Você está na página 1de 2

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

CURSO: PSICOLOGIA/CORAÇÃO EUCARÍSTICO


DISCIPLINA: Psicologia Institucional – turno manhã
Professora: Dra. Roberta Carvalho Romagnoli
Carga Horária: 60 horas
Valor: 30 pontos – 10 pontos para cada questão

ESTUDO DIRIGIDO GLOBAL

Utilizando os textos discutidos nas unidades II, III e IV, discutidos em sala e listados na
bibliografia, responda às questões abaixo, utilizando-se de citações literais ou diretas
de acordo com a ABNT (veja Manual da Biblioteca da PUC).

1) Para René Lourau, as relações de poder em uma instituição se dão pelo embate
entre as forças instituídas e as forças instituintes, em seu cotidiano. Defina
analisador explicitando sua relação com o instituído, o instituinte e o “não dito”.

2) Para Michel Foucault, as relações de poder se dão através do binômio saber-


poder. Discorra acerca do biopoder que gerencia a vida em seus dois eixos: o
poder disciplinar e a biopolítica.

3) Para Gilles Deleuze e Félix Guattari, as relações de poder se dão por diferentes
linhas da realidade que se exerce como um rizoma. O rizoma, como tudo na
realidade, é composto por linhas de segmentaridade e linhas de fuga. Explique
essas linhas.

Bibliografia:

UNIDADE II

LOURAU, René. Objeto e método da Análise Institucional. In: ALTOÉ, Sônia (Org).
René Lourau: analista institucional em tempo integral. São Paulo: Hucitec, 2004, p.
66-86.

ROSSI, André; PASSOS, Eduardo. Análise institucional: revisão conceitual e nuances


da pesquisa-intervenção no Brasil. Revista Epos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, jun.  2014.  
Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2178-
700X2014000100009&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  09  out.  2017.

UNIDADE III

1
FOUCAULT, Michel. Aula de 17 de março de 1976. In: FOUCAULT, Michel. Em
defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). São Paulo: Martins
Fontes, 1999, p. 285-319.

SILVA, Rafael Bianchi; CARVALHAES, Flávia Fernandes de. Psicologia e Políticas


Públicas: impasses e reinvenções. Psicologia e Sociedade, Belo Horizonte ,  v. 28, n.
2, p. 247-256,  ago.  2016.   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?
script=sci_arttext&pid=S0102-71822016000200247&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 
07 jul.  2018. 

UNIDADE IV

CASSIANO, Marcella; FURLAN, Reinaldo. O processo de subjetivação segundo a


esquizoanálise. Psicologia e Sociedade, Belo Horizonte, v. 25, n. 2,  2013.   Disponível
em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-
71822013000200014&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 02 out.  2019.

DELEUZE, Gilles & GUATTARI, Félix. Introdução: rizoma. In: DELEUZE, Gilles &
GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34,
1995, v. 1, cap. 1, p. 11-37.

Você também pode gostar