuidores;
 Flyers - apenas com poucas informações pontuais destinadas ao público em
geral. Para ser enviado em correspondências e disponibilizado em pontos
estratégicos;
 Display - preparado para acomodar determinado número de CDs em balcões de
lojas. Visa chamar a atenção para os produtos da Pisces nos PDVs de maneira
profissional.
camiseta buttons
CONSUMIDOR FINAL
 Deve sair do lugar-comum sempre encontrado entre fãs e selos;
 A imagem da marca será trabalhada de maneira próxima ao ambiente cotidiano
do target, conquistando sua empatia e identificação;
 Serão criadas condições promocionais, já que os produtos da Pisces não
possuem diferencial com relação à concorrência.

VENDEDORES
 Direcionar parte da comunicação aos PDVs já que 80% dos clientes compram os
produtos recomendados;
 Criar aproximação com os vendedores por meio de folders, e-mkt e uma área
exclusiva no site;
 Direcioná-los a encarar os produtos da Pisces como diferenciados,
independentes, para um público específico e criterioso.
ASSOCIAÇÕES
 Parcerias com associações, como a Assoc. Brasileira de Música Independente;
 Gerar adesão entre os envolvidos com as associações para a proposta da Pisces
de valorizar os artistas independentes;
 Adesivos e camisetas com a frase “Eu sou independente” para dar força à
campanha;

IMPRENSA
 O profissionalismo na comunicação irá causar diferenciação para a imprensa;
 Muito material recebido pela imprensa é ignorado devido ao grande volume e
também pela constante falta de profissionalismo do mercado independente;
 O novo posicionamento da Pisces deve ser prontamente percebido pelos
formadores de opinião para que gerar buzz e mídia espontânea.
6
Cenário Solução
Campanha regional (Vale do Paraíba) A identidade visual faz referências
para divulgar a cidade de Campos do entre Brasil e Suíça porque Campos
Jordão e promover os eventos e do Jordão tem o apelido de Suíça
festividades que ocorrem durante o brasileira.
feriado da Páscoa. Utilizar as semelhanças e referências
Realizar parceria com os diversos com a Suíça para valorizar o
produtores de chocolate do chocolate jordanense: “O chocolate
município. de Campos é tão bom quanto o
Desenvolver ações promocionais e suíço”; “Não somos chamados de
sugerir mídias especiais para maior Suíça Brasileira à toa”;
efetividade da campanha. Linguagem que remete a produtos
sofisticados para dar um ar premium
à Páscoa da cidade.
A melhor páscoa do Brasil
Campos do Jordão 2011

Como o chocolate suíço é considerado um dos melhores do mundo


e Campos de Jordão possui o apelido de A Suíça brasileira, enfati-
zamos essa potencialidade no slogan e na identidade visual.
 Conceito criativo;
 Folheto 10 x 15 cm;
 Cartaz A3;
 Anúncios para mídia impressa (21 x 28 cm e 42 x 28 cm);
 VT 15” (roteiro e storyboard);
 Spot 30” (roteiro);
 Peças para web (e-mkt, banner e pop-up);
 Ação promocional;
 Mídias especiais (pórtico, painel eletrônico, relógios,
móbiles, displays de balcão e outdoor).
 Parceria com produtores do município para o aluguel de quiosques nas
principais avenidas da cidade para a comercialização de chocolates;
 Promoção: Recheio Premiado: Os produtores parceiros irão distribuir
aleatoriamente dentro de seus produtos algumas raspadinhas no formato do
logo da campanha. Quem encontrá-las deverá raspá-las para saber qual prêmio
ganhou e se dirigir à loja na qual comprou seus produto para retirar o seu
prêmio:
 Produtos premium
 Visitas às fábricas de chocolate
 Estadia em pousadas e hotéis parceiros
 Coelhinhos de pelúcia iguais ao do logo da campanha
 Refeições com pratos típicos de Páscoa em restaurantes da cidade
 A abrangência da campanha torna-se mais eficaz já que diversas entidades
serão envolvidas, o que amplia a capacidade de divulgação.
(11) 9593-8899
leonardopassos@bol.com.br
@leosteps