Você está na página 1de 23

Departamento de Fundamentos de Enfermagem e Administração

Disciplina: Gerência em Enfermagem II

GUIA PRÁTICO PARA GESTORES DE UNIDADES DE INTERNAÇÃO

DIMENSIONAMENTO DE
PESSOAL DE ENFERMAGEM

NITERÓI
2021
AUTORES

DISCENTE ANTÔNIA THAIS VITOR DO VALE


DISCENTE GABRIELLE SILVA NASCIMENTO
DISCENTE JULIANA SANTOS DA SILVA
DISCENTE LUANNA BARCI DUTRA DA COSTA
DISCENTE MARCUS VINÍCIUS DA CUNHA FERREIRA
DISCENTE NATHÁLIA SALAZAR COELHO CALEGARIO
DISCENTE ROBERTA PINTO SANTOS
DISCENTE VITÓRIA MEIRELES FELIPE DE SOUZA
DISCENTE YURI PEREIRA GOMES
MONITORA PIBIC JULIA DARTE MARTINS
MESTRANDA TUTORA JÉSSICA DO NASCIMENTO
REZENDE
Profa Dra ÉRICA BRANDÃO DE MORAES
Profa Dra GEILSA SORAIA CAVALCANTE VALENTE

NITERÓI
2021
APRESENTAÇÃO

Olá, somos um grupo de nove discentes da disciplina de


Gerência de Enfermagem II da Escola de Enfermagem Aurora
de Afonso Costa, da Universidade Federal Fluminense.
Elaboramos esse guia prático para otimizar o trabalho dos
enfermeiros dos setores de internação nas instituições
hospitalares. Sendo assim, a proposta é que o profissional
tenha em mãos um guia para auxiliá-lo no
Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem.
ÍNDICE
INSTRUÇÕES PARA USO p. 5

PASSO 1: CLASSIFICAÇÃO DO PACIENTE QUANTO A CATEGORIA DO


CUIDADO p. 6

PASSO 2: CLASSIFICAÇÃO QUANTO AS HORAS DE CUIDADO DE


ENFERMAGEM POR CATEGORIA p. 7

PASSO 3: PROPORCIONAL PROFISSIONAL/ PACIENTE p. 8

PASSO 4: CÁLCULO TOTAL DE HORAS DE ENFERMAGEM (THE) p. 9

PASSO 5: CONSTANTE DE MARINHO PARA UNIDADE DE ASSISTÊNCIA


INITERRUPTA (KMUAI) p. 10

PASSO 6: CÁLCULO DE QUANTITATIVO DE PESSOAL p. 11

PASSO 7: CÁLCULO DE QUANTITATIVO DE PESSOAL COM BASE NA RELAÇÃO DE


PROPORÇÃO PROFISSIONAL/PACIENTE p. 12

PASSO 8: DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL DO TOTAL DE PROFISSIONAIS DE


ENFERMAGEM p. 13

PASSO 9: DA TEORIA À PRÁTICA: CÁLCULO DE DIMENSIONAMENTO DE


PESSOAL p. 14

PASSO 10: DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL EXECUTADO COM SUCESSO


p. 20

GLOSSÁRIO p. 21

REGISTRO EDUCAPES p. 22

REFERÊNCIAS p. 23
INSTRUÇÕES PARA USO

O Guia Prático para Gestores de Unidade de Internação


sobre Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem
apresenta 10 passos que devem ser seguidos para realizar
o cálculo do número de profissionais de enfermagem
adequado para esse setor. Vale ressaltar que, integrado a
esses passos, é apresentado um exemplo que ilustra a
aplicação das orientações sequenciais para os cálculos. Por
fim, apresenta-se o glossário acerca das abreviações
utilizadas na composição das fórmulas.

5
Para melhor guiar você,
vamos direcionar o passo a
passo. Confira as dicas a
seguir!

PASSO 1 : CLASSIFICAÇÃO DO PACIENTE QUANTO


A CATEGORIA DO CUIDADO

Tipo de Cuidado
Paciente de Cuidados Mínimos
Paciente de Cuidados Intermediários
Paciente de Cuidados de Alta
Dependência
Paciente de Cuidados Semi-Intensivo
Paciente de Cuidados Intensivos

Instrumentos de Classificação de Pacientes - SCP:


Dini (2014);
Fugulin, Gaidzinski e Kurcgant (2005);
Martins (2007);
Perroca e Gaidzinski (1998) Perroca (2011).

Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

6
Vamos conferir o Passo 2 sobre
as horas de enfermagem em
cada categoria do cuidado,
citada no Passo 1.

PASSO 2: CLASSIFICAÇÃO QUANTO AS HORAS


DE CUIDADO DE ENFERMAGEM POR CATEGORIA

Horas de
Tipos de cuidado: Enfermagem por
paciente/leito (24h)

Cuidados Mínimos 4 horas


Cuidados Intermediários 6 horas
Cuidados de Alta Dependência 10 horas
Cuidados Semi-Intensivo 10 horas
Cuidados Intensivos 18 horas

Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

7
Vamos dar uma olhada no
próximo, o Passo 3. Refere-
se a proporção profissional
/ paciente.

PASSO 3: PROPORÇÃO PROFISSIONAL/ PACIENTE

Cuidado Proporção Profissional/Paciente

Cuidados Mínimos 1 enfermeiro para 6 pacientes


Cuidados Intermediários 1 enfermeiro para 4 pacientes
Cuidados de Alta Dependência 1 enfermeiro para 2,4 pacientes
Cuidados Semi-Intensivo 1 enfermeiro para 2,4 pacientes
Cuidados Intensivos 1 enfermeiro para 1,33 pacientes

Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

8
Então, vamos conferir a
fórmula de THE no Passo
4!

PASSO 4: CÁLCULO TOTAL DE HORAS


DE ENFERMAGEM (THE)

O som
atório
médias das car
diárias gas
irão se de trab
rvir pa alho
assistê ra forn
ncia m ecer um
a is a
para o adequ
pacien ada
deman te e su
das, se as
mínim ja nos c
os, inte uidado
rm ediário s
depend
ência, s, alta
semi-in
ou inte tensivo
nsivos. s

Total de horas de enfermagem:


THE = [(PCM x 4) + (PCI x 6) + (PCAD x 10) + (PCSI x 10) + (PCIt x 18)]
Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

9
No passo 5 vamos ver
como se calcula a
constante de Marinho para
UAI.

PASSO 5: Constante de Marinho para Unidade


de Assistência Initerrupta (KMUAI )

KM UAI = DS X IST
JST
*IST corresponde a 15%

Jornada Semanal de
Km
Trabalho

20h 0,4025
24h 0,3354
30h 0,2683
32,5h 0,2476
36h 0,2236
40h 0,2012
44h 0,1829
Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

10
No passo 6 vamos realizar
o cálculo de quantitativo de
pessoal.

É o qua
ntitati
com re vo de p
lação a essoal
o núm ,
profiss ero de
ionais
necess de enf
ários n ermag
a em
Intern U nidade
ação, c de
horas d om ba
e assis se nas
Sistem tência
a de Cl , segun
assifica do
Pacien ção do
te.

PASSO 6: CÁLCULO DE QUANTITATIVO DE PESSOAL

QP(UI/SCP) = THE x KM(UAI)

Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

11
Além disso, o passo 7 pode ser
realizado por meio do cálculo de
quantitativo de pessoal com base
na relação de proporção
profissional/paciente.

PASSO 7: CÁLCULO DE QUANTITATIVO DE


PESSOAL COM BASE NA RELAÇÃO DE PROPORÇÃO
PROFISSIONAL/PACIENTE

QP(UI)= {[(PCM) + (PCI) + (PCAD) + (PCSI) + (PCIt)] x (PF x DS) x IST }


6 4 2,4 2,4 1,33 CHS

Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

12
E agora vamos dar uma olhada no
Passo 8, que aborda sobre o
percentual de profissionais de
enfermagem em cada tipo de
cuidado.

PASSO 8: DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL DO TOTAL


DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

Técnico/ Auxiliar
Cuidado Enfermeiro (%) de Enfermagem (%)

Mínimos e Intermediários 33% 67%


Alta dependência 36% 64%
Semi-intensivo 42% 58%
Intensivos 52% 48%
Resolução COFEN nº 543/2017, de 12 de maio de 2017.

13
Agora é com você!
Vamos colocar em
prática?

PASSO 9: DA TEORIA À PRÁTICA: CÁLCULO DE


DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL

EXEMPLO:
Um Hospital Universitário, com taxa de ocupação de
100%, possui 110 leitos na unidade de internação,
sendo 20 leitos destinados a pacientes de cuidados
mínimos, 35 leitos destinados para pacientes de
cuidados intermediários, 25 leitos para pacientes de
cuidados de alta dependência, 15 leitos destinados para
pacientes de cuidados semi-intensivo e 15 leitos
destinados para pacientes de cuidados intensivos. Vale
ressaltar que a jornada de trabalho é de 40 horas.
Mediante a tais demandas desse hospital, que possui
24h de funcionamento, qual o dimensionado de pessoal
de enfermagem adequado?

14
RESPOSTA:

PASSO 1, 2 E 3:

Agrupando as informações da questão...


PCM = 20 leitos
PCI = 35 leitos
PCAD = 25 leitos
PCSI = 15 leitos
PCI t = 15 leitos
JST = 40 horas
Taxa de ocupação = 100%

PASSO 4:

THE = [(PCM x 4) + (PCI x 6) + (PCAD x 10) + (PCSI x 10) + (PCI t x 18)]

THE= [(20X4) + (35X6)+ (25X10) + (15X10) + (15X18)]

THE= [80 + 210 + 250 + 150 + 270]

THE = 960 horas

15
RESPOSTA:

PASSO 5

Aqui nesse passo você pode calcular ou olhar


diretamente o valor de KM(UAI) na tabela exposta no
Passo 5 desse guia.

KM(UAI) = DS X IST
JST

KM(UAI) = 7 x 1, 15 = 0,2012
40

PASSO 6

QP(UI/SCP) = THE x KM(UAI)

QP(UI/SCP) = 960 x 0,2012

QP(UI/SCP)= 193 Profissionais de Enfermagem

16
RESPOSTA:

PASSO 7

O QP também pode ser calculado com base na


relação de proporção profissional/ paciente.
Vejamos a seguir:

QP(UI)= {[ (PCM) + (PCI) + (PCAD) + (PCSI) + (PCIt )] x (PF x DS) x IST }


6 4 2,4 2,4 1,33 CHS

QP(UI)= {[ (20) + (35) + (25) + (15) + (15) ] x (24 x 7) x 1,15}


6 4 2,4 2,4 1,33 40

QP(UI)={[ 3,33 + 8,75 + 10,41 + 6,25 +11,27] x 168 x 1,15}


40
QP(UI)= {40,01 x 4,2 x 1,15}

QP(UI) = 193 Profissionais de Enfermagem

17
RESPOSTA:

PASSO 8

É necessário observar dentre a classificação de


cuidados e demanda de números de leitos, aquele
que apresentou maior quantitativo em relação a
horas e leitos.

Com isso, observa-se no exemplo que os


Pacientes de Cuidados Intermediários (PCI) foram
os que apresentaram maior valor, com relação de
35 leitos para uma carga horária de enfermagem
demandada de 6 horas (35 x 6 = 210).

Logo, com base na classificação de cuidados de


maior demanda identificada, pode-se então atribui
o percentual total de profissionais de
enfermagem, como disposto no quadro do Passo
8.

PCI:
(%) Enfermeiros = 33%
(%) Técnicos de Enfermagem = 67%

18
RESPOSTA:

PASSO 8
Continuação

Portanto,

Nº de Enfermeiros = 33% x QP
Nº de Enfermeiros = 0,33 X 193

Nº de Enfermeiros = 64

Nº Técnicos de Enfermagem = 67% x QP


Nº Técnicos de Enfermagem = 0,67 x 193

Nº Técnicos de Enfermagem = 129

19
Você chegou ao fim e tenho certeza
de que todas as fórmulas o
auxiliaram para executar o
dimensionamento de pessoal no
seu setor de unidade de internação!

PASSO 10: DIMENSIONAMENTO PESSOAL


EXECUTADO COM SUCESSO !

É IMPORTANTE SER EXECUTADO CORRETAMENTE, POIS O


DIMENSIONAMENTO DE PESSOAL FUNDAMENTA:
O PLANEJAMENTO;
A AVALIAÇÃO DO QUANTITATIVO E QUALITATIVO DE
PROFISSIONAIS NECESSÁRIOS PARA PROVER A ASSISTÊNCIA ;
A SINGULARIDADE DOS SERVIÇOS DE SAÚDE QUE GARANTAM
A SEGURANÇA DOS USUÁRIOS E PROFISSIONAIS.

20
GLOSSÁRIO

CHS - Carga Horária Semanal


DS - Dias da Semana (7dias)
IST - Índice de Segurança Técnica
JST - Jornada Semanal de Trabalho
KM - Constante de Marinho
KMuai - Constante de Marinho para Unidade de
Assistência Ininterrupta
PCAD - Paciente de Cuidados de Alta
dependência
PCI - Pacientes de Cuidados Intermediários
PCIt - Pacientes de Cuidados Intensivos
PCM - Paciente Cuidados Mínimos
PCSI - Paciente de Cuidados Semi- Intensivo
PF - Período de Funcionamento
QP - Quantitativo de Pessoal
SCP - Sistema de Classificação de Pacientes
THE - Total de Horas de Enfermagem
UI - Unidade de Internação

21
REGISTRO EDUCAPES

http://educapes.capes.gov.br/handle/capes/598276

22
REFERÊNCIAS

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). Resolução COFEN nº


543/2017, de 12 de maio de 2017. Atualiza e estabelece parâmetros para o
Dimensionamento do Quadro de Profissionais de Enfermagem nos
serviços/locais em que são realizadas atividades de enfermagem. In:
Conselho Federal de Enfermagem [legislação na internet]. Brasília; 2017.
Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/>. Acesso em: 06 de abril de 2021.

Silvino, Zenith Rosa. Gestão baseada em evidencias: recursos inteligentes


para soluções de problemas da prática em saúde/ Zenith Rosa Silvino
(Organizadora) - Curitiba: CRV, 2018. 160p.

23

Você também pode gostar