Você está na página 1de 39

Livro Eletrônico

Aula 00

Estatuto dos Servidores e Lei de Organização Judiciária p/ TJ-MG 2ª


Instância(Oficial - NÃ-vel Médio)

Professor: Marcos Girão, Marcus Santos (Equipe Marcos Girão), Paulo Guimarães

Aula Demonstrativa
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
AULA 00: Estatuto dos Servidores de Minas
Gerais Ð Aspectos introdut—rios.

1. DISPOSI‚ÍES PRELIMINARES ................................................. 5


2. DO PROVIMENTO Ð DISPOSI‚ÍES GERAIS .............................. 7
3. DA NOMEA‚ÌO......................................................................... 9
4. RESUMO DO CONCURSEIRO ....................................................19
5. QUESTÍES COMENTADAS........................................................22
6. QUESTÍES SEM COMENTçRIOS...............................................32

Ol‡, amigo concurseiro! Seja bem-vindo ao nosso curso para


o concurso do Tribunal de Justi•a do Estado de Minas Gerais.

Meu nome Ž Paulo Guimar‹es, e estarei junto com voc• na


sua jornada rumo ˆ aprova•‹o. Vamos estudar em detalhes o conteœdo
da Legisla•‹o Espec’fica. Teremos quest›es comentadas e trataremos
desses temas de forma exaustiva.

Antes de colocarmos a Òm‹o na massaÓ, permita-me uma


pequena apresenta•‹o. Nasci em Recife e sou graduado em Direito pela
Universidade Federal de Pernambuco, com especializa•‹o em Direito
Constitucional. Minha vida de concurseiro come•ou ainda antes da vida
acad•mica, quando concorri e fui aprovado para uma vaga no ColŽgio
Militar do Recife, aos 10 anos de idade.

Em 2003, aos 17 anos, fui aprovado no concurso do Banco do


Brasil, e cruzei os dedos para n‹o ser convocado antes de fazer
anivers‡rio. Tomei posse em 2004 e trabalhei como escritur‡rio, caixa
executivo e assistente em diversas ‡reas do BB, incluindo atendimento a
governo e comŽrcio exterior. Fui tambŽm aprovado no concurso da Caixa
Econ™mica Federal em 2004, mas n‹o cheguei a tomar posse.

Mais tarde, deixei o Banco do Brasil para tomar posse no


cargo de tŽcnico do Banco Central, e l‡ trabalhei no Departamento de

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 1 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
Liquida•›es Extrajudiciais e na Secretaria da Diretoria e do Conselho
Monet‡rio Nacional.

Em 2012, tive o privilŽgio de ser aprovado no concurso para o


cargo de Auditor Federal de Finan•as e Controle da Controladoria-Geral da
Uni‹o, em 2¡ lugar na ‡rea de Preven•‹o da Corrup•‹o e Ouvidoria.
Atualmente, desempenho minhas fun•›es na Ouvidoria-Geral da Uni‹o,
que Ž um dos —rg‹os componentes da CGU.

Minha experi•ncia prŽvia como professor em cursos


preparat—rios engloba as ‡reas de Direito Constitucional e legisla•‹o
espec’fica.

Ao longo do nosso curso estudaremos os dispositivos legais,


as abordagens doutrin‡rias e tambŽm a jurisprud•ncia dos tribunais
superiores. Tentarei deixar tudo muito claro, mas se ainda ficarem
dœvidas n‹o deixe de me procurar no nosso f—rum ou nas redes sociais,
ok!?

Acredito que nossa matŽria seja uma daquelas que constituir‹o o


verdadeiro diferencial dos aprovados. Muitos candidatos deixam o estudo
de legisla•‹o espec’fica para a œltima hora, mas isso n‹o vai acontecer
com voc•!

Garanto que todos os meus esfor•os ser‹o concentrados na


tarefa de obter a SUA aprova•‹o. Esse comprometimento, tanto da minha
parte quanto da sua, resultar‡, sem dœvida, numa prepara•‹o
consistente, que vai permitir que voc• esteja pronto no dia da prova, e
tenha motivos para comemorar quando o resultado for publicado.

Muitas vezes, tomar posse em cargos como esses parece um


sonho distante, mas, acredite em mim, se voc• se esfor•ar ao m‡ximo,
ser‡ apenas uma quest‹o de tempo. E digo mais, quando voc• for
aprovado, ficar‡ surpreso em como foi mais r‡pido do que voc•
imaginava.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 2 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
Se voc• quiser receber conteœdo gratuito e de qualidade na
sua prepara•‹o para concursos, pe•o ainda que me siga no instagram. L‡
tenho comentado quest›es e dado dicas essenciais de prepara•‹o para
qualquer concurseiro.

@profpauloguimaraes

Nosso cronograma nos permitir‡ cobrir todo o conteœdo de


Legisla•‹o Penal atŽ a prova, com as aulas em PDF sendo liberadas nas
datas a seguir:

Lei Estadual no 869, de 05 de julho de 1.952 e suas


Aula 00 alteraç›es posteriores - Estatuto dos Funcion‡rios 21/2
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais Ð Parte 1

Lei Estadual no 869, de 05 de julho de 1.952 e suas


Aula 01 alteraç›es posteriores - Estatuto dos Funcion‡rios 28/2
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais Ð Parte 2

Lei Estadual no 869, de 05 de julho de 1.952 e suas


Aula 02 alteraç›es posteriores - Estatuto dos Funcion‡rios 7/3
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais Ð Parte 3

Lei Estadual no 869, de 05 de julho de 1.952 e suas


Aula 03 alteraç›es posteriores - Estatuto dos Funcion‡rios 14/3
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais Ð Parte 4

Lei Estadual no 869, de 05 de julho de 1.952 e suas


Aula 04 alteraç›es posteriores - Estatuto dos Funcion‡rios 21/3
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais Ð Parte 5

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 3 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00

Lei Estadual no 869, de 05 de julho de 1.952 e suas


Aula 05 alteraç›es posteriores - Estatuto dos Funcion‡rios 28/3
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais Ð Parte 6

Lei Complementar Estadual n. 59, de 18 de janeiro de


Aula 06 2001 (Organiza•‹o e Divis‹o Judici‡rias do Estado de 4/4
Minas Gerais) Ð Parte 1

Lei Complementar Estadual n. 59, de 18 de janeiro de


Aula 07 2001 (Organiza•‹o e Divis‹o Judici‡rias do Estado de 11/4
Minas Gerais) Ð Parte 2

Lei Complementar Estadual n. 59, de 18 de janeiro de


Aula 08 2001 (Organiza•‹o e Divis‹o Judici‡rias do Estado de 18/4
Minas Gerais) Ð Parte 3

Encerrada a apresenta•‹o, vamos ˆ matŽria. Lembro a voc•


que essa aula demonstrativa serve para mostrar como o curso funcionar‡,
mas isso n‹o quer dizer que a matŽria explorada nas p‡ginas a seguir n‹o
seja importante ou n‹o fa•a parte do programa.

Analise o material com carinho, fa•a seus esquemas de


memoriza•‹o e prepare-se para a revis‹o final. Se voc• seguir esta
f—rmula, o curso ser‡ o suficiente para que voc• atinja um excelente
resultado. Espero que voc• e goste e opte por se preparar conosco.

Agora vamos ao que interessa. M‹os ˆ obra!

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 4 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
1.! DISPOSI‚ÍES PRELIMINARES

Art. 1¼ - Esta lei regula as condi•›es do provimento dos cargos pœblicos,


os direitos e as vantagens, os deveres e responsabilidades dos
funcion‡rios civis do Estado.

Logo no in’cio o Estatuto nos traz uma norma a respeito do


alcance dessa lei. Importante que voc• desde agora se familiarizar com o
conceito de servidor pœblico estadual, que Ž a pessoa legalmente
investida em cargo ou fun•‹o pœblica na administra•‹o direta, aut‡rquica
e fundacional do estado de Minas Gerais.
Pois bem, onde houver servidores pœblicos estaduais, suas
rela•›es com o Estado de Minas Gerais ser‹o regidas pelo Estatuto.
Atualmente os servidores est‹o distribu’dos entre a administra•‹o direta
(secretarias estaduais e —rg‹os ligados diretamente ao gabinete do
Governador) e a administra•‹o indireta (autarquias e funda•›es pœblicas
estaduais).
ƒ importante tambŽm mencionar que o estatuto que estamos
estudando somente alcan•a os servidores civis. Os policiais militares e
bombeiros militares est‹o sujeitos a um estatuto pr—prio, que n‹o faz
parte do nosso estudo.
Tome bastante cuidado com essas defini•›es e o alcance do
Estatuto, pois alŽm dos servidores pœblicos o Estado tambŽm conta com
os chamados empregados pœblicos, que n‹o s‹o regidos pelo Estatuto,
mas sim pelo regime da Consolida•‹o das Leis Trabalhistas.
Voc• percebeu tambŽm que a reda•‹o do Estatuto utiliza a
express‹o Òfuncion‡rios pœblicosÓ. ƒ uma express‹o antiga, hoje
considerada pouco tŽcnica. As pessoas que t•m v’nculo laboral com o
Estado de Minas Gerais hoje s‹o chamadas de servidores pœblicos, e
por isso esta ser‡ a forma como me referirei a eles ao longo do curso.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 5 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
O Servidor Pœblico Estadual, chamado pelo
Estatuto de funcion‡rio pœblico, Ž a pessoa
legalmente investida em cargo pœblico.

Art. 3¼ - Cargo pœblico, para os efeitos deste estatuto, Ž o criado por lei
em nœmero certo, com a denomina•‹o pr—pria e pago pelos cofres do
Estado.
Par‡grafo œnico - Os vencimentos dos cargos pœblicos obedecer‹o a
padr›es previamente fixados em lei.

O cargo pœblico pode ser comparado a um lugar ou a uma


cadeira na qual o servidor se senta para desempenhar suas fun•›es. Esse
cargo Ž criado por lei, tem um nome espec’fico e o exerc’cio das fun•›es a
ele referentes gera a obriga•‹o de pagamento de retribui•‹o pecuni‡ria
ao servidor. Esses valores a ele pagos s‹o chamados de vencimentos.
Esses cargos podem ainda ser de carreira, ou isolados. A
diferen•a Ž que os cargos de carreira se integram em classes e
correspondem a uma profiss‹o.

Integram-se em classes e
De carreira correspondem a uma profiss‹o

CARGOS
N‹o se podem integrar em
Isolados classes e correspondem a certa e
determinada fun•‹o

Para entender como funciona a organiza•‹o dos cargos, voc•


precisa ainda saber o que Ž uma classe, o que Ž uma carreira e o que Ž
um quadro.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 6 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
Agrupamento de cargos da mesma profiss‹o e
CLASSE
de igual padr‹o de vencimento.

Conjunto de classes da mesma profiss‹o,


CARREIRA escalonadas segundo os padr›es de
vencimentos.

Conjunto de carreiras, de cargos isolados e de


QUADRO
fun•›es gratificadas.

O Estatuto prev• a exist•ncia de um regulamento que


definir‡ as atribui•›es de cada carreira. Desde que seja respeitada essa
regulamenta•‹o, as atribui•›es inerentes a uma carreira podem ser
conferidas, indistintamente, aos servidores de suas diferentes classes.

2.! DO PROVIMENTO Ð DISPOSI‚ÍES GERAIS

Art. 10 - Os cargos pœblicos s‹o acess’veis a todos os brasileiros,


observados os requisitos que a lei estabelecer.

Voc• j‡ disso: para ocupar um cargo pœblico, Ž preciso


preencher certos requisitos previstos em lei. Existem cargos que exigem
uma certa escolaridade, outros que s— podem ser ocupados por pessoas
que estejam em determinada faixa et‡ria, e assim por diante.
Existe, porŽm, um conjunto de requisitos que Ž aplic‡vel a
qualquer cargo pœblico estadual. Esses requisitos s‹o muito simples,
estabelecidos pelo art. 13.

Art. 13 - S— poder‡ ser provido em cargo pœblico quem satisfizer os


seguintes requisitos:
I - ser brasileiro;
II - ter completado dezoito anos de idade;
III - haver cumprido as obriga•›es militares fixadas em lei;

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 7 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
IV - estar em gozo dos direitos pol’ticos;
V - ter boa conduta;
VI - gozar de boa saœde, comprovada em inspe•‹o mŽdica;
VII - ter-se habilitado previamente em concurso, salvo quando se tratar
de cargos isolados para os quais n‹o haja essa exig•ncia;
VIII - ter atendido ˆs condi•›es especiais, inclusive quanto ˆ idade,
prescrita no respectivo edital de concurso.

Um ponto importante a saber aqui Ž que os cargos de carreira


sempre ser‹o de provimento efetivo, enquanto os cargos isolados podem
ser de provimento efetivo ou em comiss‹o, segundo a lei que os criar.
Caso voc• n‹o esteja ainda familiarizado com esses conceitos,
o cargo de provimento efetivo Ž aquele que somente pode ser ocupado
por quem for aprovado em concurso pœblico, enquanto o cargo em
comiss‹o Ž de livre provimento por ato da autoridade competente.
Por isso n‹o faz sentido falar em cargo em comiss‹o de
carreira, afinal de contas quem faz carreira Ž o servidor efetivo, aprovado
em concurso pœblico.

Agora vamos estudar as formas de provimento do cargo


pœblico. Lembre-se de que o provimento Ž o ato por meio do qual alguŽm
Ž designado para ocupar o cargo.

Art. 12 - Os cargos pœblicos s‹o providos por:


I - Nomea•‹o;
II - Promo•‹o;
III - Transfer•ncia;
IV - Reintegra•‹o;
V - Readmiss‹o;
VI - Revers‹o;
VII - Aproveitamento.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 8 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
Para acertar as quest›es da sua prova voc• precisar‡
aprender a diferenciar as formas de provimento do cargo pœblico, e por
isso estudaremos todas elas uma a uma.

Nomea•‹o

Promo•‹o

Transfer•ncia

Formas de provimento
Reintegra•‹o
do cargo pœblico

Readmiss‹o

Revers‹o

Aproveitamento

3.! DA NOMEA‚ÌO

3.1. Disposi•›es Gerais

Art. 14 - As nomea•›es ser‹o feitas:


I - em car‡ter efetivo, quando se tratar de cargo de carreira ou isolado
que, por lei, assim deva ser provido;
II - em comiss‹o, quando se tratar de cargo isolado que, em virtude de
lei, assim deva ser provido;
III (revogado)

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 9 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
IV - em substitui•‹o no impedimento legal ou tempor‡rio de ocupante de
cargo isolado de provimento efetivo ou em comiss‹o.

O Estatuto prev• tr•s modalidades de nomea•‹o: em car‡ter


efetivo, em comiss‹o e em substitui•‹o. Na realidade, acredito que a
modalidade de nomea•‹o em substitui•‹o n‹o foi recepcionada pela
Constitui•‹o Federal de 1988, j‡ que hoje os substitutos n‹o s‹o
nomeados, mas apenas designados para isso.
Para explicar um pouco melhor, quando um servidor pœblico
est‡ ausente ou impedido, em alguns casos poder‡ ser substitu’do por
outro, mas isso n‹o significa que o titular deixe de ocupar o cargo. A
substitui•‹o Ž pontual e tempor‡ria, e por isso n‹o Ž necess‡ria uma nova
nomea•‹o. De qualquer forma, se a nomea•‹o em substitui•‹o continua
sendo prevista no Estatuto, ela pode ser cobrada em quest›es de prova.

quando se tratar de cargo de


Em car‡ter efetivo carreira ou isolado que, por lei,
assim deva ser provido

quando se tratar de cargo


Modalidades de
Em comiss‹o isolado que, em virtude de lei,
nomea•‹o assim deva ser provido

no impedimento legal ou
tempor‡rio de ocupante de
Em substitui•‹o cargo isolado de provimento
efetivo ou em comiss‹o

3.2. Dos Concursos

Art. 16 - A primeira investidura em cargo de carreira e em outros que a


lei determinar efetuar-se-‡ mediante concurso, precedida de inspe•‹o de
saœde.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 10 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
Para ocupar um cargo de carreira (ou um cargo isolado de
provimento efetivo) Ž necess‡ria a aprova•‹o em concurso pœblico. Esses
concursos ser‹o de provas ou de provas e t’tulos.
Quando um concurso Ž apenas de provas, ele ter‡ provas
objetivas e/ou discursivas, e quando for de provas e t’tulos, alŽm das
provas teremos tambŽm a atribui•‹o de pontos pelo preenchimento de
requisitos espec’ficos, que podem ser de forma•‹o acad•mica
(especializa•‹o, mestrado, doutorado), de experi•ncia (tempo de servi•o
em determinada ‡rea, publica•›es) ou outros.

Art. 17 - Os limites de idade para a inscri•‹o em concurso e o prazo de


validade deste ser‹o fixados, de acordo com a natureza das atribui•›es
da carreira ou cargo, na conformidade das leis e regulamentos e das
instru•›es respectivas, quando for o caso.

O edital Ž a lei interna do concurso. Por meio do edital s‹o


estabelecidas as regras gerais do concurso, como os detalhes sobre as
inscri•›es, a aplica•‹o das provas, divulga•‹o dos resultados, etc.
Obviamente o edital dever‡ respeitar a lei de cada carreira, n‹o podendo
criar requisitos Òdo nadaÓ.
O Estatuto menciona tambŽm limites de idade, mas hoje a
limita•‹o de idade somente Ž permitida em alguns casos bastante
espec’ficos. N‹o vale a pena para n—s entrar em detalhes sobre isso...! J

Art. 19 - Os concursos dever‹o realizar-se dentro dos seis meses


seguintes ao encerramento das respectivas inscri•›es.
Par‡grafo œnico - Realizado o concurso ser‡ expedido, pelo —rg‹o
competente, o certificado de habilita•‹o.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 11 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
3.3. Do Est‡gio Probat—rio

Art. 23 - Est‡gio probat—rio Ž o per’odo de dois anos de efetivo exerc’cio


do funcion‡rio nomeado em virtude de concurso, e de cinco anos para os
demais casos.

Diante da Constitui•‹o de 1988, a reda•‹o do art. 23 n‹o faz


muito sentido. Hoje o est‡gio probat—rio para qualquer servidor
pœblico Ž de 3 anos. Apenas ap—s esse tempo o servidor adquire a
estabilidade. Lembre-se ainda de que n‹o h‡ estabilidade para servidor
que ocupa exclusivamente cargo em comiss‹o.
Durante o per’odo de est‡gio probat—rio ser‹o avaliados
certos requisitos:
a)! idoneidade moral;
b)! assiduidade;
c)! disciplina;
d)! efici•ncia.

¤ 2¼ - N‹o ficar‡ sujeito a novo est‡gio probat—rio o funcion‡rio que,


nomeado para outro cargo pœblico, j‡ houver adquirido estabilidade em
virtude de qualquer prescri•‹o legal.

Esta Ž mais uma regra que n‹o Ž mais completamente v‡lida


por for•a da Constitui•‹o Federal. Hoje o servidor pœblico que j‡ Ž est‡vel
e Ž aprovado em outro concurso pœblico, ao mudar de cargo, continua
est‡vel, mas precisa passar por outro est‡gio probat—rio.
Na realidade a œnica vantagem dessa situa•‹o Ž garantir que,
se houver reprova•‹o no novo est‡gio probat—rio, o servidor est‡vel
poder‡ ser reconduzido ao cargo que ocupava anteriormente.
ƒ importante, porŽm, que voc• entenda algo importante: a
estabilidade se refere ao servi•o pœblico, e n‹o a um cargo espec’fico.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 12 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
N‹o podemos dizer, portanto, que alguŽm Ž est‡vel neste ou naquele
cargo.

N‹o ficar‡ sujeito a novo est‡gio probat—rio o


funcion‡rio que, nomeado para outro cargo pœblico, j‡
houver adquirido estabilidade em virtude de qualquer prescri•‹o legal.

Quatro meses antes do fim do est‡gio probat—rio o diretor da


reparti•‹o ou servi•o informar‡ reservadamente ao îrg‹o de Pessoal
sobre o cumprimento dos requisitos. Em seguida, o îrg‹o de Pessoal
formular‡ parecer escrito, opinando sobre o merecimento do estagi‡rio
em rela•‹o a cada um dos requisitos e concluindo a favor ou contra a
confirma•‹o.
Se o parecer for contr‡rio ˆ confirma•‹o, ser‡ dada vista ao
estagi‡rio pelo prazo de cinco dias. Se o despacho do Governador do
Estado for favor‡vel ˆ perman•ncia do funcion‡rio, a confirma•‹o n‹o
depender‡ de qualquer novo ato.
Por fim, a apura•‹o dos requisitos dever‡ processar-se de
modo que a exonera•‹o possa ser feita antes do fim do per’odo de
est‡gio probat—rio.

3.4. Da Substitui•‹o

Art. 24 - Haver‡ substitui•‹o no impedimento do ocupante de cargo


isolado, de provimento efetivo ou em comiss‹o, e de fun•‹o gratificada.

A substitui•‹o ocorrer‡ quando o servidor a ser substitu’do


estiver impedido. Essa substitui•‹o poder‡ ser autom‡tica ou pode dar-se
mediante ato da Administra•‹o.
A substitui•‹o autom‡tica Ž aquela j‡ definida: quando o
substitu’do estiver ausente, o substituto entre em cena. Por outro lado,

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 13 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
quando ela n‹o for autom‡tica, diante da aus•ncia ser‡ necess‡rio um
ato prevendo a substitui•‹o. A substitui•‹o n‹o autom‡tica, por per’odo
igual ou inferior a 180 depender‡ de ato do Secret‡rio ou Diretor do
Departamento em que estiver lotado o cargo ou se exercer a fun•‹o
gratificada.

3.5. Da Transfer•ncia

Art. 44 - O funcion‡rio poder‡ ser transferido:


I - de uma para outra carreira;
II - de um cargo isolado, de provimento efetivo e que exija concurso,
para outro de carreira;
III - de um cargo de carreira para outro isolado, de provimento efetivo;
IV - de um cargo isolado, de provimento efetivo, para outro da mesma
natureza.

A transfer•ncia Ž um instituto muito pol•mico. Acredito que o


art. 44 n‹o foi recepcionado pela Constitui•‹o de 1988. A transfer•ncia
que hoje Ž poss’vel diz respeito ˆ altera•‹o do cargo, ou seja, ela Ž
poss’vel quando o servidor Ž deslocado junto com o cargo, de um para
outro quadro.
A ideia do art. 44 Ž diferente disso, prevendo a transfer•ncia
de um cargo para outro. Isso n‹o Ž permitido pela Constitui•‹o. Sugiro
que voc• d• uma lida nos outros dispositivos que tratam da transfer•ncia,
j‡ que eles n‹o foram revogados, mas acredito que eles n‹o aparecer‹o
na sua prova.

Art. 45 - As transfer•ncias, de qualquer natureza, ser‹o feitas a pedido


do funcion‡rio, atendida a conveni•ncia do servi•o ou "ex-officio"
respeitada sempre a habilita•‹o profissional.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 14 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
¤ 1¼ - A transfer•ncia a pedido para o cargo de carreira s— poder‡ ser
feita para vaga que tenha de ser provida mediante promo•‹o por
merecimento.
¤ 2¼ - As transfer•ncias para cargos de carreira n‹o poder‹o exceder de
um ter•o dos cargos de cada classe e s— poder‹o ser efetuadas no m•s
seguinte ao fixado para as promo•›es.
Art. 46 - A transfer•ncia s— poder‡ ser feita para cargo do mesmo padr‹o
de vencimento ou igual remunera•‹o, salvo nos casos dos itens III e IV
do art. 44, quando a transfer•ncia a pedido poder‡ dar-se para cargo de
padr‹o de vencimento inferior.
Art. 47 - A transfer•ncia "ex-officio", no interesse da administra•‹o, ser‡
feita mediante proposta do Secret‡rio de Estado ou Chefe do
departamento aut™nomo.
Art. 48 - O interst’cio para a transfer•ncia ser‡ de 365 dias na classe e
no cargo isolado.

3.6. Da Permuta

Art. 49 - A transfer•ncia e a remo•‹o por permuta ser‹o processadas a


pedido escrito de ambos os interessados e de acordo com o prescrito no
Cap’tulo IV desse T’tulo e no T’tulo II.

A permuta se d‡ quando dois servidores pedem para Òtrocar


de lugarÓ. Por isso Ž preciso haver pedido escrito de ambos os
interessados.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 15 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
3.7. Da Reintegra•‹o

Art. 50 - A reintegra•‹o, que decorrer‡ de decis‹o administrativa ou


senten•a judici‡ria passada em julgado, Ž o ato pelo qual o funcion‡rio
demitido reingressa no servi•o pœblico, com ressarcimento dos preju’zos
decorrentes do afastamento.

A reintegra•‹o ocorre quando o servidor que foi demitido


(punido com a perda do cargo) consegue reverter essa demiss‹o por meio
de recurso administrativo ou de senten•a judicial.
Neste caso o servidor ser‡ reintegrado ao cargo, e todas as
parcelas remunerat—rias que ele deixou de receber no tempo em que
esteve desligado do servi•o pœblico ser‹o ressarcidas.
A reintegra•‹o ser‡ feita no cargo anteriormente ocupado. Se
esse cargo tiver sido transformado, a reintegra•‹o se dar‡ no cargo
resultante da transforma•‹o. Se o cargo tiver sido provido ou extinto, a
reintegra•‹o se dar‡ em cargo de natureza, vencimento ou remunera•‹o
equivalentes, respeitada a habilita•‹o profissional.
Se nada disso for poss’vel, o servidor reintegrado ser‡ posto
em disponibilidade, com provento igual ao vencimento ou remunera•‹o
do cargo que ocupava.
Por fim, o servidor reintegrado ser‡ submetido a inspe•‹o
mŽdica; verificada a incapacidade ser‡ aposentado no cargo em que
houver sido reintegrado.

A reintegra•‹o ser‡ feita no cargo


anteriormente ocupado. Se esse cargo tiver
sido transformado, a reintegra•‹o se dar‡ no cargo resultante da
transforma•‹o. Se o cargo tiver sido provido ou extinto, a reintegra•‹o se
dar‡ em cargo de natureza, vencimento ou remunera•‹o equivalentes,
respeitada a habilita•‹o profissional.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 16 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
3.8. Da Revers‹o

Art. 54 - Revers‹o Ž o ato pelo qual o aposentado reingresse no servi•o


pœblico, ap—s verifica•‹o, em processo, de que n‹o subsistem os motivos
determinantes da aposentadoria.

A revers‹o nada mais Ž do que o retorno do servidor


aposentado ao servi•o ativo. Normalmente isso ocorre porque esse
servidor foi aposentado por invalidez permanente, mas a invalidez
terminou sendo tempor‡ria...! J
Essa revers‹o pode dar-se a pedido do pr—prio servidor ou
Òex-officioÓ, e n‹o poder‡ ocorrer se o servidor aposentado j‡ tiver mais
de 55 anos de idade.
Outro pressuposto da revers‹o Ž a necessidade de inspe•‹o
mŽdica, na qual fique provada a capacidade para o exerc’cio da fun•‹o.
Se o servidor reverter e n‹o tomar posse e entrar em exerc’cio no prazo
legal, sua aposentadoria ser‡ cassada.

A revers‹o n‹o poder‡ ocorrer se o servidor


aposentado j‡ tiver mais de 55 anos de idade.

Art. 55 - A revers‹o far-se-‡ de prefer•ncia no mesmo cargo.

A revers‹o "ex-officio" n‹o poder‡ ocorrer em cargo de


vencimento ou remunera•‹o inferior ao provento da aposentadoria. AlŽm
disso, a revers‹o ao cargo de carreira depender‡ da exist•ncia da vaga
que deva ser preenchida mediante promo•‹o por merecimento.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 17 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
3.9. Do Aproveitamento

Art. 57 - Aproveitamento Ž o reingresso no servi•o pœblico do funcion‡rio


em disponibilidade.

Voc• sabe o que Ž a disponibilidade? ƒ uma situa•‹o em que Ž


posto o servidor em alguns casos bastante espec’ficos. O servidor em
disponibilidade fica afastado das suas atividades e continua recebendo
remunera•‹o. Quando esse servidor em disponibilidade retorna ao servi•o
pœblico, ocorre ent‹o o aproveitamento. ==0==

Como a disponibilidade Ž uma situa•‹o em que o Estado


remunera alguŽm que n‹o trabalha, obviamente o aproveitamento dever‡
ocorrer o mais r‡pido poss’vel, mas h‡ algumas limita•›es.
Pois bem, ser‡ obrigat—rio o aproveitamento do funcion‡rio
est‡vel em cargo, de natureza e vencimentos ou remunera•‹o
compat’veis com o anteriormente ocupado. AlŽm disso, o
aproveitamento depender‡ de prova de capacidade mediante inspe•‹o
mŽdica.
Se houver mais de um concorrente ao aproveitamento na
mesma vaga, ter‡ prefer•ncia o servidor que esteja pelo maior tempo de
disponibilidade e, no caso de empate, ter‡ prefer•ncia o de maior tempo
de servi•o pœblico.
Por fim, ser‡ tornado sem efeito o aproveitamento e cassada
a disponibilidade se o funcion‡rio n‹o tomar posse no prazo legal, exceto
caso de doen•a, devidamente comprovada em inspe•‹o mŽdica. Se a
inspe•‹o concluir que h‡ incapacidade definitiva, ser‡ decretada a
aposentadoria do servidor.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 18 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
4.! RESUMO DO CONCURSEIRO

O Servidor Pœblico Estadual, chamado pelo Estatuto de funcion‡rio


pœblico, Ž a pessoa legalmente investida em cargo pœblico.

Integram-se em classes e
De carreira correspondem a uma profiss‹o

CARGOS
N‹o se podem integrar em
Isolados classes e correspondem a certa e
determinada fun•‹o

Agrupamento de cargos da mesma profiss‹o e


CLASSE
de igual padr‹o de vencimento.

Conjunto de classes da mesma profiss‹o,


CARREIRA escalonadas segundo os padr›es de
vencimentos.
Conjunto de carreiras, de cargos isolados e de
QUADRO
fun•›es gratificadas.

Nomea•‹o

Promo•‹o

Transfer•ncia

Formas de
provimento do Reintegra•‹o
cargo pœblico

Readmiss‹o

Revers‹o

Aproveitamento

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 19 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00

quando se tratar de cargo de


Em car‡ter efetivo carreira ou isolado que, por lei,
assim deva ser provido

Modalidades de quando se tratar de cargo


Em comiss‹o isolado que, em virtude de lei,
nomea•‹o assim deva ser provido

no impedimento legal ou
tempor‡rio de ocupante de
Em substitui•‹o cargo isolado de provimento
efetivo ou em comiss‹o

N‹o ficar‡ sujeito a novo est‡gio probat—rio o funcion‡rio que, nomeado


para outro cargo pœblico, j‡ houver adquirido estabilidade em virtude de
qualquer prescri•‹o legal.

A reintegra•‹o ser‡ feita no cargo anteriormente ocupado. Se esse


cargo tiver sido transformado, a reintegra•‹o se dar‡ no cargo resultante
da transforma•‹o. Se o cargo tiver sido provido ou extinto, a reintegra•‹o
se dar‡ em cargo de natureza, vencimento ou remunera•‹o equivalentes,
respeitada a habilita•‹o profissional.

A revers‹o n‹o poder‡ ocorrer se o servidor aposentado j‡ tiver mais de


55 anos de idade.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 20 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00

Caro amigo, A seguir est‹o quest›es a respeito dos assuntos


que estudamos hoje. Ao final, inclu’ a lista das quest›es sem os
coment‡rios e o gabarito. Se ficar alguma dœvida, utilize o nosso f—rum.
Estou sempre dispon’vel tambŽm no e-mail e nas redes sociais.

Grande abra•o!

Paulo Guimar‹es
professorpauloguimaraes@gmail.com

N‹o deixe de me seguir nas redes sociais!

www.facebook.com/profpauloguimaraes

@profpauloguimaraes

(61) 99607-4477

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 21 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
5.! QUESTÍES COMENTADAS

1. SEDS-MG Ð Agente de Seguran•a Penitenci‡ria Ð 2014 Ð IBFC.


De acordo com o Estatuto dos Funcion‡rios Pœblicos do Estado de Minas
Gerais, as atribui•›es de cada carreira s‹o definidas em:
a) Portaria.
b) Lei espec’fica.
c) Regulamento.
d) Instru•‹o normativa.

COMENTçRIOS: O Estatuto prev• a exist•ncia de um regulamento que


definir‡ as atribui•›es de cada carreira (art. 7o).

GABARITO: C

2. SEDS-MG Ð Agente de Seguran•a Penitenci‡ria Ð 2014 Ð IBFC.


NÌO Ž forma de provimento de cargo, prevista na Lei Estadual n¼
869/1952 (Estatuto dos Funcion‡rios Pœblicos do Estado de Minas Gerais):
a) Reintegra•‹o.
b) Promo•‹o.
c) Acesso.
d) Nomea•‹o.

COMENTçRIOS: Das alternativas apresentadas, a œnica que n‹o


corresponde a uma forma de provimento do cargo pœblico prevista no
Estatuto Ž o acesso. Vamos relembrar!?

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 22 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00

Nomea•‹o

Promo•‹o

Transfer•ncia

Formas de
provimento do cargo Reintegra•‹o
pœblico

Readmiss‹o

Revers‹o

Aproveitamento

GABARITO: C

3. IPSEMG Ð Analista Ð 2013 Ð FUNDEP. Considere as seguintes


afirmativas.

I. Funcion‡rio pœblico Ž a pessoa legalmente investida em cargo pœblico,


seja esse cargo efetivo ou em comiss‹o.
II. As atribui•›es inerentes a uma carreira, desde que respeitado o
regulamento, podem ser cometidas, indistintamente, aos funcion‡rios de
suas diferentes classes.
III. Os cargos pœblicos s‹o de carreira ou isolados.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 23 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
Segundo a disciplina do Estatuto dos Funcion‡rios Pœblicos do Estado de
Minas Gerais, assinale a alternativa que apresenta as afirmativas
CORRETAS.
a) I e II apenas.
b) II e III apenas.
c) I e III apenas.
d) I, II e III.

COMENTçRIOS: De acordo com o que estudamos na aula de hoje, voc•


deve ter percebido que todos os itens est‹o corretos. A defini•‹o de
funcion‡rio pœblico se encontra no art. 2o. A regra mencionada pelo item
II encontra previs‹o no art. 7o, par‡grafo œnico. A classifica•‹o dos cargos
em cargos de carreira e cargos isolados consta no art. 4o.

GABARITO: D

4. SEPLAG-MG Ð Gestor Governamental Ð 2013 Ð IESES. Conforme


Lei n¼ 869, de 05/07/1952, no per’odo de est‡gio probat—rio do servidor
qual dos prŽ-requisitos abaixo NÌO se enquadra para fins de apura•‹o?
a) Assiduidade.
b) Ardilosidade.
c) Efici•ncia.
d) Disciplina.

COMENTçRIOS: Voc• sabe o que Ž ardilosidade? Ardilosa Ž uma pessoa


vil, maliciosa. Isso n‹o tem nada a ver com os aspectos que devem ser
levados em considera•‹o na avalia•‹o do est‡gio probat—rio, n‹o Ž
mesmo!?

GABARITO: B

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 24 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
5. SEMAD Ð Engenheiro Ð 2013 Ð FUNCAB. Conforme a Lei n¼ 869, de
05/07/1952, conceitua-se carreira como:
a) agrupamento de cargos de uma mesma profiss‹o.
b) conjunto de classes de uma mesma profiss‹o.
c) conjunto de quadros de uma mesma reparti•‹o.
d) agrupamento de cargos isolados de uma profiss‹o.

COMENTçRIOS: Na aula de hoje voc• aprendeu que carreira Ž o


conjunto de classes da mesma profiss‹o, escalonadas segundo os padr›es
de vencimentos

GABARITO: B

6. TJM-MG Ð Oficial Judici‡rio Ð 2013 Ð FUMARC. NÌO corresponde a


conceito disciplinado pela Lei 869/1952 (Estatuto dos Funcion‡rios
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais):
a) Classe Ž um agrupamento de carreiras da mesma profiss‹o e de igual
padr‹o de vencimento.
b) Carreira Ž um conjunto de classes da mesma profiss‹o, escalonadas
segundo os padr›es de vencimentos.
c) Cargo pœblico Ž o criado por lei em nœmero certo, com a denomina•‹o
pr—pria e pago pelos cofres do Estado.
d) Cargos de Carreira s‹o os que se integram em classes e correspondem
a uma profiss‹o; Cargos isolados s‹o os que n‹o se podem integrar em
classes e correspondem a certa e determinada fun•‹o.

COMENTçRIOS: Mais uma vez aqui a banca nos pede para marcar a
alternativa INCORRETA. Nossa resposta Ž a alternativa A, j‡ que a classe
Ž um agrupamento de cargos, e n‹o de carreiras.

GABARITO: A

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 25 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
7. (inŽdita). Assinale a alternativa que apresenta o conceito correto de
Carreira, tendo em vista o disposto na Lei 869:
a) agrupamento de cargos da mesma profiss‹o e de igual padr‹o de
vencimento.
b) conjunto de classes da mesma profiss‹o, escalonadas segundo os
padr›es de vencimentos.
c) conjunto de carreiras, de cargos isolados e de fun•›es gratificadas.
d) agrupamento de padr›es da mesma classe.
e) conjunto de cargos dentro da mesma carreira.

COMENTçRIOS: Como voc• j‡ est‡ cansado de saber, carreira Ž um


conjunto de classes da mesma profiss‹o, escalonadas segundo os padr›es
de vencimentos

GABARITO: B

8. (inŽdita). Assinale a alternativa INCORRETA sobre os cargos pœblicos


e as carreiras:
a) N‹o haver‡ equival•ncia entre as diferentes carreiras, nem entre
cargos isolados ou fun•›es gratificadas.
b) As atribui•›es de cada carreira ser‹o definidas em regulamento.
c) Os cargos s‹o de carreira ou em comiss‹o.
d) Cargo pœblico, para os efeitos deste estatuto, Ž o criado por lei em
nœmero certo, com a denomina•‹o pr—pria e pago pelos cofres do Estado.
e) Funcion‡rio pœblico Ž a pessoa legalmente investida em cargo pœblico.

COMENTçRIOS: Nosso erro est‡ na alternativa C. A alternativa mistura


duas classifica•›es: o cargo pode ser isolado ou de carreira, e tambŽm
pode ser efetivo ou em comiss‹o.

GABARITO: C

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 26 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
9. (inŽdita). Indique a alternativa que NÌO apresenta forma de
provimento prevista na Lei 869:
a) nomea•‹o.
b) ascens‹o.
c) transfer•ncia.
d) readmiss‹o.
e) aproveitamento.

COMENTçRIOS: Nossa reposta Ž a alternativa B. A ascens‹o n‹o Ž uma


forma de provimento prevista no Estatuto.

GABARITO: B

10. (inŽdita). Analise os itens abaixo:


I- A primeira investidura em cargo de carreira e em outros que a lei
determinar efetuar-se-‡ mediante concurso, precedida de inspe•‹o de
saœde
II - ƒ permitida a nomea•‹o de candidato habilitado em concurso ap—s a
expira•‹o do prazo de sua validade, mediante autoriza•‹o do Governador
III - As nomea•›es em car‡ter efetivo ser‹o feitas quando se tratar de
cargo de carreira ou isolado que, por lei, assim deva ser provido
IV - Os concursos ser‹o de provas e, subsidiariamente, de t’tulos

Est‹o corretos os itens listados em:


a) I, III e IV
b) II, III e IV
c) I e IV
d) II e III
e) II e IV

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 27 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
COMENTçRIOS: Nosso œnico erro Ž o item II. Se o concurso j‡ tiver
expirado, obviamente n‹o pode haver novas nomea•›es de aprovados.

GABARITO: A

11. (inŽdita). NÌO est‡ entre os quesitos avaliados no est‡gio


probat—rio:
a) idoneidade moral.
b) iniciativa.
c) assiduidade.
d) disciplina.
e) efici•ncia.

COMENTçRIOS: Os itens avaliados no est‡gio probat—rio est‹o previstos


no art. ¤1o do art. 23:
I - idoneidade moral;
II - assiduidade;
III - disciplina;
IV - efici•ncia.
Nosso erro, portanto, est‡ na alternativa B.

GABARITO: B

12. (inŽdita). Analise os itens abaixo:


I - de uma para outra carreira
II - de um cargo isolado, de provimento em comiss‹o, para outro de
carreira
III - de um cargo de carreira para outro isolado, de provimento efetivo
IV - de um cargo isolado, de provimento efetivo, para outro da mesma
natureza

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 28 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
O funcion‡rio s— poder‡ ser transferido nas situa•›es listadas em:
a) I e IV.
b) II e III.
c) II e IV.
d) II, III e IV.
e) I, III e IV.

COMENTçRIOS: As possibilidades de transfer•ncia constam no art. 44, e


entre elas n‹o h‡ a transfer•ncia de um cargo isolado em comiss‹o para
um cargo de carreira.

GABARITO: E

13. (inŽdita). Assinale o item INCORRETO sobre as transfer•ncias, nos


termos do Estatuto dos Servidores Pœblicos Civis de Minas Gerais:
a) O interst’cio para a transfer•ncia ser‡ de 365 dias na classe e no cargo
isolado.
b) A transfer•ncia "ex-officio", no interesse da administra•‹o, ser‡ feita
mediante proposta do Secret‡rio de Estado ou Chefe do departamento
aut™nomo.
c) A transfer•ncia s— poder‡ ser feita para cargo do mesmo padr‹o de
vencimento ou igual remunera•‹o, sem exce•‹o.
d) As transfer•ncias, de qualquer natureza, ser‹o feitas a pedido do
funcion‡rio, atendida a conveni•ncia do servi•o ou "ex-officio" respeitada
sempre a habilita•‹o profissional.
e) A transfer•ncia a pedido para o cargo de carreira s— poder‡ ser feita
para vaga que tenha de ser provida mediante promo•‹o por
merecimento.

COMENTçRIOS: Nosso erro est‡ na alternativa C. De acordo com o art.


46, a transfer•ncia s— poder‡ ser feita para cargo do mesmo padr‹o de

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 29 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
vencimento ou igual remunera•‹o, salvo nos casos dos itens III e IV do
art. 44, quando a transfer•ncia a pedido poder‡ dar-se para cargo de
padr‹o de vencimento inferior.

GABARITO: C

14. (inŽdita). Complete as lacunas corretamente, tendo em vista o


disposto na Lei 869: A reintegra•‹o, que decorrer‡ de decis‹o
administrativa ou senten•a judici‡ria passada em julgado, Ž o ato pelo
qual o funcion‡rio _______ reingressa no servi•o pœblico, _____
ressarcimento dos preju’zos decorrentes do afastamento.
a) aposentado / sem
b) demitido / com
c) exonerado / com
d) exonerado / sem
e) demitido / sem

COMENTçRIOS: De acordo com o art. 50, a reintegra•‹o, que decorrer‡


de decis‹o administrativa ou senten•a judici‡ria passada em julgado, Ž o
ato pelo qual o funcion‡rio demitido reingressa no servi•o pœblico, com
ressarcimento dos preju’zos decorrentes do afastamento.

GABARITO: B

15. (inŽdita). Aponte a alternativa correta que trata sobre a revers‹o:


a) A revers‹o far-se-‡ apenas "ex-officio".
b) O aposentado n‹o poder‡ reverter ˆ atividade se contar mais de
sessenta e cinco anos de idade.
c) Em nenhum caso poder‡ efetuar-se a revers‹o, sem que mediante
inspe•‹o mŽdica fique provada a capacidade para o exerc’cio da fun•‹o.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 30 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
d) Ser‡ demitido o funcion‡rio que reverter e n‹o tomar posse e entrar
em exerc’cio dentro dos prazos legais.
e) A revers‹o far-se-‡ necessariamente no mesmo cargo.

COMENTçRIOS: A alternativa A est‡ incorreta, pois a revers‹o pode


ocorrer de of’cio ou a pedido. A alternativa B est‡ incorreta porque a
idade limite para a revers‹o, nos termos do Estatuto, Ž de 55 anos. A
alternativa D est‡ incorreta, pois a penalidade aplic‡vel aqui Ž a cassa•‹o
de aposentadoria, e n‹o a demiss‹o. A alternativa E est‡ incorreta. A
revers‹o ocorrer‡ preferencialmente no mesmo cargo.

GABARITO: C

16. (inŽdita). Havendo mais de um concorrente ao aproveitamento na


mesma vaga ter‡ prefer•ncia:
a) o de maior tempo de disponibilidade
b) o com tempo de contribui•‹o no servi•o pœblico e privado.
c) o com maior nœmero de dependentes
d) o de maior idade
e) o de maior tempo de servi•o pœblico

COMENTçRIOS: Nos termos do art. 59, havendo mais de um


concorrente ˆ mesma vaga ter‡ prefer•ncia o de maior tempo de
disponibilidade e, no caso de empate, o de maior tempo de servi•o
pœblico.

GABARITO: A

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 31 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
6.! QUESTÍES SEM COMENTçRIOS

1. SEDS-MG Ð Agente de Seguran•a Penitenci‡ria Ð 2014 Ð IBFC.


De acordo com o Estatuto dos Funcion‡rios Pœblicos do Estado de Minas
Gerais, as atribui•›es de cada carreira s‹o definidas em:
a) Portaria.
b) Lei espec’fica.
c) Regulamento.
d) Instru•‹o normativa.

2. SEDS-MG Ð Agente de Seguran•a Penitenci‡ria Ð 2014 Ð IBFC.


NÌO Ž forma de provimento de cargo, prevista na Lei Estadual n¼
869/1952 (Estatuto dos Funcion‡rios Pœblicos do Estado de Minas Gerais):
a) Reintegra•‹o.
b) Promo•‹o.
c) Acesso.
d) Nomea•‹o.

3. IPSEMG Ð Analista Ð 2013 Ð FUNDEP. Considere as seguintes


afirmativas.

I. Funcion‡rio pœblico Ž a pessoa legalmente investida em cargo pœblico,


seja esse cargo efetivo ou em comiss‹o.
II. As atribui•›es inerentes a uma carreira, desde que respeitado o
regulamento, podem ser cometidas, indistintamente, aos funcion‡rios de
suas diferentes classes.
III. Os cargos pœblicos s‹o de carreira ou isolados.

Segundo a disciplina do Estatuto dos Funcion‡rios Pœblicos do Estado de


Minas Gerais, assinale a alternativa que apresenta as afirmativas
CORRETAS.
a) I e II apenas.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 32 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
b) II e III apenas.
c) I e III apenas.
d) I, II e III.

4. SEPLAG-MG Ð Gestor Governamental Ð 2013 Ð IESES. Conforme


Lei n¼ 869, de 05/07/1952, no per’odo de est‡gio probat—rio do servidor
qual dos prŽ-requisitos abaixo NÌO se enquadra para fins de apura•‹o?
a) Assiduidade.
b) Ardilosidade.
c) Efici•ncia.
d) Disciplina.

5. SEMAD Ð Engenheiro Ð 2013 Ð FUNCAB. Conforme a Lei n¼ 869, de


05/07/1952, conceitua-se carreira como:
a) agrupamento de cargos de uma mesma profiss‹o.
b) conjunto de classes de uma mesma profiss‹o.
c) conjunto de quadros de uma mesma reparti•‹o.
d) agrupamento de cargos isolados de uma profiss‹o.

6. TJM-MG Ð Oficial Judici‡rio Ð 2013 Ð FUMARC. NÌO corresponde a


conceito disciplinado pela Lei 869/1952 (Estatuto dos Funcion‡rios
Pœblicos Civis do Estado de Minas Gerais):
a) Classe Ž um agrupamento de carreiras da mesma profiss‹o e de igual
padr‹o de vencimento.
b) Carreira Ž um conjunto de classes da mesma profiss‹o, escalonadas
segundo os padr›es de vencimentos.
c) Cargo pœblico Ž o criado por lei em nœmero certo, com a denomina•‹o
pr—pria e pago pelos cofres do Estado.
d) Cargos de Carreira s‹o os que se integram em classes e correspondem
a uma profiss‹o; Cargos isolados s‹o os que n‹o se podem integrar em
classes e correspondem a certa e determinada fun•‹o.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 33 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
7. (inŽdita). Assinale a alternativa que apresenta o conceito correto de
Carreira, tendo em vista o disposto na Lei 869:
a) agrupamento de cargos da mesma profiss‹o e de igual padr‹o de
vencimento.
b) conjunto de classes da mesma profiss‹o, escalonadas segundo os
padr›es de vencimentos.
c) conjunto de carreiras, de cargos isolados e de fun•›es gratificadas.
d) agrupamento de padr›es da mesma classe.
e) conjunto de cargos dentro da mesma carreira.

8. (inŽdita). Assinale a alternativa INCORRETA sobre os cargos pœblicos


e as carreiras:
a) N‹o haver‡ equival•ncia entre as diferentes carreiras, nem entre
cargos isolados ou fun•›es gratificadas.
b) As atribui•›es de cada carreira ser‹o definidas em regulamento.
c) Os cargos s‹o de carreira ou em comiss‹o.
d) Cargo pœblico, para os efeitos deste estatuto, Ž o criado por lei em
nœmero certo, com a denomina•‹o pr—pria e pago pelos cofres do Estado.
e) Funcion‡rio pœblico Ž a pessoa legalmente investida em cargo pœblico.

9. (inŽdita). Indique a alternativa que NÌO apresenta forma de


provimento prevista na Lei 869:
a) nomea•‹o.
b) ascens‹o.
c) transfer•ncia.
d) readmiss‹o.
e) aproveitamento.

10. (inŽdita). Analise os itens abaixo:


I- A primeira investidura em cargo de carreira e em outros que a lei
determinar efetuar-se-‡ mediante concurso, precedida de inspe•‹o de
saœde

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 34 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
II - ƒ permitida a nomea•‹o de candidato habilitado em concurso ap—s a
expira•‹o do prazo de sua validade, mediante autoriza•‹o do Governador
III - As nomea•›es em car‡ter efetivo ser‹o feitas quando se tratar de
cargo de carreira ou isolado que, por lei, assim deva ser provido
IV - Os concursos ser‹o de provas e, subsidiariamente, de t’tulos

Est‹o corretos os itens listados em:


a) I, III e IV
b) II, III e IV
c) I e IV
d) II e III
e) II e IV

11. (inŽdita). NÌO est‡ entre os quesitos avaliados no est‡gio


probat—rio:
a) idoneidade moral.
b) iniciativa.
c) assiduidade.
d) disciplina.
e) efici•ncia.

12. (inŽdita). Analise os itens abaixo:


I - de uma para outra carreira
II - de um cargo isolado, de provimento em comiss‹o, para outro de
carreira
III - de um cargo de carreira para outro isolado, de provimento efetivo
IV - de um cargo isolado, de provimento efetivo, para outro da mesma
natureza

O funcion‡rio s— poder‡ ser transferido nas situa•›es listadas em:


a) I e IV.
b) II e III.

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 35 de 37

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
c) II e IV.
d) II, III e IV.
e) I, III e IV.

13. (inŽdita). Assinale o item INCORRETO sobre as transfer•ncias, nos


termos do Estatuto dos Servidores Pœblicos Civis de Minas Gerais:
a) O interst’cio para a transfer•ncia ser‡ de 365 dias na classe e no cargo
isolado.
b) A transfer•ncia "ex-officio", no interesse da administra•‹o, ser‡ feita
mediante proposta do Secret‡rio de Estado ou Chefe do departamento
aut™nomo.
c) A transfer•ncia s— poder‡ ser feita para cargo do mesmo padr‹o de
vencimento ou igual remunera•‹o, sem exce•‹o.
d) As transfer•ncias, de qualquer natureza, ser‹o feitas a pedido do
funcion‡rio, atendida a conveni•ncia do servi•o ou "ex-officio" respeitada
sempre a habilita•‹o profissional.
e) A transfer•ncia a pedido para o cargo de carreira s— poder‡ ser feita
para vaga que tenha de ser provida mediante promo•‹o por
merecimento.

14. (inŽdita). Complete as lacunas corretamente, tendo em vista o


disposto na Lei 869: A reintegra•‹o, que decorrer‡ de decis‹o
administrativa ou senten•a judici‡ria passada em julgado, Ž o ato pelo
qual o funcion‡rio _______ reingressa no servi•o pœblico, _____
ressarcimento dos preju’zos decorrentes do afastamento.
a) aposentado / sem
b) demitido / com
c) exonerado / com
d) exonerado / sem
e) demitido / sem

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 36 de 38

Aula Demonstrativa
0
Estatuto dos Servidores e Lei de Organiza•‹o Judici‡ria - TJ-MG
Teoria e exerc’cios comentados
Prof. Paulo Guimar‹es Ð Aula 00
15. (inŽdita). Aponte a alternativa correta que trata sobre a revers‹o:
a) A revers‹o far-se-‡ apenas "ex-officio".
b) O aposentado n‹o poder‡ reverter ˆ atividade se contar mais de
sessenta e cinco anos de idade.
c) Em nenhum caso poder‡ efetuar-se a revers‹o, sem que mediante
inspe•‹o mŽdica fique provada a capacidade para o exerc’cio da fun•‹o.
d) Ser‡ demitido o funcion‡rio que reverter e n‹o tomar posse e entrar
em exerc’cio dentro dos prazos legais.
e) A revers‹o far-se-‡ necessariamente no mesmo cargo.

16. (inŽdita). Havendo mais de um concorrente ao aproveitamento na


mesma vaga ter‡ prefer•ncia:
a) o de maior tempo de disponibilidade
b) o com tempo de contribui•‹o no servi•o pœblico e privado.
c) o com maior nœmero de dependentes
d) o de maior idade
e) o de maior tempo de servi•o pœblico

GABARITO
1. C 9. B
2. C 10. A
3. D 11. B
4. B 12. E
5. B 13. C
6. A 14. B
7. B 15. C
8. C 16. A

Prof. Paulo Guimarães www.estrategiaconcursos.com.br Página 37 de 37

Aula Demonstrativa
0

Você também pode gostar