Você está na página 1de 6

UNIVERSIDAD AMERICANA

MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

PROFESSOR: Dr. Ricardo Estigarribia

MESTRANDO: LIBENI MARQUES


DISCIPLINA: EDUCAÇÃO CURRÍCULO E ENSINO

EDUCAÇÃO E REFORMADORES

ASUNCIÓN/PY

JANEIRO, 2011
TEMA:O PAPEL DE MARTINHO LUTERO NA EDUCAÇÃO

AUTOR
MESTRANDO:
LIBENI MARQUES

INSTITUIÇÃO
UNIVERSIDAD AMERICANA
MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

RESUMO

Este artigo de revisão aborda o papel de Martinho Lutero na


educação.Apresenta-se o contexto histórico no qual estava mergulhado este
educador, inclusive, expondo-se algumas particularidades de sua formação
pessoal e acadêmica.Aborda-se os aspectos relacionados ao seu pensamento
educacional para a época, em seu país a Alemanha.Inclusive,são colocados
na superfície, os aspectos pertinentes da sua proposta educacional ,
adicionando-se uma leitura do contexto sócio político e econômico do
entorno.

PALAVRAS-CHAVE: EDUCAÇÃO,MARTINHO LUTERO,EDUCACIONAL,REFORMA


ARTIGO :O PAPEL DE MARTINHO LUTERO NA EDUCAÇÃO

AUTOR:
MESTRANDO: LIBENI MARQUES
INSTITUIÇÃO:
UNIVERSIDAD AMERICANA-MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

1 – INTRODUÇÃO

A chamada globalização, com seus avanços tecnológicos , como a conhecemos é na


realidade o fenomeno da velocidade de informação e portanto um acontecimento
recente.Mas, a globalização como um fenômeno de intercâmbio, já existia desde
Marcopolo.

Desta forma, um movimento social tem como objetivo a transformação da sociedade e


das pessoas em cidadãos do mundo. Várias sociedades vem aos poucos derrubando
suas fronteiras, internacionalizando suas economias, universalizando seus hábitos,
seus costumes e seus valores. E o objetivo do presente artigo é fazer uma sinopse do
papel de Martinho Lutero na educação.

2 – COLOCACAO HISTORICA

Martinho Lutero (1483-1546), o espírito mestre da Reforma, nasceu em Eisleben, numa


família humilde. Após estudos preliminares em Magdeburg e Eisenach, começou a
estudar lei em 1501, na Universidade de Erfurt, para o período usual de 4 anos.
Enquanto em Erfurt, Lutero mostrou poder intelectual e erudição incomuns, provocando
admiração na Universidade.

Foi em Erfurt, aos vinte anos de idade, que Lutero encontrou na Biblioteca um
exemplar completo da Vulgata. A descoberta maravilhou-o. Ele estudou este Livro com
intensa avidez, e foi despertado para o desejo de conhecer a Deus.

Assim ele entrou para um mosteiro Agostiniano. Dia e noite dedicou-se a orações,
penitências, jejuns e auto-mortificações.

No mosteiro Lutero renovou seus estudos das Escrituras com grande intensidade. Mas
os atributos da justiça e santidade divinas pareceram-lhe tremendamente terríveis.

Em 1517 Lutero mantinha o triplo ofício de subprior, pregador e professor. Muitos


vinham ouvir as novas doutrinas tão convincentemente expostas. Neste meio tempo,
Lutero tinha escrito suas teses contra os escolásticos (Disputatio contra scholasticam
theologicam), e contra a doutrina escolástica da capacidade do homem de alcançar
justiça. Mas foram suas teses contra as indulgências que agitaram o mundo.

3 - O PAPEL DE LUTERO

Apesar do nome de Martinho Lutero estar vinculado a reforma protestante, nota-se que
o seu intuito primário se configurava numa idéia mais socioeconômica,também. Lutero
ansiava por realizar uma mudança da realidade educacional na Alemanha.Acreditava
que a educação, o acesso ao conhecimento iria transforma o individuo numa pessoa.

Tratava-se de um Projeto Educacional que referia o combate ao analfabetismo, dando


possibilidade de acesso a várias formas de conhecimento.E o ensino de línguas para
ampliar o universo de interação com outros povos,possibilitando o conhecimento de
outras culturas.E estas possibilidades não eram acessíveis a população.Inclusive, a
igreja católica,na época, monopolizava todas as formas de conhecimento e
discriminava a quem deveria ser proporcionado o privilegio.Assim, era tranparente a
intenção do clero em manter a educação elitizada.

A proposta de Lutero era de uma reforma educacional, não pretendendo uma revolução
político-econômico. Contudo, outros sujeitos existentes naquele contexto, iriam
coadjuvar.Tanto a burguesia que era elite econômica e financeira, quanto os príncipes
independentes e senhores de terras, viram que o projeto educativo de Lutero
representava uma oportunidade significante . Portanto,trataram de mover-se na direção
de Lutero e apoiar o seu projeto.

Os burgueses viram a oportunidade de terem ascendência social, uma vez que o


conhecimento os tornariam poderosos, complementando o seu poder econômico
financeiro.E os príncipes encontraram nessa oportunidade uma forma de desestabilizar
o poder que a Igreja tinha sobre as riquezas, inclusive, ao que se referia as terras que a
mesma já possuía.Esta sinergia foi capital para que as idéias de Lutero fossem
alavancadas para um desfecho impactante.Inclusive, impactante em vários aspectos de
conflito entre estado e igreja.

A pergunta: Onde o Projeto Educativo de Lutero se conecta com a questão político-


econômico e a religião?

Esta muito evidente que quando Lutero preconiza que a obediência civil é um dever
moral, portanto, o pagamento de impostos e outros obrigações relacionadas ao Estado
deve ser uma conduta do cidadão,é claro que os príncipes irão juntar-se a sua causa.
Por outro lado, tornando acessível a educação a população, inevitavelmente a igreja
estabelecida seria questionada, por conta das incoerências. Desta forma, Lutero
pretendia algo simples que era tornar possível o seu projeto educacional, no entanto, é
impossível evitar o impacto natural que a educação causa na cultura, na sociedade, na
economia e na historia.
5 – CONSIDERAÇÕES FINAIS

Apreende-se que o contexto político-econômico onde surgiu a reforma


protestante,também é o mesmo onde ocorre a transformação educacional na
Alemanha.A transformação educacional é um movimento social que impacta
profundamente o povo alemão e sobretudo, os poderes estabelecidos.Martinho Lutero
é na sua essência um educador de formação religiosa.E sobretudo, a influencia
religiosa foi marcante no seu comportamento.Más , há que se considerar que as
circunstancias político-econômica eram oportunas para uma reforma profunda.E fica
evidente que a reforma foi alem dos aspectos religiosos e consumou-se também, como
um movimento social de educação. E por conseqüência, influenciou os rumos da
educação no aspecto global.
REFERENCIAS CONSULTADAS:

ALTMANN, W. Lutero e libertação. São Paulo: Ática, 1994.

BECK, N. Igreja, sociedade e educação: estudos em torno de Lutero. Porto Alegre:


Concórdia, 1988.

CAMBI, F. O século XVI: o início da pedagogia moderna. Tradução Álvaro Lorenci.


História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999.

ELTON, G. R. A Europa durante a reforma: 1517-1559. Lisboa: Presença, 1982.

FOULQUIÉ, P. A Igreja e a Educação: com a Encíclica sobre Educação. Tradução


Maria das Dores Ribeiro Figueiredo e Castro. Rio

HILSDORF, M. L. S. Pensando a educação nos tempos modernos. São Paulo: EDUSP,


1998.

Sites visitados:

http://www.anped.org.br/reunioes/31ra/1trabalho/GT05-4118--Int.pdf

http://www.authorstream.com/Presentation/aSGuest20927-204926-martinho-lutero-
reformador-alem-martin-luther-reforma-alemanha-celebrities-ppt-powerpoint/

http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/autor-conceito-
educacao-util-423139.shtml