Você está na página 1de 3

10º ano | Física | Ficha de Trabalho nº3

Tema1: Teorema da Energia Cinética

RESUMINHO J

Teorema da Energia Cinética

Um corpo, considerado como um sistema mecânico, num movimento de translação sujeito a um conjunto de forças, apresenta uma

variação de energia cinética igual ao trabalho da resultante das forças que atuam no corpo durante um certo intervalo de tempo.
1
𝑊""""⃗
!! = ∆𝐸$ ⇔ 𝑊""""⃗
!! = 𝐸$"#$%& − 𝐸$#$#'#%& ⇔ 𝑊!
""""⃗ = 𝑚*𝑣%& − 𝑣'& ,
! 2
O Teorema da Energia Cinética relaciona o trabalho da resultante das forças que atuam num sistema com a quantidade de energia

recebida ou cedida pelo sistema.

𝑊!""""⃗! ....⃗
Ângulo entre 𝐹 ⃗
( e𝑑
Módulo da velocidade ∆𝐸$

Positivo 0° Aumenta Positivo

Negativo 180° Diminui Negativo

Nulo 90° Mantém-se Nulo

1. Um automóvel, de massa 1200 𝑘𝑔, é empurrado na horizontal por ação de uma força de 500 𝑁.

Sabendo que o automóvel partiu do repouso e se deslocou 10,0 𝑚, determina o valor da velocidade final atingida se as forças

de atrito forem desprezadas.

2. Um turista desloca a sua mala de massa 30 𝑘𝑔 ao longo de 5,0 𝑚, exercendo uma força que faz um ângulo de 30° com a

horizontal. Sabe-se que a mala estava em repouso e que a velocidade final foi de 5,0 𝑚/𝑠.

2.1) Determina a intensidade da força aplicada, desprezando o atrito.

2.2) Calcula a intensidade da força aplicada, considerando que atuou uma força de atrito de 30 𝑁.

3. Um corpo, de massa 𝑚, desloca-se ao longo de um percurso horizontal com uma velocidade de valor inicial 𝑣) . Num dado

instante, passa a atuar sobre ele uma força de módulo constante que transfere para o corpo 140 𝐽 de energia, sob a forma de

trabalho. Seleciona a opção que indica a expressão que permite determinar o valor da velocidade final, em unidades SI, em

função de 𝑚 e de 𝑣) .

&×+,) & × +,) &×+,) & × +,)


(A) A (B) -
(C) A + 𝑣)& (D) -
+ 𝑣)&
- -

4. Para empurrar um baú, de massa igual a 14 𝑘𝑔, ao longo de um percurso horizontal retilíneo de 10 𝑚, uma jovem exerce uma
+
força de intensidade igual a 50 𝑁, cuja direção faz um ângulo de 30° com a horizontal. A intensidade da força de atrito é , da

intensidade do peso do baú. Calcula a variação da energia cinética do baú.

5. Um revólver dispara uma bala de chumbo de massa 10 𝑔 a uma velocidade 250 𝑚𝑠 /+ contra uma parede.

A bala penetra na parede perpendicularmente, 5,0 𝑐𝑚 até parar.

Calcula a intensidade média da força que a parede exerceu na bala até conseguir imobilizá-la.
6. Considera o deslocamento horizontal de 10 𝑚, da esquerda para a direita, de uma caixa

(4,0 𝑘𝑔) sujeita ao sistema de forças descrito na figura. Considerando que todas as forças

têm intensidade de 20 𝑁, calcula:

6.1) o trabalho realizado pela resultante das forças aplicadas na caixa durante o percurso

considerado.

6.2) a variação de energia cinética sofrida pela caixa.

6.3) a velocidade da caixa ao fim dos 10 𝑚, supondo que parte do repouso.

7. Considera a figura, que ilustra o movimento horizontal de um carrinho com uma caixa

cuja massa é de 350 𝑘𝑔.

Sobre o carrinho estão aplicadas apenas duas forças que realizam trabalho.

Uma delas é a força que o empurra com intensidade de 200 𝑁, segundo a direção do

braço do carrinho que faz um ângulo de 30° com a horizontal. O carrinho inicialmente

em repouso, atinge uma velocidade de 4,0 𝑚 𝑠 /+ ao fim de 20 𝑚 de deslocamento.

Indica o sentido e calcula a intensidade da outra força, paralela ao deslocamento do carrinho, que também realiza trabalho.

8. Das seguintes afirmações, seleciona a opção correta.

(A) O Teorema da Energia Cinética relaciona o trabalho da resultante das forças que atuam num sistema com a variação da

energia potencial gravítica.

(B) Quando um sistema recebe energia, o trabalho da resultante das forças é positivo e a velocidade do sistema diminui.

(C) Se a resultante das forças que atuam num corpo for nula, o trabalho da força resultante será também nulo, logo a energia

cinética mantém-se constante.

(D) Quanto o trabalho da resultante das forças aplicadas sobre dois corpos de massas diferentes, e inicialmente em repouso,

é igual, os corpos adquirem velocidades iguais.

9. Se o trabalho da força resultante é resistente, decorre que:

I. esse trabalho é negativo.

II. a velocidade diminui.

III. a energia cinética do corpo em cada instante é negativa.

IV. a energia cinética do corpo diminui no decurso do tempo.

Das afirmações apresentadas ...

(A) todas são corretas.

(B) apenas as três primeiras são corretas.

(C) apenas a IV é correta.

(D) a afirmação III é errada.

10. Um corpo de massa 6,0 𝑘𝑔, inicialmente em repouso, desloca-se 20 𝑚 na horizontal.

Sobre o corpo atuam as forças representadas na figura.


...⃗, tem de intensidade 20 𝑁 e a força 𝐹
A força 𝐹 ...⃗+ tem de intensidade 60 𝑁.

10.1) Calcula o trabalho realizado pela resultante das forças que atuam sobre o corpo.

10.2) Determina a velocidade do corpo após percorrer os 20 𝑚.


10.3) Seleciona a opção que completa corretamente a frase.

Como o trabalho da resultante das forças que atuam no sistema é positivo, o sistema _______ energia e a energia cinética

__________.

(A) cede ... aumenta (B) cede ... diminui

(C) recebe ... aumenta (D) recebe ... diminui

11. Considera duas raparigas que levantam, do chão, uma caixa de 40 𝑘𝑔 até à altura de 1,0 𝑚, com velocidade constante de

1,5 𝑚/𝑠. Considerando desprezável a resistência do ar, determina o valor da força conjunta exercida pelas raparigas na caixa.

12. Uma caixa, de massa 4,0 𝑘𝑔, é puxada por ação de uma força 𝐹⃗ de 200 𝑁, que faz um ângulo de 30° com a horizontal.

A caixa desloca-se 10 𝑚 na horizontal e, durante o seu deslocamento, atua ainda uma força de atrito de intensidade 130 𝑁.

12.1) Qual o trabalho realizado pela força 𝐹⃗ que atua na caixa?

12.2) Que trabalho realizado pela força de atrito?

12.3) Sabendo que a caixa partiu do repouso, determina a velocidade ao fim dos 10 𝑚 de deslocamento.

13. Um carro de 1200 𝑘𝑔 é colocado num navio através de um guindaste que exerce uma força de 15 000 𝑁 para o elevar até ao

nível do navio que se encontra 2,0 𝑚 acima do solo. Determina:

13.1) o trabalho efetuado pelo guindaste durante o embarque do carro.

13.2) o trabalho efetuado pelo peso do carro.

13.3) o trabalho da resultante das forças que atuam no carro.

13.4) a velocidade de elevação do carro ao fim de 2,0 𝑚 de deslocamento.

Você também pode gostar