Você está na página 1de 5

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS

PLANO DE ESTUDO TUTORADO


COMPONENTECURRICULAR: FÍSICA
ANO DE ESCOLARIDADE: 32 ANO - EM
PET VOLUME: 01/2021
NOMEDAESCOLA: E. E.
ESTUDANTE.
TURMA: 4 TURNO:
MÊS: TOTAL DE SEMANAS:
NÚMERO DE AULAS POR SEMANA: NÚMERO DE AULAS POR MÊS:
SEMANA 4

EIXO TEMÁTICO:
Luz, Som e Calor.

TEMA/ TÓPICO(S):
Calor - Temperatura e Dilatação.

HABILIDADE(S):
26.1. Compreender o conceito de temperatura e sua medida.
27.1. Compreender o fenómeno da dilatação e suas aplicações.

CONTEÚDOS RELACIONADOS:
26.1.5. Mostrar as diferenças de escalas dos diversos termômetros: Celsius, Fahrenheit e Kelvin.
27.1.3. Compreender que a dilatação de um corpo depende de sua dimensão inicial, da variação da tempera-
tura e do material.

INTERDISCIPLINARIDADE:
Matemática e Química.

TEMA - Temperatura e Dilatação


Caro (a) estudante, nessa semana você vai identificar as escalas de temperatura e fazer transforma-
pões de unidade usando as escalas conhecidas, e vai verificar o fenómeno da dilatação dos materiais
quando ocorre variação de temperatura.

RECAPITULANDO
TEMPERATURA: Grandezarelacionadacom o grau de agitação das partículas de um corpo. Quanto
maior o grau de agitação, maior será a temperatura. Existem três escalas de temperatura: Celsius, Fah-
renheit e Kelvin.

As escalas Celsius e Fahrenheit usam como referência os pontos de fusão


I OOOC
1
'2120F e ebulição da água. Na escala Celsius é atribuído o valor O para o ponto
de fusão e na escala Fahrenheit32, Já para o ponto de ebulição, são
atribuídos, respectivamente, para escala Celsius e Fahrenheit, os valores
32CF
100 e 212.
-32
Escala
9
Celsius
A escala Kelvin é adotada no Sistema internacional de Unidades. Tal escala não se baseia nos pontos de fusão e
ebulição,mas sim, no valor mais baixo possível de temperatura, que é de aproximadamente -273 'C. Para esse
valo, foi atribuído o O na escala Kelvin e é chamado de Zero Absoluto. Não existe temperatura negativa na escala
Kelvin.
TR= Tc+273

DILATAÇÃO TÉRMICA: Todo corpo, ao variar sua temperatura, tem suas dimensões alteradas. Esse au-
mento, ou redução das dimensões é chamada de dilatação térmica.
DILATAÇÃOLINEAR DOS SÓLIDOS:
AL = Lo.u.AT

AL —i Dilatação linear.
L —'Comprimento inicial.
u —iCoeficiente de dilatação linear. Depende do material e seus valores são tabelados.
A T —i Variação da temperatura
final inicial

ATIVIDADES

1 - Anna Alice, de férias escolares, ganhou uma passagem para os Estados Unidos para que pudesse
conhecer e se divertir. Buscando algumas informações locais, ela pesquisou sobre a previsão do tempo,
que marcava uma temperatura próxima de 410F. Baseado nessa informação, Anna Alice começa a
preparar as malas, e nelas, são colocadas, shorts, camisetas, demais roupas leves, chinelos e sandálias.
Anna Alice acertou na escolha de suas vestimentas? Justifique sua resposta.
17-

2 - A temperaturade fusão do nitrogênioé de - 2100C, do cloro é de - 101,50C, da água é de 0 0C.


Determine essas temperaturas de fusão na escala Kelvin.

63 k J7J,6k

GOVERNO
EDUCAÇÃO MINAS DIFERENTE.
ESTADO
GERAIS EPICICNTC,
76
3 - Você pode notar que um pedreiro, ao assentar uma cerâmica, deixa pequenosespaços entre as
cerâmicas, chamados de frestas de dilatação. Analogamente, numa linha férrea, os trilhos são formados
por barras de metais e entre essas barras existem também esses espaços vazios, denominados frestas
de dilatação. Baseado em seus conhecimentos, explique o motivo da existência desses espaÇOS vazios•

(0

C)

4 -(ITA) O vidro pirex ap esenta maior resistência ao choque térmico do que o vidro comum porque:
a) possui alto coeficiente de rigidez.
tem baixo coeficiente de dilatação térmica.
c) tem alto coeficiente de dilatação térmica.
d) tem alto calor específico.
e) é mais maleável que o vidro comum.
00

O OCI
09

d) tem alto calor específico.


e) é mais maleável que o vidro comum.
S
5 - Uma barra, constituída de um material cujo coeficiente de dilatação térmica linear é 2,5 •IO OC-I, tem
a O oc um comprimento de 2,0000 m. Ao ser aquecida até a temperatura de 150 0C, seu comprimento
aumenta.
a) Qual a dilatação linear sofrida pela barra?

b) Qual o comprimento da barra a 150 0C?

Ouerido(a) estudante, chegamos ao fim do nosso primeiro PET de física. Esse volume teve como ob-
jetivo revisar os conteúdos vistos no ano anterior e fazer um diagnóstico das possíveis defasagens de
aprendizagem. Se sentir necessidade, faça mais revisões e busque por conhecimento, pois ele fará
o diferencial na sua vida. Nos próximos PETs serão abordados os conteúdos referentes ao seu ano
de escolaridade, ou seja, conteúdos novos para você. Então dedique-se, estude para que o SUcesso
possa ser alcançado por você. Tenha um bom ano letivo, com bastante aprendizagem! O seu futuro é
você quem faz...

REFERÊNCIAS
6a
ALVARENGA, B.; MÁXIMO,A. Curso de Física. Vol. 2, Ed•São Paulo: Ed. Scipione, 2006.
FERRARO, N, G. TOLEDO, P. A. T. Os Fundamentos da Física. Vol. 2, 8a Ed. São Paulo: Ed. Moderna,
2004.
Física Vol. único. Ia Ed. São Paulo: Ed. Ática, 2003.
GASPAR, A.
HEWITT, P. G, Física conceitual. 9. ed. Porto Alegre: Bookmanl 2002.
RAMALHO/ F, J.;

Você também pode gostar