Você está na página 1de 6

Globalização da cultura, da sociedade e consumo do meio ambiente

Habilidades :
(EF09GE02) Analisar a atuação das corporações internacionais e das organizações econômicas mundiais
na vida da população em relação ao consumo, à cultura e à mobilidade. As manifestações culturais na
formação populacional.
(EF09GE04) Relacionar diferenças de paisagens aos modos de viver de diferentes povos na Europa, Ásia
e Oceania, valorizando identidades e interculturalidades regionais. Conexões e escalas Integração
mundial e suas interpretações: globalização e mundialização.
(EF09GE13) Analisar a importância da produção agropecuária na sociedade urbano-industrial ante o
problema da desigualdade mundial de acesso aos recursos alimentares e à matéria-prima.
Globalização da cultura
O espaço geográfico encontra-se repleto de elementos próprios do processo de globalização, como as antenas de TV
e celular, os meios de transporte cada vez mais modernizados, os cabos de fibra óptica, as redes (que nem sempre
são visíveis, mas se fazem presentes no espaço), entre outros elementos.
Isso também acontece com a cultura. O espaço geográfico constrói suas bases em inúmeros campos e configurações
(economia, política, sociedade, educação), de modo que a cultura encontra-se plenamente inserida nesse contexto.
Assim, observam-se as transformações das paisagens que variam do natural ao cultural, carregando ambientes
constitutivos de todas as sociedades capitalistas, mas com elementos culturais locais ou regionais, que denotam a
singularidade dos lugares.
Mas como podemos compreender o comportamento e as transformações da cultura na era da globalização? Como
elas se expressam em um espaço social cada vez mais interligado com o global? É possível dizer que estamos
passando por uma padronização cultural?
Com a Globalização, ampliaram-se as facilidades de comunicação e, consequentemente, a transmissão dos valores
culturais. Assim, observa-se que as diferentes culturas e os diferentes costumes podem se interagir sem a
necessidade de uma integração territorial. Entretanto, observa-se também que esse processo não se dissemina de
forma igualitária, de modo que alguns centros economicamente dominantes transmitem em maior número os seus
elementos culturais.
Um exemplo disso é a chamada Indústria cultural, termo criado por sociólogos no início do século XX, mas que se
mantém atual. Essa indústria é capaz de gerar e controlar os padrões de comportamento e os costumes das pessoas,
como as roupas, os padrões de etiqueta e comportamento, as atividades de lazer que exercem etc.
Por esse motivo, muito se fala em uma homogeneização das culturas, isto é, a padronização dos modos de ser e agir
dos indivíduos com base em uma referência dominante, fazendo sucumbir os valores locais e tradicionais. Nesse
sentido, muitos acusam o processo de globalização de ser um sistema perverso, uma vez que ele não se democratiza
inteiramente e só atinge os setores economicamente dominantes do mundo e das sociedades.
Por outro lado, à medida que os sistemas de comunicação, informação e transporte vão elevando a sua capacidade
de disseminação, observamos também a possibilidade dos costumes e valores locais se interporem aos elementos
globais. Isso ocorre a partir do momento em que comunidades tradicionais ou culturas regionais conseguem
disseminar e divulgar para além de suas fronteiras as suas características. Com base nessas concepções, há quem
diga que a Globalização, na verdade, promove uma heterogeneização cultural.
Por fim, é necessário observar que há uma hierarquia nos sistemas de comunicação. Apesar do advento da internet e
da possibilidade de expressão por parte de inúmeras pessoas, ainda algumas formas de pensamento e ideias
socialmente dominantes sobrepõem-se às demais, através do uso preferencial sobre os elementos midiáticos, a
exemplo do que ocorre com filmes e seriados, geralmente mantidos sob um padrão e influenciando os estereótipos
comportamentais. Nesse sentido, muitos são os que afirmam que, na verdade, o que ocorre é
uma hegemonização cultural na globalização.

1
Professora Silvia S. Fusinato telefone 984952229
Disciplina geografia 9º ano semanas 9 e 10
Informação em tempo real
É comum hoje termos como: Ipod , Mp3 Players ,telefones celulares com conectividade , acesso à internet banda
larga, newsletter , televisão digital, etc. Mas uma parcela enorme da sociedade vive a margem de tudo isto, da
mesma forma que o rio Amazonas com seu leito avantajado confunde-se com um mar dentro de uma floresta (há
locais que não se pode ver a outra margem), muitas pessoas ainda navegam como que possuidoras apenas de uma
jangada na imensidão da informação, não vendo o início, não se encontrando no meio e culminando em não saber o
final. E, embora o acesso a essas redes atinja cada vez mais pessoas, a forma com que usam essas tecnologias e as
consequências do seu uso muitas vezes não é um fator determinante na modificação de sua condição social.
Somos conhecedores que a informação está diante de todos, entretanto falta a comunicação pois se recebe a
informação sem poder sinalizar a compreensão da mesma. Virtualmente todos ao receberem informações, as
processam sintetizando o que aparentemente decidem que é importante, passando a integrar sua consciência
intelectual, servido de apoio a necessidades que surgem no dia-a-dia, mas nem sempre é assim. Somos privados do
direito de ao receber a informação, sinalizar que entendemos ou contribuir para novos envios de informação.
Caminhemos juntos tentando compreender o aspecto desta comunicação.
2. OS MEIOS PELA QUAL VIAJA A INFORMAÇÃO
Há uma diversidade de mídias, todas visando passar informações a uma determinada fatia da sociedade, e hoje
nesta sociedade globalizada não somente passa-se a informação, mas a passamos em uma velocidade quase que
inacreditável, são tantos links pra isso, links pra aquilo, é rádio, televisão, revista, etc.; todos já possuem seus elos,
suas ligações mais avançadas. Mídia de um modo geral são todas as formas e recursos que temos para nos fazer
entender (comunicação).
2.1. MÍDIA IMPRESSA
Categoria que se exemplifica por toda forma escrita de passar informação, até mesmo um simples bilhete se escrito
está incluído nesta categoria, temos ainda, folders, panfletos, jornal, revistas, mala-direta, fotografias, etc. Continua
sendo desde os fundamentos da impressão a mídia mais utilizada para atingir as grandes massas.
Pode-se atingir e contagiar milhares de pessoas,se existir uma informação que comunique, o psicológico responde
rapidamente, fazendo que cidades, países e/ou todo o mundo seja contagiado ou a fazer ou a pensar na ideia que
vem impressa nesta mídia. Infelizmente o papel aceita qualquer palavra, fazendo que muitas vezes boatos, lendas, e
mentiras vaguem por muitos lugares causando mais desastres que muito furacões.
2.2. MÍDIA ELETRÔNICA
Temos aqui toda a forma de passar informação que utilize recursos no meio eletrônico compreendido assim:
televisão, rádio, trio-elétrico, carro e moto-som, cinema, etc. Partindo que as maiorias das pessoas possuem rádio e
como os carros e motos-som bombardeiam constantemente uma parcela significativa da sociedade, também este
2
Professora Silvia S. Fusinato telefone 984952229
Disciplina geografia 9º ano semanas 9 e 10
meio propaga de uma forma muito rápida as informações que se fizerem necessárias transmitir.
2.3. MÍDIA DIGITAL
Continua a galgar espaços cada vez maiores pela facilidade de armazenamento, transporte, e divulgação das
informações, usam toda a forma de tecnologia digital, internet, televisão digital, mídia para gravação de
informações, cds, pen drives, gravadores e tocadores de música, e-mails. Paulatinamente vem mesclando-se com as
demais formas de mídias existentes, pela diversidade da instrumentação adotada.
2.4. OS MEIOS JUSTIFICAM OS FINS?
Como se pode notar há inúmeras formas de enviar ou receber informação, na maioria das ocasiões à abordagem
mescla uma mídia com outra, fazendo que o receptor da informação receba em um intervalo muito curto de tempo
um grande contingente de informação, contudo muitas vezes não compreende o que está recebendo. É necessário
salientar que a globalização faz com que a informação alcance em pouco tempo mais da metade da população do
planeta, e muitos são envolvido de uma forma ou outra por um dos meios que foi explanado nas sessões anteriores.

Consumismo e a globalização.
Muitos avanços e melhorias de vida vêm sendo proporcionado às pessoas, mas tudo tem o seu preço, e hoje quem é
vítima desse sistema de produção é o meio ambiente, pois este é tido como ilimitado. O modelo de produção para
atingir seus objetivos precisa produzir e fazer circular seus produtos, já os indivíduos consomem de forma
desenfreada. Vivemos numa sociedade do consumo, onde o descarte é marca fundamental, e fator que impulsiona o
ciclo: produzir- consumir- descartar. Por consequência, a quantidade de resíduos produzidos é alarmante. O
crescimento populacional e o estilo de vida têm reflexos na globalização, as cidades crescem desordenadas e os
problemas ambientais acompanham no mesmo ritmo. A cidade é o espaço propício ao consumo por concentrar a
maior quantidade de serviços e bens, por outro lado se depara com um grande problema, as sobras do seu consumo.
A gestão dos resíduos urbanos é um grande desafio para as cidades, porém, inevitável. A instituição da Política
Nacional dos Resíduos Sólidos através da Lei nº 12.305/2010 representa um marco importante na gestão dos
resíduos sólidos no Brasil, por trazer um conjunto abrangente de diretrizes, prevendo os aspectos necessários à
desejada transformação desse cenário. Iniciamos um processo de evolução do gerenciamento, no setor público e
privado, em busca da proteção ambiental e da sustentabilidade. Caso contrário, o “luxo” das cidades será encoberto
pelo seu próprio lixo. A educação ambiental coloca-se como fundamental o que implica refletir o nosso estilo de vida
e de consumo, educar para uma vida sustentável e principalmente contribuir para que se tenham cidades mais
limpas, saudáveis e agradáveis para viver.
A obsolescência programada adveio com a globalização, com o aumento industrial, bem como com o crescimento
populacional e seu consumismo excessivo. Seu significado surgiu no século passado, com a necessidade de reduzir
a vida útil de um produto para que o consumidor o pudesse trocar com maior frequência. Essa prática,
essencialmente aprofunda-se toda vez que os fabricantes geram produtos que, sinteticamente tenham de alguma
forma, sua durabilidade diminuída. Em consequência, os consumidores são obrigados a descartar os produtos
obtidos em um lapso temporal inferior ao esperado e a substituí-los por novos, que certamente também terão sua
durabilidade alterada.
O papel da sociedade parece limitar-se a pedir empréstimos e comprar coisas que não necessitam. Estão
dominados por uma economia de crescimento, cuja lógica não é crescer para satisfazer suas necessidades, mas
crescer por crescer.
Se as pessoas não compram, a economia não cresce. Esta é uma das frases que adveio com o capitalismo e que
constantemente ainda é ouvida.
Esta obsolescência programada vem definindo a vida humana em especial desde os anos 20, no século passado.
Foi após o término da I Guerra Mundial que a humanidade se viu na necessidade de alavancar o crescimento
econômico. Foi então que os fabricantes começaram a diminuir a vida útil dos produtos para aumentar as vendas.
Contudo, com toda essa prática atuando na sociedade, acarretaram-se problemas. Muitos destes problemas
levarão anos e séculos para se extinguir, como é o caso do meio ambiente.
Com o descarte de mercadorias pouco utilizadas, os resíduos sólidos cresceram constantemente, em especial nas
metrópoles e grandes cidades. Problemas como entupimento de bueiros, cidades alagadas, rios contaminados,
são alguns exemplos que tornaram a vida na cidade um pouco mais complicada com o decorrer do tempo.
A demanda por produtos que utilizam de matéria-prima proveniente do meio ambiente ocorre em escala cada vez
maior, devido ao alto nível de produtividade e consumo. Essa situação vem pondo em risco, não somente os
3
Professora Silvia S. Fusinato telefone 984952229
Disciplina geografia 9º ano semanas 9 e 10
ecossistemas que sofrem com essa degradação, mas o próprio destino da humanidade está sendo comprometido
pelos padrões insustentáveis de consumo.
Em contraponto, consumir na medida certa, é sim, um dos confortos conquistados pela sociedade moderna, seja em
eletrodomésticos que tornam o cotidiano mais prático, nos alimentos variados e com embalagens criativas e úteis,
em um carro confortável ou em sistemas tecnológicos criados para facilitar o dia a dia. Dessa maneira, o grave
problema ambiental é decorrente dos hábitos da sociedade em relação ao consumismo desenfreado e a geração de
resíduos a partir desse consumo imprudente e que não visualiza a possibilidade do fim dos recursos naturais.
A obsolescência é um fenômeno de cunho capitalista, no qual o
principal objetivo é reduzir a vida útil dos produtos mesmo que
estejam em bom estado. Isso acontece devido às grandes
empresas estarem preocupadas puramente com o LUCRO. Com
isso, elas estabelecem formas para que a etapa do consumo
cresça, podendo, assim, produzir mais e mais, satisfazendo suas
expectativas.

Outro exemplo comum nos dias de hoje são os notebooks e


desktops. É incrível quando paramos para pensar e nos damos
conta que alguns deles sempre começam a apresentar falhas
justamente depois do prazo de garantia. Porém o preço de
manutenção muitas vezes é tão alto que, nos leva a comprar
outro.

Um bom exemplo de obsolescência perceptiva é a moda. Muitas vezes, as pessoas são induzidas a comprar uma
peça de roupa só porque é o que todos estão usando, ou seja, devemos acompanhar a tendência popular. Porém,
logo no ano seguinte ou na estação seguinte, a roupa que fora comprada já não é mais vista como “da moda”, e, por
isso, é indicado que compremos outra mais atual, potencializando o consumo.
Como um outro exemplo de obsolescência, agora localizado no campo tecnológico, temos os celulares. Já se
perguntou por que, mesmo sendo ou reunindo funções iguais, há inúmeros estilos e modelos de celular? Por aí
podemos perceber mais uma vez a obsolescência .A obsolescência é puramente uma forma de impulsionar o
consumo, diminuindo a vida útil dos produtos através da percepção visual dos consumidores! Os fabricantes lançam
produtos com aparência inovadora e mais agradável, além de pequenas mudanças funcionais, dando aos produtos
antigos aspecto de ultrapassados. Dessa forma, induzem o consumidor à troca.

4
Professora Silvia S. Fusinato telefone 984952229
Disciplina geografia 9º ano semanas 9 e 10
MUNICÍPIO DE JOSÉ BOITEUX
ESTADO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E DESPORTO.
REDE MUNICIPAL DE ENSINO
PROFESSORA: SILVIA SCHWARTZ FUSINATO.
ALUNO (A): ____________________________________________________
COMPONENTE CURRICULAR: GEOGRAFIA TURMA: 9º ANO______
DATA_____,____2021

Globalização da cultura, da sociedade e consumo do meio ambiente


1 Analise a imagem abaixo e escreva sobre seu significado em relação ao meio ambiente, capitalismo e
globalização.

______________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_________________________________________________________
2 Observamos estrofes do hino nacional evidenciando diversas marcas. Isso refere-se ao processo da
globalização que evidencia um característica da globalização. Escreva qual característica e seus motivos.

_______________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________

3 Cite 04 os pontos positivos e 04 negativos do processo de globalização?


_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
______________________________________________
5
Professora Silvia S. Fusinato telefone 984952229
Disciplina geografia 9º ano semanas 9 e 10
4 O que obsolescência programada e o que ela gera?
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________
5  Desenvolvimento dos meios de comunicação de massa trouxe benefícios e prejuízos para a humanidade. Que
fator positivo eles proporcionam ao homem?
a) O acesso á informação
b) A melhoria na distribuição de renda
c) A redução do consumo
d) A redução da violência

6 “Mas uma parcela enorme da sociedade vive a margem de tudo isto, da mesma forma que o rio Amazonas”.
Explique o significado da frase contida no texto.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________
7 O que é indústria cultural ?
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
8 Sony, Siemens, Revlon, Nike, Sansung, IBM, Adidas, JVC, Shell, etc, estão cada vez mais presentes na vida
das cidades. Elas representam:
a) A mundialização do capital.
b) O poderio da robótica.
c) A vulgarização da internet.
d) O fortalecimento do mercado interno.
9 Conforme o texto cite alguns elementos típicos do processo de globalização.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________
10 A demanda por produtos que utilizam de matéria-prima proveniente do meio ambiente ocorre em escala cada
vez maior, devido ao alto nível de produtividade e consumo. Quais as consequências desse processo global?
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

Bom trabalho!

6
Professora Silvia S. Fusinato telefone 984952229
Disciplina geografia 9º ano semanas 9 e 10

Você também pode gostar