Você está na página 1de 9

Educação e Segurança Pública:

uma perspectiva de Cidadania e Direitos Humanos


Raimundo Paulino da Silva*

Resumo: O presente artigo faz uma reflexão pedagógica acerca da relação


existente entre a educação, a segurança pública, a formação policial, a
cidadania e os diretos humanos. Este trabalho obteve início a partir de um
referencial teórico: alguns trabalhos de dissertações e teses bem como de
autores como Paulo Freire e Antonio Joaquim Severino darão o subsídio
para uma melhor formação dos policiais militares do RN. Por outro lado,
busca-se compreender a relação entre educação e a formação dos policiais,
tendo em vista que a educação é um dos pilares de formação humana e
influiu diretamente na formação dos policiais militares. Por tanto, a relação
entre Educação e Segurança Pública, especialmente no Brasil, na ótica da
cidadania e direitos humanos parecem ser muito próximas no papel, mas na
prática não se concretiza de modo eficaz.
Palavras-chave: Educação, Segurança pública, Cidadania, Direitos
humanos.

Education and public safety: a perspective to citizenship and human rights


Abstract: This article is a pedagogical reflection on the relationship between
education, public security, police training, citizenship and direct human. This
work obtained starting from a theoretical framework: some works of
dissertations and theses as well as authors such as Paulo Freire and Antonio
Joaquim Severino will give subsidy for better training of military police in
RN. On the other hand, seeks to understand the relationship between
education and training of police, in a view of that the education is one of the
pillars of human development and directly influenced the training of military
police. Therefore, the relationship between education and public safety,
especially in Brazil, in the view of citizenship and human rights seem to be
very similar on paper but in practice it is not realized effectively.
Key words: Education, Public Safety, Citizenship, Human Rights.

*
RAIMUNDO PAULINO DA SILVA é Sociólogo, Especialista em Ciências Humanas e
doutorando em Ciencias da Educação (Universidade de Coimbra). Professor da Universidade Vale do
Acaraú (CE).

85
Foto do autor

Introdução O artigo se estrutura da seguinte forma:


O presente artigo busca discutir a em primeiro lugar, foi necessário
educação na segurança pública no pontuar alguns conceitos como o de
contexto da formação dos policiais cidadania, de educação entre outros que
militares do Estado do Rio Grande do foram pertinentes ao estudo, com a
Norte, numa perspectiva dos conceitos finalidade de embasamento teórico. Em
de cidadania e dos direitos humanos. segundo lugar, teremos o eixo central
Esta temática tem suscitado uma onde será focado o tema da educação na
discussão relevante nos meios segurança pública e sua discussão, onde
acadêmicos, visto que trata de uma se desdobrará os subtítulos que
relação pouco estudada entre educação e implicará em três: Educação e
o curso de formação de policiais segurança pública, o curso de formação
militares. de policiais militares do RN e a
concepção de cidadania e de direitos
Para alcançar resultados nesta pesquisa, humanos.
objetivou-se evidenciar o currículo de
formação dos policiais militares do RN, Em seguida, faremos uma análise do
numa das turmas da escola de formação objeto de estudo da pesquisa em tela,
deste Estado, fomos levados pela partindo para as considerações finais. É
tentativa de introduzir valores que importante salientar que o artigo tem
garantam a plena cidadania e os direitos um duplo caráter em termos de pesquisa
humanos aos formandos militares. acadêmica. O primeiro de caráter
teórico, aonde vai se fundamentar com
Quanto aos procedimentos técnicos e autores que estudam o tema e o segundo
metodológicos, utilizou-se a observação de exploração de campo, valorizando o
participante como sendo a principal campo empírico, ou seja, a praticidade
forma de vivenciar a prática dos no universo da pesquisa que será uma
policiais formandos, também das turmas da escola de formação de
compartilhando experiências em grupos policias militares do RN.
temáticos, dentre eles, os conceitos de
“cidadania” e “direitos humanos” numa
perspectiva do pensar coletivamente.

86
A educação na segurança pública humanos” onde todos os indivíduos
para a formação dos policiais tenham uma vida igualitária.
militares na perspectiva da cidadania
Educação e Segurança Pública
e dos direitos humanos
A relação entre educação e segurança A abordagem da segurança pública se
pública não é algo muito debatido no torna um tema de profunda
meio acadêmico. Essa afirmativa nos complexidade devido a vários fatores
fez com que trabalhássemos nesta que o envolvem. Dentre eles, destaca-se
temática, uma vez que há uma escassez o fenômeno da violência enquanto fato
de trabalhos nessa área. social presente em nossa sociedade.

Não se sabe ao certo o porquê de se não Na ótica de Marra (2009), “analisar os


trabalhar as questões da segurança aspectos da Segurança Pública no Brasil
pública inserida no contexto é uma tarefa que requer reflexão,
educacional. Talvez seja em razão de investigação teórica e acima de tudo
ser um tema um pouco complexo de se elucidação sobre fatos sociais em
pesquisar. contextos específicos” (MARRA, 2009,
P. 79).
Nesse sentido, pode-se afirmar que a
pesquisa, quando envolve instituições Ela está se referindo ao fenômeno da
públicas muito fechadas e complexas, violência, sobretudo no contexto social
como é caso da Polícia Militar, existe onde todos os cidadãos dependem da
certa resistência quanto à exposição do segurança pública. E especialmente no
que acontece no seu contexto interno. espectro onde se estudou tal fenômeno,
ou seja, no Estado do Pará (Brasil).
Não obstante, nesse caso houve certa
facilidade, uma vez que a identificação É bom lembrar que em todos os
de professor e pesquisador facilitou um períodos militares pelo qual o Brasil
pouco o acesso à instituição militar passou, destacando o Republicano, de
deste Estado, porém nem todas as 1889 a 1985, de Deodoro da Fonseca,
informações referentes ao objeto de Getúlio Vargas até o golpe de 1964 que
estudo deste artigo, foi possível. durou até 1985, a segurança pública
esteve presente enquanto poder na
Mesmo assim, se conseguiu extrair algo figura de seus comandantes militares
de relevante no que toca a estruturação e sob a gestão dos presidentes da
organização da Escola de Formação dos república. .
Policias Militares. E ainda cabe
ressaltar que tudo que envolve Costa (1987) em uma das suas
formação, implica em aula, portanto passagens sobre segurança pública
quando se busca a cidadania e também afirma:
quando se procura conhecer os direitos Os Estados pressupõem a
humanos, se faz necessário passar por autodefesa como princípio básico
um processo formativo. para sua continuidade. Essa postura
Assim, é a partir dessa relação de é tanto mais dúbia quando se pensa
que o Estado hoje se sente
formação de policial que se configura
ameaçado pela comunidade que,
uma formação pedagógica, seja na segundo a doutrina liberal, ele
universidade, seja na escola. Diante deveria representar e zelar. Hoje,
disso, eis a razão de se compreender as esse mesmo Estado se organiza
“formações” no contexto de uma como se estivesse também,
“cidadania” plena e de “direitos constantemente, sob ameaça de
87
conspirações internas. Tal atitude Educação é a ação exercida pelas
põe em xeque o princípio da gerações que não se encontram
legitimidade e de representatividade ainda preparadas para a vida social;
(COSTA, 1987, p. 234-235) tem por objeto suscitar e
desenvolver na criança certo
Esta reflexão da autora nos mostra a número de estados físicos,
função do Estado no campo da intelectuais e morais reclamados
segurança pública. Diz ainda que, na pela sociedade política no seu
concepção do Liberalismo, o próprio conjunto e pelo meio especial a
Estado se vê ameaçado pela qual a criança, particularmente, se
comunidade no tocante a sua destina (BRANDÃO, 1986, p. 71).
continuidade.
Noutro enfoque, Aquino (2000, p. 55)
Nessa perspectiva, buscamos embasar afirma que “a educação – como prática
teoricamente a pesquisa em pauta. E teórica, campo profissional ou arte de
para responder à problemática, viver – talvez não seja objeto passível
precisamos articular alguns conceitos de cientificidade; mas é trabalho ético, e
como fundamentação teórica. Em dos maiores” (p. 55).
primeiro lugar, a palavra educação se
torna imprescindível, e em especial na A partir desses enfoques, pode se
linha de pesquisa a qual se apresenta perceber que a concepção de educação
como um dos eixos norteadores. explicada na ótica dos autores nos
Sabemos que, por se tratar de um curso revela o quanto tais conceitos se tornam
de pedagogia, necessário se faz imprescindíveis para a compreensão da
relacionar o que alguns autores falam a sociedade atual. No entanto, podemos
respeito do conceito de educação e entender que a educação seja a formal
educação escolarizada. Em meio a ou a informal poderá se caracterizar
tantos conceitos de educação nos como ponto de partida para explicar a
apoiamos em Brandão “a educação é, vida social em vários aspectos,
entre outras, uma fração do modo de priorizado a segurança pública. E aqui,
vida dos grupos sociais que a criam e o enfoque dado é compreender o quanto
recriam, entre tantas outras invenções a relação entre educação e segurança
de sua cultura, em sua sociedade” publica tem sido relevante nesse
(1986, p.10). E o mesmo autor ainda contexto
afirma: Essa relação, portanto, tem provocado
Da família à comunidade, a algumas discussões no âmbito da
educação existe difusa em todos os academia e da ciência. Nessa
mundos sociais, entre as perspectiva, estudiosos da segurança
incontáveis práticas dos mistérios pública produziram uma pesquisa na
do aprender: primeiro, sem classes qual trata com muita propriedade da
de alunos, sem livros e sem temática em pauta. Dentre eles, João
professores especialistas; mais Batista da Silva (2009) na dissertação
adiante com escolas, salas, de mestrado sobre a violência policial
professores e métodos pedagógicos
militar no Programa de Pós-graduação
(BRANDÃO, 1986, p. 10)
em Ciências Sociais da UFRN. Outro
Na obra citada o autor, antropólogo e trabalho pertinente a temática em
pesquisador brasileiro, faz várias análise é a dissertação de mestrado
referências quanto ao conceito de defendida por Maria Lúcia Marra
educação e dentre tantos assinalamos o (2009) defendida no Programa de Pós-
de Brandão: graduação da UFPA com o título
88
“Violências e transgressões a periferia fim. E quando se falar de formar
de Belém no qual faz uma análise policiais, não seria diferente, pois os
discutindo os aspectos da segurança policiais são formados dentro de uma
pública no Brasil. escola específica onde os formandos
recebem aulas dos mais variados temas.
Outro trabalho de pesquisa que merece
considerações é a tese de doutorado de São disciplinas de caráter específico da
Cristiane do Socorro Loreiro Lima carreira militar e também de formação
defendida no Programa de Pós- geral para a cidadania, para lhes dar
graduação em Ciências Sociais da com direitos humanos e enfim, a
UFRN no ano de 2009. Ela faz uma formação dos policias militares é de fato
discussão acerca dos Direitos Humanos um conjunto de saberes que envolvem
no Brasil enfatizando o trabalho policial diversas áreas do conhecimento
numa perspectiva sociológica. Além, humano, especialmente dos direitos e
destes fundamentos, nos apoiamos em deveres.
Souza (2009).
No Rio Grande do Norte, a Escola de
Estes autores iniciam dizendo que os Formação dos Policiais Militares forma
discursos, muitas vezes repetitivos, indivíduos para atuar nos quadros da
sobre a segurança pública não levam em Polícia Militar deste Estado. Não se
consideração uma análise pode falar de segurança pública sem
multidisciplinar do problema, que falar em violência. Esta ocorre em todos
deveria envolver as demandas de os níveis da vida social envolvendo
educação e os problemas todos os seguimentos da sociedade.
socioeconômicos, entre outros.
Cabe lembrar alguns dados referentes à
A primeira crítica dos autores acima criminalidade. São dados recentes
revela que as narrativas dos que fazem a publicados em uma revista
segurança pública se tornam vazios especializada no assunto. Segundo
diante da gama de variáveis que eles indicadores criminais no período
chamam de multidisciplinar, daí residir compreendido entre 2004 e 2005:
um dos grandes problemas que interfere
na sociedade e de um modo geral. O Rio Grande do Norte 597
ocorrências causando crimes letais,
Outro ponto que os referidos apontam sendo 19,9 por 100 mil habitantes:
reside na prevenção e na constante 943 de crimes violentos não-letais
presença na sociedade pode se melhorar contra a pessoa correspondendo a
ou diminuir a criminalidade. taxa de 31,4 por 100 mil habitantes;
10325 crimes violentos contra o
Portanto, a segurança pública, a patrimônio correspondendo a uma
educação e a formação militar estarão taxa de 343,8 por 100 mil
sempre associadas, uma vez que a habitantes; 1403 delitos de trânsito
relação entre essas categorias de análise correspondendo a uma taxa de 46,7
se enquadra tanto no campo das práticas por 100 mil habitantes e por fim,
sociais de cidadania quanto no dos 707 delitos envolvendo drogas
direitos humanos. correspondendo a uma taxa de 23,5
por 100 mil habitantes
A formação dos PMS no RN (CONSULEX, 2009, p. 31).
Falar de formação em qualquer Esses dados nos mostram aspectos da
circunstância é mesmo que falar de violência contra o cidadão potiguar
formar pessoas para um determinado durante dois anos como forma de
89
ilustrar e se entender que é necessário Concepções de cidadania e de direitos
uma educação de forma integral para humanos
todos os homens e que, essa educação
A palavra “cidadania” tem um sentido
seja uma das alavancas para uma
muito amplo e genérico. Se tomarmos o
sociedade menos violenta.
dicionário Houaiss vê-se o sentido que
Por tanto, uma boa formação humana este autor dá a palavra cidadania.
permite a formação de bons Afirma ele que é “condição ou direito
profissionais e nesse contexto mais de cidadão” (HOUAISS, 2001, p. 92).
ainda, pois a formação dos policiais se Essa concepção de cidadania se torna
configura num dos requisitos essenciais muito simples, no entanto se faz
para garantir a todos uma segurança necessário se aprofundar mais um
pública de qualidade. Segundo Robson pouco em busca de mais concepções do
S. R. Souza, “a seguranças dos termo com o objetivo de um
cidadãos, é em si mesma, uma questão embasamento teórico mais consistente.
que inclui os direitos e garantias
Antonio Joaquim Severino, um
fundamentais e não o limite deles”
respeitado educador da USP nos dá uma
(SOUZA, 2009, p. 23).
concepção mais crítica do termo
Daí a relação entre o cuidado ao cidadão cidadania. Ele afirma categoricamente
e o Estado, este enquanto aparelho de que ser cidadão, ou seja, exercer
Estado. Entendemos que todos esses cidadania no Brasil é ter direito e acesso
aspectos referentes à segurança pública, aos bens materiais, sociais e simbólicos.
a cidadania, direitos humanos estão E tudo isso, com base na realidade que
intrinsecamente relacionados, além de vivenciamos na conjuntura brasileira, a
passar pelo crivo da educação com prática da cidadania não existe,
objetivos de bem-estar à toda a conforme o referido autor.
população. Outro teórico que nos faz pensar a
Segundo a Revista Jurídica Consulex, concepção de cidadania é o Edgar
não há uma preocupação por parte do Morin. Ele faz uma relação bem
Estado com política pública de apropriada da cidadania com a
segurança. Afirma ela que “no que toca educação. Veja-se o que ele diz
aos investimentos em segurança A educação deve contribuir para a
pública, evidenciou-se a ausência de autoformação da pessoa (ensinar a
políticas públicas estruturantes e de assumir a condição humana, ensinar
planejamento estratégico” a viver) e ensinar como se tornar
(CONSULEX, 2009, p. 33). cidadão. Um cidadão é definido, em
uma democracia, por sua
Esta reflexão é bastante contundente, solidariedade e responsabilidade em
pois expõe de maneira clara a falta de relação a sua pátria. O que supõe
políticas públicas eficientes no combate nele o enraizamento de sua
à violência que assola toda a população identidade nacional (MORIN, 2006,
seja ela de qualquer classe for. No p. 65).
entanto, para combater tal violência, é Esta passagem nos instiga a pensar o
preciso de mais planejamento
cidadão comprometido com a sociedade
estratégico, mais políticas públicas
e a educação num sentido de
eficazes e mais praticidade no que tange
solidariedade, ao mesmo tempo em que
a segurança pública, mesmo sabendo-se
ser cidadão decorre de pressupostos
que tudo isso passa pela educação.
provenientes da educação. E essa
90
educação começa com a família, precisa de respeito e consideração para
perpassando pelos direitos democráticos se conquistar a cidadania plena.
e a educação escolar com objetivos que
resulte em uma cidadania plena. Fazendo um paralelo entre estes três
pensadores, pode se perceber que as
No Brasil temos a idéia de que ser percepções de cidadania que eles
cidadão é portar documentos pessoais apontam, apesar de pertencerem a uma
como registro civil, RG. CPF e outros linha de pensamento progressista, são
mais. É uma visão obsoleta entender diferenciadas.
que cidadania é só isso. Claro que
documentos pessoais fazem parte do O Antonio Joaquim Severino assinala
conjunto do indivíduo enquanto ser que só os privilegiados exercem a
social. cidadania plena neste país chamado
Brasil, pois justifica que os bens
Paulo Freire fala de “cidadania” como materiais, sociais e simbólicos são
uma produção, uma criação política. essenciais para o exercício de uma
Para ele, cidadania plena em uma nação
Ela não resulta do simples fato de democrática.
você ter nascido em determinado
país, isso pode acontecer do ponto Paulo Freire se aproxima mais desta
de vista legal. Mas do ponto de concepção, visto que sua ótica é voltada
vista político, a cidadania é criada mais para os oprimidos. É bom lembrar
ou não. Quantos milhões de que ambos os autores têm uma visão
brasileiros existem no país e marxista da realidade social e dos
quantos não exercem a cidadania? problemas sociais existentes em
O alfabetizador tem muita diversos lugares do planeta.
possibilidade de trabalhar em favor
da produção da cidadania, que tem Edgar Morin é um pensador francês que
sido negada às grandes massas tem se dedicado aos estudos da
populares. (FREIRE, 2004, p. 127) complexidade e nesta vertente não fica
Como pode se perceber nesta concepção indiferente as questões básicas de uma
freireana entende-se que para o mais sociedade excludente na qual
importante educador brasileiro, a vivenciamos.
palavra cidadania não é uma palavra Dentre suas preocupações estão à
que quando fosse pronunciada todos a cidadania, a educação e também os
ganhassem. Para Paulo Freire, as classes direitos sociais e humanos. Ele afirma
populares precisam lutar para conquistar as questões de cidadania passa pela
seu espaço e a educação é uma das solidariedade e pela educação, bem
alavancas para se alcançar tais espaços. como ser cidadão é ter um compromisso
Para isso, o caminho é a luta constante com sua pátria, se identificar com suas
em busca de direitos, entre eles a raízes estruturais de seu país de origem.
cidadania se torna um dos objetivos
primordiais dos povos não esquecendo Daí podemos ver como é instigante e
o teor político que a requer. gratificante a discussão no âmbito da
Assim, cidadania para Paulo Freire não academia e da ciência, pois se tenta
é algo pronto e acabado, ela precisa ser compreender as concepções dos mais
produzida e construída no mundo do diversos autores e os temas se tornam
diálogo. E este diálogo começa na luta inesgotáveis na medida em que vão
de classes, onde a classe oprimida aparecendo novos problemas.

91
Tendo em vista os mais variados policiais militares do RN concepções de
problemas que o próprio homem coloca cidadania e dos direitos humanos. Nesse
no mundo social, os direitos humanos é contexto, evidenciou-se alguns
um dos mais contundentes, exatamente conceitos que se tornaram
por que perpassa por todos os povos, imprescindíveis para o embasamento
todos os países e todos os continentes. E teórica do artigo.
a questão da cidadania está presente em
Noções de educação, cidadania, de
todos os lugares, seja em qualquer
direitos entre outros, foram de
âmbito, pois ela se torna imprescindível
fundamental importância na construção
em todas as instâncias.
teórica dos objetivos que foram
Assim, a cidadania e os direitos delineados e buscados numa perspectiva
humanos são fatores-chave para um pedagógica.
mundo mais democrático e mais justo
Um dos objetivos deste artigo pretendeu
uma vez que sem estes ingredientes e a
saber que relação há entre segurança
educação, não se chegará a um universo
pública, educação, cidadania e direitos
mais igualitário e mais fraterno.
humanos. Por tanto, nos damos por
Estas reflexões faz com que percebamos satisfeitos em ter tido a coragem de
como o mundo em que vivemos é pesquisar nesta corrente, uma vez que
complexo, nas palavras de Edgar Morin existem poucos trabalhos relacionando
e exercer a cidadania em toda sua estes elementos inerentes a temática em
plenitude é mais difícil ainda, uma vez pauta
que as desigualdades sociais aumentam
Assim, entendeu-se que a partir deste,
a cada dia nos mais distantes lugares.
outros trabalhos de pesquisa possam
Por tanto, a relação entre Educação e surgir dentro da academia tentando
Segurança Pública, especialmente no buscar mais conhecimentos científicos.
Brasil, na ótica da cidadania e direitos Ainda em se falando nessa perspectiva,
humanos parecem ser muito próximas vale lembrar que a educação é um dos
no papel, mas na prática não se pilares que se torna de muito relevante
concretiza de modo eficaz. O que se no contexto de toda a sociedade,
percebe é que há uma lacuna existente especialmente a norte-rio-grandense.
entre estas relações que ora se
Todavia, é de suma importância saber
estabelece, por um lado, na preocupação
que é possível tratar temas polêmicos
de se preparar bem o policial no tocante
como a violência que se mostra cada
a sua formação educacional e militar,
vez mais contundente em nosso meio,
para o bom exercício de suas funções e
com a educação para a cidadania, a
por outro, o projeto prático não se
segurança pública e os direitos
concretiza e não se realiza como
humanos, cada qual ao seu campo de
deveriam, de forma que as práticas
atuação. Conclui-se todos esses
sociais de cidadania ocorram de forma
elementos dão sua contribuição para um
mais justa e igualitária para todos que
mundo melhor, mais humano, mais
aqui residem
justo e mais social.
Considerações finais
Diante do que se verificou ao longo
O presente artigo buscou fazer uma desse estudo, compreendeu-se que a
análise da educação na segurança segurança pública, a educação e a
pública tendo como requisito formação militar sempre estarão
fundamental para a formação dos associadas, pois é bastante pertinente a
92
aproximação entre todas essas HOUAISS, Antonio. Minidicionário Houaiss
categorias de análise. da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro:
Objetiva, 2004.
Por tanto, espera-se que a partir deste LIMA, Cristiane do Socorro Loreiro.Direitos
estudo, outros estudantes tenham a Humanos e dilemas da democracia no Brasil:
coragem de se aprofundar nesta um estudo sociológico do trabalho policial
temática ainda pouco discutida nos (1985-2009). Tese de doutorado em Ciências
meios acadêmicos. Sociais (Universidade federal do Rio Grande do
Norte). Natal/RN, 2009. 211f.
Cabe ainda salientar, que toda discussão MARRA, Maria Lúcia Martins Pedrosa.
seja ela acadêmica, seja científica, bem Violência e transgressão na periferia de
como produzida em qualquer instituição Belém: sociabilidades e os arranjos
de ensino superior, terá sempre um criminosos no espaço de ocupação Riacho
caráter inesgotável, pois a ciência, ao Doce. Dissertação de mestrado em Ciências
Sociais. Universidade federal do Pará: Belém,
contrário do senso comum, não é uma 2009.
verdade absoluta.
MORIN, Edgar. A cabeça bem feita: repensar
a reforma, reformar o pensamento. 12 ed. Rio
de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.
Referências
REVISTA JURÍDICA CONSULEX – ano
AQUINO, Julio Groppa. Do cotidiano escolar:
XIII – 15 de janeiro/2009.
ensaios sobre a ética e seus avessos. 2 ed. São
Paulo: Summus, 2000. SILVA, João Batista da. A violência policial e
o contexto da formação profissional: um
BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que
estudo sobre a relação entre a violência e
educação. 18 ed. São Paulo: Brasiliense, 1986.
educação no espaço da Polícia Militar no Rio
COSTA, Maria Cristina Castilho. Sociologia: Grande do Norte. Dissertação de mestrado em
introdução à ciência da sociedade. São Ciências Sociais (Universidade Federal do Rio
Paulo: Moderna, 1987. Grande do Norte). Natal/RN, 2009.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da tolerância: SOUZA, Robson S. R.. Direitos e segurança
organização e notas Ana Maria Araújo Freire. pública. In: REVISTA JURÍDICA
São Paulo: UNESP, 2004. CONSULEX – ano XIII – nº 288 – 15 de
janeiro/2009..

93

Você também pode gostar