Você está na página 1de 15

0

Agostinho Escolar Lucas

Alcides Kriss Bonga

Alexido Alexandre Mussa

Cesarina Fátima Arlindo Bernardo

Esther Kiza

Interação magnética

Universidade Rovuma

Nampula

2021
1

Agostinho Escolar Lucas

Alcides Kriss Bonga

Alexido Alexandre Mussa

Cesarina Fátima Arlindo Bernardo

Esther Kiza

Interação magnética

(Licenciatura em Ensino de Química)

Trabalho em grupo de Física Geral, a


ser apresentado à Faculdade de
Ciências Naturais, Matemática e
Estatística, para fins avaliativos ou
como requisito para obtenção do grau
de Licenciatura em Ensino de Química,
sob orientação de:

Dr. Ascaly Mussaneque.

Universidade Rovuma

Nampula

2021
2

Índice
Introdução..................................................................................................................................3

Interação Magnética....................................................................................................................4

Definição.....................................................................................................................................4

Materiais magnéticos..................................................................................................................4

Polos Magnéticos........................................................................................................................4

Propriedades dos Ímãs................................................................................................................5

Tipos de ímãs..............................................................................................................................6

Leis qualitativas das interações magnéticas................................................................................6

Campo magnético.......................................................................................................................7

Linhas de um campo magnético.................................................................................................7

Propriedades do campo magnético.............................................................................................8

Campo magnético sobre um fio conduzindo uma corrente eléctrica..........................................8

Força magnética..........................................................................................................................9

Força magnética sobre uma carga eléctrica................................................................................9

Força magnética sobre um fio conduzindo uma corrente eléctrica...........................................10

Exercícios resolvidos................................................................................................................11

Conclusão..................................................................................................................................11

Referências bibliográficas.........................................................................................................13
3

Introdução
O presente trabalho tem como tema “Interação magnética”, no âmbito deste, far-se-á
abordagem em especial sobre as leis qualitativas das interações magnéticas, o campo
magnético, bem como as forças magnéticas.
4

Interação Magnética

Definição
Interação magnética é a propriedade de atração e repulsão de determinados metais e ímãs,
caracterizados pelas “forças dipolo”. As ligações dipolo ou forças dipolo, são as forças
divergentes dos polos dos materiais magnéticos.

Materiais magnéticos
O material que melhor representa o magnetismo é o ímã. Formado por uma movimentação
contínua de elétrons, o íman ou ímã é um objecto capaz de gerar um campo magnético na área
que o cerca. Este tem a capacidade de magnetizar ou atrair materiais constituídos de ferro,
cobalto e níquel e, pode ser encontrado em diferentes formas como: quadradas, anelares,
redondas, na forma de segmentos, etc.

Diferentes formas de ímã

Polos Magnéticos
Os ímãs são dipolos, pois têm dois polos magnéticos: um negativo (S) e outro positivo (N),
que comumente são chamados de polo norte e polo sul, sendo as áreas em que a força
magnética actua de forma mais intensa. O polo norte (N): volta-se para o norte geográfico da
Terra; e o polo sul (S): volta-se para o sul geográfico da Terra.

Polos de um ímã
5

Propriedades dos Ímãs


1. Todos ímãs, independente da sua forma ou aplicação, possuem dois polos: polo norte
(N) e polo sul (S) que são chamados de polos magnéticos.

2. Inseparabilidade dos polos magnéticos: não é possível encontrar um íman só com polo
norte ou só com polo sul.  Assim, mesmo que os ímãs sejam divididos, as duas
polaridades sempre estarão presentes, isto é, ainda que um imã seja partido ao meio,
cada novo pedaço gera novas polaridades opostas.

3. Possuem a capacidade de atrair materiais metálicos devido a existência dos polos


magnéticos, que são as regiões em que o campo magnético é mais intenso.

Materiais metálicos atraídos


6

Tipos de ímãs
Os ímãs podem ser naturais, bem como podem ser produzidos artificialmente.
Ímãs naturais, são minerais com substâncias magnéticas. O imã natural mais conhecido é a
magnetita, uma pedra vulcânica composta por óxido de ferro.

Magnetita

Ímãs artificiais, são produzidos a partir de substâncias que, apesar de não


possuírem propriedades magnéticas, são capazes de adquirir características de um ímã natural.
Estes classificam-se em: permanentes, temporais e eletroímãs.
 Permanentes: Produzido a partir de ferromagnéticos, estes conseguem manter as
propriedades magnéticas depois de interromperem o processo de imantação. Temos
como exemplo: ímãs de ferrite, Ímãs de neodímio, Ímãs de alnico, e Ímãs de samário.
 Temporal: Produzido a partir de materiais paramagnéticos, as propriedades
magnéticas desse tipo de imã dura apenas enquanto ele estiver sob acção de outro
campo magnético.
 Eletroímã: formado por um condutor onde circula a corrente eléctrica e por um
núcleo de ferro, as caraterísticas do eletroímã dependem da passagem da corrente
eléctrica.

Leis qualitativas das interações magnéticas


1ª lei: Lei da repulsão
Polos magnéticos do mesmo nome repelem-se, isto é, um ímã de polo norte e um outro de
polo norte repelem-se.
7

2ª lei: Lei da atração


Polos magnéticos de nomes diferentes, ou ímãs com polos diferentes (N/S) atraem-se.

Campo magnético
O campo magnético é a região de actuação de um ímã onde fazem-se sentir as interações
magnéticas, e pode também ser entendido como a região no espaço ao redor do material sobre
a qual ele actua. Um ímã pode atrair alguns materiais metálicos por meio da influência de seu
campo magnético.
A intensidade do campo magnético é
Li medida, no SI, em tesla (T), unidade de
m alh medida assim chamada em homenagem
a de
ao cientista croata Nikola Tesla (1856-
1943).

ferro atraída por um ímã

Linhas de um campo magnético


O campo magnético é representado com linhas, para facilitar seu estudo. Essas linhas são
chamadas linhas de campo e, por convenção, seguem uma direção: saem do polo norte e
entram no polo sul. Cada ponto que constrói essa linha possui um módulo (valor), uma
direcção e um sentido.
8

Propriedades do campo magnético


1. Uma vez que não existe monopolo magnético, são sempre fechadas, isto é, abandonam
e voltam ao mesmo corpo partindo dum polo à outro;

2. Sempre emergem do polo norte magnético e sempre imergem no polo sul magnético;

3. A densidade das linhas indica a intensidade do campo magnético naquela região;

4. As linhas nunca se cruzam.

Para visualizar o campo magnético, o químico e filósofo inglês Michael Faraday (1791-


1867) espalhou limalhas de ferro sobre um papel e colocou-o em cima de um ímã. Ele
observou que as limalhas posicionavam-se em linhas fechadas e não se cruzavam.

Não existe uma expressão matemática directa que sirva para determinar o campo magnético
nas suas imediações, mas pode-se dizer que:

 O campo magnético é reduzido à medida que se afasta do ímã;

 O campo magnético depende do meio em que o ímã está inserido.

Campo magnético sobre um fio conduzindo uma corrente eléctrica


As experiências realizadas por Oersted mostraram que um condutor percorrido por uma
corrente elétrica gera um campo magnético ao seu redor.
9

Campo magnético sobre um fio conduzindo uma corrente eléctrica

O campo magnético produzido por uma corrente elétrica, denotado pelo símbolo B, pode ser
calculado pela fórmula:

B – campo magnético (T)

μ0 – permeabilidade magnética do vácuo (4π.10 –7 T.m/A)

i – corrente eléctrica (A)

R – distância ao fio (m)

Campo magnético de uma espira condutora

Uma espira é um fio condutor fechado, em formato circular. O campo magnético produzido
na região central dela pode ser calculado pela fórmula:

Força magnética
A força magnética, ou força de Lorentz, é resultado da interação entre dois corpos dotados
de propriedades magnéticas, como ímãs ou cargas eléctricas em movimento.
10

Força magnética sobre uma carga eléctrica


Para corpos de dimensões desprezíveis, utilizamos a seguinte equação para calcular a força
magnética:

Onde:
F – é a força (N)
q – é o módulo da carga (C)
v – a velocidade da partícula (m/s)
θ – ângulo formado entre a velocidade (v) e o campo magnético (B) dado em graus (º).

Força magnética sobre uma carga eléctrica

Na figura acima, temos duas partículas carregadas (em vermelho) deslocando-se com


velocidade v em uma região onde o campo magnético é constante e vertical para cima. O
sentido da força magnética depende da regra da mão direita:

Se a carga da partícula for negativa,


basta inverter o sentido do dedo
polegar. Utiliza-se a regra da mesma
forma e, no final, inverte-se: se o
dedo polegar aponta para cima, a
força magnética aponta para baixo e
vice-versa.
11

Força magnética sobre um fio conduzindo uma corrente eléctrica


Se um fio condutor retilíneo estiver sendo percorrido por uma corrente elétrica em uma região
onde há campo magnético externo, ele sofrerá a acção de uma força magnética. Podemos
calcular a intensidade dessa força magnética utilizando a equação:

Onde:
B – é o valor da intensidade do campo magnético em Tesla (T);
i – é o valor da corrente eléctrica em Amperes (A);
L – é o comprimento do fio em metros (m).

Exercícios resolvidos
1. Uma criança brincando com um ímã, por descuido o deixa cair, e ele se rompe em
duas partes. Ao tentar consertá-lo, unindo-os no local da ruptura, ela percebe que os
dois pedaços não se encaixam devido a acção magnética. Pensando nisso, se o ímã
tivesse o formato e as polaridades da figura a seguir, é válido afirmar que o ímã
poderia ter sido rompido:

a) na direcção do plano α. d) na direcção de qualquer plano.


b) na direcção do plano β. e) na direcção de qualquer β.
c) na direcção do plano π. Resposta: na direcção do plano π.

2. Se a força magnética que actua sobre um fio retilíneo, de 1 m e mergulhado


perpendicularmente em um campo magnético de 10 T, é de 2 N. Qual é o valor da corrente
eléctrica que flui pelo fio em Ampére (A) é?

Resolução:
12

3. Tem-se um fio percorrido por uma corrente de intensidade igual a 5 A. Determine o campo
magnético de um ponto situado a 2 cm do fio. Dados: i = 5 A; R = 2 cm = 2 x 10-2 m; B = ?

Resolução:

Conclusão
No processo de pesquisa, tendo feito leitura das obras de diferentes autores, concluímos que a
interação magnética é um fenômeno semelhante ao da interação eléctrica por apresentar sinais
contrários e, pela principal característica de acção/repulsão que os ímãs possuem. A partir
destas e mais informações, entendemos que tanto bússola como a terra apresentam
propriedades magnéticas, o que faz com que a bússola indique sempre no norte, pois o norte
magnético da bússola atrai-se com o sul magnético da terra que é o norte geográfico.
13

Referências bibliográficas
DIAS, Fabiana. (2019). Magnetismo. Disponível em:
https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/fisica/magnetismo

SILAS DA SILVA JÚNIOR, Joab. (s.d.). Magnetismo. Disponível em:


https://www.preparaenem.com/fisica/magnetismo-.htm

TEIXEIRA MOUTINHO, Wilson. (s.d.). Magnetismo. Disponível em:


https://www.coladaweb.com/fisica/fisica-geral/magnetismo

MENDES TEIXEIRA, Mariane. (s.d.). Ímãs. Disponível em:


https://www.preparaenem.com/fisica/imas.htm

DE OLIVEIRA, Gabriela. (s.d.). Campo magnético. Disponível em:


https://www.preparaenem.com/fisica/campo-magnetico.htm

HELERBROCK, Rafael. (s.d.). Campo magnético. Disponível em:


https://mundoeducacao.uol.com.br/fisica/campo-magnetico.htm

MARQUES, Domiciano. (s.d.). Campo magnético gerado por um fio condutor.


Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/campo-magnético-gerado-por-um-fio-
condutor.htm
14

HELERBROCK, Rafael. (s.d.). “O que é força magnética?”. Disponível em:


https://brasilescola.uol.com.br/fisica/campo-magnético-gerado-por-um-fio-condutor.htm

MENDES TEIXEIRA, Mariane. (s.d.). Força magnética. Disponível em:


https://brasilescola.uol.com.br/fisica/forca-magnetica.htm

Você também pode gostar