Você está na página 1de 63

MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Aula 2 – TRF 1ª Região


CONJUNTOS NUMÉRICOS . .......................................................................................................... 2
CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS . ...................................................................................... 2
OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS . .................................................................................... 3
Propriedade comutativa da adição . ........................................................................................ 4
Propriedade associativa da adição. ......................................................................................... 4
Existência do elemento neutro da adição. .............................................................................. 4
Propriedade do fechamento da adição. .................................................................................. 5
Propriedade comutativa da multiplicação . ............................................................................. 6
Propriedade associativa da multiplicação. .............................................................................. 6
Existência do elemento neutro da multiplicação. ................................................................... 6
Propriedade do fechamento da multiplicação. ....................................................................... 7
Propriedade Distributiva . ......................................................................................................... 7
CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS. . ..................................................................................... 11
REGRAS DOS SINAIS NAS OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS . ...................................... 12
CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS. ................................................................................... 14
Potências . .................................................................................................................................. 38
Problemas envolvendo múltiplos e divisores. ........................................................................... 43
Relação das questões comentadas nesta aula. ......................................................................... 53
Gabaritos . .................................................................................................................................. 63

1
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

CONJUNTOS NUMÉRICOS

Não podemos ministrar um curso de Matemática sem falar sobre números. O


engraçado é que definir o que é um número está fora do escopo deste curso.
Para falar a verdade, é bem complicado definir o que são números...

O professor Giuseppe Peano (1858-1932) era um matemático notável.

Na introdução de seu trabalho intitulado Sul concetto de numero (1891),


escreveu: Uma criança, desde tenra idade, usa as palavras um, dois, três, etc.,
posteriormente usa a palavra número; somente muito mais tarde a palavra
agregado aparece em seu vocabulário. E como a filologia nos ensina, o
desenvolvimento dessas palavras ocorre na mesma ordem nas línguas indo-
européias. Portanto, do ponto de vista prático, a questão me parece resolvida;
ou seja, não há vantagem, no ensino, definir número. Esta ideia é muito clara
para os alunos e qualquer definição iria somente confundi-los.

Por outro lado, mesmo sem definir os “números”, todos nós temos uma noção
bem definida sobre esses objetos matemáticos. E não precisamos falar que os
números estão ao nosso redor como bem disse Pitágoras:

“Os números governam o mundo”.

Nesta primeira parte da aula, apresentaremos os chamados conjuntos


numéricos e suas propriedades.

CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS

A noção de um número natural surge com a pura contagem de objetos. Ao


contar, por exemplo, os livros de uma estante, temos como resultado um
número do tipo:

0,1,2,3 …

Obviamente não poderíamos ter um número negativo de livros. Também não


poderíamos imaginar alguém falando: “Tenho 3,4231 livros na minha estante”.

A este conjunto denominamos conjunto dos números naturais.

Se por acaso houver a necessidade de excluir o número 0 (zero), indicaremos


com um asterisco sobrescrito à letra N.

1,2,3,4 …

Este conjunto é chamado conjunto dos números naturais não-nulos.


No conjunto dos números naturais, podemos definir apenas duas operações
básicas: adição e multiplicação.

2
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Você deve estar se perguntando: “E por que não subtração e divisão?”

A questão é a seguinte: dizemos que uma operação está bem definida quando
sempre podemos operar naquele conjunto. Por exemplo: Será que é sempre
possível somar dois números naturais? É claro que sim!!

Podemos efetuar 2+3=5, 3+0=3 e assim por diante.

Ou seja, a soma de dois números naturais também é um número natural. Por


isso, dizemos que o conjunto dos números naturais é FECHADO em relação à
adição.

Será que é sempre possível multiplicar dois números naturais? É claro que
sim!!

Podemos efetuar 3 x 5 = 15, 4 x 1 = 4, 8 x 0 = 0...

Podemos então concluir que o produto de dois números naturais é também um


número natural. Ou seja, o conjunto dos números naturais é FECHADO em
relação à multiplicação.

Será que é sempre possível subtrair dois números naturais? Agora


respondemos em alto e bom tom... NÃO!!!

Podemos efetuar 5 – 3 = 2. Por outro lado, não podemos efetuar (no conjunto
dos números naturais) 3 – 5. Isto porque o resultado desta operação é um
número negativo. Podemos então dizer que o conjunto dos números naturais
NÂO É FECHADO em relação à subtração.

Da mesma maneira sabemos que o conjunto dos números naturais NÃO É


FECHADO em relação à divisão. Podemos efetuar 8 : 2 = 4, mas não podemos
efetuar 2 : 8 (o resultado desta operação, como iremos ver adiante, é uma
fração que não é um número natural).

Observe que falamos algumas expressões tipicamente matemáticas como


soma, adição, multiplicação, produto, etc.

Qual é a diferença entre soma e adição? É a mesma coisa? Vejamos...

OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS

Como bem já dissemos, podemos definir apenas duas operações no conjunto


dos números naturais: adição e multiplicação.

Vamos aprender detalhadamente cada uma dessas operações.

Considere o seguinte cálculo: 3 + 5 = 8.

3
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

O símbolo “+” representa a operação de adição. O resultado da adição é


chamado de soma.

Portanto “adição” e “soma” não têm o mesmo significado. Adição é o nome da


operação. Soma é o resultado da adição.

Definimos então a operação de adição:

⎡a,b → parcelas
a+b = c ⎢
⎣ c → soma

No nosso exemplo, os números 3 e 5 são as parcelas e 8 é a soma.

Vejamos algumas propriedades importantes da adição.

Propriedade comutativa da adição

Esta propriedade afirma que alterar a ordem das parcelas não altera a soma.
Em símbolos:

a + b = b + a para todos a,b ∈ N

Obviamente sabemos que 3 + 5 = 8 e 5 +3 = 8, portanto 3 + 5 = 5 + 3.

4 + 5 = 9⎫
Ex.: ⎬4+5=5+4
5 + 4 = 9⎭

Propriedade associativa da adição


A adição de três números naturais pode ser feita associando-se as duas
primeiras ou as duas últimas parcelas. Aqui, devemos obedecer à regra de que
devemos primeiro efetuar as operações que se encontram dentro dos
parêntesis.

(2 + 3) + 5 = 5 + 5 = 10 ⎫
⎬ (2 + 3) + 5 = 2 + (3 + 5)
2 + (3 + 5) = 2 + 8 = 10 ⎭

Existência do elemento neutro da adição

Existe o número 0 (zero) que possui a seguinte propriedade.

0 0

Desta forma, 5 + 0 = 0 + 5 = 5. Por esta razão, o número zero é chamado de


elemento neutro da adição.

4
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Propriedade do fechamento da adição

A soma de dois números naturais é um número natural.

Como bem já explicamos acima, é por esta razão que dizemos que a adição é
uma operação bem definida no conjunto dos números naturais. Vai adicionar
dois números naturais? Com certeza o resultado (a soma) será um número
natural!! Não tem como a soma ser um número negativo, um número irracional,
etc.

Vamos falar um pouquinho agora sobre a multiplicação. Observe o seguinte


cálculo:

3 4 12

Podemos representar a operação da multiplicação por dois símbolos (ou


nenhum como veremos adiante). Usualmente, utilizamos o ·.

Assim, 3 4 3·4 12.

Quando estamos trabalhando com letras ou com expressões dentro de


parêntesis é muito comum não utilizamos símbolo algum para representar a
multiplicação. Assim,

3 3 .

Ou seja, 3 3· 3 .

Vamos nos deparar muitas vezes com expressões do tipo: 2 1 .

Observe que não há símbolo algum entre os parêntesis do meio. Esta


expressão significa que devemos multiplicar as expressões que estão nos
parêntesis.

2 1 2 · 1 2 1

Daqui por diante usaremos indistintamente os símbolos ·. Normalmente


utilizaremos quando estivermos trabalhando exclusivamente com números e
utilizaremos quando houver letras na expressão. Mas não se preocupe... Você
pode utilizar qualquer um dos dois símbolos. Veja o que fica melhor
esteticamente e utilize... Ok?

Podemos agora definir a operação da multiplicação, suas propriedades e


nomenclaturas.

⎡a,b → fatores
a×b = c ⎢
⎣ c → produto

5
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Da mesma maneira que foi comentado na operação de adição, convém


observar a diferença entre “multiplicação” e “produto”. Multiplicação é o nome
da operação e produto é o resultado da multiplicação.

Propriedade comutativa da multiplicação

A ordem dos fatores não altera o produto.

É-me indiferente efetuar 3 x 4 ou efetuar 4 x 3. O resultado (produto) será o


mesmo 12.

Desta forma, podemos afirmar que ab = ba para todos a,b ∈ N .

Lembre-se que significa a vezes b. Ou seja,

· ·

2 ⋅ 7 = 14 ⎫
⎬2⋅7 =7⋅2
7 ⋅ 2 = 14 ⎭

Propriedade associativa da multiplicação

A multiplicação de três números naturais pode ser feita associando-se os dois


primeiros ou os dois últimos fatores.

(3 ⋅ 4) ⋅ 5 = 12 ⋅ 5 = 60 ⎫
⎬ (3 ⋅ 4) ⋅ 5 = 3 ⋅ (4 ⋅ 5)
3 ⋅ (4 ⋅ 5) = 3 ⋅ 20 = 60⎭

Existência do elemento neutro da multiplicação

Existe o número 1 (um) que possui a seguinte propriedade:

·1 1·

Ou seja, tanto faz efetuar 4 vezes 1 ou 1 vezes 4: o resultado é igual a 4.

Por essa razão, o número 1 é chamado elemento neutro da multiplicação.

6
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Propriedade do fechamento da multiplicação

O produto de dois números naturais é um número natural.

Como bem já explicamos acima, é por esta razão que dizemos que a
multiplicação é uma operação bem definida no conjunto dos números naturais.
Vai multiplicar dois números naturais? Com certeza o resultado (o produto)
será um número natural!! Não tem como o produto ser um número negativo,
um número irracional, etc.

Temos ainda uma propriedade que relaciona a multiplicação e a adição. É a


chamada propriedade distributiva da multiplicação em relação à adição ou
simplesmente propriedade distributiva.

Propriedade Distributiva

Antes de enunciar a propriedade seja com palavras seja com símbolos,


vejamos um exemplo. Efetue 2 · 3 5 .

Existe uma hierarquia entre as operações matemáticas. Se não estivessem


escritos os parêntesis, no caso, 2 · 3 5, deveríamos efetuar primeiramente
2 · 3 6 e em seguida adicionar o 5. No caso, 2 · 3 5 6 5 11.

Mas no nosso caso há os parêntesis. Devemos, portanto, ignorar a hierarquia


das operações, pois devemos efetuar obrigatoriamente as operações que estão
dentro dos parêntesis.

2· 3 5 2·8 16

A propriedade distributiva nos diz que na multiplicação de uma soma por um


número natural, multiplicam-se cada um dos termos por esse número e em
seguida somamos os resultados. No caso, para efetuar 2 · 3 5 podemos
multiplicar 2 por 3, multiplicar 2 por 5 e finalmente somar os dois resultados.

2· 3 5 2·3 2·5 6 10 16

Utilizaremos bastante este fato ao trabalhar com “letras”... Por exemplo, a


expressão 2 · 3 pode ser desenvolvida da seguinte maneira:

2· 3 2· 2·3 2· 6

Ou simplesmente:

2· 3 2 6

7
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

01. (TCE/PB/2006/FCC) Perguntado sobre a quantidade de livros do acervo de


uma biblioteca do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, o funcionário
responsável pelo setor, que era aficionado em matemática, deu a seguinte
resposta: “O total de livros do acervo é o resultado da adição de dois números
naturais que, no esquema abaixo, comparecem com seus algarismos
substituídos por letras.”
MARRA
+MARRA
TORTA

Considerando que letras distintas correspondem a algarismos distintos, então,


ao ser decifrado corretamente, o código permitirá concluir que o total de livros
do acervo dessa biblioteca é um número

a) menor que 70000.

b) compreendido entre 70000 e 75000.

c) compreendido entre 75000 e 80000.

d) compreendido entre 80000 e 85000.

e) maior que 85000.

Resolução

Vamos entender o enunciado. Ele simplesmente efetuou uma adição e trocou


os algarismos por letras. Letras iguais correspondem a números iguais e letras
distintas correspondem a algarismos distintos.

Olhemos inicialmente para os algarismos das unidades. Devemos descobrir um


número tal que A + A = A . Ou seja, qual é o número que somado com ele
mesmo, é igual a ele mesmo?? Só pode ser o número zero!! Tem-se, então,
que A = 0 . Observe que 0 + 0 = 0 (lembre-se que o número zero é o elemento
neutro da adição). Já podemos substituir as letras A por 0.

M 0 R R 0

M 0 R R 0

T O R T 0

Observe os algarismos das dezenas e das centenas. Aparentemente


realizamos a mesma operação R + R e obtemos dois resultados distintos. Isso
se deve ao fato de a soma ser maior do que 10 e somos obrigados a
acrescentar uma unidade na casa das centenas. Devemos testar R para o
seguinte conjunto de valores: {5,6,7,8,9} (pois a soma deve ser maior do que
10).

Será que R = 5? Rapidamente concluímos que R não pode ser 5, pois ao


efetuar R + R = 10, temos que T = 0. Mas lembre-se que letras distintas

8
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

correspondem a algarismos distintos. E como A = 0, T não pode ser 0 e


consequentemente R não pode ser 5.

Será que R = 6? Vejamos o que acontece... Lembre-se que 6 + 6 =12.

M 0 R=6 R=6 0

M 0 R=6 R=6 0

T O=1 R=3 T=2 0

Observe o absurdo. Ao efetuarmos 6 + 6 obtemos 12. Escrevemos o algarismo


das unidades 2 no resultado e “subimos 1”. Na coluna do meio devemos
efetuar R + R + 1 (este 1 é aquele que “subiu”). Temos que 6 + 6 + 1 = 13,
então escrevemos o algarismo das unidades 3 e subimos 1. Temos agora que
R = 3. Absurdo, já que estávamos supondo que R = 6.

Da mesma maneira, testando R = 7 e R = 8 chegamos a absurdos parecidos


com o caso R = 6.

Chega-se a conclusão de que R=9.

0 9 9 0

0 9 9 0

9 8 0

Desse modo, sabemos que T=8. Logo, a soma será escrita da seguinte forma:

4 0 9 9 0

4 0 9 9 0

8 1 9 8 0

Logo, MARRA=81980.

Letra D

02. (Senado Federal/2008/FGV) Na operação de multiplicação abaixo, cada


letra representa um algarismo

O valor de A+B+C é:

9
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

a) 10

b) 11

c) 12

d) 13

e) 14

Resolução

3 × 1 = 3, 3 × 2 = 6, 3 × 3 = 9
3 × 4 = 12, 3 × 5 = 15, 3 × 6 = 18
3 × 7 = 21, 3 × 8 = 24, 3 × 9 = 27

Ao multiplicarmos o algarismo C pelo número 3, obtemos um número cujo


algarismo das unidades é igual a 4. Logo, C = 8 . Como 3 × 8 = 24 , ao
efetuarmos o produto do número 3 pelo algarismo B, devemos adicionar 2 ao
resultado.

1 A B 8

x 3

A B 8 4

O produto 3 ⋅ B deverá ser um número cujo algarismo das unidades seja igual a
6, pois ao adicionarmos 2 teremos como resultado um número cujo algarismo
das unidades é igual a 8. Logo, B=2, pois 3 × 2 = 6 .

1 A 2 8

X 3

A 2 8 4

Finalmente, o número A deve ser tal que 3 ⋅ A termine em 2. Portanto, A = 4 .

1 4 2 8

X 3

4 2 8 4

Como A = 4 , B = 2 e C = 8 , temos que A + B + C = 14 .

10
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Letra E

CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS

Vimos anteriormente que o conjunto dos números naturais é fechado em


relação à adição e à multiplicação. Com o intuito de definir a operação
“subtração” ampliaremos o conjunto dos números naturais.

Criamos, portanto, o conjunto dos números inteiros que é representado pela


letra Z (inicial de zahl - número em alemão).

Chama-se conjunto dos números inteiros o conjunto

Z = {..., -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3,...}

Dizemos que o número – é o simétrico ou oposto do número .

Por exemplo, o número 5 é o simétrico de 5 e reciprocamente: 5 é o simétrico


de 5.

Neste conjunto destacam-se os seguintes subconjuntos:

(1) Conjunto dos inteiros não nulos (diferentes de zero):

| 0 … 3, 2, 1,1,2,3, …

(2) Conjunto dos inteiros não positivos (menores ou iguais a zero):

| 0 … 3, 2, 1,0

(3) Conjunto dos inteiros não negativos (maiores ou iguais a zero):

| 0 0,1,2,3,4 …

(4) Conjunto dos inteiros negativos (menores que zero):

| 0 … 3, 2, 1

(5) Conjunto dos inteiros positivos (maiores que zero):

| 0 1,2,3,4 …

Observe que o número 0 não pertence ao conjunto dos inteiros positivos


e não pertence ao conjunto dos inteiros negativos. Portanto, o número 0
(zero) não é positivo e não é negativo. Dizemos que zero é neutro.

Observe que sempre que efetuarmos a adição de um número com o seu


oposto (simétrico) o resultado será igual a 0. Desta forma:

11
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

5 5 0

2 2 0

3 3 0

Podemos então definir a operação “subtração” da seguinte maneira:

⎡ a → minuendo
a − b = c ⎢⎢ b → subtraendo
⎢⎣ c → diferença

Rapidamente percebemos que a subtração não é uma operação comutativa.


Basta olhar, por exemplo, que 5 – 3 = 2 e 3 – 5 = - 2. A subtração também não
goza da propriedade associativa e não possui elemento neutro.

Podemos afirmar que o conjunto dos números inteiros é FECHADO em relação


à subtração. Ou seja, se você vai calcular a diferença entre dois números
inteiros, com certeza o resultado será um número inteiro.

Observe ainda que todos os números naturais são números inteiros, mas nem
todos os números inteiros são naturais. Dizemos que o conjunto dos números
naturais é subconjunto dos números inteiros.

REGRAS DOS SINAIS NAS OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS


−(− a ) = a

a ⋅ ( −b) = ( − a ) ⋅ b = −( a ⋅ b) = − ab

( − a ) ⋅ ( −b) = ab

As observações acima são conhecidas como “Regra dos sinais” para a


multiplicação (e divisão) de inteiros.

Sinais dos números Resultado

iguais positivo

diferentes negativo

12
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Exemplos:

2 · 3 6 Multiplicando (ou dividindo)


números de mesmo sinal
2 · 3 6
obtemos um resultado positivo.

2 · 3 6 Multiplicando (ou dividindo)


números de sinais opostos
2 · 3 6 obtemos um resultado negativo.

Vejamos como operar a adição e a subtração com números inteiros.

Se os números possuírem sinais iguais, devemos adicionar os números e


repetir o sinal.

2 3 5

2 3 5

Se os números possuírem sinais opostos, devemos subtrair os números e


repetir o sinal do maior.

5 2 3

5 2 3

03. (TRT/2006/FCC) O esquema abaixo representa a subtração de dois


números inteiros, na qual alguns algarismos foram substituídos pelas letras X,
Y, Z e T.

Obtido o resultado correto, a soma X+Y+Z+T é igual a:

a) 12

b) 14

c) 15

d) 18

e) 21

Resolução

Podemos reescrever o enunciado da seguinte maneira:

13
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

4 9 6

0 9

3 8 4

Onde a primeira linha representa o minuendo, a segunda linha o subtraendo e


a terceira linha representa a diferença.

Para descobrirmos o valor de Z, devemos perceber que 6 − 2 = 4 . Portanto,


Z = 2.

Para descobrirmos o valor de X, devemos perceber que 17 − 9 = 8 . Portanto,


X =7.

4 9 7 6
0 9 2
3 8 4
Concluído esse raciocínio inicial, temos plenas condições de terminar a
subtração.

4 9 7 6
1 0 9 2
3 8 8 4
X = 7, Y = 1, Z = 2, T = 8
X + Y + Z + T = 18

Letra D

CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS

Até o presente momento, conseguimos definir 3 operações básicas: adição,


multiplicação e subtração. Com os números expostos não temos condições de
definir a divisão. Isto porque com números inteiros podemos dividir 8 por 2,
mas não podemos dividir 2 por 8. Para resolver este impasse, vamos definir o
conjunto dos números racionais que é representado pela letra Q.

O número p é chamado numerador da fração e o número q é chamado


denominador da fração.

O conjunto dos racionais é formado por todas as frações em que o numerador


é inteiro e o denominador é um inteiro não-nulo e também por todos os

14
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

números que podem ser representados desta forma. Todo número na forma de
decimal finito ou de dízima periódica pode ser convertido à forma de fração.

Todos os números naturais são números racionais, pois todos podem ser
escritos na forma de fração. Basta colocar o denominador igual a 1.

2
2
1

Todos os números inteiros são números racionais, pois todos podem ser
escritos na forma de fração. Basta colocar o denominador igual a 1.

2
2
1

Observe que o sinal pode ser colocado em qualquer lugar da fração. Desta
forma:

2 2 2
2
1 1 1

Além dos números naturais e números inteiros, todos os números decimais


finitos e as dízimas periódicas também são números racionais.

Números decimais finitos são números como 1,47 ; 2, 513 ; 3,0154.

Para transformar números decimais finitos na forma de fração devemos seguir


os seguintes passos:

i) Colocar no numerador todo o número sem a vírgula.

ii) Colocar no denominador o número 1 seguido de tantos zeros quantas forem


as casas decimais.

147
1,47
100
2.513
2,513
1.000
30.154
3,0154
10.000

Finalmente as dízimas periódicas. O que são dízimas periódicas? São números


decimais com infinitas casas decimais. Só isso? Não...

É preciso que exista certo conjunto de números que se repitam periodicamente


infinitas vezes. Vejamos alguns exemplos:

0,14141414141414141414141414141414141414141414 ….

Observe que o conjunto de dígitos 14 se repete infinitas vezes.

15
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

32,021 …

Observe que o conjunto de dígitos 546 se repete infinitas vezes.

Pense em uma raça preguiçosa... pensou?

A raça mais preguiçosa que existe é a dos MATEMÁTICOS!

Os Matemáticos são tão preguiçosos que adoram inventar abreviações,


notações e símbolos... Tudo para escrever pouco.

Imagine se estivéssemos dando esta aula em um quadro...Teríamos uma


preguiça enorme de escrever

32,021 …

(Aqui no computador é muito fácil... Basta utilizar CTRL+C e CTRL+V!!)

A notação é a seguinte: utiliza-se uma barra em cima dos dígitos que se


repetem, ou seja, do período. Portanto,

32,021546546546546546 … 32,021546

Muito mais simples, não?

A pergunta que surge é a seguinte: se afirmamos que as dízimas periódicas


são números racionais e os números racionais são representados por frações,
como transformamos as dízimas periódicas em frações?

Existem diversos métodos para fazer esta transformação. Há livros que


costumam separar as dízimas periódicas em simples e compostas. Há livros
que fazem esta transformação utilizando sistemas de equações. Há outros que
utilizam P.G. (progressão geométrica). Pela experiência que temos, julgamos o
método abaixo como o mais simples por diversas razões.

i) Qual a utilidade de separar as dízimas periódicas em simples e compostas?

ii) Você gosta armar sistemas de equações e resolvê-los? Um pouco


trabalhoso para resolver uma simples questão de dízima periódica, não?

iii) É realmente necessário aprender Progressão Geométrica para resolver uma


simples questão de dízima periódica?

Vejamos um exemplo: transformar em fração o número 3,12851851851 …

O primeiro passo é colocar naquela notação da barra que falamos


anteriormente.

3,12851851851 … 3,12851

Denominaremos “Número Completo” e abreviaremos por NC o número da


dízima periódica sem a vírgula e sem a barra. No nosso exemplo,
312.851.
16
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Denominaremos “Número fora da barra” e abreviaremos por NFB os números


que estão fora da barra. No nosso exemplo, 312.

Meio caminho já foi andado. O numerador da fração é o número .

Por enquanto, nossa fração está assim:

312.851 312
3,12851

E como fica o denominador?

Você deve contar quantos algarismos estão embaixo da barra. No nosso caso,
há 3 números embaixo da barra. A regra nos diz que devemos colocar no
denominador tantos 9’s (noves) quantos forem os números embaixo da barra.
Como são 3 números embaixo da barra, devemos colocar 3 noves no
denominador.

312.851 312
3,12

Pronto? Ainda não!! Falta só uma coisinha para terminar...

Vamos olhar agora para os números que estão “entre a vírgula e a barra”.
Quantos são eles? 2!!!

A regra nos diz que devemos colocar tantos zeros quantos forem os algarismos
entre a vírgula e a barra.

312.851 312
3,

Pronto!!!

312.851 312 312.539


3,12851
99.900 99.900
Se você só acredita vendo... pegue uma calculadora e divida 312.539 por
99.900.

Muito fácil não??

E olhe que já colocamos como primeiro exemplo um número bem difícil.

Vamos praticar um pouco mais.

Transforme em fração o número 0,666666 …

Vamos colocar na notação da barra.

0,666 … 0, 6

17
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

ú 6

ú 0

Quantos algarismos há na barra? Apenas um!! Portanto, colocamos apenas um


9 no denominador.

Quantos algarismos há entre a barra e a vírgula? Nenhum!! Portanto, não


colocamos zeros no denominador.

6 0 6 2
0,666 …
9 9 3
Transforme em fração o número 0,13434343434 …

Vamos colocar na notação da barra.

0,1343434 … 0,134

ú 134

ú 1

Quantos algarismos há na barra? Dois!! Portanto, colocamos dois 9’s no


denominador.

Quantos algarismos há entre a barra e a vírgula? Apenas um!! Portanto,


colocamos um zero no denominador..

134 1 133
0,1343434 …
990 990
Transforme em fração o número 0,999 …

Vamos colocar na notação da barra.

0,999 … 0, 9

ú 9

ú 0

Quantos algarismos há na barra? Apenas um!! Portanto, colocamos apenas um


9 no denominador.

Quantos algarismos há entre a barra e a vírgula? Nenhum!! Portanto, não


colocamos zeros no denominador.

9 0 9
0,999 … 1
9 9
Portanto, 0,999 … 1

18
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Observe que 0,99999999999... não é APROXIMADAMENTE 1!! É IGUAL a 1!!

A bem da verdade, 0,999 … 1 representam o mesmo número. Apenas estão


escritos de maneiras diferentes.

04. (CAERN 2010/FGV) Analise as afirmativas a seguir:


I - √6 é maior do que 5/2.
II – 0,555... é um número racional.
III – Todo número inteiro tem antecessor.
Assinale
a) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa I estiver correta.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

Resolução

Vamos analisar cada uma das alternativas de per si.

Queremos comparar o número √6 com 5/2. Vamos elevar os dois números ao


quadrado para compará-los.

√6 6
5 25
6,25
2 4
Como o quadrado do número 5/2 é maior que o quadrado do número √6,
concluímos que 5/2 √6. A frase I está errada.
II – O número 0,555... é uma dízima periódica e, portanto, é um número
racional. A frase II está correta.
III – O conjunto dos números inteiros é … , 3, 2, 1, 0, 1, 2, 3 … . Como o
conjunto dos inteiros não é limitado à esquerda, concluímos que todo número
inteiro possui antecessor. A frase III está correta.

Letra E
05. (BNB 2003/ACEP) A expressão decimal 0,011363636... é uma dízima
periódica composta e representa um número racional x. Se a geratriz desta
dízima for escrita sob a forma de uma fração irredutível m/n, então m + n é
igual a:

19
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

A) 88
B) 89
C) 90
D) 91
E) 92

Resolução

Para transformar a expressão decimal 0,011363636... em uma fração o


primeiro passo é escrever na notação da barra.

0,011363636 … 0,01136

ú 1.136

ú 11

Quantos algarismos há na barra? Dois!! Portanto, colocamos dois 9’s no


denominador.

Quantos algarismos há entre a barra e a vírgula? Três!! Portanto, colocamos


três zeros no denominador.

1.136 11 1.125
0,01136
99.000 99.000

A questão pede que coloquemos a resposta na forma de fração irredutível.


Fração irredutível é aquela que não pode mais ser simplificada. Claramente
podemos simplificar o numerador e o denominador por 5.

1.125 225
99.000 19.800
Na realidade, podemos simplificar o numerador e o denominador por 5 várias
vezes.

225 45 9
19.800 3.960 792
Agora podemos simplificar o numerador e o denominador por 9.

9 1
792 88
Agora não dá para simplificar mais. Temos, portanto, uma fração irredutível.

1
0,011363636 …
88
A questão pede para efetuar onde 1 88.

20
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

1 88 89

Letra B

Agora que já definimos o conjunto dos números racionais, podemos falar na


divisão propriamente dita.

⎧D → dividendo

⎪d → divisor
D | d ou D = d ⋅ q + r ⎨
r q ⎪q → quociente
⎪⎩r → resto

Exemplo:

38 | ___9__
2 4

Ou seja, 38 dividido por 9 é igual a 4 e resto 2. Isto porque 9 · 4 2 38.

Quando o resto de uma divisão é zero, dizemos que a divisão é exata.

É importante frisar que é impossível dividir por 0. Ou seja, o divisor nunca pode
ser 0.

Assim, não há sentido na fração 5/0.

06. (ANVISA 2010/CETRO) Considere 0,00003 e 3.600.000. Desse


modo, b/a vale

a) cento e vinte trilhões.

b) cento e vinte bilhões.

c) um bilhão e duzentos milhões.

d) cento e vinte milhões.

e) um milhão, cento e vinte mil.

Resolução

Para efetuar a divisão, devemos igualar a quantidade de casas decimais e em


seguida “apagar as vírgulas”.

3.600.000,00000 360.000.000.000
120.000.000.000
0,00003 3

Letra B

21
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

07. (ALESP 2010/FCC) Ana Maria decidiu preparar uma torta cuja receita
indicava 200 gramas de chocolate em barra. Em sua dispensa, havia uma
barra de 350 gramas, mas ela não dispunha de uma balança para pesar a
quantidade necessária. Então, ela decidiu dividir a barra em partes iguais e
pegar a quantidade de partes que correspondessem a 200 gramas. Dentre os
esquemas abaixo, em que os retângulos escuros correspondem às partes da
barra de chocolate usadas por Ana Maria, aquele que representa os 200
gramas pedidos na receita é

Resolução

Para calcular a fração correspondente, devemos dividir a quantidade


necessária de chocolate pelo total da barra.

200
350

A priori, deveríamos dividir a barra de chocolate em 350 partes iguais e tomar


200 destas partes.

Por outro lado, para facilitar a vida de Ana Maria, podemos simplificar esta
fração. Percebe-se facilmente que podemos simplificar a fração por 50.

200 dividido por 50 é igual a 4 e 350 dividido por 50 é igual a 7.

200 4
350 7

Vamos analisar cada uma das alternativas:

(A) FALSO. A barra foi dividida em 16 partes e foram tomadas 9 partes. A


fração correspondente é igual a 9/16.

22
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

(B) FALSO. A barra foi dividida em 15 partes e foram tomadas 8 partes. A


fração correspondente é igual a 8/15.
(C) VERDADEIRO. A barra foi dividida em 14 partes e foram tomadas 8
partes. A fração correspondente é igual a 8/14. Simplificando a fração
por 2 temos:
8 4
14 7

(D) FALSO. A barra foi dividida em 12 partes e foram tomadas 8 partes. A


fração correspondente é igual a:
8 2
12 3

(E) FALSO. A barra foi dividida em 10 partes e foram tomadas 6 partes. A


fração correspondente é igual a:
6 3
10 5
Letra C

08. (Pref. de Salvador 2008/FCC) Um guarda municipal, em 2007,


permaneceu como vigilante em três instalações municipais. Na primeira, ele
trabalhou 1/4 de um ano; na segunda, durante 2/3 do que sobrou do ano.
Descontando, do total de dias do ano, suas férias de 30 dias e folgas de 45
dias, quantos dias ele trabalhou na terceira instalação considerando o ano de
360 dias?
(A) 15
(B) 18
(C) 20
(D) 30
(E) 45
Resolução

O problema manda considerar o ano de 360 dias.

Na primeira instalação municipal, ele trabalhou 1/4 de um ano.

1 1
· 360 90
4 4

Sobram 360 90 270 .

Na segunda instalação municipal, ele trabalhou 2/3 do que sobrou do ano.

2 2
270 · 270 180
3 3

Ele teve ainda 30 dias de férias e 45 dias de folga.

Já temos no total: 90 180 30 45 345 .

23
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Para completar o ano faltam 360 345 15 dias. Estes 15 dias correspondem
aos dias trabalhados na terceira instalação municipal.

Letra A

09. (Agente de Estação – METRO-SP 2007/FCC) Do total de pessoas que


estiveram comprando bilhetes nos guichês de uma estação do Metrô em certo
dia, sabe-se que: 3/8 foi atendido por Dagoberto, 2/5 por Breno e as demais
por Leandro. Nessas condições, o número de pessoas atendidas por Leandro
corresponde a que fração do total de pessoas atendidas nesse dia?

(A) 1/5
(B) 9/40
(C) 1/4
(D) 19/40
(E) 31/40

Resolução

Dagoberto atendeu 3/8 das pessoas e Breno atendeu 2/5 das pessoas. Juntos,
eles atenderam:

3 2 15 16 31
8 5 40 40

Isto significa que o total de pessoas foi dividido em 40 partes. Dagoberto e


Breno, juntos, atenderam 31 destas partes. Destas 40 partes, sobram
40 31 9 . Desta forma, a fração correspondente às pessoas
atendidas por Leandro é igual a 9/40.

Letra B

10. (METRO-SP 2009/FCC) Certo artigo é vendido em uma loja ao preço de


N reais a unidade. Ao conferir o total a ser pago pela compra de 14 unidades
desse artigo, Orozimbo logo percebeu que o vendedor cometera um engano:
ao efetuar a multiplicação de 14 por N, ele inverteu as posições do algarismo
das unidades com o das dezenas de N e, com isso, obteve 2 142 reais. Nessas
condições, de quantos reais a quantia certa a ser paga diferia da errada?
(A) 212
(B) 224
(C) 252
(D) 266
(E) 284

Resolução

Orozimbo multiplicou 14 por N (este N é “falso”) e obteve 2.142 reais.

14 · 2.142

24
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

2.142
153
14

Como o problema informou que Orozimbo inverteu as posições do algarismo


das unidades com o das dezenas de N, então o valor verdadeiro de N é 135. A
quantia certa a ser paga é igual a:

14 135 1.890

A quantia certa a ser paga difere da errada 2.142 1.890 252 .

Letra C

11. (TCE-MG 2007/FCC) Considere o número inteiro e positivo X4Y, em que


X e Y representam os algarismos das centenas e das unidades,
respectivamente. Sabendo que 15 480 : (X4Y) = 24, então X4Y é um número
compreendido entre

a) 800 e 1 000
b) 600 e 800
c) 400 e 600
d) 200 e 400
e) 100 e 200

Resolução

A expressão 15.480 : (X4Y) pode ser escrita assim:

15.480
4

Temos então:

15.480
24
4

O número (X4Y) que está dividindo, pode “passar para o segundo membro”
multiplicando.

15.480
= 24 ⇒ 24 ⋅ ( X 4Y ) = 15.480 ⇒ ( X 4Y ) = 645
( X 4Y )

Letra B

12. (Agente de Estação – METRO-SP 2010/FCC) A soma de três números


inteiros positivos é igual ao maior número inteiro de 5 algarismos distintos. Se
adicionarmos a cada um dos números o maior número inteiro de 3 algarismos,
a nova soma será igual a

25
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

(A) 102 996.


(B) 102 960.
(C) 102 876.
(D) 101 726.
(E) 101 762.

Resolução

O maior número de 5 algarismos distintos é 98.765.

Vamos assumir que os três números inteiros positivos considerados são iguais
a , .

Portanto, 98.765

O maior número inteiro de 3 algarismos é 999 (observe que aqui os algarismos


não devem ser distintos).

Vamos adicionar a cada um dos 3 números o número 999.

999 999 999 3 · 999 98.765 2.997 101.762

Letra E

13. (Agente de Estação – METRO-SP 2010/FCC) Especialistas dizem que,


em um carro bicombustível (álcool e gasolina), o uso de álcool só é vantajoso
se o quociente do preço por litro de álcool pelo do de gasolina for, no máximo,
igual a 70%. Se o preço do litro da gasolina é R$ 2,60, então NÃO é vantajoso
usar álcool quando o preço por litro de álcool
(A) é no máximo de R$ 1,70.
(B) é superior a R$ 1,82.
(C) está compreendido entre R$ 1,79 e R$ 1,86.
(D) é igual a R$ 1,78.
(E) é menor que R$ 1,80.

Resolução

Vamos calcular 70% do preço da gasolina.

70
70% 2,60 · 2,60 0,7 · 2,60 1,82
100
Portanto, só é vantajoso utilizar o álcool se o seu preço for, no máximo,
R$ 1,82. Não é vantajoso, portanto, utilizar o álcool se o seu preço for superior
a R$ 1,82.

Letra B

26
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

14. (TCE-PB 2007/FCC) Quantos algarismos são usados para numerar de 1


a 150 todas as páginas de um livro?

a) 327
b) 339
c) 342
d) 345
e) 350

Resolução

Da página 1 até a página 9 são usados 9 x 1 = 9 algarismos.

Da página 10 até a página 99 são usados 90 x 2 = 180 algarismos.

Da página 100 até a página 150 são usados quantos algarismos?

Cada página tem 3 algarismos. Da página 100 até a página 150 são 51
páginas!

Portanto, teremos 51 x 3 = 153 algarismos.

Total: 9 + 180 + 153 = 342 algarismos.

Letra C

Questões envolvendo páginas de livros e quantidades de algarismos para


escrever as páginas são muito frequentes em provas da FCC.

Há uma “fórmula” para resolver instantaneamente questões deste tipo. Esta


fórmula dá certo se o número de páginas do livro for maior que 99 e menor que
1.000. Ou seja, se o número de páginas tiver 3 algarismos (o número total de
algarismos deve ser maior que 189).

Considerando que são páginas e algarismos para escrever estas páginas,


a relação é a seguinte:

108
3
Ou, isolando o A:

3 108

Vamos resolver novamente esta questão, substituindo o valor de por 150.

3 · 150 108

450 108

342

27
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Muito fácil, não?

15. (Pref. de São Paulo 2008/FCC) Um livro tem N páginas numeradas de 1


a N. Se na numeração das páginas desse livro foram usados 657 algarismos,
então N é igual a
(A) 235
(B) 244
(C) 245
(D) 254
(E) 255

Resolução

Utilizando a relação que eu desenvolvi e mostrei na questão anterior (observe


que o número de páginas P foi chamado de N).

108
3
657 108
255 á
3
Letra E

16. (Agente de Estação – METRO-SP 2007/FCC) Considere que na


numeração das X páginas de um manual de instruções foram usados 222
algarismos. Se a numeração das páginas foi feita a partir do número 1, então
(A) X < 95
(B) 94 < X < 110
(C) 109 < X < 125
(D) 124 < X < 130
(E) X > 129

Resolução

Questão idêntica!!

108
3
222 108
110 á
3
Letra C

17. (TRF 1ª Região 2007/FCC) Um técnico judiciário foi incumbido da


montagem de um manual referente aos Princípios Fundamentais da
Constituição Federal. Sabendo que, excluídas a capa e a contra-capa, a
numeração das páginas foi feita a partir do número 1 e, ao concluí-la,
constatou-se que foram usados 225 algarismos, o total de páginas que foram
numeradas é
(A) 97

28
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

(B) 99
(C) 111
(D) 117
(E) 126

Resolução

Mais uma!!

108 225 108


111 á
3 3
Letra C

18. (Delegado de Polícia - Pol. Civil – FCC 2006) Uma pessoa fez uma
compra no valor de R$19,55. Tinha com ela as seguintes moedas: 15 de
R$1,00; 10 de R$0,50; 8 de R$0,25; 8 de R$0,10 ; 4 de R$0,05. Se fez o
pagamento utilizando a maior quantidade possível dessas moedas, então:

a) sobraram 7 moedas.
b) sobraram 8 moedas.
c) dentre as moedas que sobraram, 2 eram de R$0,10.
d) dentre as moedas que sobraram, 2 eram de R$0,25.
e) dentre as moedas que sobraram, 3 eram de R$0,05.

Resolução

As moedas totalizam R$ 23,00. Já que o pagamento é de R$ 19,55, o troco


será de R$ 23,00 – R$ 19,55 = R$ 3,45. Se o pagamento deverá ser feito
utilizando a maior quantidade possível de moedas, o troco deverá ser devolvido
com a menor quantidade possível de moedas. Para devolver R$ 3,45 (troco)
com a menor quantidade possível de moedas devemos utilizar 3 moedas de R$
1,00, 1 moeda de R$ 0,25 e 2 moedas de R$ 0,10.

Letra C

19. (BAHIA GAS 2010/FCC) Sendo x e y números reais, definiremos a


operação ☺ tal que x☺y é igual a x−y. Partindo-se dessa definição, é correto
dizer que (x☺y)☺(y☺x) é igual a
(A) 2x
(B) 2y
(C) 2(x−y)
(D) −2(x−y)
(E) −2x

Resolução

Podemos simplesmente substituir o símbolo ☺ pelo sinal da subtração.

(x☺y)☺(y☺x)= 2 2

29
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Colocando o número 2 em evidência, temos:

2 2 2

Letra C

20. (Agente Administrativo DNOCS 2010/FCC) Seja Δ a operação definida


por 3 5 , qualquer que seja o inteiro . Calculando 2 2
obtém-se um número compreendido entre:

(A) −20 e −10


(B) −10 e 20
(C) 20 e 50
(D) 50 e 70
(E) 70 e 100

Resolução

Para calcular o valor de 2 devemos substituir o valor de por 2.

2 3 5· 2 3 10 13

Para calcular o valor de 2 devemos substituir o valor de por 2.

2 3 5·2 3 10 7

Portanto, 2 7 .

Para calcular o valor de 7 devemos substituir o valor de por 7.

7 3 5· 7 3 35 38

Desta forma:

2 2 2 7 13 38 51

Letra D

21. (Agente de Estação – METRO-SP 2007/FCC) Considere que é um


número racional definido pela sentença . Calculando-se 11
obtém-se um número

(A) negativo.
(B) compreendido entre 0 e 1.
(C) compreendido entre 1 e 2.
(D) compreendido entre 2 e 3.
(E) maior do que 3.

Resolução

Para calcular 11 devemos substituir por 11.

30
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

3 · 11 8 25
11
8 8
Portanto:

25
11
8

Para calcular devemos substituir por 25/8.

25 75
25 3· 8 8 8 9,375 8 1,375
8
8 8 8 8 8
Ao dividir um número positivo e menor que 8 por 8 obtemos um número que
está compreendido entre 0 e 1. De fato:

1,375
0,171875
8
Letra B

22. (MF 2009/ESAF) Existem duas torneiras para encher um tanque vazio. Se
apenas a primeira torneira for aberta, ao máximo, o tanque encherá em 24
horas. Se apenas a segunda torneira for aberta, ao máximo, o tanque encherá
em 48 horas. Se as duas torneiras forem abertas ao mesmo tempo, ao
máximo, em quanto tempo o tanque encherá?

a) 12 horas
b) 30 horas
c) 20 horas
d) 24 horas
e) 16 horas

Resolução

Existe uma tática muito boa para resolver problemas envolvendo produção e
tempo. A tática é a seguinte: perguntar o que cada objeto produz na unidade de
tempo.

31
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

A primeira torneira enche o tanque em 24 horas. Isto significa que eu posso


dividir o tanque em 24 partes iguais e a torneira enche cada parte em 1 hora.

O tanque foi dividido em 24 partes iguais. A torneira


enche cada parte em 1 hora, totalizando 24 horas.

Cada parte representa do tanque.

Desta maneira, a primeira torneira enche 1/24 do tanque em 1 hora.

A segunda torneira enche o tanque em 48 horas. Isto significa que eu posso


dividir o tanque em 48 partes iguais e a torneira enche cada parte em 1 hora.
Como o tanque foi dividido em 48 partes, cada parte representa 1/48 do
tanque. Ou seja, a segunda torneira enche 1/48 do tanque em 1 hora.

Ora, se a primeira torneira em 1 hora enche 1/24 do tanque e a segunda


torneira em 1 hora enche 1/48 do tanque, então juntas em 1 hora encherão:

1 1 2 1 3 1
24 48 48 48 16

Analogamente, se juntas as torneiras enchem o tanque completamente em


horas, em 1 hora encherão 1/x.

Assim:

1 1
16

16 .
Letra E

32
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Vamos agora criar uma resolução geral para problemas de produção e tempo?

Considere que um objeto execute um serviço em horas, outro objeto execute


um serviço o mesmo serviço em horas, outro objeto execute o mesmo serviço
em horas e assim por diante. Considere ainda que juntos, os objetos
executem o serviço em horas. Temos a seguinte relação:

1 1 1

No nosso caso, a primeira torneira enche o tanque em 24 horas e a segunda


torneira enche o tanque em 48 horas. Elas enchem o tanque em .

1 1 1
24 48
2 1 1 3 1
48 48

Como o produto dos meios é igual ao produto dos extremos:

3· 1 · 48

48
16 .
3

23. (Oficial de Chancelaria – MRE 2009/FCC) Certo dia, Alfeu e Gema foram
incumbidos de, no dia seguinte, trabalharem juntos a fim de cumprir uma certa
tarefa; entretanto, como Alfeu faltou ao serviço no dia marcado para a
execução de tal tarefa, Gema cumpriu-a sozinha. Considerando que, juntos,
eles executariam a tarefa em 3 horas e que, sozinho, Alfeu seria capaz de
executá-la em 5 horas, o esperado é que, sozinha, Gema a tenha cumprido em
a) 6 horas e 30 minutos.
b) 7 horas e 30 minutos.
c) 6 horas.
d) 7 horas.
e) 8 horas.

Resolução

Alfeu executa o serviço sozinho em 5 horas. Gema executa o serviço sozinha


em horas. Juntos, executariam o serviço em 3 horas.

1 1 1
5 3
1 1 1 1 5 3
3 5 15

33
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

1 2
15

Como o produto dos meios é igual ao produto dos extremos:

2· 1 · 15

15
7,5 7 30
2

Letra B

24. (TRT 4ª Região 2006/FCC) Trabalhando individualmente, o funcionário A é


capaz de cumprir certa tarefa em 8 horas, o funcionário B em 6 horas e o
funcionário C em 5 horas. Nessas condições, se trabalharem juntos na
execução dessa tarefa, o esperado é que ela seja cumprida em,
aproximadamente,
(A) 1 hora e 40 minutos.
(B))2 horas, 2 minutos e 2 segundos.
(C) 2 horas e 20 minutos.
(D) 2 horas, 22 minutos e 30 segundos.
(E) 2 horas e 54 minutos.

Resolução

A tática para resolver tais problemas é fazer a seguinte pergunta: que fração da
tarefa cada funcionário faz em 1 hora?

Vejamos o funcionário A. Ele é capaz de cumprir determinada tarefa, sozinho,


em 8 horas. Isto significa que em cada hora ele realiza 1/8 da tarefa.

A tarefa foi dividida em 8 partes iguais. Em cada hora o


funcionário realiza uma dessas partes, ou seja, 1/8 da tarefa.

Cada parte representa 1/8

O funcionário B realiza a mesma tarefa em 6 horas. Analogamente, podemos


concluir que em cada hora o funcionário B realiza 1/6 da tarefa.

O funcionário C realiza a tarefa em 5 horas. Concluímos que ele realiza 1/5 da


tarefa em cada hora.

34
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Ora, se em uma hora o funcionário A realiza 1/8 da tarefa, o funcionário B


realiza 1/6 da tarefa, o funcionário C realiza 1/5 da tarefa, então os três
juntos, em uma hora, realizam:

Resumindo: os três funcionários, trabalhando juntos, realizam 59/120 da


tarefa em 1 hora.

Vamos considerar que os três funcionários, trabalhando juntos, realizam toda a


tarefa em horas. Isto significa que em uma hora eles realizam 1/ da tarefa.

Assim:

1 59
120
59 · 120

120
59
Vamos dividir 120 horas por 59.

120 59
2 2

Vamos dividir o resto (2 horas). Já que 1 hora = 60 minutos, então 2 horas =


120 minutos.

120 59
2 2

Vamos dividir o resto (2 minutos). Já que 1 min = 60 s, então 2 min = 120 s.

120 59
2 2

Ainda ficou um resto de 2 segundos. Como o problema pede uma resposta


aproximada, então:

2 2 min 2

Letra B

Utilizando o método que descrevi na questão 21...

35
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

No nosso caso, o funcionário A realiza a tarefa em 8 horas, o funcionário B


realiza a tarefa em 6 horas e o funcionário C realiza a tarefa em 6 horas. Os
três juntos realizam a tarefa em horas, portanto:

E finalmente chegamos na mesma equação de antes.

25. (Agente Administrativo CRF-SP 2009/VUNESP) Uma torneira enche


completamente um tanque em 4 horas. Há um registro de saída no fundo do
tanque e, quando aberto, esvazia esse tanque em 8 horas. Se a torneira for
totalmente aberta com o tanque vazio, e o registro estiver totalmente aberto, o
tanque estará completamente cheio em
(A) 12 horas.
(B) 10 horas.
(C) 8 horas.
(D) 6 horas.
(E) 5 horas.

Resolução

Neste caso, como o tanque executa um serviço “destrutivo”, devemos colocar


um sinal negativo na sua parte da equação.

A torneira enche o tanque em 4 horas, portanto em 1 hora esta torneira enche


1/4 do tanque.

O registro de saída esvazia o tanque em 8 horas, portanto em 1 hora o registro


esvazia 1/8 do tanque.

Se a torneira for totalmente aberta com o tanque vazio, e o registro estiver


totalmente aberto, o tanque estará completamente cheio em horas.

1 1 1
4 8
2 1 1
8
1 1
8

8
Letra C

36
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

26. (Analista Judiciário – TRT 9ª Região 2010/FCC) Para estabelecer uma


relação entre os números de funcionários de uma unidade do Tribunal Regional
do Trabalho, que participaram de um curso sobre Controle e Prevenção de
Doenças, foi usada a expressão:

1
3
1
3 1
3
3
em que h e m representam as quantidades de homens e de mulheres,
respectivamente. Sabendo que o total de participantes do curso era um número
compreendido entre 100 e 200, é correto afirmar que:

a) 158
b) 68
c) 70 100
d) 50 70
e) · 4.000

Resolução

O primeiro passo é simplificar a expressão do segundo membro.

1 1 1 1 1 1
3 3 3 3 3 3
1 1 1 3 24 3 21
3 1 3 9 1 3 8 3
8 8 8
3
3 3 3

1 8 63 8 55
3 3
21 21 21 21
8
Desta forma:

55
21
Podemos reescrever esta proporção assim:

55 21

Podemos “prolongar” esta proporção. Para isto, devemos somar os


antecedentes e somar os consequentes.

37
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

55 21 55 21

55 21 76
Isto significa que o total de pessoas é um múltiplo de 76. Como o total de
participantes do curso era um número compreendido entre 100 e 200,
concluímos que o total de pessoas é igual a 76 x 2 = 152 (este é o único
múltiplo de 76 compreendido entre 100 e 200).

152
2
55 21 76
55 · 2 110

21 · 2 42

A única alternativa que é satisfeita com estes valores é a alternativa B.

110 42 68

Letra B

Potências

A multiplicação de fatores iguais pode ser escrita na forma de potência. Observe:

4 4·4·4·4·4 1.024

Na potência 4 4 é a base (fator que se repete) e 5 é o expoente (número de vezes


que o fator se repete).

Sendo um número real e um número inteiro maior que 1, define-se:

· ·…·

Exemplos:

5 5·5·5 125

8 8 · 8 64

2 2 2 4
·
3 3 3 9

2 2 · 2 · 2 8

38
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

IMPORTANTE

Se o expoente é um número par, o resultado da potência é positivo.

Se o expoente é ímpar e a base é um número negativo, o resultado da


potência é negativo.

Se a base é positiva, o resultado da potência é positivo.

• Toda potência de expoente 1 é igual a base.

• Toda potência de expoente 0 é igual a 1.

1, 0

Observação: 0 é çã á .

• Toda potência de expoente negativo é igual ao inverso da potência de


expoente positivo.

Exemplos:

5 5

3
1
4

2 5 125
5 2 8

1 1
5
5 5

Propriedades Operatórias

Em palavras:

• Para multiplicar potências de mesma base, conserva-se a base e os expoentes


são adicionados.

39
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

• Para dividir potências de mesma base, conserva-se a base e os expoentes são


subtraídos.
• Para elevar uma potência a outra potência, conserva-se a base e os expoentes
são multiplicados.

Exemplos

5 ·5 5 5

5
5 5
5
·
5 5 5

27. (RIO PREVIDENCIA 2010/CEPERJ) A soma dos algarismos do número 10 3


é:

a) 88
b) 89
c) 91
d) 95
e) 97

Resolução

Qual o significado de · · · · · · · · ·

Com dez fatores “x”.

Portanto, 10 10.000.000.000

10 3 10.000.000.000 3 9.999.999.997

A soma dos algarismos é 9 9 9 9 9 9 9 9 9 7 88.

Letra A

28. (SEE/RJ 2010/CEPERJ) Simplificando , encontra-se:

a) 2
b) 4
c) 6
d) 8
e) 221

Resolução

Vamos relembrar algumas propriedades das potências.

Lembre-se que para multiplicar duas potências de mesma base, repetimos a


base e somamos os expoentes. Para dividir potências de mesma base,
repetimos a base e subtraímos os expoentes. Assim,

40
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

E da mesma forma que · , temos que · (óbvio não?).

Como podemos utilizar estas propriedades para resolver esta questão?

Observe que 20 = 18+2 e 19 = 18 +1. Portanto:

2 2 2 ·2

2 2 2 ·2

2 2 2 ·2 2 ·2
2 2

Podemos colocar 218 em evidência:

2 ·2 2 ·2 2 · 2 2
2 2 4 2 6
2 2

Letra C

29. (Pref. de Cantagalo 2010/CEPERJ) Simplificando a expressão onde


n pertence ao conjunto dos números inteiros, obtém-se o seguinte resultado:

a) 1/3
b) 1/27
c) 3
d) 27
e) 1/9

Resolução

Vamos resolver de duas maneiras. A primeira, utilizando as propriedades vistas na


questão anterior.

3 3 3 3 ·3 3 ·3 3 ·3
3 3 3 3 ·3 3 ·3 3 ·3

Vamos colocar 3n em evidência no numerador e no denominador.

3 ·3 3 ·3 3 ·3 3 · 3 3 3 3 3 3
3 ·3 3 ·3 3 ·3 3 · 3 3 3 3 3 3

1 1 1 9 3 1 13
3 3 3 3 9 27 27 27 13 1 1
·
3 3 3 9 3 1 13 13/1 27 13 27

Ufa! Trabalhoso... Vejamos uma maneira bem mais fácil!

Dê uma olhada para as alternativas. Percebeu que o valor de não influencia na


resposta? Desta maneira, vamos escolher um valor arbitrário. É óbvio que vamos

41
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

escolher um número bom! E qual seria um número bom? Eu escolheria o número 3


porque todos os expoentes deixam de ser negativos.

3 3 3
3 3 3

Esta é a expressão. Vamos substituir por 3.

3 3 3 3 3 3 9 3 1 13
3 3 3 3 3 3 243 81 27 351

Simplificando por 13...

13 1
351 27

Bem melhor, não?!

Letra B
,
30. (Pref. de Resende 2007/CEPERJ) Considere-se que 10 3 . O valor de tal
que 10 9.000 é:

a) 3,628
b) 3,746
c) 3,882
d) 3,015
e) 3,954

Resolução

Perceba que 9.000 9 · 1.000 3 · 10


,
Mas o enunciado nos disse que 3 10 .

Portanto:
,
9.000 9 · 1.000 3 · 10 10 · 10

Lembre-se que para elevar uma potência a outra potência, devemos conservar a base
e multiplicar os expoentes.
, , , , ,
9.000 10 · 10 10 · 10 10 · 10 10 10

10 9.000
,
10 10

3,954

Letra E

42
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Problemas envolvendo múltiplos e divisores

31. (Fundação CASA 2010/VUNESP) Um eletricista tem 4 rolos do fio X, com


84 m cada um, 3 rolos do fio Y, com 144 m cada um, e 5 rolos do fio Z, com 60
m cada um. Para fazer as ligações necessárias de uma obra, ele deverá cortar
os fios dos 12 rolos em pedaços do mesmo tamanho, sendo esse tamanho o
maior possível, de modo que não reste nenhum pedaço de fio nos rolos. Dessa
maneira, ele deverá obter um número total de pedaços igual a
(A) 24.
(B) 36.
(C) 49.
(D) 64.
(E) 89.

Resolução

Vejamos, por exemplo, o fio X. Cada rolo do fio X tem 84 metros. Será que
podemos dividir o rolo do fio X em pedaços de 10 metros sem que haja resto?
É óbvio que não! E por que não? Porque 10 não é um divisor de 84.

Será que podemos dividir o rolo do fio X em pedaços iguais de 4 metros sem
que haja resto? Sim! E por que sim? Porque 4 é um divisor de 84, ou seja, 84
dividido por 4 é igual a 21 e resto 0.

Seguindo este raciocínio, o tamanho de cada pedaço deve ser um divisor do


comprimento de cada rolo de fio. Ou seja, o tamanho do pedaço que estamos
querendo calcular deve ser um divisor de 84, 144 e 60. Temos que calcular um
número que seja divisor comum destes três números. O problema é que há
vários divisores comuns, como por exemplo, 2 ou 4.

O enunciado então determina que o tamanho de cada pedaço seja o maior


possível.

Resumindo: o tamanho de cada pedaço deve ser o maior divisor comum


de 84, 144 e 60. Vocês conhecem este número como MDC: M de maior, D
de divisor e C de comum.

Vamos calcular o 84,144,60 . Utilizaremos o método da fatoração


simultânea. Como bem diz o nome do método, devemos fatorar os três
números simultaneamente, ou seja, de uma só vez. Para isto, devemos
procurar números que dividam simultaneamente os três números.

Pense em um número que divida 84, 144 e 60. Pensou? Que tal 2?

43
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

84 dividido por 2 é igual a 42, 144 dividido por 2 é igual a 72 e 60 dividido por 2
é igual a 30.
84, 144 , 60 2
42, 72 , 30

Vamos pensar em um número que divida 42, 72 e 30. Que tal 2 novamente?

42 dividido por 2 é igual a 21, 72 dividido por 2 é igual a 36 e 30 dividido por 2 é


igual a 15.
84, 144 , 60 2
42, 72 , 30 2
21, 36, 15

Pense em um número que divida 21, 36 e 15... Que tal 3?

21 divido por 3 é igual a 7, 36 dividido por 3 é igual a 12 e 15 dividido por 3 é


igual a 5.

84, 144 , 60 2
42, 72 , 30 2
21, 36, 15 3
7, 12, 5

Há algum número natural (diferente de 1) que divida 7, 12 e 5


simultaneamente? Não! Então devemos parar. Para calcular o MDC, devemos
multiplicar 2 · 2 · 3 12.

Conclusão: cada pedaço terá 12 metros.

O rolo do fio X tem 84 metros. Se cada pedaço terá 12 metros, então cada rolo
do fio X será dividido em:

84
7 ç
12
Como temos 4 rolos do fio X, então teremos no total 4 · 7 ç .

O rolo do fio Y tem 144 metros. Se cada pedaço terá 12 metros, então cada
rolo do fio Y será dividido em:

144
12 ç
12
Como temos 3 rolos do fio Y, então teremos no total 3 · 12 ç .

O rolo do fio Z tem 60 metros. Se cada pedaço terá 12 metros, então cada rolo
do fio Z será dividido em:

44
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

60
5 ç
12
Como temos 5 rolos do fio Z, então teremos no total 5 · 5 ç .

Dessa maneira, ele deverá obter um número total de pedaços igual a


28 36 25 89.

Depois de calculado o comprimento de cada pedaço, poderíamos seguir o


seguinte raciocínio para calcular o total de pedaços.

Temos 4 rolos do fio X, cada um com 84 metros. O comprimento total do fio X é


igual a 4 · 84 336 .

Temos 3 rolos do fio Y, cada um com 144 metros. O comprimento total do fio Y
é igual a 3 · 144 432 .

Temos 5 rolos do fio Z, cada um com 60 metros. O comprimento total do fio Z é


igual a 5 · 60 300 .

O comprimento total de todos os rolos de fio é igual a 336 432 300


1.068 .

Como cada pedaço de fio terá 12 metros, então teremos:

1.068
89 ç
12
Letra E

32. (SEAP-SP 2009/VUNESP) Em um presídio há 400 detentos, sendo 240 no


setor X e 160 no setor Y. Para realizar atividades na oficina de artes, o total de
detentos foi dividido em grupos com o mesmo número de integrantes, sendo
esse número o maior possível, sem deixar nenhum detento de fora e sem
misturar os detentos dos dois setores. Dessa forma, foram formados
(A) 5 grupos.
(B) 8 grupos.
(C) 10 grupos.
(D) 12 grupos.
(E) 13 grupos.

Resolução

Para que os grupos tenham o mesmo número de integrantes, devemos


encontrar um número que seja divisor de 240 e seja divisor de 160 (para que
não haja resto). Além disso, este divisor deve ser o maior possível. Devemos,
portanto, calcular o máximo divisor comum (MDC) dos números 240 e 160.

45
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Devemos fatorar os números apenas por números que dividam os dois


números simultaneamente.

240, 160 2
120, 80 2
60, 40 2
30, 20 2
15, 10 5
3, 2

Portanto, 240,160 2·2·2·2·5 80. Isto significa que cada grupo terá
80 detentos.

Dividindo os 400 detentos em grupos de 80, teremos 5 grupos (observe que


400 dividido por 80 é igual a 5).

Letra A

33. (Instituto Butantan 2010/VUNESP) Um paciente recebe 3 medicamentos,


todos os dias. O primeiro, de 4 em 4 horas, o segundo, de 8 em 8 horas, e o
terceiro, a cada 10 horas. Ele recebeu os medicamentos juntos às 7 horas do
dia 27 de novembro de 2009. Receberá os 3 medicamentos juntos, novamente,
no mês de novembro de 2009, dia
(A) 28, às 19 horas.
(B) 28, às 23 horas.
(C) 29, às 7 horas.
(D) 29, às 11 horas.
(E) 30, às 7 horas.

Resolução

Para calcular o tempo de coincidência dos eventos (período comum) devemos


calcular o mínimo múltiplo comum dos períodos.

4, 8, 10 2
2, 4, 5 2
1, 2, 5 2
1, 1, 5 5
1, 1, 1

Desta forma, . . . 4,8,10 2 · 2 · 2 · 5 40 . Isto significa que os 3


medicamentos chegam juntos a cada 40 horas. Ele recebeu os medicamentos
juntos às 7 horas do dia 27 de novembro de 2009.

Ora, sabemos que 40 24 16 1 16

7 horas do dia 27 de novembro de 2009 + 1 dia = 7 h do dia 28 de novembro


de 2009.

46
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

7 h do dia 28 de novembro de 2009 + 16 horas = 23 h do dia 28 de Nov. de


2009.

Letra B

34. (SEAP-SP 2009/VUNESP) Três agentes penitenciários fazem rondas


noturnas em um determinado presídio. O primeiro tem que acionar o relógio de
controle a cada 36 minutos; o segundo, a cada 24 minutos, e o terceiro, a cada
18 minutos. Dessa maneira, pode-se afirmar que eles acionam
simultaneamente o relógio de controle a cada
(A) 1 h 24 min.
(B) 1 h 18 min.
(C) 1 h 12 min.
(D) 1 h 06 min.
(E) 1 h.

Resolução

Para calcular o tempo de coincidência dos eventos (período comum) devemos


calcular o mínimo múltiplo comum dos períodos.

36, 24, 18 2
18. 12, 9 2
9, 6, 9 2
9, 3, 9 3
3, 1, 3 3
1, 1 , 1

Desta forma, . . . 36,24,18 2·2·2·3·3 72 .

72 60 12 1 12

Letra C

35. (TRT 12ª Região 2010/FCC) Sistematicamente, dois funcionários de uma


empresa cumprem horas-extras: um, a cada 15 dias, e o outro, a cada 12 dias,
inclusive aos sábados, domingos ou feriados. Se em 15 de outubro de 2010
ambos cumpriram horas-extras, uma outra provável coincidência de horários
das suas horas-extras ocorrerá em
(A) 9 de dezembro de 2010.
(B) 15 de dezembro de 2010.
(C) 14 de janeiro de 2011.
(D) 12 de fevereiro de 2011.
(E) 12 de março 2011.

Resolução

47
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Para calcular o tempo de coincidência dos eventos (período comum) devemos


calcular o mínimo múltiplo comum dos períodos.

15, 12 2
15, 6 2
15,3 3
5,1 5
1, 1

Desta forma, . . . 15,12 2·2·3·5 60 .

Houve uma coincidência em 15 de outubro de 2010.

Vamos avançar 60 dias.

Como há 31 dias em outubro (estamos em 15 de outubro), podemos avançar


16 dias em outubro.

O mês de novembro possui 30 dias. Assim, já temos 16 + 30 = 46 dias. Para


completar os 60 dias, devemos avançar mais 14 dias em dezembro.

Assim, a próxima coincidência será em 14/12/2010. Esta data não aparece nas
respostas.

Vamos avançar mais 60 dias. Como o mês de dezembro possui 31 dias, então
podemos avançar 17 dias em dezembro. O mês de janeiro possui 31 dias. Assim, já
temos 17 + 31 = 48 dias. Para completar os 60 dias, devemos avançar 12 dias em
fevereiro. Desta forma, a próxima coincidência será no dia 12/02/2011.

Letra D

Muita gente confunde os meses com 30 e os meses com 31 dias. Há um


processo mnemônico muito fácil para a memorização destes meses.

Primeiro, feche a sua mão conforme a figura abaixo.

48
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Para o nosso processo mnemônico, vamos da saliência do dedo indicador até


a saliência do dedo mínimo, ignorando o polegar. Perceba que existem 4
saliências (dos ossos) e três reentrâncias (entre um dedo e outro), conforme a
figura abaixo:

Agora vamos fazer o seguinte: Vamos considerar a primeira saliência como


sendo janeiro, a primeira reentrância, como fevereiro, e assim por diante,
conforme a figura abaixo:

Marcados os meses de janeiro, fevereiro, março abril, maio, junho e julho, não
tem mais “espaço” para marcarmos os outros meses. Faremos então a mesma
coisa que fizemos com janeiro, começaremos do dedo mínimo:

49
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Todos os meses que estão em uma saliência, têm 31 dias. Todos os meses
que estão em uma reentrância, têm 30 dias (exceto, claro, de fevereiro que tem
28 ou 29 dias).

Devemos ficar atentos ao fato de o ano ser ou não bissexto.

Podemos “criar” dois processos mnemônicos para saber quais anos são
bissextos ou não.

Para começar, os anos bissextos obrigatoriamente são pares.

Um ano é dito bissexto se for múltiplo de 4, exceto os que são múltiplos de 100,
a não ser que sejam múltiplos de 400.

Dica: Para verificar se um número é divisível por 4 basta dividir os últimos dois
dígitos do número por 4.

Assim, 1998 não é divisível por 4 e, portanto, não é bissexto.

Uma maneira mais “lúdica” de memorizar é o seguinte:

Os anos pares ou são anos de Olimpíada ou são anos de Copa do Mundo.

Os anos bissextos são os anos de Olimpíadas!!!

36. (TRT 4ª Região 2006/FCC) Seja N um número inteiro cujo produto por 9 é igual a
um número natural em que todos os algarismos são iguais a 1. A soma dos algarismos
de N é
(A) 27
(B) 29
(C) 33
(D))37
(E) 45

Resolução

Vamos lembrar uma propriedade importante: um número natural é múltiplo de 9 se e


somente se a soma dos seus algarismos também for múltiplo de 9.

50
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Vejamos alguns exemplos:

i) O número 18.324.072 é múltiplo de 9. Para verificar basta notar que:

1 8 3 2 4 0 7 2 27

Como 27 (a soma dos algarismos) é múltiplo de 9 (já que 27 = 9 x 3), então o número
dado também é múltiplo de 9.

ii) O número 893.432 não é múltiplo de 9. Para verificar basta notar que:

8 9 3 4 3 2 29

Como 29 (a soma dos algarismos) não é múltiplo de 9, então o número dado também
não é múltiplo de 9.

Pois bem, vamos voltar ao enunciado. O problema afirma que existe um número N tal
que o produto de N por 9 é um número natural em que todos os algarismos são iguais
a 1. Ou seja:

9 111 … 1

O problema é que não sabemos quantos são os algarismos do resultado. Ou seja, não
sabemos quantas vezes o algarismo 1 aparece.

É neste ponto que entra a propriedade descrita no início da resolução: o resultado


111 … 1 é um múltiplo de 9. Portanto, a soma dos seus algarismos deve ser múltiplo de
9.

Podemos por exemplo, colocar o algarismos 1 aparecendo nove vezes.

9 111.111.111

O nove que está multiplicando no primeiro membro “passa” dividindo para o segundo
membro.

111.111.111
9

12.345.679

Se quiser conferir, basta fazer as contas e verificar que 12.345.679 9 111.111.111

A soma dos algarismos de N é 1 2 3 4 5 6 7 9 37.

Letra D

Observe que o enunciado da questão está “errado”. Isto porque existem outros
possíveis valores para N. O enunciado correto deveria ser: A soma dos algarismos de
N PODE SER...

51
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Vejamos o raciocínio novamente. Nós descobrimos que a soma dos algarismos de


111 … 1 deve ser um múltiplo de nove. E desta forma, nós fizemos o algarismo 1
aparecendo nove vezes.

O raciocínio estaria perfeitamente correto se fizéssemos o algarismo 1 aparecendo 18


vezes, ou 27 vezes, ou 36 vezes, ou 45 vezes, etc. Na verdade, existem infinitas
respostas para este problema. Vamos fazer com o algarismo 1 aparecendo 18 vezes.

9 111.111.111.111.111.111

111.111.111.111.111.111
9

12.345.679.012.345.679

Neste caso, a soma dos algarismos de N seria 74.

Se quiser conferir, basta fazer o seguinte cálculo:

12.345.679.012.345.679 9 111.111.111.111.111.111

O gabarito oficial foi a alternativa D. Não brigue com a banca na hora da prova. Se
você acertou o gabarito, não tem que brigar.

Não se preocupe: se na sua prova ocorrer qualquer tipo de falha, nós o orientaremos e
daremos dicas de como fazer o seu recurso.

Um abraço e até a próxima aula!

Guilherme Neves

52
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Relação das questões comentadas nesta aula


01. (TCE/PB/2006/FCC) Perguntado sobre a quantidade de livros do acervo de
uma biblioteca do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, o funcionário
responsável pelo setor, que era aficionado em matemática, deu a seguinte
resposta: “O total de livros do acervo é o resultado da adição de dois números
naturais que, no esquema abaixo, comparecem com seus algarismos
substituídos por letras.”
MARRA
+MARRA
TORTA

Considerando que letras distintas correspondem a algarismos distintos, então,


ao ser decifrado corretamente, o código permitirá concluir que o total de livros
do acervo dessa biblioteca é um número

a) menor que 70000.

b) compreendido entre 70000 e 75000.

c) compreendido entre 75000 e 80000.

d) compreendido entre 80000 e 85000.

e) maior que 85000.

02. (Senado Federal/2008/FGV) Na operação de multiplicação abaixo, cada


letra representa um algarismo

O valor de A+B+C é:

a) 10

b) 11

c) 12

d) 13

e) 14

03. (TRT/2006/FCC) O esquema abaixo representa a subtração de dois


números inteiros, na qual alguns algarismos foram substituídos pelas letras X,
Y, Z e T.

53
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Obtido o resultado correto, a soma X+Y+Z+T é igual a:

a) 12

b) 14

c) 15

d) 18

e) 21

04. (CAERN 2010/FGV) Analise as afirmativas a seguir:


I - √6 é maior do que 5/2.
II – 0,555... é um número racional.
III – Todo número inteiro tem antecessor.
Assinale
a) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
d) se somente a afirmativa I estiver correta.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
05. (BNB 2003/ACEP) A expressão decimal 0,011363636... é uma dízima
periódica composta e representa um número racional x. Se a geratriz desta
dízima for escrita sob a forma de uma fração irredutível m/n, então m + n é
igual a:

A) 88
B) 89
C) 90
D) 91
E) 92

06. (ANVISA 2010/CETRO) Considere 0,00003 e 3.600.000. Desse


modo, b/a vale

a) cento e vinte trilhões.

b) cento e vinte bilhões.

c) um bilhão e duzentos milhões.

d) cento e vinte milhões.

e) um milhão, cento e vinte mil.

54
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

07. (ALESP 2010/FCC) Ana Maria decidiu preparar uma torta cuja receita
indicava 200 gramas de chocolate em barra. Em sua dispensa, havia uma
barra de 350 gramas, mas ela não dispunha de uma balança para pesar a
quantidade necessária. Então, ela decidiu dividir a barra em partes iguais e
pegar a quantidade de partes que correspondessem a 200 gramas. Dentre os
esquemas abaixo, em que os retângulos escuros correspondem às partes da
barra de chocolate usadas por Ana Maria, aquele que representa os 200
gramas pedidos na receita é

08. (Pref. de Salvador 2008/FCC) Um guarda municipal, em 2007,


permaneceu como vigilante em três instalações municipais. Na primeira, ele
trabalhou 1/4 de um ano; na segunda, durante 2/3 do que sobrou do ano.
Descontando, do total de dias do ano, suas férias de 30 dias e folgas de 45
dias, quantos dias ele trabalhou na terceira instalação considerando o ano de
360 dias?
(A) 15
(B) 18
(C) 20
(D) 30
(E) 45

09. (Agente de Estação – METRO-SP 2007/FCC) Do total de pessoas que


estiveram comprando bilhetes nos guichês de uma estação do Metrô em certo
dia, sabe-se que: 3/8 foi atendido por Dagoberto, 2/5 por Breno e as demais
por Leandro. Nessas condições, o número de pessoas atendidas por Leandro
corresponde a que fração do total de pessoas atendidas nesse dia?

(A) 1/5
(B) 9/40
(C) 1/4
(D) 19/40
(E) 31/40

55
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

10. (METRO-SP 2009/FCC) Certo artigo é vendido em uma loja ao preço de


N reais a unidade. Ao conferir o total a ser pago pela compra de 14 unidades
desse artigo, Orozimbo logo percebeu que o vendedor cometera um engano:
ao efetuar a multiplicação de 14 por N, ele inverteu as posições do algarismo
das unidades com o das dezenas de N e, com isso, obteve 2 142 reais. Nessas
condições, de quantos reais a quantia certa a ser paga diferia da errada?
(A) 212
(B) 224
(C) 252
(D) 266
(E) 284

11. (TCE-MG 2007/FCC) Considere o número inteiro e positivo X4Y, em que


X e Y representam os algarismos das centenas e das unidades,
respectivamente. Sabendo que 15 480 : (X4Y) = 24, então X4Y é um número
compreendido entre

a) 800 e 1 000
b) 600 e 800
c) 400 e 600
d) 200 e 400
e) 100 e 200

12. (Agente de Estação – METRO-SP 2010/FCC) A soma de três números


inteiros positivos é igual ao maior número inteiro de 5 algarismos distintos. Se
adicionarmos a cada um dos números o maior número inteiro de 3 algarismos,
a nova soma será igual a
(A) 102 996.
(B) 102 960.
(C) 102 876.
(D) 101 726.
(E) 101 762.

13. (Agente de Estação – METRO-SP 2010/FCC) Especialistas dizem que,


em um carro bicombustível (álcool e gasolina), o uso de álcool só é vantajoso
se o quociente do preço por litro de álcool pelo do de gasolina for, no máximo,
igual a 70%. Se o preço do litro da gasolina é R$ 2,60, então NÃO é vantajoso
usar álcool quando o preço por litro de álcool
(A) é no máximo de R$ 1,70.
(B) é superior a R$ 1,82.
(C) está compreendido entre R$ 1,79 e R$ 1,86.
(D) é igual a R$ 1,78.
(E) é menor que R$ 1,80.

14. (TCE-PB 2007/FCC) Quantos algarismos são usados para numerar de 1


a 150 todas as páginas de um livro?

56
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

a) 327
b) 339
c) 342
d) 345
e) 350

15. (Pref. de São Paulo 2008/FCC) Um livro tem N páginas numeradas de 1


a N. Se na numeração das páginas desse livro foram usados 657 algarismos,
então N é igual a
(A) 235
(B) 244
(C) 245
(D) 254
(E) 255

16. (Agente de Estação – METRO-SP 2007/FCC) Considere que na


numeração das X páginas de um manual de instruções foram usados 222
algarismos. Se a numeração das páginas foi feita a partir do número 1, então
(A) X < 95
(B) 94 < X < 110
(C) 109 < X < 125
(D) 124 < X < 130
(E) X > 129

17. (TRF 1ª Região 2007/FCC) Um técnico judiciário foi incumbido da


montagem de um manual referente aos Princípios Fundamentais da
Constituição Federal. Sabendo que, excluídas a capa e a contra-capa, a
numeração das páginas foi feita a partir do número 1 e, ao concluí-la,
constatou-se que foram usados 225 algarismos, o total de páginas que foram
numeradas é
(A) 97
(B) 99
(C) 111
(D) 117
(E) 126

18. (Delegado de Polícia - Pol. Civil – FCC 2006) Uma pessoa fez uma
compra no valor de R$19,55. Tinha com ela as seguintes moedas: 15 de
R$1,00; 10 de R$0,50; 8 de R$0,25; 8 de R$0,10 ; 4 de R$0,05. Se fez o
pagamento utilizando a maior quantidade possível dessas moedas, então:

a) sobraram 7 moedas.
b) sobraram 8 moedas.
c) dentre as moedas que sobraram, 2 eram de R$0,10.
d) dentre as moedas que sobraram, 2 eram de R$0,25.
e) dentre as moedas que sobraram, 3 eram de R$0,05.

57
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

19. (BAHIA GAS 2010/FCC) Sendo x e y números reais, definiremos a


operação ☺ tal que x☺y é igual a x−y. Partindo-se dessa definição, é correto
dizer que (x☺y)☺(y☺x) é igual a
(A) 2x
(B) 2y
(C) 2(x−y)
(D) −2(x−y)
(E) −2x

20. (Agente Administrativo DNOCS 2010/FCC) Seja Δ a operação definida


por 3 5 , qualquer que seja o inteiro . Calculando 2 2
obtém-se um número compreendido entre:

(A) −20 e −10


(B) −10 e 20
(C) 20 e 50
(D) 50 e 70
(E) 70 e 100

21. (Agente de Estação – METRO-SP 2007/FCC) Considere que é um


número racional definido pela sentença . Calculando-se 11
obtém-se um número

(A) negativo.
(B) compreendido entre 0 e 1.
(C) compreendido entre 1 e 2.
(D) compreendido entre 2 e 3.
(E) maior do que 3.

22. (MF 2009/ESAF) Existem duas torneiras para encher um tanque vazio. Se
apenas a primeira torneira for aberta, ao máximo, o tanque encherá em 24
horas. Se apenas a segunda torneira for aberta, ao máximo, o tanque encherá
em 48 horas. Se as duas torneiras forem abertas ao mesmo tempo, ao
máximo, em quanto tempo o tanque encherá?

a) 12 horas
b) 30 horas
c) 20 horas
d) 24 horas
e) 16 horas

58
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

23. (Oficial de Chancelaria – MRE 2009/FCC) Certo dia, Alfeu e Gema foram
incumbidos de, no dia seguinte, trabalharem juntos a fim de cumprir uma certa
tarefa; entretanto, como Alfeu faltou ao serviço no dia marcado para a
execução de tal tarefa, Gema cumpriu-a sozinha. Considerando que, juntos,
eles executariam a tarefa em 3 horas e que, sozinho, Alfeu seria capaz de
executá-la em 5 horas, o esperado é que, sozinha, Gema a tenha cumprido em
a) 6 horas e 30 minutos.
b) 7 horas e 30 minutos.
c) 6 horas.
d) 7 horas.
e) 8 horas.

24. (TRT 4ª Região 2006/FCC) Trabalhando individualmente, o funcionário A é


capaz de cumprir certa tarefa em 8 horas, o funcionário B em 6 horas e o
funcionário C em 5 horas. Nessas condições, se trabalharem juntos na
execução dessa tarefa, o esperado é que ela seja cumprida em,
aproximadamente,
(A) 1 hora e 40 minutos.
(B))2 horas, 2 minutos e 2 segundos.
(C) 2 horas e 20 minutos.
(D) 2 horas, 22 minutos e 30 segundos.
(E) 2 horas e 54 minutos.

25. (Agente Administrativo CRF-SP 2009/VUNESP) Uma torneira enche


completamente um tanque em 4 horas. Há um registro de saída no fundo do
tanque e, quando aberto, esvazia esse tanque em 8 horas. Se a torneira for
totalmente aberta com o tanque vazio, e o registro estiver totalmente aberto, o
tanque estará completamente cheio em
(A) 12 horas.
(B) 10 horas.
(C) 8 horas.
(D) 6 horas.
(E) 5 horas.

26. (Analista Judiciário – TRT 9ª Região 2010/FCC) Para estabelecer uma


relação entre os números de funcionários de uma unidade do Tribunal Regional
do Trabalho, que participaram de um curso sobre Controle e Prevenção de
Doenças, foi usada a expressão:

1
3
1
3 1
3
3
em que h e m representam as quantidades de homens e de mulheres,
respectivamente. Sabendo que o total de participantes do curso era um número
compreendido entre 100 e 200, é correto afirmar que:

a) 158
b) 68

59
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

c) 70 100
d) 50 70
e) · 4.000

27. (RIO PREVIDENCIA 2010/CEPERJ) A soma dos algarismos do número 10 3


é:

a) 88
b) 89
c) 91
d) 95
e) 97

28. (SEE/RJ 2010/CEPERJ) Simplificando , encontra-se:

a) 2
b) 4
c) 6
d) 8
e) 221

29. (Pref. de Cantagalo 2010/CEPERJ) Simplificando a expressão onde


n pertence ao conjunto dos números inteiros, obtém-se o seguinte resultado:

a) 1/3
b) 1/27
c) 3
d) 27
e) 1/9
,
30. (Pref. de Resende 2007/CEPERJ) Considere-se que 10 3 . O valor de tal
que 10 9.000 é:

a) 3,628
b) 3,746
c) 3,882
d) 3,015
e) 3,954

31. (Fundação CASA 2010/VUNESP) Um eletricista tem 4 rolos do fio X, com


84 m cada um, 3 rolos do fio Y, com 144 m cada um, e 5 rolos do fio Z, com 60
m cada um. Para fazer as ligações necessárias de uma obra, ele deverá cortar
os fios dos 12 rolos em pedaços do mesmo tamanho, sendo esse tamanho o
maior possível, de modo que não reste nenhum pedaço de fio nos rolos. Dessa
maneira, ele deverá obter um número total de pedaços igual a
(A) 24.
(B) 36.
(C) 49.
(D) 64.
(E) 89.
60
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

32. (SEAP-SP 2009/VUNESP) Em um presídio há 400 detentos, sendo 240 no


setor X e 160 no setor Y. Para realizar atividades na oficina de artes, o total de
detentos foi dividido em grupos com o mesmo número de integrantes, sendo
esse número o maior possível, sem deixar nenhum detento de fora e sem
misturar os detentos dos dois setores. Dessa forma, foram formados
(A) 5 grupos.
(B) 8 grupos.
(C) 10 grupos.
(D) 12 grupos.
(E) 13 grupos.

33. (Instituto Butantan 2010/VUNESP) Um paciente recebe 3 medicamentos,


todos os dias. O primeiro, de 4 em 4 horas, o segundo, de 8 em 8 horas, e o
terceiro, a cada 10 horas. Ele recebeu os medicamentos juntos às 7 horas do
dia 27 de novembro de 2009. Receberá os 3 medicamentos juntos, novamente,
no mês de novembro de 2009, dia
(A) 28, às 19 horas.
(B) 28, às 23 horas.
(C) 29, às 7 horas.
(D) 29, às 11 horas.
(E) 30, às 7 horas.

34. (SEAP-SP 2009/VUNESP) Três agentes penitenciários fazem rondas


noturnas em um determinado presídio. O primeiro tem que acionar o relógio de
controle a cada 36 minutos; o segundo, a cada 24 minutos, e o terceiro, a cada
18 minutos. Dessa maneira, pode-se afirmar que eles acionam
simultaneamente o relógio de controle a cada
(A) 1 h 24 min.
(B) 1 h 18 min.
(C) 1 h 12 min.
(D) 1 h 06 min.
(E) 1 h.

35. (TRT 12ª Região 2010/FCC) Sistematicamente, dois funcionários de uma


empresa cumprem horas-extras: um, a cada 15 dias, e o outro, a cada 12 dias,
inclusive aos sábados, domingos ou feriados. Se em 15 de outubro de 2010
ambos cumpriram horas-extras, uma outra provável coincidência de horários
das suas horas-extras ocorrerá em
(A) 9 de dezembro de 2010.
(B) 15 de dezembro de 2010.
(C) 14 de janeiro de 2011.
(D) 12 de fevereiro de 2011.
(E) 12 de março 2011.

36. (TRT 4ª Região 2006/FCC) Seja N um número inteiro cujo produto por 9 é
igual a um número natural em que todos os algarismos são iguais a 1. A soma
dos algarismos de N é
(A) 27
(B) 29

61
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

(C) 33
(D))37
(E) 45

62
www.pontodosconcursos.com.br
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO PARA TRF DA 1ª REGIÃO

Gabaritos
01. D
02. E
03. D
04. E
05. B
06. B
07. C
08. A
09. B
10. C
11. B
12. E
13. B
14. C
15. E
16. C
17. C
18. C
19. C
20. D
21. B
22. E
23. B
24. B
25. C
26. B
27. A
28. C
29. B
30. E
31. E
32. A
33. B
34. C
35. D
36. D

63
www.pontodosconcursos.com.br

Você também pode gostar