Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE TIRADENTES

BIOMEDICINA

GABRIEL DA CRUZ
LUAN FILIPI SANTOS SALES
LUANA BEATRIZ DA SILVA PAIVA
ELIZEU WESLEY

RELATÓRIO

REAÇÕES DE AGLUTINAÇÃO EM LÁTEX

Aracaju

2021
GABRIEL DA CRUZ
LUAN FILIPI SANTOS SALES
LUANA BEATRIZ DA SILVA PAIVA
ELIZEU WESLEY

RELATÓRIO

REAÇÕES DE AGLUTINAÇÃO EM LÁTEX

Relatório de aula prática apresentado ao


Curso Biomedicina, sob orientação da Prof.
(a) Ana Paula Barreto P. Silva, como um dos
pré-requisitos para avaliação da disciplina de
Imunologia Clínica.

Aracaju
2021
1. Introdução

O teste de aglutinação ocorre quando há a formação de agregados suficientemente


grandes de micropartículas ou células com múltiplos determinantes antigênicos,
interligados por pontes moleculares de anticorpos. O fundamento básico das técnicas
de aglutinação é similar ao princípio das técnicas de precipitação, diferindo na
absorção do antígeno ou do anticorpo a micropartículas insolúveis ou células e
permitindo leitura visual e rápida. A característica principal da imunoaglutinação é que
um dos componentes (Ag ou Ac) é apresentado na forma insolúvel em suspensão, de
forma natural em células, ou absorvido artificialmente a micropartículas ou células.

• Direta:

O antígeno faz parte naturalmente da célula, e haverá aglutinação dessas células


promovida por anticorpos contra esses antígenos. São exemplos usuais desses testes
a identificação de antígenos eritrocitários na tipagem sanguínea utilizando anticorpos
específicos.

Tipagem sanguínea

Anti - A Anti - B Anti - D

Resultado: Ag A+

Obs.: O tipo O não possui


anti-A e B, nem anti-D.
Rh positivo: Ag D

Quando o resultado é negativo, não possui anti-D.

Hemácia Plasma
(Ag) (Ac)
A A Anti-B
B B Anti-A
AB AB ------
O ------ Anti-A e B

• Indireta:

O teste de aglutinação indireta emprega a adsorção de anticorpos ou antígenos


solúveis proteicos ou polissacarídeos na superfície de micropartículas inertes
(suportes) que não interferem na interação antígeno-anticorpo. Um suporte muito
utilizado são micropartículas de látex, homogêneas quanto ao tamanho, com a
vantagem de permitir a realização de testes rápidos de aglutinação em lâminas ou
placas planas e com leitura em minutos. Esses suportes com antígeno adsorvido são
utilizados na pesquisa de anticorpos específicos.

A aglutinação do látex pode ser observada a olho nu após homogeneização. Há


também a possibilidade de empregar métodos automatizados quantitativos, que vão
melhorar a sensibilidade do teste.

(Ag + Partícula Inerte) + Ac = Aglutinação Partículas Inertes e hemácias

Podem ser sensibilizados por adsorção


passiva (contato direto com antígeno solúvel),
adsorção por reagentes químicos (ácido tânico
e cloreto de cromo) e conjugação do Ag
(ligação química covalente).

Exemplo:
Fator reumatoide:

Fr = IgM (soro) + IgG + partículas látex

Reagente

Aslo

ASLO, é a sigla de um anticorpo produzido em nosso corpo, conhecido como


Antiestreptolisina-O. Como o nome já indica, ele é um anticorpo contra a substância
conhecida como Estreptolisina O, uma toxina que é produzida pelas bactérias do
gênero Streptococcus, mais especificamente a espécie Streptococcus pyogenes.

O teste baseia-se na aglutinação das partículas de látex sensibilizadas com


estreptolisina O (antígeno), quando misturadas com soro de pacientes contendo
anticorpos específicos devido a infecção por estreptococos beta –hemolíticos. Ao se
colocar essas partículas em contato com soro que tenha altos níveis de anticorpos
antiestreptolisina-O, processa-se a reação antígeno anticorpo, o que é evidenciado
pela aglutinação das partículas de látex que formam agregados facilmente visíveis.

2. Objetivo

Determinar através do método de antígeno-anticorpo a presença ou ausência de


antiestreptolisina-O na amostra, determinando através dos resultados obtidos se
individuo teve contato ou não da bactéria Streptococcus pyogenes.

3. Materiais

• Soro obtidos da amostra de sangue coletado;


• Jaleco, luvas, máscara, touca;
• Placa de fundo escuro;
• Espátulas;
• Pipeta automáticas;
• Ponteiras;
• Salina;
• Látex.
4. Metodologia

Técnica de detecção de antiestreptolisina-O. O método fundamenta-se em uma


reação de aglutinação de partículas de látex recobertas com o anticorpo
correspondente, especialmente tratadas para evitar aglutinação inespecíficas. A
aglutinação é visível em amostra com concentração igual ou superior a 200 UI/ml, de
acordo com as estabelecidas pelos Padrões Internacionais da OMS.

5. Procedimentos

Foram inseridos nos espaços destacados da placa de fundo escuro a amostra e os


reagentes de forma descrita a seguir:

• Círculo 1, 2 e 3: 25µl de soro + 25µl do látex.


• Círculo 4, 5 e 6: 25µl de salina + 25µl do látex.

A placa de fundo escuro contendo a amostra e reagentes foi submetida a


movimentação circular por 2 minuto. Ao final do movimento circular foi observado que
o resultado deu negativo.

6. Conclusão

A nossa amostra acabou sendo negativa, porque não houve aglutinação.

7. Referências Bibliográficas

Aglutinação indireta | Biomedicina Padrão. Biomedicinapadrao.com.br. Disponível em:


https://www.biomedicinapadrao.com.br/2012/10/aglutinacao-indireta.html?m=1. Acesso em:
18 Sep. 2021.

ASLO positivo é diagnóstico de Febre Reumática? – BVS Atenção Primária em Saúde.


Aps.bvs.br. Disponível em: https://aps.bvs.br/aps/aslo-positivo-e-diagnostico-de-febre-
reumatica-2/. Acesso em: 20 Sep. 2021.

MÉTODO Aglutinação do Látex. [s.l.: s.n., s.d.]. Disponível em:


http://www.goldanalisa.com.br/arquivos/%7BC90381DA-F3B6-4490-A293-
7C18607E6596%7D_AEO%20L%C3%81TEX_Cat_541%20e%20541L.pdf.

Você também pode gostar