Você está na página 1de 9

LEAN GESTÃO AGIL

Ronald da Silva – 18276055 – Eng. Produção

Tecnologia Mecânica

Faculdade de Engenharia de Resende


Nilson Rodrigues Junho de 2021
Introdução

As organizações precisam encontrar maneiras de avançar mais rapidamente e


fornecer produtos e serviços de melhor qualidade aos clientes, enquanto
fornecem estrutura e estabilidade para promover uma cultura organizacional
saudável. O sucesso no mercado global de hoje depende da capacidade de
uma organização de agregar valor, tanto para seus clientes quanto para seus
funcionários e, para isso as metodologias Lean e Agile são bastante
proveitosas .

Estruturas corporativas convencionais e de baixa movimentação podem


dificultar a capacidade organizacional das empresas, o que muitas vezes, pode
significar o fechamento de suas portas. Portanto, para sobreviver, organizações
de todo o mundo estão adotando os métodos mais inteligentes e eficientes
usados pelas empresas dinâmicas e de rápido crescimento.

A fim de fazer com que as empresas produzam ofertas de maior qualidade e


desenvolvam sustentabilidade e práticas saudáveis em seus negócios, são
utilizadas as metodologias Lean e Agile. No entanto, como elas são
implementadas de maneira diferente em diferentes equipes, organizações e
indústrias, há muita confusão sobre as distinções entre essas metodologias e
as práticas associadas a elas.
Qual a história do Agile e Lean
As primeiras aplicações de ambas as metodologias trabalhando em conjunto se
estabeleceu em empresas de TI. A metodologia Agile foi
originalmente projetada para desenvolvimento de softwares e ainda é
amplamente utilizada em organizações de TI em todo o
mundo. O Lean começou muito antes da época do desenvolvimento de
softwares, mas suas aplicações mais modernas encontraram um lar nas
organizações de TI.

Hoje, 48% das transformações Lean começam em TI antes de se espalhar pela


organização. Com a crescente necessidade de sistemas de informação
sofisticados e adaptáveis, a influência da TI nas organizações aumentou
significativamente. Esse significado crescente introduziu equipes não técnicas,
como marketing e vendas, na eficiência, produtividade e estrutura que os
princípios Agile e Lean fornecem.

Ao mudar a maneira como trabalhamos, mudamos a maneira como


interagimos, o que por sua vez, muda nossa cultura. Assim, as organizações
de TI também demonstraram o efeito transformador que os princípios Lean e
Agile podem ter na cultura de uma organização.

Os princípios Lean e Agile promovem o foco no trabalho e nos processos pelos


quais o trabalho flui, porém não nas pessoas responsáveis pelo trabalho. Essa
abordagem, conhecida como desenvolvimento Lean-Agile (enxuto e ágil) em
TI, permite que as equipes se previnam de problemas de trabalho envolvendo
acusações e procurando culpados, permitindo melhor colaboração, mais
criatividade com entrega mais rápida e de maior valor.
O que é Lean

A história do Lean começa muito antes do tempo do


desenvolvimento moderno de software. Começou nas fábricas da montadora
japonesa Toyota nas décadas de 1950 e 1960. Desenvolvido por Taiichi Ohno,
o Sistema Toyota de Produção (TPS) visava melhorar a redução de perdas e
incentivar a produção sustentável. Utilizava sinais visuais para produzir
inventário exatamente quando era necessário (conhecida como produção just-
in-time) e focava na otimização de todo o sistema de produção para minimizar
o desperdício.

Os fabricantes ocidentais lutaram para acompanhar o ritmo das empresas


japonesas e, assim, começaram a adotar os princípios básicos  desta
metodologia que, mais tarde, passou a ser conhecida como Lean
Manufacturing. Durante esse período, o Lean se resumia a ideias
excessivamente simplistas, geralmente usadas para justificar cortes de custos
nocivos para empresa.

Em seus livros, “A Máquina que Mudou o Mundo” e “Pensamento Lean”, Jim


Womack e Dan Jones nos ajudaram a elevar nossa compreensão do Lean,
permitindo assim que passássemos de imitar as práticas da Toyota para
realmente entender e aplicar os princípios que fizeram todo o sistema Toyota.
Confira os 10 melhores livros da literatura Lean.

A abordagem do Lean como um conjunto de princípios orientadores, em vez de


um conjunto específico de práticas prescritivas, torna a implementação mais
fácil, mais flexível e mais sustentável. Dessa forma, é essa versão do Lean que
começou a se espalhar pelas organizações de TI e agora em todas as
faculdades do conhecimento aplicado ao trabalho.
O que motivou a mistura Lean-Agile

O Agile mantém sua participação no desenvolvimento de software e também se


espalhou pelos departamentos de marketing, vendas e outros. O Agile provou
ser eficaz a nível de equipe, mas não fornece uma estrutura para gerenciar o
trabalho entre equipes multifuncionais, nem para escalar o planejamento e a
priorização nos níveis de equipe, projeto e portfólio. É por isso que muitas
organizações adotaram modelos híbridos, como o Scaled Agile Framework
(SAFe), a fim de escalar o Agile, influenciado fortemente pelo Lean, em toda a
organização.

Quais são as comparações e contrastes do


Agile e Lean

Metas

O objetivo do Agile é, portanto, tornar o processo de desenvolvimento flexível,


o que é feito fornecendo iterações pequenas e frequentes. O objetivo do Lean é
tornar o processo de desenvolvimento sustentável, o que é feito através da
melhoria contínua dos processos. Ouvir e incorporar o feedback do cliente está
no centro do Agile e do Lean.

Ciclos de ação e medidas de progresso

As equipes ágeis trabalham em iterações focadas em recursos, com uma


predefinição de “concluído” como a medida do progresso de cada iteração.
Dessa forma, o Agile Manifesto define “software de trabalho” como uma medida
primária de progresso. Fora do software, o progresso pode ser
medido pelo desenvolvimento bem-sucedido de um produto ou
serviço (entregáveis).

As equipes Lean operam em um ciclo de “Build-Measure-Learn”, definindo o


progresso como aprendizado validado. Dessa forma, comparado ao modelo
iterativo do Agile, o desenvolvimento Lean envolve testar, medir e validar
hipóteses com base nas tendências do mercado e em trabalhos anteriores.
Assim, ao planejar e priorizar o trabalho, as equipes Lean se concentram nos
esforços que proporcionariam maior valor ao cliente. Elas identificam
continuamente maneiras de reduzir o desperdício enquanto maximizam o valor
do cliente.

Ferramentas

Muitas equipes Lean usam os quadros Kanban para visualizar e gerenciar seus


fluxos de trabalho. Além disso, também usam o Kaizen, um método de
melhoria contínua, para identificar e remover habitualmente os resíduos.
Desenhando influências do Lean, os princípios do Agile também incorporam
elementos de melhoria contínua. Assim, muitas equipes Agile usam o Kaizen
para melhorar seus processos. Além dessas, há muitas outras ferramentas do
sistema Lean e outras metodologias, confira esses e outros materiais com a
FM2S.

As equipes ágeis também usam o Kanban para visualizar o fluxo de trabalho


necessário para liberar uma iteração específica de um produto ou recurso.
Assim, a aplicação do fluxo Kanban ao Agile ajudou as equipes a trabalharem
em locais onde o desenvolvimento iterativo do Agile teve dificuldades.
Como combinar Lean e Agile

Grandes organizações que estão usando o Agile estão aplicando uma


abordagem de fluxo de valor, típico do método Lean. Várias equipes de
desenvolvimento são organizadas em fluxos de trabalho sequenciais e
paralelos para que, no final de cada iteração, você obtenha uma nova versão
do produto.

Podemos dizer que o Lean preenche uma lacuna relacionada à melhoria


contínua. A evolução do Agile é focada principalmente na evolução do produto
para se ajustar ao que foi requisitado. No Agile, tanto o produto quanto os
requisitos são refinadospor meio da experiência.

Já o Lean trabalha com um método de melhoria contínua e concentra-se no


próprio processo de desenvolvimento. Quando é praticado em um projeto Agile,
os participantes não apenas sugerem maneiras de melhorar o ajuste entre o
produto e os requisitos, mas também oferecem maneiras de melhorar o
processo que está sendo usado, algo que normalmente não é enfatizado no
Agile

Agile e Lean em Larga Escala


Com o tempo, diferentes tipos de departamento e equipes encontraram
maneiras novas e exclusivas de implementar os princípios Lean e Agile. Em
algumas organizações, as equipes de negócios adotam o Lean
enquanto o departamento de TI pratica o Agile. Em outros, as
equipes praticam um híbrido Lean-Agile, utilizando elementos das
duas metodologias. No entanto, como não há uma maneira única e definida de
fazer Lean ou Agile, as organizações geralmente confundem as duas, o que
pode ser problemático ao tentar dimensionar uma prática consistente em toda a
organização.

O Agile provou ser eficaz no nível da equipe, mas não fornece uma estrutura
para gerenciar o trabalho entre equipes multifuncionais, nem para escalonar o
planejamento e a priorização nos níveis de equipe, projeto e portfólio.

A expansão da aplicação dos métodos Agile, para todo o processo de criação


de produtos, requer o uso de uma estrutura Lean que inclua:

 Equipes multifuncionais capacitadas;


 Uso de métodos de melhoria contínua;
 Gerentes como mentores e professores.

O Agile se concentra na evolução dos produtos para melhor atender aos


requisitos do cliente, mas não aborda como evoluir os processos para suportar
melhor a evolução do produto. Além disso, é aqui que o Kaizen, um método
Lean para melhoria contínua, entra em cena.

Ter conhecimentos sobre essas metodologias e ferramentas ajudará você a se


destacar e alavancar sua carreira. Pois com isso, você será capaz de identificar
os desperdícios visuais, aplicar as ferramentas para eliminá-los e definir
processos que agregam valor ao cliente. Confira neste vídeo da FM2S como o
pensamento Lean pode ajudar na sua carreira:

Conclusão
Juntos, as duas metodologias utilizam ciclos reduzidos de trabalho
como em testes, feedback, prototipagem e envolvendo pessoas de
diferentes áreas e habilidades. Combinar as metodologias Lean e Agile
diminuiu o risco de entrega deum produto que não corresponda às expectativas
do cliente em relação à qualidade e usabilidade e satisfação do público alvo.

Você também pode gostar