Você está na página 1de 8

Prof.

ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

Contestação

A contestação observará a seguinte estrutura:

I - Preliminares;
II - Prejudiciais;
III - Mérito;
IV - Requerimentos Finais.

1. Endereçamento

Deve ser feito ao juízo em que está tramitando a ação. Exemplo:

AO DOUTO JUÍZO DA … VARA DO TRABALHO DE …

Obs.: Indicar o número do processo após o endereçamento:

Processo n.º ...

2. Qualificação das partes

O segundo passo é qualificação das partes com a indicação do fundamento legal da


peça (artigo 847 da CLT) e sua denominação.

Exemplo:

NOME DA RECLAMADA, qualificação e endereço completos, vem, respeitosamente,


perante Vossa Excelência, por intermédio de seu advogado adiante assinado
(procuração anexa), com escritório profissional no endereço completo, onde recebe
notificações e intimações, com fulcro no artigo 847 da CLT, oferecer:
CONTESTAÇÃO
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

à Reclamatória Trabalhista que lhe move NOME DO RECLAMANTE, já qualificado


nos autos em epígrafe, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas.

3. Preliminares

Versa sobre aspectos processuais, defesa processual. Para verificar a necessidade


de abrir preliminar na contestação deve-se observar o seguinte esquema de
pensamento:

PROBLEMA NO PROCESSO > PRELIMINARES DE MÉRITO > ART. 337 CPC

As preliminares de mérito levam à extinção do processo SEM resolução do mérito,


nos termos do artigo 485 do CPC.

Art. 337 CPC - Incumbe ao réu, antes de discutir o mérito, alegar:


I - inexistência ou nulidade da citação;
II - incompetência absoluta e relativa;
III - incorreção do valor da causa;
IV - inépcia da petição inicial;
V - perempção;
VI - litispendência;
VII - coisa julgada;
VIII - conexão;
IX - incapacidade da parte, defeito de representação ou falta de autorização;
X - convenção de arbitragem;
XI - ausência de legitimidade ou de interesse processual;
XII - falta de caução ou de outra prestação que a lei exige como preliminar;
XIII - indevida concessão do benefício de gratuidade de justiça.

Exemplos:

A. Inépcia da petição inicial


A petição será inepta nas hipóteses descritas no artigo 330, § 1º, do CPC.
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

Fundamentos:
Artigos 330, 337 e 485 do CPC.

I. PRELIMINAR
1. Inépcia da petição inicial
Na reclamatória trabalhista consta o pedido de condenação do reclamado ao
pagamento de indenização por danos morais, sem a indicação de qualquer causa de
pedir. (Fato)
Segundo estabelece o artigo 330, § 1º, do CPC, a petição será inepta quando
lhe faltar o pedido ou causa de pedir. Quanto ao pedido de indenização por danos
morais a petição inicial apresenta apenas o pedido, estando ausente a causa de
pedir, sendo, portanto, inepta neste particular.
Esclarece-se que a inépcia da petição inicial é matéria que deve ser tratada em
preliminar de contestação com base no artigo 337, IV, do CPC. (Fundamento)
Diante do exposto, requer a extinção do processo sem resolução do mérito,
com base no artigo 485, I, do CPC e 330, §1º, I, do CPC (indeferimento da petição
inicial), quanto ao pedido de indenização por danos morais.
Sucessivamente, caso não seja acolhida a preliminar de mérito, requer a
análise dos demais itens a seguir expostos. (Pedido)

B. Perempção
Impedimento temporário de ajuizar reclamação trabalhista pelo prazo de 6 meses
(artigos 731 e 732 da CLT).
Fundamentos:
Artigo 337 e 485 do CPC.

I. PRELIMINAR
1. Perempção
O Reclamante deu causa a dois arquivamentos seguidos do processo por não
comparecer à audiência e trinta dias depois ajuizou uma terceira reclamação
trabalhista igual. (Fato)
Segundo estabelecem os artigos 732 e 844 da CLT, incorrerá na pena da
perda do direito de ajuizar nova reclamação trabalhista pelo prazo de seis meses
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

aquele que, por duas vezes seguidas, der causa ao arquivamento da reclamatória por
não comparecer em audiência, sendo, no Processo do Trabalho, esta uma das
hipóteses de perempção.
Esclarece-se que a perempção é matéria que deve ser tratada em preliminar
de contestação com base no artigo 337, V, do CPC. (Fundamento)
Diante do exposto, requer a extinção do processo sem resolução do mérito,
nos moldes do artigo 485, V, do CPC.
Sucessivamente, caso não seja acolhida a preliminar de mérito, requer a
análise dos demais itens a seguir expostos. (Pedido)

4. Prejudiciais

Em uma Reclamatória Trabalhista, como o prazo é prescricional, a prejudicial de


mérito arguida na contestação é destinada ao apontamento da prescrição.

SEMPRE extinção do processo COM resolução de mérito, de acordo com o artigo


487, II, do CPC.

a) Prescrição bienal: o empregado tem o prazo de 2 anos, contados a partir do


término do contrato de trabalho, para pleitear verbas resultantes da relação
jurídica.
b) Prescrição quinquenal: o prazo de prescrição das verbas trabalhistas é de 5
anos, contados da data do ajuizamento da ação.

Art. 7º, XXIX, CRFB - ação, quanto aos créditos resultantes das relações de trabalho,
com prazo prescricional de cinco anos para os trabalhadores urbanos e rurais, até o
limite de dois anos após a extinção do contrato de trabalho.
Art. 11 CLT - A pretensão quanto a créditos resultantes das relações de trabalho
prescreve em cinco anos para os trabalhadores urbanos e rurais, até o limite de dois
anos após a extinção do contrato de trabalho.
Súmula nº 308 do TST. PRESCRIÇÃO QUINQUENAL.
I. Respeitado o biênio subsequente à cessação contratual, a prescrição da ação
trabalhista concerne às pretensões imediatamente anteriores a cinco anos, contados
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

da data do ajuizamento da reclamação e, não, às anteriores ao quinquênio da data da


extinção do contrato.
II. A norma constitucional que ampliou o prazo de prescrição da ação trabalhista para
5 (cinco) anos é de aplicação imediata e não atinge pretensões já alcançadas pela
prescrição bienal quando da promulgação da CF/1988.

Exemplo:

II – PREJUDICIAL DE MÉRITO
1. Prescrição bienal
O Reclamante postulou o pagamento das verbas rescisórias oriundas do
contrato de trabalho extinto no dia 02/02/2014 em reclamatória ajuizada no dia
20/04/2017. (Fato)
Segundo os artigos 7º, XXIX, da CRFB/88; 11 da CLT e a Súmula 308, I, do
TST, opera-se a prescrição bienal, o ajuizamento de reclamatória trabalhista, após o
prazo de 2 (dois) anos contados do término do contrato de trabalho. A ação in casu
ultrapassou o limite legal, estando, portanto, prescrita. (Fundamento)
Diante do exposto, requer a extinção do processo com resolução do mérito,
com base no artigo 487, II, do CPC. (Pedido)

Exemplo:

II – PREJUDICIAL DE MÉRITO
1. Prescrição quinquenal
O Reclamante ajuizou a reclamatória trabalhista em 07/08/2009 postulando
verbas que retroagem ao início do contrato de trabalho, em 07/08/2001. (Fato)
Segundo os artigos 7º, XXIX, da CRFB/88 e 11 da CLT, as verbas trabalhistas
prescrevem em 5 (cinco) anos, contados da data do ajuizamento da ação, nos termos
da Súmula 308, I, do TST. (Fundamento)
Diante do exposto, requer a extinção do processo com resolução do mérito, à
luz do artigo 487, II, do CPC, quanto às verbas postuladas anteriores aos últimos
cinco anos contados da data do ajuizamento da ação, ou seja, anteriores a
07/08/2004. (Pedido)
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

5. Mérito

O Reclamado deve abordar toda a matéria de defesa, impugnando um a um todos os


fatos apresentados pelo autor, conforme o disposto nos artigos 336 e 341 do CPC.

Exemplo:

III – MÉRITO
1. Das horas extras
O Reclamante postulou o pagamento de horas extras, acrescidas do adicional
de 50% (cinquenta por cento), bem como seus reflexos. (Fato)
Não assiste razão ao Reclamante, pois as horas extras pleiteadas foram
devidamente compensadas em seguida, conforme o prévio acordo individual escrito
firmado entre as partes.
Destaca-se que, nos moldes do artigo 59, § 6º da CLT, a compensação de
jornada de trabalho deve ser ajustada por acordo individual, tácito ou escrito, sendo
assim, as horas extras postuladas são indevidas. (Fundamento)
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido do Reclamante, bem
como os seus reflexos. (Pedido)

2. Da alteração de jornada
O Reclamante postulou o pagamento de adicional noturno e reflexos a partir de
janeiro de 2017, tendo em vista que foi transferido do período noturno para o diurno e
o empregador retirou-lhe o adicional. (Fato)
Não assiste razão ao Reclamante, pois a Súmula 265 do TST autoriza a
transferência do empregado para o período diurno com a perda do respectivo
adicional. O Tribunal sustenta que tal alteração é mais benéfica para a saúde do
trabalhador. (Fundamento)
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido do Reclamante, bem
como os seus reflexos. (Pedido)
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

6. Requerimentos finais

• Produção de todos os meios de prova em direito admitidos;


• Acolhimento das preliminares e das prejudiciais arguidas;
• No mérito, a improcedência dos pedidos formulados e a condenação do
reclamante ao pagamento das custas processuais e dos honorários
advocatícios, nos termos do art. 791-A da CLT.

Exemplo:

IV – REQUERIMENTOS FINAIS
Diante do exposto, requer a produção de todos os meios de prova em direito
admitidos, em especial o depoimento pessoal do Reclamante, sob a consequência de
confissão.
Requer o acolhimento da preliminar de mérito para ..., o acolhimento da
prejudicial de mérito para ... e, adiante, no mérito, a improcedência dos pedidos
formulados pelo autor, condenando-o ao pagamento das custas processuais e dos
honorários advocatícios, nos termos do art. 791-A da CLT.

7. Finalização da peça

Para finalizar a peça, deve-se utilizar as seguintes expressões:

Nestes termos,
Pede deferimento.

Local e data.

Advogado (a)
OAB n.º ...
Prof.ª: Barbara Largura
Disciplina: Prática Simulada do Trabalho
Nome da Aula: Contestação

Referências

SARAIVA, Renato; LINHARES, Aryanna. TRABALHO: Prática. 12ª ed. Salvador:


JusPODVM, 2019.

SARAIVA, Renato; LINHARES, Aryanna. TRABALHO: Teoria e Prática. 8ª ed.


Salvador: JusPODVM, 2017.