Você está na página 1de 2

As sete lições de Atos 20

Esse texto do livro de Atos (cap 20:17-35) traz muito da visão pastoral do apóstolo Paulo e pude detectar, como leigo,
sete lições que quero compartilhar aqui.

Cenário

Paulo sabe que está chegando a hora para ir a Jerusalém e enfrentar as autoridades judaicas num tribunal religioso
que lhe seria francamente desfavorável. Então Paulo chama os presbíteros (líderes da igreja) de Éfeso para uma
última palavra e algumas lições:

Primeira lição- Nessa palavra aos pastores Paulo revela um profundo envolvimento pessoal

com as pessoas.

17 De Mileto, Paulo mandou chamar os presbíteros da igreja de Éfeso. 18 Quando chegaram, ele lhes disse:
“Vocês sabem como vivi todo o tempo em que estive com vocês, desde o primeiro dia em que cheguei à
província da Ásia.19 Servi ao Senhor com toda a humildade e com lágrimas,sendo severamente provado
pelas conspirações dos judeus.

Segunda lição:Vemos que o evangelho era pregado nos grandes e pequenos auditórios e tanto a judeus como a
gregos, sem preconceito. O esforço de Paulo era incansável. Algumas igrejas não querem ter ministérios para
pessoas diferentes, por preconceito, temendo encher a igreja com as tais pessoas diferentes, mas veja o exemplo
de Paulo:

20 Vocês sabem que não deixei de pregar-lhes nada que fosse proveitoso, mas ensinei-lhes tudo
publicamente e de casa em casa. 21 Testifiquei, tanto a judeus como a gregos, que eles precisam converter-
se a Deus com arrependimento e fé em nosso Senhor Jesus.

Terceira lição: Paulo andava com Deus e percebia os movimentos do Espírito Santo em sua vida:

22 “Agora, compelido pelo Espírito, estou indo para Jerusalém, sem saber o que me acontecerá ali. 23 Só sei
que, em todas as cidades, o Espírito Santo me avisa que prisões e sofrimentos me esperam. 24 Todavia, não
me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão-somente puder terminar a
corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de
Deus.25 “Agora sei que nenhum de vocês, entre os quais passei pregando o Reino, verá novamente a minha
face.

Quarta lição: Tinha consciência limpa do dever cumprido (v.26) e sabia que haviam oposições em Éfeso ao seu
trabalho(v.26):

26 Portanto, eu lhes declaro hoje que estou inocente do sangue de todos. 27 Pois não deixei de proclamar-
lhes toda a vontade de Deus.

Quinta lição : Ensina que o pastor deve primeiro cuidar espiritualmente de si cuidem de vocês mesmos e de todo o
rebanho”para poder cuidar dos outros. Se um líder não tem intimidade com Deus não pode liderar, pois “pode um
cego guiar outro cego”?

28 Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos,
para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue.

Sexta lição: Paulo revela visão profética no v. 29 quando antevê “lobos ferozes” que viriam para tentar destruir a
igreja.
29 Sei que, depois da minha partida, lobos ferozes penetrarão no meio de vocês e não pouparão o rebanho.
30 E dentre vocês mesmos se levantarão homens que torcerão a verdade, a fim de atrair os discípulos. 31 Por
isso, vigiem! Lembrem-se de que durante três anos jamais cessei de advertir cada um de vocês disso, noite e
dia, com lágrimas.

32 “Agora, eu os entrego a Deus e à palavra da sua graça, que pode edificá-los e dar-lhes herança entre todos
os que são santificados.

Sétima lição: Como pastor procurava ser sempre um fazedor de tendaspara não pesar financeiramente para a sua
comunidade (v.33-35) e isso não o impediu de realizar um grande ministério.

33 Não cobicei a prata nem o ouro nem as roupas de ninguém. 34 Vocês mesmos sabem que estas minhas
mãos supriram minhas necessidades e as de meus companheiros. 35 Em tudo o que fiz, mostrei-lhes que
mediante trabalho árduo devemos ajudar os fracos, lembrando as palavras do próprio Senhor Jesus, que
disse: ‘Há maior felicidade em dar do que em receber’ ”.

Conclusão

O objetivo de Paulo era deixar uma igreja bem constituída, advertida e preparada para o futuro. Esse deve ser o
objetivo de todo líder de igreja – trabalhar a maturidade de seus membros para que possa partir para outros lugares e
abrir outras frentes para o Reino de Deus. Um líder não deve construir uma igreja para si e os membros da igreja
precisam amadurecer para poder liberar, enviar e manter seu pastor em outras frentes.

Se você fosse um desses pastores de Éfeso, após ouvir os ensinos de Paulo, que oração você faria?