Você está na página 1de 1

Jean-Jacques Rousseau

Jean Jacques Rousseau anteriormente, era direcionado ao atendimento


das necessidades imediatas. No segundo
Jean Jacques Rousseau (1712-1778) foi um Discurso, temos o esboço da dependência
importante intelectual do século XVIII para se entre a desigualdade de poder e a
pensar na constituição de um Estado como desigualdade de posses.
organizador da sociedade civil assim como se O primeiro homem que cercou um pedaço de
conhece hoje. Para Rousseau, o homem terra e não encontrou relutância por parte dos
nasceria bom, mas a sociedade o corromperia. outros iguais estabeleceu a propriedade como
Da mesma forma, o homem nasceria livre, mas primeiro progresso da desigualdade com a
por toda parte se encontraria acorrentado por relação entre o meu e o teu.
fatores como sua própria vaidade, fruto da A propriedade privada apresenta o primeiro
corrupção do coração. O indivíduo se tornaria registro da distinção política e moral entre
escravo de suas necessidades e daqueles que classes sociais, demarcada por quem possui ou
o rodeiam, o que em certo sentido refere-se a não algo que materialize sua força física e
uma preocupação constante com o mundo das política. Essa mudança provocou um grande
aparências, do orgulho, da busca por choque de interesses que acabou rompendo o
reconhecimento e status. Mesmo assim, equilíbrio entre os princípios da simplicidade e
acreditava que seria possível se pensar numa a uniformidade das relações do homem em si e
sociedade ideal, tendo assim sua ideologia entre os outros. Rousseau ressalta que,
refletida na concepção da Revolução Francesa certamente, a ideia da propriedade privada
ao final do século XVIII. surgiu como resultado de outras ideias e
processos externos. As circunstâncias
Apesar de Rousseau ser considerado um climáticas e paisagísticas podem ter
filósofo, ele não fez o que a maioria dos influenciado tal ideia, mas coube às
pensadores dessa área preocupam-se em transformações sociais, morais e culturais
fazer: escrever sistemas lógicos e tratados em desenvolverem-se com o contato entre os
que defendem e argumentam sistematicamente primeiros grupos e a necessidade das primeiras
sobre um ponto de vista até esgotá-lo. posses.
Rousseau transitou entre teorias diversas, mas Pensando esses eventos, é possível entender
não procurou criar sistemas para defendê-las. um momento na história em que as coisas não
A sua filosofia era muito mais ensaística do que poderiam mais ser como antes.
uma filosofia de tratados.
O contrato Social em Rousseau
Nesse sentido, ele utilizou de um estilo e de
bons argumentos para defender uma
complicada tese geral: a de que o ser humano
teria uma vida bem melhor quando em seu
estado natural. Assim, podemos dividir a defesa https://www.marilia.unesp.br/Home/RevistasElet
de Rousseau em duas grandes idéias: Estado ronicas/FILOGENESE/heliovilalba.pdf
de natureza e o contrato social.
https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456
789/26688/1/PropriedadeprivadaJean_Barbosa
Rousseau e a propriedade privada _2018.pdf

Rousseau define o início da sociedade civil com


o estabelecimento de uma ordem fruto de
decisões coletivas e essa ordem surge com a
propriedade privada,uma vez que ela e
apresenta o estabelecimento de limites sobre o
uso dos objetos e das terras, algo que,

Você também pode gostar