Você está na página 1de 27

APÊNDICE DO EBOOK

APÊNDICE DO EBOOK
Esse Ebook é uma obra de icção. Nomes, lugares, e outros
incidentes são produtos da imaginação do autor ou são usadas na
icção. Qualquer semelhança a eventos atuais, locais, ou pessoas,
vivo ou morto, é mera coincidência.Direitos Autorais © 2007 da
Lucas ilm Ltd. ® TM onde indicada. Todos os direitos reservados.
Publicado nos Estados Unidos pela Del Rey, uma impressão da
Random House, um divisão da Penguin Random House LLC, Nova
York.DEL REY e a HOUSE colophon são marcas registradas da
Penguin Random House
randomhousebooks.com/starwars.com/Facebook.com/ starwarsbo
oks
TRADUTORES DOS WHILLS
Todo o trabalho de tradução, revisão e layout desta história foi feito
por fãs de Star Wars e com o único propósito de compartilhá-lo com
outras que falam a língua portuguesa, em especial no Brasil. Star
Wars e todos os personagens, nomes e situações são marcas
comerciais e /ou propriedade intelectual da Lucas ilms Limited.
Este trabalho é fornecido gratuitamente para uso privado. Se você
gostou do material, compre o Original, mesmo que seja em outra
língua. Assim, você incentiva que novos materiais sejam lançados.
Você pode compartilhá-lo sob sua responsabilidade, desde que
também seja livre, e mantenha intactas as informações na página
anterior, e reconhecimento às pessoas que trabalharam para este
livro, como esta nota para que mais pessoas possam encontrar o
grupo de onde vem. É proibida a venda parcial ou total deste
material. Este é um trabalho amador, não fazemos isso
pro issionalmente, ou não fazemos isso como parte do nosso
trabalho, nem esperamos receber nenhuma compensação, exceto,
talvez, alguns agradecimentos se você acha que nós merecemos.
Esperamos oferecer livros e histórias com a melhor qualidade
possível, se você encontrar algum erro, agradeceremos que nos
relate para que possamos corrigi-lo. Este livro digital está
disponível gratuitamente no Blog dos Tradutores dos Whills. Visite-
nos na nossa página para encontrar a versão mais recente, outros
livros e histórias, ou para enviar comentários, críticas ou
agradecimentos:
tradutoresdoswhills.wordpress.com
ERA DO LEGADO
(40 ANOS APÓS STAR WARS: UMA NOVA ESPERANÇA)

Os Yuuzhan Vong foram derrotados, mas a galáxia tem sido lenta em se recuperar de
suas depredações, com mundos poderosos se irritando com os fardos econômicos e
restrições militares impostas a eles pela nascente Aliança Galáctica, uma vez que as
espécies poderosas que procuram subir novamente, novos mundos prósperos testando
sua in luência, e segredos há muito enterrados à luz. O resultado de toda esta
instabilidade é a guerra civil. Diante de uma Aliança Galáctica que se afastou de seus
valores, Luke e a Ordem Jedi devem decidir onde estão as suas lealdades, assim como os
heróis da Rebelião.
Enquanto as hostilidades se espalham pelos Mundos Centrais, espreitando nas
sombras está um adepto dos Sith que não perde tempo em aproveitar o caos galáctico
para travar uma guerra muito pessoal contra os Skywalkers e os Solos. Luke enfrentará
uma perda terrível, Han e Leia serão testados como nunca antes, e a sua ilha, Jaina, vai
aprender o que signi ica cumprir com o seu destino como "a Espada dos Jedi." E mesmo
quando a Aliança Galáctica empurrar a galáxia de volta para a beira do desastre total, o
clã Skywalker-Solo nunca mais será o mesmo.
A limpeza é di ícil. Luke Skywalker é exilado de Coruscant, e enquanto ele e o
seu ilho, o Cavaleiro Jedi Ben Skywalker, partem em uma missão para descobrir o que
causou tal escuridão na galáxia e na sua família, Han e Leia são deixados para criar a
sua neta, Allana, e ajudar a pastorear o governo de volta em alguma aparência de
Ordem. Mas nenhum deles sabe que uma tribo perdida de Sith está a caminho do
Núcleo, determinada a cumprir o seu destino de domínio sobre a galáxia... e que tanto
os Sith como os Jedi estão prestes a correr de cabeça para uma criatura aterrorizante
com capacidades de Força incalculáveis e um apetite insaciável por poder...
Se você é um novo leitor na era do Legado, aqui estão quatro ótimos pontos de
partida:
Ÿ Legado da Força: Traição, escrito por Aaron Allston: O primeiro dos nove livros
da série Legado da Força, preparando o cenário para uma guerra civil galáctica e
uma queda para a escuridão.
Ÿ Millennium Falcon, por James Luceno: O famoso cargueiro de Han Solo se torna
um personagem em seu próprio direito, como Han, Leia, sua neta Allana, e o
droide C-3PO partiu em uma aventura que traz à luz o passado colorido e
misterioso da nave. (Ainda sem tradução para a língua portuguesa)
Ÿ Contracorrente, por Paul S. Kemp: Um remanescente da Velha República entra no
tempo de Luke Skywalker em um conto de clones insanos e viajantes do tempo
Jedi e Sith. (Ainda sem tradução para a língua portuguesa)
Ÿ Destino do Jedi: Exilado, por Aaron Allston: A série de nove livros Destino do Jedi
dispara com as novas aventuras de Luke e Ben Skywalker-Mestre Jedi e aprendiz,
pai e ilho... em busca de respostas para uma pergunta aterrorizante. (Ainda sem
tradução para a língua portuguesa)
Leia os romances de Star Wars Legends ambientados na era do Legado nos Tradutores
dos Whills.
Introdução
Esta é a era do legado de Luke Skywalker: o Mestre Jedi que unificou a Ordem em
um grupo coeso de poderosos Cavaleiros Jedi. Mas enquanto a nova era começa,
os interesses planetários ameaçam atrapalhar esse momento de relativa paz, e
Luke é atormentado com visões de uma escuridão que se aproxima. O mal está
ressurgindo "das melhores intenções" e parece que o legado do Skywalker pode
fechar um ciclo completo.
A honra e o dever colidirão com a amizade e os laços de sangue, à medida que os
Skywalker e o clã Solo se encontrarem em lados opostos de um conflito explosivo
com repercussões potencialmente devastadoras para ambas as famílias, para a
ordem Jedi e para toda a galáxia.
Quando uma missão para descobrir uma fábrica ilegal de mísseis no planeta
Adumam termina em uma emboscada violenta, da qual o Cavaleiro Jedi Jacen
Solo e o seu protegido e primo, Ben Skywalker, escapam por pouco com as suas
vidas; é a evidência mais alarmante ainda que desencadeia em uma discussão
política. A agitação está ameaçando inflamar-se em total Rebelião. Os governos de
vários mundos estão se irritando com os rígidos regulamentos da Aliança
Galáctica, e os esforços diplomáticos para garantir o cumprimento estão falhando.
Temendo o pior, a Aliança prepara uma demonstração preventiva de poder militar,
numa tentativa de trazer os mundos renegados para a frente antes que uma
revolta entre em erupção. O alvo designado para esse exercício: o planeta
Corellia, conhecido pela independência impetuosa e pelo espírito renegado que
fizeram de seu filho favorito, Han Solo, uma lenda.
Um tipo rebelde, Jacen é, no entanto, obrigado como Jedi a ficar com seu tio, o
Mestre Jedi Luke Skywalker, ao lado da Aliança Galáctica. Mas quando os
corelianos de guerra lançam um contra-ataque, a demonstração de força da
Aliança, e uma missão secreta para desativar a crucial Estação Central de Corellia;
dão lugar a uma escaramuça armada. Quando a fumaça baixa, as linhas de
batalha são traçadas. Agora, o espectro da guerra em grande escala aparece entre
um grupo crescente de planetas desafiadores e a Aliança Galáctica, que alguns
temem estar se tornando um novo Império.
E, enquanto os dois lados lutam para encontrar uma solução diplomática, atos
misteriosos de traição e sabotagem ameaçam condenar os esforços de paz a todo
momento.
Determinado a erradicar os que estão por trás do caos, Jacen segue uma trilha de
pistas enigmáticas para um encontro sombrio com as mais chocantes revelações...
enquanto Luke se depara com algo ainda mais preocupante: visões de sonho de
uma figura sombria cujo poder da Força e crueldade lembram a ele de Darth
Vader, um inimigo letal que ataca como um espírito sombrio em uma missão de
destruição.
Um agente do mal que, se as visões de Luke acontecerem, trará uma dor
incalculável ao Mestre Jedi e a toda a galáxia.
APÊNDICE
ARMAS,
Equipamentos
NAVES,
Planetas e
PERSONAGENS
DO EBOOK
Boba Fett
Foi u m g u erreiro Ma n da loria n o e ca ça dor de
recompensas do Clã Fett. Ele foi o ú nico clone inalterado
do famoso Jango Fett , criado em 32 ABY como unidade
A0050 , a primeira de muitas ré plicas de Fett projetadas .
Quando o Empire foi formado em 19 ABY , era o ambiente
perfeito para Fett. Durante este tempo, ele també m se
casou com Sintas Vel e teve uma ilha chamada Ailyn Vel .
Fett icou conhecido como o melhor caçador de
recompensas da galá xia nas dé cadas seguintes
Um ano depois, da batalha do Grande Poço de Carkoon,
Fett lutou contra o grupo de salvadores rebeldes. Ele foi
inadvertidamente lançado na boca do Sarlacc por Solo.
Embora ningué m na histó ria registrada jamais tenha
escapado do Sarlacc, Fett foi capaz de escapar, embora
nã o ileso. Graças à sua vontade de ferro e armadura
Mandaloriana, ele foi capaz de lutar para sair da barriga
da besta. De volta à açã o, ele retomou seu trabalho como
caçador de recompensas.
Depois de uma promessa feita a um moribundo Fenn
Shysa, Fett se tornou Mandalore e eventualmente liderou
os Mandalorianos durante a Guerra Yuuzhan Vong.
Originalmente trabalhando como um mercená rio para os
invasores extra-galá cticos, Fett mais tarde ajudou a Nova
Repú blica em sua batalha contra os alienıǵenas. Quando
os Yuuzhan Vong atacaram Mandalore e bombardearam a
superfı́cie do planeta, um grande depó sito de ferro
Mandaloriano foi descoberto, ironicamente ajudando a
fortalecer os Mandalorianos.
Mais tarde, durante a Segunda Guerra Civil Galá ctica,
Boba, que ainda liderava os Mandalorianos, estava com a
saú de debilitada.
Jacen Solo. O ilho de Han Solo e Leia Organa Solo,
Jacen Solo foi um dos principais Cavaleiros Jedi, que se
revelou crucial para derrotar os Yuuzhan Vong e proteger
a galá xia durante a Guerra Yuuzha Vong nem O neto de
Darth Vader, Darth Caedus era um Lorde Sith que se
voltou contra sua famı́ l ia e amigos, traindo seus
princıp ́ ios e liderando a Aliança Galá ctica, criando um
reinado de terror para tentar trazer ordem e estabilidade
para uma galá xia fraturada. Era desejo de Solo para
proteger a galá xia e sua crescente disposiçã o para aceitar
qualquer custo em que causa que facilitou sua queda para
o lado sombrio.
Nascido em 9 DBY, Jacen Solo passou a maior parte de
seus primeiros anos como alvo de planos de sequestro e
de vá rios regimes contra seus pais famosos. Quando tinha
treze anos, ele e sua irmã gê mea Jaina Solo começaram a
frequentar o Praxeum Jedi em Yavin 4, onde seu tio Luke
Skywalker ensinou-lhes os caminhos da Força. Lá ele fez
muitos amigos, entre eles a princesa Hapã Tenel Ka Djo,
de quem tornou-se fortemente atraı́ d o. Durante o
treinamento, ele e seus amigos derrotaram complô s
numerosos contra a Nova Repú blica e, em 24 DBY, ele e
seu irmã o Anakin Solo se tornaram aprendizes de Luke.
Um iló sofo que nã o gostava da idé ia de empregar a
violê ncia para combater a violê ncia, Solo entrou em uma
crise pessoal com a eclosã o da Guerra Yuuzhan Vong. Ele
preferiu servir fora da linha de frente, mas se sentiu
obrigado a oferecer-se para o grupo montado para
eliminar a Rainha Voxyn em Myrkr. Lá , Anakin foi morto e
Jacen liderou a equipe, matou a rainha e acabou com a
ameaça Voxyn antes que fosse capturado pelos Yuuzhan
Vong.
Solo passou quase um ano preso, durante o qual ele foi
torturado por semanas. Solo lutou com sua situaçã o e
com os ensinamentos de sua captora e mentor, Vergere.
Ele escorregou para o lado sombrio, antes de regressar e
abraçar a idé ia de responder ao universo com amor,
incondicional e universal. Ele escapou do cativeiro
Yuuzhan Vong com Vergere, uma antiga Jedi da Repú blica
Velha e reuniu o esforço de guerra. Na batalha inal, Jacen
invadiu a Cidadela do Supremo Overlord Shimrra
Jamaane e derrotou Onimi, que mentalmente controlava
o Supremo Overlord, em um momento de comunhã o com
a força.
Depois, ele passou cinco anos visitando e aprendendo
com vá rias seitas de usuá rios da Forca. Durante seu
tempo com os Mind Walkers, ele teve uma visã o de uma
igura escura dominando a galá xia e icou determinado a
impedir a sua realizaçã o. Jacen retornou aos Jedi durante
a crise Dark Nest, armado com uma iloso ia mais cruel de
aceitar vá rios sacrifı́ c ios em nome do bem maior,
conspirou para eliminar o Killiks para evitar uma outra
guerra que ele tinha previsto e proteger a sua ilha Allana
Solo, secretamente concebida com Tenel Ka Djo.
Jaina Solo Fel. era uma Humana Cavaleira da Nova
Ordem Jedi , a irmã gê mea de Jacen Solo , e a irmã mais
velha de Anakin Solo . Filha de Han e Leia Organa Solo , ela
herdou a aptidã o mecâ nica de seu pai e a sensibilidade à
força de sua mã e , resultando em seu eventual
treinamento no Praxeum Jedi . Durante seu tempo lá
como uma jovem, ela teve muitas aventuras, incluindo
ajudar a frustrar o Segundo Impé rio , onde ajudou
Zekkabandone o lado negro da Força e junte-se à s ileiras
dos Jedi.

Quando os Yuuzhan Vong invadiram a galá xia , Solo se


juntou ao exé rcito da Nova Repú blica e se destacou como
piloto do Esquadrã o Rogue . Ela estava constantemente
na linha de frente da batalha durante a Guerra Yuuzhan
Vong , ganhando o tıt́ulo de Espada dos Jedi de seu tio,
Luke Skywalker , e se tornando conhecida como um
avatar da Deusa Malandro Yun-Harla para os Yuuzhan
Vong. Durante a guerra, ela també m se envolveu
romanticamente com o piloto Jagged Fel . No entanto, a
morte de seu irmã o Anakin fez Solo andar perigosamente
perto do lado negro. Mais tarde, ela foi redimida com a
ajuda deKyp Durron . Enquanto a guerra continuava, Solo
descobriu uma maneira para a Aliança Galá ctica
reformada usar navios de guerra Yuuzhan Vong e biomas
em sua vantagem, e també m pessoalmente matou
Warmaster Tsavong Lah na Batalha de Ebaq . Solo lutou
em muitas das batalhas da guerra, inalmente
participando de sua conclusã o . Solo, como um
sobrevivente da Missã o para Myrkr , mais tarde se juntou
à comunidade Killik e se envolveu na subsequente Crise
do Ninho Negro e Guerra de Enxame do lado dos Killiks
contra o Chiss, o que prejudicou seu relacionamento com
Jagged Fel.

Zekk era um Humano malandro sensıv́el a Força,


ó rfã o de Ennth que fez amizade com os gê meos Jaina e
Jacen. Apó s uma queda para o lado sombrio da Força em
sua adolescê ncia, treinou para ser um Cavaleiro Jedi. Zekk
mais tarde iria participar das ofensivas contra os
Yuuzhan Vong e Dark Nest. Durante a Crise do Ninho
Negro, ele e Jaina tornaram-se Unidos e formaram uma
conexã o mental particularmente forte um com o outro.
Em 40 DBY , Zekk e Jaina nã o se juntaram a eles, mas ainda
compartilhavam algumas idé ias. Logo depois disso, eles
se tornaram parceiros.
Ben Skywalker era um Jedi humano de Coruscant.
Ele era ilho da ex-mã o do Imperador e Mestra Jedi Mara
Jade Skywalker e do lendá rio heró i rebelde e Grã o Mestre
Jedi Luke Skywalker, neto do Escolhido, Anakin
Skywalker , e Padmé Amidala , o primo de Jacen, Jaina e
Anakin Solo , e o ancestral do Cade , Kol e Nat Skywalker .
Ben nasceu em meio à turbulê ncia da devastadora Guerra
Yuuzhan Vong , onde uma espé cie extra-galá ctica
conhecida como Yuuzhan Vong invadiu a galá xia ,
devastando dezenas de mundos . Como seus pais eram
Jedi, eles nã o puderam icar com ele enquanto lutavam na
guerra, entã o Skywalker foi cuidado por sua tia e tio, ex-
heró is rebeldes Han e Leia Solo . Ele foi posteriormente
transferido para o Abrigo em Maw , onde muitos outros
jovens aprendizes Jedi iquei. Os Yuuzhan Vong foram
eventualmente repelidos e um cessar - fogo foi negociado,
mas o jovem Skywalker sentiu a dor da guerra atravé s da
Força , oprimindo-o e fazendo com que ele se fechasse por
vá rios anos.
Em 35 DBY , Skywalker, agora com oito anos,
envolveu-se em outra crise galá ctica . A espé cie Killik foi
descoberta recentemente nas Regiõ es Desconhecidas da
galá xia, quando um grupo de Cavaleiros Jedi ouviu seu
chamado telepá tico e o seguiu para as Regiõ es
Desconhecidas. Skywalker juntou- se parcialmente ao
ninho Gorog Killik e formou uma relaçã o dono-animal de
estimaçã o com um dos Gorog Killiks, que na verdade
estava tentando colocá -lo contra a sua mã e. No entanto,
os pais de Ben descobriram o plano de Killik e o
capturaram. Durante esse tempo, Skywalker foi colocado
sob a proteçã o de seu primo Jacen Solo, que se tornou seu
Mestre Jedi informal. Solo, que havia acabado de retornar
à Nova Ordem Jedi apó s uma jornada de cinco anos para
aprender mais sobre a Força, foi capaz de ajudar
Skywalker a se abrir para a Força gradualmente, já que
Skywalker ainda estava apreensivo sobre a Força e
precisava de anos para se tornar totalmente ajustado à
Força. Com a orientaçã o de Solo, Skywalker foi capaz de
crescer con iante em seu uso da Força e se tornar um Jedi
poderoso.

O bombardeiro de classe YT-5100 Shriek. Era uma


nave Corelliana. Os seus armamentos incluıám tubos de
torpedo frontais, mıśseis de concussã o, um canhã o laser
quá druplo montado no topo e um pod de lançamento de
droide de observaçã o / bomba montado na parte inferior.
Eles tinham trê s motores e eram pintados de preto. Seus
pilotos usavam trajes verdes e preto e branco.
Cal Omas foi um Alderaaniano que serviu como o ú ltimo
Chefe de Estado da Nova Repú blica e o primeiro da
Federaçã o Galá ctica de Alianças Livres, da qual ele foi um
dos fundadores. Ele começou seu serviço em assuntos
galá cticos quando se juntou à Aliança para Restaurar a
Repú blica apó s a destruiçã o de seu planeta natal. Ele
conseguiu Leia Organa como senadora do Povo de
Alderaan na Nova Repú blica, e serviu nessa posiçã o por
vá rios anos, até Chefe de Estado Borsk Fey'lya cometer o
suicıd ́ io em Coruscant durante o ataque Yuuzhan Vong à
capital.
Os pares de Omas na Repú blica o elegeram como
sucessor de Fey'lya, e embora a Nova Repú blica logo se
tornasse a Aliança Galá ctica, a liderança Alderaaniana
veria o im da destrutiva Guerra Yuuzhan Vong. No
entanto, a paz era uma raridade na galá xia e, nã o mais do
que cinco anos depois, surgiram problemas nas Regiõ es
Desconhecidas. A Crise do Ninho Negro nã o só
representaria problemas para a Aliança externamente,
mas també m criaria um fosso entre o governo e os Jedi. O
pró prio Omas entrou em confronto, em vá rias ocasiõ es,
com Jedi como Kyp Durron, Kenth Hamner, Jacen Solo e
até mesmo Luke Skywalker pró prio. Embora a tenha sido
curada, a ferida seria aberta novamente no devido tempo.

Cha Niathal era uma Mon Calamari fê mea e almirante


sê nior da Força de Defesa da Aliança Galá ctica, servindo
como uma conselheira para o Comandante Supremo
Gilad Pellaeon.
Mais tarde, Niathal se alistou na Força de Defesa da Nova
Repú blica e lutou ativamente contra os Yuuzhan Vong
durante a invasã o da galá xia. Niathal continuou a servir
na Força de Defesa da Aliança Galá ctica, depois que a
Nova Repú blica foi reorganizada na Aliança Galá ctica,
ascendendo com sucesso na hierarquia; tornando-se uma
almirante da frota servindo como conselheira do
Comandante Supremo Gilad Pellaeon.
Em 40 DBY, à medida que as tensõ es começaram a
aumentar entre a Aliança Galá ctica e Corellia, devido à
exigê ncia desta ú ltima em ganhar uma certa autonomia
da Aliança, Niathal esteve presente em todas as reuniõ es
relativas à Operaçã o Rotunda, na qualidade de assessora
do almirante Pellaeon. A almirante Niathal foi uma dos
arquitetas por trá s das negociaçõ es de paz, a serem
lideradas por Pellaeon, que procurava apaziguar o
primeiro-ministro Aidel Saxan e permitir que a Aliança e
Corellia salvassem a face antes que uma guerra
estourasse. No entanto, Saxan foi assassinado durante as
negociaçõ es e com a eclosã o da batalha de Tralusos dois
lados opostos se encontraram o icialmente em guerra.
Niathal també m fazia parte do grupo que decidiu
remover Matric Klauskin de sua posiçã o como lıd ́ er da
Segunda Frota .
Corellia era o planeta capital do sistema
Corelliano, que incluıá Selonia, Drall , Tralus e Talus. Foi
també m o local de nascimento do contrabandista e
General Han Solo da Nova Repú blica , bem como do piloto
do Rogue Squadron e heró i da Nova Repú blica, Wedge
Antilles , junto com muitos outros humanos que
desempenharam papé is importantes nas histó rias da
Aliança Rebelde, Nova Repú blica e Aliança Galá ctica .
Coletivamente, os planetas do sistema eram conhecidos
como os Cinco Irmã os . Como o maior planeta e o mais
pró ximo de Corell , Corellia era freqü entemente chamada
de "Irmã o mais velho" ou "Mais velho". Os historiadores
acreditavam que os Celestiais montaram o sistema
arti icialmente, os mundos trazidos de outras partes da
galá xia por razõ es desconhecidas. Alguns acreditavam
que esses Celestiais povoaram Corellia com Humanos de
Coruscant .

M i r ta G e v fo i u m a c a ç a d o ra d e re c o m p e n s a s
Mandaloriana, nasceu no planeta Mandalore ilha da
caçadora de recompensas Ailyn Vel e de um guerreiro
Mandaloriano chamado Makin Marec. Quando o
relacionamento de Marec e Vel nã o durou, Gev icou perto
de seus pais, passando dois verõ es com o seu pai quando
jovem no planeta Null, onde Marec ensinou a Gev tudo o
que podia relacionado ao combate e à caça de
recompensas. Logo depois, Marec foi morto quando a sua
nave sofreu uma ruptura no casco, deixando Vel para
cuidar de Gev sozinha. Vel, no entanto, estava
constantemente caçando o famoso caçador de
recompensas e lıd ́ er dos clã s Mandalorianos Boba Fett.
Em um ponto antes de 40 DBY , Gev se casou, mas o
relacionamento terminou.

Thrackan Sal-Solo era um humano ilho de Randil


Sal e Tiion Sal-Solo e primo de Han Solo. Ele era alguns
anos mais velho do que Han e era muito parecido com o
primo. Thrackan até tinha uma voz que correspondia à de
Han. Conhecido na galá xia como um criminoso
condenado, Sal-Solo, apesar de seus crimes crué is,
chegou ao poder vá rias vezes. Em 40 DBY , Thrackan
tornou-se Chefe de Estado de Corellia e seu Ministro da
Guerra .
Lumiya, nascida Shira Elan Colla Brie, era uma
Ladie Sith, humana sensıv́el à Força. Nascida no Centro
Imperial durante o auge do reinado do Imperador
Galá ctico Palpatine sobre a maior parte da galá xia, Brie se
dedicou aos princı́pios da doutrina da Nova Ordem
Imperial . Isso atraiu o interesse do chefe da segurança de
Palpatine, o Lorde Sith Darth Vader, que acelerou o
avanço da jovem em vá rios programas do Impé rio,
incluindo sua inscriçã o na Academia de Inteligê ncia de
Carida. Depois que se formou com honras e foi promovida
ao posto de major pelo pró prio Vader, Brie recebeu uma
missã o altamente secreta para se in iltrar na Aliança
Rebelde e causar a morte ou ostracismo do heró i Rebelde
e Jedi Luke Skywalker entre os seus pares. Brie conseguiu
o ú ltimo, mas os eventos que culminaram na desgraça de
S k y wa l ke r t a m b é m a d e i xa ra m te r r ive l m e n te
des igurada e à beira da morte. Foi recuperada por Darth
Vader, que a reabilitou com substituiçõ es ciberné ticas
muito parecidas com as dele. Brie entã o começou a
treinar no lado sombrio da Força aos pé s de Vader sob a
identidade assumida de Lumiya, Ladie Sombria dos Sith.
Enquanto Lumiya estudava em segredo como a Mã o das
Sombras do Lorde Vader, també m serviu como uma das
Mã os do Imperador, assassinos treinados pela Força que
respondiam ao pró prio Palpatine. Ela embarcou em uma
peregrinaçã o ao mundo de Ziost , durante a qual ela
construiu seu pró prio chicote de luz . Enquanto naquela
estada, no entanto, Palpatine e Darth Vader morreram na
batalha em Endor , e como os principais de seus pupilos,
apesar de seu treinamento incompleto, ela se tornou a
Ladie dos Sith. Com o propó sito de se vingar de Luke
Skywalker e da Aliança pelas mortes de seus Mestres Sith,
ela foi aprendiz de um ex- stormtrooper chamado Flint e
deu apoio à guerra das espé cies extra-galá cticas de Nagai
contra seus inimigos mortais Tof. A Ladie dos Sith sofreu
uma derrota crıt́ica no inıćio de sua campanha, cujos
danos exigiram a substituiçã o de sua armadura, e viu a
estreia de um cocar triangular que, junto com seu chicote
de luz, daı́ em diante se tornou sua marca registrada. Ela
continuou a ajudar o Nagai, durante o qual ela enfrentou e
acabou perdendo para seu inimigo jurado, o Cavaleiro
JediLuke Skywalker. Quando a Guerra de Nagai-Tof
começou, no entanto, a Ladie Sombria escapou da
custó dia de Skywalker, com promessas de caos para ele
quando se encontrassem novamente. Posteriormente, ela
encerrou sua parceria com o Nagai em favor da oposiçã o
Tof, mas sua rá pida derrota pelas forças uni icadas da
Aliança, Impé rio e Takashi signi icou o im da guerra.
Considerada pela maioria da galá xia como morta, Lumiya
retirou-se para a Orla Externa com a retribuiçã o em sua
mente.
G'vli G'Sil foi um polıt́ico humano durante a Segunda
Guerra Civil Galá ctica. Um senador na Aliança Galá ctica
Senado, G'Sil foi nomeado o chefe da da Aliança Galá ctica
Conselho de Segurança. Como chefe do Conselho de
Segurança da Aliança Galá ctica, G'Sil estava preocupado
com o bem-estar dos cidadã os da Aliança Galá ctica,

Goran Beviin era um comando Mandaloriano humano


masculino, um caçador de recompensas, e um assassino
contratado ativo sob a Nova Repú blica e nos primeiros
anos da Aliança Galá ctica. Em 24 DBY, Beviin estava em
Nar Shaddaa quando conheceu um homem chamado
Udelen, que se revelou a vanguarda de uma espé cie
extragalá ctica invasora, os Yuuzhan Vong. Os
Mandalorianos izeram um acordo com os Yuuzhan Vong,
tornando-se contratados para o ataque deles à galá xia. No
entanto, depois que Beviin e os Mandalorianos
desobedeceram a ordem de capturar um Jedi chamado
Kubariet em Nova Holgha, os Mandalorianos começaram
a trabalhar contra os Yuuzhan Vong. Beviin lutou na
G u e r ra Yu u z h a n Vo n g a o l a d o d e Ku b a r i e t e ,
posteriormente, estabeleceu-se em sua fazenda no
planeta Mandalore com o seu marido Medrit Vasur. Ele
era um dos tenentes de maior con iança de Boba Fett e já
foi chamado para ser o Mandalore provisó rio enquanto
Fett estava fora.

Heol Girdun era foi um o icial humano da Inteligê ncia da


Nova Repú blica antes do estabelecimento da Aliança
Galá ctica, onde se especializou no interrogató rio de
suspeitos capturados. Ele també m serviu como capitã o
da Força de Segurança de Coruscant apó s o im da Guerra
Yuuzhan Vong em 29 DBY. Mais tarde, Girdun se juntou à
divisã o de inteligê ncia da Aliança Galá ctica.

Jori Lekauf era um o icial humano da Guarda Aliança


Galá ctica, a polıćia secreta da Federaçã o Galá ctica das
Alianças Livres. Neto de Erv Lekauf, um o icial Imperial
que serviu sob o comando de Darth Vader. Apó s a
formaçã o da Guarda, Lekauf serviu com o Comando da
967. Lekauf subiu na hierarquia da Guarda, tendo sido
promovido de cabo a tenente durante seu serviço na
Segunda Guerra Civil Galá ctica.
MAPAS
REVIEW

T alvez Jacen matando Nelani Dinn a sangue frio devesse ter sido o su iciente, mas não foi até agora que
eu estava completamente convencido de que a bolha do Chewbacca permaneceu estourada para o UE
pós-Endor; em outras palavras, este continua sendo um universo onde as coisas acontecem. A
atmosfera visceral de sangue e vísceras do NJO pode ter icado em segundo plano em relação ao mais tradicional
fanfarrão, e o chocantemente alienígena Yuuzhan Vong pode ter dado lugar a uma boa e velha história Jedi-Sith
(mas , sabe, inteligente ), mas Kyp Durron não é assim: o que está acontecendo aqui, mesmo no material de bolso
teoricamente "periférico", vai mudar tudo de agora em diante.

E não apenas com Jacen. A parte mais chocante de Linhagens de Sangue , e o eixo sobre o qual a segunda
metade do livro gira, é claro a morte de Ailyn Vel. E não é nem mesmo a natureza de sua morte que o torna tão
importante, é importante, é claro, e é certamente o começo do im para a frágil família Solo, mas não é o que eu
sempre volto a pensar. Eu completei o livro. O que eu não conseguia parar de pensar era "O ilho de Han matou a
ilha de Fett! O ilho de Han matou a ilha de Fett !»
Até a força uni icadora, As aparições cronológicas inais de Boba Fett foram nos contos No Disintegrations,
Please e The Last One Standing (tudo bem, houve sua aparição inalizada nos livros YJK, mas vamos icar felizes
por eles consertar isso e seguir em frente com nossas vidas) . Ambas as histórias retratam um Fett envelhecido
aparentemente pronto para deixar de lado seus antigos rancores, ou pelo menos muito velho e cansado para se
preocupar com eles. Quando inalmente o vimos liderando um grupo de guerreiros Mandalorianos na batalha
contra os Vong, as coisas se encaixaram muito bem: ele claramente se cansou da mesma velha caça de
recompensas e voltou às suas raízes. Isso, é claro, lançou as bases para seu status na era do Legado, onde tudo
parecia implicar que a pergunta "De que lado você está?"
Era uma noção tentadora e, com certeza, podemos ver isso de forma limitada, mas a morte de Ailyn teve um
enredo quase inexistente ao qual tenho me agarrado esperançosamente por vários anos - o amadurecimento de
Boba Fett - e quebrou tudo em pedaços. E eu não poderia estar mais feliz por isso. Teria sido muito fácil trazer Fett
e seus Mandalorianos para a guerra ao lado dos Corellianos de alguma forma, e teria sido interessante ver, mas
uma vez que a novidade passasse, para ser honesto, seria tirou toda a vida do personagem de Fett. A morte
chocante de sua ilha mandando-o de volta para Mandalore para pegar os pedaços de sua família pode tirar Fett
dos holofotes por enquanto (até o próximo livro de Traviss, eu imagino), mas é o que o personagem precisava, e
mais direto ao ponto,. Muitos autores, Traviss incluído, referem-se a sua escrita menos como uma trama do que
como uma situação e simplesmente deixar os acontecimentos se desenrolarem por sua própria vontade, e a
morte de Ailyn é um dos raros casos na UE em que realmente parece que caminho; onde parece uma realidade se
desdobrando em vez de "não seria legal se isso acontecesse". Agora, se pudéssemos tirá-los desse chute "a cada
cinco anos" ...

E por falar em Ailyn, seu envolvimento nessa história por si só é outra coisa que eu gosto muito nela, e outro
exemplo da tendência de Star-Wars-as-a-reality. Pela primeira vez, estamos vendo um desenvolvimento real
acontecendo nas fendas deste universo; desenvolvimento que afeta a grande literatura. A inal, Ailyn começou a
vida na história de Tales; um que, graças ao rótulo In inities, poderia facilmente ter sido totalmente
desconsiderado. A vida (e nome) de Ailyn, em vez disso, foi então concretizada por Abel Pe? A, um autor que, tão
amado como é por nós, pessoas da Internet, não poderia estar mais na periferia da franquia Star Wars se tentasse
. No entanto, Bloodlines, O primeiro papel genuíno e não reformulado de Ailyn em um livro, não poderia ter sido o
que era se não fosse por seu trabalho.
E Traviss mais do que prova ser capaz de lidar com essas fontes díspares com facilidade. A história de Boba
Fett é relatada a nós de uma forma completamente autêntica, não deixando pedra sobre pedra, do artigo de Pe? A
History of the Mandalorians a A Barve Like That, aos livros de Boba Fett para jovens adultos e, naturalmente, aos
recentes e recentes de Traviss -novella A Practical Man . E esta amplitude de material de origem é mais uma prova
de que Star Wars está se tornando mais uma realidade do que a série de eventos autocontidos representados na
linha do tempo pós-Endor. Em outras palavras, esses personagens estão constantemente vivendo suas vidas,
tendo ilhos, crescendo, caindo em desgraça, morrendo e assim por diante, quer estejamos observando ou não. O
que mais um fã de continuidade poderia querer?
Entrevista exclusiva com Karen Traviss,
A garota dos Clones
Publicados 5 de agosto de 2006. Atualizado 8 de março de 2021, 20h15 Escrito por Jason D. Ivey Arquivado em Fettpedia

C omecei gostando muito do Boba e no inal do


livro eu era a sua fã nú mero um; ele é o
personagem ideal para uma escritora como eu”,
disse a autora Karen Traviss a Jason D. Ivey em uma
entrevista exclusiva para o The Boba Fett Fan Club. Seu
Linhagens de Sangue, será o primeiro romance de Karen
escrito sobre Boba Fett. Antes de escrever livros baseados
na galá xia distante, Karen era um correspondente de
pró ximo livro, Star Wars: Legado da Força“Linhagens de defesa e jornalista antes de estrear com o romance de
Sangue”, está programado para lançamento este mê s, assim
como o e-romance, A Practical Man. icçã o cientı́ ica aclamado pela crıt́ica City of Pearl.
Entrevista com Karen Traviss por Jason D. Ivey Na entrevista a seguir, conduzida com Karen Traviss no
Uma adiçã o recente à longa lista de contadores de
histó rias de Star Wars, a autora do Reino Unido Karen inal de 2005, conversei com ela sobre coisas como como
Traviss abriu o seu nicho como a escritora de initiva para ela foi apresentada ao universo Star Wars, junto com o
todas as coisas que lidam com soldados clones e processo de criaçã o de Mando'a e, inalmente, seus
Mandalorianos. Os dois primeiros romances de Star Wars
de Karen, Republic Commando: Hard Contact e sua pensamentos sobre Boba Fett, a quem ela escreve sobre
sequê ncia Republic Commando: Triple Zero, lidam com pela primeira vez em Star Wars Legado da Força:
Omega Squad, um grupo de soldados clones especialmente Linhagens de Sangue.
treinados semelhantes aos introduzidos no jogo de console
Republic Commando feito para PC e X-Box. Alé m dos Jason Ivey: Como você escreveu seu primeiro
romances, Karen escreveu vá rios contos e alguns artigos no romance do Soldado Clone?
Star Wars Insider: a revista do Hyperspace - o fã-clube o icial Karen Traviss: Foi totalmente inesperado. A Del Rey me
de Star Wars. Dois dos contos de Karen “Esquadrã o Omega:
Alvos” (SWI, Ediçã o 81) e “Odds” (SWI, Ediçã o 87) seguem contatou e perguntou se eu queria escrevê -lo. Meu
seus romances com outras missõ es realizadas por sua primeiro romance, City of Pearl, estava para ser lançado e
equipe desorganizada de soldados clones. Seus outros dois eles tinham visto o manuscrito. Eles queriam algué m que
contos, “In His Image” (Vader: The Ultimate Guide) e sua
sequê ncia “Two-Edged Sword” (SWI, Issue 85), ambos pudesse escrever icçã o cientı́ ica militar. Entã o recebi a
focam em um Darth Vader pó s-ROTS e seu relacionamento ligaçã o. Eu nã o sabia nada sobre Star Wars, e Hard
com os soldados clones. “Two-Edged Sword” é signi icativo Contact foi meu primeiro contato com a mıd ́ ia.
para a tradiçã o de Star Wars porque apresenta Clones Jedi,
bem como as primeiras encarnaçõ es dos clones que Basicamente, os RC's [Republic Commando's] sã o o SAS
constituem grande parte da 501ª Legiã o de Vader e do [Special Air Service], o regimento de forças especiais do
tenente de onde eles derivam. Alé m de apresentar aos Exé rcito do Reino Unido, e o SBS [Special Boat Service], a
leitores os clones de Dark Jedi e os primeiros clones do
501º, unidade de forças extra-especiais da Marinha Real,
Atualmente, a maior contribuiçã o de Karen para Star colocada no GFFA [Galaxy Far, Far Longe]. Como meu pai
Wars foi a criaçã o de Mando'a, uma lın ́ gua o icial de Star disse quando leu: “Se nã o fosse por todas aquelas coisas
Wars falada pelos Mandalorianos, que sã o mais conhecidos
por sua conexã o com o caçador de recompensas Boba Fett. do sabre de luz, este teria sido um thriller do SAS”.
Alé m de Mando'a, Karen tem dois romances O Legado da JI: O quanto ao seu histórico militar in luenciou na
na escrita dos personagens?
letras de Jesse Harlin do jogo RepCom quando comecei
KT: Eu era um correspondente de defesa e é
principalmente esse trabalho que fornece a maioria dos a escrever Hard Contact. Eu perguntei se eu poderia ir
detalhes té cnicos para minhas histó rias. Ser um mais longe e criar uma gramá tica e vocabulá rio,
reservista me ajudou a obter a atitude mental e o senso porque eu precisava adicionar profundidade à histó ria
de camaradagem acertados, no entanto. Alé m disso, a
de fundo do comando. Ele simplesmente cresceu a
maior parte da minha famıĺia serviu no exé rcito ou na
indú stria de defesa em algum momento de suas vidas. partir daı.́ Alguns amigos - Ryan Kaufman, que é ex-
Cresci em um porto naval que també m era uma cidade- LucasArts, e Ray Ramirez, um franco-atirador-beta do
guarniçã o. Portanto, faz parte da minha vida. Exé rcito dos EUA, testaram para mim. Agora eu tenho
JI: De onde você tirou a inspiraçã o para escrever sobre
uma aula informal sobre TOS [The Of icial Site,
os antecedentes dos soldados clones mandalorianos e
seu uso da lın ́ gua mandaloriana? www.starwars.com] e haverá um artigo sobre isso no
KT: Tudo surgiu de um problema que tive com os Star Wars Insider em fevereiro de 2006. Espero liberar
Kaminoanos. O programa clone era considerado tã o
todo o vocabulá rio nessa é poca també m, para que
secreto que apenas os Kaminoanos, Jango e os rapazes
Sith sabiam sobre ele. Mas eu nã o podia acreditar que os todos possam aprender e falar o idioma, se quiserem.
K a m i n o a n o s JI: No conto de Star
treinaram forças Wars Insider
especiais - eles intitulado “Two-
simplesmente nã o Edged Sword”, como
tê m experiê ncia ou foi a sensação de
atitude. Entã o eu pedi contar a história da
para mudar o câ none origem da infame
para que eu pudesse 501st Legion de
a p r e s e n t a r Darth Vader? Você
instrutores de se interessaria em
comando de verdade, contar um romance
e era ó bvio que para da perspectiva de
um projeto secreto um dos clones do
como aquele, Jango 501º?
iria querer recrutar KT: Nã o foi até que eu
a l g u n s olhei para trá s que
Mandalorianos. Para percebi que pausa
mantê -lo em segredo, incrıv́el tinha sido,
eles teriam que porque agora sou
d e s a p a r e c e r [conhecida como] a
inde inidamente da garota clone, o que me
g a l á x i a , e a s s i m encanta. Eu adoraria
nasceram os Cuy'val fazer um romance
Dar - “Aqueles que Já tempestuoso, sim.
Nã o Existem”. (De 100 Basicamente,
instrutores, 75 eram escreverei para
Mando.) qualquer pessoa com
Decidi que a habilidade de luta de Mando fazia parte de armadura - clones, tempestades, os Fetts ou Vader.
sua cultura, linguagem e iloso ia que eles ensinariam JI: Dos seguintes personagens blindados que você
tudo isso a seus rapazes, especialmente porque os RCs escreveu - os Clone Troopers / Republic
eram clones de Jango; eles també m viam a identidade da Commandos, Clone Jedi, Darth Vader e Boba Fett -
Mando como algo espiritual muito importante para ser quem teve mais alegria em entrar em suas cabeças
transmitido aos seus estagiá rios. Foi uma daquelas e descobrir como eles pensam, reagem, o que os
invençõ es acidentais nascidas da necessidade que me motiva eles etc.?
deu uma das melhores histó rias. A vibraçã o KT: E difıćil dizer, realmente. Todos eles tê m seu apelo.
Mandaloriana é o nú cleo das minhas histó rias de SW Vader é fascinante porque ele nã o é o vilã o recortado
agora. de papelã o que algumas pessoas pensam; Acho que ele
JI: Falando dos mandalorianos, descobri que você criou está bastante contido, considerando o que passou.
uma linguagem o icial para eles chamada Mando'a. Qual Boba Fett é muito grati icante porque ele é muito
foi o processo de fazer isso? dani icado e obstinado. Todos os rapazes clones sã o
KT: Sim, desenvolvi o Mandalorian em uma linguagem ó timos porque seu ú nico traço comum é a disposiçã o
totalmente funcional que chamo de Mando'a. Tudo de fazer o trabalho com o melhor de sua capacidade,
começou quando a LucasArts me enviou a mú sica e as mesmo quando percebem o pé ssimo negó cio que a
Repú blica lhes deu. Eles sã o verdadeiros heró is.
JI: Finalmente, o que você acha de Boba Fett, como sua percepção de quem ele é, suas motivações ou qualquer
outra coisa que as pessoas possam não saber sobre o personagem que você, como escritor, descobriu?
KT: Bem, é assim que eu o via, e baseei isso puramente na lista de trê s ou quatro eventos de sua infâ ncia e na formaçã o
de um per il psicoló gico a partir disso. Eu nã o queria ler como outros escritores lidaram com ele porque é como obter
um relato de terceira mã o de algué m e entã o decidir se você gosta ou nã o dessa pessoa. Como escritor, tenho que
conhecer o personagem e formar minhas pró prias opiniõ es. Posso discordar da pró xima pessoa, assim como nem todos
temos a mesma opiniã o sobre pessoas reais que encontramos. (E eu nã o leio icçã o de qualquer maneira. Eu odeio ler.)
Entã o eu iz um per il psicoló gico. Foi o que iz com Vader també m; Eu faço isso com todos os personagens pré -
existentes.
Boba está fundamentalmente dani icado e, ironicamente, é sua personalidade dobrada e fora de forma que també m é
sua força. Ele teve uma infâ ncia pé ssima, uma infâ ncia totalmente anormal que nem mesmo a devoçã o de seu pai
consegue equilibrar: na verdade, isso torna tudo pior porque está em forte contraste com o foco de Jango nele. (E
vamos encarar, Jango é um homem com problemas sé rios també m. Ele nã o é exatamente um modelo para uma vida
familiar está vel, é ?) Boba está condenado a nunca ser capaz de ter relacionamentos normais com ningué m, ou pelo
menos ele sempre terá luta para se encaixar em qualquer tipo de sociedade.
E també m o que o torna tã o bom em seu trabalho, porque nenhum ser humano normal e bem ajustado faria o que ele
faz, ou o faria tã o obsessivamente bem. Entã o, isso o manté m indo. Mas ele se torna de inido por seu trabalho e nã o tem
certeza de como fazer muito mais; é um vıćio pela excelê ncia. Isso afeta seu papel como Mandalore també m. Ele ainda
está tentando deixar o pai orgulhoso dele. Ele nunca admitiria isso em pú blico, poré m, e ele é tã o perigoso como
sempre. Ele nã o aceita envelhecer graciosamente, nã o profundamente, embora seja inteligente o su iciente para mudar
de tá tica para levar isso em conta. Ningué m em sã consciê ncia iria mexer com ele, nem mesmo agora.
Ele está quase confortá vel com quem ele é . Mas isso nã o signi ica que ele está preparado para o que está por vir na
sé rie Legacy. Eu acho que o que ele tem que enfrentar em Linhagens de Sangue e alé m é mais difıćil do que qualquer
outra coisa que ele já teve que enfrentar desde que Jango foi morto. Comecei gostando muito do Boba e no inal do livro
eu era seu fã nú mero um; ele é o personagem ideal para um escritor como eu.
Ele tem muito que aprender, e isso nã o é fá cil no inal da vida, mas sua resiliê ncia e força interior sã o inatacá veis. Você
tem que admirar um cara assim. Ele simplesmente nunca desiste. Isso muito dele é muito Mando, embora ele tenha
muito pouco por meio de uma educaçã o tradicional Mandaloriana.
SOBRE A AUTORA

KARIN TRAVIS é originá ria da á rea de Portsmouth. Ela trabalhou como jornalista e
correspondente de defesa antes de voltar sua atençã o para a escrita de icçã o, e
també m serviu no Exé rcito Territorial e no Serviço Auxiliar da Marinha Real.
Traviss se formou no workshop Clarion Science Fiction and Fantasy. Seu primeiro
romance publicado, City of Pearl (2004), centrou-se no choque de vá rias
civilizaçõ es alienıǵenas distintas, vá rias centenas de anos no futuro. Foi selecionada
para o John W. Campbell Memorial Award de Melhor Romance de Ficçã o Cientı́ ica e
o Prê mio Philip K. Dick . Desde entã o, ela escreveu cinco sequê ncias de City of Pearl
: Crossing the Line (2004), The World Before (2005), Matriarch (2006), Ally (2007)
e Judge (2008). Em 2014, Traviss publicou Going Grey , um techno-thriller e o
primeiro romance de uma sé rie chamada Ringer .

Você também pode gostar