Você está na página 1de 5

CENTRO UNIVERSITARIO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO-

UNIFACEMA

CURSO: ENFERMAGEM 6°PERÍODO TURNO:NOTURNO

DOCENTE: DRA. ANA CARLA MARQUES DA COSTA

DISCIPLINA: ENFERMAGEM NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DA MULHER,


CRIANÇA E ADOLESCENTE.

DISCENTES:
FRANCISCA JORLANNA DA SILVA ROCHA
GEORGE DO CARMO LEÃO
ISAÍAS PASSOS DA SILVA
LUCAS JOSÉ MIRANDA GOMES
RAFAEL FERNANDES DE MELO
ROBERTA DE FÁTIMA RIBEIRO FRAZÃO SOUSA

TDE
CUIDADOS COM AS PATOLOGIAS MAIS COMUNS DURANTE O CICLO
GRAVÍDICO PUERPERAL

CAXIA-MA
2021
DIABETES NA GESTAÇÃO
➔ Para gestantes com diagnóstico comprovado de diabetes mellitus preexistente ao
pré-natal, o enfermeiro realiza uma triagem precoce durante o acolhimento pré-natal.
Já aquelas que chegam à instituição com alguma queixa ou exame que leve à
suspeita de DMG realizam a monitorização da glicemia capilar por cerca de uma
semana. Recebem do enfermeiro um kit com: aparelho, lanceta, e fita para verificação
da glicemia capilar de 6 a 7 vezes ao dia (pré e pós-prandial). São orientadas quanto
à utilização do aparelho e registro dos valores verificados.

➔ Outra forma de detecção da DMG é aquela feita através dos exames laboratoriais
que fazem parte da rotina pré-natal (Vide Cap. Diabetes Mellitus – Protocolos
Assistenciais – Obstetrícia).

➔ Para identificar o diabetes gestacional são utilizados vários métodos laboratoriais,


como a curva glicêmica na qual os valores referenciais são; em jejum abaixo de
92mg/dl, após 1h abaixo de 180mg/dl, após 2 h abaixo de 153mg/dl, maior que 200
o diagnóstico é de diabetes.

➔ Outro método é a glicemia em jejum no qual as referências são de 65 a 92mg/dl


normais, de 92mg/dl a 100 são considerados valores anormais e devem ser repetidos
em outro horário para controle. Acima de 100mg/dl já é considerado diabetes e deve
ser monitorado em horários mais frequentes.

DIAGNÓSTICO DE PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM RESULTADOS


ENFERMAGEM ESPERADOS
➔ Déficit do volume de ➔ Orientar para aumentar a ingesta hídrica; ➔ Controle da
líquido, relacionado a manter alimentação rica em fibras; nutrição
falhas nos mecanismos estabelecer horários regulares para
reguladores, evacuação, indicando posição ideal e ➔ Monitoração
evidenciado por sede exercícios que facilitem evacuar.
excessiva; ➔ Prática de
➔ Orientar para uma dieta equilibrada, rica atividade
➔ Nutrição alterada, em proteínas e pobre em gorduras; física
ingesta maior do que as estimular a atividade física, auxiliar na
necessidades redução da ingesta desnecessária de ➔ Terapia
corporais, relacionada à calorias e aumentar a atividade Farmacológica
freqüência alimentar metabólica; ensinar técnicas de
inadequada, modificação de comportamento para ➔ Educação
evidenciada pelo diminuir a ingesta de calorias.
aumento de peso;
➔ Constipação ➔ Discutir a ingesta nutricional e o ganho de
relacionada a peso durante a gestação.
alterações anátomo-
fisiológicas decorrentes ➔ Ensinar técnicas de modificação de
da gravidez, comportamento para diminuir a ingesta
evidenciada por calórica, tais como: usar pratos pequenos
freqüência da para que as porções pareçam maiores,
eliminação menor que o comer lentamente e mastigar
padrão habitual; completamente os alimentos, alimentar-se
sempre no mesmo local da casa, fazer
➔ Eliminação urinária lanches de baixas calorias.
alterada, relacionada a
modificações anátomo- ➔ Estabelecer horários regulares para
fisiológicas próprias da dormir; promover o sono com rotinas
gravidez, evidenciada habituais; orientar para não dormir durante
por polaciúria. o dia e para evitar o uso de estimulantes
como cafeína; reduzir ou eliminar as
distrações ambientais e interrupções do
sono; aumentar as atividades diurnas;
identificar fatores causais e contribuintes.

➔ Reduzir ou eliminar os fatores que


aumentam a experiência dolorosa;
colaborar com a pessoa para determinar
que métodos podem ser usados para
reduzir a intensidade da dor; proporcionar
o alívio ideal da dor com analgésicos, se
prescritos.

➔ Investigar o nível de ansiedade; diminuir a


estimulação sensorial; auxiliar a pessoa a
reduzir seu nível atual de ansiedade;
proporcionar tranquilidade e conforto.

➔ Reduzir ou eliminar os fatores causais;


aumentar a ingesta hídrica.

➔ Instruir a pessoa a evitar líquidos como o


chá, café, álcool, que agem como
diuréticos; evitar permanecer longos
períodos de pé; enfatizar os benefícios das
micções frequentes, no mínimo, a cada
duas horas.

➔ Incentivar a atividade física; estabelecer


horário para a realização das atividades;
escolher uma atividade física que se
adeqüe a sua condição física e
preferência; orientar quanto à importância
da boa alimentação associada a uma
atividade física.
O enfermeiro deve visar elaborar diagnósticos que possam contribuir para um
tratamento, prevenção de complicações e orientações no acompanhamento de
grávidas acometidas de DMG, objetivando com isso resultados positivos.
Identificar se a gestante com DMG está com sobrepeso ou se está abaixo do
peso, podendo a partir disso, começar a idealizar diferentes estratégias de tratamento
de acordo com o achado específico, elaborando assim um plano de cuidados de
acordo com baixo peso ou sobrepeso, tendo como objetivo controlar corretamente os
níveis glicêmicos dessa gestante.
Referências

• CARVALHO, Z. M. F. et al. REDIGINDO DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM PARA


GESTANTES DIABÉTICAS: A BASE PARA O PLANEJAMENTO DAS
INTERVENÇÕES. Cogitare Enferm., Curitiba, v.3, n.2, p.60-68, jul./dez. 1998.

• PEREIRA, F. C. et al. CUIDADOS DE ENFERMAGEM NA CONSULTA DE PRÉ NATAL


A GESTANTE DIAGNOSTICADA COM DIABETES GESTACIONAL. Revista Humano
Ser - UNIFACEX, Natal-RN, v.1, n.1, p. 13-23, 2016.

• UFRJ. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL DE DIABETES MELLITUS


GESTACIONAL. Disponível em: <
http://www.me.ufrj.br/images/pdfs/protocolos/enfermagem/assistencia_de_enfermagem
_no_pre-natal_de_diabetes_mellitus_gestacional.pdf> Acesso em: 12 jun. 2021.