Você está na página 1de 9

PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA VARA ÚNICA DA COMARCA DE


XXXXXXXXXXXXXXXXXXX ACARAÚ- CEARÁ

COM URGÊNCIA

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ,


representado pelo Promotor de Justiça e esta
subscreve, no uso de suas atribuições legais, na
condição de substituto processual de, representando
por sua genitora, XXXXXXXXXXXXXX , tendo como
sua curadora XXXXXXXXXXXXXXX, vem à
presença de Vossa Excelência propor a presente

PEDIDO DE BUSCA E APREENSÃO DE CRIANÇA


c/c ANTECIPAÇÃO DE TUTELA

nos termos do art. 536, § 2º, do Código de Processo


Civil/2015, em face de XXXXXXXXXXXXXXXXXXX,
brasileira, residente e domiciliada na Localidade de
XXXXXXXX, zona rural de XXXXXXXXXX, pelos
fatos e fundamentos que passa a expor.

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ

I - DOS FATOS

Na data de XXXXXXXXXXX, a Promotoria de Justiça de


XXXXXXXXXXXXXXXXXXX XXXXXXXX instaurou Notícia de Fato de Nº
XXXX/XXXX, a fim de apurar denúncia relacionada à filha da senhora
XXXXXXXXXXXXXXXXX, interditada judicialmente, tendo como sua curadora a
senhora XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, conforme sentença dos autos de nº
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX, uma vez que a criança XXXXXXXXXXXXXXX se
encontra residindo na Cidade de XXXXXXXX, com a sua XXX materna, a
senhora XXXXXXXXXXXXX. Diante disso, a genitora vem sofrendo bastante
com a distância de sua filha.
No ano de XXXX, o Ministério Público local converteu a Notícia de
Fato de nº XXX/XXXX em Inquérito Civil de nº XXX/XXXX, a fim de apurar a
real situação da criança, filha da senhora XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX.
Assim, no Relatório do Conselho Tutelar de XXXXXXXXXXXXXXXXX de nº
XX/XXXX, os Conselheiros Tutelares tentaram resolver a situação de forma
extrajudicial, ficando estabelecido que a senhora XXXXXXXXXXXXX deveria
trazer a criança XXXXXXXXXXXXXXXXXX para visitar a sua genitora
XXXXXXXXXXXXXXXXX, porém desde então o Conselho Tutelar não
conseguiu mais contato com a XXX da criança.
É imprescindível ressaltar que a genitora da criança conclama por
ajuda, a fim de manter o contato com sua filha, utilizando-se da seguinte frase:
“XXXXXXXXXXXXXXXXXX.” Ademais, há informações de que a senhora
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX não atende mais nenhuma ligação da
curadora, bem como não dá notícias e, atualmente, nem a curadora e nem a
interditada sabem onde atualmente está residindo a XXXXXX da interditada e a
criança.
Para agravar a situação, o Conselho Tutelar de XXXXXXXXXX de
fls. XX/XX encaminhou Relatório para o Conselho Tutelar de XXXXXXXXX
acerca da presente demanda, no qual relata que a criança

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, desde a data de XX/XX/XXXX, vem sofrendo
violação de direitos por parte de sua XXXXXXXX, a senhora
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, onde se verificou a violência XXXXX,
XXXXXXXXXXX e configuração de trabalho infantil. Na ocasião, não foi
possível encaminhar a criança a outro familiar, em virtude da senhora
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX não ter dado informações necessárias que
viesse viabilizar tal ação pelo Conselho Tutelar de XXXXXXXXXXXXX, ficando
o referido Conselho Tutelar comprometido a averiguar e acompanhar a
mudança da cuidadora da criança.
No dia XXXXXXXXXXXX, os Conselheiros Tutelares de
XXXXXXXXX dirigiram à escola onde a criança estuda, e em conversa com a
professora da criança, essa relatou que as marcas de violências físicas são
constantes por todo o corpo da criança e ainda permanece a situação de
vulnerabilidade social.
Assim, convicto de que todos os pressupostos para a medida
solicitada estão presentes, e com a finalidade de resguardar os direitos da
criança, não resta ao Parquet outra medida que não fosse o ajuizamento da
presente actio.

II - FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

Ora, no caso em epígrafe, não restam dúvidas de que todos os


pressupostos para a medida solicitada estão presentes, uma vez que toda a
situação fática relatada nos documentos em anexo, indicam, inicialmente, que
é necessário URGENTEMENTE A BUSCA E APREENSÃO DA criança
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX, uma vez que se encontra em situação de
vulnerabilidade social, estando sendo negligenciada por sua XXXX, a senhora
XXXXXXXXXXXX, que sequer tem a guarda judicial da criança – outro
agravante.
Dizem os artigos 98, incisos II e III, e 101, inciso VII, ambos do
Estatuto da Criança e do Adolescente:

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ

Art. 98. As medidas de proteção à criança e ao


adolescente são aplicáveis sempre que os direitos
reconhecidos nesta Lei forem ameaçados ou
violados: I - por ação ou omissão da sociedade ou
do Estado; II - por falta, omissão ou abuso dos
pais ou responsável; III - em razão de sua conduta.
[…]

Art. 101. Verificada qualquer das hipóteses


previstas no art. 98, a autoridade competente
poderá determinar, dentre outras, as seguintes
medidas:

I – Encaminhamento aos pais ou responsável,


mediante termo de responsabilidade

Assim, torna-se necessário o encaminhamento da criança para sua


genitora, a senhora XXXXXXXXXXXXXXXXX, ficando sob a responsabilidade
da curadora, a senhora XXXXXXXXXXXXXXXXX, já que se trata da medida
considerada mais adequada em razão das condições em que a criança está
inserida, verificando-se, no momento, a pessoa mais apta a cuidar dela, bem
como pelo fato de estar mais próxima de sua genitora e de seu irmão.
Prevê, por seu turno, o art. 22 do E.C.A.:“ Aos pais incumbe o dever
de sustento, guarda e educação dos filhos criançaes (...)”. Pelo que entende o
Parquet, com fundamento na proteção integral da criança e do adolescente,
embora a genitora seja portadora de deficiência mental, ela é interditada
judicialmente e, assim, a curadora apresenta as melhores possibilidades de
prestar assistência adequada a criança, além de favorecer a aproximação da
criança ao seu vínculo familiar.
Agindo de forma absurdamente irresponsável, a XXXXXXXX da
criança, a senhora XXXXXXXXXXXXXXXXXX vem submetendo-a a condições
de vulnerabilidade social, a partir de violência física, psicológica e de trabalho
infantil, olvidando completamente os mínimos cuidados que qualquer criança

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ
requer. Não vislumbra, portanto, o Órgão Ministerial outra solução que a busca
e apreensão da criança e sua colocação em sua família.

III – ANTECIPAÇÃO DE TUTELA

A presente medida de busca e apreensão vem objetivamente


definida pelo Código de Processo Civil, como se pode apreender do disposto
no artigo a seguir descrito:

Art. 536 No cumprimento de sentença que reconheça a


exigibilidade de obrigação de fazer ou de não fazer, o
juiz poderá, de ofício ou a requerimento, para a
efetivação da tutela específica ou a obtenção de tutela
pelo resultado prático equivalente, determinar as
medidas necessárias à satisfação do exequente.
[…]

§ 2º O mandado de busca e apreensão de pessoas


e coisas será cumprido por 2 (dois) oficiais de
justiça, observando-se o disposto no art. 846, §§ 1º
a 4º, se houver necessidade de arrombamento.

Art. 300.  A tutela de urgência será concedida quando


houver elementos que evidenciem a probabilidade do
direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do
processo.

§ 1o Para a concessão da tutela de urgência, o juiz


pode, conforme o caso, exigir caução real ou
fidejussória idônea para ressarcir os danos que a outra
parte possa vir a sofrer, podendo a caução ser
dispensada se a parte economicamente hipossuficiente
não puder oferecê-la.

§ 2o A tutela de urgência pode ser concedida


liminarmente ou após justificação prévia.

§ 3o A tutela de urgência de natureza antecipada não


será concedida quando houver perigo de
irreversibilidade dos efeitos da decisão.

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ
Os requisitos necessários para concessão de pedido liminar são,
conforme a doutrina, fumus boni juris e periculum in mora.
O primeiro requisito, Excelência, extrai-se das peças documentais
que ora instruem a presente ação, as quais demonstram sérios e fundados
indícios de que a criança se encontra em situação de risco, pois se verifica a
negligência da atual cuidadora em relação à criança. A situação acima descrita
pode ser reconhecido como elementos que violam a ordem pública e justificam
a medida.
Ora, cumpre frisar, que o direito da genitora de obter a guarda de
sua filha, que lhe é por direito, encontra-se ameaçado pela provável atitude da
REQUERIDA, visando esquivar-se de proporcionar a criança o seu
crescimento saudável junto a sua genitora e ao seu irmão, eis que no presente
momento, levou a criança para outra Cidade do Estado do Ceará, embora com
o consentimento da mãe da criança, cortou os laços afetivos entre mãe e filha,
agravando cada vez mais a saúde da senhora
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, que padece de retardo mental grave.
Quanto ao periculum in mora, não resta maiores dúvidas de que a
manutenção da situação em epígrafe é prejudicial para a formação psicológica
e moral da criança, bem como coloca em risco a sua integridade física e moral.
Portanto, é necessário anotar-se, que a atitude da REQUERIDA tem gerado ao
criança transtornos de ordem psíquica, mas, notadamente, prejuízos de ordem
social e educacional, uma vez que a criança foi retirada do seu ambiente
familiar, do convívio com sua mãe e irmão, ou seja, foi retirada de seu vínculo
social e familiar. Ademais, a atual cuidadora não está prestando assistência
adequada a criança, tendo em vista está sofrendo violação de direitos desde o
ano de XXXXXXX, conforme relatório social do Conselho Tutelar de
XXXXXXXX.
Por fim, a presente medida se pauta no princípio, que norteia a
presente demanda, que é a diretriz mestra na defesa dos interesses da criança
e do adolescente, é o da proteção integral, que deve se caracteriza por garantir
com prioridade a criança e ao adolescente – como pessoa em condição

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ
peculiar – direitos fundamentais especiais, cuja efetivação é imposta com
prioridade a família, ao Estado e a sociedade.
Daí decorre a possibilidade de serem aplicadas medidas protetivas
que visam exatamente o atendimento a esse amparo especial, sempre visando
ao controle de situações específicas e potencialmente nocivas a integridade
física, psíquica e moral da criança e do adolescente.
Ora, o motivo grave que na espécie dos autos embasa a presente
demanda está mais do que delineado no primeiro tópico desta peça.

IV – DOS REQUERIMENTOS

Verifica-se, assim, que a criança impúbere está tendo seus direitos


violados em razão da ação incomensurável de sua XXXXXXXX, uma vez que
está sofrendo violência física e psicológica, bem como está obrigatoriamente
submetida ao trabalho infantil, necessitando da imediata busca e apreensão e a
sua recolocação em sua família, juntamente com sua genitora, seu irmão e a
curadora de sua mãe.

Ex positis, o MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ


requer a V. Exª,:

1) Seja concedida em inaudita altera pars, o deferimento da busca


e apreensão da criança XXXXXXXXXXXXXXXXXX na residência da requerida
XXXXXXXXXXXXXX, residente e domiciliada na Localidade de XXXXXXXXXX,
zona rural da Comarca de XXXXXXXXX e a consolidação do poder familiar da
senhora XXXXXXXXXXXXXXX, representada pela sua curadora
XXXXXXXXXXXXXXXXXX em relação à criança supramencionada;

2) Oficie-se ao Conselho Tutelar de XXXXXXXXXXXXXXXXXXX


XXXXXXXXXX, CREAS de XXXXXXXXXXXXXXXXXXX XXXXXXXXX e a
Polícia Militar da Comarca de XXXXXXXXXXXXXX, bem como ao CREAS,

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ
Conselho Tutelar e a Polícia Militar da Comarca de XXXXXXXXXXXX, a fim de
adotar as providências cabíveis quanto ao cumprimento da busca e apreensão
na Comarca de XXXXXXXXXXXXXX;

3) Oficie-se ao Conselho Tutelar e ao CREAS de


XXXXXXXXXXXX, com o objetivo de realizar acompanhamento da presente
demanda, devendo elaborar relatórios sociais e encaminhá-los para o Poder
Judiciário de XXXXXXXXXXXXXXXX semanalmente;

4) No mérito, a liminar seja confirmada e que o presente pedido


seja julgado totalmente procedente, para confirmar a busca e a apreensão da
criança XXXXXXXXXXXXXXXXXX e a consolidação do poder familiar da
senhora XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, representada por sua curadora
XXXXXXXXXXXXXXXXX, em relação à criança supramencionada;

5) A citação da REQUERIDA para, querendo, apresentar defesa,


no prazo de 5 (cinco) dias, conforme disposição do art. 306 do Código de
Processo Civil/2015, sob pena de serem presumidos como verdadeiros os fatos
ora elencados, nos termos do art. 307 do mesmo diploma legal.

REQUER, MAIS AINDA, que as intimações dos atos processuais


sejam pessoais, na forma do § 1º, do art. 183, do Código de Processo
Civil/2015, na Promotoria de Justiça de XXXXXXXXXXXXXXX.

Sem custas e emolumentos, em razão do disposto no artigo 18 da


Lei n.º 7.347/85.

Por fim, pretende provar o alegado mediante prova documental,


testemunhal, depoimento pessoal da REQUERIDA, e demais meios de prova

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333
PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE SANTANA DO ACARAÚ
em Direito admitidos, consoante disposição do art. 369 do Código de Processo
Civil de 2015.

Dá-se á causa o valor de R$ 1.000,00 (Mil reais).

XXXXXXXXXXXXXX, 22 de agosto de 2017.

OIGRÉSIO MORES
PROMOTOR DE JUSTIÇA RESPONDENDO

Rua Dr. Manoel Joaquim, s/n – Bairro João Alfredo, CEP: 62.150-000 –
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX Acaraú – CE – Fone/Fax: (88) 3644-1333

Você também pode gostar