Você está na página 1de 1

12:20 , sob o número WCOR17000000660.

fls. 1740
1416

Os fatos narrados ao Judiciário Paulista, transferidos para


a peça de comunicação à Câmara de Combate à Corrupção da Procuradoria
da União de Brasília, foram expostos em particularidades suficiente e

0010229-53.2016.8.26.0068 e código EA9563.


abundantemente esclarecedoras, não só sobre as circunstâncias determinantes

BAGNOLI.
da força atrativa que provoca a legitimidade da União para agir, como também
sobre outras que, por merecerem o mesmo campo investigatório de combate

e DEBORAàs
em 29/06/2017
à corrupção, certamente serão deslindadas pela iniciativa sempre eficaz da
Procuradoria Federal, através da Polícia Federal.

de Sao Paulo
protocolado
Por ter pertencido ao sempre altaneiro Judiciário Paulista,

Estado
6096606.
o subscritor busca não só por interesse de seu cliente, mas por interesse do

Paulo,
o processo
Poder que um dia já integrou, evitar a consequência que, com o levantamento

de Saodo
e código
de Justica
dos fatos, acarretará a responsabilidade civil e criminal dos agentes públicos

informe
do Estado
por inércia no controle interno dos atos da administração indireta.

https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0035547-39.2016.8.26.0100


por Tribunal
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sgcr/abrirConferenciaDocumento.do,
de Justica
Alinham-se, pois, as razões já endereçadas ao Tribunal de

digitalmente
Justiça do Estado de São Paulo que, sendo levadas em consideração por

e Tribunal
Vossa Excelência, nobre Desembargador Ademir Benedito, esgotarão todos

assinado
os meios de prova para resultar na demonstração inequívoca das fraudes

BAGNOLI
registrais que se produzem destemidamente na região de Barueri e Santana de

do original
Parnaíba, seja por poderosas incorporadoras, seja por inescrupulosos
esbulhadores na ganância de alcançar enriquecimento ilícito. às 12:33, épor
assinado digitalmente
em 26/06/2017 DEBORA
cópia

Pela respeitável decisão monocrática, da lavra do I.


Desembargador PEREIRA CALÇAS, subministrada pelo parecer da Juíza
TATIANA MAGOSSO, S. Excelência, na qualidade de Corregedor Geral da
do original,

Justiça no Estado de São Paulo, manteve a monocrática primeva ao pedido de


protocolado

providências da recorrente com quatro argumentos básicos: (1) COISA


JULGADA ADMINISTRATIVA, (2) FALTA DE PROVA, (3)
foicópia

CONVALIDAÇÃO DE EVENTUAIS VÍCIOS LONGEVOS, EM


Este documento é

Você também pode gostar