Você está na página 1de 2

@passeicomblue

Resumo da obra
MIZUKAMI, Nicoletti Maria da Graça. IN: Capítulo 1
Abordagem Tradicional e Capítulo 3 Abordagem Humanista.
Ensino: As abordagens do Processo. São Paulo: EPU, 198
(Temas Básicos de educação e ensino)

A primeira leitura foi Capítulo 1 Abordagem Tradicional. Por se tratar do primeiro


aspecto referente ao processo de ensino aprendizagem, ela apresenta um Prefácio, um
Prólogo e uma Introdução. Nesta ultima explana teorias do conhecimento, detalhando as
perspectivas dos Empiristas (que garante a importância do objeto), Inativismo (que
conhecimento predeterminado no sujeito) e Interacionista (que interação existente entre
sujeito – objeto).

Mizukami apresenta seus capítulos trazendo os pontos de observação dentro dos


âmbitos: Características Gerais; Homem; Mundo; Sociedade – cultura; Conhecimento;
Educação; Escola; Ensino aprendizagem; Professor - aluno; Metodologia; Avaliação e
Considerações finais.

O capítulo 1 traz a abordagem Tradicional, a autora cita Saviani que explana esta
abordagem pelo método de garantia de conhecimento e que independente dos interesses
do aluno.

Segundo Mizukami, a educação é transmitida formalmente tendo o mundo como


externo ao individuo. Garante a necessidade das provas e exames e tem-se o diploma
como um instrumento de hierarquização dos indivíduos num contexto social. A autora
também coloca Paulo freire e o mesmo afirmar que esta abordagem apresenta uma
educação bancária.

Como defensor do ensino tradicional, neste capítulo é citado também Snyders, este,
assegura que a escola tradicional, quando não transformada em caricatura, considera que
os conhecimentos não valem por si mesmos. Uma caricatura que Mizukami apresenta
posteriormente que seria a formação de reações estereotipadas, de automatismos. Enfim,
há um método expositivo pelo professor que a autora associa como uma arte centrada no
professor.

A segunda leitura contemplou o Capítulo 3 Abordagem Humanista. A autora de


antemão já deixa explícito que os enfoques encontrados são predominantemente no
sujeito. Além disso, traz dois estudiosos da abordagem, Rogers e Neill. O contexto desta
abordagem é apresentado tendo o professor como um facilitador da aprendizagem e o
conteúdo advém das próprias experiências dos alunos. O indivíduo passa por um processo
de vir-a-ser, não existindo modelos prontos, regras a seguir.

Mizukami afirma que o homem reconstrói seu mundo exterior através de sua
percepção, além disso, o conhecimento é inerente á atividade humana. A formação
individual, um processo de aprendizagem pessoal. Em instituições para garantir este
aspecto, Neill mostra a autonomia que estas devem ter para se tornarem democráticas.
Nelas, alem de Niels, Rogers também se encontra o desprezo por padronização de
produtos de aprendizagem.

Você também pode gostar