Você está na página 1de 13

FACULDADE DE DIREITO

DISCIPLINA: Direito Financeiro

SEMESTRE/ANO: 1º/2021.

PROFESSOR: Oswaldo Othon de Pontes Saraiva Filho

Ex-Procurador da Fazenda Nacional de categoria Especial (aposentado), mestre em

Direito, Advogado e parecerista. Sócio Sênior do escritório MJ Alves e Burle Advogados

e Consultores. Diretor científico e fundador da “Revista Fórum de Direito Tributário” e

Professor voluntário da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília – UnB.

3ª Atividade de Metodologia Ativa: Repartição das Receitas Tributárias e

Desvinculação de receitas.

1) (FCC-SEFAZ/SP-Agente Fiscal de Rendas-Gestão Tributária-Prova 2-2013) Ao dispor

sobre a repartição de receitas tributárias entre os entes da Federação, a Constituição

da República estabelece que pertence(m) aos Municípios:

A) 50% do produto da arrecadação do imposto do Estado sobre operações relativas à

circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual

e intermunicipal e de comunicação.

B) a totalidade do produto da arrecadação do imposto da União sobre a propriedade

territorial rural, relativamente aos imóveis neles situados, quando os Municípios

optarem, na forma da lei, por sua fiscalização e cobrança, desde que não implique

redução do imposto ou qualquer outra forma de renúncia fiscal.

C) 10% do produto da arrecadação do imposto da União sobre produtos

industrializados, proporcionalmente ao valor das respectivas exportações de produtos

industrializados.

1
D) 50% do produto da arrecadação do imposto do Estado sobre transmissão causa

mortis e doação, relativamente a fatos geradores ocorridos em seus territórios.

E) 29% do produto da arrecadação da contribuição de intervenção no domínio

econômico relativa às atividades de importação ou comercialização de petróleo e seus

derivados, gás natural e seus derivados e álcool combustível, devendo ser observada a

destinação ao financiamento de programas de infraestrutura de transportes.

2) (VUNESP-SPTrans-Advogado Pleno-Tributário-2012) Respeitado o princípio da

legalidade, a Constituição autoriza que a União venha a instituir impostos, não

previstos expressamente em sua competência impositiva, desde que sejam não

cumulativos e não tenham fato gerador ou base de cálculo próprios dos já

discriminados pela Constituição. Supondo que, hipoteticamente, no exercício dessa

competência residual e obedecidas as condições determinadas pela Constituição

Federal, a União venha efetivamente a instituir um novo imposto. Do produto dessa

arrecadação, pertencerá aos Estados e ao Distrito Federal o percentual de:

A) 20%.

B) 22,5%.

C) 25%.

D) 27,5%.

E) 50%.

3) (FCC-TCM/BA-Procurador Especial de Contas-2011) Considerando a repartição

constitucional das receitas tributárias, é correto afirmar que:

A) o município fica com cem por certo do produto arrecadado, quando fiscaliza e

arrecada o ITR - Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural, imposto de

competência da União.

B) compete ao Município de origem da ocorrência do fato gerador 25% do produto da

arrecadação do imposto do Estado sobre operações relativas ao ICMS - Imposto sobre

2
Circulação de Mercadorias e Serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de

comunicação.

C) pertence aos Municípios 50% do produto da arrecadação do IR - Imposto de Renda,

de competência da União, sobre a renda e proventos de qualquer natureza, incidente

na fonte, sobre rendimentos pagos, a qualquer título, por eles, suas autarquias e

fundações que instituírem e mantiverem.

D) a União entregará ao Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal 27,5%

do produto da arrecadação do IR - Imposto de Renda incidente na fonte, sobre

rendimentos pagos, a qualquer título, por eles, suas autarquias e fundações que

instituírem e mantiverem.

E) a União entregará aos Estados e Distrito Federal 10% do produto da arrecadação do

IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados, pelos fatos geradores ocorridos em seus

territórios.

4) (CESPE-MPE/PI-Promotor de Justiça-2012) Assinale a opção correta a respeito da

repartição das receitas tributárias.

A) Apesar de constar no texto constitucional a expressão repartição das receitas

tributárias, a CF prevê apenas a repartição dos impostos arrecadados, excluídos da

repartição os demais tributo.

B) As receitas tributárias devem ser repartidas sempre, de forma direta, entre as

pessoas políticas destinatárias, sendo expressamente vedado na CF o repasse a

qualquer fundo de participação vinculado aos entes federativos.

C) Pertencem aos municípios cinquenta por cento do produto da arrecadação do

imposto do estado sobre a propriedade de veículos automotores licenciados em seu

território.

3
E) De acordo com o princípio federativo adotado pela CF, a União, os estados, o DF e

os municípios deverão realizar repasses e repartir suas respectivas receitas tributárias.

5) (FCC-TRF 2ª Região- Analista Judiciário – Área Judiciária – 2012) Analise:

I. 20% (vinte por cento) do produto da arrecadação do imposto que a União pode

instituir no exercício de sua competência tributária residual.

II. 25% (vinte e cinco por cento) do produto da arrecadação do imposto do Estado

sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestação de serviços

de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação.

Para os fins da repartição das receitas tributárias, esses percentuais são pertencentes,

dentre as esferas de organização político-administrativa, respectivamente,

A) ao Distrito Federal e à União.

B) aos Estados e à União.

C) aos Municípios e ao Distrito Federal.

D) aos Municípios e à União.

E) aos Estados e aos Municípios.

6) (CESPE- TRF 1ª Região – Juiz Federal – 2011) Por força de dispositivo constitucional, a

União repassa, a cada mês, para estados e municípios uma parcela da arrecadação de

alguns tributos. Toda a arrecadação de outros tributos, entretanto, permanece com a

União, a exemplo do imposto sobre

A) produtos industrializados.

B) operações [com ouro ativo financeiro ou instrumento cambial].

C) a propriedade territorial rural.

D) a importação.

E) a renda e proventos de qualquer natureza.

4
7) (CESPE-PGM-Procurador Municipal-2010) Com relação ao estado, ao poder de

tributar e ao Sistema Tributário Nacional, jugue o item a seguir.

Sujeita-se à condição prevista em programa de benefício fiscal estabelecido pelo

estado o repasse da quota constitucionalmente devida aos municípios em função das

operações relativas à circulação de mercadorias e em função da prestação de serviços

de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação.

A) Certo. B) Errado.

8) (PCU-PR-TJ/RO-Juiz-2011) Sobre a repartição de receitas tributárias, avalie as

assertivas abaixa:

I) Os recursos arrecadados na fonte pelas autarquias municipais a título de imposto de

renda sobre o pagamento feito a seus servidores, a qualquer título, não são

repassados para a União.

II) Os recursos arrecadados pelas Fundações Distritais a título de imposto de renda

sobre os rendimentos pagos aos seus servidores, diretamente na fonte, ficam nos

cofres do Distrito Federal.

III) 25% do produto da arrecadação do ICMS sobre serviço de comunicação é

repassado integralmente com o Município que o arrecadou.

IV) Todo o valor arrecadado pelo exercício da competência residual permanece com a

União.

V) 48% do produto da arrecadação do IPI e imposto de renda serão repassados

diretamente aos Fundos de Participação dos Estados e dos Municípios.

Estão CORRETAS:

A) Somente as assertivas I e III.

5
B) Somente as assertivas II e IV.

C) Somente as assertivas III e IV.

D) Somente as assertivas II e V.

E) Somente as assertivas I e II.

9) (IESES-TJ/MA-Titular de Registro de Notas e Registros-2011) Ainda no que concerne à

repartição de receitas é correto afirmar que:

I. A União deve entregar, do produto da arrecadação do imposto sobre produtos

industrializados, dez por cento aos Estados e ao Distrito Federal, proporcionalmente

ao valor das respectivas exportações de produtos industrializados.

II. Conforme o art.162, CF, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios

divulgarão, até o último dia do mês subsequente ao da arrecadação, os montantes de

cada um dos tributos arrecadados, os recursos recebidos, os valores de origem

tributária entregues e a entregar e a expressão numérica dos critérios de rateio.

III. Pertencem aos Estados e ao Distrito Federal, vinte e cinco por cento do produto da

arrecadação do imposto que a União instituir no exercício de sua competência

residual (a ela atribuída pelo art. 154, I, CF).

IV. Pertencem aos Municípios 25% do produto da arrecadação do imposto do Estado

sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços

de transporte e de comunicação, obedecidos os critérios de distribuição dos recursos

estabelecidos no art.158, parágrafo único, CF.

A sequência correta é:

A) Apenas as assertivas I e II estão corretas.

B) As assertivas I, II, III e IV estão corretas.

C) As assertivas I, II e IV estão corretas.

6
D) Apenas as assertivas II e III estão corretas.

10) (FGV-SEFAZ/RJ-Auditor Fiscal da Receita Estadual-Prova 2-2011) A CRFB traça as

linhas gerais para a repartição das receitas tributárias nos arts. 157 a 161. É correto

afirmar que a Constituição determina que

A) o produto da arrecadação do ITR seja dividido entre Estados e Municípios,

relativamente aos imóveis neles situados, exceto se o Município fiscalizar e cobrar o

referido imposto.

B) a União entregue 50% (cinquenta por cento) do produto da arrecadação do IPI aos

Estados e ao Distrito Federal, proporcionalmente ao valor das respectivas exportações

de produtos industrializados.

C) seja vedada a retenção à entrega dos recursos atribuídos a partir das receitas

tributárias aos Estados, Municípios e ao DF, exceto adicionais e acréscimos relativos a

impostos.

D) caiba à lei ordinária disciplinar os aspectos relativos à repartição de receitas

tributárias

E) pertençam aos Municípios 25% (vinte e cinco por cento) do produto da arrecadação

do ICMS do Estado sobre a circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços

de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação.

11) (MOVENS-Prefeitura de Manaus-AM-Analista-2010) No que diz respeito às

repartições de receitas tributárias, assinale a opção correta.

A) O estado-membro é parte ilegítima para figurar no polo passivo de ação de

restituição de imposto de renda ajuizada por servidor estadual, pois o fato de

7
pertencer ao ente estadual o produto da arrecadação do imposto da União sobre a

renda e os proventos de qualquer natureza, incidente na fonte, sobre pagamentos

feitos a servidores, não retira a natureza de tributo federal do mencionado imposto.

B) Pertencem aos municípios vinte por cento do produto da arrecadação do imposto

que a União instituir no exercício da chamada competência residual, conforme

previsão constitucional.

C) Pertencem aos estados e ao Distrito Federal cinquenta por cento do produto da

arrecadação do imposto da União sobre a propriedade territorial rural, relativamente

aos imóveis neles situados.

D) É vedada, em regra, a retenção ou qualquer restrição à entrega e ao emprego dos

recursos atribuídos pela Constituição Federal aos estados, ao Distrito Federal e aos

municípios, neles compreendidos adicionais e acréscimos relativos a impostos.

12) CESPE-OAB-Exame de Ordem Unificado I-1ª Fase-2010) Acerca da disciplina

constitucional da repartição das receitas tributárias, assinale a opção correta.

A) Ao DF cabe metade da arrecadação do imposto que a União instituir no exercício de

sua competência residual ou extraordinária.

B) Cabe aos municípios, em qualquer hipótese, a integralidade do imposto sobre a

propriedade territorial rural.

C) Aos municípios pertence a integralidade do produto da arrecadação do imposto de

renda incidente na fonte sobre os rendimentos pagos, a qualquer título, por eles.

D) A União deve repassar aos estados 25% do produto da arrecadação do IPI.

13) (FCC-SEFAZ/SP-Analista de Planejamento, Orçamento e Finanças públicas-Prova 2-

2010) A Constituição Federal veda a retenção ou qualquer restrição à entrega e ao

emprego dos recursos atribuídos nas receitas transferidas (repartição constitucional),

aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios. Todavia, prevê a possibilidade da

União e dos Estados condicionarem a entrega de recursos. Esta situação ocorrerá

quando

8
A) houver descumprimento das metas fiscais previstas na lei orçamentária anual.

B) as contas prestadas forem reprovadas pelo Tribunal de Contas competente para

julgá-las.

C) o Estado, o Distrito Federal ou o Município estiver com operação de crédito por

antecipação de receita ainda em andamento, pendente de pagamento, mesmo que

dentro do prazo.

D) não estiverem sendo aplicados anualmente em ações e serviços públicos de saúde

os recursos mínimos derivados da aplicação de percentuais calculados sobre

determinados impostos, conforme determinação constitucional específica.

E) o Estado, o Distrito Federal ou o Município deixar de aplicar anualmente o mínimo

exigido em educação básica, após apuração em auditoria realizada pelo Tribunal de

Contas competente.

14) (CESPE-TCE/ES-Procurador Especial de Contas-2009) A respeito da receita

tributária, assinale a opção correta.

A) Nenhum imposto municipal sofre repartição do tributo de sua arrecadação.

B) Todos os impostos estaduais têm o produto de sua arrecadação repartidos.

C) Cinquenta por cento do produto da arrecadação dos impostos sobre importação e

exportação pertencem aos estados, conforme a origem.

D) Segundo o STJ, quando um servidor público estadual pretende obter isenção de

imposto de renda retido na fonte, a União deve ocupar o polo passivo de eventual

demanda judicial, haja vista ser o ente competente para instituí-lo.

E) O município tem direito a 25% do produto da arrecadação do IPVA de veículos

licenciados em seu território.

9
15) (FCC-TRE/PR-Analista Judiciário-2012) O federalismo fiscal trata da repartição da

carga tributária entre os três níveis de governo de um estado federado: União, Estados

e Municípios. No Brasil, o imposto:

A) Territorial Rural é de competência exclusiva da União, que não reparte sua

arrecadação com nenhum outro ente da federação.

B) sobre a Propriedade de Veículos Automotores é de competência estadual, mas sua

alíquota é determinada pelo Senado Federal e é uniforme em todo o país.

C) de Renda das Pessoas Físicas e Jurídicas é de competência exclusiva da União, que

reparte sua arrecadação apenas com os Estados, aos quais cabem 50% do total

arrecadado.

D) Sobre Produtos Industrializados é de competência da União, que reparte sua

arrecadação apenas com os municípios, aos quais cabem 25% do total arrecadado.

E) sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços é um imposto de competência dos

Estados e do Distrito Federal, que repassam 25% de sua arrecadação aos municípios

situados em sua jurisdição

16) (PUC-PR-PGE/PR-Procurador do Estado-2015) Quanto ao federalismo fiscal no

Brasil. Tem-se por correta a seguinte alternativa:

A) Há repartição de competências apenas entre a União e os estados, ainda que os

municípios possam instituir e arrecadar tributos de sua competência, além de aplicar

suas rendas, sem prejuízo de prestar contas e publicar balancetes nos prazos

estabelecidos pela lei.

B) A Constituição Federal de 1988 assegura a repartição direta da receita arrecadada,

excluídos os fundos, por transferência direta propriamente dita no caso do Imposto

sobre a Renda – IR e, da mesma forma, por retenção dos próprios entes beneficiários

das transferências para o Imposto Territorial Rural – ITR, o Imposto sobre Operações

Financeiras – IOF/Ouro, os Impostos de competência residual e o Imposto sobre

Propriedade de Veículos Automotores – IPVA.

10
C) As transferências tributárias constitucionais da União para estados e municípios

classificam-se em transferências indiretas, ocorrendo o repasse de parte da

arrecadação de uma pessoa competente para efetuar a arrecadação para outra, e,

também, transferências diretas, por meio da formação de fundos especiais.

D) Não há possibilidade de utilização de medidas de intervenção federal para proteção

das unidades federativas.

E) Os fundos públicos são destinados a contribuir com a redistribuição dos impostos

arrecadados ou promover a gestão eficiente do patrimônio público, configurando

destaques patrimoniais dos entes públicos, desprovidos de personalidade jurídica e

vinculados à realização de finalidades previamente determinadas pela Constituição ou

pelas leis.

17) (Questão elaborada pelo Prof. Oswaldo Othon de P. Saraiva Filho) Em relação à

desvinculação de receitas públicas, assinale a assertiva correta.

A) São desvinculados de órgão, fundo ou despesa, até 31 de dezembro de 2023, 30%

(trinta por cento) da arrecadação da União relativa às contribuições sociais, sem

prejuízo do pagamento das despesas do Regime Geral da Previdência Social, às

contribuições de intervenção no domínio econômico e às taxas, já instituídas ou que

vierem a ser criadas até a referida data.

B) São desvinculados de órgão, fundo ou despesa, até 31 de dezembro de 2022, 20%

(vinte por cento) da arrecadação da União relativa às contribuições sociais, às

contribuições de intervenção no domínio econômico e às taxas, já instituídas ou que

vierem a ser criadas até a referida data.

C) Não se excetua da desvinculação de receitas da União em face do atual texto

constitucional a arrecadação da contribuição social do salário-educação.

D) O vigente texto constiticional que trata da desvinculação de receitas não contempla

os Estados o Distrito Federal.

11
E) São desvinculados de órgão, fundo ou despesa, até 31 de dezembro de 2023, 20%

(vinte por cento) das receitas dos Municípios relativas a impostos, taxas e multas, já

instituídos ou que vierem a ser criados até a referida data, seus adicionais e

respectivos acréscimos legais, e outras receitas correntes.

18) Ao apreciar a proposta orçamentária para 2020 de determinado estado da

Federação, o Ministério Público de Contas local verificou a desvinculação de 30% das

receitas estaduais decorrentes de impostos, taxas e multas. Nessa desvinculação,

foram excetuados os recursos destinados a ações e serviços públicos de saúde, bem

como à manutenção e desenvolvimento do ensino. Nesse caso, a desvinculação é

A) irregular, porque constitui ofensa ao princípio da vinculação de receita.

B) irregular, uma vez que inexiste previsão constitucional para tanto.

C) regular, pois obedece a expressa previsão constitucional.

D) irregular, uma vez que não pode ser estabelecida por lei infraconstitucional.

E) regular apenas com relação às taxas e multas.

19) (Questão elaborada pelo Prof. Oswaldo Othon de P. Saraiva Filho) No que concerne

à repartição de receitas tributárias, é correto afirmar que adveio:

A) da teoria do filtro de Henry Laufenburger.

B) da teoria do construtivismo de Piaget.

C) do checks and balances system de Montesquieu.

D) da teoria do relativismo de Max Weber.

E) da teoria do caos de Edward Norton Lorenz.

20) (Questão elaborada pelo Prof. Oswaldo Othon de P. Saraiva Filho) Leia a assertiva

abaixo e após a identifique como verdadeira ou falsa.

12
A Emenda Constitucional 93, de 8/9/2016, prorrogou, até 2022, a Desvinculação de

Receitas apenas da União, relativa às contribuições sociais, às contribuições de

intervenção no domínio econômico e às taxas.

A) Verdadeira. B) Falsa.

Gabarito

1. B
2. A
3. A
4. C
5. E
6. D
7. E
8. E
9. C
10. E
11. D
12. C
13. D
14. A
15. E
16. E
17. A
18. C
19. A
20. B

13

Você também pode gostar