Você está na página 1de 142

A Babá

Autor(es): Micaele Santos

Sinopse
-Olá meu nome é Isabella Swan,a Alice me mandou para o emprego de babá-
ele ainda olhava para baixo,analisando alguns papéis.E então falou comigo
pela primeira vez.-Olá Isabella-aquela voz me tirou o ar,e ficou impossivel
repirar-Eu sou Edward Cullen-e vi seu rosto e me perdir no mar que eram seus
olhos.

Notas da história
-Bem essa é minha primeira fic então por favor me deem um
crédito.@FANFIC ORIGINAL@
(RECUSE IMITAÇÕES...)
-Personagens da Tia Steph e blá blá blá....
Plágio é crime então demonstrem suas próprias idéias...
-E os Reviews são meu combustivel para continuar a fic...
Obrigado e espero muito que gostem.

Índice
(Cap. 1) Prólogo
(Cap. 2) A Pequenina
(Cap. 3) A Chegada
(Cap. 4) Irresistível
(Cap. 5) O Jantar
(Cap. 6) O Beijo
(Cap. 7) A Vísita
(Cap. 8) A Viagem
(Cap. 9) As Descobertas
(Cap. 10) As Dúvidas
(Cap. 11) A Noite
(Cap. 12) Felicidades e constrangimentos
(Cap. 13) Encontrando A Felicidade
(Cap. 14) Much Love
(Cap. 15) Sede de Vingança....
(Cap. 16) O Jantar (Parte 1)
(Cap. 17) O Jantar (Parte Final)
(Cap. 18) Encarando a Realidade
(Cap. 19) Amor e Distrações
(Cap. 20) Em Busca Do Inimigo--(BÔNUS)
(Cap. 21) Brilho Do Luar
(Cap. 22) Amor sobre as Indecisões
(Cap. 23) Vingança
(Cap. 24) O começo do Fim
(Cap. 25) Amando Eternamente.
(Cap. 26) EPÍLOGO

(Cap. 1) Prólogo
Notas do capítulo
Dei tudo de mim,pra que o prólogo ficasse bom,então espero muito que
gostem. Leiammm...

Edward Cullen lindo, rico, viúvo, e objeto de desejo entre as mulheres.


Ele é noivo de Tânia Denali, por quem ele acha que é apaixonado.
Tem uma filha, Claire que ele ama acima de tudo, ela é fruto do seu
casamento com Elizabeth, que morreu após dar a luz a Claire á oito anos atrás,
desde então ele cuida dela inteiramente sozinho, mas agora precisa de uma
babá para cuidar dela.

Mas uma atração, sem explicação pode acontecer e a vida de todos


pode sofrer uma reviravolta sem explicações e virar tudo de cabeça pra baixo.
E uma simples babá pode despertar os mais profundos dos sentimentos.

–Olá meu nome é Isabella Swan, a Alice me mandou para o emprego


de babá-ele ainda olhava para baixo, analisando alguns papéis.
E então falou comigo pela primeira vez.
–Olá Isabella – Aquela voz me tirou o ar, e ficou impossível respirar - Eu sou
Edward Cullen – vi seu rosto e me perde no mar que eram seus olhos.

Notas finais do capítulo


Gente me digam se gostaram ou se não querem nem ver o primeiro capitúlo
por favor suas opiniões são super importantes,criticas boas ou ruins, não
importa, so digam o que acharam.AIII Gente eu seii que não ficou das
melhores mas vai melhorar prometo.Deixem muitos Reviews....Obrigado amo
vocêsss.

(Cap. 2) A Pequenina
Notas do capítulo
Obrigada pelos comentários eu ameiii Espero que gostem do primeiro capítulo
foi feito de coração. Leiammmm

POV DE CLAIRE

Eu sou a Claire, tenho oito anos, meu pai é o Edward, que eu amo
demais. Eu moro em Nova York, meu pai trabalha na rede de hospitais do
meu avô Carlisle, uma das maiores do mundo.

Meu pai é o melhor pai do mundo, ele cuidou de mim quando a minha
mãe morreu. Papai sempre diz que ela cuida de mim, de lá do céu, onde ela
mora agora, e eu sei que ela me ama de onde quer que ela esteja.

–Claire venha aqui, meu bebê - Essa é a minha tia Alice, a melhor tia
do mundo inteiro. Mas eu nunca falo isso na frente da tia Rosalie, por que ela
fica chateada, e eu também gosto muito dela.
Minha tia Alice, cuida de mim, já que o papai trabalha muito. Ela é a
minha fada é como eu gosto de chamá-la.

–Já estou indo tia – Eu disse-e sai correndo pelas escadas com toda a
velocidade.

–Calma, calma, você não quer cair e se machucar não é? – Ela falou
preocupada, e eu neguei com o dedo indicador.

–Há, você está linda neste vestido verde de renda, ficou maravilhoso
em você – Ela falou com brilho nos olhos.

Esqueci de falar que a tia Alice é a estilista mais apaixonada por moda
que já conheci em toda a minha vida. Ela muda meu closet a cada semana, e
eu amo isso.

–Obrigado-agradeci alegremente, pelo elogio – Mas tia pra quê você


me chamou-eu falei sem entender.

Tia Alice ficou triste e começou a chorar. Eu fui até ela preocupada e a
abracei.

–Tia por está chorando?-Perguntei ainda sem entender.

–A... Meu... Amor – Ela conseguiu falar entre as lágrimas – Hoje é o


dia... Da. minha... Viajem - E começou a crise de choro. Mas dessa vez minha
e dela, por que eu havia esquecido da viajem que ela vai fazer.

Ela vai viajar de férias com o tio Jasper, o marido dela, ela falou que
era a segunda lua-de-mel deles, ai que romântico.

–A tia vai sentir, tanto a sua falta-falei enquanto eu limpava suas


lágrimas e ela as minhas.

–Eu também, minha bebê - disse enquanto se recuperava, e me


abraçava mais forte. Ficamos abraçadas por um tempo, até a porta se abrir.

–Nossa Alice, você é muito melodramática – Era o papai, que estava


lindo como sempre de terno. Havia acabado de chegar do trabalho – Você só
vai passar alguns meses fora, que drama.

–Nossa Edward, também vou sentir sua falta-disse irônica e foi abraçar
o papai,que a abraçou de volta,e disse-Eu te amo maninha,e você vai fazer
muita falta também.Aliás amo vocês duas demais-ele disse me puxando para
um abraço coletivo,que foi muito legal.
–Ta bom - Disse se tia Alice se liberando do abraço e das lágrimas-E
amanhã, a nova babá chega, e eu sei que vocês vão amá-la, ela é um anjo –
Disse tia Alice, já toda animada.

–Se ela for tão legal quanto você tia – Eu disse ainda triste-eu vou
gostar muito dela, pode ter certeza.

–E você vai meu bem, ela é maravilhosa-ela disse cheia de confiança-


além de ser linda - Disse e olhou para o papai, que revirou os olhos.

–E a que horas ela chega?-ele perguntou despreocupado.

–Ela chega pela manhã-ela disse já indo para a porta-E nem pense em
sair, ela vai chegar cedo, já que a Claire está de férias – Ela disse me dando
um beijo na bochecha.

–Tudo bem, estarei aqui quando ela chegar-papai disse abraçando a tia
Alice.

–Ta, eu amo vocês, se cuidem – Ela disse saindo da casa logo em


seguida.

Eu havia esquecido também que teria uma babá, eu nunca tive uma, até
por que a tia Alice ou a Tia Rosalie sempre cuidaram de mim,quando o papai
não estava,então seria uma experiência nova. A tia Alice falou que ela é muito
legal e que ainda é sua melhor amiga. Bom pelo menos eu não vou ficar o
tempo todo com a Tânia, a minha madrasta, ela é namorada do meu
pai, Noiva como ela diz, já que eles vão se casar. Eu nunca fui ciumenta com
nenhuma namorada do meu pai, mas é que a Tânia me arrepios, ela tem cara
de má. Trata-me maravilhosamente bem na frente do meu pai. Já quando ele
não está não vou nem comentar, até por que ela é uma bruxa.

Mas eu tenho que admitir, que eu não sou nenhuma santa, sem a
presença do papai, apronto cada uma pra cima da Tânia. Como na semana
passada, que eu cortei todo o vestido dela, que ela iria usar para jantar com o
papai ela tinha acabado de comprar. Ela ficou uma fera, até correu atrás de
mim a casa toda. Mas a tia Alice não deixou ela me pegar, até por que ela era
minha cúmplice, ela também odiava a Tânia. Aí a tia Alice vai fazer uma
mega falta-Suspirei

–Princesa, em que está pensando?-papai perguntou, me erguendo para


seus braços.

–Nada, só pensando que vou sentir muita falta da tia Alice – Respondi
lhe dando um beijo na bochecha.
–Eu também princesa, mas agora vamos subir para nos preparar para o
jantar, e depois dormir-Assenti.

Fiz o que o papai mandou, e ele me contou uma história, para que eu
dormisse, e não demorou muito pra que eu entrasse em um sono profundo.

Notas finais do capítulo


Obg mais uma vez pelos Reviews eu peço loucamente por mais por
favor.Proximó só se tiver bastante Reviews.obg amo vcssss

(Cap. 3) A Chegada
Notas do capítulo
Gente valeuu super pelos Reviews ,eu to amando escrever esse fic.hehehe E
aii vai mais um Capítulo pra vcsss. Leiamm

POV DE BELLA

–Bella, você vai perder o avião. - Gritou a minha mãe esmurrando a


porta do meu quarto.

–Eu já vou, só mais cinco minutos. – Falei fechando os olhos


novamente.

–Bella – Ela disse suspirando - O avião sai as 06h00min e já são


05h30min – Ela disse apressada.

Pulei da cama, na mesma hora. Estava mais que atrasada, eu ia perder o


vôo. Corri para o banheiro, para tomar o banho mais rápido da minha vida.

Mas também, eu era a culpada, quem mandou Bella, quem mandou


concordar com essa maluquice da Alice, de cuidar da sobrinha dela. Tudo
bem, que ela é sua melhor amiga, e que você deve muitos favores a ela, mas
cuidar de criança não é fácil. A Alice me coloca em cada uma, eu bem que
deveria ter desconfiado,quando ela veio pra Phoenix,com a desculpa de que
iria resolver algumas coisas.

FLASH BACK ON
Estava na casa do Jacob, meu amigo, estávamos conversando sobre a
faculdade, o quanto eu queria fazer Medicina, quando o meu celular vibrou.
Ring Ring Ring

Olhei o identificador de chamadas, e atendi com um sorriso enorme,


enquanto Jacob me olhava sem entender, até que falei.

–Oi Alie. – Ela dava gritinhos de felicidade. – Como você está?

–Oi Bella minha amiga. – Disse toda animada. – Eu Estou ótima, e


cheia de novidades, topa me encontrar hoje? – Ela perguntou ansiosa demais
até.

–Como Alice, eu estou em Phoenix esqueceu e você em Nova York. -


Isso era típico da Alice, achar que tudo era super fácil. – Suspirei.

–Não Bella, eu não esqueci, eu também estou em Phoenix, vim resolver


alguns problemas. – Falou ela frustrada.

–Claro minha Fada – Falei sorrindo, eu estava louca pra ver minha
amiga.

Marcamos um Jantar, no meu restaurante favorito Tarbell's. Vesti-


me colocando um vestido preto e sapatos de salto, que do modo como sou
desastrada, seria capaz de tropeçar.

Cheguei ao restaurante e logo a avistei toda linda, em um daqueles


vestidos que a deixavam igual a uma fada.

A Alice é mais baixa do que eu, cabelo espigado e simplesmente lindo.


A abracei e começamos a conversar sobre várias coisas, ela falou que iria
viajar com o Jasper, em como a carreira dela de estilista estava indo e a
família.

Eu também falei sobre mim, apesar de não ter muita coisa pra contar,
falei sobre a faculdade e como os meus pais estavam. Estava falando como
estava estudando muito, até que ela me interrompeu, com outro assunto.

–Bella, preciso lhe pedir um favor – Ela falou pegando a minha mão,
que estava em cima da mesa, e hesitou.

–Pode falar Alice, você sabe que se eu puder irei te ajudar... Sempre
soube que pode contar comigo em tudo que precisar. – Eu não sei, mas eu
achava que iria me arrepender dessa frase.
–Você sabe que eu vou viajar, e passar três meses fora do país. – Disse
– Então, eu queria que você. – Ela hesitou mais uma vez antes de falar-eu
queria que você fosse para Nova York, ser babá da minha sobrinha. – Ela
disse me olhando pelo canto do olho.

E eu parei no tempo, digerindo suas palavras, como eu iria deixar tudo,


mesmo que por três meses?Não, não, eu não poderia,tinha meus próprios
planos para os meses seguintes. Minha família, os estudos. Era totalmente
impossível, me desligar da minha vida aqui.

–Por favor, Bella, só são por três meszinhos, passam rápido – Ela falou
com a voz suplicante.

–Mas Alice, eu tenho muita coisa para fazer, nesses três meses, além de
ter de estudar muito. – Disse e ela fez uma careta.

–Bella, por favor, eu não confio em, mas ninguém pra cuidar dela. –
Ela disse sorrindo – Só em você, além do mais você vai ganhar por isso.

–Alice você sabe, que não é pelo dinheiro-eu falei. - Eu não sei se
posso largar tudo e ir, e eu não tenho nenhuma experiência,digo, em cuidar de
crianças. – Disse tentando fazê-la entender.

–A Bella, você não vai ter trabalho algum, ela é um doce de menina
você vai amá-la. – Disse com os olhinhos brilhando de orgulho. - Por favor.
Por mim.

A, meu, Deus como eu vou cuidar de uma criança.

FLASH BACK OFF

Eu já estava pronta, coloquei uma calça jeans e uma blusa rosa, com
um laço preto. Não me dei ao trabalho em me olhar no espelho. Até por que
não tinha tempo, fiz um rabo de cavalo no cabelo e sai.

Cheguei ao aeroporto, em cima da hora, só deu tempo de dar um


abraço nos meus pais, que me desejaram boa sorte, é eu ia precisar. O vôo foi
tranqüilo, dormir a viajem inteira. Cheguei ao aeroporto de Nova York as
7hs40mim, e já havia um rapaz a minha espera.

–Senhorita Isabella – Perguntou um homem, só um pouco mais alto


que eu, cabelos loiros e até bonitinho, diga-se de passagem-Eu sou o Mike
Newton, motorista da família Cullen e vim buscá-la – Apertei sua mão, e
deixei que ele pegasse as minha malas, caminhei até o carro, muito bonito por
sinal. Era uma Mercedes preta.
Fizemos uma viajem de meia hora, mais ou menos, e chegamos a uma
casa linda, na frente havia muros eram da cor branca, com um jardim enorme.
Ele parou o carro e eu desci, ele pegou minhas malas, as levando pra dentro da
casa, que por dentro era ainda mais linda. Com moveis muito modernos e de
contraste brancos assim como as paredes. A casa era maravilhosa.

–Isabella. – Chamou uma mulher, de cabelos pretos e olhos castanhos,


ela deveria ter uns 40 anos. – Sou a Lizzie, a governanta, eu vou avisar ao
doutor Cullen que você chegou-eu assenti e esperei.

–Isabella, venha comigo. - Caminhei com ela pelos corredores da casa,


até pararmos em frente a uma porta – O senhor Cullen, está a sua espera-ela
apontou para a porta a nossa frente, e saiu.

Bati na porta, e uma voz gritou um "Entre”, abri a porta lentamente, e


me deparei com um homem, sentado em uma cadeira, atrás de uma mesa
grande, ele estava de cabeça baixa, e não disse nada, pelo visto não percebeu
eu entrar. Então eu falei:

–Olá meu nome é Isabella Swan, a Alice me mandou para o emprego


de babá-ele ainda olhava para baixo, analisando alguns papéis. E então falou
comigo pela primeira vez.

–Olá Isabella – Aquela voz me tirou o ar, e ficou impossível respirar –


Eu sou Edward Cullen – E vi seu rosto e me perde no mar que eram seus
olhos.

Ele tinha o rosto mais lindo que eu já tinha visto seus cabelos cor de
bronze bagunçados, sua pele branca que parecia ser extremante macia. Os
seus olhos eram de um verde maravilhosamente lindo, que hipnotizava. Fiquei
sem reação quando ouvi sua voz mais uma vez.

–É um prazer te conhecer, a Alice falou muito de você - Ele falou se


levantando e eu tive uma visão perfeita de seu corpo maravilhoso, com
músculos perfeitos, de dar vontade de tocar, em cada parte de seu corpo
perfeito. Corei violentamente com o pensamento.

–Igualmente, doutor Cullen. – Falei apertando a sua mão,e no mesmo


momento que nossas peles se tocaram ,senti todos os pêlos do meu corpo se
arrepiarem e uma vontade louca de tocar seus lábios com os meus,passou por
todo o meu corpo. - O que estava acontecendo comigo?

–Por favor, me chame de Edward - Ele disse me olhando, com luxúria,


com seus olhos percorrendo, todo o meu corpo
–tudo bem-disse me sentindo lisonjeada e ele se sentou na cadeira. E
ficamos em silêncio por um tempo.

–Então a Alice, já deve ter te falado sobre tudo. – Ele disse acabando
com o silêncio que nos cercava-a minha filha está dormindo ainda, então
talvez, você queira conhecer o seu quarto e guardar as suas coisas.

–Claro- disse me aproximando da porta, com ele logo atrás de mim.


Chegamos a sala, e ele chamou a Lizzie.Que me guiou até um quarto, lindo,
com paredes azuis,um banheiro e um closet, ambos enormes.Me apressei e
tomei um banho colocando uma roupa confortável,uma blusa folgada e um
short.

Desci e sentei em uma das cadeiras super confortáveis da sala. Ainda


estava absorta, a beleza do irmão da Alice. Ela já havia me dito que, o irmão
dela era lindo, mas confesso que, achava que era exagero, estava
completamente enganada. Perdida em meus pensamentos, não percebe que
alguém me observava da escada. Até que olhei seus olhinhos verdes
brilhantes.

Notas finais do capítulo


Gente espero que gostem muito do capítulo.Deixem muitos mais muitíssimos
mesmo Reviews.E eu agradeço muito pelos Reviews deixados.E bem vindas
todas as leitoras novas.Obg amo vcss.Até o proximó capítulo.bjsss

(Cap. 4) Irresistível
Notas do capítulo
oiiiiii amorêssssss Aqui vai mais um capítulo pra vcsss OBG pelos Reviews.
Leiammmmmmm

–Oi – Disse enquanto olhava uma menina linda, com cabelos cor de
bronze, olhos verdes e que ainda estava de pijamas e agora descia as escadas.
E olhava atentamente pra mim.

–Princesa - Edward disse, com sua voz maravilhosa que me fazia


cambalear, enquanto andava em direção as escadas, pegando a pequenina,
naqueles braços fortes e maravilhosos. Ai Bella, você está ficando louca. –
Venha, eu quero te apresentar a sua babá. – Isabella, está é a Claire, minha
filha.
–Bella, pode me chamar de Bella – Disse sorrindo, para ambos. – Você
é uma menina muito linda, Claire.

–Obrigada, você também é linda. -Disse ela, com uma voz de anjo – A
tia Alice, tinha razão.

–Com certeza – Disse Edward sorrindo e eu corei. – Bem é melhor eu


ir,tenho que trabalhar-disse ele todo constrangido – Se conheçam,sei que vão
se dar bem. Bella, o que precisar, fale com a Lizzie. – Disse e eu assentir. – Eu
te amo, princesa – Disse ele dando um beijo de despedida, em Claire – E
esteja pronta, para o jantar de hoje à noite, a Tânia também virá, Tchau pra
vocês e até mais-Então sorriu e foi embora.

E eu, a eu fiquei igual a uma boba, admirando aquele sorriso perfeito,


até que alguém suspirou, e eu olhei a menininha sentada na cadeira, com uma
expressão frustrada.

–Algum problema?-perguntei me aproximando dela.

–Não é nada, só a Tânia, odeio quando ela vem aqui-ela disse fazendo
uma careta linda.

–Por quê?Quem é Tânia?-Falei curiosa, e ela sorriu.

–Ela é noiva do papai-Quando ela falou, uma sensação ruim passou


pelo meu coração. E eu não entendi, nunca senti isso antes. – Super chata, ela
acha que é a mamãe-ela disse triste. E eu sem pensar abracei-a, enquanto ela
colocava sua cabeça em meu ombro.

–Ela nunca, vai poder,ocupar este lugar – Disse,tentando reconfortá-la


– Por que ele vai ser e sempre será da sua mãe, e ninguém vai mudar isso. -
Alice, já havia me falado que a mãe da Claire havia morrido quando ela
nasceu.

–Então, por que – Disse sorrindo imensamente pra ela, enquanto


limpava as lágrimas que desciam, em seu pequeno rosto e ela sorriu-nós não
vamos lá em cima, para você tomar um banho e depois tomar café da manhã,
ai você me conta tudo sobre você - Ela riu deliciosamente, quando eu toquei o
seu nariz com o dedo indicador.

–Tudo bem - Ela falou indo até a escada - Eu quero que você conheça,
o meu quarto - E foi me puxando, pelas escadas.

Até chegarmos, a um quarto lindo, na cor rosa, como o de uma


princesa.
–Seu quarto é lindo - Disse e ela sorriu - Digna de uma princesa, como
você. -Falei e ela gargalhou.

–-Obrigada, mas foi à tia Alice que decorou tudo - Ela disse entrando
no grande banheiro, e se dirigindo ao chuveiro.

–É,a Alice sempre teve bom gosto - Disse,ajudando-a a lavar seus


lindos cabelos e ela assentiu.

Ela terminou o seu banho, e eu á ajudei a se enxugar. Escolhemos uma


roupa, e ela vestiu estávamos rindo o tempo todo, enquanto ela me contava as
travessuras, que ela fazia com a Tânia. Ri alto quando ela disse que a Alice
era sua cúmplice, e que aprontar com a Tânia era um dos seus passatempos
favoritos. Estávamos na sala, com uma bandeja gigante, com o café da manhã.

Eu tenho que admitir, estava me apaixonando por essa garotinha, ela


era simplesmente irresistível, eu não sei como, alguém podia não, gostar dela.

–Sabe Bella – Ela disse, tomando um pouco de suco – A tia Alice, me


falou que você era super legal e linda.

–Eu tenho certeza, que ela exagerou na segunda declaração. Mas e a


primeira, ela estava certa? – Perguntei passando as mãos, pelos meus cabelos.

–Muito, para as duas opções – Disse, e eu revirei os olhos e ela me


olhou com desdém-eu amei você – Ela disse me dando um beijo, e eu sorri,
lhe retribuindo o beijo.

–Eu também, amei você – Disse – Você é uma menina muito especial –
E ela sorriu.

Ficamos ali, por um tempo, rindo e brincando. Depois subimos para


que ela escolhesse uma roupa, para ir ao jantar de hoje à noite. Já tínhamos
feito uma bagunça, e ela ainda não tinha decidido nada.

–Sabe a tia Alice, sempre tinha a roupa perfeita, para todas as ocasiões
– Ela disse sentando na cama.

–Tenho certeza que sim – Falei sentando ao seu lado.

–Bella, você também vai jantar hoje com agente, não vai? – Ela
perguntou, me olhando, do mesmo jeito que a Alice, olhava quando queria
algo. Nossa é de família.

–E... Eu ach...acho melh... melhor n... não... – Gaguejei – Seu pai e a


Tânia podem não gostar - Disse, já levantando pra arrumar a bagunça.
–A Bella, você vai sim. O combinado foi você cuidar de mim, então
você vai – Ela falou decidida.

–Tudo bem- disse sem resistir-mais se seu pai não gostar, a culpa é
toda sua – Falei fazendo bico.

–A ele não vai se importar, você vai ver-ela disse animada – Meu pai é
super gente boa.

E põe coisa boa nisso, pensei incoerente.

–Achei a roupa perfeita – Falei me livrando dos meus pensamentos


cobiçosos – É lindo, combina com você – Falei erguendo-o.

–É verdade é lindo – Ela falou concordando – Obrigado – ela


agradeceu me abraçando.

E de repente, a porta se abriu. E Claire olhou para a porta, e me


abraçou mais forte. Enquanto uma mulher entrava no quarto.

–Claire, minha pequena – Falou a mulher abrindo os braços – Eu não


mereço um abraço também não?-Ela perguntou para a Claire que me olhou
assustada.

Nossa, que sensação horrível eu tive. É, parece que assim como a


Claire, eu também não ia gostar nem um pouco daquela visita.

Notas finais do capítulo


Genteeee deixem mtsssssssssssssss Reviews. Me falem sempre o que
pensam,aceito sugestões,críticas,e etc.Então tudo o quiserem.Só por favor
deixem seus Reviews Expressando o que pensam né? Assim eu posto
maiss.heheheheObg a vocês amorês que acompanham a minha fic.Eu
particularmente tô amando escreve-la.obg. amo vcssssss

(Cap. 5) O Jantar
Notas do capítulo
Genteeee como eu seii que o capítulo de antes foi pequenininho vou postar o
outro hoje.. Tô a mando os coméntarios e quero agradecer a todas vcs que
acompanham a minha fic....amo vcccccccssssss Leiammm e espero mt que
gostem.amorês deu trabalho....hehehehe

POV BELLA

Eu e a Claire ainda estávamos paradas abraçadas, olhando a mulher de


cabelos lisos e loiros e olhos claros. Extremamente linda.

–Então, pequena não vai me dar um abraço?-ela questionou-a com uma


voz mimada, que embrulhava o estômago – Ta, já que não vai me dar um
abraço, vai pelo menos me apresentar sua amiga. -ela disse me examinando.
Fiquei constrangida.

–Essa é a Bella, a minha babá – Falou Claire – Bella, essa é a Tânia -


Hummm... Então aquela é Tânia.

–É um prazer te conhecer-eu disse sorrindo, enquanto esticava minha


mão para ela, em um gesto educado.

–Oi - Ela disse áspera e eu abaixei a mão – Claire você já deveria estar
pronta,olha só a hora e você ainda está assim-ela falou toda brava,alterando a
voz.A Claire abriu a boca para protestara,quando eu a silenciei com um olhar.

–Tudo bem Tânia, ela estará pronta logo - Disse levando a Claire para
o banheiro.

–Dona Tânia, entendeu – Ela disse me olhando e eu assenti, não queria


brigar com ela – Agora se arrume, o seu pai e os convidados estão chegando –
Ela falou fechando a porta.

–Bruxa – Falamos ao mesmo tempo e rimos alto.

–É Bella, parece que a Tânia não gostou nada de você - Ela falou
gargalhando e eu dei de ombros.

–O problema é dela - Disse enquanto a levava para o chuveiro - Não


podemos agradar a todos, e o importante é que você gosta de mim, não ela –
Disse e ela sorriu assentindo.

Terminou o banho e ela se vestiu, com o vestido lindo, que havíamos


escolhido anteriormente. E após meia hora ela estava pronta.

–Agora é a sua vez Bella - Ela disse, enquanto me empurrava para o


meu quarto – Você tem que ficar linda.
–Claire você acha mesmo que é uma boa idéia, eu ir á esse jantar-disse
indo para o banheiro-Eu acho melhor eu comer aqui mesmo, você já viu que a
Tânia não gostou de mim, o seu pai pode reclamar... – Tagarelei, até que ela
foi para o meu closet.

–Não adianta insistir Bella, você vai-ela gritou do closet – Vai tomar
seu banho, que eu vou pegar uns vestidos pra você.

–E como você vai arranjar vestido hein? - Perguntei sorrindo pra ela.

–Você vai ver. - Ela disse colocando a cabeça na porta do closet e a


tirando em seguida.

Tomei um banho relaxante. Quando sai do banheiro, encontrei minha


cama repleta de vestidos novos, que eu nunca havia visto.

–Onde você conseguiu tudo isso?-perguntei enquanto ela me olhava


maliciosa.

–A tia Alice é estilista esqueceu?Então, por cuidar de mim, ela tem que
trazer muito do seu trabalho pra cá-ela disse analisando os vestidos e eu
assenti.

–Bem e o que você acha que eu devo usar?Senhorita estilista mirim –


Disse e ela gargalhou lindamente, enquanto me entregava um vestido azul,
lindo sem alças. Coloquei o vestido, os sapatos.

–Nossa Bella,você está maravilhosa - Ela falou ,pegando minha mão,


me fazendo girar – Muito linda, o vestido ficou perfeito em você.

–Obrigado. Agora vamos descer, antes que a Tânia venha aqui


estressada – Disse, enquanto saiamos do quarto.

Descemos e nos deparamos com muitas pessoas, que nos olhavam.


Assim que pisamos na sala, vimos a Tânia com um vestido preto, bem
decotado e curto. E depois virei o rosto e encontrei aquele olhar que me deixa
louca de desejo. Ele estava com um terno preto bem elegante, que caia super
bem em seu corpo perfeito. Ele me deu um sorriso torto lindo,quando viu que
eu estava o olhando,que fez o meu coração parar.

–Vocês estão lindas - Ele disse me olhando e eu sorri.

–Edward – Falou a Tânia se aproximando – Este é um jantar de


negócios meu bem, e não uma festa de divertimento para empregados – Ela
disse me dando um sorrisinho falso.
–Desculpe Edward. Eu não deveria ter vindo, é que a Claire pediu,
então achei que não haveria problema, mas me enganei é melhor eu subir para
o meu quarto... -falei me dirigindo até as escadas, pretendendo ir apara o
quarto chorar. Até que ele segurou o meu braço me impedindo, e o mesmo
choque que me arrepiou,quando nossas peles se tocaram pela primeira vez,me
atingiu novamente. E notei que ele também sentiu.

–Não, você fica. E Tânia pare de ser inconveniente-ele disse olhando-a


furioso – A Bella vai ficar e jantar conosco, entendeu.

–Mas Edward,... – Ela tentou falar, mas ele á interrompeu.

–Entendeu? - Falou com uma voz brava e ela fez uma cara feia e
assentiu.

Meu coração disparou, ele me defendeu, nossa que homem fantástico.


Ela saiu brava, pegando uma bebida pelo caminho.

E eu o olhei sorrindo e ele retribuiu ao meu sorrisinho presunçoso, até


que meus olhos caíram em sua mão que ainda seguravam meu braço. Quando
ele acompanhou o meu olhar, me soltou de imediato.

–Me desculpe por isso Bella, a Tânia às vezes passa dos limites – Disse
ele

–Tudo bem, não se preocupe com isso. -falei sorrindo pra ele.

Passamos um tempo conversando. Fui apresentada pela Claire a toda a


família Cullen.

–Então você é a famosa Bella – Falou um homem muito bonito – Eu


sou o Carlisle – Ele disse enquanto apertava a minha mão – Essa é Esme
minha esposa – ele apontou para a mulher baixa e muito bonita,ela me
lembrava Alice.

–Olá Bella. Alice falou muito de você – Sorri e ela me abraçou.

–Bella – chamou a garota loira que eu reconheceria em qualquer lugar


– Como você está?

–Rosalie, eu estou bem, e você está linda como sempre – Falei a


abraçando. Eu a conhecia desde que Alice havia levado ela em uma de suas
viagens até Phoenix.

–Você também está linda-ela disse-Deixa eu te apresentar o meu noivo.


Emmett está é a Bella.
–Oi Bella – Ele disse me abraçando, com um aperto insuportável.

–Não... Consigo... Respirar-tentei falar para ele, ele era enorme, os


braços e o resto do corpo cheio de músculos. E ele me colocou no chão.

–Opa, desculpa-falou ele com um sorriso pleno. E de repente nos


chamaram para jantar, que já iria ser servido.

Estávamos jantando, havia várias pessoas que eu não conhecia estavam


presentes, mas não me importei, nem quando a Tânia me lançava olhares de
fúria. Mas eu fingia que não era comigo. Até que o Edward levantou da sua
cadeira e falou.

–Eu tenho um anúncio para fazer, aproveitando que todos estão


presentes-ele falou e continuou-Nós fechamos o negócio com a nova rede de
farmácias – E todos começaram a comemorar.

O jantar terminou e agora todos bebiam. Já se passaram das 22h00min


horas quando todos já estavam indo embora, restando apenas a família de
Edward.

–Bem, eu quero fazer outro comunicado a vocês – Ele falou me


lançando olhares confusos – Eu e a Tânia já marcamos a data do casamento.

E eu perdi o chão, fiquei como uma boba olhando - Só tentando segurar


as lágrimas. E todos menos eu, Claire e Rosalie, estavam dando os parabéns,
aos pombinhos. Perdi o animo.

Edward olhou a Claire que ainda tomava o seu milk-shake de


chocolate, parada ao meu lado.

–Então filha não vai dar um abraço no papai-ele disse sorrindo para ela.

–Claro papai - Ela disse abraçando ele – Parabéns - Ela sussurrou.

–E eu pequena, não ganho um abraço?-ela perguntou irônica, olhando


para mim e para a Rosalie.

–Claro Tânia – Ela disse para nossa surpresa,se dirigindo até onde ela
estava – Parabéns – E ela tropeçou,fazendo com que todo o Milk Shake caísse
bem na cara de Tânia, descendo e manchando todo o vestido.

–AIIIIIIIIIIIIIIIIII – Tânia gritou – Você estragou outro vestido meu


Sua... Sua... Sua... AIIII - Ela disse e saiu pela porta esperneando, enquanto
nós riamos e Edward segurava a Claire com uma cara de bravo e ela ria.
–Claire Elizabeth Cullen - Ele falou bravo e ela o olhou indiferente –
Eu me arrependo até hoje não ter te dado uma palmadas – Ela saiu de seus
braços e veio em direção a Rosalie, que á abraçou.

Ficamos ali mais alguns minutos, rindo da Tânia. Eu sentei no sofá e a


Claire colocou sua cabeça em meu colo. Eu devo ter dormir um pouco, pois,
quando abri os olhos e olhei em volta todos já haviam ido embora,e a Claire
dormia como um anjo em meus braços.

–Eu já te ia acordar – Disse Edward - Vou colocá-la na cama – Assenti,


e ele á pegou nos braços e a levou até o quarto. Minutos depois ele estava de
volta.

–Bem, boa noite Edward – Disse me levantando e vi tudo escuro por


conta do sono, eu ia encontrar o chão, quando uns par de mãos me seguraram.

–Ops, cuidado - Disse ele, com sua voz doce, se aproximando de mim -
Você está bem?

–Sim - Falei colando o meu corpo no dele, sentindo o seu cheiro, e o


calor de seu corpo contra o meu, e ele arfou. -Você... -tentei falar, mas era
tarde demais minha mente já estava deslumbrada, pela proximidade de lábios.
Que encontraram os meus, em um beijo quente e provocante.

Notas finais do capítulo


Amorêeeeeeeeeeeeeeeeesssssssssss da minha vida deixem muitos
Reviews.Postei hj esse capítulo e só vou postar o próximo na quarta ou na
quinta e se tiver bastante Reviews.Pra mim.ok?Deixemmm mts comentários
.Bjssssss. Amo vcsssss...

(Cap. 6) O Beijo
Notas do capítulo
Oiii meus amorês aqui vai mais um pra vcs Tenham uma boa leitura e espero
que gostem....

POV BELLA

Quando ele se aproximou de mim, minhas pernas já haviam ficado


bambas, mas quando seus lábios tocaram os meus, perdi completamente os
sentidos.
Foi um beijo de início suave, quase como um sussurro, depois sua
língua pediu passagem nos meus lábios, que se separaram logo em seguida
consentindo. Minhas mãos subiram para os seus cabelos, enquanto as suas
pressionavam a minha cintura puxando-me para mais perto. Nossas línguas se
tocavam freneticamente.

Com falta de ar, nossos lábios se separaram. E eu continuei saboreando


o sabor de seu hálito e de seus lábios passei a língua em meus lábios e o olhei.

Ele me olhou intensamente, com aqueles olhos que sempre me


deixavam louca e molhada. Corei imensamente. Os seus olhos se revezavam
entre os meus e minha boca entreaberta.

–Edward, me desculpe - Falei e sai correndo feito uma idiota para o


quarto. Deixando-o ali sozinho. Fechei a porta e deitei-me na cama fechando
os olhos, e comecei a sentir o beijo, toquei os meus lábios com a ponta dos
dedos. Fiquei ali deitada, deixando que as imagens de suas mãos e seus lábios
me tocando, passarem por mim.

Levantei rapidamente e tomei um banho gelado, o meu corpo fervia e


clamava por ele,depois daquele beijo.Vesti um pijama qualquer e deitei-me
novamente.Minha mente cheia de lembranças e vontades,dormir pensando
nele.

Acordei as 07h00min da manhã, graças ao meu celular vibrando, nem


olhei no identificador e atendi.

–Alô - Falei com a voz embargada pelo sono.

–Oi filha – Minha mãe falou com carinho.

–Oi mãe, como você está?-falei sentando na cama.

–Eu estou bem, meu amor e você está gostando de Nova York e do
trabalho? - Ela perguntou curiosa e eu rir.

–Estou bem sim mamãe, é tudo super lindo aqui, mãe e a Claire é uma
criança adorável, eu estou me adaptando. Só estou com saudades de vocês. -
Falei a última frase triste.

–Ai filha, também estou morrendo de saudades suas, e que bom que
você está gostando. Mas agora eu vou deixar você dormir, um beijo meu
bem.– Ela disse fazendo o som de um beijo com a boca.

–Outro mãe e manda um beijo pra o papai. Eu amo você - Falei e


desliguei já me encaminhando para ir para o banheiro e me arrumar.
De repente, comecei a lembrar da noite anterior, e sorrir sozinha a cada
flash que passava por minha mente. Despertei dos meus pensamentos, quando
a porta se abriu.

–Bella - Claire gritou abraçando-me – Você dormiu bem?

–Eu dormir bem, minha lindinha-eu disse sentando-a na cama - E


você?

–Eu dormir bem também, lembrando o tempo todo, da cara da Tânia


cheia de Milk shake - Ela deu risinhos e eu a acompanhei.

–Vamos tomar café - Eu disse puxando-a pelo corredor.

–Vamos, eu estou encrencada mesmo, é melhor encarar o papai logo –


Ela disse fazendo bico.

–Então vamos encarar a fera - Brinquei beijando-a na bochecha.

Fomos direto para a mesa, e vi Edward sentado comendo em silêncio.

–Bom dia - Eu e Claire falamos juntas. Ele parecia envolvido em


algum pensamento, pois só depois de alguns segundos percebeu nossa
presença.

–Bom dia - Falou ele surpreso, e olhou para Claire que foi até ele e lhe
deu um beijo, e sentou-se ao seu lado. Ele me olhou enquanto eu puxava a
cadeira, eu sorri pra ele que retribuiu o gesto com o seu sorriso torto lindo, de
tirar o fôlego. Ficamos ali nos encarando, até que ele voltou sua atenção para a
Claire.

–Você sabe que está muito encrencada pelo episódio de ontem, não é
mocinha - Disse ele - E a Tânia merece um pedido de desculpas.

–A pai, mas eu já falei que foi sem querer - Ela falou manhosa - Eu
seria incapaz de fazer aquilo por implicância - Ela disse fazendo bico. E eu
segurei a risada, ela daria uma ótima atriz.

–Claire princesa, eu sei muito bem, que você não gostou nada de saber
que eu e a Tânia vamos nos casar - Ele sorriu, e eu perdi a fome quando ele
me lembrou daquilo.

–Ta papai, eu posso até pedir desculpas, mas isso não quer dizer que eu
vou aceitar esse casamento. - Ela falou brava, indo para a sala.

–Eu vou falar com ela - Eu disse rapidamente.


–Não Bella, espera-ele disse com a voz angelical - Nós ainda não
conversamos depois do que aconteceu ontem entre nós - Ele falou levantando-
se.

–Está tudo bem Edward,não se preocupe,foi tudo um mal entendido -


Eu falei apressada e ele pegou minha mão.

–Tem certeza que foi apenas um mal entendido?-ele perguntou

–E não foi? - Eu disse, enquanto sentia os choques que sempre


passavam pelo meu corpo quando as nossas peles se tocavam.

–É que-ele disse fazendo carinhos em meus braços-Eu não dormir a


noite toda, pensando no que aconteceu entre nós dois.

Eu fechei os meus olhos, e senti ele se aproximando do meu corpo.


Ofeguei.

–Eu também-eu disse com a voz entrecortada e logo ficando nervosa


quando os seus dedos contornaram meus lábios.

–Você é tão linda, mexe comigo loucamente - Sussurrou ele no meu


ouvido, e mordendo o lóbulo da minha orelha em seguida, estremeci.

Sem pensar coloquei as mãos em seus cabelos, puxando-o pra mim. E


ele começou um beijo abrasador, que me deixou maluca, soltei um gemido
sobre os seus lábios, e ele me envolveu em seus braços, enquanto a sua boca
devorava a minha sem prudência, e eu me sentia anestesiada pelo seu corpo
tão junto ao meu.

Assustamos-nos, quando ouvimos alguém ofegar. Eu paralisei e fiquei


sem saber o que fazer quando vi quem era, e me soltei de Edward de imediato.
Meu Deus o que eu faço agora?

Notas finais do capítulo


Meus amorês eu quero agradecer pelos reviews vcs são mt fofas..E agradeço a
todas leitoras novas ,sejam super bem vindas amo os comentários de vcss..O
próximo só semana que vem.MAS se vcs deixarem mts reviews eu posto antes
prometo.Cometem por favor eu preciso saber se vcs estão gostando da minha
fic anjos...E quem vcs acham que pegou a Bella e o Ed no flagra?hehehehehe
Deixem mts Reviews Bjssss amo vcssss
(Cap. 7) A Vísita
Notas do capítulo
Meusss amorêsss *não me matem por deixar vcs tão curiosas* OLÁ pra todas
vcs eu nem ia postar hj sabe (preguiça)hehehehehe mais como amo vcs d+ e
mts ameaçaram morrer de curiosidade kkkk..... Bem o capitulo é no pov do
Edélicia kkkkkkkk Valeuu super pelos reviews amoooo vcs E agora curiosas
de plantão tenham todas uma otima leitura e nos vemos la em baixo....

POV DE EDWARD

Eu nunca imaginei que beijar a Bella, fosse me proporcionar tantas


coisas ao mesmo tempo, atração, desejo, fascinação, cara o que está
acontecendo com você?Nunca em toda a minha vida me senti assim antes,
nem quando eu conheci a mãe da Claire eu senti esse frio na barriga quando
ela chegava perto de mim, com Bella é diferente ela provoca em mim
sensações que eu jamais pensei em sentir.

Eu estava igual um adolescente, que acabou de dar o seu primeiro


beijo,e não consegue parar de pensar no que aconteceu.É eu estou
enlouquecendo ,não conseguir nem dormir direito,só pensando naquele beijo
que não sai da minha cabeça.

Acordei cedo, fiz minha higiene matinal e fui em direção ao quarto da


Claire que ainda dormia tranquilamente, sorrir ao vê-la suspirando ela
lembrava muito a sua mãe. Desci e fui direto pra mesa, desejei um "bom dia"
a Lizzie que ainda arrumava a mesa do café, sentei-me na cadeira e tentei
prestar atenção ao jornal em minhas mãos, assim que ela terminou, eu joguei o
jornal em qualquer lugar e comecei a tomar o meu café. Não conseguia parar
de pensar em Isabella, em sua beleza e em tudo que havia acontecido.

Bella estava despertando em mim sensações adolescentes, que por sua


vez me deixavam nas nuvens. Fui despertado dos meus pensamentos, pelo
barulho de pessoas falando.

–Bom dia - Disseram juntas Claire e Bella, chamando a minha atenção.


Ainda perdido em meus pensamentos demorei alguns segundos para
responde-lás.

–Bom dia- Falei olhando a minha linda filha, que logo venho ao meu
encontro, me dando um beijo de bom dia que ela fazia todas as manhãs. Ouvi
um ruído de cadeira sendo arrastada e segui meu olhar até ela, que me olhou
como sempre, intensamente com seus olhos chocolate lindos, ela sorriu pra
mim com seu sorriso maravilhoso e não tive como não retribui - lá, fiquei
olhando o seu rosto perfeito que me causava um desejo quase insuportável.
Até que me lembrei de algo que aconteceu ontem, que não foi nada educado.

–Você sabe que está muito encrencada pelo episódio de ontem, não é
mocinha-eu disse voltando minha atenção para Claire, que me olhou de lado -
E a Tânia merece um pedido de desculpas.

–A pai, mas eu já falei que foi sem querer-ela disse fazendo-se de


manhosa-Eu seria incapaz de fazer aquilo por implicância. -Como se eu não
conhecesse minha filha.

–Claire princesa, eu sei muito bem, que você não gostou nada de saber
que eu e a Tânia vamos nos casar. - Eu sorrir da careta que ela fez ao me ouvir
falar.

–Ta papai, eu posso até pedir desculpas, mas isso não quer dizer que eu
vou aceitar esse casamento. -ela disse brava indo para a sala, que filha teimosa
eu tenho.

–Eu vou falar com ela - Bella falou levantando-se rápido.

–Não Bella, espera-falei voltando sua atenção pra mim - Nós ainda não
conversamos depois do que aconteceu ontem entre nós. -Me levantei pra olhar
para ela.

–Está tudo bem Edward,não se preocupe,foi tudo um mal entendido -


Ela me surpreendeu com sua resposta, ela falou como se estivesse magoada, e
eu segurei sua mão, fazendo-a olhar em meus olhos.

–Tem certeza que foi só um mal entendido?- Perguntei me


aproximando dela.

–E não foi? - Ela rebateu a minha pergunta com outra, me fazendoeu


sentir um desejo de senti-lá contra meu corpo urgentemente.

–É que... - Comecei a falar já me deixando levar pelas ondas de


vibrações que passavam pelo meu corpo-Eu não dormir a noite toda, pensando
no que aconteceu entre nós dois. - Ela fechou os olhos e eu me aproximei
ainda mais dela que ofegou.

–Eu também - Quando ela falou assim com a voz falha, eu contornei os
seus lábios rosados com meus dedos e aproximei os meus lábios de seu
ouvido.

–Você é tão linda, mexe comigo loucamente - sussurrei mordendo o


lóbulo da sua orelha, de modo provocante, ficando mais excitado quando ela
estremeceu. Suas mãos foram aos meus cabelos me puxando, fazendo com
que meu rosto se aproximasse ainda mais do seu, e sem esperar mais, beijei
seus lábios quentes, em um beijo enlouquecedor, fiquei ainda mais
maravilhado quando ela gemeu em meus lábios fazendo com que eu a agarra-
se ainda mais, fazendo aquele beijo se aprofundar deixando-me mais louco
por ela.

Despertei, assim que alguém ofegou, nossa que caia um raio na cabeça
desse infeliz. Bella soltou-se de mim rapidamente, me fazendo suspirar
baixinho, principalmente quando vi quem era. Virei-me para encará-lo
estreitando os olhos.

–Mano?Bella?-ele falou todo divertido - O que vocês estão fazendo?Se


engolindo?Esse tipo de coisa se faz no quarto gente, principalmente vocês que
tem criança em casa. -ele falou e soltou uma gargalhada. Deixando Bella
ainda mais vermelha. Antes que eu pudesse falar alguma coisa, Rose apareceu
logo atrás de Emmett.

–Do que você está rindo?-Ela perguntou ao Emmett que ria feito um
idiota e eu já estava ficando sem paciência.

–O Ed e a Bella que pareciam estar se engolindo aqui, quando eu


cheguei - Ele conseguiu dizer entre as crises de riso.

–Como assim se engolindo? - Rose perguntou desconfiada.

–É que... -Bella tentou falar, mas parecia que não sabia o que dizer, e a
Rose a olhou estreitando os olhos. -E que... Que... - Ela gaguejou e o Emmett.

–É que eu estava consolando a Bella - Falei de repente e olhei para a


Bella que estava ainda mais vermelha.

–Consolando Bella, de quê? - Rose perguntou toda curiosa querendo


saber demais. E eu não sabia mais o que inventar.

–Eu só estava... Com saudade da minha família - Ela falou tentando


sorrir.

–Há Bella não fique assim. - Rose disse abraçando-a e Bella colocou
sua cabeça no ombro de Rose - Tudo vai ficar bem amiga.

–Nossa, eu não sabia mano que você consolava a Bella agarrando-a


daquele jeito - Ele falou dando outra gargalhada estrondosa.

–Agarrando? - Rose perguntou indo para o lado de Emmett.


–Então, o que vocês estão fazendo aqui tão cedo? - falei desviando do
assunto anterior.

–E que agente achou, que já que você está uma semana em casa,
poderia querer ir pra casa de praia-ela disse sorrindo, mais ainda podia notar a
desconfiança em sua voz.

–Nossa eu não havia pensado nisso, mais agente pode ir sim - Falei
entusiasmado

–Que ótimo mano, vai ser legal - Disse comendo uma uva.

–Então a que horas saímos? - Rose perguntou indo para a sala.

–Pode ser as 10h00min, eu preciso fazer algumas coisas da empresa e


nos vamos-falei andando em direção ao escritório. Parei no caminho eu tinha
que conversar com a Claire. Fui caminhando até a piscina, até onde ela estava
sentada.

–Oi princesa - Falei me sentado na cadeira ao seu lado - Eu sei que


você está chateada comigo. Mas eu te amo e não gosto quando fica brava.

–Pai, Eu não estou brava com você é só que não acho que você vai ser
feliz com a Tânia. - Ela disse enquanto eu a puxava para os meus braços.

–Olha minha princesa, não se preocupe com isso ok? Eu sei o que é
melhor ta? - Ela ia protestar, mas eu a calei com o dedo em sua boca - Olha a
Tia Rosalie e o Tio Emmett, estão aqui e nos chamaram pra ir para a casa de
praia, e eu estava me perguntando se a minha princesa não gostaria de ir. - Eu
falei fazendo cócegas nela.

–Ta, eu vou amar-ela disse em meu colo - Mas a Bella vai com agente
né?

–Se ela quiser, é claro - Eu disse com uma expectativa forte passando
por mim só de imaginar a Bella só de biquíni. Edward o que é isso?

–Que ótimo, eu sei que ela vai querer. -Ela disse beijando todo o meu
rosto. E eu rir.

–Olá - Disse uma voz distante - Meu amor como você está-perguntou a
Tânia enquanto se dirigia para perto de mim e de Claire.

–Ela não vai, se ela for pode esquecer, por que eu fico em casa - Ela
falou enquanto ia pra perto da Bella que já caminhava em nossa direção
–Claire - Tentei falar, mas ela já estava abraçada com a Bella.

–Meu amor - Tânia falou me dando um beijo, que pela primeira vez
tive vontade de desviar. -Então meu amor, eu pensei que podíamos ir eu você
e a... - Ela passou a mão pelo cabelo-E a Claire para a praia. Então o que você
acha? - Ela falou sorrindo.

E agora eu não sei o que fazer. A Claire me olhou de lado aguardando


pela a minha resposta.

–É que eu já prometi a Claire, passar esse final de semana todo com


ela. - Eu disse sorrindo.

–Mas ela também vai Edward, vamos nós três, como uma família – Ela
disse me abraçando.

–É que não vai dar Tânia, eu já prometi que seríamos só nós dois. Eu
sinto muito - Eu menti e ela me olhou irritada.

–Ta, Quando você resolver que é a hora de agirmos como uma família
você me avisa - Ela gritou furiosa e entrou no seu carro parado ainda na frente
de casa indo embora.

Claire correu até mim e me abraçou e disse um "Eu te amo Pai" em


meu ouvido. É o que eu não faço pela minha filha, a Tânia não vai me perdoar
por isso. -Suspirei.

FIM DO POV. DO EDWARD

Notas finais do capítulo


Minhass floreesss espero que vcs tenham gostado do capitulo,fiz de coração
hahahaha... E aii o que vcs acharam de ser o Emmett ver a Bella e o Ed
juntos?E o pov do edilicia?foi bom?Eu gostei msm foi ele dando um fora na
putânia mt bom amoooooMeninas do meu coração deixem mts
reviews..Digam o que vcs acham amooo a opiniões de vcs flores.. Mas o
próximo so na semana que vem msm posto até a a terça feira se tiver mts
reviews *CHANTAGISTA ESSA AUTORA EM*HEHEHEHEHE Mas mts
coments pleiseeeee beijokas pra vcs E quem estiver msm gostando da fic e
quiser indicar eu vou amar(carinha do gatinho do sherk) kkkkkkkkkkkkkkkkk
Comentem... Amo vcsss
(Cap. 8) A Viagem
Notas do capítulo
Olá gatas do meu coração.Aminha leitora nova foférrima Crepuscullinha ta aii
o link com a foto da fofa da Claire. http://a684.ac-
images.myspacecdn.com/images01/96/l_541f4ec4827e099ebc671cc297c953b
b.jpgTenham uma boa leitura...

POV BELLA

Eu ainda não acreditava que o Emmett tinha chegado bem na hora, que
eu e o Edward estávamos... Ai Bella, a pior parte não é nem pelo Emmett ter
nos visto, mas sim por ter atrapalhado aquele momento tão bom, mágico. Ai...
Que ódio do Emmett. Mas eu também sabia que ele não iria mais nos deixar
em paz, aquelas provocações eram só o começo. Ainda me deixou, mas
constrangida, falando tudo aquilo na frente da Rosalie, que ainda estava muito
desconfiada. Fiquei observando enquanto Edward ia até a piscina, falar com a
Claire, quando alguém se aproximou.

–Então Bella, o que estava acontecendo quando chegamos? - Rose


perguntou vindo em minha direção com a testa franzida.

–Nada Rose, você sabe como é o Emmett - Eu murmurei tentando


disfarçar o meu constrangimento - É eu vou ver a Claire - Falei caminhando
em direção a porta que dava acesso a piscina.

Parei perto do jardim,quando vi os dois conversando animados ,sorrir


ao ver a cena. De repente ouvir o barulho de um motor, e vi um carro se
aproximar da frente da casa. E vi quando Tânia desceu me olhando e me
dando um daqueles seus sorrisos falsos, retribui com um sorriso enorme
lembrando na hora, que se ela tivesse chegado minutos atrás, tinha visto o que
o Em infelizmente acabou vendo. - Dei um suspiro pesado.

–Olá, meu amor, como você esta?-ela falou com aquela sua voz
irritante. Olhei para a Claire que agora tinha uma expressão frustrada, ela
disse algo a Edward e andou em minha direção e me abraçou enquanto eu ia
ao seu encontro.

–Meu amor - Tânia falou alto, dando um beijo nele. Senti uma náusea
passando por mim,vendo os dois juntos.

–Como você está pequena? - Perguntei a Claire que olhava em direção


a eles.
–Com raiva-ela sussurrou sem me olhar - Mas Bella, você vai a praia
com agente não é?

–Se não houver problema. - Eu disse dando de ombros.

–Há, o papai disse que tudo bem. -Ela disse sorrindo e me abraçando
pelo pescoço.

–Tudo bem eu irei, mas eu acho que a Tânia não vai gostar nada disso -
Eu sussurrei em seu ouvido e ela riu.

–E quem disse que ela vai? - Falou e me olhou maliciosa, enquanto


Tânia passava por nós furiosa, nos lançando um olhar macabro, logo entrando
em seu carro e dando partida cantando pneu. Ri baixinho e Claire saiu
correndo indo abraçar Edward.

–Bella - Ele gritou, e sorriu pra mim. Eu me aproximei deles. - Me faz


um favor, leva a Claire para arrumar as coisas e você também esteja pronta
para irmos.

–Tudo bem - Eu disse pegando a mão da Claire - A que horas saímos?

–As dez , eu vou resolver algumas coisas da empresa e quando


terminar nós vamos - Ele disse virando em direção a porta e foi impedido por
Rose que caminhava em sua direção.

–É Edward, eu e o Emmett vamos à frente, quero deixar tudo pronto -


Ela disse beijando a Claire - Para quando vocês chegarem.

–Tudo bem Rose, vocês podem ir à frente, nós vamos depois - Edward
sorriu pra ela e entrou na casa.

–Bem é melhor irmos nos arrumar - Falei e Claire e Rose assentiram.

–Bem vejo vocês lá então - Rose murmurou e foi em direção ao carro,


onde Emmett a esperava. Acenamos para eles e entramos. Claire saiu
correndo pelas escadas, enquanto eu gritava inutilmente para ela parar.

–Você ainda me matar do coração - Eu disse sem fôlego e ela


gargalhou, pulando na cama.

–Então vamos arrumar tudo, ou o seu pai vai ficar furioso se não
estivermos prontas na hora - Falei e ela assentiu.

Ela pegou uma mochila rosa das princesas, e começou a colocar as suas
coisas, terminamos e ela me ajudou a arrumar minha mochila. Ela me deu
alguns biquínis, que eu achei muito pequeno por sinal, tentei protestar mas ela
veio com uma história de que iam ficar bem em mim. Quando terminamos,
fomos tomar banho. Coloquei uma saia, uma blusa preta com um laço bege e
sandálias.

Fui ver a Claire, que pra minha surpresa já estava com a parte de cima
do biquíni e um short por cima da parte de baixo do biquíni, protestei falando
pra ela que não precisava, mas ela disse que quando chega lá não fica
perdendo tempo colocando biquínis, já que ela pode sair de casa vestida com
um. Sorrir enquanto a assistia falar.

–Eu acho que já está tudo pronto, Bella - Ela disse indo em direção a
porta.

–É, ta sim - Suspirei e sentei na cama.

–O que foi Bella? - Ela perguntou sentando no meu colo.

–Nada, só com saudades da minha família - Ela me abraçou e eu beijei


sua bochecha.

–Desculpe não queria atrapalhar, mas temos que ir - Edward havia


entrado no quarto e nós nem percebemos.

–Ta vamos - Claire falou pegando sua mochila e descendo as escadas.

Edward ficou me avaliando, seus olhos percorrendo o meu corpo,


corei.

–Bem é melhor irmos – Falei sorrindo e ele assentiu.

Fomos em direção a garagem, e a Claire pulou para sua cadeira no


banco de trás do volvo prata muito lindo. Sentei no banco da frente, corei ao
sentir os olhos de Edward em mim enquanto dava partida. A viagem de uma
hora foi calma conversamos o tempo inteiro. A Claire tava muito animada é
impressionante como eu me apeguei a ela.

Chegamos a uma casa linda, de frente a uma praia quase deserta, só


havia uma marina a alguns metros. Claire saiu em direção à piscina, onde o
Emmett estava.

–Tio Emmett - Ela gritou e pulou em seus braços.

–Cuidado princesinha, que tal um mergulho? - Ela desceu de seus


braços, tirou o short e pulou na piscina. É bem que ela avisou que não gosta de
perder tempo.
–Bella, vem vamos entrar - Rose gritou da porta da frente acenando. Eu
dei um sorriso enorme pra ela.

–Já vou Rose - Ela sorriu e entrou, Edward veio até mim e me entregou
a mochila da Claire, me dando o seu sorriso torto lindo, fiquei babando
olhando o seu sorriso e peguei a mochila.

–Não me olhe assim Bella, ou eu beijo essa sua boca aqui mesmo -
Fiquei vermelha e entrei na casa sorrindo.

Fui ajudar Rose, fizermos uma lasanha para o almoço. Enquanto


almoçávamos, Edward me lançava olhares que me faziam corar, e ainda como
se fosse possível, estava mais envergonhada com Emmett fazendo suas
gracinhas. Passamos o resto do dia assim assistindo o crianção do Emmett
brincar na piscina com a Claire. Já eram 18h00min, e eu chamava todos pra
jantar.

–É Bella, nós já vamos - Rose falou - Eu e o Emmett temos que ir, eu


não posso deixar a loja da Alice por tanto tempo.

–A Tia eu queria tanto vocês aqui, por mais tempo. - Claire disse
abraçando Rose.

–Mas não vai dar pequena, você sabe que a loja não pode ficar sozinha.
- Rose disse pegando a mão do Emmett.

–Tudo bem, façam boa viagem - Edward disse. Despedimos-nos e eles


foram embora.

Jantamos nós três, e a Claire resolveu jogar vídeo game. Jogamos por
um bom tempo. Estávamos eu e Edward jogando, e ele acabava
comigo,quando ele ganhou comemorando e eu fiz uma careta,viramos e vimos
a Claire dormindo lindamente no sofá, sorrimos.

–É parece que as energias dela acabaram por hoje. - Eu sussurrei e ele


assentiu, enquanto a pegava nos braços e caminhava para os quartos.

Desconectei o vídeo game, e desliguei a TV. Fui em direção ao meu


quarto e quando girei a maçaneta, senti o seu cheiro e o seu corpo me
abraçando por trás. Sorrir, fechando os olhos.

–Vai dormir sem me dar boa noite - Ele sussurrou em meu ouvido, me
arrepiei ainda mais sentindo os seus lábios em meu pescoço, me virei e passei
os braços e seu pescoço.
–Pensei que você é que não iria me dar boa noite. - Ele riu e tomou
minha boca com a sua. Ouvi a porta fechar e me deixei levar sentindo os seus
lábios devorando a minha boca e seu corpo deitando sobre o meu na cama.

Notas finais do capítulo


OIIEEE flores da minha vida...Como vcs estão espero que bem
heheheheheheQuero agradecer os reviews deixados,minha leitoras nova fofas
amo vcsss...Meuus amorês comentem o que acharam do capitulo.Deixem seus
reviews,suas opiniões e quem quiser recomendar tbm né kkkkkkkkk
hehehehehehe Até a próxima e beijokinhas pra vcs amo vcssss

(Cap. 9) As Descobertas
Notas do capítulo
Olá gatas desculpem a demora é que eu tava meio sem
inspiração...hahaaaaahah Bemm,mais boa leitura pra vcsss

A cada beijo eu me sentia mais entregue a ele, seus lábios nos meus
eram as únicas coisas que eu pensava no momento. Era maravilhoso sentir os
seus toques no meu corpo. Sentir ele em cima de mim na cama e me apertei
ainda mais ao seu corpo escultural. Soltei um gemido involuntário quando
sentir sua ereção entre minhas pernas, foi ai que me dei conta de que não
estava certo aquilo. Eu queria muito me entregar a ele, de corpo e alma, até
por que o meu corpo clamava e chamava pelo dele. Mas eu não o queria pela
metade, eu o queria inteiro, um Edward só meu, sem dividi-lo com ninguém.

–Edward... Para... - Minha voz era tão fraca quanto a minha vontade. -
Não dá.

–O que foi Bella?...Fiz alguma coisa errada?- ele falou tentando


recuperar o fôlego.

–Não... É que... Isso não está certo... - Falei também ofegante.

–O que não está certo?- ele falou sentando-se na cama e franzindo o


cenho.

–Tudo... Eu não quero ficar com você desse jeito, não é certo, você vai
se casar semana que vem. E eu não quero ser só uma aventura pra você, por
que eu sei que é isso que você quer. -Falei sentindo as lágrimas nos meus
olhos, enquanto ele me olhava preocupado.
–Eu não sei o que dizer Bella, eu nunca sentir nada assim antes, e
nunca passou pela minha cabeça te enganar. - ele disse passando os dedos em
meu rosto.

–É, mas você vai se casar e eu não quero ser um caso seu. Eu não nasci
pra aturar ser a outra. -Falei olhando em seus olhos. -E eu preciso dormir. Boa
Noite Edward. -falei levantando da cama, indo abrir a porta.

–Boa noite, durma bem - ele falou me olhando e saiu.

Fechei a porta e deixei as lágrimas me tomarem. Por que ele provocava


esse efeito em mim? Os seus beijos, os seus toques, o seu olhar, tudo me
chamava para ele. Mas não quero me iludir, muito pior enganar. O que nós
fizemos foi errado, não deveria deixar ele me beijar desse jeito, ele vai casar e
eu não quero ser o seu caso extraconjugal, enquanto a sua esposa o espera
sempre com o seu lugar de mulher de verdade dele. Mas eu não tinha como
evitar é mais forte do que eu. Para Bella você consegue eu vou me afastar,
manter a distância necessária para que isso não venha mais a acontecer.
Acabei dormindo perdida em meus pensamentos. Acordei e o sol tocava o
meu rosto. Fui fazer a minha higiene matinal e vestir uma roupa leve, e
caminhei em direção a cozinha onde eu escutava a voz de uma menininha que
eu conhecia bem.

–Bom dia minha gatinha - eu disse enquanto ela corria em minha


direção

–Bom Dia Bella, que bom que você acordou-ela disse entusiasmada. -
Vamos pra piscina, por favor. - ela disse fazendo um biquinho lindo e eu
sorrir.

–Que tal tomar café da manhã primeiro - Edward disse enquanto


caminhava de avental pela cozinha, não havia o visto e nem sabia que Ele
cozinhava, olhei-o atravessado ainda estava sem jeito, pelo o que aconteceu
ontem. -Bom dia Bella. -ele disse enquanto colocava pães sobre a mesa.

–Bom dia. - falei baixinho - Vamos minha linda, nós comemos e eu


prometo que nós tomamos banho de piscina. - Murmurei e ela sorriu.

–Tudo bem - ela disse e sentou-se na mesa, acompanhados por mim e


Edward que sentamos logo depois, era impressão minha ou ele estava
evitando me olhar.

Comiamos enquanto Claire conversava animadamente sobre a sua Tia


Alice. É eu também estava morrendo de saudades daquela baixinha. Ainda
bem que a Claire é apenas uma criança e não percebia o clima estranho que
estava entre mim e Edward

.Terminamos e ela me arrastou para vestir um biquíni, reclamei com


ela, pois percebia que nas mãos dela e da Alice eu era uma boneca. Ela
gargalhou do meu comentário. Chegamos à piscina e Edward estava sentado
em uma das cadeiras que ficavam perto da piscina ele estava lendo um livro.
Claire pulou na piscina e me chamou, tirei o short e fui pega de surpresa
enquanto ele me olhava por inteira, corei em resposta ao seu olhar, e acho que
vi sorrir antes de voltar o seu interesse ao livro.

–Vem Bella, - Ela chamou e pulei na piscina e ela riu.

Ficamos ali brincando. Ela me desafiou pra que era mais veloz na
piscina, mas ela era muito boa, chegou do outro lado da piscina enquanto eu
ainda estava na metade. Ela riu da minha cara e ainda disse que eu era muito
fraca. Já eram 13h00min da tarde e os nossos estômagos já começavam a
reclamar.

–O almoço está na mesa - Edward falou vindo para a porta.

–Vamos minha lindinha, eu estou faminta. - Falei e ela assentiu com a


testa franzida.

Edward nos trouxe toalhas e nós fomos para a mesa. Comemos uma
macarronada, que estava muito boa por sinal.

–Papai, nós podemos dar um passeio de barco hoje à tarde. -ela


murmurou com os olhos brilhando.

–É claro princesa,quando terminarmos de comer,saímos ok? - ele disse


e ela assentiu.

–Ta. - Ela disse voltou a comer. Quando terminamos, eu queria colocar


outra roupa, mas Claire disse que não era necessário, então vestir o meu short
e a minha blusa mesmo por cima do biquíni.

Saímos e andamos em direção a marina que havia perto da casa.


Paramos em uma lancha linda, simplesmente maravilhosa. Entramos e
Edward ligou-a e saímos da marina, era impressionante como o mar era ainda
mais lindo quando o olhava amplamente, fiquei olhando o horizonte enquanto
Claire brincava com algumas peças, que pareciam mais obras de arte feitas de
restos de frutos do mar. De repente nem percebi que a lancha estava parada no
meio do oceano.
–Aqui é muito lindo - Ele falou me pegando de surpresa - A mãe da
Claire adorava aqui, ela dizia que o mar era a criação mais perfeita que deus já
fez - Ele disse olhando na mesma direção que eu.

–E, ela tinha razão eu também concordo-disse me limitando a olhá-lo.


Percebi que ele sorria.

–Sabe tudo aqui me lembra a ela. - Ele disse me olhando nos olhos pela
primeira vez naquele dia.

–Você a amava muito não é - Eu disse meio hesitante, não queria vê-lo
triste.

–É. Ela me deu uma das pessoas mais importantes da minha vida. Ela
lembra muito a mãe, até o jeito doce de agir ela tem. - Ele disse olhando para
Claire que ainda estava brincando, sem prestar atenção alguma a nossa
conversa.

–É ela é uma criança adorável. - Eu sussurrei e ele assentiu.

–Bella sobre ontem... -ele começou, mas eu o interrompi.

–Tudo bem, não fique preocupado. Eu prometi a mim mesma que não
isso não vai mais acontecer. - Falei sentindo uma dor forte no meu peito
quando ele me olhou triste.

–Bella, papai, já esta na hora de voltar, eu preciso jantar. - Ela disse


pulando e ele assentiu e ligou o barco mais uma vez, partindo de volta a
marina.

–Gulosa-eu falei e ela gargalhou. Fiquei toda a viagem de volta


pensando o que disse a ele, e era muito ruim a sensação de que nada iria
mudar ele vai se casar e eu vou ficar sofrendo por uma coisa que nem
começou. Naquela noite jantei calada e continuei assim o resto da noite,
chegando a conclusões que me doíam tanto, eu estava me apaixonando por
ele. Logo eu que nunca acreditei em amor a primeira vista, estava
completamente apaixonada por Edward Cullen. A pior parte é ter que por na
minha mente que essa paixão nunca poderia acontecer, nós nos encontramos
em momentos errados e isso só sérvio pra pelo menos machucar a mim
demais. Dormir pensando em como ele me afetava, mas era duro saber que ele
me via só como uma aventura que poderia ter passado por sua vida.

Notas finais do capítulo


Olá denovo minhas fofas...E ai o que acharam do cap. Eu particulamente não
gostei mt ..mas fazer o que né,fiz o melhor que pude...Bom que dizer mt obg a
todas vcs que comentam e que acompanham a fic,fico super feliz por ter vcs
aki... Leitoras novas fofas,obg a vcs também e as leitoras fantasmas apareçam
amo vcs tbm,ushauushaushausha Bom deixem seus reviews,quero saber se vcs
estão gostando msm né. Eu achei o cap.meio triste gosto qd estão mais
animados mais saiu assim né ...Fiz o melhor que eu pude.Antes que eume
esqueça estou escrevendo uma nova fic,espero que visitem ela.
http://www.fanfiction.com.br/historia/126112/Desejo_De_Amar ..Deixa eu ir
que eu falo demaisssss kkkkkkkkkkkkk Mts bjussss para todas vcssss...amo
vcsss até a proxima...

(Cap. 10) As Dúvidas


Notas do capítulo
Oiii amorês do meu core.....(abaixa chuva de canivetes)descupem a
demora....:D Mais um capitulo bem quentinho pra vcs... Boa leitura

POV BELLA

Era impossível parar de pensar nele,ele está em cada pensamento


meu,eu já entendia que era mais que desejo,é uma paixão avassaladora.Ele
muito mal falou comigo depois da nossa ultima conversa na praia na semana
passada,depois que voltamos ele me olhava diferente como se quisesse
entender algo,enquanto eu sofria em não poder ter ele pra mim.Fui tirada de
meus pensamentos quando bateram na porta do meu quarto.

–Rose,que bom ver você.-eu disse enquanto ela me dava um abraço.

–Oi Bella, vim conversar um pouco com você,já que não nos vimos
desde a praia.-eu assenti e ela sentou na minha cama e eu fechei a porta.-
Então,como esta indo as coisas?,eu entrei e não vi a Claire,onde ela está?

–Bem a Claire, foi com o Edward encontrar a Tânia no shopping, e eu


estou bem na medida do possível.

–É você pode ter certeza, de que a Tânia e a Claire no mesmo shopping


com o Edward não vai dar certo. E porque você ta com essa cara.?-ela disse e
eu rir sem humor.

–Não é nada Rose vai ficar tudo bem, e porque não vai dar certo a
Claire e a Tânia no shopping?
–A Bella, você esta querendo fugir da pergunta?- ela perguntou e eu
abaixei os olhos. -Olha eu sei que não sou como a Alice, que sempre tem
solução pra tudo ,mas eu quero ajudar você.

–Sabe quando você gosta de alguém e não pode se envolver com a


pessoa, pois é capaz de vocês saírem machucados - eu disse e ela sorriu
timidamente.

–Eu não posso dizer que eu já vivi isso, pois eu achava que me
apaixonava.Mais hoje eu vejo ,que o único homem que eu sempre amei foi o
Emm.Mais eu posso imaginar como deve ser ruim.Mas será que eu posso
saber por quem que você esta sofrendo?-eu a olhei pelo canto.-Se você não
quiser tudo bem.

–Hummm...-pensei um pouco e falei.-É,eu sei que é errado Rose,só que


essas coisas acontecem.

–Ei, ei espera fala devagar.-assenti e ela fez um gesto pra que eu


prosseguisse.

–É o Edward,nós nos beijamos algumas vezes e...-falei e para minha


surpresa ela riu.

–Eu já imaginava, eu percebi como vocês se olham,e não se preocupe


eu não vou te recriminar,essa coisas acontecem.Só não posso dizer que vai
acontecer o mesmo se a Tânia descobrir.-ela riu.

–É eu sei, mas quem disse que ela vai descobrir,não vai acontecer de
novo.-eu disse e ela riu espontânea.

–Bella vocês não me enganam, você pode até achar que o Edward não
está tão balançado como você está,mas eu tenho certeza de que ele também
deve estar confuso...e- ela falou mas fomos interrompidas com o barulho da
porta da frente abrindo.Descemos e vimos o Mike entrando cheio de sacolas
nas mãos,sendo seguido por Edward.

–É parece que você foi promovido de motorista a carregador de


sacolas. - eu sussurrei pra Mike, que me olhou divertido e sorriu.

–Bella,Tia Rose.- Claire gritou e veio correndo até nós e nos beijou.De
repente vimos Tânia entrado na sala,mancando com o salto quebrado e com a
calça molhada bem no traseiro.Segurei uma risada e Rose me olhou divertida.

–Nossa o que aconteceu com ela?-Rose perguntou para o Edward, que


me lançou um olhar torturado antes de responder.
–É que a nós estávamos fazendo um lanche,e a Tânia resolveu ir ao
banheiro,e ai a Claire acabou derramado refrigerante no chão sem querer e a
Tânia escorregou e ai já viu.-ele disse e eu mordi os lábios para não rir,ele
olhou feio para a Claire que soltava uma sonora gargalhada.

–A meu amor eu vou subir e me trocar - Tânia falou manhosa e ele


assentiu.Vimos ela subindo as escadas .

–Vamos minha pequena, quero que você me mostre tudo o que


comprou. -Rose falou e Claire sorriu e pegou todas as sacolas e foi arrastando
a tia para subir até o seu quarto.

–Esta tudo bem com você Bella? - ele perguntou e eu assenti, ele pegou
uma mecha do meu cabelo e colocou atrás da minha orelha, me arrepiei
inteira. -Eu sinto muito a sua falta.

–Edward... - Eu disse constrangida e ele passou as mãos em meu rosto,


limpando uma lagrima que ousou escapar.

–Eu tomei uma decisão... -ele começou a falar.

–Amor, você me leva?- Tânia falou e eu a olhei, ela me lançava um


olhar furioso.Só então percebi que as mãos de Edward ainda estavam em
minha face,ele abaixou as mãos e me olhou maravilhado como sempre.

–Tudo bem,vamos- Eu caminhei até as escadas e ela passou por mim


me lançando um olhar mortal,mas eu não me importei e sorrir pra ela.Fiquei
olhando enquanto ela pegava outras sacolas e andava em a porta, fechando -a
logo em seguida,fiquei parada olhando para a porta até que ouvi alguém rir.

–Você sabe que isso é feio. - eu disse colocando as mãos na cintura e


ela correu e me abraçou.-Sabe que não deve correr pelas escadas e muito
menos ouvir a conversa dos outros.

–Desculpa Bella,é que eu vim buscar a bolsa da Tia Rose e vir você e o
papai...-ela disse e eu sorrir pra ela.

–Você ouviu a conversa?-ela assentiu sorrindo. - Sabe que isto é muito


feio.

–Desculpe,eu prometo nunca mais fazer isso -ela sussurrou e eu sorri-


Mas por que você estava chorando?E por que a Tânia saiu daqui super brava?

–A que menina mais curiosa.-eu falei e ela riu-São coisas de adulto...é


melhor os irmos levar a bolsa da tia Rose e você me mostrar tudo o que
comprou no shopping.
Ela assentiu e me abraçou,peguei a bolsa da Rose que estava encima do
sofá e fomos para as escadas com ela em meus braços.

–Bella,se você quiser namorar o meu pai eu deixo.-ela disse com


sorriso e eu beijei os seus cabelos,ela nem imagina como eu também queria.

–É melhor nós entramos - eu sussurrei e ela assentiu.

Passamos o resto da tarde organizando o seu closet,Rosalie foi embora


algumas horas depois,eu estava melhor sabendo que a Rose não me
julgou,como ela mesma disse é ruim só de imaginar,agora é muito duro sentir
que eu nunca vou poder dizer que o homem que eu mais quero é meu,o
destino me fez encontrar um amor que não era possível.

–Bella eu acho melhor nós irmos jantar. -Claire disse e me puxou para
longe do seu quarto, indo para as escadas. Olhei mal humorada quando vir que
Edward ainda não havia chegado, comemos eu e Claire.Era impressionante
como eu era louca por aquela menininha,ela despertou em mim um lado
maternal que eu ainda não havia descoberto.Já se passavam das 21:00 da noite
e Edward ainda não tinha chego.Claire já dormia no sofá,eu a peguei em meus
braços e já me dirigia pras escadas quando a porta se abriu e ele passou lindo
como sempre ,ele encontrou o meu olhar e sorriu.

–Bem parece que minha princesinha já dormiu -eu rir e ele me encarou-
Bella quando você a por na cama,você pode descer e falar comigo?É
importante. -Assenti e ele foi até o pequeno bar que havia na sala, subi as
escadas pensando em que assunto ele queria tanto falar comigo.

Notas finais do capítulo


Bem hj eu não vou encher o saco de vcs falando mt ...........Eu ñ ia postar
hj,mais como amanhã eu vou sair,e com certeza vou chegar cansada,achei
melhor postar esse hj msm,até pq estou em falta com vcs. asuhashuashuahus
Obg gatas vcs que comentam nt obg msm... As minhas leitoras que ñ
aparecem eu tbm amo vcs....Bem deixem seu comentarios,como vcs sabem
são mt importantes e blá blá blá.....Quero saber o quie acharam... Mereço
recomendações também?milhões,trilhões de beijocas pra toas vcsss.Eu falei
que ñ ia falar mt né...kkkkkkkkkkkkkkkk bjkssss e até a proxima.

(Cap. 11) A Noite


Notas do capítulo
Oieeee Boa leitura

POV BELLA

Os dias que passavam me faziam mal,eu já não prestava a devida


atenção no trabalho,Bella estava rodeando e se apossando de minha mente e
pensamentos.A nossa última conversa,onde nosso assunto foi nós dois,ela me
pareceu fria,mas ao mesmo tempo determinada do queria,o que me fez pensar
em tudo o que o me prendeu a Tânia até agora.

Tânia sempre foi uma mulher sensata ao meu ponto de vista,mas agora
eu achava que era só uma miragem,Tânia sempre foi fútil demais,sua vida era
sempre baseada em compras e não em lutar pelo que é certo.Tudo o que fazia
em minha vida era para o melhor da minha Claire,eu sempre soube que ela e
Tânia nunca se entenderam,o que me deixava frustrado em alguns
momentos,mais ao mesmo tempo com esperanças de que tudo isso não
passasse de um capricho de ambas as partes,já que a Claire sofria uma certa
pressão da sua tia anã da Alice que também não simpatizava com Tânia desde
que se conheceram.Mas eu estava acostumado a tudo aquilo,Tânia me
satisfazia ,mas agora eu percebia que nunca foi amor,e tive certeza disso a
pouco minutos atrás enquanto fazia amor com ela pensando em Bella, o que
me deixava péssimo.

–Edward?.Você está tão longe.-Tânia falou enquanto saia do banheiro


enxugando os cabelos.Olhei-a intensamente sem pronunciar um palavra,a
puxei comigo e cobri a sua boca completamente,ela se deixou levar se
entregando e deixando a toalha que a cobria cair sobre a cama,retribuindo o
meu beijo enroscando a sua língua na minha,mas eu não encontrava o que
queria,eu me via comparando o seu beijo com o de Bella,e me dava conta de
que era impossível,estar nos braços de Bella era simplesmente maravilhoso .

Tânia abaixou as mãos e segurou o meu membro que inevitavelmente


estava excitado,mais não por estar nos braços de Tânia,mas por pensar em
Bella.Gemi mas não senti prazer,ela colocou a camisinha em meu membro e
tentei me afastar empurrando-a delicadamente pela sua cintura,mas ela
entendeu errado e fez com que meu pau penetrasse a sua entrada
encharcada,ela fazia movimentos de vai e vem e gemia loucamente.Mas era
como se eu não estivesse ali,eu só pensava em Isabella,em como eu gosto de
seus beijos,de seu corpo e do seu sorriso,e como eu queria que ela agora
ocupasse o lugar de Tânia.Tânia chegou ao ápice,eu gozei logo em seguida,ela
sorriu e me deu um selinho antes de correr para o banheiro como sempre
fazia.
Fiquei estático,deitado ouvindo apenas o barulho da água caindo do
chuveiro,sem pensar em mais nada peguei minhas roupas espalhadas pelo
quarto vestindo-me em seguida,sai apressado sem ao menos me dar ao
trabalho de me despedir de Tânia,entrei em meu volvo e olhei o relógio já
eram quase 21:00,eu já havia perdido o jantar.O trânsito lento só torturava a
minha ânsia de voltar pra casa,após alguns minutos eu cheguei,estacionei o
meu carro rapidamente e entrei em casa,procurei e voltei o meu olhar para
Bella que tinha minha princesa nos braços adormecida,não tive como não
sorrir para ela,eu me sentia feliz ao ver como elas eram próximas.

–Bem parece que minha princesinha já dormiu - Sorrir ao vê-la tão


linda ao me encarar- Bella quando você a por na cama, você pode descer e
falar comigo?É importante. -ela assentiu o que me deixou feliz, eu queria
muito dizer tudo o que me afligia.- Bem vou subir também e tomar um banho,
se não sai a tempo me espere aqui.- Ela assentiu mais uma vez e subimos e eu
entrei em meu quarto.Deixei minhas roupas no banheiro e entrei sobre a água
quente, sentindo os meus músculos protestarem.Assim que sai vestir uma
calça azul, uma camiseta,os meus cabelos respigando e desci, cheguei
novamente a sala e ela ainda não estava, então me encaminhei até o bar e me
servir de um whisker,sentei-me no sofá aguardando-a,e alguns segundos
depois senti seu cheiro que me deixava louco. Ela sentou-se ao meu lado no
sofá e me olhou de canto. Suspirei e a olhei,ela corou e eu me senti fascinado.

–É impressionante o que você faz comigo. Eu fico sem ar só de te


olhar-ela me olhou como se me visse pela primeira vez e sorriu levemente. -
Bella... Eu quero tanto você, não consigo tirar você da minha mente- Passei as
pontas de meus dedos em seu rosto delicado, me deliciando com o calor de
sua pele.

–Edward... -Ela sussurrou fechando os olhos e eu me aproximei. -Eu


também...quero você demais-ela falou com a voz baixa e abriu seus olhos que
se perderam nos meus,que ardiam de desejo.Puxei-a para mim em beijo
devastador,ela se colava ainda mais a mim ,enlaçando o meu pescoço com
seus braços frágeis.

–Como senti falta de seu beijo, Bella.-ela prendeu meus cabelos e eu


me afastei sem fôlego colando nossas testas,ela me olhou com aqueles olhos
chocolate e eu tive a mais pura certeza de que era só nos braços dessa mulher
que eu poderia ser feliz.-Bella...quero tanto sentir você.

–Então vem Edward, e me faça sua- ela disse com intensidade e eu


fiquei surpreso com suas palavras, sorrir e peguei-a no colo sem deixar de
olhá-la,e em pouco tempo estávamos em meu quarto,ela seria a primeira que
eu levaria para minha cama.Deitei-a no meio da cama, e ela me olhou
mordendo os lábios,fui até lá e a beijei com uma vontade súbita,ela se
moldava ao meu corpo,o que me deixava mais ansiado a ter - lá .Ela colocou
suas mãos por baixo de minha camisa tocando o meu peito e em seguida
levantou a camisa tirando-a.Beijei seu pescoço,descendo para a sua barriga
puxando sua blusa e arfando ao ver o seu sutiã de renda preto,beijei os seio
por cima da pequena peça,e ela gemeu me deixando ainda mais excitado,desci
minhas mãos para sua calça desabotoando-a.

–Edward... -ela gemeu e eu sorrir ao ver o quanto eu a afetava e


babando pela calcinha preta de renda minúscula ,passei a mão em seu sexo e
ela gemeu ainda mais.Distribuir beijos pelo seu corpo chegando a sua boca,e
senti suas mãos no fecho de minha calça,ajudei-a a tirar,ficando apenas de
boxer branca.Continuei beijando-a e sentindo os seus toques em meu corpo.

Abaixei minhas mãos para o fecho do sutiã, ela nunca tirava os olhos
do meus,corou ao ver meu olhar de cobiça assim que expus os seios fartos e
lindos,beijei cada um delicadamente,depois massageie o direto enquanto
mordiscava e lambia o esquerdo,ela se contorcia na cama prazerosa por aquele
momento,eu me sentia nas nuvens por ter ela ali em meus braços.Ela abaixou
a minha boxer e eu me colei mais a ela,beijei-a calorosamente e desci meus
beijos por todo o corpo perfeito até chegar ao seu sexo encharcado,coloquei
minhas mãos nas laterais de sua calcinha puxando-a ,me fazendo com que
meu membro ficasse ainda mais duro,beijei o seu sexo e ela arquejo apertando
os lençóis ,invadir a sua entrada molhada com minha língua provando o seu
sabor doce e maravilhoso,ela apertava os meus cabelos,mais eu não sentia
qualquer dor prazer.

–Edward...Edward...ha...deus-ela gemia descontrolada,eu subi beijando


sua pele e encontrando seu olhar de excitação,beijei a com pudor e ela apertou
os braços em minha nuca.-Eu não agüento mais...eu quero você agora...dentro
de mim.

–Eu também não agüento mais... quero você.-Levantei e peguei uma


camisinha na gaveta,e parei para olhá-la enquanto colocava a camisinha e ela
corou ainda mais quando sussurrei.-Linda demais...

–Edward...-me deitei sobre o seu corpo,passando minhas mãos


avidamente pelo seu corpo.Posicionei o meu membro em sua entrada e ela me
olhou,comecei a penetrá-la e senti algo me impedindo de continuar,só então
percebi que ela é virgem,ela sorriu e eu a beijei em resposta,era fascinante
saber que ela estava se entregando a mim pela primeira vez.

–Eu não quero te machucar...-ela sorriu e eu continuei entrando dentro


dela,quando passava por sua barreira,observei enquanto uma lagrima descia
por sua face,beijei –a com carinho,parei deixando ela se acostumar com o meu
tamanho e ela acariciou meu rosto.Comecei os movimentos lentamente,e ela
gemia e arranhava minhas costas com as unhas.Aumentei os movimentos e ela
fechou os olhos,não demorou muito até chegarmos ao céu ao mesmo
tempo,cai sobre o seu corpo exausto e ela tremia assim como o meu corpo.

–Como eu sonhei com isso -ela disse assim que se recuperou dos
tremores,puxei-a para o meu peito e sorrir.

–Foi tão bom quanto o seu sonho?- Perguntei e ela levantou a cabeça
com seu olhar intenso sobre o meu.

–Foi muito melhor do que eu imaginava e sonhava-sorrir ao ouvir suas


palavras e a beijei devagar apreciando o momento.-Edward,depois do que
aconteceu agora o que vamos fazer?-ela perguntou com um olhar apreensivo e
torturado ao mesmo tempo,e eu sabia o que aconteceria sem precisar pensar
na resposta.

–Eu vou terminar o meu noivado com a Tânia,eu não quero enganá-la é
você quem eu quero intensamente.-ela sorriu amplamente e eu soube naquele
momento que o meu lugar era sempre ao seu lado.-Eu quero ter você pra
sempre ao meu lado Bella.-Me apossei de sua boca novamente,sem pensar em
mais nada eu só queria ter Bella todos os dias e me deixar levar por essa
paixão louca que sinto por ela,mesmo que isso faça pessoas sofrer.

Notas finais do capítulo


Minhas gatas boa noite....Desculpem pela demora é que tô sem tempo ....Mas
eu ameii esse capitulo mt quente....O que vcs acharam da primeira vez do
Edilicia e da Bellinha....bem o cap. foi no ponto de vista do Ed e o proximo
volta pra bellinha...Vou fazer de tudo pra postar mt rapidinho....Fofas de
plantão façam sua querida autora feliz deixem cometarios...Eu fico tão feliz qd
vcs dão suas opiniões amoooooooooooooooooooooooooooooooBemm eu
quero mpedir um favorzinho minusculo........ Façam uma capinha pra minha
fic fofa é que eu sou pessima em fazer essas coisas....Quem me mandar uma
capinha mt fofa eu dedico o proximo cap. o que
achamemail:micaele_pink@hotmail.comBem é melhor eu ir....quero mts
comentarios viu Visitem tbm minha outra fic----
>http://www.fanfiction.com.br/historia/126112/Desejo_De_Amar MINUTO
CHANTAGEM----->SÓ POSTO O PROXIMO SE DEIXAREM MTS
REVIEWS HEHEHEHEHEHEHBem lindonas obg pelos reviews eu me
divirto super com vcs...OBG até mais..BeijokinhassssssssAmo vcsss....
(Cap. 12) Felicidades e constrangimentos
Notas do capítulo
Boa Leitura minhas floresss....Falo com vcs lá embaixo...

POV.BELLA

Os raios de sol já ultrapassavam a janela e faiscavam a pele nua das


minha costas,suspirei e abri os meus olhos deixando-os se acostumarem com a
claridade,levantei a cabeça olhando cada extensão da cama e percebi que
estava sozinha,sentei-me e me senti frustrada por não vê-lo antes de sair,mas
ao mesmo tempo me sentia realizada e muito feliz como jamais estive foi
mágico como tudo aconteceu eu me sentia uma menininha que acabara de
ganhar o doce mais saboroso de sua vida.Vaguei os meu olhos pelo quarto
vazio e percebi que em cima da do criado mudo havia uma bandeja com um
lindo café da manhã,o meu sorriso bobo se tornou maravilhado e imensamente
feliz.

Levantei-me e peguei a bandeja e minhas mãos pegaram o bilhete que


estava ao lado da bandeja.Corri meus olhos ainda em tudo o que havia naquele
café da manhã,frutas,pães,geléia,suco,sorrir ele colocara comida para um
batalhão.Abri o bilhete e senti os meus olhos brilharem.

Bom dia,

Desculpe ter que deixá-la acordar sozinha mais tinha que ir trabalhar
hoje,e eu não quis acordá-la é tão linda enquanto dormi, preparei esse café
da manhã pra você espero que aproveite,conversaremos quando eu
chegar.um beijo.

Com todo o meu amor Edward.

Eu senti uma lágrima de felicidade deslizar por minha bochecha,estava


me sentindo muito mais que amada,me sentia perfeita , nesse momento tudo
em mim exalava amor,se eu estive com alguma duvida um dia de que amava
aquele homem eu naquele instante tive a mais pura certeza de que ele é o
homem da minha vida,me realizava de todas as formas humanamente
possíveis,a cada segundo lembrava-me de seus toques precisos,dele dentro de
mim,de como ele foi carinhoso e paciente comigo a noite inteira,era fascinante
lembrar de suas caricias.Fiquei algum tempo ali com minhas lembranças
enquanto termina meu maravilhoso café,até que lembrei que estava em seu
quarto e que a qualquer momento a Claire ou a Lizzie poderiam entrar no
quarto e me encontrar ali completamente nua na cama de Edward.
Levantei-me e peguei minhas roupas espalhadas pelo quarto,vestindo-
me depressa não queria ser pega,sair do quarto silenciosamente e entrei no
meu próprio aliviada por não haver ninguém no corredor.Fui direto para o
banheiro só queria tomar um banho e relaxar.Fiz minha higiene matinal e
tomei um banho gelado fazendo que o calor do meu corpo acalmasse por
inteiro.Sair e me vesti,apressei-me em descer não gosto de deixar a Claire sem
mim por muito tempo.Procurei-a em seu quarto e já estava vazio,então desci
enquanto ouvia o barulho da TV,e a vi sentada no sofá entretida com o
desenho animado,sorrir ao ouvir as suas gargalhadas graciosas,andei devagar
e sentei-me ao seu lado chamando a sua atenção de imediato.

–Bom dia pequenina.-Falei e ela me deu um sorriso enorme mostrando


todos os dentinhos pequenos e branquinhos.-Já tomou o seu café da manhã?

–Bom dia Bella,já tomei sim a Lizzie me ajudou,eu não te encontrei em


seu quarto.-Corei e ela deitou a cabeça em meu colo e deslizei minha mão em
seus cabelos recém penteados.

–É que...eu...-Não sabia o que dizer seria melhor fugir do assunto.-Que


tal irmos ao shopping hoje,eu quero passear e comprar presentes para a minha
família também.-Ela ergueu a cabeça já sorrindo.

–Vamos sim eu adoro shopping,vou me trocar.-Saiu correndo


ignorando-me por completo enquanto gritava que iria machucar-se,ta ai mais
uma das características de Alice teimosia.Subi e ajudei-a com a roupa eu já
estava pronta,pedi ao Mike que nos levasse.Já dentro do carro Claire sentada
em sua cadeira estava em uma briga silenciosa tentando organizar as cores do
seu cubo mágico.

–E então Bella,o que vai fazer na sexta a noite?-Mike perguntou e


dirigi o meu olhar para baixo corada.

–Nada Mike,por que?-

–É que eu achei...que agente...podia...sei lá...-Ele gaguejava tanto e não


chegava a lugar nenhum.-Sair nessa sexta,podíamos jantar,sei lá.-Ele falava
constrangido mais ao mesmo tempo atento a minha expressão.

–Desculpa Mike mais não vai dar .

–Por que? Você tem namorado?-ele perguntou e desviei os meus olhos


para a Claire que estava absorta da nossa conversa ,brincando com o cubo.

–Não Mike não é isso,é que...Antes que eu pudesse responder,a Claire


gritou que havíamos chegado,e suspirei de alívio.Falei para o Mike vir nos
buscar pouco mais a tarde, e fiquei feliz por ele não tocar mais no
assunto.Peguei a mão da Claire e seguimos juntas pelas lojas,era
impressionante como ela tem bom gosto,escolhia cada coisa com muita
precisão e eu me sentia uma inútil ao seu lado.

–Bella,estou com fome.-ela falou enquanto passávamos perto da praça


de alimentação do shopping e olhei o relógio e vi que já se passavam das
15:00 e percebi que também estava faminta.Fomos até um dos restaurantes e
almoçamos,Claire como toda criança queria me persuadir querendo
guloseimas e outros alimentos não saudáveis antes de almoçar,mais eu ganhei
a guerra e ela resmungou todo tempo por ter que comer legumes e verduras,eu
sorria o tempo todo,me divertindo.Pedi a conto e um dos garçons veio até
nós,com um sorriso enorme em minha direção.

–É...aqui está.-falei entregando-lhe o dinheiro.

–Você pode pegar chicletes de morango.-Ela falou para o garçom que


sorriu pra mim,eu fazia um careta de reprovação.

–Se a sua mãe permitir.-ele falou e eu rir,assentindo e ela sorriu,vendo-


o indo buscar a sua guloseima.

–Ele achou que você é minha mãe Bella.-Ela falou e eu gargalhei sendo
acompanhada por ela logo em seguida.O garçom voltou com seu chiclete e
agradecemos nos dirigindo entretidas com uma de suas bonecas que ela
acabara de comprar,até que alguém esbarrou em mim derrubando todas as
minhas sacolas.

–Não olha por onde anda não...-Claire que estava abaixada me


ajudando com as sacolas levantou cabeça e arfou.

–Tânia.-Claire sussurrou e eu segui o seu olhar e encontrei o olhar de


uma mulher furiosa e faiscantes de raiva.

–Nossa...como essa cidade é pequena,Como é que aceitam atender


miseras babás em um shopping desse nível .-estreitei os meus olhos para
aquela serpente a minha frente.-A havia esquecido que a babá conseguiu dar o
golpe em um homem muito rico não é mesmo?-

–Tânia aqui na frente da Claire não.-falei raivosa e ela me olhou


debochada e depois dirigiu o seu olhar para a Claire que estava atenta a cada
palavra dita.

–Por que não,essa mostrinha em forma de gente entende muito bem


tudo o que acontece e vai saber logo,logo a vagabunda que você é.-Não me
contive com suas palavras e espalmei a mão em seu rosto que ficou vermelho
no mesmo momento e ela levou a mão a bochecha inclinando a cabeça para
baixo,com os olhos transbordando de raiva e Claire riu alto.-Isso não vai ficar
assim sua Vadia.

–Não chama a Bella assim.-e mais rápido que eu pudesse registrar


Claire retirou o seu chiclete da boca e colocou no cabelo de Tânia juntando
todos os fios ao mesmo tempo.

–Sua pirralha olha o que você fez...-Ela fez menção de se aproximar da


Claire e eu me pus em sua frente impedindo.-O MEU CABELO...-ela
choramingou e eu rir ainda mais.

–É melhor ir embora ou não me importarei que estamos em um lugar


público e com todos olhando para nós e partirei a sua cara.-minha voz soou
ameaçadora e ela me lançou um olhar mortal e eu a encarei loucamente
furiosa.

–Isso não vai ficar assim...-Ela disse e saiu correndo,Claire me olhava


divertida e não pude conter um riso e ela também não.

–Vamos,ou o Mike vai ficar chateado conosco e nunca mais irá nos
trazer ao shopping.-ela assentiu e pegamos as sacolas sentindo ainda alguns
olhares em nós.Não pude conter um sorriso maravilhado ao constatar que ele
havia terminado com ela.

–Bella,porque a Tânia te chamou daquelas coisas?

–É uma longa estória meu bem...,vamos conversar sobre isso depois.-


ela assentiu e sorrimos ao ver ele parado ao lado do seu volvo cinza a nossa
espera.Claire saiu correndo deixando as sacolas para trás e se jogou em seus
braços.

–Achei que seria o Mike viria.-falei casualmente e ele me lançou um


sorriso de deboche.

–Não gosto de ficar longe de vocês...-ele puxou-me para um abraço e


olhamos a Claire ao mesmo tempo tentando decifrar o que sua expressão
demonstrava com aquela cena.

Notas finais do capítulo


OLá MEUS ANJINHOS ...Fiz de tudo para não demorar mt para postar esse
cap. Bem no cap.anterior pode ser que algumas de vcs ñ tenham gostado mt,só
que eu ñ sou expert em lemons,,eu faço o que eu posso,sou como qualquer
outra escritora que se perdem em alguns detalhes e estou longe de ser perfeita
e desde o inicio alertei que essa é minha primeira fic então ñ posso acertar em
tudo,então as minhas leitoras que ñ consegui agradar no cap de antes
desculpe-me meninas estou dando o melhor de mim e fico super triste quando
ñ agrado tanto,mais tento melhorar sempre mais amo vcs assim msm e obg
por dizerem sempre o que pensam sobre a fic...A vcs que gostaram obg lindas
vcs são maravilhosas,alías todas vcs são...Leitoras fantasminhas apareçam
quero ver vcss lindonas...Minhas leitoras nova sejam mais que bem vindas a
esse barco mt louco... Gente tô meio que tristinha pq vcs gostam tanto da fic e
ñ fizeram uma recomendaçãozinha siquer(biquinho de choro) Agora outra
coisinha estou esperando a minha capinha para a fic gatas eu estou ansiosa
para ver a criatividade de vcss. Bom agora sobre a fic o que acharam do
cap..Eu ameii super principalmente a Bella descendo a mão na puTânia
kkkkkkkkkkkkkkkkE como será que a Claire vai reagir a tudo isso ...Eu posso
adiantar uma coisa a Tânia ñ vai deixar isso barato msm...Então comente eu
quero saber o que vcs acharam do cap...Falei mt hj já vou....COMENTEM
bjusssss AMO VCSSS

(Cap. 13) Encontrando A Felicidade


Notas do capítulo
Amorês da minha vida....
Boa leitura...

POV EDWARD

As imagens da noite anterior reviravam minha mente,eu não conseguia


não pensar em Bella em como foi maravilhosa nossa noite.Eu sabia que havia
sido um canalha por ter traído Tânia mas foi mais forte do que eu,o que eu
sinto por Bella é mais forte do que eu podia imaginar e eu me via viciado em
seu corpo,seu beijo e em tudo o que ela fazia eu sentir.Queria ser o mais gentil
e apaixonado possível para ela,por isso levei o seu desjejum na cama,ainda
pensei em acordá-la mas faltou coragem era tão perfeita enquanto dormia,uma
imensa vontade de passar o dia todo com ela martelava em minha mente,mas
infelizmente não podia teria que vir trabalhar hoje.E aqui na minha sala não
conseguia me concentrar em mais nada que não seja Isabella.Eu estava com a
minha mesa cheia de papeis e estava louco para ligar para Tânia para
conversar,eu sabia que iria ser difícil mais esperava que ela entendesse.
Suspirei e peguei o telefone para ligar para ela mas de repente um forte batido
na porta me impediu.

–Entre.-Murmurei e Emmett entrou com um sorriso contagiante,era


uma criança mesmo.
–E ai mano,como você está?-Ele perguntou entre gargalhadas enquanto
eu ficava paralisado olhando-o sem entender.-A Edward não faz essa cara,sei
muito bem porque você está assim.

–Sabe?...Eu não estou entendendo Emm...-Balancei minha cabeça


negativamente e ele assentiu.

–Mulher mano...Sei que o seu caso é mulher...-Ele riu e eu fiz uma


careta e com certeza confirmando seu comentário.-Sabia e quem é...Tânia ou
Bella?-Falou e gargalhou mais uma vez e eu fechei a cara.

–Você veio aqui para me ajudar ou para piorar ainda mais a situação?-
Ele sorriu e sentou-se na cadeira em frente a mesa e eu suspirei.

–Desculpe-me mano mas é que a sua cara de dúvida ta hilária...-Ele riu


de novo e eu estreitei meus olhos e ele fez uma careta.

–Sabe eu sou um canalha Emm...-Falei e ele franziu o cenho.-Eu dormi


com a Bella...E deixei a Tânia só,se nenhuma explicação...-Falei e ele riu.

–Cara a Tânia vai te matar quando descobrir...-

–Eu sei...Mas o que eu posso fazer...-Passei a mão em meus cabelos


buscando palavras para o que eu estava sentindo e ele sorriu malicioso.

–Edward você está apaixonado...-Ele me olhou com expectativa ema


afundei ainda mais na cadeira-Eu sabia que isso viria a acontecer...Eu percebi
os olhares de vocês..-De repente ele me lançou um olhar ameaçador e eu
arquei as sobrancelhas -Você não ira enganar a Bella não é?...-

–É claro que não...Eu já estava indo ligar para Tânia quando você
chegou...Aliás vou ligar para ela agora mesmo...-Peguei o telefone e disquei o
numero de seu celular e suspirei quando ouvir chamar,Emmett mantinha seus
olhos atentos em mim.

–Alô?-Ela atendeu no terceiro toque e eu suspirei

–Bom dia Tânia...-falei e ouvi um leve suspiro-

–Bom dia meu amor...Você saiu ontem nem se despediu de mim...-

–Desculpe-me,mas eu queria conversar com você...Será que podíamos


almoçar hoje?-

–É claro que sim meu amor...Nós podemos nos encontrar naquele


restaurante que eu tanto gosto.Eu também vou aproveitar e passar no
shopping,o que você acha?–Revirei os olhos ao confirmar como Tânia era
fútil.

–É claro Tânia...Nos encontramos ás 13:00 tudo bem?-

–Sim,um Beijo meu amor...-

–Outro Tânia...-Falei frio

–Eu Te amo...-Suspirei e me despedi,já era constrangedor demais saber


que eu dormi com outra estando ainda com ela,então mentir que a amava seria
demais.Desliguei e olhei para Emmett que ainda sorria cinicamente pra mim.

–Cara eu não quero estar na sua pele..-Falou e riu ao mesmo tempo eu


balancei minha cabeça com reprovação.-A Tânia vai querer simplesmente te
aniquilar da face da terra...-

–Eu sei Emmett,você achar que eu não sei...Mas eu não quero mais,não
dá mais..-Falei e ele assentiu sério dessa vez.

–É eu sei...Mas ela vai ficar ainda com mais raiva por você esta
desistindo dela a pouco tempo do casamento...-Nem havia me lembrado do
casamento.

–é eu havia esquecido do casamento,mais ela não vai precisar fazer


nada...Eu mesmo me encarrego de desfazer tudo...É o mínimo que posso
fazer...-Passei mais uma vez pelos cabelos nervosamente e ele riu.

–Eu tenho certeza que uma pessoa muito minúscula vai amar essa
noticia...-Sabia muito bem de quem ele estava falando.

–Com certeza Alice vai ficar eufórica quando souber...Mas eu estou


preocupado com a reação da Claire...Ela é tão pequena...-Ele me deu um
sorriso zombeiro e suspirei.

–Você sabe que ela vai adorar...-Sorrir e ele me acompanhou.-Eu vou


indo...Tenho muitas coisas para resolver aqui ainda...E muita sorte no almoço
com a Tânia,você vai precisar...E vê se concentra no que está fazendo e para
de pensar em um noite de sexo cara...-Bufei irritado e ele saiu gargalhando
...idiota.

Não conseguia me concentrar em nada,mas dessa vez não estava


pensando mais só em Bella,sabia que a minha conversa com a Tânia não seria
fácil,só esperava que a Tânia fosse equilibrada o suficiente para entender que
seria melhor assim,eu não a amava,na verdade nunca amei,foi só uma atração
que acabamos confundindo com algo amais só esperava que ela
compreendesse.As horas pareceram se arrastar e eu ficava mais apreensivo a
cada minuto.Olhei o relógio e já eram 12:25,eu queria acabar logo com isso
seria melhor.Levantei-me e sai pegando o elevador que dava em direção ao
estacionamento,peguei o meu volvo e dirigi para o restaurante que já estava
começando a ficar mais movimentado,sentei-me em uma mesa já que havia
constatado que Tânia ainda não havia chegado,pedi uma água e aguardei ,até
que vi a figura loira passar pela porta do restaurante,antes eu achava a beleza
de Tânia deslumbrante,mais agora eu notava que ela era comum demais.

–Oi meu amor...-Levantei-me e ela deu-me um beijo leve em meus


lábios e eu me senti desconfortável e não passou despercebido por ela que me
olhou confusa mais mesmo assim sentou-se e me encarou sorrindo.-Confesso
que fiquei surpresa quando você?E disse que queria conversar comigo...

–É...Mas vamos fazer os nossos pedidos primeiro..-Ela assentiu e eu


chamei o garçom pedindo o nosso almoço,ela suspirou e começou a falar do
casamento enquanto o nosso almoço não chegava,ouvia tudo sem entender
nada tudo o que eu mais queria era sair dali e ir para os braços de
Bella.Felizmente o nosso almoço chegou e comemos em silêncio,eu não
saberia como começar,e também não queria parecer frio e muito menos sem
coração por está fazendo ela passar por tudo isso,terminamos e ela me olhou
confusa.

–O que está acontecendo Edward...Está tão calado desde que


cheguei...O que você quer tanto falar comigo.-Por um momento eu pensei que
não conseguiria falar,mas respirei fundo e a olhei.

–Tânia eu não queria te magoar mas eu também não posso enganar


você....E também não gosto de enrolação então vou direto ao assunto...-Falei e
ela me olhou assustada- Não vai haver mais casamento Tânia...Eu quero
terminar...-Esperei ela digerir todas as minhas palavras e via em seus olhos a
tristeza e o seu desapontamento.

–Você está brincando não é?...Que brincadeira sem graça


Edward...Você sabe que não gosto dessas coisas.-Ela me olhou com um
sorriso sem graça e eu a olhei desolado e ela arregalou os olhos.-Edward você
não pode fazer isso...O...O nosso casamento...Nós vamos nos casar daqui a
algumas semanas...Edward você não pode.

–Desculpe-me mais eu não posso me casar sem amor Tânia..-Ela pegou


em minha mão e eu apertei os lábios.

–Eu sei amar por nós dois Edward...Eu posso fazer você me amar de
novo..-Ela sorriu tristemente e eu apertei seus dedos com pena.-
–Desculpe-me...-Ela me olhou com fúria e soltou minha mão.

–Você tem outra não é....Espera é aquela babá não é?-Abaixei os meus
olhos e colocou as mãos no rosto.-Eu não acredito que você esta me trocando
por uma vadia e ainda mais uma empregada da sua casa Edward...

–Tânia você está perdendo o controle..Todos estão olhando..-Falei


baixo e ela riu.

–Que olhem..Assim iram saber o Canalha que você é...-Ela levantou e


eu pedi a conta- VocÊ não presta Edward..

–Não se preocupe em desfazer do casamento...vou ligar para Alice e


pedir que ela resolva tudo...-Falei e ela sorriu irônica.

–Claro a Alice,ela sempre esta por trás de tudo o que acontece de


errado comigo...Ela conseguiu me separar de você.-Ela falou desesperada e eu
atendi o garçom pagando a conta sem deixar de olhá-la.

–Do que você está falando Tânia esta perdendo o censo...-Ela pegou a
bolsa e saiu em direção ao carro e eu andei apressado atrás dela com medo de
que ela fizesse alguma besteira.Mas tão rápido que eu não notei muito ,ela
virou-se e me deu tapa no rosto eu a olhei chocado com sua atitude.

–Isso é por você ter sido um cafajeste...Mas eu não vou chorar por você
Edward ,por que eu sei que você ira voltar pra mim.Eu sei que ela é apenas
uma diversão na sua vida e eu vou esperar...Mas se não for só uma aventura
pode ter a amais pura certeza eu vou fazer a vida de vocês virar um inferno..-
Fiquei ainda paralisado com suas palavras e só despertei quando ouvi o
barulho de seu carro arrastando pneu no estacionamento.Andei em direção ao
volvo,e percebi que eu só queria estar com a Bella e a Claire nesse momento
protegê-las de tudo e principalmente da louca da Tânia,sim por que está louca.

Pensei em ir direto para casa mais resolvi ligar antes,para pelo menos
ouvir as vozes das mulheres daminha vida.Só que quem atendeu foi a Lizzie
,falando que Bella e Claire aviam ido ao shopping e que Mike estava indo
buscá-las ,mais avisei que eu mesmo faria isso,queria fazer uma surpresa e ao
mesmo tempo me acalmar com a sua presença.Cheguei ao Shopping em
tempo recorde estava louco para vê-la,pensei em entrar mais desisti iria
esperar aqui mesmo.Percebi depois de algum instantes uma movimentação na
porta do shopping e as vi sair rido,a cena mais linda que já presenciei,Claire
veio correndo em minha direção deixando as sacolas caírem,e eu a abracei.

–Papai...Estava com saudades...-Beijei os seus cabelos e ela sorriu.


– Achei que seria o Mike viria-Ela falou com sua voz maravilhosa e eu
sorri debochado para ela.

– Não gosto de ficar longe de vocês...-Percebi sua distancia e a puxei


ao meu encontro e olhamos para Claire que nos olhou confusa,mais logo em
seguida sorriu imensamente.

–Humm...Agora entendi...-Ela falou e Bella riu alto sendo


acompanhada por uma gargalhada de Claire e eu olhei as duas sem entender,e
Bella pareceu perceber a minha confusão.

–É uma longa história...depois eu te conto..-Sorri e selei os nossos


lábios.Entramos no carro e acomodamos a Claire que ria e se divertia o tempo
todo com a noticia de que eu e Bella estávamos juntos,era bom saber que ela
gostou da noticia.Chegamos em casa e notamos que Claire ressonava
tranquilamente no banco de trás sorrimos e a levamos para o seu quarto.

–Você está preocupado Edward eu posso sentir...-Olhei-a e sorri


fracamente- É a Tânia não é ?

–Não quero falar sobre isso agora...Vem eu quero tomar um banho,me


acompanha senhorita?-Falei e ela riu e me beijou intensamente.

–Nem pensei em recusar...-Saímos em direção ao quarto,era a única


coisa que eu queria nesse momento,era amá-la e esquecer de tudo,mesmo
lembrando de que os problemas com Tânia estavam apenas começando.

Notas finais do capítulo


Olá gatas....
Bem eu quero agradecer imensamente a MaryAnn e InesTMM que
recomendaram a fic obg lindas o capitulo é de vcs e de todas que
acompanham e comentam....e PQ vcs tbm não fazem como elas duas e
recomendam tbm,eu vou ficar muito mais feliz em escrever a fic podem ter
certeza....*Olhinhos de impolgação da Alice*

Fiz um ponto de vista do Edilicia,até pq é sempre bom ver como foi o fora da
Tânia não é?
Viram que a Bella revidou o tapa que ela deu no Ed....
Bem e o que eu mereço de vcs reviews? Recomendações......
Espero que sim......
Leitoras novas gatinhas obg fofass....
A todas que acompanhm feliz demais ......
E mt obg pelos comentarios valeu msm...
Comentem e recomendem minhas flores.....
Bjuss estalados pra vcsss
amo vcssss

(Cap. 14) Much Love


Notas do capítulo
BOA LEITURA....

POV BELLA

Estar nos braços de Edward era sem duvida a melhor experiência de


minha vida,após algum tempo ele ainda abraçava o meu corpo na banheira,e
eu estava tão relutante quanto ele para adiar a nossa saída e a separação de
nossos corpos.

–Você está calada demais,Bella.-Suspirei e virei minha cabeça para que


pudesse olhá-lo já que ele mantinha-me entre suas pernas,de costas para ele
dentro da banheira.

–É que eu não quero acordar deste paraíso,nunca.-Falei e ele sorriu


lindamente para mim,que fiquei sem fôlego.

–Então vamos ficar assim juntinhos para sempre...-Sorri e selei nossos


lábios e ele segurou meus cabelos aprofundando o beijo.

–Não,não mocinho...-Suspirei tentei levantar e ele segurou-me


apertado.-Edward eu preciso acordar a Claire,ela precisa tomar um banho e
jantar...-Ele suspirou e eu sorrir maliciosa.

–Tudo Bem...Mas antes...-Ele puxou-me novamente ao seu encontro na


banheira,sorrir e ele se apossou de meus lábios,um beijo quente e excitante,ele
correu beijos por meu pescoço e segurou os meus seios e eu gemi alto ao
senti-lo tocar meu sexo.

–Assim você vai acordar a Claire...-Ele falou mordendo o lóbulo da


minha orelha,e eu tomei novamente sua boca,desci beijos pelo seu peito e ele
levantou mais meus quadris,fazendo seu membro duro roçar em meu sexo.

–Edward..Eu preciso...-Ele me olhou com seus olhos ainda mais


escuros de desejo e mordeu os lábios.
–Agora..-Ele não terminou de falar e senti o seu pau em minha
entrada,e me curvei sobre o seu corpo,para que ele me penetrasse e acabasse
com aquela tortura,mordi os meus lábios para abafar um gemido,o que foi
impossível,eu ficava completamente louca quando o sentia dentro de
mim,Edward estocou forte o que fez com nós dois gemêssemos loucamente e
ele abafou nossos gemidos em um beijo abrasador.

–Linda...Demais..Bella...-Ele gemia e me deixava ainda mais


alucinada,o som de nossos quadris se chocando por baixo da água,me deixava
ainda mais perto do ápice.

–Ed..Eu vou...-Gemi e ele estocou mais forte e apertou o meu clitóris e


beijou o meu seio totalmente a mercê dele.

–Vem comigo...Bella...Meu amor...-Não agüentei e gozei intensamente


ao o ouvi-lo me chamar de amor.Ele estocou mais algumas vezes e seu sêmen
penetrou como um jato dentro de mim,senti nossos corpos tremendo pelo
êxtase e quando nos recuperamos ele me beijou dessa vez
carinhosamente,senti-me amada de imediato.Ficamos abraçados mais alguns
minutos dentro da banheira,mas eu sabia que infelizmente não podíamos ficar
ali para sempre.

–Edward você encontrou a Tânia hoje?Eu percebi que estava


apreensivo...-Falei enquanto ele vestia assim como eu um roupão felpudo
preto.-

–Nos conversamos Bella...-Ele me olhou preocupado.-Eu confesso que


estou nervoso com o que ela pode fazer...Eu senti uma coisa muito ruim em
suas palavras.

–Nós sabíamos que não seria fácil...E que ela não iria aceitar...-Ele
balançou a cabeça concordando , e sentei-me na cama.

–É eu sei e eu temo por sua falta de controle...-Ele falou sentando-se ao


meu lado e me abraçando.

–É eu sei....-murmurei e ele me olhou confuso.-É que...nos


encontramos a Tânia no shopping...

–Bella,o que aconteceu e porque não me disse nada...

–Não precisa se preocupar...Eu coloquei-a em seu devido lugar...Quer


dizer nós colocamos... –Sorrir lembrando-me do que eu e Claire fizemos.

–Bella,o que vocês aprontaram...Você sabe como é a Tânia...-Ele falou


com um tom de desaprovação e eu sorrir.
–Não precisa se preocupar...E eu tenho a mais absoluta certeza de que
você ira entender logo,logo...-Beije-o rapidamente levantando-me e saindo de
seus braços a contra gosto de ambos.-Eu vou me vestir e é melhor você fazer o
mesmo...Vou acordar a Claire.-Ele fez bico e sorriu torto arrancando-me o
meu controle de conseguir deixar-lo.Sai dali antes que perdesse a pouca
vontade que ainda tinha de me afastar dele por alguns minutos e me dirigi ao
meu quarto e coloquei um vestido fresco e confortável, e saí em direção ao
quarto da princesa ,mas parei ao perceber que Edward estava ali,vestido em
uma calça de moletom e uma camisa preta,não pude deixar de babar em sua
forma escultural,sorri ao perceber que ele estava velando o sono de Claire.

–Papai babão...-Sussurrei para não assustá-la ,e ele me olhou e sorriu.

–Ela é tão linda enquanto dormi...-Assenti e ele enlaço minha cintura


nos conduzindo até pairar ao lado da cama.

–Eu fico com muita pena de acordá-la -Ele assentiu e eu me abaixei


tocando a pequena face de Claire com a ponta dos meus dedos carinhosamente
e dei-lhe um beijo em sua bochecha,seguindo por um na ponta do nariz e
percebi que Edward também espalhava beijos por seu rosto e ela deu um
minúsculo sorriso ainda com os seus olhinhos fechados.Paramos esperamos
ela abrir os olhos e ela não o fez,mais percebia que estava acordada,voltamos
a beijá-la mais a danadinha continuara a nos enganar e só sorria de nossa
brincadeira.

–É Bella,parece que alguém ira perder uma torta muito saborosa de


morangos eu mesmo mandei a Lizzie preparar ,vamos,e eu pretendo comer
tudo sem deixar vestígio de torta...-Falou em um tom brincalhão e eu sorrir,ele
pegou-me pela mão e caminhou comigo até a porta,sorrimos a escutar a sua
voz de anjo.

–Papai,não pode comer tudo...Eu também quero...-Rimos de sua reação


e ela fez um biquinho fofo.

–Ah...Mas foi você que não estava acordando...Então...-Edward falou e


eu rir.

–Mas já acordei...Então eu vou ajudar você e a Bella a comer a torta...-


Ele riu e eu soltei sua mão,andando ao encontro de Claire.

–Está certo pequena...mas antes de saborearmos o jantar e essa linda


torta...que tal tomar um banho...-Murmurei e ela me olhou preocupada.

–Mas e se o papai comer a torta sozinho,Bella...-Puxei-a e Edward riu


alto.
–Ele vai ser bonzinho e vai deixar um pedaço para nós duas...-Olhei
para Edward e ele arqueou a sobrancelha divertido.-Não é....

–Não sei não...Estava com uma cara tão boa...-

–Edward...-Falei o fuzilando com os lhos e ele sorriu e saiu assoviando


e ouvi os seus passos na escada.

–Bella...-Sorrir para ela e tirei sua roupa,levando-a para o banheiro,ela


me olhava atentamente enquanto enchia a banheira.

–Não precisa ficar assim...Nós vamos castigá-lo se ele não deixar torta
para nós...-Ela sorriu para mim e entrou na banheira,dei seu banho e levei-a
para se trocar,e conversávamos animadamente sobre o que aconteceu no
shopping.

–Bella eu tenho medo da Tânia..-Ela falou com os olhos demonstrando


preocupação.

–Não tenha...Eu nunca vou deixar que ela faça mal algum a você,meu
anjinho.-Ela sorriu minimamente e eu toquei a ponta de seu nariz.-Agora
vamos descer ou então o seu pai não vai deixar mesmo torta para nós duas.

Rimos e descemos,paramos ao ouvir uma risada alta ecoando,vinda da


sala.Parei ao ver Emmett rindo e Edward vermelho balançando a cabeça
contrariado.

–Ai estão elas...-Emm falou e Claire desceu as escadas apressada para


ir ao encontro de Emmett.

–Tio Emm...Estava com saudades...-Ele a pegou em seus braços.

–Eu também princesa...Estava com muita saudade de você.-Ela beijou


sua bochecha e ele me olhou.

–E ai Bella,não conseguiu resistir ao poder de um Cullen não é


mesmo.-Ele piscou e eu corei arrancando dele uma risada ruidosa.

–Emmett quer deixar a Bella em paz.-Edward falou e me abraçou.

–A qual é,o que é que tem admitir que um Cullen tem um certo poder
sobre as mulheres.-Ele riu ainda mais alto desta vez fazendo o meu rosto
queimar.

–Tio Emm.você comeu a torta de morangos?-Claire perguntou


chamando a atenção dele.
–Nossa tem torta de morangos?...Vamos Claire..-Ele saiu
apressadamente para cozinha,sendo seguido pela Claire,e ficamos ali olhando
e constatando como o Emmett era pior que a Claire.

–É melhor irmos comer ou então ficaremos sem provar da torta...-Falei


e ele riu me abraçando fortemente.

–É verdade...Mas eu quero falar com você primeiro.-Ele falou sério e


eu o olhei com desconfiança.

–Sobre o que?..-Ele sorriu e beijou a ponta de meu nariz.

–Bem...amanhã iremos dar um jantar para a minha família,quero que


todos saibam que estamos juntos e que seja oficialmente minha namorada.-
Sorri e ele me deu um beijo leve.Mas ao mesmo tempo fiquei estática,estava
muito preocupada que não me aceitassem.

–Am...amanhã...-Gaguejei e ele me olhou confuso.

–É porque?Algum problema?-Escondi meu rosto em seu peito e ele


beijou meus cabelos.

–Não é que...eu estou nervosa que eles não gostem nada ao saberem
que estamos juntos.-Falei e ele passou os dedos em meu queixo erguendo o
meu rosto e sorriu,não pude deixar de retribuir.

–Eles vão amar saber que eu estou ao lado da mulher mais linda e doce
que já conheci...-Uma lagrima escapou e rolou em minha face,sorrir ao vê-lo
beijando o local.

–Obrigada.-falei e beijei-o ternamente,um beijo de amor e não de


desejo,sem segundas intenções.

–Acho que é melhor irmos ou então eles iram se empanturrar de doce e


esqueceram do jantar. ..-Assenti e peguei sua mão indo para a cozinha,e La
encontramos o Emmett e a Claire,ambos lambuzados de doce ,e o mais
engraçado era que o Emmett estava mais sujo de doce que a Claire.

–Nossa que bagunça...-Falei e eles sorriram e me encaminhei até a torta


ou não comeria nada mesmo.

Comemos animadamente,rindo e nos divertindo com as palhaçadas do


Emmett,as vezes me perguntava como a Rose agüentava aquela criança em
forma de homem em casa.Mas ao mesmo tempo não conseguia parar de
pensar neste jantar,eu já havia conhecido a família de Edward mas ser
apresentada formalmente como sua namorada estava me deixando nervosa e
eu não via a hora de acabar com aquela tortura.

Notas finais do capítulo


Bemmm o que acharam gatos e gatas...Sim pois eu fui chamada a atenção a
aprender a incluir os meninos e sorry é isso que dá mt sol na cabeça.....Bem e
mt obg por ter me lembrado a incluir os ninos tbm....Bemm como estão?eu tô
ótima(sei que ninguém perguntou mas tou fando...kkkkkkkkkkkkkkkkkkk-Eu
quero pedir um baita obg a todos que comentam e acompanham...adoro
vcs....Leitoras fantasmas aparecam não gosto de ir até o ligar que vcs
estão.....Gente estou com um projeto de fic nova....Já publiquei o
prologo....Passem la´e leiam tenho certeza que vcs iram gostar mt....Só
continuo se vcs acharem que tem
sucesso....http://www.fanfiction.com.br/historia/132550/A_SograComentemm
mmmm............Pessoal que gosta tanto da minha fic...Recomendem faça essa
humilde autora feliz......né...Bem obg ....leitoras novas DIVAS minha bem
vindasE deixem seus comentarios....Bjuss fofis.... Amo vcss

(Cap. 15) Sede de Vingança....


Notas do capítulo
BOA LEITURA...

POV.TÂNIA

Tudo estava encaminhando-se muito bem,o meu casamento com


Edward que estava praticamente pronto,só restava organizar mais alguns
detalhes,pequenas coisas.Era inacreditável como o meu amor por ele só
aumentava a cada dia e assim tornando-se a minha vida e respiração.Confesso
que no inicio era apenas por desejo e dinheiro,Edward sempre foi um homem
muito bem sucedido,o que fazia dele um excelente partido e além de ter
dinheiro,sempre foi inacreditavelmente lindo,sua beleza era de causar inveja
em qualquer pessoas e principalmente em qualquer mulher que não pudesse
tê-lo.E eu sempre soube que não era só sortuda mais também amada,ele
sempre me proporcionara os melhores prazeres da vida e me fazia uma mulher
deliciosamente sua e incapaz de distanciar-me dele.

Eu sabia que seria difícil desde que nós nos aproximamos,ele cuidara
da sua filha a Claire fruto de seu primeiro casamento,felizmente a mãe de
Claire morreu enquanto trazia a filha ao mundo,eu digo felizmente pois assim
eu poderia encontrar e ter meu Edward só para mim.Mas aquela pestinha
sempre foi um problema em minha vida,sempre dava um jeito de provocar-
me,claro que sempre conseguia com a ajuda daquela mal amada da Alice,irmã
de Edward,ela sempre deixou extremamente claro que nunca gostou de mim,e
eu também nunca iria deixar que pessoas como ela passassem por cima de
meus planos,o que fazia de mim uma mulher muito além de caprichos infantis
vividos pelas duas.E mesmo contra a vontade de uma simples anã filha de
uma mãe e de uma garotinha mimada,eu iria ter o Edward para mim.Estava
tudo extremamente planejado,casaria- me com ele e logo depois mandaria
aquele projeto de cobra mirim para um colégio interno,seria só um dos
problemas que seriam resolvidos para que minha felicidade ao lado do homem
de minha vida fosse pleno.

Não sei mais me assustei desde que ele comunicou-me que viria uma
babá cuidar daquela coisa em miniatura,mas não me deixei abalar,até porque
sempre fui bem decidida e exatamente segura de mim mesma,a classe que eu
apresentara nenhuma fulana e muito menos uma vinda de Phoenix iria ter,mas
mesmo assim não queria confiar,isso foi uma idéia de Alice e ela mesma
escolheu-a e eu sabia muito bem que Alice sempre foi capaz de qualquer coisa
para ver-me bem longe de Edward.Então assim que soube que ela havia
chegado,fui até a casa de Edward e me deparei com a mais deploráveis cenas
de minha vida,vi uma mulher de cabelos escuros e com um corpo perfeito o
que não seria um problema já que o meu era muito mais,abraçada a chata da
Claire o que me deu náusea nunca gostei de melação.Mas não foi isso que
deixou-me preocupada,foram os olhares que notei de meu noivo para aquela
garota,não agradava-me ver como ele estava demonstrando desejo em seus
olhos e eu já pensava como agir para afastá-la,o que não seria fácil já que
Edward recusava-se em despedi-la e encontrar uma velha para cuidar daquela
peste,sempre que tocava no assunto ele sempre vinha com uma história de que
a Claire havia se apegado a aquela fulana o que me deixava ainda mais raivosa
e sentia que mais uma vez as coisas iriam complicar-se por culpa daquela
menina idiota.

Mas tudo não poderia ficar pior depois daquele,pelo menos eu achava
que não,já que Edward estava comigo e nós estávamos nos amando,tudo
estava na mais perfeita ordem e eu resolvi me lavar e deixei-o só por alguns
instantes e quando voltei para o quarto ele não estava mais,havia saído sem se
despedir,fiquei nervosa meu ego falava mais alto e eu queria saber a todo
custo por que ele saiu sem se despedir e aonde ele estaria agora,meu sangue
fervilhava em minha veias e a raiva de imaginá-lo com outra mulher me
deixava cega de ciúmes,fiquei sentada tentando entender porque deixou-me
sozinha.

Dormir muito mal aquela noite,foi quase impossível deixar minha


mente vagar,eu só pensava em Edward.Acordei cheia de olheiras devido a
noite mal dormida e só queria vê-lo,mas sabia que teria que esperar já que ele
deveria estar no trabalho,passei a manhã inteira refletindo e cuidando de
outros assuntos do nosso casamento que eu tinha toda certeza que seria
perfeito,estava perdida em pensamentos quando o meu celular tocou e Edward
falou com sua voz que sempre fazia-me arrepiar,querendo marcar um
almoço,e eu não entendia o porque de meu coração ficar tão acelerado e
aflito,como se alguma coisa fosse mudar,era como se uma tempestade
aproxima-se de minha cabeça.

Só tirei minhas duvidas e obriguei os minha mente processar o que ele


dizia,quando percebi que tudo estava indo por água abaixo,o meu casamento,o
meu amor por aquele homem e minha vida estava sendo destruída por uma
aventura que Edward estava vivendo.Eu não queria acreditar que ele tinha
acabado de cancelar o nosso casamento por causa de uma transa com uma
empregada idiota.E agora no cabeleireiro onde me encontrava no momento,já
que aquele demônio em forma de criança grudou chicletes no meu cabelo,no
meu precioso cabelo,como eu queria matar aquela menina e a vagabunda que
roubou o meu Edward,a raiva e o ódio tomavam conta de minha alma,naquele
exato momento. Loucamente irritada e cheia de raiva era literalmente pouco
para o que eu sentia neste momento.Como tudo pôde mudar desta forma?Eu
não mereço essa humilhação.

–Senhora,desculpe-me mais teremos que deixar o seu cabelo bem


curto.-Olhei a mulher que falava comigo e mexia em meus cabelos,ela me
olhou e pelo jeito percebeu o meu ódio e arregalou os olhos.

–Faça o que puder, eu não me importo mais.-Ela assentiu e eu olhei-me


mais uma vez no espelho,o meu rosto ainda estava vermelho e com a marca da
mão daquela vadia.

Um calor surpreendente subia e rasgava meu peito,mas não era algo


prazeroso,muito pelo contrario era doentio e devastador.Aspirei
profundamente e não deixei que nenhuma lágrima escorresse de meus
olhos,eu havia prometido a mim mesma que não choraria e assim seria.Pra
que chorar se eu teria Edward de volta em minha vida ,pra que derramar
lágrimas se o homem de minha vida vai voltar para a minha vida, e quando
voltar irá descobrir que tudo o que estou disposta a fazer é por amor,por este
amor devastador que sinto por ele e que toma conta de minha alma.Olhei para
a mulher que havia acabado de corta o meu cabelo,e ela me olhou com pena o
que eu não necessitara,nem nunca precisei,a pena era apenas para os fracos
coisa que eu estava longe de me tornar.

Fui para casa com minha cabeça acalentando os meus devaneios,sentei-


me no sofá e respirei,olhei para o pequeno bar que havia ali e levantei-me
indo em direção a ele,peguei uma garrafa de uma bebida que não dei ao
trabalho de ver qual era e voltei a sentar-me no sofá servindo-me em uma
taça.Nunca fui acostumada a beber,mas era uma ocasião especial,experimentei
e percebi que era champanhe,delicia uma bebida de qualidade para uma
mulher como eu.Encostei minha cabeça no sofá e ouvir a campanhia
tocar,soltei o ar asperamente irritada com quem fosse,já que estava
atrapalhando um momento tão deprimente meu.Abrir a porta e dei de cara
com Irina.

–Tânia que cara é essa?E o que aconteceu com o seu cabelo,nossa está
muito diferente.-Ignorei-a e ela adentrou olhando tudo a sua volta.Irina é
minha irmã mais velha e sempre vinha até minha casa quando precisava de
algo,eu sempre a conheci muito bem.

–O que quer Irina?-Falei com a voz fria.

–Nossa que mal humor Tânia...O que foi?O Ed te deixou sem sexo hoje
foi?.-Ela me lançou um sorriso malicioso e eu fiz uma cara de nojo que não
passou despercebido por ela.

–Deixa de ser uma imbecil,presta atenção eu lhe conheço muito


bem...Sei que só vem até aqui quando esta precisando de alguma coisa.Então
fala logo e polpa o meu tempo..-Falei e ela elevou uma sobrancelha.

–Tudo bem,vou direto ao assunto,estou com problemas particulares e


preciso de dinheiro.-Ela falou tudo meticulosamente e eu rir de sua falta de
consideração.

–Há claro,é só para isso que eu sirvo não é mesmo?...Só que eu sinto
muito maninha mais não vou poder ajudá-la desta vez.

–Eu não acredito Tânia...Com um noivo podre de rico como o seu,você


não vai ter dez mil dólares para me dar.-Engasguei com o champanhe ao ouvir
o que ela havia acabado de pronunciar.-Tânia você está bem?.

–É claro que estou sua idiota...Agora que história é essa de dez mil
dólares,enlouqueceu?-

–Não.Mas eu preciso deste dinheiro o mais rápido possível.-Era muito


cara de pau mesmo,vem até a minha casa exigir dinheiro,olhei-a com irritação
e devastada por sua falta de censo.

–Olha aqui Irina,eu quero que você se retire agora mesmo.Estou


cansada e péssima.
–A não Tânia e o meu dinheiro liga para o Edward e pede para ele...-
Pegou o telefone e passou-me,eu peguei-o e com um sorriso irônico atirei-o
longe com certeza partindo o mesmo em dois.-O que foi...Por que fez isso.

–Por que estou exausta de ouvir você enchendo a minha


paciência...Então suma daqui.- Gritei as ultimas palavras e ela saiu
rapidamente batendo a porta,voltei para o sofá e enchi a taça de champanhe
novamente,pelo jeito a noite seria longa.

********************************

Abri meus olhos e uma dor forte atingiu em cheio minha cabeça,olhei
em volta e percebi que havia dormido no sofá,levantei e outra dor em meu
pescoço me fez gemer,droga bebi demais.Consegui ir até o banheiro e tomar
um banho,pelo menos diminuiu um pouco mais a dor em meu
pescoço,continuei sem vontade de comer nada,era como um jejum forçado em
meu estômago.Continuei assim todo o resto da manhã,já passavam-se das
15:00 quando resolvi tentar comer alguma coisa o que não foi fácil.Passei o
resto do dia assim muída e com muita dor em várias partes de meu corpo,e
principalmente minha cabeça que não só martelava pela dor,mais também por
pensar em qual seria a minha primeira atitude para recuperar o meu Edward
de volta.Deitei-me na cama e deixei o meu cérebro trabalhar,até que uma dor
enorme atingiu a minha cabeça com o som da campanhia,sai nervosamente do
quarto na esperança de ser ele ali,mas para a minha infelicidade e
decepção,era a companhia mais desagradável que qualquer um poderia ter.

–Você não cansa de me importunar não, Irina?-Falei e ela fez uma cara
de enjôo.

–Nossa que recepção...Sabe já estou mais que acostumada com essas


suas crises...Mas me responde uma coisa esse estresse todo é por causa da
TPM ou é por que o Edward lhe deu um pé na bunda?.-Ela falou e deu uma
gargalhada fazendo minha cabeça latejar.

–Ai...Dar para parar com esses barulhos..E como você sabe sobre mim
e Edward?-Perguntei e ela sentou no sofá.

–A mais isso não importa,o que importa é que eu tenho uma


informação muito importante para lhe passar,já que eu sei muito bem que não
deixara isso tudo barato.-Suspirei e esperei.

–E o que está esperando para falar?-Ela sorriu e eu franzi o cenho


confusa.
–Você acha que vou fazer isso de graça?-Sabia que ela não iria vir até
aqui só para mim fazer feliz.

–E o que quer?-Falei e ela sorriu.

–O dinheiro que eu lhe pedir ontem...Os dez mil dólares.-Olhei-a


atônica sabia que era muito dinheiro.-Vamos lá Tânia você tem muito mais
que isso.

–Tudo bem...Eu lhe dou o dinheiro.Agora fale logo.-Ela sorriu e eu


peguei o talão de cheques que estava em cima do aparador e segurei.-Mas
primeiro você fala,o dinheiro vem depois.

–Está certo...Eu fiquei sabendo que a família Cullen irá fazer um jantar
agora a noite na casa que iria ser sua,para informar a todos o novo amor de
Edward Cullen.-Terminei de fazer o cheque quando ela terminou de falar e eu
aspirei profundamente e meus arregalaram-se.-Eu acho que isso é muito
importante.

E sem dizer mais nenhuma palavra,ela pegou o cheque de minha mão e


saiu.Fiquei ali parada com minha cabeça girando.Alguns minutos depois sai
de meu transe e sorrir abertamente.É parece que eu já estava atrasada para um
jantar ,que com certeza é muito importante para o novo casal.Fui até o meu
quarto entrando no closet e escolhendo um vestido muito elegante.Sem
duvidas alguma,hoje seria o dia em que começara a minha vingança a aquela
vagabunda e como brinde ainda traria o meu homem de volta a minha vida,de
onde ele nunca deveria ter saído.

Notas finais do capítulo


Olá gatos e gatas de minha vida...... Postar de madrugada dá um sono,aii mt
vontade de mimi.....(Bocejo basico e a vida continua)...... Nossa deixa eu
agradecer as minhas duas divas que recomedaram a fic...A MSM e a
colorada,,,,nossa gatas valeu vcs são demais.... E pq todos vcs ñ seguem o
exemplo e recomendam a fic tbm....a autora mt feliz..... Lindos demais vcs
que comentam eu me divirto super com os comentarios de vcsss...Amooo
demais... Bem o que acharam do pov da puTânia ..nossa como eu odeio esses
apelidos que ela chama a fofa da Claire....Mas confesso que ela vai ser mt
má.....Bemm comentem e recomendemmm;;;;;; Um super hiper beijos para
todos os meus leitores e leitoras novas.... Obg e mil bjussssss estalados Amo
vcssss
(Cap. 16) O Jantar (Parte 1)
Notas do capítulo
BOA LEITURA......

POV BELLA

Felicidade era exatamente uma palavra de uma proporção pequena para


o que eu estava sentindo neste exato momento,eu ainda surpreendia-me com o
modo que as coisas aconteceram,nunca imaginei que um simples gesto de
amizade fosse me fazer encarar a vida de uma forma tão diferente.

Vim parar aqui do nada, só para satisfazer as invenções da Alice,


fazendo-me distanciar de tudo e todos,sentia saudades da minha vida e de
meus pais então nem se fala,mais não posso deixar de notar que aqui encontrei
algo que eu não procurava,para mim essas coisas do coração deveriam ficar
para depois,sempre tive os meus estudos em primeiro lugar e como a maior
prioridade de minha vida.Mas agora eu via como fui burra e ingênua a
felicidade não é nada planejado,simplesmente acontece,eu não formulei e
decidi me apaixonar,singelamente aconteceu,para mim foi algo inesperado e
que abalou cada estrutura de minha alma e do meu coração.Eu sabia desde que
vi Edward pela primeira vez,que seria amor,não sei explicar o porque eu sentir
isso,mas foi inevitável ele era lindo demais e carinhoso demais,impossível não
se apaixonar.

E ainda tinha a Claire sempre tão doce e amável,eu me encantei por ela
assim que a vi em minha frente,tão pequenina e cheia de amor,eu me derreti
pela criança mais fofa e linda que já conheci.Mas eu tinha medo por ela e
Edward,não sentia-me ameaçada muito pelo contrario,a Tânia sempre me
pareceu uma mulher mal amada ou melhor ela que nunca soube amar,afinal
sempre teve o homem perfeito diante de si e jamais soube aproveitar,então
não tinha a mínima culpa de ter despertado em Edward o que ela nunca foi
capaz de lhe proporcionar,o amor e o prazer era visível entre mim e
Edward,estávamos diante de uma paixão abrasadora sufocante,que deixava
qualquer sintoma de que um dia ele imaginou sentir algo a não ser carinho
pela Tânia,no lixo.Era inebriante tê-lo sempre ao meu lado e era por isso que
eu iria mover qualquer coisa para afastar-la de nós.E eu só confirmava o seu
amor por mim a cada segundo,deitei-me na cama enorme com um sorriso
bobo nos lábios.Sai de meus pensamentos assim que ouvi a musica de meu
celular tocando,olhei no visor e suspirei preparando-me para o que viria agora.

–Alô.-Falei baixinho e sem esperar muitos segundos afastei o meu


celular do ouvido,tentando não ficar surda pelo grito agudo do outro lado da
linha.
–Eu não...não acredito Bella....Porque você não me ligou...OMG você e
o Edward...A amiga me conta tudo e não oculta os detalhes...-Suspirei tirando
o celular do ouvido mais uma vez,e ela continuava falando,meu Deus como
iria contar algo para ela daquela forma,com ela gritando em meu ouvido.-
BELLA....-Ouvi o seu grito no telefone coloquei-o de volta no ouvido.

–Está mais calma agora?...Nossa Alice você irá me deixar surda


qualquer dia desses...-Revirei os olhos quando ela riu baixinho.

–Desculpe-me amiga,mais você irá contar ou não...-Sorrir.Alice era


impossível.

–Só se me disser quem lhe contou...-Ouvi sua risada e sorrir ainda


mais,eu me sentia feliz demais por estar conversando com ela novamente.

–Ah e eu Alice Cullen iria ficar sem saber a noticia do século...Ah


minha amiga como eu gostaria de estar ai neste jantar...-Meu estômago
revirou e eu fiz uma careta ao lembrar que o jantar que iria acontecer daqui a
duas horas.

–Eu sei Ali,eu estou muito nervosa...

–Por favor Bella...Você sabe muito bem que a minha família te ama...

–Sim mais...Eles podem passar a detestar-me a partir de agora...-


Suspirei e ouvi sua risadinha abafada mais uma vez,ela estava achando
engraçado?

–Bella,até parece que está indo a julgamento por ter cometido o pior
crime da história.-Fiz uma careta.

–É eu sei,mas eu sempre fui muito insegura quando se trata de


relacionamentos,e você melhor que ninguém sabe disso.-Minha voz saiu
preocupada.

–Sim mais,eu sinto que é diferente,ele fala de você com uma adoração
fora do comum...-Sorrir deslumbrada ao ouvir aquelas palavras.

–E eu me sinta a cada dia mais entregue a ele...-Falei sem conter um


suspiro apaixonado e escutei um gritinho agudo de Alice.

–Ah estão apaixonados e eu não preciso estar ai para saber disso...-Rir


alto.

–Eu sei fada madrinha...-Falei e ela gargalhou.


–Eu não vou estar ai no jantar...Mas com certeza estarei presente no
casamento e como madrinha...-Ela riu e eu engasguei.

–Alice pare de ser exagerada...Nós só estamos namorando,ela não me


pediu em casamento...-Falei mais fui interrompida pela voz rouca e sexy que
me deixava excitada só de ouvir.

–Ainda,mas não irá demorar muito...-Ele falou alto e sabia que Alice
havia escutado cada uma de suas palavras corei imensamente.Fiquei parada
observando os seus movimentos perfeitos até ele pairar perto da cama onde
sentou-se divinamente lindo.

–BELLA...-O grito no telefone fez com que eu despertasse da minha


hipnose particular.-Bella sei que meu irmão é lindo mais dá para me
responder.

–Ow...Desculpe-me Ali...-Edward sorriu e eu mordi os lábios e ele me


deu um beijo leve.-Então Alice,podemos nos falar depois....Eu...

–Ta Bella...Tudo Bem...Mas não me deixe sem noticias e você não me


falou o que ouve com a Tânia mocreia...-Rir e ela me acompanhou.

–Ali,eu juro que irei lhe contar tudo,mas agora...

–Tudo bem,poupe-me dos detalhes,até logo e manda um beijo muito


grande para minha piquenuxa,OK?

–Claro,ela vai amar saber que a tia fada dela ligou...-Ela riu- Um beijo
amiga.

–Outro Bella,e dá um beijo no traste.-Ela disse rindo.

–Alice...-Falei com advertência e ela deu uma risada e desligou,voltei


minha atenção ainda sorridente para a perfeição á minha frente e sem me
conter passei minhas mãos em seu pescoço e dê-lhe um beijo apaixonado e
terno,sem desejo,só queria apreciar o seu sabor intenso e
maravilhoso,deixando que nossos lábios se acarinhassem e me desse um
prazer de ser amada fora do comum.

–Foi a Alice que mandou eu dar-lhe um beijo...-Ele sorriu e selou


nossos lábios mais algumas vezes.

–Nossa eu quero que a Alice peça sempre para você me entregar os


beijos que ela mandar..-Sorrir e ele me abraçou,era tão bom estar assim com
ele,eu sentia-me nas nuvens.
–Estar tudo pronto para o jantar? -Perguntei enriquecendo meu corpo
contra o seu,e claro que ele percebeu minha tensão.

–Sim está,e eu quero que você pare com esse nervosismo,eles gostam
demais de você,e sabe muito bem que mesmo se não gostassem não iria mudar
nada entre nós...-Apertei mais meus braços a sua volta,e percebia o quanto era
verdadeira as suas palavras.

–Eu só estou um pouco ansiosa...Nada demais...-Ele suspirou e segurou


meu rosto entre suas mãos fortes.

–Bella,eu não quero que sinta-se ameaçada,você é doce e carinhosa


demais...Não pode haver alguém no mundo que não se apaixone por você,
meu amor.-Sorrir e ele me beijou mais uma vez,só que mais apaixonado e de
tirar o fôlego,minhas mãos subiram de sua nuca para o seu cabelo
sedoso,nossas línguas se enroscando logo após ele explorar cada canto de
minha boca,era luxuriante e prazeroso demais,ele afastou os nossos lábios
para buscar ar,mais que droga isso de ter que respirar,só queria beijá-lo por
horas,sem parar.Ele continuou com suas mãos em meu rosto ofegante.

–Onde está a Claire?.-Perguntei e ele fez uma careta divertida.

–Bem você sabe como ela e a Alice são parecidas demais,pelo menos
quando os assunto se diz respeito a roupas e acessórios,então se conheço bem
minha filha deve estar revirando o closet atrás de algo descente para usar no
jantar.-Ela falava tudo com um ar divertido e um sorriso de diversão brotou
em meus lábios,com certeza ela era sobrinha da Alice.

–Bem,então acho melhor ajudá-la,sabe como sua babá é minha


obrigação.-Arquei a sobrancelha e ele suspirou.

–Bella,eu sei que pode parecer meio que desnecessário,mas você não
quer que eu contrate outra...-Não esperei que terminasse,sabia muito bem o
que ele queria dizer e pus o dedo em seus lábios macios.

–Não,claro que não.Eu amo cuidar da Claire,e pode ter certeza senhor
Cullen,que eu serei a eterna babá da Claire...-Ele riu abertamente.

–Desculpe-me,sei também que a Claire jamais aceitaria...Ela é louca


por você.-Rir carinhosamente e levantei-me ou não sairia dali nunca mais.- A
não Bella,eu nesse momento preciso de uma babá também...-Ele falou com
uma voz manhosa e eu rir jogando a cabeça para trás.

–Mas o problema é que eu não estou disponível no momento...Já cuido


de uma criança que vale por dez...-Ele fez uma careta a contra gosto e eu sai
do quarto rindo.
Fui para o quarto da Claire,e me espantei ao ver várias roupas
espalhadas pelo chão e cama.Meu Deus ela fez uma bagunça e tanto
aqui,passeei entre as peças jogadas e ouvi o barulho do chuveiro,estava no
banho.Ah senhorita Claire você vai conhecer o lado malvado de sua babá.Rir
do meu pensamento e balancei a cabeça inconformada com aquela bagunça
toda,parei ao ouvir o barulho do chuveiro cessar e poucos segundos depois ela
saiu do banho e quando me olhou sorriu amarelo passando os olhos na
bagunça que havia feito.

–Oi Bella...-Ela disse sem graça e eu tentei colocar uma cara de brava.

–Senhorita Claire Cullen,será que poderia me explicar que bagunça é


está aqui?-Ela arregalou os olhos e eu quase explodir numa gargalhada.

–Desculpa Bella...É que eu não achava nenhum vestido então...-Fiz


uma expressão de ameaça e ela abaixou a cabeça.

–Vou querer tudo arrumado mocinha,e o mais rápido possível.-Falei


com autoridade e ela assentiu ainda com os olhos arregalados e eu mordi os
lábios ainda mais para não rir.

–Tudo Bem...-Sai do quarto e gargalhei alto lembrando-me de sua


expressão de medo.

–Do que está rindo?-Edward perguntou enquanto caminhava até mim


no corredor.

–A Claire fez uma bagunça no quarto e eu dei-lhe uma bronca...-Ele


riu.-Foi quase impossível não gargalhar,mas eu precisei me segurar.Bem vou
tomar um banho e arrumar-me,já está quase na hora.

–Claro,está na hora de ficar mais linda do que já é...-Eu rir e beijei seus
lábios.-Se quiser companhia..-Rir e passei a mãos em seu cabelo.

–Nem venha Edward,sabe que iremos nos atrasar...Te vejo daqui a


pouco...-Ele riu e assentiu,andei até o quarto,ainda sorrindo pelo episódio da
Claire,teria que pedir desculpas depois.Fechei a porta já encaminhando-me
para o banheiro,eu precisava tomar um banho relaxante,até porque seria uma
longa noite.Sai e fui rapidamente a procura de um vestido mais paralisei
quando notei a presença de alguém sentada na cama.

–Bella,eu estou triste com você...Mas não quer dizer que eu irei deixar
de amar você,por isso encarreguei-me de escolher o seu vestido,você tem que
arrasar.-Rir abertamente para a minha anjinha que estava sentada na cama
diante de um vestido belíssimo.
http://www.polyvore.com/bab%C3%A1/set?.embedder=2094124&.mi
d=embed&id=30159197">

Eu não pude deixar de notar que ela estava muito bonita naquele
vestido azul.

–Muito obrigada anja...-Falei e ela riu alto,peguei o vestido e vesti


olhando-me no espelho,era perfeito.-Nossa você é a alma da moda.-Ela riu
ainda mais alto.

–Está linda,e é melhor nós descermos.-Assenti e terminei de me


arrumar,e antes mesmo de descer já podia sentir as borboletas manifestando-
se em minha barriga.

Assim que descemos notei que todos estavam ali,e me olhavam com
curiosidade e ao mesmo tempo divertimento,eu estava nervosa porque? .Eu
sabia muito bem que eles sempre iriam nos apoiar e eu sorri amplamente e
corei ao sentir as mãos de Edward a minha volta.

–Está linda demais...-Ele falou em minha orelha e eu estremeci.

–Boa noite a todos.-Falei e todos sorriram, e vieram em minha


direção,fiquei totalmente feliz ao ver que eles continuavam a me tratar
normalmente e quando olhava para Esme,vi seus olhos brilharem ela veio até
mim e abraçou-me.

–Obrigada querida.-Falou baixinho e eu rir. E sussurrei um “obrigada”


para ela.

–Estamos todos muito felizes pela notícia- Carlisle falou sorridente e


eu abracei-o.

–Amiga você é demais...-Rose falou baixinho e eu rir.-Te amo ainda


mais por isso.-Ela disse e saiu rindo.

–Nossa Bellinha ...Não vou repetir de novo que você é muito foda.-
Tinha que ser o Emmett,ele falou abraçando-me e murmurou a ultima palavra
baixinho sendo acompanhada de uma gargalhada.

Era impressionante como o meu medo de algo mudar havia


desaparecido,todos ali diante de mim eram os mesmo e me recebiam de
braços abertos,só o que deixava-me vermelha era o Emmett e suas
gracinhas.Edward me abraçou de repente e eu sorrir.
–Nossa Bella,está mais vermelha que um pimentão....Cuidado Edward
mulher quando é assim...-Ele começou mais foi interrompido pelo soar da
campainha,fiquei surpresa.

–Está faltando mais alguém amor ou convidou alguém de fora?-


Perguntei e ele fez uma careta.

–Não,estão todos aqui.-Ele falou com um tom um tanto desconfortável


e eu olhei para a porta.

–Eu abro...-Claire gritou e eu tentei impedir mais já era tarde uma


mulher entrou na casa com um ar superior e eu reconheci o perfume de vadia
logo de cara,ela parou no meio da sala com um sorriso de deboche no rosto e
me olhou com fúria.

–Parece que temos uma festa em família e não fui convidada...-Ela


falou e eu me aproximei,não iria deixá-la atrapalhar um momento tão
importante para mim,e muito menos mexer com minha nova família.

Notas finais do capítulo


OLÁ AMORÊS DA MINHA VIDA.....

Bem estou mais que feliz pelos comentarios de vcs......

Vcs são um maximo...Eu amo cada comentario......Feliz demais

Bem e ai o que acharam do capitulo a Tânia piranha tinha que aparecer


aiaiaiaa......

E tenho um acordo para fazer a vcs.....

Posto ainda essa semana o proximó se vc comentarem mt e fizerem


recomendações e ai só dependem de vcs para ter mais um cap no final de
semana.....

Leitoras novas divas bem vindasss.....Leitores fantasminhas tbm apareçam


ok;;;;;

Amo todas vcs que comentam e acompanham

Bjusss estalados

AMO VCS
(Cap. 17) O Jantar (Parte Final)
Notas do capítulo
BOA LEITURA......

POV BELLA

Eu ainda estava eufórica, não pelo lado positivo mas sim do


negativo.Tânia teve a audácia de aparecer aqui, ainda me vinha com esse papo
de que estávamos dando uma festa e ela não havia sido convidada, me poupe
de perder meu tempo com essa mulher amarga que me olhava debochada e
ainda tinha a cara de pau de entrar sem ter sido convidada.

–Que showzinho está acontecendo aqui.... Que família mais ingrata a


que eu fui arranjar, nem me convidaram para um jantar tão formal....Aliás à
que se refere este acontecimento, tão importante, que fez quase todos
reunirem-se aqui hoje? Continuei parada a sua frente e de repente percebi que
Edward se aproximara de mim e passou o braço em minha cintura.-Então,
estão todos mudos é.

–Na verdade não Tânia,só estamos nos perguntando o porque de você


estar aqui.

Ela deu um olhar frio para Edward e eu tentei me aproximar mais e


Edward apertou mais o seu braço a minha volta.

–É improvável que você não tenha se tocado ainda Edward.Vim


comemorar com minha família, confesso que não entendi o motivo mas...

–É que o papai vai pedir para namorar a Bella -Claire falou


interrompendo-a e a Tânia virou a cabeça em sua direção e vi Claire recuar.

–Mas então Tânia , esse seu corte de cabelo, deve ser a ultima moda em
Paris não é?....

Perguntou o Emmett gargalhando em seguida,agora ele falando é que


percebi que ela havia cortado os cabelos,que antes eram logos agora estavam
acima do pescoço,prendi o riso e ela engoliu em seco.
–Pergunte o que aconteceu a sua sobrinha Emm, foi ela quem provocou
esse desastre natural em meus lindos cabelos.-Falou nervosamente e passou a
mãos no que restava de seus cabelos agora.

–Nossa princesa,como você cortou os cabelos da tia Tânia dessa


forma...Você tem que me explicar e depois lembrar ao tio Emm de te dar um
chocolate por você está aprendendo novas travessuras..- Emm falou e me fez
rir alto das suas palavras, só ele mesmo.

–Eu não acredito que você irá permitir que ele...-Ela apontou para o
Emm que ria alto o bastante para que a vizinhança ouvisse.-Fale assim comigo
Edward.

Olhei para a loira aguada a minha frente e estreitei meus olhos,Edward


fez sinal de que iria falar, mas lancei-lhe um olhar de “não se intrometa” .

–Hora, por favor Tânia,eu sei muito bem o que você veio fazer aqui...-
Falei pela primeira vez e senti o braço firme de Edward sobre a minha cintura
ficando ainda mais forte contra mim.

–Ah e quem você pensa que é...

–Eu não pedir para você falar, além de mal educada ainda é
intrometida.-Falei sem me abalar voltei minha atenção para Claire que assistia
tudo atentamente.-Claire, por favor suba. Assim que nos vermos livre dessa aí
chamarei você meu anjo.

Ela assentiu e subiu as escadas obediente e percebi Esme um tanto


aflita, mas eu não estava nervosa, se havia uma coisa que eu odiava eram
pessoa tão mal amadas e com falta de controle, além de mal educada.

–Agora que a pestinha subiu, pode falar o que é tão importante que não
poderia ser dito na frente daquela peste...-Meu sangue ferveu e percebi que
Edward ficara nervoso ao meu lado.

–Na verdade a única “peste” e louca aqui é você!.Mas o que tenho para
dizer , é algo impróprio para os ouvidos do meu anjinho que acabou de subir.-
Falei com um tom de desprezo.-E além do mais,você que é um ser desprezível
Tânia que não merece ser amada por ninguém..Eu não consigo entender como
uma mulher como você pode ter tanto ao ódio no coração...Isso não é amor
Tânia, você precisa se tratar...

–Olha aqui garota...Você esta me ofendendo eu não sou louca...A única


louca aqui é você que envenenou a cabeça do meu Edward e agora ele pensa
estar apaixonado por você.Mas eu entendo você meu amor, sei que ela lhe
seduziu, nenhum homem resiste a uma mulher se jogando em seus braços.
–Engano seu Tânia...-Edward se pronunciou pela primeira vez e tinha
um brilho triste em seus olhos,mas ao mesmo tempo pude sentir o seu
desprezo pala mulher a nossa frente.-Eu não me apaixonei pela Bella por
acaso...Foi paixão e amor imediato e sei que mesmo achando que amava você
não pude evitar, a propósito agora sei muito bem o porque esse amor que eu
achava que sentia por você nunca existiu.

–E porque Edward? Vai ver porque você nunca foi homem o suficiente
para amar.Mas eu já falei e irei repetir, sou capaz de amar por nós dois.-Ela
falou com uma voz suave e que me fez fazer uma careta de nojo.

–Não Tânia, você não é, tenho certeza que nunca será capaz..Para
conseguir amar alguém tem que amar a si mesma primeiro, sei que será
impossível.-Edward falava tudo com a voz baixa e todos olhamos para a Tânia
que bufava agora e tinha uma expressão indecifrável em seu rosto.

–Nunca fui tão humilhada na minha vida...Vocês iram pagar por isso,
podem esperar..-Ela olhou em cada um dos rostos e se dirigiu a porta mas
antes de sair olhou para mim e riu.-Eu irei rir muito da sua cara Isabella,
quando isso tudo voltar a ser meu...Até por que Edward logo enjoa dessa sua
cara de sem sal.-Fiz menção em ir até ela mais a mesma saiu batendo a porta
sorrindo, descarada.

–Nossa essa mulher é de dar medo...-Emmett falou boquiaberto e eu


respirei fundo tentando recuperar o fôlego e virei para Edward o abraçando
pela cintura e ele beijou os meus cabelos.

–É sim, estou muito preocupada por vocês meus filhos.- Esme falou
pondo a mão no coração.- Eu tenho medo do que ela poderá fazer, ela nunca
gostou da Claire e temo muito pela minha neta.

–Ela que não se atreva a mexer com minha família...Eu não sei o que
faço se ela tentar fazer mal a qualquer um de vocês.-Olhei para Edward e não
me contive a tê-lo tão próximo e o beijei, queria que ele sentisse toda a minha
tensão e sentisse também que eu estaria sempre ao seu lado.Deixei minha
língua enroscar na sua e levei minhas mãos para a sua nuca subindo para os
seus cabelos, seu sabor exalava pelos meus poros e o cheiro másculo que
exalava dele me viciava e fazia-me querer mais.Ouvi alguém pigarrear e
afastei-me olhando ainda a imensidão dos olhos verdes dominar a minha
mente, sorri para ele.

–Dá para vocês dois irem para a cama fazer isso?-Rimos de Emmett
que fazia uma careta engraçada.
–Você quer ser santo agora é Emmett..Sei muito bem o que você e
Rose fazem entre quatro paredes.-Falei e ele riu,suspirei e logo vi Carlisle sair
em direção a escada.

–Vou ver mina pequena...Não gosto quando ela fica abalada com algo
tão desagradável.-Assentimos,era mesmo necessário ver como ela está,sei
muito bem que Claire é uma menina forte mais com certeza estaria balançada
pela visita de Tânia.

–Eu vou com você Carl, quero vê-la também.-Esme falou


acompanhando Carlisle,fiquei ali por alguns minutos tentando descrever as
palavras de Tânia e muito dificilmente fazê-la afastar-se de nós.

–Nossa Bellinha eu sou mais que sua fã...Tânia tem que saber que do
outro lado não está vulnerável e muito menos com medo de suas ameaças.

–É verdade Rose,mas nós não sabemos do que ela é capaz de


fazer...Primeiro terei que descobrir como ela soube que estávamos dando um
jantar em família.-Edward falou com um tom de mistério e eu também fiquei
curiosa.

–Você acha que há alguma coisa a mais nessa história Edward?-


Emmett falou pela primeira vez serio naquela noite.

–Não sei, mas não haveria como a Tânia saber que estávamos reunidos
essa noite...

–Ah não ser que alguém próximo a ela ficou sabendo e falou sem
querer...-Falei e ele me olhou com o cenho franzido.

–Não acho Bella,tenho certeza que ninguém, além da nossa família,


sabia desse jantar .

–Edward o que está insinuando?-Rose perguntou e eu mordi os lábios


aguardando sua resposta.

–Não quero insinuar nada Rose,mas eu não me surpreenderia se


alguém próximo esteja levando informações à ela.-Meu coração ficou
apertado pois estava ainda mais preocupada.

–Espero que esteja errado meu amor.Ou então acredito que estamos
muito vulneráveis.-Falei e ele arqueou as sobrancelhas.

–Não quero pensar nisso agora Bella, vamos jantar afinal é para isso
que estamos aqui.-Ele falou e me seu um beijo leve nos lábios.
–Achei que esse momento nunca chegaria...Estou quase desmaiando de
tanta fome...-Rir porque isso só poderia vir de Emmett,rir ainda mais alto
quando a Rose deu um tapa em sua cabeça.

–Olha os modos Emmett, que falta de educação...-Ela falou irritada e


todos rimos.

–Amor eu sei que você adora minha mal educação,principalmente na


hora em que você esta deitada na cama me chamando para en...

–Não termine Emmett, não termine.Ou então vai receber outro tapa
mais dessa vez mais forte.-Ela falou ainda mais brava e nós rimos ainda mais.

–Tapa de amor não dói Rose...-Ele falou e ela botou a mão na testa.

–Eu vou chamar os meus pais, assim vejo como minha princesa está..-
Edward saiu e eu fiquei o olhando, meu Deus como esse homem é perfeito me
deixa encharcada só de olhá-lo andar, era impossível não babar nesse homem
delicioso.

–Segura a baba Bella.-Emmett riu alto e eu balancei a cabeça com o


meu rosto em chamas por ter sido pega no flagra o que só fez o Emmett rir
ainda mais alto.

Saímos para a sala de jantar,que já estava posta e linda.Logo todos


estavam ali jantando em harmonia,conversando e nos divertindo.Claire estava
mais feliz ao longo do jantar,ela ainda demonstrava tristeza no inicio mais
depois voltou a ser a menina alegre cheia de vida de antes, eu temia por ela,
nunca me perdoaria se algo lhe acontecesse, minha anjinha linda,nunca
deixaria nada acontecer com ela,seria uma questão mais que pessoal era
uniforme.Logo mais eles foram embora nos deixando a sós,foi maravilhoso ter
aquela note linda com eles.

–Se divertiu?-Edward perguntou eu sorri levemente.

–É claro sua família sempre é muito acolhedora.-Falei e ele sorriu torto


me perdi naquele sorriso.Olhei a Claire que estava parada perto da escada nos
olhando.

–O que será que a minha princesinha está pensando tanto.-Ele


perguntou e ela nos deu um sorriso largo e eu a acompanhei.

–Em nada papai,só lembrando que essa semana que vem eu volto para
a escola.-Ela falou fazendo bico e Edward riu enquanto andava em direção a
ela.
–Achei que minha princesa amava ir a escola...-Ele falou pegando-a
nos braços e chamando-me para perto fui até eles e os abracei.

–Eu gosto muito,mas eu tenho medo...Eu não quero ficar sem vocês.-
Ela falou com uma voz de choro e minha raiva por Tânia aumentou ainda
mais.

–Minha princesa não quero que se preocupe,ouça bem sempre estarei


aqui e nada,nem ninguém irá tirar vocês duas da mina vida.-Ele falou e beijou
a sua testa,fazendo o mesmo comigo.

–É verdade anjinha, eu também não vou deixar nada de mal acontecer a


você ok?-Eu falei e ela sorriu,apertei o seu nariz de leve a fazendo rir alto.-
Agora vamos tomar um banho e dormir,porque o meu anjinho precisa
descansar.-Ela fez uma careta e subimos.

Edward a levou até o quarto e saiu logo em seguida.Conversei um


pouco ela durante o banho, percebia o quanto ela estava nervosa e tudo culpa
daquela mulher.Vesti-a com um pijama de ursinho e esperei até que ela
dormiu ao meu lado.Sai do quarto com uma idéia convicta, iria ate o
apartamento de Tânia amanhã sem que ninguém soubesse.Cheguei ao quarto e
Edward tinha acabado de sair do banho.

–Está se preocupando demais Bella,não gosto de vêr-La assim...-Beijei-


o rápido antes que terminasse e começasse de novo com essa conversa,eu não
queria que ele soubesse da conversa que teria com Tânia,iria ser de mulher
para mulher e de amanhã não iria passar.Edward levou-me novamente ao
chuveiro me despindo,tomamos banho juntos até voltarmos para o quarto e
fazer amor comigo a noite inteira.Acordei cedo e a idéia de falar com Tânia
me deixava ainda mais certa que se não fizesse o que tinha em mente não seria
feliz.Agora parada em frente ao seu apartamento a minha força e meu desejo
de por tudo em pratos limpos aumentava a cada segundo.

Notas finais do capítulo


ahhhhhhhh Que saudades de Vcssss......Nossa super feliz por voltar..... Bem
deixar eu agradecer a minha Beta fofa demais que betou o capitulo.....OBG
Kah vc é demais..... E aii gente o que acharam....Bem eu ameiii esse
cap..Principalmente do Emm tirando uma com o cabelo da Tânia
kkkkkkkkkkkGente quero comentarios e recomendações ,,..... Nossa eu fico a
cada dia mais feliz por vcs comentarem tanto.....Amo
demaisssssssssssssssssssss........... E olha só antes de eu me ir.....Pleise visitem
a nova fic que é uma parceria com a minha nova amiga fofa a Jack.....
http://www.fanfiction.com.br/historia/137384/Amor_Por_Acaso-
_Love_By_Chance Passem lá e digam se gostam.....Bem deixa e eu ir Flores e
gatos comentem e recomendem pois só assim eu ficarei feliz..... Antes eu
quero mandar um Beijo triplicado para a minha leitora quase xará a
micaela...Eu tinha que fazer isso pois ela é minha vidente,os comentarios dela
são profeticos...... Bjuss flor...E bjuss estalados pra vcs tbm.. .Amo vcsss

(Cap. 18) Encarando a Realidade


Notas do capítulo
BOA LEITURA.....

Minha pulsação protestava e minha fúria era mais evidente.Era quase


impossível me manter sã quando tudo o que mais queria que acontecesse era
parar sofrer intromissão de pessoas que não se conformam em perder aquilo
que nunca foi seu de verdade.

Nesse momento estava em frente ao prédio de Tânia, não sabia o que


fazer para entrar naquele prédio luxuoso.Fui até o portão e parei ao ver um
homem moreno que aparentava ter uns cinquenta anos.

–Bom Dia, gostaria de falar com a Srtª Tânia.-Falei senhorita a contra


gosto se tem uma palavra que combinaria muito mais com aquela lá é vadia.

–Bom Dia, a Senhorita precisa dizer seu nome para que eu possa
anunciá-la-Olhei-o de canto, o que eu diria? Se ela souber que eu estou aqui
não irá me receber.Pensa Bella, Pensa.

–Fale que é a advogada do seu noivo que está aqui...-Foi o que eu


conseguir pensar, ele me olhou prontamente desconfiado e um leve
estremecimento passou por meu corpo.

–Tudo bem já volto...-Nossa eu suspirei aliviada.Fiquei admirando toda


aquela vista que o prédio proporcionava, até que ouvi passos e o senhor abriu
o portão.-Pode ir senhorita, fica no 6° andar e é o apartamento 601.

–Obrigado...-Respondi assentindo ao mesmo tempo e sai apressada,


não gostaria de responder algo ou então poderia entregar-me eu mesma.Entrei
no elevador aconchegante e esperei até que o mesmo parou, fiquei retratando
cada detalhe com os olhos, era um prédio fascinante e muito luxuoso não
haviam duvidas disso.

Olhei para a porta a minha frente e eu congelei mais não de medo já


que eu nunca temi muito menos recuei quando o assunto era Tânia, eu só
estava assustada por estar surpreendida comigo mesma.Nunca me imaginei
lutando com todas as garras para que as pessoas que eu amo ficassem bem e
que finalmente pudéssemos ser felizes sem intromissões.Respirei fundo e
apertei o botão da campainha e esperei, meu coração deu um pulo quando
ouvir a sua voz manhosa.A porta abriu-se e ela olhou-me como se nada
estivesse acontecendo.

–Nossa eu não sabia que o Edward escolhe tão mal as suas advogadas.-
Dei um sorriso sarcástico para ela.Eu já deveria imaginar que ela saberia que
na realidade não era nenhuma advogada mas sim eu que gostaria de falar com
ela.

–Sabe eu também não sabia eu antes de mim, ele escolhia tão mal as
suas namoradas...-Ela fez uma careta e eu a encarei contrariada.-Vai me
convidar para entrar ou não?

–A claro, que falta de educação minha.-Ela falou e a olhei incrédula


enquanto entrava no belo e enorme apartamento.Engoli seco com o luxo de
tudo ali, sabia muito bem que bancava tudo aquilo, mas essa conversa era para
uma outra hora.-Eu confessa que estou surpresa em ver a coragem que tem de
vir até aqui.

–Eu nunca tive medo de você, não é agora que isso irá mudar.-Falei
segura e ela me olhou com um sorriso brotando em seus lábios.

–E então o que tanto você veio fazer aqui?A propósito, como


conseguiu o meu endereço?.

Encarei-a e estreitei meus olhos para ela, que tinha um expressão de


desafio.

–Você sabe muito bem o que eu vim fazer aqui...E não importa como
consegui o seu endereço.-sentei-me no sofá e ela fez o mesmo.-Eu quero
apenas que você nos deixe em paz.

–Com essa eu tenho que rir.-Ela falou e riu alto ficando seria logo
depois.-Isabella, foi você que se meteu comigo, você quem roubou o meu
noivo, o que queria? que eu saísse como a traída que deixa o caminho livre
para a outra?Não, não sou assim, posso admitir que não gosto mesmo da
Claire e que ela também não simpatiza comigo, mas eu estava disposta a
mudar isso se você não ousasse atravessar o meu caminho.

Ficamos nos encarando e eu continuava tentando digerir suas palavras,


não entendia aquela magoa toda, só sabia o quanto ela estava sendo imatura e
extremamente egoísta.
–Você o ama tanto assim como você diz?

–Ele é a minha vida...-Ela falou e eu senti a extremidade daquelas


palavras, o meu sexto sentido gritava que ela só estava sendo vingativa e
estava querendo me intimidar.

–Então o deixe ser feliz...-Disse timidamente e ela riu novamente.

–Ser feliz com quem? com você?...Isso jamais poderia acontecer


Isabella...-Sua voz soava unânime em meus ouvidos e suas lamurias eram
evidentes.

–Por que não? Ele já lhe falou tantas vezes que não lhe quer...-Minha
voz compreensiva era mais alta agora, só queria sua palavra que nos deixaria
em paz.-Eu o amo Tânia e posso lhe falar que nós só queremos o seu bem.

–Ah Bella, não me venha com essa conversa de que querem ser
felizes...Ninguém nunca pensa em mim, nesse momento só estou querendo
que o Edward abra os olhos e finalmente encare de frente a mulher golpista e
idiota que você é.

–Não sou você, não nos compare...

–Muito pelo contrario Isabella, você é muito pior que eu.Pois eu pelo
menos não me julgo ser uma manipuladora, muito menos me atrevo a me
meter com homem casado...-Ela falava tudo friamente e o meu peito se
apertava.

–Eu não entendo, o que você pretende me julgando assim, você acha
que é melhor do que eu em alguma aspecto??Tânia você não passa de uma
mulher perdedora e fraca que não soube administrar e muito menos retribuir o
amor que um dia Edward ousou em te dar...Mas não o julgo por ter feito a
escolha errada, você é que é uma manipuladora e fria demais...

–O que VOCÊ pretende ofendendo-me dessa forma, se livrar da fama e


da culpa de rouba noivo alheio??...

–Não Tânia não roubo “noivo alheio”,essa é uma declaração


simplesmente errada.A questão é eu sei dar amor e prazer a um homem
inteiramente lindo e que é capaz de se tornar o melhor amante que qualquer
mulher pode ter...Aliás pode não, ele é o melhor e maior amante que qualquer
mulher pediu a Deus.-Eu sentia como minhas palavras tinha um poder
extremo sobre ela, seu olhar sobre mim não deixava que a mesma mentisse ou
dissesse o contrario.
–Eu nunca vou deixar o caminho livre pra você...O Edward é meu...Eu
jamais irei perder para você...

–Sabe eu realmente sei qual o seu problema...-Olhei a com as


sobrancelhas arqueadas antes de continuar.-Você precisa de um medico que
possa pelo menos tentar colocar juízo nessa sua cabeça...Porque isso não é
amor é possessão e está longe de sair de você.

–SAI DAQUI...-Ela esbravejou e caminhou apressada até a porta


abrindo-a abruptamente para mim.

–Viu só como estou certa...Você precisa se tratar...

–SAI DAQUI AGORA...EU NUNCA VOU DEIXAR VOCÊ EM


PAZ...

–Ah Tânia o seu problema também é essa sua ilusão em achar que o
Edward te ama...-Falei e andei até ficar próxima a porta.

–Ele me ama e eu vou mostrar isso a você...Nem que para isso eu tenha
que te matar...-Olhei-a assustada, seu olhar de desespero havia voltado, engoli
em seco novamente.-Não meça forças comigo Isabella, você não me conhece
e trate de ficar longe do meu caminho ou aquela peste também irá pagar por
seus erros.-Nesse momento o desespero ponderou dentro de mim então peguei
fortemente em seus cabelos.

–Não tente encostar um dedo em um fio de cabelo dela...-Ela já gemia


de dor por meu aperto e eu prendi-os em meus dedos mais forte arrancando
um grito de dor de sua garganta.-Se você tentar fazer algum mal a ela, eu
mesma acabo com você...-Dessa vez dei-lhe um puxão tão forte que ela caiu e
eu bati a porta com uma força exagerada, deixando-a ali caída e sozinha,
pouco me importava se ela estaria com dor.Passei pelo portão apressada com
o olhar atento do porteiro sobre mim,continuei caminhando até o ponto de taxi
e pedi que me levasse até o meu destino.

Eu sabia que Edward ficaria furioso quando soubesse onde estive, mas
precisava tirar as minha duvidas e ter certeza do obvio, ela era obcecada mas
não por Edward mais sim pelo seu dinheiro e pela sede de vingança.Estava
evidente que Tânia não aceitara perder, ainda mais saindo dessa história
humilhada como saiu.Nem percebi que já estávamos em frente a casa.

–Srtª chegamos...-Assenti para o taxista e o paguei descendo apressada


e logo senti um corpo pequeno e completamente molhado chocando-se contra
o meu, ri e a beijei.
–Nossa, que recepção calorosa, irei ficar mal acostumada...-Ela riu
mostrando suas covinhas minúsculas e eu apertei levemente suas bochechas.

–Estava com saudades suas...-Eu sorri para ela.-Desculpe, estou


molhando você toda.

–Não tem problema meu anjo...Mas você não está sozinha na piscina
não é mesmo?-Perguntei um pouco alarmada e ela gargalhou.

–Não o tio Emmett está lá...Ele veio ver o papai, mas aquele
dorminhoco ainda está na cama, então ele resolveu me levar para a piscina.

Olhei para a piscina e vi a expressão boba de Emmett, sorri para ele


ganhando um sorriso divertido em troca.

–Porque você não vai continuar...Eu já volto...Ela fez um biquinho e


saiu correndo .-Claire não corre.-Gritei e eles riram alto, dois
inconsequentes.Entrei em casa e subi direto até o quarto, fiquei estática ao ver
Edward enrolado nos lençóis e tinha uma expressão serena no rosto, fechei a
porta delicadamente e aproximei-me cautelosamente.Sorri ao ouvi-lo
ressonar.Dei um leve beijo em sua bochecha, outro em sua boca, o vi sorri e
parei.Ele gemeu em protesto.

–Ah Bella assim não dá...Fico louco desse jeito.-Rir de sua carência
repentina e quando fiz menção em levantar-me ele puxou-me rapidamente e
prensou-me na cama dando-me um beijo de tirar o fôlego.Sua língua passou
calmamente pelos meus lábios e de repente pedira passagem pela minha boca
que aceitou a sua quente e deliciosa.As minhas mãos foram diretas para seus
cabelos os torcendo em meus dedos.Sua língua explorou cada conto da mina
boca até então enroscasse na minha e me provocar uma onda de prazer
enlouquecedora.Suas mãos foram para minha cintura apertando-a e foram
subindo meu vestido delicadamente, sentei-me em seu colo e pude sentir sua
excitação evidente, meu sexo gotejava e foi inevitável Edward não sentir.Seus
dedos afastaram minha calcinha e gemi alto ao sentir o seu dedo dentro de
mim.

–Edward...A Claire e Emmett...-Ele sorriu e acrescentou mais um dedo


dentro de mim que gemia descontrolada, ele por sua vez virou-me na cama e
ficou por cima de mim,ainda sem deixar de estocar os seus dedos dentro de
minha boceta.Sua mão livre puxou rapidamente meu vestido liberando meus
seis rijos pela minha excitação.

–Delicia-Ele murmurou antes de descer sua boca para os meu mamilos,


senti um leve tremor ao senti uma leve mordida na auréola e logo senti os
fortes chupões se intensificando e minha carne apertou os seus dedos.
–Edward eu vou...-Ele rasgou meu vestido por inteiro e levou minha
calcinha junto senti uma leve dor, mas não me importei.

–Não vai não...Só quando eu estiver dentro de você...-Suas palavras


não passavam de gemidos em meu ouvido, soltei um gemido de protesto ao
sentir seus dedos abandonarem a minha entrada.E logo senti-o serem
substituídos pelo pau grande e grosso de Edward que entrou em mim apertado
e delicioso.Arqueei o meus quadris para que ele pudesse entrar todo em mim o
que foi impossível conter um urru alto de prazer nosso.Ele começou a estocar
levemente e as sensações em meu corpo só aumentavam.

–Edward, mais...OH...amor...rápido..-Minha voz não era mais que um


sussurro e ele logo me atendeu, saindo e entrando furiosamente de dentro de
mim, sua boca colou-se minha para abafar os nossos gemidos,que eram
sincronizados assim como o nosso ritmo.Os nossos quadris se chocavam em
meticulosamente e eu já sentia meu sexo se contraindo e apertando o seu
membro dentro de mim.

–Vem meu amor...Goza...-Ele falou entre seus gemidos e logo senti os


espamos loucos que vieram de encontro ao meu corpo, me proporcionando um
prazer maior ainda quando senti o jato quente de Edward derramar dentro de
mim.Nossos corpos caíram exaustos como o poderoso e maravilhoso
orgasmos que já tive,meu corpo tremia violentamente e meu cabelo colava em
meu rosto devido ao suor do meu corpo.

–Você está me saindo um pervertido...-Falei com uma falsa expressão


de fúria e ele riu safado.

–O que eu posso fazer se você é gostosa demais...E eu te amo.-Eu parei


com sua últimas palavras e ele também percebeu o que havia acabo de falar.

–Repete...-Falei e ele riu,ficando sério logo em seguida e beijando


minha testa molhada.

–Eu te amo.-Eu o abracei forte e encostei meus lábios em sua orelha.

–Eu também te amo...-Ele beijou-me.Sentia o meu coração pular de


felicidade por sua declaração tão poderosa e que deixava-me tonta, não me
importava com mais nada, só com o nosso momento agora.

–Então onde você foi?-Ele perguntou do nada e eu o encarei confusa e


ele riu.

–Fui resolver algumas coisas...-falei e ele levantou levando-me junto.


–Sabe eu estive pensando e quero fazer uma coisa, que aliás eu já
deveria ter feito...-Ele falou sério e eu senti o meu coração protestar
rapidamente.-Porque não vamos a casa dos seus pais?

Minha mente e meu estomago revirou, meus pais não sabiam sobre o
meu relacionamento com Edward, o problema não era eles aceitarem Edward
e sim Edward aceitar e se adaptar a uma família louca como a minha.

–Tudo Bem.-Falei tremula e ele riu beijando-me novamente.Agora era


esperar para ver como Edward iria encarar minha mãe super louca e meu pai
encanado, tomara que tudo desse certo.

Notas finais do capítulo


Olá gatos e gatas da minha vida......(E a Micaele abaixada da chuva de
sapatos) Não me matem eu tenho uma desculpa sensata para minha
demora.....Minha Mama ficou dodoi aii ficou super complicado
postar.......Mas graças a Deus ela esta bem agora e tudo volta ao normal....
Ahhhhhhhhhhh Deixa eu agradecer e mandar um hiper beijo a minha
flor....Amiga demais a Ariane pq primeiro ela acompanhava a fic calada...E
então eu consegui traze-la para a luz e ela recomendou a fic o que eu achei
tudo de bom......Valeu flor vc é um maximo e mora super no meu coração
bjuss pra vc e esse capitulo é super seu.... Bem O que acharam do Cap...Nossa
eu achei a ultima parte parte super HOT adolooooo..... Bem comentem de
mtão eu amoo os comentarios de vcs....... Comentarios e Recomendações me
fazem hirper feliz..... Ahh antes que eu esqueça...Eu estou mais uma vez com
uma fic nova q é ega espeecial.....Ah idéia foi da Jaky amiga e best.(Bju
amiga)Então passem lá é uma história mega fofa...
http://www.fanfiction.com.br/historia/137384/Amor_Por_Acaso-
_Love_By_Chance Bom mais uma vez comentem e deixem suas
opiniões.....Ahh os reviews eu respondo logo,eu acho que amanhã.....E quem
quiser me fazer penguntinha vai lá no forms.....E só mandar q eu espondo Ok?
http://www.formspring.me/micaelesantos1 Bjussss e leitoras novas bem
vindas e as fantasmes apareçam e venham dor um OI.... Bjusss a todas vcs e
mais uma vez OBG... Amo Vcs

(Cap. 19) Amor e Distrações


Notas do capítulo
BOA LEITURA....

Apreensiva era uma palavra fraca, pelo menos para definir e classificar
o meu humor de hoje. Eu deveria ter imaginado que Edward insistiria nessa
história de conhecer os meus pais. E agora estávamos prestes a embarcar no
vôo para Phoenix para encontrara a minha mãe loucamente ansiosa para
conhecer Edward e sua filha.

–Bella... Você está tensa ou é impressão minha?- Edward chamou-me a


atenção, já que eu parecia estar um pouco absorta em pensamentos.

–Está tudo bem, é só um mal-estar Edward. - Ele assentiu e eu suspirei,


não estava mentindo completamente, eu com certeza não estava me sentindo
bem, meu estomago estava revirado.

–Se você quiser podemos ir ao médico primeiro e vamos ver os seus


pais outro dia. - Ele tinha um tom preocupado e eu balancei a cabeça.

–Não precisa Edward... E além do mais a Claire já voltara à escola,


então ficaria impossível nos ausentarmos. -Ele assentiu e de repente a Claire
sentou-se em meu colo.

–Bella você está com uma cara péssima. - Sorri forçadamente para ela
e apertei a ponta de seu nariz.

–Está tudo bem princesa... -Antes que eu terminasse ouvimos a


chamada para o nosso vôo, saímos apressados para o portão de embarque.
Sabia que seria uma longa viagem, então tratei de descansar, o meu estomago
estava embrulhado e de repente uma náusea passou e eu corri para o banheiro
do avião. Eu passei alguns minutos no banheiro tentando acalmar o meu
estomago impaciente, o que fazia com que eu vomitasse bruscamente.

–Bella eu ainda acho que deveríamos ter ficado e procurado um


médico. - Edward estava com um tom extremamente preocupado, eu o encarei
meio tonta e suspirei ao sentir-me melhor, ainda no banheiro lavei minha boca
e sai.

–Eu estou bem, só preciso descansar um pouco...

–Posso ajudá-los?- Perguntou a aeromoça ao nosso lado no corredor.

–Na Verdade se você trouxesse uma água seria bom... -Falei e ela
assentiu saindo rapidamente.
–Bella... Quando voltarmos irá procurar um medico. -Suspirei, não
gostava de médicos, mas iria para deixar Edward menos preocupado.

–Tudo bem, agora vamos, preciso sentar-me estou um pouco tonta


ainda. -Ele assentiu e ajudo-me a sentar na espaçosa poltrona da primeira
classe. A minha náusea havia passado, mais as vertigens ainda atingiam-me.
Desembarcamos e eu estava sentindo-me um pouco melhor.

–Amor, tem certeza que você está bem?- Assenti enquanto pegava a
mão da Claire caminhando em direção ao taxi.

–Eu estou bem Edward... Com certeza devo ter comido algo que não
me fez bem. -Ele assentiu mais parecia ainda insatisfeito. Entramos no taxi e
após alguns minutos paramos em frente à pequena casa branca. Não era
luxuosa como a de Edward, mas era bem confortável.

–É linda a sua casa Bella... -Claire falou animada e saiu do taxi


saltitante e a acompanhei, vendo logo a seguir a movimentação na varanda.

–Bella. -Minha mãe gritou do alto da varanda, claramente ansiosa.


Edward sorriu para mim, quando os nossos olhares se cruzaram. Retiramos o
resto das malas e andamos até a varanda. -A minha filha está ainda mais linda.

–Bem mãe você também está perfeita. -Ela riu divertida e desviou os
seus olhos para Edward. -Ah esse é o Edward mãe.

–É um prazer conhecê-lo Edward, nossa a Bella não exagerou quando


disse que você é lindo... -Mordi os lábios nervosamente e senti minhas
bochechas queimarem e Edward estendeu a mão para ela que apertou a sua,
enquanto tinha uma expressão fascinada no rosto.

–O prazer é todo meu, Senhora Renné e tenho que confessar que sua
filha é um pouco exagerada sim. -Ela riu e logo dirigiu os seus olhos para
Claire que tinha uma expressão lívida em sua face.

–E você deve ser a pequenina Claire... Nossa a Bella falou que você é
linda, mas tenho que admitir que você seja muito mais que isso. -Claire deu
uma gargalhada gostosa e deu um beijo na face de Renné que riu.

–Obrigada... -Claire falou e Renné pegou em sua mão.

–Vamos entrar... A casa é de vocês. -Edward pegou minha mão e


entramos na casa que estava da mesma forma que a deixei.
–Onde está o papai, mãe?-Perguntei e Renné virou-se para responder,
mas antes que de dizer algo a porta foi aberta e meu pai passou por ela
surpreso.

–Bella?-Ele me olhou sem acreditar e eu corri até ele dando lhe um


abraço. -Eu não sabia que viria.

–Desculpe-me, mas decidimos a alguns dias e eu quis fazer uma


surpresa.-Ele riu e beijou a minha bochecha.-Venha aqui.-Puxei-o e olhei para
Edward que tinha uma expressão serena.-Esse é o Edward meu...-Engoli seco
antes de falar.-meu namorado.

–Namorado?...-Encarei o meu pai, completamente constrangida. -Eu


achei que ele... A deixa pra lá. -Edward sorriu e estendeu a mão para Charlie,
que a apertou firmemente. -Como vai Edward?

–Vou bem Senhor Swan... É muito bom conhecê-lo. -Charlie sorriu


ainda mais e logo virou para a pequena que estava parada analisando a cena
atentamente. -E essa menininha, que mais parece uma princesa.

–Bem essa é a Claire, filha do Edward. -Claire riu Charlie logo a pegou
nos braços.

–É uma garota muito linda... Assim como a Bella... -Claire riu e sem
mais nem menos pegou no bigode de Charlie.

–Você tem bigode... -E para a minha mais remota surpresa Charlie riu,
sendo acompanhado por todos. Passamos uma tarde agradável, almoçamos
juntos, na verdade eu mal consegui comer o meu estomago voltava a
incomodar-me e eu teria que procurar um medico. Tomei um banho quente e
desci, havia ido descansar um pouco logo após o almoço, e acabei dormindo a
tarde inteira. Encontrei Edward sentado ao lado do meu pai conversando
despreocupadamente.

–Nossa acho que perdi o resto da tarde... -Falei chamando a atenção


dos dois.

–Você estava cansada só isso... -Meu pai falou e eu sentei ao lado de


Edward, que passou o braço sobre os meus ombros.

–É verdade... Onde está a Claire?-Perguntei e Edward riu.

–Está na cozinha com a sua mãe, estão preparando o jantar.


–Eu acho que vou até lá ver o que as duas estão aprontando. -Levantei-
me e caminhei até a cozinha, de onde vinha um cheiro maravilhoso e ouvia
gargalhadas alegres e divertidas.

–Pelo jeito a farra esta boa aqui... -Comecei, mas congelei ao olhar para
Claire, que estava com farinha até nos cabelos, um caos. -O que aconteceu
com você?

–A Claire está se divertindo, não é mesmo gatinha?...E nada mais que


se lambuzar de farinha para melhorar a diversão na cozinha. -Minha mãe falou
entre risos que eram retribuídos por Claire.

–Eu acho que a Alice irá matar-me quando souber... Ela vai achar que
estou acabando com a sua boneca da moda e alta etiqueta. -Ela riu e passou as
mãos sujas de farinha em meu vestido. -Ah Claire, vai já pro banho eu já estou
indo. -Ela saiu apressada rindo alto e eu sorri retirando os vestígios de farinha
do vestido.

–Você está feliz... É fácil ver isso em sua face. -Eu olhei para minha
mãe que tinha um sorriso sério e sorrir de canto para ela.

–É impossível não ser feliz, eu estou tão entregue e amando


loucamente. -Renné riu e se aproximou passando os dedos em minha
bochecha.

–E você não sabe como fico feliz em saber que você encontrou
alguém... Ele fica todo bobo quando lhe olha e a Claire parece ter uma espécie
de adoração por você. -Sorri e ela olhou-me preocupada de repente. -Mas pelo
que me falou não será fácil.

–Eu sei mamãe... Mas eu não quero pensar nisso, apesar de achar que
há Tânia esta muito quieta e que logo, logo ela irá aparecer e eu não quero
nem pensar no que ela fará.

–Eu sei meu bem... -Abracei-a e dei um beijo estalado.

–Eu vou ver a Claire.

–Vá quando descerem o jantar já estará servido. -Assenti e cruzei a


sala, encontrando Edward e meu pai ainda sentados só que agora assistindo
futebol.Subi sorrindo e logo encontrei Claire vestindo-se e deu-me um sorriso
tímido.

–Você esta com uma cara péssima ainda Bella... -Ela falou e eu fiz uma
careta.
–É só o meu estomago que resolveu atacar-me hoje. -Ela fez bico de
ironia e eu aproximei-me. -Não precisa ficar preocupada eu estou bem.

–Tudo bem... Mas podemos descer eu estou com fome.

–Nossa essa menina está mesmo perdendo o senso de etiqueta. -Ela


gargalhou e descemos juntas encontrando todos nos olhando.

–Pelo jeito a gatinha livrou-se da farinha, e está linda nesse vestido. -


Claire riu e Charlie a pegou nos braços mais uma vez. -Pesada hein?

–Eu não sou pesada... -Ela gargalhou alto e Charlie riu fazendo uma
careta engraçada.

–Bem vamos jantar? –Caminhamos até a mesa e sentamos. Minha mãe


nos serviu e o meu estomago voltou a protestar ao olhar para a comida.

–Filha o que houve você está pálida...

–Não é nada, é só que eu estou sem muita fome. -Renné olhou-me


desconfiada e Edward pós a mão em minha testa.

–Bella esta me preocupando...

–Ah Edward não fica preocupado, eu estou bem e assim que voltarmos
irá ver um medico. -Todos assentiram contrariados e voltei a comer, eu tentei
ingerir um pouco de proteína, mas os meus enjôos não permitiam.
Terminamos e fomos em direção a sala,onde começamos a conversar
animadamente até que Edward nos interrompeu,pedindo a nossa atenção.

–É desculpe-me pega-los de surpresa, pelo menos sobre o assunto que


irei tratar com vocês. -Edward olhou para mim e meu coração palpitou. -Mas
creio que vocês têm o direito em opinar sobre isso, na verdade eu pretendia
perguntar primeiro a Bella, mas será uma surpresa dupla.

–Desculpe-me mais não estamos entendendo Edward. -Meu pai


perguntou despreocupado e Edward deu um sorriso torto.

–É simples Charlie, eu quero pedir a mão da Bella em casamento... É


claro que se ela aceitar ter-me como marido é claro. -Ele falou as ultimas
palavras em um tom divertido e eu já sentia as lagrimas de emoção invadindo-
me. -Então meu amor, Você aceita se casar comigo?

–Edward é claro que sim... -Ele riu e eu enlacei o seu pescoço, colando
os meus lábios nos dele, sem importar-me com mais nada e ninguém.
–Que bom, porque eu não iria desistir tão fácil assim... Eu te amo. -Ele
sussurrou e seus braços envolveram a minha cintura.

–Eu... Também Te amo. -Olhei pela primeira vez para a pequena


platéia que nos olhava divertida e Edward pegou em minha mão rapidamente
e sem ao menos respirar deslizou o anel lindo pelo meu dedo.

–É lindo papai... -Claire falou pela primeira vez atônica e deslumbrada


com tudo o que estava acontecendo.

–Bem vocês formam um casal lindo e tem mais é que serem felizes... -
Minha mãe aproximou-se me dando um abraço e fazendo o mesmo com
Edward. -Parabéns aos dois.

–Obrigada... -Respondemos em uníssono e logo senti os braços de


Charlie sobre nós nos desejando felicidade. Logo Claire juntou-se a nós em
um abraço apertado e eu sentia-me nas nuvens por estar noiva do homem da
minha vida.

–E pra quando será o casamento Edward?-Renné perguntou fazendo


Edward sorrir.

–O mais rápido possível Renné... Por mim casaria com ela hoje
mesmo. -Rir e beijei-o mais uma vez apaixonadamente e voltamos a conversar
dessa vez falamos sobre o casamento. Eu confesso que estava realmente
deslumbrada por me unir a Edward oficialmente. O final de semana com meus
pais passaram rápidos e só nos encontraríamos agora no dia do casamento,
que com certeza não demoraria a acontecer.

–Esta Feliz meu amor?-Edward perguntou enquanto nos


aproximávamos da entrada de casa e vimos Claire correr rapidamente
adentrando sem deixar vestígio.

–É claro que estou, sou com certeza a mulher mais feliz do mundo. -
Falei e ele selou nossos lábios sorrindo contra eles, até que nos separamos ao
ouvir um grito de Claire. Corremos e entramos na sala e ela não estava,
subimos e entramos bruscamente em seu quarto onde uma cena de horror me
abalou. As coisas de Claire estavam jogadas pelo chão cada brinquedo seu
estava quebrado agora, peguei as suas roupas jogadas e percebi que estavam
rasgadas, as bonecas estavam com as roupas rasgadas também e muitas delas
estavam com as cabeças arrancadas. Não esperei e peguei Claire nos braços e
uma dor forte rasgava o meu peito ao vê-la chorar copiosamente.

–Quem esteve aqui?-Edward falou abruptamente e eu o encarei


tremula.
–Edward acho que vou descer com a Claire... -Ele assentiu e
acompanhou-me. -Meu anjo, fica calma tudo bem?

–Princesa... Não se preocupe tudo vai ficar bem. -Ela chorava e


colocava a cabeça descansadamente no vão entre meu pescoço. -Papai não vai
deixar nada acontecer com você. Lizzie?

–Edward nós já sabemos muito bem o que aconteceu. -Ele assentiu e


logo Lizzie apareceu com uma expressão feliz.

–Que bom que chegaram... Mas porque a menina Claire esta chorando.
-Sua expressão de pânico nos contagiou e eu a olhei respirando
profundamente.

–Quem esteve aqui?

–Como assim?Ninguém esteve aqui enquanto estavam fora. -Ela falou


preocupada. -Pelo amor de Deus, o que aconteceu.

–Alguém esteve no quarto da Claire, Lizzie.

–Mas quem Edward?-Ela percebeu e assentiu subindo as escadas. E de


repente a companhia soou, e Edward fora atender.

–Olá Família. -Virei-me para a voz de sino que explodiu pela sala e
Alice ultrapassou adentrando na casa com uma expressão de felicidade. -
Nossa eu estava com saudades, e como está tudo aqui?Claire minha modelo
número a tia estava louca de saudades de você... -De repente ela parou e nos
olhou preocupada. -Porque a Claire está chorando?

–Alice precisamos conversar. -Ela assentiu e logo Jasper também


ultrapassou a porta nos cumprimentando. Estava feliz por Alice está de volta,
mas a cena de terror que encontramos aqui, nunca mais iria sair de minha
mente e com certeza não iria parar por ai. E o meu coração apertava-se com
minhas conclusões.

Notas finais do capítulo


Olá Flores da minha vida.......Nossa sei que demorei uma eternidade para
postar mais é que fiquei mega dodoi....Então não consegui fazer capitulo......
Então eu vou responder os reviews daqui a pouco...Todos eles....

E o que acharam do Capitulo e a Tânia uma COW mesmo né gente......Nusss


A Alice está de volta e agora.....Mas o pedido de casamento foi mega fofo
né......

Tenho noticia ruim pra dar pra vcs a fic tá quase no final.....Falta só mais
alguns capituloss...*AUTORA CHORA*

Bem mais por enquanto comentem e recomendem....Vcs são especias


demais....E OBG a todas que comentam e que me apoiam sempre.....

Quero Recomendações e comentários hein.....Assim posto o mais rapido


possivel......

Bem é isso espero que tenham gostado e Leitoras novas sejam bem vindas e as
Fantasminhas venham para a Luz....

Robeijos em todas....

Amo Vcs Micaele*-*

(Cap. 20) Em Busca Do Inimigo--(BÔNUS)


Notas do capítulo
Boa Leitura.....

POV EDWARD

Eu olhava para frente hoje e percebia como a minha vida havia


mudado, não só aminha vida, meu coração, mas também a mente. Aquele jeito
inocente de ver tudo e todos haviam mudado. Eu sabia quem havia cooperado
para isso, Bella sempre foi à mulher que meu coração e corpo desejavam. Ela
me traz paz e felicidade, o que me deixava a cada dia mais apaixonado por
ela. E foi com o pensamento de nunca perde- La que tive a idéia de irmos
passar o fim de semana com os pais dela, eu queria fazer uma surpresa e até
eu mesmo me surpreendi. Eu sabia que ela seria a mulher da minha vida, mas
quando decidi pedi-la em casamento eu estava temeroso de que ela não
aceitasse, mas quando disse com todas as palavras que sim a felicidade me
invadiu e mostrou-me que o amor vencia qualquer pesadelo, mesmo que esse
pesadelo chamasse-se Tânia.

Eu ainda tentava entender o porquê de tanto ódio, só queria ser feliz e


gostaria que Tânia entendesse isso. Mas o cenário de terror que presenciei
assim que voltamos da casa dos pais de Bella, mostrava-me que seria
impossível.Ainda fitava a minha filha tremula nos braços de Bella e meu
coração apertava-se com a cena. A expressão de Claire era de pavor e eu
percebia que Bella estava ainda mais nervosa. Eu tentava relaxar mais não
conseguia, encarei Alice que permanecia estática a cada palavra dita sobre
tudo o que estava acontecendo.

–Eu estou... Eu nem sei que dizer. -Alice aproximou-se de Bella e


passou suas mãos delicadamente nos cabelos cheios de cachos de Claire. -
Oh... Minha piquenuxa.

–Tia... -Claire soluçou e foi para os braços pequenos de Alice, que a


tomou apertado e eu suspirei.

–O que pretende Edward?

–Eu irei chamar a policia, vou denunciá-la. -Alice assentiu e Jasper até
então calado falou olhando-me.

–Eu posso ir com você Edward... Eu conheço muita gente e sou


advogado. -Ele falou e o olhei agradecido.

–Obrigado Jasper, mas temos que ir logo... Alice se importa de levar a


Claire e a Bella para a casa dos nossos pais?-Bella me olhou confusa e
apressou-se logo em falar.

–Eu vou com vocês...

–Bella, por favor, preciso de você longe disso... Eu preciso de vocês


sãs e salvas. -Mesmo contrariada ela assentiu e eu me aproximei. -Tudo vai
ficar bem meu anjo.

Dei-lhe um beijo singelo e ela sorriu, virei-me para a minha filha que
tinha os olhos vermelhos de tanto chorar. Peguei-a dos braços de Alice e
abracei o seu corpinho.

–Meu anjo, papai vai mandar arrumar tudo no seu quarto e ficara ainda
mais bonito do que era... -Beijei sua testa e ela me olhou temerosa. -Eu
prometo que nada, nem ninguém irá fazer mal a você.

–Papai... Eu não quero ficar sozinha. -Sua voz saiu entrecortada devido
ao choro.

–Eu nunca vou deixá-la, você só precisa se acalmar... Assim que eu


voltar irei buscá-las...

–Tudo... Bem... Eu te amo papai. -Abracei-a forte odiava ver o meu


anjinho tão vulnerável e cheia de medo e angustia.
–Eu também te amo... -Beijei suas bochechas e logo Bella estendeu os
braços para acolhê-la, cheirei os seus cabelos e a entreguei.

–Alice tome cuidado...

–Tudo bem, serei cuidadosa. -Assenti e beijei os lábios de Bella.

–Eu te amo... E mal posso esperar para casar-me com você. -Ela sorriu
tristemente e eu acariciei sua face com as pontas dos dedos.

–Eu também te amo e não vejo a hora disso acontecer... -Beijei seus
lábios mais uma vez e a Alice falou toda animada.

–E eu não vejo a hora de ver esse casamento acontecer... E ver a minha


princesa entrar na igreja jogando pétalas de rosas. -Alice dançou pela sala
demonstrando com passos graciosos a função da Claire no casamento e para a
minha felicidade Claire riu encantada. -Ahh como eu amo esta risadinha linda!

–Acho melhor irmos, Alice?-Bella falou e se despediu, fiquei olhando


até que o carro se afastou. Virei-me para Jasper que pôs a mão em meu ombro
e suspirou.

–Edward, alguém a ajudou... Mas quem?-Sentei-me no sofá e olhei


para Jasper.

–Eu também quero muito saber.Mas eu tenho a mais absoluta certeza


que foi alguém que vive aqui. -Jasper olhou-me confuso e eu aspirei o ar.

–Então vamos falar com os seguranças... Vamos chamá-los e


perguntar, aqui tem câmeras então tem que ter registrado alguma coisa. -
Assenti e Jasper saiu, minha Cabeça estava cheia e chegava a doer. Logo
Jasper estava de volta e me olhava tristemente.

–Bem eles logo estarão aqui.E você meu amigo como está se sentindo?

–Péssimo.Sabe a Claire já irá voltar para escola e tem a Bella, eu não


quero imaginar o que aquela louca tentará fazer quando souber do casamento.

–Talvez vocês devessem esperar... -Interrompi-o instantaneamente.

–Não... Eu não vou deixar de viver minha vida, por causa de uma louca
que colocou na cabeça que iria me ter. -Jasper concordou e sorriu de relance.

–Eu não posso negar quer nunca gostei da Tânia. Às vezes achava
implicância de Alice, mas hoje eu vejo que ela sempre esteve certa.Ainda
mais vendo você e a Bella juntos.
–Eu me arrependo a cada minuto de ter tido Tânia em minha vida.Era
Bella, sempre foi ela. -Suspirei e logo ouvi um barulho da porta sendo aberta.

–Com licença Senhor Edward -Vladimir um dos responsáveis pela


segurança em minha casa adentrou sendo acompanhado por outros três. - O
senhor mandou nos chamar.

–Sim, eu viajei esses dias e quando cheguei a casa, o quarto da minha


filha estava detonado, tudo quebrado e as roupas e brinquedos rasgados. Então
eu me pergunto quem entrou aqui?Aliás, eu faço essa pergunta a vocês. -
Vladimir coçou a cabeça constrangido e me encarou.

–Senhor Cullen, nós estávamos a postos esses dias em que esteve fora e
não vimos ninguém estranho se aproximar da casa.Tenho certeza que...

–Como não sabem?...É para isso que são pagos... -Minha voz alterada
fez eles se encolherem.

–Calma Edward... Eu liguei para a polícia e viram aqui para saber o


que aconteceu. -Jasper falou calmamente e eu assenti. -E além do mais, se foi
a Tânia quem fez isso, ela contou com a ajuda de alguém próximo e que tem
livre acesso a casa.Ou então, Edward, Tânia tinha alguma copia das chaves ou
algo assim.

–Não, ela nunca teve essa mordomia de entrar e sair daqui... Ela só
vinha aqui quando avisava e nunca foi necessário ceder chaves para ela. -Falei
e levantei-me ao mesmo tempo.-Mas Jasper se foi alguém daqui.Essa pessoa
ainda deve estar passando todos os detalhes da casa para ela.

–É verdade... Mas precisamos pensar em alguma coisa para pegar


quem a esta ajudando. -Assenti e solicitei para os seguranças ficarem em
alerta, eu temia que ela tentasse algo pior que isso. Logo mais a policia
chegou e pediu para que eu os acompanhasse para depor. Foi um depoimento
rápido e conversamos mais um pouco sobre minhas suspeitas.

*************

Já havia escurecido quando eu e Jasper voltávamos para casa. Estava


ansioso para ver Bella e pegar Claire em meus braços. O meu corpo até
poderia estar lá naquela delegacia, mas a minha mente e o meu coração
estavam aqui na casa dos meus pais, onde se encontravam as razões da minha
vida. Logo que desci do volvo, Claire correu e pulou em meus braços.

–Papai.Senti saudades. -Beijei suas bochechas rosadas e sorri


minimamente para ela.
–Eu também princesa. Mas você está melhor?-Ela assentiu e caminhei
com ela para dentro, onde encontrei toda a minha família sentada, varri o local
com os olhos e logo encontrei aqueles olhos chocolate que sorriam tristemente
para mim.

–Edward meu filho, como foi?-Meu pai se aproximou de mim e pós a


mão levemente em meu ombro.

–Bem eu precisei chamar a policia. Foi inevitável. -Suspirei. -Bem mas


agora nós precisamos descobrir quem a esta junto nessa. Ela tem que ter
alguém ao seu lado.

–Pode ser da família dela, não sei...

–Pode até ser Alice, mas como teria acesso à casa de Edward?-Rose
questionou e eles assentiram.

–É verdade... -Alice levantou-se e abraçou a Claire. -Bem só estava


esperando Jasper, precisamos ir. Preciso da minha casa agora. E Bella está
marcado tudo bem?-Olhei para Bella e ela assentiu.

–Tudo bem Alice, mesmo odiando essa história de médico. -Balancei a


cabeça, havia esquecido os mal-estares de Bella.

–Eu acho perigoso irem sozinhas... -Comecei e a Alice interrompeu-


me.

–Obrigada pela alto confiança,Edward.-Suspirei pesadamente.-Eu já


entendi,mas não precisa se preocupar...O Jasper irá nos levar e buscar,tudo
bem?

–Sim... Desculpe-me Alice, mas temos que ter cuidado. -Ela assentiu
sorrindo.

–Tudo bem...

–É vamos?-Jasper deu um abraço em cada um que estava presente e


Alice beijou-o meu rosto. -Edward se precisarem de alguma coisa é só ligar. -
Assenti e eles saíram. Suspirei mais uma vez e cai no sofá com os olhos
fechados.

–Você precisa descansar um pouco, amor. -Senti o calor que emanava


do corpo de Bella próximo ao meu e puxei-a para o meu colo.

–Estou mesmo cansado. Mas vamos para a nossa casa. -Ela assentiu e
eu toquei os meus lábios nos seus.
–Papai eu tenho medo de voltar. -Claire falou subindo em meu colo
também.

–Eu já falei que não precisa ter medo pequena. -Ela abraçou Bella e eu
encolhi meus braços em volta delas, meus tesouros.

–Edward... Não seria melhor esperarmos, falo sobre o casamento,


talvez se esperássemos. -Olhei para Bella que tinha a cabeça erguida e me
olhava docemente.

–Eu acho que não deveríamos nos deixar abater Bella. Sabe que não
gosto de alarde então podíamos fazer uma cerimônia simples, só para amigos
e sem badalação.

–Era nisso mesmo em que eu pensava. Quero algo rápido e sem muitas
pessoas. -Sorri e ela mordeu os lábios nervosamente e eu já imaginava que ela
deveria estar pensando em Tânia. -Eu quero que você só pense no nosso
casamento, nada de pensamentos ruins, tudo bem?

–Eu vou tentar, mas será difícil- Beije-a rapidamente e ela suspirou
sobre os meus lábios. -E quando será?

–Vou marcar a data o mais rápido possível.

–Eu posso entrar na igreja, igual à tia Alice falou?-Claire falou com
uma expressão de expectativa e ela sorriu ao ver o sorriso enorme no rosto de
Bella. E eu tentaria manter os sorrisos delas sempre, teria que ser forte, pois
Claire e Bella por mais que pensassem o contrario era alvos fáceis demais e eu
ficava preocupado com o que aquela louca ainda era capaz de fazer.

POV TÂNIA

Fitar o nada há essa hora nunca foi o meu forte, principalmente quando
eu teria coisas mais interessantes para fazer, como ter o homem delicioso que
estava ao meu lado. Mas ele não era Edward, aquele sim era homem demais e
que me deixava sem fôlego e louca por mais. Esse dava para o gasto, além de
prestar-me serviços infalíveis para que eu conseguisse o meu amor de volta.

–E como foi hoje na casa do Edward?-Perguntei com um tom de


deboche e ele virou-se para mim.

–Foi um inferno, a menina foi quem entrou no quarto e viu tudo, ficou
assustada e não era pra menos você acabou com as coisas da coitada.

–E só é o começo meu caro, não sou mulher de perder. E além do mais


o pai dela tem bastante dinheiro para comprar tudo novo para aquela peste. -
Falei entre dentes e ele mordeu o meu ombro nu. -Mas o que você veio fazer
aqui, sei que não veio até aqui só por sexo, até porque quando você quer isso,
já falei tem que se servir com minha irmã.

–Nossa Tânia você é azeda demais- Olhei-o sem paciência e ele sorriu.
-Mas tudo bem eu tenho novidades.

–É bom que tenha mesmo, porque se não tiver te ponho pra fora...
Argh, eu não tenho tempo a perder então fala logo. -Senti seu suspiro em meu
pescoço.

–Eu sei que você não irá gostar nada do que vou lhe falar... Mas eu já
esperava. -Estreitei os meus olhos e esperei. -Eles vão se casar e pra breve. -
Engoli em seco e rir perversamente.

–Era o que eu esperava Edward sempre foi dado a essas coisas de


família e quando você disse que ele foi visitar os pais da songa monga eu
sabia que algo assim viria.

–E você não está brava?-Eu o olhei incrédula com a sua ingenuidade.

–É claro que não, pois esse será o cenário perfeito para a minha volta...
E não só na parte ruim, mas também boa até porque irei voltar a ser a futura
senhora Cullen. -Gargalhei com a minha constatação e suspirei. -E eu irei
precisar de você, agora mais do que nunca.

–E em que eu irei ajudá-la?

–Primeiramente. É simples. Você disse que a imbecil da Alice voltou


não é mesmo?-Ele assentiu e eu peguei uma uva que estava sobre a bandeja de
lanche. -Então ela com certeza irá ajudar nos preparativos. Eu quero você na
cola delas... Preciso saber cada passo de Bella.

–Sim, mas em que isso irá ajudar. -Eu fiz uma careta, mas era lento
mesmo. -Em muita coisa, eu irei surpreender a todos, até mesmo a você.

–Eu irei fazer tudo o que a minha Rainha mandar.

–Isso até eu voltar a ser a noiva de Edward, mas antes eu preciso


acabar com a songa monga. Ela sim me deve muitas coisas, principalmente
por ter roubado o meu noivo.

–Tânia as coisas não são fáceis assim... A polícia virá atrás de você,
Edward sabe que foi você.
–E daí?...Ninguém tem provas contra mim. -Suspirei e levantei-me da
cama indo até o banheiro e jogando água em meu rosto. -É a palavra de
Edward contra minha.

–Mas se você for eu irei me ferrar também. -Ele falou com uma voz
preocupada.

–Você é frouxo agora é Mike, ou esta apreendendo isso com a minha


irmãzinha. Se começar com esse medo todo te despacho e mando Irina me
arrumar um que não esteja preocupado em se sujar por mim.

–Que isso minha deusa. Eu estou sempre com você e não se preocupe
irei estar aqui sempre. -Puxou-me para a cama novamente e eu ri deixando-me
levar. Faltava pouco para ter Edward de volta eu tinha a mais pura certeza e
esse casamento que nunca chegaria a acontecer seria o meu aliado. Nem que
eu tivesse que matar por isso, aquilo com o quarto de Claire era só um aviso,
se Edward não me quisesse eu teria que dar um jeito de reconquistá-lo. É
Tânia tudo está perto de acontecer e finalmente eu faria Isabella pagar por
tudo que me fez.

Notas finais do capítulo


Olá meus amorês....

Rosolvi postar um Capitulo bônus hj.....Até pq a fic ta chegando ao final e vcs


merecem uma gracinha por estarem comigo sempre......

Bem irei responder os Reviews logo maisss.......As que comentam um bjão


estalado.....As fantasminhas Tanks por estarem comigo.....

Ahh eu postei fic nova...E é Super linda....O enredo é mega lindo....Passem lá


e se gostarem comentem....

http://www.fanfiction.com.br/historia/142629/Maybe_In_Another_Life

Bem um bjo pra vcs que fazem o meu coração saltitar a cada comentário e as
minhas leitoras novas bem vindas flores lindas......E as fantasmas venham para
a luz....

E agora eu mereço coment e recomendações.....Só posto o proximo rapido se


tiver RECOMENDAÇÕES E MTS COMENTARIOS(Momento Chantagem
OFF)....

Bjuss a Todas....
Amo Vcs....
(Cap. 21) Brilho Do Luar
Notas do capítulo
Boa Leitura...

Literalmente desprovida de amor era exatamente nesse contexto que


Tânia se encaixava. Ela nunca aprenderia o que é amor de verdade, porque ela
nunca teve a força e a chance de descobrir como é amar uma pessoa de
verdade. Confesso que estava abalada pelas as suas últimas atitudes, mas eu
tinha forças e o amor de Edward por mim, e isso com toda a certeza era
inabalável.

–Bella está tão calada... –Olhei a minha amiga que me olhava com
receio e tinha uma expressão doce.

–Desculpe, acho que tudo o que está acontecendo está me deixando


pensativa e indisposta. – Falei já sentindo a ânsia de vômito novamente, mas a
falta de notícias sobre Edward estava me deixando meramente preocupada, -
O que acha que está acontecendo, Alice?

Ela suspirou pesadamente e após alguns segundos me encarou


temerosa.

– Sinceramente não faço idéia Bella, mas tomara que dê tudo certo e
que eles consigam colocar aquela maluca na cadeia, se bem que se a deixarem
por ai eu sou capaz de dar uma surra naquela vaca, que com certeza ela ira
pedir para ser presa... –Ela tagarelava como se eu não estivesse ali bem a sua
frente.

–Bella... – Como um foguete Claire atravessou a sala rapidamente e eu


suspirei, odiava quando ela corria assim, temia que ela acabasse se
machucando e como se adivinhasse os meus pensamentos ou talvez o seu
instinto de tia falasse mais alto e a Alice a repreendeu.

–Claire, quantas vezes eu irei falar com você para que você não corra
assim pela casa, Meu Deus, você quer se machucar?

–Desculpa tia, é que eu queria perguntar se a Bella me deixa brincar no


jardim... –A sua voz era tímida e ofegante devido a sua correria, os seus olhos
fitaram os meus suplicantes.
– Tudo bem meu anjo, mas prometa-me que não vai correr dessa
maneira novamente...

–Ta bom... –Falou já correndo para a porta.

–Claire. – Ela parou os passos e me olhou da porta da sala.

– Desculpa. – Falou e saiu alegre da porta e eu voltei a minha atenção


para a Alice.

–Ela é uma criança encantadora, ninguém nem imagina o quanto fiquei


com saudades das suas travessuras e de seus sorrisos.

– Ela é realmente uma menina adorável e cheia de amor... Era


impagável como nos demos bem desde a primeira vez. – Falei e percebi
passos vindos da cozinha e um cheiro insuportável de café me dominou.

–Ah, fiz um cafezinho para nós... Já que Carlisle resolveu brincar com
a Claire e quando esses dois... – Não consegui ouvi mais nada o cheiro era
totalmente avesso ao meu estômago e coloquei a mão sobre a boca afastando-
me rapidamente.

– Bella o que você... – Ouvi a voz distante de Alice atrás de mim, mais
muito mal cheguei ao banheiro eu desabei sobre o vaso. Meu estômago
mandava tudo o que comi de volta e ao mesmo tempo sentia-me tonta. - Bella
você está bem?

Alice estava em uma posição estratégica eu percebia bem, mesmo sob


um efeito fora do comum sobre mim, levantei-me ainda zonza e molhei o meu
rosto. Uma nova náusea me invadiu mais foi mais fraca e só me fez ficar um
pouco tonta.

–Tome aqui na gaveta tem escovas de dente extra, sente-se melhor? -


Apenas sinalizei com a cabeça que sim e escovei os meus dentes, assim que
fiquei sozinha. Lavei mais uma vez o meu rosto e sequei saindo e voltando
para a sala em seguida.

–Bella querida você está bem?- Esme falou com um ar exagerado de


preocupação e eu assenti sentando-me na poltrona acolchoada a minha frente.

–Bella, você está tendo esses enjôos constantemente? – Só então notei


a presença e a expressão de desconfiança de Alice.

–Faz alguns dias Alice, mais deve só ser um mal-estar passageiro


apesar de que Edward ficou bastante preocupado.
–São sempre enjôos e tonturas é isso?

–Aonde você quer chegar Alice?- Esme falou em seguida e encarou


Alice com uma expressão desconfiada e logo vi os olhos de ambas brilharem.

–Eu não estou entendendo... –Falei contrariada por elas estarem


conversando como se eu não existisse.

–Há quanto tempo o seu ciclo está atrasado, Bella? – Fiquei um pouco
assustada e confusa no inicio pela a direta pergunta, mais alguns segundos
buscando em vão a resposta, o meu mundo caiu como um meteoro naquele
instante.

–Você não está querendo... Dizer que... –Eu não conseguia formular
uma frase coerente, e logo percebi os meus olhos úmidos e as lágrimas de
surpresa desciam por meu rosto corado.

–Ah querida. –Esme me abraçou e me pegou-me me um abraço


apertado e sorri entre as lagrimas. - Parabéns, você não imagina como estou
feliz com a notícia.

– Ah Belinha, mais um sobrinho, o meu Deus eu estou feliz demais. –


Alice abraçou-me desesperada e retribui com um sorriso abrasador e cheio de
vida. Nunca me imaginei como mãe, mais eu estava feliz demais e saber que
teria um filho do meu futuro marido, que eu amo tanto me deixava ainda mais
feliz. - Como você está se sentindo, Bella?

–Eu já ouvi essa frase bastante hoje Alice... Mas se você quer saber se
eu estou feliz... Eu estou surpresa admito, mas acima de tudo alegre e
deslumbrada só por saber que vou ser mãe, só em saber que tem um
bebezinho crescendo aqui dentro... - Falei entre as lagrimas e alisei o meu
ventre ainda normal.

–Mas Bella, seria mais confiável se você fizesse um exame... Assim


confirmaríamos o obvio. – Assenti contrariada e dei de ombros eu não gostava
da idéia de ir ao médico, até porque medico significava agulhas, e
conseqüentemente eu fugia de agulhas, mas pouco me importava eu tinha a
mais pura certeza e o meu instinto me dizia que eu teria o meu bebê em breve
em meus braços.

–Você vai contar ao Edward hoje? – A voz de Esme era de pura


satisfação e eu sorri ao lembrar-se de Edward.

–Acho que irei esperar e ter a certeza... Eu quero fazer uma surpresa. –
Alice riu e começou a me fazer uma série de perguntas e eu tentava me
concentrar de que eu estava grávida e feliz demais.
Já escurecia e eu tentava a todo custo me acostumar com a
possibilidade de uma criança. Quer dizer, eu nunca me imaginei como mãe e
essa idéia agora me trazia uma felicidade fora do comum. Olhava para a janela
quando uma Claire completamente suja de lama atravessava a sala e nos
olhava receosa e a olhei incrédula.

– Não acredito como isso aconteceu? – Falei alienada diante dos fatos a
minha frente.

– Ah Bella crianças, e acho que a minha pequena Claire extrapolou na


hora de brincar de pique esconde com o seu avô aqui, não é verdade pequena?

– Eu não acredito que você ainda tem pique para brincar de pique
esconde, pai? – Alice falou brincalhona e eu sorrir novamente diante da
empolgação de Carlisle.

– O que é isso Alice, o seu pai ainda é muito jovem... Eu tenho pique
de um garoto de 20 anos, mesmo aos 45. - Nós rimos e eu olhei novamente
para Claire que fez uma careta ao meu olhar nos olhos.

– Acho que você precisa de um banho mocinha, antes que seu pai
chegue.

–Pode deixar Bella, eu mesma faço isso... Quase não tenho tempo para
a minha neta, vamos querida. – Esme levou Claire, e eu as vi desaparecerem
pelas escadas.

– Eles estão demorando não acham? E nem ligaram, estou preocupada.


– Meu animo não era dos melhores, porque apesar de ser destemida eu
também sentia medo. A Claire, por exemplo, não saberia se defender, e meu
coração se apertava no meu peito diante da possibilidade.

– Calma Bella, daqui a pouco eles chegam. - Assenti e vi Carlisle


desaparecer para o escritório, deixando eu e Alice conversando.

– Você acha que a Claire vai aceitar? Talvez ela não goste muito da
idéia de ter um irmão.

– Ah Bella você está ficando ranzinza. – Olhei- a confusa e ela me


olhou sarcástica. – Está mesmo Bella, ninguém ficará tão feliz quanto a Claire
disso pode ter certeza. – Sorri diante da possibilidade, seria maravilhoso ver a
sua reação, mais iria esperar a confirmação do tal medico.

– Amanhã bem cedo passarei na sua casa para irmos ao medico.

– Ai Alice odeio isso. – Fiz uma careta e Alice me olhou indiferente.


–Ta Bella eu sei, mais é necessário. – Assenti contrariada, mais ela
estava certa eu precisava confirmar as minhas suspeitas. Logo que Edward
chegou Alice fez questão de ressaltar a nossa ida ao medico, já estava difícil
me manter sã e não falar nada ainda mais com uma Alice eufórica que falava
pelos cotovelos. Ainda bem que Edward não fez questão de perguntar, mas
achei que ele teria imaginado que seria pelos meus enjôos. Ouvia nesse
instante o barulho da água caindo no Box do banheiro. Ainda secava os meus
cabelos enormes quando ouvi o som cessar e um Edward apenas com uma
calça de moletom atravessar o quarto com o seu cheiro inebriante e com os
cabelos molhados pelo banho recente. Percorri seu corpo com meus olhos
famintos e parei no seu tórax molhado e encontrei os seus olhos tão cheios
luxúria quantos os meus.

– Você sabe que fico louco quanto você me olha assim Bella, me tira
do serio. – Sua voz era ofegante e eu me aproximei.

– Eu sei, mais... – Toquei seu peito com as pontas dos dedos. –


Precisamos descer ou a Claire não vai jantar. – Ele suspirou e eu olhei, ele me
encarou com uma cara de decepção.

–Você gosta de judiar de mim não é? Vamos antes que eu esqueça que
a Claire estar lá em baixo. –Ri quando um tremor passou pelo meu corpo
assim que ele abraçou a minha cintura e dando-me um beijo rápido mais
apaixonado. Ele pegou uma camisa e vestiu, descemos abraçados e
encontramos a Claire sentada no sofá com uma das poucas bonecas que
sobraram de sua coleção. Edward se aproximou e a pegou em um flash, sem
que ela conseguisse esboçar qualquer reação.

– A minha princesa, estava contando as horas para brincar de avião


com você. –Ela ria e gritava ao mesmo tempo, enquanto Edward a girava no
alto como um avião assim como ele disse.

–PAPAI EU TO TONTA. –Ela gritou e eu rir ainda mais e ele parou


deixando- a sobre os seus próprios pés. Ela ria a valer e eu me divertia com as
brincadeiras. Jantamos e ficamos brincando um pouco mais na sala. Mas o
sono já me dominava e eu já sentia os meus olhos pesados.

– Acho que tem alguém com sono aqui. – Edward tinha uma voz
divertida e eu despertei a contra gosto.

– Ah não Bella, não são nem 20hs00mim. –Claire falou e eu bocejei.

– Estou cansada, parece que não durmo há dias. – Falei bocejando


novamente eles riram.
– Nossa Bella, tem dormido como uma pedra... Como pode estar com
tanto sono? – Ignorei essa forma de me chamar de dorminhoca e levantei indo
em direção as escadas e logo percebi os passos de Edward e Claire.

–Achei que eu era a dorminhoca e ninguém estava disposto a dormir


agora. – Eles riram, desaforados.

– Bem vamos para cama também... – Rir e logo paramos em frente ao


quarto de Claire que nos olhou com medo e eu a abracei.

–Não precisa ficar assim princesa, estamos logo aqui ao lado tudo
bem? – Ela assentiu a contra gosto e entrou subindo imediatamente na cama. –
Acho melhor você dormir, sabe que terá que ir a escola amanhã.

– Tudo bem papai. – Ela falou e demos um beijo de boa noite em sua
face trêmula. Entramos no quarto e eu sorrir quando Edward deitou ao meu
lado puxando o meu corpo para junto do seu.

–Quanto tempo você acha que irá precisar para organizar os detalhes
do casamento. – Olhei-o estrategicamente e suspirei, seria impossível fazê-lo
ter um pouco de receio em se casar agora, sua expressão era decidida.

– Tudo bem eu me rendo, acho que tudo estará pronto em duas


semanas... No máximo. – Ele sorriu e me beijou novamente só que mais
demoradamente.

– Obrigado. – Ele sussurrou em meu ouvido e eu me levantei pegando


uma camisola e me trocando rapidamente. Deite-me novamente e ele me
puxou mais uma vez colando os nossos corpos enquanto desligava o pequeno
abajur ao lado da cama. Fechei meus olhos mais logo ouvimos a porta do
quarto sendo mais uma vez aberta e uma pequena sombra atravessar o quarto
e se jogar entre mim e Edward.

– Eu posso dormir aqui hoje?... – Sua voz era fraca e temerosa e demos
espaço para que ela nos abraçasse por completo, o s braços de Claire nos
envolveram desajeitadas.

– Claro que sim Princesa... – Ouvi Edward sussurrar e logo fechei mais
uma vez os olhos permitindo que o sono me dominasse.

**********************

Os meus olhos teimavam em permanecerem fechados, e eu ouvi


zumbidos em meus ouvidos. Era uma voz estressada e alvoroçada.
– Bella, eu não acredito... O que te falei ontem? Você já deveria estar
mais que pronta, vejam só... Meu Deus...

–Fala mais baixo, por favor, Alice... –Falei e a vi com uma expressão
ameaçadora e tratei logo de me levantar e vi que estava sozinha na cama. -
Onde está o Edward e a Claire?

– Ah Bella nem para babá você está dando certo dorme demais... –
Olhei para ela incrédula e a ignorei indo em direção ao banheiro. – Mas já que
perguntou o Edward foi trabalhar e aproveitou para levar a Claire para a
escola... Já que segundo ele você deveria estar cansada e não iria acordar. –
Ela bufou e me olhou impaciente. – E vamos logo com isso Bella, quero saber
logo e confirmar a novidade.

Saiu dando pulinhos alegres e eu sorri. Entrei na ducha e toquei o meu


ventre sentindo novamente a felicidade corroer dentro de mim. Sai e encontrei
uma Alice impaciente a minha espera. Vesti-me rapidamente com uma calça e
uma blusa soltinha, e saímos pelas ruas de Nova York.

– A Doutora Jane é uma excelente obstetra, e uma velha amiga minha...


– Suspirei e continuei a conversar com Alice até que chegamos ao consultório
e entramos onde a Alice deu o nome e logo fomos chamadas pela secretária.
Entramos e meus olhos fitaram a mulher loira atrás da mesa, ela era jovem e
bonita e tinha um sorriso nos lábios.

–Alice minha querida. – Sua voz era doce e bem humorada.

– Olá Jane, como vai?

– Ah vou bem na medida do possível... Mais e você?

–Vou bem querida, mais estou surpresa com a sua vinda. Não me diga
que...

–Ah Jane claro que não, apesar do Jasper querer muito ainda não é a
hora... Mais deixa eu te apresentar, essa é a Bella. – Apertei a sua mão que ela
estendia em cumprimento.

–Como vai?

– Vou bem, obrigada.

–Bem Bella, pelo visto é você que vai se consultar. – Assenti e nos
sentamos em frente a ela. - Pode falar Bella.
Comecei a falar tudo o que estava sentindo nesses últimos dias, ela
fazia anotações e conversava ao mesmo tempo fazendo perguntas. Eu
respondia a algumas muito corada pela forma como eram feitas.

–Bem Isabella, eu não acho tenho certeza que há um bebezinho


crescendo ai mais pedirá um exame de sangue para comprovar as minhas
suspeitas. – Assenti e fiz o exame, teria que esperar mais ou menos 40mim
para ficar pronto. Assim que a enfermeira entrou na sala com o envelope em
mãos o meu coração deu um pulo ainda maior, e assim que a doutora abriu o
exame, eu tive a certeza que teria uma grande reviravolta na minha vida.

–Acho que precisam começar a montar o quarto, pois em alguns meses


o bebê estará chegando. – Tudo estava embaçado e eu não conseguia ver nada
por conta das lagrimas, senti os braços de Alice a minha volta e rir
alegremente.

–Meu Deus Alice.

– Ah estou ainda mais feliz, vou ganhar mais um sobrinho... – Assenti


e me recuperei para que assim pudéssemos ir buscar a Claire.

–Vai contar hoje ao Edward?

– Vou sim Alice, aliás, eu quero um favor enorme seu. - Ela tinha os
olhos de empolgação brilhavam.

–Pode falar, já topei.

–Quero a sua ajuda para organizar o meu casamento, que vai acontecer
em duas semanas. –Ela deu um sorriso largo e me abraçou.

–Ah e como ajudo, mais vamos buscar a Claire... Precisamos da sua


dama de honra. – Rir e saímos do consultório mais felizes do que nunca, acho
que a minha felicidade contaminava a cidade e esperava que os meus
próximos dias fossem de paz mesmo sabendo que viria tempestades com
certeza.

Notas finais do capítulo


Olá meus Amores, demorei hein....Sorry, mas as coisas estão bem
complicadas quase não tenho mais tempo pra nada, nem sei como respiro Bem
Faço o que posso, e prefiro demorar do que chegar em casa e fazer um
capitulo rapido e sem conteúdo, então prefiro escrever com calma e deixar o
mais perfeito possível.... Bem mais vamos as minhas curiosas de plantão que
queriam saber se a Bella ta grávida aii está.... Bem espero que tenham gostado
do capitulo, prometo fazer de tudo para alcançar as espectativas.Ahh
Lary_Cullen um beijo no coração, amei a recomendação linda..... Mil
Robeijos viu flor e o cap é seu. Bem ninas..Reviews? Recomendações? Bjuss
Amo Vcss

(Cap. 22) Amor sobre as Indecisões


Notas do capítulo
Boa leitura....

Ansiosa era assim que eu me encontrava á três dias desde que me


descobri grávida, Alice sempre falava o motivo de meu nervosismo eram os
meus hormônios a flor da pele. Tenho que admitir de que os meus hormônios
também implicavam muito em meu humor e sensibilidade, mas às vezes se
tornava exagerado o que não passava despercebido aos olhos de Edward, que
mesmo com as minhas atitudes bipolares continuava junto a mim todo
carinhoso, eu ainda procurava uma forma certa de contar para ele a respeito da
novidade.

–Amor?! – Uma voz tremendamente sexy resolveu tirar-me de meus


devaneios, sorri sem graça para Edward que me olhava preocupado deitado ao
meu lado na cama. – Achei que já estava dormindo, Bella.

–Desculpe, acho que não estou me sentindo muito bem. – Falei convicta
enquanto mais uma ânsia de vômito me fazia correr para o banheiro. Eu tinha
certeza de que Edward estava preocupado já que não tocamos no assunto
médico durante esses dias e eu sabia que era errado não falar o que estava
acontecendo de verdade. Talvez ele estivesse ignorando essas minhas
mudanças de comportamento o que era absolutamente fora de questão, já que
a teoria mais certa é que ele estivesse me dando um tempo para que eu
finalmente tentasse lhe dar uma explicação e definitivamente saciasse suas
duvidas.

Escovei os dentes e voltei para o quarto, Edward continuava parado me


lançando um olhar confuso, e eu o olhei séria enquanto caminhava até a janela
e admirava a escuridão da noite, apenas iluminada pela luz da lua e os
pequenos pontos de luz celeste que as estrelas representavam, a noite estava
linda e pela enorme varanda do quarto dava para notar as luzes da cidade a
brilhar e dar o seu efeito fascinante em uma perfeita noite enluarada em Nova
York.

–Um beijo pelos seus pensamentos. – Ouvi sua voz sexy e logo senti seus
lábios em meu ouvido, enquanto seus braços rodeavam minha cintura e um
pequeno arrepio ultrapassou meu corpo com o contato de nossas peles. –Você
está bem?

–Essa é a Trigésima segunda vez que você pergunta... Amor eu estou bem. –
Falei um pouco nervosa e senti sua respiração em meu pescoço.

–Você sempre fala isso Bella, mas eu vejo que não está... – Ele apertou os
seus braços ainda mais a minha volta e logo grossas lagrimas começaram a
rolar pelo meu rosto. Eu sabia que isso viria a acontecer, os meus hormônios
estavam a flor da pele e até mesmo quando as minhas palavras eram postas em
duvidas era mais um forte motivo para me fazer chorar.

–Amor... Não, não chora. Por favor. – Suas mãos passaram a acariciar os
meus braços e seu desespero era evidente. – Bella, por favor não chora... Eu
só quero saber o que aconteceu, eu me preocupo demais com você linda...
Desculpa eu não vou perguntar mais.

– Não Edward, eu só... Ai meu Deus! – E lá vinha mais lagrimas, eu me sentia


uma idiota, mas eu tinha medo da reação de Edward quando ele soubesse.

–Calma Amor, eu só quero ajudar você... Mas Bella, para de chorar e fala logo
ou eu que vou ficar louco aqui. – Sua voz já apresentava um tom de desespero
e tentava olhar a lua com os meus olhos úmidos pelo choro histérico.

–Eu não sabia, fui ingênua... Amor me desculpa, eu juro que não fiz pra te...

–Para de enrolar Bella, que você está me deixando ainda mais nervoso. – Ele
falava com convicção e virou o meu corpo em direção ao seu e nossas
respirações ficaram ainda mais próximas. –Amor eu só quero que você esteja
bem, ou então vamos agora mesmo no seu medico novamente e ele vai ter que
me explicar o que esta acontecendo com você...

–Edward eu não sei como dizer isso. – Falei com duvida em minha voz e ele
deu suspiro pesado e temeroso.

–Bella, você está me assustando... Amor você não está bem. – Eu olhei-o
ainda nervosa enquanto mordia os meus lábios nervosamente.

–É que eu fui ao medico e você sabe que eles sempre pedem todos aqueles
exames, e mesmo não gostando de medico a Alice acabou me obrigando a ir
e...

–Para de enrolação Bella... É melhor você falar logo ou vou agora mesmo te
levar ao medico novamente. – Suspirei e apertei o meu corpo contra o seu
ainda mais. Eu sabia que estava exagerando quanto a esse meu temor em falar
o que mais me afligia, mais era o certo a fazer e eu não gostara de ver aquela
confusão e preocupação em seus olhos.

–Eu... Eu... Bem... O... Edward... – Ele me olhou e suspirou novamente


esperando que eu falasse de uma vez. – Eu estou Grávida.

Falei de uma vez e fechei os meus olhos como uma criança quando faz
travessura e fica temerosa em levar uma bronca. Meus braços agora pareciam
aço a sua volta e eu tinha a mais pura certeza que nada poderia me fazer
desfazer daquele abraço, eu percebia que ele ainda continuava estático e sua
respiração estava suspensa, enterrei o meu rosto em seu peito e
definitivamente aquilo começava a me assustar, o seu estado quieto estava me
deixando enlouquecida. As lagrimas voltaram com força, eu estava temerosa
de que Edward estivesse cogitando a idéia de me deixar ao receber aquela
noticia. Abaixei minhas mãos que estavam a sua volta e suspirei, não queria
que a rejeição forçada me tomasse mais estava inevitável.

–Você... Você... Nossa você está grávida?! – Sua voz soou como uma duvida
e confusão, não sabia ao certo o que ele pensava naquele instante. Levantei
minha cabeça e encontrei os seus olhos, que para a minha surpresa brilhavam
intensamente e eu sorri timidamente.

–É! – Falei como uma boba e soltei uma risadinha mínima e ele sorriu e
tentou limpar as lagrimas que caiam de meus olhos sem pedir permissão. –E...
eu acho que você está feliz!? – Eu me sentia definitivamente uma idiota por
não perguntar nada coerente sempre fazer uma careta diante de minhas
duvidas.

–Muito minha linda... Feliz demais. Eu... – Eu sorri ainda mais entre as
lagrimas e ele me beijou sob a luz da lua que adentrava pela janela do quarto.
Eu me sentia nas nuvens, a sua língua invadia a minha boca deliciosamente e
seu sabor ultrapassava qualquer coisa que eu poderia experimentar na vida.
Levei as minhas mãos para os seus cabelos, aquele com certeza eram um gesto
involuntário e bem conhecido por ele, que me agarrava com amor e carinho.
Suas mãos afoitas abriram o pequeno robe rosa bebê que ocultava a delicada
camisola de renda da mesma cor, minhas pernas estavam fracas ao sentir os
seus toques e a sua pegada forte que me faziam ver as estrelas. Seus lábios se
distanciaram dos meus apenas para que eu finalmente recuperasse o fôlego, o
ar já faltava e minha pele queimava ainda mais onde os seus lábios passavam
agora para o meu pescoço.

–Edward... – Eu tentei ao menos pensar, mas as minhas cotas de pensamentos


estavam esgotadas o contato e o tesão que sentia naquele momento estava se
alastrado pelo quarto. Agora que o meu robe estava no chão eu podia sentir a
brisa fria e suave que exalava pela noite bela e fria.

–Amor, porque na me falou?... Eu fiquei preocupado com você. –Suspirei e


levei minhas mãos ao seu rosto fazendo caricias mínimas e podia sentir a sua
pele arrepiada sobre o meu toque. –Eu estou muito feliz, nossa eu sei que não
imaginei isso... Mas... Eu estou a cada dia apaixonado por você Bella.

–Eu te amo... Mas confesso que senti medo d qual seria a sua reação em
relação a algo tão importante e novo pra você. – Eu falava categórica e um
sorriso brincava no canto dos lábios de Edward que me deu um beijo rápido.

–Bella, o quanto você é absurda... Essa não é a primeira vez que passo por
isso. A mãe da Claire ficou grávida ainda muito jovem e eu também estava
começando a faculdade, não lembro muita coisa, até porque não era um pai
experiente e só aprendi com o tempo meu anjo... Mas vamos passar cada
momento juntos e tenho certeza que o nosso filho virá forte e saudável.

–Eu sei... É só bobagem minha... Eu sou com certeza a pessoa mais feliz do
mundo e isso tudo é porque tenho você na minha vida. – Falei sorrindo e suas
mãos alisavam os meus cabelos e eu suspirei olhando-o com alarde, eu ainda
temia por tudo o que poderia acontecer e Edward passou as mãos pelas maçãs
de meu rosto.

–Eu sou o homem mais feliz do mundo desde que encontrei você... E não sei o
que faria sem você perto de mim. – Suspirei e ele me olhou intensamente. –
Eu não tenho medo de nada se você estiver ao meu lado.

Sorri e me importei em sentir as suas caricias em meu rosto e sem mais me


importar o abracei ainda mais forte, ele era com certeza o meu ar desde então
e eu precisava de ar para sobreviver.

–Eu... – Ele começou mais eu o calei com meus lábios, a maciez de seus
lábios contra os meus era de me dar arrepios em meu corpo. Minhas mãos
foram para a barra de sua camisa, ato que ele logo me ajudou a completar
retirando-a rapidamente. Meus dedos suavam contra a sua pele, era evidente
como os meus dedos estavam escorregadios contra o seu peito e sua boca
devastava a minha sem pudor e para o meu desespero ele se afastou.

–Eu nem sei mais como estou me sentindo, eu já fico imaginando a sua
chegada e o pequeno com as nossas manias e características. – Olhei-o um
pouco ofegante pelo beijo ardente e vi que ele sorria bobamente e logo levou a
mão ao meu ventre liso e sem características da gravidez. – Como será a
reação da Claire com a notícia que irá ganhar um irmãozinho?

–Meu Deus! Eu não havia pensado nisso, eu estou devidamente tensa agora. –
Falei com um tom preocupado e Edward suspirou apertando os braços a
minha volta ao sentir uma forte brisa tocar nossas peles.

–Hey! Para com essa preocupação toda, vai fazer mal pro bebê. – Eu arqueie
as sobrancelhas na esperança de uma compreensão e ele me deu o seu sorriso
maravilhoso que faz o meu coração parar a cada minuto. – Eu tenho certeza de
que ela vai amar... Sempre quis ter um irmão e essa noticia vai deixá-la muito
feliz.

–Tomara mesmo... Porque eu acho que não irei agüentar se a Claire achar
loucura, até porque ela sempre foi à princesa da casa. – Edward balançou a
cabeça em reprovação e se inclinou para colar os seus lábios nos meus
novamente e ainda mantendo a sua mão em meu ventre.

–Eu sei que vamos ser a família mais feliz desse planeta. – Eu não poderia
deixar de sorrir com aquela afirmação e esperança de que tudo começasse a
tomar caminhos diferentes. Sem mais pensar em nada eu o amei com todas as
minhas forças e amor que consumia o meu peito, era como se eu precisasse ter
meu corpo junto ao seu para que esquecer os problemas, a presença e as
caricias de Edward me afetavam de uma forma tão intensa e maravilhosa que
me deixava sem chão. Não sei bem a que horas estávamos finalmente saciados
e tomados pelo cansaço de uma noite tão intensa.

****************************

Tentei abrir os meus olhos e finalmente começar o meu dia, mas estava
impossível a chuva que caia lá fora não permitia que meu corpo obedecesse a
minha mente. Rolei na cama mais uma vez e dessa vez constatei que
infelizmente estava sozinha, o calor de seu corpo não estava mais na cama.
Era impossível não sorri ao lembrar de seus olhos brilharem com a noticia da
chegada do nosso bebê, ele era tão decente que nem tentava demonstrar a sua
angustia, porque era notável de que Edward não estava isento do efeito
catastrófico que Tânia poderia provocar com sua mente e coração ruim.

–BELLA. - Ouvi a voz fina e delicada gritar o meu nome um tanto nervosa.
Meus olhos abriram-se rapidamente e de repente percebi que estava apenas
com um lençol a cobrir o meu corpo.

–Droga. – Sussurrei e corri em direção ao closet impecável que havia no


enorme quarto. – Já vai.

Corri e procurei uma camisa que pudesse cobrir tudo o que não deveria ser
visto, já que a minha pequena camisola não deveria estar mais em condições
de uso. Assim que me vi devidamente coberta corri em direção da porta
tentando em vão endireitar o caos que estavam os meus cabelos. Abri a porta
cm um sorriso amarelo, lembrando-me que precisava ir ao banheiro fazer a
minha higiene matinal.

–Bom Dia minha linda. – Sua expressão não era das melhores e só depois
notei que ela já estava vestida em seu uniforme escolar. – Acho que estou
atrasada.

–Bom Dia, e você está mais que atrasada... A Tia Alice vai matar você. – Dei
uma risadinha que foi acompanhada por ela. –Vou pedir ao Mike que pegue o
carro... Bella, não demora.

Balancei a cabeça um tanto contrariada e fui até o banheiro tomar um banho e


finalmente escovar os dentes. Assim que a água escorreu por meu corpo pude
sentir que estava tensa, eu não fazia a menor idéia do porque, mas sentia um
aperto em meu peito que fiz questão de ignorar.

Sai do banho e antes que chegasse ao closet pude perceber uma bandeja
enorme sobre o pequeno criado mudo, sorri ao ver que estava repleta de
comida, acho que ele exagerou um pouco dessa vez. Mas foi inevitável o meu
estomago não protestar ao sentir o aroma de café da manhã que vinha
daquelas delicias, ainda sorrindo como boba peguei o pequeno bilhete branco
que estava delicadamente entre uma cesta de pães e outra de frutas. Abri e
apreciei as palavras e sua letra elegante.

Pra que o seu dia comece especial


e para que você possa cuidar bem do nosso bebê.
Te amo. EC.
Eu nesse momento me parecia uma idiota, segurando o pedaço de papel nas
mãos e sorrindo como uma imbecil com uma toalha enrolada no corpo ainda
molhado pelo banho recente. Não sei quantos minutos passei em transe, até
que finalmente consegui correr para o closet e por uma roupa, voltar e
finalmente degustar o meu generoso café da manhã.

–Ainda Bella? – Ela falou com uma voz frustrada e eu suspirei divertida.
–Eu preciso comer... Se eu desmaiar por ai a culpa é sua. – Falei com pequeno
biquinho formando em meus lábios e ela sorriu enquanto pegava uma uva da
pequena cesta que fazia parte da bandeja. – Além do mais, vocês capricharam.

–Como sabia que eu ajudei? – Ela falou com os olhos arregalados e eu rir.

–O seu pai não é muito bom na cozinha e muito menos deixando uma bandeja
tão linda quanto essa. – Falei e notei a pequena rosa branca que decorava em
seu espaço, sorri ao sentir o seu aroma maravilhoso. Continuei a minha
refeição sobre o olhar atento de Claire em tudo o que fazia. Logo estávamos
na porta de casa e andávamos até o carro divertidas, eu ria de uma das
maluquices que Claire contava que fez com a sua Tia Alice, eu ria mais não
me surpreendia.

–Bom Dia. – A voz masculina soou nervosa quando entramos no carro. Eu


olhei um pouco insegura para Mike que apertava o volante fortemente.

–Bom Dia, Mike você está bem? – Falei e olhei para Claire que agora estava
distraída com a rosa branca que eu havia ganho pela manhã.

–Claro que estou Bella. –Ele suspirou suando um pouco e eu comecei a me


sentir um pouco nervosa. – Vamos?

–Eu acho que você deveria deixar Mike, nós pegamos um taxi. – Falei
apressada e tentando abrir a porta que estava travada.

–Não precisa, vamos. – Ele pisou no acelerador e eu podia sentir um aperto no


peito, involuntariamente as minhas mãos voaram para a minha barriga,
sentindo a pele e tentando passar calma e conforto para o meu filho. Minha
mete estava turva e eu temia por algo que nem ao menos sabia, olhei para
Claire que ainda estava absorta a tudo o que estava acontecendo e então, para
o meu pânico e desespero, vi Mike seguir um caminho diferente do que já
estavamos acostumados a seguir.

Notas finais do capítulo


Hello Amores demorei mais finalmente conseguir postar. Então esse cap era
para ter sido escrito e postado na semana passada, mas eu fiquei dodói e não
pude escrever. Mas finalmente consegui... Eu sinceramente acho que não
ficou como eu esperava, mas é um de cap de praxe para o próximo que estará
tenso e será o penúltimo cap antes do epilogo. U.U Então comentem okay?
Amo cada comente... Não respondi os reviews ainda, mais prometo que
respondo essa semana todos os pendentes. Bjusss a todas e todos. Amo Vcs.

(Cap. 23) Vingança


Notas do capítulo
Boa Tarde e Boa Leitura...

POV. BELLA
Olhando em volta eu tentava a todo custo achar uma saída para aquilo,
Mike não falara desde que nos viu desesperadas. A verdade é que eu estava
mesmo muito desesperada, por Claire, por mim e pelo meu filho que ainda se
formava dentro de meu ventre. A aquela altura já estávamos a alguns
quilômetros de Manhattan, o pavor tomava cada vez mais conta de mim já que
nos afastávamos sem rumo ou destino certo e também por que não sabíamos
para onde seriamos levadas. Olhei Claire novamente, sua expressão era
agoniada e tensa para uma criança tão pequena e doce como ela, seu pequeno
uniforme estava um pouco amassado pela constante movimentação de seu
corpinho angustiado por esse súbito acontecimento.

–Você está bem meu anjinho? – Ela apenas balançou a cabeça


afirmando a minha pergunta, e sem ao menos esperar ela enterrou o seu
pequeno rosto em meu peito chorando baixinho.

–Dá pra fazer com que essa fedelha cale a boca? – Mike falou
novamente após um longo tempo em silencio. Eu sabia que ele estava atento a
todos os movimentos dentro daquele carro e as minhas suspeitas se
confirmaram quando ele se pronunciou fazendo aquele pedido súbito e tão
ameaçador. – Odeio essa pirralha chorando nos meus ouvidos.

–Então nos leve de volta... – Praticamente supliquei em um pedido


torturado e cheio de tristeza, eu só queria ir embora, eu não mentiria pra mim
mesma ao dizer que não estava com medo, eu estava apavorada sim e não era
apenas por saber que Mike havia nos seqüestrado e por saber que Claire e o
meu bebê corriam perigo, mas por constatar o que até pouco tempo eu tentava
não pensar, eu sabia muito bem para QUEM ele estava nos levando. Olhei
para Mike com uma incredulidade idiota até pra mim mesma.

–É ela não é? Você está apenas fazendo o que ela quer... Mike não vê
que está enganado? Ela só...

–Cala a sua boca... Eu quero apenas que você faça essa idiota que está
ao seu lado se calar. – Sua fúria fez com que eu me encolhesse e levasse
Claire junto a mim. Eu tentava acalmá-la a todo custo, temendo o que Mike
fizesse a ela, mas eu também não queria mentir e fingir que estava tudo bem o
que não estava. Ela se encolheu ainda mais em meus braços e eu a apertei em
um gesto maternal tentado arredondar e até mesmo diminuir a sua dor e medo.

–Bella eu to com muito medo... QUERO O MEU PAI. –Ela gritou a


ultima parte nos assustando com seu pavor.

–Eu já falei... É melhor você não gritar mais pirralha. – Mike falou
pausadamente e eu só tentei fazer com que Claire se sentisse um pouco
melhor. Não sei quanto tempo se passou, na verdade podem ter sido apenas
minutos só que eu já deixara de contar a muito tempo, pelo menos desde o
momento que me vi sendo sequetrada. Devido à velocidade que Mike usava
enquanto corria pelas estradas desertas e que só se viam matos e árvores
enormes, o impacto na hora em que o carro parou foi forte o suficiente para
nos fazer chocar contra as costas do banco da frente do carro, segurei Claire
com força fazendo com que o meu braço se encontrasse com o duro assento o
que com certeza iria deixar um enorme hematoma no local.

–Ah! –Sibilei baixinho sentindo o tremor no meu braço fazendo a dor


ser ainda mais insuportável, o efeito passou em alguns segundos, mas logo
que senti Claire ser puxada a força dos meus braços a dor que até então
ultrapassava o meu corpo havia sido esquecida e eu só conseguia abraçá-la
mais fortemente na tentativa desesperada de não ser afastada da pequena
menina indefesa.

–Me solta... Bella. – Sua voz era torturada e de repente nós duas fomos
arrancadas furiosamente do banco macio, doía ver Claire chorar e eu
impotente não podia ajudar em muita coisa a não ser consolá-la.

–É nauseante a forma como você se comporta com essa ladra de noivos


meu bebê. – A voz soprada me fez estremecer e não foi de medo, mais sim de
raiva, eu já sabia que ela estava por trás dessa loucura decadente.

Minha cabeça virou em direção à mulher alta e que trajava roupas


elegantes, a sua expressão era arrogante e um sorriso cheio de indiretas
brincava em seus lábios. Tânia transmitia um ar de autoridade e egoísmo, não
que esperasse outra coisa de uma pessoa tão fria a ponto de fazer de tudo para
o mal de uma criança como Claire.

–Como vai Isabella? Imagino que bem, já que conseguiu o que tanto
queria. Mas vou lhe dar uma informação importante, talvez você não saiba
desse mínimo detalhe. EDWARD É MEU E NÃO SERÁ VOCÊ ,COM
ESSA CARINHA DE SONSA, QUE IRÁ TIRÁ-LO DE MIM. – Em
algum momento me encolhi, não foi ao certo por medo mais sim por seu tom
de ameaça, era inevitável não sentir-se insegura quando se está nas mãos de
uma psicopata.

–Tânia está na hora. – Só então me lembrei de Mike, que permanecia


até então calado mais atento a tudo o que acontecia. Foi nesse momento que
notei que não sabia onde estava o lugar era devidamente deserto e repleto de
verde, árvores e plantas rodeavam a estrada de barro, ha alguns metros havia
uma pequena barraca de barro, que após alguns minutos tentando identificar
tive a certeza de que aquilo fazia parte de um barranco onde mais a frente uma
enorme montanha em barro e rochas me fizeram concluir que onde estávamos
era de uma altura inimaginável.
–Claro que está meu amor. Ligue para o Edward, vamos ver até onde
vai o seu amor por essas duas criaturas, sim, porque se ele não for meu não
será de mais ninguém e eu não aceito dividi-lo nem mesmo com essa pirralha.
– Seus olhos eram puro rancor e sua voz soprava uma força de ódio que me
deixava ainda mais aflita, olhei para Claire que permanecia imóvel em meus
braços. Doía vê-la naquele estado, minha vontade era correr com ela em meus
braços, mas para onde? Não havia saída e refugio, e facilmente seriamos
alcançadas por Mike e sinceramente eu temia pela reação de Tânia se caso
realmente eu resolvesse tentar.

–O que quer com Edward? Eu não entendo Tânia se me quer deixe o


Edward e a Claire fora disso. – Falei com a voz embargada, a ânsia de choro
me tomava a cada segundo, e sabia que era tudo motivado pelo meu
nervosismo e a gravidez em seu auge emocional.

– Tão destemida que me dar até náusea... Sabe não tente bancar a santa
padroeira Isabella, eu nunca fui com essa sua cara de sonsa e agora vem com
essa história de salvar vidas. – Ela se aproximou o suficiente para que sua
respiração que saia em lufadas violentas pelo tamanho de sua raiva batesse em
meu rosto. – Acho que ninguém te contou ainda, mas você não está em um
conto de fadas, então o Edward não é o seu príncipe encantado.

As suas ultimas palavras saíram em um sussurro baixo e letal, sua fúria


passava dos limites imaginários. Um grito ultrapassou a minha garganta
quando Claire foi arrancada de meus braços por Mike, chorei
desesperadamente por não ser forte o suficiente para manter-lo afastado dela,
a pior parte eram os seus olhos que suplicavam por ajuda.

–Dar pra mandar essa pirralha calar a porra da boca? –Tânia falou
enquanto me olhava e eu me afastei até alcançá-la e ajoelhei-me a sua frente.

–Minha linda vai ficar tudo bem, por favor, não gosto de ver você
assim... Tente ficar calma, vai dar tudo certo. – Minha voz era doce, mas o
meu desespero de algo acontecer a ela era frustrante.

–Que cena mais comovente, AGORA CHEGA ME DÁ A PORRA DO


TELEFONE MIKE. – Tânia recebeu o celular das mãos de Mike e me olhou
debochada. – Vamos ver até onde o Edward ama vocês duas.

Sim, eu temia ainda mais agora, não fazia a mínima idéia do que Tânia
queria, só queria sair logo daquele lugar e correr para os braços de Edward
onde com certeza estaríamos seguras. Observei Tânia que manterá o seu
sorriso debochado e cheio de rancor e raiva misturados fazendo com que sua
essencial fosse afetava por uma mágoa descomunal.
–Alô meu amor... Adivinha, nossa estava morrendo de saudades. – Não
ouvia o que Edward falava, mais conseguia sentir o seu nervosismo do outro
lado da linha, mais não era o suficiente para afetar o sorriso depravador de
Tânia.

–Que recepção simpática hein Edward, mais se eu fosse você


escolheria bem as suas palavras ao falar comigo, e não eu não estou louca só
respondendo a sua mais recente pergunta. – Sua risada fez com que eu me
encolhesse e ela logo bufou. – Já disse que não gosto quando fala assim
comigo Edward, meu amor eu te amo tanto. E eu tenho certeza que você me
ama também, só está obcecado por essa sonsa... Edward vamos parar com as
palavras ofensivas sim? Eu sou sua noiva e iremos nos casar o mais breve
possível.

Um arfar passou por minha garganta como se o ar estivesse faltando


em minhas entranhas, e ela riu um pouco.

–Acho que ela está surpresa com a minha revelação amor... Ah! Como
fui esquecer você não vai se importar em que eu pegue o anel dela também
não é mesmo, é que é tão mais lindo e perfeito... Fiquei magoada agora que vi
amor, o diamante é maior que o meu. – Sua voz com a falsa decepção me fez
sentir nojo, mas antes que eu tentasse impedir o anel havia sido brutamente
arrancado de meu dedo anelar, após o ato sentira uma pequena dor pela força
usada e em um ato de amenizar o pequeno ardor alisei o meu dedo e encarei
Tânia que já encarava a mão em que agora estava enfeitada com meu anel de
noivado.

–Sabe amor, ficou bem melhor em mim... Argh, Edward para com esse
drama, eu só estou me divertindo com a sua bonequinha e vou cuidar bem da
nossa filha, sabe que eu amo a Claire e além do mais a Isabella tem que estar
muito bem porque o nosso filho vai nascer não é mesmo... Amor, você sabe
que não me importa que essa puta esteja carregando o nosso bebê, ele é nosso
e não se preocupe assim que ele nos ver juntos e casados, nunca irá sentir a
falta dessa coisa.

Eu tremi assim que ouvi as palavras de Tânia, minha mão voou para o
meu ventre levemente avantajado pelas primeiras semanas em que meu bebê
se formava ali, senti os meus olhos cheios de lagrimas pela declaração de
Tânia em querer tomar o meu filho.

–Mas é claro Edward, esse filho é meu por direito, eu sei que era em
mim que você pensava quando estava com ela, e eu já disse que não importa
eu te amo mesmo assim. – Seu sorriso de deboche sumiu por um momento
enquanto ouvia o que Edward. – Edward, eu só irei falar uma vez e você mais
do que ninguém sabe que odeio repetição, você vai se casar comigo e nós
vamos voltar a ser uma família, ou você pode dar adeus a essa criatura que
está se formando dentro dessa sonsa. Estamos avisados Edward.

–Eu não pretendo Edward, eu quero você aqui bem ao meu lado, mas
se você não colaborar vai ouvir os pedidos de socorro dessa sonsa. – Ao
mesmo instante que ela falava a mesma se ajoelhou a minha frente e antes
mesmo que eu esboçasse alguma reação os meus cabelos já estavam em suas
mãos que os puxavam uma grande quantidade de fios entre suas mãos
pequenas, a única coisa que eu sentia até então era a dor aguda passar por meu
cérebro.

–Aiiiiiii! – Um grito de dor ultrapassou minha garganta sendo


acompanhado por um gemido de dor.

–BELLA... – A voz de Claire era indiscutível, ela expressava pavor e


medo e isso com certeza não passaram despercebido por Edward que agora
gritava ao telefone. – Bella... Solta a Bella.

–Tânia o que você está fazendo? Por favor, Tânia eu vou fazer o que
você quer, mas não toca nelas. – Soltou os meus cabelos balançando a mão
em seguida na tentativa de se desfazer dos fios que soltaram em suas mãos.

–Que bom que estamos chegando a algum lugar... Mas você sabe não
é Eddie, porque eu não hesitaria em entregá-la ao Mike que está louco para
provar não é mesmo? – Tânia se aproximou um pouco mais sorrindo ao ouvir
os gritos de Edward, seu sorriso diabólico era pavoroso.

–TÂNIA VAMOS PARAR COM AS PRELIMINARES, O QUE


VOCÊ QUER EXATAMENTE DE MIM. – A voz de Edward agora era mais
fácil de ouvi-la, era ruim eu sei mais eu não poderia deixar de me sentir bem
ao som de sua voz maravilhosa mesmo que o seu tom fosse desesperado era
lindo.

–Edward, eu só quero o seu amor mais nada... – Houve mais algum


tempo, mas eu não ouvia mais a voz de Edward ele estava mais calmo e
controlado. – É claro que sim meu amor... Venha até onde estou, assim irei
permiti que a veja pela ultima vez, você sabe... Depois disso será a nossa vez
de ser feliz. – Tânia se afastou um pouco, uma distancia que apenas ela
ouvisse e ninguém mais. Claire que até então estava nos braços de Mike
conseguiu se afastar e veio até mim, dando-me um abraço.

–Eu não quero isso Bella... – Ela pronunciou a frase inteira entre os
soluços que brotavam devido ao seu choro.
–Vai ficar tudo bem, você tem que confiar no seu pai... Ele nunca vai
deixar nada acontecer a você e eu também não.

–Mas ela quer tirar você do papai... Bella... – O meu nome foi apenas
um gemido abafado pronunciado por Claire.

–Hey... Escute-me, tudo bem? Vai ficar tudo bem comigo... Não
precisa ficar com medo. – Eu sussurrava as palavras para que apenas Claire
ouvisse. – Além do mais não quero você nervosa.

–HumHum – Ela ronronou e eu suspirei enquanto a abraçava, não sabia


mais quantos segundos se passaram desde que Tânia se afastou deixando
ficando apenas Mike por perto.

–Por quê? Eu não entendo Mike, eu não sei o que fiz para você me
odiar a ponto de por a minha vida e a de Claire em perigo nos jogando nas
mãos de Tânia.

–Você não entende mesmo Bella? O problema é justamente o que você


não fez, eu ali louco por você e o que você fez? Deu pro patrão, o problema é
que Tânia me deu o que eu queria. – Olhei incrédula com o que ele falava, não
acreditava que Mike me amava e sim que o seu rancor era pelo seu ego ferido
por ter sido passado pra trás.

–Eu tenho nojo e pena de você... E você é um idiota, Tânia não te ama,
ela vai te dar um pé na bunda assim que conseguir o que quer. – Ele me
lançou um breve sorriso nada balançado por minhas palavras.

–Não Bella, eu vou continuar e a Tânia vai me querer sempre porque


ao contrario de você ela sabe apreciar o que é bom, e ao invés de ficar com o
Cullen pra sempre, ela é esperta o suficiente para querer apenas o dinheiro. –
Assim que as palavras foram cuspidas por aquele homem sujo e repugnante lá
estava à vontade de vomitar mais uma vez.

–Bem, Edward está a caminho, e assim que ele chegar nada de drama
ouviu bem? – Eu não acreditava que Tânia havia confiado em Edward o
suficiente para entregar as informações que seriam relíquias para que nos
encontrassem sem nenhum pouco de dificuldade.

–Amor, você não acha arriscado trazer Edward aqui? – Mike perguntou
melosamente e vi o sorriso esvoaçante de Tânia voltar.

–Não Mike, eu fui bem clara... Sabe eu pronunciei uma frase que eu
sempre quis usar. – Ela deu uma risada, ela estava mesmo louca. - E venha
sozinho, nada de policia, ou a garota morri... Bem só tive que acrescentar a
pestinha da Claire e a criatura que está ai dentro. – Ela falou enquanto
apontava para a minha barriga. – O que eu tenho que admitir que não gostasse
muito, soou diferente. Mas temos que esperar, meu amor irá ligar assim que
estiver por perto, então Mike amarre-as.

–NÃO... – O medo que Claire sentia exalou ainda mais força quando
ouviu as ultimas palavras de Tânia.

–Nossa... Não fica com medinho não filhota é só por enquanto, e além
do mais o titio Mike vai amarrar bem fraquinho. – Ela fez um bico enquanto
falava as palavras não foi o suficiente para acalmá-la.

–Meu anjo, vamos ficar juntas e eu nunca vou deixar nada te acontecer,
não quero que se esqueça disso... – Eu tentava a todo custo não mostrar o
quanto estava abalada com tudo o que estava nos acontecendo. E foi pior
ainda assistir e sentir ser amarrada por Mike, pedi para que Claire ficasse bem
junto a mim e me surpreendi ao ver Tânia permitir, segundo ela tanto fazia,
não estava interessada em nada meloso e não iria agüentar ver Claire chorar e
espernear, então que ficasse comigo.

Não sabia bem até que horas ficaríamos ali, paradas e amarradas sem
saber o que fazer e apenas aguardando Edward chegar. Edward, quando o seu
nome passava por minha mente, eu só conseguia pensar em quanto ele estaria
aflito e angustiado tentando arranjar uma solução. Sorri ao imaginá-lo bem
perto de mim, era uma conexão intensa que tínhamos, e nunca iria mudar, eu
tinha a mais pura certeza disso.

Não sei quanto tempo fiquei ali, abraçada a Claire e tentando consolá-
la. Sabia que já era tarde e o sol queimava nossas peles, quando o carro
reluzente estacionou próximo a nós, mas não suficiente para que eu me
sentisse segura.

–Ora Ora... Veja se não é o meu amor, solte a Claire, preciso ter-la aqui
perto como uma família de verdade. – Assim que Tânia terminou de
pronunciar as palavras Edward descia do carro desesperado e lindo como eu
imaginara. Para a minha felicidade Claire foi solta e antes de esboçar qualquer
reação ela me encarou.

–Vá meu anjo, eu vou ficar bem... – Tentei tranqüilizá-la, e ela me


olhou temerosa. – Eu já encontro vocês. – Ela apenas assentiu relutante, mas
logo correu para os braços de Edward que a pegou rapidamente e a abraçou
murmurando algo em seu ouvido. Ela balançou a cabeça chorando e
escondendo-a logo em seguida em seu pescoço, e foi assim que o olhar de
Edward cruzou com o meu, eu não sabia decifrar o que via, ele estava
temeroso, mas ainda assim sorriu tristemente para mim, eu sabia que ele faria
tudo para me tirar dali e eu rezava por isso.
–Tânia, vamos conversar... – Edward falou tranquilamente enquanto
mandava Claire ir para o carro e não sair de lá.

–Meu amor, eu já falei vamos embora daqui agora mesmo...


Precisamos comemorar o nosso casamento. – Tânia tinha uma voz tosca de
tão manhosa e Edward se aproximou.

–Tânia é melhor parar com isso solte Bella, por favor... – Ele falou se
aproximando, e antes mesmo que esboçasse qualquer reação eu temi por ele.

–Nem mais um passo Edward... – Dessa vez Mike se pronunciara e na


sua mão uma arma estava exposta e ela apontava em direção a Edward. Ao
mesmo tempo que isso acontecera eu pude notar a enxurrada de carros a nossa
volta, e foi a partir desse momento que eu não sabia o que poderia acontecer,
eu temia pelo pior.

Notas finais do capítulo


Bem não vou nem argumentar a minha demora... É só q a vida ta dificil e eu
estou passando por problemas familiares entre os meus pais, então eu to com o
meu estado emocional abalado... Me desculpem msm, eu fico possessa cmg
mesma por demorar tanto. Então me perdoem..
Outra coisa a qual devo me desculpar é pela minha falta com vcs na questão
dos reviews, sabe eu leio cada um e tem alguns que fico louca pra responder,
só que acho mega injusto com os outros que tbm são lindos e maravilhosos
então me desculpem mais uma vez e muito OBRIGADA a todas fazem a
minha alegria. :D
Então o que acharam do cap.? Eu achava que esse seria pelo menos o
penultimo, mas resolvi dividir os momentos, então deve ter pelo menos mais
dois caps. e depois o epílogo.
Ninas comentem okay? Pq msm que eu não responda eu leio todos... Em fim,
quero as opiniões e sugestões, certo? Recomendem tbm rsrsrsr;;;
Bju Bju e vou tentar voltar o mais depressa possivel.
Amo vcs Micaele*-*

(Cap. 24) O começo do Fim


Notas do capítulo
Boa leitura...

POV. Edward
Trabalho e mais trabalho, sem contar na louca da Tânia que não sai de
minha mente, unicamente por medo de que ela aprontasse mais uma vez. Eu
sempre soube que o seu alvo principal era Bella, mais me surpreendi com o
seu ataque a Claire, ela ultrapassou todos os limites, acabou por provocar um
trauma em uma criança de apenas oito anos. Meu coração apertava-se ao
lembrar da reação de Claire e de quão abalada ela ficou, que me fez alimentar
uma raiva ainda maior de Tânia.

–Hey mano? – Olhei um tanto que desplicentimente para Emmett. –


Desculpa, mas bati e você não respondeu e, além do mais, sua secrétaria não
estava na mesa...

–Está tudo bem, eu é que estou destraido... Estava pensando em Tânia.


– Falei com sinceridade, enquanto ele se acomodava perfeitamente sobre a
cadeira a minha frente. – E como estão as investigações?

–Bem, como você sabe eu estou tentando me informar de cada


procedimento que a polícia está tomando, mas é complicado mano, você não
tem provas de que foi Tânia... Você sabe que as câmeras foram desligadas...

–É, nem me fale sobre isso... Eu ainda vou descobrir como isso
aconteceu, eu não entendo, eu tinha tudo sobre controle e do nada... – Perdi-
me em meus proprios pensamentos.

–Eu já falei Edward, foi alguém que frequenta a casa, ou até mesmo
um empregado... – Emmett tinha uma expressão contrariada e especulativa,
como se disconfiasse de quem poderia te – la ajudado.

–Quem?

–Mike? Sei bem que ele trabalha pra você a algum tempo, mais nunca
escondi a minha aversão a sua presença, eu sempre falei que nunca fui com a
cara daquele almofadinha. – Eu o olhava em choque, suas especulações
poderiam ter fundamento, mas minha razão gritava dentro de mim.

–Não sei, mas Mike sempre foi facil de ser manipulado, não pode ver
um rabo de saia, e tenho certeza que Tânia sempre chamou a sua atenção, os
seus olhares para ela, mesmo estando comigo não negavam o seu interesse... –
Meu coração nesse mesmo instante apertou-se dentro do meu peito, se eu
estivesse certo, Bella e Claire poderiam estar correndo serios risco.

–Então vamos Emmett... - Ele olhou-me com uma expressão de


confusão e eu revirei os olhos, era impressionante como ele conseguia ser um
gênio em um momento e no mesmo instante voltar a ser lento como sempre
foi.
–Emmett, se você estiver certo a Bella e a Claire estão correndo perigo,
sem contar que Bella está gravida...

–É, você tem razão, vamos... Precisamos levar o Mike para passear um
poquinho. – Concluio enquanto andava em direção a grande porta dupla
resvestida em madeira, suspirei enquanto pegava o paletó, as chaves do carro
e o meu celular, agradecendo por ter me ocupado apenas com a parte
administrativa dos Hospitais, não sei se conseguiria sair assim tão facilmente
se estivesse cuidando de pacientes.

Em alguns minutos estavamos no com o meu carro em movimento,


enquanto nos aproximavamos da saida do estacionamento.

–Você acha que ele tenta alguma coisa, Edward? – Ele murmurou
encarando-me.

–Não sei... Mas é melhor não arriscarmos. – Suspirei pesadamente. –


Se algo acontecer, eu não sei o que faço...

–Nada vai acontecer mano, vamos pensar positivo okay? – Assenti um


tanto contrariado, eu imagina a cada momento o que poderia ter levado Mike a
fazer isso, se ele estivesse mesmo envolvido nessa sugeira. Mas é claro que
ele tinha alguma ligação com Tânia, e eu tinha quase a absoluta certeza de que
ela o tinha completamente como um fantoche em suas mãos. Sem ao menos
perceber, eu estacionava o carro em frente a minha casa, sem ao menos
esperar por Emmett saltei do carro e caminhei apressadamente em direção a
porta, a minha consciência gritava de que havia alguma coisa errada, nunca fui
muito adepto a premonições ou a precentimentos ruins, mais agora mais do
que nunca uma dor aguda se instalava em meu peito, e os meus pensamentos
estavam completamente direcionados a Bella, Claire e ao bêbe.

–LIZZIE! – Gritei em uma atitude de desespero, eu não sabia o que


fazer.

–O que foi menino? – A velha governanta veio rapidamente a sala, com


um semblante preocupado e os olhos arregalados.

–Onde está Bella e Claire? – Minha voz saiu auterada devido ao meu
estado de preocupação, eu não conseguia ficar calmo.

–A menina Claire foi a escola e a Bella foi a acompanhar... – Falou


com uma voz de completo desentendimento daquele estado em que eu me
encontrava. – Porque menino? O que está acontecendo?
–Quem as levou? – Eu perguntei em um tom um pouco mais calmo, e
quando Lizzie iria abrir a boca para responder o meu celular tocou, Bella veio
a minha mente e o meu coração perdeu uma batida ao ver seu nome na tela.

–Edward, quem é mano? – A voz de Emmett era controlada, apesar do


desespero era impossivel não notar.

–Alô... – Falei calmamente, e a minha raiva se estabeleceu sobre mim


ao ouvir aquela voz enjoativa.

– Alô meu amor... Adivinha, nossa estava morrendo de saudades. –


Nesse exato momento um calafrio arrepiou-me dos pés à cabeça.

–O que você quer? Já falei que eu e você não temos mais nada, nem sei
porque está me ligando, você é louca mesmo, não é?. – Falei nervoso, eu
queria saber o que realmente estava acontecendo, e para isso eu não falaria tão
na cara de minhas diconfianças de Mike.

–Que recepção simpática hein Edward, mais se eu fosse você


escolheria bem as suas palavras ao falar comigo, e não eu não estou louca só
respondendo a sua mais recente pergunta. – Estremeci, eu não fazia noção do
porque dessa agonia, eu tinha esperanças que elas estivessem bem.

–Tânia, eu estou perdendo a paciência, eu nem quero que você se


depare comigo em uma esquina qualquer, porque... – Me interrompi antes de
falasse uma besteira.

–Já disse que não gosto quando fala assim comigo Edward, meu amor
eu te amo tanto. E eu tenho certeza que você me ama também, só está
obcecado por essa sonsa... Edward vamos parar com as palavras ofensivas
sim? Eu sou sua noiva e iremos nos casar o mais breve possível.- Ouvi suas
palavras do outro lado linha, soou em meus ouvidos tão ameaçadoramente que
uma camada fina de suor surgiu em minha testa devido a aquele stress todo e
aquela falta de informação.

–Acho que ela está surpresa com a minha revelação amor... Ah! Como
fui esquecer você não vai se importar em que eu pegue o anel dela também
não é mesmo, é que é tão mais lindo e perfeito... Fiquei magoada agora que vi
amor, o diamante é maior que o meu. – O meu coração deu um salto dentro de
meu peito ao ouvir Tânia se referir a alguém proximo a ela, era a minha Bella
e a minha Claire, droga elas estavam em perigo, nas mãos de uma louca.

–Sabe amor, ficou bem melhor em mim...

–Droga, deixa elas em paz, eu já falei que o que tinhamos acabou...


Mas você não me entende.
–Argh, Edward para com esse drama, eu só estou me divertindo com a
sua bonequinha e vou cuidar bem da nossa filha, sabe que eu amo a Claire e
além do mais a Isabella tem que estar muito bem porque o nosso filho vai
nascer não é mesmo...

–Ah meu Deus... Tânia, você não tem esse direito, a Bella, me deixa
falar com a Bella, por favor, eu só quero saber se ela está mesmo bem. – Falei
um pouco mais calmo, nem notei que caminhava como um louco pela casa,
Emmett e Lizzie me encaravam com semblantes preocupados.

–Amor, você sabe que não me importa que essa puta esteja carregando
o nosso bebê, ele é nosso e não se preocupe assim que ele nos ver juntos e
casados, nunca irá sentir a falta dessa coisa. – Suspirei e a cada minuto uma
lufada de ar escapava de minhas narinas.

–Esse filho não é seu, você nunca poderia ser mãe... Não serve para
isso, e se algo acontecer aos três eu não sei o que faço com você...

–Mas é claro Edward, esse filho é meu por direito, eu sei que era em
mim que você pensava quando estava com ela, eu já disse que não importa eu
te amo mesmo assim. – Ela estava sendo debochada, era evidente em sua voz.

–Você nunca vai saber o que é amor sua louca, eu nunca amei você...
Agora vejo que você, não significou nada para mim... É a Bella que eu amo,
vê se para com essas maluquices.

–Edward, eu só irei falar uma vez e você mais do que ninguém sabe
que odeio repetição, você vai se casar comigo e nós vamos voltar a ser uma
família, ou você pode dar adeus a essa criatura que está se formando dentro
dessa sonsa. Estamos avisados Edward. – Eu não podria negar que não temia a
algo que Tânia poderia fazer a elas, era por isso que eu me mantia calmo nesse
mesmo instante.

–Eu... Só quero que você não os machuque, não faça nada com... –
Minha voz falhava em tentativas frustradas de formular uma frase, que fizesse
Tânia parar com aquela loucura.

–Eu não pretendo Edward, eu quero você aqui bem ao meu lado, mas
se você não colaborar vai ouvir os pedidos de socorro dessa sonsa. – Fechei os
olhos por um instante e imaginei que aquilo tudo fosse apenas um pesadelo, e
que Bella com seu ventre ainda plano e a minha pequena Claire vestida com
um de seus vestidos rosas, corria pelo enorme jardim como sempre ostou de
fazer, enquanto eu e Bella apreciavamos a paisagem sentados no pequeno
banco que decorava o jardim, com nossas mãos repousando em seu ventre,
sentindo o nosso filho ainda se formando dentro de seu ventre. Enquanto
viajava em pensamentos, o silêncio foi quebrado por um grito agudo, tanto de
surpresa como de dor.

Minha reação foi de gritar, principalmente ao ouvir a voz fina e


delicada da minha filha chamando o nome de Bella.

–O QUE ACONTECEU? TÂNIA? – Gritei descontrolado, percebendo


que Emmett e Lizzie estavam apavorados ao meu lado perguntando a todo
tempo o que estava acontecendo.

–Edward? Mano o que ta acontecendo? – Fiz um sinal com as mãos


para que ele esperasse, eu estava descompassado de tão aflito.

–Tânia o que você está fazendo? Por favor, Tânia eu vou fazer o que
você quer, mas não toca nelas. – Falei em um tom um pouco mais calmo, o
que eu achei ser impossivel pelo meu estado lastemavel por falta de noticias.

–Que bom que estamos chegando a algum lugar... Mas você sabe não é
Eddie, porque eu não hesitaria em entregá-la ao Mike que está louco para
provar não é mesmo? – Meu coração bateu audivelmente, eu seria capaz de
matar Mike com minhas proprias mãos se o visse em minha frente, nesse
exato momento Tânia confirmava as minhas suspeitas sobre ele.

–TÂNIA VAMOS PARAR COM AS PRELIMINARES, O QUE


VOCÊ QUER EXATAMENTE DE MIM. – Eu não estava mais afim de
conversa fiada, queria logo tirar Bella e Claire das mãos daquela maluca.

–Edward, eu só quero o seu amor mais nada... – Era além de louco


surda só poderia. Resolvi aproveitar e tentar faze-la me falar onde estava com
as meninas, era a unica coisa que me importava no momento.

–Tudo bem, eu só quero ver Bella antes de nós dois partimos... Saber
se ela vai ficar bem. – Meu tom de voz saiu mais controlado do que eu mesmo
esperava.

– É claro que sim meu amor... Venha até onde estou, assim irei permiti
que a veja pela ultima vez, você sabe... Depois disso será a nossa vez de ser
feliz. – E pelo jeito a convenceu, para a minha mais pura felicidade eu
esperava que ninguém se machucasse, e Tânia fosse internada porque era isso
que ela precisava.

–Tudo bem, me fale exatamente onde você está... – Ela descreveu com
detalhes onde encontra-la, era mais burra do que eu imaginava e pode ter
certeza que eu agradecia muito a Deus por isso.
–Mais Edward, você já sabe nada de fazer gracinhas amor... Ou eu não
hesitaria em tirar a vida da sonsa.. – Ela tinha a voz fria, e eu sabia que um
deslize ela cumpriria com a promessa.

–Confie em mim, vai dar tudo certo... – Eu falei enquanto revirava os


olhos e sentia sua felicidade do outro lado da linha.

–Eu te amo... – Não respondi e desliguei, isso ela nunca mais ouviria
sair da minha boca, eu não a amava, a mulher que eu amo corre perigo nesse
exato momento.

–Porra Edward, você quer me dizer o que está acontecendo?

–Menino modere o seu palavriado... – Ralhou a governanta com uma


cara de brava. –E você meu menino, fale o que está acontecendo.

Olhei-os rapidamente, e com o celular em mãos eu relatei


resumidamente o que estava acontecendo, eles me olhavam aflitos e eu já
estava impaciente por querer sair logo dali e ir atrás das duas.

–Edward, não pode ser assim... Você que a Tânia é perigosa e qualquer
coisa ela pode descontar na Bella, temos que pensar direito, você ir sozinho é
o que não dá. – Emmett concluiu e mesmo relutante eu acabei concordando,
ele estava certo, eu não poderia arriscar a vida de Bella, Claire e o bebê assim.

–E o que você quer que eu faça? Sente aqui e espere? Não dá...

–Eu vou ligar pra policia... – Eu já iria retrucar quando ele me


interrompeu. –Edward, a policia já está avisada do perigo que Tânia apresenta
pra todos nós, só teremos mais uma estrategia para pega-la, então vamos
convence-los a deixar você ir na frente e acalma-la um pouco, para que na
primeira oportunidade ela será presa.

–É você tem razão, mais cuide de ligar para eles, e é bom que
concordem, ou então vou sozinho. –Falei rude e firmimente, não estava
mesmo para brincadeiras, só queria te-las em meus braços.

O tempo passava e pareciam horas a fio, eu estava inrredutivel, só


conseguia andar de um lado para o outro. Emmett avisou a policia, que
mesmo achando arriscado demais concordou, já que não teriam escolhas,
porque mesmo contra a sua vontade eu iria resgata-las. A minha familia estava
tão apavorada quanto eu, os pais de Bella estavam inconformados, e
principalmente ao saberem que a filha estava gravida e passando por aquelas
circunstancias. A imagem da minha filha correndo pela casa não saia de mima
mente, eu só queria poder abraça-la e beijar Bella e o nosso filho.
–Está na hora, vamos Edward? – Emmett falou enquanto se dirigia a
porta com os policiais, eu suspirei e olhei a toda a minha familia que estavam
sentados e acomodados na sala.

–Eu vou traze-las de volta... – Prometi firmimente e sai sem conseguir


ouvir mais nada, essa promessa seria comprida, pois eu não tinha a menor
pretenção em voltar sem ambas bem juntas a mim.

Praticamente corri para o meu carro, sendo acompanhodo por Emmett


e Jasper que falavam sem parar, eu não conseguia me concentrar em nada, eu
queria logo tê-las em meus braços assim poderia suspirar aliviado.

–Você ouviu Edward? – Jasper falou e eu apenas neguei com um gesto


da cabeça, não estava disposto a conversar, na verdade queria estar bem
concentrado e assim tentar acabar com aquele pesadelo de uma vez por todas.
– Mas que merda Edward, você tem que nos ouvir, é tudo muito arriscado...
Temos que agir de acordo com a policia e ...

–Pode parar Jasper, você sabe muito bem que Claire e Bella são as
minhas prioridades... Não vou deixar de ir até lá por medo, o pior pode
acontecer se a policia chegar assim, você não entende? – Falei com os olhos
marejados, só de imaginar que qualquer passo em falso poderia resultar em
algo bem pior eu sentia o meu coração apertar dentro do peito.

–Se fosse a Alice, você me entenderia... – Sussurrei calmamente


fazendo com que ele ficasse calado durante o resto da viajem. Eu nunca
desejaria isso para a minha irmã e cunhado, mais eu não poderia pronunciar de
outro jeito a dor que estava tomando conta de meu ser.

Eu continuava a dirigir rapidamente, não queria perder tempo. Por isso,


em alguns minutos já estavamos perto do local, parei o carro e desci. Fitei os
cinco carros do FBI e agora varios homens se alastravam pela estrada.

–Senhor Cullen... – O chefe veio até mim e fitou-me. – O Senhor sabe


que será arriscado, mais pretendemos manter distancia até que não haja
nenhuma arma envolvida, torcemos para que tudo der certo;

–E irá dar Senhor Gwit. – Ele assentiu e voltou a fitar seus homens
passando as orientações.

–Boa sorte mano, vamos esperar aqui, por você, a Claire, a Bella e o
bêbê... – Sorri tranquilamente e o abracei rapido.

–Bem, sorte é a unica coisa que desejo. – Apertei a mão de meu


cunhado e entrei mais uma vez no volvo, acelerando enquanto me aproximava
do local que Tânia havia indicado. A estrada era bastante deserta, e as árvores
se espalhavam pelos meus olhos. Freei o carro bruscamente assim que notei a
mulher imponente parada perto a uma clareira aberta bem no meio da estrada.

Suspirei e notei o sorriso enorme e debochado, desprendi o cinto mais


uma vez enquanto abria a porta do carro e descia para enfrentar a realidade.

–Ora Ora... Veja se não é o meu amor, solte a Claire, preciso ter-la aqui
perto como uma família de verdade. – Era tão enjoativo ouvir a sua voz,
principalmente agora que via a cena de horror. Bella estava amarrada e Claire
da mesma forma, as duas abraçadas enquanto Bella tentanva falar algo a
minha pequena, que estava assutada demais e tinha medo assim como eu.
Após alguns segundos interminaveis, vi o pequeno corpinho correr em minha
direção, que se chocou contra o meu, eu só podia abraça-la, era tão bom sentir
a minha filha ali comigo.

–Você está bem anjo? – Ela apenas balançou a cabeça em sinal de


concordancia ainda chorando baixinho, ela deitou sua cabeça em meu ombro e
eu a olhei, Bella, a minha Bella que me olhava com amor como sempre fez, eu
consegui esboçar um sorriso pequeno tentando passar confiança que nem
mesmo eu conseguia notar. – Eu te amo.

–Eu também. – O som de sua voz saiu baixinho e chorosa.

–Tânia, vamos conversar... Vá para o carro querida e só saia quando o


papai mandar... – murmurei enquanto ela se desvencilhava e corria para o
carro, entrando rapidamente.

–Meu amor, eu já falei vamos embora daqui agora mesmo...


Precisamos comemorar o nosso casamento. – Suspirei, será que ela não
entendia que eu não a amo. Temerosamente aproximei-me devagar, não queria
jamais colocar Bella e o nosso bêbe em risco.

–Tânia é melhor parar com isso solte Bella, por favor... – Eu tentava
me manter calmo, os meus olhos vagavam pelo lugar e antes mesmo de
perceber uma voz polida se aproximou.

–Nem mais um passo Edward... – Mike nesse exato momento apontava


a arma em minha direção e como combinado os carros estavam a todo vapor
ocupando cada espaço. – Mais que droga Tânia, você não avisou que não
queriamos companhia?

–Sim avisei... Amor porque fez isso? – Olhei-a friamente e ela tinha
um olhar doce e doente ao mesmo tempo. –Eu te amo tanto Edward, mas você
não é capaz de enxergar o meu amor.
–Tânia eu já falei, você está doente... –Aproximei-me ainda mais, sem
dar a minima importancia a tudo que acontecia muito perto.

–EU JÁ FALEI EDWARD, NÃO SE APROXIME. – Mike agora


gritava e eu o olhava em choque, mas o temor por Bella era mais forte que os
seus comandos fêroz. Olhei para trâs por um momento e percebi que haviam
policiais por todos os lados, mas sabia também que a distancia entre mim e
Mike, agora poderia me acertar facilmente.

–Vamos ter calma, eu só quero...

–EU JÁ FALEI SEU MERDA, NÃO SE APROXIME OU EU VOU


ESTOURAR A SUA CABEÇA... – Ele gritou e sem qualquer reação eu o vi
precionando o gatilho devagar, mais um barulho forte me deixou atônico e o
pior foi ver Mike me fitar com os olhos arregalados e cair tão próximo que
nem eu mesmo havia notado.

–NÃO... MIKE, SEU IDIOTA EU FALEI QUE NADA PODERIA


ACONTECER AO EDWARD... MAS VOCÊ É BURRO. – Tânia estava
visivelmente nervosa, e segurava uma arma que tinha acabado de ser usada
para tirar a vida de Mike, as suas mãos tremiam e ela me fitou.

–Viu só Edward, se você tivesse me aceitado tudo seria diferente... –


Eu tentei correr quando ela se adiantou e rapidamente já estava erguendo
Bella com raiva. – Vamos sua puta, você agora vai pagar pela morte do Mike,
porque tudo isso é culpa sua... Não se preocupe amor, eu te dou quantos filhos
você quiser.

–Tânia você prometeu deixar a Bella em paz, Tânia você matou um


homem... Acha mesmo que vai escapar dessa assim, há policiais por toda a
parte, por favor Tânia, entreguesse e vamos acabar com isso. – Eu notava o
choro de Bella e meu coração apertava, só queria lhe abraçar nesse momento.

–Você é meu... MEU EDWARD... E nós vamos seguir juntos, meu


amor... – Ela falava entre trôpeços pelo nervosismo, e eu tentava a todo custo
controla-la o que estava cada vez mais dificil. – Eu vou te matar, vou sim...

Bella me fitou em panico e ao mesmo tempo com amor, eu estava


atento a cada movimento de Tânia, mas não esperei pelo o que veio. Tânia se
desequilibrou um pouco e foi a deixa para que Bella corresse em minha
direção, enquanto Tânia não conseguia se segurar e despencava daquela altura
surreal e o seu grito agudo era abafado pela velocidade da queda. Naquele
instante Bella já estava em meus braços e eu abeijava em cada pedacinho do
seu rosto.
–Você está bem?

–Estou, eu pensei... pensei...

–Shiii... Nada vai acontecer, acabou amor, agora acabou para sempre. –
Bella se agarrou a mim ainda mais e eu chorei junto com ela, não era um
choro triste, mais feliz por tudo ter terminado, mesmo tendo sido de forma
tragica. Mas foi Tânia e Mike que procuraram isso. Carreguei Bella
tranquilamente enquanto caminhava em direção a minha filha que estava nos
braços do tio.

–Ela não viu nada mano, mais ouviu... – Eu balancei a cabeça e ela me
fitou e se jogou entre mim e Bella, enquanto nós distribuiamos beijos pelo seu
rosto de anjo.

–Cuide de tudo Emmett, agora vamos para casa... Precisamos


descansar fisico e mentalmente. – Emmett assentiu e eu acomodei Claire no
banco de tras do carro, e falei rapidamente com o chefe de policia o
garantindo de que as levaria para prestar depoimento. Ele apenas assentiu e
informou que entraria em contato com os familiares de Tânia e Mike para que
descidicem o que fazer, eu não tinha o menor interesse no que estaria por vir
ou o que decidissem, o importante é que os que amava estavam bem.
Aproximei-me de Bella e a fitei tranquilamente.

–Eu só quero cuidar de vocês agora, e nada mais vai tira-los de mim.

–Eu tive tanto medo de perder você, agora só quero paz. – Ela
murmurou e eu colei nossas bocas em um beijo calmo e doce, era só a
comprovação de que o nosso amor superou tanta coisa e passou por muitas
dificuldades, entre outras que estariam por vir.

Notas finais do capítulo


N/b-Olá meninas hoje não é a mica que esta postando, mas sim eu Kah a beta
da fic e serei eu que postarei até o final desta.
O motivo é que nossa querida autora teve que fazer uma cirurgia, nada grave
não se preocupem, e vai ficar pelo menos 1 mês afastada.
Já estou com o ultimo capitulo e o epílogo prontos então tratem de comentar
bastante que eu posto, mas como eu disse apenas se tiver bastante comentário.
Beijos e até o próximo! :*

(Cap. 25) Amando Eternamente.


Notas do capítulo
Meninas, não consegui por os links no capítulo, então vou deixar aqui para
vocês, não deixem de ver.
http://www.ideiasmodernas.com/wp-content/uploads/2011/06/vestido-de-
noiva-tomara-que-caia.jpg (vestido de Bella)
http://casamento.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/trajes-para-
noivos_1/trajes-para-noivos-13.jpg (terno do edward)
http://4.bp.blogspot.com/_dtFaA1gHldU/TT2b2v4uUVI/AAAAAAAABAs/4
oj7FSTZxmY/s1600/035.jpg (vestido de Claire)
Boa Leitura...

POV. BELLA

Nesse momento eu já conseguia notar bem o volume da barriga


redondinha que se formava em meu corpo, o meu filho estava ali, se formando
a cada minuto. Olhei mais uma vez minha imagem através do enorme espelho
e percebi que mesmo com todas as coisas ruins que aconteceram a quase dois
meses foram só provações sobre o meu amor por Edward. Agora estavamos
aqui prestes a nos casar, o meu vestido branco era divinamente lindo, uma
escolha minha e sobre alguns pitacos de Alice, como sempre fazia. Era
verdade que eu e Edward iriamos nos casar bem mais rapido, mas depois
daquela tragedia que tirou a vida de Mike e Tânia, adiamos tudo e resolvemos
preparar as coisas devagar.

Organizamos tudo, uma coisa eu não abri mão, de que fosse tudo muito
simples de reservado, nada de grandes shows e milhares de pessoas como
Alice queria, estava cansada mentalmente de estar rodeada por muia gente, e
ainda tinha a Claire que aos pouco superava o susto que passamos e com o
passar dos dias iam ficando esquecidos.

–O meu Deus, está linda. – Minha mãe falou com alarde, enquanto meu
pai limitou-se a sorrir e assentir. Estava fascinada ao vê-lo de terno.

–Obrigada... Eu estou nervosa.

–Pois não deveria, e trate logo de se recompor que seu noivo lhe
espera. – Alice falou com sua voz feliz .Sorri ao lembrar que Edward estaria a
minha espera no altar.

Caminhamos até o carro e lá encontrei a minha pequena daminha com


uma carinha de felicidade sem tamanho e linda como sempre foi.

–Mas você está linda... – Falei em seu ouvido e ela riu sapeca.
–Você também e o seu barrigão. – Claire brincava sempre com a minha
barriga que acabava de completar dezesseis semanas. Só não sabiamos o sexo
ainda, na verdade eu não queria saber, queria que fosse abençoado e uma
surpresa linda com sempre fora.

–Vamos? Ou seu pai vem até aqui nos buscar. – Ela deu uma pequena
gargalhada e eu sorri era tão lindo ver o seu sorriso gigante sempre, eu amava
Claire como se fosse minha filha de sangue, já que de coração ela já era a
muito tempo.

Assim que chegamos a igreja, eu tentava controlar a minha emoção,


mais quando o meu pai me conduziu e eu encontrei apenas os seus olhos o
meu nervosismo se discipou, ele sempre seria o meu porto seguro e alicerce,
estava lindo em seu terno preto e com um sorriso lindo no rosto. Fiquei ainda
mais boba quando ele segurou minha mão e levou aos labos, voltando então
para ouvir cada palavra que o padre pronunciava durante a cerimonia. Quando
o padre nos declarou marido e mulher, eu o beijei, beijei com toda a minha
força e amor, todo o amor que sinto por ele que estava sendo demonstrado ali
na frente de todos os nossos parentes e amigos . E Edward pareceu perceber e
me devolveu da mesma forma.

–Eu te amo, para sempre. – Sua voz era doce e linda.

–Eu te amo, muito. E é para sempre. – Constatei mais uma vez a


verdade de minhas palavras, eu o amaria eternamente.

A cada rodopio que Edward dava comigo pelo salão eu me sentia mais
amada ainda. Ele me olhou nos olhos novamente, enquanto me conduzia
suavemente pelo enorme salão, onde tocava uma valsa suve e maravilhosa.

–Está feliz? – Eu achei aquela pergunta muito boba, mais se ele


precisava ouvir a resposta então eu diria.

–Muito mais do que você possa imaginar... Você me faz a mulher mais
feliz desse mundo. – Falei com os olhos brilhando da grande felicidade que
sentia por tê-lo para mim.

–Você também me faz o homem mais feliz desse mundo. – Ele abaixou
a cabeça e tocou os meus labios com os seus, apenas pressionando para que
nós dois aproveitassemos o momento tão puro e eterno.

–Será que eu posso danças um pouco com o meu pai, Bella? – Claire
estava ao nosso lado, puxando a barra da calça social de Edward.

–Não sabia que era ciumenta filha... – Edward murmurou divertido


pelo bico lindo que Claire mostrava.
–E não sou, mais eu também quero dançar com você. – Ela falou
carrancuda e eu rir, Edward selou nossos labios e logo estava com Claire nos
braços girando-a pelo salão, enquanto eu tentava acompanhar o ritmo de
Emmett.

Eu nesse momento acompanhava cada movimento de Edward enquanto


dirigia em direção a mansão. Ficariamoa em casa até amanhã a tarde, quando
vamos fazer uma pequena viajem, iriamos visitar a Australia por alguns dias,
mais seria por pouquissimo tempo, não gostava muito da idéia de deixar
Claire, mesmo que estivesse com os avós.

–Amor chegamos... – Edward falou e desceu do carro e deu a volta


rapidamente abrindo a porta como o cavalheiro que sempre foi.

Em questão de segundos estavamos caminhando em direção a porta, a


cada passo que davamos eu sentia o olhar de Edward sobre mim, transmiti a
sua emoção e só fazia-me sentir ainda mais amada por aquele homem
maravilhoso. Assim que a porta se abriu os nossos olhos se encontraram, e
sorrimos como dois bobos apaixonados.

–Se me permite. – Antes que pudesse processar as sua intenções, eu já


estava em seus braços e nos conduzia para dentro da reluzente casa que apartir
de agora seria também o meu lar.

Eu compriendia que não tinhamos palavras para descrever a emoção e


todo o encanto daquele momento que predominava entre nós. Ele me pós no
chão , parados no meio da sala ele me olhou mais uma vez, entrelacei nossos
dedos sem querer perder contato com a sua pele, e ao mesmo tempo
quebrando a minima distancia fisica entre os dois.

–Vamos? – Nem consegui responder a sua pergunta, ele já me puxava


delicadamente para as escadas, os unicos sons ouvidos no momento eram de
nossos passos e o mais importante os nossos corações batento como loucos
pelo calor do momento.

Assim que a porta do quarto foi aberta eu fiquei deslumbrada, o nosso


quarto estava deviamente decorado e lindo aos olhos de qualquer pessoa, que
presenciasse aquela demonstração de amor e carinho. Um caminho revestido
com pétalas de rosas nos levava até a enorme cama coberta por mais petalas.
A iluminação se dava apenas pelas velas coloridas e o aroma que emanava
delas era simplesmente divino.

–Nossa, está tudo tão lindo... – Sem ao menos perceber lagrimas já


ameaçavam transbordas de meus olhos.
–Você merece muito mais. – Ele sussurrou em meu ouvido da forma
sexy que apenas ele sabia fazer. Logo depois um pequeno beijo foi depositado
em meu pescoço, provocando-me sensações deliciosas, o seu cheiro e
presença era mil vezes mais sentida agora. Meu olhos se fecharam em uma
reação jamais percebida nem ao menos por mim, que esperava pelo proximo
passo dele para com a minha pele. Mas ao contrario do que eu esperava ele se
afastou, e quando abri os meus olhos para saber o que o tinha parado, eu o vi
caminhar em encontro ao pequeno balde de gelo que pairava em cima do
aparador, onde descançava uma garrafa de champanhe e duas taças.

Sem ao menos notar, fiquei apenas aproveitando a visão daquele


homom lindo, que agora era definitivamente meu, sobre a lei de Deus e dos
homens. Em segundos uma taça era estendida a mim, e eu apenas peguei-a
automaticamente, não tinaha menor pretenção de desviar os meus olhos dos
seus.

–Precisamos comemorar, a esse dia tão especial e como você não pode
beber separei suco de uva pra você, a nós dois. – Ele pronunciou cada palavra
com amor e os seus olhos brilhavam tão profundamente.

–Ao nosso amor. – Foram as unicas palavras ditar por mim antes que
nossas taças batessem no ar, formalizando o nosso laço de união e amor
eterno.

Apenas beberiquei um pouco do suco, deixando a taça em cima do


aparador novamente, enquanto ele apenas continuava a me fitar sorrindo. Sem
mais palavras as suas mãos suguraram o meu rosto como se eu fosso muito
mais fragil e delicada do que parecia.

–Eu te amo. – Antes de qualquer reação minha sua boca devorou a


minha deliciosamente, instigando-me a me entregar a aquele homem, que
sussurrava entre beijo que me amava. Minhas mãos foram até o seu paletó,
puxando-o ainda mais em minha direção, tentando a todo custo o fazer ficar
mais colado a mim. Sem respirar em nenhum momento, apenas deixando o
seu saber ser sentido na ponta de minha lingua eu levei o seu paletó ao chão
com minhas mãos, livrando-o da primeira peça desua roupa.

Paramos o beijo por um segundo, apenas para Edward erguer a sua


mão e desfazer o coque que Alice havia feito em meu cabelo, fazendo-os cair
em cascatas em minhas costas, sendo tomado logo depois pelas mãos de
Edward que o puxavam ainda mais colando os nossos labios mais uma vez.

–Ah... – O ar saiu em lufadas pela minha garganto enquanto ele parava


aquele beijo sedento mais uma vez. Seus dedos nesse momento seguravam o
ziper de meu vestido, abaixando calmamente, não tinhamos pressa para
absolutamente nada, a noite estava apenas começando.

Enquanto o meu vestido era retirado de meu corpo, eu abria os botões


de sua camisa social, tocando o seu peito firme e com poucos pelos, sempre
capazes de me levar ao céu. Assim que a sua camisa estava ao chão, juntando
–se ao paletó totalmente esquecido, percebi que estava apenas com a minha
lingerie da cor rosa de renda.

–Linda, simplesmente linda... Eu amo cada parte do seu corpo amor. –


Ele sussurrava tão loucamente que eu não tinha reação alguma a não ser
corresponder as suas envestidas. Ele pegou-me nos braços sem desgrudar as
nossas bocas mais uma vez. Meu corpo foi depositado entre os lencois, eu
amei quando ele deitou-se sobre o meu corpo, fazendo-me sentir o seu calor,
minha excitação era evidente ainda mais agora. Os dedos de Edward tentavam
a todo custo afastar minha calcinha, sentindo minha excitação e desejo.

–É tão bom saber que você fica tão molhada apenas por mim Bella...
delícia... – Ele falava e ao mesmo me prenetrava com seus dedos, fazendo-me
contorcer sobre a cama. A sensação era tão boa que eu enlouqueci de desejo,
enquanto fitava os olhos escuros de Edward eu abri o ziper da sua calça,
contando com a sua ajuda ela foi tirada de seu corpo juntamente com a boxer,
fazendo-me sentir o seu corpo nu e viril definitivamente sobre mim. Sua
ereção precionava o meu sexo ardente, fazendo o calor de minha vagina
aumentar. E totalmente fora de mim as minhas mãos puxavam os cabelos de
Edward, que distribuia beijos em meu colo e pescoço, o meu corpo foi erguido
um pouco para que o meu sutiã fosse retirado de meu corpo, espondo os meus
seios duros e sensiveis ao seu toque. Ele sugou um por um, fazendo-me
desfalecer entre gemidos.

–Amor... Nossa... – Eu gemia a cada vez mais coisas desconexas e que


só o faziam me beijar ainda mais. Os meus seios foram, sugados, mordidos e
beijados por sua boca deliciosa. Muito antes que eu percebesse, os desdos de
Edward seguravam a barra da minha calcinha puxando-a para longe do meu
corpo.

–Eu só quero sentir você, quero estar dentro de você, sentindo o seu
calor... – Ele murmurava a cada instante, com desejo e lúxuria.

–Edward, pro favor, vem... – Eu falei incoerente fazendo-o rir e descer


beijos pela minha barriga volumosa, distribuindo beijos por minhas pernas, até
chegar ao meu sexo, dando um pequeno beijo e abrindo os meu labios
vaginais, para apenas beijar calmamente o meu ponto inchando de tesão. –
Amor...
–Eu vou dar o que você quer amor... – Ele falou e voltou a deitar sobre
mim, penetrando-me calmamente e se bem o conhecia era por medo de que
incomodasse o bêbê que estava muito bem abrigado em meu ventre, mais ele
pareceu esquecer de tudo quandoeu arqueei os meus quadris, fazendo-o entrar
totalmente em mim.

–Ahh... – Gemi de prazer por senti-lo todo dentro de mim.

Edward me olhava nos olhos enquanto se movimentava e fazia o seu


membro duro entrar e sair calmamente.

–Amor... mais... forte... – Ele me olhou ainda mais louco de tesão e


estocou fortemente, eu quase desmaiei pela onda de prazer que me deu. Eu só
conseguia ficar ainda mais louca entre a nossa dança deliciosa. A cada gemido
eu sentia ainda mais vontade de ficar ali para sempre, ele estocava tão
profundamente que sentia que nossos corpos se fundiam a cada investida dos
nossos sexos. A minha carne já se fechava se preparando para mais orgasmo
delicioso provocado pelo meu homem. Senti todo o meu corpo em orbita
quando eu fui tomado pelo prazer, foi tudo muito intenso e maravilhoso. Ele
ainda estocou mais umas duas vezes, até que senti o seu liquido ser espalhado
dentro de mim, ainda deixando um rastro em minha perna.

Ficamos ali, ele deitado sobre mim e sua cabeça repousando sobre o
vão entre os meus seios, enquanto os meus dedos acarinhavam os seus
cabelos, até que em algum momento ele apenas deitou-se ao meu lado e me
beijou longamente.

–Eu vou buscar um pouco de água. – Ele falou sorrindo e arrancando


um sorriso bobo de mim. Assim que ele saiu do quarto eu me pus de pé,
caminhei até o closet e peguei um roby vestindo em seguida, pegando pelo
caminho a minha taça de suco de uva e parando na varanda, apenas
apreciando a paisagem e toda a beleza da cidade.

Eu estava esplendidamente feliz, passamos por tantas coisas e agora


estavamos aqui, casados e a espera de mais um filho lindo.Bebi mais um
pouco doliquido, até que senti mãos fortes abraçando-me por trás.

– Você está tão linda ai... – Ele murmurou mais uma vez em meu
ouvido, deixando o meu corpo mais uma vez arrepiado.

–Estava apenas pensando, em tudo sabe... Nós enfrentamos tanta coisa.


– Ele sorriu enquanto me abraçava e depositava o seu queixo quadrado sobre
o meu ombro.
–Mas o importante é que estamos felizes, é isso que importa... – Ele
falou e depositou a mão sobre o meu ventre e foi nesse momento que o nosso
bêbê mexeu. – Ele chutou amor...

–Sim... – Falei entre lagrimas e ele também chorava enquanto beijava o


meu ventre coberto pelo fino tecido.

–Oh meu filho..... te amo tanto. – Ele falou como bobo e levantou-se
apenas para beijar os meus labios. – Será para sempre Bella, nada nesse
mundo pose separar ou acabar com o nosso mundo, você é minha alma gêmia
nesse e em qualquer lugar do mundo.

–Eu também te amo demais... Para Sempre. – Sussurrei e acariciei a


sua face, lembrando de cada momento nosso e notando que muitos momentos
especiais como estes iriam se repetir em nossas vidas, porque o nosso amor
era grande demais para acabar e tudo o que precisavamos era nos amar a cada
dia mais para que fosse infinito.

FIM

Notas finais do capítulo


N/b Kah- Meninas, como o prometido, já que comentaram bastante ai está o
ultimo capítulo.
Mas ainda tem o epílogo então não deixem de comentar, só assim irei postar
novamente.
Bem eu amei o ultimo capítulo a Mica realmente arrasou! *--*
Então até o próximo! Beijõessssssssss :***
Segue a baixo um recado da Mica deixou para vocês--->
N/a Mica- Meninas sinto tanto em deixa-las por tanto tempo, mais prometo
que assim voltar os post serão regularizados. Eu to trsite porque terminou,
mais tudo tem um fim, então espero que tenham gostado de cada momento e
que comentem muito pq foi um trabalho arduo pra que tudo desse certo.
Espero que não me abandonem em momento algum, amo todas vcs...
Bemmm mtt obrigada por estarem sempre cmg, esperando ports demorados,
criticando ou elogiando, foi fantastico escrever o meu xodó pra vcs.
Obrigada do fundo do coração, a todos os reviews e recomendações...
Bjuss no coração, e até logo, pq estarei aqui sempre.
Amo vcs.

(Cap. 26) EPÍLOGO


Notas do capítulo
Boa leitura...

Faltavam exatamente cinco minutos para Claire chegar, mas a saudade


era imensa. Era sempre assim, a nossa ligação seria eterna, meu marido as
vezes fingia que sentia ciúmes, eu apenas sorria de sua cara emburrada, seu
lugar seria sempre especial em meu coração e ninguém nunca poderia tirar.

–Por que essa carinha de ansiedade, serio Bella... Eu quero ver quando
a Claire crescer e casar o que você vai fazer. – Ele falava debochado e eu
apenas fiz uma careta.

–Você é quem deveria estar apreensivo com isso, já pensou a nossa


princesinha namorando? – Ele fez uma careta de descaso e eu ri.- Viu só?

–Ta, eu sei... Desculpe. – Ele me olhou intensamente e sorriu.- Nem


parece que já fazem dois anos que tudo aquilo aconteceu.

–É verdade, mais eu não gosto de lembrar das partes ruins, apenas dos
momentos magicos e fantasticos que vivi com você. – Ele beijou-me
rapidamente e abraçou-me. –Não se preocupe eles vão amar a noticia...

–Mas não sei Edward, foi tudo tão rapido... O Ian tem apenas um ano e
cinco meses. – Ele fez uma cara de incredulidade e riu. – E você sabe que
ainda quero terminar a faculdade, ainda estou no segundo periodo...

–E você vai terminar, deixa de ser reclamona, porque quando a familia


souber que você...

–CHEGUEI FAMILIA... – Uma Claire incontrolavel como sempre


adentrava na casa rapidamente, correndo como sempre, nem parecia que faria
dez anos daqui a algumas semanas.

–Oi minha lindinha... – Falei feliz, mais ela não respondeu dando
apenas um beijo rapido em mim e Edward e correu em direção as escadas.

–Cadê o meu principe... Ja volto.- Ela falou e subiu rapidamente.

–Uma coisa você não sabe amor, mas o Ian é sempre a prioridade. – Eu
bufei divertida, era sempre assim muito mal ela chegava e já corria para o
quarto do nosso principe e o pegava em seus braços enchendo-o de beijinhos.

–Eu sei que sim... – Falei e ele abraçou-me mais uma vez, enquanto
ouviamos ela descer com o pequeno bêbê gurducho nos braços e que tinha
uma carinha amaçada e brava por ter sido acordado.
–Acho que ele não gostou muito de ser acordado, amor. – Edward falou
divertido e caminhando em direção ao nosso filho que era uma copia de
Edward.

–Oi filhão, acho que a princesinha acordou você... – Ele encarou o pai
sem vontade e Claire o encheu de beijos mais uma vez fazendo-o pedir os
braços de Edward.

–Esse meu principe é um ingrato. – Ela falou brava e eu sorri enquanto


a pegava nos braços e dava um beijo estalado em sua bochecha rosada.

–Mas vamos lá, você o acordou da soneca Claire. – Ela sorriu para ele
que deu um pequeno sorriso sem dentes, enquanto eu me dirigia a porta,
abrindo para que toda a nossa familia passasse. E comprimentassem todos
pelo caminho, Claire se disvencilhou de meus braços e correu para os primos
gêmeos, Louise e Chad, filhos de Alice e Jasper. Enquanto eu alisava a
enorme barriga de Rose que estava entrando no oitavo mês de gestação.

–Falta tão pouco Rose... – Falei e ela assentiu enquanto me abraçava.

–Eu não vejo a hora, ela não me deixa dormir. – Era uma menina e se
chamaria Sofhie. Eu sorri e logo todos estavam acomodados em varios cantos
da sala, e eu estava nervosa com a reação de todos ao ouvirem a noticia.
Peguei o meu filho nos meus braços, o meu dorminhoco que já sucumbia pelo
sono interrompido.

–Então o que tem para nos dizer? – Alice como sempre me deixando
nervosa, Edward passou o braço por cima de meu ombro e logo estava dando
a noticia.

–Bella está gravida. – Silêncio, o que deixou-me totalmente louca, e


depois para a minha total loucura todos estavam gritando e assustando o meu
gorducho que agora chorava. Fomos abraçados e beijados por todos,enquanto
a felicidade pairava entre nós. Fui até o meu quarto colocar o meu pequeno na
cama, era sempre assim dorminhoco demais. Eu amava tanto o meu filho, o
depositei na cama e beijei a sua bochecha fofa e ele mexeu-se devagar,
fazendo-me sorri.

–Ele está cada dia mais lindo... – Edward murmurou baixinho e veio
em minha direção e se postou atrás de mim, fitando o nosso filho.

–Assim como você. – Ele riu e beijou a minha face.

–Será que dessa vez é uma menina?


–Poderia ser, a nossa Elizabeth. – Ele me olhou com admiração e eu
sorri olhando entre os seus labios e suas orbes verdes.

–Eu te amo tanto... –Eu o beijei profundamente, forçando a minha


língua dentro de sua boca.

–Nossa o meu principe não precisa ver isso... – Nós rimos e Edward
segurou o corpo pequeno que se jogou na cama ao nosso lado.

–E você vai acordar ele... – Ela riu e sem eu esperar ela tocou a minha
barriga.

–Eu queria outra princesa, vai ser não é Bella?

–Se Deus quiser sim... Mas se for outro principe vai ser muito amado
não é mesmo? – Ela apenas assentiu feliz e beijou a minha bochecha e a de
Edward.

–Sabe Bella, eu gosto de ter você como minha mãe... – Eu rir e ela me
abraçou.

–Quem diria que um dia tudo isso poderia virar o que virou, eu seria
apenas a babá que cuidaria de uma menina linda e depois voltaria para a vida
de antes. – Falei e Edward me fitou, notando que Claire agora brincava com o
irmão que dormia tranquilo.

–Você foi muito mais que uma babá, meu amor e é por isso que
aconteceu tudo, você veio para ocupar o meu coração e as nossas vidas...Por
isso eu agradeço por tudo e só sei te retribuir apenas com a felicidade e o
companherismo que temos hoje.

–É tudo que basta pra mim... – Murmurei e nos beijamos mais uma
vez, juntando as peças de nossa familia que logo aumentaria e nos faria ainda
mais feliz, tudo na vida tinha um começo e o meu foi tudo tão complexo e
lindo ao mesmo tempo, fazendo com que hoje tudo o que construimos nos
tornassem ainda mais felizes e amados, juntamente aos nossos filhos e o nosso
amor sempre.

Notas finais do capítulo


N/B-kah-Meninas mil perdões, mas realmente eu não consegui vir postar
antes... O cursinho esta me consumindo ...
Mas me digam o que acharam do epílogo?? Acho que todos vamos sentir
saudades de "A babá" né? o que nos resta é continuar lendo as outras fics.
Então é isto meninas comentem bastante para dar alegria a nossa autora.
Beijãoo
Todas as histórias são de responsabilidade de seus respectivos autores. Não
nos responsabilizamos pelo material postado.
História arquivada em http://fanfiction.com.br/historia/121946/A_Baba/

Você também pode gostar