Você está na página 1de 8

CONCORDÂNCIA NOMINAL

Na concordância nominal, os determinantes do substantivo (adjetivos, numerais, pronomes


adjetivos e artigos) alteram sua terminação (gênero e número) para se adequarem a ele, ou a
pronome substantivo ou numeral substantivo, a que se referem na frase.
Concordância nominal é a adaptação de uns nomes aos outros, harmonizando-se nas suas
flexões com as palavras de que dependem. Portanto, nada mais é que o ajuste que fazemos aos
demais termos da oração para que concordem em gênero e número com o substantivo.
Basicamente, ocupa-se da relação entre nomes.
Teremos que alterar, portanto, o artigo, o adjetivo, o numeral e o pronome.
Além disso, temos também o verbo, que se flexionará à sua maneira, merecendo um estudo
separado de concordância verbal.
Exemplo:
Leia a frase abaixo e observe as inadequações:
Aquele dois meninos estudioso leram livros antigo.
Note que as inadequações referem-se aos desajustes entre as palavras que a constituem.
Para que a frase concorde, adequadamente, entre todos os termos, é necessário:
Aquele concordar com a palavra dois;
Estudioso concordar com meninos;
Antigo concordar com livros.
Fazendo-se os ajustes necessários a frase ficará assim:
Aqueles dois meninos estudiosos leram os livros antigos.

REGRA GERAL
O artigo, o pronome, o adjetivo e o numeral devem concordar em gênero e número com o
substantivo a que se referem. Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de
um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal.
Exemplos:
Os alunos foram classificados por ordem alfabética.
A pequena criança é uma gracinha.
O alto ipê cobre-se de flores amarelas.
Não conhecia a fundo o idioma pátrio.
Os alunos foram classificados por ordem alfabética.
As alunas foram classificadas por critério desconhecido.
As mãos trêmulas denunciavam o que sentia.

CASOS ESPECIAIS
O problema da concordância nominal ocorre quando o adjetivo se relaciona a mais de um
substantivo, ou vice-versa, e surgem palavras ou expressões que deixam em dúvida.

1. Um adjetivo após vários substantivos


a) Substantivos de mesmo gênero, o adjetivo concorda em gênero e vai para o plural ou
concorda com o substantivo mais próximo. Neste caso a característica do adjetivo só é atribuída
ao último substantivo.
Exemplos 1:
Ele tem paciência e competência invejáveis.
Encontramos um jovem e um homem preocupados.
Irmão e primo recém-chegados estiveram aqui.
Prática e técnica trabalhistas.
Persistência e competência dignas de inveja.
Arrojo e esforço dignos.
Exemplos 2:
Comi almoço e sobremesa deliciosa.
Ela tem irmão e primo pequeno.
Irmão e primo recém-chegado estiveram aqui.

b) Com substantivos de gêneros diferentes, o adjetivo vai para o masculino plural ou concorda
com o substantivo mais próximo.
Exemplos 1:
A menina tem pai e mãe trabalhadores.
Uma solicitude e um interesse mais que fraternos.
Ela tem pai e mãe louros.
Ternura e amor humanos.
Carne ou peixe crus.
A indústria oferece localização e atendimento perfeitos.
Exemplos 2:
A empresa terá arquivo e política nova.
Ela tem pai e mãe loura.
Ternura e amor humano.
Carne ou peixe cru.
A indústria oferece localização e atendimento perfeito.

c) Se o adjetivo funcionar como predicativo, o masculino plural será obrigatório em todos os


casos.
Exemplos:
O irmão e o primo dele são pequenos.
O aluno e a aluna estão reprovados.
O homem e o menino estavam perdidos.
O homem e sua esposa estiveram hospedados aqui.
São calamitosos a pobreza e o desamparo.
Julguei insensatas sua atitude e suas palavras.

2. Um substantivo após vários ordinais


Quando dois ou mais ordinais vêm antes de um substantivo, determinando-o, este concorda com
o mais próximo ou vai para o plural.
Exemplos:
A primeira e segunda lição.
A primeira e segunda lições.
O segundos, terceiro e quarto objetivo.
O segundo, terceiro e quarto objetivos.
O primeiro e o segundo concorrente.
O primeiro e o segundo concorrentes.

3. Um adjetivo anteposto a vários substantivos


a) Concorda com o substantivo mais próximo em caso normal.
Exemplos:
Ela tem pequena boneca e bichos de pelúcia.
Tiveste má idéia e pensamento.
Comi delicioso almoço e sobremesa.
Provei deliciosa fruta e suco.
Mau lugar e hora.
Má hora e lugar.

b) Concorda com o substantivo mais próximo ou vai para o plural se estiver funcionando como
predicativo.
Exemplos:
Estavam sujos o mendigo e seu cachorro.
Estava sujo o mendigo e seu cachorro.
Ficou reprovada a aluna e o aluno.
Ficaram reprovados a aluna e o aluno.
Estavam feridos o pai e os filhos.
Estava ferido o pai e os filhos.

c) Se o adjetivo anteposto referir-se a nomes próprios, o plural será obrigatório.


Exemplos:
As simpáticas Lúcia e Luana são irmãs.
As adoráveis Fernanda e Cláudia vieram me visitar.
As simpáticas Joana e Marta agradaram a todos.

4. Um substantivo anteposto a vários ordinais


Quando dois ou mais ordinais vêm depois de um substantivo, determinando-o, este vai para o
plural.
Exemplo:
As cláusulas terceira, quarta e quinta.

5. Um substantivo e mais de um adjetivo


a) Coloca-se um artigo a partir do segundo adjetivo e o substantivo permanece no singular.
Exemplos:
Estudo o idioma alemão e o inglês.
Estudo a língua inglesa, a francesa e a italiana.
Falava fluentemente a língua inglesa e a espanhola.
Estudo a língua inglesa e a portuguesa.
O poder temporal e o espiritual.
A curto e a médio prazo.
Admiro a cultura espanhola e a portuguesa.

b) Coloca-se o substantivo no plural, e não se usa artigo.


Exemplos:
Estudo os idiomas alemão e inglês.
Estudava os idiomas francês e inglês.
Falava fluentemente as línguas inglesa e espanhola.
Estudo as línguas inglesa e portuguesa.
Os poderes temporal e espiritual.
A curto e médio prazos.
Revelou bondade e docilidade humanas.
Admiro as culturas espanhola e portuguesa.

6. Substantivo e numeral
Na enumeração de casas e páginas, o numeral concorda com a palavra oculta "número".
Exemplos:
Casa dois.
Casa (número) dois.
Página dois.
Página (número) oito.

7. Particípio anteposto a substantivo


O particípio concorda com o substantivo a que se refere.
Exemplos:
Feitas as contas.
Vistas as condições.
Reestabelecidas as amizades.
Postas as cartas na mesa.
Salvas as crianças.
A refém foi resgatada do bote.
Os materiais foram comprados a prazo.
As juízas tinham iniciado a apuração.

8. Verbo transobjetivo
Verbo transobjetivo é o verbo que pede, além de um complemento-objeto, uma qualificação para
esse complemento (predicativo do objeto). Nesse caso, o predicativo concorda com os objetos.
Exemplos:
Julgou o pai e o filho inocentes.
Considerei a decisão e a sugestão oportunas.
Achei a irmã e o irmão simpáticos.

9. Verbo ser e adjetivo


a) O adjetivo fica no masculino singular, se o substantivo não for acompanhado de nenhum
modificador.
Exemplo:
Água é bom para saúde.
b) O adjetivo concorda com o substantivo, se este for modificado por um artigo ou qualquer
outro determinativo.
Exemplo:
Esta água é boa para saúde.

10. Pronomes de tratamento


Sempre concordam com a 3ª pessoa do singular.
Exemplos:
Vossa Excelência está muito alterado.
Vossa Santidade está muito preocupado.
Vossa santidade esteve no Brasil.
Sua Santidade está esperançoso.
Sua Excelência era generoso.
Vossa Majestade, o rei, mostrou-se generoso.
Vossa Excelência é injusto.

11. É bom, é necessário, é proibido, é preciso


a) Concorda com o substantivo a que se refere, quando este for precedido de artigo.
Exemplos:
É proibida a conversa no ambiente.
A canja é boa.
É necessária a sua presença.
A entrada é proibida.
É proibida a entrada de meninas.
A água é boa.
As bebidas são proibidas para menores.
Aquela chuva foi necessária.

b) É invariável quando o substantivo não é precedido de artigo.


Exemplos:
É proibido conversa no ambiente.
Vitamina C é bom para saúde.
É necessário muita paciência.
Canja é bom.
É necessário sua presença.
É proibido entrada de pessoas não autorizadas.
Maçã é bom para a saúde.
É preciso cautela.
É proibido entrada.
Água é bom.
Bebida é proibido para menores.
Chuva é necessário.

12. Um e outro, num e noutro, nem um nem outro


Nesse caso o substantivo fica no singular e flexiona-se quanto a gênero e o adjetivo vai para o
plural.
Exemplos:
Numa e noutra questão complicadas ela se confundia.
Renato advogou um e outro caso fáceis.
Pusemos numa e noutra bandeja rasas o peixe.
Um e outro aspecto.
Nem um nem outro argumento.
De um e outro lado.
Um e outro aspecto obscuros.
Uma e outra causa juntas.

13. Anexo, incluso, apenso, próprio, obrigado


a) Concordam com o substantivo a que se referem, funcionando como adjetivos.
Exemplos:
Elas próprias fizeram o bolo.
A procuração está apensa aos autos.
Os documentos estão inclusos no processo.
Elas próprias resolveram os exercícios.
A bebida está inclusa.
Precisamos de nomes próprios.
Vão inclusos os documentos.
Elas próprias falaram aquilo.
Segue inclusa um cópia.
Seguem inclusas duas cópias.
A fotografia vai inclusa.
Seguem os documentos anexos.
Seguem anexos os acórdãos.
As cartas estão anexas.
Vão anexas as cópias.
Segue anexo um relatório.
Seguem anexos dois relatórios.
O livro segue anexo.
As duplicatas seguem anexas.

14. Mesmo, bastante


a) Quando é advérbio, permanece invariável.
Exemplos:
Você estava bastante preocupado com o problema.
Os alunos resolveram mesmo o problema.
Eles chegaram bastante cedo ao aeroporto.
Preciso mesmo da sua ajuda.
Fiquei bastante contente com a proposta de emprego.
Eles falaram bastante.
Eram alunas bastante simpáticas.

b) Quando é pronome, concorda com a palavra a que se refere.


Exemplos:
Existiam bastantes razões para ela reclamar.
Recebi bastantes flores.
Ele mesmo falou aquilo.
Ela mesma falou aquilo.
Elas mesmas resolveram a questão.
Os alunos mesmos resolveram o problema.
Haviam bastantes razões para ela reclamar.
Seus argumentos foram bastantes para me convencer.
Os mesmos argumentos que eu usei, você copiou.
Bastantes alunos foram à reunião.

15. Menos, alerta, salvo, posto, visto


São invariáveis em todos os casos
Exemplos:
Esta aula é menos chata do que a outra.
Havia menos pessoas vindo de casa.
O Amazonas é o Estado menos populoso do Brasil.
Havia menos alunas na sala hoje.
Os soldados estavam alerta.
Preciso de menos comida para perder peso.
Estamos alerta para com suas chamadas.
Salvo nós dois, todos fugiram.
Eles ficaram alerta.
Salvo honrosas exceções.
Posto ser tarde, irei.
Visto ser longe, não irei.

16. Meio
a) Quando é advérbio, permanece invariável.
Exemplos:
Estou meio ansiosa.
Ela estava meio aborrecida.
A porta estava meio aberta.
Ele anda meio cabisbaixo.
Estou meio insegura.
Ela parecia meio encabulada.
Janela meio aberta.

b) Quando é numeral, concorda com a palavra a que se refere.


Exemplos:
Cortei meia laranja.
Tomou meia garrafa de vinho.
Tomou meia garrafa de champanhe.
Isso pesa meio quilo.
Comi meia laranja pela manhã.
Meias medidas.
Meio litro.
Meia garrafa.

c) Exceções: Em "meio-dia e meia", "meia" concorda com a palavra "hora", oculta na expressão
"meio-dia e meia (hora)". A palavra "meio" funciona como elemento de justaposição em "meias-
luas", "meios-termos", "meios-tons", "meia-idade", etc.

17. Muito, pouco, longe, caro, barato


a) Quando é advérbio, permanece invariável.
Exemplos:
Os livros custaram caro.
As mensalidades escolares aumentaram muito.
Vocês moram longe.
Comi muito durante a viagem.
Pouco lutei, por isso perdi a batalha.
Leram pouco as moças muito vivas.
Eles moram longe da cidade.
Pagaram barato aqueles livros.

b) Quando é adjetivo, concorda com a palavra a que se refere.


Exemplos:
Compraram livros caros.
Muitos alunos compareceram à formatura.
Os perfumes eram caros.
Comi muitas frutas durante a viagem.
Pouco arroz é suficiente para mim.
Os sapatos estavam caros.
Compraram livros caros.
Poucas pessoas tinham muitos livros.
Andavam por longes terras.
Eram mercadorias baratas.

18. Só
a) Quando tem o signigicado de sozinho, concorda com o substantivo.
Exemplos:
Todos ficaram sós.
Joana ficou só em casa.
Lúcia e Lívia ficaram sós.
Estiveram sós durante horas.
Cristina saiu só.
Cristina e Débora saíram sós.

b) Quando significa apenas / somente, é invariável.


Exemplos:
Após a guerra só restaram corpos.
Depois da guerra só restaram cinzas.
Eles queriam ficar só na sala.
Só consegui comprar uma passagem.
Só elas não vieram.
Vieram só os rapazes.
Eles só desejam ganhar presentes.

19. Possível
Varia conforme o substantivo quando acompanhado de expressões superlativas, o mais, o
menos, o melhor, o pior.
Exemplos:
As previsões são as melhores possíveis.
As previsões eram as piores possíveis.
Recebemos a melhor notícia possível.
A mais possível das alternativas é a que você expôs.
Os melhores cargos possíveis estão neste setor da empresa.
As piores situações possíveis são encontradas nas favelas da cidade.
Os dois autores defendem a melhor doutrina possível.
Estas frutas são as mais saborosas possíveis.
Eles foram os mais insolentes possíveis.
Comprei poucos livros, mas são os melhores possíveis.
20. Conforme
a) Quando é adjetivo, concorda com a palavra a que se refere.
Exemplos:
Eles ficaram conformes com a decisão.
Está tudo nos conformes.

b) Quando significa “como”, é invariável.


Exemplos:
Dançam conforme a música.
Tudo se faz conforme eu designo.

21. Pseudo, leso


a) Pseudo é invariável.
Exemplo:
Eles eram uns pseudo-sábios.

b) Leso é adjetivo, portanto, variável.


Exemplos:
Cometeu um crime de lesa-pátria.
Cometeu um crime de leso-patriotismo.

22. Tal Qual


“Tal” concorda com o antecedente, “qual” concorda com o conseqüente.
Exemplos:
As garotas são vaidosas tais qual a tia.
Os pais vieram fantasiados tais quais os filhos.

23. A olhos vistos, em anexo, a sós, haja vista


a) As locuções adverbiais “a olhos vistos”, “em anexo” e “a sós” são invariáveis.
Exemplos:
Ela crescia a olhos vistos.
Em anexo seguem as procurações.
Em anexo segue o despacho.
Eles queriam ficar a sós na sala.

b) A locução adverbial “haja vista” é invariável, exceto por concordância atrativa antes de
substantivo no plural sem preposição.
Exemplos:
Haja vista os comentários feitos.
Hajam vistas os comentários feitos.
Haja vista dos recados do chefe.

24. Pronomes indefinidos neutros


Nas expressões formadas por pronome indefinido neutro (nada, algo, muito, tanto, etc.) se usa a
preposição “de” e o adjetivo permanece no masculino singular em todos os casos.
Exemplo:
Os jovens tinham algo de misterioso.