Você está na página 1de 24

princípios de

R. Rhodes Trussell • George Tchobanoglous


Kerry J. Howe • David W. Hand • John C. Crittenden
Kerry J. Howe | David W. Hand | John C. Crittenden
tratamento de

água
R. Rhodes Trussell | George Tchobanoglous

Kerry J. Howe | David W. Hand | John C. Crittenden


R. Rhodes Trussell | George Tchobanoglous
princípios de
tratamento de

água
Este livro é destinado a profissionais e estudantes que buscam sólida compreensão
sobre os mais recentes desenvolvimentos em processos de tratamento de água.

São abordados diferentes processos, como coagulação, floculação, sedimentação


e filtração, dando ênfase para tecnologias avançadas, como adsorção, troca iônica,

princípios de tratamento de água


osmose inversa e oxidação avançada.

Problemas atuais relacionados com as distintas etapas do tratamento de águas, com


conceitos amplamente discutidos, problemas práticos resolvidos como exemplo, resu-
mos dos capítulos e perguntas de revisão ao final dos capítulos – este livro fornece
todas as ferramentas necessárias para que um estudante ou profissional de engenharia
sanitária, ambiental, civil, química ou demais cursos correlatos com a área de recursos
hídricos tenha uma carreira bem-sucedida e gratificante.
OUTRAS OBRAS
Esta obra une teoria e prática, sendo útil para professores, estudantes de graduação ou
pós-graduação e profissionais em plena atividade. Introdução A Hidráulica,
Hidrologia e Gestão de
Aplicações: este livro pode ser adotado como referência para as disciplinas Tratamento Águas Pluviais
de Água, Tratamento de Efluentes Líquidos, Tratamento de Efluentes Industriais e Opera- Tradução da 4-ª edição
norte-americana
ções Unitárias, oferecidas em cursos correlatos com a área de recursos hídricos.
John E. Gribbin

Fundamentos de
Química Analítica
Tradução da 9-ª edição
norte-americana
Douglas A. Skoog,
ISBN 13 978-85-221-2200-4
ISBN 10 85-221-2200-8
Donald M. West,
F. James Holler,
Stanley R. Crouch

Para suas soluções de curso e aprendizado,


visite www.cengage.com.br 9 788522 122004

Tratamento de Água_OK.indd 1 1/8/16 10:59 AM


Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

P957 Princípios de tratamento de água / Kerry J. Howe ... [et al.] ;


tradução Noveritis do Brasil ; revisão técnica Elvis Carissimi. –
São Paulo, SP : Cengage, 2016.
624 p. : il. ; 28 cm.

Inclui bibliografia.
Tradução de: Principles of water treatment.
ISBN 978-85-221-2200-4

1. Água - Tratamento. 2. Água - Qualidade.


3. Sustentabilidade. 4. Engenharia ambiental.
5. Saúde pública. I. Howe, Kerry J.

CDU 628.16
CDD 628.16
Índice para catálogo sistemático:
1. Água : Tratamento 628.16
(Bibliotecária responsável: Sabrina Leal Araujo – CRB 10/1507)

Livro Principios Tratamento Agua.indb 2 13/01/2016 14:36:50


Princípios de
tratamento de água
Kerry J. Howe, Ph.D., P.E., BCEE
Professor Associado na Civil Engineering University of New Mexico

David W. Hand, Ph.D., BCEEM


Professor de Engenharia Civil e Ambiental na Michigan Technological University

John C. Crittenden, Ph.D., P.E., BCEE, NAE


Hightower Chair e pesquisador na Georgia Research Alliance
Diretor do Brook Byers Institute for Sustainable Systems
Georgia Institute of Technology

R. Rhodes Trussell, Ph.D., P.E., BCEE, NAE


Diretor da Trussell Technologies, Inc.

George Tchobanoglous, Ph.D., P.E., NAE


Professor Emérito de Engenharia Civil e Ambiental
na University of California em Davis

Traducão
Noveritis do Brasil

Revisão Técnica
Elvis Carissimi

Austrália • Brasil • Japão • Coreia • México • Cingapura • Espanha • Reino  Unido • Estados  Unidos

Livro Principios Tratamento Agua.indb 3 13/01/2016 14:36:50


Princípios de tratamento de água © 2012 John Wiley & Sons
Kerry J. Howe, David W. Hand, John C. Crittenden, Todos os direitos reservados.
R. Rhodes Trussell, George Tchobanoglous Esta tradução foi publicada sob licença da editora da versão original:
John Wiley & Sons, Inc. versão original em inglês.

Gerente editorial: Noelma Brocanelli Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste livro poderá
Editora de desenvolvimento: Gisela Carnicelli ser reproduzida, sejam quais forem os meios empregados, sem a
permissão, por escrito, da Editora. Aos infratores aplicam-se as sanções
Supervisora de produção gráfica: Fabiana Alencar previstas nos artigos 102, 104, 106 e 107 da Lei no 9.610, de 19 de
Albuquerque fevereiro de 1998.
Editora de aquisições: Guacira Simonelli Esta editora empenhou-se em contatar os responsáveis pelos direitos
Especialista em direitos autorais: Jenis Oh autorais de todas as imagens e de outros materiais utilizados neste livro.
Se porventura for constatada a omissão involuntária na identificação de
Assistente editorial: Joelma Andrade algum deles, dispomo-nos a efetuar, futuramente, os possíveis acertos.
Título original: Principles of water treatment A Editora não se responsabiliza pelo funcionamento dos sites contidos
(ISBN 13: 978-0-470-40538-3 neste livro que possam estar suspensos.
Tradução: Noveritis do Brasil
Para informações sobre nossos produtos, entre em
Revisão técnica: Elvis Carissimi
contato pelo telefone 0800 11 19 39
Copidesque e revisão: Cristiane Morinaga, Fá- Para permissão de uso de material desta obra,
bio Gonçalves e Nelson Barbosa envie seu pedido para
Diagramação: PC Editorial Ltda. direitosautorais@cengage.com

Capa: BuonoDisegno Versão em português © 2016 Cengage Learning. Todos os direitos


reservados.
Imagem de capa: slavik 65/Shutterstok
ISBN-13: 978-85-221-2200-4
ISBN-10: 85-221-2200-8

Cengage Learning
Condomínio E-Business Park
Rua Werner Siemens, 111 – Prédio 11 – Torre A – Conjunto 12
Lapa de Baixo – CEP 05069-900 – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3665-9900 – Fax: (11) 3665-9901
SAC: 0800 11 19 39

Para suas soluções de curso e aprendizado, visite


www.cengage.com.br

Impresso no Brasil.
Printed in Brazil.
1 2 3 4 5 6 7 8 19 18 17 16 15

Livro Principios Tratamento Agua.indb 4 13/01/2016 14:36:50


Sobre os autores

Dr. Kerry J. Howe é professor associado do Departamento de Engenharia Civil


da Universidade do Novo México. Sua carreira no tratamento de água abrange
tanto consultoria como a carreira acadêmica. Possui licenciatura de B.S. em en-
genharia civil e ambiental da Universidade de Wisconsin-Madison, licenciatura
de M.S. em engenharia de saúde ambiental da Universidade do Texas, em Aus-
tin, e Ph.D. em engenharia ambiental da Universidade de Illinois em Urbana-
-Champaign. Depois de uma temporada na CH2M-Hill, trabalhou por mais de
dez anos na MWH, Inc., onde esteve envolvido com planejamento, projeto e
construção de instalações de tratamento de água e de águas residuais até 380
ML/d (100 mgd) em capacidade. Tem experiência em tratamento de água de
superfície convencional e outras tecnologias de tratamento, tais como tratamen-
to de membrana, ozonização e aeração de torre embalada. Na Universidade do
Novo México, sua docência e pesquisa centram-se em processos de membrana
e dessalinização, processos de tratamento físico-químicos, qualidade da água,
sustentabilidade e projeto de engenharia. Dr. Howe é engenheiro profissional
registrado em Wisconsin e no Novo México e engenheiro ambiental certificado
no Conselho da Academia Americana de Engenheiros Ambientais.

Dr. David W. Hand é professor de engenharia civil e ambiental na Universida-


de Tecnológica de Michigan. Obteve sua licenciatura em B.S. em engenharia
na Universidade Tecnológica de Michigan, licenciatura de M.S. em engenha-
ria civil na Universidade Tecnológica de Michigan e Ph.D. em engenharia pela
Universidade Tecnológica de Michigan. Sua docência e pesquisa centram-se em
engenharia de tratamento de água e águas residuais, com ênfase em processos
de tratamento físico-químicos. É autor e coautor de mais de 130 publicações
técnicas, incluindo seis livros, duas patentes e oito programas de computação
protegidos por direitos autorais. Recebeu a Medalha da ASCE Rudolf Hering,
um prêmio de destaque no ensino e prêmio de publicação da Associação de
Engenharia Ambiental e Professores de Ciência, e um prêmio de publicação da
American Water Works Association. É membro certificado do Conselho de En-
genharia Ambiental da Academia Americana de Engenheiros Ambientais.

Dr. John C. Crittenden é professor na Faculdade de Engenharia Civil e Am-


biental no Instituto de Tecnologia da Geórgia e diretor do Instituto Brook
Byers para Sistemas Sustentáveis. Nessa posição, lidera a criação de uma
iniciativa integrada em Sistemas Urbanos Sustentáveis. É professor emérito

Livro Principios Tratamento Agua.indb 5 13/01/2016 14:36:50


vi Princípios de tratamento de água

na Georgia Research Alliance (GRA) em Sistemas Sustentáveis e ocupa a


Cadeira Hightower de Tecnologias Sustentáveis. Dr. Crittenden é perito
em sustentabilidade, prevenção da poluição, processos de tratamento físico-
-químicos, nanotecnologia, tratamento do ar e da água, transferência de
massa, métodos numéricos e modelagem de ar, águas residuais e processos
de tratamento de água. Recebeu vários prêmios por sua pesquisa no trata-
mento e remoção de materiais perigosos da água potável e das águas sub-
terrâneas. Possui quatro produtos de programas protegidos por direitos au-
torais e três patentes nas áreas de prevenção da poluição, decapagem, troca
iônica, oxidação/catálise avançada, adsorção e transporte de água subterrâ-
nea. O Instituto Americano da Comissão para a Celebração Centenária dos
engenheiros químicos (AIChE) nomeou o Dr. Crittenden como um dos cem
melhores Engenheiros Químicos da Era Moderna na sua centésima reunião
anual em 2008. É membro da Academia Nacional de Engenharia.

Dr. R. Rhodes Trussell é engenheiro civil e de corrosão registrado no es-


tado da Califórnia, com quarenta anos de experiência no tratamento de
água. Possui B.S., M.S. e Ph.D. em engenharia ambiental da Universidade
da Califórnia em Berkeley. Fundou a Trussell Technologies, Inc., uma em-
presa de consultoria especializada na aplicação da ciência à engenharia,
depois de trabalhar por 33 anos para a MWH, Inc. É autor de mais de
200 publicações, incluindo vários capítulos nas três edições de MWH’s Water
Treatment Priciples and Design. Atua como presidente do Comitê do Conselho
Consultivo Científico da EPA sobre Água Potável, no Comitê de Filiação
para a Academia Nacional de Engenharia e como presidente do Conselho
de Ciência e Tecnologia da Água para as Academias Nacionais. Na Asso-
ciação Internacional da Água, atua como membro do Conselho Técnico
e Científico, Conselho Editorial e no Comitê de Programa. Em 2010, foi
premiado com a prestigiada Condecoração Preta A. P. da American Water
Works Association.

Dr. George Tchobanoglous é professor emérito de engenharia ambiental


no Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade da Ca-
lifórnia em Davis. Obteve grau de B.S. em engenharia civil pela Universi-
dade do Pacífico, grau de M.S. em engenharia sanitária da Universidade da
Califórnia, pela Berkeley, e Ph.D. em engenharia ambiental pela Univer-
sidade de Stanford. Seus principais interesses de pesquisa estão nas áreas
de tratamento de águas residuais, filtração de águas residuais, desinfecção
por UV, recuperação e reutilização de águas residuais, gestão de resíduos
sólidos, gestão de águas residuais para pequenos sistemas. É autor e coau-
tor de mais de 500 publicações técnicas, incluindo 22 livros didáticos e oito
obras de referência. Atua nacional e internacionalmente como consultor
para agências governamentais e empresas privadas. É membro ativo de inú-
meras sociedades profissionais, ex-presidente da Associação de Engenharia
Ambiental e Professores de Ciência. É engenheiro civil registrado na Cali-
fórnia e membro da Academia Nacional de Engenharia.

Livro Principios Tratamento Agua.indb 6 13/01/2016 14:36:50


Sumário

Sobre os autores v
Prefácio xiii
Agradecimentos xv

1
Introdução 1
1-1 A importância dos princípios 2
1-2 A importância da sustentabilidade 3
Referências 4

2
Qualidade de água e saúde pública 5
2-1 Relação entre qualidade da água e a saúde pública 5
2-2 Fontes de água para sistemas municipais de água potável 8
2-3 Regulamentos de tratamento de água nos Estados Unidos 15
2-4 Evolução das tendências e desafios no tratamento de água potável 19
2-5 Resumo e guia de estudo 21
Referências 22

3
Seleção de processo 23
3-1 Seleção de processo com base nas propriedades do contaminante 24
3-2 Outras considerações na seleção de processo 28
3-3 Considerações sobre sustentabilidade e energia 32
3-4 Projeto e seleção do tipo de processo 36
3-5 Resumo e guia de estudo 39
Problemas 40
Referências 42

4
Princípios fundamentais de engenharia ambiental 43
4-1 Unidades de expressão para concentrações químicas 44
4-2 Equilíbrio químico 47
4-3 Cinética química 55
4-4 Reações usadas no tratamento de água 57
4-5 Análise de balanço de massa 60

vii

Livro Principios Tratamento Agua.indb 7 13/01/2016 14:36:50


viii Princípios de tratamento de água

4-6 Introdução aos reatores e análises de reator 66


4-7 Reações em reatores batelada 70
4-8 Características hidráulicas de reatores de fluxo ideais 73
4-9 Reações em reatores de fluxo ideal 76
4-10 Medição das características hidráulicas de reatores de fluxo com testes
de traçadores 80
4-11 Descrevendo o desempenho hidráulico de reatores de fluxo real 87
4-12 Reações em reatores de fluxo real 92
4-13 Introdução à transferência de massa 94
4-14 Difusão molecular 95
4-15 Coeficientes de difusão 97
4-16 Modelos e correlações para transferência de massa em uma interface 105
4-17 Avaliação do gradiente de concentração com os diagramas de operação 115
4-18 Resumo e guia de estudo 120
Problemas 121
Referências 125

5
Coagulação e floculação 127
5-1 Papel da coagulação e da floculação no tratamento de água 128
5-2 Estabilidade das partículas na água 129
5-3 Princípios da coagulação 135
5-4 Prática de coagulação 136
5-5 Princípios de mistura para coagulação e floculação 146
5-6 Prática de mistura rápida 148
5-7 Princípios de floculação 149
5-8 Prática de floculação 154
5-9 Considerações sobre energia e sustentabilidade 168
5-10 Resumo e guia de estudo 169
Problemas 170
Referências 172

6
Sedimentação 173
6-1 Princípios de sedimentação de partícula discreta (tipo I) 175
6-2 Sedimentação discreta em tanques de sedimentação retangulares ideais 180
6-3 Princípios de sedimentação de partícula floculenta (tipo II) 185
6-4 Princípios de sedimentação zonal (tipo III) 186
6-5 Projeto de um tanque de sedimentação convencional 190
6-6 Processos de sedimentação alternativos 198
6-7 Fatores físicos que afetam a sedimentação 206
6-8 Considerações de energia e sustentabilidade 208
6-9 Resumo e guia de estudo 209
Problemas 210
Referências 212

7
Filtração granular rápida 213
7-1 Descrição física de um filtro granular rápido 214
7-2 Descrição do processo de filtração rápida 219
7-3 Captura de partícula na filtração granular 222
7-4 Perda de carga através de um filtro de leito limpo 231

Livro Principios Tratamento Agua.indb 8 13/01/2016 14:36:50


Sumário ix

7-5 Modelagem de desempenho e otimização 234


7-6 Hidráulica da Retrolavagem 241
7-7 Considerações sobre energia e sustentabilidade 248
7-8 Resumo e guia de estudo 249
Problemas 250
Referências 253

8
Filtração por membrana 255
8-1 Classificação dos processos de membrana 256
8-2 Comparação para filtração granular rápida 259
8-3 Características principais do equipamento de filtração por membrana 260
8-4 Descrição do processo de filtração por membrana 268
8-5 Captura de partícula na filtração por membrana 273
8-6 Hidráulica de fluxo através de filtros de membrana 277
8-7 Incrustação na membrana 280
8-8 Dimensionamento de módulos (skids) de membrana 286
8-9 Considerações sobre energia e sustentabilidade 289
8-10 Resumo e guia de estudo 291
Problemas 292
Referências 295

9
Osmose inversa 297
9-1 Principais características de uma instalação de osmose inversa 299
9-2 Pressão osmótica e osmose inversa 304
9-3 Transferência de massa de água e solutos através de membranas de OI 308
9-4 Dependência da temperatura e pressão no desempenho 311
9-5 Polarização da concentração 317
9-6 Incrustação e escamação 321
9-7 Seleção de elemento e projeto de matriz de membrana 326
9-8 Considerações de energia e sustentabilidade 329
9-9 Resumo e guia de estudo 331
Problemas 332
Referências 335

10
Adsorção e troca iônica 337
10-1 Introdução ao processo de adsorção 338
10-2 Equilíbrio de adsorção 344
10-3 Cinética de adsorção 350
10-4 Introdução ao processo de troca iônica 353
10-5 Equilíbrio da troca iônica 360
10-6 Cinética da troca iônica 364
10-7 Contatores de leito fixo 365
10-8 Reatores de meio suspenso 386
10-9 Considerações de energia e sustentabilidade 392
10-10 Resumo e guia de estudo 392
Problemas 393
Referências 397

Livro Principios Tratamento Agua.indb 9 13/01/2016 14:36:50


x Princípios de tratamento de água

11
Arraste com ar (air stripping) e aeração 399
11-1 Tipos de contatores de arraste com ar (air stripping) e aeração 400
11-2 Equilíbrio gás-líquido 404
11-3 Fundamentos do arraste com ar (air stripping) em torres compactadas 410
11-4 Projeto e análise de arraste com ar (air stripping) em torre compactada 419
11-5 Considerações de energia e sustentabilidade 431
11-6 Resumo e guia de estudo 432
Problemas 433
Referências 434

12
Oxidação avançada 437
12-1 Introdução à oxidação avançada 438
12-2 Ozonização como processo de oxidação avançado 445
12-3 Peróxido de hidrogênio/processo de ozônio 452
12-4 Processo peróxido de hidrogênio/processo luz UV 462
12-5 Considerações sobre energia e sustentabilidade 474
12-6 Resumo e guia de estudo 475
Problemas 475
Referências 477

13
Desinfecção 479
13-1 Agentes e sistemas de desinfecção 480
13-2 Desinfecção com cloro livre e combinado 484
13-3 Desinfecção com dióxido de cloro 489
13-4 Desinfecção com ozônio 490
13-5 Desinfecção com luz ultravioleta 494
13-6 Cinética de desinfecção 505
13-7 Cinética de desinfecção em reatores de fluxo real 514
13-8 Projeto de contatores de desinfecção com baixa dispersão 516
13-9 Subprodutos da desinfecção 519
13-10 Manutenção residual 523
13-11 Considerações sobre energia e sustentabilidade 524
13-12 Resumo e guia de estudo 525
Problemas 526
Referências 528

14
Gestão de resíduos 531
14-1 Definição do problema 532
14-2 Propriedades físicas, químicas e biológicas dos resíduos 536
14-3 Lodo de coagulação de alúmen e ferro 540
14-4 Resíduos líquidos de filtros de meio granular 543
14-5 Gestão de fluxos de resíduos líquidos 546
14-6 Gestão de lodo residual 548
14-7 Reutilização e disposição final de resíduos semissólidos 557
13-12 Resumo e guia de estudo 559
Problemas 560
Referências 561

Livro Principios Tratamento Agua.indb 10 13/01/2016 14:36:50


Sumário xi

Apêndice A – Fatores de conversão 563

Apêndice B Propriedades físicas de gases selecionados e da


composição do ar 569
B-1 Densidade do ar em outras temperaturas 571
B-2 Mudança na pressão atmosférica com a elevação 571

Apêndice C – Propriedades físicas da água 573

Apêndice D – Tabela periódica 575

Índice remissivo 579


Lista de siglas

Livro Principios Tratamento Agua.indb 11 13/01/2016 14:36:50


Livro Principios Tratamento Agua.indb 12 13/01/2016 14:36:50
Prefácio

Sem água, a vida não pode existir. Assim, garantir um fornecimento ade-
quado de água limpa e fresca é essencial para a saúde da humanidade e
para o funcionamento da sociedade moderna. A água também é conhecida
como o solvente universal, que é capaz de dissolver um grande número de
produtos químicos naturais e sintéticos. O aumento da população e a con-
taminação da água com resíduos urbanos, agrícolas e industriais levaram
a uma deterioração da qualidade da água e quase todas as fontes de água
requerem alguma forma de tratamento antes do uso potável. Este livro foi
concebido para servir como uma introdução para o campo de tratamento
de água e os processos usados para tornar a água segura para beber.
Os autores deste livro colaboraram em dois livros relacionados um com o
outro, ambos publicados pela John Wiley and Sons, Inc. Trata-se, MWH’s Water
Treatment: Principles and Design – 3a edição (Crittenden et al., 2012), que foi a
fonte para uma parcela significativa do material do presente trabalho. O foco
deste livro são os princípios do tratamento de água; ele é adequado como livro-
-texto para cursos de graduação e pós-graduação. O outro livro é uma edição
ampliada, com quase o triplo do volume desta obra, que fornece uma cobertura
mais abrangente do campo de tratamento de água potável, e é adequado tanto
como um livro quanto como uma referência para a prática de profissionais. A
unidade dos capítulos sobre o processo de MWH’s Water Treatment: Principles
and Design contém uma análise detalhada dos princípios de processos de tra-
tamento, bem como material em profundidade sobre projeto; além de fornecer
extensos capítulos sobre física, química e qualidade microbiológica da água,
remoção de contaminantes selecionados, corrosão interna de condutos de água
e estudos de casos que não estão incluídos neste livro. Os estudantes que usam
este livro em uma aula sobre tratamento de água e prosseguem em uma carrei-
ra no projeto de instalações de tratamento de água são incentivados a consultar
MWH’s Water Treatment: Principles and Design para temas que estão além do es-
copo deste livro.

xiii

Livro Principios Tratamento Agua.indb 13 13/01/2016 14:36:50


Livro Principios Tratamento Agua.indb 14 13/01/2016 14:36:50
Agradecimentos

Os autores agradecem às pessoas que ajudaram na preparação deste livro.


Crédito especial vai para Dr. Harold Leverenz, da Universidade da Califór-
nia em Davis, que adaptou a maioria das figuras para este livro, depois de
prepará-las para a 3ª edição do MWH’s Water Treatment: Principles and Design.
As figuras para vários capítulos foram preparadas pelo Sr. James Howe, da
Universidade Rice. O Sr. Daniel Birdsell e a Sra. Lana Mitchell, da Universi-
dade do Novo México, revisaram e verificaram os capítulos, incluindo as fi-
guras, as tabelas e os números das equações, a matemática em problemas de
exemplo e as referências nos finais dos capítulos. A Sra. Lana Mitchell tam-
bém auxiliou na preparação do manual de soluções dos “Problemas para
trabalhos de casa”. O Dr. Sangam Tiwari da Trussell Technologies auxiliou
com a escrita do capítulo 2; o Dr. Daisuke Minakata da Georgia Tech auxi-
liou com a escrita dos capítulos 10 e 12; e o Dr. Lu Zhongming da Georgia
Tech auxiliou com a escrita do capítulo 10.
Vários capítulos foram revisados por revisores externos e as suas observa-
ções auxiliaram a melhorar a qualidade deste livro. Os revisores incluíram:

Srta. Elaine W. Howe, Trussell Technologies Inc.


Dr. Jaehong Kim, Instituto de Tecnologia da Geórgia
Dr. David A. Ladner, Universidade Clemson
Dr. Qilin Li, Universidade Rice
Dr. Edward D. Schroeder, Universidade da Califórnia-Davis
Dr. John E. Tobiason, Universidade de Massachusetts-Amherst

Agradecemos o apoio e a ajuda da equipe Wiley, particularmente Bob Hil-


bert, James Harper, Robert Argentieri e Daniel Magers.

Kerry J. Howe
David W. Hand
John C. Crittenden
R. Rhodes Trussell
George Tchobanoglous

xv

Livro Principios Tratamento Agua.indb 15 13/01/2016 14:36:50


Livro Principios Tratamento Agua.indb 16 13/01/2016 14:36:50
Revisão técnica

Elvis Carissimi
Doutor em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais pela Universidade
Federal do Rio Grande do Sul, com período de doutorado na University of Utah
(Estados Unidos).
Professor do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, do Programa
de Pós-Graduação em Engenharia Civil e em Engenharia Ambiental da Universi-
dade Federal de Santa Maria.
Atua nos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Sanitária e Ambiental, mi-
nistrando disciplinas com ênfase em Abastecimento de Águas, Gestão de Recursos
Hídricos, Tratamento de Águas de Abastecimento e Águas Residuárias, Operações
Unitárias, Processos Convencionais e Processos Avançados de Tratamento de Águas
visando o Reúso/Reaproveitamento.

xvii

Livro Principios Tratamento Agua.indb 17 13/01/2016 14:36:50


Livro Principios Tratamento Agua.indb 18 13/01/2016 14:36:50
1 Introdução

1-1 A importância dos princípios 2


1-2 A importância da sustentabilidade 3
Referências 4

Garantir e manter um fornecimento adequado de água tem sido um dos fatores


essenciais no desenvolvimento dos assentamentos humanos. As primeiras comuni-
dades estavam preocupadas principalmente com a quantidade de água disponível.
O aumento da população, no entanto, tem exercido mais pressão sobre as limitadas
fontes superficiais de água de elevada qualidade e sua contaminação com resíduos
urbanos, agrícolas e industriais tem levado a uma deterioração da qualidade da
água em muitas outras fontes. Ao mesmo tempo, as normas de qualidade da água
tornaram-se mais rigorosas, os métodos analíticos para a detecção de contaminan-
tes tornaram-se mais apurados e o público tornou-se mais exigente quanto à qua-
lidade da água. Assim, não se deve ignorar a qualidade de uma fonte de água no
desenvolvimento de um sistema de abastecimento. Na verdade, a maior parte das
fontes de água requer alguma forma de tratamento antes do uso para consumo
humano.
Pode-se definir o tratamento da água como o processamento desta para atingir
uma qualidade que atenda os objetivos ou padrões específicos estabelecidos pelo
usuário final ou por uma comunidade através de suas agências reguladoras. Metas
e padrões podem incluir as exigências dos órgãos reguladores, requisitos adicionais
estabelecidos por uma comunidade local e requisitos associados a processos indus-
triais específicos.
O foco principal deste livro são os princípios do tratamento de água para a
produção de água potável ou de consumo público em municípios. O tratamento da
água, no entanto, abrange uma gama mais ampla de problemas e usos finais, in-
cluindo unidades de tratamento domiciliares e instalações para tratamento de água
industrial, com uma grande variedade de requisitos de qualidade que dependem
de cada indústria específica. Os processos do tratamento de água também são apli-
cáveis à remediação de águas subterrâneas contaminadas e outras fontes de água e
ao tratamento das águas residuárias quando o efluente tratado é reciclado. As ques-
tões e os processos abordados neste livro são relevantes para todas essas aplicações.

Livro Principios Tratamento Agua.indb 1 13/01/2016 14:36:51


2 Princípios de tratamento de água

Este livro cobre completamente os princípios fundamentais que regem o projeto


e a operação dos processos do tratamento da água. Após essa introdução, os três
capítulos seguintes fornecem informações básicas necessárias para entender o esco-
po e a complexidade dos processos de tratamento. O capítulo 2 descreve a relação
entre a qualidade da água e a saúde pública, introduz os tipos de componentes que
estão presentes em várias fontes de água e descreve alguns dos desafios enfrentados
pelos profissionais de tratamento de água. O capítulo 3 apresenta como as proprie-
dades físico-químicas dos constituintes na água e outros fatores orientam a seleção
dos processos de tratamento. O capítulo 4 apresenta os princípios centrais necessá-
rios para a compreensão dos processos de tratamento, tais como o equilíbrio quími-
co e a cinética, a análise do balanço de massa, a análise de reator e a transferência
de massa. Os capítulos 5 a 13 são o coração do livro, apresentando material em
profundidade sobre cada um dos processos unitários principais tradicionalmente
utilizados no tratamento público de água. O capítulo 14 apresenta material sobre o
processamento dos resíduos do tratamento, um assunto que pode ter um impacto
significativo sobre o projeto e a operação das instalações de tratamento.

1-1  A importância dos princípios

A partir da década de 1850 até por volta da década de 1950, as instalações de trata-
mento de água eram frequentemente projetadas por engenheiros experientes, que
se baseavam em práticas bem-sucedidas de projetos anteriores. Melhorias foram
feitas através de mudanças incrementais de uma planta para a seguinte. Processos
de tratamento foram muitas vezes considerados uma “caixa-preta’’ e a compreen-
são detalhada dos princípios científicos que regem o processo não foi essencial para
a conclusão de projetos bem-sucedidos. Nos últimos anos, no entanto, tem havido
mudanças significativas na indústria do tratamento da água, as quais exigem que os
engenheiros tenham maior compreensão dos princípios fundamentais subjacentes
aos processos de tratamento. Algumas dessas mudanças incluem o aumento da con-
taminação do abastecimento de água, a taxa de desenvolvimento tecnológico cada
vez maior e a crescente sofisticação das instalações de tratamento.
O foco das práticas de tratamento iniciais estava principalmente na qualidade
estética da água e na prevenção da contaminação por organismos patogênicos. Es-
ses objetivos do tratamento foram relativamente bem definidos, comparados às exi-
gências de hoje. Desde cerca de 1950, dezenas de milhares de produtos químicos
têm sido desenvolvidos para uma ampla variedade de propósitos – cerca de 3.300
produtos químicos são produzidos em quantidades superiores a 454.000 kg/ano
(1.000.000 lb/ano) nos Estados Unidos. Alguns produtos químicos vazaram para o
abastecimento de água e têm impactos cancerígenos ou outros impactos negativos
na saúde dos seres humanos. Muitas fontes de água são impactadas por descargas
de instalações de tratamento de águas residuais e esgotos urbanos. Os engenheiros
podem ser solicitados para identificar e projetar estratégias de tratamento para
os produtos químicos para os quais não há disponível nenhuma informação pré-
via. Como será apresentado no capítulo 3, os processos de tratamento dependem
de princípios físico-químicos bem estabelecidos. Se os princípios científicos forem
entendidos, é possível identificar os processos adequados, com base na interação
esperada entre as propriedades dos contaminantes e as capacidades dos processos.
Por exemplo, conhecendo-se a volatilidade e a hidrofobicidade de uma substância
química orgânica sintética, pode-se prever se a remoção por arraste com ar ou a
adsorção em carvão ativado é uma estratégia adequada de tratamento.

Livro Principios Tratamento Agua.indb 2 13/01/2016 14:36:51


Introdução 3

A tecnologia tem acelerado o ritmo do desenvolvimento de equipamentos de


tratamento. Os engenheiros são confrontados com situações nas quais os fornecedo-
res e os fabricantes de equipamentos desenvolvem processos novos ou inovadores,
sendo-lhes atribuída a tarefa de recomendar a um cliente se o equipamento deve
ou não ser avaliado como uma opção viável. A água potável é uma parte necessária
da sociedade moderna, processos de trabalho apropriados são uma questão de saú-
de pública e os consumidores esperam ter água disponível continuamente. O co-
nhecimento prático de projetos anteriores bem-sucedidos pode não ser suficiente
para predizer se um novo equipamento irá funcionar. Compreender os princípios
científicos que regem os processos do tratamento fornece ao engenheiro uma base
para avaliar as inovações do processo.
Estações de tratamento têm se tornado mais complexas. Às vezes, as instalações
não funcionam corretamente e o engenheiro é chamado para identificar o proble-
ma, ou para recomendar estratégias para melhorar o desempenho. Muitas vezes,
a diferença entre o desempenho eficaz e o ineficaz é o resultado de princípios
científicos – uma dose de coagulante muito baixa para desestabilizar as partículas,
uma alteração na densidade da água devido a uma mudança na temperatura, o
tratamento sendo realizado fora da faixa eficaz de pH. Nesses casos, os princípios
científicos podem orientar o processo de tomada de decisões a respeito de por que
um processo não está funcionando e quais alterações na operação resolveriam o
problema.
Como resultado, a gama de conhecimentos e a experiência necessária para pro-
jetar instalações de tratamento de água são extensas e não podem ser aprendidas
em um único semestre na faculdade; engenheiros de projeto precisam tanto de co-
nhecimento sobre os princípios fundamentais dos processos como de experiência
prática em projeto. Este livro fornece uma base sólida para o primeiro; outros livros
se concentram mais na segunda, tais como os livros de Kawamura (2000) e AWWA
e ASCE (2004). Além disso, um livro escrito pelos autores, MWH’s Water Treatment
Principles and Design, 3a ed. (Crittenden et al., 2012), abrange ambos, princípios e
projeto. Embora a cobertura desse livro seja ampla, seu volume é quase o triplo do
volume deste, sendo difícil abarcar em detalhes em um único curso de engenharia.
A abordagem deste livro está centrada nos princípios do tratamento da água, com
a perspectiva da aplicação dos princípios durante o projeto e a operação, vindo a se
tornar uma introdução útil para o campo do tratamento de água.

1-2  A importância da sustentabilidade

Outro conceito presente neste livro é que a sustentabilidade e o consumo de ener-


gia devem ser considerados na seleção dos processos de tratamento, ao projetá-los
e operá-los. Existem várias razões para essa abordagem. Em primeiro lugar, a reti-
rada, o transporte, o tratamento e a distribuição de água potável – e a subsequente
coleta, o tratamento e a descarga das águas residuais domésticas – é uma das mais
importantes indústrias, em termos de uso de energia, nos Estados Unidos. Apenas
as indústrias metalúrgicas e químicas utilizam mais energia. Um foco em conside-
rações sobre sustentabilidade e energia auxiliará a indústria do tratamento da água
a desenvolver maneiras de ser mais eficiente, enquanto se preservam os recursos.
A demanda de água tem crescido nas áreas urbanas, sendo cada vez mais escas-
sas as fontes adequadas de água de alta qualidade localmente disponíveis. Simul-
taneamente, a capacidade de detectar contaminantes tornou-se mais sofisticada;
efeitos negativos para a saúde de alguns constituintes tornaram-se mais evidentes;

Livro Principios Tratamento Agua.indb 3 13/01/2016 14:36:51


4 Princípios de tratamento de água

os regulamentos se tornaram mais rigorosos e as expectativas dos consumidores de


água de alta qualidade tornaram-se mais evidentes. A crescente tendência quanto
à utilização de fontes de água de baixa qualidade, juntamente com esses outros
efeitos, tem estimulado um tratamento mais avançado que requer mais energia e
recursos. O aumento da energia e a utilização dos recursos contribuirão para maior
poluição e degradação ambiental; portanto, incorporar a sustentabilidade e o con-
sumo de energia em processos e práticas de projeto compensará essa tendência e
permitirá níveis mais elevados de tratamento de água sem os impactos negativos.
Em última análise, a razão mais importante para considerar a sustentabilidade
no projeto da instalação de tratamento de água é uma questão de liderança. Os
profissionais de engenharia ambiental – os engenheiros que projetam instalações
de tratamento de água – deveriam ser mais bem informados sobre as considerações
ambientais do que o público em geral, e deveriam demonstrar para as outras pro-
fissões que é possível ser bem-sucedido em um projeto quando se levam em conta
os impactos ambientais. A seção sobre as considerações de sustentabilidade e de
energia no final de cada um dos capítulos de processo neste livro é um pequeno
começo nesse sentido.

Referências
AWWA e ASCE. Water Treatment Plant Design, 4. ed., McGraw-Hill, Nova York.
Crittenden. J. C., Trussell, R. R., Hand, D. W., Howe, K. J. e Tchobanoglous,
G. (2012) MWH’s Water Treatment: Principles and Design, 3. ed., Wiley, Hoboken, NJ. 2004.
Kawamura, S. () Integrated Design and Operation of Water Treatment Facilities, Wiley, Nova York,
2000.

Livro Principios Tratamento Agua.indb 4 13/01/2016 14:36:51


princípios de

R. Rhodes Trussell • George Tchobanoglous


Kerry J. Howe • David W. Hand • John C. Crittenden
Kerry J. Howe | David W. Hand | John C. Crittenden
tratamento de

água
R. Rhodes Trussell | George Tchobanoglous

Kerry J. Howe | David W. Hand | John C. Crittenden


R. Rhodes Trussell | George Tchobanoglous
princípios de
tratamento de

água
Este livro é destinado a profissionais e estudantes que buscam sólida compreensão
sobre os mais recentes desenvolvimentos em processos de tratamento de água.

São abordados diferentes processos, como coagulação, floculação, sedimentação


e filtração, dando ênfase para tecnologias avançadas, como adsorção, troca iônica,

princípios de tratamento de água


osmose inversa e oxidação avançada.

Problemas atuais relacionados com as distintas etapas do tratamento de águas, com


conceitos amplamente discutidos, problemas práticos resolvidos como exemplo, resu-
mos dos capítulos e perguntas de revisão ao final dos capítulos – este livro fornece
todas as ferramentas necessárias para que um estudante ou profissional de engenharia
sanitária, ambiental, civil, química ou demais cursos correlatos com a área de recursos
hídricos tenha uma carreira bem-sucedida e gratificante.
OUTRAS OBRAS
Esta obra une teoria e prática, sendo útil para professores, estudantes de graduação ou
pós-graduação e profissionais em plena atividade. Introdução A Hidráulica,
Hidrologia e Gestão de
Aplicações: este livro pode ser adotado como referência para as disciplinas Tratamento Águas Pluviais
de Água, Tratamento de Efluentes Líquidos, Tratamento de Efluentes Industriais e Opera- Tradução da 4-ª edição
norte-americana
ções Unitárias, oferecidas em cursos correlatos com a área de recursos hídricos.
John E. Gribbin

Fundamentos de
Química Analítica
Tradução da 9-ª edição
norte-americana
Douglas A. Skoog,
ISBN 13 978-85-221-2200-4
ISBN 10 85-221-2200-8
Donald M. West,
F. James Holler,
Stanley R. Crouch

Para suas soluções de curso e aprendizado,


visite www.cengage.com.br 9 788522 122004

Tratamento de Água_OK.indd 1 1/8/16 10:59 AM

Você também pode gostar