Você está na página 1de 15

Convite

venha ver o grupo


apresentar.

Os primórdios a
teoria cientifica.
Faculdade metropolitana de Manaus - fametro
curso superior em administração contabilidade
básica
Grupo: Ana Carolina; Cosmo Neves Gomes; Carlos Augusto Moreira Do
Monte Filho; José mesquita pinto; Matheus Herman De Oliveira
Fernandes; Wany Karoline Lima do Nascimento; João Victor Moreira
Lemos; Fernanda Nunes Batista; Gabriel dos Santos e por fim Jorgeani
Sampaio Brito.
O que veremos?
• Introdução dos primórdios;
• Influências diversas na História da Administração;
• Introdução da teoria cientifica;
• Primeiro período de Taylor;
• Segundo período de Taylor;
• Administração como Ciência;
• Organização Racional do Trabalho;
• Princípios da Administração Científica;
Introdução dos primórdios;
• Os Primórdios da Administração – No decorrer da historia da humanidade sempre existiu
algumas formas simples ou complexas de administrar as organizações, constituindo o
resultado histórico e integrado da contribuição cumulativa de vários precursores,
filósofos , físicos, economistas, estadistas e empresários que foram, cada qual em sua
área, desenvolvendo e divulgando suas obras e teorias.
• No decorrer do tempo a invenção da máquina a vapor e sua aplicação à produção, fez
com que surgisse uma nova concepção de trabalho, modificando a estrutura social e
comercial da época e provocando mudanças políticas, econômicas e sociais, sendo
chamada de Revolução Industrial.
• Por essa razão, o liberalismo econômico provocou um desequilíbrio pela dificuldade de
assegurar imobilizações com renda compatível, para o funcionamento do sistema.
• Assim, sujeito a crises econômicas, o capitalismo constituiu uma etapa de
desenvolvimento da sociedade em direção ao socialismo e ao consumismo, cabendo à
classe operária lutar por sua conquista e implementar a ditadura do proletariado.
• Com as inovações as empresas criaram teorias administrativas mais sólidas, criando
organizações próprias, dando início ao processo de marketing.
• A influência dos empreendedores foi fundamental para a criação das condições básicas
para o surgimento da teoria da administração.
Influências diversas na História
da Administração
• A história da Administração é recente. No decorrer de toda a história da humanidade, a
Administração se desenvolveu com uma lentidão impressionante. Somente a partir do século XX
é que ela surgiu e explodiu em um desenvolvimento de notável pujança e inovação.

• Uma das razões para tanto é que nos dias de hoje a sociedade típica dos países desenvolvidos é
uma sociedade pluralista de organizações, na qual a maior parte das obrigações sociais (como a
produção de bens ou serviços em geral) é confiada a organizações (como indústrias,
universidades e escolas, hospitais, comércio, comunicações, serviços públicos etc.) que precisam
ser administradas para se tornarem mais eficientes e eficazes.

• As organizações eram poucas e pequenas: predominavam as pequenas oficinas, artesãos


independentes, pequenas escolas, profissionais autônomos - como médicos, advogados e artistas
que trabalhavam por conta própria - o lavrador, o armazém da esquina etc.
Introdução da teoria cientifica
• O início do século XX é dado como época “berço”
da Administração como ciência. Dois foram os introdutores: o
americano Frederick Winslow Taylor e o francês Henry Fayol. O
primeiro desenvolveu a chamada Administração Científica e o
segundo a Teoria Clássica.
• Administração Científica, introduzida por Taylor nos Estados
Unidos, tinha como principal preocupação aumentar a
produtividade e eficiência no nível operacional das empresas.
• Por essa razão, afirma-se que a Administração Científica parte
de baixo para cima, ou seja, das partes (operários) para o todo
(organização).
• Os movimentos necessários para realização das atividades, o
tempo necessário para tal execução e a especialização do
trabalhador eram estudados de forma meticulosa, visando
criar um padrão de comportamento.
• Nesta, a preocupação básica era com a estrutura
organizacional, ou seja, a disposição dos setores da empresa e
as relações entre os mesmos.
Primeiro período de Taylor
• Taylor iniciou suas experiências e estudos pelo
trabalho do operário e, mais tarde, generalizou as
suas conclusões para a Administração geral: sua
teoria seguiu um caminho de baixo para cima e
das partes para o todo.
• O primeiro período de Taylor corresponde à época
da publicação do seu livro Shop Management
(Administração de Oficinas) (1903) onde se
preocupa exclusivamente com as técnicas de
racionalização do trabalho do operário, através do
Estudo de Tempos e Movimentos (Motion-Time
Study).
Primeiro período de Taylor(continuação)
• Claude S. George Jr., salienta em essência, o que
procurou dizer em Shop Management foi que:
• O objetivo de uma boa Administração era pagar salários altos e ter
custos unitários de produção.
• Para realizar esse objetivo, a Administração tinha de aplicar métodos
científicos de pesquisa e experimento para o seu problema global, a fim
de formular princípios e estabelecer processos padronizados que
permitissem o controle das operações fabris.
• Os empregados tinham de ser cientificamente colocados em serviços ou
postos em que os materiais e as condições de trabalho fossem
cientificamente selecionados, para que as normas pudessem ser
cumpridas.
• Os empregados deviam ser cientificamente adestrados para aperfeiçoar
suas aptidões e, portanto, executar um serviço ou tarefa de modo que a
produção normal fosse cumprida.
• Uma atmosfera de íntima e cordial cooperação teria de ser cultivada
entre a Administração e os trabalhadores, para garantir a continuidade
desse ambiente psicológico que possibilite a aplicação dos outros
princípios por ele mencionados.
Segundo período de Taylor
• O segundo período de Taylor corresponde à
época da publicação de seu livro Princípios da
Administração Científica (1911), quando
concluiu que a racionalização do trabalho
operário deveria ser logicamente acompanhada
de uma estruturação geral da empresa e que
tornasse coerente a aplicação dos seus
princípios. Nesse segundo período, desenvolveu
os seus estudos sobre a Administração geral, a
qual denominou Administração Científica, sem
deixar contudo sua preocupação com relação à
tarefa do operário.
Segundo período de Taylor(continuação)
Taylor assegurava que as indústrias de sua época padeciam de
males que poderiam ser agrupados em três fatores:
1. Vadiagem sistemática por parte dos operários, que reduziam
propositadamente a produção a cerca de um terço da que seria normal,
para evitar a redução das tarifas de salários pela gerência. Há três causas
determinantes da vadiagem no trabalho, que são:
A .o erro que vem de época imemorial e quase universalmente
disseminado entre os trabalhadores, de que o maior rendimento do
homem e da máquina terá como resultante o desemprego de grande
número de operários;
B .o sistema defeituoso da Administração, comumente em uso, que força
os operários à ociosidade no trabalho, a fim de melhor proteger os seus
interesses;
C .os métodos empíricos ineficientes, geralmente utilizados em todas as
empresas, com os quais o operário desperdiça grande parte do seu
esforço e do seu tempo.
2. Desconhecimento, pela gerência, das rotinas de trabalho e do tempo
necessário para sua realização.
3. Falta de uniformidade das técnicas ou métodos de trabalho.
Administração como Ciência
• Para Taylor, a organização e a Administração devem ser estudadas e tratadas
cientificamente e não empiricamente.
• O fato de ter sido o primeiro a fazer uma análise completa do trabalho,
incluindo tempos e movimentos, a estabelecer padrões de execução, treinar
os operários, especializar o pessoal;
• inclusive o de direção: instalar uma sala de planejamento, em resumo,
assumir uma atitude metódica ao analisar e organizar a unidade fundamental
de trabalho, adotando esse critério até o topo da organização, tudo isso eleva
Taylor a uma altura não comum no campo da organização.
• Os elementos de aplicação da Administração Científica nos padrões de
produção são: padronização de máquinas e ferramentas, métodos e rotinas
para execução de tarefas e prêmios de produção para incentivar a
produtividade?
• Embora Taylor se preocupasse mais com a filosofia - com a essência da idéia
que exige uma revolução mental tanto da parte da direção como da pane dos
operários - a tendência de seus seguidores foi lima preocupação maior com
as técnicas do que com a filosofia da Administração Científica.
• O principal objetivo da Administração é assegurar o máximo de prosperidade
ao patrão e, ao mesmo tempo, o máximo de prosperidade ao empregado.
• O princípio da máxima prosperidade para o patrão acompanhada da máxima
prosperidade para o empregado deve ser os dois fins principais da
Administração.
Organização Racional do Trabalho

• A tentativa de substituir métodos empíricos e rudimentares


pelos métodos científicos em todos os ofícios recebeu o nome
de Organização Racional do Trabalho (ORT).
• Para Taylor, o operário não tem capacidade, nem formação, nem meios
para analisar cientificamente o seu trabalho e estabelecer racionalmente
qual o método ou processo mais eficiente. Geralmente, o supervisor
comum deixava ao arbítrio de cada operário a escolha do método ou
processo para executar o seu trabalho, para encorajar sua iniciativa.
• Porém, com a Administração Cientifica ocorre uma repartição de
responsabilidades: a administração (gerência) fica com o
planejamento (estudo minucioso do trabalho do operário e o
estabelecimento do método de trabalho) e a supervisão
(assistência contínua ao trabalhador durante a produção), e o
trabalhador fica com a execução do trabalho, pura e simplesmente.
Princípios da Administração
Científica
• De acordo com Chiavenato a estrutura garante a
totalidade de um sistema e permite sua integridade,
assim são as organizações, diversos órgãos agrupados
hierarquicamente, os sistemas de responsabilidade,
sistemas de autoridade e os sistemas de comunicações
são componentes estruturais.
• Existem vários modelos de organização: Organização
Empresarial, Organização Máquina, Organização
Política entre outras. As organizações possuem seus
níveis de influência. O nível estratégico é representado
pelos gestores e o nível tático, representado pelos
gerentes.
FIM.

• Obrigado por ler.

Você também pode gostar