Você está na página 1de 27

Manual de Instalação do Servidor Frente de Caixa

By: Clebson Gouveia 11/01/2011

Versão = Slackware 13

Configuração Mínima

• Pentium III 1 Ghz


• 256 MB RAM
• HD 20 GB
• Placa de rede 10/100 Intel

Primeiramente, é necessário configurar o boot da maquina para que ele inicialize


primeiramente pelo CD-ROM. Depois desse passo, coloque o CD 1 de instalação do
Slackware-Linux versão 13.0 no drive e ligue a maquina. Quando o CD for identificado
irá aparecer à figura abaixo.

Figura 01

Se sua maquina for uma maquina com disco no padrão IDE apenas tecle o ENTER
para que seja carregado o boot do CD. Se no caso, sua maquina tiver HD SCSI, digite
no prompt mostrado na figura acima scsi.s. Se tiver alguma dúvida em qual Kernel
deverá escolher para a sua maquina, digite F2 e posteriormente F3 que ele mostre
uma pequena descrição de todos os kernel disponíveis.

Após a escolha do kernel de boot, irá aparecer a tela abaixo(Figura 02), que irá
perguntar qual o layout do teclado utilizado.

Figura 02

Aonde podemos simplesmente digitar ENTER se você for escolher o teclado US sem
utilizar acentuação. Mas, se desejarem trocar o layout (no meu caso escolhi o us-
acentos) por outro, basta digitar <1> e teclar o ENTER para aparecer a tela abaixo
(Figura 03) para escolher o teclado que a sua maquina tem. Na maioria dos casos aqui
no Brasil é utilizado mapa de teclado br-abnt2. Após a seleção do teclado irá abrir uma
tela de teste do keyboard (Keyboard test), onde você poderá testar se o mapa de
teclado selecionado foi o correto. Se tiver tudo ok, basta digitar <1> e ENTER para
proceguir, ou então <2> e ENTER para voltar a tela anterior.
Figura 03

Após a seleção do teclado irá aparecer a tela abaixo (Figura 04) onde ele pede para
realizar o login como root para fazermos a instalação. Digite root e tecle ENTER.

Figura 04

Agora vamos prepara o hd para realizar a instalação propriamente dita. Digite no


prompt(Figura 05)
# fdisk /dev/hda

Onde hda é o identificador do seu HD, para ver qual será o dispositivo que seu hd está
usando veja a tabela:

• IDE 01 como Master ==> /dev/hda


• IDE 01 como Slave == > /dev/hdb
• IDE 02 com Master ==> /dev/hdc
• IDE 03 como Slave ==> /dev/hdd

Figura 05

Obs.: Se o hd for SCSI ficará hda = sda, hdb = sdb, hdc = sdc, etc...

Bom, nesse passo iremos realizar a partição do HD. Irei fazer apenas 2 partições:

• / : partição onde será instalado o sistema operacional;


• swap: partição destinada para armazenamento de arquivos de paginação do
sistema operacional quando a memória principal (RAM) da maquina estiver
cheio. Obs.: Quando a maquina chegar ao ponto de utilizar essa partição do do
hd para realizar seus procesos, a maquina ficar á extremamente lenta.
Para verificarmos quantas partições existem basta digitar no prompt do fdisk :

Command (m for help): p

No meu caso apareceu:

Disk /dev/hda: 20.0 Gb, 20003880960 bytes


255 heads, 63 sectors/tracks, 2432 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Device Boot Start End Blocks Id System


/dev/hda1 * 1 1657 13309821 7 HPFS/NTFS

A partição /dev/hda1 é minha partição do win XP que utilizo ainda para realizar meus
trabalhos de faculdade (VB e DELPHI), infelismente.... Uma dica para verifcar quais os
comandos disponíveis no fdisk, seria digitar <m> para que seja listado todos os
comandos possíveis. Então vamos criar uma partição de SWAP, basta digitar no
prompt:

Command (m for help): n

Irá aparecer o prompt abaixo perguntando se a partição que você deseja criar será a
extendida ou primária, no meu caso irei criar uma partição primária digitando < p >:

Command action
e extended
p primary partition (1-4)

Quando for digitado <p> para escolher a partição primária irá perguntar qual o número
que irá identificar a nova partição:

Partition number (1-4):

Como já existe a partição hda1 iremos criar a partição de número 2, basta digitar <2>.
Após a escolha, irá aparecer qual deve ser o primerio cilindro do HD que deverá iniciar
a nova partição:

First cylinder (1658-2432, default 1658):


Neste ponto basta digitar ENTER para pegar o valor recomendado. Agora, irá
perguntar qual o tamanho da partição, no meu caso irei criar uma partição de 256 MB,
portanto basta digitar no prompt:

Last cylinder or +size ou +sizeM or +sizeK (1658-2432, default 2432): +256M

Pronto, a partição foi criada, agora vamos ver como esta nossa tabela de partição,
digite <p>para verificar:

Command (m for help): p

Ficou assim:

Disk /dev/hda: 20.0 Gb, 20003880960 bytes


255 heads, 63 sectors/tracks, 2432 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Device Boot Start End Blocks Id System


/dev/hda1 * 1 1657 13309821 7 HPFS/NTFS
/dev/hda2 1658 1689 257040 83 Linux

Precisamos mudar o tipo da partição que criamos para uma partição SWAP, então
vamos digitar < t >para isso:

Command (m for help): t

Irá perguntar qual o partição você deseja mudar, no nosso casso será a 2:

Partition number(1-4): 2

Logo após, será perguntado qual será o tipo dessa partição, onde se você não souber
qual o tipo, basta digitar < L > para descobrir o código correspondente à partição
SWAP que será o código <82>:
Hex code (type L to list codes): 82
Vamos verificar se está tudo como queremos vamos verificar novamente se a tabela
está como queremos:

Command (m for help): p

Disk /dev/hda: 20.0 Gb, 20003880960 bytes


255 heads, 63 sectors/tracks, 2432 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Device Boot Start End Blocks Id System


/dev/hda1 * 1 1657 13309821 7 HPFS/NTFS
/dev/hda2 1658 1689 257040 83 Linux swap

Pronto, agora está tudo ok! Agora vamos criar a partição onde será instalado o linux:

Command (m for help): n

Irá aparecer o prompt abaixo perguntando se a partição que você deseja criar será a
extendida ou primária, no meu caso irei criar uma partição primária digitando <p>:

Command action

e extended
p primary partition (1-4)

Quando for digitado <p> para escolher a partição primária irá perguntar qual o número
que irá identificar a nova partição:

Partition number (1-4):

Iremos criar a partição de número 3, basta digitar <3>. Após a escolha, irá aparecer
qual deve ser o primerio cilindro do HD que deverá iniciar a nova partição:

First cylinder (1658-2432, default 1658):


Neste ponto basta digitar ENTER para pegar o valor recomendado. Agora, irá
perguntar qual o tamanho da partição, no nosso caso como será a última partição
basta digitar o ENTER no prompt abaixo:

Last cylinder or +size ou +sizeM or +sizeK (1658-2432, default 2432):

Pronto, a partição foi criada, agora vamos ver como esta nossa tabela de partição,
digite <p>para verificar:

Disk /dev/hda: 20.0 Gb, 20003880960 bytes


255 heads, 63 sectors/tracks, 2432 cylinders
Units = cylinders of 16065 * 512 = 8225280 bytes

Device Boot Start End Blocks Id System

/dev/hda1 * 1 1657 13309821 7 HPFS/NTFS


/dev/hda2 1658 1689 257040 82 Linux swap
/dev/hda3 1690 2432 5968147+ 83 Linux

Pronto, agora temos a estrutura do HD que queriamos, para salvar as modificações


basta digitar o <w>no prompt abaixo:

Command (m for help): w


Calling ioctl() to re-read partition table.
Syncing disks.

Agora vamos para a instalação propriamente dita, digite no prompt abaixo que irá
aparecer a figura abaixo (Figura 06):

root@slackware:/# setup
Figura 06

Agora selecione a opção KEYMAP para escolher o teclado que irá ficar sendo utilizado
após a instalação, que no meu caso será o us-acentos.map. Isso dependerá de qual o
seu layout de teclado. Para teclados do tipo abnt2, selecione br-abnt2.map

Uma observação, as figuras utilizadas para a ilustração foram geradas atravez do


VMWare, portanto a identificação do disco, é feita como se fosse um HD SCSI
(/dev/sda). Mais em nosso exemplo, iremos utilizar um HD IDE normal(/dev/hda).
Portanto basta seguir o passo-a-passo, que não acontecerá erros.

Após, a escolha do teclado, o instalador irá identificar a partição de swap. Basta digitar
no botão [Yes] para ele formatar a partição (Figura 07).
Figura 07

Após a formatação do partição de swap, irá aparecer uma lista de partições que
poderiamos instalar o linux, como no nosso caso, só foi criado a partição /dev/hda3 irá
aparecer somente essa partição. Selecione a essa partição (Figura 08).

Figura 08

Na próxima tela, será perguntado se deseja formatar a partição selecionada, selecione


a opção Format para formatar (Figura 09). Posteriormente, aparecerá em qual formato
deseja formatar a partição (Figura 10), onde o reiserfs é o padrão do slackware 10.
Iremos escolher o padrão recomendado pelo setup onde irá ser feita a formatação da
partição (Figura 11).
Figura 09

Figura 10

Após a formatação da partição


Figura 11

Como no meu HD existe uma partição do tipo NTFS, o instalador reconheceu essa
partição e está perguntando se desejo que essa partição deve ser montada
automaticamente, irei escolher para que ele monte automaticamente a particao
escolhendo a opção [Yes]. Onde será mostrado qual a partição queremos montar e
posteriormente aonde queremos que essa partição deverá ser montata. Vou escolher
o diretório /mnt/winXP para isso. Ele irá criar o diretório e fará ele ser montado toda
vez que a maquina for inicializada. Uma observação, para essa partição, é que o linux
faz somente leitura em partições NTFS, portanto, não tem como fazer escrita na
partição, somente leitura.

Na próxima tela será perguntado da onde estaremos instalando o slack, escolha a


primeira opção como mostrado na figura abaixo (Figura 12):

Figura 12
Posteriormente, será perguntado se ele deve detectar o cdrom automaticamente
(Figura 13), apenas selecione [OK]

Figura 13

Após ele identificar o cdrom, abrirá uma tela (Figura 14) onde teremos que fazer a
escolha do que queremos instalar.
Figura 14

Onde teremos a lista:

[ A ] A base do sistema está contida nesse pacote, é essencial para o bom


funcionamento do sistema. Essa lista contém: o Kernel e seus módulos, cups,
minicom, etc;
[ AP ] Vários aplicativos que não necessita de interface gráfica. Exemplo: dvd+rw-
tools, hpijs, gimp print, lvm, quota, raidtools, etc;

[ D ] Pacote de aplicativos para desenvolviente, altamente recomendado para usuários


que futuramente desejam compilar programas. Exemplo: autoconf, gcc, python;
[ E ] Pacote do software GNU Emacs que é um editor de texto.
[ F ] Lista de FAQ (Perguntas mais frequentes) e documentação dos aplicativos
instalados, essa série possue uma lista de documentos essenciais para os
administradores de sistemas;
[ GNOME ] Interface gráfica GNOME Desktop, contém todos os aplicativos dessa
interface gráfica. Exemplo: GAIM,

[ K ] Código fonte do Linux kernel;

[ KDE ] Interface gráfica do KDE e o Qt, contém vários aplicativos. Exemplo: kedit,
kcalc, kmail, etc;
[ KDEI ] Pacotes de suporte a várias línguas, inclusive a do Português do Brasil.
[ L ] Pacotes de bibliotecas para a maioria do sistema (necessário para o KDE,
GNOME, X, e outros). Nesse pacote, encotramos importantes bibliotecas necessárias
para o funcionamento do sistema. Recomendado instalar todas as bibliotecas.
[ N ] Nesse pacote estaremos instalando os programas de rede (TCP/IP, UUCP, Mail,
News). Nesse pacote, encotraremos programas como: Apache, Bind, Dhcpd, Imapd,
Iproute2, Iptables, Nmap, PHP, Samba, Sendmail, etc;

[ T ] TeX é um programa utilizado por matemáticos para escrever seus trabalhos


científicos. Se você não for um matématico, não existe a necessidade de instalação
desse pacote;

[ TCL ] Tcl/Tk, nessa série encontramos os programas para desenvolvimento em


Tcl/TK juntamente com exemplos de código.

[ X ] Nesse pacote de aplicativos será instaldo os aplicativos que controlam a interface


gráfica, juntamente com as fontes necessárias para a interface gráfica funcionar
usando pelo linux;

[ XAP ] Uma série de aplicativos para rodarem no X. Exemplo: Netscape, Mozilla,


blackbox, fluxbox, fvwm95, xine, xpdf;

[ Y ] Pacote de games clássicos que rodam sem interace gráfica.

Após a escolha dos pacotes que desejamos instalar, selecione a opção FULL (Figura
15) para o inicio da instalação:

Figura 15
Agora é só esperar um pouquinho para o instalador realiza a instalação dos pacotes
selecionados. Se você pediu para instalar o Gnome e/ou KDE aparecerá uma tela
pedindo que seja colocado o cd de instalação 2 (Figura 16). Basta trocar o cd e teclar
no [ OK ].

Figura 16

Após a instalação dos aplicativos, ele irá perguntar qual o kernel que desejamos
instalar, se não tiver nenhum hardware específico (scsi por exemplo) basta dar o
<SKIP>, mais se sua máquina possue um hardware desse tipo, selecione <cdrom>
como mostrado na figura abaixo (Figura 17), logo após, teremos a lista do todos as
imagens de kernel disponíveis no cdrom, basta selecionar a opção desejada e
precionar o < OK >.(Figura 18).
Figura 17

Figura 18

Após a instalação da imagem do kernel ele pergunta se desejamos criar um disquete


de boot (Figura 19). Irei pular a criação desse disquete, mais aconselho a todos a
criarem esse disquete para que se um dia vocês perderem o gerenciador de boot
(LILO) da sua maquina, esse disquete pode te salvar... ;-)
Figura 19

O próximo passo, será informar qual a porta de comunicação utilizada pelo seu
modem (se sua maquina tiver modem, é claro). No meu caso, irei configurar essa
parte posteriormente quando o sistema já estiver instalado (Figura 20). Basta
selecionar a primeira opção para passarmos para a próxima etapa.

Figura 20

Agora ele está perguntando se deseja abilitar o HOTPLUG, que é um sistema de


identificação de dispositivos(cameras digitais, Hds USB, mouse USB, etc) conectados
no computador automaticamente. Muito interessante para todos. Selecione [ Yes ]
para proceguir.

Na próxima tela, fica a configuração do gerenciador de boot da maquina. Basta


selecionar a opção <simple> que é a primeira opção como vimos na figura abaixo
(Figura 21). Na próxima tela fica a configuração do console, onde irei optar por utilizar
o Frame Buffer para gerenciar o meu X para simplificar a configuração do X, que
poderemos fazer posteriormente em um outro artigo. Portanto, escolherei a opção

1024x768 Frame buffer console, 1024x768x256

Figura 21

O instalador pegunta se existe a necessidade de incluir algum parametro extra o


kernel quando ele for inicializar, podemos deixar essa opção em branco.

Após teremos que falar aonde queremos que instale o gerenciador de boot (LILO).
Temos 3 opções, onde a nossa opção será a MBR:

• Root
• Floppy: instalará o gerenciador em um disquete formatado;
• MBR: instalará na MBR do HD principal (IDE 1 > Master)

Na próxima tela, mostre para o instalador o seu tipo de mouse. No meu caso PS/2
(Figura 22) .
Figura 22

Na tela GPM Configuration (Figura 23)ele pergunta se você irá usar o mouse em modo
texto. Isto é, sem gerenciador gráfico(kde, gnome, fluxbox, etc). Como não utilizo o
mouse em modo texto, coloco [ No ].

Figura 23

Agora temos a parte de configuração da rede, selecione a opção [ Yes ] para


começarmos a configuração:

1. Na primeira tela temos que digitar o nome do computador: Irei digitar como
exemplo: FENIX;
2. Posteriormente, temos que configurar o domínio que a maquina ficará ligada.
Ex.: slackware-brasil.com.br
3. Como será configurado o ip dessa maquina? Irei escolher para especificar um
ip, portanto vamos escolher a primeira opção < static IP >
4. Digite o ip para a esta ção. Ex.: 10.0.0.20
5. Mascara de rede: Ex.: 255.255.255.0
6. Gateway de rede, o ip do roteador da sua rede. Ex.: 10.0.0.1
7. NameServer: Nome do servidor de nomes da sua rede(DNS). Muitas vezes o
roteador faz esse servi ço. Ex.: 10.0.0.1
8. Por último, ele mostra as configurações que acabamos de fazer, se não tiver
nada para alterar basta aceitar [ Accept ]

Figura 24

Agora temos que escolher quais os programas (Figura 24) iremos inicializar
automaticamente, deixarei somente o rc.sshd para poder fazer acesso remoto e o
rc.syslog para que seja guardado importantes informações que acontecem no sistema,
como por exemplo, tentativas de invasão, erros de programas em geral. O restante
das opções não deixaremos nenhuma inicialar automaticamente.

Na próxima tela, temos que escolher se queremos trocar a fonte do console, irei optar
por não trocar. Após, temos que falar se queremos que o nosso computador irá
atualizar seu relogio automaticamente por um servidor de UTC. Fiz a opção de não
atualizar, logo após, irá aparecer uma tela para escolha mais próxima para da sua
casa. No meu caso foi America/Sao_Paulo.

Agora iremos escolher qual será o gerenciador de janelas padrão, irei escolher o
GNOME.

Figura 25

Após feito o Processo iremos reiniciar o servidor teclando CTRL + ALT + DEL

Ligue o servidor, acesse como Root e a senha que colocou na instalação


root@server:#

Configurar Placa de Rede

Estar com Root #

Editar o arquivo abaixo

# vi /etc/rc.d/rc.inet1.conf

# Config information for eth0:

IPADDR[0]="10.10.1.2" (SEU IP)


NETMASK[0]="255.255.255.0" (MASK NET)
USE_DHCP[0]=""
DHCP_HOSTNAME[0]=""

Instalando e configurando o Apache, PHP e MySQL no Slackware 13


MySQL

No Cd já tem as versões atualizadas do Apache, Php e Mysql

Dar os comandos

# mkdir /usr/pacote

Criar pasta pacote dentro da pasta usr

# mont /dev/hdb /mnt/cdrom

Comando para montar e habilitar o cd-rom para utilização.

# cd /mnt/cdrom

Acessar o cd-rom

Copiar os arquivos que estão no cd-rom para a pasta pacote

#cp /mnt/cdrom/apache-1.3.28-14862.tgz /usr/pacote

#cp /mnt/cdrom/mysql-4.0.15ª-i486-1.tgz /usr/pacote

#cp /mnt/cdrom/php-4.3.3-14862.tgz /usr/pacote

Verifica se realmente copio, com o comando

# ls /usr/pacote

Ok. Após copiado vamos instalar o mysql

# installpkg /mnt/cdrom/slackware/ap/mysql-4.0.23a-i486-1.tgz

MySQL instalado, vamos à configuração dele. Precisamos instalar o database:

# mysql_install_db

Precisamos setar a senha de root, mas para isso teremos que alterar um detalhe.
Iniciar o MySQL:

# safe_mysqld &

Vai dar um erro, é normal e necessário para gerar o sock. Agora devemos fazer o
seguinte:
# chown -R mysql.mysql /var/lib/mysql

Tentaremos novamente executar o server MySQL:

# mysqld_safe &

MySQL rodando :)

Setar a senha de root:

# mysqladmin -u root password

O root deve ser sem senha, por isso que não coloquei senha.

Mas se caso colocou senha faça o processo abaixo

# mysql -uroot –p

mysql> set password='';

Vai gerar a mensagem Query OK, 0 rows affected (0.00 sec)

mysql> quit

Logue-se ao MySQL:

# mysql -u root -p

Bom, acabamos o MySQL :)

Não se esqueça de dar permissão para start, stop

# chmod 775 /etc/rc.d/rc.mysql

Apache e PHP

Instalei as versões do cdrom do Slackware 13

# installpkg /usr/pacote/apache-1.3.28-14862.tgz
# installpkg /usr/pacote/php-4.3.3-14862.tgz

Neste ponto o trabalho ficou muito mais fácil. Após instalar os dois, abra o arquivo
/etc/apache/httpd.conf e descomente a linha (tirando o # da frente) abaixo:

Include /etc/apache/mod_php.conf

Dica extra: Se você quiser habilitar o suporte a SSL, usado pelo protocolo https, basta
descomentar a linha de include que está mais abaixo.

OBS: Não deixe o SSL ativo, caso você não use, por que pode apresentar um risco ao
seu sistema.

Veja que logo acima desta linha existe uma lista dos pacotes necessários para o
suporte ao PHP funcionar corretamente. Não se esqueça de verificar que você tem
todos estes pacotes instalados.

Depois de ter feito isso, edite o arquivo /etc/apache/mod_php.conf e modifique a


nona linha para ficar como mostrado abaixo:

AddType application/x-httpd-php .php .php5 .php4 .php3 .phtml


Testando

Vá na pasta /var/www/htdocs e crie um arquivo com o nome de phpinfo.php com este


conteúdo:

<? phpinfo(); ?>

Reinicie o Apache:

# apachectl restart

Abra um navegador e digite a URL: http://localhost/phpinfo.php

Se todos os passos foram seguidos sem erros, seu servidor está funcionando e você
verá as informações de seu sistema

Não se esqueça de dar permissão para start, stop

# chmod 775 /etc/rc.d/rc.httpd

Caso pegue o erro quando for startar o serviço do apache, faça o processo

/Apache/Apache/bin/httpd: error while loading shared libraries: libdb.so.2: cannot open


shared object file: No such file or directory

Basta adicionar o seguinte link simbólico

# ln -s /usr/lib/libgdbm.so.2.0.0 /usr/lib/libdb.so.2

SERVIDOR SAMBA
O Samba já vem padrão no slackware, apenas editar o arquivo smb.conf, e configurar
a pasta.

#mkdir /usr/muffato
Criar a pasta muffato, pasta que será compatilhada.
# chmod 777 /usr/muffato
Permissão total na pasta Muffato
# vi /etc/samba/smb.conf
Editar o arquivo smb.conf
Na ultima linha incluir os parâmetros abaixo

[muffato] ## Nome da pasta do comparilhada


comment = Pasta compartilhada Muffato ## Comentário da pasta
path = /usr/muffato ## Caminho da do compartilhamento
valid users = muffato ## Usuário que poderão acessar a pasta
public = no ## Deixar a pasta Pública sim ou nao
writable = yes ## O compartilhamento fica disponível para leitura e escrita
create mask = 0765 ## Permissão do Usuário na pasta.

Criar usuário no linux e no samba, segue:


#adduser [usuário]
Vai solicitar um monte de dados, e seu password (senha)
#smbpasswd –a [usuário]
Lembrando que o usuário tem que ser o mesmo que criou no linux.
Obs: o –a é para incluir o usuário no samba.
-x para excluir um usuário no samba
Ex: # smbpasswd –x [usuário]

Não se esqueça de dar permissão para start, stop

# chmod 775 /etc/rc.d/rc.samba

Ok.. O servidor já está ativo.


Emporium 2.6.8 – Fornecido pela Conecto

Baixado do site ftp://mercurio.conecto.com.br/emporium-2.6.8a-rh.sh


Gravado no CD.
Copiar para /tmp da maquina servidora;
#cp /mnt/cdrom /emporium-2.6.8a-rh.sh /tmp/emporium-2.6.8a-rh.sh
Dar permissão para executar o arquivo
# chmod 775 emporium-2.6.8a-rh.sh
Executar o pacote com o usuario root o comando:
#./emporium-2.6.8a-rh.sh
Seguir o passos da instalação
Após a Instalação irá solicitar o Número de Autorização = 976
Que pode ser instalado em 2 servidores e colocar 2 PDV em cada servidor para teste.
Apos a instalação, o moderador estará disponível para acesso através do IP da
maquina;
Usuario: adm
Senha: adm

Desnvolvido por : Clebson Gouveia 11/01/2011