Você está na página 1de 4

Toxicocinética

é a maneira com que o agente tóxico


se movimenta no organismo animal,
portanto é desejado evitar sua
absorção e distribuição e que ele seja
excretado o mais rápido possível

fases da intoxicação
1. exposição (toxicante)
- maneira pela qual o
Toxicocinética
animal se intoxica
fases
- via de introdução
→ absorção
- é relacionado a absorção
- ingestão
- disponibilidade química
- inalação
- IV, IP, IM ou subcutâneo
2. toxicocinética (toxicidade)
(dependem de uma aplicação)
- movimento do agente
- dermal
tóxico no organismo
animal
→ distribuição
- processos de transporte
- TGI
(absorção, distribuição e
- sistema porta
excreção)
- corrente sanguínea
- onde o AT se torna
biodisponível
→ excreção
- fezes
3. toxicodinâmica (toxicidade)
- urina
- é a natureza da ação do
- outras secreções (leite)
agente tóxico
- relacionado a clínica
Absorção
é a passagem do agente tóxico do
4. clínica (intoxicação)
local de contato para a circulação
- onde há o surgimento e
sanguínea
o tratamento de sinais e
sintomas
→ oral ou gastrointestinal
pode ocorrer de forma acidental ou
intencional, sendo a intencional
dividida em:
- erro de diluição
- atos de má fé

é dependente:
● do ciclo entero-hepático - líquidas: dependem da
- motilidade solubilidade (coeficiente de
- importante para indução partição sangue/ ar)
de êmese
● ph em que o AT se encontra Distribuição
- AT ácido em meio ácido pode ocorrer em vários tecidos ao
é absorvido mesmo tempo e com intensidades
- AT básico em meio diferentes
básico é absorvido

→ dermal
- efeito local: pele superficial
- efeito sistêmico: quando o AT é
mais lipossolúvel

é dependente:
● da integridade do estrato
córneo
● temperatura
- em temperaturas mais
altas os poros ficam mais
abertos
● quantidade de pelos e em um exame de doping é necessário
espessura da pele colher várias amostras, em tecidos
- quanto mais espessa a diferentes
pele menor a absorção
dérmica é dependente:
● solventes como solubilizantes ● do fluxo sanguíneo
(água, óleo, álcool e - quando maior o fluxo,
propilenoglicol) maior a distribuição
- produtos a base de água ● lipossolubilidade
são menos absorvidos - propriedades físico-
- os outros contém maior químicas do AT
absorção - substâncias mais
● tamanho molecular lipossolúveis são maior
- quanto maior o tamanho distribuídas
molecular menor será a ● ligação com as proteínas
absorção dérmica plasmáticas
● barreiras especiais
→ pulmonar (membranas)
feita através de partículas sólidas ou - membrana placentária/
líquidas suspensas no ar, gases e em embrionária (mais fina
substâncias voláteis em cadelas)
- sólidas: dependem do tamanho
- membrana ● renal
hematoencefálica ● pulmonar
● hepática
os AT modificam a espessura da ● secreções (leite)
casca dos ovos (deixa quebradiça) e
prejudica o desenvolvimento do → renal
embrião é relacionada com a biotransformação
e com o ph do AT/ urina
redistribuição e deposição - a biotransformação permite que
algumas estruturas podem servir como o AT fique mais lipossolúvel
depósito para alguns AT - se o AT estiver no mesmo ph
que a urina, ele é reabsorvido
→ tecido adiposo
● praguicidas Em caso de intoxicação por ácido
● bifenilas policloradas e acetil salicílico (ASS), pode-se fazer a
polibromadas alcalinização da urina
● feito com bicarbonato de sódio
→ fígado e rins ● aumenta a eliminação renal do
● chumbo ASS em 10 a 20x
● mercúrio ● também é indicada para
● cádmio intoxicação por: barbitúricos
(fenobarbital, barbital,
→ ossos primidona), herbicidas 2,4-D e
● chumbo sulfonamidas
● fluoreto
OBS.: não é recomendado o processo
→ pelos e unhas inverso, fazendo a acidificação da
● arsênio urina
● também atuam como forma de
eliminação (podem ser usados Outra forma de tratamento é fazer a
no exame de doping/ diurese forçada, onde:
toxicológico) ● aumenta a taxa de filtração
glomerular
Biotransformação ● indicada para AT que contenha
é o pré-requisito para que a excreção excreção renal, baixo volume
ocorra de distribuição e baixa taxa de
ligação com proteínas
Excreção plasmáticas
é o processo de eliminação do AT,
podendo este sair: o procedimento deve ser feito através
- inalterado de uma infusão de soro fisiológico, ou
- biotransformado através da diurese medicamentosa
com manitol e furosemida
vias
- manitol: dose de 1 a 2g/kg, via distribuição (qual fluido/ órgão está o
endovenosa a cada 6h, com AT) e qual será a via de excreção
infusão contínua de 5,5ml/kg/h
- furosemida: dose de 2 a 5mg/kg
a cada 6h por via oral, ou a
cada 8h por via endovenosa

→ hepática
feito com AT lipossolúveis e que
contenham moléculas grandes,
variando entre as espécies:
- ratos e cães: apresentam boa
capacidade de excreção biliar
- gatos e ovinos: moderada
capacidade de excreção biliar
- hamster, coelhos e primatas:
pouca capacidade de excreção
biliar

→ excreção pulmonar
feito com AT que contenham
substância voláteis e gasosas, sendo
a excreção inversamente proporcional
à solubilidade
- quanto mais solúvel, menos
excreta

→ excreção pelo leite


ocorre com AT lipossolúveis

Controle da intoxicação
para que ocorra é necessário prevenir
a absorção através:
● indução da êmese
● carvão vegetal
● utilização de laxantes
● lavagem gástrica
● lavagem da pele (banho)

deve-se sempre conhecer o local de


contato (prever a absorção), saber a

Você também pode gostar