Você está na página 1de 17

INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ/Campus Maracanaú

Departamento de Química e Meio Ambiente


Engenharia Ambiental
Análises Químicas e Físicas Ambientais

Métodos Gravimétricos

Prof. Bruno César


ÓLEOS E GRAXAS
Óleos e Graxas
• Materiais gordurosos têm recebido atenção especial devido à sua baixa
solubilidade em água e sua tendência em se separar da fase aquosa;

• Apesar da característica vantajosa quanto a separação de graxas por


técnicas de flotação, também existem efeitos adversos:
– Transporte (entupimento de tubulações);
– Biodegradação (difusão de O2);
– Disposição do resíduo final (reaproveitamento de lodo) ;

• Os setores industriais frigorífico e alimentício são os que mais contribuem


para o lançamento de despejos contendo materiais gordurosos;
Óleos e Graxas
• Tratamento de rejeitos gordurosos:
– Comumente faz-se operações em duplo estágio:
• Sedimentação primária;
• Biodigestão da fase aquosa restante;

– Nem todo material gorduroso é removido das unidades de sedimentação


primária;

– Teores apreciáveis remanescem no efluente clarificado sob a forma de


emulsão finamente dividida;

– Durante o ataque biológico subsequente nas unidades de tratamento


secundário, os agentes emulsificantes são destruídos;

– As partículas graxas finamente divididas tornam-se livres para se


aglomerarem e se separarem da água.
Óleos e Graxas
• Tratamento de rejeitos gordurosos:
– Em plantas de lodo ativado as graxas se acumulam como “grânulos de
gordura”, as quais dão uma aparência turva nos tanques de sedimentação
secundários;

– Pode ocorrer uma interferência significativa no processo de difusão do O2


atmosférico para o interior ma matriz aquática biodegradante, diminuindo
a eficácia do tratamento.
Óleos e Graxas
• Quantificação do material gorduroso:
– O termo “óleos e graxas” é aplicado a uma grande variedade de substâncias
orgânicas que são extraídas da solução aquosa por hexano ou
tricloroflúoretano (FREON);

– Principais compostos constituintes de “óleos e graxas”:


• Hidrocarbonetos;
• Ésteres;
• Óleos;
• Ceras;
• Gorduras;

– O método de determinação de óleos e graxas por meios de solventes de


extração não mensura hidrocarbonetos de baixo peso molecular (ex. gasolina)
Óleos e Graxas
• Método de determinação:
– Se baseia no uso do aparelho de extração Soxhlet

Extrator Soxhlet - O material graxo é separado por filtração e extraído


pela refluxação do solvente;
- Faz-se uma destilação do solvente, sendo o resíduo
remanescente pesado para os cálculos;
- O procedimento deve ser feito contra uma prova
em branco (apenas solvente);
- Deve-se ter a tara do frasco (balão).

Obs.: as amostras devem ser acidificadas para pH = 2 (ou


menor) para solubilizar os ácidos graxos não hidrolisados:
Ca(C17H35COO)2 + 2H+ → 2C17H35COOH + Ca2+
Óleos e Graxas
• Aplicação dos dados:
– Determina a eficiência dos tanques de sedimentação primários;
– Determina a eficiência (indicação) das unidades de tratamento
secundárias;
– Determina a aplicabilidade dos lodos para serem utilizados como
fertlizantes;

• Legislação:
– Águas naturais: virtualmente ausentes;
– Efluentes:
• Óleos Minerais: até 20 mg/L;
• Óleos Vegetais e Gorduras Animais: até 50 mg/L.
SÓLIDOS
Sólidos
• Definição:
– Material remanescente após evaporação a 103 – 105 ºC;
– Todos os materiais que possuem pressão de vapor relativamente baixa a
esta temperatura são perdidos durante o procedimento de evaporação;
– O resíduo, ou sólidos, remanescentes representa apenas aqueles
materiais presentes na amostra que têm uma Pv desprezível a 105 ºC;

• Classificação dos Sólidos:


– Quanto a solubilidade:
• Dissolvidos;
• Suspensos;
– Quanto a volatilidade:
• Fixos;
• Voláteis.
Sólidos
• Sólidos Dissolvidos e Suspensos:
– Em águas potáveis, grande parte da matéria está na forma dissolvida e
consiste principalmente de:
• Sais inorgânicos;
• Pequenos teores de matéria orgânica;
• Gases dissolvidos;

– A concentração de material coloidal e suspenso aumenta com o grau


de poluição;

– Os lodos representam um caso extremo, nos quais a maioria da


matéria está insolúvel, e a fração dissolvida é de menor importância;

– As substâncias não-dissolvidas são usualmente chamadas de sólidos


suspensos.
Sólidos
• Sólidos Fixos e Voláteis:
– O principal objetivo na determinação de sólidos existentes em
amostras aquosas é obter um mensuramento do teor de matéria
orgânica presente;

– Estes dados são obtidos por um procedimento de combustão, no qual


a matéria orgânica é convertida a CO2 e H2O;

– A combustão é realizada em temperatura controlada para previnir a


decomposição e volatilização das substâncias inorgânicas;
Cx(H2O)y ∆ xC + yH2O(g)
C + O2 CO2(g)

– O resíduo remanescente após a combustão representa a fração fixa,


enquanto que seu complemento fração volátil.
Sólidos
• Sólidos Sedimentáveis:
– Sólidos em suspensão que irão precipitar sob ação da gravidade;

– Os lodos são acúmulos de solos sedimentáveis;

– Sua determinação é importante para avaliar a necessidade de


unidades de sedimentação e o comportamento físico de efluentes e
corpos d’água natural.
Sólidos
• Métodos de determinação:
– Sólidos Totais (ST):

∆ ∆∆
105 ºC 550 ºC

Cápsula seca Cápsula + Volume Cápsula + Cápsula +


(A) da Amostra resíduo seco resíduo ignizado
(VA) (B) (C)

ST = (B – A) x 1000/(VA/1000) Obs.: anteriormente à realização do ensaio, as cápsulas


de porcelana devem ser condicionadas às temperaturas
STV = (B – C) x 1000/(VA/1000) de trabalho

STF = (C – A) x 1000/(VA/1000) Expressão dos resultados: mg/L


Sólidos
• Métodos de determinação:
– Sólidos Suspensos (SS):
• A amostra deve ser filtrada à vácuo em um filtro de fibra de vidro:

Filtro seco Filtro após Filtro + Filtro + resíduo


(D) Filtração de um volume VA da amostra filtração resíduo seco ignizado
(E) (F)

SST = (E – D) x 1000/(VA/1000) Obs.: anteriormente à realização do ensaio, os filtros de


fibra de vidro devem ser condicionados às temperaturas
SSV = (E – F) x 1000/(VA/1000) de trabalho

SSF = (F – D) x 1000/(VA/1000) Expressão dos resultados: mg/L


Sólidos
• Métodos de determinação:
– Sólidos Dissolvidos (SD):
• O teor de sólidos dissolvidos pode ser obtido por diferença entre as
correspondentes frações dos sólidos totais e dos sólidos suspensos, determinadas
na mesma amostra:

ST = SS + SD SD = ST - SS

SDT = ST - SST SDV = STV - SSV SDF = STF - SSF


Sólidos
• Métodos de determinação:
– Sólidos Sedimentáveis:
• Para a determinação dos sólidos sedimentáveis utiliza-se o cone de Imhoff;
• O ensaio é executado deixando-se a amostra em repouso por 1 hora, verificando-se
ao final o volume de sólidos que sedimentou por conta da gravidade;
• Os resultados são expressos em mL/L.

Legislação:
Água Doce – Classes 1 e 3: SDT até 500 mg/L

Cone de Imhoff

Você também pode gostar