Você está na página 1de 20

Sintagmas

Relação determinante-determinado

Estudo das classes gramaticais


As classes gramaticais oscilam
de acordo com o contexto.
Veja os exemplos:
1. “Deve haver um MEIO de ajudá-la”.

SUBSTANTIVO

2. “De tanta fome, comemos MEIO cacho de


bananas”.

NUMERAL
FRACIONÁRIO
3. “Andamos MEIO preocupados com a saúde
dela”.
ADVÉRBIO
4. “Avistava do ALTO sua terra natal.”
SUBSTANTIVO
5. “Tá vendo aquele edifício ALTO, moço?”
ADJETIVO
6. “Deves falar mais ALTO, para que te
possamos ouvir”
ADVÉRBIO
SUBSTANTIVOS
São palavras variáveis que designam os seres em
geral: pessoas, coisas, divindades, lugares, vegetais,
animais, sentimentos, resultados de ação, estado ou
qualidade.
ATENÇÃO: O artigo, o adjetivo, o numeral e o pronome
adjetivo são DETERMINANTES do SUBSTANTIVO,
como se constata nos exemplos:
“Ah! Esse CARA tem me consumido ...”
pron. adj. subst.
Dou-lhe um PRAZO de dois DIAS
art. subst. num. subst.
CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS
Os substantivos são assim classificados:

COMUNS OU PRÓPRIOS
COMUNS: palavras que designam seres da mesma
espécie.
Ex. galinha, passeio, flor, menino.

PRÓPRIOS: aqueles que se aplicam a um ser em


particular, notadamente específico.
Ex.: Brasil, Adriano, Deus, Alpes ...
CONCRETOS OU ABSTRATOS
CONCRETOS: denominam-se CONCRETOS os substantivos
que designam os seres de existência real, isto é, os nomes de
pessoas, de objetos, de animais, de vegetais ...
Ex.: planta, Mana, tigre, azulejo, carro, jardim ...

ABSTRATOS: denominam-se ABSTRATOS os substantivos


que designam AÇÕES, ESTADOS, QUALIDADES e
SENTIMENTOS, desde que sejam considerados como seres,
pois, do contrário, seriam verbos ou adjetivos.
Ex.: amor, parto, beleza, ódio...
SIMPLES OU COMPOSTOS

SIMPLES: aqueles que se formam a partir de um


único radical.
Ex.: vento, raio, escola, manga, água...

COMPOSTOS: aqueles que se formam a partir da


justaposição ou da aglutinação de dois ou mais
radicais.
Ex.: pé-de-vento, pára-raios, navio-escola, manga-
espada, aguardente (água + ardente) ...
PRIMITIVOS OU DERIVADOS

PRIMITIVOS: substantivos que não derivam de


outros, pelo contrário, possibilitam a formação
de novas palavras.
Ex.: pedra, ferro, planta, folha, dente ...

DERIVADOS: substantivos que derivam de outras


palavras, dado o acréscimo de prefixos e/ou
sufixos.
Ex.: pedrEIRA, ferrEIRO, plantaÇÃO, folhaGEM,
DESlealDADE, dentISTA, INfeliz...
COLETIVOS

Substantivos comuns que designam o


“agrupamento” de seres de uma mesma
natureza ou espécie.
Ex.: bando, enxame, assembléia, matilha,
feixe, constelação, galeria, manada...
ADJETIVOS
Observe atentamente as palavras destacadas no
trecho abaixo:

O JOVEM engenheiro, desde cedo, estudava num


EXCELENTE colégio, mas dividia seu CURTO tempo
entre livros CLÁSSICOS e várias atividades ATLÉTICAS.
Daí a sua BOA saúde, sua beleza FÍSICA e o seu FÁCIL
relacionamento.

Tais palavras, note, CARACTERIZAM ou QUALIFICAM os


substantivos “engenheiro”, “colégio”, “tempo”, “livros”,
“atividades”, “beleza” e “relacionamento”. elas lhes
inserem idéias novas ou revelam-lhes características
inerentes. “ADJETIVOS são, pois, palavras que
QUALIFICAM, CONDICIONAM, enfim, CARACTERIZAM
os substantivos”.
FORMAÇÃO DOS ADJETIVOS
Quanto à formação, os adjetivos classificam-se em:

PRIMITIVOS: aqueles que não derivam de outras palavras.


Pelo contrário, a partir deles nascem os derivados.
Ex.: útil, forte, bom, triste, fraco, mau ...

DERIVADOS: aqueles que derivam de substantivos ou


verbos, apresentando sempre um prefixo e/ou sufixo.
Ex.: teimoso, desleal, mulherengo, pontual, cabeludo,
respeitado...

SIMPLES: aqueles que apresentam um único radical.


Ex.: português, escuro, castanho...

COMPOSTOS: aqueles que se formam a partir da união de


DOIS ou MAIS radicais.
Ex.: luso-brasileiro, verde-claro, castanho-escuro
ADJETIVOS PÁTRIOS
Também denominados GENTÍLICOS, os adjetivos pátrios
designam a NATURALIDADE ou NACIONALIDADE DOS SERES.

Eis alguns exemplos:

Amazonas = amazonense
Brasília = brasiliense
Mato Grosso = mato-grossense
Rio de Janeiro (capital) = carioca
Rio de Janeiro (estado) = fluminense
Divinópolis = divinopolitano
S. João Del Rei = sanjoanense
São Paulo (capital) = paulistano
São Paulo (estado) = paulista
Espírito Santo = espírito-santense
Vitória = capixaba
LOCUÇÃO ADJETIVA
LOCUÇAO ADJETIVA é uma expressão que
equivale a um adjetivo.

Ex.: amor DE MÃE = amor MATERNO


amor DE PAI = amor PATERNO
amor DE IRMÃO = amor MATERNO
água DE CHUVA = água PLUVIAL
água de RIO = água FLUVIAL
aves DA NOITE = aves NOTURNAS
força DE FOGO = força ÍGNEA
amizade SEM LÍMITE = amizade ILIMITADA
carro SEM FREIO = carro DESENFREADO
patas DE TRÁS = patas TRASEIRAS
ADVÉRBIOS

“ADVÉRBIOS são palavras INVARIÁVEIS que


MODIFICAM o sentido do VERBO, do ADJETIVO, e do
próprio ADVÉRBIO.”

Ex.: “Você é MUITO inteligente ... esperava-se mais ...”


adv. adj.

“Sabes MUITO BEM a História do Brasil”.


verbo adv. adv.
CIRCUNSTÂNCIAS EXPRESSAS PELOS
ADVÉRBIOS
De acordo com as circunstâncias ou a idéia acessória que
exprimem, os ADVÉRBIO podem ser:
de AFIRMAÇÃO:
sim, certamente, deveras, realmente ...
de INTENSIDADE:
muito, mui, bastante, pouco, assaz, mais, menos, todo,
completamente, demasiadamente, tão, tanto, demais...
de DÚVIDA:
talvez, quiçá, acaso, porventura, provavelmente ...
de LUGAR:
abaixo, acima; lá, cá, acolá, ali, aí, além, aquém, atrás,
dentro, fora, longe, perto, onde, aonde ...

de MODO:
bem, mal, assim, depressa, devagar, como, melhor, pior,
aliás ...

de NEGAÇÃO:
não, absolutamente, tampouco...

de TEMPO:
hoje, agora, amanhã, ontem, depois, já, sempre, nunca,
jamais, ainda, logo, antes, cedo, tarde, afinal, breve...
EXERCÍCIOS:
01. O vocabulário destacado só não tem valor de
adjetivo em:
A) Aqueles homens gostam de ficar sós.
B) Já lhe falei, bastantes vezes, que não irei.
C) No Natal, as lojas vendem muito caro.
D) Após a greve de fome, ela ficará macérrima.
E) Espera-se que todos façam uma hora extra.
02. Em todas as opções, o termo sublinhado
modifica um substantivo, EXCETO em:
A) "... esse efeito, por sua vez, estimula respostas
de alta magnitude."
B) "... passou por testes rigorosos de laboratório."
C) "... isso faz com que o comportamento
agressivo se torne mais freqüente."
D) "... são a aprendizagem social, a desinibição da
agressão e o despertar emocional."
E) "... Vários estudos têm provado que as crianças
ficam de fato despertas..."
03. O adjetivo está substantivado em:

A) A beleza das plantas estava nas suas cores


vivas.
B) Estavam bastante tristes e não sabiam a razão.
C) O rio passava silencioso, calmo nas suas
dores.
D) Ouviu-se, no profundo da terra, a voz
ameaçadora.
E) Por aquele tempo, o homem andava muito
desesperado.
04. Há correlação entre os termos destacados em
todas as opções, EXCETO em:
A) Ele era um indivíduo que nem estava
satisfeito.
B) Aquele caminho antes estreito, estava com
muita modificação.
C) As mulheres organizavam festas muito
satisfeitas.
D) Crianças, que são reprimidas pelos pais, ficam
revoltadas.
E) Mariana e Luíza encontraram seus pais
nervosas.

Você também pode gostar