Você está na página 1de 18

ANHANGUERA

PEDAGOGIA

CARLEANE CASADO

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO


ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Cidade
2020
CARLEANE ARAUJO DOS SANTOS CASADO

RELATÓRIO DO ESTÁGIO
CURRICULAR OBRIGATÓRIO ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Relatório apresentado à Universidade


Anhanguera, como requisito parcial para o
aproveitamento da disciplina de Estágio
Curricular obrigatório Anos iniciais do
Fundamental do curso de Pedagogia.

Maceió
2020
SUMÁRIO

1 LEITURAS OBRIGATÓRIAS...........................................................................................7
2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP)....................................................................8
3 ABORDAGEM DOS TEMAS TRANSVERSAIS CONTEMPORÂNEOS DA BNCC....9
5 CONHECER METODOLOGIAS ATIVAS COM USO DE TECNOLOGIAS
DIGITAIS..........................................................................................................................12
6 PLANOS DE AULA.........................................................................................................13
CONSIDERAÇÕES FINAIS....................................................................................................15
REFERÊNCIAS........................................................................................................................16
INTRODUÇÃO

Bom , este trabalho tem como objetivo apresentar itens sobre o estágio
Obrigatório no Ensino Fundamental nos anos iniciais. Tendo em base, que não foi
possível ir a campo para o conhecimento do trabalho em prática, foi realizado com
Suporte da unidade educacional um estudo com fundamentos na BNCC (Base
Nacional Comum Curricular, no PPP (Projeto Político Pedagógico), que traz como
principal foco a “A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo
ensino aprendizagem”.
No estágio curricular tem como finalidade conexo a formação Acadêmica ,
possibilitando o confronto entre a teoria e a prática . Riqueza de seus momentos
estão em momento de construir , em conjunto de pensamento crítico-reflexivo
sobre a realidade, com possibilidade de altera – la . Deve oportunizar o
conhecimento, a reflexão e a análise da escola em todos seus campos de atuação,
bem como as ações educativas desenvolvidas na sociedade.
As instruções das atividades previstas para os estágios de Educação Infantil,
Ensino Fundamental Anos Iniciais e Ensino Fundamental Anos Finais dos cursos de
Licenciatura, reformuladas para atender àsimposição estabelecidas durante o
período da pandemia COVID-19.

.
1 LEITURAS OBRIGATÓRIAS

A Interdisciplinaridade como um movimento articulador no método ensino na


aprendizagem .
A interdisciplinaridade vem sendo disputado através de dois pontos de vista
epistemológico e pedagógico . O primeiro entende produção reconstrução e
Socialização ; recurso de mediação e ciência ; e seus paradigmas, já no
pedagógico entende questões de ensino e aprendizagem no âmbito escolar.
A aproximação interdisciplinar envolvem não só a área da educação, mas
também setores da vida social, como a política, tecnologia e a econômica. No
campo da educação ela sendo discutida por inúmeros autores, onde que a
finalidade do tema é conceitual a todos.
A literatura nesse tema mostra que há pelo menos uma posição consensual
quanto ao sentido e à intenção da interdisciplinaridade : ela busca responder à
necessidade de superação da visão fragmentada nos processos de produção e
socialização do conhecimento.
A escola , como lugar legítimo de aprendizagem , produção e reconstrução
conhecimento , cada vez mais precisará acompanhar as evoluções da ciência
contemporânea, aceitar e simultaneamente segurar as exigências interdisciplinares
que hoje participam da construção de novos conhecimentos.
Sendo que embora a temática da interdisciplinaridade esteja em debate tanto nas
agências formadoras quanto nas escolas, sobretudo nas discussões sobre projeto
político-pedagógico, os desafios para a superação do referencial e dividido na
reparo e socialização do conhecimento que guia a prática dos educadores ainda são
grandes .
Não que satisfaça as limitações da prática, a interdisciplinaridade está dando a
entender como uma condição fundamental do ensino e da pesquisa na sociedade
contemporânea.
Essa ação é indispensável e contrária a qualquer homogeneização e/ou
enquadramento conceitual.
É fundamental o desmantelamento das fronteiras artificiais do conhecimento ,
processo educativo desenvolvido na perspectiva interdisciplinar da a possibilidade
do aprofundamento da compreensão da ligação entre teoria e prática, ajuda para
uma formação mais crítica, produtivo e responsável e coloca escola e educadores
na frente de novos desafios como no plano ontológico quanto no plano
epistemológico.
Em um mundo com relações e progresso tão diferentes, a educação e as
formas de ensinar e de aprender não devem ser mais as mesmas.
A técnica de ensino baseado na transmissão linear e dividida na
informação livresca certamente não será suficiente. Para Ivani Fazenda (1979, p. 48-
49), o inicio da interdisciplinaridade requer simultaneamente uma metamorfose
intima da pedagogia, um tipo novo de formação de professores e um jeito novo de
ensinar : Passa-se de uma ligação pedagógica sistemática na passagem do saber
de uma disciplina ou matéria, que determina segundo um modelo hierárquico linear,
a uma ligação pedagógica dialógica na qual a disposição de um é a disposição de
todos.
Para Gadotti (2004), a interdisciplinaridade vê e garante a composição de um
conhecimento globalizante, rompendo com as fronteiras das disciplinas.
Nisso , incluir conteúdos não seria suficiente . É necessário , como fortalecer
Ivani Fazenda(1979), também uma atitude interdisciplinar, condição esta, a nosso
ver,manifesta tendo compromisso profissional do educador, no envolvimento com os
projetos de trabalho, acha frequente o aprofundamento teórico e, sobretudo,
na postura ética diante das questões e dos problemas que envolvem conhecimento.
Pedro Demo (2001) também nos ajuda a pensar sobre a importância da
interdisciplinaridade no processo de ensino e aprendizagem quando propõe que a
pesquisa tenha um começo educativo e científico.
Para ele, disseminar informação, conhecimento e patrimônios culturais é tarefa
fundamental, mas nunca apenas conduzido . Na realidade , reedificamos . Por isso
mesmo, a aprendizagem é sempre um fenômeno reconstrutivo e político, nunca
apenas reprodutivo .Para Paulo Freire (1987), a interdisciplinaridade é o processo
metodológico de construção do conhecimento pelo sujeito com base em sua relação
comcontexto,com a realidade, com sua cultura. Busca-se a expressão dessa
interdisciplinaridade pela caracterização de dois movimentos dialéticos: a
problematização da situação,pela qual se desvela a realidade, e a sistematização
dos conhecimentos de forma integrada.
Olga Pombo (2003) afirma que há um alargamento do conceito de ciência por
isso, a necessidade de reorganização das estruturas da aprendizagem das ciências
e, por consequência, das formas de aprender e de ensinar.
Só acontecera interdisciplinaridade no trabalho e na postura do educador se ele
for capaz de distribuir o domínio do saber, se ter a coragem primordial para
renunciar o bem - estar da linguagem estritamente técnica e arriscar-se em um
controle que é de todos e que, portanto, ninguém é proprietário exclusivo.
2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO (PPP)

1 . O que é o PPP e qual a importância desse documento para o ambiente escolar?

Projeto Político Pedagógico é um documento obrigatório para as escolas e


contém todas as metas, objetivos e os meios que serão usados para concretizá-los.
Por isso, se torna essencial para nortear as ações da escola e envolve não
apenas os professores e a equipe pedagógica, mas também os alunos, famílias e
comunidade escolar.
O Projeto Político Pedagógico é feito para orientar o trabalho durante o ano
letivo e, por isso, deve ser um documento formal, mas ao mesmo tempo acessível a
todas as pessoas envolvidas na comunidade escolar. É por meio do PPP que a
escola define e articula quais conteúdos serão ensinados e como, a partir da
realidade social, cultural e econômica em que está presente. Assim, deve ser
construído de acordo com as especificidades de cada escola e ser flexível para
atender as demandas específicas dos alunos.

2. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento normativo que


define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem se apropriar na
educação básica. Sendo assim, todas as escolas devem organizar seu currículo a
partir desse documento. Com base na leitura que você realizou, como as
competências gerais da Educação Básica se inter-relacionam com o PPP?

A partir da leitura do Projeto Político Pedagógico entende-se que compromisso


da Instituição é atingir os objetivos gerais do ensino, proporcionando aos educandos
a formação necessária ao desenvolvimento de potencialidades e ao pleno exercício
da cidadania .
A Educação Básica oferecida no Colégio segue as orientações legais vigentes, no
que diz respeito à formação integral do educando. E o material didático utilizado no
Colégio está em constante atualização para atender o que prescreve a
BNCC.
A proposta da BNCC é colocar o estudante como agente ativo da sua própria
educação, fazendo com que ele saiba identificar problemas, compreender conceitos,
propor soluções, interagir com os colegas de classe, argumentar, entre outras
habilidades .
Aprendizagens sintonizadas com as premências dos alunos geram maior
participação e preparam para os desafios da sociedade atual .

3. A avaliação da aprendizagem é um elemento crucial no processo de ensino e


de aprendizagem, visto que oportuniza indícios dos avanços escolares e dos pontos
que precisam ser aperfeiçoados. Com base na leitura que você realizou do PPP, de
que modo a escola apresenta o processo de avaliação?

As atividades avaliativas do educando são adequadas à faixa etária e ao


período em que estiver matriculado. Da Educação Infantil ao 1° ano do Ensino
Fundamental não haverá avaliação quantitativa para efeitos de promoção ou
reprovação, nem para ingresso no Ensino Fundamental. A avaliações serão
dada mediante á observações, reflexões registros da aprendizagem do aluno,
com base nos aspectos cognitivo e psicossocial. O processo avaliativo para o
aluno do 2º Ano do Ensino Fundamental - Anos Iniciais ao Ensino Médio
pautar-se-á em:
• Observação, registro e reflexão acerca do pensamento e da ação do
educando;
• Uso de vários instrumentos de avaliação sintonizados com os
objetivos do grupo e com as necessidades dos estágios subsequentes;
• Consideração do processo de aprendizagem e dos aspectos
atitudinais demonstrados pelo aluno, mantendo um caráter contínuo e
cumulativo.
Os educandos com deficiência (intelectual, física, auditiva, visual e
múltipla),Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) e altas habilidades/
superdotação receberão tratamento diferenciado, de acordo com as próprias
necessidades, garantidos pela Lei n.º 13.146, que trata da Inclusão da pessoa
com deficiência.
O processo de avaliação envolve, absolutamente, a política educacional
vigentes os compromissos assumidos no Plano de Desenvolvimento
Individual – PDI.
12

3 ABORDAGEM DOS TEMAS TRANSVERSAIS CONTEMPORÂNEOS DA BNCC


1.Como podemos entender o termo Transversalidade?

É um princípio que manifestar-se ordenação modificadoras da


Prática pedagógica, assimilando vários conhecimentos excedendo um ponto de
vista fragmentada, em direção a uma visiva organizada.
Os TCT’s não são de domínio exclusivo de um componente curricular, mas
perpassam a todos de forma transversal e integradora.

2. Qual a importância de se trabalhar com os TCT’s na escola?

Uma aproximação da contemporaneidade é uma oportunidade pela melhoria


da aprendizagem. Ao contextualizar o que é ensinado em sala de aula juntamente
com os temas contemporâneos, espera-se aumentar os interessados estudantes
durante o processo e despertar a relevância desses temas no seu desenvolvimento
como cidadão. O maior proposito dessa achegada é que o estudante termine a sua
educação formal reconhecendo e aprendendo sobre os temas que são importantes
para sua atuação na sociedade . sendo assim, espera-se que a
aproximação dos Temas Contemporâneos Transversais(TCT’s) admita ao
estudante entendervarias questões , como :administrar o seu dinheiro; cuidar
de sua saúde; usar as novas tecnologias digitais; compreender e respeitar aqueles
que são diferentes e quais são seus direitos e deveres como cidadão, contribuindo
para a formação integral do estudante como ser humano, sendo essa uma das
funções sociais da escola.

3. Dos TCTs listados, quais podem ser trabalhados de formatransversal no


seu curso de graduação?

Estes temas transversais estão parcelados em : meio ambiente, economia,


saúde, cidadania e civismo, multiculturalismo e ciência e tecnologia.
Nestes temas em união ou separados podem ser alcançados
na educação básica e superior.

4. O Guia apresenta uma metodologia de trabalho para o desenvolvimento dos


13

TCTs, baseado em quatro pilares. Quais são estes pilares?

Nos quatro pilares dos TCTs são: Problematização da realidade e das


situações de aprendizagem, superação da concepção fragmentada do
conhecimento para uma visão sistêmica, integração das habilidades e
competências curriculares a resolução de problemas e promoção de um
processo educativo continuado e do conhecimento como uma construção
coletiva. Tendo o proposito é beneficiar e estimular a formação de metodos que
ligam os vários componentes curriculares e os TCTs, de forma que
o estudante atribua novos significados informação procedente desses
diversos saberes disciplinar integrando-os a um contexto social
amplo, identificando-os como conhecimentos próprios
14

ATUAÇÃO DO PROFESSOR E SUA INTER-RELAÇÃO COM A EQUIPE


ADMINISTRATIVA E PEDAGÓGICA a partir dos vídeos, responda às perguntas:

1.A BNCC é um documento que regulamenta as aprendizagens essenciais a serem


trabalhadas nas escolas públicas e privadas para garantir os direitos de
aprendizagem e desenvolvimento aos alunos. Quais os principais desafios da
atuação do professor nos anos iniciais do Ensino Fundamental a partir das
regulamentações apresentadas na BNCC?

A criação de um novo currículo; Adequação do Projeto Político Pedagógico;


Integração de características regionais no currículo; Formação continuada; Definição
do material didático; Construção de um currículo contextualizado; Incorporação da
tecnologia no ensino; Formação integral do aluno.

2.Exemplifique de que maneira a equipe pedagógica poderá orientar o professor


tendo como referência a utilização do Projeto Político Pedagógico e da Proposta
Curricular.

Entende-se que o professor deve se encontrar em articulação com toda a equipe


pedagógica para alcançar os objetivos de aprendizagem do aluno. Utiliza-se a
proposta curricular para estabelecer como se ensina e quais as maneiras de
avaliação, bem como a organização do tempo e espaço na sala de aula. A equipe
pedagógica deve propor formação continuada aos professores para entender a
maneira de como irá se organizar visando o cumprimento das intenções da escola. 

3.No que se refere às atribuições da equipe administrativa, descreva a importância


da relação da direção com a equipe pedagógica para a qualidade dos processos
educativos no contexto escolar.

Quando a direção desenvolve afinidade com a coordenação pedagógica o


desenvolvimento e o entrosamento de toda a equipe da escola flui com mais
facilidade. Assim, é possível alinhar todas as atividades com os professores e
funcionários.

1. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) começou a ser implementada na


Educação Básica recentemente. Esse documento fornece orientações e
determina competências, habilidades e componentes essenciais para
estudantes de todas as escolas brasileiras, públicas e privadas. Porém, esse
não é o único documento que o professor deverá considerar no momento de
planejar a sua prática pedagógica.

a. Por que a BNCC não pode ser o único documento orientador do planejamento
docente?
15

A BNCC prevê o que é essencial para o aluno, mas permite que as escolas tenham
a liberdade de decidir aquilo que irá constar no currículo. Ela incentiva que as
escolas incluam pontos referentes à sua identidade, cultura e contexto. O objetivo
disso é garantir a igualdade e a equidade, por meio do respeito à diversidade
cultural.

b. Quais outros documentos deverão ser considerados?

Um outro documento que pode atuar como regulador destes casos seria o
Referencial Curricular Nacional para a Educação (RCN), além de considerar a
flexibilização curricular de acordo com cada escola.
16

CONHECER METODOLOGIAS ATIVAS COM USO DE TECNOLOGIAS


DIGITAIS

Deve-se falar que a escola não é apenas o lugar onde se coloca o metodos de
alfabetização, mas também, um espaço para o desenvolvimento de habilidades
sociais e emocionais.
A criança muito cedo pode movimento à contação de histórias infantis em vários
momentos, mas é na escola onde esse prática é melhor sistematizada. Porque a
escola observa que esta prática de contação de histórias possui uma enorme
relevância no metodo de aprendizagem da criança, a escola encontra integrar
essas atividades em seus projetos de aula com a finalidade de chamar a atenção da
criança para a leitura. A criança compreende por das contações de histórias a: ir
aos livros por meio de falas, gestos e expressões faciais; Imitar sons com base na
fala do educador; Estabelecer situações comunicativas significativas com adultos e
outras crianças do grupo; Reconhecer o livro como portador de história,
manifestando prazer ao explorá-lo e ao ser convidado pelo professor para escutar o
que será lido. E assim, seu desenvolvimento se dá através de um meio mais
dinâmico e através da prática da leitura e contação de histórias passa a
compreender melhor o meio em que vive
17

PLANOS DE AULA
PLANO DE AULA
DISCIPLINA Linguagem
IDENTIFICAÇÃO SÉRIE 1 ANO
TURMA Única
PERÍODO Matutino
CONTEÚDO Letra b ,B e sua família

OBJETIVOS GERAL
Conhecer a letra b, B e sua família silábica , escrota
com letra de imprensa maiúscula e minúscula .
Identificar a família silábica da letra b ,B dentro deum
contexto , no inicio e no meio das palavras .

METODOLOGIA Apresentar uma ficha com a palavra bola e pedir que


as crianças digam a letra inicial da palavra;
- Exposição e leitura da família silábica da letra B,
escrita com letra de imprensa e cursiva;
- Mostrar as diferentes formas de escrever a letra B.

 Escrever no quadro negro a palavra bola com as


diferentes formas de letras (imprensa e cursiva);

RECURSOS Livro didático; quadro negro e giz de varias cores

AVALIAÇÃO A partir dos objetivos propostos o desempenho do


aluno será avaliado quanto:

- A participação;

- Ao interesse;

- À criatividade;

- À execução de atividades orais e escritas

REFERÊNCIAS Sistema PIAGET


PLANO DE AULA
DISCIPLINA CIÊNCIAS
SÉRIE 2 ANO
18

IDENTIFICAÇÃO TURMA A
PERÍODO MATUTINO
CONTEÚDO AS EMOÇÕES

OBJETIVOS GERAL
Compreender o que são as emoções .
METODOLOGIA Confeccionar fichas com carinhas expressando as
diversas emoções .
RECURSOS Cartolina , fichas e caderno de desenho
AVALIAÇÃO Por meio da participação da aula
REFERÊNCIAS WWW. NOVAESCOLA
19

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Tendo base na construção deste trabalho, compreendemos que a
Interdisciplinaridade , tanto em sua dimensão epistemológica quanto
pedagógica,está sustentada por uma união de princípios teóricos formulados,
sobretudo por autores que analisam criticamente o modelo positivista das
ciências e buscam resgatar o caráter de totalidade do conhecimento.
O professor tem a necessidade de deixar de lado seus estigmas, aprender a
trabalhar com a interdisciplinaridade e entender que a soma do trabalho em
conjunto
com outras disciplinas vai agregar no conhecimento dos seus alunos. O
indivíduo
que busca trabalhar com a educação precisa entender que a evolução faz
parte do crescimento profissional que a área da educação exige.
Conclui-se que todas as atividades propostas no plano de trabalho adaptado
tinham uma finalidade, e observou-se que houve um grande aprendizado com
isso,embora não existam receitas prontas sobre a prática pedagógica, é
possível vincular a teoria com a prática através de ideias a serem exploradas,
situações a atividades diversas, sendo essa interação importante no momento
da transmissão do nconhecimento e para atingir o êxito na proposta
educacional.
Diante de todo contexto que permeia a nossa atuação profissional, esta
vivência na escola mostrou-me a importância da formação continuada e
constante aprimoramento dos conhecimentos da área, das necessidades
sociais, investigação da própria prática e a busca de temas atuais .
20

REFERÊNCIAS
www.docsity.com
WWW. NOVAESCOLA
SISTEMA PIAGET
BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a
Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de
licenciatura, de graduação plena. Parecer CNE/CP 009/2001. Brasília, DF, maio de
2001.
BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 21/2001.
FREIRE, Madalena. Ingredientes do ensinar. Instrumentos metodológicos II. São
Paulo: Espaços Pedagógicos, 1997, p.9 -11.
PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Docência. São
Paulo: Cortez, 2004