Você está na página 1de 6

Modelos, moldes e matrizes

Introdução à Fundição:
Etapas para obtenção de uma peça fundida:
1-Projeto
2-Caixa de machos
3-modelo
4-marcações de macho
5- Pinos guias
6- Molde (moldagem a + b)
7- Caixa de moldar
8- Peça
9- Macho posicionado
10- Estrado
12, 15 e 16- detalhes dos canais de enchimento
13-pesos ou presilhas para travamento
17- Canal de saída dos gases Aplicações de peças fundidas:
Elétrica;
a- Moldagem da caixa inferior do molde de areia Indústria de bens e capital;
b- Moldagem da caixa superior Saneamento e água para cidades;
c e d- Machos Eletrodomésticos;
Automotivo;
Indústria;
Aeroespacial;
Brinquedos;
Informática;
Utilidades do lar;
Ourivesaria;
Decoração;
Artes plásticas;
Médica.
Características:
-Processo atrativo economicamente;
-Possibilidade de diversas formas;
-Diversos tamanhos (gramas x toneladas)
Moldes e machos:
Materiais para fabricação do molde:
Partes essenciais de uma fundição:
-Areia
-Projetos;
-Metal
-Confecção e reparação de modelos, caixas de
macho e elementos de modelo – modelação;
-Fabricação de peças fundidas- fundição. Molde metálico:
-Fundição sob pressão

Fábrica de fundição- divisão: -Fundição em coquilha

-Preparação de areia para moldação;


-Moldação; Molde de areia:

-Confecção de areia para moldação; -Configura a maior parcela utilizada na fundição

-Preparação de metal líquido- fusão; -Moldação manual ou mecanizada

-Vazamento dos moldes;


-Rebarbação e limpeza- acabamento de peças Constituinte da areia:
-Grãos refratários
-Aglomerante
-Tipos:
-Areia silicosa aglomerada com silicato de sódio +
gás carbônico
-Areia silicosa aglomerada com resinas de cura a
frio

Modelos e caixas de macho:


Modelos e caixas de machos são utilizados para a
preparação do molde
 Modelo é usado para dar forma e
dimensões nas cavidades do molde
 Caixa de macho tem a função de permitir a
confecção dos machos
 Macho faz parte do molde, mas é fabricado
separado
 Moldes são peças com cavidades e formas
que recebem o metal no estado líquido
para posterior solidificação e obtenção de
um produto
Requisitos:
-Exatidão de formas e dimensões;
-Permanecer fiel quanto à forma e dimensão ao
longo da sua vida útil;
-Facilidade de extração;
-Bom acabamento superficial.
Materiais para modelação:
-Madeira
Modelos e caixas de machos possuem alterações x
peça final: -Resina

-Sobre-espessura de usinagem; -Metais

-Acréscimo para compensar a contração linear; -Poliestireno expandido

-Ângulo de saída; -Cera

-Marcações de macho;
-Cantos arredondados.

Canais e massalotes (sistema de alimentação):


Canais de enchimento:
-Dimensionamento para permitir o correto
preenchimento da cavidade do molde em função
da:
*Temperatura
*Intervalo de tempo
Canais e massalotes (sistema de alimentação):
Metal líquido é vazado com uma temperatura de
Canais de enchimento: início da solidificação;
-Dimensionado para permitir o correto -Grau de sobreaquecimento = temperatura de
preenchimento da cavidade do molde em função vazamento- temperatura de início de solidificação;
da temperatura e tempo de projeto;
-Reduzir a turbulência do fluxo do metal à medida
que o metal percorre o sistema e penetra no Etapas de resfriamento:
molde- defeito, inclusões, escória, etc.;
-Da liga no estado líquido
-Diminuir a turbulência para facilitar a separação
-Da liga durante a solidificação
de drosses e escórias;
-Da liga no estado sólido até a temperatura
-Evitar velocidades elevadas do fluxo metálico-
ambiente
erosão do molde e machos;
-Evitar a formação de regiões de baixa pressão no
fluxo metálico – aspiração de ar ou gases no
molde;
-Estabelecimento de gradientes térmicos que
facilitem a alimentação da peça;
Provisões de usinagem:
-Eliminar os aspectos subjetivos e a dependência
em relação as habilidades individuais no momento
do vazamento do metal.
Massalotes (montantes):
-Reserva de metal líquido;
-Função: fornecimento de metal líquido para
compensar a contração no estado líquido e durante
a etapa de solidificação, evitando a formação de
vazios (rechupes);
-Deve ser colocado na parte da peça que se
solidifica por último (adjacente ao ponto quente
da peça). Especificidades do traçado:
Areias para fabricação de moldes:
-Elemento granular refratário + aglomerante;
-Mais utilizada – areia silicosa;
-Elevada refratariedade;
-Boa resistência mecânica;
-Permeabilidade adequada;
-Plasticidade.

Areias para fabricação de machos:


-Características das areias para fabricação de
moldes;
-Boa colapsibilidade – perda de resistência da
areia após o início da solidificação da peça.

Classificação:
-Origem – natural, semissintética ou sintética;
-Uso – nova ou reciclada – processo com areia
reciclada utiliza 10% de areia nova;
-Emprego – areia de faceamento ou enchimento
(moldagem) e areia para macho;
Ângulos de saída: -Estado de umidade – úmida (verde) ou seca
(estufada)

Componentes:
-Areia-base -silicosa ou não silicosa.
-> Silicosa:
-Areia-base refratária;
-Areia de praia deve ser lavada – remoção de sias;
-Composição química afeta -> dilatação térmica
da areia, relatividade com o metal fundido e a
refratariedade do molde;
-Granulometria afeta -: permeabilidade da areia e
a penetração metálica;
-Grãos com maior diâmetro facilitam o
escoamento dos gases, porém geram acabamento
superficial grosseiro (maior a penetração
metálica);
Areias de Moldagem:
-Elevada reatividade com o metal fundido -Cadinho de ferro é atacado por cobre fundido –
(desvantagem); com a adição de cromo esse ataque é retardado;
-Elevada expansão volumétrica (desvantagem). -Cadinho de ferro ou aço fundido não são atacados
pelos metais Mg, Pb, Sn e Zn em banho líquido.

->Não silicosa: Areias de moldagem:


-Alto custo;
-Baixa reatividade com o metal fundido;
-Baixa expansão volumétrica;
-Exemplos- zirconita, cromita, ovina e chamo-te.
Aglomerantes:
-Unem os grãos de areia;
-Confere após a compactação -> secagem,
resistência as solicitações dinâmicas, estáticas e
térmicas provocadas pelo metal fundido;
-Excesso de aglomerantes eleva a resistência, a
dureza e diminui a permeabilidade.

-Orgânicos:
*Resistência superior aos inorgânicos;
*Resinas substituem os aglomerantes orgânicos;
*Para obter resistência -socagem + secagem do
molde em estufa.
-Inorgânicos:
*Para obter resistência- socagem;
*Dificulta a desmoldagem;
*ex.: argila, silicato de sódio e cimento.
-Aglomerantes sintéticos:
*Excelente resistência;
*Boa colapsibilidade;
*Capacidade e fabricar secções finas;
*Elevado custo.
Reatividade dos metais líquidos com substâncias
não gasosas:

-Refratários – sílica (SiO2) e alumina (Al2O3);

-Magnésio não pode ser fundido em recipiente de


sílica;