Você está na página 1de 7

UNIP – UNIVERSIDADE PAULISTA

CURSO PEDAGOGIA

CONTAÇÃO DE ESTÓRIAS

TRABALHO APRESENTADO COMO REQUISITOPARA A DISCIPLINA


PROJETOS E RPÁTICAS DE AÇÃO PEDAGÓGICA DO CURSO DE
PEDAGOGIA DA UNIP SOB A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR ______

MOGI MIRIM
SUMÁRIO

01. Tema................
02. Justificativa.........
03. Situação Problema....
04. Público Alvo........
05. Objetivos.........
06. Embasamento Teórico.........
07. Percurso Metodológico.............
08. Recursos............
09. Cronograma de Atividades............
10. Avaliação..................
11. Referências Bibliográficas..............
1.TEMA:

CONTAÇÃO DE ESTÓRIAS

2. JUSTIFICATIVA

Buscar introduzir o conhecimento e a consciência a através d e uma série de ações


didático-pedagógicas contemplando a educação para entender as lições que vem com
as estórias e o dia a dia na educação infantil.

Com o projeto buscaremos introduzir a turma em um único objetivo, envolvendo os


alunos para um progresso verdadeiro onde eles verão que o aprendizado pode sim ser
divertido e benéfico, pode ser produtivo sem ser exaustivo, bem como trazer elementos
e experiência vivida na família, através das estórias que serão transmitidas entre as
crianças.

3. SITUAÇÃO PROBLEMA:

Em uma de nossas rodas de conversas um aluno relatou uma estória que aconteceu em
sua família e foi contada pela sua mãe como um exemplo de uma situação que não
poderia ser feita pela criança, a partir disso os alunos levantaram vários
questionamentos.
Falar sobre o os ensinamentos, as qualidades e a experiência vivida no âmbito familiar e
o que isso trouxe de aprendizado prático, ou seja, o que as crianças poderia fazer para
ajudar no caso concreto.a de acidentes n o trânsito envolvendo crianças.

4.PÚBLICO-ALVO:
Educação Infantil de 4 a 5 anos

5. OBJETIVOS:

O projeto “Contação de Estórias” tem como objetivo principal despertar uma nova
consciência que priorize o companheirismo, a compreensão, a tolerância e ensinar a
criança a auto proteger-se sabendo prevenir-se em situações de risco.

Elas mudarão seus comportamentos e questionarão as atitudes de seus familiares,


assim buscaremos formar uma nova pessoa no âmbito familiar, mais tolerante e
compreensiva com os problemas do dia a dia .

6.EMBASAMENTO TEÓRICO:

Fazer com que a criança cresça com consciência, gerando mudança de


comportamento e prevenindo acidentes. Trazendo situações reais formando cidadãos
conscientes para o futuro de acordo com o manual de Educação de Trânsito – Manual
de educação Infantil da Companhia de Engenharia de Trafego (C ET) e Centro
de Treinamento e Educação de Transito (CETET) (refazer)

7.PERCURSO METODOLÓGICO:
Usaremos a linguagem construtivista na obtenção do conhecimento,
mantendo uma relação de troca entre professores e alunos.

Assim os alunos construirão novos conceitos relacionando-os com suas


vivências. Aplicarão o conhecimento no ambiente familiar tendo a capacidade de
análise e julgamento diante de atitudes de pessoas próximas.

Através da roda de conversa provocaremos situações de analises e


reflexões sobre valores e atitudes vivenciadas pelas crianças em seu cotidiano. As
experiências relatadas pelas crianças servirão para trazer novos conhecimentos e novos
conceitos.

Para os alunos vivenciarem situações corriqueiras relativas ao dia a dia em


suas famílias será apresentado cartazes confeccionados pelas crianças através de
desenhos com situações do dia a dia.

Atividades lúdicas como: brincadeiras com carrinhos, bonecas, caminhões e


dança das cadeiras remetendo a tema familiar e exibição de filmes dentro da temática
serão abordagens que usaremos no decorrer do projeto.

8.RECURSOS:

Materiais: para produção gráfica e textual: papel para impressão, papel


-cartão,cartolina, lápis de cor, tinta guache, fotos do cotidiano do trânsito, cola ,
caixas de papelão, barbantes, durex colorido e transparente, jornais e revistas
para pesquisa, cartazes prontos com imagens de crianças inseridas no contexto
familiar.

9. CRONOGRAMA DE ATIVIDADE

PRIMEIRA SEMANA

Roda de conversa.
Apresentação do que é família e como ela é, inclusive com a inclusão de conceitos de
vários pais e várias mães.
Inicio da confecção dos desenhos.
Registro das experiências relatadas.

SEGUNDA SEMANA

Revisão das estórias colocadas para inclusão das situações a serem abordadas.
Continuação da confecção dos desenhos com a família.
Confecção de formação de grupos representando a família.
Registro das experiências relatadas

TERCEIRA SEMANA

Atividades lúdicas com bonecos, carrinhos e todos os desenhos realizados.


Apresentação dos grupos simulando a família nas situações apresentadas nas estórias.
Brincadeiras com núcleos e novas estórias.
Avaliação final se a proposta foi absorvida e os conhecimentos aplicados.
10 AVALIAÇÃO

11. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS


7
10 Avaliação
A avaliação será realizada após a atividade da mini cidade onde observaremos a
aplicação e vivência do ap rendizado durant e o processo. A atividade na
minicida de
nos proporcionará a chance de reforçar esses conhec imentos vistos durante a
semana. Esperamos formar novos cidadãos que usem os conceitos e regras enquanto
pedestres, passageiros e condutores no futuro.
11.REFERÊNCIAS BIBLIOGR AFICAS:
http://estagiocewk.pbworks.com/w/page/27170067/Educ%20para%20o%20Tr%C3%
A2nsito
http://falandodaeducacao.blogspot.com.br/2009/08/turma -da-monica-em-seguranca-
no.html
http://turmadamonica.uol.com.br/educacaonotransito
http://www.conscienciaprevencionista.com.br/upload/arquivo_download/1962/PREV
ENCAODEACIDENTESPEQUENOSPEDESTRESGRANDESCIDADAOSCARTILH
A.
pdf
www.canalkids.com.br
www.educaçãotransito.pr.gov.br
www.pedagogia.com.br