Você está na página 1de 3

O que é Gestão Ambiental

“Constituição Federal - Art. 225. Todos têm direito ao meio


ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum
do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se
ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e
preservá-lo para as presentes e futuras gerações.”

A gestão ambiental (GA) é uma prática muito recente, que vem ganhando espaço nas
instituições públicas e privadas. Através dela é possível a mobilização das organizações
para se adequar à promoção de um meio ambiente ecologicamente equilibrado.
Seu objetivo é a busca de melhoria constante dos produtos, serviços e ambiente de
trabalho, em toda organização, levando-se em conta o fator ambiental.
Atualmente ela começa a ser encarada como um assunto estratégico, porque além de
estimular a qualidade ambiental também possibilita a redução de custos diretos (redução
de desperdícios com água, energia e matérias-primas) e indiretos (por exemplo,
indenizações por danos ambientais).

“Os termos administração, gestão do meio ambiente, ou simplesmente


gestão ambiental serão aqui entendidos como as diretrizes e as atividades
administrativas e operacionais, tais como, planejamento, direção, controle, alocação de
recursos e outras realizadas com o objetivo de obter efeitos positivos sobre o meio
ambiente, quer reduzindo ou eliminando os danos ou problemas causados pelas ações
humanas, quer evitando que eles surjam.” (BARBIERI, José Carlos. GESTÃO
AMBIENTAL EMPRESARIAL – Conceitos Modelos e Instrumentos)

No caso do setor público, a Gestão Ambiental apresenta algumas características


diferenciadas. O governo tem papel fundamental na consolidação do desenvolvimento
sustentável, porque ele é o responsável pelo estabelecimento das leis e normas que
estabelecem os critérios ambientais que devem ser seguidos por todos, em especial o
setor privado que, em seus processos de produção de bens e serviços, se utiliza dos
recursos naturais e produz resíduos poluentes. Por isso mesmo, além de definir as leis e
fiscalizar seu cumprimento, o poder público precisa ter uma atitude coerente,
responsabilizando-se também por ajustar seu comportamento ao princípio da
sustentabilidade, tornando-se exemplo de mudança de padrões de consumo e produção,
adequando suas ações à ética socioambiental.

Autor: Aristóteles Rodrigues Araújo, 2007


http://pga.pgr.mpf.gov.br/pga/gestao/que-e-ga/o-que-e-gestao-ambiental.

A área de conhecimento e trabalho intitulada “Gestão Ambiental” vem causando muita


confusão entre os especialistas em meio ambiente. A dúvida se inicia com a pergunta,
mas afinal o que é Gestão Ambiental?

Para responder esta difícil pergunta, antes de tudo deve ser esclarecido que a Gestão
Ambiental possui caráter multidisciplinar, profissionais dos mais diversos campos
podem atuar na área, desde que devidamente habilitados.

Antigamente existia uma divisão nítida entre os defensores da natureza (ditos


ecologistas) e os que pregavam a exploração irrestrita dos recursos naturais. Com o
advento do termo “desenvolvimento sustentável” tornou-se necessária a formação de
pessoas com um diferente perfil, profissionais que agregassem a visão ambientalista à
exploração “racional” dos recursos naturais, aí surgiram os gestores ambientais.

A Gestão Ambiental visa ordenar as atividades humanas para que estas originem o
menor impacto possível sobre o meio. Esta organização vai desde a escolha das
melhores técnicas até o cumprimento da legislação e a alocação correta de recursos
humanos e financeiros.

O que deve ficar claro é que “gerir” ou “gerenciar” significa saber manejar as
ferramentas existentes da melhor forma possível e não necessariamente desenvolver a
técnica ou a pesquisa ambiental em si. Pode estar aí o foco da confusão de conceitos
entre a enorme gama de profissionais em meio ambiente. Pois, muitos são parte das
ferramentas de Gestão (ciências naturais, pesquisas ambientais, sistemas e outros), mas
não desenvolvem esta como um todo, esta função pertence aos gestores ou gerentes
ambientais que devem ter uma visão holística apurada.

Existe também uma outra discussão sobre o que é “Gestão Ambiental” e o que é
“Gerenciamento Ambiental”, alguns defendem que a “gestão” é inerente à assuntos
públicos (gestão de cidades, bacias, zonas costeiras, parques) e que gerenciamento
refere-se ao meio privado (empresas, indústrias, fazendas e outros).
Esta diferença de significados, na verdade, não é importante, o que é realmente
importante é promover a Gestão Ambiental em todos os seus aspectos.

Pode-se então concluir que a Gestão Ambiental é consequência natural da evolução do


pensamento da humanidade em relação à utilização dos recursos naturais de um modo
mais sábio, onde se deve retirar apenas o que pode ser reposto ou caso isto não seja
possível, deve-se, no mínimo, recuperar a degradação ambiental causada.

Autoria: Giovana Baggio de Bruns - Engª Florestal, especialista em Gestão Ambiental


através do European Master in Environmental Management, EAEME – Kapodistrian
University of Athens e Università degli Studi di Parma, Itália.

Del Valle Editoria


Contato: vininha@vininha.com
http://ecoviagem.uol.com.br/fique-por-dentro/artigos/meio-ambiente/afinal-o-que-e-gestao-
ambiental--1348.asp

Você também pode gostar