Você está na página 1de 55

banco do brasil

Matemática, Probabilidade e
Estatística
Conjuntos; Relações e Funções

Livro Eletrônico
JOSIMAR PADILHA

Professor do Gran Cursos Online. Ministra aulas


presenciais, telepresenciais e online de Matemá-
tica Básica, Raciocínio Lógico, Matemática Finan-
ceira e Estatística para processos seletivos em
concursos públicos estaduais e federais. Além
disso, é professor de Matemática e Raciocínio
Lógico em várias faculdades do Distrito Federal.
É servidor público há mais de 20 anos. Autor de
diversas obras e palestrante.
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

SUMÁRIO
Noções de Conjuntos e Funções ....................................................................4
1. Noções de Conjuntos................................................................................5
2. Relações e Funções ............................................................................... 35
3. Funções Polinomiais, Exponenciais e Logarítmicas...................................... 43
Gabarito do Desafio................................................................................... 55

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 3 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

NOÇÕES DE CONJUNTOS E FUNÇÕES

Os assuntos desta aula são:

• Noções de conjuntos: definição de conjunto e subconjunto; relação de per-

tinência; relação de inclusão; linguagem matemática (simbologia); represen-

tações por diagramas, representação na reta numérica, operações de união,

interseção, diferença e complementar;

• Relações e funções: definição e aplicação;

• Funções polinomiais, exponenciais e logarítmicas: resoluções de ques-

tões da banca, os conceitos e métodos serão expostos durante os comentários.

Antes de começar, vamos brincar um pouco, ok? E nada melhor do que um de-

safio!

DESAFIO

Uma comunidade para lá de especial!

Em uma comunidade, todo homem verdadeiro é um líder. Toda pessoa idônea, se

não for íntegra, ou é verdadeira ou é incorruptível. Ora não há pessoa íntegra e não

há pessoa incorruptível que não seja um líder. Portanto, tem-se que, necessaria-

mente*:

a) todo líder é verdadeiro.

b) todo líder ou é íntegro ou é incorruptível.

c) toda pessoa idônea é um líder.

d) alguma pessoa íntegra é verdadeira.

e) alguma pessoa incorruptível é verdadeira.

*A resolução está no fim da aula. Boa sorte!

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 4 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

1. Noções de Conjuntos

Primeiramente, é importante saber que “teoria de conjuntos” apresenta uma

interpretação concreta dos fundamentos utilizados na lógica proposicional. É um

conteúdo constante nas últimas provas de concursos públicos.

Introdução

O que é um conjunto? Pois bem, nada mais é do que uma coleção de objetos ou ele-

mentos que possuem características comuns. Um conjunto fica caracterizado por uma

regra quando se permite decidir se um elemento pertence ou não ao conjunto. Assim,

se chamarmos por H o conjunto dos seres humanos, podemos dizer, por exemplo, que

José é um elemento de H, bem como a orquídea não é elemento de H. Na linguagem

de conjuntos, tais considerações serão simbolizadas (escritas) da seguinte forma:

José ∈ H (lê-se: José é um elemento do conjunto H)

Orquídea ∉ H (lê-se: orquídea não é elemento do conjunto H)

Como em toda ciência é importante a questão da linguagem, ou seja, sua escri-

ta, para evitar interpretações errôneas, ressaltaremos duas relações essenciais que
serão fundamentais para as futuras operações com conjuntos.

Relação de pertinência: essa primeira consiste em relacionar um elemento a

um determinado conjunto. Se, por acaso, queiramos relacionar um elemento “t” a

um conjunto “T”, a relação deverá ser:

O elemento “t” pertence a T (t ∈ T)

ou

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 5 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

O elemento t não pertence a T (t ∉ T)

É importante ressaltar que os conjuntos são representados por letra maiúsculas

e os elementos por letras minúsculas.

Há vários modos para descrever um conjunto, os mais comuns nas provas de

concursos públicos são:

• A = {a; a é um algarismo arábico}, que se lê “A é o conjunto do elemento “a”

tal que “a” é um algarismo arábico”;

• Outra maneira para definir conjunto consiste em escrever uma lista dos seus

elementos entre chaves. Desse modo, representaríamos o conjunto A da se-

guinte forma:

A = {1,2, 3,4,5,6, 7, 8, 9, 10...}

• Um conjunto poderá ser representado por diagramas (o mais utilizado nas

resoluções de questões) da seguinte forma:

Para dar a descrição completa de um conjunto nem sempre é preciso incluir

todos os elementos na lista. Por exemplo, o conjunto dos algarismos poderia ser

indicado da seguinte forma:

A = {0, 1, 2, 3, ..., 8}

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 6 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Nem sempre é possível descrever um conjunto relacionando todos os seus ele-

mentos, como é o caso do conjunto A formado pelos números naturais. Entretanto,

A pode ser descrito por uma lista parcial, ou seja,

A = {1, 2, 3, 4, 5, 6, ...}

Relação de inclusão: relação existente entre conjunto e subconjunto ou sub-

conjunto e conjunto. Caso se queira relacionar um subconjunto A a um conjunto B,

a relação deverá ser:

A ⊃ B (A contém B) e B ⊂ A (B está contido em A)

Exemplo:

No diagrama a seguir A contém o conjunto B. Logo, A é um conjunto e B é um sub-

conjunto.
A
B

Número de Subconjuntos

Exemplo de número de subconjuntos de um conjunto: A = {a, b} = {a}, {b},

{a, b}, ∅; há, nesse caso, 4 subconjuntos de um conjunto A com 2 elementos.

Importante: o conjunto vazio é aquele que não possui nenhum elemento e está

contido em qualquer conjunto.

Representação: ∅ ou { }, nunca {∅}.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 7 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Agora, vejamos se o conjunto possui três elementos: C= {a, b, c} = {a}, {b},

{c}, {a, b}, {a, c}, {b, c}, {a, b, c}, { } = 23 = 8 subconjuntos.

Vejamos uma aplicação!

1. Um mestre de cozinha dispõe de seis frutas para preparar uma salada de frutas,

sabendo que uma salada deve conter, pelo menos, duas frutas, quantas podem ser

preparadas?

É uma questão que poderia ser respondida por análise combinatória, em que iría-

mos calcular as combinações com pelo menos duas frutas.

Uma maneira mais prática e rápida é se calcularmos o número de subconjuntos, ou

seja: 2n = 26 = 64 subconjuntos, em que cada elemento é representado por uma

fruta. Temos na composição dos subconjuntos, subconjuntos com 1, 2, 3, 4, 5, 6

e nenhum elemento. Sendo assim, temos saladas com 1, 2, 3, 4, 5,6 e nenhuma

fruta, logo temos que subtrair aquilo que não é salada, ou seja, os subconjuntos

unitários e o subconjunto vazio, uma vez que para ser salada deve conter no míni-

mo duas frutas, ou seja 64 – 7. Resposta: 57 saladas.

Agora que já sabemos um pouco da linguagem com as relações de perti-

nência, inclusão e número de subconjuntos que são importantíssimos para a

matemática e para o estudo da lógica, podemos iniciar as operações com con-

juntos que proporcionaram uma interpretação concreta do desenvolvimento do

raciocínio.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 8 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Operações com Conjuntos

União ou Reunião

Dica: identificaremos uma união entre dois conjuntos quando existir o termo “OU”.

Consideremos os dois conjuntos:

A = {1,2,3,4,5} e B = {4,5,6,7,8}

Podemos pensar em um novo conjunto C, constituído por aqueles elementos que

pertencem a A ou que pertencem a B. No exemplo em questão, esse novo conjunto é:

C = {1,2,3,4,5,6,7,8}

O conjunto C foi formado a partir dos conjuntos A e B, em que os elementos

repetidos (os que estão em A e em B) foram escritos apenas uma vez, e dizemos

que se trata da reunião (ou união) do conjunto A com o conjunto B. A reunião (ou

união) de A e de B (ou de A com B) é usualmente representada por A ∪ B. Com

essa notação tem-se:

C: A ∪ B = {1,2,3,4,5,6,7,8}

Podemos, dessa forma, expressar o seguinte conceito: dados dois con-

juntos quaisquer, A e B, chama-se união ou reunião de A e B o conjunto formado

pelos elementos que pertencem a, pelo menos, um desses conjuntos (podendo,

evidentemente, pertencer aos dois), isto é, o conjunto formado pelos elementos

que pertencem a A ou a B. Em muitas provas de concursos os conceitos são ex-

pressos em símbolos, por isso é importante interpretá-los.

A ∪ B = {X ∈ U | X ∈ A ou X ∈ B}

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 9 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

A definição acima nos mostra que, se um elemento x pertencer a A ∪ B, é equi-

valente dizer que uma das proposições “x pertence A” ou “x pertence a B” é verda-

deira. Desse fato decorre que:

A ⊂ A ∪ B (o conjunto A está contido na união de A com B)

B ⊂ A ∪ B (o conjunto B está contido na união de A com B)

Exemplos:

{x; y} ∪ {z; w} = {x; y; z; w}

{n, e, w, t, o, n} ∪ {h, o, r, t, a} = {a, e, h, n, o, r, t, w}

Vejamos uma questão comentada com a operação de união.

2. (CESPE) Com relação às operações com conjuntos, julgue o item abaixo.

Considere que os candidatos ao cargo de programador tenham as seguintes espe-

cialidades: 27 são especialistas no sistema operacional Linux, 32 são especialistas

no sistema operacional Windows e 11 desses candidatos são especialistas nos dois

sistemas. Nessa situação, é correto inferir que o número total de candidatos ao

cargo de programador é inferior a 50.

É importante observar que, ao inferir sobre o número total de candidatos, significa

dizer: os candidatos que são especialistas no sistema operacional Linux ou os can-

didatos que são especialistas no sistema operacional Windows.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 10 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Há, nesse caso, uma operação de união, porém percebemos que existem especialis-

tas nos dois sistemas operacionais, sendo assim, uma excelente dica para você: se

há elementos em comum, construímos diagramas com interseção. Vejamos abaixo:

Linux 27 Windows 32

16 11 21

Intersecção

Identificaremos uma intersecção entre dois conjuntos quando houver os termos

“e”, “simultaneamente” e “ao mesmo tempo”.

Imagine que A é o conjunto dos eleitores que votaram em Josimar para presiden-

te e B é o conjunto dos eleitores que votaram em Enny Giuliana para governadora

do DF, no primeiro turno das eleições de 2008. É certo supor que houve eleitores

que votaram simultaneamente nos dois candidatos no primeiro turno. Assim, somos

levados a definir um novo conjunto, cujos elementos são aqueles que pertencem ao

conjunto A e ao conjunto B. Esse novo conjunto nos leva à seguinte definição geral.

Conceito: sejam A e B dois conjuntos quaisquer, chamaremos intersecção de A

e de B (ou de A com B) a um novo conjunto, assim definido:

A ∩ B = {X ∈ U| X ∈ A e X ∈ B}

Exemplos:

{1, 2} ∩ {3, 4} = Ø

{n, e, w, t, o, n} ∩ {h, o, r, t, a} = {o, t}

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 11 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Da definição de intersecção resulta que:

(∀X ∈ U) X ∈ A ∩ B ⇒ X ∈ A

(∀X ∈ U) X ∈ A ∩ B ⇒ X ∈ B

Os fatos nos dizem que A intersecção B é um subconjunto de A e de B, ou seja:

A∩B⊂A

A∩B⊂B

Quando dois conjuntos quaisquer A e B não têm elemento comum, dizemos que

A e B são conjuntos disjuntos. Em outras palavras, dois conjuntos são disjuntos

quando a intersecção entre eles é igual ao conjunto vazio.

Diferença

Identificaremos uma diferença entre dois conjuntos quando houver os termos

“apenas”, “somente” e “exclusivamente”, ligados ao conjunto.

Suponha que A é o conjunto dos eleitores que votaram em Josimar para presi-

dente e B é o conjunto dos eleitores que votaram em Enny Giuliana para governa-

dora do DF, no primeiro turno das eleições de 2008. É certo pensar que existiram

eleitores que votaram em Josimar, mas não votaram em Enny Giuliana.

Isso nos leva ao conjunto dos elementos que pertencem a A, que não são ele-

mentos que pertencem a B.

Conceito: sejam A e B dois conjuntos quaisquer, chamaremos a diferença entre

A e B o conjunto dos elementos de A que não pertencem a B.

A – B = {X ∈ U | X ∈ A e X ∉ B}

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 12 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Exemplos:

{a, b, c} – {a, c, d, e, f} = {b}

{a, b} – {e, f, g, h, i} = {a, b}

{a, b} – {a, b, c, d, e} = Ø

Temos, a seguir, uma interpretação concreta por meio do diagrama de Euler-Venn

em que a diferença corresponde à parte branca de A.

Complementar de B em A

Dados os conjuntos A e B quaisquer, com B contido em A, chama-se comple-

mentar de B em relação a A o conjunto A – B, indicado da seguinte forma:

A
B

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 13 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Exemplos:

A = {a, b, c, d, e, f} e B = {a, b}. Complementar: A – B = {c, d, e, f}

A = B = {1}. Complementar: A – B = Ø

A
B

Verificamos que, no diagrama exposto, há o conjunto B em relação a A definido

como: (B está contido em A).

3. (ESAF) X e Y são dois conjuntos não vazios. O conjunto X possui 64 subconjun-

tos. O conjunto Y, por sua vez, possui 256 subconjuntos. Sabe-se, também, que o

conjunto Z = X ∩ Y possui 2 elementos. Desse modo, conclui-se que o número de

elementos do conjunto P = Y – X é igual a:

a) 4.

b) 6.

c) 8.

d) vazio.

e) 1.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 14 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Letra b.

Nessa questão, são dados dois conjuntos não vazios, ou seja, possuem elementos,

mas é fornecida a quantidade de subconjuntos de cada conjunto, em que devere-

mos encontrar o número de elementos da seguinte maneira...

Para o conjunto X temos que: P(X) = 64, sendo P(X) = 2n. Logo,

2n = 64, fatorando o número 64 temos que 64 = 26

2n = 26

n = 6 (o número de elementos do conjunto n(X) = 6)

Para o conjunto Y temos que: P(Y) = 256, sendo P(Y) = 2n. Logo,

2n = 256, fatorando o número 256 temos que 256 = 28

2n = 28

n = 8 (o número de elementos do conjunto n(Y) = 8)

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 15 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Para o conjunto Z, segundo o enunciado, temos: Z = X ∩ Y possui 2 elementos(n(Z)

= 2). Logo, observe o diagrama.

Após construirmos os diagramas e suas respectivas operações, vemos que a ques-

tão solicita o número de elementos do conjunto P = Y – X. Sendo assim, trata-se

da diferença entre os conjuntos Y e X, em que devemos selecionar os elementos

pertencentes a Y, mas não pertencentes a X.

De acordo com o diagrama, P = Y – X = 6 elementos.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 16 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

4. (CESPE) Para preencher vagas disponíveis, o departamento de pessoal de uma


empresa aplicou um teste em 44 candidatos, solicitando, entre outras informações,
que o candidato respondesse se já havia trabalhado
I – em setor de montagem eletromecânica de equipamentos;
II – em setor de conserto de tubulações urbanas;
III – em setor de ampliações e reformas de subestações de baixa e de alta tensão.

Analisados os testes, o departamento concluiu que todos os candidatos tinham ex-


periência em pelo menos um dos setores citados acima e que tinham respondido
afirmativamente
• 28 pessoas à alternativa I.
• 4 pessoas somente à alternativa I.
• 1 pessoa somente à alternativa III.
• 21 pessoas às alternativas I e II.
• 11 pessoas às alternativas II e III.
• 13 pessoas às alternativas I e III.

Com base nas informações acima, assinale a opção incorreta.


a) Apenas 10 candidatos têm experiência nos 3 setores.
b) Somente 36 candidatos têm experiência no setor de conserto de tubulações
urbanas.
c) Apenas 15 candidatos têm experiência no setor de ampliações e reformas de
subestações.
d) Somente 2 candidatos têm experiência apenas nos setores de montagem e de
ampliações e reformas de subestações.
e) Somente 1 candidato tem experiência apenas nos setores de conserto de tubu-

lações urbanas e de ampliações e reformas de subestações.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 17 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Letra d.

Nessa questão, são dados três conjuntos:

I – em setor de montagem eletromecânica de equipamentos;

II – em setor de conserto de tubulações urbanas;

III – em setor de ampliações e reformas de subestações de baixa e de alta tensão.

A questão deixa claro que todos têm experiência em pelo menos um dos setores

citados, logo não existem elementos do lado de fora. De outro lado, há candidatos

que possuem experiências nos três setores. Sendo assim, construiremos o diagra-

ma para melhor interpretação.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 18 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Vamos, agora, preencher o diagrama referente ao setor de montagem.

O setor de montagem possui 28 candidatos com experiência.

Ao analisar o diagrama, vemos que 4 candidatos têm experiência apenas no setor

de montagem, logo, podemos inferir que nos espaços (X + Y + Z) que estão hachu-

radas, sobraram (28 – 4) = 24 candidatos. De acordo com os valores dados de 21

candidatos nos setores (I e II) e 13 candidatos nos setores (I e III), se somarmos,

temos: 21 + 13 = 34, mas a quantidade real das áreas pintadas é igual 24, logo,

há 10 candidatos a mais. O que passa da realidade encontra-se na interseção, pois

é na interseção que os elementos são contados mais de uma vez, logo, são 10 can-

didatos com experiências nos três setores (Y = 10).

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 19 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Segundo os valores encontrados, podemos preencher de forma completa o diagra-

ma para julgar os itens, não esquecendo de que o total de candidatos, ou seja, a

soma dos números abaixo deve totalizar 44 candidatos.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 20 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Com base nas informações adquiridas, assinale a opção incorreta.

Somente 2 candidatos têm experiência apenas nos setores de montagem e de am-

pliações e reformas de subestações? Errado, pois há três candidatos.

5. (CESPE/ADAPTADA) No curso de línguas Esperanto, os 180 alunos estudam In-

glês, Espanhol ou Grego. Sabe-se que 60 alunos estudam Espanhol e que 40 estu-

dam somente Inglês e Espanhol. Com base nessa situação, julgue os itens que se

seguem.

a) Se 40 alunos estudam somente Grego, então mais de 90 alunos estudam so-

mente Inglês.

b) Se os alunos que estudam Grego estudam também Espanhol e nenhuma outra

língua mais, então há mais alunos estudando Inglês do que Espanhol.

c) Se os 60 alunos que estudam Grego estudam também Inglês e nenhuma outra

língua mais, então há mais alunos estudando somente Inglês do que Espanhol.

Analisando a questão, temos que:

• 180 alunos estudam Inglês, Espanhol ou Grego, e representaremos da se-

guinte maneira (I ∪ E ∪ G);

• 60 estudam Espanhol (E = 60);

• 40 estudam somente Inglês e Espanhol ((I ∩ E) – G).

a) Errado. Se 40 alunos estudam somente Grego, então mais de 90 alunos estu-

dam somente Inglês.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 21 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Se 40 alunos estudam somente Grego, então mais de 90 alunos estudam somente

Inglês.

Vimos que as duas áreas pintadas totalizam 100 alunos, o que resta 80 para preen-

cher os espaços em branco, supondo que a interseção de somente Inglês e Grego

fosse igual a zero, ou seja, não tivesse nenhum aluno, mesmo assim, não teríamos

90 alunos que estudam apenas Inglês.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 22 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

b) Certo. Se os alunos que estudam Grego estudam também Espanhol e nenhuma

outra língua mais, então há mais alunos estudando Inglês do que Espanhol.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 23 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

c) Errado. Se os 60 alunos que estudam Grego estudam também Inglês e nenhuma

outra língua mais, então há mais alunos estudando somente Inglês do que Espanhol.

6. (ESAF) Foi feita uma pesquisa de opinião para determinar o nível de aprovação

popular a três diferentes propostas de políticas governamentais para redução da

criminalidade. As propostas (referidas como “A”, “B” e “C”) não eram mutuamente

excludentes, de modo que o entrevistado poderia declarar-se ou contra todas elas,

ou a favor de apenas uma, ou a favor de apenas duas, ou a favor de todas as três.

Dos entrevistados, 78% declararam-se favoráveis a pelo menos uma delas. Ainda

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 24 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

do total dos entrevistados, 50% declararam-se favoráveis à proposta A, 30% à pro-

posta B e 20% à proposta C. Sabe-se, ainda, que 5% do total dos entrevistados de-

clararam-se favoráveis a todas as três propostas. Assim, a percentagem dos entre-

vistados que se declararam favoráveis a mais de uma das três propostas foi igual a:

a) 17%.

b) 5%.

c) 10%.

d) 12%.

e) 22%.

Letra a.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 25 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

d + e + f + 5% = 17%

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 26 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Aproveitando a questão para uma análise mais profunda, fiz umas inferências que

poderiam ser perguntas da banca.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 27 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

7. (FUNIVERSA) Em um grupo de 200 profissionais da área de saúde de determi-


nado estado brasileiro, apenas 50 têm olhos verdes, apenas 100 são servidores
públicos e apenas 83 residem na capital desse estado. Assinale a alternativa que
apresenta o número máximo desses profissionais que podem, simultaneamente,
ter olhos verdes, ser servidores públicos e residir na capital do estado.
a) 16.
b) 17.
c) 33.
d) 50.
e) 83.

Letra a.
No primeiro comentário, a resolução é trivial, uma vez que a banca não exime a
possibilidade de uma inclusão entre os conjuntos. Se a banca tivesse realizado tal
restrição, a questão se tornaria mais interessante.
Não há restrição a que o conjunto “olhos verdes” esteja contido no conjunto “residentes
na capital” nem que esse esteja contido no conjunto “servidores públicos”. Então, de
fato, é possível que até 50 profissionais pertençam simultaneamente aos três conjuntos.

Servidores Públicos
100
Residem na Capital

Olhos Verdes 83

50

100

Sendo assim, a quantidade máxima desses profissionais é 50.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 28 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

 Obs.: se a questão formulada pela Funiversa tivesse dito que não havia uma

inclusão entre os conjuntos, ou seja, deixasse claro tal situação, esta seria

resolvida da maneira abaixo. É importante ressaltar que no gabarito prelimi-

nar da referida prova, a resposta está de acordo com a resolução a seguir.

Em uma página da Polícia Federal, na Internet, é possível denunciar crimes contra

os direitos humanos. Esses crimes incluem o tráfico de pessoas – aliciamento de

homens, mulheres e crianças para exploração sexual – e a pornografia infantil – en-

volvimento de menores de 18 anos de idade em atividades sexuais explícitas, reais

ou simuladas, ou exibição dos órgãos genitais do menor para fins sexuais.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 29 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Com referência a essa situação hipotética e considerando que, após a análise de

100 denúncias, tenha-se constatado que 30 delas se enquadravam como tráfico de

pessoas e como pornografia infantil; outras 30 não se enquadravam em nenhum

desses dois crimes e que, em relação a 60 dessas denúncias, havia apenas a cer-

teza de que se tratava de pornografia infantil, julgue os itens subsequentes, acerca

dessas 100 denúncias analisadas.

8. (CESPE/POLÍCIA FEDERAL/2012) Dez denúncias foram classificadas apenas

como crime de tráfico de pessoas.

Certo.

Tomando como TP = tráfico de pessoas e PI = pornografia infantil, para responder

à questão vamos construir o seguinte diagrama:

Pelo diagrama, podemos inferir que são 10 denúncias.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 30 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

9. (CESPE/POLÍCIA FEDERAL/2012) Os crimes de tráfico de pessoas foram mais

denunciados que os de pornografia infantil.

Errado.

Tomando como TP = tráfico de pessoas e PI = pornografia infantil, para responder

à questão vamos construir o seguinte diagrama:

Pelo diagrama anterior, podemos inferir que TP < PI.

Em um grupo de 2.000 empresas, 1/9 das que encerraram as atividades este ano

foram abertas em anos anteriores, 1/10 das que foram abertas em anos anteriores

encerraram as atividades este ano e 200 empresas não encerraram as atividades

este ano e não foram abertas em anos anteriores.

Com base nessas informações, julgue os próximos itens.

10. (CESPE/MDIC) O número de empresas que foram abertas em anos anteriores

é superior ao número de empresas que encerraram as atividades este ano.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 31 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

11. (CESPE/MDIC) O número de empresas que encerraram as atividades este ano

e que foram abertas em anos anteriores é superior a 110.

12. (CESPE/MDIC) Do grupo de 2.000 empresas, metade foi aberta em anos an-

teriores.

É uma questão de conjuntos devido à presença de elementos que pertencem aos

dois conjuntos: empresas que encerraram as atividades este ano (E) e empresas

que foram abertas em anos anteriores (A).

A questão é de alta complexidade, pois existe um universo de 2000 empresas em

que 200 não fazem parte dos conjuntos citados. Sabe-se que 1/9 das que encerra-

ram as atividades este ano e foram abertas em anos anteriores é igual a 1/10 das

que foram abertas em anos anteriores e encerraram as atividades este ano. Dessa

forma, podemos escrever a seguinte equação:

A = X, em que X são as empresas em comum.

Logo, podemos inferir que:

E = X, isto significa que E = 9X

A = X, isto significa que a = 10X

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 32 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Construindo o diagrama:

E= empresas que encerraram as suas atividades este ano

A= empresas que foram abertas em anos anteriores

8X + X + 9X + 200 = 2000

18X = 2000 – 200

18X = 1800

X – = 10

X – é a quantidade de empresas em comum em A e B

Substituindo os valores no diagrama:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 33 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Julgando os itens:

10. Certo. O número de empresas que foram abertas em anos anteriores é supe-

rior ao número de empresas que encerraram as atividades este ano.

A > E, ou seja, 1000> 900

11. Errado. O número de empresas que encerraram as atividades este ano e que

foram abertas em anos anteriores é superior a 110.

X – é igual a 100

12. Certo. Do grupo de 2.000 empresas, metade foi aberta em anos anteriores.

A = 1000, ou seja, A = 1/2 de 2000 (total de empresas)

13. (2014/CESGRANRIO/BANCO DA AMAZÔNIA) O conjunto diferença X - Y, entre

dois subconjuntos X e Y de um mesmo conjunto universo U, é definido por:

X - Y = {u ∈ U / u ∈ X e u ∉ Y}

Considere três subconjuntos, A, B e C, do mesmo conjunto Universo U.

O conjunto A - (B ∩ C) é igual ao conjunto

a) (A - B) ∩ (A - C)

b) (A - B) ∪ (A - C)

c) (A - B) ∩ C

d) (A - B) ∪ C

e) (A - B) – C

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 34 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Letra b.

Não sabemos como os conjuntos se relacionam, logo vamos criar 3 subconjuntos

A, B e C para que fique mais prática a resolução. A resposta tem que satisfazer

os conjuntos criados, uma vez que não foram determinados anteriormente pelo

comando.

A = 2, 4, 7

B = 4, 6, 8

C = 1, 8, 9

O conjunto A - (B ∩ C) é igual

A - (B ∩ C) = (2,4, 7) - (8) = {2,4,7}

Verificando as alternativas:

a) (A - B) ∩ (A - C)

(2,7) ∩ (2,4,7) = {2,7} (não é a resposta)

b) (A - B) ∪ (A - C)

(2,7) ∪ (2,4,7) = {2,4,7}

Já podemos inferir que os conjuntos são iguais.

2. Relações e Funções

Antes de falarmos de funções polinomiais, exponenciais e logarítmicas, é im-

portante entendermos que algumas associações entre elementos de dois conjuntos

podem não representar uma função.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 35 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Uma relação nem sempre é uma função, vejamos o porquê.

Dados dois conjuntos A e B, uma relação de A em B é um conjunto de pares

ordenados (x; y) onde x ∈ A e y ∈ B.

Considerando os conjuntos A e B abaixo podemos considerar as seguintes rela-

ções de A em B:

Relação R1: {(1,5); (2,7); (3,8); (4, 8)}

Ou podemos representar geometricamente (diagramas de fechas) a Relação R1

por fechas:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 36 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

O conjunto A é denominado DOMÍNIO.

D: {1,2,3,4}

O conjunto B é denominado CONTRA-DOMÍNIO.

CD: {5,6,7,8,9}

Podemos visualizar que nem todos os elementos do contra-domínio estão as-

sociados com os elementos do domínio, logo podemos formar um novo conjunto

denominado imagem (Im).

Im: {5,7,8}

Dessa forma, podemos inferir que uma relação nada mais é do que a associação

de um elemento do domínio com outro elemento do contra-domínio.

Exemplo de uma RELAÇÃO.

R2= {(2,7); (3,8); (4,5)}.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 37 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

A pergunta é a seguinte: por que o exemplo dado não é uma função?


Função: uma relação f de X em Y é chamada de função de X em Y se, e somente
se forem satisfeitas as condições:
• todos os elementos de X possuem imagem;
• cada elemento de X tem uma única imagem.

Vejamos alguns exemplos.


Consideremos as relações f, g e h representadas pelos diagramas de flechas:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 38 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Conforme as condições, vamos verificar quais das relações são funções:

• a relação F (x) não é uma função, pois o elemento 3 do domínio não possui

imagem, ou seja, não podemos ter elementos sobrando no domínio;

• a relação G (x) não é uma função, pois cada elemento do domínio pode ter

apenas uma imagem, e o elemento 3 possui duas imagens {-1, -2};

• função H (x) é uma função, pois todos os elementos de X possuem imagem

e cada elemento de X tem uma única imagem. Não tem problema sobrarem

elementos no contra-domínio.

Domínio e Conjunto Imagem

Dada uma função de X em Y, o conjunto X é chamado domínio (D (f)) da função.

O conjunto de todas imagens é chamado conjunto imagem (Im (f)) da função. Por

exemplo, para a função f esquematizada a seguir, temos:

D (f): {a, b, c}

Im (f): {e, f}

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 39 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

14. (2017/OBJETIVA/SAMAE DE CAXIAS DO SUL-RS) O setor administrativo de

determinada autarquia é composto por 4 Assistentes de Planejamento, que deve-

rão votar em um dos 10 funcionários do setor operacional para participar de certa

conferência. Considerando-se que os Assistentes de Planejamento são representa-

dos pelo conjunto A = {1, 2, 3, 4}, que os funcionários do setor operacional são

representados pelo conjunto B = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10}, e que o resultado

da votação foi expresso pela função f (x): A → B, definida por f (x) = {(x, y) ∈ A x

B| y = 2x +1}, assinalar a alternativa CORRETA:

a) Um dos funcionários do setor operacional recebeu dois votos.

b) O conjunto domínio é representado por D = {3, 5, 7, 9}.

c) O conjunto imagem é representado por I = {1, 2, 3, 4}.

d) A representação gráfica é

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 40 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

e) O diagrama da votação é

Letra d.

Dada a função f (x): A → B, definida por f (x) = {(x, y) ∈ A x B| y = 2x +1, vamos

construir os conjuntos pelos diagramas para que possamos interpretar melhor:

Para x, f (x) = {(x, y) ∈ A x B| y = 2x +1

Para x=1, f (1) = {(1, 3) ∈ A x B| y = 2x +1 = y= 2.1 + 1 = 3

Para x=2, f (2) = {(2, 5) ∈ A x B| y = 2x +1 = y= 2.2 + 1 = 5

Para x=3, f (3) = {(3, 7) ∈ A x B| y = 2x +1 = y= 2.3 + 1 = 7

Para x=4, f (4) = {(4, 9) ∈ A x B| y = 2x +1 = y= 2.4 + 1 = 9

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 41 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Podemos analisar cada uma das opções para que você entenda melhor, vamos lá?

a) Errada. Todos que receberam voto, receberam apenas um voto.

b) Errada. O conjunto domínio são todos os elementos que se encontram no con-

junto A = {1, 2, 3, 4}

c) Errada. O conjunto imagem é formado pelos elementos I= {3,5,7,9}

d) Certa, pois:

{(1,3); (2,5); (3,7); (4,9)}

e) Errada. Não está de acordo com o nosso diagrama, a imagem do elemento 4 do

domínio é o elemento 9 e não 8, conforme a figura abaixo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 42 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

15. (2017/IBFC/MGS) Sejam os conjuntos A = {0,1,2,3} e B = {2,3,4,5,6}, pode

dizer que a relação que representa uma função de A em B é:

a) R = {(0,2); (1,5); (2,6)}

b) R = {(0,3); (1,4); (2,6); (3,4)}

c) R = {(0,2); (1,2); (2,2); (2,3)}

d) R = {(0,6); (1,5) ;(2,4); (3,3) ;(0,2)}

Letra b.

Os elementos do conjunto A representam o domínio e do conjunto B o contrado-

mínio.

Todos os elementos de X possuem imagem e cada elemento de X tem uma única

imagem.

a) Errada. Todos os elementos do domínio têm que possuir uma imagem.

c) Errada. Um elemento de X tem mais de uma imagem.

d) Errada. Um elemento de X tem mais de uma imagem.

3. Funções Polinomiais, Exponenciais e Logarítmicas

Nesta parte de funções, comentarei questões da banca Cesgranrio e durante

os comentários citarei os conceitos e métodos necessários para resoluções das

questões.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 43 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

16. (2008/CESGRANRIO/PETROBRAS) Seja f uma função de IR em IR cuja lei é f

(x) = A.x2 + B.x + C. Sabendo-se que f (0) = 12, f (3) = 0 e f (– 1) = 8, o valor

de A + B + C é

a) 14

b) 13

c) 12

d) 10

e) 8

Letra c.

Primeiramente, iremos encontrar os coeficientes da função, ou seja, a, b e c.

A banca nos informou que:

f (0) = 12, substituindo x por 0 teremos o coeficiente c = 12. Veja:

a0²+b0+c = 12

c= 12;

f (3) = 0, substituindo x por 3 teremos:

9a+3b+12=0

9a + 3 b = -12 (dividir por 3)

3a + b = -4

f (– 1) = 8, substituindo x por -1, teremos:

a(-1)2-1b + 12 = 8

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 44 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

a – b = - 4 ( multiplicar por -1)

-a + b = 4

Resolvendo as duas equações:

3a + b = -4

-a + b = 4

Temos que: a= -2 e b= 2

Os coeficientes são: a= -2, b= 2 e c = 12

Somando os coeficientes: -2 +2 +12 = 12

17. (2017/CESGRANRIO/PETROBRAS) Quantos valores reais de x fazem com que

a expressão x2 – 5x + 5) x2 + 4x – 60
assuma valor numérico igual a 1?

a) 2

b) 3

c) 4

d) 5

e) 6

Letra d.

A expressão dada pode assumir o valor igual 1 em 3 casos diferentes, vejamos.

1º caso: expoente igual a zero, pois “todo número diferente de zero elevado a zero

é igual a 1”.

2º caso: base igual a 1.

3º caso: base igual a -1 e expoente par.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 45 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

1º caso: vamos encontrar os valores de x que fazem com que o expoente (uma

equação do segundo grau) seja igual a zero.

x² + 4x – 60 = 0

Como o coeficiente a é igual a 1, podemos aplicar soma e produto ou, se você pre-

ferir, pode aplicar a fórmula de Bhaskara.

Encontrando as raízes da equação:

10 + -6 = 4 (b)

10 x -6 = -60 (c)

{6, -10}, no final inverte os sinais.

2º caso: base da potência igual a 1.

Vamos procurar os valores de x que fazem a base ser igual a 1.

x² – 5x + 5 = 1

x² – 5x + 5 – 1 = 0

x² – 5x + 4 = 0

Como o coeficiente a é igual a 1, podemos aplicar soma e produto ou, se você pre-

ferir, pode aplicar a fórmula de Bhaskara.

Encontrando as raízes da equação:

x² – 5x + 4 = 0

-1 + -4 = -5(b)

-1 x – 4 = 4 (c)

{1, 4}, no final inverte os sinais.

3º caso: base da potência igual a -1 e expoente par.

Encontrando os valores de x para que a base seja igual a -1.

x² – 5x + 5 = -1

x² – 5x + 5 + 1 = 0

x² – 5x + 6 = 0

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 46 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

-3 + -2 = -5(b)

-3 x – 2 = 6 (c)

{3, 2}, no final inverte os sinais.

Agora, vamos verificar quanto ao expoente.

Basta, agora, verificar com os valores encontrados acima se os expoentes serão

pares em algum desses dois casos.

Para x = 2

x² + 4x – 60

2² + 4.2 – 60

4 + 8 – 60

-48 (par)

Para x = 3

x² + 4x – 60

3² + 4.3 – 60

9 + 12 – 60

-39 (ímpar)

Podemos inferir que existem 5 valores de x que fazem a expressão assumir o valor

numérico 1:

{-10, 1, 2, 4 e 6}

18. (2014/CESGRANRIO/PETROBRAS)
6x–1 + 6x–2
Considerando-se a equação = 1 , a soma de todos os elementos de seu
61–x + 62–x
conjunto solução é igual a

a) – 1,5

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 47 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

b) 0

c) 1,5

d) 3,5

e) 6

Letra c.

Para que o quociente seja igual a 1, podemos inferir que o numerador e denomina-

dor são iguais, logo:

6x-1 + 6x-2 = 61-x + 62-x

Pela propriedade da potenciação:

6x-1 + x-2 = 61-x + 2-x

Se as bases das potencias são iguais, os expoentes também serão iguais, então:

x-1 + x -2 = 1-x + 2-x

2x -3 = -2x + 3

4x = 6

x = 1,5

19. (2014/CESGRANRIO/PETROBRAS) Quanto maior for a profundidade de um

lago, menor será a luminosidade em seu fundo, pois a luz que incide em sua super-

fície vai perdendo a intensidade em função da profundidade do mesmo. Considere

que, em determinado lago, a intensidade y da luz a x cm de profundidade seja dada

pela função y = i 0. (0,6) x/88, onde i0 representa a intensidade da luz na sua super-

fície. No ponto mais profundo desse lago, a intensidade da luz corresponde a i0/3

A profundidade desse lago, em cm, está entre.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 48 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Dados

Log 2 = 0,30

Log 3 = 0,48

a) 150 e 160

b) 160 e 170

c) 170 e 180

d) 180 e 190

e) 190 e 200

Letra e.

Dada a função y = i * (0,6) x/88

No ponto mais profundo a luminosidade do lago será y= i/3.

A luminosidade inicial será: i.

Substituindo na função:

y = i . (0,6) x/88

i/3= i . 0,6x/88

Simplificando a incógnita “ i “ nos dois membros:

1/3 = 0,6 x/88

Como o nosso domínio “x” se encontra no expoente, uma maneira de encontra-lo é

aplicarmos logaritmo dos dois lados da igualdade.

log(1/3) = log(6/10)x/88

Aplicando as propriedades dos logaritmos:

log 1 - log 3 = x/88 . (log 6 - log 10)

log 1 - log 3 = x/88 . (log 2 + log 3 - log 10)

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 49 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

0 - 0,48 = x/88 (0,30 + 0,48 - 1)

-0,48 . 88 = x . (-0,22)

-42,24 = -0,22x

Multiplicando por (-1)

42,24 = 0,22x

x = 42,24/0,22

x = 192 cm

A profundidade desse lago, em cm, está entre 190 e 200.

Principais propriedades dos logaritmos:

• Propriedades do quociente do logaritmo: se tivermos um logaritmo tipo

log a x/y, devemos resolvê-lo subtraindo o logaritmo do numerador na base a

pelo logaritmo do denominador também na base a.

• log a x/y = log a x – log a y

Exemplo:

log5 (625/125) = log5625 – log5125 = 4 – 3 = 1

• Propriedade do produto do logaritmo: agora, se o loga-

ritmo for do tipo: log a 


(x . y), devemos resolvê-lo soman-

do o logaritmo de x na base a e o logaritmo de y na base a.

log a (x. y) = log a x + log a y

Exemplo:

log2 (32. 16) = log232 + log216 = 5 + 4 = 9

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 50 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

• Propriedade da potência do logaritmo: no caso de uma potência, se um

logaritmo estiver elevado a um expoente, na próxima passagem esse expo-

ente irá multiplicar o resultado desse logaritmo, veja:

Log a x m = m.log a x

Exemplo:

Log 3 812 = 2.log3 81 = 2 * 4 = 8

• Propriedade da mudança de base: existem situações em que precisamos

mudar a base dos logaritmos. Para isso, devemos trabalhar o problema no in-

tuito de estabelecer o logaritmo na base desejada de acordo com o problema.

Veja como se realiza a mudança de base, que consiste na seguinte definição:

logca
Log b a =
logcb

Exemplo:
log8 0,90309
= = 1,292
log5 0,69898

20. (2013/CESGRANRIO/BANCO DA AMAZÔNIA) Sabe-se que x e y são números

reais tais que y = 53x.

Conclui-se que x é igual a

a) log5 (y3)

b) log5 y
3
c) log5 ( 3 y (

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 51 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

d) log5 (3y)
1
e) log5
3 . log5 (y)

Letra c.

Temos a seguinte função exponencial: y=53x, para que possamos encontrar o valor de

x, que se encontra no expoente, devemos aplicar logaritmo nos dois lados da igualdade.

Log y = log 53x (aplicando a propriedade da potência no logaritmo do segundo

membro).

Log y = 3x. log 5 (passando o log 5 dividindo para primeiro membro).

Log y / log 5 = 3x ( no primeiro membro podemos aplicar a propriedade da mudan-

ça de base, na verdade é como se voltássemos, veja:

Log y / log 5= log 5


y, assim:

log 5
y = 3x (passa o 3 dividindo para o primeiro membro)

1/3. log 5
y=x 1/3 ‘’retorna’’ como expoente do logaritmo Y, y1/3, em

que podemos inferir que é igual a raiz cúbica de y.

Dessa forma, podemos concluir que x é igual a log5 ( 3 y .


(

21. (2017/CESGRANRIO/PETROBRAS) Qual o maior valor de k na equação log (k

x) = 2 log (x+3) para que ela tenha exatamente uma raiz?

a) 0

b) 3

c) 6

d) 9

e) 12

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 52 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

Letra c.
Log (k x) = 2log (x+3)
Aplicando a propriedade da potência (de traz para a frente) no segundo membro,
teremos:
Log (k x) = log (x+3)²
Como o primeiro membro deve ser igual ao segundo, podemos imaginar que não
temos os logaritmos, logo:
k .x = (x+3)²
k .x = x² + 6x + 9
x² + 6x - kx + 9 = 0.
x2 + (6-k) x +9 = 0
Temos, agora, uma equação de segundo grau com os seguintes coeficientes: a=
1, b = (6-k) e c = 9. A questão afirma que a equação possui apenas uma raiz. É
importante relembrarmos que uma equação do 2º grau possui raízes iguais quando
a discriminante, delta, Δ = 0. Vejamos:
Δ = b² - 4 a c
Δ = (6 - k) ² - 4 (1) (9)
Δ = 36 - 12k + k² - 36
Δ = k² - 12k
Sendo delta igual a 0, então
k² - 12k = 0
Colocando o k em evidência
k (k - 12) = 0
k pode assumir os valores 0 ou 12.

A questão solicita o maior valor, logo será 12.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 53 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

22. (2011/CESGRANRIO/PETROBRAS) Sendo a função f (x) = 2. log 5(3x⁄4), em

que x é um número real positivo, f (17) é um número real compreendido entre

a) 1 e 2

b) 2 e 3

c) 3 e 4

d) 4 e 5

e) 5 e 6

Letra c.

Dada a função f (x) = 2. Log 5 (3x ⁄ 4), a questão solicita a imagem quando o do-

mínio (x) é igual a 17, dessa forma, basta apenas substituirmos:

f(17) = log 5
(3x/4) 2

log 5
(3x/4)2

log 5
(3.17/4) 2

log 5
(51/4) 2

log 5 (12,75)2

log 5162,56

log 5162,56 = x (aplicando o logaritmo)

5x = 162,56

Qual os valores que podemos ter para o valor de x?

53 = 125

54 = 625

Dessa forma, podemos inferir que x está entre 3 e 4.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 54 de 55
MATEMÁTICA, PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA
Conjuntos; Relações e Funções
Prof. Josimar Padilha

GABARITO DO DESAFIO

Construindo os diagramas conforme os seus respectivos quantificadores lógicos,

temos:

Resposta: letra c.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691 55 de 55

Você também pode gostar