Você está na página 1de 119

MICROBIOLOGIA

E
PARASITOLOGIA
Prof.ª Enf.ª MAÍRA LOPES
costalopes.maira@gmail.com
MICROBIOLOGIA
CAPÍTULO 1
INTRODUÇÃO A MICROBIOLOGIA
MICROORGANISMOS
• MICROBIOLOGIA: Efeitos benéficos e prejudiciais

É o estudo dos organismos


microscópicos e sua relação
com o meio ambiente.
VAN LEEUWENHOEK
(1632-1723):
1. Primeira pessoa a observar
microrganismos e a criar um
microscópio com lentes de
aumento

2. Chamou os “objetos móveis”


de animáculos

3. Identificou protozoários, algas,


fungos e bactérias
TEORIAS DE ORIGEM DA VIDA
TEORIA DA ABIOGÊNESE
GERAÇÃO ESPONTÂNEA

Microrganismos
formavam-se
espontaneamente a partir
da matéria orgânica em
decomposição ou
putrefação.
TEORIA DA
BIOGÊNESE:
1. Os seres vivos são
originados de
outros seres vivos
preexistentes.

2. Experimento de
Francisco Redi
(1626-1697)
Spallanzani (1729 – 1799): aquecimento  esterilização
TEORIA DA BIOGÊNESE
• LOUIS PASTEUR (1822 – 1895): Demonstrou que a vida não surge
em áreas que não tenham sido previamente contaminadas por vida
preexistente
PASTEUR REVOLUCIONOU A
INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA:
PASTEURIZAÇÃO
MICROBIOLOGIA COMO CIÊNCIA
• Mikros = pequeno
• bios = vida
• logos = ciência

MICROBIOLOGIA

Estuda organismos
microscópicos e suas
atividades
5 reinos dos
seres vivos

Fungos
Podem causar
doenças!

Monera
PODEM CAUSAR
DOENÇAS!
CLASSIFICAÇÃO DOS MICRORGANISMOS

• CÉLULA: unidade estrutural e


funcional

• ROBERT HOOKE (1635-


1703):
primeira pessoa a usar a
palavra célula no sentido
biológico
CLASSIFICAÇÃO DOS MICRORGANISMOS
Técnica que permitiu a
visualização das
estruturas celulares

CÉLULA = MEMBRANA
PLASMÁTICA +
MATERIAL GENÉTICO
MICROSCOPIA
OPTICA
MICROSCOPIA
ELETRONICA
ÓPTICO X TRANSMISSÃO X VARREDURA
CLASSIFICAÇÃO DOS
MICRORGANISMOS
EUCARIONTE X PROCARIONTE
Material genético envolvido
por membrana Material genético
nuclear/carioteca (ex: disperso no interior da
fungos, protozoários, animais célula (ex: bactérias)
e vegetais)
VEGETAL X ANIMAL
1. MEMBRANA CELULAR
2. CITOPLASMA
3. MATERIAL GENÉTICO

MEMBRANA
PLASMÁTICA
1. MEMBRANA
PLASMÁTICA:
• Revestimento, proteção e
permeabilidade
2. CITOPLASMA:
• Aonde encontram-se as
organelas
3. NÚCLEO:
• Controla as funções
celulares
ORGANELAS CELULARES
RIBOSSOMOS
• Formados de RNA PROTEÍNA
• Livres no citoplasma/
presos por RNA ou
Retículo
Endoplasmático
• Produzem proteínas
• Visíveis apenas ao ME
ORGANELAS CELULARES
MITOCÔNDRIA
• Possui DNA próprio
• Produz energia a partir do
oxigênio
• “Respiração celular”
• Ciclo de Krebs:
Glicose ATP(Energia)
ORGANELAS CELULARES

COMPLEXO DE
GOLGI
• Armazena e secreta
proteínas
• Formação do acrossomo
(Espermatozóides)
ORGANELAS CELULARES

CENTRÍOLOS
• Geram flagelos e cílios
(movimentação celular)
• Auxiliam na divisão
celular (mitose e
meiose)
ORGANELAS CELULARES
CITOESQUELETO
• Filamentos formados por
proteínas  dão forma à
célula
• Transporta substâncias
• Encontrado no citoplasma
ORGANELAS CELULARES
LISOSSOMOS
• Derivam do complexo de
Golgi
• Vesículas com enzimas
digestivas  digestão
intracelular
• Em excesso  célula morre!
ORGANELAS CELULARES
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO
RUGOSO
• Possui ribossomos aderidos
• Síntese proteica

RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO LISO


• Não possui ribossomos aderidos
• Síntese de lipídios
CADEIA DE TRANSMISSÃO DOS
MICRORGANISMOS
1. AGENTE INFECCIOSO  Microrganismo que causa a doença
2. RESERVATÓRIO/FONTE  Local onde o microrganismo habita
3. VIAS DE ELIMINAÇÃO/PORTA DE SAÍDA  Por onde os
microrganismos são eliminados
4. VIAS DE TRANSMISSÃO  Modo de disseminação do
microrganismo
5. PORTA DE ENTRADA/PENETRAÇÃO  Por onde o microrganismo
penetra no hospedeiro
6. HOSPEDEIRO  Organismo vivo aonde o parasita desenvolve-se
e animais
homem
1) AGENTE 2) RESERVATÓRIO
INFECCIOSO Aedes aegypti
Vírus da dengue
3) PORTA DE SAÍDA
Saliva do mosquito

TRANSMISSÃO
DA DENGUE
6) HOSPEDEIRO 4) VIA DE TRANSMISSÃO
Homem Picada
5) PORTA DE
ENTRADA
Pele
DENGUE

AGENTE ETIOLÓGICO:
VÍRUS: FAMILIA
FLAVIVIRIDADE

HOSPEDEIRO HOSPEDEIRO
VETOR: INTERMEDIÁRIO/RESERVATÓRIO: DEFINITIVO:
AEDES AEGYPTI HOMEM
OUTROS CONCEITOS BÁSICOS ...
1. VETOR: Organismo vivo que serve de veículo (transporte) para o
agente infeccioso (Ex: Aedes aegypti)
2. FÔMITE: É qualquer objeto inanimado ou substância capaz de
absorver, reter e transportar microrganismos infecciosos de um
indivíduo a outro (Ex: saliva, toalha)
3. TRANSMISSÃO VERTICAL: Mãe  filho (ex: placenta, sangue ou
leite materno)
4. TRANSMISSÃO HORIZONTAL: Indivíduo contaminado 
indivíduo sadio da mesma espécie ou não
TRANSMISSÃO HORIZONTAL PODE SER:

1. Direta = pessoa  pessoa (Ex: HIV e gripe)

2. Indireta = vetores/ propagadores inanimados 


pessoa (Ex: Malária)
PROTEGER O IDENTIFICAR, CONTROLAR
HOSPEDEIRO E ELIMINAR
RESERVATÓRIOS

REDUZIR A CHANCE DE
INFECÇÃO

ELIMINAR VIAS DE TRANSMISSÃO


MEIO AMBIENTE X CICLO DE TRANSMISSÃO
Fatores que influenciam na
relação hospedeiro X parasita:

1. FÍSICO: temperatura, umidade


2. QUÍMICO: presença de
oxigênio ou não, pH
3. BIOLÓGICO: presença de água,
animais e etc.
• Constituídos de células
• Microrganismos fazem parte:
1) Reino Monera = bactérias
2) Reino Protista=
protozoários e algas
3) Reino Fungi= leveduras e
bolores (fungos)
MECANISMOS DE SOBREVIVÊNCIA
CÉLULAS VEGETAIS FAZEM
1. FOTOSSÍNTESE: produção de FOTOSSÍNTESE ATRAVÉS
energia a partir da luz DOS CLOROPLASTOS
2. INGESTÃO: entrada de
partículas de alimentos não
dissolvidas em água
3. ABSORÇÃO: captação de
nutrientes químicos
dissolvidos em água
ALGAS = FOTOSSÍNTESE
PROTOZOÁRIOS = INGESTÃO
FUNGOS LIMOSOS = ABSORÇÃO
FUNGOS LIMOSOS NÃO
FAZEM MAIS PARTE DO
REINO DOS FUNGOS!
VILOSIDADES
INTESTINAIS

O SER HUMANO E
OS ANIMAIS FAZEM
INGESTÃO e
ABSORÇÃO SANGUE
GRUPOS DE
MICRORGANISMOS

1) PROTOZOÁRIOS
• Seres eucarióticos GIÁRDIA
unicelulares
AMEBA
• Apresentam cílios, flagelos
ou pseudópodes
• Encontrados em ambientes
úmidos
DOENÇA DE CHAGAS

Tripanossoma Cruzi
GRUPOS DE MICRORGANISMOS
2) FUNGOS: Unicelulares ou
pluricelulares, eucarióticos
• Absorvem nutrientes

2)BACTÉRIAS: Unicelulares e
procarióticas

3) VÍRUS: Contem RNA ou DNA


• Não possuem organelas e por isso
seu metabolismo e reprodução
dependem de outra célula viva
BACTÉRIAS
• Seres unicelulares e BACTÉRIAS
procariontes
• Encontrados de forma de
isolados ou em colônias

MORFOLOGIA DAS
BACTÉRIAS (FORMAS)
1. Cocos
2. Bacilos
3. Espirilos
BACTÉRIAS
1) COCOS (esféricas)
 de acordo com
seu arranjo são
denominadas:
• Micrococo
• Diplococo
• Tétrade
• Sarcina
• Estreptococo
• Estafilococo
BACTÉRIAS
• Doenças causadas por
cocos:
1. Meningite
2. Erisipela
3. Faringite
4. Glomerulonefrite
5. Pneumonia
BACTÉRIAS
2) BACILOS:
• Forma de bastão ou
cilíndricas
• Encontradas isoladas ou
em grupos:
- Diplobacilos (em pares)
-Estreptobacilos (em
cadeia)
BACTÉRIAS
• Doenças causadas
por bacilos:
1. Tuberculose
2. Hanseníase
3. Tétano
4. Coqueluche BACILO DE KOCH
BACTÉRIAS
3) ESPIRALADAS: forma de
espiral
1. Espirilos  presença de
flagelos
2. Espiroquetas  flexíveis,
movimentação através
de contração do
citoplasma
BACTÉRIAS
Doenças causadas por formas
bacterianas espiriladas:
• Sífilis
• Leptospirose
BACTÉRIAS
Estruturas bacterianas:
1. PAREDE CELULAR
• Estrutura rígida acima da
membrana citoplasmática peptidioglicanos

• Presença de peptidioglicanos
 rigidez
• Função: barreira protetora
• Possui antígenos somáticos
(proteção bacteriana)
BACTÉRIAS
• Se dividem de acordo
com a capacidade de
coloração Gram:
1. Gram-positivas
(roxo)
2. Gram-negativas
(vermelho)
BACTÉRIAS
GRAM- NEGATIVA GRAM- POSITIVA

PEPTIDIOGLICA
NOS

AS BACTÉRIAS GRAM-POSITIVAS POSSUEM MAIS PEPTÍDEOGLICANO EM


SUA PAREDE CELULAR
BACTÉRIAS
• A coloração das bactérias Gram
é amplamente utilizada nos
laboratórios para identificar e
classificar bactérias
• Importância dessa identificação:

RESPOSTA = Gram + são mais


sensíveis a penicilina e a sulfas
(sulfanamidas)
BACTÉRIAS
2) FLAGELOS
• Responsáveis pela movimentação bacteriana
• De acordo com a quantidade e distribuição pode ser classificadas
como:
-Atríquias = Sem flagelo
-Monotríquias = Um flagelo
-Anfitríquias = Um flagelo em cada extremidade
-Lofotríquias = Tufos de flagelos em uma ou ambas as extremidades
-Peritríquias = Flagelos ao longo de toda a bactéria
PERITRÍQUIAS ANFITRÍQUIAS

MONOTRÍQUIAS

LOFOTRÍQUIAS
BACTÉRIAS
• A movimentação bacteriana
só acontece através de
flagelos?
RESPOSTA = NÃO!

1. Podem deslizar
2. Fototaxia (estímulo
luminoso) e quimiotaxia
(estímulo químico)
BACTÉRIAS
FÍMBRIAS FLAGELO
3) FÍMBRIAS (pelos)
• Encontrados em bactérias
móveis e imóveis
• Função = ancoragem para
troca de material genético
(conjugação bacteriana)
BACTÉRIAS
5) MEMBRANA PLASMÁTICA
Separa o citoplasma da parede celular
• Formada por fosfolipídios e
proteínas
• Função: permeabilidade celular
• É diferente da membrana plasmática
das células eucarióticas:
-Onde acontece a respiração celular
-Regula a divisão celular
PEPTIDIOGLICANOS
BACTÉRIAS
4) GLICOCÁLICE
Substância gelatinosa que
reveste a parede celular
• Pode formar uma cápsula
• Exerce papel importante na
infecção  aumenta a
aderência bacteriana ao
hospedeiro
• Também previne que a
bactéria desidrate
BACTÉRIAS
6) CITOPLASMA
RIBOSSOMOS
PAREDE
• Rico em substâncias dissolvidas e partículas CELULAR
• Contém:
1. Material genético
2. Ribossomos
3. Amido e grânulos de óleos
= reserva de energia
MATERIAL
GENÉTICO
PLASMÍDEO
NUCLEÓIDE
BACTÉRIA
BACTÉRIAS
4.Nucleóide = cromossomos
único e circular disperso na
célula
RESISTÊNCIA A
5.Plasmídeo = molécula de ATB
DNA extracromossomal PLASMÍDEO =
- Conferem características material
genético
adaptativas vantajosas “móvel”
GENE
TRANSFERIDO
PARA OUTRA
BACTÉRIA
BACTÉRIAS
• REPRODUÇÃO BACTERIANA:
ASSEXUADA
1. FISSÃO BINÁRIA (cissiparidade)
BACTÉRIAS
• REPRODUÇÃO BACTERIANA
ASSEXUADA
2. ESPORULAÇÃO = esporos
- Originam-se em condições
desfavoráveis
- Podem entrar em estado
vegetativo
- Difícil eliminação
BACTÉRIAS
REPRODUÇÃO
BACTERIANA: ASSEXUADA
• Pode haver outros meios
BACTÉRIA
de troca de material MORTA
genético
1. Transformação:
- Fragmentos de DNA de
bactéria morta é
incorporado ao DNA de uma
bactéria viva
BACTÉRIAS
2. Conjugação: troca
de DNA através de pelo PELO SEXUAL
sexual
BACTÉRIAS
3. Transdução: vírus
servem como vetores
(bacteriófagos) para
troca de DNA
BACTÉRIAS
• Tempo de geração:
tempo para a divisão
celular (15-20 min ou
algumas horas)
-Depende do tipo de
bactéria e condições
ambientais
BACTÉRIAS
NUTRIÇÃO DAS BACTÉRIAS

PRODUZEM SEU
PRÓPRIO ALIMENTO

NÃO PRODUZEM SEU


PRÓPRIO ALIMENTO
BACTÉRIAS
• CRESCIMENTO
BACTERIANO:
Processos metabólicos
progressivos que
resultam em
reprodução bacteriana
1. Crescimento
exponencial
BACTÉRIAS/ml

3) FASE ESTACIONÁRIA
Carência de nutrientes

4) FASE DE MORTE OU
DECLÍNIO
1) FASE DE ESPERA Morte bacteriana
Sem divisão FASE EXPONENCIAL
2) FASE EXPONENCIAL
celular Rápida
Rápidadivisão
divisãocelular
celular
FATORES QUE LIMITAM O
CRESCIMENTO BACTERIANO
1. Redução de nutrientes
2. Temperatura:
• A cada 10°C a taxa de
crescimento dobra
• Tipos:
Psicrófilas: 15-24°C
Mesófilas: 25-45°C
Termófilas: 48-80°C
FATORES QUE LIMITAM O
CRESCIMENTO BACTERIANO
3. pH:
• Cada bactéria
tem seu pH
ótimo
FATORES QUE LIMITAM O
CRESCIMENTO BACTERIANO
4. OXIGÊNIO: AERÓBIAS ANAERÓBIAS ANAERÓBIAS ANAERÓBIAS MICROAERO
FACULTATIVAS AEROTOLERAN FÍLICAS
• Aeróbias = dependem de O2 TES
• Microaerofílicas = dependem
de pouquíssimo O2
• Anaeróbias = morrem na
presença de O2
• Anaeróbias facultativas =
crescem na presença ou
ausência de O2
• Anaeróbias aerotolerantes =
sobrevivem na presença de O2
FATORES QUE LIMITAM O
CRESCIMENTO BACTERIANO

5. ÁGUA: Necessária a
qualquer bactéria, exceto aos
esporos
BACTÉRIAS
MULTIRRESISTENTES
CONCEITO
• Microrganismos resistentes a
diferentes classes de
antimicrobianos testados em
exames microbiológicos;
• Importante causador de infecção
hospitalar ;
• Fácil transmissibilidade de uma
pessoa à outra por meio do contato
das mãos e de materiais
contaminados;
BACTÉRIAS MULTIRRESISTENTES
• O desenvolvimento de cepas
resistentes a antibióticos se dá por
mutação genética natural ou induzida
e as cepas mutantes criam diversos
mecanismos de inibição da atividade
dos antimicrobianos.
• Existe o potencial de transferência de
genes de resistência de uma cepa para
outra através do deslocamento de
fragmentos de DNA.
TIPOS
As Bactérias Multirresistentes (MR) são
divididas em três grupos:
MDR (“Multidrug-resistant”) - resistentes a
um ou mais antimicrobianos de três ou mais
categorias testadas.
XDR (“Extensively drug-resistant”) -
resistentes a um ou mais antimicrobianos em
quase todas categorias (exceto uma ou duas).
PDR (“Pandrug-resistant”) - resistência a todos
os agentes antimicrobianos testados.
CONTÁGIO
• A transmissão se dá de maneira
cruzada, através dos
profissionais de saúde;
• Pelo contato direto entre um
paciente e outro e/ou pelo
contato indireto devido ao
manuseio de artigos ou
superfícies contaminadas.
ANTIBIÓTICOS
• O uso de antibióticos induz à uma
pressão seletiva sobre as cepas
bacterianas, favorecendo a preservação
das cepas que sofreram mutação
genética para a resistência em relação
às cepas sensíveis.
• A disseminação destes agentes ocorre,
particularmente quando as medidas
básicas no controle das infecções
hospitalares não são respeitadas.
PRECAUÇÕES E
ISOLAMENTO
ATIVIDADES
1. Conceitue o termo: “microrganismo”.
2. Defina Microbiologia.
3. Diferencie teoria da Abiogênese e Teoria da
Biogênese.
4. Quais são os tipos de microscópios existentes?
5. Descreva o experimento de Louis Pasteur. Qual é a
sua importância para a indústria alimentícia?
6. Cite os 5 reinos de seres vivos. Quais podem
causar doenças?
7. Defina “célula”.
8. Diferencie Célula Eucarionte e Célula
Procarionte.
9. Quais são as organelas celulares e suas
respectivas funções?
10. Explique os mecanismos de sobrevivência das
células.

Você também pode gostar