Você está na página 1de 9

Aulas de Guitarra Clássica

Espaço de partilha com os meus alunos, de vídeos, músicas, letras e acordes.


Domingo, 11 de Outubro de 2009
6. Prática

6. PRÁTICA
6.1. Exercícios para aquecer a mão

6.2. Escolher música, treinar acordes e praticar

1ª Música: Pai Nosso Galego / Dunas


2ª Música: Homem do Leme

Aula de Viola parte 6

Movimento Missionário | Vídeo do MySpace


Aula de Viola parte 7

Movimento Missionário | Vídeo do MySpace


tags: prática
publicado por Ana Barreira às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags |
Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário


Blogar isto

5. Como tocar

5. COMO TOCAR:
5.1. Diferença entre ritmos e dedilhados

Ritmo: quando tocamos em todas as cordas ao mesmo tempo, através de tempos certos
(quatro tempos, oito tempos, …)

Dedilhado: quando tocamos em determinadas cordas, em determinados tempos, para fazer


uma melodia.

5.2. Exemplo de um ritmo

Sequência: “baixo – baixo – cima – cima – baixo – baixo – cima”


Ver vídeo.
Aula de viola parte 3

Movimento Missionário | Vídeo do MySpace


5.3. Exemplos de dedilhados

Ver vídeos.

Esquemas de Dedilhado: estes pontinhos simbolizam a ordem das cordas que os dedos têm
que tocar para fazer o dedilhado.

Dedilhado 1:

Ver vídeo.
Aula de Viola parte 4

Movimento Missionário | Vídeo do MySpace

Dedilhado 2:

Ver vídeo 2.
Aula de Viola parte 5

Movimento Missionário | Vídeo do MySpace

5.4. Mapa de dedilhados, mapa de acordes e pautas musicais

De acordo com cada música.

tags: como tocar


publicado por Ana Barreira às 23:47
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto
4. Instrumentos úteis

4. Instrumentos úteis:

4.1. Palhetas

Serve para tocar guitarra, ao fazer ritmos.

4.2. Transpositor/ Travessão

Ao colocar em trastes, serve para subir o tom de determinadas músicas.

tags: instrumentos úteis


publicado por Ana Barreira às 23:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto

3. Afinação

3. AFINAÇÃO
3.1. Método Manual

Para afinar a Guitarra pelo método manual, temos como referência a 5ª corda. Esta
permite afinar a 6ª e a 4ª corda. Após afinar a 5ª Corda (Lá) com um diapasão, por exemplo,
colocamos o dedo na 6ª corda em cima do 5º traste (geralmente tem uma bolinha preta). O
som que sai tem que ser igual ao da 5ª corda solta. Depois, pressionamos no mesmo sítio a 5ª
corda, e afinamos a 4ª corda (que também está solta). Prendemos a 4ª corda e afinamos a 3ª
corda. Depois passamos para o traste anterior, prendemos a 3ª corda para afinar a segunda.
Voltamos para o 5º traste, prendemos a segunda corda e afinamos a primeira.

Podemos ver o processo no filme que se segue.

3.2. Afinador electrónico

A partir deste afinador, afinamos corda a corda, até o som se estabilizar no tom
correspondente à corda que estamos a afinar.

3.3. Diapasão

Ao bater com este instrumento numa superfície dura, sai um som que nos dá a nota da 5ª
corda, ou seja, a nota Lá. Afinamos esta corda, e através da mesma, conseguimos afinar todas
as outras cordas.

3.4. Afinar por outros instrumentos

Também podemos afinar a Guitarra através de outros instrumentos, como o órgão, por
exemplo.

Aula de Viola - parte 2

Movimento Missionário | Vídeo do MySpace


tags: afinação
publicado por Ana Barreira às 23:41
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto

2. Diferença entre notas e acordes. 2.2.

2.2. Mapa Geral de Acordes


Fonte: www.semibreves.pt

tags: mapa geral de acordes


publicado por Ana Barreira às 23:36
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto
2. Diferença entre notas e acordes. 2.1.

2. DIFERENÇA ENTRE NOTAS E ACORDES:


2.1. Quais as notas e acordes que existem. Notas: como encontrar as Melodias na Guitarra.
Tons e meios-tons, escala de acordes e notas. Sustenido e Bemol.

Tom Natural Sustenido Sétima Menor Sus e menor


(maior)
C (Dó) C# C7 Cm C#m
D (Ré) D# D7 Dm D#m
E (Mi) E7 Em
F (Fá) F# F7 Fm F#m
G (Sol) G# G7 Gm G#m
A (Lá) A# A7 Am A#m
B (Si) B7 Bm

Cada corda solta da Guitarra equivale a uma nota. Ao pressionarmos cada corda ao
longo do corpo da Guitarra, subindo gradualmente em tons e meios-tons através dos trastes
obtemos todas as notas que existem. No quadro que se segue mostra-nos que notas obtemos,
a partir das 6 cordas.
Para subir ou descer um tom, coloca-se o segundo quadro lado a lado com o primeiro
quadro. No primeiro quadro tem-se como referência o tom inicial. No segundo quadro
selecciona-se o tom para o qual queremos transpor. E o segundo quadro transpõe todos os
acordes/notas do primeiro quadro para o novo tom em que uma determinada música começa.
Um acorde é constituído por um conjunto de notas. Iremos apresentar um Mapa Geral
de acordes num próximo ponto.
Uma nota a ter em conta: de todos os acordes, ao passar de um acorde para outro
acrescentamos sempre um tom (ou seja, saltamos um traste). Contudo, quando passamos de
E para F e de B para C, acrescentamos apenas meio-tom (ou seja, estamos num traste e
passamos logo para o traste seguinte). O acorde/nota que fica nesse meio-tom chama-se
sustenido (#) quando acrescentamos meio-tom, ou bemol (b) quando retiramos meio-tom.
Assim, o sustenido de um acorde é o bemol do acorde seguinte. (Exemplo: para passar de C
para D, é um tom completo. Como se vê nos quadros abaixo, o que está entre C e D é C# o
que é equivalente a Db).

TRANSPOSITOR:

C C# D D# E F F# G G# A A# B C C# D D# E F F# G G# A A# B C

C C# D D# E F F# G G# A A# B C C# D D# E F F# G G# A A# B C

tags: notas e acordes


publicado por Ana Barreira às 23:30
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto

1. O que uma Guitarra contém 1.4.

1.4. Por e tirar cordas.


Para colocar uma corda, primeiro prende-se a corda no cavalete e damos os nós que se vê na
figura, e depois esticamos a corda até à cabeça, onde vamos apertando a corda até ficar bem
presa e até ficar afinada.

tags: por e tirar cordas


publicado por Ana Barreira às 23:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto

1. O que uma Guitarra contém 1.3.

1.3. Estrutura da Guitarra Clássica: Trastes e Cabeça

Cada traste equivale a meio tom. É a partir da cabeça que colocamos


ou tiramos as cordas, e que afinamos a nossa Guitarra.
tags: estrutura da guitarra clássica
publicado por Ana Barreira às 23:08
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto

1. O que uma Guitarra contém 1.2.

1.2. Simbologia dos Dedos. Correspondência dos dedos às cordas.

Simbologia dos dedos da mão direita:

· p – Polegar
· i– Indicador
· m – Médio
· a – Anular

Além dos dedos da mão direita, usamos a palheta (Com mais frequência). Inicialmente, o
movimento da palheta tem de ser alternado, isto é, atacando a corda de baixo para cima e
depois de cima para baixo.

Simbologia dos dedos da mão esquerda:

1 – Indicador
2 – Médio
3 – Anular
4 – Mínimo

O polegar da mão esquerda deve situar atrás do braço da guitarra como função apoio, mais ou
menos a noventa graus em relação à base do braço, evitando aparecer em relação à pessoa
que está assistindo à sua frente.
tags: simbologia dos dedos
publicado por Ana Barreira às 23:03
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Adicionar ao SAPO Tags | Blogar isto

1. O que uma Guitarra contém 1.1.

1.1. Cordas e notas correspondentes.

A guitarra clássica tem seis cordas com a afinação Mi, Lá, Ré, Sol, Si e Mi. As cordas
estendem-se ao longo da escala e do corpo e encontram-se "atadas" directamente na ponte.
Existem seis cordas, e cada corda equivale a uma nota. Contam-se as cordas de baixo
para cima, nesta ordem:

Ordem Nota
1 E (Mi)
2 B (Si)
3 G (Sol)
4 D (Ré)
5 A (Lá)
6 E (Mi)