Você está na página 1de 27

JA

IN
E
RO
DR
IG
UE
S
LU
ZI
A

REDAÇÃO
09
67
43
11
90
4J
AI
NE
RO
DR
IG
UE
S
DISSERTAÇÃO
LU
ZI
A
09
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
EXEMPLO REAL DE CONSTRUÇÃO

S
UE
CFO 2019/2020 – QUESTÃO DISCURSIVA 3

IG
DR
Leia a crônica abaixo – “A sociedade líquida”, de 2015 –, escrita pelo

RO
filósofo italiano Umberto Eco, que serve de introdução ao último livro do

NE
escritor, Pape Satan Aleppe: crônicas de uma sociedade líquida, publicado
AI
4J
postumamente.
90
11
43
67
09
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
A ideia de modernidade ou sociedade “líquida” deve-se, como

S
UE
todos sabem, a Zygmunt Bauman. A sociedade líquida começou

IG
a delinear-se com a corrente conhecida como pós-moderno

DR
(aliás, um termo “guarda-chuva” sobre o qual se amontoam

RO
NE
diversos fenômenos, da arquitetura à filosofia e à literatura, e
AI
nem sempre de modo coerente). O pós-modernismo assinalava
4J

a crise das “grandes narrativas” que se consideravam capazes


90
11

de impor ao mundo um modelo de ordem e fazia uma


43
67

revisitação lúdica e irônica do passado, entrecruzando-se em


09

várias situações com pulsões niilistas. Mas para Bordoni, o pós-


A
ZI

modernismo também conheceu uma fase de declínio.


LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
[...] Servia para assinalar um acontecimento em andamento e

S
UE
representou uma espécie de balsa que levava da modernidade a

IG
um presente ainda sem nome. Para Bauman, entre as

DR
RO
características deste presente nascente podemos incluir a crise

NE
do Estado (que liberdade de decisão ainda têm os Estados
AI
nacionais diante dos poderes das entidades supranacionais?).
4J
Desaparece assim uma entidade que garantia aos indivíduos a
90
11

possibilidade de resolver de modo homogêneo vários problemas


43
67

do nosso tempo, e, com sua crise, despontaram a crise das


09

ideologias, portanto, dos partidos e, em geral, de qualquer apelo


A
ZI

a uma comunidade de valores que permita que o indivíduo se


LU

sinta parte de algo capaz de interpretar suas necessidades.


S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Com a crise do conceito de comunidade, emerge um

S
UE
individualismo desenfreado, onde ninguém é mais companheiro

IG
DR
de viagem de ninguém, e sim seu antagonista, alguém contra

RO
quem é melhor se proteger. Esse “subjetivismo” solapou as bases

NE
da modernidade, que se fragilizaram, dando origem a uma
AI
situação em que, na falta de qualquer ponto de referência, tudo
4J
90

se dissolve numa espécie de liquidez. Perde-se a certeza do


11

direito (a justiça é percebida como inimiga) e as únicas soluções


43
67

para o indivíduo sem pontos de referência são o aparecer a


09

qualquer custo, aparecer como valor [...], e o consumismo.


A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Trata-se, porém, de um consumismo que não visa a posse de

S
UE
objetos de desejo capazes de produzir satisfação, mas que torna

IG
estes mesmos objetos imediatamente obsoletos, levando o indivíduo

DR
RO
de um consumo a outro numa espécie de bulimia sem escopo (o

NE
novo celular nos oferece pouquíssimo a mais em relação ao velho,
AI
mas descarta-se o velho apenas para participar dessa orgia do
4J
desejo).
90
11

O que poderá substituir esta liquefação?


43
67
09
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Elabore um texto a partir da pergunta que fecha o texto de U.

S
UE
Eco. Seu texto deverá:

IG
- contextualizar a temática;

DR
RO
- identificar características relevantes da sociedade atual

NE
apontadas por U. Eco;
AI
- dialogar com essa caracterização, apresentando uma
4J
reflexão na direção proposta pela pergunta;
90
11

- apresentar as razões que embasam a reflexão que você


43
67

está desenvolvendo;
09

- ter entre 10 e 15 linhas;


A
ZI

- respeitar as características discursivo-formais do gênero


LU

solicitado.
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
DÚVIDAS:

S
UE
IG
QUANTOS PARÁGRAFOS EU DEVO CONSTRUIR?

DR
RO
COMO CONTEXTUALIZAR? NÃO FAÇO IDEIA.
NE
AI
4J

COMO APRESENTAR REFLEXÕES/COMO ARGUMENTAR?


90
11
43

VAMOS VOLTAR AO COMANDO TEXTUAL E AO TEXTO!


67
09
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Elabore um texto a partir da pergunta que fecha o texto de U. Eco.

S
UE
Seu texto deverá:

IG
- contextualizar a temática;

DR
- identificar características relevantes da sociedade atual

RO
apontadas por U. Eco;

NE
- dialogar com essa caracterização, apresentando uma reflexão
AI
na direção proposta pela pergunta;
4J
90

- apresentar as razões que embasam a reflexão que você está


11

desenvolvendo;
43
67

- ter entre 10 e 15 linhas;


09

- respeitar as características discursivo-formais do gênero


A

solicitado.
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
EXEMPLO REAL DE CONSTRUÇÃO

S
UE
CFO 2019/2020 – QUESTÃO DISCURSIVA 3

IG
DR
Leia a crônica abaixo – “A sociedade líquida”, de 2015 –, escrita pelo

RO
filósofo italiano Umberto Eco, que serve de introdução ao último livro do

NE
escritor, Pape Satan Aleppe: crônicas de uma sociedade líquida, publicado
AI
4J
postumamente.
90
11
43
67
09
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
A ideia de modernidade ou sociedade “líquida” deve-se, como

S
UE
todos sabem, a Zygmunt Bauman. A sociedade líquida começou

IG
DR
a delinear-se com a corrente conhecida como pós-moderno

RO
(aliás, um termo “guarda-chuva” sobre o qual se amontoam

NE
diversos fenômenos, da arquitetura à filosofia e à literatura, e
AI
4J
nem sempre de modo coerente). O pós-modernismo assinalava a
90

crise das “grandes narrativas” que se consideravam capazes de


11
43

impor ao mundo um modelo de ordem e fazia uma revisitação


67

lúdica e irônica do passado, entrecruzando-se em várias


09
A

situações com pulsões niilistas. Mas para Bordoni, o pós-


ZI
LU

modernismo também conheceu uma fase de declínio.


S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Elabore um texto a partir da pergunta que fecha o texto de U.

S
Eco. Seu texto deverá:

UE
1) contextualizar a temática;

IG
DR
2) identificar características relevantes da sociedade atual

RO
apontadas por U. Eco;

NE
3) dialogar com essa caracterização, apresentando uma
AI
4J
reflexão na direção proposta pela pergunta;
90

4) apresentar as razões que embasam a reflexão que você


11
43

está desenvolvendo;
67

- ter entre 10 e 15 linhas;


09
A

- respeitar as características discursivo-formais do gênero


ZI
LU

solicitado.
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
[...] Servia para assinalar um acontecimento em andamento e

S
UE
representou uma espécie de balsa que levava da modernidade

IG
a um presente ainda sem nome. Para Bauman, entre as

DR
RO
características deste presente nascente podemos incluir a crise

NE
do Estado (que liberdade de decisão ainda têm os Estados
AI
nacionais diante dos poderes das entidades supranacionais?).
4J
Desaparece assim uma entidade que garantia aos indivíduos a
90
11

possibilidade de resolver de modo homogêneo vários


43
67

problemas do nosso tempo, e, com sua crise, despontaram a


09

crise das ideologias, portanto, dos partidos e, em geral, de


A
ZI

qualquer apelo a uma comunidade de valores que permita que


LU

o indivíduo se sinta parte de algo capaz de interpretar suas


S
E REDÃÇÃO

UE

necessidades.
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Com a crise do conceito de comunidade, emerge um

S
UE
individualismo desenfreado, onde ninguém é mais companheiro

IG
de viagem de ninguém, e sim seu antagonista, alguém contra

DR
quem é melhor se proteger. Esse “subjetivismo” solapou as

RO
bases da modernidade, que se fragilizaram, dando origem a

NE
AI
uma situação em que, na falta de qualquer ponto de referência,
4J
tudo se dissolve numa espécie de liquidez. Perde-se a certeza
90
11

do direito (a justiça é percebida como inimiga) e as únicas


43

soluções para o indivíduo sem pontos de referência são o


67
09

aparecer a qualquer custo, aparecer como valor [...], e o


A
ZI

consumismo.
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Elabore um texto a partir da pergunta que fecha o texto de

S
U. Eco. Seu texto deverá:

UE
IG
1) contextualizar a temática;

DR
2) identificar características relevantes da sociedade atual

RO
apontadas por U. Eco;

NE
3) dialogar com essa caracterização, apresentando uma
AI
4J
reflexão na direção proposta pela pergunta;
90
11

4) apresentar as razões que embasam a reflexão que você


43

está desenvolvendo;
67
09

- ter entre 10 e 15 linhas;


A

- respeitar as características discursivo-formais do


ZI
LU

gênero solicitado.
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Trata-se, porém, de um consumismo que não visa a posse de objetos de desejo

S
UE
capazes de produzir satisfação, mas que torna estes mesmos objetos

IG
imediatamente obsoletos, levando o indivíduo de um consumo a outro numa

DR
RO
espécie de bulimia sem escopo (o novo celular nos oferece pouquíssimo a mais
em relação ao velho, mas descarta-se o velho apenas para participar dessa orgia
NE
do desejo). AI
4J
O que poderá substituir esta liquefação?
90
11
43
67
09
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
JA
IN
E REDÃÇÃO
RO
DR
IG
UE
S
LU
ZI
A
09
DISSERTAÇÃO

67
43
11
90
4J
AI
NE
RO
DR
IG
UE
S
LU
ZI
A
09
EXEMPLO REAL DE UM TEXTO ADEQUADO:
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Em sua crônica "A sociedade líquida", de 2015 - que introduz seu livro "Pape

S
UE
Satan Alepe": crônicas de uma sociedade líquida", publicado postumamente - O

IG
filósofo t italiano Umberto Eco expõe o conceito de sociedade "líquida" conforme

DR
caracterizado por Zygmunt Bauman. Segundo o autor, o que caracteriza uma

RO
sociedade como líquida é, para Bauman, a crise do Estado, que procede as crises

NE
das ideologias e da comunidade de valores. Disso surge um individualismo

AI
exacerbado e a incerteza do direito - a justiça como inimiga -, restando apenas as
4J
aparências e o consumismo como referenciais.
90

De modo a reverter os impactos desta liquefação, faz-se necessária a reversão


11

de suas causas. Se a origem destes efeitos reside na desvalorização do


43

comunitário e no individualismo infindável, nutrido pela satisfação do consumo e


67
09

pela valorização da imagem externa, para "solidificar" a sociedade devemos


A

valorizar o que transcende o indivíduo e alcança o grupo, proporcionando uma


ZI
LU

sensação de pertencimento e empatia que nos guia longe da banalização da


existência.
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
Elabore um texto a partir da pergunta que

LU
Em sua crônica "A sociedade líquida", de 2015 - que fecha o texto de U. Eco. Seu texto deverá:

S
introduz seu livro "Pape Satan Alepe": crônicas de uma 1) contextualizar a temática;

UE
sociedade líquida", publicado postumamente - O filósofo 2) identificar características relevantes da

IG
sociedade atual apontadas por U. Eco;

DR
t italiano Umberto Eco expõe o conceito de sociedade
"líquida" conforme caracterizado por Zygmunt Bauman. 3) dialogar com essa caracterização,

RO
Segundo o autor, o que caracteriza uma sociedade como apresentando uma reflexão na direção

NE
líquida é, para Bauman, a crise do Estado, que procede proposta pela pergunta;
AI
as crises das ideologias e da comunidade de valores. 4) apresentar as razões que embasam a
4J
POLÍCIA PR

Disso surge um individualismo exacerbado e a incerteza reflexão que você está desenvolvendo;
90

do direito - a justiça como inimiga -, restando apenas as


11

- ter entre 10 e 15 linhas;


aparências e o consumismo como referenciais.
43

- respeitar as características discursivo-


67

De modo a reverter os impactos desta liquefação, faz-


formais do gênero solicitado.
09

se necessária a reversão de suas causas. Se a origem


A

destes efeitos reside na desvalorização do comunitário e


ZI

no individualismo infindável, nutrido pela satisfação do


LU

consumo e pela valorização da imagem externa, para


S
E REDÃÇÃO

UE

"solidificar" a sociedade devemos valorizar o que


transcende o indivíduo e alcança o grupo,
IG
DR

proporcionando uma sensação de pertencimento e


RO

empatia que nos guia longe da banalização da


existência.
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Contextualização

S
UE
1. Menção a U. Eco, a seu texto e à temática da liquefação.
2. Raízes da liquefação: crise do Estado, crise do sentimento de comunidade, de pertença.

IG
DR
3. Consequências: insegurança --> individualismo desenfreado --> competição --> necessidade
de aparecer --> consumismo.

RO
Máxima pontuação possível: 6,6667

NE
AI
Reflexão 4J
1. Defesa de um ponto de vista na direção de reversão ou amenização da liquefação; ou no
90

sentido de recrudescimento desta; ou ainda de surgimento de um novo ser capaz de sobreviver


11

num mundo liquefeito.


43

2. Explicitação de raciocínios que tornem plausível o viés adotado.


67

Máxima pontuação possível: 8,3333


09
A

Aspectos formais
ZI

1. Adequação formal: coerência, coesão, adequação lexical, respeito às normas da escrita.


LU

2. Emprego e domínio de recursos para produzir efeitos estilísticos.


S
E REDÃÇÃO

3. Adequação ao gênero discursivo (dissertativo).


UE

Máxima pontuação possível: 5


IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO Contextualização

A
1. Menção a U. Eco, a seu texto e à temática da liquefação.

ZI
2. Raízes da liquefação: crise do Estado, crise do sentimento de

LU
Em sua crônica "A sociedade líquida", de 2015 - que comunidade, de pertença.
introduz seu livro "Pape Satan Alepe": crônicas de uma

S
3. Consequências: insegurança --> individualismo desenfreado -->

UE
sociedade líquida", publicado postumamente - O filósofo t competição --> necessidade de aparecer --> consumismo.

IG
italiano Umberto Eco expôe o conceito de sociedade "líquida" Máxima pontuação possível: 5,8333/6,6667

DR
conforme caracterizado por Zygmunt Bauman. Segundo o Reflexão
1. Defesa de um ponto de vista na direção de reversão ou

RO
autor, o que caracteriza uma sociedade como líquida é, para amenização da liquefação; ou no sentido de recrudescimento desta;
Bauman, a crise do Estado, que procede as crises das ou ainda de surgimento de um novo ser capaz de sobreviver nu

NE
ideologias e da comunidade de valores. Disso surge um mundo liquefeito.

AI
individualismo exacerbado e a incerteza do direito - a justiça
4J 2. Explicitação de raciocínios que tornem plausível o viés adotado.
como inimiga -, restando apenas as aparências e o Máxima pontuação possível: 6,667/8,3333
POLÍCIA PR

Aspectos formais
90

consumismo como referenciais. 1. Adequação formal: coerência, coesão, adequação lexical, respeito
11

De modo a reverter os impactos desta liquefação, faz-se às normas da escrita.


43

necessária a reversão de suas causas. Se a origem destes 2. Emprego e domínio de recursos para produzir efeitos estilísticos.
67

efeitos reside na desvalorização do comunitário e no 3. Adequação ao gênero discursivo (dissertativo).


09

individualismo infindável, nutrido pela satisfação do consumo Máxima pontuação possível: 4,5833/5
A

e pela valorização da imagem externa, para "solidificar" a


ZI
LU

sociedade devemos valorizar o que transcende o indivíduo e


alcança o grupo, proporcionando uma sensação de
S
E REDÃÇÃO

UE

pertencimento e empatia que nos guia longe da banalização


da existência.
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
O que é contextualizar?

S
UE
IG
Produzir um texto em que se

DR
RO
encontre determinada palavra ou
NE
AI
expressão, de modo a ampliar o
4J
POLÍCIA PR

90
11

entendimento de seu uso ou


43
67
09

eliminar dúvidas acerca de sua


A
ZI
LU

aceitabilidade.
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO

https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/CONTEXTUALIZAR/
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
O que é contextualizar para a BANCA?

S
UE
Selecionar as informações

IG
Leitura do comando principais (incluindo a

DR
textual e texto-base. fonte do texto-base).

RO
NE
AI
Retirada da tese e
4J Uso da Paráfrase, fazendo
cópia apenas de palavras- COMO
POLÍCIA PR

informações principais. chave.


90

PARAFRASEAR?
11
43
67
09

CONTEXTUALIZAR CONTEXTUALIZAR
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Exemplo real – CFO 2019/2020 Contextualização

S
UE
1. Menção a U. Eco, a seu texto e à temática da
Em sua crônica "A sociedade líquida", de

IG
liquefação.
2015 - que introduz seu livro "Pape Satan

DR
2. Raízes da liquefação: crise do Estado, crise do
Alepe": crônicas de uma sociedade líquida", sentimento de comunidade, de pertença.

RO
3. Consequências: insegurança --> individualismo
publicado postumamente - O filósofo t italiano

NE
desenfreado --> competição --> necessidade de aparecer
Umberto Eco expõe o conceito de sociedade
AI
4J --> consumismo.
"líquida" conforme caracterizado por Zygmunt
POLÍCIA PR

90

Bauman. Segundo o autor, o que caracteriza


11
43

uma sociedade como líquida é, para Bauman,


67

a crise do Estado, que procede as crises das


09

ideologias e da comunidade de valores. Disso


A
ZI

surge um individualismo exacerbado e a


LU

incerteza do direito - a justiça como inimiga -,


S
E REDÃÇÃO

UE

restando apenas as aparências e o


IG

consumismo como referenciais.


DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Em sua crônica "A sociedade líquida", de Contextualização

S
1. Menção a U. Eco, a seu texto e à temática da

UE
2015 - que introduz seu livro "Pape Satan liquefação.

IG
Alepe": crônicas de uma sociedade líquida", 2. Raízes da liquefação: crise do Estado, crise do

DR
publicado postumamente - O filósofo t italiano sentimento de comunidade, de pertença.

RO
3. Consequências: insegurança --> individualismo
Umberto Eco expõe o conceito de sociedade desenfreado --> competição --> necessidade de aparecer

NE
"líquida" conforme caracterizado por Zygmunt --> consumismo.
AI
Bauman. Segundo o autor, o que caracteriza
4J
POLÍCIA PR

90

uma sociedade como líquida é, para Bauman,


11

a crise do Estado, que procede as crises das


43
67

ideologias e da comunidade de valores. Disso


09

surge um individualismo exacerbado e a


A

incerteza do direito - a justiça como inimiga -,


ZI
LU

restando apenas as aparências e o


S
E REDÃÇÃO

consumismo como referenciais.


UE
IG
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Exemplo real – CFO 2019/2020 Contextualização

S
1. Menção a U. Eco, a seu texto e à temática da

UE
Na crônica "A sociedade líquida", publicada liquefação.

IG
2. Raízes da liquefação: crise do Estado, crise do
na introdução do livro "Pape Satan Aleppe:

DR
sentimento de comunidade, de pertença.
crônica de uma sociedade líquida" (2015),

RO
3. Consequências: insegurança --> individualismo
Umberto Eco critica a sociedade atual e desenfreado --> competição --> necessidade de aparecer

NE
--> consumismo.
caracteriza-a como individualista, frágil e
AI
4J
consumista. Eco afirma que a sociedade Máxima pontuação possível: 6,6667/6,6667
POLÍCIA PR

90

líquida começou a ser definida a partir do pós-


11
43

modernismo e que, segundo Bauman, a crise


67

do Estado inclui-se neste cenário. O autor do


09

livro frisa ainda que, com o problema da


A
ZI

definição de comunidade, surge um


LU

individualismo descontrolado e subjetivo e, por


S
E REDÃÇÃO

UE

fim, reflete sobre o que poderá substituir esta


IG

liquefação.
DR
RO
IN
JA
09
DISSERTAÇÃO

A
ZI
LU
Por que é tão importante contextualizar adequadamente?

S
UE
IG
Em teoria, o interlocutor (corretor) não leu o texto-base.

DR
RO
Cabe a você explicar o que leu (interpretar o texto) e, em
NE
cima dessa leitura, fazer a argumentação.
4J
AI
POLÍCIA PR

90
11

LEITURA EQUIVOCADA/LACUNAR →
43
67
09

ARGUMENTAÇÃO EQUIVOCADA/LACUNAR.
A
ZI
LU
S
E REDÃÇÃO

UE
IG
DR
RO
IN
JA

Você também pode gostar