Você está na página 1de 39

APRENDA

C O M O
INVESTIR
EM
DIVIDENDOS
O G U I A D E FI NI T I VO
SUNO RESEARCH
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE VOCÊ VAI APRENDER COM NOSSO CURSO

O que você vai


aprender
com nosso curso?
Introdução

O
Ebook “Aprenda a Investir em Dividendos” da Suno Research tem
como objetivo te ajudar a começar a seguir as estratégias de investimento
usadas pelos maiores investidores do mundo.

Para você ter um exemplo, mais de 90% dos investimentos de Warren Buffett
são feitos em empresas que pagam dividendos, e Luiz Barsi, um dos maiores
investidores do Brasil fez sua fortuna ao investir em empresas que seguem a
mesma abordagem.

Nesse curso iremos te ensinar os conceitos fundamentais, indicadores


e analises que você precisa saber para investir em dividendos da forma certa!

Capítulo 1: O que são dividendos?


E Indicadores
Em nossa primeira aula vamos abordar os conceitos
por trás dos dividendos e quais são os principais
indicadores que você deve observar,
ao investir em empresas para ganhar com dividendos.

Capítulo 2: Juros compostos e dividendos


Na segunda aula do minicurso iremos abordar o conceito dos
juros compostos e explicar como eles afetam o investimento
em dividendos. Além disso, vamos mostrar os resultados
da reaplicação de proventos.

2
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE VOCÊ VAI APRENDER COM NOSSO CURSO

Capítulo 3: Renda Fixa x Dividendos


Na terceira aula do curso iremos comparar o potencial da
Renda Fixa e dos Dividendos para quem busca viver de
renda, comparando o histórico de ganhos e o potencial
de crescimento em ambos os casos.

Capítulo 4: Empresas que pagam


dividendos crescem menos?
A quarta aula vai se focar em analisar a ideia por trás da
informação de que “empresas que pagam dividendos
crescem menos”, analisando os motivos dessa afirmação
e se ela é ou não verdadeira.

Capítulo 5: O método Barsi


Na 5ª aula, iremos abordar o método usado por Luiz Barsi
para selecionar seus investimentos em dividendos e como
você pode fazer o mesmo.

Capítulo 6: O método Bazin


Por fim, em nossa última aula, iremos abordar o método
usado por Décio Bazin para selecionar as melhores
empresas de dividendos em seu livro “Faça Fortuna
Com Ações”

3
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE VOCÊ VAI APRENDER COM NOSSO CURSO

Capítulo1: O que são dividendos?


O que são Dividendos? 7

Quais os principais indicadores para se analisaros dividendos? 9

Dividendos yeld 9

Payout 10

Endividamento 10

Capítulo 2: O poder dos juros compostos e da


reaplicação de dividendos
Imposto de Renda 12

Alguns Cases 13

TAESA (TAEE11) 13

AMBEV S/A (ABEV3) 14

ETERNIT (ETER3) 16

SOUZA CRUZ(CRUZ3) 17

Capítulo 3: Renda Fixa x Dividendos


Renda Fixa x Dividendos 18

Imposto de Renda 18

Inflação 19

As empresas e seus dividendos crescem 19

Exemplos de empresas que cresceram seus dividendos 20

ITAÚSA S/A - ITSA4 20

AMBEV S/A (ABEV3) 21

Klabin - KLBN4/KLBN3 21

O ideal é combinar 22

Avaliando Pespectivas 22

4
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE VOCÊ VAI APRENDER COM NOSSO CURSO

Capítulo 4: Dividendos e crescimento dos lucros


Dividendos e crescimento dos lucros 25

Nem todo negócio precisa de capital intensivo 25

Wiz Soluções 26

Multiplus 26

Capítulo 5: O Método Barsi


O Método Barsi 29

Caso Banco do Brasil 29

Vale e Taesa 30

O pequeno investidor pode fazer o mesmo 30

Capítulo 6: O Método Bazin


O Método Bazin 30

A Ciclicidade dos mercados (Boom and Crash) 31

A Estratégia de investimentos focada em dividendos 32

Quando vender uma ação de dividendos? 33

Uma carteira baseada no método Bazin 33

5
C APÍTU LO 1

O QUE SÃO
DIVIDENDOS?
1

O que são
Dividendos?
Capítulo 1

O
dividendo é uma forma de remuneração que as empresas fazem aos seus
acionistas de tempos em tempos.

Esta remuneração é feita em dinheiro e é anunciada pelo Conselho de


Administração e então é estabelecida uma data para o seu pagamento.
Os dividendos são, portanto, a parte que os investidores têm dos lucros da
companhia, uma vez que são sócios desta empresa.

Obviamente, os dividendos recebidos são proporcionais a quantidade


de ações possuídas: quanto maior o número de ações, maior será o valor de
dividendos recebidos.

Quando uma empresa obtém lucro de suas operações, a gestão da


empresa pode escolher entre duas opções: distribuir este lucro aos seus acionistas
ou reter este lucro na esperança de que os lucros retidos possam ampliar os lucros
no futuro e, como consequência, aumentar os lucros futuros também.

Uma companhia precisa crescer os lucros de maneira representativa


para justificar a retenção dos lucros ao invés da distribuição de dividendos.
A frequência da distribuição dos dividendos pode variar em termos temporais:
pode ser mensal, trimestral, semestral ou até anual.

Cada empresa tem a sua política de dividendos.

Um fator interessante: os dividendos são pagos independente da


variação da cotação de uma ação. As ações podem estar em queda ou em alta,
e seu patrimônio oscilar, mas os dividendos são pagos independente das
condições de mercado.

7
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE SÃO DIVIDENDOS

Portanto, os dividendos dependem apenas da capacidade da empresa


de gerar caixa para pagar dividendos, e não do humor do mercado acionário.
As empresas que pagam dividendos geralmente são empresas com um
posicionamento de mercado sólido e estão em um estágio mais maduro,
já tendo passado por um ciclo de crescimento elevado no passado e que agora
apresentam taxas moderadas de crescimento.

No Brasil, existe a figura do “Juros de Capital”. O que é isso? É uma forma


de dividendo que existe no Brasil, que foi criada através de legislação durante
a década 1990.

O pagamento é lançado como uma despesa no resultado da empresa


e desta forma, existe um beneficio fiscal no valor que é pago ao acionista.

8
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE SÃO DIVIDENDOS

Quais os principais
indicadores
para se analisar
os dividendos?

Q uem acompanha estratégias de investimento baseadas em dividendos


deve acompanhar algumas métricas importantes.

Estas métricas demonstram ajudam o investidor a ter uma visão sobre a


saúde da empresa e se uma determinada empresa é interessante
para o investidor interessado em dividendos.

As métricas mais importantes para quem quer estudar casos de


dividendos são:

Dividendo Yield
É a métrica que resulta da divisão dos dividendos pagos nos últimos doze
meses pelo preço de uma ação.

Por exemplo, se uma empresa pagou R$1,00 de dividendos nos últimos anos e
vale R$20,00 em bolsa, o seu Dividendos Yield será de 5% (R$1,00/R$20,00).

Décio Bazin, em seu excelente livro htspunoresearch.


“Faça
https://www. s:/ www.sunorecsom.earcFortuna
hb.cr/curso-onl
om.br/artigosin/ree-isennhvestia-de-nlido-em-di
vro-faca-Com
forvtuidnaendos/aul
-com-acoesa-a1/ntAções”,
es-que-seja-tarde-de-decio-bazin/ sugere que o
investidor deve procurar empresas que paguem mais de 6% de Dividendos Yield.

https://youtu.be/5dqKlAVP2a4
Vídeo: Resenha do livro Faça Fortuna Com Ações de Décio Bazin.

Em teoria, quanto maior o Yield melhor. Porém, na prática existem diversas


empresas com Dividendos Yield elevado, mas que não são bons investimentos,
dividendos não são sustentáveis.
pois seushttps://www.sunoresearch.com.br/artigos/cuidado-com-altos-dividendos/

9
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE SÃO DIVIDENDOS

Payout
Esta métrica é o resultado da divisão dos dividendos distribuído
e o lucro de uma empresa.

Por exemplo, se a empresa distribuiu R$50 milhões de dividendos nos últimos


doze meses e lucrou R$100 milhões, o seu payout será de 50% (R$50mi/R$100mi).

O valor que não é distribuído na forma de dividendos é retido pela empresa.


Este valor retido é usado para a empresa fazer investimentos, realizar aquisições
ou reduzir o seu endividamento.

Existem algumas empresas que conseguem crescer distribuindo quase que a


totalidade de seus lucros. Iremos explicar como estas empresas conseguem
fazer isso em uma aula deste minicurso. Estas empresas que conseguem crescer
distribuindo dividendos, costumam ser ótimos investimentos.

Endividamento
Ao se analisar o dividendo de uma empresa é importante estar de olho
também na saúde financeira da empresa. Uma empresa com endividamento
elevado dificilmente conseguirá manter um patamar de dividendos elevados
durante muito tempo.

Como medir se o endividamento é elevado? Existem duas métricas


importantes que medem o endividamento. Ambas utilizam o endividamento
líquido como parte da equação.

Dívida líquida é o quanto que a empresa deve aos credores descontado


o que a empresa tem em aplicações financeiras. Se a empresa deve R$200 milhões
e tem R$50 milhões em aplicações, a sua dívida líquida é de
R$150 milhões (R$200mi-R$50mi).

Dívida Líquida sobre Patrimônio Líquido: esta métrica mede quanto a


empresa deve em relação ao seu patrimônio. Se uma empresa deve
R$50 milhões e tem patrimônio liquido de R$100 milhões, ela deve
50% de seu patrimônio.
Idealmente, procure investir em empresas que devam menos do
que 100% de seu patrimônio.

10
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O QUE SÃO DIVIDENDOS

Dívida Líquida sobre o Lucro Operacional: esta métrica mede quanto a


empresa deve em relação ao seu lucro. Se uma empresa deve R$100
milhões e tem lucro operacional de R$50 milhões, ela deve 2x o seu
lucro operacional.

Idealmente, procure investir em empresas que devam menos de 3x o seu lucro


operacional.

Empresas que tem endividamento controlado são mais seguras e menos


expostas a boa vontade dos bancos em tempos de crise.

Na próxima aula iremos falar sobre o poder dos juros compostos e a importância
de reaplicar os dividendos, para aqueles que querem construir um patrimônio.

11
C APÍTU LO 2

O PODER
DOS JUROS
COMPOSTOS
E DA
REAPLICAÇÃO
DE DIVIDENDOS
O PODER DOS JUROS COMPOSTOS
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS
2 E DA REAPLICAÇÃO DE DIVIDENDOS

O poder dos juros


compostos
e da
reaplicação
de dividendos
Capítulo 2

O s juros compostos, também conhecido como “juros sobre juros” são


mecanismos poderosos de geração de riqueza no longo prazo, e
frequentemente menos prezados pelos investidores e pelas pessoas
em geral.

Einstein supostamente teria dito que os juros compostos são a oitava


maravilha do mundo e a mais poderosa força do universo. De fato, não sabemos
se essa frase pode ser de fato atribuída a Albert Einstein, mas concordamos que
os juros compostos são fantásticos e poderosos.

Os juros compostos nada mais são do que juros que se acumulam sobre o
capital principal e também sobre os juros já acumulados em um investimento,
ao contrário dos juros simples, que são mecanismos de investimentos que o juro
é cobrado apenas sobre o valor inicialmente investido, nos juros compostos os
juros e o retorno são pagos sobre o montante atualizado, que inclui os juros já
recebidos.

Dessa forma, um investimento que está sendo afetado pelos juros compostos,
receberá os juros ou rendimentos de sua aplicação, e o próximo juro recebido
será não apenas sobre o valor inicial, mas sobre o montante total, incluindo os juros.
Dessa forma, os juros compostos possibilitam um efeito multiplicador poderoso
e mais rápido.

12
O PODER DOS JUROS COMPOSTOS
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS
E DA REAPLICAÇÃO DE DIVIDENDOS

Imagine que um investidor aplique R$ 10.000,00 em um investimento de


juros simples (Uma Letra de Câmbio, por exemplo), com duração de 5 anos e
que pague 0,80% ao mês líquido de IR. Esse investidor receberá R$ 80,00
por mês durante esses 5 anos, pois os 0,80% remuneram sempre sobre o capital
inicialmente aportado, e não o acumulado.(Juros simples.)

Ao final desse período, o investidor teria recebido R$ 4.800,00, ou seja, um


retorno total de cerca de 48% sobre o capital inicial.

No caso de um investimento com juros compostos, como a taxa incide


sempre sobre o montante atualizado, incluindo juros, o retorno acaba sendo muito
superior, principalmente em períodos mais longos. Caso consideremos os mesmos
R$ 10.000,00 aplicados em uma mesma aplicação, mas com juros compostos,
o resultado obtido em juros nos mesmos 5 anos seria de R$ 6.420,49, portanto,
um resultado cerca de 30% maior.

Usando os juros
compostos
através dos dividendos
No caso do investimento em ações, ou fundos imobiliários, os juros
compostos também podem estar presentes, e podem gerar resultados ainda
muito maiores, basta o investidor ter o hábito de reinvestir seus dividendos.

Entendemos que seja fundamental o investidor reaplicar seus dividendos durante


a fase de formação de sua carteira previdenciária, já que é esse hábito que
possibilitará a multiplicação do patrimônio no longo prazo.

Investir com foco em dividendos no longo prazo é uma tarefa que requer
paciência e pode levar muito tempo até que o investidor adquira um montante
que julgue razoável, mas ospersistentes e pacientes são os maiores recompensados
no longo prazo.

Quando o investidor recebe os dividendos e utiliza-os para comprar mais ações, o


número de ações da carteira cresce, e o próximo pagamento de dividendos terá
como base uma posição acionária maior.

13
O PODER DOS JUROS COMPOSTOS
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS
E DA REAPLICAÇÃO DE DIVIDENDOS

Alguns Cases
Veja alguns exemplos do efeito multiplicador do reinvestimento dos
dividendos no investimento em ações:

TAESA (TAEE11)

Como podemos ver no gráfico, o investidor que comprou R$ 100,00 em ações


da empresa Taesa ao final de 2006, hoje teria quase R$ 1.000,00 de capital
acumulado sem ter aportado um centavo a mais. Portanto, obteve um retorno
absoluto de quase 900%. No mesmo período, o CDI bruto gerou um retorno de
200% e o Ibovespa de cerca de 70%. Diferença fantástica.

Já a linha vermelha representa o retorno do investimento em Taesa sem


reinvestimento de dividendos. Nesse caso, o retorno do investidor teria sido
próximo ao CDI, ou seja, 200%.

Reinvestir os dividendos teria gerado ao investidor de Taesa um resultado


mais de 200% maior que o obtido sem o reinvestimento.

14
O PODER DOS JUROS COMPOSTOS
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS
E DA REAPLICAÇÃO DE DIVIDENDOS

AMBEV S/A (ABEV3)


A Ambev também é um exemplo fantástico de como reinvestir os dividendos
e deixar os juros compostos trabalharem faz toda a diferença no longo prazo.

Perceba o resultado de reinvestimento de dividendos na linha azul contra o


resultado do investidor que não reaplicou os proventos, demonstrados na
linha vermelha:

O investidor que adquiriu R$ 100,00 em ações da Ambev há cerca de 22 anos


atrás, nunca mais aportou valor algum e apenas reinvestiu todos os dividendos,
hoje teria cerca de R$ 22.000,00. O capital se multiplicou por 220 vezes.

Já o investidor que não reaplicou os proventos também obteve um retorno


expressivo, mas muito menor, tendo multiplicado o capital por cerca de 97 vezes.

Dessa forma, apenas o reinvestimento de dividendos possibilitou ao investidor


obter um capital quase 130% maior. Mais que o dobro.

15
O PODER DOS JUROS COMPOSTOS
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS
E DA REAPLICAÇÃO DE DIVIDENDOS

ETERNIT (ETER3)
A Eternit é uma empresa que hoje encontra-se em situação bastante
adversa, e que não vem mais realizando pagamentos de dividendos.

Porém, no caso da Eternit, o reinvestimento de dividendos conseguiria


inclusive livrar o investidor de amargar prejuízos com as ações nos patamares
atuais, já que com o reinvestimento de proventos, o retorno nos últimos 16 anos
teria sido de cerca de 500% contra um retorno negativo para o investidor que
não reinvestiu os proventos:

O investidor que adquiriu R$ 100,00 em ações da Ambev há cerca de


22 anos atrás, nunca mais aportou valor algum e apenas reinvestiu todos os
dividendos, hoje teria cerca de R$ 22.000,00. O capital se multiplicou por 220 vezes.

Já o investidor que não reaplicou os proventos também obteve um retorno expressivo,


mas muito menor, tendo multiplicado o capital por cerca de 97 vezes.

Dessa forma, apenas o reinvestimento de dividendos possibilitou ao investidor


obter um capital quase 130% maior. Mais que o dobro.

16
O PODER DOS JUROS COMPOSTOS
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS
E DA REAPLICAÇÃO DE DIVIDENDOS

SOUZA CRUZ (CRUZ3)


No caso de Souza Cruz, a vantagem de se reinvestir dividendos fica ainda mais
destacada e a diferença é simplesmente absurda.

A multiplicação do capital que o investimento em CRUZ3, num período de


20 anos, proporcionou para quem reinvestiu os dividendos foi de 1800 vezes,
contra cerca de 200 vezes para o investidor que não utilizou os juros compostos
ao seu favor.

Portanto, como vimos nos exemplos, o hábito de reinvestir os dividendos


permite a ação dos juros compostos sobre seus investimentos e o resultado final
é simplesmente fantástico, fazendo toda a diferença no resultado de longo prazo
e na criação de riqueza.

Obviamente chegará um ponto que o poupador irá necessitar ou deverá


utilizar parte de seus dividendos para custear sua aposentadoria ou seu custo
de vida, e nesse momento ele não poderá mais reinvestir todos os proventos, o
que é natural, mas recomendamos que durante a fase de acumulação e formação
de patrimônio, o investidor sempre tenha o hábito de reinvestir todos os proventos.

Dessa forma, o montante adquirido será muito maior, e em menos tempo,


além desse hábito proporcionar uma geração de renda passiva muito maior que
o investidor que nunca reinvestiu os proventos.

17
C AP ÍTU LO 3

Renda Fixa
x
Dividendos
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS
3

Renda Fixa
x
Dividendos
Capítulo 3

U
m ponto bastante comum que leva muitas vezes os investidores evitarem
a renda variável e o investimento em ações, é comparar o Dividend Yield
de uma empresa com o juro de uma renda fixa.

É comum verificar pessoas argumentando que não vêem sentido em investir


em ações para receber dividendos, já que o Yield da maioria das ações que pagam
dividendos razoáveis fica em torno de 5 a 6%, enquanto a renda fixa oferece títulos
do Tesouro com taxas de 5,5 + IPCA, ou aplicações indexadas ao CDI que hoje
rendem em torno de 11% ao ano.

Entendemos que essa comparação seja equivocada, por conta dos seguintes
pontos:

IMPOSTO DE RENDA
Em geral, a renda fixa é tributada, e dessa forma, o ganho que parecia ser bastante
superior ao dos dividendos, na prática não fica tão superior assim. Uma LFT, por
exemplo, que hoje entrega em torno de 11% ao ano com a Selic no patamar atual,
se considerarmos que a Selic está em viés de queda e o investidor será tributado
em 15% se permanecer 2 anos com o investimento, seu retorno final será bem
menor que o inicialmente planejado.

Mesmo considerando um cenário hipotético em que a Selic se mantenha estável


em 11,25%, ainda assim após 2 anos o investidor terá um retorno líquido ao ano em
torno de 9,35%, bem abaixo que os 11,25% da selic.

Já os dividendos são isentos de imposto de renda, o que possibilita o investidor


obter ganhos livres da mordida do leão. Porém, não se esqueça que os Juros Sobre
Capital Próprio (JSCP) são tributados, mas ao mesmo tempo eles possibilitam
um benefício fiscal para as empresas.
18
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS

INFLAÇÃO
Vemos como necessário, em uma análise de rentabilidade da renda fixa,
considerar a inflação, já que os rendimentos, em tese, não crescem, e são ativos
financeiros, ao contrário de empresas ou imóveis que são ativos reais e tendem a
pelo menos cobrir a inflação no longo prazo.

Assim, um investimento em renda fixa que rende em torno de 9% ao ano


livre de IR, se considerarmos uma inflação de 5% ao ano, o retorno real deste
investimento será de 4%. Portanto, inferior ao Dividend Yield de muitas empresas

AS EMPRESAS E SEUS DIVIDENDOS CRESCEM


Os dividendos e as distribuições de proventos de uma empresa, em geral,
tendem a evoluir no longo prazo. Afinal de contas, as empresas podem crescer,
investindo em novos projetos, na expansão de suas operações, reajustando os
preços de seus serviços/produtos e também tendo um aumento da demanda em
sua atividade.

Já os juros da renda fixa dependem das taxas de juros, e se essas taxas são estáveis
oudecrescentes, os juros também não irão crescer.

Imagine uma situação em que um investidor realizou o investimento de


R$ 10.000,00 em ações de uma empresa que cresce, em média, 10% ao ano
em termos nominais e negocia hoje com um Dividend Yield de 5%.
Esse investidor receberá cerca de R$ 500,00 no primeiro ano.
Caso esse investidor resolva utilizar todos seus dividendos como complemento
de renda para ajudar a custear suas despesas pessoais, dentro de 10 anos esse
investidor estará recebendo cerca de R$ 1.300,00. Além disso, como a empresa
cresceu, seu capital naturalmente evoluiu com a valorização de suas ações,
tornando o seu capital principal maior e superior à inflação do período.

Se considerarmos que esse mesmo investidor tivesse optado por investir os


mesmos recursos na renda fixa, considerando uma taxa estável de juros de sua
aplicação de 8,5% (livre de IR) ao ano, e uma taxa Selic estável (hipoteticamente),
este investidor receberia no primeiro ano cerca de R$ 850,00. Após 10 anos, o
investidor continuaria recebendo os mesmos R$ 850,00, que após esse período,
naturalmente terá um poder de compra bastante inferior ao de 10 anos antes.

Além disso, o capital deste hipotético investidor teria sido corroído pela
inflação, já que, como ele saca os rendimentos, seu capital não evoluiu no período
e foi perdendo valor naturalmente por conta da inflação.

19
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS

EXEMPLOS DE EMPRESAS QUE CRESCERAM


SEUS DIVIDENDOS
No mercado de ações é comum encontrarmos empresas que cresceram suas
distribuições de proventos ao longo do tempo, afinal, como já ressaltamos, as
empresas tendem a crescer e expandir seus lucros.

Como os dividendos não são nada mais do que parcelas de seus lucros que são
distribuídas, se os lucros crescem, os dividendos refletem esse crescimento
naturalmente.
Partindo dessa premissa, podemos avaliar que uma empresa que paga hoje
cerca de R$ 0,50 por ação ao ano, e que representa 4% ao ano em Dividend Yield,
caso essa empresa obtenha um crescimento médio de 15% ao ano, este valor
dobraria a cada 5 anos, assim, esta quantia seria quadruplicada em 10 anos.

Veja abaixo alguns exemplos de empresas que nos últimos anos conseguiram
crescer seus lucros e como consequência também cresceram seus dividendos.

ITAÚSA S/A - ITSA4


A Itaúsa, holding que controla o Itaú, é um exemplo de empresa de
crescimento de dividendos, já que seus dividendos cresceram em torno de 1500%
desde o ano 2000, o que gerou um retorno bastante elevado aos seus acionistas,
em especial os que resolveram reinvestir estes proventos.

20
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS

AMBEV S/A (ABEV3)


A companhia de bebidas Ambev apresentou um expressivo crescimento
em seus dividendos nas últimas décadas.

Esse crescimento reflete o crescimento de lucros da empresa e se traduziram


em uma rentabilidade expressiva aos seus acionistas no longo prazo.
Desde o ano 2000, seus dividendos cresceram cerca de 20 vezes.

Klabin - KLBN4/KLBN3
A Klabin, produtora de papéis, serve também perfeitamente como exemplo de
companhia em crescimento e que entrega dividendos crescentes.

Os lucros da companhia e seus resultados operacionais cresceram de maneira


expressiva nos últimos 16 anos, e os dividendos cresceram mais de 10 vezes
desde 2000.

21
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS

O IDEAL É COMBINAR
Entendemos que uma das formas mais inteligentes de se investir em ações
é investindo em empresas que já apresentem um Dividend Yield razoável hoje
(pelo menos 4%), mas que também tenham boas perspectivas de crescimento.

Assim, o investidor não abrirá mão no presente da geração de uma renda


atrativa através de proventos, mas principalmente, estará obtendo um crescimento
de sua renda passiva ao longo do tempo, por conta do crescimento desses
dividendos.

Investindo em empresas com essas características é uma forma bastante


eficiente e comprovada de se obter retornos interessantes no longo prazo e ainda
gerar uma generosa renda de proventos no futuro.

Empresas que pagam dividendos interessantes e que também crescem são as que
costumam entregar um dos maiores retornos aos investidores no longo prazo.

Já empresas em setores decadentes, empresas endividadas, má administradas,


que não investem de forma eficiente e nem cresceram seus resultados de forma
expressiva no passado, dificilmente conseguirão entregar dividendos constantes aos
seus acionistas e muito menos crescentes, dessa forma, este tipo de empresa deveria
ser evitada pelos investidores.

AVALIANDO PERSPECTIVAS
Já entendemos que empresas que crescem entregam retornos elevados e
aumentam suas distribuições de dividendos, inclusive podendo gerar retornos bem
mais elevados que instrumentos de Renda fixa, mas o investidor pode se perguntar:
“Como avaliar se uma empresa poderá de fato crescer?”

Avaliar se uma empresa tem, de fato, um potencial expressivo de crescimento


requer alguns estudos, mas é uma tarefa acessível a todos investidores.

Em geral, para analisar as perspectivas de crescimento de uma empresa,


devemos avaliar a gestão e os resultados históricos da companhia, que demonstram
a eficiência da administração da empresa e o crescimento passado da companhia,
afinal, de nada servirá uma empresa estar em um setor promissor mas com uma
gestão pouco eficiente.

Uma empresa que vem apresentando crescimentos expressivos ao longo do


tempo, demonstra que sua administração está sendo eficiente em administrar as
operações da empresa e está usufruindo do crescimento do segmento como um
todo.

22
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS

Além disso, é importante analisar outras métricas, indicadores e fatores,


como o ROE (Return On Equity), que mede diretamente o retorno da empresa
sobre seu patrimônio líquido, o ROIC, que mensura o retorno da empresa sobre seu
capital investido.

Avaliar o segmento que a empresa está inserida também é de extrema importância.

Veja o exemplo da empresa Multiplus, companhia presente no segmento de


programas de fidelidade. O setor que a empresa está inserida apresenta um nível
de penetração no mercado brasileiro muito baixo, como podemos ver a seguir:

Aproveitando-se dessa baixa penetração de mercado, que está bem abaixo dos n
verificados em grandes países ao redor do mundo, a Multiplus vem se beneficiando
e crescendo ao longo dos últimos anos.

23
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS RENDA FIXA X DIVIDENDOS

Como consequência a este crescimento setorial e uma gestão que tem sido
eficiente, o número de participantes dos programas de vantagens cresceu
substancialmente desde 2010, ano de seu IPO, evoluindo a uma taxa de 15,6% ao
ano em média, e também entregando uma boa evolução em seu faturamento e
de seus dividendos.

Avaliar o histórico da gestão também é importante. Analise se a administração


da empresa consegue crescer sua participação de mercado sem abrir mão de
margem. Tão importante quanto investir em um setor prospero é investir junto
com uma equipe de pessoas que você sabe que irão conseguir extrair valor do
crescimento daquele setor.

Na próxima aula iremos desmistificar um conceito sobre investimentos em


empresas que pagam dividendos: será que empresas que pagam generosos
dividendos crescem menos?

24
C AP ÍTU LO 4

Dividendos e
crescimento
dos lucros
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS DIVIDENDOS E CRESCIMENTO DOS LUCROS
4

Dividendos
e
Crescimento dos Lucros
Capítulo 4

E
ste título é a tradução de um estudo pouco conhecido, mas muito
importante, realizado pelos pesquisadores Robert Arnott e Clifford
Asness em 2003: Surprise! Higher Dividends = Higher Earnings Growth
http://www.cfapubs.org/doi/pdf/10.2469/faj.v59.n1.2504

Neste estudo, os pesquisadores descobrem algo contra intuitivo: empresas que


pagam mais dividendos crescem mais.

Como pode isso ocorrer? Se uma empresa precisa de capital para crescer,
como a companhia que distribui dividendos vai crescer mais se está distribuindo
capital?

Esta é uma pergunta que tem uma falha. Quem disse que todo negócio
precisa de capital para crescer?

Nem todo negócio precisa de capital intensivo


Alguns negócios não precisam de capital para crescer. Como assim?

Pense em um escritório de advocacia.

Qual é o fator que limita o crescimento? É capital? Ou é a capacidade de


vender e atrair novos clientes?

O que um advogado faria com mais capital? Compraria mais telefones e


computadores? Isso geralmente é barato. Claramente, mais dinheiro não ajuda.

Agora, um advogado com uma reputação elevada, uma rede de


relacionamentos forte e uma apurada capacidade de vendas tem muito mais
chance de ser bem-sucedido do que um advogado com mais dinheiro.

25
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS DIVIDENDOS E CRESCIMENTO DOS LUCROS

Este advogado competente, tem como fator limitante a sua capacidade de


atrair clientes. Não é o capital que limita o seu negócio.

Portanto, o negócio do advogado consegue crescer gerando caixa e com altas


distribuições de dividendos.

É por isso que não existem escritórios de advocacia listados. Os advogados não
precisam de sócios capitalistas para dividir o lucro.

Porém, existem diversos negócios em listados na bolsa que tem essa característica:
conseguem crescer gerando caixa e pagando dividendos elevados.

Wiz Soluções
No Brasil, temos exemplos como a Wiz Soluções (antigaPAR Corretora)
e a Multiplus. Ambas as empresas crescem pagando quase a totalidade de
seu lucro como dividendos.

Como elas conseguem fazer isso? Seus fatores limitantes de crescimento não são o
capital. São negócios com baixa necessidade de capital.

O fator limitante de crescimento da Wiz Soluções é a sua capacidade de


atrair clientes para seguros dentro das agências da Caixa Econômica federal.

A empresa não precisa construir uma fábrica para vender um seguro automotivo
para um cliente que já tem seguro residencial. Para fazer esta venda, em muitos
casos, é só mandar um e-mail.

Se a empresa fizer esta segunda venda, é uma receita a mais, sem


praticamente nenhum investimento envolvido.

Multiplus
Já a Multiplus tem um modelo de negócios praticamente 100% digital, sem
necessidade de fazer investimentos relevantes em ativos físicos, que custam caro.

Seu modelo de negócios faz com que a empresa receba o dinheiro do cliente
antes de ter que pagar o seu fornecedor, desta forma a empresa cresce gerando
caixa. Este fenômeno é chamado de “float”. Este modelo de negócios permite
que a empresa cresça distribuindo caixa.

O gráfico abaixo demonstra a capacidade da Multiplus de crescer distribuindo


dividendos simultaneamente. A barra verde representa o lucro por ação dos doze
meses anteriores, já a barra vermelha representa os dividendos por ação dos doze
meses anteriores. Reparem como o a distribuição de dividendos não impediu
a empresa de crescer.
26
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS DIVIDENDOS E CRESCIMENTO DOS LUCROS

Apenas empresas com alta rentabilidade conseguem crescer


distribuindo capital.
Ambas as empresas possuem uma rentabilidade sobre patrimônio (ROE)
superior a 100%.

Várias empresas que indicamos aos nossos assinantes tem essa característica:
conseguem crescer pagando dividendos.

Algo que foi apelidado de "crescidendo”, ou seja, crescimento aliado com dividendos.

E o este crescimento não é financiado por aumento de endividamento.

Empresas com estas características costumam ser ótimas opções de investimento.

27
C APÍTU LO 5

O Método
Barsi
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BARSI
5

O Método Barsi
Capítulo 5

estratégia de Luiz Barsi Filho para construção de um portfólio

A diversificado é única e muito inteligente, pois permite que o investidor


construa um portfólio diversificado ao longo do tempo e com um
certo equilíbrio de posições, sempre aproveitando preços atrativos e o
melhor momento para comprar uma determinada ação.

A estratégia consiste em procurar a melhor oportunidade para um


determinado momento e não necessariamente comprar as mesmas ações
durante um grande período ou todo o tempo.

Ou seja, Barsi em geral em um determinado momento compra uma ou


duas ações: aquelas que negociam nas condições mais favoráveis de preço
naquele momento.

O Brasil é um país o qual sua bolsa de valores apresenta um nível elevado de


volatilidade, e as ações, em geral, são bastante vulneráveis a notícias e
acontecimentos externos e internos, dessa forma, é comum termos períodos
frequentes que as ações sofrem desvalorizações.

Assim, Luiz Barsi se aproveita dessa volatilidade para aumentar seu portfólio,
direcionando seus recursos para os ativos que estejam mais interessantes naquele
exato momento.

Porém, os preços, normalmente não permanecem muito reduzidos por


muito tempo, e dessa forma, o ativo que no momento está desvalorizado e num
preço atrativo, pode não estar mais interessante dentro de pouco tempo, assim,
na próxima compra, Barsi naturalmente direcionará seus recursos para compra
de outros ativos que estejam atrativos naquele momento.

Barsi explica em uma entrevista um pouco dessa estratégia:

28
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BARSI

Caso Banco do Brasil


Por exemplo, no início de 2016 as ações do Banco do Brasil sofreram
quedas expressivas e estiveram cotadas próximas a R$ 12,00, por conta de toda
a desvalorização do mercado e uma crise generalizada.

Naquele momento, Barsi direcionou as suas compras para as ações do


Banco do Brasil, comprando diariamente uma quantidade expressiva de ações.
Ele foi comprando até as ações passarem a se valorizar e deixarem de ser
tão atrativas.

http://www.infomoney.com.br/bancodobrasil/noticia/4521032/luiz-barsi-explica-por-que-comprar-acao-hoje-vale-ainda
O Infomoney fez uma matéria sobre as compras de ações do Banco do Brasil
por Luiz Barsi.

Após alguns meses, as ações do Banco do Brasil se valorizaram e Barsi passou


a procurar outras oportunidades, e parou de comprar ações desta empresa.

Vale e Taesa
http://www.infomoney.com.br/vale/noticia/5034871/megainvestidor-luiz-barsi-cita-motivos-para-comprar-acoes-vale-agora
As ações da mineradora Vale estavam sendo negociadas a preços descontados,
passou a comprar ações da produtora de minério de ferro, reinvestindo
então Barsi http://www.infomoney.com.br/bancodobrasil/noticia/4521032/luiz-barsi-explica-por-que-comprar-acao-hoje-vale-ainda
todos seus dividendos em ações da Vale.
http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/5851147/acao-que-dos-maiores-investidores-brasil-esta-comprando-bovespa
Quando Vale deixou de ser uma oportunidade, pois os preços evoluíram,
Barsi passou
http:/ www.infomoney.com.a
br/valecomprar
/noticia/5034871/megainvestidor-lações da Taesa,
uiz-barsi-cita-motivos-para-comprar-acoes-val e-agora ao final de 2016.

Naquela oportunidade, as ações da Taesa estavam em torno de R$ 18,00


e o Barsi aproveitou os preços e passou algumas semanas comprando
ações da Taesa.

Algumas semanas depois, as ações da Wiz (Antiga PAR Corretora) estavam


sofrendo quedas, Barsi viu a oportunidade de direcionar seus novos recursos
para estes ativos, e assim por diante.

Em menos de um ano, Barsi comprou ações de quatro empresas diferentes


em seu portfólio. Todas estas ações apresentam forte valorização, pois foram
compradas em momentos oportunos.

O pequeno investidor pode fazer o mesmo


O pequeno investidor pode replicar essa maneira de investir com poucos
recursos, basta avaliar as oportunidades disponíveis no momento em que recebe
seu salário e reserva sua parcela para investimento, comprando as ações que
estejam mais atraentes naquele instante.

29
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BARSI

Conforme o tempo passa, e o investidor repete essa estratégia de comprar


as ações da empresa que representa a melhor oportunidade daquele momento,
vai se formando uma carteira diversificada de boas pagadoras de proventos.

Desta forma, se uma empresa especifica passa por um mal momento, o investidor
possuirá outras empresas que compensam essa queda de fluxo de dividendos.

Com essa estratégia de investimento e filosofia, Barsi ao longo das décadas


formou uma carteira muito volumosa e diversificada, sempre aproveitando as
melhores oportunidades naqueles determinados momentos e distorções
do mercado.

Assim, Barsi conseguiu formar sua carteira previdenciária que hoje gera
um fluxo de dividendos muito generoso e que ainda proporciona uma boa
valorização de capital.

30
C AP ÍTU LO 6

O Método
Bazin
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BAZIN
6

O Método Bazin
Capítulo 6

D
écio Bazin foi um operador e jornalista que investia suas economias em
ações na Bolsa. Décio foi escritor do excelente livro “Faça Fortuna
com Ações”.

Este livro foi indicado por Luiz Barsi como um dos melhores livros
sobre investimentos.

Em dezembro do ano passado, estivemos no InfoMoney fazendo


uma resenha sobre o livro junto com o editor Thiago Salomão.
Clique aqui para assistir ao vídeo.
https://www.dailymotion.com/embed/video/x55sdsz

Do livro destacam-se dois pontos: os ciclos do mercado e a estratégia


focada em ações de dividendos.

A Ciclicidade dos mercados (Boom and Crash)

O mercado de capitais é cíclico. Existem momentos de euforia que são


seguidos por pânico nos mercados.

Bazin orienta o investidor a ficar atento para qual momento


do ciclo estamos.

Em momentos de euforia (chamado de “Boom”) o ideal é vender suas ações


e/ou manter o dinheiro em reservas de renda fixa. Nos momentos de pânico
(denominado “Crash”) é que o investidor verdadeiro sai da toca para aproveitar
as oportunidades que surgirem no mercado.

32
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BAZIN

Trechos retirados do livro que exemplificam o que ele quis dizer:

“Em 1971, o papel mais caro, BB, tinha cash yield de 0,4%, muito abaixo da taxa
básica de é 6%. É por isso que a ação do BB estava superavaliada. Ninguém
dava atenção a certos senhores de cabelos brancis que apontavam para essa
discrepância e consideravam irracionais os preços vigorantes.“

“Em 1979, o preço de BB atingia seu ponto mais baixo. O cash-yield era então
de 7,5% por semestre, acima do básico anual mundial, que é 6%”

“Época de Boom é quando as pessoas não querem saber de outro negócio que
não seja ações.“

“Nos Booms, despertam os genuínos investidores para a realidade de que


se tornou perigoso aplicar em ações. Nos Crashes, alertam-nos para o fato
de que o mercado de ações, já livre de distorções e turbulências, voltou a
ser uma boa alternativa para investimentos.“

Essa visão vai de encontro o que Warren Buffett diz: ”Seja medroso
quando todos são gananciosos e ganancioso quando todos são medrosos”.

A Estratégia de investimentos focada em dividendos


Para Bazin o preço de uma empresa deveria ser consequência dos dividendos que
ela paga:

“Um papel tem que gerar dinheiro. Investir capital num papel que não gera
capital equivale a comprar uma pintura, pregá-la na parede e esperar que se
valoriza ou que imediatamente apareça alguém que se interesse por compra-la
a preço maior.”

Bazin usa como parâmetro as taxas básicas de juros de 6% para avaliar ações
(valor próximo ao o que pagam as NTN-B’s atualmente):

“A remuneração das ações chama-se dividendos, que não poderão ser


menores do que 6% ao ano para serem remunerativos.”

O “Método Bazin” proposto no livro consiste em três etapas para selecionar ações.
Somente empresas que passem por estas regras serão dignas de investimento:

Dividend yield acima de 6;

Análise qualitativa: restrição a endividamento excessivo ou quaisquer dados


suspeitos e que os dividendos dos últimos 3 anos tivessem sido em linha com os
dividendos dos últimos 12 meses;

Se houvesse noticias negativas, que podiam afetar o lucro da empresa,


vendíamos imediatamente. 33
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BAZIN

Luiz Barsi explica porque a estratégia proposta por Bazin continua atual nos
dias de hoje:
Clique aqui para assistir o vídeo
https://youtu.be/zIqhbEH7XE0

Quando vender uma ação de dividendos?


Na página 136 do livro, Bazin sugere uma estratégia utilizada pelo profissional
de investimento Abraham Feldsman sobre quando vender uma ação
de dividendos:

“Feldsman vende ações quando os dividendos atingem 4% do preço. Isso assegura


um lucro de 50%, no mínimo.“

Desta forma, se você compra uma ação que paga 6% ao ano de dividendos
e ela passa por um processo de valorização, Bazin sugere a venda caso o dividend
yield chegar a 4%.

E assim, o investidor poderá investir em uma nova empresa que pague 6%


ou guardar este dinheiro em títulos públicos enquanto a oportunidade
não aparece.

Uma carteira baseada no método Bazin


Fizemos um teste histórico, replicando a estratégia de Bazin e observando
como seria o seu rendimento caso alguém tivesse aplicado a abordagem de
investimentos proposta por Bazin desde 2000.

Se a cada trimestre o investidor investisse apenas em ações que pagam altos


dividendos (maiores que 6%) e empresas de baixo endividamento (estabelecemos
um limite de relação dívida líquida sobre patrimônio liquido inferior a 50%)
o seu rendimento seria surpreendente:

https:/ www.sunoresearch.com.br/wp-content/uploads/2017/01/Div-Yield-6-DL-50.xlsx

34
APRENDA COMO INVESTIR EM DIVIDENDOS O MÉTODO BAZIN

http://www.
Este estudo foi realizado pelos nossos amigos da Set setinvestimentos.com.br/
Investimentos.

Caso queira ver como seria a planilha com os resultados basta acessar htclicando
tps:/ www.sunoresearch.com.br/wp-content/uploads/aqui!
2017/01/Div-Yield-6-DL-50.xlsx

http://www.setinvestimentos.com.br/
https:/ www.sunoresearch.com.br/wp-content/uploads/2017/01/Div-Yield-6-DL-50.xlsx

35

Você também pode gostar