Você está na página 1de 195

Secretaria da Educação

Currículo
em Ação
ENSINO FUNDAMENTAL II
ANOS FINAIS
CADERNO DO PROFESSOR

VOLUME

3
S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 1 21/01/21 10:17
Governo do Estado de São Paulo Planos de Aula de Inglês da Nova Escola
Governador: João Doria Consultora: Sandra Durazzo
Vice-Governador: Rodrigo Garcia Especialista: Celina Fernandes Gonçalves
Mentores: Ana Cecília de Medeiros Maciel, Débora Izé Balsemão Oss,
Secretário da Educação: Rossieli Soares da Silva
Isabel Callejas, Newton Freire Murce Filho, Tatiana Martin
Secretário Executivo: Haroldo Rocha Time de Autores: Amanda Maria Bicudo de Souza, Camila Silva
Chefe de Gabinete: Renilda Peres de Lima Viana, Débora Izé Balsemão Oss, Edson José Cortiano, Fernanda
Coordenador da Coordenadoria Pedagógica: Caetano Siqueira Carla Correia Franco da Encarnação, Gleima Albernaz Vanin Suzart,
Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação: Isabela Silveira Sued, Janaina Maria Lopes Ferreira, Josy Crippa
Nourival Pantano Junior Carmo, Juliana Pacheco Oliveira Neves, Manuella Lisboa Gomes da
Silva, Mariana Guedes Bartolo, Michelle de Sousa Bahury, Nathalia
Associação Nova Escola Gasparini, Patricia Vergara Emmerich Vasques, Rafaela Xavier de
Diretora Executiva: Raquel Gehling Araújo, Raisa Ketzer Porto, Renan da Silva Portolan, Renata Luz de
Gerente Pedagógica: Ana Ligia Scachetti Lima Lourenço, Roberta Ventura Calabre, Valdelena Maria Nojosa
Gerente de Projetos: Rodrigo Petrola Nobre, Virginia de Sousa Bonfim
Coordenadora pedagógica: Tatiana Martin
Coordenadora de Relacionamentos: Luciana Chalita Campos Coordenação editorial: Viviane Kirmeliene
Edição de texto: Adriana Saporito, Carla Mauricio, Daniele Salles,
Professores-autores de São Paulo: Juliana Batista, Karen Felipe Caetano, Mirian Navarro, Paulo Machado, Roberta Moratto
Andreoletti, Patricia Moura, Vinicius Ortigosa Risther, Silene Cardoso, Tatiana Santana, Oficina Editorial
Professores-autores Currículo em Ação – Cross-curricular Assistentes editoriais: Fernanda Valezini, Isabela Carvalho
learning: Catarina Cruz - DE Leste 2, Cintia de Almeida - DE Preparação de texto: Aiko Mine, Maria Estela Alcântara, Roberta
Pindamonhangaba, Gilmara Cavalcante - DE Mauá, Jucimeire Bispo Moratto Risther, Sheila Saad
- SEDUC-SP COPED-LEM, Liana Maura Barreto - SEDUC-SP COPED-LEM, Revisão: Marcia Leme, Mayenne Tannús, Olivia Zambone, Patrícia
Luiz Afonso Baddini - DE Santos, Marisa Porto - DE Carapicuíba, Cordeiro, Thais Giammarco, Oficina Editorial
Nelise Abib - DE Centro-Oeste, Pamella Santos - SEDUC-SP COPED-
LEM, Renata Orosco - DE Presidente Prudente, Rosane de Carvalho Coordenação de design: Leandro Faustino
- DE Adamantina, Thiago Ono - SEDUC-SP COPED-LEM, Viviane Projeto gráfico: Gabriela D'Avilla, Duda Oliva e Leandro Faustino
Barcellos - DE São José dos Campos Editoração: Gabriela D'àvila ,Hettore Santiago e Sandro Silva
Professores-autores nacionais: Débora Izé Balsemão Oss, Juliana Pesquisa iconográfica: Barra Editorial
Pacheco Oliveira Neves, Mariana Guedes Bartolo, Nathalia Gasparini,
Renata Luz de Lima Lourenço, Roberta Ventura Calabre, Valdelena
Apesar dos melhores esforços da equipe, é inevitável que surjam
Maria Nojosa Nobre, Virginia de Sousa Bonfim erros no texto. Assim, são bem-vindas as comunicações de
Consultoria: Bruno Andrade, Janaina Borges Martini, Priscila Bordon, usuários sobre correções ou sugestões referentes ao conteúdo
Sônia Melo Ruiz, Troika Consultoria Educacional, Veronica Peres Bochio que auxiliem o aprimoramento de edições futuras. Comentários
Leitores críticos: Jucimeire Bispo - SEDUC-SP COPED-LEM, Joana podem ser encaminhados à Associação Nova Escola pelo e-mail
Mendes novaescola@novaescola.org.br.

A Associação Nova Escola elaborou os conteúdos deste material com a finalidade de difundi-los ao
público em formato aberto, sem restrições de direitos autorais, seja por decisão própria de abrir conteúdo As restrições estão
de propriedade da Associação Nova Escola, seja por utilizar conteúdo aberto conforme licença Creative indicadas nas respectivas
Commons na modalidade Licença CC01.0. Embora todos os esforços tenham sido empregados pela obras, de acordo com os
Associação Nova Escola para esta finalidade, uma parte do conteúdo contempla direitos autorais de seguintes ícones
terceiros e seu uso importa em restrições, que devem ser observadas por seus usuários. As restrições
estão indicadas nas respectivas obras, de acordo com o ícone ao lado.

Este material foi viabilizado pela parceria entre Associação Nova Escola e Secretaria de Educação do
Estado de São Paulo, como parte do programa Skills for Prosperity. Sua produção foi proporcionada pelo
Prosperity Fund, fundo de cooperação do Governo Britânico, no Brasil.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 2 21/01/21 10:17


3

Sumário

Proposta pedagógica  5
INTRODUÇÃO  5

A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC)  8

O QUADRO COMUM EUROPEU DE REFERÊNCIA PARA LÍNGUAS (CEFR)  9

Concepções de língua norteadoras de Xperience Nova Escola  11

1. GÊNEROS DISCURSIVOS E COMPETÊNCIA COMUNICATIVA  11

2. A LÍNGUA MATERNA NO APRENDIZADO DO INGLÊS   12

3. INGLÊS COMO LÍNGUA FRANCA (ELF)   12

Os quatro pilares da educação promovidos pela UNESCO  14

A abordagem metodológica e a estrutura de unidade de Xperience


Nova Escola   15

Gerenciando as aulas de inglês   18

Avaliação  20

Projetos   25

Guia de dicas e inspirações para um planejamento pedagógico


inclusivo - Ensino Fundamental - Anos Finais   27

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 3 21/01/21 10:17


4 CADERNO DO PROFESSOR

Sumário

Conheça o curso de inglês da Nova Escola para professores   29

Sugestões de aprofundamento   30

Referências bibliográficas   31

Audio Scripts  33

6o ano

UNIT 5 – I BELONG!  36

UNIT 6 – I EXPRESS MYSELF  56

7o ano

UNIT 5 – FOOD AND TRAVEL  76

UNIT 6 – MEMORIES AND STORIES  96

8o ano

UNIT 5 – THE WORLD LITERATURE 2  116

UNIT 6 – THE WORLD OF NEWS  136

9o ano

UNIT 5 – THE WORLD OF ADVERTISING  156

UNIT 6 – IT'S ALL IN THE NEWS!  176

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 4 21/01/21 10:17


5

Proposta pedagógica

INTRODUÇÃO

E
nsinar inglês no século XXI trouxe no- Básica nacional, como o aumento da carga
vos desafios para o professor desse horária dos Ensinos Fundamental e Médio,
idioma. Hoje, a informação circula a proposição de novos componentes curri-
rapidamente no mundo globalizado, e o culares de caráter obrigatório e a instituição
inglês se consolidou como a língua franca1 da Base Nacional Comum Curricular (BNCC)
contemporânea. Milhões de falantes de todo como documento normativo, válido em todo
o mundo se comunicam no idioma por meio o território nacional, que define direitos de
de escrita, leitura, fala e escuta nas diferen- aprendizagem na forma de conhecimentos,
tes atividades que realizam cotidianamente, competências e habilidades dos estudantes
apesar de o inglês não ser a língua materna da Educação Básica. Assim, mais uma vez nós,
(L1)2 deles. O desenvolvimento das tecnolo- professores, fomos desafiados a repensar a
gias digitais e o acesso à internet também prática docente e a conhecer e utilizar novas
contribuíram muito para a expansão do propostas de construção de conhecimentos
inglês, uma vez que o idioma é dominante com os estudantes, considerando o contexto
nas interfaces e manuais dessas ferramen- geral e local em que vivemos e entendendo o
tas para usuários em todo o mundo. Tudo estudante como protagonista e coautor – jun-
ganhou uma nova velocidade, pois o mundo to a nós, professores – no processo de ensino-
se conectou por meio de diferentes redes de -aprendizagem. Agora, é preciso desenvolver
informação e de socialização como nunca a autonomia dos estudantes, entender que
visto antes. O mundo mudou, e aprender temos o papel de facilitadores e mediadores
e ensinar inglês precisaram mudar com o das atividades propostas e que também pre-
mundo. Se antes nosso desafio como pro- cisamos descobrir novos saberes e práticas,
fessores de inglês era obter conteúdo para como maneiras mais atuais e relevantes de
as aulas e criar oportunidades significativas avaliar a aprendizagem, levando em conta
para a prática do idioma, agora o grande todo o processo, e não apenas o produto final
desafio é navegar por esse universo de in- da construção de conhecimento no dia a dia
formações disponíveis, selecionando e orga- da sala de aula.
nizando essas informações para dar aulas É importante esclarecer que alinhar os currícu-
que sejam relevantes para os estudantes, los escolares, o planejamento de cada compo-
que estão cada vez mais interessados em nente curricular e os materiais didáticos à BNCC
se comunicar em inglês e ser capazes de ainda é uma tarefa em andamento em muitas
interagir ativamente no mundo globalizado redes e escolas do país. Essa adequação exige
em que vivemos. conhecimento do documento e da realidade
Nesse contexto de novos desafios, em escolar específica, além de tempo. Visando a
2017, o governo brasileiro alterou a lei nº 9.394, auxiliar nesse processo, desde a homologação
de 20 de dezembro de 1996, a Lei de Diretrizes da BNCC do Ensino Infantil e Fundamental, em
e Bases da Educação Nacional (LDB), promo- 2017, a Associação Nova Escola, com o apoio da
vendo mudanças significativas na Educação Fundação Lemann e do Google.org, foi pioneira
��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������
1
Língua franca é uma língua que é usada como meio de comunicação comum entre falantes de línguas diversas, ou seja, uma língua de contato para
quem não compartilha uma primeira língua. Não está atrelada a nenhuma cultura ou território específicos. Trataremos com mais detalhes sobre o
inglês como língua franca neste Caderno do Professor.
2
Usamos os termos L1 e L2 para fazer referência às línguas materna e adicional, respectivamente.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 5 21/01/21 10:17


6 CADERNO DO PROFESSOR

na criação e na disponibilização de materiais Skills For Prosperity, que visa desenvolver


on-line e gratuitos para a sala de aula alinhados competências e habilidades nos jovens para
à Base. O projeto Planos de Aula Nova Escola ampliar oportunidades de empregabilidade,
contou com a participação de grandes nomes empreendedorismo, inovação e mobilida-
da Educação no Brasil e com uma equipe de de social, por meio do inglês. Os autores da
professores com experiência no ensino em es- adaptação dos Planos de Aula para unida-
colas públicas e privadas de todas as regiões des didáticas, assim como da regionalização
do país e tem sido um sucesso em diferentes de conteúdos para contemplar os referen-
contextos escolares. ciais curriculares dos estados parceiros, são
Currículo em Ação (Xperience Nova Esco- professores com vivência na sala de aula
la) para os 6º a 9º anos do Ensino Funda- do segmento. Os materiais para alunos e
mental nasceu dessa iniciativa histórica e professores foram desenvolvidos ao longo
apresenta unidades didáticas baseadas nos de 2020, com o apoio de editores e leitores
Planos de Aula Nova Escola para professo- críticos experientes, visando oferecer ma-
Conheça os
res e estudantes da rede pública. O mate- terial de qualidade e adequada aos desafios autores de
rial foi produzido no âmbito do programa da escola pública brasileira. Currículo em Ação
(Xperience Nova
Escola).

Currículo em Ação (Xperience Nova Escola) propõe caminhos a serem percorridos por meio
de atividades relevantes para cada ano escolar e faixa etária dos estudantes. No Caderno do
Aluno, os estudantes trabalham com textos orais e escritos autênticos de gêneros discursivos
diversos e produzem conteúdo também nesses gêneros. Fundamentamos nossa proposta
na BNCC (BRASIL, 2018), organizando os conteúdos com base nos eixos Oralidade, Leitura e
Escrita como centrais e os eixos Conhecimentos Linguísticos e Dimensão Intercultural como
transversais ao logo de toda a obra. Nosso objetivo é que os estudantes sejam capazes de
interagir e atuar em língua inglesa com protagonismo e competência nas mais diversas
situações cotidianas, bem como dos campos acadêmico e profissional.
O Caderno do Professor de Currículo em Ação (Xperience Nova Escola) se propõe a auxiliar
o professor em seu papel como mediador, orientando o trabalho com o Caderno do Aluno e
fornecendo ferramentas para que possa melhor planejar o ensino, avaliar a aprendizagem
dos estudantes como parte integrante do processo de ensino-aprendizagem e promover
feedback constante aos estudantes sobre o desenvolvimento deles ao longo dos quatro
anos letivos. Nossa proposta pedagógica foi organizada em cinco referenciais e princípios
que norteiam e se concretizam nas unidades deste material: a Base Nacional Comum
Curricular (BNCC); o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR, do inglês
Common European Framework of Reference), a concepção de língua associada ao seu uso
como língua franca e à noção de gêneros discursivos, o conceito de translinguagem e os
quatro pilares da educação promovidos pela UNESCO3.

��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������
3
Os quatro pilares são "aprender a conhecer", "aprender a fazer", "aprender a viver juntos "e "aprender a ser", e serão discutidos mais adiante.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 6 21/01/21 10:17


7

Além dos referenciais mencionados aci- de preparar melhor o estudante ao adquirir


ma, também orientamos as unidades como conhecimento básico sobre o tema a ser
espirais de aprendizagem, com a retomada tratado, para as atividades em sala de aula.
de conteúdos ao longo do ano letivo, esta- O momento em aula, tempo de instrução
belecendo conexões para a construção de com o professor em sala de aula, fica reser-
novos conhecimentos. Outras premissas vado para as atividades práticas colabora-
essenciais na construção do material foram: tivas síncronas e de aprofundamento por
• promover textos e imagens que valorizem a meio de esclarecimento e exploração de
riqueza e a diversidade do Brasil e do mundo, conceitos-chave, nas quais a presença do
com respeito e sem preconceitos ou visões professor e dos demais colegas da turma é
políticas ou estereotipadas da realidade; imprescindível para a construção coletiva
• respeitar os direitos humanos e os con- do conhecimento. E, então, no pós-aula, o
ceitos de sustentabilidade, promovendo a estudante continua seu aprendizado ao
cidadania; fazer atividades em casa de forma autôno-
• trabalhar com textos autênticos de gêneros ma, sejam essas atividades práticas ou de
discursivos diversos, relevantes para o con- produção, como a escrita de uma redação,
texto e faixa etária dos estudantes; a consolidação de estratégias de leitura,
• apresentar ferramentas para a promoção a aplicação e ampliação de repertório de
do letramento digital tanto do estudante vocabular ou estruturas gramaticais etc.
quanto do professor, sempre considerando Nesse sentido, outros conteúdos Nova
opções para contextos em que haja carência Escola disponíveis on-line podem ser de
de recursos; grande utilidade, pois podem ser aces-
• propor caminhos para que a avaliação sados remotamente de maneira gratuita,
processual seja concretizada no dia a dia da complementando as aulas invertidas com
sala de aula, como o uso de instrumentos atividades relevantes, criadas de professor
de autoavaliação visando criar capacidade para professor, como as encontradas nos
autorregulatória nos estudantes; Planos de Aula.

Currículo em Ação (Xperience Nova Es-


cola) também busca estar em consonância
com os novos tempos e desafios do ensino
remoto e híbrido, que ganhou força e maior
popularidade no Brasil com a pandemia de
covid-19. Assim, o material também pode
ser utilizado em uma abordagem da sala
de aula invertida, ou flipped learning, uma
metodologia ativa e centrada no estudan-
te. Nessa perspectiva, há uma inversão da
aula tradicional, na qual o professor apre-
senta novos conceitos, conteúdos e corre-
ções em sala e as atividades de prática e
resoluções de problemas são realizadas na
forma de tarefas para casa. Na sala de aula
invertida, algumas atividades, tais como
testes diagnósticos, leituras, apresentação
de conceitos e conteúdos novos por meio
Conheça os
de textos escritos, podcasts, vídeos etc., Planos de Aula da
são realizadas na pré-aula com o objetivo Nova Escola.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 7 21/01/21 10:17


8 CADERNO DO PROFESSOR

A BASE NACIONAL COMUM As competências específicas de Lingua- proposição de questões relativas a modelo
CURRICULAR (BNCC) gens para o Ensino Fundamental afirmam a ideal de falante, correção, precisão, inteligi-
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um importância das práticas de linguagens nos bilidade, proficiência, variedade linguística
dos fundamentos principais de Currículo em diferentes campos da atividade humana, e multiletramentos, como a própria BNCC
Ação (Xperience Nova Escola). A BNCC (BRA- como expressão de nossas subjetividades e aponta. (BRASIL, 2018). O inglês como língua
SIL, 2018) é o documento normativo brasilei- identidades, bem como significação de nossa franca é, então, entendido como uma língua
ro que substituiu os Parâmetros Curriculares realidade em suas diferentes formas (BRASIL, global, não pertencente a um território ou
Nacionais – PCNs (1998) e as Orientações Curri- 2018). Elas também descrevem a importância a uma cultura específicos e não limitado
culares para o Ensino Médio – OCEM (2006). Ela da utilização das diferentes linguagens na par- aos países hegemônicos que têm o idioma
apresenta aprendizagens essenciais a serem ticipação social e na construção colaborativa como língua oficial, como discutiremos de-
desenvolvidas ao longo da Educação Básica de uma sociedade mais “justa, democrática e talhadamente a seguir.
e está dividida em etapas – Ensino Infantil (EI); inclusiva”, uma vez que é por meio das lingua- Nesse contexto, as seguintes compe-
Ensino Fundamental (EF) e Ensino Médio (EM) – e gens que podemos defender nossos pontos tências específicas de Língua Inglesa são
áreas de conhecimento – Linguagens, Matemá- de vista e “partilhar informações, experiências, apresentadas:
tica, Ciência da Natureza, Ciências Humanas e ideias e sentimentos” (BRASIL, 2018, p. 65). As 1. Identificar o lugar de si e o do outro
Ensino Religioso. O documento foi homologado competências de Linguagens destacam, ainda, em um mundo plurilíngue e multicultural,
em 2017 para as etapas do Ensino Infantil e o desenvolvimento do senso estético, a partici- refletindo, criticamente, sobre como a
Ensino Fundamental e, em 2018, para a etapa pação das produções artístico-culturais locais aprendizagem da língua inglesa con-
do Ensino Médio. O documento procurou refletir e mundiais e a compreensão e a utilização de tribui para a inserção dos sujeitos no
o novo momento ao apresentar competências maneira crítica de tecnologias digitais de infor- mundo globalizado, inclusive no que
gerais e específicas e diversas habilidades a mação (BRASIL, 2018). concerne ao mundo do trabalho.
serem desenvolvidas ao longo da Educação 2. Comunicar-se na língua inglesa, por
Leia as competências
Básica, em seus diferentes componentes cur- específicas de Linguagens meio do uso variado de linguagens em
riculares e anos de escolaridade para o Ensino Fundamental mídias impressas ou digitais, reconhe-
A Etapa do Ensino Fundamental se divide na página 65 da BNCC. cendo-a como ferramenta de acesso
em “Anos Iniciais” (1º ao 5º ano) e “Anos Finais” ao conhecimento, de ampliação das
(6º ao 9º ano), e cada área de conhecimento Nesse contexto, Língua Inglesa é apresenta- perspectivas e de possibilidades para a
se subdivide em componentes curriculares. da como um componente curricular obrigatório compreensão dos valores e interesses
A BNCC foca no desenvolvimento de com- a partir dos Anos Finais do Ensino Fundamental, de outras culturas e para o exercício do
petências que indicam o que os estudantes como forma de propiciar “a criação de novas protagonismo social.
“devem saber” e “devem saber fazer” tanto formas de engajamento e participação dos es- 3. Identificar similaridades e diferenças
no que se refere à sua etapa de escolarida- tudantes em um mundo social cada vez mais entre a língua inglesa e a língua mater-
de quanto às competências específicas de globalizado e plural”. (BRASIL, 2018, p. 241). A na/outras línguas, articulando-as a as-
cada componente curricular de cada etapa BNCC enfatiza o caráter formativo da língua pectos sociais, culturais e identitários,
da Educação Básica, de maneira que sejam inglesa e o foco da função social e política do em uma relação intrínseca entre língua,
capazes de ser protagonistas de sua própria idioma ao tratá-lo em seu status de língua fran- cultura e identidade.
aprendizagem. A BNCC do Ensino Fundamental ca. Essa mudança de concepção do inglês – não 4. Elaborar repertórios linguístico--dis-
– Anos Finais apresenta áreas do conhecimen- mais como uma “língua estrangeira moderna”, cursivos da língua inglesa, usados em
to, com suas respectivas competências gerais, conforme outros documentos norteadores e diferentes países e por grupos sociais
componentes curriculares e suas respectivas normativos oficiais (como os PCNS, as OCEM e distintos dentro de um mesmo país, de
competências específicas. A Língua Inglesa, a própria LDB de 1996) haviam tratado o idioma modo a reconhecer a diversidade lin-
então, pertence à área de Linguagens e suas até então – trouxe implicações inovadoras para guística como direito e valorizar os usos
Tecnologias, juntamente com os componentes a sala de aula, como a problematização das heterogêneos, híbridos e multimodais
curriculares Língua Portuguesa, Arte e Educa- culturas hegemônicas que costumeiramente emergentes nas sociedades contempo-
ção Física, pois compartilham práticas sociais eram apresentadas (por exemplo, nos textos, râneas.
por meio de diferentes linguagens, sejam elas nas atividades de compreensão auditiva e
visuais, sonoras, verbais, corporais e digitais. em outros elementos do material didático) e a

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 8 21/01/21 10:17


9

5. Utilizar novas tecnologias, com novas lin-


guagens e modos de interação, para pesqui- EF06LI03
sar, selecionar, compartilhar, posicionar-se e
produzir sentidos em práticas de letramento
na língua inglesa, de forma ética, crítica e O primeiro par de letras (EF) O último par de números
indica a etapa de Ensino (03) indica a numeração
responsável.
Fundamental. sequencial da habilidade.
6. Conhecer diferentes patrimônios cultu-
rais, materiais e imateriais, difundidos na O primeiro par de números (06) O segundo par de letras
língua inglesa, com vistas ao exercício da indica o ano de escolaridade, (LI) indica o componente
fruição e da ampliação de perspectivas no ou seja, o 60 ano. curricular Língua Inglesa.
contato com diferentes manifestações ar-
tístico-culturais (BRASIL, 2018, p. 246). Na BNCC, há uma progressão clara das aprendizagens de Língua Inglesa ao longo
dos anos finais do Ensino Fundamental, manifesta na apresentação de objetos de
Uma orientação também inovadora aprendizagem mais complexos e habilidades mais elaboradas a serem trabalhadas
da BNCC para os anos finais do Ensino em sala de aula, bem como nos contextos nos quais esses conteúdos se apresentam,
Fundamental, no componente curricu- partindo de contextos mais familiares a contextos mais amplos, que fundamentam as
lar Língua Inglesa, foi a organização das unidades que compõem o material.
competências e das habilidades especí-
ficas nos eixos oralidade, leitura, escrita,
conhecimentos linguísticos e dimensão O QUADRO COMUM cluiu os níveis Pré-A1 e A1+ nas categorias
intercultural, apresentados em anos de EUROPEU DE REFERÊNCIA de utilizadores elementares, buscando aten-
escolaridade específicos. Diferentes uni- PARA LÍNGUAS (CEFR) der aos utilizadores que não alcançaram
dades temáticas são, então, apresentadas O Quadro Comum Europeu de Referência o mínimo exigido em cada nível em todos
em seus respectivos anos de escolarida- para Idiomas (CEFR, do inglês Common Eu- os aspectos descritos, mas demonstraram
de que compreendem este segmento da ropean Framework of Reference) é, desde atingir alguns deles.
Educação Básica. São nessas unidades 2001, o parâmetro internacional utilizado Os níveis de proficiência definidos pelo CEFR
que as competências específicas do inglês em vários contextos para descrever as ha- são muito úteis para acompanhar o progresso
são trabalhadas e os objetos de conheci- bilidades de um aprendiz em um idioma. O dos estudantes – em nosso caso específico,
mento – ou seja, os conteúdos, conceitos CEFR é resultado de um trabalho iniciado em estudantes da Língua Inglesa – ao longo de sua
e processos a serem ensinados em sala de 1991, em uma iniciativa dos países membros trajetória de estudo. Eles também norteiam a
aula – são elencados e suas habilidades da União Europeia, por meio do Conselho da elaboração de currículos e programas de cur-
correspondentes são detalhadas. Cada Europa, em conjunto com representantes sos de idiomas e exames de proficiência, além
habilidade descreve uma prática cogniti- do Canadá e dos Estados Unidos. O Quadro de atividades em sala de aula.
va e socioemocional que deve ser desen- (CONSELHO DA EUROPA, 2001) estabelece di- Em Currículo em Ação (Xperience Nova
volvida com os estudantes e é codificada versos níveis de proficiência nos diferentes Escola), todas as unidades foram planejadas
por números e letras que correspondem idiomas contemplados na União Europeia: para utilizadores elementares, níveis Pré-A1
a etapa da Educação Básica (EF para Ensi- A – Utilizador elementar, B – Utilizador in- ao A2. Assim, o estudante, que terá o primei-
no Fundamental) à qual se refere, ao ano dependente e C – Utilizador proficiente. As ro contato com o inglês num contexto de
de escolaridade (06 a 09, indicando do 6º três categorias de utilizadores são, ainda, ensino formal no 6o ano, progressivamente
ao 9º ano), ao componente curricular (LI subdivididas em dois níveis cada, variando desenvolverá competências e habilidades
para Língua Inglesa) e a numeração se- de A1 até C2, com descritivos gerais e espe- ao longo dos estudos, visando a alcançar um
quencial da referida habilidade, para fins cíficos relacionados à compreensão oral, à nível de utilizador elementar A2, capaz de se
de organização e fácil identificação, sem leitura, à produção oral e à escrita. Em 2018, comunicar em situações correntes na Língua
representar, no entanto, uma hierarquia o Conselho da Europa reformulou alguns Inglesa, quando completar o 9o ano do Ensino
ou ordem específica a ser seguida. descritores e, entre outras mudanças, in- Fundamental. A seguir temos os descritivos

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 9 21/01/21 10:17


10 CADERNO DO PROFESSOR

gerais desses utilizadores, que descrevem Depende de um repertório de palavras e expressões formu-
comportamentos típicos ou possíveis dos ladas e ainda não consegue gerá-las espontaneamente. É
capaz de reconhecer e entender perguntas e afirmações
estudantes em cada nível elementar:
muito simples, palavras familiares, números, preços, datas e
dias da semana em contextos familiares. É capaz de entender
A Etapa do Ensino Fundamental se divi- Iniciante Pré-A1 instruções simples se realizadas pessoalmente, acompanha-
de em “Anos Iniciais” (1o ao 5o ano) e “Anos das de visuais, gestuais e repetidas, quando necessário. É
Finais” (6o ao 9o ano), e cada área de conhe- capaz de reconhecer palavras familiares acompanhadas de
figuras e outros textos e anotações simples, como mensagens
cimento se subdivide em componentes cur-
de textos de colegas e familiares, cartas ou e-mails, convites,
riculares. A BNCC foca no desenvolvimento placas de trânsito, preços e avisos.
de competências que indicam o que os es-
tudantes “devem saber” e “devem saber É capaz de compreender e utilizar expressões familiares e
correntes, assim como enunciados simples que visam a sa-
fazer” tanto no que se refere a sua etapa
tisfazer necessidades imediatas. É capaz de apresentar-se ou
de escolaridade quanto a competências es- apresentar alguém e colocar questões ao seu interlocutor sobre
pecíficas de cada componente curricular de Utilizador
A1 assuntos como, por exemplo, o local onde vive, as suas rela-
elementar ções, o que lhe pertence etc. É capaz de responder ao mesmo
cada etapa da Educação Básica, de maneira
que sejam capazes de ser protagonistas de tipo de questões. É capaz de se comunicar de forma simples
desde que o seu interlocutor fale clara e pausadamente e se
sua própria aprendizagem. A BNCC do Ensino
mostre colaborante.
Fundamental – Anos Finais apresenta áreas
do conhecimento, com suas respectivas É capaz de compreender frases isoladas e expressões de uso
frequente relacionadas a assuntos de prioridade imediata (por
competências gerais, componentes curri-
exemplo, informações pessoais e familiares simples, compras,
culares e suas respectivas competências meio envolvente, trabalho). É capaz de se comunicar em si-
específicas. A Língua Inglesa, então, perten- Utilizador
A2 tuações correntes que apenas exijam trocas de informações
elementar
ce à área de Linguagens e suas Tecnologias, simples e diretas sobre assuntos e atividades habituais. É ca-
juntamente com os componentes curricu- paz de descrever com meios simples a sua formação e o seu
meio envolvente e de referir a assuntos que correspondam a
lares Língua Portuguesa, Arte e Educação
necessidades imediatas.
Física, pois compartilham práticas sociais.
Fonte: CONSELHO DA EUROPA. Escala global. Tradução oficial portuguesa (Quadro Europeu Comum de Referência –
Conselho da Europa). Disponível em: <https://rm.coe.int/CoERMPublicCommonSearchServices/DisplayDCTMCont
ent?documentId=090000168045bc74>. Acesso em: 8 ago. 2020.

Conheça o que é esperado dos utilizadores em cada Descritores detalhados do Quadro


nível de proficiência especificamente nas habilidades Comum Europeu de Referência
de leitura, escrita, escuta e fala no Quadro Comum para Línguas com as atualizações
Europeu de Referência para Línguas. feitas em 2018.

Todas as unidades de Currículo em Ação (Xperience Nova Escola) foram planejadas


para desenvolver capacidades comunicativas, em todas as suas dimensões. O CEFR ajuda
na definição dos objetivos e da situação comunicativa com a qual os estudantes deverão
ser capazes de lidar em cada unidade. Desse modo, ao avançarem nos anos escolares, si-
tuações comunicativas mais desafiadoras serão apresentadas, adequadas ao novo nível de
proficiência almejado de utilizador elementar da língua inglesa. Os títulos das lessons nas
unidades (Can you...?) seguem o princípio dos descritores do Quadro.

Veja como cada unidade de


Currículo em Ação (Xperience
Nova Escola) está relacionada
aos descritores do CEFR.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 10 21/01/21 10:17


11

Concepções de língua norteadoras de


Currículo em Ação (Xperience Nova Escola)
1. GÊNEROS DISCURSIVOS E COMPETÊNCIA
COMUNICATIVA

A
o longo de todas as unidades de Currículo em Ação (Xperience Nova Escola), os
estudantes trabalharão textos orais e escritos de diferentes gêneros discursivos.
Neste material, adotamos o conceito bakhtiniano de gênero discursivo como “ti-
pos relativamente estáveis de enunciados” na utilização da língua (BAKHTIN, 1997, p. 279).
Nesse sentido, os gêneros estão atrelados a linguagem como um ato de comunicação
social e se manifestam nas diferentes maneiras de dizer em meio a diferentes esferas
pelas quais circulamos em nosso cotidiano, seja em casa, no trabalho, na escola etc., “e
são reconhecidos tanto pela forma de composição dos textos a eles pertencentes como
pelos temas e funções que viabilizam e o estilo de linguagem que permitem” (ROJO, 2014).

Nesse sentido, todos nós falamos e da língua inglesa e habilidades em desenvolvi-


escrevemos por meio de gêneros discur- mento em cada ano escolar específico. As ativi-
sivos independentemente do idioma que dades de compreensão leitora e oral propõem
estamos falando. Assim, ao propormos o também todo um trabalho com os gêneros
trabalho com um anúncio, uma matéria de discursivos apresentados, como questões re-
jornal, uma postagem em rede social, um lacionadas à identificação de quem o produziu,
e-mail ou um discurso nas unidades, es- quando, por quais motivos e para quem, além
tamos valorizando o conhecimento prévio da análise das escolhas de imagens e layout
dos estudantes, seja ele formal ou informal, envolvidas na construção do texto, bem como
e construindo conhecimento a partir dele. pistas tipográficas que contribuem para a sua
Dessa forma, os textos orais e escritos de compreensão.
diferentes gêneros em língua inglesa apre- O trabalho com gêneros discursivos
sentados nesta obra oferecem aos estudan- também será desenvolvido nas atividades
tes experiências autênticas do uso real da de produção escrita e oral propostas em
língua inglesa por meio de uma análise do cada unidade da obra, uma vez que mode-
que já lhe é familiar, haja vista suas expe- los, exemplos, caracterizações e análises
riências com os gêneros em primeira língua. dos diferentes gêneros trabalhados nas ha-
As diferentes unidades de trabalham com bilidades receptivas de leitura e compreen- Conheça
exemplos do cotidiano do estudante brasi- são oral (Reading e Listening) servirão como os gêneros
leiro dos anos finais do Ensino Fundamental, andaimes importantes na construção de discursivos
trabalhados em
levando em consideração sua relevância, di- conhecimento sobre as diferentes funções
Currículo em Ação
versidade e complexidade de acordo com cada e propósitos dos textos a serem produzidos (Xperience Nova
faixa etária, nível de conhecimento linguístico pelos estudantes. Escola)!

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 11 21/01/21 10:17


12 CADERNO DO PROFESSOR

2. A LÍNGUA MATERNA NO não é compartimentado em idiomas distin- ativação do conhecimento prévio dos estu-
APRENDIZADO DO INGLÊS tos. Você ainda pode desenvolver algumas dantes, de desenvolvimento de habilidades
A língua portuguesa tem papel importante práticas que favorecem a translinguagem relacionadas à leitura crítica, que fazem que
no aprendizado da língua inglesa e de outros no desenvolvimento do bilinguismo em sala os estudantes transfiram o conhecimento
idiomas. Isso porque as línguas comparti- de aula: aprendido para além do contexto escolar, ou
lham conceitos e funcionalidades comuns, de autoavaliação, para refletirem sobre suas
que podem e são usualmente transferidos. • disponibilize recursos multilíngues, como aprendizagens e sobre o desenvolvimento de
Nesse sentido, a prática linguística da trans- dicionários bilíngues e glossários; suas competências e habilidades.
linguagem (em inglês, translanguaging) é par- • converse com os estudantes sobre os de-
te essencial do desenvolvimento linguístico safios e aprendizados no seu bilinguismo 3. INGLÊS COMO LÍNGUA
quando aprendemos um idioma diferente de emergente; FRANCA (ELF)
nossa primeira língua. • utilize o Google Tradutor ou outros aplica- Saber inglês, hoje, é ter mais possibilidades
A translinguagem pode ser definida como “o tivos na sala de aula; de acesso ao conhecimento, pois, sabendo
ato realizado por bilíngues de acessar diferentes • faça leituras bilíngues em sala de aula, a língua, podemos acessar grande parte das
recursos linguísticos ou modos variados do que como versões em português e em inglês do informações disponíveis, por exemplo, na
são descritas como línguas autônomas, para mesmo texto oral e/ou escrito, como uma internet. Mas esse status do idioma não se
maximizar o potencial comunicativo”4 (GARCÍA, música, uma notícia, um poema, uma nar- deu de um dia para o outro, ele foi sendo
2009, p. 140, tradução nossa). Assim, ao aprender rativa etc.; construído ao longo da história.
inglês ou outra língua estrangeira, o aprendiz • ofereça contextualização em português A influência de países falantes de inglês
mobiliza diversos recursos semióticos e com- dos textos orais e escritos trabalhados com como língua materna está presente em
preende as diferentes línguas como parte de um os estudantes, como informação sobre o(s) vários campos de nossas vidas desde as
repertório unificado, que ele acessa de acordo autor(es), o meio de produção, a repercussão Grandes Navegações e a expansão maríti-
com suas necessidades e seus propósitos co- da obra etc.; ma europeia. O inglês se tornou, assim, uma
municativos, em vez de formar um repertório • ofereça instruções de tarefas em português língua de poder em decorrência de anos de
estanque para cada língua que aprende. Como e em inglês, principalmente as que deverão colonialismo e, mais recentemente, da in-
Canagarajah (2011, p. 1) explica, "proficiência para ser realizadas como tarefa de casa. fluência de países de língua inglesa em áreas
multilíngues foca-se na construção de repertório, como a economia, a comunicação e o entre-
isto é, no desenvolvimento de habilidades nas O uso do português em Currículo em tenimento, principalmente após a Segunda
diferentes funções cumpridas por línguas dife- Ação (Xperience Nova Escola) é entendido Guerra Mundial. Assim, ao longo do tempo,
rentes – em vez do domínio completo de toda e como possível suporte da aprendizagem do milhares de pessoas ao redor do mundo
qualquer língua.”5 (tradução nossa). inglês, auxiliando em algumas atividades que passaram a utilizar o idioma como língua
Dessa forma, durante a realização das ati- compõem as unidades didáticas da obra. A adicional, já tendo ultrapassado o número
vidades propostas, não devemos nos frustrar língua portuguesa aparece nas perguntas en- total de falantes de inglês como primeira lín-
caso, por exemplo, ouçamos os estudantes gajadoras na abertura de cada unidade, nas gua. Os números são muito reveladores: de
falando em português durante o planeja- atividades de Pre- e Post-Reading/Listening, acordo com o linguista David Crystal (2008),
mento de uma atividade oral ou se fazem no Feedback ao final de cada lição e na seção existem mais de 2 bilhões de pessoas que
anotações de palavras novas no caderno Closing, ao final de cada unidade. Isso porque falam inglês no mundo hoje, ou seja, uma
com suas respectivas traduções. Ao contrá- os objetivos dessas atividades não são pura- em cada quatro pessoas no mundo fala a
rio, é importante dar liberdade para que os mente linguísticos, mas cumprem a função língua. Desses, 360 milhões são falantes na-
estudantes transitem entre os dois idiomas, de conectar o estudante e sua experiência tivos, nascidos em países que usam o inglês
que desenvolvam a translinguagem ao aces- de mundo ao que vai estudar ou já estudou como primeira língua, e o restante são falan-
sarem seu repertório linguístico global, que ao longo das unidades. São momentos de tes não nativos.

��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������
4
“Translanguaging is the act performed by bilinguals of accessing different linguistic features or various modes of what are described as autonomous
languages, in order to maximize communicative potential.”
5
“[…] proficiency for multilinguals is focused on repertoire building – i.e., developing abilities in the different functions served by different languages
– rather than total mastery of each and every language.”

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 12 21/01/21 10:17


13

Dessa forma, o inglês se tornou uma lín- vos do idioma, e promove uma visão de acordo é o meio pelo qual comunicamos essas
gua de contato mundial, isto é, um idioma com a qual todos que usam a língua têm direito reflexões. Ensinar inglês, hoje, é ir além da
comum usado como meio de comunicação sobre ela. Consequentemente, o foco nas va- neutralidade.
entre falantes de primeiras línguas diversas riantes americana ou britânica como modelo A língua inglesa carrega discursos hege-
no mundo dos negócios, no turismo, na aca- ideal e se desloca para a natureza multicultural mônicos que estão sendo desconstruídos
demia, na mídia digital etc. (MAURANEN, 2018). do uso da língua, que é o pano de fundo da co- por falantes que tomaram posse da língua
Essa descentralização da “propriedade” da municação em inglês nos dias de hoje. O ensino por meio do seu uso, e cada falante tem
língua inglesa significa que o idioma se torna de inglês, nessa perspectiva, visa, então, a de- legitimado seu direito ao uso da língua em
cada vez mais fluido e variável. Nesse senti- senvolver no estudante a cidadania crítica para seus próprios termos. Por isso, a ideia de
do, o inglês não tem “dono” – não podemos que ele consiga mobilizar todos os seus recur- uma língua neutra ou padrão já não cabe
dizer que ele pertence apenas a pessoas na- sos linguísticos e culturais para se comunicar em uma sala de aula crítica e reflexiva, e
tivas dos Estados Unidos ou do Reino Unido, com pessoas de todo o mundo, e não apenas é importante buscar empoderar os estu-
por exemplo. Essa nova realidade na comu- com falantes estadunidenses ou ingleses, por dantes para que se entendam, além de
nicação por meio do inglês entre falantes exemplo. Uma abordagem ELF-aware leva em como aprendizes, também como usuários
não nativos é uma das vertentes do “inglês consideração todas as experiências prévias dos e produtores de conhecimento em inglês,
como língua franca”. estudantes com a(s) língua(s) e os leva a refletir com seus usos legitimados e baseados em
O inglês como língua franca (ELF, do inglês sobre a importância dessas experiências ao se seu contexto e suas necessidades. Para
English as lingua franca) é, portanto, qualquer comunicar, em um ambiente de ensino-apren- traduzir isso para a sala de aula de Língua
uso do inglês em um ambiente intercultural, dizagem em que não há certo ou errado, mas Inglesa, é preciso refletir sobre como criar
isto é, entre pessoas de diferentes origens sim apropriado, variável e possível. uma consciência multicultural e plurilíngue
linguísticas e que muitas vezes são multilín- Uma das bases de uma abordagem ELF- sobre o uso do idioma. Algumas maneiras
gues. O inglês como língua franca não deve -aware é aproveitar os recursos locais para de se fazer isso são:
ser entendido como uma variante da língua o ensino da língua, para que o contexto de
inglesa, como o inglês indiano ou o america- estudantes e professores se tornem o mo- • explorar vários usos da língua inglesa
no, pois seu uso é emergente e variável. São delo para a aprendizagem. Exemplos dessa pelo mundo fora do eixo EUA-Reino Unido;
características marcantes do ELF: localização é o uso de textos orais e escri- ou, quando explorar esse eixo, buscar usos
tos de falantes não-nativos de inglês, sejam não comuns ou padrões;
• a cooperação entre falantes para que a eles brasileiros ou de outras nacionalidades • expor os estudantes a áudios e vídeos de
mensagem seja compreendida; ou até a criação de materiais relacionados pessoas locais e de outros aprendizes falan-
• o foco na inteligibilidade acima de normas ao contexto dos próprios estudantes para do inglês, visando a apresentar diferentes
prescritas por nativos da língua inglesa; uso na aprendizagem. A ideia central de modelos de falantes e, assim, ajudar os es-
• a negociação de sentidos e as formas lin- uma abordagem ELF-aware é incluir uma tudantes a criar sua própria identidade de
guísticas emergentes do desejo de comu- reflexão sobre as necessidades linguísticas falante da língua inglesa;
nicação. e sociais reais de uma comunicação bem- • quebrar estereótipos culturais que cultiva-
-sucedida – e essas vão além do ensino de mos sobre diversas nacionalidades.
Assim, em ambientes interculturais nos gramática, pronúncia e vocabulário – para
quais o inglês é usado como língua franca, criar uma conexão com discussões atuais Há uma gama de possibilidades para
é possível observar que regras de gramá- sobre o mundo em que vivemos. o trabalho com ELF em sala de aula. Todo
tica ou pronúncia que estão presentes em Como já vimos, o ELF não é uma variante processo de ensino-aprendizagem de Lín-
muitas salas de aulas não são universais neutra da língua; na verdade, é uma forma gua Inglesa deve ter como objetivo o de-
e não afetam a comunicação efetiva entre de usar a língua que não é nem de longe senvolvimento de falantes de inglês que
esses falantes. neutra. Todo uso de língua carrega cren- mantêm sua identidade e se orgulham de
O ELF traz uma mudança importante de ças, atitudes e ideologias. Quando traze- seu sotaque – falantes brasileiros de inglês
perspectiva, pois descentraliza o poder de pres- mos qualquer discussão para a sala de aula, e embaixadores culturais de suas regiões.
crever regras daqueles que não são a maioria buscamos sempre desenvolver a reflexão
dos falantes de inglês, apesar de serem nati- e a criticidade dos estudantes, e a língua

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 13 21/01/21 10:17


14 CADERNO DO PROFESSOR

Os quatro pilares da educação


promovidos pela UNESCO

E
m nossa sociedade globalizada e digital atual, a informação circula rápido e é
abundante. Somos constantemente expostos a inúmeros conteúdos e saberes,
mas nem sempre sabemos como navegar em meio a tantas informações. Cabe,
então, à educação oferecer meios para lidar com essa bagagem complexa de conteúdos
para que possamos explorá-la e nos manter atualizados (DELORS, 2010). Nesse sentido,
em 1993, atendendo a um pedido da Conferência Geral da UNESCO de 1991, a Comissão
Internacional da Educação para o Século XXI elaborou um relatório que propõe quatro
aprendizagens essenciais que cada pessoa precisa ter ao longo de sua vida – os cha-
mados “pilares do conhecimento”. São eles: “aprender a conhecer”, “aprender a fazer”,
“aprender a viver juntos” e “aprender a ser”. Esses pilares foram apresentados como
sendo de igual importância na educação escolar, questionando, assim, a tendência
tradicional da escola de valorizar mais o “aprender a conhecer”, em detrimento das
outras aprendizagens, e propondo uma visão holística do aprendiz, que precisa reali-
zar-se como pessoa.

O pilar “aprender a conhecer” se refere qualquer área de atuação no mercado de com esses conhecimentos de maneira a ser
à necessidade de os estudantes adquirirem trabalho do século XXI. protagonista de seu processo de aprendi-
instrumentos da compreensão, de maneira Os pilares “aprender a viver juntos” e zagem da língua inglesa ao longo dos anos
a capacitá-los a ser aprendizes críticos e “aprender a ser” valorizam ainda mais o finais do Ensino Fundamental. Além disso, os
autônomos. Nesse sentido, torna-se es- conhecimento subjetivo de cada estudante trabalhos com os outros estudantes, seja em
sencial despertar a curiosidade intelectual como ser social, enfatizando a necessida- duplas, em grupos ou com toda a turma, rea-
dos estudantes da Educação Básica, for- de de autoconhecimento e a interdepen- firmam a importância do fazer colaborativo,
necendo-lhes “instrumentos, conceitos e dência da diversidade de cada membro da no qual “aprender a fazer”, “aprender a viver
referências resultantes dos avanços das sociedade a fim de que reconheçamos as juntos” e “aprender a ser” são habilidades
ciências e dos paradigmas de nosso tempo” diferenças mas as ultrapassemos rumo a essenciais.
(DELORS, 2010, p. 91). objetivos comuns. Dessa forma, é preciso ir Também nos preocupamos em repre-
O “aprender a fazer” complementa o além de nossa natureza individualista, fruto, sentar de maneira respeitosa culturas e
primeiro pilar, uma vez que visa a ensinar o muitas vezes, de realidades hostis, para nos minorias diversas na escolha de textos e
estudante aplicar o que aprende ao longo de relacionar com o outro, em todas as suas nas imagens ao longo das unidades, tra-
sua formação profissional, sendo capaz de facetas, na coletividade. balhando-os de maneira que os estudantes
fazer ajustes em meio a evolução constante Currículo em Ação (Xperience Nova Es- desenvolvam o reconhecimento de si mes-
pela qual o mundo do trabalho passa com cola) valoriza os pilares da educação desde a mo e a sua percepção sobre o outro, sempre
o tempo. Muitas dessas habilidades são de primeira unidade, o que objetiva apresentar praticando a autoavaliação como ferramen-
ordem subjetiva, como as capacidades de e praticar estratégias de aprendizagem que ta de autoconhecimento e desenvolvimento
comunicação, colaboração em equipe, reso- favorecem a autonomia do estudante e são pessoal, e não apenas acadêmico. Dessa
lução de conflitos, comportamento social e retomadas ao longo de todas as unidades da forma, acreditamos na contribuição desta
iniciativa, entre outros, que são competên- obra. Cremos, assim, que o estudante será ca- obra didática para a formação holística do
cias e habilidades pessoais necessárias para paz de “aprender a conhecer” e de trabalhar estudante.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 14 21/01/21 10:17


15

A abordagem metodológica e a estrutura


de uma unidade didática de Currículo em
Ação (Xperience Nova Escola)

O
material contempla os quatro anos do Ensino Fundamental. O conteúdo de cada
ano está organizado em oito unidades, com um tema macro como fio condutor,
que se desdobra em tópicos relacionados. Todo o material em áudio da coleção
pode ser acessado pelos QR codes do Caderno do Aluno, para uso imediato em sala de aula
ou para download.
Em termos de abordagem metodológica, além dos princípios pedagógicos e das concep-
ções de língua mencionados anteriormente, são adotados, ao longo das unidades didáticas,
pontos do action-oriented approach proposto no CEFR e por Piccardo e North (2019) com as
seguintes premissas:

• Os estudantes são agentes sociais no pro- Cada uma das oito unidades didáticas
cesso de ensino-aprendizagem da Língua está organizada em ciclos de aprendiza-
Inglesa, que trabalham juntos para construir gem – as lessons – com estrutura clara e
conhecimentos; consistente. Estas, por sua vez, são divididas
• As unidades didáticas são organizadas em em seções:
ciclos de aprendizagem, com tarefas claras,
e atividades que propiciam a exploração dos
insumos receptivos e o andaimento6 (scaf- Text
folding) à produção oral e escrita;
• As unidades estabelecem objetivos claros e
específicos para cada ciclo de aprendizagem,
atrelados ao CEFR e às habilidades da BNCC; Language focus
• As lessons oferecem momento de reflexão
e feedback ao final de cada ciclo de aprendi-
zagem, retomando os objetivos.

Outcome

Feedback

��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������
6
O conceito foi desenvolvido por Vygotsky, que considerava o suporte de alguém com mais conhecimento – o professor, ou um colega, por exemplo –
como fundamental no processo de aprendizagem.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 15 21/01/21 10:17


16 CADERNO DO PROFESSOR

Para atender à revisão curricular de Lín­ • As imagens, que podem ser fotos, ilustra- dos anos letivos. O trabalho com os textos é
gua Inglesa proposta no Currículo Paulista, ções ou outros recursos visuais, estão rela- dividido em três etapas:
a seção Cross-curricular learning das unida- cionadas aos tópicos a serem trabalhados • Pre-Reading ou Pre-Listening: atividades
des dos Cadernos do Aluno e do Professor, ao longo da unidade. Apresentam diferentes de reconhecimento do gênero, ativação de
contemplam as abordagens CLIL e CBI. Nessa facetas do tema, promovendo a diversidade conhecimento prévio, predição de conteúdos
seção, o conteú­do – que pode ser de qualquer cultural e étnica e colaborando para o desen- com base em imagens e elementos do layout,
outra área de conhecimento do currículo – é volvimento do letramento visual; entre outras (em português), com o objetivo
o ponto de partida para o trabalho em sala • Quando necessário, há legendas para as de preparar o estudante para as propostas
de aula, sem perder de foco o conteúdo lin- imagens em português (6º e 7º anos) e em de compreensão de texto;
guístico e o trabalho com as quatro habili- inglês (8º e 9º anos); • While Reading ou While Listening: este é o
dades. A seção promove uma sinergia entre • As atividades oferecem oportunidades para momento de leitura ou escuta do texto, com
os aprendizados de língua e conteúdo ao uma reflexão inicial e verificam o conheci- atividades de compreensão geral e detalha-
longo das atividades, com atenção especial mento prévio e o interesse dos estudantes da, e de análise de condições de produção
às áreas de STEM.7 pelo tema. Elas também promovem enga- do gênero;
jamento com os assuntos e desenvolvem • Post-Reading ou Post-Listening: atividades
A unidade o letramento visual. As atividades estão em relacionando o texto com outros textos ou
Cada unidade do Caderno do Aluno de Currí- língua materna. gêneros, com a realidade local do estudante
culo em Ação (Xperience Nova Escola) tem 18 e/ou o contexto global (em português). Há
páginas, com temas, textos e imagens relevan- LESSONS 1-4 trabalho com questões interculturais, quan-
tes para o cotidiano e a vida acadêmica dos 3 páginas/lesson do pertinente e foco no desenvolvimento da
pré-adolescentes e adolescentes do Ensino As cinco lessons são ciclos de aprendi- reflexão crítica.
Fundamental - Anos Finais. Para cada uni- zagem que apresentam e desenvolvem os
dade do Caderno do Aluno, há orientações e conteúdos linguísticos e trabalham com as  Atenção
sugestões de procedimentos no Caderno do quatro habilidades (leitura, escrita, com- Todos os textos de áudio podem ser acessados
Professor, visando apoiar a prática docente. preensão oral e produção oral7), sempre pelos QR codes ao lado das atividades, no Cader-
Além disso, nas atividades e propostas há norteados pela BNCC e pelas concepções de no do Aluno. Basta apontar a câmera de um ce-
lular ou tablet para ter acesso imediato aos áu-
atenção especial aos pontos a seguir: língua discutidas anteriormente. O título de
dios ou fazer o download para seu dispositivo.
• desenvolvimento da reflexão crítica; cada lesson é sempre uma pergunta, relacio- �������������������������������������
• respeito à diversidade e aos direitos hu- nada à produção oral ou escrita ao final do
manos; ciclo, visando mostrar claramente o objetivo Language focus
• promoção dos conceitos de inclusão, sus- de aprendizagem. Veja a seguir a descrição A seção está presente nas lessons quando
tentabilidade e cidadania. de cada seção da lesson: são identificados nos textos orais e escritos
aspectos do eixo Conhecimentos Linguísticos
A seguir, descrevemos as seções de cada Text da BNCC relevantes tanto para a compreen-
unidade. Seção dedicada ao trabalho com textos são ampliada do texto como para a produ-
orais e escritos, autênticos, de gêneros di- ção oral e escrita na seção Outcome (ver a
versos, visando desenvolver a compreensão seguir). Com foco em gramática, vocabulário
OPENING
leitora/oral. Os textos selecionados foram ou pronúncia, o trabalho na seção sempre
2 páginas
produzidos por falantes nativos e não nati- parte do texto trabalhado anteriormente,
Abertura em dupla de páginas, com o título vos da língua inglesa, com foco em temas da com as concepções de língua norteadoras
e uma cena ilustrada envolvente, entre- atualidade relevantes para o cotidiano e a vida de Currículo em Ação (Xperience Nova Esco-
meada por outras imagens relacionadas acadêmica dos estudantes. A progressão na la) permeando as propostas. A gramática é
ao tema da unidade. Há também atividades complexidade dos textos e nas habilidades de apresentada com base em uma abordagem
curtas. compreensão acompanha a BNCC, ao longo indutiva, em que os estudantes são convida-
��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������
7
STEM é uma sigla em inglês para Science, Technology, Engineering e Mathematics (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, em português). A ideia
original é unir conhecimentos dessas quatro áreas em torno da resolução de um desafio. Para saber mais, acesse: <https://novaescola.org.br/conteu­
do/11683/o-que-e-o-stem-e-como-ele-pode-melhorar-a-sua-aula> (acesso em: 13 nov. 2020).

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 16 21/01/21 10:17


17

dos a ler trechos dos textos orais e escritos e, No 8o e no 9o anos, eles também são convi- • Self-assessment – autoavaliação do es-
com a mediação do professor, inferem regras dados a refletir e registrar outros aprendi- tudante, com a retomada dos objetivos de
e formas de uso da estrutura gramatical. zados não relacionados aos objetivos. Com aprendizagem das lessons e proposta de
base nesses pontos, é possível planejar as reflexão sobre o percurso percorrido na uni-
Outcome aulas seguintes, com propostas de revisão dade. Pode estimular o estudante a planejar
Essa seção é o ápice da lesson, com a dos conteúdos, por exemplo. como melhorar o processo de aprendizado
produção oral e escrita que foi, de certa for- e pensar em estratégias.
CROSS-CURRICULAR
ma, antecipada pelo título. As propostas de
LEARNING
produção se inserem em gêneros discursi- Ao longo das lessons, boxes de conteú-
vos diversos, que podem ou não ser os mes- • 3 páginas/lesson do podem estar presentes para lidar com e
mos dos textos da seção Text, em situações A seção estabelece pontes entre a língua apresentar questões específicas:
de uso autêntico da língua inglesa. Assim inglesa e outras áreas do conhecimento rele- • Learning to learn – dicas e estratégias de
como no trabalho com a compreensão oral vantes para a vida acadêmica e profis­sional aprendizagem focadas na realização de ati-
e a compreensão escrita, a progressão na dos estudantes no futuro, dentro das propos- vidades propostas e que também podem
complexidade da produção acompanha a tas do Currículo Paulista. ser ampliadas para outros momentos do
BNCC ao longo dos anos letivos. Os estudantes interagem predominante­ processo de aprendizado da língua inglesa.
O trabalho que visa chegar à produção oral mente em duplas e grupos para lidar com os • Culture – informações culturais pertinentes
ou escrita é apresentado de forma proces- textos e atividades propostas, desenvolven­ ao conteúdo podem trabalhar habilidades
sual, com etapas de preparo e prática para do as habilidades de trabalho colaborativo relacionadas ao eixo Dimensão Intercultural
a produção oral, e levantamento de ideias/ e de escuta ativa e respeitosa dos colegas. da BNCC.
conhecimentos, escrita de rascunho, com- Além disso, em diversos momentos as pro­ • Language tip – observações sobre conhe-
partilhamento, revisão e escrita final para a postas demandam a pesquisa de conteú­ cimentos linguísticos (gramática e vocabu-
produção escrita. Os estudantes trabalham dos e a preparação de apresentações, o que lário) pertinentes à realização de atividades
constantemente em duplas ou grupos, e o aprimora e potencializa outras habilidades ou compreensão de conteúdo. Na seção
papel do professor nesta seção é gerenciar extremamente relevantes para o futuro aca­ Language focus, pode retomar pontos vis-
e mediar as interações, e intervir e ajudar, dêmico e profissional. As sugestões de proce­ tos anteriormente.
quando necessário. As sugestões de proce- dimentos no Caderno do Professor orientam • Glossary – palavras-chave para a com-
dimentos no Caderno do Professor orientam e apoiam esse trabalho, com recomendações preensão de textos escritos.
e apoiam esse trabalho e, também, propõem de fontes de pesquisa e leituras adicionais. • Idea! - informações relacionadas ao refe-
momentos de reflexão sobre a produção e rencial curricular do estado ou a particula-
CLOSING
formas de circulação dos textos, tanto na ridades do estado relacionadas ao tema da
1 página
comunidade escolar como em meios digitais. lesson.
A seção de fechamento da unidade, em por-
Feedback tuguês, se divide em dois momentos:
Os objetivos da lesson são retomados, • Getting across – retomada de temas da
em português, com a reflexão sobre como unidade, podendo propor intertextualidade,
os estudantes se sentem sobre seu desen- interdisciplinaridade e trabalho com multi-
volvimento e registro no Caderno do Aluno. letramentos.

��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������
8
Em inglês, reading, writing, listening e speaking

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 17 21/01/21 10:17


18 CADERNO DO PROFESSOR

Gerenciando as
aulas de inglês

A
lcançar os objetivos de uma aula depende de vários fatores, como a interação entre
os estudantes, os recursos disponíveis, e o relacionamento com o professor e com
o conteúdo ensinado. Tais particularidades da sala de aula nos colocam diante de
uma série de impasses sobre como lidar com atitudes disruptivas, exigindo paciência e
equilíbrio entre fazer o que foi planejado e manter um ambiente de convivência positiva.
Tais dilemas são complexos e nem sempre superados pela experiência ou pela formação
do professor. Nesse sentido, é preciso ter consciência crítica sobre o ambiente da sala de
aula e sobre aspectos sociais externos a esse ambiente, de forma a desenvolver uma boa
gestão desse espaço escolar. Nesta seção, queremos compartilhar reflexões e estratégias
para uma gestão eficaz e positiva das aulas.

Gerir a aula eficazmente pressupõe iden- há sistema de gestão da sala de aula que
tificar necessidades de ajustes no processo vá mitigar todos os comportamentos inde-
de ensino-aprendizagem, que vão desde o sejados, da mesma forma que não há uma
cuidado com o tempo, as diversas formas pedagogia que garanta desenvolvimento
de feedback e a checagem de progresso e aprendizagem uniformes de todos os es-
dos estudantes até o monitoramento dos tudantes. Invariavelmente, alguns demons-
espaços diferenciados de aprendizagem, trarão resistência enquanto aprendem e se
visando a atender a demandas de forma- desenvolvem. Devemos acreditar que todo
ção de estudantes críticos, conscientes e estudante merece a chance de aprender
colaborativos. No aprendizado significati- com seus erros e pode reparar quaisquer
vo de uma língua, professor e estudantes questões de relacionamento por meio de
devem agir coletivamente para avançar e práticas restaurativas.
para desviar de possíveis problemas. Por Práticas restaurativas são baseadas nas
vezes, alguns estudantes se cansam, per- relações positivas que jovens e adultos têm
dem a motivação e se desconectam do rit- uns com os outros. Relacionamentos sau-
mo da turma. Alguns deles conseguem se dáveis entre estudantes e a equipe esco-
reconectar rapidamente, enquanto outros lar facilitam um clima positivo e agradável
precisam de mais assistência, de forma que na escola. Em abordagens restaurativas,
estabelecer uma boa conexão com eles faz quando as relações escolares se desgastam,
toda a diferença. os envolvidos são convidados a participar
As condições para que possa emergir a de reflexões que os auxiliam a entender as
confiança mútua, imprescindível para uma consequências de seus atos e lhes oferecem
relação positiva nas aulas, são construídas oportunidades de solucionar o conflito.
por meio do diálogo pautado em um relacio-
namento próximo, assertivo, direto, baseado Conheça algumas
estratégias para construir
na expressão pessoal, na escuta e na com-
relações positivas e criar
preensão do outro. Quando os estudantes comunidades saudáveis de
criam conexões baseadas em confiança e aprendizagem.
percebem as aulas como algo relevante e
aplicável em suas vidas, é menos provável
que haja questões de disciplina. Porém, não

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 18 21/01/21 10:17


19

Outro desafio no gerenciamento das 6. Elimine possíveis distrações óbvias. Peça e a coesão da turma como um todo. A cultura
aulas é manter os estudantes focados. A aos estudantes que guardem pertences que da interdependência positiva em sala de aula –
atenção tem sido objeto de várias pesqui- não são necessários às tarefas. em que os estudantes ajudam uns aos outros
sas em neurociência que buscam identi- 7. Evite o excesso de apresentações expo- durante o aprendizado – ajuda os estudantes
ficar suas limitações, seus riscos e seus sitivas, tanto analógicas quanto digitais. A a perceberem que o outro é importante para
impactos. Sabemos que tudo o que se fixa variedade e mudanças de ritmo deixam os a realização das tarefas.
em nossa memória depende da atenção. estudantes mais alertas. As oportunidades de interação contribuem,
Assim, ao diminuir o nível de atenção, di- 8. Estabeleça conexões. Costure conteúdos pas- também, para o processo de ensino-aprendi-
minuímos as possibilidades de fixação na sados com os que estão sendo trabalhados no zagem de uma língua adicional, que, além de
memória. Seguindo a mesma lógica, ao ele- momento, relacionando com aulas anteriores. longo e complexo, depende largamente de es-
varmos os níveis de atenção, melhoramos 9. Ofereça feedback simultâneo ao coletar tratégias que ajudem o professor a administrar
as possibilidades de retenção do aprendi- as ideias/respostas depois de uma atividade a participação dos estudantes e acompanhar
zado. Assim, as escolhas que o professor em grupo. Utilize estratégias como elicitar as turmas que, muitas vezes, ultrapassam o
faz em sala de aula podem apontar tanto as respostas e escrevê-las na lousa em número aceitável de estudantes. Veja algumas
para o direcionamento da atenção para um seguida. Você pode também distribuir as possibilidades de interação em sala de aula:
objeto pedagógico quanto para um desvio respostas em formato digital, (por exemplo,
cheio de distrações. um QR code na lousa com um link para um Interação professor e
Preparamos algumas sugestões para documento na nuvem), ou de forma física estudantes
contribuir para o gerenciamento da atenção (com uma folha impressa, por exemplo). Esse tipo de interação pode ser utilizado
em sala de aula. 10. Controle o tempo das atividades de- para apresentação de conteúdo, coleta de
senvolvidas em sala de aula e o tempo que respostas, elicitação de informações, instru-
1. Certifique-se de que todos os olhos este- os estudantes têm para mudar de lugar ou ções, e é uma importante ferramenta na ges-
jam em você antes de passar para a fase ou fazer a transição entre uma atividade e a tão da sala de aula. Entretanto, ela aumenta
atividade seguinte: o uso de técnicas como outra (inclua esse tempo no seu planeja- o tempo de fala do professor, consequente-
attention-grabbers podem ajudar: mento também. mente diminuindo as oportunidades de fala
Professor: Class, class, class! dos estudantes. É essencial planejar cuidado-
Estudantes: Yes, yes, yes. A gestão eficaz das aulas também depende samente os momentos de fala do professor
Professor: One, two, three, eyes on me! da variedade de padrões de interação entre para que não ocupem a maior parte da aula.
Estudantes: One, two, three, eyes on you! estudantes e professor. O material sugere
2. Uma outra ideia é fazer contagens regres- diversas formas de interação ao longo das Interação em duplas e
sivas. Use um tom de voz firme e assertivo e atividades propostas. Contudo, somos nós, pequenos grupos
olhe diretamente nos olhos dos estudantes professores, quem melhor conhecemos a Em uma abordagem sócio-histórico-
que ainda não estão prestando atenção. turma e, por isso, somos responsáveis por -cultural, a interação entre os estudantes
3. Seja consciente no uso da lousa. Uma lou- selecionar o tipo de interação (em pares, trios pode auxiliar o professor a reconhecer as
sa desorganizada pode ser uma distração ou grupos, com toda a classe ou até mesmo necessidades imediatas para, então, poder
para alguns estudantes. individual) mais apropriada para alcançar os fornecer aos estudantes as informações
4. Use exemplos reais que falem sobre os objetivos pedagógicos. Outra razão para inves- necessárias para alcançar determinado
estudantes. tir na variedade de interações ao planejar as objetivo pedagógico. O conceito de zona de
5. Demonstre o que você espera como obje- atividades é que elas podem contribuir para desenvolvimento proximal (ZPD, do inglês
tivo da aula/atividade/estágio. Ao finalizar as o desenvolvimento de uma cultura de auto- zone of proximal development) de Vygotsky
instruções, demonstre o que se espera ou dê nomia e interdependência positiva entre os (BUTO, 2013) carrega, em sua essência, a ideia
um exemplo do que se espera que eles atinjam. estudantes, o que pode aumentar o senso de de ações realizadas por professores ou ou-
pertencimento na comunidade de estudantes tros colegas mais experientes que, por meio

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 19 21/01/21 10:17


20 CADERNO DO PROFESSOR

da interação, promovem avanços que não Contando com a organização tradicional


aconteceriam de maneira voluntária por da sala de aula, os estudantes trabalham
parte do estudante. Dessa forma, é muitas com o colega ao lado.
vezes interessante organizar os estudantes Duplas frente e atrás
em duplas ou pequenos grupos para reali-
zar atividades de leitura ou produção oral, Estudante Estudante
por exemplo. A B
Muitas das atividades em Currículo em
Ação (Xperience Nova Escola) demandam
o trabalho em duplas ou pequenos grupos, Estudante Estudante
algo que pode ser bastante desafiador em
A B
turmas numerosas. Como gerenciador do
trabalho em duplas/pequenos grupos, é im-
portante ter algumas estratégias em mente: Ainda pensando na organização
tradicional, os estudantes trabalham com o
• Alguns professores preferem primeiro or- colega à frente ou atrás deles.
ganizar os estudantes e depois explicar a
tarefa, enquanto outros priorizam a expli-
cação da atividade para depois organizar Estudante Estudante
a turma. Recomendamos “testar” as duas A B
formas para verificar qual é mais eficiente
com sua turma.
• Determine um tempo para a tarefa e es-
creva-o na lousa.
Estudante Estudante
• Monitorar as duplas ou os grupos durante o
trabalho é essencial. Caminhe pela sala, ofe-
A B
reça ajuda e gerencie conflitos que porventu-
ra surjam. Considere também como lidar com Grupos randômicos a partir fessor. Da mesma forma, estudantes mais
erros: a correção será feita de imediato ou de números e menos confiantes podem trabalhar juntos
você vai tomar notas para dar um feedback No começo do ano letivo, cada estudante para que aprendam uns com os outros.
geral para a turma ao final da tarefa? recebe um número (ou os números da lista de
• Ao final do tempo previsto para a tarefa, chamada podem ser usados). A partir disso, Mingling
encerre o trabalho das duplas ou dos grupos. podem ser pensados vários agrupamentos: Quando os estudantes interagem com
Você pode combinar um sinal com a turma, • sequenciais (os estudantes de número 1 diferentes colegas durante uma mesma
como levantar sua mão. a 5 formam um grupo, os de 6 a 10 formam atividade, eles têm contato com um maior
outro, e assim por diante); número de pessoas e podem, assim, criar
Para otimizar o tempo no trabalho em • pares e ímpares (para a formação de dois entendimentos e conhecimentos diversos.
duplas ou grupos, é fundamental planejar grupos). Mingling activities podem parecer caóticas e
estratégias para organizar os estudantes. ser bastante ruidosas, porém elas permitem
Recomendamos escolher, no começo do ano Grupos por habilidades o desenvolvimento de habilidades interpes-
letivo, duas ou três estratégias para serem Esse tipo de agrupamento possibilita o soais, como respeito ao turno de fala e inte-
usadas ao longo do ano; assim, os estudan- trabalho com instrução diferenciada. Estu- resse pela fala do outro, o que pode motivar
tes vão se acostumando com elas e a orga- dantes mais confiantes podem trabalhar estudantes mais inseguros a participar mais
nização vai acontecer cada vez mais rápido. juntos, de forma mais autônoma, enquanto ativamente.
Veja algumas ideias: estudantes menos confiantes trabalham em
Duplas lado a lado grupos menores, com mais apoio do pro-

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 20 21/01/21 10:17


21

Interação em estações proposto e realizar a tarefa no seu próprio


As estações podem ser uma alternativa ritmo. Além do trabalho com as atividades de
mais organizada para interação em turmas compreensão receptiva nas seções Listening e
numerosas. Nessa proposta de trabalho, Reading no Caderno do Aluno, o trabalho indivi-
criam-se pontos focais diversos dentro da dual é importante também nas atividades com
sala de aula – as estações – em formato habilidades ativas, como writing e speaking,
de um circuito a ser percorrido, sem uma para que os estudantes tenham a oportuni-
ordem definida. As estações devem ter dade de formular suas respostas e planejar o
atividades diferentes, mas que são realiza- que querem expressar. Nessa configuração,
das por grupos de estudantes de maneira os estudantes também podem utilizar o tem-
concomitante. Assim, enquanto determi- po individual para fazer escolhas linguísticas
nado grupo está fazendo as atividades da baseadas na instrução do professor. Durante
estação A, outro grupo está fazendo as da o trabalho individual dos estudantes, reco-
estação B, e outro, da C, por exemplo. Ao mendamos que você monitore a atividade,
término das atividades proposta, os grupos oferecendo estímulo, suporte e andaimento
vão visitando as outras estações até que (scaffolding).
tenham completado todo o circuito. As es- A eficácia dos diferentes tipos de intera-
tações podem contar com três momentos ção depende da qualidade das instruções
diferentes: dadas. Professores pouco experientes po-
• interação entre estudantes e professor dem acreditar que dar instruções é uma
(quando as dúvidas podem ser sanadas, du- habilidade que se adquire e se desenvolve
rante a orientação de projetos, na instrução com o tempo, ao passo que aqueles com
direta, no momento de perguntas, provoca- mais tempo em sala de aula tendem a pre-
ções e reflexões); sumir que esta é uma competência que já
• trabalho colaborativo, no qual os estudan- dominam. Entretanto, para todos nós, pro-
tes trabalham em um projeto comum, pro- fessores, dar instruções eficientes é uma
põem questões uns para os outros, organi- habilidade em desenvolvimento constante.
zam debates e/ou desenvolvem um produto Desse modo, repensar nossas práticas pode
que demonstre seu aprendizado; impactar positivamente a capacidade dos
• uso de tecnologia, que pode incluir pesqui- estudantes de seguir instruções e, dessa
sas, atividades on-line, questionários, jogos, forma, realizar as propostas de aprendiza-
entre outros. gem com sucesso.

Trabalho individual
Conheça estratégias
O trabalho individual configura-se como para verificar a
uma oportunidade para que os estudantes compreensão das
possam ter tempo para entender o que foi instruções.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 21 21/01/21 10:17


22 CADERNO DO PROFESSOR

Avaliação

A
avaliação tem um papel muito importante no processo de ensino-aprendizagem.
Uma definição publicada pela Nova Escola a compara a um espelho por meio do
qual a escola, os professores e também os estudantes possam voltar o olhar para si
mesmos buscando a transformação das suas práticas (SOARES; VICHESSI, 2017). Com base
nessa perspectiva, os modelos avaliativos assumem uma natureza processual estratégica,
impactando o processo de aprendizagem de forma muito mais significativa. Esses modelos
são repletos de feedback e possuem uma função educativa (HATTIE, 2012) e não punitiva.
Além disso, o ato de avaliar carrega o comprometimento de estabelecer como a escola pode
melhor contribuir para que o estudante tenha sucesso na vida, desenvolvendo autonomia,
pensamento crítico, criatividade, colaboração e comunicação eficiente, e não apenas me-
morizando conteúdos.

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação de implementar avaliações somativas está


Nacional (BRASIL, 1996) recomenda que a relacionada à leitura dos resultados. Em um
avaliação seja um processo contínuo, com modelo somativo, o estudante percebe seu
prevalência dos aspectos qualitativos sobre progresso por meio de um resultado nu-
os quantitativos e sem o objetivo de seleção, mérico e sistematizado, que é fácil de ser
promoção ou classificação. Dessa forma, os compreendido e monitorado. Não podemos
estudantes têm a chance de se informar sobre deixar de pontuar que a avaliação somativa
as próprias potencialidades e necessidades, também atende a uma expectativa da socie-
e os professores conseguem compreender dade e que as famílias tendem a cobrar pro-
melhor as demandas individuais de cada es- vas documentais e formais do aprendizado.
tudante (CLAUS; BARTHOLOMEU; SILVA, 2007). A No entanto, por representar uma amos-
avaliação se baseia no acompanhamento de tra bastante pontual do que foi aprendido,
todo o processo educativo e não fica limitada existe grande chance de que o resultado de
à atribuição de notas pontuais obtidas em uma avaliação somativa seja questionável e
provas formais. tenha credibilidade insatisfatória. Também
Reconhecemos, no entanto, a necessi- sabemos que “estudar para a prova” ou me-
dade dessas notas e provas e, por isso, fre- morizar conteúdo não é necessariamente se
quentemente contamos com uma avaliação apropriar dele e aplicá-lo de forma natural.
formal ao final de ciclos de instrução, com Outra desvantagem desse modelo pode ser
a finalidade de verificar o que o estudante percebida quando as provas são usadas
aprendeu. Essa modalidade de avaliação é como instrumento de poder, deixando para
chamada de somativa. Ela envolve os conteú- o estudante toda a responsabilidade pelo
dos focais e os objetivos mais amplos do pe- resultado. Luckesi (1996) propõe que a avalia-
ríodo de aprendizagem e costuma ter como ção seja um mecanismo diagnóstico alinhado
objetivo a atribuição de notas. As avaliações às pedagogias que focam na participação
somativas fornecem ao estudante devolu- democrática de todos, no desenvolvimento
tivas em relação ao nível de aprendizagem da autonomia e na reciprocidade das re-
alcançado, mas não propõem planos de ação lações. Nesse sentido, é preciso ir além da
ou direções para a obtenção de melhores de- avaliação somativa para que o processo de
sempenhos. Uma das principais vantagens avaliação atinja esse alinhamento.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 22 21/01/21 10:17


23

Acreditamos que a avaliação somativa AVALIAÇÃO SOMATIVA


deve ser complementada com avaliações
formativas, que devem ocorrer durante todo • Tem como objetivo diagnosticar o estado final de um estudante depois de
o processo de ensino-aprendizagem. Esse um período de aprendizagem.
tipo de avaliação deve fornecer devolutivas • Determina níveis de rendimento ao final de um processo de ensino.
ao estudante sobre o que ele aprendeu e • Comunica fracasso ou êxito.
o que precisa aprender, mas também pre- • Serve de seleção e agente classificador.
cisa trazer dados ao professor, visando a • Costuma apresentar os resultados quantitativamente.
identificar as lacunas de aprendizagem dos • Foca em quanto o estudante aprendeu e não se preocupa em como o
estudantes e os aspectos pedagógicos que aprendizado aconteceu.
devem ser modificados (VILLAS BOAS; NOBRE,
2020). Esse modelo de avaliação precisa ser
bem planejado para examinar a aprendiza-
gem ao longo das várias atividades reali-
AVALIAÇÃO FORMATIVA
zadas em sala de aula, sejam elas formais
ou informais. Ao incluir ferramentas de • Tem o propósito de melhorar o aprendizado durante o processo.
avaliação formativa, buscamos atender às • Identifica aspectos do processo educacional a serem aprimorados antes de
diferenças individuais dos estudantes e ten- sua conclusão.
tamos criar prescrições mais customizadas
• Remete a uma avaliação continuada da aprendizagem.
e estratégias alternativas que visem a re-
• Abrange o ambiente escolar como um todo (planejamento pedagógico,
metodologias usadas, professores), e não apenas o estudante.
cuperar eventuais falhas de aprendizagem.
• Possibilita que providências sejam tomadas imediatamente para melhorar o
Segundo a BNCC (BRASIL, 2018), a ava-
resultado de todos.
liação tem o objetivo de fazer uma análise
• Olha para o estudante por inteiro e de forma abrangente.
global e integral do estudante. Por esse
motivo, sugerimos a utilização de ferra-
mentas formativas, que devem considerar
os contextos e as condições de aprendiza-
gem, tomando tais registros como referên-
cia para melhorar o desempenho da escola, de garantir essa aproximação é instituir Diante do contexto atual, podemos dizer
dos professores e dos estudantes. Esse momentos de trabalho em grupo e de in- que as avaliações somativas e formativas
modelo de avaliação foca no processo – e teração que permitam o monitoramento são instrumentos válidos e complementa-
não no produto final – e, consequentemen- da turma em ação. Esses momentos são res. Ao combinar elementos somativos e
te, fornece informações que alimentam a encorajados na seção Outcome das lessons formativos, sugerimos manter uma comu-
customização do trabalho do professor de Currículo em Ação (Xperience Nova Es- nicação transparente com os estudantes
com base nas necessidades da turma e cola) e podem ser usados para a avaliação e suas famílias, explicando o valor de uma
dos indivíduos. formativa. Ao estabelecer uma rotina com avaliação mais global e enfatizando que o
É fato, no entanto, que seguir um mo- essa abordagem, o professor pode obser- ensino não deve ser focado em conteúdo,
delo formativo de avaliação pode ser mais var diferentes grupos em cada aula, co- mas sim em conhecimento. Para cada par-
desafiador em turmas mais numerosas. O nhecendo melhor os estudantes ao vê-los te do processo de aprendizagem do estu-
professor precisa conhecer cada estudante engajados com o aprendizado. Sugerimos dante, o professor pode desenvolver uma
e acompanhar seus diferentes momentos também criar o hábito de registrar o que estratégia única para que o estudante che-
de aprendizagem de forma individual. Nes- se passa na sala com fichas de acompa- gue aonde quer, alterando sua abordagem
ses casos, sugerimos estabelecer rotinas nhamento, por exemplo, que contenham os e metodologia. O quadro a seguir apresen-
de avaliação que permitam um contato nomes de todos os estudantes e anotações ta as principais características desses dois
maior com os estudantes. Uma maneira sobre o seu desempenho nas atividades. tipos complementares de avaliação:

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 23 21/01/21 10:17


24 CADERNO DO PROFESSOR

Dentro de um modelo mais abrangente, de todo o período letivo, e não apenas ao Por fim, também sugerimos realizar
que enxerga a avaliação como elemento final de um bimestre, por exemplo. O obje- uma avaliação diagnóstica no início do ano
fundamental do processo de aprendiza- tivo desse processo é contribuir para que letivo para conhecer melhor os estudan-
gem, é muito válido instituir diferentes o estudante estabeleça parâmetros para tes e entender qual a bagagem deles em
instrumentos que favoreçam um compro- aprimorar seu autoconhecimento. relação à língua inglesa. Esse diagnóstico
metimento maior dos estudantes. Como re- O uso de portfólios como instrumento pode ser feito por meio de atividade escrita
sultado, eles passam a examinar o próprio de avaliação, ou até mesmo de autoava- e oral, levantando dados importantes so-
desempenho e são, assim, encorajados a liação, também é uma prática bastante bre as competências, as habilidades e os
refletir sobre o processo individual. Acre- eficiente no desenho de um acompanha- conhecimentos de cada estudante. Com
ditamos que momentos de autoavaliação mento mais formativo do processo de essas informações, fica mais fácil selecio-
podem contribuir para esse objetivo, além ensino-aprendizagem. Ao criar portfólios, nar técnicas de ensino, determinar priori-
de auxiliar os professores a perceber como é preciso que cada estudante reúna as pro- dades, antecipar dificuldades e desenhar
potencializar a própria prática (TOMLINSON, duções que considera mais significativas, estratégias de suporte para cada turma ou,
2007). Processos de autoavaliação que são tenham elas sido produzidas individual- até mesmo, para estudantes específicos.
implementados com sucesso podem ser mente ou em grupo, incluindo momentos Encorajamos uma avaliação que pro-
mais ou menos formais, mas costumam e espaços de autocorreção (PARENTE, 2014). mova não só uma análise do produto de
ajudar o professor a identificar, em parce- É importante pontuar que o portfólio não aprendizagem, mas também do processo
ria com os estudantes, as áreas do saber é uma simples coleção do que o estudante individual dos estudantes. Assim, sugerimos
que necessitam de mais trabalho e consoli- fez dentro ou fora da sala de aula. Para a utilização de uma variedade de instrumen-
dação. Além disso, ao desenvolver o hábito que ele tenha maior valor no processo de tos e modelos de avaliação, tanto formais
de se autoavaliar, os estudantes aprendem avaliação, o portfólio deve indicar o per- quanto informais. Esses instrumentos de-
a traçar metas mais realistas e a monitorar curso de aprendizagem, estimulando uma vem ser distribuídos ao longo de todo o
o próprio progresso. reflexão contínua que vá além do foco na ano letivo e podem ter maior aderência se
Sugerimos, então, que a autoavaliação precisão linguística, mas que considere as levarem em consideração as perspectivas,
permeie o contexto geral da sala de aula e habilidades, as estratégias e os processos possibilidades e recursos de seu contexto
que os estudantes entendam os critérios desenvolvidos, sempre olhando para a in- educacional específico. Por fim, reiteramos
com clareza. O material didático traz uma dividualidade do estudante. Dessa forma, que as avaliações precisam ser apresenta-
variedade de modelos de autoavaliação podemos, ao mesmo tempo, ter uma visão das de forma positiva, porque trazem tanto
ao final de cada unidade de trabalho e, em mais ampla da trajetória de cada estudan- informações necessárias para reorientar a
muitos casos, os estudantes são encora- te e usar o portfólio como ferramenta para prática docente quanto dados preciosos
jados, inclusive, a contribuir para a criação que os estudantes analisem o próprio de- para um maior autoconhecimento dos es-
dos critérios avaliativos. Nas diferentes sempenho de forma crítica e embasada. tudantes.
atividades propostas, os estudantes têm O portfólio organiza e agrupa produtos
oportunidades frequentes de refletir sobre diversos do processo de aprendizagem:
seu trabalho, conectando seu desempenho textos, desenhos, fotos, projetos, vídeos,
atual com o aprendizado futuro e conside- diagramas, cartazes etc. Tudo o que os es-
rando possíveis planos de ação para atin- tudantes criarem pode ser direcionado ao
gir os próprios objetivos. Entendemos que portfólio de cada um para que possam revi-
o professor continua tendo uma grande sitar e analisar o que produziram e construir
participação na atribuição da nota do es- reflexões sobre o que aprenderam, o que já
tudante, mas sugerimos que o processo conseguem fazer e o que podem desenvol-
inclua perguntas ou atividades norteadoras ver. Se possível, os estudantes podem, in- Para saber mais sobre
bastante específicas para que o estudan- clusive, escolher o que será incorporado ao avaliação, acesse o Guia de
te se autorregule. Todo resultado deve ser próprio portfólio, que pode ser organizado Avaliação de Língua Inglesa
comentado e, como professores, podemos em uma pasta, plataforma digital ou mesmo dos Anos Finais do Ensino
Fundamental, elaborado
debater as reflexões dos estudantes ao longo em uma parte selecionada do caderno.
pelo Instituto Reúna.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 24 21/01/21 10:17


25

Projetos

P
ara cada ano letivo de Currículo em Ação (Xperience Nova Escola), propomos dois
projetos interdisciplinares – um para cada semestre do ano letivo. Preferencial-
mente, cada projeto deve ser trabalhado ao longo das quatro unidades de cada
semestre, em momentos dentro e fora da sala de aula.
Os projetos abordam os temas de uma ou mais unidades do semestre por um novo
viés, expandindo e dialogando com outros componentes curriculares e estabelecendo
pontes entre o que foi aprendido e a comunidade de estudantes. Considerando a língua
como prática social de transformação do meio e do indivíduo, os projetos propostos
visam dar mais oportunidades de aprendizado e desenvolvimento aos estudantes por
meio do trabalho colaborativo, da pesquisa, da reflexão crítica e da exploração de gêneros
discursivos para a criação de um produto.

Esse desenvolvimento, tanto linguísti- inglesa. Os estudantes usam os conhecimen-


co quanto comunicativo, cognitivo e social, tos linguísticos e habilidades desenvolvidos
acontece por meio da criação de produtos ao longo das unidades para a realização das
que envolvem a comunidade escolar e, por etapas dos projetos; aprendendo a língua ao
vezes, vão além dos muros da escola. Os pro- usá-la (THORNBURY, 2006) e não para usá-la.
jetos trabalham habilidades e competências O professor atua como mediador da produ-
descritas na BNCC e no CEFR, que, por sua vez, ção dos estudantes e esses, por sua vez, são
afirmam que o uso de competências linguísti- protagonistas de todo o processo, desde a
cas e comunicativas no processo de produção observação do fenômeno a ser estudado até
e compreensão de textos de diferentes temas, a prototipação e criação do produto final,
sendo monitorado pelos próprios estudantes, trabalhando de forma autônoma.
leva ao reforço ou a modificação dessas com- Os projetos foram elaborados com base
petências (COUNCIL OF EUROPE, 2001). em cinco principais pilares teóricos: uma
Nos projetos de Currículo em Ação (Xpe- adaptação dos estágios de uma thinking
rience Nova Escola), os estudantes são vis- routine de Ritchhart, Church e Morrison (2011),
tos como agentes sociais – pessoas que vi- a taxonomia de Bloom (1956), o princípio de
vem em sociedade e têm tarefas a cumprir scaffolding de Bruner (1976), a zona de desen-
em determinadas circunstâncias, protagoni- volvimento proximal de Vygotsky (1978), e o
zando mudanças – e não como meros espec- modelo de ensino/aprendizagem proposto
tadores da realidade. Esses agentes sociais por David Kolb (1984).
vão observar, pensar, gerar hipóteses e testar As propostas de projetos estão organi-
um protótipo de ação com potencial para zadas em quatro estágios – um por unidade
transformar a comunidade escolar no seu didática –, pensando no trabalho em grupos
contexto mais amplo. Consideramos a lingua- com quatro a seis estudantes. Os estágios,
gem como prática social fundamentada na inspirados pelos princípios de Ritchhart,
BNCC, temos a oralidade, a leitura e a escrita Church e Morrison (2011), são See, Think,
como habilidades centrais para o desenvol- Wonder e Explore, considerando a necessi- Leia mais sobre
os pilares teóricos
vimento dos projetos, sempre com base em dade de gradação e suportes para a cons-
dos projetos de
textos autênticos. Cada etapa do projeto fun- trução do conhecimento. Veja na descrição Currículo em Ação
ciona como uma forma contextualizada, ativa das etapas como os projetos partem de (Xperience Nova
e criativa de uso e desenvolvimento da língua atividades menos para mais desafiadoras. Escola).

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 25 21/01/21 10:17


26 CADERNO DO PROFESSOR

See perguntas e testam as hipóteses levantadas


No primeiro estágio, o foco é na observa- em Wonder para criar um produto que sinte-
ção. Os estudantes observam algum fenôme- tize todo o conhecimento construído sobre o
no da natureza ou da sociedade e registram fenômeno nas etapas anteriores. O produto
suas percepções. Eles podem criar uma pes- tem como base todas as observações, análi-
quisa, descrever uma imagem, uma situação, ses, perguntas e hipóteses desenvolvidas ao
um texto jornalístico ou até gravar esse fe- longo do projeto. Nesse último momento do
nômeno. A proposta desse trabalho inicial é projeto, o suporte do professor se restringe
que o estudante observe atentamente uma ao mínimo necessário.
situação a fim de compreendê-la de forma
clara e imparcial, com alto grau de suporte O produto das quatro etapas não pode
do professor. ficar apenas dentro da sala de aula, certo? Ele
pode e deve ser compartilhado com a comu-
Think nidade escolar e, quando pertinente, com a
Uma vez observado o fenômeno, os es- comunidade do entorno da escola. Para esse
tudantes desenvolvem o pensamento crí- compartilhamento, podem ser organizados
tico para explorar mais a fundo o problema saraus, feiras, exposições e apresentações;
no segundo estágio. Nesse momento, eles podem ser criados sites, blogs, panfletos,
voltam a observar o fenômeno, retomam as vídeos, podcasts e cartazes. É sempre im-
observações e refletem sobre elas. Algumas portante pensar de que outras formas as
perguntas que podem guiar essa reflexão produções dos estudantes podem ir além
são: O que causa essa situação? Por que dos muros da escola e como eles podem
isso funciona dessa maneira? Por que isso levar o que criaram ao maior número de
acontece? Qual é o outro lado da história? pessoas possível.
Podemos considerar outras versões para o Ao longo de cada projeto, o professor deve
mesmo fato? Se sim, quais? Os questiona- propor reflexões sobre o papel dos estudan-
mentos vêm dos estudantes que produzem, tes nos trabalhos realizados pelo grupo. Algu-
assim, perguntas autênticas de investigação mas perguntas possíveis são: Todos fizeram
real e significativa. sua parte? Como eu poderia ter participado
mais? Eu ouvi meus colegas, levando as opi-
Wonder niões deles em consideração? Cada um dos
No terceiro estágio, os estudantes criam quatro passos dos projetos é precedido de
hipóteses sobre como resolver, melhorar ou um checklist que contribui para que os estu-
lidar com a situação em estudo, com a prepa- dantes realizem uma autoavaliação contínua
ração dos questionamentos a serem respon- sobre a participação deles em cada etapa da
didos ao final do projeto. Até este momento, tarefa proposta.
os estudantes não estavam ativamente em Em conclusão, os projetos de Currícu-
busca de respostas, mas de perguntas me- lo em Ação (Xperience Nova Escola) visam
lhores. O papel do professor nesse estágio é colocar o conhecimento construído pelos
de facilitador do processo, dando cada vez estudantes durante as unidades e em inte-
Conheça os projetos
mais autonomia aos estudantes no trabalho, ração com colegas e o meio em prática de para o Ensino
visando ao produto final. formas que sejam relevantes, desafiadoras, Fundamental –Anos
motivantes e transformadoras! Finais!
Explore
No estágio final, chega a hora de transfor-
mar! Aqui, os estudantes buscam respostas às

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 26 21/01/21 10:17


27

Guia de dicas e inspirações para um


planejamento pedagógico inclusivo
Ensino Fundamental - Anos Finais
INSTITUTO RODRIGO MENDES

E
nsinar inglês não se resume ao ensino da fonética, do vocabulário ou da sintaxe
desse idioma. Se, como nos ensinou Hannah Arendt, o papel da educação é apresen-
tar o mundo às novas gerações (ARENDT, 1990), ensinar Língua Inglesa é dar novas
chaves aos estudantes, permitindo-lhes abrir portas e janelas que até então estavam
fechadas. A aprendizagem de uma língua franca incentiva e possibilita aos estudantes
expandir os círculos de curiosidades, conexões, conhecimentos e relações para além do
grupo familiar, dos amigos imediatos e da sua comunidade mais restrita. Por isso, deixar
alguém de fora da aprendizagem dessa língua, mesmo de maneira não intencional, é
reduzir as possibilidades de acesso desse indivíduo ao mundo.

Nossa função enquanto professores é justa- utilizar as diferenças entre os estudantes para
mente permitir a participação plena de todos. que um aprenda com o outro, gerando um am-
Trabalhar na perspectiva da educação inclusiva biente de aprendizagem colaborativa.
nada mais é que se certificar de que esse “to- A educação inclusiva entende a deficiên-
dos” de fato significa todos, é não deixar nin- cia como parte dessa diversidade que existe
guém para trás. A sala de aula é formada pelos em todas as salas de aula. Isso fica claro na
mais diversos estudantes, e isso se reflete até prática, mesmo diante de especificidades
nas diferentes experiências com a língua ingle- que a princípio podem parecer dizer respeito
sa: um não se sente nem um pouco à vontade somente a um estudante. Uma aula que leva
para falar, mas se dá bem nas atividades es- em conta um estudante surdo pode facilitar
critas; outra gosta de assuntos internacionais, o acesso ao currículo a todos os estudantes –
como filmes e músicas, e pela sua curiosidade tenham eles alguma deficiência ou não – que
acaba tendo contato com a língua via internet; encontram um grande desafio nas atividades
tem também aquele que veio de uma escola que usam a fala como recurso principal. É essa
em que não se ensinava inglês e está tendo perspectiva que está por trás do planejamento
o primeiro contato com a língua. Tudo junto de aulas acessíveis.
e misturado. Ao nos depararmos com essas Vamos ver um exemplo real? A equipe
diferenças, muitas vezes passa pela cabeça que pedagógica da EMEF Manoel Vieira Queiroz
seria mais fácil se o grupo fosse homogêneo, Filho encontrou um desafio interessante:
se todos estivessem separados por nível de como ensinar inglês para um estudante
proficiência. Essa multiplicidade de vivências, cego? Por se tratar de uma turma de 3º ano
no entanto, não precisa ser vista como algo do Ensino Fundamental, etapa de ensino
negativo e pode, inclusive, estar a nosso fa- que utiliza com mais frequência os jogos e
vor, a favor da aprendizagem. Essa mudança as brincadeiras como estratégias didáticas,
de perspectiva é baseada em percepções e a ideia inicial era construir um jogo de trilha Veja um vídeo
sobre a importância
experiências que nós, professores, vivemos que trabalhasse conteúdos de Língua Ingle- do planejamento
cotidianamente. Sabemos que todo mundo sa e de sustentabilidade. Esse material, no pedagógico
aprende, e que pessoas diferentes aprendem entanto, não era acessível para o Carlos, um inclusivo.
de maneiras diferentes. Por isso, é importante estudante com deficiência visual que só con-

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 27 21/01/21 10:17


28 CADERNO DO PROFESSOR

seguiria utilizá-lo com a mediação intensa e inglesa, quais são suas diferenças corporais
constante de outra pessoa. Para procurar ga- ou sensoriais, seus temas de interesse, suas
rantir sua participação plena e autônoma na formas de comunicação etc. O planejamento
atividade, a solução foi construir um jogo de é, então, uma potente ferramenta de inclusão
trilha interativo. Ao cair em uma determinada em nossas mãos.
casa, em vez de exigir, como na ideia inicial, Cabe a nós, enquanto educadores, pos-
a leitura de uma carta, era preciso apertar sibilitar o acesso de todos e de cada um,
um botão e, ao acioná-lo, uma pergunta era considerando as múltiplas formas de com-
feita por meio de áudio. No contexto dessa preensão e aprendizagem que compõem a
escola, foi possível construir um tabuleiro de sala de aula. Assim, na prática, a aposta na
MDF cortado a laser. No entanto, seria pos- educação inclusiva parte da mudança de
sível produzi-lo usando papelão, cartolina perspectiva que antecede o planejamento,
ou outro material que estiver à disposição parte da decisão de ensinar a todos e todas
na sua escola. e não deixar ninguém para trás.
Não é preciso nem dizer o quanto todas Com ajuda do inglês, é possível transitar
as crianças da turma, inclusive o Carlos, se por mais músicas, séries, filmes, sites de in-
engajaram muito mais na atividade e dispu- ternet… e também por um maior número de
tavam para participar do jogo nesse tabu- caminhos que se abrem na trajetória de vida
leiro interativo, sendo que toda a atividade dos estudantes. Isso é ainda mais potente na
era realizada em inglês. Mesmo se tratando adolescência, que é justamente o momen-
de uma faixa etária mais nova que a dos to em que esses jovens começam a buscar
estudantes aos quais o material é voltado, compreender seu lugar no mundo, a ter os
é possível extrair uma valiosa reflexão: no primeiros desejos de independência, a querer
fim das contas, a produção desse material criar uma identidade própria. O inglês garante
didático acessível, que foi planejado para aos estudantes, em uma fase tão marcada
possibilitar a participação do Carlos na ati- pelas descobertas, o direito de transitar e des-
vidade, estimulou a aprendizagem de todos. cobrir o mundo, de se sentir parte dele. E esse
(Você pode conhecer mais sobre essa expe- direito não é apenas de alguns, é de todos nós.
riência em: <https://www.youtube.com/wat- Deixar alguns de fora, principalmente quando
ch?v=B6h8nKvylVQ> Acesso em: 23 out 2020). estamos falando de pessoas com deficiência,
O primeiro passo ao preparar uma aula é não entregar chaves de oportunidades para
é conhecer muito bem as potências e os de- aqueles que, em nossa sociedade, costumam
safios daqueles que são os protagonistas se deparar mais frequentemente com portas
do processo de ensino-aprendizagem: os fechadas.
estudantes. Afinal, as aulas e propostas são Nós sabemos que você concorda, porém
pensadas para que eles aprendam. Nesse esbarra nos desafios de colocar isso em práti-
sentido, os materiais didáticos disponíveis ca. Pensando nesses desafios, elaboramos um
nesta coleção estão esperando por aquele complemento a este guia, propondo reflexões
último passo que só você pode dar: deixá-los e possibilidades.
com a cara da turma que os usará. Vamos juntos?
Você pode fazer isso investindo no pla-
nejamento das aulas. É a partir do planeja-
Conheça a versão completa
mento didático que tornamos as propostas
do Guia de dicas e inspirações
acessíveis a todas e todos, levando em con- para um planejamento
sideração para quem estamos elaborando as pedagógico inclusivo - Ensino
atividades, qual a experiência com a língua Fundamental Anos Finais

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 28 21/01/21 10:17


29

Conheça o curso de inglês da


Nova Escola para professores
ASSOCIAÇÃO NOVA ESCOLA

N
enhuma reforma, currículo ou material didático, por mais inovadores que sejam seus
princípios pedagógicos, são suficientes para garantir o alinhamento entre o que está
no papel e o que acontece na sala de aula. Em outras palavras, não adianta estabelecer
os aprendizados ideais para os estudantes sem investir na qualificação dos professores para
serem mediadores dessas aprendizagens. Se o objetivo é aprimorar a fluência dos estudantes,
o professor também precisa aprimorar sua competência linguística.

Todos nós professores precisamos ser O curso é dividido em níveis de proficiên-


verdadeiros conhecedores do nosso objeto cia e cada nível possui dois componentes:
de estudo. Assim como o professor de Ma-
temática precisa saber aplicar o teorema de • General English for Teachers para trabalhar
Pitágoras e o de Geografia precisa entender as quatro habilidades (speaking, reading,
de biomas, nós precisamos entender de lín- listening e writing), gramática, vocabulário
gua inglesa e saber usá-la. Sem o domínio do e pronúncia, a partir de temas do cotidiano
nosso objeto de estudo, se torna desafiador docente.
acessar e avaliar recursos pedagógicos em • English for Teaching, com foco em situações
inglês, dar feedback aos estudantes, e ante- de uso da língua inglesa em sala de aula e
cipar dificuldades e planejar ações ao longo para aprimorar a interação com os estudan-
do processo ensino-aprendizagem. tes e colegas de trabalho.
Por isso, gostaríamos de fazer um convite
para virarmos a chave no ensino de inglês na Neste curso on-line, em que você estuda
rede pública. Nosso curso de inglês foi pen- e avança no seu ritmo, o objetivo é apri-
sado e desenvolvido por professores para morar a proficiência colocando a mão na
professores. Com isso, queremos dizer que massa, ou seja, usando o idioma e gerando
você esteve no centro de todas as decisões aprendizados que possam ser levados para
na criação do curso, fossem elas sobre o a sala de aula.
conteúdo ou os princípios pedagógicos. Por
consequência, os objetivos de aprendizagem,
assim como a experiência dos cursistas, espe-
Quer outras duas boas notícias?
lham o trabalho por habilidades previsto na
O curso é totalmente gratuito e
BNCC e contemplados no Currículo em Ação tem certificado de conclusão!
(Xperience Nova Escola). Use o QR code para saber mais!

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 29 21/01/21 10:17


30 CADERNO DO PROFESSOR

Sugestões de aprofundamento

Avaliação
MULIK, K. B.; RETORTA, M. S. (Orgs.). Avaliação GIMENEZ, T.; CABRINI, L.; CALVO, S.; KADRI, M. S.
no ensino-aprendizagem de línguas (Orgs.). Inglês como língua franca: ensino-
estrangeiras: diálogos, pesquisas e aprendizagem e formação de professores.
reflexões. Campinas: Pontes Editores, 2014. São Paulo: Editora Pontes, 2011.
Essa coletânea de artigos busca promover Uma coletânea de artigos que trabalham
e ampliar as discussões sobre a avaliação com a definição e a conceituação do inglês
nos contextos de ensino-aprendizagem de como língua franca e suas contribuições
línguas estrangeiras modernas no Brasil. para diferentes maneiras de lidar com o
uso e ensino do inglês.
CANAN, A. G.; AMORIM, M. da S. (Re)pensando
a avaliação no ensino de línguas: o ponto JENKINS, J. English as Lingua Franca:
de vista dos estudantes. São Paulo: Paco Attitude and Identify. Oxford: Oxford
Editorial, 2019. University Press, 2007.
Apresentação de uma análise de Uma abordagem do inglês como língua
abordagens de ensino, contrapondo a franca e suas implicações para as
abordagem tradicional, que valoriza a identidades dos estudantes.
avaliação somativa, com a abordagem
humanista e cognitivista, que promove MACKENZIE, I. English as Lingua Franca:
avaliações qualitativas e continuadas, Theorizing and Teaching English. Londres:
por meio de um estudo de caso sobre Routledge, 2014.
a implantação de um novo sistema A obra examina as recentes teorias
avaliativo em uma escola de idiomas em sobre o inglês como língua franca e suas
que, pela primeira vez, o estudante teria implicações para o ensino.
participação no processo avaliativo.
Gêneros Discursivos
Educação inclusiva BAKTHIN, M. Os gêneros do discurso.
MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: O que é? Tradução: Paulo Bezerra. São Paulo: Editora
Por quê? Como fazer? São Paulo: Summus, 34, 2016.
2015. Ensaios fundamentais de Bakhtin sobre os
A obra questiona práticas gêneros do discurso relacionados ao texto
homogeneizadoras da escola brasileira e a linguagem viva.
em relação à inclusão e analisa avanços e
mudanças dessa realidade do país. ROJO, R.; BARBOSA, J. P. Hipermodernidade,
multiletramentos e gêneros discursivos.
Inglês como Língua Franca São Paulo: Parábola, 2012.
GIMENEZ, T.; KADRI, M. S.; CALVO, L. C. S.
(Eds.). English as Lingua Franca in Teacher
Education. Berlin: de Gruyter Mouton, 2018.
Essa coleção de artigos aborda a questão
do inglês como língua franca no contexto
brasileiro de formação de professores.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 30 21/01/21 10:17


31

As autoras apresentam propostas bem práticas de sequências didáticas para a sala de


aula, analisando gêneros discursivos sobre a perspectiva bakhtiniana.

Translinguagem
GARCIA, O.; WEI, L. Translanguaging: Language, Bilingualism and Education. Nova York:
Palgrave MacMillan, 2014.
Pesquisadores renomados conceituam a abordagem de translinguagem e como ela
impacta nosso entendimento de linguagem e ensino de línguas.

CANAGARAJAH, S. Translingual Practice: Global Englishes and Cosmopolitan Relations.


Londres: Routledge, 2013.
O livro aborda aspectos inovadores ao argumentar a favor de estratégias negociadoras
realizadas por falantes multilíngues na construção de sua aprendizagem da língua inglesa.

ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1990

Referências bibliográficas
BAKHTIN, M. Estética da criação verbal.
Tradução: Maria Ermantina Galvão G. BUTO, M. Y. Leitura e interpretação em Língua
Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997. Inglesa por meio de um conceito de Vygotsky:
– ZDP. In: NORTE, Mariangela Braga (Coord.).
BLOOM, B. S. Taxonomy of Educational Desafios para a docência em língua inglesa:
Objectives, Handbook I: The Cognitive teoria e prática. São Paulo: Unesp, 2013. p.
Domain. New York: David McKay Co Inc, 9-27. Disponível em: <https://acervodigital.
1956. unesp.br/bitstream/unesp/155335/1/unesp-
nead-redefor2ed-e-book_tcc_lingua_inglesa.
BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de pdf>. Acesso em: 8 nov. 2020.
1996. Estabelece as diretrizes e bases da
educação nacional. Diário Oficial da União, CANAGARAJAH, S. Translanguaging in the
Brasília, DF, 23 dez. 1996. Classroom: Emerging Issues for Research
and Pedagogy. Applied Linguistics Review, v.
______. Ministério da Educação; Secretaria 2, p. 1-28, maio 2011.
da Educação Básica; Conselho Nacional de
Educação. Base Nacional Comum Curricular. CLAUS, M. M. K.; BARTHOLOMEU, M. A. N.;
Brasília: MEC; SEB, 2018. SILVA, K. A. Autoavaliação: uma alternativa
contemporânea do processo avaliativo.
______. Ministério da Educação; Secretaria Revista Brasileira de Linguística Aplicada,
de Educação Fundamental. Parâmetros v. 7, n. 1., 2007. Disponível em: <https://
Curriculares Nacionais de Língua www.scielo.br/scielo.php?script=sci_
Estrangeira (PCN-LE). Brasília: MEC; SEF, 1998. arttext&pid=S1984-63982007000100006>.
Acesso em: 28 jul. 2020.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 31 21/01/21 10:17


32 CADERNO DO PROFESSOR

Justice: Globalising the Local. New Delhi: Disponível em: <http://ceale.fae.ufmg.br/


CANI. J. B. O papel do Quadro Comum Orient Blackswan, 2009. p. 140-158. app/webroot/glossarioceale/verbetes/
Europeu de Referência para Idiomas: generos-do-discurso>. Acesso em: 14 de
aprendizagem, ensino e avaliação (QCER) HATTIE, J. A. C. Visible Learning for out. 2020.
na internacionalização das IES: uma Teachers: Maximazing Impact on Learning.
análise sob a perspectiva do letramento London: Routledge, 2012 ROJO, R; BARBOSA, J. Hipermodernidade,
crítico e dos multiletramentos. Trabalhos multiletramentos e gêneros discursivos. 1.
de Linguística Aplicada, n. 57.2, p. KOLB, David A., Experiential Learning: ed. São Paulo: Parábola, 2015.
1164-1188, maio/ago 2018. Disponível Experience as the Source of Learning
em: <https://www.scielo.br/pdf/tla/ and Development. Englewood Cliffs, N.J.: SOARES, W.; VICHESSI, B. O que é avaliação.
v57n2/0103-1813-tla-57-02-1164.pdf>. Prentice-Hall, 1984. Nova Escola, abr. 2017. Disponível em:
Acesso em: 24 ago. 2020. <https://novaescola.org.br/conteudo/8778/
KOLB, Alice; KOLB, David. 8 things learning o-que-e-avaliacao>. Acesso em: 29 de jul.
COLE, M. et al. (eds.) L.S. VYGOTSKY: Mind cycle. AEL reprint 40-3. 2018. 2020)
in society: the development of higher
psychological processes. London: Harvard LUCKESI, C. C. Avaliação educacional THORNBURY, Scott. An A-Z of ELT a
University Press, 1978. escolar: para além do autoritarismo. In: dictionary of terms and concepts used
Avaliação da aprendizagem escolar. São in English Language Teaching. Oxford:
CONSELHO DA EUROPA. Quadro Europeu Paulo: Cortez, 1996 Macmillan, 2006.
Comum de Referência para as Línguas:
aprendizagem, ensino, avaliação. Porto: MAURANEN, A. Conceptualising ELF. In: TOMLINSON, C. A. Learning to Love
Edições ASA, 2001. Disponível em: <https:// JENKINS, J.; BAKER, W.; DEWEY, M. (Ed.). Assessment. Educational Leadership, v. 65,
www.dge.mec.pt/sites/default/files/ The Routledge Handbook of English as a n. 4, p. 8-13, 2007.
Basico/Documentos/quadro_europeu_ Lingua Franca. Abingdon, UK: Routledge,
comum_referencia.pdf>. Acesso em: 24 2018, p. 7-24. VILLAS BOAS, I.; NOBRE, V. Getting into ELT
ago. 2020. Assessment. São Paulo: Cengage, 2020.
PARENTE, C. O portfólio sob o olhar da
COUNCIL OF EUROPE. Common European criança. In: GUIMARÃES, M. C.; CADORNA, M. VOGEL, S.; GARCÍA, O. Translanguaging.
Framework of Reference for Languages: J.; OLIVEIRA, D. R.. Portfólio: uma estratégia Oxford Research Encyclopedia of
learning, teaching, assessment. de avaliação na Educação Infantil. Porto Education. Oxford: Oxford University
Strasbourg: Cambridge University Press, Alegre: Mediação, 2014. Press, 2017. Disponível em: <https://
2001. Disponível em: <https://rm.coe. oxfordre.com/education/view/10.1093/
int/1680459f97>. Acesso em: 20 ago. 2020. PICCARDO, E; NORTH, B. The action-oriented acrefore/9780190264093.001.0001/
approach: a dynamic vision of language acrefore-9780190264093-e-181>. Acesso
Crystal, D. Two thousand million? English educations. 1 ed. Bristol: Multilingual em: 28 ago. 2020.
Today, v. 1, n. 24, p. 3-6. Strasbourg: Matters, 2019
Cambridge University Press, 2008. WEI, L. Translanguaging as a Practical
RITCHHART, Ron; CHURCH, Mark; MORRISON, Theory of Language. Applied Linguistics.
DELORS, J. Educação: um tesouro a Karin, Making Thinking Visible: How To v. 39, i. 1, p. 9-30, 2018. Disponível em:
descobrir. Brasília: UNESCO, 2010. Promote Engagement, Understanding, <https://academic.oup.com/applij/
And Independence For All Learners. San article/39/1/9/4566103>. Acesso em: 28 de
GARCÍA, O. (2009). Education, Francisco-CA: Jossey-Bass, 2011. Print. ago. 2020
multilingualism and translanguaging in
the 21st century. In: MOHANTY, A.; PANDA, ROJO, R. Gêneros do discurso. Glossário WOOD, D. J.; BRUNER, J. S.;ROSS, G. The role
M.; PHILLIPSON, R.; SKUTNABB-KANGAS, T. Ceale: Termos de alfabetização, leitura of tutoring in problem solving. Journal of
(Eds.). Multilingual Education for Social e escrita para educadores, [2014]. Child Psychiatry and Psychology, 1976.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 32 21/01/21 10:17


33

After I arrive I talk to my friends and wait for the There is a neighbourhood of houses next to the
Audio script bell. I then visit my locker to get my books. gold course so people could look out and see
For my first class I revisit my locker two or three the golfers. And in the distance across the lake,

6º ANO
times during the day since I change classrooms some lady was yelling: “Mable! Mable!”
for each of my four daily classes. Huh. Wonder where Mable is.
When lunchtime comes I head to the cafeteria “Mable get over here. What are you doing?”
UNIT 5 to get food from the lunch line after eating lun- Sh-she-oh! She’s talking to me!
ch with my friends head back to class and finish “Mable you are in so much trouble!”
16, 17, 18 AND 19 my classes for the day. My dad and I didn’t know what to do. This lady in
Once school ends most American teenagers the distance thought I was Mable, when... I was
Lesson 2 - Listening Activity 2 have an after school activity such as sports or not Mable. I am Jaden. But she didn’t know that.
Alex: I like playing cricket… and playing sports extra music and art classes. “Mable. What are you doing? Get back here!”
football, golf, tennis… When I get back home take care of my dog again We peddled away.
Risheka: I sometimes like reading and watching take a shower get my homework done. I hope Mable wasn’t into much trouble when she
TV a bit. I like a lot of things… maybe best of Dinner time eventually comes around and we got back home.
have a chance to talk as a Family. Fonte: Jaiden Animations. My childhood stories. Youtube,
Friends and BBC programs. 2017. Disponível em: <https://www.Youtube.Com/

Mathew: My hobbies are playing the piano, I then relax by watching TV or playing a game watch?V=0r7mqwmbiqc> (2:44-2:50; 2:58-3:41; 4:29-4:35). Acesso
em: 20 set. 2020.
swimming, and skateboarding. and around 10 o'clock I brush my teeth and
Fonte: Vox Pops International. Kids. What do you like to do in
your free time? Youtube, 2012. Disponível em: <https://www.
Youtube.Com/ watch?V=yuii2olgcdm> (01:09-01:15). Acesso em:
climb into bed my day has come to an end.
Extracted from: BRADLEY, Austin. The Daily Life of an American
Teenager. Youtube, 2014. Available at: <youtube. com/
8º ANO
UNIT 6
7 set. 2020. watch?v=B8QwKTGLlyw> (0:00-0:16; 0:46-1:07; 1:27-01:31;
1:41-1:46; 2:00-2:13; 2:14-2:29; 2:52-3:02; 3:57-4:08; 4:22-4:33;
4:42-5:05). Accessed on: 10 Oct. 2020.

20, 21 AND 22 9
Lesson 3 - Listening
Activity 3
7º ANO Lesson 1 - Listening Activity 4
Welcome back to the Weather Center.
Isaiah: Hey guys, it's Isaiah. UNIT 5 Today it's going to be much warmer compared
Liv: and LIv from the Kidz Bop Kids. to what we saw yesterday, but we are starting
Isaiah: Today we're gonna be playing two truths 19
off the day with cloudy and rainy conditions
and a lie. Let's get started. Ready. Lesson 1 - Listening Activities 1, 2 across the Eastern areas.
Liv: Yeah, okay, so number one: my dad was a and 3 This Tuesday we are expecting up to 60% chance
professional baseball player. Number two: I of rain for a good part of your day.
won my first beauty pageant when I was seven Sometimes it is hard to know what to eat to be Now because of that we have a warning issued
years old okay? And number three my favorite healthy. My plate is a simple guide to help us by the South African Weather Service for severe
subject in school is Math. out. Notice the five food groups: fruits, vegeta- thunderstorms.
Isaiah: Okay. Think that the second one was a lie. bles, protein, grains and dairy. Our plate at home Fonte: eNCA. Weather Forecast - Sunday, 31 August 2020. Youtube,
2020. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=0lw_
Liv: It’s your final answer. Yeah, you are correct. should look similar to my plate guide. Notice kFvzpHw&feature=youtu.be&ab_channel=eNCA> (0:00-0:01;
how half the plate is full of fruits and vegeta- 0:38-0:47; 1:02-01:09; 1:28-1:34). Acesso em: 10 out. 2020.
Isaiah: Whoa, whoa, let’s get it.
Liv: Okay. bles. A smaller portion contains protein like lean 10
Fonte: Kidz Bop. Two truths & a lie with liv & isaiah from the kidz meat or fish. There is also grains like whole grain
bop kids. Youtube, 2018. Disponívelem: <https://www.Youtube.
Com/watch?V=z04gph91kis&ab_channel=kidzbop> (00:00 até bread or pasta and dairy like milk, yoghurt or Lesson 1 - Listening Activity 5
00:38). Acesso em: 7 set. 2020.
cheese. Follow the my plate guide.
Fonte: KSPS Public TV. FIT KIDS Episode 66: My Plate Food Groups.
Welcome to Morning Live Weather. Today wee-
UNIT 6 Youtube, 2012. Disponível em: <https://www.youtube. com/
watch?v=Ebm04EO91_U> (0:00-0:40). Acesso em: 14 out. 2020.
kend we do start with mostly partly cloudy
conditions over the southern and the eastern
23 UNIT 6 areas, a 30% chance of some showers and rain
is expected along the south west coast as well
Lesson 2 - Listening Activities 2 as along the garden route of the eastern Cape,
21
and 3 open only for this morning.
Lesson 3 - Listening Activities 2 The interior is mostly clear for today with mos-
Hi my name is Austin I'm an average 15 year old
of southeastern United States I live in a pretty
and 3 tly cool temperatures and warm temperatures
over the northern areas of the country. Now we
normal house in a pretty normal city in a not so There is this golf club course a block or two
start with the Gauteng province. We are still ex-
normal country. down from my house that had a little lake and
pecting warm temperatures for today. Tshwane
My alarm clock wakes me up in the morning and my dad and I would ride our bikes to it every
will be at 28 while Johannesburg will peak at a
I get myself out of bed I get ready take care of once in a while to feed the ducks.
maximum of 25.
my dog and eat breakfast. We were feeding the ducks, minding our own Fonte: SABC News. SA Weather | Sunday 27 September 2020.
My sister and I hop into my dad's car so he can business, when all of a sudden we hear from Youtube, 2020. Disponível em: <https://www. youtube.com/watc
h?v=GAu8VVkwSTE&feature=youtu. be&ab_channel=SABCNews>
drop us off at our schools. across the lake: “Mabel! Mable!” (0:16-0:31; 0:42-0:59). Acesso em: 10 out. 2020.

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 33 21/01/21 10:17


34 CADERNO DO PROFESSOR

9º ANO
UNIT 5
16 19 22
Lesson 3 - Listening Lesson 1 - Listening Lesson 3 - Listening
Activities 2, 3 and 4 Activity 5 Activities 4 and 5
Female voice: (Dutch) Yum, Harison… Ik vond het Speaker 2: If we see, there are hundreds of Adam: In terms of content, and this is – I can’t
geweldig. languages in the world. So, it's not possible for stress this enough – very very very important:
Male voice: (Italian) Hmm, voglio di piu… Harison someone to learn half of… even half of these one central idea in one paragraph. So, for exam-
cioccolatini. languages to communicate with other people ple: if you start a paragraph and you’re talking
Male voice: (French) Humm, yam… Harison! C'est staying in different parts of the world. So, En- about apples, continue to talk about apples. One
tellement bon. glish is something that brings us to a common paragraph, one central idea.
Male voice: You might have heard them at diffe- point, which gives, [uh] it's a common language Now, make sure that you tell the reader what
rent voices, but all are happy expressions after which helps in exchanging ideas. this central idea is. This is your thesis statement.
having Harison chocolates. Even if we see the national struggle of India, En- Okay? It’s a very general sentence. All it does is
Female voice: Harison, you will love it! Go get your glish played a major role in it because since En- introduce the topic of the paragraph, nothing
Harison chocolates from the duty-free stores. glish was there people from various parts of In- else. all the details come after.
Male voice: Just remember – just only available dia, specifically South India and North India, if we So now, the details. Very important to have lots
at duty free stores. Get them for your loved ones see the language was not different, so English of details. Why is this topic important to your
when you fly next time. [they] gave them a common platform to come overall idea of your essay? Not only tell what is
Female voice: Harison Premium Chocolate are together to discuss the idea. So, yes, English is ‘a the topic, what is the thesis statement of the pa-
made in Belgium, Italy and Switzerland. must’ to come to a common platform. ragraph, make sure you explain to me why this
Male voice: Harison: passionately delicious cho- Fonte: ENGLISH Language: Hurdle Or Equaliser? 27 dez., 2016. is important to the general idea of the essay.
1 vídeo (8:43 min). Publicado pelo canal NDTV. (Trecho: 01:01-
colate. 01:43). Disponível em: <https://youtu.be/ goXcFqk6jjo>. Acesso Now, in terms of flow, in terms of the way the
em: 20 nov., 2020.
Fonte: HARISON Chocolate - Radio Commercial. 12 nov., 2019.
1 video (0:32 min). Publicado pelo canal Harison Premium
reader can approach the paragraph, you have
Chocolates. Disponível em: <http://www.youtube.com/
watch?v=gZOEqunjs0c>. Acesso em: 20 nov., 2020.
20 to have bridges. Every sentence must have a
link to the next sentence. This creates flow, ma-
17 Lesson 1 - Listening kes it much easier to read and understand, and
Activity 6 it keeps you on the one topic.
Lesson 3 - Listening Avoid repetition. Try not to use the same word
Speaker 1: And I believe when we are talking
Activity 2 more than once in one paragraph. Okay?
about… [we have] when we are bringing the
Male voice: Harison: passionately delicious cho- term ‘survival’ I'm sure we are not talking along At the end of your paragraph when you’re co-
colate. the lines of Herbert Spencer, because when we ming to the end, if this is part of your body
Fonte: HARISON Chocolate - Radio Commercial. 12 nov., 2019.
are saying that if we do not know English ‘we – means there’s another paragraph coming –
1 video (0:32 min). Publicado pelo canal Harison Premium
Chocolates. (Treco: 00:28-00:32). Disponível em: <http://www. are dead’, it means that English becomes the leave me some sort of bridge to the next para-
youtube.com/watch?v=gZOEqunjs0c>. Acesso em: 20 nov., 2020.
basis for our survival. That is… that shouldn't be graph. Or, if you can’t do that, then just conclude
the paragraph, make sure it’s a very clear state-
UNIT 6 the thing. That's why I said in the beginning it be-
comes a barrier. ment that this idea is finished, I’m done talking
Fonte: ENGLISH Language: Hurdle Or Equaliser? 27 dez., 2016. about this idea, and then start your next para-
18 1 vídeo (8:43 min). Publicado pelo canal NDTV. (Trecho: 04:01-
graph with some bridge to the previous one.
04:40). Disponível em: <https://youtu.be/ goXcFqk6jjo>. Acesso
em: 20 nov., 2020.
Lesson 1 - Listening Fonte: WRITING Skills: The Paragraph. 22 jul., 2013. 1 vídeo (14:32
min). Publicado pelo canal English Lessons with Adam – Learn
Activity 4 21 English [engVid]. (Trecho: 0:04- 0:19). Disponível em: <https://www.
youtube.com/watch?v=0IFDuhdB2Hk>. Acesso em: 9 out. 2020.

Speaker 1: So, our next topic for discussion is Lesson 3 - Listening


“are we really dead if we don't know English?” Activity 3
So, yes, of course, language is a big barrier in
terms of getting admitted in certain institutions, Man: I’m Adam. Today’s lesson is about the pa-
especially higher institutions. And English beco- ragraph. It’s a writing lesson, and I want to show
mes a compulsory subject in almost every se- people what a paragraph is and how to cons-
lection exam that we go through. So, I think ‘yes, truct one. What to do, what not to do so you can
of course, that's a big barrier.’ write very clear, very tight paragraphs.
Fonte: IF you could change one thing in the world, what would
Fonte: ENGLISH Language: Hurdle Or Equaliser? 27 dez., 2016.
it be? 16 dez., 2019. 1 vídeo (6:59 min). Publicado pelo canal
1 vídeo (8:43 min). Publicado pelo canal NDTV. (Trecho: 00:11-
Hmongdailylife Today. (Trecho: 00:19-00:26). Disponível em:
00:34). Disponível em: <https://youtu.be/ goXcFqk6jjo>. Acesso
<https://www.youtube.com/ watch?v=32y4wJNs6Qg>. Acesso
em: 20 nov., 2020.
em: 25 out. 2020

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 34 21/01/21 10:17


35

Créditos de fotos

6º ANO 7º ANO 8º ANO


fotosipsak/E+; Foodcollection/Getty Images;
David-Shih/iStock / Getty Images Plus;
HighImpactPhotography/E+/Getty Images.
Pexels: Mateusz Sałaciak; Christopher.

Unit 5 Unit 5 Unit 5 Pixabay: Foundry Co from Pixabay ;


StockSnap from Pixabay; Free-Photos
from Pixabay; congerdesign from Pixabay;
Social Butterfly from Pixabay; roobertoo
Freepik: 3b Freepik. Freepik: 1a Freepik; 1b topntp26; 1b Freepik: Freepik; drobotdean; macrovector; from Pixabay; Tabeajaichhalt from Pixabay;
Freepik; 1c Freepik; 7b Freepik; 7d Freepik; 7e Freepik; prostooleh; Freepik; pressfoto; Matthias Groeneveld from Pixabay.
Getty Images/Getty Images Plus: FG
Trade/E+; bymuratdeniz/E+; Pollyana Freepik; 8b Freepik; 5 dashu83; 5 javi_indy; Getty Images/Getty Images Plus: cerro_
2c Freepik; 2e Freepik; 2f Freepik; 1d jcomp;

9º ANO
Ventura/E+; Freepik; track5/E+; Pratik photography/iStock; Bryan Bedder/Getty
Chorge/Hindustan Times; E.Hanazaki 1e dashu83; 7 xamtiw; 1g VectorPortal; Images North America; Johnce/E+; Buda
Photography/MomentOpen; 1. 1 Maskot; 7e Freepik; 7f wavebreakmedia_micro; 11 Mendes/Getty Images Sport; Westend61;
1. 2 Alys Tomlinson/Cultura; 1. 3 Alys wirestock; 12b wayhomestudio. R.M. Nunes/iStock/Getty Images Brasil; Edu

Unit 5
Tomlinson/Stone; 1. 4 Pollyana Ventura/E+; Getty images/Getty Images Plus: Leite/iStock; PeopleImages/E+; golero/E+;
1. 5 courtneyk/E+; 1. 6 AaronAmat/iStock; Alexander Spatari/Moment; Roberto FG Trade/E+; Fred Pinheiro/EyeEm; Davin G
1a Freepik; 1b SDI Productions/E+; 1c kate_ Westbrook; svetikd/E+; Igor Alecsander/ Photography/Moment; Tomas Rodriguez/
sept2004/E+; 6a Mikael Vaisanen/The E+; assalve/E+; 1 YinYang/E+; 1c Yevgen Corbis; skynesher/E+; Peter Cade/Stone;
Image Bank; 6b Sam Mellish/ In Pictures; Romanenko/Moment; 1d R.Tsubin/Moment; Cecilie_Arcurs/E+; Melinda Podor/Moment;
6c dsafanda/E+; 6d VikramRaghuvanshi/ 1e Peter Dazeley/The Image Bank; 1f Lauren Photographer, Basak Gurbuz Derman/ Freepik: azerbaijan_stockers; Freepik.
E+; 6e Frank Gaglione/DigitalVision; 1 King/EyeEm; 1g LEONELLO CALVETTI/ Moment; Westend61/Moment; Westend6/
SensorSpot/E+; 2 SensorSpot/E+; 3a SCIENCE PHOTO LIBRARY/Science Photo E+; Jose Luis Pelaez Inc/DigitalVision; Dina Getty Images/Getty Images Plus: Walter
Thanasis Zovoilis/The Image Bank; 3c Library; 1 cnythzl/DigitalVision Vectors; 1 Belenko Photography/Moment; Nora McBride/Getty Images Entertainment;
zoranm/E+; 3d Srdjana1/E+; a pepifoto/E+*; Ng Sok Lian/EyeEm; iStock; Theerapan Carol Photography/Moment; Peter Cade/ Adekunle Ajayi/NurPhoto; Ruth Hytry
c Saddako/iStock; d mehmettorlak/E+; e Bhumirat/EyeEm; 2b Jure Gasparic/ Stone; dusanpetkovic/iStock; mapodile/ Sinclair/Education Images/Universal
chengyuzheng/iStock; Officevibe; 1b Jose EyeEm; 2c MirageC/Moment; 1 F.J. Jimenez/ E+; Fandrade/Moment/Getty Images; Images Group; alexsl/E+; PIKSEL/
Girarte/E+; 1c SolStock/E+; 2 Jerry Redfern/ Moment; 2 hakule/DigitalVision Vectors; Photo by Bryan Bedder/Getty Images for iStock; minemero/iStock Unreleased;
LightRocket; 2a Rodrigo Varela for LARAS/ Alexander Spatari/Moment/Getty Images. Equality Now; Johnce/E+/Getty Images; LauriPatterson/E+; LWA/Dann Tardif/
Getty Images Entertainment; 2b Carolyn Carlos Bezz/Moment/Getty Images; Digital Vision; JGI/Jamie Grill.
Outros: 1 Shopify YouTube video, Tasty
Cole/Los Angeles Times; 2c Jesse Grant; 2d Business - Mary’s Brigadeiros, titled Westend61/Getty Images; R.M. Nunes/ Outros: www.venngage.com; Created
Claus Andersen; Klaus Vedfelt/DigitalVision “How To Make Authentic; Brazilian iStock / Getty Images Plus; EduLeite/iStock by TS/D Agency; X3M Ideas International
/Getty Images Blislo; MoMo Productions/ Brigadeiro (https://www.youtube.com/ / Getty Images Plus; PeopleImages/E+/ Women’s Day.
DigitalVision /Getty Images; Heather Dailey watch?v=cWx4Ih0HjjI); 1a MAD MONKEY Getty Images; golero/E+/Getty Images; FG Pexels: Agatha Ezepue; viddaam.
/ EyeEm /Getty Images; ArtMarie/E+ /Getty HOSTELS, James Gathany/CDC - This Trade/E+/Getty Images; Fred Pinheiro /
Images; EyeEm/Getty Images; Anja from Pixabay; Pixabay: armennano; Julia Casado.
media comes from the Centers for Disease
Outros: 2 https://imaanazizblogs. Control and Prevention. Public Health Image gustavomellossa/iStock / Getty Images Unsplash: Jason Rost; JK Park.
wordpress.com/about-me/. Library (PHIL), 4487.https://commons. Plus; Rebeca Mello/Moment/Getty
wikimedia.org/w/index.php?curid=1831559, Images; Peter Cade/Stone/Getty Images;
Pexels: 1a Binti Malu;

Unit 6
defesacivil.sp.gov.br/. dusanpetkovic/iStock / Getty Images Plus;
Pixabay: b Angeles Balaguer; steven Matthis Volquardsen from Pexels; martin-
means from Pixabay; Dominic Alberts from Pixabay: 2a Walter Bichler; Peter H por dm/E+/Getty Images; mapodile/E+/Getty
Pixabay; Nimrod Oren Pixabay; Pavel Šnajdr Pixabay; Angelo Giordano por Pixabay; J Lloa Images.
Pixabay; E. L Rose Pixabay. por Pixabay; sandid por Pixabay; Roland
Mey por Pixabay; janeb13 por Pixabay; Outros: Reprodução/vulpeslibris;
Unsplash: 1d Sane Sodbayar. Reprodução; Reprodução/Submarino; Getty Images/Getty Images Plus:
enriquelopezgarre / Pixabay; Ylvers por Kristy-Anne Glubish; Alex Ogle/AFP;
Pixabay; Jacky Barrit por Pixabay; Ron Rev Wikimedia Commons; Reprodução/IMDb;
Reprodução. Colorblind Images LLC/DigitalVision; Aaron
Fenomeno por Pixabay; J Lloa por Pixabay. McCoy/The Image Bank; Chip Somodevilla;

Unit 6
Pexels: Matthis Volquardsen; Andrea spxChrome/E+; BraunS/E+; mikroman6/
Piacquadio. Moment; Antenna; svetikd/E+; Stanton

Unit 6
Pixabay: ALFONSO CHARLES from Pixabay; Sharpe/SOPA Images/LightRocket.
Larry White from Pixabay; Adriano Gadini Outros: www.aljazeera.com/indepth/
from Pixabay; Robbie Owen-Wahl' Link: opinion; Peter Dazeley/The Image Bank.
Freepik: 1 mrsiraphol. animalaidunlimited.org from FreeImages;
Getty Images/Getty Images Plus: Vinicius Marchi from Pixabay; José Cláudio Pixabay: PublicDomainPictures /
Getty images/Getty Images Plus: Guimarães JCGuimaraes from Pixabay; Pixabay; Adrian Malec / Pixabay; Sarah
FatCamera/E+; gahsoon/E+; Nico De
catscandotcom/E+; Shanina/iStock; RitaE from Pixabay; Design n Print from Richter / Pixabay; Pexels / Pixabay;
Pasquale Photography/DigitalVision;
PBNJ Productions; Jan Hakan Dahlstrom; Pixabay; geraldo josé garcia from Pixabay; PublicDomainPictures / Pixabay; Couleur
Thomas Barwick/Stone; SolStock/E+; 4a
sutiporn somnam/Moment; keiichihiki/ Rodrigo Azevedo Frazão Rodrigokvera from / Pixabay; Michal Jarmoluk / Pixabay;
ONOKY - Eric Audras/Brand X Pictures; 4b
E+; 2 Snap Decision/Photographer’s Pixabay; DanaTentis from Pixabay; Pexels Walter Bichler / Pixabay; Snap_it / Pixabay;
Morsa Images/DigitalVision; 4c Lokibaho/
Choice RF; 2 FG Trade/E+; FatCamera/ from Pixabay WikimediaImages / Pixabay; rodgersm222
E+; 4d Ariel Skelley/DigitalVision; 4e Jose
E+; Bryan Allen/Corbis; 3a Chalisa / Pixabay; Thanks for your Like • donations
Luis Pelaez Inc/DigitalVision; a kali9/E+;
Thammapatanakul/EyeEm; 3b RichVintage/ welcome / Pixabay; Ken Boyd / Pixabay;
b Fuse/Corbis; c Mark Hunt; d Richard
E+; 3c PeopleImages/E+; 3d Zero Creatives; 1 Lucio Alfonsi / Pixabay; anncapictures /

Unit 6
Bailey/Corbis; e Amanda Caroline da Silva/
Westend61; Guilherme DIONIZIO / AFP/Getty Pixabay; Welcome to all and thank you
E+; f South_agency/E+; jimkruger/E+
Images; Marcos Assis/iStock / Getty Images for your visit !/ Pixabay; Willgard Krause
jeffysurianto/RooM; adokoni/Stock/ Getty
Plus; brazzo/iStock / Getty Images Plus. / Pixabay; Uwe Conrad / Pixabay; Stefan
Images Plus.
Keller / Pixabay; Clker-Free-Vector-Images
Outros: 1 KENYACONNECT. https:/// / Pixabay; No-longer-here / Pixabay; Susan
www.kenyaconnect.org/pen-pal/; Austin Freepik: Freepik; prostooleh; Freepik;
pressfoto. Cipriano / Pixabay;
Bradley.
Pexels: 1a Binti Malu; Gabby K Pexels. Getty Images/Getty Images Plus:
simonkr/E+; serezniy/iStock; Igor
Pixabay: b Angeles Balaguer; sandid Alecsander/E+; svetikd/E+; Ethan Miller/
Pixabay; Capri23auto Pixabay. ramalholore Getty Images News; Xurzon/iStock; FTiare/
Pixabay; iStock; matejphoto/E+; THEPALMER/
Unsplash: 1 Phillip Larking. iStock; Three Lions/Hulton Archive; Sinan
Kocaslan/iStock; picamaniac/iStock;
Rich Fury/Getty Images Entertainment;

S4P_SPFE_CP_Iniciais_001-035.indd 35 21/01/21 10:17


3636 CADERNO DO PROFESSOR

Unit 5
Objetivos
I belong! • Ler e compreender a seção About me de um blog;
• Aprender e usar vocabulário para falar de atividades de lazer e pre-
ferências;
• Escrever uma seção About me para seu blog;
• Ouvir e compreender uma entrevista sobre atividades de lazer favoritas;
• Aprender vocabulário relacionado a entrevistas e atividades de lazer
favoritas;
INTRODUÇÃO • Preparar e fazer uma entrevista sobre atividades de lazer favoritas;
O objetivo da unidade – I belong! – é trabalhar a identidade do estudan- • Ouvir e compreender dois colegas jogando Two truths and a lie;
te, suas preferências e seu lugar no mundo. Para isso, são sugeridas • Aprender e usar adjetivos para descrever suas impressões sobre a
atividades sobre questões de identidade: quem são, do que gostam e personalidade de outras pessoas;
não gostam, como e com quem vivem, a quais grupos ou comunidades • Jogar Two truths and a lie;
pertencem etc. • Ler e compreender um poema;
Sugerimos fazer o download de todos os áudios necessários às aulas a • Aprender e usar os artigos indefinidos para falar de outras pessoas;
partir dos QR codes no Livro do Aluno caso não haja acesso à internet • Aprender e usar novos adjetivos para escrever um poema;
na sala de aula ou o acesso seja instável. • Escrever um poema;
Além das propostas e atividades na unidade, há prática adicional no Xtra • Classificar as principais partes de uma célula;
(p. 209-212). Recomendamos solicitar aos estudantes, ao final de cada • Identificar as funções de uma célula;
aula, que façam as atividades correspondentes como tarefa para casa. • Expandir repertório lexical referente a células e as partes do corpo.

Habilidades BNCC

EF06LI01 EF06LI07 EF06LI13


Interagir em situações de intercâmbio oral, de- Formular hipóteses sobre a finalidade de um Listar ideias para a produção de textos, levando
monstrando iniciativa para utilizar a língua inglesa. texto em língua inglesa, com base em sua es- em conta o tema e o assunto. Planejamento do
trutura, organização textual e pistas gráficas. texto: organização de ideias.
EF06LI04
EF06LI09 EF06LI14
Reconhecer, com o apoio de palavras cognatas
e pistas do contexto discursivo, o assunto e as Localizar informações específicas em um texto. Organizar ideias, selecionando-as em função da
informações principais em textos orais sobre estrutura e do objetivo do texto.
temas familiares. EF06LI11
EF06LI17
Explorar ambientes virtuais e/ou aplicativos para
EF06LI05
construir repertório lexical na língua inglesa. Construir repertório lexical relativo a temas fa-
Aplicar os conhecimentos da língua inglesa miliares (escola, família, rotina diária, atividades
para falar de si e de outras pessoas, explicitan- EF06LI12 de lazer, esportes, entre outros).
do informações pessoais e características rela-
Interessar-se pelo texto lido, compartilhando
cionadas a gostos, preferências e rotinas. EF06LI19
suas ideias sobre o que o texto informa/co-
munica. Utilizar o presente do indicativo para identificar
pessoas (verbo to be) e descrever rotinas diárias.

Habilidades BNCC – Currículo Paulista – Ciências

EF01CI02 EF01CI04 EF06CI05


Localizar, nomear e representar graficamente Comparar características físicas entre os cole- Explicar a organização básica das células e seu
(por meio de desenhos) partes do corpo humano gas, reconhecendo a diversidade e a importân- papel como unidade estrutural e funcional dos
e explicar suas funções. cia da valorização, do acolhimento e do respeito seres vivos.
às diferenças.

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 36 21/01/21 12:47


UNIT 5 37

Opening LESSON 3
As imagens nas páginas de abertura mostram adolescentes em diver- Esta lesson, com Outcome oral, trabalha conteúdos gramaticais em
sas situações, praticando atividades variadas, visando a apresentar contexto, como o Present Simple e adjetivos, no jogo Two truths and
os temas e discutir a ideia de pertencimento. Este é o momento para a lie. Os estudantes ouvem duas crianças brincando deste jogo para
começar o trabalho com o quadro da seção Self-Assessment no Closing. reproduzi-lo em sala com os colegas, utilizando seus próprios dados.
Peça aos estudantes que preencham as duas primeiras colunas com o
que sabem sobre os temas que vão ser trabalhados e o que esperam Atenção!
aprender e deixem a última coluna em branco, pois ela será utilizada
Você pode usar um dicionário bilíngue com a turma caso necessário.
somente após o fechamento da unit.
Para estimular a ampliação do léxico da turma, sugerimos anotar em um
Recomendamos registrar os pontos levantados em um pôster ou em
flipchart o vocabulário incidental construído ao longo da unit para refe-
um flipchart para aumentar a visualização do que está sendo ensinado
rência. Decida com os estudantes a organização desse léxico em catego-
e aprendido. No decorrer da unit, use esse pôster para pontuar como as
rias: por lesson, com a tradução da palavra ao lado, por tópico etc.
áreas de interesse da turma estão sendo trabalhadas sempre que hou-
ver uma atividade relacionada aos temas escolhidos pelos estudantes. 

LESSON 1 LESSON 4
Elaborada para que o estudante possa escrever um pequeno texto
Nesta lesson, os estudantes criam um poema sobre si mesmos a partir
sobre si mesmo no Outcome, nesta lesson o estudante lê a seção About
da leitura de um poema. Recomendamos trazer exemplos de poemas
me de um blog. Recomendamos se familiarizar com blogs em geral:
para compartilhar com a turma.
seu funcionamento, estrutura, componentes etc. Sugerimos que os
estudantes tenham à mão um dicionário bilíngue para realizar algumas 
atividades na lesson e sugerimos também que o estudante tenha uma
foto ou ilustração para ilustrar o Outcome. CROSS-CURRICULAR LEARNING
Esta lesson segue a metodologia CLIL (Content and Language Inte-
Conteúdo adicional grated Learning), que é um método que integra o ensino de conteúdo
do currículo com o ensino de uma língua não nativa. Nesta lesson, os
Para aprender um pouco mais sobre blogs, acesse tutoriais no link:
estudantes contemplarão a junção com a área de Ciências. Falaremos
<https://www.lifewire.com/fundamental-parts-of-blog-3476586>. (Acesso
sobre as células e as partes do corpo.
em: 8 jul. 2020).
Para entender de forma detalhada o funcionamento de um blog, acesse
o link <https://www.teachingenglish.org.uk/article/blogging-elt> (Acesso Atenção!
em: 8 jul. 2020). Caso seja possível conectar-se à internet, você pode sugerir Para esta seção, sugerimos ao professor o levantamento prévio do
que os estudantes acessem o blog utilizado na lesson neste link <https:// vocabulário específico da área de Ciências presente nesta seção para
whatlexieloves.blogspot.com/p/about-me.html> (Acesso em: 8 jul. 2020). que a aula flua com tranquilidade.
Se possível, crie com os estudantes um blog da turma para as produ-
ções feitas nesta unidade e ao longo do ano letivo. Para ter sugestões de Conteúdo Adicional
plataformas, acesse o link: <https://rockcontent.com/blog/plataformas-
gratuitas-para-blog/> (Acesso em: 8 jul. 2020), que lista 10 opções de pla- Para maiores informações sobre células: <https://escolakids.uol.com.
taformas grátis disponíveis. Caso não seja possível, sugerimos separar e br/ciencias/celulas.htm> (acesso em 16 out. 2020).
customizar um espaço no mural ou na parede da sala para compartilhar Características de um ser vivo: <https://escolakids.uol.com.br/ciencias/
as produções. caracteristicas-um-ser-vivo.htm> (acesso em 16 out. 2020).

 

LESSON 2 Closing
Esta lesson aborda as atividades favoritas (free-time activities) dos Aqui os estudantes voltam à tabela do Self-Assessment, preenchida
estudantes, trabalhando atividades de compreensão de uma entrevista por eles no começo da unidade, para que releiam o que escreveram e
com crianças. Na seção Outcome, os estudantes entrevistam os colegas reflitam sobre os conteúdos aprendidos, os conhecimentos adquiridos
a fim de colher informações. e se mudaram de opinião sobre si mesmos. Caso tenha criado o blog
da turma, reveja os posts e discuta com os estudantes a participação
Atenção! e o engajamento deles e os pontos positivos, além do que pode ser
melhorado e como fazer isso.
Para essa lesson, peça aos estudantes que tragam imagens de suas ativi-
dades favoritas, que podem ser desenhos, recortes de revistas e catálo-
gos ou encontradas na internet.


S4PEF2_6_CP_036-055.indd 37 21/01/21 12:47


38 CADERNO DO PROFESSOR
2 CADERNO DO ALUNO

OPENING Unit 5 Girls and their


skateboards in

Sugestões de
Janwaar, India.

procedimentos I belong
Objetivos
• Apresentar e discutir os tópi-
cos presentes na unit;
• Ajudar o estudante a refletir
sobre a ideia de pertencimento.

Materiais
• folhas de papel A4
• lápis de cor

Warm-up
• Para que os estudantes come-
cem a refletir sobre seu lugar no
mundo, distribua folhas de papel
a cada um. Peça a eles que dese-
nhem a si mesmos no lugar onde
mais apreciam estar: em casa, na
escola, na rua, em algum espaço
público, na praia etc. Nesse dese-
nho, eles devem incluir as pessoas
com as quais mais gostam de es-
tar, como familiares, amigos do
bairro, vizinhos e colegas de classe.
• Ao final, peça aos estudantes
que apresentem seus desenhos à
turma ou que os compartilhem em
pequenos grupos, contem um pou-
Girl reading and
co sobre si e os lugares e pessoas writing poems.
retratados nos desenhos. Peça que
um de cada grupo conte o que des-
cobriu sobre seus colegas e o que
mais chamou sua atenção.

S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 2 21/01/21 10:20 S4P_SPFE_6

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 38 21/01/21 12:47


3 UNIT 5 39

ATIVIDADE 1
• Abra uma discussão com os es-
tudantes acerca dos temas que
permeiam a unit. Em seguida, peça
que se dividam em duplas ou trios
para discutir as questões.
• Estimule o debate sobre suas
rotinas, estrutura familiar, hob-
bies, atividades extracurriculares
e aquelas que gostariam de fazer.
• Como expansão da atividade,
você pode discutir com a turma
como aprender a língua ingle-
sa pode ajudá-los a pertencer a
outros grupos, comunidades e
lugares.

Wrap-up
• Peça aos estudantes que, basea-
dos nas informações que partilha-
ram, tentem se definir com apenas
três palavras. Em seguida, solicite
que escolham uma das palavras
que utilizaram e a escrevam em
um pedaço de papel, o qual deve-
rá, em seguida, ser colocado em
uma sacola ou caixa, que ficará
com você.
• Passe pelas carteiras com a caixa
ou sacola para que cada estudante
1. Discuta as perguntas com seu professor e colegas. sorteie um papel e opine sobre qual
a. O título desta unidade é I belong! (Eu pertenço!). O que a palavra colega é definido por aquela carac-
pertencer significa para você? terística sorteada e como chegou
b. Você sente que pertence a algum lugar, grupo ou comunidade? àquela conclusão. A turma poderá
c. Alguma das atividades nas imagens faz parte da sua vida? opinar se concorda ou não com a
d. Quais atividades nas imagens mostram pertencimento? Por quê?
opinião e o estudante mencionado
4. Navegar na internet faz parte da sua rotina? O que você gosta deverá confirmar se aquela defini-
de ver na rede? Quais são seus sites favoritos? Resposta pessoais ção foi escrita por ele. Caso contrá-
5. Quem é você? Crie uma definição com três palavras. rio, ele deve se apresentar, dizendo
Respostas pessoais
6. O que você mais gosta nas pessoas com as quais convive? quais palavras escolheu para se
Respostas pessoais definir e por quê.

21/01/21 10:20 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 3 21/01/21 10:20

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 39 21/01/21 12:47


40 CADERNO DO PROFESSOR
4 CADERNO DO ALUNO

LESSON 1 Lesson 1
Sugestões de Can you write about yourself?
procedimentos READING
Você pode conduzir as atividades Pre-Reading
das seções Pre-Reading e Post-
1. O que você sabe sobre blogs? Assinale [√] as opções que você acredita serem
Reading em inglês, caso entenda verdadeiras.
que os estudantes são capazes de a. [ √ ] Blogs podem ser um diário pessoal digital.
lidar com as tarefas dessa forma. b. [ √ ] Eles podem utilizar texto (linguagem verbal) e fotos ou ilustrações
(linguagem não-verbal).
c. [ ] A linguagem verbal em blogs deve ser sempre formal.
Objetivos d. [ √ ] Os posts em um blog aparecem em ordem cronológica, com o mais recente no topo.
• Ler e compreender a seção e. [ √ ] É possível criar um blog para falar sobre qualquer assunto.
About me de um blog;
• Aprender e usar vocabulário While Reading
para falar de atividades de lazer 2. Read the blog post. Circle true (T) or false (F).
e preferências
• Escrever uma seção About me
para seu blog. About

Habilidades BNCC What Lexie loves


about the blogger
EF06LI09, EF06LI13, EF06LI14,
EF06LI15, EF06LI17, EF06LI19

Materiais
• fotos dos estudantes ou ilus-
trações (que eles mesmos trou-
xeram) GLOSSARY
• folhas de papel A4 (uma por chatty: tagarela
outgoing:
estudante) extrovertida
• computador ou tablet com scrolling Hi there! I’m Lexie and I’m a chatty, outgoing and creative 16 year old from Bucks, UK.
acesso à internet (opcional) through: When I’m not blogging, I’m usually watching TV, listening to music (probably Taylor Swift!),
rolando (a doing my makeup, reading, spending time with friends + family, scrolling through TikTok or eating
página) Malteser Buttons!
Warm-up Malteser
I hope you enjoy my blog and stick around!
Buttons: (marca
• Escreva no quadro a frase About de chocolate)
me. Comece a escrever palavras em Extracted from: LEXIE. About. What Lexie loves. Available at: <https://whatlexieloves.blogspot.com/p/about-me.html>.
Accessed on: june 19, 2020.

inglês, ao redor da frase, que descre-


vam você ou informações diversas, a. The name of the blogger is Taylor Swift. T F
de forma a criar um mapa mental b. The blogger is from Bucks, United Kingdom. T F
simples. Peça aos estudantes que c. The blogger is 17 years old. T F
façam o mesmo em seus cadernos. d. The blogger thinks she is chatty, outgoing and creative. T F
Estimule-os a escrever em inglês.
• Dê um tempo para a atividade. 4
Ao final, peça que voluntários
compartilhem algumas de suas • S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd
Se possível, mostre4blogs diver- Pontue que os autores de blogs • Leia os itens da atividade com os 21/01/21 10:20 S4P_SPFE_6

palavras/frases com a turma. sos para os estudantes, explo- são conhecidos como bloggers. estudantes e dê um tempo para a
rando brevemente suas caracte- É importante também que a leitura e a realização da tarefa. Cor-
READING rísticas, para fazer a correção da diferença entre blog (a platafor- rija a atividade com todos.
PRE-READING atividade. ma) e blog post (um texto na pla-
ATIVIDADE 1 taforma) fique clara para a turma.
WHILE READING • Explique que, geralmente, o títu-
• Comece a atividade escrevendo lo de um blog post é como o título
a palavra BLOG na lousa e pergun-
ATIVIDADE 2
de um texto, ou seja, representa o
tando aos estudantes o que sabem • Antes da leitura, analise as di-
assunto ao qual o post se refere.
sobre esse tipo de plataforma. ferentes partes do blog post com
Sendo assim, você pode perguntar,
• Após ouvir as ideias dos estu- a turma. Você pode perguntar a
What is this blog about?
dantes, dê um tempo para que eles, What is the title of the blog?
realizem a tarefa. e Who is the author of the blog?

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 40 21/01/21 12:47


5 UNIT 5 41
3. Read the blog post again. Match Lexie’s free-time activities to the photos.
a. watching TV d. spending time with friends ATIVIDADE 3
b. listening to music e. scrolling through her mobile phone • Explore as imagens com a turma.
c. reading f. eating chocolate
Em seguida, peça aos estudantes
1 2 3 que façam a atividade individual-
mente e comparem suas respostas
com as de um colega.
• Faça a correção de forma cole-
tiva. Você pode pedir que os estu-
dantes repitam as frases
[ a ] [ d ] [ c ]
POST-READING
4 5 6
ATIVIDADE 4
• Estimule os estudantes a tro-
car informações e experiências
sobre blogueiros ou vlogueiros
que conheçam. Sobre a pergunta
b. pergunte se eles escreveriam
[ e ] [ b ] [ f ] sobre seus animais de estimação,
de forma a antecipar a produção
Post-Reading escrita da Lesson 3.
4. Discuta as perguntas com seus colegas. Respostas pessoais LANGUAGE FOCUS
a. Você acompanha algum blog? Conhece algum blogueiro famoso?
b. Se você fosse criar um blog, sobre o que gostaria de escrever? Por quê?
ATIVIDADE 1
c. Quais são as vantagens e desvantagens de compartilhar sua vida em um "diário online"? • Explore as imagens com a turma,
4. c. Espera-se que os estudantes apontem como vantagens perguntando se fazem essas ati-
o compartilhamento de problemas para aconselhamento e,
vidades. Estimule-os a expressar
como desvantagem, a perda de privacidade e o perigo de
LANGUAGE FOCUS divulgação de informações pessoais. suas ideias em inglês.
• Use exemplos e linguagem cor-
Vocabulary Likes and dislikes poral/facial para rever com os
estudantes o sentido das frases I
1. Look at the activities in the photos. Write I like or I don’t like. Personal answers like e I don’t like. Pontue que devem
completar as sentenças de acordo
com como se sentem em relação
às atividades.
• Instrua-os a fazer a atividade
individualmente e, quando termi-
narem, peça que comparem suas
respostas com as de um colega ou
a. b. c. em trios.
taking selfies. watching films. cooking.

21/01/21 10:20 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 5 21/01/21 10:21

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 41 21/01/21 12:47


42 CADERNO DO PROFESSOR
6 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1
2. In pairs, match the opposite characteristics.
ATIVIDADE 2 a. honest sad LANGUAGE TIP
• Organize os estudantes em du- b. intelligent dishonest Há muitas palavras em inglês que
c. outgoing stupid são parecidas com o português –
plas para a tarefa. Leia o boxe Lan-
os cognatos. Na Atividade 2,
guage tip e peça a eles que identifi- d. quiet shy
identificar essas semelhanças vai
quem os cognatos, sublinhando-os. e. happy chatty ajudar muito na realização da tarefa.

• Circule pela sala para monitorar


o trabalho das duplas e ajudá-los
com vocabulário. OUTCOME
• Faça a correção com a turma e
personalize o vocabulário adquirido, An About me section for a blog
fazendo perguntas sobre os estudan-
tes ou pessoas que eles conheçam. What: an About me section
Goal: share information about yourself
OUTCOME Audience: classmates and teacher
Where: notebook, separate sheet of paper, classroom walls
ATIVIDADE 1
• Direcione a atenção dos estudan- 1. Complete the table with your information. Personal answers
tes para o boxe Outcome e leia as
informações com a turma. First name:
• Em seguida, complete o quadro
na lousa com suas informações, Age:

dizendo sentenças completas em


City and state:
inglês, como, My name’s (Laura).
I’m (32) years old. I live in (Olinda,
Qualities:
Pernambuco). I’m (intelligent) and
(outgoing). In my free time, I like
Likes and dislikes:
(reading). I don’t like (watching TV).
Dessa forma, os estudantes têm
2. Write your About me section. Follow the steps. Personal answers
uma boa referência do que devem a. Read Lexie’s About me section again. You can use the same structure from Lexie’s text to
fazer na atividade. write your own section.
• Dê um tempo para o preenchi- b. Write the first draft of your About me section in your notebook. Use the information from
mento do quadro. Circule pela sala Activity 1 and the vocabulary from the Language Focus.

para esclarecer eventuais dúvidas. c. Share your draft with a classmate and the teacher. Get feedback.
d. Write the final version on a separate sheet of paper.
ATIVIDADE 2
• Leia o passo a passo da produ-
ção escrita com a turma, explican- FEEDBACK
do o que deve ser feito em cada Nesta lesson, você:
parte da tarefa e dando exemplos. leu e compreendeu a seção About me de um blog.
• Para o item c., verifique os rascu- aprendeu e usou vocabulário para falar de atividades de lazer e preferências.
nhos dos estudantes e peça que escreveu uma seção About me para seu blog.
compartilhem com um colega. Esti-
mule o feedback respeitoso. 6
• Para a versão final da seção, dis-
tribua as folhas de papel A4. Os es- S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 6
de). As decisões a seguir devem ser FEEDBACK adjetivo de sua preferência, em voz 21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6

tudantes devem colar a foto ou ilus- tomadas com os estudantes: alta, para fechar a lesson. Podem
• Solicite aos estudantes que, indi-
tração que tenham trazido de casa. • Escolham um nome para o blog. retomar, também, o mapa mental
vidualmente, reflitam sobre o que
• Caso seja possível criar o blog, • Criem uma seção About me ou About que criaram no começo da lesson.
fizeram e aprenderam na lesson e,
os estudantes postam a versão us para as descrições dos estudantes.
final de seus textos on-line. Caso em seguida, pintem os espaços na
• Explique à turma que o blog Para refletir
contrário, eles compartilham os barra de acordo com o quão con-
será atualizado com produções
textos nas paredes da sala de aula. fortáveis eles se sentem em relação O uso de blogs, assim como outras
dos estudantes nesta unidade e
aos conteúdos. ferramentas sociais, deve ser rea-
nas seguintes.
lizado com cuidado por crianças e
Atividade de expansão
 Wrap-up adolescentes. Como você pode ex-
Se possível, crie um blog para a tur- • Escreva no quadro a frase I am plicar aos estudantes a importância
ma (ver sugestões de plataformas ______(adjective). Cada estudante de ter sempre um adulto acompa-
gratuitas na Introdução da unida- deverá completar a frase com o nhando a navegação deles na web?

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 42 21/01/21 12:47


7 UNIT 5 43

Lesson 2 Warm-up
Can you talk about your free-time activities? • Para revisar o vocabulário visto
relacionado a free-time activities,
LISTENING crie flashcards com imagens das
Pre-Listening atividades da Lesson 1. Faça duas
cópias de cada imagem e coloque
1. Observe a cena de um vídeo abaixo e assinale [√] as sentenças mais uma delas dentro de um envelope.
apropriadas. Escreva os nomes das atividades
a. [ ] As crianças que aparecem na imagem têm entre 9 e 14 anos. no lado de fora desses envelopes.
b. [ √ ] A cena é provavelmente de uma entrevista com crianças. • Divida a turma em grupos por
c. [ √ ] A pessoa que fala com Alex e Lucy não aparece no vídeo. proximidade de acordo com o nú-
d. [ ] A conversa acontece dentro de uma sala de aula.
mero de flashcards.

LISTENING
PRE-LISTENING
ATIVIDADE 1
• Explore a cena junto com os estu-
dantes. Você pode perguntar, What
do you see in the picture? Where
are they? What is happening? How
old are they?

ATIVIDADE 2
Kids – What do you like to do in your free time? • O objetivo da atividade é que os
estudantes levantem hipóteses so-
bre o tema e conteúdo do áudio.
Acolha as ideias, estimule o regis-
2. Localize e sublinhe o título do vídeo. Com base nele e na cena, o que você espera tro na página, mas não aceite ou
ouvir no vídeo? rejeite-as ainda.
Crianças falando sobre o que gostam de fazer no tempo livre.
WHILE LISTENING
ATIVIDADE 3
• Os estudantes ouvem o áudio
While Listening uma primeira vez para confirmar
16 3. Listen to the interviews and check your answers in Activity 2. as ideias da atividade anterior. Re-
produza a faixa. Estimule a turma
17
4. Listen to Alex again and tick [√] the best answers. a mencionar palavras e frases que
a. [ ] Alex doesn’t like playing sports. foram importantes para confirmar/
b. [ √ ] Alex likes playing sports.
rejeitar as hipóteses.

c. [ √ ] Alex likes playing football. ATIVIDADE 4


• Explique aos estudantes que
7 agora vão ouvir somente Alex. Leia
os itens com a turma, esclarecendo
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 7 21/01/21 10:21
LESSON 2 lazer favoritas; Materiais
vocabulário se necessário.
• Reproduza duas vezes o áudio:
Sugestões de • Aprender vocabulário relacio- • celular ou tablet com caixa da primeira vez, sem pausas para
nado a entrevistas e atividades
procedimentos de som que os estudantes tenham uma
de lazer favoritas; • flashcards com free-time acti-
Você pode conduzir as atividades das ideia geral; da segunda vez, fa-
• Preparar e fazer uma entre- vities da Lesson 1
seções Pre-Listening e Post-Listening zendo pausas para que eles com-
vista sobre atividades de lazer • envelopes (um para cada preendam o que foi dito.
em inglês, caso entenda que os estu-
favoritas. flashcard)
dantes sejam capazes de lidar com as
• fita adesiva
tarefas dessa forma. Habilidades BNCC • celulares dos estudantes (op-
EF06LI01, EF06LI04, EF06LI05 cional)
Objetivos
• Ouvir e compreender uma
entrevista sobre atividades de

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 43 21/01/21 12:47


44 CADERNO DO PROFESSOR
8 CADERNO DO ALUNO

Lesson 2
5. Now listen to Risheka and underline the words to complete the
ATIVIDADE 5 sentences.
• Explique aos estudantes que ago- a. Risheka likes reading / playing video games and watching online videos / TV.
18
ra vão ouvir somente Risheka. Leia
b. Her favourite programme is Best of Friends / Best of Animals.
as sentenças com a turma, esclare-
cendo vocabulário se necessário. 6. Look at the photos, then listen to Mathew again and circle the activities he likes.
• Reproduza duas vezes o áudio:
a b c
da primeira vez, sem pausas,
19
para que os estudantes tenham
uma ideia geral; da segunda vez,
fazendo pausas.
ATIVIDADE 6
• Explore as imagens antes de swimming playing football skateboarding
tocar o áudio. Leia as atividades d e
e peça que repitam.
• Reproduza o áudio uma vez sem
pausas, e, então, toque-o uma se-
gunda vez com pausas, para que
identifiquem as atividades listadas
por Matthew. surfing the web playing the piano

 udio script –
A Post-Listening
Tracks 16, 17, 18 e 19 7. Discuta as perguntas com seus colegas. Respostas pessoais
a. Você pratica alguma das atividades que viu até agora nesta lesson? Se sim, quais?
Alex, 9
b. Por que você gosta das atividades que escolheu?
I like playing cricket… and playing
c. Há oportunidades para prática de esportes e outras atividades de lazer onde você mora? Se
sports football, golf, tennis…
sim, quais? Se não, por que você acha que isso acontece?
Risheka, 9
I like reading and watching TV a bit.
I like a lot of things… maybe Best of
Friends… it’s a CBBC program.
LANGUAGE FOCUS
Matthew, 8 Vocabulary Interview greetings and closings, free-time activities
My hobbies are playing the piano,
1. Number the lines in the interview.
swimming, and skateboarding.
FONTE: VOX POPS INTERNATIONAL.
[ 1 ] Hello. What’s your name? [ 3 ] Ryan, what do you like to do in your free
KIDS. WHAT DO YOU LIKE TO DO IN YOUR [ 2 ] Hi, my name is Ryan. time?
FREE TIME? YOUTUBE, 2012. DISPONÍVEL
EM: <HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/ [ 6 ] I don’t like surfing the web much.
WATCH?V=YUII2OLGCDM> (01:09-01:15). [ 7 ] Thank you. Goodbye!
ACESSO EM: 7 SET. 2020. [ 4 ] I like skateboarding and playing
volleyball. [ 5 ] What activity do you dislike?

POST-LISTENING 2. Go back to Activity 1 and:


ATIVIDADE 7 a. circle the free-time activities. Circle skateboarding and playing volleyball.
• Estimule a discussão entre os b. underline the greetings in blue. Underline Hello and Hi in blue.
estudantes sobre suas free-time c. underline the closings in red. Underline Thank you and Goodbye in red.

activities favoritas. Você pode es-


crevê-las em inglês no quadro con- 8
forme forem surgindo, para facilitar
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6
a próxima atividade. S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 8
fly a kite: empinar pipa ção socioeconômica de cada estu- duplas. Você pode pedir às duplas
• Para o item c., você pode discu- go to the beach: ir à praia dante. Como é a comunidade onde que, após escreverem as respos-
tir como os estudantes podem go to the church: ir à igreja o estudante está inserido? Como é tas, leiam o diálogo em voz alta,
encontrar formas de lazer saudá- listen to music: ouvir música sua casa, sua família? Que conteú- alternando os papéis.
veis, caso haja carência de equipa- play computer games: jogar dos ele pode aproveitar desta les-
jogos de computador ATIVIDADE 2
mentos e oportunidades na região. son e levar para a sua vida?
ride a bike: andar de bicicleta • Aqui novamente os estudantes
sleep: dormir  podem trabalhar em duplas, ou
Power up text friends: mandar mensa-
com você conduzindo a atividade.
Veja algumas outras free-time gens de texto para os amigos
activities que os adolescentes LANGUAGE FOCUS Pratique os greetings e closings se
Para refletir achar necessário.
curtem: ATIVIDADE 1
binge-watch: “maratonar” série
As free-time activities podem va- • Para esta atividade, você pode
ou programa de TV
riar muito dependendo da condi- sugerir que os estudantes formem

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 44 21/01/21 12:47


9 UNIT 5 45
3. Look at the pictures and complete the free-time activities with the words from
the box. Atenção!
friends • mall • online videos • parties • relatives • video games
Caso os estudantes tenham celu-
lares e possam usá-los na sala de
aula, eles podem gravar a si mes-
mos nessa etapa de “ensaio” da
produção oral e ouvir suas entre-
vistas, visando melhorar a inteligi-
friends mall relatives bilidade.
a. hang out with b. go to the c. visit


ATIVIDADE 3
• Reúna duas duplas para formar
grupos de quatro estudantes. Ex-
d. go to parties e. play video games f. watch online videos plique aos grupos que cada estu-
dante deve usar as perguntas para
entrevistar dois colegas da outra
OUTCOME dupla e registrar as respostas no
caderno.
What: an interview with classmates about free time • Circule pela sala para monitorar o
Goal: ask and give information about free-time activities trabalho e oferecer ajuda. Estimule
Audience: classmates
os estudantes a falar somente em
Where: notebook and classroom
inglês durante a interação.
An interview with classmates • Ao final, peça a alguns grupos
que compartilhem as respostas
1. In pairs, prepare questions in your notebook to interview your classmates. de suas entrevistas.
Follow the steps. Personal answers
a. Read again the interview in Activity 1 in the Language Focus. Start with a greeting.
FEEDBACK
b. Write a question to ask your classmate’s name.
c. Write a question to ask about the free-time activities he/she likes. • Solicite aos estudantes que, indi-
d. Write a question to ask about the free-time activities he/she doesn’t like. vidualmente, reflitam sobre o que
e. Thank your friend and close the interview. fizeram e aprenderam na lesson
e, em seguida, pintem os espaços
2. Practice your questions with your classmates.
na barra de acordo com o quão
3. Now interview two classmates. Write their answers in your notebook. confortáveis eles se sentem em
relação aos conteúdos.
FEEDBACK Wrap-up
Nesta lesson, você:
• Como encerramento, escreva
ouviu e compreendeu uma entrevista sobre atividades de lazer favoritas.
no quadro a frase He/She likes
aprendeu vocabulário relacionado a entrevistas e atividades de lazer favoritas. ________. Peça a voluntários que
preparou e fez uma entrevista sobre atividades de lazer favoritas. contem mais um pouco sobre os
colegas que entrevistaram.
9
Atividade de expansão
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 9
ATIVIDADE 3 OUTCOME • Dê um tempo para que 21/01/21
as duplas10:21

Inclua as entrevistas no blog da


• O objetivo da atividade é am- ATIVIDADE 1 elaborem as perguntas da entre-
turma, seja ele virtual ou no mural,
pliar o repertório lexical de free- vista. Circule pela sala para moni-
• Direcione a atenção dos estudan- torar o trabalho e oferecer ajuda.
para dar continuidade ao projeto.
-time activities. Explore as ima- tes para o boxe Outcome e leia as Você pode pedir aos estudantes
gens, explique a tarefa e dê um informações com a turma. ATIVIDADE 2 que escrevam um pequeno pará-
tempo para sua resolução. • Organize os estudantes em du- grafo sobre a entrevista com seus
• Com as perguntas prontas, as
• Corrija a atividade com toda plas para a tarefa. Leia os passos colegas e ilustrem os posts com
duplas praticam a entrevista,
a turma. Os estudantes podem com toda a turma, dando exemplos. dando as respostas. Novamente, imagens de atividades.
repetir as frases para prática, se Para os itens b., c. e d., você pode circule pela sala para monitorar o
você achar conveniente. escrever as perguntas na lousa trabalho e oferecer ajuda.
(What’s your name? What free-time
activities do you like? What don’t you
like to do in your free time?)

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 45 21/01/21 12:47


46 CADERNO DO PROFESSOR
10 CADERNO DO ALUNO

LESSON 3 Lesson 3
Sugestões de Can you play a game in English?
procedimentos LISTENING
Você pode conduzir as atividades
das seções Pre-Listening e Post-
Pre-Listening
-Listening em inglês, caso entenda 1. Analise a imagem abaixo. Como é esse jogo que as crianças vão jogar? Você já
que os estudantes são capazes de brincou desse jogo em português? Respostas pessoais
lidar com as tarefas dessa forma.

Objetivos 7
• Ouvir e compreender dois cole- q
e
gas jogando Two truths and a lie; d
• Aprender e usar adjetivos para Is
descrever suas impressões so- m
e
bra a personalidade de outras a
pessoas; L
c
• Jogar Two truths and a lie. Extracted from: <https://image.
slidesharecdn.com/slideshare-
e
icebreakergames-160106150454/95/10-ice-
breaker-games-how-to-get-to-know-your- c
Habilidades BNCC office-2-638.jpg?cb=1486409112>.
Accessed on: July 11, 2020. fa
EF06LI01, EF06LI04, EF06LI05, 2. Você conhece as regras de Two truths and a lie? Assinale [√] as sentenças
EF06LI17, EF06LI19 corretas.
a. [ ] Essa brincadeira não pode ser jogada d. [ √ ] Os outros jogadores tentam adivinhar
Materiais em grupos, somente em duplas. qual é a mentira.
• celular ou tablet com caixa b. [ √ ] Cada jogador conta duas verdades e e. [ √ ] Pontua quem conseguir enganar os
uma mentira. outros jogadores.
de som
c. [ ] Cada jogador conta duas mentiras e f. [ √ ] Pontua quem adivinhar a mentira do
• tiras de papel (rascunho) uma verdade. outro.
• celular, tablet ou câmera para
gravar vídeo (opcional) While Listening
20 3. Liv and Isaiah are playing Two truths and a lie. Listen to Liv telling Isaiah her
Warm-up facts. Circle the fact that is a lie.
• Para familiarizar os estudantes a. fact number 1 b. fact number 2 c. fact number 3
com o jogo que será trabalhado
21 4. Listen to Liv again. Use the words from the box to complete her facts. There are
na lesson, faça uma prévia em
three extra words.
português. Em tiras grandes de
papel, escreva duas verdades e baseball • football • geography • maths • seven • ten
uma mentira sobre a sua vida, ou
Liv: Yeah, okay, so number one: my dad was a professional a. baseball player.
sobre a escola, a turma etc.
Number two: I won my first beauty pageant when I was b. seven years old, okay?
• Divida a turma em três grupos e
peça a um voluntário de cada grupo And number three: my favourite subject in school is c. maths .
que sorteie uma das tiras de papel
e leia para seu grupo o que está es- 10
crito nela. Explique que, se o grupo
adivinhar qual das afirmações é ATIVIDADE 2
S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 10
Leia os itens rapidamente e pontue Atividade 4 21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6

mentira, marca um ponto. Ao final, que os facts serão numerados na


• Organize os estudantes em duplas • Explique à turma que eles vão
revele a frase falsa. fala de Liv.
e discuta com todos as regras do ouvir Liv novamente, mas agora
• Reproduza o áudio duas vezes,
LISTENING jogo, baseando-se na experiência com foco mais apurado no que ela
que tiveram durante o Warm-up. pausando na segunda vez para a diz. Leia os itens no boxe e a fala
PRE-LISTENING Ao final, você pode dizer, Please identificação da mentira. Para que de Liv, esclarecendo vocabulário.
ATIVIDADE 1 compare your answers with another os estudantes deem seus palpites, Você pode estimular os estudantes
• Explore a imagem com a turma e pair e, então, fazer a correção. você pode perguntar a eles, Which a tentar completar a fala, antes de
pergunte qual o nome do jogo em fact is the lie? Which facts are true? ouvir o áudio novamente.
inglês. Discuta as perguntas com a
WHILE LISTENING • Peça aos estudantes que com- • Reproduza o áudio duas vezes,
turma. É importante que eles per- ATIVIDADE 3 parem suas respostas com as dos pausando para dar tempo para
cebam que esse foi o jogo com o • Leia o enunciado e explique o colegas e, depois, faça a correção a escrita do estudante. Corrija as
qual você iniciou a lesson. contexto do áudio para a turma. de forma coletiva. respostas com toda a turma.

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 46 21/01/21 12:47


11 UNIT 5 47
5. Now listen to Isaiah. Circle the fact that is a lie.
a. fact number 1 baseball player. Number two: I
22 won my first beauty pageant
b. fact number 2

c. fact number 3
when I was seven years old
okay? And number three: my
6. Listen to Isaiah again. Underline the words to complete his facts. favourite subject in school is
Isaiah: Okay, so I was originally supposed to be born in France / Sweden. maths.
Liv: Okay. Isaiah: Okay. Think that the
22
Isaiah: I play drums, guitar and saxophone / piano. second one was a lie.
Liv: Okay. Liv: It’s your final answer.
Isaiah: My dad used to be a very well-known football player / rapper. Yeah, you are correct.
Isaiah: Whoa, whoa, let’s get it.
7a. Espera-se Post-Listening CULTURE
Liv: Okay.
que os Liv e Isaiah são membros do Kidz
estudantes 7. Discuta com o professor e os colegas. Bop, um grupo que faz versões de FONTE: KIDZ BOP. TWO TRUTHS & A
digam que músicas pop com letras adequadas LIE WITH LIV & ISAIAH FROM THE KIDZ
Isaiah se saiu a. Quem você acha que se saiu melhor no jogo para crianças e adolescentes. Os
BOP KIDS. YOUTUBE, 2018. DISPONÍVEL
EM: <HTTPS://WWW.YOUTUBE.
melhor, pois Two truths and a lie? Por quê? vídeos do grupo estão disponíveis COM/WATCH?V=Z04GPH91KIS&AB_
ele adivinhou b. O que você faria para que seus amigos não descobrissem online, e ouvir as músicas é uma CHANNEL=KIDZBOP> (00:00 ATÉ 00:38).
ACESSO EM: 7 SET. 2020.
a mentira de sua mentira? Respostas pessoais ótima forma de praticar inglês.
Liv e ainda
conseguiu
enganá-la POST-LISTENING
com seus LANGUAGE FOCUS ATIVIDADE 7
facts.
Vocabulary Adjectives to describe personality • Conduza a discussão com a tur-
ma toda ou organizando os estu-
chatty • cool • friendly • funny • generous • happy • loud •
r dantes em grupos menores.
messy • organised • smart • serious • quiet

1. Choose two adjectives from the box to describe your impression about each person.

Personal answers
LANGUAGE FOCUS
ATIVIDADE 1
• Em seguida, use a primeira foto
como exemplo. Explique à turma
que nas sentenças temos He/She
a. She looks b. He looks
looks... e não He/She is... porque não
and . and .
conhecemos as crianças, então
podemos falar somente de nossas
impressões.
• Dê um tempo para a realização da
tarefa. É importante pontuar que
não há certo ou errado, mas que os
estudantes precisam justificar suas
c. She looks d. He looks
escolhas de adjetivos.
and . and . • Ao final, peça aos estudantes que
comparem as respostas com um
11 colega. Você pode dizer, Please com-
pare your answers to a classmate’s.
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 11
ATIVIDADE 5 ATIVIDADE 6 escolha das respostas.21/01/21
Corrija10:21
a Abra uma discussão com toda a
atividade com toda a turma turma para evitar julagamentos e
• Diga aos estudantes que agora é • Explique à turma que eles vão
questionar estereótipos sobre as
a vez de Isaiah jogar. Você pode di- ouvir Isaiah novamente, mas ago-
imagens. Os estudantes podem
zer, Look at Activity 5. It is similar to ra com foco mais apurado no que  udio script –
A
dizer sobre o garoto da foto b., He
Activity 3, right? What do you have ele diz. Leia a fala de Isaiah com Tracks 20, 21 e 22
looks serious and quiet. Você pode
to do? e estimule os estudantes a as opções, esclarecendo voca- pontuar que essa pode ser uma im-
Isaiah: Hey guys, it’s Isaiah
explicar a tarefa. bulário. Você pode estimular os pressão devido ao fato de ele estar
and live from the Kidz Bop kids
• Reproduza o áudio duas vezes, estudantes a tentar escolher as
today. We’re gonna be playing concentrado em tocar o violino.
pausando na segunda vez para a alternativas que completam a Two truths and a lie. Let’s get
identificação da mentira. Para que fala, antes de ouvir o áudio no- started. Ready.
os estudantes deem seus palpites, vamente. Liv: Yeah, okay, so number one:
você pode perguntar a eles, Which • Reproduza o áudio duas vezes, my dad was a professional
fact is the lie? Which facts are true? pausando para dar tempo para a

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 47 21/01/21 12:47


48 CADERNO DO PROFESSOR
12 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3
2. Now use the adjectives from Activity 1 to describe some people you know well.
ATIVIDADE 2 Personal answers

• Direcione a atenção da turma


a. your best friend:
para o quadro. Complete-o na
lousa com suas ideias.
• Em seguida, dê um tempo para
a realização da tarefa. Estimule os b. your mother:

estudantes a compartilhar suas


sentenças com um colega.
c. your favourite singer:
OUTCOME
ATIVIDADE
d. your teacher:
• Direcione a atenção dos estudan-
tes para o boxe Outcome e leia as
informações com a turma.
• Leia os passos do jogo com a tur-
ma. Pontue que eles devem traba- OUTCOME
lhar individualmente com as tarefas Two truths and a lie
nos itens a. e b.
• Organize os estudantes em gru- What: a game
pos para o jogo. Circule pela sala Goal: tell two truths and one lie
e ajude os estudantes com mais Audience: classmates
dificuldade. Monitore a atividade Where: classroom
para garantir que todos participem
da brincadeira satisfatoriamente. You are going to play Two truths and a lie. Follow the steps.
a. Write down three things about you. Remember that one of them should be a lie. Personal answers
G
FEEDBACK I am (adjective). m
m
• Solicite aos estudantes que, indi- d
vidualmente, reflitam sobre o que I like (activity/food/animal etc.) s
fizeram e aprenderam na lesson b
I don’t like (activity/food/animal etc.) p
e, em seguida, pintem os espaços a
b. Practice saying your facts aloud. Ask your teacher for help if necessary.
na barra de acordo com o quão h
c. In groups with three or four students, take turns telling your facts and see if your friends can
confortáveis eles se sentem em discover your lie.
relação aos conteúdos.

Wrap-up
FEEDBACK
• Faça uma roda de conversa para
Nesta lesson, você:
debater a atividade. Você pode
ouviu e compreendeu dois colegas jogando Two truths and a lie.
perguntar:
– Who is a great liar? aprendeu e usou adjetivos para descrever suas impressões
sobra a personalidade de outras pessoas.
– Who is a terrible liar?
jogou Two truths and a lie.
– Who is good at guessing lies?
– What was the best lie?
– What was the worst lie? 12

S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 12 21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6


Atividade de expansão
Para incluir esta atividade no blog
da turma, grave a interação dos
estudantes durante o Wrap-up e
faça o upload do vídeo no blog.


S4PEF2_6_CP_036-055.indd 48 21/01/21 12:47


13 UNIT 5 49

Lesson 4 grupo. Oriente os estudantes a de-


sembaralhar os versos para formar
Can you write a poem about yourself? o poema.
• Enquanto monitora a atividade,
READING você pode perguntar a eles, What
Pre-Reading is the first line? Which one is the
second line? Estabeleça um tem-
1. Observe o texto e responda. po limite de cinco minutos para a
a. Qual é o tipo de texto apresentado?
tarefa.
Poema. • Quando todos tiverem termina-
b. O que você conhece sobre o gênero do texto? do, peça aos estudantes que vejam
Respostas pessoais a produção dos outros grupos para
c. Você gosta do gênero? Conhece algum de cor? comparar as versões finais. Solicite
a quatro voluntários que leiam o
Respostas pessoais
poema na ordem correta.
d. Qual é o título do texto?
Me, myself and I. READING
e. Você consegue prever o tema do texto com base no título? Se sim, qual seria?
PRE-READING
Sim. É um texto sobre a própria pessoa que o escreveu.
ATIVIDADE 1
While Reading • Peça aos estudantes que pas-
sem os olhos pelo texto, sem fazer
2. Read an extract of the poem. Check your ideas in Activity 1. a leitura. Pergunte a eles se acham
que o texto é sobre uma coisa ou
Me, myself and I pessoa, e que coisa ou pessoa se-
wers
GLOSSARY By Liltrinhle ria essa. Discuta as perguntas com
myself: eu toda a turma, mas não dê respostas
mesmo(a) I am a dreamer, an artist, and a believer
dreamer: I imagine, create, and discover corretas neste momento.
sonhador(a) I am a leader, I am a follower
believer: uma I am who I am, I am the only I. WHILE READING
pessoa que […]
acredita Music and art are my passion ATIVIDADE 2
heart: coração Love keeps my heart beating
n • O foco da atividade é fazer uma
primeira leitura para verificar as
Extracted from: LILTRINHLE. Me, myself and I. Teen Ink. Available at: <http://www.teenink.com/poetry/free_verse/article/131401/Me-myself-and-I/>.
Accessed on: June 22, 2020. ideias da Atividade 1. Retome as
respostas se necessário.
3. Read the extract again. Match the questions to the answers. ATIVIDADE 3
It is about Liltrinhle’s favourite
a. What is the poem about? • Antes da segunda leitura, anali-
characteristics.
se a estrutura do trecho do poe-
He/She imagines, creates and
b. What is the first stanza about? ma com os estudantes. Chame
discovers new things.
a atenção deles para os prono-
c. What are Liltrinhle’s abilities? The poem is about Liltrinhle. mes e as estruturas utilizadas
(I am, I believe etc.). Escreva-os no
13 quadro, pois serão importantes
para a seção Outcome.
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 13
• Aprender e usar os artigos in- 21/01/21 10:21
• Explique aos estudantes que
LESSON 4 definidos para falar de outras
Warm-up
um poema pode ou não rimar.
• Promova com a turma uma ativi-
Sugestões de pessoas; Você pode perguntar a eles, Is this
dade rápida para rever caracterís-
procedimentos • Aprender e usar novos adje-
ticas do gênero poesia. Faça qua-
poem similar to the first we read?
tivos para escrever um poema; What is different? Are there rhymes
Você pode conduzir as atividades tro cópias do poema a seguir, com
• Escrever um poema. in this poem?. Explique à turma que
das seções Pre-Reading e Post- cada verso em uma tira de papel.
Habilidades BNCC a anaphora (quando uma mesma
Reading em inglês, caso entenda Roses are red palavra se repete muitas vezes no
que os estudantes são capazes de EF06LI12, EF06LI15, EF06LI17 Violets are blue texto) também é um recurso muito
lidar com as tarefas dessa forma.
Materiais Sugar is sweet utilizado em poemas.
And I love you • Dê um tempo para a realização
• quatro cópias do poema Roses
Objetivos • Divida a turma em quatro gru- da tarefa. Corrija com a turma.
are red em tiras de papel
pos. Dê uma cópia do poema, com
• Ler e compreender um poema; • cola
as tiras embaralhadas, para cada

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 49 21/01/21 12:47


50 CADERNO DO PROFESSOR
14 CADERNO DO ALUNO

Lesson 4 Post-Reading
Para refletir
4. Discuta as perguntas. Respostas pessoais
Vivemos rodeados de poesia. Para a. Qual parte do poema mais chamou sua atenção? Por quê?
facilitar o trabalho com o gênero b. Qual é a sua impressão sobre o(a) autor(a) do poema? Por quê?
em sala de aula, você pode partir c. O que você tem em comum com ele(a)? E no que são diferentes?
de uma leitura poética do mundo.
Se os estudantes entenderem que
a poesia nada mais é do que brin- LANGUAGE FOCUS
car com a palavra e com o sentido Grammar A/An
das coisas, o gênero será motivo
de apreciação lúdica e de motiva- 162 1. Read these lines from the poem again. Underline the best words.
‘I am a dreamer, an artist, and a believer’
ção para a produção de intertex-
‘I am a leader, I am a follower’
tualidade. Como você pode traba-
lhar a poesia de forma lúdica nas A and an are indefinite articles – we use them to refer to a person or a thing for the first time.
suas aulas? We use a before words that start with a consonant / vowel sound and an before words that
�������������������������� start with a consonant / vowel sound. Indefinite articles don’t have a plural form in English.

2. Complete the sentences with a or an.


Atenção!
These Brazilians are famous abroad. What do they do?
Nas atividades desta lesson, não
estamos fazendo a distinção entre
o(a) autor(a) do poema e o eu lírico.
Se você achar pertinente, pode
discutir com a turma que a voz lite-
rária de um poema não é, necessa-
riamente, a do autor.
��������������������������

POST-READING
ATIVIDADE 4 a. Anitta is a b. Vik Muniz is c. Rodrigo Santoro d. Nenê Hilário is
• Você pode promover a discussão singer. an artist. is an actor. a basketball
das perguntas com toda a turma player.
ou organizar a turma em pequenos
Vocabulary Adjectives to describe personality (review)
grupos. Estimule-os a usar os adje-
tivos que aprenderam nas lessons 3. Read the sentences and circle the best adjectives.
anteriores. a. I like to talk a lot. I’m chatty / quiet.
b. I like to make new friends. I’m outgoing / shy.
LANGUAGE FOCUS c. I like to tell stories and funny jokes. I’m serious / funny.
d. I like adventures. I’m fearless / fearful.
ATIVIDADE 1
e. I like my things in order. I’m messy / organised.
• Leia novamente os versos do
poema com a turma e faça a
atividade com todos. Dê outros
exemplos do uso do artigo 14
indefinido. Você pode nomear itens
S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 14 21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6
comuns na sala de aula (e.g.: This ATIVIDADE 3
is a pencil. This is an eraser. These • A atividade tem como foco reto-
are backpacks). mar e expandir o trabalho com os
• Você pode ampliar a apresenta- adjetivos usados para descrever
ção dos indefinite articles com o personalidade. Dê um tempo para
uso da seção Language Reference. a realização da tarefa. Corrija a ati-
ATIVIDADE 2 vidade com toda a turma. Estimule
os estudantes a usar os adjetivos
• Aponte as pessoas nas imagens
para descreverem a si mesmos.
e dê um tempo para a realização
da tarefa. Corrija a atividade com
toda a turma.

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 50 21/01/21 12:47


15 UNIT 5 51
OUTCOME
OUTCOME
A short poem about yourself
ATIVIDADE 1
What: a short poem about yourself • Direcione a atenção dos estudan-
Goal: share information about yourself by using poetry tes para o boxe Outcome e leia as
Audience: classmates and teachers informações com a turma.
Where: book • Leia os passos com toda a turma
e dê exemplos. Você pode construir
1. You are going to write a short poem about yourself. Follow the steps. um banco de palavras das lessons
a. Think of adjectives to describe yourself. Write them in your notebook. anteriores e do repertório dos es-
b. Next, write in your notebook the things you like and love and the things you believe in. tudantes, que pode também incluir
c. Now, write about your abilities – the things you can/can't do. o conteúdo dos posts feitos no blog
d. Finally, write about your wishes – think about things you want/don’t want to do. da turma. Encoraje os estudantes
2. Now use the ideas from Activity 1 to complete the poem structure below. Follow a criar categorias para as palavras
your teacher’s instructions. (characteristics, hobbies, people
etc.) e sugerir outras que sirvam
(Title) de referência.
(adjective) (adjective)
I am and ATIVIDADE 2
(a hobby)
I like • Para a tarefa, demonstre a estru-
I love (a person or a pet) tura do poema na lousa, falando de
I am a/an (a noun) si mesmo(a). Peça a ajuda dos es-
tudantes para isso. Sugerimos per-
I believe in (a thing/person)
guntar, How can I complete ‘I like
I am (repeat the first line)
______’? What about ‘I love ______’?
I can (an ability) Caso considere conveniente, guie
I can’t (an ability) os estudantes na realização de
(a wish)
toda a atividade.
I want
I don’t want (a wish) ATIVIDADE 3
I am (repeat the first line of the poem) • Peça aos estudantes que pensem
em um título que tenha relação di-
3. Think of a title for your poem. You can add a drawing or a photo if you like. reta com o que criaram. Para fina-
lizar a atividade, peça que colem a
foto ou a ilustração de si mesmos
FEEDBACK ao lado do poema.
Nesta lesson, você:
• Caso você tenha aberto o blog da
leu e compreendeu um poema.
turma, os estudantes que se senti-
rem à vontade podem postar seus
aprendeu e usou os artigos indefinidos para falar de outras pessoas.
poemas.
aprendeu e usou novos adjetivos para escrever um poema.
escreveu um poema. FEEDBACK
• Solicite aos estudantes que, indi-
15 vidualmente, reflitam sobre o que
fizeram e aprenderam na lesson
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 15 21/01/21 10:21 e, em seguida, pintem os espaços
na barra de acordo com o quão
confortáveis eles se sentem em
relação aos conteúdos.

Wrap-up
• Peça a alguns voluntários que
leiam a primeira stanza de seus
poemas para encerrar a lesson.

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 51 21/01/21 12:47


52 CADERNO DO PROFESSOR
16 CADERNO DO ALUNO

CROSS- Cross-curricular Learning


CURRICULAR Cells and genetics
LEARNING
1. What do you know about Cells and Genetic Inheritance? Use the columns below
Cells and genetics to write about what you know and what you want to know. Leave the third
(Part 1) column blank.

Sugestões de KWL Table – Civil Defense


Cells and genetics inheritance
procedimentos
What I know What I want to know What I have learnt
Você pode conduzir as atividades
da seção em inglês caso entenda
que os estudantes são capazes de
lidar com as tarefas dessa forma.

Objetivos
• Classificar as principais partes
de uma célula;
• Identificar as funções de uma
2. Do you know what a cell is? Read the text and find the name of each part of the
célula; cell indicated by the arrows.
• Expandir repertório lexical
referente a células e as partes All living things have cells. Cells are considered the smallest part of living organisms. The
do corpo. human body has approximately 10 trillion cells that work in an integrated system.
Cells are usually so small that they can only be seen through microscope. They are divided
Habilidades BNCC - into three main parts: the nucleus, the cytoplasm and the membrane.
Cells of the human body can be prokaryotes or eukaryotes. Prokaryotes are those cells that
Ciências do not have a defined core surrounded by membranes. The eukaryotic cell has a nucleus
EF01CI02, EF01CI04, EF06CI05 delimited by the nuclear envelope.

Materiais Nucleus Membrane


• dicionário bilíngue (opcional)

Warm-up Cytoplasm

• Para ativar o tópico da aula, su-


gerimos uma revisão das partes
do corpo com toda a sala ou com 3. Read the text again and answer the questions.
um grupo de voluntários. a. What are cells?
• Explique que irá dizer o nome de Cells are considered the smallest part of living organisms.
algumas partes e eles terão que b. How many cells, approximately, is the human body composed of?
apontar/mostrar em si mesmos 10 trillion.
quais são – como, por exemplo:
c. According to the text, what types of cells can be found in the human body?
head, hand, fingers, eyes, nose,
Prokaryotes or eukaryotes.
shoulder. Pergunte, Where is your
head? e Where are your feet? Use
somente alguns exemplos para 16
que a atividade não se extenda
por muito tempo. ATIVIDADE 2
S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 16
• Leia as questões e esclareça mesmas e o esclarecimento de 21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6

• Antes da leitura, sugerimos que eventuais dúvidas sobre o voca- eventuais dúvidas sobre o voca-
ATIVIDADE 1 bulário. bulário.
• Para organizar o levantamento pergunte aos estudantes o que
• Explique que terão de completar • Peça para que respondam em in-
do conhecimento prévio dos alu- sabem sobre células e suas partes
as lacunas da figura com o nome glês. Circule pela sala e pergunte,
nos e suas expectativas a respeito e se reconhecem o desenho. Você
das partes da célula em inglês. Cir- Do you have any questions?
do tema da lição, peça a eles que pode perguntar What do you know
cule pela sala oferecendo apoio se • Recomendamos a correção na
preencham no KWL Table, a pri- about cells? Se quiser, anote na lousa
necessário. lousa e a leitura das respostas
meira coluna com o que já sabem algumas das ideias que surgirem.
para que aprendam a pronúncia
a respeito de células e herança Peça para que, em duplas, leiam cir- ATIVIDADE 3 das palavras.
genética e a segunda coluna com culando as palavras que reconhe- • Nesta atividade, os estudan-
aquilo que deseja saber. A tercei- cem. Comente sobre os cognatos tes terão que retomar o texto da
ra coluna deve ser preenchida na como organisms, trillion, system, Atividade 1 para responder às
última atividade da lição. microscope, nucleus. questões. Sugerimos a leitura das

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 52 21/01/21 12:47


17 UNIT 5 53
4. Considering that we all are living beings, there are points that make us unique. Some
of them can be: characteristic, personality, inheritance, origin, hereditary, gametes, ATIVIDADE 4
chromosomes and cells. Now find these underlined words in the word search below:
• Neste exercício, os alunos verão
K Y T G Z I M G A M E T E S P E Z R
B G F G C H A R A C T E R I S T I C
alguns itens que nos tornam úni-
T A Q X N P C D M H M E Y N Z E J M cos em nossa existência.
N H W W C V Q L H O W J K R P D I G • Recomendamos a leitura do
U K T C I A N B F R Y V K K R R S H
H E R E D I T A R Y T A Z T O U W Q
enunciado e o esclarecimento de
P E R S O N A L I T Y C Y J Q G O I eventuais dúvidas sobre o vocabu-
Q I C D U L U R E E Z B I G A V Z X
lário que será usado no caça-pa-
G T W H E K Y O N P D K O R I G I N
I N H E R I T A N C E L L S T Y O X
lavras. Peça que repitam as pala-
F I A Q W I K X D B H P X Q Y L I X vras grifadas para memorizarem
T S C H R O M O S O M E S D Q H Y J
a pronúncia, dizendo Repeat after
Q K X S B U F A A D D C W R L N X X
Q I N D M A X N B E Z Z R U J B Z N
me, please.
F V M Y N K I H N H R G V M E J E W • Estipule alguns minutos para a
W E R E P I F U O H Z P B J R T M O
realização dessa atividade para
X R Y E G O X I V C E L L S F D L J
Q H J D P H V D U E O Z E U H F U F
que ela não se estenda além do
necessário. Circule pela sala para
5. Match the columns:
acompanhar os resultados.
a. Inheritance [ e ] costas
b. Trunk [ d ] coxa ATIVIDADE 5
c. Forearms [ a ] herança
• Esta atividade tem como objetivo
d. Tight [ c ] antebraços
apresentar o vocabulário que será
e. Back [ b ] tronco
usado na Atividade 6.
6. Do you know that the human body is divided? Complete the sentences with • Sugerimos a leitura das palavras
information from the text.
para o aprendizado da pronúncia
das mesmas. Diga a eles, Let’s learn
The human body some words!
The human body is divided into there main parts: the head, the trunk and the limbs.
The face is formed the eyes, nose, mouth, ears and our hair. Inside the head we have the
• Recomendamos a correção
brain. It allows us to learn many things, such as speaking, balancing, walking and learning. com a ajuda de voluntários. Diga
The trunk consists of the neck, the chest (where the hearts is found), the abdomen a palavra em português e peça a
(where our belly is) and the back.
The limbs are divided into two parts, the upper limbs (arms, forearms, hands and fingers)
alguém que diga a correspondente
and the lower limbs (tight, legs, feet and toes). The legs allow us to make movements like em inglês. Anote as letras corres-
jumping, running, walking and many others. pondentes na lousa.

ATIVIDADE 6
The Human body can be divided into three parts: head , trunk
and limbs .
• Sugerimos, antes da leitura do
texto, algumas questões para pre-
The limbs are divided into two parts: upper limbs and lower limbs .
pará-los para o assunto. Você pode
The trunk consists of neck , chest , abdomen and
dizer, Look at the title of the text.
back .
What’s the meaning of this? Do you
The face is formed by eyes , nose , mouth ,
know in how many parts our body
ears and also hair .
is divided?
• Sugerimos a leitura em voz alta
17
enquanto os estudantes grifam/
circulam as palavras que reconhe-
21/01/21 10:21 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 17 21/01/21 10:21 cem. Esclareça eventuais dúvidas
de vocabulário. Explique que terão
que preencher as frases com ter-
mos do texto.
• Recomendamos alguns minu-
tos para a realização do exercício
antes da correção na lousa com a
ajuda oral de voluntários.

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 53 21/01/21 12:47


54 CADERNO DO PROFESSOR
18 CADERNO DO ALUNO

7. Complete the gaps with the underlined words from the text (Activity 6).
ATIVIDADE 7
eyes hair
• Explique que nesta atividade ear
terão que preencher os espaços
com o nome das partes do corpo mouth forearm
que estão no texto da Atividade 5.
hand
• Circule pela sala oferecendo aju- neck
da se necessário.
fingers
• Sugerimos a correção oral com a
belly
ajuda de voluntários, assim o vo-
leg
cabulário e a pronúncia são reto-
mados. Pergunte Who can say the
feet
name of a part of the boy’s body?

ATIVIDADE 8
8. Write the correct translation with its correspondent word.
• Esta atividade tem como objetivo
Short – Long – Blond – Eyes – Hair
apresentar o vocabulário que será
usado na Atividade 9. a. Olhos - eyes c. Longo - long e. Curto - short
• Sugerimos a leitura do enuncia- b. Loiro - blond d. Cabelo - hair
do e das palavras. Peça para que 9. Look at the table and match the characteristics to the people in the pictures.
encontrem as correspondentes em 2
1
português dizendo, Let’s see how
these words are in English!
BROWN EYES 1, 2, 3
• Recomendamos a correção na
BLACK 3
lousa com a ajuda de voluntários.
SHORT HAIR 1, 2
Diga a palavra em português e BLACK HAIR 3
peça a correspondente em inglês. BLUE EYES 4
3 WHITE 1, 2, 4 4
ATIVIDADE 9 BLOND HAIR 4
• Antes de iniciar a atividade, peça LONG HAIR 4
aos estudantes que observem o GRAY HAIR 1
quadro e o conjunto de palavras. RED HAIR 2

Então, pergunte, Can you recognise


any word? Esclareça que elas des-
crevem cor dos olhos, cabelo e raça 10. Complete the statements with the words in exercise 8.Follow the model.
e que algumas serão usadas mais Model: He has blond hair and blue eyes.
de uma vez. 1. The old woman has short hair 3. The little girl has black hair and
and brown eyes. brown eyes.
• Peça que combinem as carac-
2. The little boy has red hair and 4. The young woman has long hair and
terísticas com as pessoas corres- brown eyes. blue eyes.
pondentes.
11. Now go back to the KWL Table and fill the third column with what have you
ATIVIDADE 10 learnt.

• Neste exercício, os estudantes


retomarão as características da 18
Atividade 8 para formar frases.
• Sugerimos a leitura do enunciado aS4P_SPFE_6_CA_002-019.indd
alguém que complete. 18
Se neces- • Explique que deverão usar o vo- realizar o movimento juntos – se 21/01/21 10:22 S4P_SPFE_6

e a explicação do exemplo na lou- sário, escreva-as na lousa. cabulário sobre as partes do corpo alguém errar, não ganharão ponto.
juntamente com as palavras UP, Assim, os desafios continuam até
sa. Todas as frases farão o uso do ATIVIDADE 11
DOWN, RIGHT, LEFT, fazendo com- que todas as equipes participem
verbo to have na terceira pessoa • Como fechamento desta lição,
binações de movimentos como ou que acabe o tempo hábil.
do singular (has) para descrever peça aos alunos que preencham
hands up, hands down, right foot, • Ao final, peça aos alunos que vol-
o tipo/cor do cabelo e dos olhos. a última coluna do KWL Table, na
left shoulder. tarem à tabela KWL e preencham
Explique que, para algumas delas, Atividade 1.
• Peça aos grupos que criem duas a terceira coluna com aquilo que
será possível duas descrições,
como a número 1. O cabelo pode Wrap-up ou três combinações para apre-
aprenderam.

ser descrito como short ou gray: • Para que o vocabulário da aula sentarem como desafio à outra
as duas estão corretas. seja retomado de uma forma mais equipe. Ao falarem uma combina-
• Sugerimos a correção com ajuda lúdica, sugerimos uma dinâmica em ção de movimento como Hands
de voluntários. Leia o início e peça grupos conforme o espaço da sala. up!, todos do outro grupo deverão

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 54 21/01/21 12:47


19 UNIT 5 55
Espera-se que os estudantes percebam que os dois poemas são

Closing sobre o eu lírico. Uma diferença importante é que, no poema de


Ferreira Gullar, percebemos uma “divisão” na personalidade do eu Conteúdo adicional
lírico, enquanto no poema Me, Myself, and I, o eu lírico tem muitas
GETTING ACROSS certezas sobre quem e como é. Para saber como Ferreira Gullar
criou um de seus mais famosos
Leia a primeira estrofe do poema Traduzir-se, de Ferreira Gullar. Quais são poemas, assista ao vídeo do
as semelhanças e diferenças em relação ao poema que você leu na Lesson 5?
link: <https://www.youtube.com/
watch?v=qdlvu6z8WaI>. (Acesso
TRADUZIR-SE
em: 01 out. 2020).
Ferreira Gullar
Uma parte de mim 
é todo mundo:
outra parte é ninguém: SELF-ASSESSMENT
fundo sem fundo.
• Pergunte aos estudantes quais
Fonte: GULLAR, Ferreira. Traduzir-se. Escritas.org. Disponível em: https://www.escritas.org/pt/t/13593/traduzir-se>.
Acesso em: 1 out. 2020. foram os objetivos da unidade –
eles podem retomá-los nas seções
Feedback ao final de cada lesson.
Você também pode pedir outros
SELF-ASSESSMENT exemplos de habilidades e compe-
Vamos criar um plano de ação (action plan) para aprender mais e melhor? O tências que podem ser avaliadas
primeiro passo é preencher a tabela a seguir. (participação, uso do inglês, cola-
• A primeira coluna é dedicada aos objetivos que você conseguiu alcançar com mais conforto. boração etc.) e acrescentar essas
• A segunda coluna se refere aos objetivos que não foram completamente atingidos. ideias à lista.
• A terceira coluna recebe maior atenção porque diz respeito ao action plan para que seu • Em seguida, direcione a atenção
progresso seja mantido ou atingido. da turma para a tabela e explique
o que deve ser feito nas duas pri-
Meu plano de ação: o que eu meiras colunas. Os estudantes de-
O que eu aprendi com sucesso O que eu quero estudar mais
vou fazer para aprender mais vem refletir individualmente sobre
quais objetivos, habilidades e com-
petências foram desenvolvidos de
forma satisfatória e quais eles de-
sejam continuar desenvolvendo.
• Os estudantes podem explicar os
motivos para suas autoavaliações
para a turma toda ou trabalhar em
pequenos grupos.
• Após terem feito a autoavaliação,
os estudantes precisam desenhar
planos de ação para cada objetivo
ou competência que eles querem
continuar desenvolvendo. Ofereça
algumas ideias do que pode ser
feito e peça contribuições para a
turma. Depois, peça aos estudantes
19 que preencham a terceira coluna
com seu plano de ação.
• Para garantir um foco mais for-
21/01/21 10:22 S4P_SPFE_6_CA_002-019.indd 19
CLOSING aos estudantes que esse poema GETTING ACROSS 21/01/21 10:22

é muito popular entre as crianças mativo e estabelecer uma dinâmica


ATIVIDADE 1 de desenvolvimento contínuo, reco-
e que é comum reinventar os dois
Objetivos versos finais. Uma versão satírica • Leia o trecho do poema de Fer- mendamos criar um cronograma
• Estabelecer relações entre tex- é esta: reira Gullar com a turma e busque com os estudantes para que o pla-
tos; Roses are red Onions stink construir relações com o trecho de no de ação seja revisitado e a auto­
• Propor autoavaliação e refle- Violets are blue And so do you. poema que os estudantes trabalha- avaliação seja revista durante o ano.
xão sobre o trabalho ao longo da • Pense com a turma em novos ram na Lesson 5. Estimule os estu-
dantes a se expressar livremente. Wrap-up
unidade. versos, mantendo a rima do verso
final com blue. • Se possível, leia o poema comple- • Discuta com os estudantes o que
Warm-up to com a turma, acessando o link eles mais gostaram de fazer na uni-
após a estrofe. dade e quais atividades e propostas
• Proponha à turma “brincar” com
foram mais interessantes, estimu-
o poema Roses are red. Explique
lando-os a justificar suas respostas.

S4PEF2_6_CP_036-055.indd 55 21/01/21 12:47


5656 CADERNO DO PROFESSOR

Unit 6
Ao final da unidade, eles também podem fazer a seção Revision (p. 180)
Communication para casa ou você pode usá-la como uma forma de verificar o progresso

and the
dos estudantes, em sala de aula.

Objetivos
digital world • Ler e compreender um daily planner;
• Aprender e usar as horas;
• Entrevistar um colega sobre sua rotina;
INTRODUÇÃO • Ouvir e compreender o áudio sobre um adolescente e sua rotina;
O objetivo desta unidade – I express myself! – é apresentar ao estu- • Aprender e utilizar os frequency adverbs;
dante a importância de se expressar por meio de diferentes formas. • Planejar uma comic strip;
O Inglês se apresenta como língua universal para que isso se realize • Ler e compreender comic strips;
e possibilita, inclusive, o engajamento e a interação com pessoas de • Praticar vocabulário para daily activities;
outras culturas e idiomas. • Criar sua própria comic strip;
Sugerimos fazer o download de todos os áudios necessários às aulas a • Ler e interpretar acrósticos e haikus;
partir dos QR codes no Livro do Aluno caso não haja acesso à internet • Escrever um haiku ou um acróstico;
na sala de aula ou o acesso seja instável. • Classificar as principais partes de uma célula;
Além das propostas e atividades na unidade, há prática adicional no Xtra • Identificar as funções de uma célula;
(pp. 213-216). Recomendamos solicitar aos estudantes, ao final de cada • Relacionar características às origens da genética;
aula, que façam as atividades correspondentes como tarefa para casa. • Diferenciar características herdadas e comportamentos aprendidos.

Habilidades BNCC

EF06LI02 EF06LI12 mesmo, sua família, seus amigos, gostos, pre-


ferências e rotinas, sua comunidade e seu con-
Coletar informações do grupo, perguntando e Interessar-se pelo texto lido, compartilhan-
texto escolar.
respondendo sobre a família, os amigos, a esco- do suas ideias sobre o que o texto informa/
la e a comunidade. comunica.
EF06LI17
EF06LI04 EF06LI13 Construir repertório lexical relativo a temas fa-
miliares (escola, família, rotina diária, atividades
Reconhecer, com o apoio de palavras cognatas Listar ideias para a produção de textos, levando
de lazer, esportes, entre outros).
e pistas do contexto discursivo, o assunto e as em conta o tema e o assunto.
informações principais em textos orais sobre
EF06LI19
temas familiares. EF06LI14
Utilizar o presente do indicativo para identificar
Organizar ideias, selecionando-as em função da
EF06LI08 pessoas (verbo to be) e descrever rotinas diárias.
estrutura e do objetivo do texto.
Identificar o assunto de um texto, reconhecendo
EF06LI24
sua organização textual e palavras cognatas.  EF06LI15
Investigar o alcance da língua inglesa no mun-
Produzir textos escritos em língua inglesa (his-
EF06LI09 do: como língua materna e/ou oficial (primeira
tórias em quadrinhos, cartazes, chats, blogues,
ou segunda língua).
Localizar informações específicas em texto. agendas, fotolegendas, entre outros), sobre si

Habilidades BNCC – Currículo Paulista – Ciências

EF01CI04 EF06CI05
Comparar características físicas entre os cole- Explicar a organização básica das células e seu
gas, reconhecendo a diversidade e a importân- papel como unidade estrutural e funcional dos
cia da valorização, do acolhimento e do respeito seres vivos.
às diferenças.

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 56 21/01/21 12:12


UNIT 6 57

OPENING para os estudantes trabalharem. Leve também exemplos de mangás, HQs


ou outras revistas em quadrinhos em inglês. Você também pode buscar
A proposta aqui é sugerir uma conversa com os estudantes sobre as
tirinhas online em sites como o <https://www.gocomics.com/> (Acesso em:
atividades que costumam fazer para se expressar: se escrevem diários
10 out. 2020).
ou textos sobre suas percepções, conversam com amigos, dançam,
cantam, pintam etc. Pode-se discutir também sobre os benefícios de 
se ter um hobby e de conhecer os próprios gostos, assim como a im-
portância de ter as próprias opiniões. LESSON 4
Nesta lesson, os estudantes criam um haiku ou um acróstico. Para tanto,
Atenção! eles terão a oportunidade de conhecer um haiku de um poeta japonês
que se destacou nesse gênero, além de outros escritos por algumas
Para as atividades de Opening, providencie um flipchart ou um cartaz. crianças. Eles também leem dois acrósticos criativos e com temáticas
Se a atividade extra for feita, peça aos estudantes que tragam material diferentes; além disso, conhecem as principais características relaciona-
para desenho e pintura. das a essas duas formas de poesia. Sugerimos que, durante o trabalho

da lesson, o contexto de produção e a intencionalidade dos poemas
sejam abordados por meio de simples perguntas aos estudantes.
LESSON 1
O tema desta lesson é “rotina”. Os estudantes falam sobre seus compro- Atenção!
missos e sobre como organizam seu dia a dia. A lesson abre espaço para
Para a lesson, providencie folhas de papel sulfite em número suficiente
que reflitam sobre as benefícios da boa gestão do tempo em relação
para os estudantes, computador e acesso à internet (se possível).
a vários aspectos da vida cotidiana, como a rotina escolar, tarefas do-
mésticas, eventos e festividades. Caso você use calendários, agendas 
ou planners, sugerimos levar para a aula e mostrar aos estudantes
como você planeja a sua rotina. CROSS-CURRICULAR LEARNING
Os estudantes também aprendem nesta lesson as horas inteiras em Esta lesson segue a metodologia CLIL (Content and Language Integrated
inglês e o sistema horário de 12 horas. Learning), que é um método que integra o ensino de conteúdo do currículo
com o ensino de uma língua não nativa. Nesta lesson, os estudantes con-
Atenção! templarão a junção com a área de Ciências.
Falaremos sobre características hereditárias e comportamentos desen-
Para a lesson, providencie antecipadamente um flipchart, fotos ou volvidos durante a vida.
ilustrações de atividades diárias.

Atenção!

LESSON 2 Para esta seção, recomendamos a produção prévia de algumas breves


biografias de pessoas famosas em inglês ou português conforme o nível
Esta lesson continua o trabalho com o tema da rotina e conta com um
da turma para o Warm-up.
áudio que descreve um dia normal na vida de Austin, um garoto estaduni-
Sugerimos que os estudantes realizem uma pesquisa antecipada so-
dense de 15 anos. Caso tenha meios, você pode mostrar aos estudantes o
bre as características físicas e emocionais de seus pais e familiares
vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=B8QwKTGLlyw>
para o preenchimento de uma tabela na Atividade 7. Use os tópicos do
(acesso em: 13 out. 2020). Nesta lesson, sugerimos explorar as atividades
exercício. Peça também que tragam à aula uma pequena descrição da
do dia a dia dos estudantes e compará-las com as de Austin.
aparência de alguém famoso em inglês ou português – ela será usada
Ao final, os estudantes leem uma tirinha sobre atividades diárias e pla-
no Wrap-up.
nejam sua tirinha para a Lesson 4, em que criarão uma comic strip sobre
a própria rotina.
Conteúdo Adicional
Atenção! Para maiores informações sobre genética:
<https://escolakids.uol.com.br/ciencias/genetica.htm> (Acesso em 21 out.
Para a lesson, providencie computador e acesso à Internet (se possível),
2020).
tirinhas ou revistas em quadrinho, imagem chamativa retirada da internet
<https://escolakids.uol.com.br/ciencias/genes.htm> (Acesso em 21 out. 2020).
e fita adesiva.



LESSON 3 CLOSING
Esse é o momento de rever com a turma os principais tópicos aprendi-
A lesson, concebida para que o gênero HQ seja explorado, propõe ati-
dos durante a unidade, relembrar pontos importantes e conduzir uma
vidades de interpretação de texto e imagens e de detalhamento dos
discussão na qual os estudantes compartilhem sentimentos, dificul-
elementos que compõem uma comic strip.
dades e avanços durante o percurso. Lembre-os de que a avaliação
é contínua e que os pontos nos quais a turma tiver mais dificuldade
Atenção!
podem ser revisitados a qualquer momento das próximas unidades.
Para a lesson, os estudantes vão precisar de material de pintura e desenho
e você vai precisar de tirinhas com falas em branco em número suficiente

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 57 21/01/21 12:12


58 CADERNO DO PROFESSOR
20 CADERNO DO ALUNO

OPENING Unit 6
Sugestões de
procedimento I express
myself!
Objetivos
• Engajar os estudantes com o
tema da unidade.

Materiais
• flipchart ou cartaz a
• folhas de papel A4
• material para desenho e pin-
tura

Warm-up
• Para introduzir o tema da unida-
b
de, escreva na lousa, em sentido
vertical, a palavra EXPRESSAR. Em
seguida, peça aos estudantes que
digam ações, sentimentos e sensa-
ções relacionadas ao tema e que
tenham alguma letra da palavra
escrita na lousa. O objetivo é for-
mar um acróstico.
• Finalize a atividade explicando
que este é o tema da unidade na
qual encontrarão diferentes for-
mas para expressarem suas indi-
vidualidades.

20 

S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 20 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 58 21/01/21 12:12


21 UNIT 6 59
d

parece ser e como ela gosta de


c se expressar. Saiba mais sobre a
Nandi no link: <https://www.bbc.
com/news/av/uk-50838479/nandi-
-bushell-meet-the-nine-year-old-
-drumming-sensation> (Acesso em
7 ago. 2020). parece ser e como ela
gosta de se expressar. Saiba mais
e
sobre Nandi no link: <https://www.
bbc.com/news/av/uk-50838479/
nandi-bushell-meet-the-nine-
year-old-drumming-sensation>
(acesso em: 12 out. 2020).
��������������������������

Wrap-up
• Caso a atividade extra de dese-
nho tenha sido feita, viabilize que
cada estudante conheça a produ-
ção de seus colegas. Você pode
pedir que os trabalhos circulem
de mão em mão.
• Em seguida, pergunte a eles se,
por meio dos desenhos, puderam
conhecer um pouco mais de seus
colegas. Permita que se expressem
livremente e, se possível, expanda
a discussão.

Resposta pessoal

1. Observe as imagens. Circule as atividades que você já fez pelo menos uma vez.
2. Você acha que as imagens refletem formas de se expressar? Quais outras imagens
poderiam estar aqui? Respostas pessoais

21

ATIVIDADE 1
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 21
para que os estudantes possam ­ esenham como são "por21/01/21
d 11:58
dentro":
• Sugerimos analisar as imagens utilizá-las durante as lessons. seus sonhos, hobbies, gostos, valo-
com os estudantes e ouvi-los so- res e outros pontos.
bre quais atividades eles já rea- Atividade extra Mostre o vídeo disponível no link:
lizaram, quais gostam de fazer, <https://www.youtube.com/wat-
Proponha aos estudantes que fa- ch?v=m8c4H_Fjf6Y> (Acesso em:
quais gostariam de realizar para çam um autorretrato e um dese-
se expressar e por quê. 12 out. 2020), de Nandi Bushell,
nho. Distribua as folhas de papel uma menina inglesa de aproxi-
ATIVIDADE 2 e peça a eles que dividam a folha madamente 11 anos, tocando e
em duas partes. No lado esquerdo, sampleando a música Teardrop,
• Anote na lousa as sugestões
eles desenham o próprio rosto da do grupo britânico Massive Attack.
apresentadas pelos estudantes.
forma mais realista que consegui- Pergunte aos estudantes a idade
• Você pode anotá-las em inglês
rem, enquanto do lado direito eles de Nandi, que tipo de pessoa ela
em um flipchart ou em um cartaz

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 59 21/01/21 12:12


60 CADERNO DO PROFESSOR
22 CADERNO DO ALUNO

LESSON 1 Lesson 1
Sugestões de Can you talk about your routine?
procedimentos 1.a. Espera-se que os estudantes mencionem que esses recursos ajudam a

Você pode conduzir as ativida- READING organizar os estudos, os trabalhos que devem ser entregues, anotar datas de
provas, entrega de tarefas, entre outras coisas.
des das seções Pre-Reading e Pre-Reading
Post-Reading em inglês caso en-
tenda que os estudantes sejam 1. Muitas pessoas usam agendas e planejadores (planners) físicos ou virtuais. Em
seu caderno, liste os benefícios do uso desses recursos. Respostas pessoais
capazes de lidar com as tarefas 1.b. Espera-se que os estudantes mencionem a organização de
a. Na vida escolar:
dessa forma. detalhes do evento, como o lugar em que será realizado, lista de
b. Em eventos e festividades:
convidados, comidas e bebidas, arrumação e decoração, distribuição
de tarefas etc.
Objetivos While Reading
• Ler e compreender um daily 2. Look at the image
planner;
My Daily
and answer the
• Aprender e usar as horas; questions.
• Escrever em um daily planner a. Was this daily
e entrevistar um colega sobre
sua rotina.
schedule planned
for a child, a
teenager or an
Schedule
adult?
Habilidades BNCC
For a child.
EF06LI02, EF06LI09, EF06LI17,
EF06LI19 Wake up
b. What parts of the
Materiais day are organised in
Eat breakfast
this schedule?
• flipchart
Morning, afternoon
• fotos ou ilustrações de ativi- Get dressed and brush teeth
dades diárias and evening.
Playtime or errands
Warm-up L
Eat lunch
• Para rever e o vocabulário rela- T
a
cionado ao tópico da lesson, crie
Story time and nap m
flashcards com imagens de dife- (a
rentes atividades rotineiras com m
GLOSSARY Playtime m
as quais os estudantes estejam m
schedule: horário
familiarizados, como go to school, errands: deveres p
Eat dinner m
do homework, walk the dog, have nap: cochilo
(d
breakfast, play (a sport), take a m
Take a bath and brush teeth
shower, help at home, play video Extracted from: ‘Using Structure t
and Rules: Can We Make it Simple?’
1
games etc. Activity. CDC. Available at: <https://
www.cdc.gov/parents/essentials/
Story time and in bed m
• Chame um estudante à fren- activities/activities-structure.html>.
Accessed on: 24 Oct., 2020. 1
te e peça a ele que escolha um
flashcard e mostre aos demais co- 22 
legas. Ajude-o a fazer a pergunta
à turma de acordo com a imagem, • S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 22
Antes de iniciar a proposta, com- WHILE READING Peça que leiam o texto e tirem dú- 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

por exemplo, Who walks the dog partilhe com a turma em linhas ge- vidas de vocabulário. Caso você
every day? Escreva a atividade na ATIVIDADE 2
rais como você organiza seu tem- tenha trabalhado as atividades de
lousa e o número correspondente po para que nenhuma atividade • Chame a atenção dos estudantes rotina sugerida no Warm-up, eles
à contagem dos estudantes. fique para trás. para o texto. Você pode perguntar, provavelmente compreenderão
• Proceda da mesma forma até • Por fim, peça a eles que compar- What kind of text do you see here? melhor o texto.
utilizar todos os flashcards. tilhem suas respostas com o co- (a planner), What are the boxes for? • Durante a correção da ativida-
lega ao lado ou, se houver tempo, (to tick the activities done), What de, peça que fundamentem suas
PRE-READING activities are these? (daily ­activities).
com toda a turma. respostas.
ATIVIDADE 1
• O objetivo da atividade é moti-
var os estudantes a refletir sobre
a gestão de tempo.

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 60 21/01/21 12:12


23 UNIT 6 61
3. Read the schedule again, then read the sentences below. Decide if they are true
(T) or false (F). ATIVIDADE 3
According to the schedule, children...
• Chame alguns estudantes vo-
a. [ T ] brush their teeth after breakfast. e. [ T ] play in the morning.
luntários para que leiam as frases
b. [ F ] go to school. f. [ T ] listen to a story in the afternoon.
em voz alta e digam se ela é true
c. [ T ] have some time to play during the day. g. [ T ] take a bath in the evening.
ou false.
d. [ F ] eat four meals.

4. Look at the photos. Circle the one whose action is NOT mentioned in the planner. ATIVIDADE 4
a. b. c.
• Explore as imagens oralmente
primeiro. Sugerimos perguntar,
What do you see in the pictures?
What are these children doing? Eles
devem olhar as expressões usadas
d. e.
no texto e descrever as imagens.
Certamente, uma das atividades
eles não encontrarão no texto; as-
sim, ficará mais fácil de encontrar
a resposta correta.
Post-Reading
Para refletir
5. Em grupo, discutam as perguntas. Respostas pessoais
a. Você costuma se atrapalhar com suas atividades rotineiras e se esquecer de algumas delas? O gerenciamento do tempo é uma
Se sim, como pretende melhorar? Se não, o que faz para não deixar nada para trás? ferramenta poderosa para a orga-
b. Você conhece ou já ouviu falar de pessoas que já se prejudicaram por não terem boa gestão
nização da rotina, que deve incluir
de tempo?
c. Qual relação você pode estabelecer entre a boa gestão de tempo e a qualidade de vida?
a alocação de tempo para os cui-
dados com nosso bem-estar físico
e mental. O que você pode fazer
para conscientizar os estudantes
LANGUAGE FOCUS sobre os benefícios de cultivar a
boa gestão de tempo?
Vocabulary What time is it? ��������������������������
LANGUAGE
TIP 1. What time is it? Read and match.
a.m.: ante
meridiem a. 7.00 p.m. It’s three o’clock. POST-READING
(antes do
meio-dia), b. 10.00 a.m. It’s ten o’clock.
ATIVIDADE 5
madrugada e
manhã.
• Durante a atividade, circule entre
p.m.: post
c. 3.00 p.m. It’s midnight. os grupos e observe as discussões
meridiem entre os estudantes.
(depois do d. 5.00 a.m. It’s five o’clock.
meio-dia), • Procure não intervir a menos que
tarde e noite. e. 12.00 p.m. It’s noon. possa de fato colaborar com algu-
12 a.m.:
ma informação ou seja solicitada
midnight.
12 p.m.: noon.
f. 12.00 a.m. It’s seven o’clock. sua ajuda.

LANGUAGE FOCUS
23
ATIVIDADE 1
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 23 21/01/21 11:58
• Antes da realização da ativida-
de, direcione os estudantes para o
boxe Language Tip para que com-
preendam os termos a.m. e p.m.
Explique também o termo o’clock
para horas exatas.
• Reproduza na lousa a frase de
exemplo, leia-a em voz alta e peça
aos estudantes que a repitam.

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 61 21/01/21 12:12


62 CADERNO DO PROFESSOR
24 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1
2. What do you do at these times? Write your answers. Personal answers
ATIVIDADE 2
7.00 p.m. 10.00 a.m. 3.00 p.m. 5.00 a.m. 12.00 p.m. 12.00 a.m.
• Individualmente, os estudantes
deverão escrever as atividades a.

que realizam nos horários indi- b.


cados na Atividade 1. Oriente-os
c.
a consultar o planner da lesson
para ajudá-los. d.

e.
OUTCOME
f.
ATIVIDADE 1
• Direcione a atenção dos estudan-
tes para o boxe Outcome e leia as OUTCOME
informações com a turma.
An interview with a classmate
• Peça à turma que nomeie várias
atividades que podem ser feitas
What: interview a classmate Audience: classmates
às sextas-feiras e escreva-as em
Goal: ask and give information about routine Where: classroom
inglês na lousa.
• Lembre-os de que, nesse dia,
1. Complete the daily planner with your daily activities on Fridays.
geralmente há festas ou passeios
com amigos e família. Você pode
Time Activity
contar a eles sobre sua própria
:
sexta-feira – por exemplo, On
:
­Fridays, I have French classes at
7 p.m.. :
:
ATIVIDADE 2 :
• Organize a turma em duplas. Eles :
devem entrevistar um colega so-
bre rotina dele utilizando o modelo 2. In pairs, ask and answer questions about your daily activities. See if your
de questão apresentado. activities match.
• Instrua-os a consultar suas ta- You can ask:
belas para responder e comparar A: What do you do at ?
os horários em que realizam cada
B: I at .
atividade para perceber as seme-
lhanças e diferenças entre a sua
rotina e a do colega. Eles também FEEDBACK
podem criar as próprias questões. Nesta lesson, você:
FEEDBACK leu e compreendeu um daily planner.
aprendeu e usou as horas.
• Solicite aos estudantes que, indi-
entrevistou um colega sobre sua rotina.
vidualmente, reflitam sobre o que
fizeram e aprenderam na lesson e,
em seguida, pintem os espaços na 24 
barra de acordo com o quão con-
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6
fortáveis eles se sentem em relação Atividade de expansão
S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 24

aos conteúdos.
Conduza uma discussão sobre há-
Wrap-up bitos saudáveis e crie com a turma
uma “rotina ideal” em um flipchart.
• Para encerrar a aula, você pode
Os estudantes podem criar um diá-
fazer perguntas relacionadas à ati-
rio para registrar suas atividades e,
vidade do Outcome – por exemplo,
no início de cada aula, você pode
What time does (student’s name)
fazer perguntas sobre como estão
wake up? Do you wake up at the
se adaptando, se precisam rever a
same time, (another student’s
lista original, os avanços e as mu-
name)? – para que o estudante
danças proporcionadas pelos no-
responda com base na entrevista
vos hábitos etc.
que acabou de realizar.
��������������������������

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 62 21/01/21 12:12


25 UNIT 6 63

Lesson 2 i­magem, procure uma imagem en-


graçada na internet. Pode ser um
Can you plan a comic strip about your daily meme, um cartoon ou uma foto que
chame a atenção dos estudantes.
routine? Dê preferência a alguma imagem
LISTENING com texto.
• Suprima ou bloqueie o texto para
Pre-Listening que os estudantes vejam apenas
1. Você ouvirá um áudio de Austin, um garoto de 15 anos, falando de sua rotina. os elementos não verbais.
Observe as imagens abaixo e levante hipóteses sobre as informações que • Afixe a imagem na lousa e anali-
espera ouvir. Escreva suas ideias no caderno. Respostas pessoais se-a junto com os estudantes.
a. b. • Organize os estudantes em gru-
pos e peça que criem uma pala-
vra ou frase para complementar
a imagem.
• Peça aos estudantes que com-
partilhem suas ideias.
• Ao final, mostre o texto original
e estimule os estudantes a com-
c. d.
parar suas produções com as da
imagem.

PRE-LISTENING
ATIVIDADE 1
• Explore com os estudantes os
prints do vídeo do qual os áudios
e. f.
foram extraídos para que possam
identificar o local onde mora o es-
tudante e alguns de seus hábitos.

WHILE LISTENING
ATIVIDADE 2
Extracted from: BRADLEY, Austin. The Daily Life of an American Teenager. YouTube, 2014. Available at: <https://www.youtube.com/
• Peça aos estudantes que leiam
watch?reload=9&v=B8QwKTGLlyw>. Accessed on: 10 Oct., 2020.
as opções de resposta disponíveis.
While Listening • Reproduza o áudio e peça que
verifiquem suas respostas. Faça
23 2. Listen to the audio and organise Austin’s daily activities as they happen. pausas para que os estudantes
a. [ 6 ] Talk to friends. e. [ 8 ] Have lunch at the school cafeteria. tenham tempo de corrigir a se-
b. [ 5 ] Go to school. f. [ 7 ] Go to class.
quência.
c. [ 1 ] Wake up. g. [ 4 ] Have breakfast.
d. [ 3 ] Take care of the dog. h. [ 2 ] Get ready for school.
Audio script – Track 23

25 Hi! My name is Austin. I’m an


average 15-year-old of sou-
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 25 21/01/21 11:58 theastern United States. I live
LESSON 2 Objetivos Materiais in a pretty normal house, in a
• Ouvir e compreender o áudio • celular ou tablet com caixa pretty normal city, in a not so
Sugestões de
sobre um adolescente e sua de som normal country.
procedimentos
rotina; • computador e acesso à inter- My alarm clock wakes me up
Você pode conduzir as ativida- • Aprender e utilizar os fre- net (se possível) in the morning and I get my-
des das seções Pre-Listening e quency adverbs; • imagem chamativa retirada self out of bed, I get ready,
­P ost-Listening em inglês caso • Planejar uma comic strip. da internet take care of my dog, and eat
entenda que os estudantes sejam • fita adesiva breakfast.
capazes de lidar com as tarefas Habilidades BNCC My sister and I hop into my
dessa forma. EF06LI04, EF06LI13, EF06LI14 dad’s car so he can drop us off
Warm-up at our schools.
• Para levar os estudantes a refle-
tir sobre as relações entre texto e

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 63 21/01/21 12:12


64 CADERNO DO PROFESSOR
26 CADERNO DO ALUNO

Lesson 2
3. Listen to the audio again and tick [√] Yes or No to answer the questions.

After I arrive, I talk to my Yes No


friends and wait for the bell. 23
a. Does Austin do the same things that most American teenagers do after school? √
I then visit my locker to get
my books for my first class. I b. Does he do his homework after taking a shower? √
revisit my locker two or three
c. Does his family have a chance to talk during dinner time? √
times during the day since I
change classrooms for each d. Does he relax by reading a book? √
of my four daily classes. e. Does he go to bed at 11 o’clock? √
When lunchtime comes, I head
to the cafeteria to get food f. Does he brush his teeth before going to bed? √
from the lunch line. After ea-
ting lunch with my friends, Post-Listening
head back to class and finish
4. Discuta as perguntas com seus colegas e professor. Respostas pessoais
my classes for the day. a. Você acha que a rotina de Austin é parecida com a sua ou diferente dela? G
Once school ends, most Ame- b. Quais atividades da rotina de Austin você gostaria de incorporar à sua? Por quê?
tu
p
rican teenagers have an after c. Na sua opinião, o que pode influenciar a rotina de uma pessoa?
school activity such as sports
or extra music and art classes.
When I get back home, I take
LANGUAGE FOCUS
care of my dog again, take a sho- Grammar Adverbs of frequency Frequency adverbs
wer, get my homework done. 1. Read the sentences and look at the always 100%
162
Dinner time eventually comes table of frequency adverbs. usually 80%
around and we have a chance often 70%
to talk as a family. Austin always takes care of his dog. sometimes 50%
I then relax by watching TV or He usually plays games to relax. rarely 30%
playing a game, and around He sometimes goes to bed at 10:30. never 0%

10 o’clock, I brush my teeth 2. Write sentences about the frequency you do some activities. Use the words
and climb into bed. My day has from the box. Personal answers
come to an end.
always • usually • often • rarely • sometimes • never
Extracted from: BRADLEY, Austin. The
Daily Life of an American Teenager.
Youtube, 2014. Available at: <youtube. a. I walk to school.
com/watch?v=B8QwKTGLlyw> (0:00-0:16;
0:46-1:07; 1:27-01:31; 1:41-1:46; 2:00-2:13;
2:14-2:29; 2:52-3:02; 3:57-4:08; 4:22-4:33;
b. I brush my teeth after breakfast.
4:42-5:05). Accessed on: 10 Oct. 2020.
c. I do my homework in the evening.

ATIVIDADE 3 d. I help my family.

• Reproduza o áudio novamente e e. I play video games.


faça pausas para que os estudan-
f. I take care of my pet.
tes tenham tempo suficiente de re-
fletir e assinalar a resposta correta. g. I talk to my friends after school.
• Antes da correção com toda a
turma, peça que confrontem suas
respostas com as do colega ao lado 26 
e, em caso de divergência, discutam
e cheguem a uma conclusão. Para refletir
S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 26
tam constrangidos ou acanhados cionam a cada um dos advérbios 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

• Faça a correção com toda a turma. e possam encontrar alternativas de frequência. Informe também
O assunto rotina diária pode ser
para estabelecer algum tipo de ro- que elas não precisam ser exatas,
POST-LISTENING delicado de se abordar em uma
tina que os beneficie? mas aproximadas.
aula. Às vezes, enquanto um es-
ATIVIDADE 4 �������������������������� • Para que fique claro, você pode
tudante possui hábitos saudáveis
• Este é um bom momento para dizer a eles, Sometimes I go to the
e uma rotina adequada, outros
conversar sobre hábitos pessoais LANGUAGE FOCUS club. I go on Mondays, Wednesdays
precisam fazer tarefas além de
e cultura. O que seus estudantes ATIVIDADE 1 and Saturdays.; I never eat fast
sua capacidade ou vivem em con-
têm em comum com Austin? O que food. I hate junk food!
dições de maior vulnerabilidade • Leia as frases sobre a rotina do
fazem de diferente? Quais hábitos social. Você conhece a realidade áudio e certifique-se de que as ATIVIDADE 2
ou rotinas gostariam de acrescen- dos estudantes? De que maneira compreenderam. • Para a correção, chame alguns
tar à suas? Por quê? esta lesson pode ser trabalhada • Apresente a tabela aos estudan- estudantes voluntários para que
sem que esses estudantes se sin- tes e as porcentagens que se rela- leiam as frases em voz alta.

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 64 21/01/21 12:12


27 UNIT 6 65
OUTCOME
OUTCOME
An outline of a comic strip.
ATIVIDADE 1
What: an outline for a comic strip about your daily routine • Direcione a atenção dos estudan-
Goal: brainstorm and create a draft for a comic strip about daily activities tes para o boxe Outcome e leia as
Audience: classmates informações com a turma.
Where: notebook • Em seguida, leia a comic strip
com a turma, trabalhando com o
1. Read the comic strip and do the tasks. vocabulário se necessário. Peça
a. Underline four typical activities from a daily routine. aos estudantes que realizem as
b. Circle the activity you can see in the comic strip. tarefas propostas e corrija com
toda a turma.

ATIVIDADE 2
• Trabalhe rapidamente com as ca-
GLOSSARY
turning in: ir racterísticas da tirinha, haja vista
para a cama que o gênero será melhor explora-
do na Lesson 4.
Grand Avenue, Mike
Thompson © 2016
• Adiante para os estudantes que
Mike Thompson / Dist.
by Andrews McMeel
o Outcome da próxima lesson será
Syndication for UFS.
a produção de uma comic strip e
2. Read the comic strip again. What are its main characteristics? Write them below. que esta atividade e a seguinte são
Possible answers: Comic strips combine images and text. Texts are usually typeset in speech bubbles.
atividades de preparação.

ATIVIDADE 3
• Leia os passos com a turma, ex-
plicando o que você espera que os
estudantes façam. Circule pela sala
3. You are going to plan a comic strip. Follow the steps. Personal answers durante a etapa de brainstorming.
a. Think of a funny situation related to your daily routine.
b. Brainstorm and write some some ideas in your notebook. FEEDBACK
c. Share your ideas with your classmates and teacher. • Solicite aos estudantes que, indi-
d. Make any adjustments to your ideas and write/draw a first draft in your notebook. Use vidualmente, reflitam sobre o que
panels to organise your work.
fizeram e aprenderam na lesson
e, em seguida, pintem os espaços
na barra de acordo com o quão
FEEDBACK confortáveis eles se sentem em
relação aos conteúdos.
Nesta lesson, você:
ouviu e compreendeu um adolescente falando sobre sua rotina. Wrap-up
aprendeu e utilizou os frequency adverbs. • Converse com os estudantes
planejou uma comic strip. sobre a atividade do Outcome.
Você pode perguntar, What daily
27 activity did you choose for your
comic strip?
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 27 21/01/21 11:58

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 65 21/01/21 12:12


66 CADERNO DO PROFESSOR
28 CADERNO DO ALUNO

LESSON 3 Lesson 3
Sugestões de Can you write a comic strip about your
procedimentos
Você pode conduzir as ativida-
routine?
des das seções Pre-Reading e READING
Post-Reading em inglês caso en-
Pre-Reading
tenda que os estudantes sejam
1. Observe as imagens nas Atividade 2 e 3 e discuta com os colegas.
capazes de lidar com as tarefas 1.b. Divisão da história em quadros,
a. Qual é o gênero desses textos? Tirinha/comic strip.
dessa forma. presença de balões de fala e de
b. Quais elementos o ajudaram a identificar o gênero textual? pensamento, imagens e texto verbal.
c. Você gosta desse gênero? Conhece algum dos personagens? Respostas pessoais Resposta
Objetivos d. Com base apenas nas imagens, você consegue prever o assunto de cada tirinha? pessoal
• Ler e compreender comic
strips; While Reading
• Praticar vocabulário para 2. Read Calvin’s comic strip and answer the questions.
daily activities;
• Criar a própria comic strip.
GLOSSARY
Habilidades BNCC get up:
levantar-se
EF06LI08, EF06LI09, EF06LI15 (pela manhã)
Calvin &
bowl: tigela Hobbes, Bill
so far: até o Watterson
Materiais momento
© 1986
Watterson
/ Dist. by
• material de desenho throw: jogar Andrews
McMeel
rock: pedra
• tirinhas com falas em branco move:
Syndication

mover-se a. What is Calvin’s favourite day of the week?


Warm-up Saturday.
• Para antecipar e se preparar b. What time does Calvin get up on Saturdays?
para a atividade do Outcome, or- At 6 a.m.
ganize os estudantes em duplas c. What does Calvin like to eat on Saturdays?
e entregar a eles tirinhas com os
Three bowls of crunchy sugar bombs.
balões de fala em branco.
• Dê preferência a imagens relacio- 3. Underline the true sentence(s) about Garfield’s comic strip.
nadas ao tema da unidade (ativi-
dades de rotina).
• Peça aos estudantes que com-
pletem os diálogos. Eles podem
utilizar o vocabulário das lessons Garfield, Jim
Davis © 2011
anteriores ou você pode escrever Paws, Inc.
All Rights
Reserved
prompts na lousa para facilitar a / Dist. by
Andrews
atividade. McMeel
Syndication
• Circule pela sala e acompanhe o
progresso dos estudantes.
28 
• Ao final, peça que compartilhem
suas produções. S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 28
criaram alguma história em qua- identificar a parte divertida nas ATIVIDADE 3 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

PRE-READING drinhos. tirinhas. Você pode fazer pergun- • Após a leitura, pergunte aos es-
• Instrua os estudantes a analisar tas como, Does Calvin look happy
ATIVIDADE 1 tudantes se o fato de a tirinha ter
os elementos de cada tirinha e, in panel 1? What food does Calvin menos texto verbal que a anterior
• Explore apenas as imagens com com base neles, fazer inferências eat in panel 2? What does Hobbes
os estudantes, sem se preocupar prejudicou a compreensão.
sobre o tema. (the tiger) ask in panel 3? Você pode • Em seguida, você pode fazer
com o texto dos balões. Pergunte usar esse momento para pergun- perguntas como, Does Jon look
o que conhecem sobre tirinhas, WHILE READING tar aos estudantes se conhecem
onde podemos encontrá-las, se happy in the first panel? Is Garfield
ATIVIDADE 2 os personagens, contar um pouco interested in Jon’s rotine?
costumam ler HQs, quais suas pre- sobre a personalidade do Calvin e
ferências, se conhecem revistinhas
• Após a realização da proposta, • Pergunte se conhecem os per-
peça que comparem suas res- explicar como funciona a dinâmica sonagens e o que sabem sobre a
nacionais e/ou internacionais, se já dele com Hobbes.
postas com as de um colega e, personalidade de Garfield.
então, pergunte se conseguiram

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 66 21/01/21 12:12


29 UNIT 6 67
a. Jon is tired of his boring daily routine.
b. Garfield doesn’t care about Jon’s problem. ATIVIDADE 4
c. Jon never eats breakfast.
• Leia cada uma das opções com
d. Garfield’s daily routine seems to be very active.
os estudantes e motive-os a iden-
4. Tick [√] the elements that helped you understand the comic strips. Personal answers tificá-las nas tirinhas. Isso vai auxi-
a. [ ] Dialogues f. [ ] Vocabulary I know LEARNING TO LEARN liá-los na criação da própria comic
Muitas vezes, um texto apresenta
b. [ ] Facial expressions g. [ ] Punctuation strip no Outcome.
elementos que podem nos ajudar a
c. [ ] Images h. [ ] Characters entender seu conteúdo, ainda que • Aproveite a oportunidade e reite-
d. [ ] Speech bubbles i. [ ] Actions tenhamos dúvidas sobre vocabulário
ou mesmo sobre estruturas
re com a turma que uma caracte-
e. [ ] Context j. [ ] Other:
linguísticas. É importante observar rística muito comum do gênero ti-
atentamente todos os elementos que rinha é a quebra da expectativa do
. Post-Reading compõem o texto.
leitor, ou seja, há sempre um fato
5. Em duplas, discutam as perguntas. Respostas pessoais inusitado ou inesperado que torna
a. As tirinhas de Calvin e Garfield que você leu contam uma história completa? divertida a situação retratada.
b. Compare as tirinhas. O que as duas histórias têm em comum?
c. Calvin e Jon têm o mesmo sentimento em relação às próprias rotinas? POST-READING
ATIVIDADE 5
• Enquanto as duplas discutem as
LANGUAGE FOCUS questões propostas, circule pela
sala e observe os estudantes.
Vocabulary Daily activities • Por fim, chame alguns deles para
ll
n Use the daily activities in the comic strips you read in Lessons 2 and 3 to label que compartilhem suas respostas.
n
the photos.
LANGUAGE FOCUS
n
ATIVIDADE
• Explique a tarefa e dê aos estu-
dantes um tempo para a realiza-
ção. A atividade pode ser desa-
fiadora para a turma, haja vista a
necessidade de voltar aos textos e
fazer escolhas sem prompts.
a. go to bed b. get up c. clean the house
• Ao final, faça a correção com
toda a turma, pedindo que eles
deem exemplos pessoais usando
as daily activities.

d. brush your teeth e. eat breakfast f. watch cartoons

29

21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 29 21/01/21 11:58

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 67 21/01/21 12:12


68 CADERNO DO PROFESSOR
30 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3 OUTCOME
OUTCOME
A comic strip about your routine
ATIVIDADE 1
• Direcione a atenção dos estudan- What: a comic strip about your routine
tes para o boxe Outcome e leia as Goal: share information about yourself by using comic strips
informações com a turma. Audience: classmates and teachers
• Após a correção da atividade, Where: paper and classroom walls
pergunte aos estudantes, Why do
you think that different types of 1. In comic strips, there are different types of bubbles. In pairs, discuss what the
bubbles are so important in comic bubbles below are used for.
a. Espera-se que os c.
strips? estudantes cheguem à
• Os estudantes deverão inferir conclusão de que o balão
que os balões são recursos que a expressa pensamento do
personagem; o balão b é
complementam o texto verbal usado para a fala; o balão
e visual das tirinhas atribuindo c, para gritos, expressões
de surpresa e susto do
maior sentido à situação retratada. personagem; o balão d
representa uma fala muito
ATIVIDADE 2 b. baixa, um cochicho.
d.
• Leia com a turma as instruções e
certifique-se de que as compreen-
deram.
• Peça que digam o que devem fa-
zer e circule pela sala para garantir
que todos estejam realizando a ati-
vidade satisfatoriamente. 2. You are going to create a comic strip about your daily activities from Lesson 3.
Follow the steps.
FEEDBACK a. Use your outline of a comic strip from the Outcome in Lesson 3.
How does your story start?
• Solicite aos estudantes que, indi- Is there something funny or unexpected in the story?
vidualmente, reflitam sobre o que How does your story end?
fizeram e aprenderam na lesson b. Consider the speech bubbles you can use.
e, em seguida, pintem os espaços c. Think about the layout. Use three or four panels only.
na barra de acordo com o quão d. On a separate sheet of paper, draw your characters, panels and speech bubbles.
confortáveis eles se sentem em e. Be creative with your handwriting and use proper punctuation.
relação aos conteúdos. f. Create the final version of your comic strip.
g. Share your work with the class.
Wrap-up
• Proponha à turma que vote nas FEEDBACK
três tirinhas mais criativas.
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu comic strips.
Para refletir
praticou vocabulário para daily activities.
Atividades que envolvem a criação criou a própria comic strip.
de conteúdos visuais e textuais
podem adicionar às aulas elemen- 30 
tos de relaxamento e estímulo à
expressão individual. Quais são os S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 30 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

benefícios de aliar a expressão


artística ao processo de aprender
uma segunda língua?
��������������������������

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 68 21/01/21 12:12


31 UNIT 6 69

Lesson 4 • Utilizando o banco de palavras


assim construído, crie com os estu-
Can you write a poem? dantes um acróstico que defina a
palavra inicial, para que entendam
READING o gênero.
Pre-Reading PRE-READING
1. O haiku, de origem japonesa, é um tipo de poema. Observe os poemas abaixo e
ATIVIDADE 1
risque a frase que NÃO corresponde às características dele.
a. O haiku é um texto curto. • Previamente, converse com o
b. A estrutura do poema apresenta três versos. professor de Língua Portuguesa
c. O haiku apresenta linguagem simples. e pergunte sobre os poemas que
d. É obrigatório o uso de rimas no haiku. já foram apresentados aos estu-
e. A natureza é o tema principal do haiku. dantes, seus autores e aspectos
trabalhados em sala de aula. Ao
retomar o que já aprenderam, você
ajuda a construir uma ponte para
que o aprendizado se amplie e se
fortaleça.
• Informe aos estudantes que os
poemas participaram do concurso
mundial de haiku da JAL Founda-
tion. No link a seguir, você poderá
encontrar haikus de crianças brasi-
leiras e, se possível, apresentá-los
aos estudantes: <http://www.jal-
-foundation.or.jp/wch/14th/brasil.
html> acesso em: 13 out. 2020.
• Explore as imagens produzidas
pelas crianças, que auxiliam na
compreensão dos poemas. Ajude
os estudantes a encontrar seme-
lhanças no tema dos dois haiku
(natureza) e enfatize que esse é
o tema tradicional desse tipo de
poesia.
• Crie com os estudantes uma nu-
vem de palavras sobre natureza
e registre-as na lousa ou em um
flipchart, para que eles usem no
Outcome.
Extracted from: The 14th World Children’s Haiku Contest ‘Morning’ (in Brazil) Results. Jal Foundation, 2016.
Available at: <http://www.jal-foundation.or.jp/wch/14th/brasil.html>. Accessed on: 20 Sep., 2020.

31

LESSON 4
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 31
• Escrever um haiku ou um Warm-up 21/01/21 11:58

Sugestões de acróstico. • Para apresentar o tema da


procedimentos lesson, crie um acróstico coletivo
Habilidades BNCC com a turma. Escolha o nome de
Você pode conduzir as atividades
EF06LI08, EF06LI12, EF06LI13, uma pessoa famosa, um objeto ou
das seções Pre-Reading e Post-Rea-
EF06LI15, EF06LI24 um lugar, por exemplo.
ding em inglês caso entenda que os
• Escreva a palavra escolhida na
estudantes sejam capazes de lidar Materiais vertical na lousa ou em uma car-
com as tarefas dessa forma.
• folhas de papel sulfite tolina.
Objetivos • dicionário bilíngue • Faça um brainstorming com os
• computador e acesso à inter- estudantes sobre ideias associa-
• Ler e interpretar acrósticos net (se possível) das à palavra. Registre-as na lousa,
e haikus;
em inglês.

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 69 21/01/21 12:12


70 CADERNO DO PROFESSOR
32 CADERNO DO ALUNO

Lesson 4
2. Agora, leia e observe a estrutura de um acróstico. Em seguida, assinale [√] as
ATIVIDADE 2 frases que apontam as características do poema.
• Explore o acróstico enquanto
forma. Aproveite para conversar
com a turma sobre as diferenças
entre os tipos de poema. Pergunte
se identificam a palavra-tema do
Acervo pessoal.
acróstico apresentado, conversar
a. [ ] A primeira letra não deve ser capitalizada.
com a turma sobre as caracterís-
b. [ √ ] O acróstico é um poema horizontal relacionado a uma palavra na vertical.
ticas do acróstico e lembrá-los do
c. [ √ ] Cada verso começa com uma letra da palavra escolhida.
acróstico feito no Warm-up.
d. [ ] O acróstico tem uma estrutura rígida de quatorze versos.
e. [ √ ] O conteúdo do poema deve estar relacionado à palavra que se forma na vertical.
WHILE READING
ATIVIDADE 3 While Reading
• Analise os poemas junto com os 3. Read the poems and tick [√] the correct columns.
estudantes para ajudá-los a re- Text 1 Text 2
conhecer os diferentes tipos e as The old pond GLOSSARY
características de cada um. (MATSUO BASHO) pond: lago
• Antes de realizar a proposta, leap: pular,
peça aos estudantes que leiam saltar
The old pond
miss: sentir
todas as alternativas e verifique A frog leaps in. falta
se compreenderam o vocabulário. Sound of the water. alone:
solitário
Caso necessário, permita que utili- Personal archive.
Extracted from: BASHO, Matsuo. The Old Pond.
Available at: <http://www.bopsecrets.org/gateway/
passages/basho-frog.htm>. Accessed on: 21 Sep., 2020.
zem um dicionário.
• Peça aos estudantes que confron- Haiku Acrostic
tem suas respostas com as do cole-
a. It captures an instant like a photograph. √
ga ao lado e, se necessário, façam
ajustes antes da correção final. b. The reader can ‘see’ the scene and ‘hear’ the splash in the water. √

c. The text has emotional tone. √


ATIVIDADE 4
• Se julgar pertinente, peça aos es- d. Nature is an inspiration. √

tudantes que fechem seus livros e e. There is no rhyme. √ √


faça a eles as perguntas apresen-
tadas aqui para que as respondam 4. Read the haiku and the acrostic again. Then, match questions and answers.
oralmente. Isso dará mais seguran- a. Which natural elements are mentioned in the haiku?
ça à turma para que realizem a ati- b. What contrast can we notice in the haiku?
vidade. Você pode dizer, I’m going c. What does the description in the acrostic express?
to ask you some questions about d. Which poem is more focused on the size?
the haiku and the acrostic. Use your [ b ] The silence of the pond and the noise of a splash in the water.
own words to answer them. [ c ] It expresses a personal and positive view of family.
[ d ] The haiku.
[ a ] The pond and the frog.

32 

S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 32 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 70 21/01/21 12:12


33 UNIT 6 71
Post-Reading
5. Discuta as perguntas. Respostas pessoais
• Encoraje a turma a utilizar a sen-
a. Qual é o seu favorito entre os dois tipos de poema? Por quê?
sibilidade, traço indivisível da poe-
b. O haiku possui uma estrutura relativamente fixa e o acróstico é guiado pelas letras que sia, para expressar não só o que as
formam uma palavra. Você acha que isso pode inibir a criatividade de quem escreve? Por quê? imagens trazem, mas também sua
c. O haiku de Matsuo Basho foi escrito em japonês no século XVII. Na sua opinião, qual é o percepção dos elementos da natu-
papel da língua inglesa na popularização do haiku? reza. Você pode guiá-los utilizando
A língua inglesa permitiu que os haikus desse autor e ele próprio se tornassem conhecidos e admirados
em vários países do mundo, pois o inglês é o idioma que aproxima povos e suas culturas. estes parâmetros:
OUTCOME 5.b. Espera-se que os estudantes digam que não, pois a criatividade pode existir ainda • What do you see? Palavras
que a estrutura do poema seja rígida. Muitas vezes, essa rigidez pode estimular ainda concretas sobre as imagens,
A poem mais a criatividade.
como: flower, frog, rain, sea,
beach, moon.
What: a poem Audience: classmates and teachers
Goal: write an acrostic or a haiku Where: notebook and classroom wall • How can you describe it? Adje-
tivos sobre as imagens, como:
1. Describe the images according to the questions. green, small, dark, deserted,
beautiful.
• How does it make you feel?
Sentimentos evocados pe-
las imagens, como: peace,
sadness, life, mystery, joy,
What do you
see? loneliness.
• What can it represent? Ideias
How can you sobre as imagens, como: par-
describe it?
adise, spring, vacation, fear,
How does night, life.
it make you
feel? ATIVIDADE 2
2. You are going to write a haiku or an acrostic. Follow the steps. • Crie um banco de palavras das
Acrostic lessons anteriores e do repertório
a. Choose a word and write it down vertically. dos próprios estudantes na lousa
b. Think of words or phrases to describe the idea expressed by the word you chose. You can use para a realização desta tarefa. A
a dictionary.
turma escolhe um tema em comum
c. Use the words or phrases to write lines for each letter of the chosen word.
e você faz brainstorming de pala-
Haiku vras e ideias acerca desse tema.
a. Choose one of the images from Activity 1. • Organize a turma em dois gru-
b. Think of simple words or phrases. Don’t forget that haikus have only 3 lines. You can use a pos: os que vão criar um acróstico
dictionary. e os que vão criar um haiku, para
facilitar a orientação. Circule pelos
FEEDBACK grupos e estimule a cooperação
Nesta lesson, você:
entre os estudantes.
leu e interpretou acrósticos e haikus.
FEEDBACK
escreveu um haiku ou um acróstico.
• Solicite aos estudantes que, indi-
vidualmente, reflitam sobre o que
33
fizeram e aprenderam na lesson
e, em seguida, pintem os espaços
POST-READING
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 33
realidade, explique à turma que lín- 21/01/21 11:58
outras formas de poesia são muito
na barra de acordo com o quão
ATIVIDADE 5 gua franca é a língua que um grupo populares entre os jovens ou na sua
confortáveis eles se sentem em
multilíngue utiliza para se comuni- localidade? Quais tipos de poesia
• Organize a turma em grupos com relação aos conteúdos.
car, ou seja, é uma língua única que são mais comumente apreciados
4 estudantes para que discutam as
perguntas.
une diferentes povos e aproxima pela comunidade da sua escola? Wrap-up
• Peça a um membro do grupo
culturas. O inglês, por seu alcance e �������������������������� • Peça aos estudantes que leiam
difusão, é considerado uma língua
que anote as respostas para que, suas produções em voz alta para a
franca ou língua de contato.
posteriormente, elas sejam com- OUTCOME turma. Eles podem também trans-
partilhadas crevê-las em folhas de papel sulfi-
Para refletir ATIVIDADE 1 te e expor seus trabalhos em um
• Ao corrigir o item c. pergunte aos
estudantes se sabem o que é uma
• Direcione a atenção dos estudan- mural para que colegas de outras
Acrósticos e haikus são formas sim-
tes para o boxe Outcome e leia as turmas e professores possam co-
língua franca. Caso não cheguem a ples de aproximar os estudantes
informações com a turma. nhecer suas criações.
uma resposta que se aproxime da dessa faixa etária à poesia. Quais

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 71 21/01/21 12:12


72 CADERNO DO PROFESSOR
34 CADERNO DO ALUNO

In

CROSS- Cross-curricular Learning tr


p
CURRICULAR Cells and genetics (Part 2) fl

LEARNING w
L
1. What do you know about Cells and Genetic Inheritance? Use the columns below b
CELLS AND GENETICS to write about what you know and what you want to know. Leave the third g

(PART 2) column blank.

Sugestões de KWL Table


Cells and genetics inheritance
procedimentos What I know What I want to know What I have learnt
Você pode conduzir as ativida-
des das seções em inglês caso
entenda que os estudantes são
capazes de lidar com as tarefas
dessa forma.
3. Complete with the correct letter.
Objetivos
• Classificar as principais par- a. Inherited traits [ b ] They are taught and developed during the lifetime of a person or an
animal.
tes de uma célula;
b. Learnt behaviour [ a ] They are characteristics that are determined by your parents.
• Identificar as funções de uma
célula; 4. Choose the correct kind of characteristic according to the picture and the
• Relacionar características às description in each card.
origens da genética;
• Diferenciar características
herdadas e comportamentos
aprendidos. Inherited
traits -
Habilidades BNCC – ladybugs,
Ciências Sasha,
fishes, Ladybugs have spots. Lucas is a snowboarder. Sasha has curly hair Fishes have scales.
EF01CI04, EF06CI05 giraffes,
kangaroos Inherited trait [ ] Inherited trait [ ] Inherited trait [ ] Inherited trait [ ]
Materiais Learnt Leared behavior [ ] Learned behavior [ ] Learned behavior [ ] Learned behavior [ ]
behaviours -
• caneta, papel, tesoura snowboarder,
• dicionário bilíngue (opcional) Tomas,
Milena
Warm-up
• Pesquise previamente sobre pes-
soas famosas para a produção de
Tomas likes to swim. Giraffes are tall. Milena loves to read. Kangaroos can jump.
pequenas biografias (em inglês
ou português conforme o nível Inherited trait [ ] Inherited trait [ ] Inherited trait [ ] Inherited trait [ ]
da turma) e anote em pedaços de Learned behavior [ ] Learned behavior [ ] Learned behavior [ ] Learned behavior [ ]
papel que serão sorteados pelos
estudantes. 34 
• Solicite que produzam uma breve
descrição de alguém famoso usan- S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 34
American/British. As frases podem called May. I have an uncle called quem acertar o nome da pessoa 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

do frases simples. Estas descrições ser produzidas em inglês ou port- Ben. My real name is Peter Parker. usando menos “pistas” ganha. Se
serão usadas no Wrap-up da les- tuguês. Who am I ? Spider-Man. 3 - I am a todas as frases forem lidas ao pri-
son como uma adaptação da brin- • Para ativar o tópico da aula, su- soccer player. I am from Brazil. I meiro estudante e o mesmo não
cadeira Who am I? (Quem sou eu?). gerimos uma dinâmica em que play for Paris Saint-Germain. I had acertar, passe para o próximo até
• Instrua-os a usarem as seguintes serão usadas algumas descrições a relationship with Bruna Marque- que alguém acerte; então, recomece
frases: He/She has square/round/ de pessoas famosas (em inglês ou zine. Who am I? Neymar. o sorteio.
oval/rectangle face. His/her nose is português) para que os estudantes • Peça a colaboração de voluntários • Limite o número de biografias
small/medium/large. His/her hair is descubram quem são. Exemplos: à frente da sala, se assim deseja- para que seja somente um quebra-
curly/wavy/straight. His/her eyes 1 - We are a band. We sing K-pop. rem, de forma que cada um possa -gelo descontraído que não tome
are brown/blue/green/grey/amber. We have 7 members in the band. sortear uma biografia que estará um tempo muito longo da aula.
He/she is a/an singer/soccer player/ We are Korean. Who are us? BTS. dobrada sob a mesa para que você
actor/actress. He/she is Brazilian/ 2 - I am a super hero. I have an aunt leia uma frase por vez. Explique que

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 72 21/01/21 12:12


35 UNIT 6 73
Inherited 5. Read the sentences below: are they talking about inherited traits or learnt
traits - red behaviours? The first one is done for you as an example. ATIVIDADE 3
petals, bird
flies, tree, • Nesta atividade, os alunos terão
• A cat has brown fur. • A bird flies in the sky.
wolf hunts
• A girl uses her left hand to write. • A tree has small leaves. que identificar a diferença entre
Learnt • A rose has beautiful red petals. • A man can speak French and Spanish. inherited traits e learnt behaviour
behaviour - • A boy plays guitar very well. • A wolf hunts at night.
girl, boy, man por meio da leitura de frases.
• Sugerimos a leitura das frases e
Inherited traits Learnt behaviour
a explicação de vocabulário. Escre-
brown fur.
va o exemplo na lousa e peça para
que repitam para memorizarem a
pronúncia, dizendo Can you repeat
after me, please?
• Circule pela sala oferecendo aju-
da se necessário.
• Corrija na lousa e a leia as res-
postas com a ajuda de voluntários.

ATIVIDADE 4
• Nesta atividade, os estudantes
6. There are many ways to tell people about our skills, abilities and learnt
terão que completar frases com
behaviours. Write about your own learnt behaviours. Follow the model.
Respostas pessoais suas habilidades pessoais learnt
I like to play videogame in my free time. behaviours (habilidades que estão
I love to watch movies. desenvolvendo).
I am a good soccer player. • Leia e repita as frases. Explique
I can play basketball. que eles terão que completar as
sentenças seguindo os modelos.
a. I like to play in my free time.
Pergunte, What do you like to play
b. I love to watch . in your free time? What do you like
to watch? Can you play any sport?
c. I am a good player.
• Circule pela sala para oferecer
d. I can play . ajuda a quem precisar.
• Recomendamos a correção oral
7. Complete the table. Respostas pessoais
com a ajuda de voluntários.
What combination of these traits do you have? Complete the survey to find out.
ATIVIDADE 5
1. I am
• Nesta atividade, será retomado
2. I have ( ) square ( ) round ( ) oval ( ) rectangle
o conceito de inherited traits. Os
3. I have ( ) cleft chin ( ) dimple cheek ( ) freckles estudantes terão que completar
4. My eyes are ( )brown ( ) blue ( ) green ( ) amber o quadro assinalando as caracte-
rísticas de sua aparência.
5. I am ( ) right-handed ( ) left-handed
• Explique o exercício usando a si
6. My hair is ( ) curly ( ) wavy ( ) straight mesmo como exemplo oralmente.
Esclareça que o item 1 pode ser
35
preenchido com a idade; o 2, com
o tipo de rosto; o 3, com caracterís-
• Nesta primeira atividade, peça ticas da pele e do rosto; o 4, com a
ATIVIDADE 1
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 35
ATIVIDADE 2 21/01/21 11:58

que, em duplas, leiam as definições cor dos olhos; o 5, se são destros


• Antes de iniciar o exercício, su- • Neste exercício, os estudantes ou canhotos; o 6, com tipos de ca-
gerimos que pergunte aos estu- e decidam quais são as de “carac- usarão as definições da Atividade
terísticas hereditárias” (inherited belo. Apresente o vocabulário cleft
dantes se possuem alguma ca- 1 para escolher a característica cor- chin (fenda no queixo), d­ imple cheek
racterística familiar na aparência, traits) e as de “comportamentos reta para cada figura – se é algo
aprendidos” (learnt behaviours). (covinha na bochecha), freckles (sar-
dizendo Do you have any familiar hereditário ou aprendido durante das), curly (encaracolado), wavy (on-
­characteristic in your ­appearance? • Recomendamos a leitura das a vida.
definições juntamente com os dulado) e straight (liso).
For example, your hair, shape of • Leia as frases e explique o voca- • Circule pela sala e acompanhe
your face, colour of your eyes…? estudantes durante a correção e bulário, corrigindo com a ajuda de
a repetição dos termos para me- o desenvolvimento da atividade.
Explique que há características que voluntários e da escrita na lousa se • Para correção, peça a ajuda de
herdamos e outras que desenvol- morização. necessário. voluntários com suas devidas
vemos durante a vida. características, perguntando Can
anyone read number 2,3,...?

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 73 21/01/21 12:12


74 CADERNO DO PROFESSOR
36 CADERNO DO ALUNO

8. Write statements about yourself using the information from Activity 5. Follow
ATIVIDADE 6 the example. Respostas pessoais
• Nesta atividade, os alunos usarão I am 12 years old. a. I am years old.
as características do exercício an- I have a round face. b. I have a/an .
terior para montar frases descre-
I have freckles. c. I have .
vendo a si mesmos.
• Sugerimos a leitura e a repetição My eyes are brown. d. My eyes are .
do modelo. Explique que usarão os e. I am .
I am right-handed.
itens assinalados na Atividade 6.
• Acompanhe a realização das My hair is curly. f. My hair is .

duplas, tirando dúvidas quando


9. Let’s build an inherited map. Write down characteristics of your parents and
necessário. relatives in order to notice how much you look like them. These characteristics
• Corrija oralmente com a ajuda are “(...) the hereditary material in humans and almost all other organisms
de voluntários. Se houver dificul- called DNA” (Available at: <https://ghr.nlm.nih.gov/primer/basics/dna>
dade para a leitura da sentença Accessed on: 26 Oct., 2019). Respostas pessoais.
completa, inicie a mesma e peça Sibling Sibling
Mom Dad Other Other
que digam somente a informação Characteristics You (brother (brother
(mother) (Father) relative relative
que falta. or sister) or sister)

Shape of the face (square,


ATIVIDADE 7 round, oval, rectangle)
• Nesta atividade, os estudantes
usarão a pesquisa prévia para Size and shape of the nose
(small, medium, large)
completar a tabela.
• Esclareça qualquer dúvida re-
lacionada ao vocabulário, como Types of hair (curly, wavy,
straight)
easy-going (tranquilo), ou shameful
(vergonhoso, tímido). Color of the eyes (brown, blue,
green, gray, amber)
• Como os alunos estarão em du-
plas, escreva alguns exemplos de Personality traits (Talkative,
friendly, emotive, easy-going,
perguntas na lousa para que fa- calm, patient, organised,
çam aos seus colegas, como: My independent, creative,
extroverted, shameful)
type of hair is curly. And yours?;
I’m a talkative person. And you?; 10. Write sentences about your parents and relatives. Use the information from
My eyes are brown. And yours?; Activity 7. Follow the model. Respostas pessoais.
My father has a medium nose. And My mother/dad has brown eyes. a. My mother/father has .
yours? b. My brother/sister has .
My brother/sister has wavy hair.
• Circule pela sala, monitorando
a atividade e oferecendo ajuda My cousin is a patient person. c. My cousin is a/an .

quando necessário. My uncle is a friendly person. d. My uncle is a/an .

ATIVIDADE 8 I am a creative person. e. I am a/an .

• Neste exercício, os estudantes 11. Now go back to the KWL Table and fill the third column with what have you learnt.
usarão as características dos pais
e familiares – citadas na Ativida- 36 
de 7 – para formar frases
• Sugerimos a leitura do enuncia-
Wrap-up
S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 36 um ­pequeno ranking com aqueles 21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6

do e do modelo para memorização que acertarem sua celebridade.


da pronúncia. Peça que repitam • Para que o vocabulário da aula
• Ao final, peça aos alunos que vol-
as frases. Esclareça as palavras seja retomado de maneira mais
tem à tabela KWL e preencherem
cousin (primo/a), uncle (tio) e aunt lúdica, peça aos estudantes que
a terceira coluna com aquilo que
(tia). Enfatize que a última frase usem a breve biografia que trou-
aprenderam.
terá que ser preenchida com ca- xeram com sua dupla. Solicite que
racterísticas pessoais – I’m friendly, leiam a descrição e anotem em Box para refletir
por exemplo. qual frase a pessoa descobriu o
Como meus learnt behaviours têm
• Corrija oralmente com a ajuda de nome da pessoa famosa ou se
influenciado positivamente minha
voluntários. tiveram que ler todas, pois, se
prática e quais pontos precisam
houver tempo disponível, pode-
de uma reavaliação?
rão trocar de duplas e desafiar a
outros colegas e, assim, produzir

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 74 21/01/21 12:12


37 UNIT 6 75
Closing ditas na lousa. Convide a turma a
complementar ou contestar algum
GETTING ACROSS dos pontos apresentados e trazer
fatos relevantes ou memórias so-
1. Leia o poema Autopsicografia, do poeta português Fernando Pessoa. Reflita e
responda à questão. bre os temas das aulas.
“Psicografia” consiste na descrição psicológica de uma pessoa, e "auto” transmite a noção de
si próprio. Como seria uma estrofe da sua própria autopsicografia? Respostas pessoais. SELF-ASSESSMENT
Autopsicografia ATIVIDADE
O poeta é um fingidor E assim nas calhas de roda • Promova um debate sobre o
Finge tão completamente Gira, a entreter a razão, crescimento de cada estudante e
Que chega a fingir que é dor Esse comboio de corda
A dor que deveras sente.
da turma como um todo durante a
Que se chama coração.
unidade. Eles estão mais participati-
E os que leem o que escreve,
Na dor lida sentem bem, Fonte: PESSOA, F. Poesias. 15. ed. Nota explicativa de João
vos? Gostaram das atividades? Com-
Gaspar Simões e Luiz de Montalvor. Lisboa: Ática, 1995.
Não as duas que ele teve,
Disponível em: <http://arquivopessoa.net/textos/4234>.
partilharam conhecimento? A vida
Mas só a que eles não têm. Acesso em: 13 out. 2020.
deles mudou em algum aspecto?
• Mostre os seis potes para os es-
e
tudantes e leia os cinco objetivos
SELF-ASSESSMENT com eles, ajudando-os a se lembrar
1. Leia, abaixo dos potes a.–e., alguns dos objetivos de aprendizagem propostos dos momentos em que foram tra-
nesta unidade. Faça uma autoavaliação sobre como você alcançou esses balhados na unidade.
objetivos. Pinte os potes de acordo com o seu desempenho. • Negocie com os estudantes um
sexto objetivo que eles gostariam
de avaliar (participação, uso do
inglês, colaboração etc.).
• Peça aos estudantes que pin-
tem cada pote de acordo com seu
desempenho relacionado àquele
a. Escrever o primeiro b. Entrevistar um colega c. Planejar uma comic strip.
parágrafo de uma carta sobre sua rotina.
objetivo. Por exemplo, um pote que
para um pen pal ou um estiver completamente pintado re-
email para um e-pal. presenta uma autoavaliação bastan-
te positiva. Um objetivo que precisa
de mais estudo, por outro lado, po-
derá ser preenchido parcialmente.
• Os estudantes podem explicar os
motivos de terem preenchido cada
d. Criar sua própria comic e. Escrever um haiku ou um f. pote de determinada maneira para
strip. acróstico. a turma toda ou compartilhar em
pequenos grupos. Peça contribui-
ções de ideias sobre o que pode
2. Para o último pote, defina um objetivo com seu professor e pinte-o de acordo ser feito para que todos os potes
t. com o seu desempenho. fiquem cheios.

37
Wrap-up
• Escreva na lousa as seguintes
21/01/21 11:58 S4P_SPFE_6_CA_020-037.indd 37
• Chame um estudante e aponte rios para que cada um se21/01/21 11:58
respon- palavras: dança – música – pintura
CLOSING para uma das palavras: ele deverá sabilize por uma estrofe. – escultura – grafite – literatura –
dizer a qual lesson ela está relacio- • Por fim, peça aos estudantes que culinária – moda.
Objetivos nada. Em seguida, identifique por compartilhem as suas estrofes • Diga aos estudantes que todas
• Encerrar a unidade; escrito na lousa. com toda a turma. as palavras listadas se referem a
• Propor autoavaliação e refle- • Chame outro estudante e proceda possíveis formas de expressão.
xão sobre o trabalho. da mesma forma.
ATIVIDADE 2 Pergunte à turma qual delas mais
• Peça aos estudantes que definam se aproxima de cada um.
Warm-up GETTING ACROSS as palavras de acordo com o que • Peça que, um a um, venham à
ATIVIDADE 1 aprenderam em cada lesson. Em lousa e marquem um X ao lado da
• Escreva na lousa duas palavras
seguida, peça a alguns estudantes palavra.
significativas de cada uma das • Leia o poema em voz alta com os
lessons.
que compartilhem suas respostas e • Ao final, verifique com a turma o
estudantes ou chame três voluntá-
anote as palavras-chave que ­forem resultado obtido.

S4PEF2_6_CP_056-075.indd 75 21/01/21 12:12


7676 CADERNO DO PROFESSOR

Unit 5
Objetivos
Food and Travel • Ouvir e compreender um áudio sobre alimentação saudável;
• Aprender vocabulário referente a comida;
• Escrever um plano de refeições diárias;
• Ler e compreender um folheto turístico sobre a cidade de Verona,
na Itália;
• Relembrar e usar o modo imperativo;
• Criar um folheto turístico para divulgar sua cidade, incluindo um fato
histórico relevante;
• Ouvir e compreender instruções para a elaboração de um prato;
• Aprender e usar vocabulário relacionado a uma receita culinária;
• Criar e apresentar uma receita;
• Ler e compreender uma avaliação de um turista sobre sua experiência
na Praia de Copacabana;
INTRODUÇÃO • Revisar o Past Simple e alguns conectivos;
O objetivo desta unidade – Food and Travel – é convidar o estudante a • Escrever uma avaliação sobre uma atração turística;
perceber que viajar é muito mais que um passeio, é um mergulho na • Ler e compreender um infográfico sobre turismo sustentável;
culinária e no meio ambiente de outros lugares. É conhecer e intera- • Aprender vocabulário referente a turismo sustentável e preser-
gir com outras culturas, é ampliar horizontes e a consciência cidadã. vação ambiental;
Sugerimos fazer o download de todos os áudios necessários às aulas a • Criar um pôster com dicas sustentáveis para turistas;
partir dos QR codes no Livro do Aluno, caso não haja acesso à internet • Identificar informações e principais ideias em textos sobre Defesa
na sala de aula, ou o acesso seja instável. Civil e desastres naturais.

��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������

Habilidades BNCC Base Nacional


Comum Curricular –
EF07LI03 EF07LI12 Currículo Paulista –
Habilidades de Geografia
Mobilizar conhecimentos prévios para com- Planejar a escrita de textos em função do con-
preender texto oral. texto (público, finalidade, layout e suporte).
EF06GE11
EF07LI04 EF07LI13 Analisar distintas interações das sociedades
Identificar o contexto, a finalidade, o assunto e Organizar texto em unidades de sentido, divi- com a natureza, com base na distribuição dos
os interlocutores em textos orais presentes no dindo-o em parágrafos ou tópicos e subtópicos, componentes físico-naturais, incluindo as
cinema, na internet, na televisão, entre outros. explorando as possibilidades de organização transformações da biodiversidade local, regio-
gráfica, de suporte e de formato do texto. nal e global.
EF07LI05
EF07LI14 EF06GE29
Compor, em língua inglesa, narrativas orais so-
bre fatos, acontecimentos e personalidades Produzir textos diversos sobre fatos, aconteci- Relacionar as características do processo de
marcantes do passado. mentos e personalidades do passado, (linhas do urbanização com a ocorrência de desastres
tempo/timelines, biografias, verbetes de enci- socioambientais (inundações, enchentes, rom-
pimento de barragens, deslizamentos de en-
EF07LI06 clopédias, blogues, entre outros).
costas, incêndios, erosão entre outros) em dife-
Antecipar o sentido global de textos em língua rentes lugares.
EF07LI17
inglesa por inferências, com base em leitura rá-
pida, observando títulos, primeiras e últimas fra- Explorar o caráter polissêmico de palavras de
ses de parágrafos e palavras-chave repetidas. acordo com o contexto de uso.

EF07LI07 EF07LI21
Identificar a(s) informação(ões)-chave de partes Analisar o alcance da língua inglesa e os seus
de um texto em língua inglesa (parágrafos). contextos de uso no mundo globalizado.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 76 21/01/21 12:16


UNIT 5 77

Opening Atenção!
Nesta unidade, os estudantes trabalharão com diferentes textos e pro- Para a Lesson 3, sugerimos que leve fotos de atrações turísticas do mundo
duções. Nas lições com textos orais, caso não seja possível reproduzir ou da sua região. É possível, também, solicitar aos estudantes que levem
os áudios, você pode ler o texto para os estudantes. Para o trabalho fotos de lugares que gostariam de visitar em sua cidade ou região.
com textos escritos, é importante motivar os estudantes a procurar Sugerimos que prepare uma lista de atrações turísticas para a atividade
por respostas em vez de mostrá-las de imediato. Aconselhamos a Pictionary proposta para o Warm-up. Alguns exemplos: Sugar Loaf; Eiffel
encorajar a turma sempre a investigar e não a esperar uma resposta Tower; Big Ben; Statue of Liberty, Taj Mahal; Machu Picchu; Colosseum. Você
pronta. Você pode orientá-los a trabalhar com um dicionário, em duplas pode listar também as atrações turísticas de sua cidade ou região.
ou grupos durante as leituras. Sugerimos que, antes das correções, os ����������������������������������������������������������
estudantes compartilhem suas respostas com um ou mais colegas.
Assim, eles podem discutir as possíveis respostas e defender seu ponto
de vista de forma argumentativa. LESSON 4
Nesta lesson, os estudantes leem um infográfico sobre turismo responsá-
LESSON 1 vel e criam um pôster com dicas sustentáveis para turistas. Em Reading,
Nesta lesson, os estudantes ouvem um áudio sobre grupos alimentares eles leem um infográfico retirado de um site de hostels composto por
e alimentação saudável e criam um cardápio saudável para um dia com várias dicas no Imperativo e explicações sobre cada uma delas. No Lan-
todas as refeições. Em Reading, eles conhecem o modelo My Plate Guide, guage Focus, eles revisitam o modo Imperativo, agora dentro de outro
que é um substituto da pirâmide alimentar. Se você considerar interes- contexto. Para o Outcome, eles devem produzir um pôster com dicas
sante, traga uma imagem do My Plate Guide para que eles entendam para o turismo sustentável na cidade ou na região em que moram. É
melhor como funciona esse modelo. Em Language Focus, eles aprendem importante conversar com eles sobre os principais problemas ambientais
nomes de alguns alimentos. É importante que anotem no caderno todo locais e pedir que foquem neles. Você pode trazer vários pôsteres para
o vocabulário aprendido durante a lesson para a produção do Outcome. usarem como modelos ou pedir que os estudantes os tragam.

LESSON 2 ����������������������������������������������������������
Nesta lesson, os estudantes leem um panfleto sobre Verona, na Itália, e
criam um com dicas sobre a cidade ou região deles. Você pode trazer CROSS-CURRICULAR LEARNING
vários exemplos de atrações turísticas do mundo e da sua região. Em Esta lesson segue as metodologias CBL (Content-Base Learning) e CLIL
Reading, eles leem parte de um panfleto turístico, destinado ao público (Content and Language Integrated Learning), que é um método que inte-
infantil, em formato de caça ao tesouro. No Language Focus, podem gra o ensino de conteúdo do currículo com o ensino de uma língua não
rever o modo Imperativo, trabalhado anteriormente. Para o Outcome, nativa. Nessa lesson reconhecer identificar informações e principais
os estudantes criam um panfleto para divulgar a cidade ou a região ideias em textos sobre Defesa Civil e desastres naturais no contexto atual.
em que moram.
Closing
Atividade de expansão Os estudantes têm a oportunidade de refletir e estabelecer relação entre
duas citações, dentre elas, uma do poeta Mário Quintana, e o tema abordado
Se você considerar interessante, para a Lesson 2, pode trazer ou pedir aos na unidade. Eles também respondem a algumas perguntas que remetem
estudantes que tragam panfletos turísticos de casa, a fim de que conver- ao aprendizado das lessons e, em seguida, avaliam o próprio progresso.
sem sobre as características que eles têm em comum.
Você pode pedir aos estudantes que tragam fotos de lugares e atrações
turísticas locais para decorar o trabalho que farão em aula.
����������������������������������������������������������

LESSON 3
Nesta lesson, os estudantes leem uma avaliação de um estrangei-
ro sobre um local turístico no Brasil e produzem uma sobre alguma
atração turística da cidade ou da região deles. Em Reading, eles leem
uma avaliação sobre a Praia de Copacabana, publicada em um site
de viagens. No Language Focus, reveem o Past Simple com os verbos
regulares e irregulares. Para o Outcome, eles escrevem uma avaliação
de uma atração turística local. Uma opção é todos escreverem uma
avaliação de um mesmo local, assim como é feito nos sites de turismo.
Você pode compilar todas as avaliações em uma pasta ou cartaz e
comparar a visão que cada um tem do mesmo lugar.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 77 21/01/21 12:16


78 CADERNO DO PROFESSOR
2 CADERNO DO ALUNO

Casal fazendo

Unit 5
trilha em
OPENING uma floresta.

Sugestões de
procedimentos Food and Travel

Objetivos
• Engajar os estudantes nos te-
mas da unidade;
• Fazer a interpretação de tex-
tos verbais e não verbais;
• Discutir sobre experiências de
viagem.

Habilidade BNCC
EF07LI03

Warm-up
• Escreva o título da unidade na
lousa e faça um traço dividindo-a
em duas partes.
• Organize a turma em dois grupos
e forme duas filas de frente para
a lousa.
• Na ordem da fila, cada estudante Feijoada,
comida
escreve na lousa uma palavra em tradicional
brasileira.
inglês relacionada aos temas da
unidade (comida ou viagem).
• Cada grupo tem três minutos
para escrever na lousa o máximo
de palavras que recordar.
• Vence o grupo que tiver escrito
mais palavras ao final dos três mi-
nutos.

S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 2 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 78 21/01/21 12:16


3 UNIT 5 79

• Para saber um pouco mais sobre


a relação entre comida e cultura,
acesse: <https://freelymagazine.
com/2017/01/07/what-food-tells-
us-about-culture/>. (Acesso em: 15
Turista out. 2020).
observando a
paisagem nas ��������������������������
Muralhas da
China. Enchente na
cidade de São Paulo
em 2017.
Wrap-up
• Para finalizar a aula, você pode
conversar com os estudantes so-
bre algumas comidas de origem
estrangeira que foram acrescen-
tadas ao cardápio brasileiro. Você
pode anotar os nomes dessas co-
midas na lousa. Sugestões: massas
(Itália), estrogonofe (Rússia), cuscuz
(África), quibe (Oriente Médio), boli-
nho de bacalhau (Portugal) etc.

Conteúdo adicional
Neste link, você encontra vários
pratos de origem estrangeira
adaptados à cultura brasileira:
<https://medium.com/@gastro-
Praia Canoa
Quebrada no
nomiauniversal1/comidas-es-
Ceará, Brasil. trangeiras-consumidas-pelo-bra-
sileiro4035d97aa9af>. (Acesso em:
15 out. 2020).
��������������������������

Observe atentamente as imagens e responda às perguntas.


a. O que as imagens representam? O que elas têm em comum? Respostas pessoais Para refletir
b. De que maneira a culinária tradicional de um povo está relacionada à sua cultura?
A diversidade cultural é uma mar-
c. Que cuidados podemos ter com as praias e os demais locais que visitamos?
ca do Brasil, país jovem e com
d. O que podemos aprender quando visitamos lugares diferentes?
uma ampla mistura de povos e
e. Em qual imagem podemos perceber um desastre natural?
culturas. Valorizar a diversidade é
a. Espera-se que os estudantes respondam que são diversas cenas que remetem a viagem, cultura e turismo. também uma forma de desenvol-
e. Na imagem da enchente em São Paulo. ver o respeito às diferenças. O que
você pode trazer para suas aulas e
3
contribuir na valorização de outras
culturas?
21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 3
ATIVIDADE Os estudantes podem se organi- relação ao tema proposto, 21/01/21 10:35
explo- ��������������������������
zar em duplas e escrever uma lista rando suas próprias vivências em
• Leia a pergunta do item a. com os
de coisas que é possível aprender viagens. Caso ainda não tenham
estudantes e, em seguida, você pode
durante uma viagem. Ao final, um viajado para outra cidade ou outro
dizer, Look at these pictures. Which
estudante de cada dupla relata país, sugira que comentem sobre a
of them are related to travelling? É
ao grupo o que foi conversado e experiência deles ao conhecer bair-
possível que respondam que todas
sobre o que escreveram. ros distintos de sua própria cidade.
se referem ao tema viagens, uma
vez que as fotos relacionadas a • Depois que responderem à per-
gunta c., recomendamos que você Conteúdo adicional
comida remetem à cultura de dife-
rentes países. incentive uma conversa, em duplas • Para aumentar seu repertório
• Para a pergunta b., você pode ou pequenos grupos. sobre poluição marinha, acesse:
propor uma discussão geral sobre • Para a pergunta d., incentive <https://explore.panda.org/
a relação entre cultura e comida. a reflexão dos estudantes com oceans>. (Acesso em: 15 out. 2020).

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 79 21/01/21 12:16


80 CADERNO DO PROFESSOR
4 CADERNO DO ALUNO

LESSON 1 Lesson 1
Sugestões de Can you create a healthy diet plan?
procedimentos LISTEWNING
Você pode conduzir as ativida-
Pre-Listening
des das seções Pre-Listening e
Post-Listening em inglês, caso enten- 1. Observe a imagem abaixo. Responda às perguntas e compare suas respostas
da que os estudantes sejam capazes
com as de um colega.
de lidar com as tarefas dessa forma.
a. O que a imagem representa?

Objetivos Uma alimentação balanceada.

b. Que tipos de alimentos você consegue identificar na imagem?


• Ouvir e compreender um áudio
sobre alimentação saudável; Resposta possível: frutas, legumes, carnes, leite, grãos.

• Aprender vocabulário referen- c. De quais alimentos desse prato você sabe o nome em inglês?
te a comida; Respostas pessoais
• Escrever um plano de refei- d. Quando viajamos, é mais fácil ou mais difícil manter uma alimentação saudável? Por quê?
ções diárias. L
Respostas pessoais TO
Habilidades BNCC Os d
bilín
EF07LI03, EF07LI13, EF07LI17 mo
apr
Materiais info
que
• Celular ou tablet com caixa os u
de som sign
da p
pro
Warm-up mil
se c
• Para começar, você pode conver- um
sar com os estudantes sobre alimen- sign
tação. Você pode perguntar, What is No
con
your favorite food? Sugerimos que ver
anote na lousa o vocabulário de ali- "ord
Fiqu
mentos, em português e em inglês, info
para consultas ao longo da aula. While Listening que
de d

Conteúdo adicional
19 2. Listen to the audio and identify what it is.ww apr
(sub
It's a guide for healthy eating (called ‘My plate’). nou
Para esta lesson, sugerimos que adv
você explore o site <https://www. 19 3. Listen again and tick [√] the food groups mentioned. adje
choosemyplate.gov/> (acesso em: a. [ √ ] Grains d. [ √ ] Fruits etc)
info
15 out. 2020). Nele, você conhecerá b. [ ] Sugar and sweets e. [ √ ] Dairy pod
mais o My Plate Guide, um modelo c. [ √ ] Protein f. [ √ ] Vegetables abr

de guia alimentar lançado nos Esta-


dos Unidos que substitui a pirâmide 4
alimentar. Ele servirá como referên-
cia para as atividades da lesson. • S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd
Você pode pedir para 4
alguns es- • Se necessário, faça pausas para 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7
My Plate Guide. Notice how half
�������������������������� tudantes compartilharem o que que escrevam suas anotações em
the plate is full of fruits and
conversaram. seus cadernos.
LISTENING • Enquanto falam, você pode anotar
vegetables. A smaller portion
contains protein like lean meat
PRE-LISTENING na lousa as palavras relacionadas a
Audio script – Track 19 or fish. There is also grains like
comida, em português e inglês.
ATIVIDADE 1 whole grain bread or pasta
• Incentive-os a anotar as palavras Sometimes it is hard to know
• Chame atenção para a imagem. and dairy like milk, yoghurt, or
no caderno. what to eat to be healthy. My
Sugerimos conversar com os es- cheese. Follow My Plate Guide.
Plate is a simple guide to help
tudantes e responder juntos à WHILE LISTENING Fonte: KSPS Public TV. FIT KIDS Episode
us out. Notice the five food 66: My Plate Food Groups. Youtube, 2012.
pergunta do item a. ATIVIDADE 2 groups: fruits, vegetables, pro-
Disponível em: <https://www.youtube.
com/watch?v=Ebm04EO91_U> (0:00-0:40).
• Sugerimos pedir aos estudantes • Sugira aos estudantes que anotem tein, grains and dairy. Our plate
Acesso em: 14 out. 2020.

que discutam e respondam aos palavras e expressões que os ajudem at home should look similar to
itens b. e c. em duplas. a formular a resposta da atividade.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 80 21/01/21 12:16


5 UNIT 5 81
Post-Listening
Resposta pessoais ATIVIDADE 3
4. Discuta as questões abaixo em duplas. Depois, converse com seus colegas.
a. Suas refeições costumam conter os alimentos dos cinco grupos descritos no áudio?
• Peça aos estudantes que leiam
b. O que você pode fazer para sua alimentação ser mais saudável?
todos os itens e certifique-se de
c. Quais benefícios os bons hábitos alimentares podem trazer para sua vida?4.c. Espera-se que os que os compreenderam.
estudantes digam que, além da boa saúde, comer de forma saudável também ajuda a manter o peso sob • Sugerimos estimulá-los a anotar
controle, pele, unhas e cabelos mais bonitos e também dá mais disposição para enfrentar o dia. as palavras novas no caderno.
LANGUAGE FOCUS POST-LISTENING
Vocabulary Food items ATIVIDADE 4
• Peça aos estudantes que respon-
1. Listen to the audio again. Number the photos below from 1 to 7 according to the dam à pergunta. Depois, eles po-
order they are mentioned. dem compartilhar e discutir suas
respostas com um colega.
• Você pode pedir a alguns estu-
dantes que compartilhem suas
respostas com a turma.
a. [ 6 ] yoghurt b. [ 3 ] bread c. [ 7 ] cheese d. [ 4 ] pasta
LEARNING LANGUAGE FOCUS
TO LEARN
Os dicionários
ATIVIDADE 1
bilíngues ou • Sugerimos que leia as palavras
monolíngues
apresentam
e esclareça as possíveis dúvidas.
e. [ 1 ] meat f. [ 2 ] fish g. [ 5 ] milk
informações • Em seguida, você pode explorar
que direcionam 2. Complete the table with different food items in each category. You should use as imagens e perguntar a eles,
os usuários ao some items from Activity 1 and then add others. Use a dictionary if necessary.
significado correto Sugestões de respostas: Which one is your favourite? In your
da palavra que opinion, which one is healthier? How
procuram. A palavra
milk, por exemplo,
Fruits Vegetables Protein Grains Dairy often do you eat or drink them?
se considerada
um substantivo, ATIVIDADE 2
apple broccoli meat bread yoghurt
significa "leite".
• Os estudantes deverão completar
No entanto, se
considerada como o quadro com as palavras vistas
banana carrot fish pasta cheese
verbo, significa na Atividade 1 e outras que já ano-
"ordenhar".
Fique atento às
taram até então. Sugerimos que
orange lettuce chicken cereal milk
informações entregue um dicionário para que
que as entradas procurem por palavras novas. Você
de dicionários strawberry tomato egg Rice butter
apresentam pode reproduzir a tabela na lousa
(substantivo/ e fazer a correção coletivamente.
noun; verbo/verb; 3. The word ‘fish’ has two different meanings. Look up this word in a dictionary and
advérbio/adverb; write its meanings in Portuguese. ATIVIDADE 3
adjetivo/adjective
etc). Essas 1. peixe • Esta atividade aborda o conceito
informações
2. pescar de polissemia em língua inglesa.
podem estar
abreviadas. Se julgar oportuno, você pode in-
troduzi-la perguntando aos estu-
dantes, Do you know any word in
5
Portuguese that has different
21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 5 21/01/21 10:35 meanings? Conforme respondam
à pergunta, anote os exemplos
na lousa.
• A seguir, complemente: How do
you know the meanings of these
words? Procure fazê-los concluir,
por meio das perguntas comple-
mentares que forem necessárias,
que o contexto é que determina o
significado de tais palavras.
• Oriente os estudantes para que
leiam o enunciado e façam su-
posições antes de consultarem
o dicionário.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 81 21/01/21 12:16


82 CADERNO DO PROFESSOR
6 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1 OUTCOME
OUTCOME
A healthy daily meal planner
ATIVIDADE 1
• Sugerimos que você escreva What: a healthy daily meal planner Audience: yourself, classmates, and teachers
Daily meals na lousa e anote as Goal: write a plan of your meals to help Where: classroom wall you eat healthily
respostas em inglês.
1. Name the four meals you need to include in your daily planner.
ATIVIDADE 2
Breakfast, lunch, snack and dinner.
• Explique aos estudantes que eles
irão criar um cardápio saudável 2. Write a healthy daily meal planner for one day. Personal answers
para um dia. Para isso, eles devem a. Choose the food items you want to include in each meal. Don’t forget they have to be
healthy!
considerar as quatro refeições diá-
rias: café da manhã, almoço, lanche b. Copy the chart below onto your notebook and write a first draft.
e jantar. c. Share your draft with a classmate. Get feedback.
• Para o planejamento do cardápio, d. Write the final version of your daily meal planner on a separate sheet of paper.
sugerimos que você organize os
estudantes em duplas e caminhe
pela sala enquanto eles trabalham
no rascunho. Eles devem usar o
Weekly meal plan
vocabulário aprendido na lesson Mon Tues Wed Thurs Fri
para compor o cardápio. Se julgar
breakfast

necessário, permita o uso de di-


cionários.
• Assim que as duplas terminarem,
snack

você pode pedir que compartilhem


lunch

o trabalho com outros estudantes


e ouçam as sugestões dos colegas.
snack

Para refletir
dinner

A alimentação pode interferir di-


retamente na aprendizagem do
estudante. Muitas vezes a pouca
informação sobre o que de fato é
3. Share your daily meal planner with the whole class.
saudável prejudica a população.
No âmbito escolar, essas infor-
mações não devem ficar restritas
apenas às disciplinas ligadas às
FEEDBACK
Nesta lesson, você:
ciências. De que forma você pode
ouviu e compreendeu um áudio sobre alimentação saudável;
contribuir para a boa educação
alimentar dos estudantes? aprendeu vocabulário referente a comida;

�������������������������� escreveu um plano de refeições diárias.

ATIVIDADE 3 6

• Peça à turma que circule suas pro- S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 6 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7
mundo. Na página <https://www.
duções entre os colegas da classe. Wrap-up
boredpanda.com/kids-surrounde-
• Aproveite a oportunidade para • Você pode conversar com os es- dweekly-diet-photos-daily-bread-
encorajar a participação na ativi- tudantes sobre alimentação sau- -gregg-segal> (acesso em: 14 out.
dade. dável e perguntar a eles se depois 2020), você encontra fotos e des-
dessa lesson eles irão fazer esco- crições de vinte e cinco crianças
FEEDBACK lhas mais saudáveis. ao redor do mundo fotografadas
• Solicite aos estudantes que, indi- com o que eles comem em uma
vidualmente, reflitam sobre o que Conteúdo adicional semana.
fizeram e aprenderam na lesson
e, em seguida, pintem os espaços Caso considere interessante, você ��������������������������
na barra de acordo com o quão pode conversar com os estudan-
confortáveis eles se sentem em tes sobre os diferentes hábitos ali-
relação aos conteúdos. mentares de crianças ao redor do

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 82 21/01/21 12:16


7 UNIT 5 83

Lesson 2 www.turismoverona.eu/media//_
ComVR/Cdr/Turismo/eng_25.pdf>.
Can you write about tourist attractions in (Acesso em: 15 out. 2020).
��������������������������
your city? Warm-up
READING • Você pode trazer imagens ou
Pre-Reading objetos relacionados à Italia ou
escrever algumas palavras na
1. Em duplas, listem algumas atrações turísticas da cidade em que vivem.
lousa: pizza, Pisa, Rome, Leonardo
Respostas pessoais da Vinci, Michelangelo, Coliseum,
spaghetti.
• Pergunte sobre qual país vocês
While Reading irão falar nesta lesson. Eles prova-
velmente irão dizer: Itália.
GLOSSARY 2. Read the text and answer the questions. • Aproveite a oportunidade e per-
treasure: a. What text genre is it? It’s a tourist leaflet.
tesouro
gunte a eles o que sabem sobre a
b. What is the place mentioned in the text? Verona, Italy.
hunt: caça Itália em relação à cultura, moeda,
hidden: c. What is the target audience? Children.
culinária, monumentos etc.
escondido d. Is verbal language present in the text? Yes, it is.

READING
Treasure hunt – Discover Verona through its hidden treasures
PRE-READING
Ready, steady, go!
Tick the boxes
and have fun. piazza ATIVIDADE 1

tra
Vittorio

Pie
Veneto

e
1. THE ALPS IN PIAZZA BRA

nt
• Corrija a atividade com toda a
po
via
po
nt

Re

turma e verifique quais locais fo-


eG

2. MAP OF THE ANCIENT CITY de


nt
via
ar

or
ib

e
Du
ald

IN VIA MAZZINI
om
i

ento
iso
rgim ram mais mencionados.
via
via

R
via
Ga
IV N

3. WHALE RIB IN
rib

• Pergunte a eles os motivos pelos


ald
o ve

PIAZZA ERBE
mbre

quais isso ocorreu.


to
imen
sorg
e Ri
4. ”LADY IGNORANCE” pont

IN PIAZZA ERBE a
zz ri
pia igno
pia

iS
de

WHILE READING
ri
zza

po r sa
Erb

nte
dell Bo
5. ”LION’ S MOUTH” rta
e

a Po
V it ponte Nu ovo
tori r so
IN PIAZZA DEI SIGNORI a co Niz
za

ini
via
ATIVIDADE 2
pia eno
S. Z

zz
Ma
zza

via
6. SYMBOL OF THE CITY via Berto Barbarani
AT THE ARCHE SCALIGERE
vo
ur
Ste
lla
• Peça aos estudantes que leiam
Re

Ca via
ga

r so
ste

co
todas as questões e certifique-se
S.
Ze

7. THE FIRST “PANDORO” IN 8


no

CORSO PORTA BORSARI, 21

ste
lve
c
ch
io

ponte Navi XX Se
ttemb
re de que as compreenderam.
Ca via
8. ARCHI OF THE GAVI’S co
r so
• Se notar que os estudantes po-
oria

DECORATION via R
om
Por ta Vitt

piazza Bra dem respondê-las com maior se-


9. CANGRANDE’S STATUE IN
lun gadige

CASTEL VECCHIO YARD gurança por meio de um trabalho


via

colaborativo com o colega ao lado,


ova

Pa
llo

10. SAN ZENOS’S MASK


a Nu

ne
rt

sugerimos que permita a organi-


o Po
co rs

Extracted from: COMUNE DI VERONA. City treasure hunt. Turismo Verona. Available at: <http://www.turismoverona.eu/media//_ComVR/Cdr/Turismo/
pon
te zação de duplas.
eng_25.pdf>. Accessed on: Oct. 14, 2020.
• Ao corrigir, peça aos estudantes
que fundamentem suas respostas
7 com base no texto.

21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 7 21/01/21 10:35


LESSON 2 Objetivos Habilidades BNCC
• Ler e compreender um folheto EF07LI07, EF07LI12, EF07LI14
Sugestões de
turístico sobre a cidade de Vero-
procedimentos na, na Itália; Materiais
Você pode conduzir as atividades • Relembrar e usar o modo im- • folhas de papel A4
das seções Pre-Reading e Post- perativo; • fita crepe
Reading em inglês, caso entenda • Criar um folheto turístico para
que os estudantes sejam capazes divulgar sua cidade, incluindo Conteúdo adicional
de lidar com as tarefas dessa forma. um fato histórico relevante.
Nesta lesson, os estudantes leem
um panfleto turístico sobre a cida-
de de Verona, na Itália. Você encon-
tra o texto completo em: <http://

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 83 21/01/21 12:16


84 CADERNO DO PROFESSOR
8 CADERNO DO ALUNO

Lesson 2
3. Read the text again. Find these places in the leaflet and write their names.
ATIVIDADE 3 a. It’s a type of fountain: The Alps in Piazza Bra.
• Para esta atividade, espera-se
b. It’s a place where you can see the statue of a knight: Castelvecchio.
que os estudantes leiam o texto
com mais atenção. c. You can find the city symbol: Arche Scaligere.

• Leia cada item com eles e escla- d. You can see the sculpture of a lion: Piazza Dei Signori.
reça qualquer dúvida.
4. Tick [√] the sentences that are true about the text.
ATIVIDADE 4 a. [ √ ] It is a map with some tourist attractions in Verona, Italy.
• Antes da correção com toda a b. [ ] It is a local map, where you can find any street in Verona.
turma, permita que discutam com c. [ ] To complete the journey, you will walk 5,800 kilometres.
o colega ao lado sobre suas res- d. [ √ ] To complete the journey, you will take 5,800 steps.
postas.
• Motive-os a fazer ajustes e modi- Post-Reading
ficar respostas se necessário. 5. Discuta as perguntas a seguir com seus colegas.
a. Por que o texto procura imitar o formato de um jogo? Para chamar a atenção do público infantil.
Para refletir b. Ao montar um folheto turístico, quais lugares são escolhidos? Por quê?
Geralmente são escolhidos os pontos turísticos mais famosos do local para chamar a atenção do leitor.
É comum que o estudante quei- c. Quais informações poderia haver em um folheto turístico de sua cidade?
Respostas pessoais
ra respostas rápidas e certeiras
quando suas dúvidas se referem a
vocabulário. No entanto, sabemos LANGUAGE FOCUS
que essa "facilidade" não rende Grammar Imperative (Review)
frutos no aprendizado, pois o estu-
dante precisa construí-lo e ser pro- 1. Read these sentences from the text again. The verbs in bold are in the
tagonista nesse processo. Como imperative. What do we use the imperative for?
você pode estimular os estudantes ‘Look among the water spurts.’
nessa construção no dia a dia? ‘Touch carefully.’
‘Watch it but don’t eat it!’
�������������������������� ‘Go inside and find the knight.’
a. [ √ ] To give orders and commands. c. [ √ ] To be persuasive or make an offer.
POST-READING
b. [ ] To describe actions in the present. d. [ ] To describe an action in the past.
ATIVIDADE 5
2. Use the verbs in bold in Activity 1 to complete the sentences below.
• Caso julgue oportuno, conduza a
a. When you visit The Louvre Museum in Paris, go to the Department of Paintings.
atividade primeiro em pequenos
grupos, a fim de que compartilhem b. Don’t touch any paintings.
o que conhecem sobre o gênero
c. Find the famous painting by Leonardo da Vinci, Monalisa.
apresentado e o formato adotado
no folheto desta seção. d. When you find Monalisa, look at her eyes and try to find out if she is happy or not.
• Você pode propor que, em seus e. Watch where you go. It is a big place and you can get lost.
grupos, façam uma lista com pelo
f. Don’t eat while looking at the paintings.
menos três itens que não podem
faltar em um folheto turístico
para que ele se torne interes-
sante e atrativo.
8
• Ao final da troca de ideias, peça
aos estudantes que compartilhem
com todo o grupo as reflexões que
LANGUAGE FOCUS
S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 8
no infinitivo sem o to nas frases 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

ATIVIDADE 1 afirmativas. Em frases negativas


surgiram durante a atividade.
devemos usar don’t + verbo no
• Reproduza na lousa as frases infinitivo sem o to).
Conteúdo adicional retiradas do texto. Sugerimos • A seguir, peça que realizem a
que pergunte, What is the use of
O texto tem o formato do jogo caça atividade.
these sentences in the text? (Dar
ao tesouro para chamar a atenção • Corrija-a com todo o grupo.
ordens ou instruções.) Caso não
do público infantil, uma vez que o
encontrem o uso, você pode per- ATIVIDADE 2
foi tirado do site <http://turismo
guntar, Are they used to talk about • Leia as frases com eles e escla-
verona.eu> (acesso em: 15 out.
the present/past/future? (Não.) Are reça dúvidas. Antes de corrigir,
2020), de uma seção chamada Ve-
they used to give suggestions or você pode pedir aos estudantes
rona for Kids.
instructions? (Instruções.) How is que compartilhem suas respostas
�������������������������� it formed? (Inicia-se com o verbo com um colega.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 84 21/01/21 12:16


9 UNIT 5 85
OUTCOME
A leaflet
OUTCOME
ATIVIDADE 1
What: a tourist leaflet • Oriente os estudantes que leiam
Goal: promote your city a atividade completa antes de rea-
Audience: school community lizá-la.
Where: classroom or school walls • Certifique-se de que todos os
estudantes compreenderam as
1. Underline the best answer to each question.
questões e as possibilidades de
a. What’s the main objective of a tourist leaflet?
resposta.
To advertise tourist attractions of a place.
• Faça com todos o item a. e peça
To sell items produced in a city or country. que os demais sejam feitos indivi-
b. Why does the text contain pictures? dualmente.
To make it more beautiful.
ATIVIDADE 2
To make it more attractive and help comprehension.
• Oriente os estudantes a usar o
c. Does the text have any figurative language? imperativo e, se julgar necessário,
Yes, the author uses figurative language to make it more poetic. consultem um dicionário.
No, the language used is objective and clear. • Aconselhamos que caminhe pela
d. Can tourist leaflets include some historical facts?
sala enquanto eles trabalham a fim
Yes, they can include historical facts related to the city or the monuments. de acompanhar as produções e es-
clarecer dúvidas.
No, they should only list the attractions and where they are found.
ATIVIDADE 3
2. In groups of three, create an attractive leaflet to promote your city. Personal answers
a. Choose the places or attractions you want to add. • Sugerimos que convide estudan-
b. Choose at least one important historical fact related to the city or any of the attractions. tes de outros anos a conhecerem
Write a short sentence about it. Remember to use the Past Simple. as produções da turma.
c. Write a first draft in your notebook. Include sentences using the Imperative to invite people
to see or do something. FEEDBACK
d. Share your draft with other groups and the teacher. Get feedback. • Solicite aos estudantes que, indi-
e. Create the final version of your leaflet on a separate sheet of paper. Remember to add vidualmente, reflitam sobre o que
pictures to help comprehension and to make it more attractive.
fizeram e aprenderam na lesson
3. Share your leaflets on your classroom or school walls. e, em seguida, pintem os espaços
s.
na barra de acordo com o quão
confortáveis eles se sentem em
FEEDBACK relação aos conteúdos.
Nesta lesson, você:
.
leu e compreendeu um folheto turístico sobre a Wrap-up
cidade de Verona, na Itália; • Compare com a turma os lugares
relembrou e usou o modo imperativo; escolhidos e verifique qual deles é
criou um folheto turístico para divulgar sua cidade, incluindo um o mais famoso (aquele que aparece
fato histórico relevante. em mais panfletos).

21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 9 21/01/21 10:35

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 85 21/01/21 12:16


86 CADERNO DO PROFESSOR
10 CADERNO DO ALUNO

LESSON 3 Lesson 3
Sugestões de Can you write a review about
procedimentos a tourist attraction?
Você pode conduzir as ativida-
des das seções Pre-Reading e READING
Post-Reading em inglês, caso en- Pre-Reading
tenda que os estudantes sejam 1. Observe a imagem e discuta: O que é importante saber
capazes de lidar com as tarefas sobre uma cidade ou país antes de visitá-lo?
dessa forma. Onde encontrar essas informações?

While Reading
Objetivos
2. Read the text quickly. Tick [√] the best answer to each question.
• Ler e compreender uma ava- a. What is the text about?
liação de um turista sobre sua [ √ ] It’s an evaluation of Copacabana beach.
experiência na Praia de Copa- [ ] It’s about historical facts of Copacabana.
cabana; b. Who can be interested in reading this text?
• Revisar o Past Simple e alguns [ ] People who live in Copacabana.
conectivos; [ √ ] People who want to visit Copacabana.
• Escrever uma avaliação sobre c. What do the green circles mean?
uma atração turística. [ ] The number of people who commented on Copacabana.
[ √ ] The evaluation (four out of five) of Copacabana according to Kim G.
Habilidades BNCC
EF07LI05, EF07LI06, EF07LI07,
Beautiful Beach
EF07LI15
Review of Praia de Copacabana
Reviewed April 15, 2020
Materiais
The famous Copacabana Beach was everything we expected it to be. We were fortunate to
Kim G
• folhas de papel A4 have complimentary umbrellas, towels and chairs from our hotel located across the street.
Toronto, Canada
• fita crepe
We spent an afternoon here and enjoyed watching the vendors with so many different things
they were selling. You could buy just about anything—hats, popcorn, clothes, rugs, souvenirs and
Warm-up food of all kind. We received leg massages by a wonderful local woman and there are lots of
shacks selling tropical drinks. […]
• Você pode convidar os estu- GLOSSARY
beach: praia
dantes para jogar Pictionary. É The water is clear but the day we were there was very rough. So while I went in the
rough: agitado
water—to be safe I only went to my waist—not all the way in since the red flag was waving
neste momento que você usará a rug: tapete
souvenir: lembrancinha vigorously.
lista de atrações turísticas do Bra-
shack: barraca
sil e do mundo previamente prepa- wall to wall: Very busy with people wall to wall but a great experience.
rada. Um estudante vai até a frente preenchendo
completamente o local Date of experience: January 2020
da sala e você mostra ou fala qual
atração ele deve desenhar na lou-
sa. É importante deixar claro que Extracted from: G. Kim. Beautiful Beach. Trip Advisor, Toronto, Apr. 15 2020. Available at: <https://www.tripadvisor.com/ShowUserReviews-g303506-
ele não pode falar nada, apenas d312068-r752647135-Copacabana_Beach-Rio_de_Janeiro_State_of_Rio_de_Janeiro.html>. Accessed on: June 23, 2020.

desenhar. Os colegas deverão adi-


vinhar o local. 10

READING Para refletir


S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 10
WHILE READING 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

PRE-READING O professor motiva o estudante e ATIVIDADE 2


ATIVIDADE 1 se aproxima dele quando compar- • Peça aos estudantes que leiam a
• Oriente os estudantes na organi- tilha suas experiências ou emite atividade completa e verifique se
zação dos grupos. suas opiniões e entendimentos há dúvidas. Se houver, auxilie-os.
• Para que possam se familiarizar sobre algo. No entanto, esse pro- • Faça a correção oralmente, cha-
e ficar mais à vontade nas dis- cesso deve ser realizado com cau- mando estudantes voluntários
cussões, você pode responder a tela e muito respeito à realidade do para que leiam uma pergunta e,
pergunta com sua opinião ou com- aprendiz. Em quais momentos você em seguida, a resposta adequada.
partilhando sua vivência. compartilha vivências e como o faz?
��������������������������

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 86 21/01/21 12:16


11 UNIT 5 87
3. Circle true (T) or false (F).
a. Kim G had a good time. T F ATIVIDADE 3
b. He went alone. T F • Aconselhamos que você peça aos
c. He liked to watch the vendors. T F estudantes que leiam os itens a.-f.
d. He received massage on his back. T F e tire quaisquer dúvidas quanto ao
e. He went diving. T F vocabulário e à compreensão das
frases. Então, você pode propor
f. The beach was full of people. T F
uma leitura compartilhada do texto.
4. Answer the questions in your notebook. • Leia o texto em voz alta, pau-
a. When did the author go to Copacabana? In January 2020. sando a cada vez que encontrar
b. Where did he stay? In a hotel. uma resposta e questionando os
c. Where is he from? He’s from Toronto, Canada. estudantes se a frase da atividade
é verdadeira ou falsa.
Post-Reading
ATIVIDADE 4
5. Discuta com seus colegas. Respostas pessoais
a. Você já visitou a Praia de Copacabana? Se sim, como avalia sua experiência? Se não, gostaria • Você pode pedir aos estudantes
de fazê-lo após ler a crítica de Kim G? que realizem a atividade em du-
b. Sua cidade ou sua região são famosas por algum prato ou atração turística? Se sim, quais? plas e que compartilhem as res-
c. Qual a importância do turismo para a economia local? postas com outros colegas antes
da correção.

162
LANGUAGE FOCUS POST-READING
Grammar Past Simple and connectors ATIVIDADE 5
• Organize a turma em pequenos
1. Read the text again and pay attention to the verbs. Then answer: what is the grupos (três a quatro estudan-
verb tense of most of them? Why?
tes). Peça que conversem sobre
They are in the Past Tense. Because Kim’s experience was in the past. as questões.
2. Now complete the table with these verbs and their base form. • Se julgar conveniente, incentive-
-os a responder em inglês.
Base form Past Simple
be was/were LANGUAGE FOCUS
f
expect expected ATIVIDADE 1
spend spent
• Retome o texto com os estudan-
enjoy enjoyed tes e convide um deles para que o
receive received leia em voz alta.
go went • Em seguida e com a colaboração
de todos, escreva na lousa todos
3. Read the excerpts below. Match them to the ideas the words in bold express.
os verbos.
a. ‘We spent an afternoon here and enjoyed watching the vendors […]’ [ b ] contrast • Corrija a atividade e escreva a
b. ‘The water is clear but the day we were there was very rough.’ [ c ] conclusion
c. ‘So while I went in the water […]’ [ a ] addition
resposta correta na lousa.

ATIVIDADE 2
• Retome os verbos listados na lou-
11 sa com os estudantes.
• Faça a correção oralmente.
21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 11 21/01/21 10:35

ATIVIDADE 3
• Você pode pedir que resolvam
a atividade e compartilhem suas
respostas com um colega antes de
você fazer a correção.
• Se julgar conveniente, peça a
colaboração da turma e, após a
correção, reproduza na lousa mais
alguns exemplos com o uso desses
e de outros conectivos.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 87 21/01/21 12:16


88 CADERNO DO PROFESSOR
12 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3 OUTCOME
OUTCOME
A tourist attraction review
ATIVIDADE 1
• O objetivo dessa atividade é mo- What: a short review
tivar os estudantes a refletir sobre Goal: write about a local tourist attraction
algumas características do gênero Audience: classmates and teachers
textual, por isso, você pode ler as Where: classroom wall
frases e realizar a atividade com a
turma toda estimulando a colabo- 1. Tick [√] the true sentences about the text you read.
ração de todos. a. [ √ ] It describes the place or attraction.
b. [ √ ] It tells what the author did in the place.
ATIVIDADE 2
c. [ ] It doesn’t have a chronological order.
• Você pode passar um guia de pla- d. [ √ ] It is divided into paragraphs.
nejamento com os títulos: Place; Peo- e. [ ] There is detailed information on how to get to the attractions.
ple I was with; What happened; How
f. [ √ ] The author gives his/her opinion about the place.
I felt. Os estudantes devem seguir
esse planejamento para decidir os 2. Write a review about a place you visited in your city, state or in another country.
Personal answers
pontos importantes da avaliação. a. Choose the place you want to write about.
Em seguida, oriente-os para que b. In your notebook, take notes about the events that happened to you. Don’t forget to include
organizem os dados na forma de who was with you.

parágrafos. É muito importante que c. Organise the text into paragraphs. Observe the characteristics in Activity 1. They may
help you.
você caminhe pela sala e os auxilie
no que for necessário. d. Share your draft with two classmates and get feedback.

• Os estudantes que tiverem trazi- e. Write the final version of your review on a separate sheet of paper. You can add photos or
pictures of the place.
do imagens de casa poderão usá-
-las. Os que não tiverem poderão f. Share your review with the class. You can display it on the classroom walls.

desenhá-las.
• Com a ajuda dos estudantes,
sugerimos a criação de um mural
nas paredes da sala para exposi-
ção dos trabalhos.

FEEDBACK
• Solicite aos estudantes que, indi-
vidualmente, reflitam sobre o que
fizeram e aprenderam na lesson
e, em seguida, pintem os espaços FEEDBACK
na barra de acordo com o quão Nesta lesson, você:
confortáveis eles se sentem em leu e compreendeu uma avaliação de um turista
sobre sua experiência na Praia de Copacabana;
relação aos conteúdos.Wrap-up
revisou o Past Simple e alguns conectivos;
• Sugira uma votação sobre a atra-
escreveu uma avaliação sobre uma atração turística.
ção turística mais interessante en-
tre todas as avaliadas.
12

S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 12 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 88 21/01/21 12:16


13 UNIT 5 89

Lesson 4 Materiais
Can you write tips for sustainable tourism? • cartolina
• fita adesiva
1. Respostas pessoais. Espera-se que os estudantes respondam: O turismo sustentável
READING é aquele que visa ao bem-estar e à preservação da vida selvagem, do meio ambiente

Pre-Reading e da população do local que recebe turistas. Para isso, medidas devem ser tomadas
pelos governantes, bem como pelos próprios turistas que visitam o local. Warm-up
1. O que você entende por "turismo sustentável"? Converse com um colega e, • Proponha aos estudantes uma
então, compartilhe suas ideias com a turma.
situação imaginária. Peça que fe-
While Reading chem seus olhos e imaginem o que
2. Read the text quickly and pay attention to the title. Tick [√] the best answer to você vai descrever oralmente.
the questions. Then, compare answers in pairs. • Diga a eles, Você está em uma
a. The text is about tips to help the environment while… praia linda, em uma cidade calma,
[ ] shopping for souvenirs. limpa e cheia de árvores e flores. A
[ √ ] visiting a place. GLOSSARY praia tem areia branquinha e a água
traveller: viajante
b. A ‘green traveller’ is… do mar é clara. Está calor e o céu
reusable: reutilizável
[ √ ] a tourist that cares for the environment. mindful: consciente é de um azul muito puro. Crianças
s [ ] a tourist that is visiting a place for the first time. sustainable: sustentável brincam, adultos caminham pela
beira do mar. Não há um único
papel ou plástico jogado na areia,
H O W T O BE A GREEN TRAVELLER pois há cestinhos por toda a praia e,
embora haja vigilantes, as pessoas
Drink from reusable water bottles Be mindful where you dine têm consciência e não sujam o local.
Instead of purchasing single-use water bottles,
invest in a reusable water bottle
Opt for susteinable aeteries that use locally sourced
ingredients and don’t use single-use plastics
• Peça aos estudantes que digam
como se sentiram.
use reusable shopping bags use susteinable transport • Em seguida, oriente-os a imagi-
Plastic alternatives, such as cotton tote bags, Instead of talking private taxis, walk or ride a bicycle.
can be used thousand of times Instead of flying, take the train or bus nar a mesma praia e cidade com
muita sujeira espalhada e a água
Save eletricity Ditch the souvenirs do mar poluída. Pergunte a eles o
When you leave your room, turn off the lights, Nobody wants that plastic keychain anyway: opt for postcards
aircon andany others electrical appliance not in use instead of useless gifts that will end up in the trash que poderia ser feito para evitar
que isso aconteça.
Refuse the straw Travel simply & responsibly
Too mani plastic straws end up in our oceans and wildlife, Be a minimalist and pack lightly, order local food and drinks, • Anote as sugestões na lousa.
use a alternative or stop using straws altogether do laundry sparingly, and overall don’t be wasteful
READING
Conserve water Be respectfull
Take shorter showers; remember that water is Don’t litter, don’t touch or bother wildlife, stick to the path PRE-READING
more precious in developing countries when trekking, and don’t support unethical tourism
ATIVIDADE 1
Be an example
You’d be surprised how your actions alone
For more details on how to be environmentally-friendly • Oriente os estudantes a discutir
or to book at a socially responsible hostel, visit:
create awareness for others a pergunta com o colega ao lado, a
fim de evitar muita movimentação
www.madmonkeyhostels.com
na sala de aula neste momento.
Extracted from: How to be a green traveller. Mad monkey hostels, 2019. Available at: <https://www.madmonkeyhostels.com/h2o_blog/green-traveler- • Estabeleça o prazo de 5 minutos
sustainable-tourism/>. Accessed on: Oct. 14, 2020.
para que o façam.
• Peça às duplas que comparti-
13 lhem suas respostas.
21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 13 21/01/21 10:35 WHILE READING
LESSON 4 Objetivos ATIVIDADE 2
Sugestões de • Ler e compreender um infográ-
• Após a leitura do texto, pergunte
procedimentos fico sobre turismo sustentável;
aos estudantes se gostariam de
• Aprender vocabulário refe-
Você pode conduzir as atividades acrescentar ou modificar algo em
rente a turismo sustentável e
das seções Pre-Reading e Post- relação à resposta que deram à
preservação ambiental;
Reading em inglês, caso entenda pergunta do Pre-Reading.
• Criar um pôster com dicas sus-
que os estudantes sejam capa- • Oriente os estudantes a realizar
tentáveis para turistas.
zes de lidar com as tarefas dessa a atividade individualmente. Antes
forma. Habilidades BNCC da correção, você pode pedir que
comparem suas respostas com as
EF07LI06, EF07LI07, EF07LI13
de um colega.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 89 21/01/21 12:16


90 CADERNO DO PROFESSOR
14 CADERNO DO ALUNO

Lesson 4
3. Answer these questions in pairs.
ATIVIDADE 3 a. Where was the text published?

• Peça aos estudantes que leiam It was published on a website (www.madmonkeyhostels.com).

as perguntas e certifique-se de que b. Who are the possible readers?


as compreenderam. The possible readers are travellers/tourists.
• Alerte-os que devem observar c. Why does each paragraph present a picture?
elementos que acompanham o To help explain the meaning of each topic.
texto, por exemplo, fonte de onde
4. Write the name of the section that mentions the following information.
foi extraído.
a. Don’t take much time washing your body:
• Faça a correção oralmente e,
Conserve water.
para isso, chame alguns estudan-
b. Use a bike as much as possible:
tes voluntários.
Use sustainable transport.
c. Always switch off the lights when you leave a room:
Power up
Save electricity.
Nos endereços de sites, o pon- d. Buy bottles you can use many times:
to (.) em inglês é dot. Exemplo:
Drink from reusable water bottles.
www.madmonkeyhostels.com
e. Choose postcards instead of useless presents:
www(dot).madmonkeyhostel-
Ditch the souvenirs.
s(dot).com
f. Use cotton bags instead of plastic bags:
Nos e-mails pronunciamos em
inglês o caractere @ (arroba) Use reusable shopping bags.

como at e o caractere _ (under-


line) como underscore. Post-Reading
Exemplo: 5. Discuta as questões abaixo com seus colegas.
mendes_jack@infomail.com a. Você acha que as imagens ajudaram na compreensão das informações? Dê alguns
exemplos. Espera-se que os estudantes respondam que sim, pois as imagens complementam e
Mendes(underscore)jack(at)in- reforçam a ideia expressa em cada item.
fomail(dot)com b. Você acha que essas dicas se aplicam apenas quando viajamos? Justifique.
Espera-se que os estudantes respondam não, pois podemos adotar essas medidas em casa, na escola etc.
c. Você adota algumas das sugestões propostas em seu dia a dia? E quando viaja?
ATIVIDADE 4 Respostas pessoais

• Verifique a compreensão da LANGUAGE FOCUS


atividade e solucione possíveis
Vocabulary Actions to preserve the environment
dúvidas.
• Oriente-os a prestar atenção 1. Complete the captions with the words from the box.
ao exemplo antes de realizarem protect • save • volunteer
a proposta.

POST-READING
ATIVIDADE 5
• Organize a turma em pequenos
grupos e estabeleça o prazo de 10 a. save water b. volunteer c. protect the animals
minutos para as discussões.
• Peça a um estudante de cada grupo
que tome notas das respostas e, ao fi- 14
nal, compartilhe-as com toda a turma.
S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 14 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

LANGUAGE FOCUS
ATIVIDADE 1
• Se necessário, permita o uso do
dicionário.
• Pergunte aos estudantes quais
são as palavras cognatas. Você pode
dizer, What are the cognates in this
activity? (volunteer, protect, animals).

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 90 21/01/21 12:16


15 UNIT 5 91
2. In pairs, think of three more actions to preserve the environment. Draw them in
the spaces below and write a caption for each of them. Personal answers OUTCOME
ATIVIDADE 1
• Leia todos os itens com os estu-
dantes e, se necessário, ajude-os a
refletir sobre cada um deles para
que cheguem à resposta correta.

ATIVIDADE 2
• Peça que decidam quais dicas
irão colocar no pôster. Você pode
indicar a quantidade de dicas: qua-
OUTCOME tro a seis, por exemplo.
• Caso os estudantes precisem fa-
A poster with sustainable tips
zer alguma pesquisa, oriente-os
a pesquisar em sites confiáveis
What: a poster
como os .org ou .edu, por exemplo.
Goal: present sustainable tips for tourists
Audience: tourists visiting your city • Depois que já tiverem as dicas
Where: classroom or school walls definidas, os estudantes devem
decidir quais imagens usarão.
1. A poster and an infographic have some similar characteristics. Tick [√] the items Todas as imagens devem estar
you can find in both texts. relacionadas com as dicas.
a. [ √ ] Images that help explain the text. • Assim que estiverem com as di-
b. [ ] It can be more decorative than informative. cas e as imagens definidas, os estu-
c. [ √ ] Objective information. dantes devem decidir como será o
d. [ √ ] Texts are objective and easy to read. layout do pôster e fazer um rascu-
2. In pairs, create a poster with sustainable tips for tourists that come to your city nho no caderno.
etc.
or region. Follow the steps. Personal answers • Com a ajuda dos estudantes, su-
a. Think about the tips you want to include. If necessary, do some research. gerimos a criação de um mural nas
b. Decide the order of the tips. paredes da escola para exposição
c. Write a first draft in your notebook. Include photos or drawings. dos trabalhos.
d. Share your draft with another pair of classmates and get feedback.
e. Create the final version of your poster on a piece of poster paper. FEEDBACK
f. Share your poster on the classroom or school walls.
• Solicite aos estudantes que, indi-
vidualmente, reflitam sobre o que
fizeram e aprenderam na lesson
FEEDBACK e, em seguida, pintem os espaços
Nesta lesson, você: na barra de acordo com o quão
leu e compreendeu um infográfico sobre turismo sustentável; confortáveis eles se sentem em
aprendeu vocabulário referente a turismo sustentável e relação aos conteúdos.
preservação ambiental;
criou um pôster com dicas sustentáveis para turistas. Wrap-up
• Para encerrar, você pode fazer
15 uma reflexão com os estudantes
e perguntar a eles como preten-
21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 15 21/01/21 10:35
ATIVIDADE 2 dem verdadeiramente incorporar
Power up recycle trash: reciclar o lixo o que aprenderam nessa lesson no
• Faça um brainstorm na lousa de
reduce food waste: reduzir o cotidiano deles.
outras ações que podemos tomar Veja alguns exemplos de ou-
desperdício de comida • Esta é uma excelente oportuni-
para proteger o meio ambiente. Es- tras atitudes para a preserva-
keep a reusable cup/bottle in dade para estimulá-los a passar
timule cada estudante a escolher ção do meio ambiente:
your backpack: ter uma gar- adiante o conhecimento que ad-
três delas para as ilustrações. turn off the lights: apagar as
rafa/copo reaproveitável na quiriram, pois quanto mais pes-
• Peça aos estudantes que façam luzes
sua mochila soas conscientes da importância
a atividade individualmente. De- take reusable bags to the
buy second-hand items: com- da preservação do meio ambiente,
pois, você pode fazer um levan- market: levar sacolas reapro-
prar itens usados melhor.
tamento de quais ações são mais veitáveis ao supermercado
grow a vegetable garden at
praticadas e quais são menos pra- buy products with less
home: cultivar uma horta em
ticadas pelos estudantes. packaging: comprar produtos
casa
com menos embalagem

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 91 21/01/21 12:16


92 CADERNO DO PROFESSOR
16 CADERNO DO ALUNO

CROSS- Cross-curricular Learning


CURRICULAR ATIVIDADE 1
LEARNING
Objetivos
• Identificar informações e prin-
cipais ideias em textos sobre De-
fesa Civil e desastres naturais;
• Planejar e redigir textos para
informar desastres naturais pas-
sados e dados coletados;
• Usar o verbo modal para ex-
pressar como as mudanças cli-
máticas afetam seu país e como
a Defesa Civil ajuda as pessoas;
Source: Governo do Estado de São Paulo. Defesa Civil
• Comparar fenômenos naturais
com desastres naturais;
What do you know about Civil Defense? Fill the first and the second columns of
• Reconhecer a importância da the KWL chart about it.
Defesa Civil e suas ações para a
segurança da comunidade. KWL Chart – Civil Defense

What I know What I want to know What I have learned


Habilidades da BNCC
EF06GE11, EF06GE29.

Materiais
• Folha de papel A4

Warm-up ATIVIDADE 2
• Você pode começar a aula per- First, read the text. Then, circle the words you don’t know and search them in a
guntando sobre o que os alunos dictionary.
sabem a respeito dos desastres
ambientais e organizar as princi- Civil Defense...
pais ideias na lousa. Is the management of the whole society for self-defense by actions of prevention,
mitigation, preparation, response and recovery aimed at the protection and civil defense.
ATIVIDADE 1 Among other measures, it’s up to them to coordinate and supervise the civil defense’s
• Explique aos alunos que, nesta actions, maintain and update specifics information, elaborate and implement programs and
projects, predict budgetary resources for assistance actions, capacitate human resources,
unidade, eles aprenderão sobre a provide the distribution and control of supplies and propose the decree or homologation of
Defesa Civil e sua atuação na so- state of emergency, or state of public calamity. […]
ciedade.
• Pergunte aos alunos o que sa- Source: Adapted text. Governo do Estado de São Paulo. Defesa Civil – Missões. Available at:

bem sobre Defesa Civil, comente


sobre a imagem e os símbolos 16
representados.
• Escreva um gráfico KWL no qua- S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 16
bre o tópico. As informações que • Após a leitura individual, leia com 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

dro. (What I know – What I want to os alunos darão a você são muito eles.
know – What I have learned). importantes e podem ser usadas • Leia as perguntas e explique que,
• Peça aos alunos que preencham como uma avaliação ou parte de para a e b, as respostas podem ser
a primeira e a segunda colunas; um plano de recuperação, de acor- encontradas no texto; é necessário
• Preencha a primeira e a segunda do com suas necessidades. discutir letra c, e cada aluno pode
coluna do quadro pedindo as res- escrever suas próprias impressões
ATIVIDADE 2 sobre o assunto.
postas dos alunos (o gráfico KWL
é uma ferramenta útil no início, du- • Peça aos alunos que leiam o • Instrua os alunos a compartilhar
rante e após uma aula ou unidade); texto. suas respostas com um colega.
• Ao final da lição/unidade, volte • Peça aos alunos que procurem Disponha de tempo para falar em
para a última coluna e peça que as palavras que não conhecem em inglês.
escrevam o que aprenderam so- um dicionário.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 92 21/01/21 12:16


17 UNIT 5 93
a) According to the text, what are the five actions taken by the Civil Defense for protection?
Prevention, mitigation, preparation, response and recovery. ATIVIDADE 3
• Discuta os lugares onde situa-
ções / elementos / seres vivos
podem ser vistos na realidade da
cidade / bairro / comunidade.
b) What actions can Civil Defense take to prevent disasters?
• Peça aos alunos que relacionem
as frases às ações da Defesa Civil.
Maintain and update specifics information, elaborate and implement programs and projects, predict
É importante que, no final da ativi-
budgetary resources for assistance actions, capacitate human resources, provide the distribution and dade, as respostas sejam compar-
control of supplies and propose the decree or homologation of state of emergency or state of public calamity.
tilhadas e as ações discutidas do
ponto de vista da realidade / bairro
/ comunidade dos estudantes.

c) What is a well-prepared community?


A well-prepared community recognizes, prioritizes, and plans activities to improve their capacity for disaster

management.

ATIVIDADE 3
Match, on the chart, each action taken by Civil Defense according to its objective.

1. Prevention: Actions taken in order to predict, prevent or prepare the community;


2. Mitigation: Actions taken in order to minimize the damages during specific events;
3. Preparation: Actions taken in order to capacitate human resources;
4. Response: Actions taken in response of unpredicted, or predicted, events;
5. Recovery: Actions taken in order to help the community after specific events.

SOME OF THE ACTIONS CIVIL DEFENSE TAKES


[ ] [ ] [ ] [ ]
Help people during Offer rescue courses Provide the Rescue people
flood events. to capacitate distribution and in dangerous
people in the face of control of supply situations.
dangerous events. for people.

[ ] [ ] [ ] [ ]
Work in the Watch climate Map landslide Create campaigns
prevention of changes and risks risk areas. in order to prevent
accidents in costal areas in order to diseases.
areas. predict emergency
situations.

17

21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 17 21/01/21 10:35

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 93 21/01/21 12:16


94 CADERNO DO PROFESSOR
18 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 4
ATIVIDADE 4 Natural phenomena may cause serious natural disasters, which sometimes require
• Converse com os alunos sobre o help from Civil Defense. Name each picture according to what they represent.
que seriam "fenômenos naturais";
a) Peça-lhes que relacionem as
situações que aparecem nas ima-
gens com o nome do fenômeno
natural;
b) Converse com os alunos sobre
as mudanças climáticas no Brasil.
Leia o texto com eles. Recomen-
da-se que os alunos marquem as Drought Earthquake Flood Landslide Tsunami
palavras que eles reconhecem o
significado;
c) / d) Peça aos alunos que respon-
dam no caderno às questões sobre
o texto;
e) Leia as respostas com os alunos.
Peça-lhes que verifiquem as op-
ções que consideram verdadeiras.
É importante que, após esta ativi-
Cyclone Lava eruption Fires Avalanche Lightning storm
dade, eles comparem as respostas
com a de outros colegas. Dê-lhes Lightning storm Drought Avalanche Lava eruption
tempo para discutir as mudanças Tsunami Flood Landslide Earthquake Cyclone Fires
climáticas que eles notaram na
Source: Pixabay.
região em que vivem;
f) Peça aos alunos para escreverem a) Research and indicate, from the natural phenomena above, those that occur in Brazil.
no caderno as expressões criadas
b) Have you and your community ever suffered any natural disaster? Which one(s)?
com verbos modais, seguindo os
c) In groups, make a research about some of the deadliest natural disasters in the World’s
exemplos; incentive o uso de ou- history. Choose one from the following list and answer the questions:
tras palavras, com ou sem o apoio
de um dicionário. • Central China’s Floods – 1931;

OUTCOME • The Haiti Earthquake – 2010;


• The Indian Ocean Earthquake and Tsunami – 2004;
Você pode fazer uma roda de con-
• The European Heat Wave – 2003;
versa e perguntar para os alunos • The Hurricane Katrina – 2005;
sobre os desastres ambientais • The Landslides in Rio de Janeiro – 2011.
ocorridos atualmente e como eles
se sentem quanto a essa situação. What happened?

FEEDBACK
Where did it happen?
When did it happen?
Você pode perguntar aos alunos
How many people died?
se eles entenderam a diferença
entre desastre ambiental e fenô-
meno ambiental. 18

Wrap-up S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 18 21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7

Peça aos alunos que pesquisem


na internet ou pela televisão a
respeito dos desastres ambien-
tais para o assunto ser discutido
na próxima aula.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 94 21/01/21 12:16


19 UNIT 5 95

e
Closing • Ele poderá ser um bom parâme-
tro para que respondam às ques-
GETTING ACROSS tões com mais propriedade.
1. Leia as citações abaixo. Qual delas é mais significativa para você e de que forma
se relaciona com a unidade como um todo? Respostas pessoais SELF-ASSESSMENT
“Viajar é a única coisa que você compra e te faz mais rico.” (Anônimo) • Mostre os seis potes para os es-
“Viajar é trocar a roupa da alma.” (Mario Quintana) tudantes e leia os cinco objetivos,
2. Responda às perguntas. Respostas pessoais lembrando os momentos em que
a. Qual lição você mais gostou de fazer? Por quê? foram trabalhados na unidade.
• Negocie um sexto objetivo que
b. Você acredita que o turismo pode prejudicar sua cidade ou região de alguma maneira? Como eles gostariam de avaliar (participa-
isso pode ser resolvido? ção, uso do inglês, colaboração etc).
• Peça que pintem cada pote de
c. Você acha que o turismo sustentável é praticado em sua cidade ou região? Se sim, dê
acordo com seu desempenho na-
exemplos. Caso contrário, o que precisaria ser feito para que medidas sustentáveis fossem quele objetivo. Por exemplo, um
adotadas? pote que estiver completamente
pintado representa uma autoava-
liação muito positiva. Um objetivo
que precisa de mais estudo, por
SELF-ASSESSMENT outro lado, poderá ficar em branco
ou ser preenchido parcialmente.
1. Releia os objetivos da Unit. Cada pote abaixo representa um deles. Preencha-os
• Os estudantes podem explicar
de acordo com o que você considera ter atingido melhor. Quanto mais cheio o
pote, mais domínio você tem dessa habilidade. para a turma ou compartilhar em
pequenos grupos os motivos para
terem preenchido cada pote da for-
ma que o fizeram. Você pode solici-
tar contribuições de ideias sobre o
a. Escrever um plano de b. Criar um folheto turístico. c. Organizar e apresentar
que pode ser feito para que todos os
refeições saudável. uma receita culinária potes fiquem cheios. Você pode per-
oralmente. guntar, What can we do to improve?
• O objetivo desta atividade não é
terminar o processo de autoava-
liação nesse momento. Os potes
podem ser preenchidos regular-
mente, mesmo após o término da
d. Escrever uma avaliação e. Criar um pôster com f. unidade, o que mostra aos estu-
de uma atração dicas sustentáveis
turística. para turistas. dantes que o conhecimento pode
ser acumulado e é contínuo.

Wrap-up
2. Para o sexto pote, defina um objetivo com seu professor e colegas. Depois,
pinte-o de acordo. • Escreva na lousa a seguinte per-
gunta: Se você tivesse que fazer a
mala agora e embarcar imediata-
19
mente para uma viagem, para qual
cidade ou país seria? Por quê?
CLOSING
21/01/21 10:35 S4P_SPFE_7_CA_002-019.indd 19
aleatoriamente na lousa. Sugerimos • Se desejar, você pode adaptar
21/01/21 10:35
a
• Peça a eles que respondam em
20 itens de 10 cidades diferentes. atividade e listar monumentos e
uma tira de papel e entreguem a
• Explique à turma que você vai atrações de outros países.
Objetivos você. Eles não devem se identificar.
chamar um estudante, vai dizer o
• Estabelecer relações entre cita- GETTING ACROSS • Abra cada uma das tiras leia a res-
nome de uma cidade e eles deverão posta. Tente adivinhar a qual estu-
ções e o tema da Unit;
encontrar ao menos um monumen-
ATIVIDADE 1
• Propor autoavaliação e refle- dante ela pertence. Cada estudante
to ou atração turística que pertença • Motive os estudantes a compar-
xão sobre o trabalho ao longo deverá se identificar. Não há pro-
ao lugar que você mencionou. tilhar suas respostas e fundamen-
da unidade. blemas se houver repetições, pois
Em seguida, devem riscar a palavra tá-las.
o objetivo é promover um momento
Warm-up correspondente na lista que está ATIVIDADE 2 de descontração e divertimento.
• Selecione nomes de monumen- na lousa. Por exemplo, você diz, • Antes de realizarem a propos-
tos e atrações turísticas de diver- São Paulo. O estudante vai à lousa ta, retome com os estudantes o
sas cidades do Brasil e liste-os e risca: MASP. Warm-up que fizeram na Lesson 5.

S4PEF2_7_CP_076-055.indd 95 21/01/21 12:16


9696 CADERNO DO PROFESSOR

Unit 6
Objetivos
Memories • Ler e compreender uma fábula;
• Discutir situações que remetam à moral de uma fábula;
and stories • Ler e compreender citações sobre crenças engraçadas que as pessoas
tinham na infância;
• Aprender como falar de experiências do passado com used to;
• Participar de um jogo com base em crenças de infância;
• Ler e compreender o trecho de uma memória de infância;
• Aprender sobre o Past Continuous em inglês;
• Escrever um parágrafo sobre uma memória de infância;
INTRODUÇÃO • Ouvir e compreender o relato de uma história engraçada/curiosa
O objetivo desta unidade – Memories and stories – é mostrar as relações de infância;
da língua inglesa com as duas esferas do título. Para dar conta dessas • Aprender e usar o Past Simple e o Past Continuous em inglês;
relações, as lessons abordam temas multiculturais por meio de diversos • Contar uma história engraçada/curiosa de infância;
gêneros, com propostas variadas. • Revisar o Past Simple (verbos regulares e irregulares);
Sugerimos fazer o download de todos os áudios necessários às aulas a • Revisar os conectores (connectors ou linking words);
partir dos QR codes no Livro do Aluno, caso não haja acesso à internet • Destacar a questão dos desastres ambientais e suas consequências
na sala de aula, ou o acesso seja instável. para a sociedade.

Habilidades BNCC

EF07LI01 EF07LI07 EF07LI15


Interagir em situações de intercâmbio oral para Identificar a(s) informação(ões)-chave de partes Construir repertório lexical relativo a verbos re-
realizar as atividades em sala de aula, de forma de um texto em língua inglesa (parágrafos). gulares e irregulares (formas no passado), pre-
respeitosa e colaborativa, trocando ideias e en- posições de tempo (in, on, at) e conectores (and,
gajando-se em brincadeiras e jogos. EF07LI11 but, because, then, so, before, after, entre outros).

Participar de troca de opiniões e informações


EF07LI05 EF07LI18
sobre textos, lidos na sala de aula ou em outros
Compor, em língua inglesa, narrativas orais ambientes. Utilizar o Past Simple e o Past Continuous para
sobre fatos, acontecimentos e personalidades produzir textos orais e escritos, mostrando rela-
marcantes do passado. EF07LI14 ções de sequência e causalidade.

Produzir textos diversos sobre fatos, aconteci-


EF07LI06
mentos e personalidades do passado (linha do
Antecipar o sentido global de textos em lín- tempo/timelines, biografias, verbetes de enci-
gua inglesa por inferências, com base em clopédias, blogues, entre outros).
leitura rápida, observando títulos, primeiras
e últimas frases de parágrafos e palavras-
-chave repetidas.

Base Nacional Comum Curricular – Currículo Paulista – Habilidades de Geografia

EF06GE11 EF06GE29 EF06GE32


Analisar distintas interações das sociedades Relacionar as características do processo de Diferenciar fenômenos naturais e fenômenos
com a natureza, com base na distribuição dos urbanização com a ocorrência de desastres provocados pela ação humana e relacionar
componentes físico-naturais, incluindo as socioambientais (inundações, enchentes, rom- com os fenômenos climáticos (radiação solar, a
transformações da biodiversidade local, regio- pimento de barragens, deslizamentos de en- radiação ultravioleta, Ilha de Calor, o aquecimen-
nal e global. costas, incêndios, erosão entre outros) em dife- to global, El Niño, La Niña, Efeito Estufa e Camada
rentes lugares. de Ozônio entre outros).

S4PEF2_7_CP_096-115.indd 96 21/01/21 12:45


UNIT 6 97

Opening LESSON 4
Nesta lesson, os estudantes leem a fábula The Fox & the Grapes. Na
Nesta unit, são apresentados aos estudantes textos no passado. Alguns
seção Reading, eles revisam as características das fábulas, formulam
estudantes podem ter dificuldade maior com o vocabulário. Se possível,
uma hipótese sobre do que trata a história, relacionando a imagem ao
recomendamos levar para a sala dicionários para a pesquisa de palavras
título, respondem a perguntas de compreensão do texto e discutem
desconhecidas. Se você não tiver acesso a dicionários, pode pesquisar e
sobre a moral da fábula. Em Language Focus, eles fazem uma revisão do
listar previamente as palavras desconhecidas e auxiliar os estudantes
Past Simple e ampliam o vocabulário de verbos regulares e irregulares,
durantes as lessons. Para as lessons de listening, é muito importante
além de rever os conectores. Na seção Outcome, eles planejam, ensaiam
que os estudantes tenham contato com os áudios originais. Caso você
e apresentam a recontagem de uma das fábulas estudadas na unit.
não disponha de tecnologia para isso, poderá ler os textos em voz alta.

Atenção!
Atenção!
Para a Lesson 4, você pode levar imagens relacionadas às fábulas citadas
Para esta abertura, recomendamos preparar os seguintes materiais:
no warm-up da Lesson 1: The Fox and the Crow, The hare and the tortoise e
• Para a atividade de warm-up, bolas na quantidade de grupos que serão
The ants and the grasshopper.
formados na dinâmica.
• Para a atividade de wrap-up, cards com os comandos e perguntas para
a atividade Exit ticket. Algumas sugestões: Name one important thing
CROSS-CURRICULAR LEARNING
Esta lesson segue as metodologias CBL (Content-Base Learning) e CLIL
you discussed in class today. / Write one question still in your mind after
(Content and Language Integrated Learning) que é um método que
today’s lesson. / What memory did you most like to hear? Why? / What
integra o ensino de conteúdo do currículo com o ensino de uma lín-
did you learn about culture today?
gua não nativa. Nesta lesson, a metodologia CLIL objetiva reconhecer
 identificar informações sobre os desastres naturais no contexto atual.

LESSON 1 
Nesta lesson, os estudantes leem citações sobre lembranças da infân-
cia relativas a crenças que as crianças geralmente têm e que, com o CLOSING
tempo, descobrem não serem verdadeiras. Na seção Reading, eles são Na seção Getting Across, os estudantes leem a versão da fábula O leão
apresentados ao tema por meio de imagens de personagens que muitas e o rato criada por Monteiro Lobato em português para compará-la
crianças acreditam existir, leem cinco citações retiradas do site I used com a versão original de Esopo. Por fim, fazem uma reflexão sobre as
to believe... (disponível em: <https://www.iusedtobelieve.com>; acesso morais das fábulas estudadas e trazem situações do dia a dia escolar
em: 3 ago. 2020) e trabalham o contexto de produção e publicação das para aplicá-las. Na seção Self-Assessment, eles completam um gráfico
citações. Na seção Language Focus, os estudantes aprendem e usam de acordo com sua autoavaliação de aprendizagem da unit.
o verbo modal used to. Na seção Outcome, eles participa de um jogo
chamado Two truths and a lie, por meio do qual usam o modal used to
com elementos de sua realidade.

Atenção!
Para a Lesson 1, recomendamos preparar previamente bolas ou objetos
possíveis de serem usados na atividade de warm-up.


LESSON 2
Nesta lesson, os estudantes falam sobre memórias de infância. O gênero
trabalhado será o relato pessoal. Na seção Reading, eles reconhecem o
gênero e trabalham com suas características. São convidados a pen-
sar sobre memórias da infância deles e conhecer as dos colegas. Na
seção Language Focus, trabalham com Past Continuous por meio de
atividades indutivas. No Outcome, produzem um parágrafo sobre uma
boa memória da infância.

LESSON 3
Nesta lesson, os estudantes ouvem e compartilham relatos pessoais.
Ouvem a adolescente Jaden contar uma história engraçada de sua
infância. Em Language Focus, eles trabalham com o Past Simple e o Past
Continuous. Na seção Outcome, os estudantes planejam, ensaiam e
apresentam em grupos um relato pessoal engraçado da infância.

S4PEF2_7_CP_096-115.indd 97 21/01/21 12:46


98 CADERNO DO PROFESSOR

OPENING 20 LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA

Sugestões de
procedimentos Unit 6

Objetivos Memories
• Engajar os estudantes nos and stories
temas da unit;
• Fazer interpretação de textos
não verbais;
• Discutir sobre experiências
de infância.
a
Materiais
• bolas (número total de es-
tudantes dividido por cinco –
quantidade de grupos forma-
dos e, então, número de bolas
que você vai precisar)
• cards com perguntas

Warm-up
• Organize os estudantes em gru-
pos de cinco e entregar uma bola b
ou outro objeto macio que um es-
tudante possa jogar para o outro.
• Escreva na lousa, What did you
do last weekend?
• Eles deverão responder à per-
Crianças
gunta e passar a bola para o pró- tailandesas lendo
um livro em um
ximo colega do grupo responder. parque.
• Você pode escolher o primeiro
estudante a começar ou pode
deixar que o grupo decida.
• Depois do jogo, sugerimos que
pergunte sobre alguns estudantes
aleatórios, What did [nome do estu-
dante] do last weekend? Os colegas
do grupo deverão lembrar.

20 

S4P_SPFE_7_CA_020-037.indd 20 21/01/21 10:38 S4P_S

S4PEF2_7_CP_096-115.indd 98 21/01/21 12:46


UNIT 6 99

21 ATIVIDADE 1
• Você pode organizar os estudan-
tes em grupos com três a quatro
integrantes para que conversem
sobre a atividade.
d
• Oriente os grupos a eleger um re-
presentante para comentar com a
turma as ideias discutidas.
• Conforme todos responderem,
c você pode incentivar um intercâm-
bio geral de ideias.

ATIVIDADE 2
• Peça aos estudantes que conver-
sem sobre a questão nos mesmos
e
grupos em que estavam na ativi-
dade anterior.

ATIVIDADE 3
• Direcione a atenção da turma
para a imagem da raposa e faça
a discussão com os estudantes.

Wrap-up
• Sugerimos o trabalho com o Exit
ticket, um card com uma pergunta
ou comando que proporciona ao
professor um feedback sobre a
aprendizagem do estudante du-
rante a aula.
• É recomendável preparar alguns
cards previamente, escrevendo
uma pergunta ou um comando em
cada um deles. Alguns minutos an-
1. Observe as fotos e responda. Respostas pessoais tes de encerrar a aula, você pode
a. As fotos a., b. e e. são de momentos recentes ou antigos? Que elementos o fazem distribuir os cards aleatoriamente.
concluir isso?
Os estudantes podem respondê-
b. Na sua opinião, o que o baú na foto c. representa?
2. Quais imagens estão associadas à sua infância? Respostas pessoais
-los em português ou em inglês.
• Depois de recolher os cards e
3. Qual memória da sua infância você mais gosta de contar? Por quê?
Respostas pessoais fazer um levantamento das res-
4. Em qual imagem vemos a consequência de um desastre ambiental?
Na imagem da mulher segurando o gato. postas, sugerimos que forneça
um feedback aos estudantes na
próxima aula.
21
• Algumas sugestões de perguntas
1 10:38 S4P_SPFE_7_CA_020-037.indd 21 21/01/21 10:38 ou comandos: Name one important
thing you discussed in class today.
/ Write one question still in your
mind after today’s lesson. / What
memory did you most like to hear?
Why? / What did you learn about
culture today?

S4PEF2_7_CP_096-115.indd 99 21/01/21 12:46


100 CADERNO DO PROFESSOR
22 LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA

LESSON 1 Lesson 1
Sugestões de Can you talk about childhood beliefs you
procedimentos used to have?
Você pode conduzir as ativida-
des das seções Pre-Reading e READING G
b
­Post-Reading em inglês, caso en- Pre-Reading a
tenda que os estudantes sejam c
1. Observe as imagens abaixo. Em seguida, faça as atividades. in
capazes linguisticamente de lidar b
com as tarefas dessa forma. a. O que essas imagens têm em comum? De que maneira elas se relacionam com a infância? c
São todas imagens de personagens imaginários que geralmente fazem parte da infância de uma criança. t
b
Objetivos Quando pequenas, muitas crianças comumente acreditam que eles existem. s
fo
• Ler e compreender citações b. Escreva abaixo de cada imagem o nome do personagem. Use os nomes do quadro. b
sobre crenças engraçadas que
Santa Claus • Easter Bunny • Tooth Fairy
as pessoas tinham na infância;
• Falar de experiências usando
o modal used to;
• Participar de um jogo com
base em crenças de infância.

Habilidades BNCC
EF07LI01, EF07LI05, EF07LI07

Materiais
• bolas ou objetos possíveis de a. Tooth Fairy b. Santa Claus c. Easter Bunny

serem usados na atividade de


While Reading
warm-up
2. Read the texts that follow. Then read the sentences and complete them with the
person's name.
Conteúdo adicional I used to believe – the childhood beliefs site
Nesta lesson, os estudantes lerão
algumas citações retiradas do site [...]
I used to believe that when I hit some objects they suffered like a living being and so I had to
I used to believe..., disponíveis em be kind with them.
<https://www.iusedtobelieve.com/> E. (from at home : around the house)
(acesso em: 31 jul. 2020). Se possível,
explore o site previamente.

Warm-up [...]
When I was a kid, I used to think that butterfly shaped pasta could fly and I didn’t eat it.
• Organize os estudantes em gru- S. in Italy
pos com três ou quatro integran-
tes. Cada grupo deve ter uma bola,
que pode ser feita de papel ou de
outro objeto macio que possa ser 22 
jogado. Escreva na lousa Sweet
memories. A dinâmica a seguir READING
S4P_SPFE_7_CA_020-037.indd 22
turma como descobriram que os per- • Explique aos estudantes que 21/01/21 10:38 S4P_SPFE_7

funcionará dentro de cada grupo. sonagens realmente não existiam. as citações publicadas neste site
Um estudante começa jogando a PRE-READING foram ideias engraçadas que al-
bola para um colega do grupo; ATIVIDADE 1 WHILE READING gumas pessoas acreditavam ser
quem a receber deverá compar- • É recomendável que os estu- ATIVIDADE 2 verdade quando eram crianças. Na
tilhar algo relacionado a ­memórias dantes respondam à questão in- • Você pode ler as citações em voz citação When I was a kid, I used to
felizes de sua infância. Pode ser dividualmente. Depois, eles podem alta e depois esclarecer dúvidas de think that butterfly shaped pasta
um objeto ou uma pessoa. Não compartilhar suas respostas com vocabulário. Após a leitura, os estu- could fly and I didn’t eat it., o autor
há necessidade de explicar o um colega. Aconselhamos focar no dantes completam as frases com da frase faz referência a um tipo
porquê. Os estudantes podem di- fato de serem personagens que as as iniciais ou o nome dos autores de macarrão em formato de bor-
zer algo como My first bike. Peça crianças geralmente acreditam que das citações. A correção pode ser boleta chamado Farfalle.
que respondam em inglês ou em existem. Você pode pedir a alguns feita primeiro em duplas e depois
português. estudantes que compartilhem com a compartilhada com outros colegas.

S4PEF2_7_CP_096-115.indd 100 21/01/21 12:46


23 UNIT 6 101
[...]
I used to think that everyone’s birthday, including my own, always had to be on a Sunday. ATIVIDADE 3
Anon • Para que os estudantes façam
esta atividade, chame a atenção
deles para a fonte e as característi-
[...] cas do suporte (página de internet).
GLOSSARY I used to think that the moon was fastened with something so it wouldn’t fall.
believe:
Kelvin POST-READING
acreditar
childhood: ATIVIDADE 4
infância
beliefs: • Se tiver acesso à internet du-
crenças [...] rante a aula, você pode explorar o
. think: pensar I used to believe that the clouds were made by cotton.
butterfly
site com os estudantes. Caso não
shaped: em
Renato Gonçalves tenha, escreva na lousa o slogan
formato de
do site: I used to believe... – the
borboleta
childhood beliefs.
Extracted from: I used to believe. Available at: <https://www.iusedtobelieve.com/>. Accessed on: 27 June, 2020.
• Peça aos estudantes que discu-
a. E. thought objects had feelings. tam as questões em duplas e de-
pois compartilhem suas respostas
b. S. in Italy saw pasta as an insect.
com a turma.
c. Anon thought everybody celebrated a certain date at the weekend.

d. Kelvin didn’t know about gravity.


LANGUAGE FOCUS
ATIVIDADE 1
e. Renato saw clouds as cotton balls.
• Leia as três citações com os
3. Where did the kids publish their quotes? Tick [√] the correct answer. estudantes e esclareça dúvidas
a. [ ] On a magazine about childhood memories.
de vocabulário. Peça a eles que
b. [ ] On a website about children’s behaviour.
circulem as opções corretas in-
c. [ √ ] On a website about childhood beliefs.
dividualmente. Antes de corrigir
e a atividade, oriente os estudantes
Post-Reading
a compartilhar as respostas com
4. Discuta as perguntas. Respostas pessoais um ou mais colegas.
a. Você tem uma experiência parecida com alguma(s) daquelas citadas no texto? Qual(is)? • Chame a atenção dos estudantes
b. Que crença você tinha quando criança e que depois descobriu não ser verdade? Como você para o modal used to. Você pode