Você está na página 1de 17

CENTRO de

INTEGRAÇÃO e
DIFUSÃO de
TRADIÇÕES BAIANAS
Projeto de um Centro Cultural

Ateliê IV
Professores: Jorge Boureau, Esterzilda
Berenstein, Maria das Graças Santos e
Ícaro Villaça.

2012.1

Bárbara Ariela Leite


Patricia Americano da Costa

1. Conceito 02
1.1. Motivos 02
1.2. Localização 03
sumário
1.3. Conceito do Centro 04
2. Programa 05
3. Fluxograma 06
4. Pré-dimensionamento 07

01
1.1. Motivos
A Bahia possui uma imensa variedade
cultural, sejam elas ligadas à música,
dança, crenças, moradia/ construção,
cura, fala, etc. Porém, percebe-se que há
uma valorização maior das tradições
localizadas no Recôncavo e arredores de
Salvador, a sua capital. A ideia do Centro
Cultural como forma de valorizar a
multiplicidade de tradições baianas
surgiu do interesse em conhecer, valorizar
e difundir melhor as manifestações
culturais nas suas diversas formas e
lugares, para e pelos próprios baianos.

Mapa dos territórios de identidade na


1. cONCEITO
Bahia, identificados a partir de
características varias, inclusive
culturais, mostra a diversidade de
“lugares” no estado baiano. (Fonte:
http://blogdolatinha.blogspot.com.br/
2010/06/territorios-de-identidade-do-
estado-da.html)

02
1.2. localização
corta o espaço podem ser bem
utilizados a favor do Centro, através da
criação de um Sistema Agroflorestal
para o cultivo de alimentos e ervas
Dentre as possibilidades de terreno, foi
usados na culinária e medicina
escolhido o que se localiza entre a
tradicionais. Além disso, o fato de se
Estrada do Côco e a Base Aérea da
localizar no centro do município de
Bahia. A sua vegetação ainda
Lauro de Freitas torna o local mais
abundante e a existência de um rio que
neutro e de fácil acesso, já que se trata
de um empreendimento de alcance
estadual, ou até mesmo nacional, e não
apenas local. Assim, não terá que se
inserir em uma comunidade específica
de moradores, e terá o apoio dos
diversos empreendimentos de menor
porte que se localizam no seu entorno
(hotéis, restaurantes, comércio,
escritórios, escolas, etc.).

1. cONCEITO
Localização do
terreno escolhido.
(Fonte:
GoogleEarth)

03
1.3. Conceito do
O Centro deverá ainda estabelecer uma
relação com a cidade para além do seu
edifício, e fomentar manifestações
centro culturais de tradições baianas na
própria cidade, usando-a como espaço
O local deverá buscar a valorização das experimental e vivenciado. Além disso,
tradições baianas, construindo espaços os projetos a serem desenvolvidos lá
político e social para discutir sua deverão ter abrangência além do seu
diversidade e criando territórios espaço sede.
imateriais de cultura, na Região
Metropolitana da Capital do estado. Por fim, deverá o Centro de Integração
O Centro deverá ser voltado ainda para e Difusão das Tradições Baianas
a pesquisa e produção de cultura ligada desenvolver e valorizar a ideia de
às manifestações das tradições, tendo tradição viva, diferentemente do
integração e parceria com universidades folclore (definir!!). Portanto, se
e outras instituições de pesquisa. Além estabelecerá uma forte relação dos
disso, deverá ser difusor de cursos e manifestações culturais
conhecimentos referentes às tradições, apresentadas (exposições, mostras,
através de cursos, palestras, eventos, apresentações, etc.) com os artistas e
exposições ou qualquer outra forma de atores sociais ligados às tradições nos
interação do público interessado com a locais onde elas acontecem,
mesma. relacionando as diversas regiões da
Bahia culturalmente.

1. cONCEITO

Primeiro esboço de logo do Centro, simbolizando a


integração e difusão.

04
1.Recepção 8. Administração

2.Área de exposições (interna e 8.1. Secretaria


externa)
8.2. Coordenação
3.Salas de aula
8.3. Direção
3.1. Dança/ Manifestações
corporais + vestiário 8.4. Sala de Reunião + Copa

3.2. Cozinha-escola 8.6. Banheiros

3.3. 2 Salas de aula multi-uso 9. Sanitários Gerais

3.4. Ateliê de Costura 10. Área para funcionários

3.5. Ateliês de Artes 10.1. Vestiários


3.5.1. Cerâmica
3.5.2. Gravura 10.2. Copa
3.5.3. Artes em geral
11. Área de cultivo (externa)
4. Auditório/ Cinema (280 lugares)
12. Estacionamento
5. Acervo/ Mini-biblioteca/ área
multimídia

6. Lanchonete/Cantina
2. programa
7.Depósitos (materiais artes plásticas,
instrumentos, roupas)

05
06
3. fluxograma
1. recepção
Primeiro contato do público com o
Centro de Integração e Difusão de
Tradições Baianas, com balcão de 2. área de exposições
informações.
(interna)
Áreas de diversas configurações para
diferentes tipos de exposições
(fotografia, pintura, gravura, cerâmica,
objetos artísticos, roupas, instalações
etc.), que podem ser usadas também
para outros tipos de manifestações
(performances, teatro, música, dança,
discussões, etc.).

4. pré-dimensionamento

07
3. salas de aula
3.1. Sala de Dança/
Manifestações corporais:
Sala espaçosa para abrigar
cursos de manifestações
corporais (dança, capoeira,
maculelê, samba de roda,
teatro, etc.), com vestiários,
masculino e feminino.
Capacidade: 50 pessoas.

4. pré-dimensionamento

08
3.2. Cozinha-escola:
Espaço devidamente equipado onde
serão ministradas aulas de gastronomia
baiana diversa. Também poderá ser
usado como cozinha de apoio a eventos 3.3. 2 Salas de aula multi-uso:
que possam ocorrer no Centro. Salas equipadas com projetor, som,
Capacidade: 20 pessoas. microfones, para aulas teóricas,
pequenas palestras, debates,
reuniões, mostras de filmes, etc.
Capacidade: 30 pessoas.

4. pré-dimensionamento

09
3.4. Ateliê de costura
Sala de aula equipada com maquinário
de costura e espaço apropriado para
produção e ensino de técnicas de
costura.

3.5. 3 Ateliês de arte


Salas para aulas de artes plásticas e
produção de peças artísticas, contendo,
duas delas, equipamentos para uso
específico: sala de gravura (com prensa)
e sala de cerâmica (com fornos de
queima). A terceira será de uso mais
flexível.

4. pré-dimensionamento

10
4. auditório/ cinema
Espaço apropriado para apresentações
em teatro, com tratamento acústico
especifico e estudo de visibilidade.
Próprio para apresentações teatrais,
espetáculos de dança e música, além de
aulas e ensaios.
Capacidade: 280 assentos.

4. pré-dimensionamento

11
5. Biblioteca/ mini-acervo
Espaço contendo livros, cd´s e dvd´s
relativos a tradições baianas e as
questões que a envolvem, equipado
com computadores para uso dos cd´s e
dvd´s, mesas de estudos e balcão de
atendimento.

4. pré-dimensionamento

12
6. lanchonete/ cantina
Área voltada para venda de produtos
oriundos de cooperativas do estado de
produção de agricultura familiar e/ou 7. depósitos
produzidos no local (produtos da área
Espaços reservados para guardar
de cultivo, como frutas para sucos,
materiais diversos dos cursos, aulas,
verduras para saladas, chás, bolos, etc),
alguns acervos artísticos, figurinos dos
com o porte de lanchonete ou cantina.
espetáculos, materiais de limpeza, etc.
Servirá almoço e lanches.

4. pré-dimensionamento

13
8. administração 8.2. Coordenação
Espaço administrativo.

8.3. Direção
Espaço administrativo.

8.4. Sala de reuniões + Copa


8.1. Secretaria
Servirá às reuniões administrativas do
Primeiro ponto de contato com o
Centro, com espaço para encontro dos
público e o setor administrativo do
funcionários administrativos.
Centro. Terá as mesmas dimensões da
recepção.
8.5. Sanitários
Haverá sanitários próximo ao setor
administrativo, apenas para atendê-lo.

4. pré-dimensionamento

14
9. sanitários gerais

10. área para funcionários


Espaço para uso dos funcionários do
Centro, com copa e vestiários.

4. pré-dimensionamento

16
11. área de cultivo
O pré-dimensionamento desta área não
é possível, já que se trata da área verde
remanescente no terreno após a
edificação, sendo criado um Sistema
Agroflorestal.

12. estacionamento
Pré-dimensionado para um
empreendimento de capacidade de 500
usuários, sendo 1 vaga para cada 3
pessoas. Capacidade: vagas.

4. pré-dimensionamento

16

Você também pode gostar