Você está na página 1de 5

Nome: ___________________________________________________________

Turma: 6° Ano Professor (a) Assis Fabiano

Data: ___/___/____ Obs.:___________________________________________

REVISÃO DE ARTE

1) Leia com atenção o texto para resolver a atividade a seguir.

Mais de cinco mil anos antes de Cristo, já existiam populações mais concentradas de prática
agrícola ao lado dos rios Nilo, Níger e Congo. Eles aprimoravam o conhecimento tecnológico e
desenvolviam comunidades cada vez mais sofisticadas, formando povoados com estrutura social
fortemente hierarquizada e, em longo prazo, reinos e entidades politicamente organizadas.

NASCIMENTO, Elisa Larkin. O tempo dos povos africanos. Ministério da Educação / Secretaria de
Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade: Brasília, 2007, p. 15. Disponível em:
<http://ipeafro.org.br/wp-content/uploads/2013/12/SUPLEMENTO-DIDATICO.pdf> Acesso em:
06 abr. 2019.

O texto apresentado acima, recupera o processo histórico de formação dos reinos africanos durante a
antiguidade. Explique com suas palavras esse processo de formação, levando em conta suas principais
características sociais e políticas

2) Leia com atenção o texto para resolver a atividade a seguir.

Em Moçambique, no sul africano, há o caso singular de mulheres que ocuparam papel central na
sociedade e até hoje são conhecidas como “perigosas”, desafiaram convenções morais sobre o
feminino, como restrições à liberdade sexual e controle socioeconômico.

Como a história de africanas instiga a repensar o papel das mulheres na sociedade. UFJF Notícias,
04 mar. 2016. Disponível em: <https://www2.ufjf.br/noticias/2016/03/04/como-a-historia-de-
africanas-instiga-a-repensar-o-papel-da-mulher-na-sociedade/> Acesso em: 06 abr. 2019.

O trecho da notícia acima trata de um grupo de mulheres que desafiam as convenções sociais e
ocupam papel central em Moçambique. As atitudes dessas mulheres estão associadas a uma
antiga tradição africana, qual é essa tradição e quais suas principais características?

________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

3) Leia com atenção o texto para resolver a atividade a seguir.

O fim dos garamantes está associado à escassez de água. Depois de extrair 30 bilhões de galões ao
longo de 600 anos, no século 4 d.C., já não havia uma gota para beber. Houve o declínio do
império, dividido, então, em pequenas cidades-estado, que foram conquistadas pelo emergente
mundo islâmico. Aos poucos, o que foi um poderoso reino ficou soterrado sobre a areia. Poucos
líbios conhecem a história de seus gloriosos antepassados.
Arqueólogos encontram, sob as areias da Líbia, cidade de 2,4 mil anos. Correio Braziliense, 10 nov.
2011. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-
saude/2011/11/10/interna_ciencia_saude,277859/arqueologos-encontram-sob-as-areias-da-libia-
cidade-de-2-4-mil-anos.shtml> Acesso em: 06 abr. 2019.

Como destacado no texto, o reino de Garamantes foi um importante império situado na região da
atual Líbia, antes de entrar em um processo de decadência por conta do exaurimento de recursos
hídricos. Como o reino de Garamantes se desenvolveu em uma região desértica e com condições
climáticas e geográficas longe das ideais para a produção agrícola?

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________
4) Leia com atenção o texto abaixo para resolver a atividade a seguir.
Enquanto uma revolução cristã ocorria na Europa, um poderoso reino emergia no
continente africano. Na atual Etiópia, o Império Axum tornou-se um dos maiores
mercados do nordeste da África, com grande poder comercial e naval, dominando a
costa do Mar Vermelho durante séculos. Os vestígios desse reino datam de 5 a.C., mas
seu apogeu se deu por volta de meados do século 4 d.C., quando os Axumitas levaram
o reino Kush, seu rival, à ruína.

PEREIRA, Joseane. Conheça 5 civilizações africanas tão impressionantes quanto o Egito.


Aventuras na História, 28 mar. 2019. Disponível em:
<https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/conheca-5-civilizacoes-africanas-tao-
impressionantes-quanto-a-do-egito.phtml> Acesso em: 06 abr. 2019.

Refletindo sobre o Reino de Axum indique fatores que contribuíram para o protagonismo
econômico desse reino.

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

5) Leia com atenção o texto para resolver a atividade a seguir.

A grande pirâmide de Gizé, no Cairo, é considerada uma das sete maravilhas do


mundo antigo.
Mas quem segue o curso do Rio Nilo e viaja rumo ao sul, no território onde hoje é o
Sudão, se depara com milhares de construções similares, que pertenceram ao reino de
Kush (ou Cuche).
Kush foi uma superpotência africana e sua influência se estendeu até o atual Oriente
Médio.

BADAWI, Zeinab. A superpotência africana que chegou a conquistar o Egito, mas foi esquecida
pela história. BBC Brasil, 08 jul. 2017. Disponível em:
<https://www.bbc.com/portuguese/internacional-40484880> Acesso em: 07 abr. 2019.
A existência de pirâmides, semelhantes as egípcias, nos territórios ocupados no passado pelo reino
de Cuxe são interpretadas pelos historiadores e arqueólogos como indício

a) de constantes guerras entre o reino Cuxe e o egípcio.


b) da dominação política do reino de Cuxe sobre o Egito.
c) da ausência de conflitos entre os egípcios e os cuxitas.
d) das alianças político-militares entre cuxitas e egípcios.
e) das influências e trocas culturais entre esses povos.

6) O texto a seguir foi extraído de uma entrevista concedida pelo historiador Alberto Costa e Silva,
especialista em história do continente africano para a revista eletrônica do Instituto de História da
Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Leia atentamente o trecho selecionado para realizar a
atividade a seguir.

IHU Online: Qual é a visão que os brasileiros têm da África?


Alberto Costa e Silva – Continua sendo uma visão distorcida. A visão que nos chega é de uma
África maltratada, dispersa, violenta e nunca a visão da África que continua a construir, com suas
universidades, escolas e vida normal. Fala-se da África que é problema, mas não se fala da África
que é normalidade.
A história da África que ninguém conta. Entrevista especial com Alberto da Costa e Silva, 18 jul.
2007. Disponível em: <http://www.ihu.unisinos.br/entrevistas/8411-a-historia-da-africa-que-
ninguem-conta-entrevista-especial-com-alberto-da-costa-e-silva> Acesso em: 07 abr. 2019.

Na resposta à pergunta da revista, o historiador Alberto da Costa e Silva realiza uma crítica as visões
exclusivamente negativas sobre a história africana. Indique com suas palavras como o estudo da
história da África pode nos auxiliar a quebrar visões superficiais e preconceituosas sobre esse
continente, sua história e seu povo.

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

Você também pode gostar