Você está na página 1de 1

MACRO RESEARCH

COPOM Setembro 2021 22/09/2021

compatível com o patamar contracionista. A


Copom eleva a Selic em 1,00 p.p. desaceleração mais acentuada da atividade, com as
Em linha com o esperado, a Selic subiu de 5,25% par recentes revisões negativas de crescimento para
6,25% a.a. Para a próxima reunião, o BC espera 2022, pode fazer parte das próximas avaliações de
novamente uma alta de 1,00 p.p. e segue com o plano cenário do Copom e tende a contribuir para a
de chegar a uma taxa de juros em nível convergência mais rápida da inflação para meta.
contracionista, para assegurar a convergência da
inflação para a meta. O comunicado ressalta ainda
que o cenário é de bastante incerteza e que a política
monetária pode ser ajustada dependendo da
evolução do balaço de risco.
O Copom atualizou seu cenário de inflação e
espera IPCA de 8,5% em 2021 e 3,7% em 2022,
considerando a Selic em 8,25% ao final de 2021 e
dólar em R$5,25. O risco baixista para a inflação
permanece sendo a possibilidade de uma reversão
na alta das commodities. O Copom destaca que o
cenário internacional está mais desafiador, com o
menor crescimento dos países asiáticos devido ao Nos EUA, Fomc mantém juros em 0%
impacto da variante Delta e a expectativa do fim dos Após a reunião do comitê de política monetária
estímulos nas principais economias, fatores que americano, o Fed anunciou o fim do programa de
podem de fato contribuir para a queda das recompra de títulos em breve, possivelmente já em
commodities. Por outro lado, o risco fiscal, apesar novembro. O anúncio veio em linha com o esperado
dos indicadores recentes melhores, ainda pode ter pelo mercado, mas o tom do comunicado foi um
impacto negativo nas expectativas de inflação. pouco mais hawkish, ou seja, o Fed está mais
Próximos passos confiante no crescimento econômico e mais
preocupado com a inflação em alta. Segundo o
Com o risco inflacionário atual, o Copom indica presidente do Fed, Jeremy Powell, o tapering, a
uma nova alta de 1 p.p. na próxima reunião e espera redução dos estímulos monetários, pode começar já
que a taxa deva subir para nível contracionista. a partir da próxima reunião em novembro,
Apesar de uma aceleração no ritmo de alta ter sido finalizando o programa em meados de 2022. As
especulada pelo mercado, o Copom entende ser expectativas de alta de juros pelos membros do
adequado manter o nível de ajuste atual e comitê também foram antecipadas, agora cerca de
acompanhar a evolução do cenário e o grau de metade dos participantes já esperam a primeira alta
persistência dos choques. A expectativa do BC de de juros até o final 2022. A redução gradual dos
inflação em 3,7% para 2022 deve permitir que o estímulos é importante passo para a normalização
Copom encerre o ciclo de altas em dezembro e da política monetária e o controle da inflação que
acreditamos que a Selic em 8,25% já seria está em 5,3% ao ano, bem acima da meta de 2%.

Estratégias e Pesquisas Econômicas


Rafaela Vitória, CFA, CNPI
Economista-Chefe
Disclaimer: Este material foi preparado pelo Banco Inter S.A. As informações, opiniões e estimativas nele contidas foram obtidas de fontes consideradas seguras
pelo Banco Inter S.A., mas nenhuma garantia é firmada pelo Banco Inter S.A. ou empresas a ele ligadas quanto a correção e integridade de tais informações,
opiniões e estimativas, ou quanto ao fato de serem completas. As informações apresentadas neste material podem variar de acordo com a movimentação de
mercado. Este material destina-se à informação de investidores e não constitui oferta de compra ou venda de títulos e/ou valores mobiliários. Este material não
pode ser reproduzido, distribuído ou publicado por qualquer pessoa, para quaisquer fins sem autorização prévia.