Você está na página 1de 46

É PRÓPRIO DO

ADOLESCENTE
SEM EXPERIÊNCIA
DA VIDA REPELIR A
“MONOTONIA
DA ROTINA”.
A imaginação pueril exalta
a ausência de estrutura, de
previsibilidade, e repele a
repetitividade que consti-
tui o tecido do dia a dia de
uma vida madura.
O PROBLEMA É
QUANDO ESSA
EXPECTATIVA
SE ESTENDE À
IDADE ADULTA,
como naquele episódio do
Monty Phyton em que um
contador procura orientação
vocacional para mudar de
profissão. Ansioso por uma
profissão mais emocionante,
ele confessa o desejo de ser
domador de leões — sem se
dar conta de que não sabia
distinguir entre um leão e um
tamanduá.
E, ASSIM, O
SUJEITO NÃO
CONSTRÓI
UMA VIDA
CONSISTENTE,
tornando-se maximamente
frustrado. Por isso eu insisto na
importância de você começar,
hoje mesmo, a construção
de uma vida sólida. Isso só
é possível tornando-se você
mesmo(a) mais sólido — e o
primeiro passo para isso é
abandonar os delírios pueris.
NESTE CA,
VOCÊ VAI
DESCOBRIR:
POR QUE, NO FUNDO,
VOCÊ JÁ AMA A ROTINA,
A PREVISIBILIDADE E A
CONSTÂNCIA;

COMO DISTINGUIR ENTRE


A MUDANÇA NECESSÁRIA
E O MERO DESEJO DE FUGA;

QUE PERGUNTAS VOCÊ


DEVE FAZER A SI MESMO
PARA QUEBRAR O CICLO
INCÔMODO-MUDANÇA E
COMEÇAR A CONSTRUIR
UMA VIDA MAIS SÓLIDA.
Toda segunda-feira, o seu Caderno de Ativação
traz sugestões de atividades ou reflexões
baseadas em um dos temas abordados nas lives.
Se você está chegando agora, não se preocupe:
o Guerrilha Way não é uma maratona em
que você tenha de alcançar quem chegou
antes, mas um barco que o recolhe onde
você está e o impulsiona para frente. Atrasar
o GW não dá juros. Aliás: não se atrasa o GW.
A hora certa para se fazê-lo é a hora que se faz
ele. A quantidade ideal é a quantidade feita.
L ive Es p e c i al

Acesse o Portal GW para conferir os áudios e vídeos das lives da semana passada.
Desempenhar a cada dia o seu
papel, estar a postos quando se
espera que você esteja presente,
servir àqueles que contam com
o seu braço, repetir os mesmos
atos todos os dias, com constân-
cia e firmeza: o que parece um
pesadelo para um coração ado-
lescente ávido por novidades é,
para o indivíduo que saiu da in-
fância, a vida humana madura.
É no tecer, a cada dia, a trama
onde os outros podem se mover,
e onde o próprio sujeito escreve
sua história, que consiste a rea-
lização do homem e da mulher
que entenderam a vida humana.
Não é com sensações que se
constrói uma vida — não se usa
como alicerce de uma casa uma
substância que muda a todo ins-
tante. O sujeito mais entusiasta
do inusitado, da espontaneida-
de e da ausência de rotina é o
primeiro a se embananar quan-
do alguma coisa sai do script:
sem uma sistematização que o
oriente, ele não sabe o que fa-
zer. O mais anti-rotina dos in-
divíduos depende de toda uma
rede de pessoas que garantam o
bom funcionamento do seu dia,
rotineiramente.
O problema de rejeitar a
rotina e a constância é
que a vida assim vivida
não adquire a consistên-
cia de uma forma iden-
tificável. Chegará o mo-
mento em que o sujeito
irá olhar para a própria
vida com máxima frus-
tração, porque não reali-
zou nada. E não realizou
nada porque não perma-
neceu em lugar nenhum
tempo suficiente, não se
dedicou de verdade, não
entregou o que era do
seu dever.
Mudar sem antes ter adquirido
forma não é mudar; é evaporar,
evanescer. É não se tornar coi-
sa nenhuma, é amputar-se dos
meios de ação. Só pode dizer
que mudou o sujeito que sabe
em relação ao quê ele mu-
dou; que sabe como era antes
e como veio a ficar depois. O
caçador de emoções não tem
um “antes” suficientemente es-
tabilizado para chegar a ter
um “depois”. A aquisição dessa
forma mais ou menos estabi-
lizada é o amadurecimento. É
somente a partir daí que alte-
rações na rota deixam de ser
fuga para serem mais uma eta-
pa no percurso de uma vida
plena de sentido.
AMADURECER
É NÃO PODER
ESCOLHER
A rotina é aquela circuns-
tância na vida em que
você entrega, consisten-
temente, o que é do seu
dever. É próprio das crianças
imaginar uma vida absoluta-
mente agitada, sem repetições,
em que cada dia é a promessa
de mil possibilidades.

O problema é quando esse de-


sejo se estende à vida adulta e
o sujeito começa a achar que há
algo de errado com a vida quan-
do as coisas entram numa… roti-
na.
A rotina é imprescindível.
A vida humana é rotineira.
Dormimos e acordamos todo
santo dia, conforme o balé roti-
neiro do Sol, que vai girando em
torno da Terra.

Você não tem opção de viver um


dia de 48 horas. Não há alterna-
tiva: você precisa estar inseri-
do na rotina que o abarca. Você
está inscrito em uma estrutura
cósmica rotineira.

Amadurecer é não poder esco-


lher. Isso é fundamental, é bom.

Não poder escolher cons-


titui uma das grandes fon-
tes de energia da vida.
INVESTIGUE POR
QUE VOCÊ ESTÁ
INSATISFEITO
COM A ROTINA
VOCÊ ANDA
RECLAMANDO,
AINDA QUE SÓ EM
PENSAMENTO,
DA SUA ROTINA?
Em caso positivo, responda sinceramente:
Você dominou a
situação na qual
você está?
Esgotou suas
possibilidades?
Foi pontual, laborioso,
dedicado?
Sabe aplicar os
melhores recursos
para a maior
eficiência da sua
atividade?

Se a resposta for “não”,


seu desejo de mudança é
provavelmente FUGA.
A ROTINA É O
QUE PREPARA
VOCÊ PARA
AS FORTES
EMOÇÕES
DE UM
IMPREVISTO
Na imaginação de um garoto sem experiên-
cia da vida, a coisa mais emocionante do
mundo é ser bombeiro: todo dia uma no-
vidade, uma aventura, uma chance de ser
o herói. O garoto repele a visão da rotina,
dos atos desprovidos de emoção, como a
suposta frieza de um escritório de contabi-
lidade.
A verdade, no entanto, é que a vida de um
bombeiro é pautada pela repetição rotinei-
ra de treinamentos, pela prática reiterada
dos mesmos atos. Sem o constante aperfei-
çoamento, ele não estará capacitado para
agir na hora H. Aquele que repele a idéia
de sistematização e rotina é o primeiro a se
enrolar quando imprevistos acontecem.
A ROTINA HÁ
DE TE SALVAR
Pode ser que idéias erradas sobre a “mono-
tonia da rotina” tenham, em algum momen-
to, se infiltrado na sua imaginação e ainda
sobrevivam dentro de você. Mas a postura
de repelir a rotina não sobrevive ao primei-
ro exame da realidade:
DIANTE DE
UMA DOENÇA,
você procura um médico experiente, com
muitos anos de prática, ou um estudante
idealista de Medicina que sonha em “ven-
der sua arte na praia”?
DIANTE DE UMA
NOTIFICAÇÃO DA
RECEITA FEDERAL,
você procura um contador experiente e
sério, ou aquele seu amigo hippie que até
ontem lhe parecia o símbolo da suprema
liberdade?
VOCÊ PREFERE
PEDIR PIZZA
naquele restaurante tradicional que
infalivelmente entrega em 30 minutos, ou
naquela pizzaria inovadora que, de tão
desorganizada, acaba perdendo o seu
pedido?
VOCÊ AMA A ROTINA,
A SISTEMATIZAÇÃO
E A ENTREGA
CONSISTENTE
DOS OUTROS.

VOCÊ SÓ PRECISA
AMAR ESSAS COISAS
NA SUA PRÓPRIA
VIDA.
MUDAR ANTES
DE SER NÃO É
MUDAR;

É EVAPORAR.
Não é que você nunca possa mudar. É claro
que você pode mudar de atividade, de pro-
fissão. Mas, em geral, as pessoas querem
mudar antes de terem sido.

QUANDO A PESSOA
QUER MUDAR ANTES
DE SER, ELA NÃO
ESTÁ MUDANDO;
ESTÁ SIMPLESMENTE
EVAPORANDO,
EVANESCENDO. ELA
NÃO ESTÁ SENDO.
Antes de ter adquirido consistência,
você não pode dizer que mudou. Muitas
pessoas são como nuvem no céu; não têm
consistência nenhuma. Se a sua vida tem
a consistência de uma nuvem, você vai
olhar para trás e indagar:

“ CADÊ A MINHA
VIDA?”. E você não a encontra.
“ VIVI PARA QUÊ?
VIVI ONDE? VIVI
COM QUEM? EU VIVI
MESMO? ERA EU QUE
ESTAVA VIVENDO?”.
Essa é a desorientação de quem sempre fu-
giu da “monotonia da rotina” em nome de
novas sensações.
SAIBA MUDAR
Você aí, que está lendo este CA,
já deve ter experimentado uma
mudança efetiva alguma vez na
vida.

Pense numa mudança real que


tenha acontecido em sua vida.

Você emagreceu 20kg?


Casou-se?
Saiu da casa dos pais?
Converteu-se a uma religião?
Repare que, neste caso, você é
capaz de responder:

1 - VOCÊ MUDOU
EM RELAÇÃO AO
QUÊ?

2 - COMO VOCÊ
ERA ANTES E
COMO VOCÊ
SE TORNOU
DEPOIS?
QUANDO VOCÊ
DECIDE MUDAR
ANTES DE ,
já não é possível responder a
essas perguntas. Tudo parece
confuso — porque está confuso
mesmo.

Sempre que você foge ao cum-


primento do seu dever, sempre
que abandona o posto para ir
em busca de novas sensações,
você forja essa confusão em
sua vida.
QUEBRAR
O CICLO DO
INCÔMODO-
MUDANÇA:
NÃO FUGIR;
CONSTRUIR.
SEM ROTINA,

VOCÊ
VIVERÁ COM AQUELA
CONSISTÊNCIA DE
NUVEM.
Por isso, não me venha falar em “mudança”
antes de você:
* ter se dedicado
verdadeiramente
a uma atividade,
sendo pontual,
solícito e
laborioso;
* ter entregado
sistematicamente
o que era do seu
dever;
* ter dominado
a sua atividade,
trabalhando com
a maior eficiência
que lhe era
possível.
Se você quer
mudar de lugar
ao primeiro
incômodo, saiba:
chega uma hora
em que a vida
feita de nuvem
começa a pesar,
e esse é o mais
incômodo dos
pesos.
QUE
ELEMENTOS
COMPÕEM A
SUA ROTINA?
O QUE
VOCÊ DEVE
ENTREGAR
COM
CONSTÂNCIA
TODOS OS
DIAS?
Quando eu digo
rotina, não estou
querendo falar
de uma coisa
absolutamente
engessada, e
sim entregar
com constância
aquilo que lhe é
pedido.
É você ter
uma rotina de
entrega, uma
rotina de serviço.
É trabalhar bem,
aprender o que
você tem de
fazer, estudar
direito, não ficar
falando mal dos
outros no seu
trabalho.
Falo aqui
da rotina da
maturidade:
daquela rotina
da presença, de
você se entregar
constantemente
a uma única
opção.
Por isso,
responda: quais
são os seus
deveres hoje? De
quais situações
você não pode
(ou não deveria)
fugir?
Como você
pode otimizar
essa entrega,
deixando em
tudo a marca do
amor?
COMUNIQUE-SE HOJE!
A comunidade Guerrilha Way tem mais de 30.000 pessoas. Já
parou para pensar que vocês têm algo em comum? Comuni-
que sua experiência GW postando vídeos, fotos ou textos so-
bre as atividades da semana. Use a hashtag #GWsemana47
Nosso dream team está à disposição para tornar sua experiência GW cada vez
melhor. Envie suas críticas, sugestões ou elogios para aluno@italomarsili.com.br.
Será um prazer ouvir você!