Você está na página 1de 3

As cores

Já todos nós sabemos que as cores influenciam o nosso estado de espírito. Cada uma delas possui a sua própria vibração e são

usadas com fins terapêuticos. É a chamada Cromoterapia, uma técnica em que se aproveitam as qualidades das cores para actuar, de

forma positiva, sobre o comportamento humano. Mas para além disso, as cores agem também sobre o nosso estado físico.

Por exemplo, o amarelo, uma cor alegre e jovial, tem uma energia que faz aumentar o tónus neuromuscular e facilita a digestão.

Estimula o sistema nervoso, proporciona bem-estar, lucidez e ajuda na concentração. Tal como o amarelo, também o laranja é uma cor

alegre. É um bom estimulante da tiróide e dos pulmões e, além de abrir o apetite, combate a depressão, o negativismo, o nervosismo e

o medo. Favorece ainda a criatividade e faz aumentar o equilíbrio corpo-mente.

Quanto ao vermelho, uma cor forte, penetrante e estimulante, ligada à paixão e ao amor, facilita o funcionamento do coração

melhorando, por isso, a circulação sanguínea. Faz aumentar a vitalidade e também a temperatura do corpo.

Já o azul, pelo contrário, tem um efeito calmante, diminui a pressão arterial, bem como os ritmos cardíaco e respiratório. É, por isso,

usada em psicoterapia com o intuito de facilitar o relaxamento. Cor fria como o azul, o violeta transmite, no entanto, uma grande energia.

A sua actuação reflecte-se nos ossos, no baço e na produção de glóbulos brancos. Acalma a actividade cardíaca e facilita a

microcirculação cerebral. Promove ainda a espiritualidade e a inspiração.

O verde, uma cor nem quente, nem fria é, por excelência, a cor da natureza. Representa a fecundidade, a juventude e a sorte. Pode ser

usada contra a bulimia, a depressão, a irritabilidade e a insónia.

Estimulante dos sentidos da visão, da audição e do olfacto é o anil. Considerada a cor cósmica da energia, esta cor favorece o

desenvolvimento e a evolução espiritual, bem como a intuição. A nível físico funciona como adstringente e tonificante muscular.

Para além destas há ainda muitas outras cores que podem ser usadas para aumentar o nosso bem-estar quer físico, quer psicológico.

origem: As Cores e Suas Influências http://pt.shvoong.com/medicine-and-health/1696121-cores-suas-influ

%C3%AAncias/#ixzz1IAwjGlbp

Sob a influência das cores


Para cada ambiente a energia de um tom

Ludmila Gusman
03/05/02
Linhas de estudo como a cromoterapia, o Feng-Shui (filosofia
chinesa) acreditam que luzes ou mesmo o uso de determinadas
cores podem afetar a disposição e os sentimentos. Algumas delas
(dizem) são capazes até de provocar estado de melancolia ou
depressão, outras relaxam, distraem ou energizam.

Se você quer levantar o astral de sua casa com base nesses princípios,
o primeiro passo é conhecer melhor os tons.

As cores são classificadas, basicamente, como quentes - vermelha,


laranja, amarelo - e frias - cor violeta, azul, verde. As primeiras
diminuem o espaço visual, enquanto as cores frias aumentam. Por isso, é bom lembrar que os tons
mais suaves servem para as paredes, enquanto os fortes são mais indicados para objetos. Abaixo
você encontra algumas sugestões. Confira!

Tons pastéis

Nesse apartamento o decorador optou por uma cor mais forte na


parede, em tom salmão. Mas observe que os móveis e os objetos de
decoração são todos mais claros em tons de bege, o que torna o
ambiente aconchegante. Nesse caso, a cor escolhida para o teto
acompanhou os móveis, permitindo que a tonalidade da parede
suavizasse o ambiente.

Cores nos detalhes

O decorador optou pelo vermelho e verde para causar impacto logo na


entrada da sala. A combinação das cores depende muito do gosto de
cada um. A parede branca é ideal para decorações desse estilo. Nesse
caso, é aconselhável que você peça a opinião de um especialista para
não carregar o ambiente.

Figuras geométricas

A combinação das cores amarelo, azul,


vermelho e branco não foi por acaso. A intenção era criar um local mais
alegre para quebrar a hegemonia do branco. O único inconveniente é
que, passado um período, a decoração pode se tornar cansativa. Aí é
hora de repensar nas mudanças. Para quem gostar de estar sempre
inovando, essa é uma ótima dica.

Estilo Antigo
A intenção neste quarto de casal era
criar um ambiente de cores fortes, estilo anos 50. O quarto possui
móveis da década e cama em ferro oxidado. Na parede, a cor
azul se destaca, mas sua intensidade é quebrada com o quadro de
flores em tom mais claro. Se quiser optar por este estilo, você deve
lembrar que, além do quarto, toda a casa deve seguir a mesma linha.

Harmonia das cores


Violeta
A cor violeta privilegia o lado espiritual, promove harmonia, propicia inovações e mudanças. É
indicada para ambientes que favorecem à criatividade. O local fica mais elegante. A cor representa
poder e a riqueza.

Amarelo
O amarelo é sinal de intelectualidade. É a cor do sol, do otimismo, da alegria. É ideal para locais
estressantes, pois alivia a sensação de esgotamento mental. O amarelo também aumenta o apetite,
por isso não deve ser empregada em excesso na cozinha ou na sala de jantar. É aconselhável para
o escritório ou sala de trabalho.

Laranja
O laranja estimula a libido, auxilia no processo criativo. Ideal para salas de estudos, escritórios e
quartos.

Vermelho
O vermelho é fonte de energia positiva, estimula a alegria e a vitalidade. Nos quartos essa cor não é
aconselhável. Não deve ser usada na pintura de paredes, pode acarretar nervosismo.

Rosa
A cor rosa traz conforto e aconchego e deveria estar presente em todos os cômodos da casa, é o
tom do amor universal e resulta em tranqüilidade.

Verde
O verde exprime sensação de paz, alivia a tensão e representa a esperança. A cor pode ser usada
na pintura de paredes de qualquer cômodo da casa. É indicada para para quartos e ambientes onde
haja doentes, pois favorece a cura.
Azul
O azul é sinônimo de tranqüilidade. Nos quartos a cor é ideal para um sono agradável. É
recomendável também para a cozinha e sala de jantar.

Fonte: Revista Casa e Jardim e http://www.tecno.com.br