Você está na página 1de 49

PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:

Pág: 1
Ambientais 02/04/2019

P.P.R.A.
PROGRAMA DE PREVENÇÃO
DE RISCOS AMBIENTAIS.
ATIVIDADE: Fabricação e Montagem de Estruturas Metálicas.

TERESINA-PI
02 de Abril de 2019

(86) 3220-4619

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 2
Ambientais 02/04/2019

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 3
Ambientais 02/04/2019

1- IDENTIFICAÇÃO DE EMPRESA

Razão Social Metalúrgica N.T. J LTDA

Endereço RUA CICERO SOARES N° 1770, BAIRRO MORADA NOVA.

Cidade TERESINA CEP 64023-005

Estado PIAUI Fone (86) 3220-4619

CNPJ 99.000.000/0001-00 I.E.

GRUPO C - 13 CNAE 25.11-0-00

Atividade Fabricação e Montagem de Estruturas Metálicas


Número de Funcionários 165 Mês: Abr/15 Grau de Risco 04

Masculino: 158 Feminino: 07 Menores: 0

A empresa possui? CIPA Sim X Não SESMT Sim X Não

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 4
Ambientais 02/04/2019

2 – INTRODUÇÃO.

Reconhecendo a necessidade e a qualidade da segurança e higiene do


trabalho como prioridade para uma melhor qualidade de vida na empresa, a
METALÚRGICA NTJ LTDA., tem estabelecido em suas ações a finalidade de
melhorar gradativamente o seu ambiente de trabalho e de perfectibilizar seus
processos internos para prestação de serviços, a fim de torná-los com maior
segurança. Para isto, está recorrendo a técnicas de identificação, avaliação e
controle dos riscos ambientais existentes nestes processos, tomando como
base a legislação aplicável e vigente no país. Resolve dar um primeiro passo
para a melhoria contínua, elaborando e implementando um programa de
prevenção de riscos ambientais (PPRA) para ser aplicado e seguido nesta
empresa contando com a participação de todos os que à fazem.

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 5
Ambientais 02/04/2019

3 – OBJETIVO.

3.1 – PREVENCIONISTA

O PPRA tem por objetivo a organização, priorização e a solução dos


fatores irregulares existentes na empresa.
Apresentar em reuniões ordinárias, Laudos Técnicos de Riscos
Ambientais além das Inspeções e Auditorias de Segurança e do Próprio
Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional – PCMSO.
A elaboração do PPRA vem também atender as disposições da Portaria
nº 25 de 29/12/94, republicada em 15/02/95 e que passou a vigorar a partir de
15/08/95, dando nova redação a Norma Regulamentadora – NR-9, da Portaria
no. 3214/78 do MTE. Tal portaria determina que todas as empresas que
utilizem trabalhadores como empregados, independente da quantidade, fiquem
obrigadas a elaborar, implantar a acompanhar um Programa de Prevenção de
Riscos Ambientais, obrigando a qualquer empregador a estabelecer, implantar
e assegurar o cumprimento do PPRA, como atividade permanente da Empresa.
Para tanto, são obrigados a designar profissionais treinados em
Segurança e Medicina do trabalho, com conhecimento necessário para
elaborar, implantar, acompanhar e avaliar o PPRA em todas as suas ações.

3.2 – LEGAL

O Objetivo desta Portaria é a Elaboração e Implantação de um


Programa de Prevenção contra os Riscos Ambientais, visando preservar a
saúde e a integridade física dos trabalhadores, através da Antecipação ou
Reconhecimento, das Avaliações e consequente o controle dos riscos
existentes ou que venham a existir nos ambientes de Trabalho (NR 9.1.2).
As ações devem ser desenvolvidas em cada setor da Empresa, sob a
responsabilidade do Empregador e com a participação dos Empregados, tendo
seu TEOR e QUALIDADE, as características dos Riscos e das necessidades
do Controle (NR 9.1.2).

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 6
Ambientais 02/04/2019

4 – ESTRUTURA E DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA

Em linhas gerais, a NR-9 estabelece a obrigatoriedade da elaboração,


implementação, monitoramento, controle, registro, divulgação dos dados e
avaliação contínua dos riscos ambientais existentes, em função de sua
natureza, concentração, ou intensidade e tempo de exposição que possam
causar danos à saúde do trabalhador no curso de sua jornada normal.
Segunda a NR-9 “as ações do PPRA devem ser desenvolvidas no âmbito de
cada departamento da empresa, sob responsabilidade do empregador, com
participação dos trabalhadores”, por isso, as ações propostas devem ser
cumpridas e fiscalizadas por todos no local específico de trabalho.

4.1 Planejamento Anual


O PPRA deve possuir em sua estrutura, conforme recomenda a NR-9, um
planejamento anual, com estratégia, metodologia de ação, formas de registro,
manutenção e divulgação dos dados. Além disso, a periodicidade e a forma de
avaliação são imprescindíveis para determinar a evolução do PPRA.
O planejamento anual deve ter um responsável pela coordenação das equipes
de trabalho, pois as várias fases necessitarão de empregados, especialmente
as pessoas envolvidas nos processos e os técnicos que atuam na área que
fornecem as informações sobre a dinâmica e a evolução do PPRA.

4.2 Estratégia e Metodologia de Ação

A estratégia mais recomendada é a de dividir uma grande área com diversas


situações críticas em pequenas áreas, em relação ao tipo de risco, intensidade,
concentração e localização das fontes geradoras. Uma planta baixa do local
auxilia a delimitar as áreas e também uma boa estratégia é utilizar, quando
existir, um mapa de risco previamente preparado pela CIPA, com as
simbologias correspondentes aos tipos de riscos ambientais (químicos, físicos,
biológicos, ergonômicos e de acidentes).
A metodologia de ação é uma visita às áreas de trabalho com uma lista de
verificação para orientar na busca dos riscos ambientais, e determinar a
intensidade, tipo de agente, tempo de exposição e quantidade de pessoas
expostas. Para a avaliação quantitativa, quando for necessária, será
previamente estudada uma metodologia para a amostragem do agente, o tipo

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 7
Ambientais 02/04/2019

do local, a quantidade amostrada, o tempo dedicado à amostragem, a técnica


usada para a coleta de dados e novamente retorna-se ao local de trabalho para
a avaliação quantitativa. Na avaliação qualitativa não é necessário determinar a
intensidade ou concentração do risco ambiental, basta caracterizá-lo.
4.3 Formas de Registro, Manutenção e Divulgação dos Dados.

Os resultados obtidos durante as avaliações serão tabulados em planilhas e


arquivados na empresa, conforme recomenda a norma por 20 (vinte) anos com
cópia para a Diretoria e a CIPA, quando esta existir. A manutenção e a
divulgação dos dados também é obrigação da empresa para criação de um
histórico técnico e administrativo no desenvolvimento do PPRA. Os
documentos são armazenados na forma digital em PDF no servidor da
empresa.
Além disso, conforme exige o item 9.3.8 da NR-9, “os resultados devem estar
disponíveis aos trabalhadores, aos seus representantes e para as autoridades
competentes”.

4.4 Periodicidade e Forma de Avaliação do Desenvolvimento do PPRA


A periodicidade da avaliação das condições ambientais e as medições das
intensidades foram definidas pelo cronograma III.1. Este cronograma deverá
ser cumprido e será obrigatoriamente reavaliado quando ocorrer algum tipo de
mudança nas condições do processo, tais como, instalação de nova máquina
e/ou equipamento, ou mudança da matéria-prima no processo. Após 01 (um)
ano o PPRA deverá ser reavaliado, pois perde sua validade.

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 8
Ambientais 02/04/2019

Revisão: Elaboração: Coordenação:


SESMT – COZIVIP
00 Tec. Seg. Francisco Tarcio dos Santos Nascimento. Natanael Marinho.
Reg:000545-2 - PI Gerente Administrativo
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 9
Ambientais 02/04/2019
5

ANTECIPAÇÃO E RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS


5.1Administrativo
CARGO: Assistente Administrativo, Auxiliar de Escritório, Menor Aprendiz,
Setor: Administrativo Funcionários Expostos: 08 Sócio Gerente, Técnico de Custo / projeto
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Assistente Administrativo (4110-10): Executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística; atender
fornecedores e clientes, fornecendo e recebendo informações sobre os produtos e serviços; tratar de documentos variados, cumprindo todo o
procedimento necessário referente aos mesmos; preparar relatórios e planilhas. Executar serviços gerais de escritórios.
Auxiliar de Escritório (4110-05): Executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística; atender fornecedores
e clientes, fornecendo e recebendo informações sobre os produtos e serviços; tratar de documentos variados, cumprindo todo o procedimento
necessário referente aos mesmos; preparar relatórios e planilhas. Executar serviços gerais de escritórios.
Menor Aprendiz (auxiliar Administrativo) (4110-05): Executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística;
atender fornecedores e clientes, fornecendo e recebendo informações sobre os produtos e serviços; tratar de documentos variados, cumprindo todo o
procedimento necessário referente aos mesmos; preparar relatórios e planilhas. Executar serviços gerais de escritórios.
Sócio(a) Gerente (1210-10): Os diretores gerais, no mais alto nível da empresa, asseguram cumprimento da missão na empresa; estabelecem
estratégias operacionais; determinam política de recursos humanos; coordenam diretorias e supervisionam negócios da empresa. Negociam
transferência de tecnologia; representam e preservam a imagem da empresa; comunicam-se por meio de reuniões com os demais diretores, concedem
entrevistas e participam de negociações.
Técnico de Custo (2142-20): Desenvolvem projetos de engenharia civil; executam obras; planejam, orçam e contratam empreendimentos; coordenam
a operação e a manutenção dos mesmos. Controlam a qualidade dos suprimentos e serviços comprados e executados. Elaboram normas e
documentação técnica. Podem prestar consultorias.

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cerâmica, paredes em alvenaria, teto em alvenaria, iluminação natural e artificial e
ventilação natural e artificial.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 10
Ambientais 02/04/2019
RISCOS POSSÍVEIS DANOS
A SAÚDE
AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS
DE PROPAGAÇÃO
Químico Não Observado
Físicos Não Observado
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Trabalho sentado Movimentos do corpo Doenças circulatórias
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área que entrarem na FABRICAÇÃO deve portar calçado de segurança, protetor auricular, óculos de segurança e máscara semi-
facial P2 descartável.
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Quedas em nível Sapato fechado sem salto alto Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia e prática de ginástica Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
laboral saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura correta, especialmente sentada, sem dobrar as pernas para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
-Não deixar as gavetas abertas dos armários ou das mesas;
-Ligar todas as luzes da sala administrativa e financeira; e
-Manter uma postura correta na operação de digitação.
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Não necessário (ver recomendação das medidas de controle existente).
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 11
Ambientais 02/04/2019
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Não Tem.

5.2Almoxarifado / Compras
CARGO: Almoxarife, Almoxarife / Comprador e Auxiliar de Almoxarife.
Setor: Almoxarifado / Compras Funcionários Expostos: 05
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Almoxarife (4141-05): Recepcionam, conferem e armazenam produtos e materiais em almoxarifados, armazéns, silos e depósitos. Fazem os
lançamentos da movimentação de entradas e saídas e controlam os estoques. Distribuem produtos e materiais a serem expedidos. Organizam o
almoxarifado para facilitar a movimentação dos itens armazenados e a armazenar.
Almoxarife/ Comprador (4141-05): Recepcionam, conferem e armazenam produtos e materiais em almoxarifados, armazéns, silos e depósitos. Fazem
os lançamentos da movimentação de entradas e saídas e controlam os estoques. Distribuem produtos e materiais a serem expedidos. Organizam o
almoxarifado para facilitar a movimentação dos itens armazenados e a armazenar.
Auxiliar de Almoxarife (4141-05):Recepcionam, conferem e armazenam produtos e materiais em almoxarifados, armazéns, silos e depósitos. Fazem
os lançamentos da movimentação de entradas e saídas e controlam os estoques. Distribuem produtos e materiais a serem expedidos. Organizam o
almoxarifado para facilitar a movimentação dos itens armazenados e a armazenar.

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cerâmica, paredes em alvenaria, teto em alvenaria, iluminação natural e artificial e
ventilação natural e artificial (sala do comprador). Piso em concreto, paredes em alvenaria, teto metálicos, iluminação natural e artificial com ventilação
natural (almoxarifado).
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Produtos químicos Eventual Depósito / Não há contato Contato Dermatose (por vazamento ou acidente)
(lacrado) ou manipulação
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 12
Ambientais 02/04/2019
Pneumoconiose

Poeira / Fumos Eventual Soldagem / ambiente Ar (poeira/fumos)


Físicos Ruído Eventual Fabricação Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo DORT
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de material Eventual Recebimento de material Contato Cegueira


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área que entrarem na FABRICAÇÃO deve portar protetor auricular, óculos de segurança e máscara semi-facial P2 descartável.
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Produtos químicos (caso de Luva de borracha ou látex Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
vazamento) saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de Segurança (exceto comprador) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Poeira / Fumos Máscara descartável P2 (exceto comprador) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Ruído Protetor auricular (exceto comprador) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Projeção de material Óculos de Segurança (exceto comprador) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia e prática de ginástica Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
laboral saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura correta, especialmente em pé, sem travar o joelho para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 13
Ambientais 02/04/2019
-Não ligar mais de um equipamento
elétrico por tomada (proibido
benjamim);
-Não deixar as gavetas abertas dos armários ou das mesas;
-Ligar todas as luzes doalmoxarifado; e
-Manter uma postura correta em pé no balcão.
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme e Calçado de Segurança (ver recomendação das medidas de controle existente).
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Há vários produtos químicos, mas todos fechados ou lacrados. Não há manipulação ou fracionamento.

5.3Asseguração da Qualidade
CARGO: Auxiliar de Escritório e Engenheiro Industrial
Setor: Asseguração da Qualidade Funcionários Expostos: 05
FUNÇÃO: Inspetor de Qualidade
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Inspetor de Qualidade (3912-05): Inspecionam o recebimento e organizam o armazenamento e movimentação de insumos; verificam conformidade
de processos; liberam produtos e serviços; trabalham de acordo com normas e procedimentos técnicos, de qualidade e de segurança e demonstram
domínio de conhecimentos técnicos específicos da área.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cerâmica, paredes em alvenaria, teto com concreto, iluminação natural e artificial e
ventilação natural e artificial
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Vapor de Tinta Intermitente Pintura (inspetor de pintura) Ar (vapor) Leucopenia

Fumos ou poeira Intermitente Soldagem (inspetor de Ar (poeira) Pneumoconiose


PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 14
Ambientais 02/04/2019

Metálica montagem / solda) Dermatose

Líquidos penetrantes Intermitente Inspeção de solda Ar e contato


Físicos Ruído Intermitente Ambiente Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias
Acidentes Quedas em nível Intermitente Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Intermitente Corte de peças Contato Cegueira

Esmagamento de Intermitente Peças pesadas Contato Amputação


artelhos

Esmagamento Corpo Intermitente Peças / ponte rolante Contato Morte


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Ruído Protetor auricular tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Vapor de Tinta Máscara semi-facial com filtro químico serie 6.001 + Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
filtro mecânico saúde ocupacional da empresa
Fumos ou poeira Metálica Máscara semi-facial com filtro mecânico P2 ou P3 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Líquidos penetrantes Máscara semi-facial com filtro mecânico P2 ou P3, Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
óculos de segurança e luva de látex saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 15
Ambientais 02/04/2019
saúde ocupacional da
empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esmagamento de artelhos Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular, luva de latex e máscara semi-facial P2e /ou P3
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Líquidos penetrantes, contendo solvente orgânico alifático, corantes e pigmentos.

5.4 Fabricação
5.4.1 Corte e Furação
CARGO: Ajudante e Cortador.
Setor: Corte e Furação Funcionários Expostos: 08
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 16
Ambientais 02/04/2019
Ajudante (7242-
20):Confecciona m gabaritos e modelos
de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves; preparam peças da estrutura; montam, instalam e
recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos. Organizam o local de trabalho para executá-lo
conforme normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente..
Cortador (7243-10): Unem e cortam peças de ligas metálicas usando processos de soldagem e corte tais como eletrodo revestido, tig, mig, mag,
oxigás, arco submerso, brasagem, plasma. Preparam equipamentos, acessórios, consumíveis de soldagem e corte e peças a serem soldadas. Aplicam
estritas normas de segurança, organização do local de trabalho e meio ambiente.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em concreto, telhado metálico com pé direto elevado, ventilação natural e iluminação natural
(telhas translúcidas) e artificial por meio de lâmpadas fluorescentes. Presença de ponte-rolante.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Poeira e fumos Contínua Processo de corte Ar (poeira e fumos) Pneumoconiose
metálicos

Óleo Solúvel Contínua Processo de furação Contato Dermatose


Físicos Ruído Contínua Máquinas e equipamentos Ar PAIR

Luz intensa Contínua Corte por Plasma Ar (radiação) Cegueira


Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias

Esforço excessivo Contínua Peças e acessórios pesados Contato DORT


Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira

Queimadura Contínua Calor / peças quentes Contato Queimadura


PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 17
Ambientais 02/04/2019
Amputação

Esmagamento de Contínua Peças pesadas Contato


artelhos Morte

Esmagamento Corpo Contínua Peças / ponte rolante Contato


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área devem realizar as inspeções dos equipamentos antes de operá-los;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Poeira e fumos metálicos Máscara semi-facial P3 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Óleo Solúvel Luva em látex Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Ruído Protetor auricular tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Luz Intensa Óculos de Segurança com filtro protetor 4 a 6 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esforço excessivo Conhecimento de técnica de levantamento de peso Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança e protetor facial Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Queimadura Em couro, blusão, avental, luvas e perneiras Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 18
Ambientais 02/04/2019
Esmagamento Treinamentos dos
de artelhos funcionários sobre o
Calçado de segurança em couro com solado de programa segurança e saúde ocupacional da empresa
borracha com biqueira de aço e palmilha
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Fechar os registros do oxi-acetileno;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular e máscara semi-facial com filtro P3 e em couro: blusão, avental, perneira e luvas; Luva em látex para a furação em
contato com óleo solúvel.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Óleo Solúvel (óleo de corte).

5.4.2 Montagem
CARGO: Ajudante e Montador
Setor: Montagem Funcionários Expostos: 16
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Ajudante (7242-20): Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves;
preparam peças da estrutura; montam, instalam e recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos.
Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente..
Montador (7242-05):Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves;
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 19
Ambientais 02/04/2019
preparam peças da estrutura; montam,
instalam e recuperam estruturas
metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos. Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme normas e
procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em concreto, telhado metálico com pé direto elevado, ventilação natural e iluminação natural
(telhas translúcidas) e artificial por meio de lâmpadas fluorescentes. Presença de ponte-rolante.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Poeira Contínua Processo de corte Ar (poeira e fumos) Pneumoconiose
Físicos Ruído Contínua Máquinas e equipamentos Ar PAIR

Calor Contínua Ambiente / roupa couro Ar (radiação) Sudorese, desidratação

Luz intensa Contínua Soldagem Ar (radiação) Cequeira


Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias

Esforço excessivo Contínua Peças e acessórios pesados Contato DORT


Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira

Queimadura Contínua Calor / peças quentes Contato Queimadura

Esmagamento de Contínua Peças pesadas Contato Amputação


artelhos

Esmagamento Corpo Contínua Peças / ponte rolante Contato Morte


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 20
Ambientais 02/04/2019
-Empregos do procedimento de
Autorização para Trabalho de Risco
para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área devem realizar as inspeções dos equipamentos antes de operá-los;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Poeira Máscara semi-facial P3 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Ruído Protetor auricular tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Calor Hidratação (bebedouro) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Luz intensa Máscara de solda com lente 12 a 14 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esforço excessivo Conhecimento de técnica de levantamento de peso Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança e protetor facial Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Queimadura Em couro, blusão, avental, luvas e perneiras Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esmagamento de artelhos Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 21
Ambientais 02/04/2019
MEDIDAS DE CONTROLE A
SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelho para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular e máscara semi-facial com filtro P3 e em couro: blusão, avental, perneira e luvas.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Não Tem.

5.4.3 Soldagem
CARGO: Ajudante e Soldador
Setor: Soldagem Funcionários Expostos: 14
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Ajudante (7242-20): Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves;
preparam peças da estrutura; montam, instalam e recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos.
Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente..
Soldador (7243-15): Unem e cortam peças de ligas metálicas usando processos de soldagem e corte tais como eletrodo revestido, tig, mig, mag,
oxigás, arco submerso, brasagem, plasma. Preparam equipamentos, acessórios, consumíveis de soldagem e corte e peças a serem soldadas. Aplicam
estritas normas de segurança, organização do local de trabalho e meio ambiente.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em concreto, paredes em alvenaria, teto metálico com pé direito elevado de 8mts, iluminação
natural e artificial e ventilação natural.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 22
Ambientais 02/04/2019
Químico Pneumoconiose

fumos metálicos Contínua Processo de corte Ar (poeira e fumos)


Físicos Ruído Contínua Máquinas e equipamentos Ar PAIR

Calor Contínua Ambiente / roupa couro Ar (radiação) Sudorese, desidratação

Luz intensa Contínua Soldagem Ar (radiação) Cequeira


Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias

Esforço excessivo Contínua Peças e acessórios pesados Contato DORT


Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira

Queimadura Contínua Calor / peças quentes Contato Queimadura

Esmagamento de Contínua Peças pesadas Contato Amputação


artelhos

Esmagamento Corpo Contínua Peças / ponte rolante Contato Morte


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área devem realizar as inspeções dos equipamentos antes de operá-los;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
fumos metálicos Máscara semi-facial P3 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 23
Ambientais 02/04/2019
Ruído Treinamentos dos
funcionários sobre o
Protetor auricular tipo inserção ou concha programa segurança e saúde ocupacional da empresa
Calor Hidratação (bebedouro) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Luz intensa Máscara de solda com lente 12 a 14 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esforço excessivo Conhecimento de técnica de levantamento de peso Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança e protetor facial Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Queimadura Em couro, blusão, avental, luvas e perneiras Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esmagamento de artelhos Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelho para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular e máscara semi-facial com filtro P3 e em couro: blusão, avental, perneira e luvas. Mascara de soldagem;
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 24
Ambientais 02/04/2019
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Não Tem.

5.4.4 Jateamento
CARGO: Operador de Jato
Setor: Jateamento Funcionários Expostos: 09
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Operador de Jato (7213-25):Planejam o trabalho de polimento de superfícies metálicas e de afiação de ferramentas. Fazem polimento e afiação
utilizando processos manuais, semi-automáticos e automáticos, controlando a qualidade do serviço e aplicando normas de segurança..
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em concreto, paredes em alvenaria, teto metálico, iluminação artificial e ventilação natural.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Poeira Contínua Processo de jateamento Ar (poeira) Pneumoconiose
Físicos Ruído Contínua Máquinas e equipamentos Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias

Esforço excessivo Contínua Peças e acessórios pesados Contato DORT


Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área devem realizar as inspeções dos equipamentos antes de operá-los;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 25
Ambientais 02/04/2019

(SEMPRE PRECÁRIO)
Poeira e fumos metálicos Máscara semi-facial P3 + capuz com ar mandado Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Ruído Protetor auricular tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esforço excessivo Conhecimento de técnica de levantamento de peso Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança e protetor facial Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelho para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular e máscara semi-facial com filtro P3 e em couro: blusão, avental e luvas.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Não Tem.

5.4.5 Acabamento
Setor: Acabamento Funcionários Expostos: 14 CARGO: Ajudante e Montador
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 26
Ambientais 02/04/2019
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE
PRINCIPAL:
Ajudante (7242-20): Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves;
preparam peças da estrutura; montam, instalam e recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos.
Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente..
Montador (7242-05): Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves;
preparam peças da estrutura; montam, instalam e recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos.
Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em concreto, paredes em alvenaria, teto metálico com pé direito elevado de 8mts, iluminação
natural e artificial e ventilação natural.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Poeira Contínua Processo de corte Ar (poeira e fumos) Pneumoconiose
Físicos Ruído Contínua Máquinas e equipamentos Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias

Esforço excessivo Contínua Peças e acessórios pesados Contato DORT


Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira

Esmagamento de Contínua Peças pesadas Contato Amputação


artelhos

Esmagamento Corpo Contínua Peças / ponte rolante Contato Morte


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 27
Ambientais 02/04/2019
-Os empregados desta área devem
realizar as inspeções dos
equipamentos antes de operá-los;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Poeira Máscara semi-facial P3 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Ruído Protetor auricular conjugado tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esforço excessivo Conhecimento de técnica de levantamento de peso Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança e protetor facial Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esmagamento de artelhos Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelho para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular e máscara semi-facial com filtro P3.
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 28
Ambientais 02/04/2019
Promover treinamentos
Tolerável sobre posturas e formas
adequadas de desenvolver as tarefas.
PRODUTOS QUÍMICOS
Não Tem.

5.4.6 Pintura
CARGO: Ajudante e Pintor
Setor: Pintura Funcionários Expostos: 14
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Ajudante (7242-20): Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas, incluindo estruturas de embarcações e aeronaves;
preparam peças da estrutura; montam, instalam e recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva de máquinas e equipamentos.
Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio ambiente..
Pintor (7233-30):Analisam e preparam as superfícies a serem pintadas e calculam quantidade de materiais para pintura. Identificam, preparam e
aplicam tintas em superfícies, dão polimento e retocam superfícies pintadas. Secam superfícies e reparam equipamentos de pintura..
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em concreto, paredes em alvenaria, teto metálico com pé direito elevado de 8mts, iluminação
natural e artificial e ventilação natural.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Vapores Orgânicos, Contínua Pintura a pistola Ar (vapores) Leucopenia ou plaquetopenia
Benzeno, tolueno e
xileno
Físicos Ruído Contínua Máquinas e equipamentos Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira


PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 29
Ambientais 02/04/2019

Amputação
Esmagamento de
artelhos Contínua Peças pesadas Contato
Morte
Esmagamento Corpo
Contínua Peças / ponte rolante Contato
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área devem realizar as inspeções dos equipamentos antes de operá-los;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Vapores Orgânicos Máscara semi-facial com filtro químico (VO) e roupa Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
em não tecido saúde ocupacional da empresa
Ruído Protetor auricular tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esforço excessivo Conhecimento de técnica de levantamento de peso Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esmagamento de artelhos Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 30
Ambientais 02/04/2019
-Manter o local de trabalho limpo e
organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular, roupa em não tecido e máscara semi-facial com filtro químico contra vapor orgânico.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Solvente orgânico aromático contendo BTX

5.5 Higienização e Limpeza


CARGO: Auxiliar de Serviços Gerais
Setor: Higienização e Limpeza Funcionários Expostos: 01
FUNÇÃO: Faxineira
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Auxiliar de Serviços Gerais (5142-25): Conservar a limpeza de logradouros públicos por meio de coleta de lixo, varreções, Leqagens, pintura de
guias, aparo de gramas etc. Leqar vidros de janelas e fachadas de edifícios e limpar recintos e acessórios dos mesmos. Executar instalações, reparos de
manutenção em dependências de edificações. Atender transeuntes, visitantes e moradores, prestando-lhes informações. Zelar pela segurança do
patrimônio e das pessoas, solicitando meio e tomando providências para a realização dos serviços.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cerâmica, paredes em alvenaria, teto com concreto, iluminação natural e artificial e
ventilação natural e artificial.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Produtos de limpeza Contínua Limpeza do ambiente Contato Dermatose
doméstico
Físicos Umidade Contínua Água Contato Frieira
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 31
Ambientais 02/04/2019
Biológico

Lixo doméstico Contínua Lixo / cestos Contato


Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Não há
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Produtos de limpeza Luvas de latex Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
domésticos saúde ocupacional da empresa
Umidade Bota de PVC, luvas de látex e avental Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Lixo doméstico luvas de látex Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Bota de PVC Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro e luva de látex. Trabalho com Leqagem: bota de borracha ou PVC,
avental de látex ou PVC e óculos policarbonato incolor. Recomenda-se a meia de algodão.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 32
Ambientais 02/04/2019
Produtos de limpeza doméstica

5.6 Manutenção
CARGO: Eletricista, Mecânico de Manutenção, Torneiro Mecânico.
Setor: Manutenção Funcionários Expostos: 04
FUNÇÃO: A Mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Eletricista (9511-05): Planejam serviços de manutenção e instalação eletroeletrônica e realizam manutenções preventiva, preditiva e corretiva.
Instalam sistemas e componentes eletroeletrônicos e realizam medições e testes. Elaboram documentação técnica e trabalham em conformidade com
normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.
Mecânico de Manutenção (9113-25): Realizam manutenção em componentes, equipamentos e máquinas industriais; planejam atividades de
manutenção; avaliam condições de funcionamento e desempenho de componentes de máquinas e equipamentos; lubrificam máquinas, componentes e
ferramentas. Documentam informações técnicas; realizam ações de qualidade e preservação ambiental e trabalham segundo normas de segurança.
Torneiro Mecânico (7212-25): Preparam, regulam e operam máquinas-ferramenta que usinam peças de metal e compósitos e controlam os parâmetros
e a qualidade das peças usinadas, aplicando procedimentos de segurança às tarefas realizadas. Planejam seqüências de operações, executam cálculos
técnicos; podem implementar ações de preservação do meio ambiente. Dependendo da divisão do trabalho na empresa, podem apenas preparar ou
operar as máquinas-ferramenta.

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cimentado liso, paredes em alvenaria, teto metálico, iluminação natural e artificial e
ventilação natural.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃ TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
O DE PROPAGAÇÃO
Químico Óleos e graxas Contínuo Lubrificação Contato Dermatose e leucopenia

Poeira e fumos Intermitente Ambiente Ar (pó ou poeira) Alergias e Pneumoconioses


Físicos Ruído Contínuo Ambiente Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em Movimentos do corpo Doenças circulatórias / DORT

PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 33
Ambientais 02/04/2019
Acidentes Múltiplas lesões

Queda em nível Contínua Piso / passagens Contato Múltiplas lesões

Queda em desnível Contínua Trabalho em escadas Contato Eletrocussão / morte

Eletrocussão BT Intermitente Painéis elétricos e QGBT Contato em baixa


tensão (T < 1.000V) Eletrocussão / morte

Eletrocussão AT Eventual Subestação Contato em baixa


tensão (T < 1.000V) Cegueira

Projeção de Contínua Ferramentas rotativas Contato


Partículas
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Realizar diariamente o check-list de manutenção;
-Manter o curso de NR-10 atualizado;
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Óleos e graxas Creme Protetor Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa.
Poeira e fumos Máscara semi-facial descartável P3 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa.
Ruído Protetor auricular (tipo concha ou inserção) Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa.
Postura inadequada Conhecimento de ergonomia e ginástica laboral Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Queda em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira e solado de aço saúde ocupacional da empresa
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 34
Ambientais 02/04/2019
Queda em Treinamentos dos
desnível funcionários sobre o
Cinto de segurança programa segurança e saúde ocupacional da empresa
Eletrocussão BT Luva de eletricista (borracha T < 500V) mais luva de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
proteção em vaqueta. Óculos de segurança e camisa saúde ocupacional da empresa
em manga longa em algodão tratado anti-chama.
Eletrocussão BT Luva de eletricista (borracha T < 15.000V) mais luva Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
de proteção em vaqueta. Roupa de proteção para saúde ocupacional da empresa
arco-voltaico. Bota para alta-tensão. Teste de
ausência de tensão e grampos de aterramento
Projeção de Partículas Óculos de segurança em policarbonato Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não trabalhar com adereços (jóias, brincos, aliança, anéis e relógio);
-Guardar corretamente os EPI;
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme. Óculos de segurança em policarbonato, máscara contra vapores orgânicos e poeira (P2). Luva de
eletricista (T > 500V), calçado de segurança em couro com biqueira e luvas de PVC longa. Camisa manga longa tratada para
eletricista. Cinto de segurança.
Roupa de eletricista para alta tensão com capacete, botas, luvas de 15.000V com proteção mecânica. Teste de tensão e grampo de
Inaceitável aterramento.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Óleos e graxas
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 35
Ambientais 02/04/2019
5.7 Segurança
Patrimonial
Funcionários Expostos: 03
CARGO: Vigia
Setor: Segurança Patrimonial
FUNÇÃO: A mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Vigia (5173-10): Vigiam dependências e áreas públicas e privadas com a finalidade de prevenir, controlar e combater delitos como porte ilícito de
armas e munições e outras irregularidades; zelam pela segurança das pessoas, do patrimônio e pelo cumprimento das leis e regulamentos; recepcionam
e controlam a movimentação de pessoas em áreas de acesso livre e restrito; fiscalizam pessoas, cargas e patrimônio; escoltam pessoas e mercadorias.
Controlam objetos e cargas; vigiam parques e reservas florestais, combatendo inclusive focos de incêndio; vigiam presos. Comunicam-se via rádio ou
telefone e prestam informações ao público e aos órgãos competentes.

DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cimentado liso, paredes em alvenaria, teto metálico, iluminação natural e artificial e
ventilação natural.
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
FONTES TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO
/LOCALIZAÇÃO DE PROPAGAÇÃO SAÚDE
Químico Não Observado
Físicos Ruído Contínua Ambiente Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias, DORT
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Postura inadequada Pausas e alongamento Programa gerando pausas e palestras de ergonomia
Quedas em nível Sapato fechado e com salto baixo Treinamentos dos funcionários sobre o programa
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 36
Ambientais 02/04/2019
segurança e saúde
ocupacional da
empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura correta, especialmente sentada, sem dobrar as pernas para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
-Não deixar as gavetas abertas dos armários ou das mesas;
-Beber água com freqüência para hidratar o corpo e realizar pausas;
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável Manter inspeções de segurança nos ambientes de trabalho pelo SESMT;
Tolerável Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme
PRODUTOS QUÍMICOS
Não há

5.8 SESMT – Segurança do Trabalho


CARGO: Técnico e Engenheiro de Segurança do Trabalho
Setor: SESMT Funcionários Expostos: 03
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
HST(2149-15): Controlam perdas potenciais e reais de processos, produtos e serviços ao identificar, determinar e analisar causas de perdas,
estabelecendo plano de ações preventivas e corretivas. Desenvolvem, testam e supervisionam sistemas, processos e métodos industriais, gerenciam
atividades de segurança do trabalho e do meio ambiente, planejam empreendimentos e atividades industriais e coordenam equipes, treinamentos e
atividades de trabalho. Emitem e divulgam documentos técnicos como relatórios, mapas de risco e contratos.
Técnico de Segurança do Trabalho
(3516-05):Elaboram, participam da elaboração e implementam política de saúde e segurança no trabalho (SST); realizam auditoria, acompanhamento e
avaliação na área; identificam variáveis de controle de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente. Desenvolvem ações educativas na área
de saúde e segurança no trabalho; participam de perícias e fiscalizações e integram processos de negociação. Participam da adoção de tecnologias e
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 37
Ambientais 02/04/2019
processos de trabalho; gerenciam
documentação de SST; investigam,
analisam acidentes e recomendam medidas de prevenção e controle.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cerâmica, paredes em alvenaria, teto com concreto, iluminação natural e artificial e
ventilação natural e artificial
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Poeira Eventual Ambiente Ar (poeira) Pneumoconiose
Físicos Ruído Eventual Ambiente Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de Material Contínua Corte de peças Contato Cegueira

Esmagamento de Contínua Peças pesadas Contato Amputação


artelhos

Esmagamento Corpo Contínua Peças / ponte rolante Contato Morte


DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Somente pessoal autorizado pode operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Ruído Protetor auricular tipo inserção ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Poeira Máscara semi-facial descartável P2 Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 38
Ambientais 02/04/2019
Postura Treinamentos dos
Inadequada funcionários sobre o
Conhecimento de Ergonomia programa segurança e saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Projeção de Material Óculos de segurança Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Esmagamento de artelhos Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha com biqueira de aço e palmilha saúde ocupacional da empresa
Esmagamento Corpo Não há Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira e palmilha em aço, óculos de segurança, protetor
auricular e máscara semi-facial P2.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Não há

5.9 SESMT – Medicina do Trabalho


CARGO: Médico do Trabalho
Setor: SESMT Funcionários Expostos: 01
FUNÇÃO: a mesma
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Médico do Trabalho
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 39
Ambientais 02/04/2019
(2231- 18):Realizam consultas
e atendimentos médicos; tratam
pacientes e clientes; implementam ações para promoção da saúde; coordenam programas e serviços em saúde, efetuam perícias, auditorias e
sindicâncias médicas; elaboram documentos e difundem conhecimentos da área médica.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Piso em cerâmica, paredes em dry-wall, teto em gesso, iluminação natural e artificial e ventilação
natural e artificial
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Não Observado
Físicos Não Observado
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho Movimentos do corpo Doenças circulatórias
sentado
Acidentes Não Observado
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
- Não necessária
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC
PRODUTOS QUÍMICOS
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 40
Ambientais 02/04/2019
Não há

5.10 Transporte de Materiais


CARGO: Motorista
Setor: Máquinas e Equipamentos Funcionários Expostos: 03
FUNÇÃO: Motorista
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE PRINCIPAL:
Motorista (7825-15): Transportam, coletam e entregam cargas em geral; guincham, destombam e removem veículos avariados e prestam socorro
mecânico. Movimentam cargas volumosas e pesadas, podem, também, operar equipamentos, realizar inspeções e reparos em veículos, vistoriar cargas,
além de verificar documentação de veículos e de cargas. Definem rotas e asseguram a regularidade do transporte. As atividades são desenvolvidas em
conformidade com normas e procedimentos técnicos e de segurança.
DESCRIÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO: Ambiente externo
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS
RISCOS AGENTES EXPOSIÇÃO FONTES/LOCALIZAÇÃO TRAJETOS E MEIOS POSSÍVEIS DANOS A SAÚDE
DE PROPAGAÇÃO
Químico Não Observado
Físicos Ruído Contínua Motor do caminhão Ar PAIR
Biológico Não Observado
Ergonômico Postura inadequada Continua Exigência de trabalho em pé Movimentos do corpo Doenças circulatórias
Acidentes Quedas em nível Contínua Pisos em geral Queda de pessoas Múltiplas lesões

Projeção de material Contínua Partículas Contato Cequeira

Pancada na cabeça Contínua Superfícies rígidas Contato Trama crânio-encefálico

Acidente Contínua Trânsito Contato Múltiplas Fraturas


Automobilístico
DESCRIÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE EXISTENTES
-Empregos do procedimento de Autorização para Trabalho de Risco para empregados próprios e/ou terceiros;
-Os empregados desta área devem realizar as inspeções dos equipamentos antes de operá-los;
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 41
Ambientais 02/04/2019
-Somente pessoal autorizado pode
operar os equipamentos;
AGENTES MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA
(SEMPRE PRECÁRIO)
Ruído Portetor auricular tipo plug ou concha Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Postura Inadequada Conhecimento de Ergonomia Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Quedas em nível Calçado de segurança em couro com solado de Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
borracha e biqueira de aço saúde ocupacional da empresa
Projeção de material Óculos de segurança Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Pancada na cabeça Capacete Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
Acidente Automobilístico Direção defensiva e cinto de segurança Treinamentos dos funcionários sobre o programa segurança e
saúde ocupacional da empresa
MEDIDAS DE CONTROLE A SEREM IMPLEMENTADAS
-Manter o local de trabalho limpo e organizado;
-Manter uma postura em pé, sem travar os joelhos para não interferir a circulação da perna;
-Não comer, beber ou fumar durante o trabalho;
-Não ligar mais de um equipamento elétrico por tomada (proibido benjamim);
NÍVEL DE RISCO MEDIDAS DE CONTROLE
Tolerável DEFINIR EPC: Uniforme, calçado de segurança em couro com biqueira de aço, óculos de segurança e capacete.
Promover treinamentos sobre posturas e formas adequadas de desenvolver as tarefas.
Tolerável
PRODUTOS QUÍMICOS
Não há
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 42
Ambientais 02/04/2019
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 43
Ambientais 02/04/2019

6 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE EPC

6.1 Relação Função x EPC


SEQ EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL
FUNÇÕES
.
Protetor auricular qualquer modelo, óculos policarbonato
Administrativo e
incolor, máscara descartável semifacial P2, calçados
01 visitante
fechados e colete reflexivo (dentro da fábrica) capacetes
(fabricação)
(dentro da obras, Montagens, construção civil)
Uniformes: calça e camisa polo, botas de couro com biqueira
Ajudante de
e palmilha de aço, máscara semi-facial descartável P2,
02 Almoxarife e
óculos policarbonato incolor e/ou escuro, protetor auricular
Almoxarife
plug e/ou concha e luvas látex.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
Ajudante
03 com filtro mecânico P3, óculos policarbonato incolor e/ou
(exceto pintura)
escuro, protetor auricular plug e/ou concha, avental de raspa
de couro, luvas de raspa de couro e luvas látex.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
Ajudante com filtro químico VO 6.001 + filtro mecânico, óculos
04
(pintura) policarbonato incolor, protetor auricular plug e/ou concha,
avental de PVC e luvas látex. Creme protetor óleo resistente
e pintura.
Uniforme, calçado de segurança em couro e luva de látex.
Trabalho com Leqagem: bota de borracha ou PVC, avental
Auxiliar de
05 de látex ou PVC e óculos policarbonato incolor. Na
Serviços Gerais
Fabricação: máscara contra pó ou poeira e protetor
auricular.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
06 Cortador com filtro mecânico P3, óculos policarbonato incolor e/ou
escuro, plug e/ou concha, luvas de raspa e/ou vaqueta,
avental de raspa de couro.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro de eletricista, máscara semi-facial com filtro mecânico
07 Eletricista P3, óculos policarbonato incolor e/ou escuro, protetor
auricular plug e/ou concha, luvas látex e creme protetor óleo
resistente.
08 Encarregado Uniformes: calça e camisa pólo azul e/ou jalecos (manga
longa) de brim, botas de couro com biqueira e palmilha de
aço, máscara semi-facial descartável P2, óculos
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 44
Ambientais 02/04/2019

policarbonato incolor e/ou escuro e protetor auricular.


Uniformes: calça e camisa pólo azul e/ou jalecos (manga
longa) de brim, botas de couro com biqueira e palmilha de
Encarregado
09 aço, máscara semi-facial com filtro químicos 6.001 + filtro
(pintura)
mecânico, óculos policarbonato incolor e/ou escuro e
protetor auricular.
Uniformes: calça de brim, camisetas, botas de couro com
biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial com filtro
Inspetor de
10 mecânico P3, óculos policarbonato incolor e/ou escuro,
solda/ qualidade
protetor auricular plug e/ou concha, luvas de vaqueta e/ou
latex.
Uniformes: calça de brim, camisetas, botas de couro com
Inspetor de
biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial com filtro
11 Pintura/qualidad
químico 6.001 + mecânico, óculos policarbonato incolor,
e
protetor auricular plug e/ou concha e luvas de latex.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, avental e perneiras de
raspa, luvas de raspa de couro, protetor auricular tipo plug,
12 Maçariqueiro
máscara de “soldador”, máscara semi-facial com filtro
mecânico P3, óculos policarbonato incolor e/ou escuro,
óculos escuro para corte com maçarico lente 04 ou 06.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
Mecânico de
com filtro mecânico P3, óculos policarbonato incolor e/ou
13 máquinas
escuro, protetor auricular plug e/ou concha, luvas látex,
industriais
luvas vaqueta e avental de raspa. Creme protetor óleo
resistente.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara de “solda”,
máscara semi-facial com filtro mecânico P3, óculos
14 Montador
policarbonato incolor e/ou escuro, protetor auricular plug,
perneira e mangotes, avental de raspa de couro e luvas de
vaqueta.
Uniformes: calça de brim, camisetas, botas de couro com
biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial descartável
15 Motorista P2, óculos policarbonato incolor e/ou escuro, capacete de
segurança, protetor auricular plug e/ou concha, luvas de
vaqueta.
16 Operador de jato Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
com filtro mecânico P3, óculos policarbonato incolor, protetor
auricular plug, luvas látex, luvas e avental de raspa,
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 45
Ambientais 02/04/2019

capacete de alumínio, conjunto de capas e calças de raspa


de couro
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
17 Pintor com filtro químico 6.001 + mecânico, óculos policarbonato
incolor, protetor auricular plug, luvas látex, capuz p/crânio e
pescoço, macacão para produtos químico.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara de “solda”,
máscara semi-facial com filtro químico 6.001 + mecânico,
18 Soldador óculos policarbonato incolor e/ou escuro, protetor auricular
plug, perneira e mangote, avental de raspa de couro, blusão
de raspa de couro e luvas térmicas. óculos escuro para corte
com maçarico lente 04 ou 06.
Técnico / Botas de couro com biqueira e palmilha de aço, máscara
19 engenheiro de semi-facial descartável P2, óculos policarbonato incolor e/ou
segurança escuro, protetor auricular plug e/ou concha.
Uniformes: calça e jalecos (manga longa) de brim, botas de
couro com biqueira e palmilha de aço, máscara semi-facial
Torneiro
20 com filtro mecânico P3, óculos policarbonato incolor e/ou
mecânico
escuro, luvas de raspa ou vaqueta e látex, avental de raspa
ou PVC, protetor facial, protetor auricular plug e/ou concha.
Obs.: Atividade com lixadeiras uso conjugada de protetor auricular (concha + plug),
protetor facial e avental em raspa de couros. Atividades na obra, capacetes com
jugular, cinto de segurança e trava quedas para trabalho em altura.

7 AVALIAÇÃO AMBIENTAL
Os dados da avaliação ambiental devem ser arquivados por 30
(trinta) anos na empresa e apresentados aos diretores com um
relatório detalhado de alguma anomalia para tomar ciência e/ou
debater e propor propostas para solucionar algum problema,
quando existir.

7.1 MONITORAMENTOS DOS AGENTES ABIENTAIS: Ruído e Calor

Foi realizado o mapeamento dos agentes Ruídos e Calor dos setores de


serviços das Unidades de Serviços da Base da METALÚRGICA NTJ LTDA,
visando subsidiar as ações preventivas do PPRA.
O monitoramento dos referidos agentes foram realizados por empresas
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 46
Ambientais 02/04/2019

qualificadas.
Vide na seção de anexos, o resultado das referidas avaliações.

EQUIPAMENTO UTILIZADO PARA MONITORAMENTO: Termômetro digital


portátil modelo TH 1300 marca Instrutherm.
RESPALDO LEGAL: Portaria 3.214/78 do MTE. Anexo 03 NR 15 -
Exposição ao Calo.

As medições foram realizadas nos locais onde há geração de calor e a altura


da região do corpo do trabalhador mais atingida de acordo com norma para
avaliação do calor – NHT 01 C/E da FUNDACENTRO. Os resultados
encontrados foram comparados com os limites de Tolerância definidos na NR
15.

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO AGENTE FÍSICO – CALOR - anexo 03


NR 15 “EXPOSIÇÃO AO CALOR”
 
1. A legislação brasileira, através da portaria 3.214/78 do MTe., estabelece que
a exposição ao calor deve ser avaliada através do "Índice de Bulbo Úmido
Termômetro de Globo" - IBUTG definido pelas equações que se seguem:
 
Ambientes internos ou externos sem carga solar:
 
IBUTG = 0,7 tbn + 0,3 tg
 
Ambientes externos com carga solar:
 
IBUTG = 0,7 tbn + 0,1 tbs + 0,2 tg - onde:
 
tbn = temperatura de bulbo úmido natural
 
tg = temperatura de globo
 
tbs = temperatura de bulbo seco.

Existem duas maneiras de calcularmos o IBUTG:

- Regime de trabalho intermitente com períodos de descanso no próprio local


de trabalho.
- Regime de trabalho intermitente com período de descanso em outro local
(local de descanso).
QUADRO Nº 2 da NR 15 Anexo 3 da portaria 3.214/78 do MTe
 
M (Kcal/h) MÁXIMO
IBUTG
175 30,5
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 47
Ambientais 02/04/2019

200 30,0
250 28,5
300 27,5
350 26,5
400 26,0
450 25,5
500 25,0

QUADRO Nº 1 da NR 15, Anexo 3 da Portaria 3.214/78 do MTe,


Taxa de Metabolismo por Tipo de Atividade

Regime de Trabalho TIPO DE ATIVIDADE


Intermitente com Descanso LEVE MODERADA PESADA
no Próprio Local de
Trabalho (por hora)
Trabalho contínuo até 30,0 até 26,7 até 25,0
45 minutos trabalho 30,1 a 30,6 26,8 a 28,0 25,1 a 25,9
15 minutos descanso
30 minutos trabalho 30,7 a 31,4 28,1 a 29,4 26,0 a 27,9
30 minutos descanso
15 minutos trabalho 31,5 a 32,2 29,5 a 31,1 28,0 a 30,0
45 minutos descanso
Não é permitido o trabalho acima de 32,2 acima de 31,1 acima de
sem a adoção 30,0
de medidas adequadas de
controle

PARAMETROS DE AVALIAÇÃO

Efetuou-se uma analise detalhado da possível sobrecarga técnica de todos as


atividades executadas nos locais de serviço onde o Reclamante elaborou. È
importante ressaltar que conforme prever a norma determinamos o tipo de
atividades (leve, moderada ou pesada) em conformidade com o expresso no
item 02 e quadro 03 do anexo 03 da NR 15, portaria 3.215/78 SSST-MTe.
As medições foram efetuadas a altura da região do corpo mais atingida, de
acordo com a NHT – 01 CE da Fundacentro Norma para avaliação ocupacional
do calor.
Os valores encontrados foram comparados com os limites de tolerância
constantes na NR 15 da portaria 3.214/78 do MTe em seu anexo 3.

PROCEDIMENTO E TÉCNICAS UTILIZADAS NA MEDIÇÃO


 Localização dos equipamentos com geração de calor
PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 48
Ambientais 02/04/2019

 Posicionamento do instrumento na região que equivale ao ponto de


irradiação do calor na direção do trabalhador.
 Esperar estabilização do equipamento
 Realizar as leituras.
As medições foram realizadas nos locais onde há geração de calor e a altura
da região do corpo do trabalhador mais atingida de acordo com a Norma para
avaliação do calor. NHT01 C/E da FUNDACENTRO. Os resultado encontrados
foram comparados com os limites de tolerância definidas na NR 15 do MTe

7.2 – MONITORAMENTOS DOS AGENTES AMBIENTAIS DO AGENTE


RUÍDO

ANEXO Nº 1 – NR 15 Ruídos Contínuo e Intermitente (aprovado pela


portaria SSST nº 12, de 12 de Novembro de 1979).
Quando avaliamos um ambiente de trabalho, um fator de extrema importância
é a determinação do tempo de exposição do trabalhador, pois na prática, os
trabalhadores estão expostos a diferentes níveis de Ruído.
NR 15 – Anexo 1 = Avaliação caracterizada por inspeção realizada ao local de
trabalho de forma qualitativa por exposição a produto classificado como
prejudicial à saúde do trabalhador.
Avaliação Quantitativa do Ruído
Aparelhagem Utilizada: Medições foram efetuadas com uso do equipamento:
Dosimetro Intell safe modelo JTS – 1357, equipamento devidamente calibrado.
Parâmetros de Avaliação: As medições foram realizadas na zona auditiva do
trabalhador que desempenha o mesmo cargo-função e atividades nos pontos
de trabalho do reclamante.
Foi constatado variações do ruído durante a jornada de trabalho nos pontos de
trabalho.

PROCEDIMENTO E TÉCNICAS UTILIZADAS NA MEDIÇÃO

 Verificação da carga da bateria,


 Calibração do aparelho,
 Medições orientativas,
 Ajuste dos circuitos de resposta e compensação,
 Medição com as máquinas e equipamentos em funcionamento.

7.3 AVALIAÇÃO DO RUÍDO AMBIENTAL


PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Data:
Pág: 49
Ambientais 02/04/2019

7.1 Níveis de Iluminamento

Área administrativa
LOCAL DE MEDIÇÃO LUX. MEDIO LUX. IDEAL ACABAMENTO
Diretoria comercial 660 500
Acima

Sala de reunião 830 500 Acima


Administração 610 500 Acima
Diretoria técnica 980 500 Acima

Área de FABRICAÇÃO
LOCAL DE MEDIÇÃO LUX. MEDIDO LUX IDEAL Acabamento
Preparo 800 300 Acima
Montagem 1064 300 Acima
Soldagem e corte 1063 300 Acima
Acabamento 909 300 Acima
Pintura 800 300 Acima

7.2 RECOMENDAÇÕES/CONCLUSÕES.

As luminárias do Galpão atendem a legislação. Dentro do escritório as


condições também são boas. A influência do sol auxilia muito no aumento
do nível de iluminamento, devido a presença de telhas translúcidas.
O iluminamento deve ser uniforme e levar em conta o arranjo físico do
local, não permitindo as sombras e contrastes. Devem ser verificadas as
luminárias com defeito e/ou substituir as lâmpadas queimadas. Sempre que
possível, recomenda-se que seja utilizada luz natural, com janelas e
cortinas abertas.

Você também pode gostar