Você está na página 1de 2

EXAME TEÓRICO-TÉCNICO DE PRIMEIROS SOCORROS

CFC: _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ Data: _ _ _ _ _ _ _ _ _ __
Nom1: _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ RG1 _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ __

Turma• M1 tricula•
n:

lnstru~ot• para o Hlm•:


Assinale o gabarito com canela azul ou preta.
Cada questao contém 4 alternativas, apenas urna será a correta.
Preenchimento CORRETO 1)@@©@ 10@@@@ 21)@@ ©@
@e©@ 2)@@ ©@ 12)@@ ©@ 22)@@©@
Preenchimento ERRADO
13)@@ ©@ 23)@@©@
@~©@ 3)@@ ©@
®t®@ 4)@@ ©@ 14)@@@@ 24)@@©@
@ ©@ 15)@@@@ 25)@@©@
®!®® 5)@@ ©@
@ ©@ 6)@@ ©@ 16)@@@@ m@@©@
@@©@ 7)@@ ©@ 17)@@@@ 27)@@©@
@e©@
@C.©@ I)@@ @@ 11)@@©@ 21)@@©@
@00©@

--·
t)@@ ©@ tt)@@©@ m@@©@
Seráconsideradaefmaa questao
em blanco ou com duas ou mais
10)@@ ©@ 20)@@©@ 30)@@©@

1. Um1 pes101 decide transportar, 1m 11u prápño veículo, um mo- 6. As prlmelras providinci11 que o condutor den tomar ID se deparar
tocicUsta vftima de acidente, antes de soUcit1r auxílio de equipes d1 com um acident1 gl'ilYe com v(tima(s), nessa onlem, sio:
emerglncia, mesmo possuindo formas de aclonar os profissionals es- A) mantera calma, garantir a seguranc;a do local e solicitar socorro profissional
paciallzados. Esn tipo do proc1dim1nto: B) avaLiar asitu~ da(s)vitima(s)e removero(s)velculo(s)sinistrado(s)do local
A) deve ser evitado porque pode agravar o estado da vftima e gerar outras C) garantir a segura~ do local e atender primeiro a(s) vitima(s) com fraturas
complica,;Oes de saúde. expostas.
B) é o recomendável, desde que seja transportado ainda vestido com o capa• O) sinaLizar o loca~ avaliar o estado da(s) vltima(s) e remove-las ao Pronto
cele de prot~ao. Socorro.
C) é o recomendável porque amplia a probabilidade de sobrevivencia se a vi-
tima for conduzida ao hospital mais próximo. 7. Numa situa~o de acidente de trlnsito com vftimas, constatamos a
D) deve ser estimulado porque dá maiores chances de sobreviYencia gra,;as a oxistincla do fritura oxposta pela obsomr~o:
agiLidade de atendimento. A) de osso quebrado, com o rompimento da pele.
B) de osso quebrado, sem que haja rompimento da pele.
2. Um pedestre torceu o p' e queix1-se de dor na regiio do tomozelo. C) de incha~o do local, sem sangramento aparente.
Ocondutor, sem outras informa~éiH sobre o estado da v(tima, deve: O) de manchas de hematoma, sem sangramento.
A) recolocar a articula~áo no lugar, com auxmo de outros colaboradores no
local do acidente. 8. Em c110 de acidente de trinsito com v(tima(s), sio adequadas, entre
B) solicitar ao acidentado que de alguns passos para verificar com mais pre-
outras, as nguintas atitudes do condutor:
cisáo as condi~Oes do entorse. A) deixar o veírulo em local seguro e medicar a(s) vitima(s) que considerar
C) orientar o acidentado a nao caminhar até a chegada da equipe de emergencia.
O) enfaixar fortemente o pé com um peda~o de pano molhado até a chegada como grave(s) imediatamente.
B) abandonar o velculo de forma a impedir o transito na via e sinalizar o local
da equipe de emergencia. do acidente.
3. Qual a nquincia do a~its racomendbol I um condutor ao deparar C) parar o vefculo em local seguro e sinalizar o local com seguran~a. evitando
novas acidentes.
com um acldente do trinslto? O) agir sozinho, evitando pedir ajuda a outros condutores e aos profissionais
A) atender as vftimas, primeiro, e, depois, sinalizar o local evitando novas acidentes.
B) parar seu velado em local seguro e, em seguida, sinaLizar o local do acidente. socorristas.
C) retirar imediatamente as vftimas do velrulo e, em seguida, remove-las da pista.
D) parar o seu veículo, bloqueando a via e, em seguida, atender a vftima mais 9. Ao prennciar um acidente oconido com um motociclista, caldo na
grave. pista, a a~io priorit6rl1 do condutor i:
A) colocá-lo em seu veírulo com ajuda de outros socorristas e transportá-lo
4. Ao presenciar situa~éias de acidentes com v(tlm1, o condutor deve, para um hospital mais próximo.
entre outras providlncias de seguran~a do local do acidente: B) retirar imediatamente o capacete do motociclista, em qualquer circunstan-
A) sinalizar colocando fogo em galhos de árvores. cia, para verificar o seu estado de consciéncia.
B) colocar o velrulo no sentido contrário ao fluxo com farol alto ligado. C) remover o motociclista com ajuda de outros socorristas, em qualquer cir-
C) estacionar em local seguro, com o pisca-alerta acionado e sinalizar o local runstincia, colocando-o na cal,ada.
com o triangulo. O) isolar o local para eyitar novo acidente e evitar movimentar o motociclista
D) parar o velculo na pista de rolamento e slnalizar aos demais condutores por do local onde está caldo.
meio de gestos.
5, Para acldentos em trajelo om que hj curva entre o local do 1O. Em casos de parada de emergencia, o condutor deYI:
acidente e o local a ser sinaUzado, qual, a regra para medir a distlncla A) remover o vefculo do local e esperar que alguém avise a mantenedora da
entre o acld1nt1 o a slnallzas-o? via sobre o problema.
A) iniciar a contagem a partir do local do acidente. B) permanecer no mesmo local, acionando apenas o pisca-alerta, e ficar es-
B) iniciar a contagem a partir do local do acidente, acrescentando 15 passos perando auxílio.
C) retirar o vefculo do fluxo do transito, acionar o pisca-alerta e sinaUzar com
largos.
C) iniciar a contagem a partir da curva. o triangulo.
O) iniciar a contagem a partir do local do acidente, acrescentando 1Opassos O) permanecer no mesmo local e acenar para que os outros condutores des-
\arnM viem do seu velculo.
11. Quando ocom um com vltlm1(1), 111111 do slnallzaslo 21. Em vl1 com volocld1d1 mblm1 do 60 km/h, qua! dl1tlncl1 mini-
pode: mi Iniciar 1ln1ll11sio do 1cldtnl1 ocorrldo o com
A) facilitar a seguran¡a e o !luxo de ve/culos no local da ocorréncla. pl1l1 stCI?
B) impedir a chegada do carro da equipe de socorro e a a¡ao de transeuntes. A) a 40 m do velculo ou, aproximadamente, 40 passos.
C) acarretar um segundo acidente, como o atropelamento de um socorrista. B) a 60 m do velculo ou. aproximadamente, 60 passos.
D) colaborar para o fluxo livre de velculos na via reduzindo o número de curiosos. C) a 100 m do velculo ou, aproximadamente, 100 passos.
D) a 80 m do velculo ou, aproximadamente, 80 passos.
12. Nos casos do dt trinslto tm quo I vltlm1 opr111nl1 quol-
maduras nas mios, o condutor den: 22. D1p1rando-11 com p111oa com hemorragia, qua! • 1tltud1 1
A) passar creme dental no local do machucado. sor tomada pelo condutor?
8) irrigar a área queimada com água corrente. A) estancar a hemorragia em algum membro, fazendo um torniquete.
C) enlaixar e apertar bem o local do lerimento. B) comprimir o local com as próprias maos.
D) comprimir com for¡a o local da queimadura. C) comprimir o local com um pano ou gaze, nao movimentando a pessoa.
D) movimentar a pessoa de forma a reduzir a hemorragia do local.
13. Qua! o proctdlmtnlo I ser polo condutor em cHo de trau- 23. Em acldtnlH do trlnslto com vltlm1(1), •sio comt1 6:
mH tm vltlm1 de de trinslto, 1nt11 da ch1gad1 da equipo de A) bloquear a via utilizando os demais vefculos para evitar noves acidentes e
socorro? transportar a(s) vltima(s) ao hospital imediatamente.
A) remover a vftima após proteger os ferimentos. B) remover a(s) vítima(s) grave(s) e o(s) ve/culo(s) do local para regularizar o
B) mantera vftima na posit;iio em que se encentra no acidente. trálego da via, permitindo a fluidez do transito.
C) remover a vítima após imobilizar as fraturas. C) informar a quantidade de vftimas e o estado aparente de cada urna delas ao
D) imobiUzar a coluna em posit;ao de decúbito dorsal, em caso de suspeita de acionar o servi~o de socorro.
trauma. D) permitir que curiosos se aglomerem e auxitiem no socorro a{s) vítima(s)
enquanto o socorro profissional é acionado.
14. Quando pessoas 1ssum1m o compromi110 d1 sinallur I oconincia
de 1cident11 de trlnslto, tlas dtvtm: 24. Em CHO do 1cldent1 de trtnsllo com vltlm1, o condutor dtvori:
A) estar no meio da pista e no local do acidente. A) nao perder tempo e levar a vi tima para o hospital
B) estar no meio da pista e após o local do acidente. B) sinalizar a área do acidente, utiUzando o triangulo, o pisca-alerta ou quais-
C) estar na lateral da pista e após o local do acidente. quer outros materiais, como galhos de árvores, que os condutores de outros
D) estar na lateral da pista e antes do local do acidente. · velculos possam ver para evitar outros incidentes.
C) sinalizar a área do acidente, utilizando o farol alto do vefculo, apenas.
O) remover, imediatamente, as vftimas do local.
1S. Quando for acionar o socon-o, vaci den" informar:
A) local exato, tipo de acidente e demais informa~Oes que forem solicitadas. 25. A.o SI deparar com um acidente com vftima, uma pessoa pode ada-
B) local exato e nemes de parentes. tar medidas para evitar novas 1cld1ntu. Para lsso, 1la dtve:
C) tipo de acidente e residencia da vitima. A) sinalizar o local para evitar novos acidentes e atropelamentos.
O) residencia da vltima e nemes de parentes. B) ligar a chave de igni~ao dos vefculos acidentados para retirá-los da via.
C) remover os veículos do local do acidente independentemente das condi-
16. Oque fuer, 1m acldente de trinsito, se houver vítima inconsciente ~Oes dos velculos.
e com cinto de no veícuto acidentado? O} colocar o triangulo a 2 mde distancia do local do acidente.
A) reanimar a vítima.
B) alterar a posi~ao do banco em está a vftima. 26. Qual den ser a asio SI uma vftima de atrapelamento queixar-st
C) retirar o cinto de seguran~a. de frio I solicitar que seja removida para outro local?
D) sinalizar o local e chamar o resgate. A) sinalizar o local, chamar a equipe de socorro e oferecer avftima bebidas e
alimentos quentes.
17. Na malaria das reglOes do Brasil, quando se deseja acionar o Carpo B} chamar a equipe de socorro, remover a vítima para a cal~ada e cobri-la
de Bombeiros, deve-se telefonar para o número: com um cobertor.
A) 193. C) sinalizar o local, oferecer bebidas e alimentos quentes avítima e protege-
B) 192.
-la para que nao perca calor.
C) 190. D) sinalizar o local, chamar a equipe de socorro e protege-la com um agasalho.
D) 191.
27. Em caso de acidente de trinsito 1m que a vitima apresenta um
18. Quando ocon-e um acldente de trinsito, o procedimento cornto de
ftrlmento, a providlncia a ser pelo condutor '=
A) limpar o ferimento para impedir que ocorra sangramento.
atendimento i vítima '= B) remover a vltima para um lugar seguro.
A) movimentar a vftima presa dentro do carro, sem que haja risco de incendio, C} desinfetar o ferimento para evitar o risco de infec~ao.
para a seguran~a de todos. D) sinalizar a área do acidente e chamar o servi~o de resgate especializado.
B) fazer perguntas simples avftima de acidente de transito, identificando o
seu nivel de consciencia. 28. Quals as partes do carpo mais críticas em caso de
C) oferecer água avítima com hemorragia externa no intuito de hidratá-la e A) pernas, cotovelo e bra1os.
deixá-la confortável. B) tronco, cabelo e pernas.
D) retirar imediatamente o capacete de um motociclista caldo na pista e le- C) sao as vias aéreas, as partes genitais e o rosto.
vantá-lo caso esteja consciente. D) panturrilha, ombro e pernas.

19. Antes da cheg1d1 do socorro profissional em acidente com vfti- 29. Uma vftima apresenta palidez, ton tura, sede, do que se pode sus-
ma(s), o condutor eleve fazer uma avalia~io inicial e: se nia se vi nenhum ferimento aparente?
A) transportar imediatamente a(s) vltima/s) grave(s) para o hospital. A) exposi~ao de massa cefálica.
B) controlar situa~Oes críticas. B) hemorragia interna.
C) iniciar o atendimento a(s) vítima(s). C) amputa1ao.
O} hemorragia externa.
O) remover a(s) vítima(s) do local do acidenle.
30. Ao deparar-se com um acidente de trinsito, o condutar deve:
20. Com rela~io aos cuidados inlciais no local do acidente com vftl- A) sinalizar o local do acidente semente se estiver envolvido na ocorr@ncia.
ma(1), o condutor dev1: B) continuar o seu trajelo, poís a responsabilidade pelos acidentes é das auto-
A) isolar e sinalizar o local e acionar o servi~o especializado. ridades.
B) remover a(s) vltima(s) para o hospital mais próximo. C) manter ligada a chave de igni~ao dos ve/culos acidentados para que os fa-
C) retirar imediatamente a(s) vltima(s) de dentro do velculo. róis alertem os demais condutores.
D) bloquear a via nos dois sentidos de tráfego. D) sinalizar o local do acidente e chamar a equipe de socorro.

Você também pode gostar