Você está na página 1de 24

Leitura e Produção

de Texto
1. O Processo de Leitura, Produção de Texto 4

2. O ensino da produção de texto em perspectiva


dialógica 9

3. A leitura dos clássicos da literatura infantil


nos contos atuais 16

4. Referências Bibliográficas 23

02
03
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

1. O Processo de Leitura, Produção de Texto

Fonte: Leiturinha1

C om base nos levantamentos de


Andreza de Freitas Mendes e
Silandra Badch Rosa da Universi-
tante salientar que fora realizado um
trabalho de observação tendo como
foco a participação das atividades
dade ULBRA de Cachoeira do Sul in- propostas, socialização e expressão
titulado: “A prática da leitura e da oral, contribuindo para o desenvol-
escrita nos anos iniciais”, As referi- vimento do senso crítico e refle-
das autoras chamam a atenção para xivo.
a importância da leitura e da escrita Com base nos estudos das re-
nesta fase inicial da criança. feridas autoras, “o presente traba-
Segundo as referidas autoras lho tem como principal enfoque o
“os objetivos fundamentais deste pro- tema “Despertando para a magia
jeto consistem em perceber a impor- da leitura e escrita”, que tem por fi-
tância da leitura e da escrita na socie-
nalidade motivar e desenvolver a
dade.”2
escrita e leitura de forma lúdica.”
Dentro da perspectiva aborda-
da pelas referidas autoras, é impor-
idem ibidem.

1Retirado em https://leiturinha.com.br/blog/qual-importancia-da-leitura-na-educacao-infantil/.
2MENDES, Andreza de Freitas. ROSA, Silandra Badch. A prática da leitura e da escrita nos anos iniciais. UL-
BRA. Disponível em: file:///C:/Users/User/Desktop/Ibra/Prontos/Falta%20Receber/Lei-
tura%20e%20Produ%C3%A7%C3%A3o%20de%20Texto/Lei-
tura%20e%20Produ%C3%A7%C3%A3o%20de%20Texto.pdf. Acesso em: 14/07/2021. Pág. 02

4
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

De acordo com o estudo dessas As referidas autoras mencio-


autoras, as brincadeiras e jogos rela- nam também em seu estudo uma
cionados à leitura possuem a função importante contribuição de Casta-
de educar a partir do momento em nheira, Maciel e Martins (2008,
que os professores fazem uma adap- pag.14), onde o referido autor in-
tação dessas ferramentas à prática pe- forma que:
dagógica, com o objetivo de melhorar
o processo de aprendizagem da cri- “Em 1990, a Conferência Mun-
ança. dial sobre Educação para todos,
As referidas autoras deste es- a alfabetização passa a ser “en-
tendida como instrumento efi-
tudo afirmam também que “as práti- caz para a aprendizagem, para o
cas educativas devem ser unidas à acesso e para a elaboração da
ludicidade, já que o lúdico é indis- informação, para criação de no-
vos conhecimentos e para a par-
pensável na sala de aula.” idem ibi- ticipação na própria cultura e
dem. na cultura mundial nascente.”
Elas reiteram que isso “favo-
rece a aproximação das vivências do Dentro destas reflexões levan-
educando com a realidade educacio- tadas por este referido autor, elas sa-
nal e favorece muito a cognição, lientam que “partindo do princípio
através das relações que o indivíduo de que o conhecimento se cria na in-
faz.” Idem, Ibidem. Pág. 03. teração social com outros seres hu-
Com isso, “a ludicidade tam- manos, em espaço e tempo determi-
bém é responsável por ajudar o pro- nado, deve-se estimular na escola
fessor na avaliação, pois é possível que é um espaço social a apropriação
avaliar o aluno de modo mais com- de relações saudáveis.” Idem, Ibi-
pleto, através da observação nas áreas dem. Pág. 03.
cognitiva, afetiva, psicomotora e so- Assim, “as atividades meto-
cial.” Idem, Ibidem. Pág. 03. dológicas devem beneficiar o de-
senvolvimento do educando de for-
ma significativa.” E que contribua
para “o desenvolvimento da auto-
nomia, não somente dentro como
fora da escola e que esses ensina-
mentos sirvam para a vida, visando
formar cidadão críticos, atuantes
Fonte: https://querobolsa.com.br/re- na sociedade.” Idem, Ibidem. Pág.
vista/saiba-a-importancia-da-leitura-na- 03.
educacao-infantil.

5
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

Dentro destas assertivas le-


vantadas neste estudo, as referidas
autoras informam também que faz-
se necessário voltar o olhar para o
processo de alfabetização, desper-
tando nos educadores o interesse em
aprofundar seus estudos aliando
esse processo à função do lúdico, ob-
Fonte:https://www.somos- servando seus benefícios na apren-
par.com.br/importancia-da-leitura- dizagem das crianças e no desenvol-
para-a-formacao-de-bons-alunos vimento infantil.
Segundo elas, “há décadas que
Parafraseando com as autoras muitos estudiosos no Brasil vêm as-
deste estudo, Castanheira, Maciel e sinalando para a importância do
Martins (2008, Pág. 16) afirma que jogo como um ótimo instrumento
“o ato de ensinar a ler e escrever, pedagógico e de grande valor social.”
mais do que possibilitar o simples Idem, Ibidem. Pág. 03.
domínio de uma tecnologia”. Casta- Pois é “responsável por multi-
nheira afirma que ele também “cria plicar as possibilidades educacio-
condições para a inserção do sujeito nais e auxiliar a assimilação pelo
em práticas sociais de consumo e educando dos conhecimentos neces-
produção de conhecimento e em di- sários à escola. Idem, Ibidem. Pág.
ferentes instancias sociais e políti- 03.
cas” Fator também de extrema
importância a ser ressaltado no tra-
balho realizado pelas referidas au-
toras deste levantamento é a meto-
dologia deste trabalho.
Segundo elas “foram desen-
volvidas uma série de atividades,
tais como: dinâmicas; brincadeiras
recreativas; trabalhos manuais
Fonte: https://br.freepik.com/fotos- com diversos materiais, técnicas
premium/bonitos-alunos-e- artísticas, poemas, construção de
professor-lendo-na- livrinho e maquete, músicas, ví-
biblioteca_3463445.htm.
deos e histórias, entre outras.”

6
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

As quais visaram “despertar que os alunos desenvolveram todas


para a magia de ler e escrever, resga- as atividades propostas com entusi-
tando o valor da leitura como ato de asmo e interesse.”3
prazer, articulando teoria e prática.” Realizou-se também “um pla-
Para isso, “foram utilizados nejamento com atividades diversifi-
muitos jogos lúdicos para desenvol- cadas, evitando a rotina de utiliza-
ver a escrita e leitura, já que os jogos ção de folhas prontas e impressas.”
são benéficos para a socialização das Nestes termos, “através da metodo-
crianças, abordando a interação en- logia utilizada foram alcançados os
tre alunos/alunos e alunos/profes- objetivos propostos, pois os alunos
sora.” se empenharam para desenvolver as
atividades.” Idem, Ibidem. Pág. 04.
Com isso, “as atividades práti-
cas são muito importantes para que
os alunos desenvolvam várias
aprendizagens, tornando-se signifi-
cativas para os mesmos.”
Assim, “essa experiência foi
valiosa e muito positiva, já que con-
tei com uma turma muito criativa e
Fonte: resultados significativos no projeto
https://aracelymaziero.com.br/titulo-do- desenvolvido.” Idem, Ibidem. Pág.
artigo-escrito-em-duas-linhas-2-copy- 04.
copy-copy/.

De acordo com todos os crité-


rios levantados em torno deste es-
tudo, vale aqui ressaltar também os
resultados obtidos pelas referidas
autoras deste estudo.
Segundo elas “ao final da prá-
tica do Estágio Curricular Anos Ini-
ciais e ou EJA constatou-se que o
projeto teve resultados relevantes, já

3MENDES, Andreza de Freitas. ROSA, Silandra Badch. A prática da leitura e da escrita nos anos iniciais. UL-
BRA. Disponível em: file:///C:/Users/User/Desktop/Ibra/Prontos/Falta%20Receber/Lei-
tura%20e%20Produ%C3%A7%C3%A3o%20de%20Texto/Lei-
tura%20e%20Produ%C3%A7%C3%A3o%20de%20Texto.pdf. Acesso em: 14/07/2021. Pág. 04.

7
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

2. O ensino da produção de texto em perspectiva di-


alógica

Fonte: moodle.ifsc.edu.br4

D ando ensejo à temática pro-


posta da apostila, apresentare-
mos neste segundo tópico a impor-
Com base nos estudos destes
autores: “a escolha dessa temática se
justifica devido ao fato de, através da
tância da produção de texto dentro literatura da área, termos observado
de uma perspectiva dialógica. Este vários problemas que são oriundos do
material têm como base um impor- resultado de uma prática pedagógica
tante estudo realizado por Antônio que ainda prioriza aspectos voltados
Flávio Ferreira de Oliveira, Ilderlân- para o ensino de texto em perspec-
dio Assis de Andrade Nascimento e tiva monológica.”5
Maria do Socorro Pereira da Silva, os Isto é, “é realizado um ensino
quais o título deste tópico da apos- caracterizado por usar o texto ape-
tila dá direcionamento ao nosso ra- nas como pretexto para a demons-
ciocínio.

4Retirada em: moodle.ifsc.edu.br


5OLIVEIRA. Antônio Flávio Ferreira de. Nascimento, Ilderlândio Assis de Andrade. SILVA, Maria do Socorro
Pereira da Silva. O ensino da produção de texto em perspectiva dialógica: Implicações para o Ensino Funda-
mental I. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/1065/522. Acesso em:
14/07/2021. Pág. 01

9
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

tração de categorias de níveis de lin- Para os autores deste estudo,


guagem.” Idem, Ibidem. Pág. 01 “não existe mais razão para, ainda,
Com base nesse raciocínio, trabalhar o texto como produto da
“para os ditames da sociedade hodi- lógica racional do sujeito ou como
erna, essa prática dita tradicional se produto imanente da estrutura
faz desnecessária, visto que, hoje, linguística.”6
defende-se uma ideologia Pedagó- Eles reiteram que “o texto
gica compromissada com as práticas precisa ser visto como algo de maior
de letramentos sociais. alcance e como uma instância de
interação na qual se orquestram
vozes que são imbricadas nas ma-
terialidades linguísticas.” Idem,
Ibidem. Pág. 02
Com isso, “é preciso consi-
derar a construção de texto como
um processo que abrange valores
cognitivos, enunciativos, discursivos
e linguísticos.” Pois, “é através da
operação desses recursos que os
sujeitos, em contexto de interação
com outros sujeitos, criam/expres-
sam suas ideias em forma de texto.”
Idem, Ibidem. Pág. 02

Fonte:
https://frasesparastatusdowhatsappa.bl
ogspot.com/2019/03/poemas-cecilia-
meireles-infantil.html. Fonte:
https://fce.edu.br/blog/alfabetizacao-e-
letramento-na-educacao-infantil/.

6OLIVEIRA. Antônio Flávio Ferreira de. Nascimento, Ilderlândio Assis de Andrade. SILVA, Maria do Socorro
Pereira da Silva. O ensino da produção de texto em perspectiva dialógica: Implicações para o Ensino Funda-
mental I. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/1065/522. Acesso em:
14/07/2021. Pág. 02

10
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

Os respectivos autores deste Para os autores deste estudo,


estudo salientam que “ao pensar “essa relação de aproximação entre
isso como uma possibilidade de as demandas da escola e as da so-
prática educacional nas últimas ciedade ainda não acontece de mo-
séries dos anos iniciais, defende- do efetivo/adequado nos livros di-
mos que o texto deve ser apresen- dáticos.” haja vista “questões parti-
tado aos alunos como uma instân- culares que abrangem a formação
cia discursivo-enunciativa.” dos professores, as metodologias
Na qual eles podem “criar, or- aplicadas, as condições prévias da
ganizar e expressar o seu dizer. formação dos alunos etc.” Idem,
Para tanto, os textos devem ser Ibidem. Pág. 02
Para eles, “ainda é possível ver
introduzidos em razão das necessi-
na literatura crítica dessa área de-
dades comunicativas.” Idem, Ibi-
mandas pertinentes que decorrem
dem. Pág. 02.
da irrelevância social de atividades
Eles argumentam também
de produção textual propostas em
que esse fator pode ocorrer “tanto
alguns livros didáticos.” Idem,
do período escolar como das possi-
Ibidem. Pág. 02
bilidades de uso que são exigidas
desse aluno na sociedade.” Idem,
Ibidem. Pág. 02
Eles argumentam também
que esse fator pode ocorrer “tanto
do período escolar como das possi-
bilidades de uso que são exigidas
desse aluno na sociedade.”

Fonte:
http://www.objetivoesplanada.com.br/q
ual-e-a-importancia-da-leitura-na-
educacao-infantil/.

Assim, “a crítica acontece em


razão da falta de objetivo para o
Fonte: alcance de letramentos sociais.”
https://www.bbc.com/portuguese/brasil Mas principalmente, “pelo fato de,
-51682664.
nessas atividades, não serem con-

11
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

templados usos da linguagem que Este fator “institui a instância


possam alcançar o todo de sua material criada flexivelmente para
heterogeneidade como, por exem- representar as ações do (inter) agir de
plo, o emprego de variações mais sujeitos, constituídos consciente-
informais do cotidiano.” Idem, mente pelas valorações das diversas
Ibidem. Pág. 02 esferas da criação ideológica.”
Com base nas intenções dos Idem, Ibidem. Pág. 03.
referidos autores deste estudo, o Eles reiteram que “é no texto
intuito é observar a produção textual que se evidenciam as primeiras im-
em caráter dialógico, discutindo pressões do produto das atividades
suas características no ambiente humanas, visto que, nele, manifes-
escolar e aspectos relevantes desse tam-se a lógica do pensamento, as
processo. emoções, as paixões e as articula-
ções das habilidades cognitivas.”
Idem, Ibidem. Pág. 03

Fonte:
https://www.nit.pt/cultura/livros/novo- Fonte:
clube-leitura-miudos-conta-escritores- https://moemaeregiao.com.br/2021/04/1
famosos. 8/dia-nacional-do-livro-infantil-2021/.

Seguindo a linha de raciocínio Desta forma, “no texto, cruzam-


dos autores deste estudo, “o texto se pontos de vista, digladiam-se acor-
corresponde ao conjunto multisse- dos e desacordos, refutam-se ideias,
miótico sob o qual se materializam irrompem-se as mais variadas apre-
os pontos de vista dos seres hu- ensões das realidades do mundo.”
manos.” 7 Idem, Ibidem. Pág. 03

7 OLIVEIRA. Antônio Flávio Ferreira de. Nascimento, Ilderlândio Assis de Andrade. SILVA, Maria do Socorro
Pereira da Silva. O ensino da produção de texto em perspectiva dialógica: Implicações para o Ensino Funda-
mental I. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/1065/522. Acesso em:
14/07/2021. Pág. 03.

12
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

Assim, “além do texto, não


existe outro lugar discursivo-enun-
ciativo para que se manifeste o mo-
dus operandi do ser/existir em devir
de sujeitos sociais.” Idem, Ibidem.
Pág. 03
Os autores salientam que
“nessa tônica, a concepção de texto
se funda na ideia de que o dizer hu-
mano é realizado sob a forma de
uma teia constituída de camadas.”
Idem, Ibidem. Pág. 03

Fonte:
https://lcoe.wordpress.com/2017/04/18/a
-leitura-tem-camadas-um-biscoito-
recheado/.

Fonte: Dentro deste material de estu-


https://lcoe.wordpress.com/2017/04/18/a-
do desenvolvido pelos respectivos
leitura-tem-camadas-um-biscoito-
recheado/. autores é preciso destacar também
que “os elementos que principiam
O autores deste estudo endos- a dialogia no texto são representa-
sam também que “há a camada se- dos pela coesão (que articula a
miótica que reflete a organização organização e a ordem das palavras,
dos elementos materiais da criação e sentenças, parágrafos no todo do
da expressão do pensamento.” E texto).” Idem, Ibidem. Pág. 03.
também a “camada discursivo- Também “pela coerência (que
enunciativa na qual são tecidos os orquestra a produção de sentidos do
elementos representantes do ser, do texto pela relação entre sujeito e
tempo, do espaço, da ideologia e das mundo); pela aceitabilidade (que
condições que determinam a forma- trata dos acordos entre a relação de
ção e a produção do dizer.” Idem, conhecimento dos (inter) locuto-
Ibidem. Pág. 03 res).” Pela “informatividade (que

13
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

principia a quantidade, a qualidade, Nesse sentido, esses sujeitos


o modo e a relevância da informação produzem “enunciados concretos, a
no texto); pela situacionalidade (que partir da interação nas relações de
instancia o lugar, o tempo e a neces- alteridade, como respostas avaliati-
sidade comunicativa dos sujeitos no vas que determinam a produção do
texto).” E por fim, “pela intertextua- dizer, especialmente, criando pa-
lidade (que determina o diálogo en- drões flexíveis de organização da co-
tre textos); e pela intencionalidade municação.”
(que trata da construção de sentido
do querer dizer do sujeito-produtor
no texto).” 8

Fonte: https://jujubarte.com.br/blog/a-
importancia-da-leitura-no-
desenvolvimento-da-crianca/.

O referido autor deste estudo


afirma também que “a primeira con-
cepção (os gêneros do discurso) es-
tabelece o posicionamento teórico
para entender que a produção de
texto deve acontecer como uma ne-
cessidade de sujeitos.” Ele reitera
também que eles “usam a linguagem
em determinadas esferas ideológi-
cas da sociedade.” Idem, Ibidem.
Pág. 03.

8 OLIVEIRA. Antônio Flávio Ferreira de. Nascimento, Ilderlândio Assis de Andrade. SILVA, Maria do Socorro
Pereira da Silva. O ensino da produção de texto em perspectiva dialógica: Implicações para o Ensino Funda-
mental I. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/1065/522. Acesso em:
14/07/2021. Pág. 03.

14
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

3. A leitura dos clássicos da literatura infantil nos


contos atuais

Fonte: Nova Escola9

D ando ensejo à dinâmica ado-


tada na construção desta apos-
tila, apresentaremos neste terceiro
de educação possua o devido “conhe-
cimento das obras clássicas que, no
exercício de suas funções como edu-
tópico um importante levantamento cador, deve ser capaz de reconhecer,
realizado por Mariângela Polacchini dentro dos mais variados materiais
Zanella em seu estudo o qual recebe utilizados como instrumentos no pro-
o título deste terceiro tópico deste cesso de ensino e aprendizagem, o ar-
material de estudo. cabouço de significações que cada um
Segundo a referida autora, é pode conter”. 10
muito importante que o profissional

9 Retirado em: https://novaescola.org.br/conteudo/11820/como-trabalhar-classicos-da-literatura-no-ensino-


fundamental
10 ZANELLA, Mariângela Polacchini. A leitura dos clássicos da literatura infantil nos contos atuais. Disponível

em: http://alb.org.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais16/sem08pdf/sm08ss06_09.pdf. Acesso em:


06/07/2021. Pág. 01

16
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

Neste sentido, “reconhecendo professor do Departamento de Teo-


e compreendendo as significações ria e História da Educação da Uni-
de um texto dentro de sua época, de versidade de Barcelona.”
seu contexto histórico, progredimos Para tanto, “as obras escolhi-
para a intertextualidade nas leituras, das para estudo, uma clássica e uma
nos textos.” Idem, Ibidem. Pág. 01 contemporânea, estão diretamente
A autora considera-se que a in- ligadas à possibilidade de poder re-
tertextualidade poderá ser observada lacioná-las.” Idem, Ibidem. Pág. 01.
tanto nas obras fictícias, quanto na
programação cotidiana como jornais
por exemplo, pois as obras literárias
sofrem influência pela época vivida e
pelo contexto do autor.

Fonte: https://leituri-
nha.com.br/blog/os-30-melhores-li-
Fonte: vros-infantis-de-2017/.
https://leiturinha.com.br/blog/os-30-
melhores-livros-infantis-de-2019/. Segundo a autora deste estu-
do, “as obras em questão, O Pequeno
A referida autora do estudo sa- Polegar, de Charles Perrault, tradu-
lienta que “tendo como ponto de zido por Maria Luíza X. de A. Borges
partida uma inquietação pessoal em para o livro de título Contos de Fa-
relação às práticas de leitura atuais.” das - edição comentada e ilustrada -
A importância da intertextualidade da Jorge Zahar Editora, publicada
como forma de refletir situações e no ano de 2004, no Rio de Janeiro”
acontecimentos que envolvem nossa ; E, “a maior flor do mundo, de José
realidade, este trabalho realizado Saramago, da Companhia das Letri-
pela referida autora teve como pre- nhas, publicado no ano de 2001, em
tensão “apresentar uma prática de São Paulo, têm a figura de um me-
leitura baseada na experiência da nino e o trajeto por ele realizado em
leitura como propõe Jorge Larrosa, comum, possibilitando um ponto de

17
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

partida para a análise pretendida.” abordagem feita por J. Larrosa o


Idem, Ibidem. Pág. 01 qual afirma que:
A referida autora deste estudo
afirma que a experiência da leitura “O poema contém três elemen-
tos que poderiam ser significa-
se encontra atrelada aos sentidos, ao
tivos para uma imagem da ex-
efeito produzido no leitor durante a periência da leitura. Em pri-
apreciação do texto e que não serão meiro lugar, a relação entre o
presente no texto e o ausente,
imutáveis, pois tais sentidos se mo- entre o dito e o não dito, entre o
vimentam devido à condição hu- escrito e um mais além da es-
mana, sua vivência é única e podere- crita: a leitura situar-se-ia jus-
tamente no modo como o pre-
mos sentir esses efeitos quando con- sente assinala o ausente, o dito
seguirmos nos desfazer da leitura aponta para o não dito, o sen-
mecânica. tido se situa para além do es-
crito. Em segundo lugar, uma
inversão da relação entre o lei-
tor e o texto: não é o leitor que
dá a razão do texto, aquele que
o interroga, o interpreta e o
compreende, aquele que ilu-
mina o texto ou que dele se
apropria, mas é o texto que lê o
leitor, o interroga e o coloca sob
sua influência. Por último, o
texto como origem de uma in-
terpelação: a leitura seria um
Fonte: deixar dizer algo pelo texto,
https://www.uol.com.br/splash/colun algo que alguém não sabe nem
espera, algo que compromete o
as/pagina-cinco/2020/10/27/com- leitor e o coloca em questão,
livros-ineditos-colecao-vaga-lume- algo que afeta a totalidade de
volta-a-emitir-alguma-luz.htm. sua vida na medida em que o
chama para ir mais além de si
mesmo, para tornar-se outro.”11
A autora deste estudo argu-
menta que “trata-se da capacidade Com base no argumento apresen-
de penetrarmos no texto, de nos dei- tado por J. Larrosa, a referida autora
xarmos penetrar, interagir com ele, salienta que “é imprescindível pene-
dialogar”. Com base nesse raciocínio trarmos no sentido do texto, consi-
ela apresenta em seu trabalho uma derando que este sentido não é

11LARROSA, J. Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
Pág. 101. Apud. ZANELLA, Mariângela Polacchini. A leitura dos clássicos da literatura infantil nos contos atu-
ais. Disponível em: http://alb.org.br/arquivo-morto/edicoes_anterio-
res/anais16/sem08pdf/sm08ss06_09.pdf. Acesso em: 06/07/2021. Pág. 02.

18
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

único; conduzirmo-nos pela direção


que o próprio texto nos dá, por sua
própria razão, e, finalmente, deixar-
mos que esta leitura nos seja incor-
porada, sobreviva em nós.”

Fonte:
https://blog.estantevirtual.com.br/20
15/09/14/colecao-vaga-lume-a-
curiosa-historia-de-um-sucesso-
nostalgico/.

Neste sentido, conforme afir-


ma a autora deste estudo, “a experi-
ência pessoal do leitor, neste caso
específico a experiência da autora do
trabalho com as narrativas, torna-se
ponto de partida, pois se entende
que esta vivência confere sentidos à
leitura.” Desta forma, “foi percebi-
do, durante a análise dos textos,
uma certa similaridade entre as his-
tórias, concebendo porém variações
devido às circunstâncias em que
cada uma foi escrita.” Idem, Ibidem.
Pág. 02.

19
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

Materiais Complementares Professor e Aluno lendo juntos. Dis-


ponível em:
A importância da leitura na educa- https://pt.lovepik.com/image-
ção infantil. Disponível em: 500601520/the-teacher-and-the-
https://leituri- student-read-a-book-together.html.
nha.com.br/blog/qual-importan- Acesso em: 14/07/2021.
cia-da-leitura-na-educacao-infan-
til/. Acesso em: 14/07/2021. O vínculo e a aprendizagem entre o
professor e o aluno. Disponível em:
A importância da leitura nas fases https://aracelymaziero.com.br/ti-
iniciais da criança. Disponível em: tulo-do-artigo-escrito-em-duas-li-
https://www.educamaisbra- nhas-2-copy-copy-copy/. Acesso
sil.com.br/educacao/noticias/a-im- em: 14/07/2021.
portancia-dos-livros-e-da-leitura-
na-educacao-infantil. Acesso em: Resultados da boa leitura. Disponí-
14/07/2021. vel em: https://www.dividindoex-
periencias.com/2018/11/a-impor-
Ludicidade e Leitura. Disponível tancia-da-leitura-na-educa-
em: https://querobolsa.com.br/re- cao.html. Acesso em: 14/07/2021.
vista/saiba-a-importancia-da-lei-
tura-na-educacao-infantil. Acesso Os Benefícios da Leitura. Disponível
em: 14/07/2021. em: https://frasesparastatus-
dowhatsappa.blogs-
A importância da leitura para a for- pot.com/2019/03/poemas-cecilia-
mação de bons alunos. Disponível meireles-infantil.html. Acesso em:
em: https://www.somos- 14/07/2021.
par.com.br/importancia-da-leitura-
para-a-formacao-de-bons-alunos/. A importância da escrita na educa-
Acesso em: 14/07/2021 ção infantil. Disponível em:
https://fce.edu.br/blog/alfabetiza-
Professores e alunos lendo na bibli- cao-e-letramento-na-educacao-in-
oteca. Disponível em: https://br.fre- fantil/. Acesso em: 14/07/2021.
epik.com/fotos-premium/bonitos-
alunos-e-professor-lendo-na-biblio- Quanto mais cedo melhor? Os méto-
teca_3463445.htm. Acesso em: dos de avaliação e escrita. Disponí-
14/07/2021.

20
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

vel em: https://www.bbc.com/por- Blog Leiturinha: Os 30 melhores li-


tuguese/brasil-51682664. Acesso vros infantis de 2019. Disponível
em: 14/07/2021. em: https://leituri-
nha.com.br/blog/os-30-melhores-
Clube de Leitura Infantil. Disponível livros-infantis-de-2019/. Acesso
em: https://www.nit.pt/cultura/li- em: 06/07/2021.
vros/novo-clube-leitura-miudos-
conta-escritores-famosos. Acesso Coleção infanto-juvenil Vagalume.
em: 14/07/2021. Disponível em:
https://www.uol.com.br/splash/co-
O estímulo à leitura. Disponível em: lunas/pagina-
https://moemaere- cinco/2020/10/27/com-livros-ine-
giao.com.br/2021/04/18/dia-naci- ditos-colecao-vaga-lume-volta-a-
onal-do-livro-infantil-2021/. Acesso emitir-alguma-luz.htm. Acesso em:
em: 14/07/2021. 06/07/2021.

As leituras tem camadas? Disponível Coleção Vagalume: A curiosa histó-


em: https://lcoe.word- ria de um sucesso nostálgico. Dispo-
press.com/2017/04/18/a-leitura- nível em: https://blog.estantevir-
tem-camadas-um-biscoito-reche- tual.com.br/2015/09/14/colecao-
ado/. Acesso em: 14/07/2021. vaga-lume-a-curiosa-historia-de-
um-sucesso-nostalgico/. Acesso em:
A leitura têm camadas. Disponível 06/07/2021.
em: https://lcoe.word-
press.com/2017/04/18/a-leitura-
tem-camadas-um-biscoito-reche-
ado/. Acesso em: 14/07/2021.

ZANELLA, Mariângela Polacchini. A


leitura dos clássicos da literatura in-
fantil nos contos atuais. Disponível
em: http://alb.org.br/arquivo-
morto/edicoes_anterio-
res/anais16/sem08pdf/sm08ss06_
09.pdf. Acesso em: 06/07/2021.

21
22
22
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO

4. Referências Bibliográficas
BECK, C. (2016). Método Paulo Freire de
alfabetização. Andragogia Brasil. Disponí- MENDES, Andreza de Freitas. ROSA, Si-
vel em: https://andragogiabra- landra Badch. A prática da leitura e da es-
sil.com.br/metodo-paulo-freire-de-alfa- crita nos anos iniciais. ULBRA. Disponível
betizacao/. Acesso em 18 fev 2021. em:
file:///C:/Users/User/Desktop/Ibra/Pro
LARROSA, J. Pedagogia profana: danças, ntos/Falta%20Receber/Lei-
piruetas e mascaradas. 4. ed. Belo Hori- tura%20e%20Produ%C3%A7%C3%A3o%
zonte: Autêntica, 2004. 20de%20Texto/Lei-
MENEZES, Ebenezer Takuno de. Verbete tura%20e%20Produ%C3%A7%C3%A3o%
Escola Nova. Dicionário Interativo da 20de%20Texto.pdf. Acesso em:
Educação Brasileira - EducaBrasil. São 14/07/2021
Paulo: Midiamix Editora, 2001. Disponí-
vel em <https://www.educabra- OLIVEIRA. Antônio Flávio Ferreira de.
sil.com.br/escola-nova/>. Acesso em 18 Nascimento, Ilderlândio Assis de An-
fev 2021. drade. SILVA, Maria do Socorro Pereira da
Silva. O ensino da produção de texto em
ZANELLA, Mariângela Polacchini. A lei- perspectiva dialógica: Implicações para o
tura dos clássicos da literatura infantil nos Ensino Fundamental I. Disponível em:
contos atuais. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/hori-
http://alb.org.br/arquivomorto/edi- zontes/article/view/1065/522. Acesso em:
coes_anterio- 14/07/2021.
res/anais16/sem08pdf/sm08ss06_09.pd
f. Acesso em: 06/07/2021.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetizando


sem o bá-bé-bi-bó-bu. São Paulo: Ed. Sci-
pione, 1998.

CASTANHEIRA, Maria Lucia; MACIEL,


Francisca Isabel Pereira Maciel; Martins,
Raquel Marcia. Alfabetização e letramento
na sala de aula. Belo Horizonte. Editora
Autentica: Ceale, 2008. Disponivel em
http://ulbra.bv3.digitalpa-
ges.com.br/users/publica-
tions/9788582178843/pages/16

CORDEIRO, Luciana Peixoto. Planeja-


mento da Ação Pedagógica In Didática:
Organização do Trabalho Pedagógico. UL-
BRA, 2013.

RAU, Maria Cristina Tróis Dorneles. A lu-


dicidade na educação: uma atitude peda-
gógica (livro eletrônico). Curitiba: InterSa-
beres, 2012.

23
23
24
24

Você também pode gostar